Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

FOO FIGHTERS EM BH

Foo Fighters fazem show épico para mais de 17 mil no Mineirão

 

Foo fighters
Foo Fighters fizeram um show repleto de clássicos e levantaram o show no Mineirão

.

Pouco antes do show do Foo Fighters começar, a assessoria de imprensa avisou: a banda decidiu não divulgar o set list. Por ser o último show da turnê sul-americana, o quinteto liderado por Dave Grohl queria ter liberdade para conduzir a apresentação na Esplanada do Mineirão. Ok, o show não foi tão diferente do que havia sido feito nas outras capitais pelas quais passou – Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro –, mas o grupo certamente deixou 17 mil pessoas boquiabertas com uma presença de palco incrível.
 .
A apresentação teve início às 21h20, somente cinco minutos após o programado. Começou como esperado – com “Somenthing from Nothing”, “The Pretender” e “Learn to Fly – e teve algumas pequenas mudanças em relação aos set lists apresentados nas outras cidades brasileiras.
 .
O momento de liberdade da banda aconteceu durante o set de covers, apresentado em um segundo palco, em meio à passarela montada no meio da pista premium. Nessa hora, o quinteto reverenciou Kiss, Rush, AC/DC e Queen. Antes disso, Grohl já havia feito uma sequência acústica voltado exclusivamente para a plateia da pista normal (a turma que pagou R$ 300 pelo ingresso – inteira, em vez de R$ 600 do pessoal da frente).
 .
Outro momento de surpresas foi na apresentação dos integrantes da banda. É hora em que eles se colocam um desafio. Cada um, ao ser apresentado, toca um trecho de um clássico do rock. Cabe ao baterista Taylor Hawkin descobrir qual é a faixa e dar continuidade. “Nós conhecemos muitas músicas, mas não todas as músicas. Somente um integrante tem a obrigação de conhecer todas”, disse Grohl. Esse cara é Hawkins, o dono da brincadeira do palco.
 .
O maior diferencial do show, na verdade, dependeu de um morador de Belo Horizonte. Rafael Giácomo, vocalista da banda cover Monkey Wrench, subiu ao palco como se fosse Dave Grohl. E houve até quem acreditou, pois sua “identidade” só foi revelada na hora em que o verdadeiro vocalista do Foo apareceu e disse “esse é p*** do meu irmão!”
 .
A banda seguiu destilando pedrada atrás de pedrada, fazendo o público ir ao delírio a cada música. Com apresentação inédita em BH, Dave fez questão de questionar quem já tinha assistido ao show e fez questão de salientar: “Temos que voltar aqui”.
 .
Após clássicos e músicas de peso, a banda deixou o melhor para o final e, sem muita conversa, avisou ao público: “não somos o tipo de banda que para de tocar e volta. Não fazemos isso! Tocamos tudo o que temos até a hora de parar”, cravou Dave.
 .
A banda então mandou uma versão enérgica de “Best of You” – um dos grandes hits radiofônicos do grupo, para encerrar com “Everlong”, considerada por muitos a melhor música da banda, acompanhado de um grande coro para encerrar com chave mais que de ouro um grande, grande show.

.

FONTE: Hoje Em Dia.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: