Voluntários lotam banco de sangue para doação em nome de modelo que teve perna amputada

Paola Antonini Franca Costa, de 20 anos, passou por um procedimento cirúrgico para preparo de coto de amputação para posterior inserção de prótese

 
Reprodução Instagram

Deu certo a campanha nas redes sociais feita pela modelo Paola Antonini Franca Costa, de 20 anos, que teve a perna amputada depois de ser atropelada por um carro na Avenida Raja Gabaglia, no Bairro Luxemburgo, Região Centro-Sul de Belo Horizonte. De acordo com o Hospital Felício Rocho, 50 pessoas apareceram para doar sangue em nome da jovem, que passou por nova cirurgia esta semana. 

Segundo o boletim médico, foi um procedimento cirúrgico para preparo de coto de amputação para posterior inserção de prótese. A cirurgia transcorreu sem intercorrências. A paciente está recuperando bem e deve ter alta nos próximos dias.

Ontem, o irmão da jovem, Antonio Tadeu França, de 18 anos, já havia adiantado o sucesso da campanha para doação. Segundo ele, Paola é tão querida e admirada por familiares, amigos e seguidores das redes sociais que o apelo pessoal para doação de sangue por meio do Instagram teve ótimo resultado. “Apareceu muita gente para doar sangue. Veio muito gente hoje (ontem), vai vir amanhã e o número ainda vai continuar crescendo”, comentou o irmão. O acidente aconteceu na madrugada de 27 de dezembro. Paola colocava malas no bagageiro quando foi prensada no carro. A motorista pagou fiança de R$ 1,5 mil e foi liberada. Conforme o boletim de ocorrência da PM, o teste do bafômetro indicou 0,53 miligramas por litro de ar expelido dos pulmões, valor considerado crime de trânsito.

Campanha feita pela jovem:

Reprodução Instagram

 Comentários
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Logar
 Leandro – 14 de Janeiro às 15:31
Só assim mesmo para as pessoas doarem, pois o ano inteiro o estoque é baixo. Enfim, o que não servir pra moça vai para outras pessoas que precisam o tanto quanto ela.
Débora
Débora – 14 de Janeiro às 14:39
É uma pena saber que se lota um banco de sangue, após uma modelo bonita pedir e quando é outra pessoa, mal mal só conhecidos e amigos doam. A única vantagem é que o sangue doado vai para o banco de sangue, mas está atitude deveria ser uma prática de todos, para que ninguém tivesse que pedir. Enfim, desejo melhoras para ela, mas não por ser bonita, e sim por ter compaixão pela história dela.
braulio
braulio – 14 de Janeiro às 13:57
Constantemente os bancos de sangue e governos incentivam casos de destaques e de comoção para a realização de doações. Eu mesmo constanetemente já doei sangue. Mas seria o ideal que para as coletas houvesse remuneração para os doadores ou um “cadastro positivo” para tais doadores aumentando em muito a disponibilidade nos bancos de sangue
 Rafael
Rafael – 14 de Janeiro às 12:56
essa moça é muito linda! Que ela possa se recuperar rapidamente e se superar com essa dificuldade da melhor forma possível. Que Deus abençoe você e sua família Paola!!!!:)

FONTE: Estado de Minas.