Harley mais vendida do Brasil tem aceleração respeitável

 

A Harley-Davidson mais vendida do Brasil não é a mais barata ou tradicional. Trata-se da V-Rod, que teve 1.341 unidades emplacadas em 2013. Desenvolvida em conjunto com a Porsche e lançada em 2001, ela gerou polêmica entre os fãs da marca -nem tanto pelo design arrojado, mas, sim, pelo motor V2 Revolution de 1.247 cm³. Foi a primeira moto da empresa refrigerada a líquido, o que deu a ela a fama de “não ser uma Harley de verdade”. Porém, suas vendas dispararam quando passou a ser montada em Manaus, em 2011. Devido aos menores impostos, o preço baixou pela metade. Hoje, a V-Rod parte de R$ 55,4 mil.

COMPRIDA
Apesar de ser longa como uma Fat Boy (2,41 metros) e de pesar mais de 300 quilos, essa moto tem suspensões bem calibradas. O chassi é firme em retas e curvas, nas quais as pedaleiras dificilmente raspam. O painel completo e a dianteira com garfos invertidos são considerados heresias em uma Harley, bem como as ventoinhas laterais. Mas graças a elas, e ao grande radiador frontal, a V-Rod esquenta menos do que suas “irmãs”.

O banco baixo e com bastante espuma agrada, mas a posição de guiar tortura o piloto em viagens longas. As pernas ficam esticadas (por causa das pedaleiras avançadas) e o tronco inclina-se bastante para frente, por conta do guidão esportivo. A solução é acomodar os pés nos apoios do garupa.

Na cidade, a moto passa bem pelos corredores e esterça sem problemas. Com longos 1,70 m de entre-eixos -além do exagerado pneu traseiro com 24 cm de largura-, a Harley perde velocidade em inclinações e é lenta quando são necessários desvios mais ágeis. O desenho é musculoso e bem acabado, composto de muito alumínio e detalhes minimalistas, como os parafusos Allen perto do farol.

SUAVE E ESPORTIVA
O motor de 122 cv tem os comandos de suas oito válvulas acionados por correntes e cabeçotes vistosos, com detalhes cromados. Ele mostra funcionamento suave em baixas rotações e passeios tranquilos, mas fica esportivo acima de 4.000 rpm (rotações por minuto). A marca afirma que a motocicleta vai de zero a 200 km/h em menos de 9s. O câmbio de cinco marchas oferece engates curtos, e a V-Rod é bem ancorada por dois discos de freio dianteiros e um traseiro. O sistema ABS é o mesmo usado em outras Harley.

Uma “estranha no ninho” para alguns, a V-Rod cumpre o papel de atrair clientes mais jovens à marca e agrada aos que buscam uma custom mais bruta. Há também a Night Rod Special,que com estilo “dark”, escape unilateral e 3 cv extras, tem preço inicial de R$ 56,9 mil.

Harley-Davidson V-Rod Muscle é a moto mais vendida da marca no Brasil
Harley-Davidson V-Rod Muscle é a moto mais vendida da marca no Brasil

 

FONTE: UOL.