Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

FAÇA A SUA PARTE: estude!

Faça a sua parte: estude

Por Felipe Moura Brasil

.

FONTE: Veja.

CRUZEIRO – além do rebaixamento, mais prejuízo…

Prejuízo causado por vândalos no Mineirão chega a R$ 300 mil; Cruzeiro terá que pagar

Na manhã desta terça-feira (10), o Mineirão divulgou um balanço do prejuízo causado ao estádio após os atos de vandalismo praticados por torcedores do Cruzeiro durante e depois da partida contra o Palmeiras, que decretou o primeiro rebaixamento da história do clube.

O Gigante da Pampulha informou que os estragos já vêm sendo reparados e o custo total das operações deve ser de aproximadamente R$ 300 mil. Todos os orçamentos e relatórios serão compartilhados com o Cruzeiro, responsável por arcar com o valor.

a

Além de detalhar os danos materiais, que consistem em 24 televisores e 460 cadeiras, por exemplo, o maior palco do futebol mineiro repudiou os atos de violência praticados pelos vândalos. Ainda segundo a nota divulgada, as imagens das câmeras de segurança do Mineirão foram compartilhadas com a Polícia Militar.

Confira a nota na íntegra

“Porque BASTA de violência nos estádios de futebol. O esporte e os torcedores apaixonados – torcedores de verdade – não merecem rótulos tão negativos.

Como resultado das depredações ocorridas na partida entre Cruzeiro e Palmeiras, no último domingo (08/12) até o momento, foram contabilizados danos em 24 televisores, 460 cadeiras totalmente quebradas, 6 câmeras de segurança, 2 totens e cancelas de estacionamento, 30 portas, 2 banheiros inteiros, 8 vidros de guarda corpo, 30 granitos das divisórias dos banheiros, 10 bebedouros e 60 lixeiras.

Importante dizer: todos os reparos já estão em andamento, porque essa engrenagem não pode – e não vai – parar de girar. Em uma vistoria preliminar, a estimativa do prejuízo do ocorrido na partida entre Cruzeiro e Palmeiras é de aproximadamente R$ 300 mil. Serão compartilhados com o clube relatórios e orçamentos detalhados para que a restauração dos nossos espaços seja rapidamente executada – com o custo mais enxuto possível e sempre em linha com os padrões de contratação do Mineirão, que hoje apresenta um dos custos operacionais mais baratos do País.

Ninguém ficou gravemente ferido. Contamos com 504 seguranças privados (um número que vai além do necessário para uma partida com esta estimativa de público) e todo o apoio da Polícia Militar. Em toda a operação, a equipe executou um trabalho digno e de proteção à integridade das pessoas que estavam presentes e, somente por isso, foi possível preservar vidas.

As imagens das câmeras de segurança, somadas a vídeos que circulam em redes sociais, já foram mapeadas e entregues às autoridades competentes (Polícias Civil e Militar). É importante destacar que, absolutamente todos os últimos jogos no Mineirão, com registro de ocorrências, já tiveram pessoas identificadas, que deverão ser punidas de acordo com os termos da lei.

Ontem (09), já sediamos três eventos corporativos em áreas que receberam uma grande mobilização e, até o dia 18 de dezembro, (dia em que o gramado entra em descanso e manutenção para a próxima temporada) receberemos mais 35 eventos, entre eles jogos corporativos, feiras, shows, entre outros.

Acionamos um time interno de colaboradores dedicados à reconstrução total de nossas estruturas. A violência não pode vencer… e não vai. Não em nossas dependências e não no que depender de nós.

Por aqui, “mãos à obra”, pois seguiremos na luta e funcionando, pois nossas portas estarão sempre abertas para todos vocês”.

.

FONTE: Hoje Em Dia.

BAR DO ORLANDO – 100 anos

Histórias e curiosidades do hoje centenário Bar do Orlando, no Santa Tereza

O Bar do Orlando, o mais antigo de Belo Horizonte, comemora neste domingo 100 anos. Localizado no bairro Santa Tereza, o estabelecimento preparou uma programação especial para celebrar a data.

Ouça aqui a matéria completa com a repórter Edilene Lopes 

O imóvel, localizado na rua Alvinópolis 460, fica em frente a uma pequena e charmosa praça, às margens do muro que protege a linha férrea e por onde passa o trem de carga e também o metrô, no boêmio bairro Santa Tereza, região Leste da capital mineira.

Dono do bar, seu Orlando destaca com orgulho: “Diversas pessoas frequentam aqui, desde servente de pedreiro a juiz de direito. Vários músicos e poetas. Tem fregueses de São Paulo, Rio de Janeiro, que pedem para tirar foto comigo”.

Ao longo de praticamente um século, o bar passou por mudanças. Além de salgados, petiscos e outras culinárias típicas mineira, o prato principal mais famoso hoje é o Trio da Roça, composto por batata, linguiça e torremos. “Antes, no início da década de 90, tinha obra no Rio Arruda, aí a piãozada vinha para cá. E aí o prato era sardinha, frango frito, batata, linguiça e pinga em cima. Foi mudando.”

O Bar do Orlando funciona todos os dias, fechado uma segunda-feira a cada quinzena. Ele está aberto de segunda a sexta-feira das 15h à 0h e aos fins de semana das 12h à 0h.

.

FONTE: Itatiaia.

08 Dez 2019 – Feira Hippie completa 50 anos!

Feira Hippie comemora meio século de história na capital

Expositores relembram tempo em que produtos artesanais eram vendidos na praça da Liberdade

A Feira de Artes, Artesanato e Produtores de Variedades de Belo Horizonte, ou simplesmente Feira Hippie, como é conhecida em toda a capital, comemora meio século de história. Há 50 anos, as barraquinhas transformam asfalto em shopping, galeria de arte, restaurante e até palco, em uma mescla de atrações que a fizeram ser considerada a maior feira de artesanato da América Latina.

A história da Feira Hippie começa na praça da Liberdade, na região Centro-Sul, local onde o centro de compras a céu aberto nasceu, em 1969.No início da década de 90, ela desceu a rua Bahia e chegou à avenida Afonso Pena, no centro da capital, onde permanece até hoje. A cada domingo, cerca de 60 mil pessoas visitam os 16 setores da feira para prestigiar o trabalho de quase 2.000 expositores.

Histórias

VEJA TAMBÉM

Os encantos da feira fizeram com que a carioca Vera Lúcia dos Santos, 73, deixasse o Rio de Janeiro há quase 50 anos para se tornar uma expositora. Depois de conhecer o espaço, ela se mudou para BH e passou a comercializar produtos artesanais. Desde então, Vera viu a feira se transformar. “Antes, era o lugar que reunia todos os viajantes, não tinha barraca, eram cangas no chão e todos expondo seus trabalhos”, lembra.

O expositor Marco Fábio de Mello, 56, também está na feira desde que ela era montada na praça da Liberdade. Quase 40 anos depois, ele resiste no espaço, mas diz que o estímulo é diferente. “A feira vai ser eterna, mas precisa se reinventar, precisa ser revitalizada. Vemos um abandono de todas as gestões. É preciso modernizar as barracas, os mobiliários, as sinalizações, mas nada é feito”, lamenta.

A Prefeitura de BH não informou se há algum projeto de revitalização para a feira.

Feirinha oferece farta experiência gastronônima

A Feira Hippie é daqueles espaços que reúnem público diverso, mas uma dica para quem visita o espaço é aproveitar a caminhada para encher a barriga.

Uma das sugestões de Daniel Neto, o Nenel, do blog Baixa Gastronomia, é o Churrasquinho do Alair. Além da carne, a barraca do feirante oferece conservas de jiló para comer aos montes. “Tem também a barraca do Pedrão, perto da entrada do Parque Municipal, que vende de água a cachaça. Logo em frente, tem o Acarajé do Alcides”, indica.

Defensor da gastronomia das ruas, Nenel diz que “é preciso valorizar a comida do povo, a comida que enche a barriga e que pode alegrar uma manhã de domingo”.

Feira Hippie

Feira é dividida em 16 setores e reúne quase 2.000 expositores, que se espalham pelas pistas da avenida Afonso Pena

Local tem até pedido de casamento

Não são só os feirantes têm histórias com a Feira Hippie. Em alguns casos, a lembrança pode, inclusive, ser bem inusitada. Em uma das idas à Afonso Pena, a esteticista Camila Almeida, 26, chegou a ser pedida em casamento. No lugar da aliança, no entanto, o pedido veio acompanhado de um chinelo.

“Já estava sem salto, andando descalça. Ai, ele comprou uma rasteirinha e falou que era o momento para formalizar (o compromisso). O problema é que, no dia seguinte, já sem o efeito da bebida, o pedido foi desfeito”, conta Camila, aos risos.

Já o pernambucano Jorge Pedrosa, 33, não abre mão de tomar uma cerveja todos os domingos na feira. “Tem dois anos que estou em BH. Só não venho se tiver chovendo”, diz.

.

FONTE: O Tempo.

CELULAR CARREGANDO MATA UM EM MINAS GERAIS

Adolescente morre eletrocutado ao colocar o celular para carregar em Montes Claros

A vítima chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu

Um garoto, de 13 anos, morreu após receber um choque elétrico ao colocar um telefone celular para carregar em Montes Claros, no Norte de Minas. O fato aconteceu na noite de sexta-feira, no Bairro Santa Rita 2, próximo ao Décimo Batalhão da Polícia Militar (BPM).
A vítima chegou a ser socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de de Urgência e Emergência (Samu), que tentou reanimá-la. Mas, não resistiu e morreu no local. De acordo com moradores, o menino teria colocado o celular com o recarregador ligado à tomada, ao
mesmo tempo com o fone no ouvido. Nesse momento teria sofrido o choque elétrico. Essa informação não consta no boletim de ocorrência da Polícia Militar.

De acordo com o registro da PM, ao ligar o carregador do celular a tomada, o menino recebeu a descarga elétrica e teve uma parada cardíaca. O Samu foi chamado. Quando a ambulância chegou ao local, o pai da criança saiu à porta da casa com o filho nos braços.

Os socorristas tentaram reanimar o menino, que não resistiu. A perícia esteve no local e recolheu o aparelho celular e o carregador.

Mortes no Brasil

Em outubro deste ano, o Estado de Minas mostrou que ao menos 23 mortes foram registradas no Brasil em acidentes com celulares. Os números são da Associação Brasileira de Conscientização dos Perigos de Eletricidade (Abracopel). Em Minas Gerais, até então, havia o registro de dois incêndios, mas sem mortes.

Veja o que evitar na hora de carregar o celular

– Usar o aparelho ligado à tomada: principalmente em caso de tempestades com descarga elétrica, o usuário pode levar um choque, assim como quando sai do banheiro ou da piscina descalço e/ou com o corpo molhado. O mesmo vale para o carregador portátil (power bank). O uso do celular conectado à tomada pode gerar um superaquecimento e até explodir a bateria. Se precisar usar, desconecte o aparelho. Também evite as extensões

– Carregar o celular em lugares com água ou objetos inflamáveis: não se pode deixar o celular carregando sobre superfícies em contato com a água, como banheiros e cozinhas, e propícios a incêndios, como as camas, banco do carro, perto de cortinas, objetos de madeira ou outros que propaguem fogo. Escolha superfícies lisas e em locais arejados

– Usar acessórios piratas: os produtos não costumam ter itens fundamentais para a segurança de quem usa e não têm controle de qualidade. Falhas internas podem gerar curto circuito e o barato acaba saindo caro

– Carregar o celular com a capinha: a capa dos aparelhos acaba fazendo o papel de um cobertor, impedindo a troca de temperatura do aparelho com o ambiente, resultando em superaquecimento, que pode causar incêndio ou explosão

– Usar celular muito aquecido: alguns aparelhos costumam esquentar durante o uso, mesmo sem estar conectados a um carregador. Nesse caso, a pessoa pode usar um app que suspende ações em segundo plano. Se não resolver, desligue o aparelho, tire a capinha ou até retire a bateria se possível. Quando a temperatura normalizar, volte a usar

– Tomadas com defeito: o contato pode danificar o aparelho ou causar choque elétrico

.

FONTE: Estado de Minas.

OUTUBRO ROSA – câncer de mama

Hospital da Baleia oferece 1 mil mamografias de graça em outubro: veja como marcar

Agendamento dos exames começa nesta quarta-feira, dia 23. Hospital também vai realizar palestra sobre prevenção na semana que vem

No Outubro Rosa, mês de conscientização sobre o câncer de mama, uma parceria da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte com o Hospital da Baleia vai permitir a realização de 1 mil mamografias gratuitas. O exame é eficaz para a descoberta precoce da doença. Os agendamentos começam nesta quarta-feira, dia 23.

 

Segundo o hospital, para ser atendida a paciente precisa ter o pedido médico do exame, cartão do Sistema Único de Saúde (SUS), ter entre 50 e 69 anos e não ter realizado mamografia nos últimos 12 meses.

É possível agendar o exame por telefone –  (31) 3489-1650/1669, WhatsApp – (31) 99152-1003 ou e-mail (servicodeimagens@hospitaldabaleia.org.br). O serviço funciona das 7h às 18h. Os exames começam a ser realizados em 24 de outubro, por ordem de agendamento.
O Hospital da Baleia oferece disponibiliza tratamento integral de câncer de mama, da detecção a cirurgia e tratamentos como quimioterapia, radioterapia e hormonioterapia.

Palestra

“No dia 29 de outubro, às 11h, a coordenadora do Serviço de Mastologia do Hospital da Baleia, Claudia Márcia e Silva, vai palestrar sobre prevenção e a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama”, informa o hospital. “Uma sala de cinema do Shopping Cidade receberá o público, que terá acesso gratuito mediante a retirada de ingresso pela Sympla”.
Ainda segundo o hospital, a coordenadora reforça que o câncer de mama também pode atingir homens. “A conscientização não é só para mulheres”, diz.

.

FONTE: Estado de Minas.

CONSELHO TUTELAR – eleição neste domingo


Eleitores de Minas Gerais vão às urnas escolher conselheiros tutelares neste domingo (6) — Foto: Reprodução/TV GloboEleitores de Minas Gerais vão às urnas escolher conselheiros tutelares neste domingo (6) — Foto: Reprodução/TV Globo

Eleitores de Minas Gerais vão às urnas escolher conselheiros tutelares neste domingo (6)

Eleitores de Minas Gerais escolhem neste domingo (6) representantes para 880 conselhos tutelares no estado. A votação elege conselheiros que tomam posse em janeiro de 2020.

Qualquer cidadão maior de 16 anos e com título de eleitor pode votar na eleição. O Conselho Tutelar é um órgão municipal responsável por zelar pelos direitos da criança e do adolescente.

O órgão é chamado a agir por meio de denúncia de ameaça ou violação consumada de direitos da criança e do adolescente. Outras vezes, se antecipa à denúncia, age preventivamente quando fiscaliza entidades, mobiliza a sua comunidade para o exercício de direitos assegurados a todo cidadão. Cobra ainda o melhor acompanhamento e o atendimento à criança e ao adolescente, bem como a sua família.

A coordenadora especial de Política Pró-Criança e Adolescente, da Subsecretaria de Direitos Humanos do estado, Eliane Quaresma destaca a relevância da eleição. “A importância da participação popular é fundamental na escolha dos conselheiros, para garantir os direitos humanos das crianças e adolescentes”, ressaltou.

Os eleitores devem procurar informações nas prefeituras para saberem sobre os pontos de votação e candidatos em cada município.

Em 26 cidades do estado serão usadas urnas eletrônicas cedidas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG). Esta é a primeira vez que a tecnologia vai ser usada nas eleições dos conselhos.

Belo Horizonte

A votação também será eletrônica na capital mineira com um sistema desenvolvido pela Prefeitura. Para esta eleição foram deferidas 233 candidaturas. Serão eleitos 45 conselheiros, sendo cinco para cada uma das regionais.

A Prefeitura espera que 80 mil eleitores compareçam às urnas. A eleição vai contar com 60 pontos de votação, com duas seções eleitorais em cada um, somando 120 seções nas nove regionais do município. A votação vai ocorrer das 8h às 17h.

A Ouvidoria do Município estará de plantão durante o processo, para sanar dúvidas, receber eventuais reclamações e outras manifestações dos cidadãos do município. O contato é feito por este link.

.

FONTE: G1.


%d blogueiros gostam disto: