Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo do mês: fevereiro 2015

Spock nunca permitiu que Leonard Nimoy atingisse velocidade de escape

O título da autobiografia de Leonard Nimoy era “I Am Not Spock”, e isso foi tamanha ofensa para alguns fãs que ele publicou um segundo livro intitulado “I Am Spock”.

O ator que conquistou lugar permanente no altar da cultura pop ao interpretar o sr. Spock em “Jornada nas Estrelas” era quase igualmente famoso por seu desejo de ser recordado por outras coisas.
O que é altamente ilógico, é claro.

É difícil pensar em outro astro identificado de maneira tão próxima e afetuosa com um único papel. Até mesmo George Reeves, o primeiro Super-Homem da televisão, havia antes interpretado um dos gêmeos Tarleton em “…E o Vento Levou”.

É ainda mais difícil pensar em um personagem de TV que tenha incorporado de maneira tão plena um determinado tipo de personalidade. Da mesma forma que mr. Scrooge, de Dickens, se tornou sinônimo de sovinice e que Peter Pan se tornou uma síndrome, Spock passou a personificar a racionalidade fria.

Os romances e filmes de mistério oferecem Sherlock Holmes como exemplo último do herói cerebral e distante. Até “Jornada nas Estrelas”, a televisão não dispunha de um personagem tão distintiva -e irresistivelmente – controlado, cerebral e minucioso. (Mr. Peabody, no desenho de Rocky e Bullwinkle, ficava perto, mas ele era um beagle, e bastante afetuoso, ao seu modo ranzinza.)

O “Jornada nas Estrelas” original, criado por Gene Roddenberry, estreou em 1966 e só ficou três temporadas em cartaz, mas na realidade jamais saiu de cena: continua vivo em reprises, refilmagens, adaptações cinematográficas, quadros de humor, fantasias de Dia das Bruxas, convenções, brinquedos, histórias escritas por fãs e paródias infinitamente cafonas disponíveis no YouTube.

A geração baby boom (nascidos entre 1946 e 1964, no pós-guerra) cresceu sob os cuidados dos dois Spocks – Mr. Spock e o doutor Spock, mas hoje o personagem de “Jornada nas Estrelas” é muito mais relevante que o pediatra Benjamin Spock.

Mesmo pessoas que nunca assistiram a qualquer das séries ou filmes “Jornada nas Estrelas” conhecem as palavras “vulcano” e “Spock”, e as empregam. Maureen Dowd, colunista do “New York Times”, descreveu a frieza distanciada do presidente Barack Obama como “coisa de vulcano”.

Obama posou para fotos no Gabinete Oval com Nichelle Nicholls, que interpretava a tenente Uhura, fazendo a saudação vulcana com os dedos separados.

“Jornada nas Estrelas” tem muitos personagens queridos, mas Spock se destaca como protótipo: uma figura que parecia nova mas tinha raízes clássicas.

Spock em geral era invulnerável ao amor, mas sua mãe (interpretada por Jane Wyatt) era humana, o que significava que ele nem sempre era capaz de reprimir seus sentimentos.

E isso o tornou o mais inacessível e romântico herói que se poderia imaginar – Hipólito, o guerreiro casto e desdenhoso de Eurípides, ou um Mr. Rochester [personagem do romance “Jane Eyre”, de Charlotte Brontë] para a era da ficção científica. Naturalmente, alguns dos episódios mais memoráveis da série giram em torno da vida amorosa extraterrestre do Sr. Spock.

Em “Amok Time”, Spock subitamente começa a se comportar erraticamente e confessa que está no cio, por assim dizer: em sua temporada de acasalamento, os vulcanos retornam à sua luxúria primeva. (Ele sobreviveu.)

No episódio “This Side of Paradise”, Spock é infectado por misteriosos esporos de uma planta durante uma missão, e o efeito é um súbito acesso de felicidade e romantismo.

Mas seu elo mais forte era com o capitão James T. Kirk, interpretado por William Shatner, e a amizade entre eles ainda ecoa.

Shatner deixou a série para trás; encontrou até um novo parceiro na telinha, James Spader, no seriado “Boston Legal”. Nimoy persistiu na carreira por algum tempo, por exemplo interpretando Paris em “Missão Impossível”, e fez muito teatro, mas enfrentou dificuldades para obter papéis que eclipsassem o impacto de Spock.

Voltou-se à filantropia e à arte, publicando discos de poemas e diversos livros de poesia e fotografia, entre os quais uma coleção de nus de mulheres com excesso de peso, intitulado “The Full Body Project”.

Um pouco como Spock, exposto ao conflito entre seus dois lados, Nimoy se viu dividido entre sua verdadeira pessoa e sua identidade em “Jornada nas Estrelas”, que os fãs desejavam tão apaixonadamente vê-lo prolongar.

Emprestou sua voz em 2012 a um boneco de Spock no seriado “The Big Bang Theory”, em um episódio no qual Sheldon (Jim Parsons) sonha que seu Spock de brinquedo é real. Mesmo essa breve presença alude à ambivalência de Nimoy quanto ao seu estrelato. Sheldon fala com emoção sobre a sensação de estar de verdade na ponte de comando da espaçonave Enterprise. O boneco Spock responde: “Pode acreditar: depois de algum tempo, isso cansa”.

Os fãs nunca se cansaram, porém. Nos anos finais de sua vida, Nimoy passou a usar o Twitter, e encerrava suas mensagens com uma abreviação que alude à saudação vulcana: “Live long and prosper”.
LLAP parece muito melhor do que RIP.

FONTE: UOL.


Ex-ministro da Fazenda Guido Mantega é ‘expulso’ de hospital em São Paulo

Reconhecido logo ao chegar na lanchonete do hospital, o ministro começou a ser alvo de insultos. “Vai para o SUS”, foi uma das frases ditas pelos frequentadores

 
    

 postado em 24/02/2015 19:31 / atualizado em 24/02/2015 20:11

 Correio Braziliense

Em meio à crise econômica brasileira, o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega foi expulso do hospital Albert Einstein, em São Paulo, por pacientes revoltados com o seu legado durante o primeiro governo da presidente Dilma Rousseff.O episódio, marcado por gritos de insatisfação como “Safado!” e “Vai pro SUS!”, aconteceu na tarde da última quinta-feira. O ex-ministro da Fazenda e presidente do Conselho de Administração da Petrobras, Guido Mantega, foi reconhecido logo ao chegar na lanchonete do hospital e começou a ser alvo de insultos.

Em minutos, Mantega deixou o local. Um vídeo com o incidente foi postado na internet. Mantega estava no hospital para acompanhar sua mulher, Eliane, que está em tratamento na instituição.

Em nota, o Hospital Albert Einstein afirmou receber igualmente todos os pacientes, lamentou o ocorrido e disse rechaçar qualquer atitude de intolerância. A assessoria de imprensa disse que médicos do hospital não participaram do episódio.

 

FONTE: Estado de Minas.


Criado por cientistas, chega ao mercado inglês em março

Para manter a pele jovem, o chamado Esthechoc eleva os níveis de antioxidantes, favorece a circulação do sangue e evita rugas

 (Reprodução Internet)

Comer chocolate vai deixar de ser motivo de arrependimentos, se depender dos (nobres) esforços dos pesquisadores da Universidade de Cambridge, na Inglaterra. Para alegria dos chocólatras, os cientistas desenvolveram um chocolate que promete diminuir a flacidez da pele e retardar o aparecimento de rugas.

Para manter a pele jovem, o chocolate batizado de Esthechoc eleva os níveis de antioxidantes, favorece a circulação do sangue e evita rugas. Para exemplificar, os pesquisadores contaram que 7,5 gramas do chocolate contêm a mesma quantidade de antioxidante que um filé de salmão e apenas 38 calorias – mesmo valor encontrado em uma maçã.O milagroso produto promete rejuvenescer a pele de um idoso em até 20 ou 30 anos. Para obter o resultado, basta consumir o chocolate todos os dias durante quatro semanas, segundo os testes feitos com voluntários. Com poucas calorias, os diabéticos também podem fazer o tratamento. O preço ainda não foi divulgado, mas o doce deve chegar às lojas inglesas em março. 

 (Reprodução Internet)

 

 

 

FONTE: Estado de Minas.


Italianos doam 300 livros à Biblioteca Luiz de Bessa; saiba como doar

Dia nacional do imigrante italiano é comemorado com festa e reunião da comunidade ítalo-mineira na Praça da Liberdade


Biblioteca Luiz de Bessa

Obras raras dos séculos XVII, XVIII e XIX, que fazem parte do acervo em língua italiana da biblioteca
Vários cidadãos da colônia italiana em Belo Horizonte visitaram a Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa no último sábado (21) para celebrar o Dia Nacional do Imigrante Italiano. Para comemorar a data, mais de 300 exemplares de livros em língua italiana foram doados à Biblioteca pelo consulado daquele país, na pessoa da cônsul da Itália em Belo Horizonte, Aurora Russi. As obras foram reunidas pelos esforços de doadores italianos e ítalo-brasileiros.Os títulos doados abarcam a literatura italiana e mundial, livros didáticos e obras infantojuvenis, e vêm incrementar os cerca de 35 mil exemplares estrangeiros já existentes na biblioteca, 1.300 destes em língua italiana. Na ocasião, estavam expostas algumas obras raras dos séculos XVII, XVIII e XIX, que fazem parte desse acervo.

A iniciativa de doar os livros à instituição partiu do Comitê de Italianos Residentes no Estrangeiro (Comites) que, na solenidade, esteve representado por sua presidente, Sílvia Alciati. “É uma honra para o Comites ser considerado o idealizador desse nobre ato. Nosso colega Gianfranco Zavalloni, que nos deixou enorme legado, foi o autor da iniciativa e nos instigou a fazer essa doação anualmente à instituição. Achamos que podemos fazer da Biblioteca a nossa casa que nos aproxima da nossa língua”, explicou Sílvia.

O secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo, salientou a importante e indissociável relação entre Minas e Itália. “Belo Horizonte nasceu em livro e pelas mãos dos italianos que colaboraram muito para a construção da capital entre 1893 e 1897, quando o município foi inaugurado. É uma das poucas cidades do mundo que está refletida na literatura desde os seus primeiros momentos. Quem escreveu o primeiro livro sobre Belo Horizonte, contando exatamente a história do nascimento da capital, foi um descendente de italiano, Avelino Fóscolo, de Sabará”, contou o secretário.

Dia Nacional do Imigrante Italiano

No dia 21 de fevereiro, celebra-se o dia nacional do imigrante italiano no Brasil, instituído pela Lei Federal n. 11.687 de 2/6/2008.

Como doar

Qualquer cidadão pode doar livros à Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa. Basta comparecer ao local (praça da Liberdade, 21, bairro Funcionários, Belo Horizonte) com os exemplares e registrar a doação. Livros didáticos não são aceitos. Mais informações pelo telefone (31) 3269-1166.

FONTE: O Tempo.


Prefeito que despreza pobre vê turismo da cidade cair 40% 

Balanço divulgado após Carnaval revela que só 10% dos hotéis tiveram sua capacidade máxima

Guarapari

Ressaca.
Praia do Morro teve pouco movimento, durante o Carnaval, uma cena bem diferente dos anos anteriores

.

Guarapari. Ruim com eles, pior sem eles.
.
O prefeito de Guarapari, Orly Gomes (DEM), que alçou a fama em dezembro de 2014 ao desdenhar os farofeiros de Guarapari em privilégio do turista rico, assistiu no Carnaval de 2015 a uma queda expressiva no número de visitantes.
Magoados com a preferência explícita do prefeito por gente que gasta pelo menos R$ 200 por dia na cidade, boa parte do público que sempre fez excursão de ônibus pela cidade deixou de lado o tradicional reduto de mineiros. Para o pessoal que trabalha na praia, a queda no movimento chegou a 40% nesse Carnaval.

Num dia bom, Aílton de Jesus Ferreira, 34, vendia até 600 churrasquinhos por dia na praia do Morro, a mais conhecida de Guarapari. Neste ano, porém, ele diz que amargou prejuízo. No melhor dia do Carnaval, domingo, ele conta que vendeu 400 unidades. “O movimento diminuiu muito, muitos turistas reclamam do prefeito. Tem outros motivos também, mas o principal que eu acho é o prefeito. Ele não pode falar essas coisas, pega mal”, critica o vendedor ambulante. Ferreira calcula uma queda entre 30% a 40% no faturamento. Ele mora em Guarapari há dez anos e torce para que, na Semana Santa, o movimento seja maior.

Jedilson Nascimento, 45, também reclama que os visitantes diminuíram neste ano. Dono de um quiosque na praia do Morro, Nascimento critica o prefeito por ter falado que turista pobre não é bem-vindo, mas diz que, além disso, a ameaça de falta de água também assustou o turista. “Foi equivocado o que ele falou, foi muito infeliz. Ele não pode interferir no direito das pessoas de vir para cá. Mas acredito que o que pesou mais na decisão do visitante foi o medo de faltar água. Além disso, a economia está em crise, as pessoas estão sem dinheiro”, analisa o comerciante, que nasceu na cidade e atesta que o fluxo de turistas só tem diminuído. “Há dois anos, uma família gastava em média R$ 100 aqui no quiosque. Agora, gasta metade”, lamenta. Jedilson diz que o estoque que ele adquiriu esperando um grande público no Carnaval será guardado para a Semana Santa, com exceção dos produtos perecíveis, que terão que ser descartados.

Balanço. No balanço divulgado depois do Carnaval pela Associação de Hotéis e Turismo de Guarapari, o desânimo dos turistas se refletiu fortemente na ocupação dos estabelecimentos. Somente 10% deles chegaram a ter ocupação total no feriado de folia. Diferentemente dos vendedores ambulantes, porém, a entidade culpa a crise hídrica pela baixa.

“Está muito vazio aqui. Acho que o pessoal não veio por causa do prefeito, que ficou falando mal de pobre”, afirma a faxineira Camila Dias, 19. “Vê se pode? O prefeito queria mudar o nome da praia do Morro para Alphavile porque morro lembra favela. É um absurdo”.

A reportagem tentou insistentemente falar com o prefeito Orly Gomes, mas ele não retornou aos recados deixados em seu celular. Procurado, o secretário de Turismo de Guarapari, Adriani Serpa, também não retornou as ligações.

 

Fábio<br />César<br />de<br />Almeida<br />Soares
Fábio César de Almeida Soares
Gastar R$200,00 por dia em Guarapari é o cúmulo da falta de criatividade. Quem tem essa disponibilidade financeira possui inúmeras opções mais interessantes do que aquela roça na beira do mar.
Responder   10:31 PM Feb 22, 2015
eduardo<br />mello
eduardo mello
A cidade nao tem saneamento basico e a agua de la faz muita gente ficar doente…. todo turista tem que comprar agua de garrafinha. Em varios bairros, se ve ratos por causa da sujeiro. E por cima de tudo, tem um prefeito que fala uma coisa destas. 
Responder   2:16 PM Feb 22, 2015
CLAUDIA<br />DE<br />OLIVEIRA
CLAUDIA DE OLIVEIRA
Tomou papudo! Só fico com pena dos pequenos comerciantes e ambulantes que tiveram que amargar um prejuízo enorme. Estive lá em janeiro e ficou claro a insatisfação de muitos turistas e da “sem graceza” dos comerciantes que faziam de tudo pra nos agradar. O prefeito até deu as caras por lá, se fazendo de coitado e que foi mal interpretado. Mas tudo por causa da repercussão negativa daquela fala infeliz. Pobre também gasta, ainda que junte dinheiro o ano todo!
Responder   1:19 PM Feb 22, 2015
Dago
Dago
Este prefeitinho perdeu uma maravilhosa oportunidade de ficar calado. NÃO é a classe A ou B que frequenta Guarapari. A frequencia destas classes é no sul da Bahia, em Búzios, São Luis, Maceió e outros lugares como estes. Em Guarapari NÃO TEM NADA que atraia os turistas classe A e B. Falou demais e falou errado. Agora guenta!!!!!!!!!!!!!!
Responder   11:17 AM Feb 22, 2015
edgar<br />ribeiro
edgar ribeiro
Parece que a jornalistica teve diversos orgasmos ao elaborar a materia.Não que esteja defendendo o prefeito,mas conheço Guarapari e já fui 3 vezes e realmente a cidade tinha alguns problemas.Mas isto não quer dizer que o turismo caiu foi exatamente devido a materia onde o prefeito pensa que pode correr com determinado tipo de turista.Tambem teve um fator da falta de agua,onde a TV assustou que tinha planejado viajar,combustiveis caros,estradas precarias,onde vc entra vivo e não sabe se volta.Aliás,o governo do Espirito Santo nunca fez uma pressão junto ao governo federal para melhorar a BR 381,apoiava em troca de cargos,esquecendo que o turismo não precisa de muito investimento e o retorno é altissimo,mas politico brasileiro foi na onda de que o povo tava rico e só andava de avião.Agora mesmo tem uma materia neste edição dizendo que os hoteis de BH estão em via de fecharem por estar com altissima capacidade ociosa.Entretanto,a materia servirá para que o pessoal de Guarapari entenda que dinheiro não aguenta desaforo….tratar o turista com educação e serviços de qualidade é tudo que desejamos,e não ter que suportar pessoas arrogantes que acham que estão tirando o seu sossego.
Responder   10:30 AM Feb 22, 2015
isidoro<br />perez<br />ramos
isidoro perez ramos
A cidade cresceu muito, principalmente com o boom imobiliário que atraiu gente de outros estados a comprar imóveis para o período de veraneio. Mas a expansão não veio acompanhada de infraestrutura que pecou na questão de saneamento e água. A limitação de acesso, por meio de taxas ou regular pontos de estacionamento tirou o turista de baixa renda, que contribuia para os microempreendedores e pequenas empresas. Se a proposta foi evitar um colapso, pontualmente no fornecimento de água, o prefeito conseguiu. Mas a crise, seja econômica, seja hídrica, pode ter refletido no carnaval de Guarapari, assim com refletiu em diversas cidades. Talvez o turista que não estava em Guarapari ficou nos blocos de rua de BH.
Responder   10:07 AM Feb 22, 2015
Celso<br />Gomes
Celso Gomes
Foi um tiro no pé
Responder   9:47 AM Feb 22, 2015

.

FONTE: O Tempo.

 


Saiba mais sobre as mudanças no Código de Processo Civil

Entre os assuntos mais importantes que sofreram mudança no novo código está a análise de processos ligados à família, que terão andamento especial e preferência para a solução consensual entre as partes

 (Pixabay)
.

A votação do novo Código de Processo Civil (CPC) foi concluída no dia 17 de dezembro do ano passado no Senado. Desde então, o texto passa por revisão para ajuste de técnica legislativa e de redação para seguir para a sanção da presidente Dilma Rousseff. Assim que receber a lei, ela terá 15 dias úteis para sancioná-lo.

Confira abaixo os pontos de destaque do novo CPC:

Conciliação e mediação

Os tribunais serão obrigados a criar centros para audiências de mediação e conciliação buscando incentivar a solução consensual dos conflitos. A audiência poderá se desdobrar em várias sessões. O juiz poderá fazer nova tentativa de conciliação durante a instrução do processo.

Ações de família

Divórcios, guarda de filhos, pensão e casos de paternidade, entre outros, terão tramitação especial. O objetivo é favorecer solução consensual criada pelas próprias partes com o auxílio de um terceiro imparcial, o mediador. Profissionais de outras áreas também poderão ser recrutados para dar suporte às partes em causas delicadas. Serão realizadas tantas sessões quanto necessárias ao melhor resultado. Devedor de pensão deve continuar sujeito a prisão, mas separado de outros presos.

Ordem cronológica

Os juízes terão que seguir a ordem cronológica para julgar os processos a partir do momento em que os autos ficarem prontos para análise e decisão. A intenção é afastar qualquer tipo de influência sobre a ordem dos julgamentos. São mantidas as prioridades já previstas em lei, como as ações propostas por idosos e portadores de doenças graves.

Demandas repetitivas

Considerada fundamental para a celeridade ao judiciário, uma nova ferramenta permitirá a aplicação da mesma decisão a milhares de ações iguais, como em demandas contra planos de saúde, operadoras de telefonia e bancos. As ações ficarão paralisadas em primeira instância até que o tribunal julgue o chamado incidente de resolução de demandas repetitivas, mandando ao fim aplicar a decisão a todos os casos idênticos.

Ações coletivas

Processos individuais que tratem de temas de interesse de um grupo maior de pessoas ou de toda a coletividade poderão ser convertidos em ações coletivas, valendo a decisão igualmente para todos. Questões envolvendo sócios de empresa ou uma denúncia sobre poluição são exemplos de ações que podem ser alcançadas pelo instrumento de conversão.

Atos processuais

O juiz e as partes poderão entrar em acordo em relação aos atos e procedimentos processuais e alterar diferentes aspectos do trâmite do processo, tendo em vista o bom andamento da questão. Um exemplo é a definição do responsável por pagar uma perícia.

Limites aos recursos

Para evitar que os recursos continuem sendo instrumentos para adiar o fim dos processos, com o propósito de retardar pagamentos ou cumprimento de outras obrigações, o novo CPC extingue alguns desses mecanismos, limita outros e encarece a fase recursal (haverá pagamento de honorários também nessa etapa).

Multas

Para evitar manobras jurídicas com o fim de retardar decisões, estão sendo ampliadas e criadas novas hipóteses de multas para recursos meramente protelatórios.

Honorários advocatícios

Serão pagos honorários de sucumbência (devidos aos advogados pela parte vencida) também na fase de recursos. É medida que compensa os profissionais pelo trabalho adicional que precisou fazer e que ainda pode ajudar a desestimular recursos protelatórios. Também foi estabelecida uma tabela para causas vencidas contra o governo. Os advogados públicos, além da remuneração do cargo, agora terão direito a sucumbência nas causas que vencerem.

Prazos processuais

A contagem dos prazos será feita apenas em dias úteis e também ficará suspensa por um mês, a partir do fim de cada ano. Essa era uma antiga demanda dos advogados, que agora poderão contar com período de férias sem o risco de perder prazos. Os prazos para recursos, antes variados, serão agora de 15 dias. Somente os embargos de declaração terão prazo de cinco dias.

Devedor

Nos casos que envolvam pagamento de valores, o condenado que deixar de cumprir sentença poderá ter seu nome negativado, mediante inclusão em cadastro de devedores.

Respeito à jurisprudência

Os juízes e tribunais serão obrigados a respeitar julgamentos do STF e do STJ. O juiz também poderá arquivar o pedido que contraria a jurisprudência, antes mesmo de analisar.

Personalidade jurídica

O novo código definirá procedimentos para a desconsideração da personalidade jurídica das sociedades, medida que pode ser adotada em casos de abusos e fraudes. Assim, os administradores e sócios respondem com seus bens pelos prejuízos. Hoje os juízes se valem de orientações jurisprudenciais ainda consideradas incompletas.

Amicus curiae

Foi regulamentada a atuação do “amicus curiae” em causas controversas e relevantes, para colaborar com sua experiência na matéria em análise, em defesa de interesse institucional público. Poderá ser uma pessoa, órgão ou entidade que detenha conhecimento ou representatividade na discussão. A participação poderá ser solicitada pelo juiz ou relator ou ser por eles admitida, a partir de pedido das partes ou mesmo de quem deseja se manifestar.

FONTE: Estado de Minas.


Com os cumprimentos de Dilma & Pimentel: CHUPA, MINAS!

Referência para a cobrança do ICMS muda e gasolina terá novo reajuste

Alta nas bombas de Minas pode chegar a R$ 0,15

 JUAREZ RODRIGUES/EM/D.A PRESS

.

Os consumidores de Belo Horizonte já começam a sentir no bolso mais um aumento no preço dos combustíveis. Desde domingo, os postos vêm repassando a alta do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que foi reajustado nas refinarias no último dia 15.
.
O governo atualizou o valor de referência para cobrança do tributo e o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), presidido pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e formado pelos secretários estaduais de Fazenda, sinalizou acréscimo de até R$ 0,15 no preço final do litro da gasolina. A medida atinge Minas Gerais, o Distrito Federal e outros 14 estados.
.
A nova mexida nas tabelas dos postos é reflexo da elevação do PIS/Cofins anunciada no início de fevereiro, que gerou efeito cascata sobre o ICMS. Como o imposto é estadual, o impacto varia conforme a unidade da Federação. Com a mudança na alíquota do tributo, que incide sobre o faturamento das distribuidoras, o valor médio pago pelo consumidor ficou defasado e precisou ser ajustado.
.
Com isso, o preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF), referência para o ICMS, em Minas Gerais, que entrou em vigor na segunda-feira, subiu de R$ 3,09 para R$ 3,36, alta de 9%.
.
Com isso, o reajuste nas bombas deve variar de R$ 0,08 a R$ 0,15, dependendo da bandeira do posto.
.
No Mato Grosso do Sul, o PMPF sofreu a maior variação do país, corrigido em 14,11% para a gasolina, 25,45% para o álcool e 27% para o diesel.
.
Para Carlos Antônio Piazza, gerente do Posto Wilson Piazza, no Bairro Serra, a mudança afeta negativamente o postos de combustíveis e os consumidores.
.
Ele conta que nos últimos 20 dias reajustou duas vezes o preço da gasolina, que passou de R$ 3,00 para R$ 3,29 e depois para R$ 3,39. A alta do ICMS que entrou em vigor nas refinarias no dia 15 ainda não foi repassada.
.
“Os dois aumentos foram referentes ao primeiro reajuste que recebemos das refinarias, na atualização do PIS/Cofins. Com eles, as vendas já caíram cerca de 30%. Imagina se eu repassar mais um aumento para o consumidor?”
.
Carlos afirma que vai segurar o novo reajuste e diminuir a margem de lucro, na tentativa de recuperar as vendas. Em outro posto, na Avenida Prudente de Morais, o litro da gasolina, que custava R$ 3,19 no início do mês passou para R$ 3,36 nesta semana. Segundo Simone Neiva, sócia proprietária do posto, o aumento é referente ao reajuste do ICMS. Depois do primeiro aumento, o posto registrou uma queda de 8% nas vendas e a expectativa é de que os negócios permaneçam estáveis, mesmo depois da nova alta.
.
Sem lado bom Para o presidente do Minaspetro, sindicato que representa os revendedores de combustíveis de Minas Gerais, Carlos Guimarães Júnior, a mudança é ruim para os donos dos postos e para seus clientes. “Quem ganha com esses reajustes são os governos federal e estadual. Os empresários perdem em vendas e ficam prejudicados pois necessitam de mais capital de giro para manter e operar os seus negócios”, afirma. Sobre o aumento, a Secretaria do Estado da Fazenda de Minas Gerais informou, por meio de nota, que: “Está em curso, ao longo deste primeiro trimestre, um amplo levantamento sobre a situação financeira e administrativa do governo de Minas Gerais, o que abrange revisões sobre métodos e diretrizes adotados por administrações anteriores.”
.
Para tentar driblar o aumento, os consumidores estão mudando hábitos e consumindo menos. A funcionária pública Gláucia Grossi passou a andar mais de bicicleta e abastecer apenas R$ 30 por semana. Por uma tabela, ela controla a média de consumo do carro e afirma que quando sai do padrão, o caminho é a oficina. “Tento fazer a maioria das coisas que posso de biclicleta. Só saio de carro quando é longe ou quando tenho que carregar peso. Não dá para ficar rodando de carro com a gasolina cara do jeito que está”, afirma. A dentista Giselle Magalhães critica o aumento do preço do combustível e afirma que está mudando os hábitos de consumo, como por exemplo trocando a gasolina pelo etanol, para reduzir os gastos. “Antes eu enchia o tanque com cerca de R$ 140 e rodava por 15 dias. Hoje, se coloco o mesmo valor de combustível, rodo apenas 10 dias”, afirma. Para Giselle, o maior problema é que o salário não acompanha os reajustes estabelecidos no preço dos combustíveis e em outros itens de necessidade básica. “Nosso dinheiro está valendo menos e o consumidor é que fica no prejuízo.” 
.
Deturpações no cálculo.

Brasília – Há um problema relacionado ao valor utilizado como base de cálculo para a incidência do ICMS. Como esse tipo de tributo incide sobre a venda, o Confaz estima um preço que acredita ser a média praticada pelo mercado. Dessa forma, o imposto pode ser recolhido ainda na refinaria. “Assim, se o dono do posto cobra menos do que o estipulado pelo Confaz, vai perder dinheiro, porque o imposto será cobrado sobre o valor estimado pelo conselho”, explica o presidente do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), João Elói Olenike.
.
O advogado Rui Coutinho, ex-presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), considera a incidência do ICMS sobre um valor que já inclui o Pis-Cofins uma deturpação instituída pelo sistema brasileiro de impostos. “É uma barbaridade tributária”, opina. Outros especialistas, contudo, ponderam que os postos podem ter aumentado o combustível com uma margem maior do que a prevista pela Petrobras no início de fevereiro, de R$ 0,22 para gasolina e de R$ 0,15 para o diesel, justamente prevendo essas correções posteriores.
.
A Receita Federal foi questionada sobre a possível arrecadação extra com o ICMS. O órgão informou que as respostas seriam dadas pelo Confaz. O conselho, por sua vez, foi procurado, mas comunicou que as questões deveriam ser respondidas pelas secretarias de Fazenda. A Petrobras não se posicionou.

.

FONTE: Estado de Minas.


Santa Tereza se transforma em polo gastronômico com bares descolados e tradicionais

Selecionamos 26 endereços para você ficar expert na região que os íntimos chamam de Santê

O bar Birosca s2 serve rolinho de primavera com carne desfiada, queijo minas e couve ao molho de mel. Clientes podem se instalar nas mesas ou em cadeiras de praia (ANDRÉ HAUCK/EM/D. A. PRESS)

O bar Birosca s2 serve rolinho de primavera com carne desfiada, queijo minas e couve ao molho de mel. Clientes podem se instalar nas mesas ou em cadeiras de praia
.

Santa Tereza é o bairro boêmio de Belo Horizonte, onde estão casas conhecidas e tradicionais como Bolão, Parada do Cardoso, Köbes, Temático, Bartiquim e o folclórico Bar do Orlando, aberto em 1919 e frequentemente apontado como o mais antigo da capital mineira. Entretanto, ainda que a região não tenha o dinamismo de Lourdes (no vaivém de tendências), não parou no tempo. Nos últimos anos, vem ganhando casas de perfis distintos, nem sempre lembradas pelos visitantes ocasionais.
.
Uma interessante mescla de novatos e veteranos tem se formado ali. Do clima descolado da Birosca S2 à simplicidade cativante do Bar do Xumba, há creperia, hamburgueria, cachaçaria, pizzaria, empório,restaurante italiano e até um bar inspirado no mundo fantástico dos duendes, fadas e bruxas. Surpresas aguardam quem tem olhar atento e está disposto a conhecer melhor aqueles quarteirões cheios de história. Aliás, perambular pelas ruas com jeito de cidade do interior já é um programa.

.

Santa Pizza
O “catupiry de moranga”, mistura criada no local, é aplicado em pizzas como a de camarão. O ambiente é aconchegante e as redondas são assadas em forno a lenha. Rua Silvianópolis, 452. (31) 2555-8222.
.
Birosca S2
Endereço dos mais disputados, reformulou o cardápio e tem no rolinho primavera com carne desfiada, queijo minas e couve ao molho de mel o petisco mais vendido. Rua Silvianópolis, 483. (31) 2551-8310.
.
Bitaca da Leste
Apesar de minúsculo, opera como bar e empório. É possível tomar chope e comer torresmo de barriga em meio a queijos, doces e quitandas selecionados a dedo. Rua Salinas, 2.421. (31) 9117-1563.
.
Old Bar
Além de espaguetes, o chef Beto Farias prepara petiscos como a polenta frita com provolone e parmesão, uma das especialidades da bar. Rua Alvinópolis, 122A. (31) 3075-0691.
.
Primelli
O forte do restaurante, que tem mesas ao ar livre, são as massas feitas no local, como o fagottini de camarão. Há também risotos, como o de alho-poró com salmão. Rua Alabastro, 49. (31) 3421-3008.
.
Godofredo
Fundado por Gabriel Guedes, filho do cantor e compositor Beto Guedes, tem agenda intensa de shows. Membros do Clube da Esquina costumam comparecer. Rua Paraisópolis, 738. (31) 3483-6341.
.
La Crepe
Nada menos que 33 crepes salgados e doces formam o cardápio, com sabores como camarão com palmito e goiabada com requeijão. Rua Dores do Indaiá, 84. (31) 2552-1317.
.
Clube Mineiro da Cachaça
Se for difícil escolher uma entre as 900 cachaças disponíveis, peça a degustação de cinco doses. Para acompanhar, linguiça flambada (na branquinha, é claro). Rua Mármore, 373. (31) 9102-9405.
.
Fundos da Floresta
Tem cachaça de São Tomé das Letras, duendes na decoração, rock na trilha sonora e visita de bruxa em noites de lua cheia. Rua Paraisópolis, 855A. (31) 9989-1465 / (31) 3461-8113.
.
Odeon 
O bar, que fica num antigo sobrado, mudou de proprietários ano passado e investe na programação de shows, alguns deles de jovens compositores de BH. Rua Adamina, 125. (31) 2514-8487.
.
In Casa 
Entre os hambúrgueres produzidos ali, a estrela é o que leva duas carnes e seis tiras de bacon. Rebata com milk shake de paçoca. Rua Tenente Freitas, 149. (31) 3457-8854.
.
Bardagabi

As pedidas mais populares no bar são as batatas rosti, como a de filé com gorgonzola. Quinta tem jukebox e fliperama liberados. Rua Silvianópolis, 197.  (31) 9179-8576 e (31) 8885-6525.
.
Diadorim 
O Vale do Jequitinhonha inspira a decoração, a variedade de cachaças e o cardápio, que tem na carne serenada (feita ali) um destaque. Empresta livros de graça. Rua Mármore, 600. (31) 8724-3630.
.
Santa Praça
Um dos mais recentes bares do bairro. No quintal, há árvores, mesas e espaço para música ao vivo – shows de MPB e jazz são constantes. Praça Duque de Caxias, 306. (31) 3243-5993.
.
Auguri 
Com mesas de madeira e pizzaiolos trabalhando diante do freguês, o ambiente é um dos trunfos da casa. Entre as redondas que saem do forno a lenha está a de presunto cru com queijo brie. Rua Alabastro, 38. (31) 3047-1004.
.
Santê também tem
Baianera – Rua Bocaiúva, 3. (31) 2552-0660.
Bar do Orlando – Rua Alvinópolis, 460. (31) 3481-2752.
Bar do Xumba –  Rua Salinas, 1.173. (31) 3481-3128. 
Bartiquim – Rua Silvianópolis, 74. (31) 3466-8263.
Bocaiúva – Rua Paraisópolis, 550. (31) 3463-2812.
Bolão – Rua Mármore, 391. (31) 3463-0719. 
Desde 1999 – Rua Mármore, 758. (31) 9725-6515.

Espetinho Pimenta – Rua Salinas, 2.376. (31) 8877-9895.

Espetinho Pimenta

Espetinho Pimenta – Rua Salinas, 2.376. (31) 8877-9895.

Köbes – Rua Professor Raimundo Nonato, 31A. (31) 3467-6661.
Parada do Cardoso – Rua Dores do Indaiá, 409. (31) 3468-0525.
Temático – Rua Perite, 187. (31) 3481-4646.
Baianera – Rua Bocaiúva, 3. (31) 2552-0660.

FONTE: Estado de Minas.


O sábado vai ganhar uma hora em dez estados brasileiros, além do Distrito Federal

Agência Brasil

.

Os dias voltarão a começar tarde e acabar cedo. À meia-noite deste sábado, 21, os relógios de dez estados brasileiros (Goiás, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo) e Distrito Federal, devem ser atrasados em uma hora para marcar o fim do horário de verão. O sábado vai ganhar uma hora, o que já empolga os festeiros. “Vou aproveitar essa hora a mais na balada. O problema vai ser acordar ‘desfusionada’ (fora do fuso horário) no domingo”, afirma Alice Castiel, publicitária de 24 anos. O arquiteto Eduardo Zdanowicz, também de 24 anos, por outro lado, quer usar esses 60 minutos extras para descansar. “Vou aproveitar para dormir mais”, disse.
.
A adaptação do organismo ao fim do horário de verão costuma ser mais simples do que o contrário. “Você ganha uma hora, então o dia fica mais longo, é fácil entrar no ritmo. Mas existe uma parcela da população que pode ter um despertar precoce”, explica Dalva Poyares, médica do Instituo do Sono. “A orientação é que essas pessoas tentem ir para cama cerca de uma hora mais tarde do que o habitual. O organismo se acostuma em dois a três dias.”
.
Economia
.
O horário de verão resultou em uma economia de energia de 4,5% nas horas mais influenciadas pela mudança nos relógios das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, entre 18 horas e 21 horas. Considerando todo o consumo dessas regiões desde 19 de outubro, a economia foi de 0,5%. De acordo com dados preliminares do Ministério de Minas e Energia (MME), o horário diferenciado também ajudou a poupar os reservatórios das usinas hidrelétricas.
.
Segundo comunicado da pasta, a redução estimada da demanda no subsistema Sudeste/Centro-Oeste foi de até 1.970 megawatts (MW) no horário de ponta, o que equivale ao dobro da demanda de Brasília entre 18h e 21h. Já no subsistema Sul, a economia na ponta foi de 625 MW.
.
Considerando todo o período de vigência do horário de verão, a redução de consumo de energia no Sudeste e no Centro-Oeste foi de quase 195 MW médios, suficientes para iluminar Brasília por um mês. No Sul, a economia total foi de 55 MW médios, o equivalente ao consumo mensal de Florianópolis (SC). Somados, esses 250 MW médios representam 0,5% do total da energia gasta nos Estados que adotaram o horário diferenciado.
.
De acordo com o MME, o horário de verão ainda proporcionou um ganho de armazenamento de energia nas hidrelétricas de 0,4% no sistema Sudeste/Centro-Oeste e de 1,1% na região Sul. Devido a atual crise energética, o governo chegou a cogitar a prorrogação do horário diferenciado por mais um mês, até o dia 22 de março, mas cálculos mostraram que a medida não valeria a pena pois acarretaria pouca economia adicional de energia. Por isso, à zero hora do próximo domingo, os relógios das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste deverão ser atrasados em uma hora.

.

FONTE: Estado de Minas.


Manobra jurídica pode efetivar 59 mil funcionários sem concurso em Minas

Servidores públicos do governo de Minas devem ser exonerados até abril por determinação do Supremo Tribunal Federal

.

A 41 dias do prazo final estabelecido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para o estado demitir 59 mil servidores efetivados sem concurso público pela polêmica Lei 100, o governo mineiro pode se valer de uma estratégia jurídica para evitar os cortes. É que já está pronto para julgamento um embargo de declaração apresentado no ano passado – ainda durante a gestão de Alberto Pinto Coelho (PP) – em que a Advocacia-Geral do Estado (AGE) pede a suspensão do efeito da decisão do STF enquanto não for julgada uma outra ação, também em tramitação no órgão, em que é questionada a lei que criou a “função pública”. Trata-se de outra forma de efetivação que beneficiou cerca de 20 mil pessoas que entraram sem concurso público.

.

No recurso apresentado, o governo mineiro alega que “as duas ações impugnam normas (leis 100 e 10.254/90, esta última que criou a função pública) que, em diferentes contextos, estendem vantagens próprias de cargos efetivos a servidores admitidos sem concurso público”. Portanto, o governo argumenta que o questionamento de ambas tem o mesmo fundamento: “impossibilidade de serem efetivados aqueles servidores incluídos no regime jurídico estatutário sem prévia aprovação e classificação em concurso público”. Dessa forma, argumenta que uma decisão sobre a ação que trata da Lei 10.254/90 poderá repercutir diretamente no processo envolvendo a Lei 100. E ainda há o risco de decisões “conflitantes”.
.
O recurso de Minas Gerais foi entregue ao ministro Dias Toffoli, que poderá julgá-lo sozinho ou encaminhá-lo ao plenário para uma decisão conjunta. A Procuradoria-Geral da República (PGR) – autora da ação direta de inconstitucionalidade que questionou a Lei 100 – apresentou contrarrazões em que pede a rejeição dos embargos de declaração porque o governo mineiro estaria almejando a “rediscussão da causa e inversão do resultado do julgamento”. 
.
Em março do ano passado, os ministros do STF acolheram a tese levantada pela PGR de que a legislação é inconstitucional e deu o prazo de 12 meses para a substituição dos designados, em sua maioria profissionais da educação, por concursados. Só escaparam da decisão aqueles com tempo para aposentadoria ou quem passou em concurso público para outros cargos. No recurso, o governo alega que a decisão do Supremo não levou em contra outras normas envolvendo servidores públicos e a Constituição estadual. 
.
Pedidos.

Nos requerimentos, o estado solicita que seja extinta a adin que questionou a Lei 100 – o que significa anular a decisão que a considerou parte do texto inconstitucional – ou pelo menos aguardar o julgamento final da outra adin referente à lei que criou a função pública. Outra hipótese levantada por Minas Gerais é que a legislação seja considerada totalmente constitucional ou, em última instância, o alargamento do prazo para que sejam realizados os concursos públicos com as vagas ocupadas pelos designados.
.
Também há um pedido para que sejam resguardados os direitos daqueles designados que faleceram sem requerer a aposentadoria, embora tivessem tempo para o benefício. E também dos servidores que estão em licença-saúde, até que seja definido se eles não têm mais condições de trabalho, o que ensejaria a aposentadoria por invalidez. 
.
Procurado pela reportagem, o governo mineiro informou que nenhum servidor designado foi ainda demitido porque não acabou o prazo determinado pelo STF. Ninguém comentou sobre o recurso apresentado ao Supremo.

.

 

 

FONTE: Estado de Minas.


VIROU ROTINA…

BH e mais seis cidades ficam sem água no sábado; confira os bairros atingidos

 

falta de água - torneira
Abastecimento será interrompido em diversos bairros da Grande BH

.

Centenas de bairros de Belo Horizonte e Região Metropolitana terão o fornecimento de água suspenso no próximo sábado (21). De acordo com a Copasa, além da capital mineira, o desabastecimento afetará Raposos, Nova Lima, Sabará, Santa Luzia, Vespasiano e Ribeirão das Neves.
 .
A interrupação, conforme a companhia, será necessária para manutenção preventiva no Sistema Produtor de Água Rio das Velhas (SRV). A previsão é que o fornecimento seja normalizado, de forma gradativa, entre a noite de sábado e madrugada de domingo (22).
 .
Bairros afetados: 
 .
Belo Horizonte: Aarão Reis, Aeroporto, Alípio de Melo, Alto Barroca, Alto Colégio Batista, Alto dos Pinheiros, Alto Vera Cruz, Álvaro Camargo, Alvorada, Ana Lúcia, Anchieta, Aparecida 7ª Seção, Aparecida, Baleia, Bandeirantes, Barro Preto, Barroca, Belmonte, Betânia, Boa Vista, Bom Jesus, Bonfim, Borges, Braúnas, Cabana, Cachoeirinha, Caetano Furquim, Cafezal, Caiçara, Calafate, Califórnia, Campo Alegre, Campus da PUC, Campus da UFMG, Canaã, Candelária, Caparaó, Capitão Eduardo, Carlos Prates, Carmo, Casa Branca, Castanheira, Celeste Império, Celestino, Celso Machado, Cenáculo, Centro, Céu Azul, Chácaras Montevidéu, Cidade Jardim, Cidade Nova, Cidade Universitária, Cinqüentenário, Colégio Batista, Concórdia, Conj. Califórnia, Conj. Felicidade, Conj. Helena Antipoff, Conj. Itacolomi, Conj. Marilene, Conj. Novo Aarão Reis, Conj. Ribeiro de Abreu, Conj. Santa Maria, Conj. Santos Dumont, Copacabana, Coração de Jesus, Coração Eucarístico, Cruzeiro, Da Graça, Das Mansões, Dom Bosco, Dom Cabral, Dom Joaquim, Dom Silvério, Dona Clara, Ermelinda, Esplanada, Estoril, ETE/Arrudas, Etelvina Carneiro, Eymard, Fazendinha (Aglomerado da Serra), Fernão Dias, Flamengo, Floramar, Floresta, Frei Eustáquio, Frei Leopoldo, Funcionários, Gameleira, Garças, Glória, Goiânia, Gorduras de Cima, Gorduras, Grajaú, Granja Werneck, Guarani, Gutierrez, Havaí, Heliópolis, Horto, Humaitá, Inconfidência, Ind. Rodrigues da Cunha, Indaiá, Indian’s, Instituto Agronômico, Ipanema, Ipiranga, Itapoã, Jaqueline, Jaraguá, Jd. América, Jd. Atlântico, Jd. das Nações, Jd. das Rosas, Jd. dos Comerciários, Jd. Europa, Jd. Guanabara, Jd. Pirineus, Jd. Taquaril, Jd. Vitória, João Pinheiro, Jonas Veiga, Juliana, Lagoa, Lagoinha, Laranjeira, Leblon, Letícia, Liberdade, Lourdes, Luar da Pampulha, Luxemburgo, Mangueiras, Mantiqueira, Maria Goretti, Maria Helena, Maria Virgínia, Mariano de Abreu, Marize, Minas Brasil, Minas Caixa, Minaslândia, Modelo, Monsenhor Messias, Monte Azul, Morro das Pedras, Nazaré, Nossa Senhora da Saúde, Nossa Senhora de Fátima, Nova América, Nova Cachoeirinha, Nova Cintra, Nova Esperança, Nova Floresta, Nova Gameleira, Nova Granada, Nova Pampulha, Nova Suíça, Nova Vista, Nova Yorque, Novo Aarão Reis, Novo Alvorada, Novo São Lucas, Ouro Preto, Padre Eustáquio, Palmares, Pampulha/São José, Paraibuna, Paraíso, Paraúna, Parque Arizona, Parque Jd. Leblon, Parque Riachuelo, Parque São Sebastião, Patrocínio, Paulo VI, Pedra Branca, Pedreira Prado Lopes, Pedro II, Pindorama, Pirajá, Piratininga, Planalto, Pompéia, Pousada Santo Antônio, Prado Lopes, Prado, Primavera, Primeiro de Maio, Primeiro de Novembro, Progresso, Providência, Recreio, Renascença, Ribeiro de Abreu, Rio Branco, Rodrigues Cunha, Sagrada Família, Salgado Filho, Santa Amélia, Santa Branca, Santa Cruz, Santa Efigênia, Santa Inês, Santa Isabel, Santa Lúcia, Santa Mônica, Santa Rosa, Santa Tereza, Santa Terezinha, Santo Agostinho, Santo André, Santo Antônio, São Bento, São Bernardo, São Cristóvão, São Francisco, São Gabriel, São Geraldo, São Gonçalo, São João Batista, São José, São Lucas, São Luiz, São Marcos, São Paulo, São Pedro, São Salvador, São Tomás, Satélite, Saudade, Savassi, Senhora dos Passos, Serra Verde, Serra, Silveira, Sinimbu, Sion, Solimões, Sumaré, Suzana, Tabelião Ferraz, Taquaril, Trevo, Tupi, União, Universitário, Venda Nova, Vera Cruz, Vila Brasília, Vila Canadá, Vila Clóris, Vila Indaia, Vila Ipê, Vila Luiz de Abreu, Vila Maria Aparecida, Vila Maria Virgínia, Vila Mauá, Vila Maura, Vila Monte Castelo, Vila Nossa Senhora da Penha, Vila Oeste, Vila Palmas, Vila Paris, Vila Santa Branca, Vila Santa Maria, Vila Santo Agostinho, Vila Santo Antônio, Vila Satélite, Vila Silveira; Vista Alegre, Vista do Sol e Zilah Spósito.
 .
Nova Lima:  todo o município, exceto a região do Seis Pistas, Jardim Canadá e Macacos.
 .
Raposos: todo o município.
 .
Ribeirão das Neves: região de Justinópolis.
 .
Sabará: todo o município, exceto Distrito de Ravena.
 .
Santa Luzia: todo o município.
 .
Vespasiano: Bernardo de Souza, Gávea I, Gávea II, Jardim Daliana, Maria José, Pouso Alegre, Santa Clara e Serra Dourada.

.

FONTE: Hoje Em Dia.


Luciana Genro vai receber salário de R$ 16,9 mil para assumir bancada do PSOL no RS
A bancada do partido é representada por apenas um deputado, Pedro Ruas, que a indicou para o cargo

Luciana

SÃO PAULO – A candidata à Presidência da República em 2014 Luciana Genro (PSOL) vai receber um salário mensal de R$ 16,9 mil para assumir um cargo público na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. A bancada do partido é representada por apenas um deputado, Pedro Ruas, que a indicou para o cargo.

A ex-deputada federal, que tornou-se um dos símbolos na eleição do ano passado contra a desigualdade de renda no País, disse, em entrevista à Folha de S. Paulo, que vai ajudar a fortalecer a atuação do PSOL na Assembleia e a dar mais visibilidade ao partido.

Ela pretende ficar um ano na função e já articula uma candidatura à Prefeitura de Porto Alegre no ano que vem. Na eleição de 2014, ela ficou em quarto lugar, com 1,55% dos votos válidos. Nos debates da TV, Luciana protagonizou vários bate boca com Aécio Neves (PSDB) e criticava Dilma Rousseff por governar “para o capital financeiro”.
Luciana Genro vai receber R$ 16,9 mil para assumir cargo na bancado do PSOL (Divulgação PSOL) Luciana Genro vai receber R$ 16,9 mil para assumir cargo na bancado do PSOL (Divulgação PSOL)

FONTE: Infomoney.


Carnaval-2

Blocos de rua marcam carnaval de 2015 em BH e arrastam multidões

Alguns grupos ainda participam da programação de pós-carnaval.
Bairros Centro, Santa Tereza e Santa Efigênia receberam muitos foliões.

17.02 - Alegria não falta. Vista seu melhor sorriso e corre para curtir o último dia de folia em BH (Foto: Tábata Poline / G1)
Foliã curte o Juventude Bronzeada, em BH

Caiçara, Centro, Cidade Nova, Santa Efigênia, Santa Tereza. De jazz a samba, de marchinhas a música baiana, o carnaval 2015 em Belo Horizonte foi marcado pelo surpreendente crescimento de público e de blocos de rua. Na despedida da folia, nesta terça-feira (17), pelo menos dez grupos batucaram pelas avenidas da cidade e arrastaram multidões que pareciam querer adiar o fim do feriado.
O movimento que fez renascer a folia na capital não é novo. Começou em 2005, quando amigos se reuniram em alguns pontos da cidade para fazer um carnaval diferente, à moda mineira. Em 2009 os grupos se multiplicaram e começaram a atrair um público de fora da cidade.

Os mineiros mostraram o “jeitinho” acolhedor até para festejar e arrebanharam muitos foliões. Um pouco receosos com crescimento expressivo deste ano, muitos blocos de rua preferiram não se cadastrar na prefeitura. Ou se cadastraram, mas preferiram não ser divulgados. Mesmo assim, muitos turistas vieram e saíram atrás dos blocos. Dos mais conhecidos aos não divulgados.

17.02 - O "mestre dos magos mexicano" passou pelo carnaval de BH (Foto: Michele Marie / G1)
O “mestre dos magos mexicano”, em BH 

Até mexicano vestido de “mestre dos magos” se rendeu ao modo mineiro de “carnavalizar”. O personagem do desenho “caverna do dragão” foi visto no Bloco do Peixoto, no bairro Santa Efigênia, na Região Centro-Sul, no início da tarde. A “Alice”, aquela do “País das Maravilhas”, também passou por lá com uma turma grande. Assim como as “mulheres-maravilha”, um grupo de chefs de cozinha que fez muita gente querer investir em culinária, e até um grupo que se cansou de sentir calor, e saiu de casa só de tolha. Afinal, é carnaval!

Mas se engana quem acha que a turma esperou a tarde para sair de casa. A animação começou cedo, com o pessoal do Juventude Bronzeada, no bairro Floresta, na Região Leste da capital. O sorriso no rosto e as pinturas no corpo eram presença certa.

Quem gosta de jazz curtiu o Bloco Magnólia, no Caiçara, na Região Noroeste. O grupo se inspirou nos cortejos de jazz de Nova Orleans e, com instrumentos de sopro, conquistou muitos foliões. Já as crianças se divertiram no Bloquim Dubem, no bairro Cidade Nova, na Região Nordeste. Com marchinhas de carnaval, muitos brinquedos e fantasiados à caráter, os pequenos lotaram o Parque Marcos Mazzoni.

Em Santa Tereza a festa foi intensa. Em todo canto havia um bloco de rua que puxava uma nova canção. O público, fiel, seguia e cantava em coro. Os blocos Balai Lama, Inocentes de Santa Tereza e Maria Baderna foram alguns dos que passaram por lá.

 

17.02 - Público começa a se reunir para show na Praça da Estação, em BH (Foto: Tábata Poline / G1)
Público começa a se reunir para show na Praça da Estação, em BH

A Praça da Estação também recebeu público durante todo o dia. Contudo, o show mais esperado estava marcado para a noite de terça. Dona Jandira, Delega Samba Clube, Alcova Libertina e Aline Calixto se reuniram para a despedida da programação oficial do carnaval na cidade. Outros blocos devem desfilar nos dias 21 e 22 de fevereiro. Eles encerram a folia no pós-carnaval em Belo Horizonte. Um festa intensa, visivelmente maior e que deixa gosto de quero mais em muita gente.

 

Eduardo Costa

De novo, o Carnaval mostrou que a solução para alguns dos males recorrentes de Belo Horizonte é a ocupação das ruas pela população. O que se viu nos últimos cinco dias foi algo realmente arrebatador e definitivo: se a gente quiser, vira o jogo e vive mais feliz nesta cidade. Não foi preciso ordem por ofício, reuniões intermináveis de gabinetes ou pronunciamentos pomposos. As pessoas simplesmente foram para a rua, se encontraram, felizes, não houve violência, nem trânsito engarrafado e nem queixas contra nosso jeito de ser.

Há décadas que defendo um modelo diferente para o nosso Carnaval. Essa história de fazer desfiles das escolas e dos caricatos na Afonso Pena está superada há 30 anos. Não que os sambistas ainda resistentes não mereçam nosso respeito; ao contrário, é em homenagem a eles e à inteligência que precisamos acabar com a conversa de quando todos já estão na avenida, esperando algo pelo menos razoável, e vem a justificativa esfarrapada de sempre: “Não foi possível fazer melhor, a verba só foi liberada pela Prefeitura há três dias…”

É simples. Quem quiser sair com um bloco só precisa avisar, por escrito, à prefeitura. Importante frisar que alguns grupos se recusaram a fazê-lo este ano, o que não é cidadão, não contribui para a ordem pública e não devia ser permitido. Avisada, a prefeitura se limitaria apenas a fornecer a estrutura básica, com fechamento de vias e instalação de banheiros. Por sua vez, a Polícia Militar garante a segurança. Não precisa gastar dinheiro público nem criar burocracias irritantes. Ninguém discorda de que se as ruas são ocupadas elas naturalmente se tornam mais seguras e a ausência de brigas ou vandalismos nos três primeiros dias me autorizaram a escrever essas linhas antes mesmo do término da folia.

O apelo é no sentido de que não tentem capitanear em cima das “Baianas Ozadas” ou de qualquer um dos blocos. Ano que vem tem eleição e, claro, vai aparecer um monte de espertalhão querendo assumir o filho bonito.

Que a cidade não permita retrocessos! Que a turma da tristeza não vença de novo! Que não seja necessário impor término da festa às 7h da noite! Que os mais cansados fiquem em casa (como eu), descansando, sem atrapalhar! E que os chatos viajem nos próximos carnavais, de preferência onde serão bem recebidos… Como em Guarapari, por exemplo!

.

.

FONTE: G1, Hoje Em Dia e O Tempo.


01

A criação do Partido dos Trabalhadores (PT), que fez há dias 35 anos de vida, não foi uma tragédia que se abateu sobre o país. No início, suas ideias e sua pregação em favor da ética na política sensibilizaram alguns milhões de brasileiros bem-intencionados. Com sua chegada ao poder, porém, e obcecadas por um projeto autoritário (a cor pouco importa), suas principais lideranças o conspurcaram.

A decepção que manifesto em relação ao PT não é a de um brasileiro (como eu) sem nenhuma importância para o partido. Apenas repito o que já disseram muitos dos seus ex-filiados, imbuídos de belos sonhos e sinceros compromissos, mas que se desligaram dele faz tempo. O partido deixou a ética de lado para se fundir ao que há de pior na política brasileira. E, em relação a seus governos (dois do ex-presidente Lula e um de Dilma), a decepção só não é maior do que o medo causado pelo governo que se iniciou há pouco mais de um mês.

Na realidade, na (soberba) exigência do tratamento de “presidenta”, no início do seu primeiro mandato (uma bobagem, que depressa se transformou em chacota nas redes sociais), Dilma revelou sua personalidade autoritária. Que, aliás, já havia se revelado nas duas vezes em que foi ministra de Estado e, também, na Petrobras, ocasião em que atuou (ou deveria ter atuado), ainda como ministra de Minas e Energia, na condição de presidente do seu Conselho de Administração.

Não houve, naquele instante, um companheiro sequer para lhe dizer ao pé do ouvido que esse tratamento era forçado, inócuo, antipático e reforçava ainda mais o seu ímpeto voluntarista. Ao contrário, os puxa-sacos que a rodeiam não só a aplaudiram como insistiram em manter o tratamento castiço (para eles) do ponto de vista linguístico, pertinente e politicamente “personalizado”. Viu-se aí que Dilma demarcou com clareza seu território. A exigência, antes feita a seus auxiliares mais próximos, estendeu-se imediatamente aos demais, dos mais humildes aos mais graduados. Voluntariosa, governou de maneira autoritária e solitária e, por isso, colhe agora os frutos que semeou.

Depois de uma campanha raivosa, cheia de evasivas e mentiras, a presidente simplesmente se recolheu e desapareceu do mapa, sem dar satisfação, como se não tivesse a ver com o país que preside (preside?) pela segunda vez. O resultado não poderia ser outro: no dia seguinte à celebração dos 35 anos do PT, três meses após sua reeleição, sua popularidade simplesmente despencou, levando-a a córner, quase indefesa, segundo revela recente pesquisa do Datafolha.
O instituto registra, também, que 60% dos brasileiros consideram que ela mentiu na campanha e quase 70% a consideram desonesta. O imbróglio que envolve a presidente se agrava a cada dia. O termo “impeachment” – instrumento legítimo de autodefesa do regime democrático, mas que pode servir aos golpistas de ambos os lados – é feio, e mais feio é seu sentido, como disse Carlos Heitor Cony. Mas quem o acordou foi a presidente, que desdisse o que disse a candidata.

O economista André Lara Resende, no artigo “O choque de realidade”, no “Estadão” de 7.2.2015, propõe “uma coalizão suprapartidária para reconciliar o país, reconstruir o Estado e resgatar a capacidade de formular políticas para enfrentar a crise”. Isso impediria que “caminhemos no sentido da sua radicalização e da sua divisão”.

A outra opção é brincar com fogo, leitor…

 

FONTE: O Tempo.

 


STF autoriza João Paulo Cunha a cumprir pena em regime aberto

 

João Paulo Cunha
João Paulo Cunha foi condenado pelo STF por corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro

.

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou o ex-deputado do PT João Paulo Cunha a cumprir em regime aberto o restante da pena recebida no processo do mensalão. Atualmente no regime semiaberto, Cunha pode sair durante o dia para trabalhar, mas retorna à noite para a prisão. Ao progredir para o regime aberto, ele poderá cumprir em prisão domiciliar a pena imposta por peculato e corrupção passiva.
.
Condenado a seis anos e quatro meses de prisão, o ex-deputado petista é o único do núcleo político do mensalão que ainda não havia recebido a progressão de regime. Desde o ano passado, o ex-ministro José Dirceu e o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, já cumprem pena em casa.
.
Antes de deixar a prisão, Cunha deverá passar por uma audiência na Vara de Execuções das Penas e Medidas Alternativas (Vepema) do Distrito Federal, onde irá receber as orientações para cumprimento da pena em regime aberto. As audiências acontecem às terças-feiras em Brasília.
.
Em dezembro, embora Cunha já tivesse cumprido o tempo de prisão necessário para progredir de regime e tivesse registrado bom comportamento carcerário, Barroso negou ao ex-deputado a passagem para o regime aberto. Isto porque Cunha não havia comprovado o pagamento de R$ 536,4 mil para a administração pública, o equivalente ao ressarcimento pelo dano causado com o crime de peculato praticado pelo ex-deputado no esquema do mensalão.
.
No início deste mês, o deputado conseguiu comprovar o pagamento dos R$ 531 mil faltantes do valor total. Ele já havia pago R$ 5 mil aos cofres públicos em dezembro. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, recomendou ao STF que autorizasse a progressão de regime a Cunha, após a comprovação do ressarcimento.
.
Barroso apontou, na decisão desta quarta-feira, 18, que os valores recolhidos por Cunha correspondem ao mínimo fixado pela decisão do STF que determinou a reparação do dano. “Diante do exposto, acolho o parecer do Ministério Público Federal e defiro a progressão para o regime aberto ao condenado João Paulo Cunha, condicionada à observância das condições a serem impostas pelo Juízo da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal”, decidiu o ministro.
.
O regime aberto deveria ser cumprido em casa do albergado. Como esse tipo de estabelecimento não existe no Distrito Federal, os presos são autorizados a passar o restante da pena em prisão domiciliar, desde que atendidos alguns requisitos como o dever de permanecer em casa das 21h às 5h, comparecer bimestralmente em juízo, nunca andar em companhia de outros condenados, não frequentar bares, entre outros.

.

FONTE: Hoje Em Dia.


Dilma segue conselho de Lula e deve ‘ir às ruas’ defender o governo

 

Dilma e Lula

.

O reforço das agendas de viagens entrou na pauta na reunião desta quarta-feira (18), entre a presidente Dilma Rousseff e seis ministros que integram a coordenação política do governo no Palácio da Alvorada. Dilma segue o conselho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – para quem Dilma deve sair do gabinete e ir às ruas defender o governo. Pacote fiscal, medidas de combate à corrupção e a estratégia para tentar evitar a derrubada do veto no projeto que reajusta o imposto de renda em 6.5% também foram discutidos.
.
Uma das ideias do governo é adiar a votação do IR, que está prevista para a semana que vem. Empurrando a votação para março, o Planalto poderá ganhar tempo para tentar um acordo para que a correção seja de um índice menor. O ideal para o Planalto, que tenta se reaproximar da base aliada, é manter o reajuste atual de 4,5%.
.
Dilma quer ainda reforçar a chamada “agenda positiva”, na tentativa de reverter o clima de animosidade com o Congresso e com os agentes econômicos. A avaliação é que as sucessivas derrotas impostas pelos parlamentares ajudaram a derrubar a avaliação do governo. Há um pessimismo com a economia, apesar dos esforços e contatos feitos pelos ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e do Planejamento, Nelson Barbosa.
.
Na reunião desta quarta-feira de Cinzas, que durou uma hora e meia, estavam presentes os ministros da Casa Civil, Aloízio Mercadante; da Defesa, Jaques Wagner; das Relações Institucionais, Pepe Vargas; da Secretaria Geral, Miguel Rossetto; da Justiça ,José Eduardo Cardozo, e das Comunicações, Ricardo Berzoini.
.
Congresso
.
Dilma quer acertar com seus ministros a condução dos trabalhos no Congresso, a partir da semana que vem, para tentar barrar votações consideradas problemáticas. O ministro Pepe Vargas já agendou reuniões para a próxima terça-feira com os lideres da base da Câmara e do Senado. Acompanharão Pepe os ministros Carlos Gabas, da Previdência, e Manoel Dias, do Trabalho, além de Nelson Barbosa e Rossetto.
.
O objetivo do encontro é basicamente defender mudanças nos benefícios trabalhistas e alegar que elas são “imprescindíveis” para preservar os programas sociais. No mesmo dia está agendada uma sessão do Congresso para analisar os vetos presidenciais, entre eles o do IR.
.
Lula
.
Na semana que vem, mais uma vez, o ex-presidente Lula estará em Brasília e os dois poderão se encontrar novamente. Na semana passada, na conversa de Lula com Dilma, ele prometeu ajudá-la na articulação política do governo com o Congresso, na tentativa de reverter o clima de animosidade entre o PT e PMDB após a vitória de Eduardo Cunha (RJ) para o comando da Câmara.
.
Lula agendou um cronograma de encontros que terá em Brasília na semana que vem e pretende se reunir também com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), com o líder do partido na Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE), além da bancada de senadores do PT.
.
Na avaliação do ex-presidente, o Palácio do Planalto precisa agir rápido para evitar que a fratura na base aliada se aprofunde e a tese do impeachment ganhe força, no rastro do escândalo de corrupção na Petrobrás. Desde que foi eleito presidente da Câmara, no dia 1.º, derrotando o petista Arlindo Chinaglia (SP), Cunha impôs vários reveses ao governo. Além de limpar o terreno com o PMDB no Senado, Lula também quer conversar com o próprio Cunha, embora não haja encontro ainda agendado.
.
Para defender o ajuste e trabalhar para melhorar a sua popularidade, Lula quer que Dilma retome as viagens pelo País o mais rápido possível. As agendas começaram a ser desenhadas, mas ainda não foram fechadas.
.
Lula acha que Dilma deveria aproveitar seus discursos, nestas viagens, para explicar à população a importância dos projetos econômicos e até das Medidas Provisórias. Na sua opinião, a presidente deve usar uma linguagem didática, com exemplos da vida do dia a dia, mostrando por que os critérios atuais de concessão dos benefícios trabalhistas, por exemplo, precisam ser mudados.
.
Para Lula, uma agenda de viagens é um importante antídoto contra a queda de popularidade. O ex-presidente avalia que sua sucessora deve visitar redutos onde ela teve boa aprovação e fazer visita a obras em andamento para mostrar que o governo não está parado, a reboque das crises políticas e econômicas.
.
Para o ex-presidente, Dilma tem de reagir logo porque não pode esperar as manifestações de 15 de março, convocadas pela oposição, pedindo o impeachment. O governo teme que este movimento, que já se propala pelas redes sociais, possa tomar corpo.

.

FONTE: Hoje Em Dia.


Justiça nega tratamento a pedreiro com expectativa de 2 meses de vida

Juíza alega que valores são altos e causariam prejuízos aos cofres públicos.
Paciente de 46 anos tem câncer no cérebro e tenta se tratar pelo SUS.

Justiça

Um pedreiro diagnosticado com câncer no cérebro e com expectativa de dois meses de vida teve o pedido de um tratamento pelo SUS negado por duas vezes na Justiça do Rio Grande do Sul. Conforme laudos médicos apresentados à juíza, Mário Martins, de 46 anos, a radioterapia associada à medicação poderia prolongar o prazo de vida e reduzir as chances de morte.

O último despacho, emitido pela Comarca de Nova Petrópolis, e assinado pela juíza Marisa Gatelli, argumenta que “o medicamento pleiteado não irá curar o grave câncer de cérebro, servindo apenas para prolongar sua vida em um ou dois meses”. A magistrada ponderou que os valores do tratamento são “astronômicos” e causariam prejuízos aos cofres públicos.

“De tal sorte, o aditamento de tutela, se deferido, não só se mostraria irreversível como também implicaria desfalque aos combalidos cofres públicos do município e do estado, considerando o valor astronômico dos fármacos postulados e o fato de que outras esferas de atuação prioritária do executivo ficariam a descoberto”, escreveu a juíza no despacho.

País de tolos

A posição da magistrada foi baseada em uma cartilha de apoio médico e científico ao judiciário. O documento, anexado ao despacho, conclui que a temozolomida, medicação reivindicada, “apresenta indicações específicas em tumores cerebrais raros, não como terapia curativa, mas atuando no aumento de sobrevida (meses) e com alto custo (custo inicial de RS 40.000,00 + RS 8.000,00 a cada ciclo). As demais indicações não são baseadas em evidências e não há evidências para o uso em casos de melanomas avançados ou com metástase.”

Depois de ter o pedido de tratamento negado por duas vezes no judiciário, Mário ganhou ajuda de amigos e familiares que iniciaram uma campanha nas redes sociais para pagar o tratamento. O grupo já arrecadou quase R$ 8 mil, o que equivale a um ciclo do medicamento.

A Defensoria Pública do Rio Grande do Sul deve ingressar com recurso para tentar reverter a decisão. Ao G1, o desembargador Túlio Martins, presidente do Conselho de Comunicação do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS), defende a decisão da magistrada, mas disse que processos sobre tratamentos médicos sempre envolvem decisões difíceis.

“O juiz se ampara no que vem tecnicamente no processo, mas evidente que pode rever a decisão. Talvez possa existir uma alternativa que a juíza em questão não considerou ou não foi apresentada a ela. Mas é uma juíza muito experiente, uma pessoa sensível. Na verdade, são sempre decisões difíceis de se tomar”, explica.

Inconformado com a situação de Mário, o engenheiro Aristóteles da Silva Greff, 66, busca junto a comunidade arrecadar o valor para o tratamento e ao mesmo tempo reverter a decisão judicial. “Há um parecer atestando que o tratamento prolongaria sua vida em até cinco anos. A comunidade de Nova Petrópolis está comovida com a situação. Já comprei a primeira dose do remédio, até porque leva de cinco a oito dias para chegar, com apoio de várias pessoas”, disse em entrevista à Rádio ABC 900 na manhã desta segunda-feira (16).

Quem quiser ajudar, pode entrar em contato pelo número (54) 3298-5089. Ou se preferir, é possível fazer depósito bancário de qualquer quantia. Seguem dados da conta:

Mário Martins
Banco n° 748 (SICREDI)
Agência 0101
Conta Corrente 66371-9
CPF 581.681.840/68

FONTE: G1, via Christina Aquino e Liliam Fernandes.


Estudo publicado nos Estados Unidos causa polêmica ao afirmar que a preservação das matas tropicais significa menor produtividade para o Brasil e mais espaço para o agronegócio norte-americano

Você certamente leu o título da matéria e pensou: “Florestas aqui, fazendas lá… lá aonde? Pode parecer esquisito, mas esta é uma tradução livre do título de um relatório publicado em maio deste ano por pesquisadores norte-americanos. Chamado “Farms here, forests there”, o documento com 48 páginas faz uma interessante relação entre a degradação da floresta tropical no Brasil, o crescimento do agronegócio brasileiro e as perdas que essa expansão acarreta para a economia dos Estados Unidos. “Os ganhos dos Estados Unidos não significam perdas para o Brasil”, adiantou Glenn Hurowitz em entrevista à DINHEIRO RURAL. Ele é jornalista, um dos autores do relatório e parceiro da ONG Avoided Deforestation Partners (Parceiros contra o desmatamento) e da National Farmers Union (União Nacional dos Fazendeiros), que encomendaram o estudo. Apesar da afirmação de Hurowitz, por aqui, o relatório recebeu críticas, como as do deputado federal Aldo Rebelo. “(…) Na cabeça deles não passamos de um fundo de quintal que precisa ser preservado para que eles possam destruir o resto do mundo com a consciência tranquila e, principalmente, com o bolso cheio”, escreveu ele em um artigo publicado em julho.

Entre os pontos polêmicos do relatório está a afirmação de que o fim do desmatamento no Brasil poderia gerar aos EUA uma receita agrícola estimada entre US$ 190 bilhões e US$ 270 bilhões entre 2012 e 2030. A explicação para este ganho é bastante simples: com a preservação das florestas, haveria uma redução na produtividade de soja, carne, madeira, óleo de palma e seus derivados, apontados pelo estudo como os produtos que contribuem para o desmatamento por aqui. E acrescenta: “A expansão de pastos e plantações em áreas de floresta em países como o Brasil vem contribuindo para que essas nações se tornem líderes exportadoras dessas commodities.” A afirmação soa absurda para José Goldemberg, professor do Instituto de Eletrotécnica e Energia da Universidade de São Paulo (IEE – USP), já que dados como estes mostram o desconhecimento dos autores sobre a agricultura brasileira. “A produção de alimentos em todo o mundo vem crescendo 20% pela expansão de áreas e 80% por melhora na tecnologia. Inclusive no Brasil” explica.

Para Hurowitz, as críticas são infundadas, já que o estudo mostra os ganhos que o Brasil terá com a preservação. “A floresta preservada vai gerar bilhões de dólares”, explica ele. Mas não é o que consta na conclusão do relatório, que reconhece os ganhos desse “espírito de preservação” para os EUA. Para Roberto Smeraldi, presidente da ONG Amigos da Terra, o relatório não deixa claro a que veio. “Parece uma produção feita para agradar aos fazendeiros norte-americanos.”Mesmo com a polêmica, o estudo não deve impactar na imagem do Brasil. É o que acredita Smeraldi. “Não é um relatório feito por instituições renomadas.” Mais do que isso, a grande competitividade do agronegócio brasileiro e ações que visam verticalizar a produção e reduzir os impactos ambientais vêm dando excelentes resultados. Goldemberg explica que mesmo se a preservação das florestas significasse perdas agrícolas para o Brasil, os EUA não teriam terras para suprir a demanda. “Não adianta, o verdadeiro celeiro do mundo é aqui.”

AQUI ESTÁ O DOCUMENTO QUE A ONG AMERICANA TENTA ESCONDER. SE TIRAREM DO AR, PUBLICO DE NOVO!

Se você  clicar aqui, terá acesso ao documento “Farms Here, Forests There”, que defende que os países ricos, especialmente aos EUA, devem desenvolver a agricultura, cabendo aos países tropicais, especialmente o Brasil, preservar as florestas. Essa seria a nossa missão.

Não só isso. O texto é rico em dados demonstrando como o desenvolvimento da agricultura nos países tropicais — que atribuem principalmente ao desmatamento — prejudica os agricultores americanos.

Reitero: tenho cópia do texto. Se derem sumiço, publico de novo! A “Union of Concerned Scientists”, ONG amiguinha de alguns de nossos mais notáveis “ecologistas”, divulgava esse documento até outro dia. Como denunciei o troço aqui, deram um jeito de  sumir com ele. Afinal, pegava mal revelar o que eles realmente pretendem… lá e aqui!

Por Reinaldo Azevedo

 

LEIA AQUI O TEXTO COMPLETO (INGLÊS)!

 

FONTE: Dinheiro Rural.

 


PRF flagra boi sendo transportado em porta-malas de Chevette

 

PRF flagra boi sendo transportado em porta-malas de Chevette
Veículo só foi parado porque rodava na “banguela”

Um motorista foi flagrado na noite de segunda-feira (16) levando um boi dentro do porta-malas de um Chevette, na noite desta segunda-feira (16), na BR-386, em Lajeado, no Vale do Taquari (RS). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista e um passageiro do carro foram autuados por transporte irregular e liberados. O animal foi entregue ao Comando Ambiental da Brigada Militar.

O veículo só foi parado pois os agentes da PRF perceberam que ele estava rodando com o motor desligado, na chamada “banguela”.

Motorista e passageiro disseram à polícia que o boi seria levado para um sítio no bairro Olarias, em Lajeado, onde seria engordado para ser abatido no Natal. Como não apresentaram documento que comprovaria a propriedade, o animal foi apreendido.

FONTE: Hoje Em Dia.


Publicado em 05/02/15 às 10h01
Governo Dilma-2 caminha para a autodestruição
RICARDO KOTSCHO


 Governo Dilma 2 caminha para a autodestruição

O que já está ruim sempre pode piorar. A Petrobras e o país amanheceram de pernas para o ar nesta quinta-feira.

Ao mesmo tempo em que a Petrobras ficava sem diretoria, após a renúncia coletiva da véspera, e sem ninguém saber o que será feito dela amanhã, a Polícia Federal está fazendo neste momento, nove da manhã, uma nova operação em quatro Estados, com mandados contra mais de 60 investigados na Lava-Jato, entre eles o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto.

Pelo ranger da carruagem desgovernada, a oposição nem precisa perder muito tempo com CPIs e pareceres para detonar o impeachment da presidente da República, que continua recolhida e calada em seus palácios, sem mostrar qualquer reação.

O governo Dilma-2 está se acabando sozinho num inimaginável processo de autodestruição.

A presidente teve todo o tempo do mundo para pensar em soluções para a Petrobras, desde que esta grande crise estourou no ano passado, mas só se dedicou à campanha pela reeleição e à montagem do seu novo ministério. Agora, tem apenas 24 horas para encontrar uma saída, antes da reunião do Conselho de Administração, que precisa nomear a nova diretoria amanhã para não deixar a empresa acéfala.

Pois não é que, em meio aos enormes desafios que seu governo enfrenta em todas as áreas da vida nacional, apenas 36 dias após o início no segundo mandato, Dilma encontrou tempo para promover a primeira mudança em seu ministério trazendo de volta o inacreditável Mangabeira Unger, folclórico ideólogo que queria construir aquedutos para transportar água da Amazônia para o sertão do nordeste, como lembrou Bernardo Mello Franco?

Isolada, atônita, encurralada, sem rumo e sem base parlamentar sólida nem apoio social, contestada até dentro do seu próprio partido, como estará se sentindo neste momento a cidadã Dilma Rousseff, que faz apenas três meses foi reeleita presidente por mais quatro anos?

Ou, o que seria ainda mais grave, será que ela ainda não se deu conta do tamanho da encrenca em que se meteu?

É duro e triste ter que escrever isso sobre um governo que ajudei a eleger com meu voto, mas é a realidade. É preciso que Dilma caia nesta realidade e mude radicalmente sua forma de governar, buscando e não arrostando apoios, ouvindo pessoas fora do seu núcleo palaciano, como prometeu no discurso da vitória, antes que seja tarde demais.

Por um desses achaques do destino, foi marcada para amanhã, em Belo Horizonte, a abertura das comemorações dos 35 anos da fundação do PT, um partido que vi nascer e que vive hoje a pior crise da sua história, 12 anos depois de ter chegado ao poder central.

Está previsto um encontro reservado do ex-presidente Lula com a presidente Dilma. Cada vez mais distantes nos últimos meses, o que um terá para falar ao outro? Pode ser que a conversa comece com esta pergunta, que todos os petistas estão se fazendo: “Pois é, chegamos até aqui. E agora, camarada?”

Vida que segue.

 

FONTE: R7.


Brasileiro e outros 7 condenados serão transferidos para execução na Indonésia

IndonésiaJoko Widodo – Presidente

Autoridades indonésias informaram que oito condenados à morte por tráfico de drogas, dentre eles o brasileiros Rodrigo Gularte, serão transferidos para uma prisão numa ilha, onde serão executados, apesar dos apelos internacionais.

Dentre os condenados estão também os australianos Andrew Chan e Myuran Sukumaran, além de homens da Indonésia, França, Gana e Nigéria e de uma mulher filipina. Segundo o governo indonésio, todos já esgotaram as opções legais e serão levados de suas celas na ilha de Bali para a prisão insular de Nusa Kambangan, ainda nesta semana.

A data das execuções não foi anunciada. Os condenados serão executados por pelotões de fuzilamento e serão alvejados em pares.

Especialistas em direitos humanos expressaram suas preocupações em relatórios que indicam que o julgamento de alguns dos réus não atendeu padrões internacionais de imparcialidade.

 

FONTE: Hoje Em Dia.


Incêndio de grandes proporções atinge shopping na zona norte do Rio de Janeiro
Nova América
Um incêndio de grandes proporções atinge o Shopping Nova América em Del Castilho, na zona norte do Rio, na tarde desta segunda-feira. De acordo com a assessoria de imprensa do Shopping, o fogo começou por volta de meio-dia em uma das lojas. Somente alguns restaurantes da praça de alimentação estariam funcionando a partir das 11h por causa do carnaval. Com início do incêndio, foram fechados.Por volta de 13h50, era possível ver parte de uma das paredes da construção desabando. O fogo tomava todo o telhado do Shopping, que funciona no prédio de uma antiga fábrica têxtil e foi inaugurado em 1995. O empreendimento tinha mais de 300 lojas, de acordo com seu site oficial. Segundo informações da assessoria de imprensa, o local estaria “vazio” por causa do regime de funcionamento do carnaval. Para as 16h, estava prevista a realização do Baile de Marchinhas.

Não há informação sobre vítimas. A operação mobiliza quatro quartéis do Corpo de Bombeiros da região. De acordo com o Metrô Rio, a estação Del Castilho, que fica ao lado do shopping, está aberta.

O engenheiro elétrico e diretor do Sindicato dos Engenheiros do Estado do Rio, Luiz Antônio Cosenza, afirmou que é preciso analisar o funcionamento dos sprinklers (mecanismos de combate a incêndio fixados na parede) e dos procedimentos da brigada de incêndio do shopping. “Eu estranhei na hora que eu vi (o incêndio), porque normalmente o shopping tem brigada de incêndio 24 horas. Ao menor indício de ocorrência, eles são os primeiros a chegar, antes dos bombeiros”, afirmou.

O especialista afirma que toda a estrutura do prédio, devido à proporção das chamas, já está comprometida. “O shopping tem que ser revisto em toda a sua parte estrutural”, declarou Cosenza. “Na hora que você tem um incêndio dessa proporção, mesmo a parte que não foi atingida está prejudicada pelas altas temperaturas.”

Segundo Cosenza, a estratégia do corpo de bombeiros foi de cercar o prédio e isolá-lo. Com isso, ele acredita que as chamas não vão comprometer a estrutura de construções vizinhas. Para o engenheiro elétrico, um curto circuito ou um vazamento de gás em uma das lojas pode ter causado o incêndio.

FONTE: G1.


Lei Eleitoral determina que a presidente Dilma seja cassada

Na forma da lei, Dilma terá de ser cassada

Jorge Béja

Com a constatação do abastecimento de recursos ilícitos para o PT e sua eventual utilização na campanha eleitoral que deu a vitória à sua candidata nas eleições passadas, Dilma Rousseff corre o grave e iminente risco de ser afastada do exercício da presidência da República pelo Tribunal Superior Eleitoral. Isto porque a Lei nº 9504, de 30.9.1997, que desde então regula e dispõe sobre as eleições, diz textualmente no artigo 30, letra A, § 2º: “Comprovados captação ou gastos ilícitos de recursos, para fins eleitorais, será negado diploma ao candidato, ou cassado, se já houver sido outorgado”.

No caso de Dilma — e de todos os demais candidatos eleitos em Outubro de 2014 — a diplomação já ocorreu. É fato (e ato) consumado, produzindo seus efeitos jurídicos. No caso de Dilma, a sua habilitação para assumir a presidência, conforme consta impresso no diploma a ela entregue, do seguinte teor: “Pela vontade do povo brasileiro expressa nas urnas em 26 de outubro de 2014, a candidata Dilma Vana Rousseff foi eleita Presidente da República Federativa do Brasil. Em testemunho desse fato, a Justiça Eleitoral expediu-lhe o presente diploma, que a habilita à investidura no cargo perante o Congresso Nacional em 1º de janeiro de 2015, nos termos da constituição federal”.

Sendo a diplomação o pressuposto, a condição, o credenciamento para o candidato eleito passar à etapa seguinte, que é a investidura, sua cassação faz desaparecer a diplomação. E, também e consequentemente, a investidura, ato jurídico solene e constitucional, que dá posse ao candidato eleito — e anteriormente diplomado — no cargo.

NÃO HÁ PRESCRIÇÃO

E, passados quase quatro meses da eleição de Outubro de 2014, nem se há de falar em prescrição consumada da ação e/ou representação para o afastamento do cargo da presidente eleita, diplomada e empossada. Isto porque somente agora, caso se confirme a captação de dinheiro ilícito para a campanha presidencial de 2014, é que o fato criminoso foi descoberto, veio à tona e está sendo investigado. Melhor dizendo, ainda nem corre prazo prescricional, a teor do artigo 200 do Código Civil, único diploma legal nacional que estabelece as disposições que estabelecem as causas que impedem, suspendem e interrompem a prescrição. Diz o referido artigo 200: “Quando a ação se originar de fato que deva ser apurado no juízo criminal, não corrrerá a prescrição antes da respectiva sentença definitiva”.

Cada dia que passa a presidente Dilma Rousseff vai perdendo força e sustentação, política e jurídica para permanecer no cargo, conforme já analisado pelo inigualável jurista Ives Gandra Martins, cujo parecer li na íntegra e manifesto minha adesão. Agora, com o aparecimento da verdade, revelada ao juiz federal Doutor Sérgio Moro, e pelo magistrado prudentemente acolhida e ordenadas as diligências, a situação de Dilma piora. E muito.

FONTE: Tribuna da Internet.


Adolescente é demitida pelo Twitter antes do primeiro dia de trabalho, depois de reclamação

 

Reprodução Twitter
Uma adolescente norte-americana de Mansfield, no estado do Texas, foi demitida no primeiro dia de trabalho, depois de”tuitar” a falta de entusiasmo ao começar o novo emprego em uma pizzaria local. Identificada na rede social como “Cella”, ela postou a seguinte frase no Twitter, no dia 2 de fevereiro, véspera do primeiro dia de trabalho: “I start this fuck ass job tomorrow”, algo como “Começo amanhã neste trabalho de m***”.

Um funcionário da Jet’s Pizza teria alertado o proprietário Robert Waple sobre o post e, via rede social, ele a demitiu com o seguinte post: “And… no you don’t start that FA job today! I just fired you! Good luck with your no money, no job life!”, em tradução livre, “E… não, você não vai começar nesta m*** de trabalho hoje! Eu estou demitindo você! Boa sorte com sua vida sem dinheiro, sem trabalho!”.

A jovem ganhou fama mundial, principalmente no Twitter, depois da demissão na rede social

FONTE: Estado de Minas.


Governo de Minas corta férias-prêmio

Servidores só vão poder desfrutar do benefício durante um mês em 2015, em vez dos três meses a que têm direito a cada cinco anos de trabalho

Ramon Lisboa/EM/D.A Press

                            Secretário Helvécio Magalhães assinou a deliberação que restringe o benefício
.
Com a justificativa de recompor o quadro de servidores efetivos e garantir a “continuidade da prestação de um serviço público de qualidade”, o governo mineiro decretou o fim das férias-prêmio de três meses ao longo de 2015. Deliberação publicada no Minas Gerais limita em um mês a possibilidade de os funcionários usufruírem do benefício, adquirido a cada cinco anos de trabalho, tanto na administração direta quanto indireta.
.
A regra atinge em cheio a ex-secretária de Planejamento e Gestão Renata Vilhena – um dos principais nomes do governo tucano. É que desde 30 de dezembro ela está em férias-prêmio por um período de seis meses, três em referência ao terceiro quinquênio e três, ao quarto quinquênio no governo.Funcionária de carreira da Seplag, ela terá que voltar ao trabalho em março porque a regra que entrou em vigor na quarta-feira atinge até mesmo quem já está de férias.
.
“Os servidores públicos que estiverem em gozo de férias-prêmio na data da entrada em vigor desta deliberação poderão permanecer afastados até a integralização do período de um mês do afastamento em curso, após o que fica vedado o início de novo período de afastamento, nos termos desta deliberação”, diz trecho da publicação. Procurada pela reportagem, a ex-secretária não comentou o teor da deliberação e  disse que interromperá o descanso, mas lembrou que as férias-prêmio são um direito constitucional dos servidores.
.
A deliberação abre brechas para que seja ultrapassado o limite de 30 dias, desde que enquadradas em situações consideradas “excepcionais” pelo Estado. Mas, ainda assim, as razões deverão ser encaminhadas à avaliação da Câmara de Coordenação Geral, Planejamento, Gestão e Finanças (CCGPGF), e desde que haja a aprovação do dirigente máximo do órgão ou entidade.
.
O texto, assinado pelo secretário de Planejamento, Helvécio Magalhães, traz as condições: a ausência de prejuízos ou interferências na continuidade e prestação do serviço público; a inexistência de gastos para a administração pública em razão da substituição do servidor em gozo de férias-prêmio; existência de servidores disponíveis para absorção das funções desempenhadas pelo servidor em gozo de férias-prêmio; outros fatores que possam afetar a qualidade e eficiência dos serviços públicos.
.
Na justificativa publicada no Minas Gerais, o governo alegou ainda os princípios da moralidade, conveniência e oportunidade e restrições orçamentárias da administração pública. Desde o início do governo, há 43 dias, o governador Fernando Pimentel (PT) determinou a realização de uma auditoria, no prazo de 90 dias, para verificar a real situação financeira do estado. O petista ainda determinou aos secretários que bloqueiem pelo menos 20% dos cargos comissionados
.
Polêmica
.Deputados da oposição, que integram o bloco “Verdade e coerência”, divulgaram nessa quinta-feira um documento em que questionam as novas regras. Segundo o grupo, a deliberação cassa o direito assegurado aos servidores de forma “tresloucada, temerária e arbitrária”. Além disso, a oposição acusa o governo de adotar um ato que “macula, fere, ofende, humilha e prostra o servidor público”.
.

Nessa quinta-feira mesmo o bloco apresentou um projeto de resolução que susta os efeitos da deliberação “marota e perversa”.

.

FONTE: Estado de Minas.


VEJA TAMBÉM: funcionamento da rodoviária!

Veja o que abre e fecha durante o feriado de carnaval em BH

Unidades do Hemominas no interior do estado também têm horários especiais durante o feriadão

Os belo-horizontinos que vão ficar na cidade durante o feriado prolongado de carnaval precisam ficar atentos aos horários de funcionamento dos serviços públicos da capital. Entre segunda e quarta-feira, será ponto facultativo na prefeitura, mas alguns locais, considerados essenciais, vão funcionar durante estes dias.Veja o que abre e fecha entre os dias 16 e 18 de fevereiro:Abastecimento 
• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre sábado, das 7h às 18h, e no domingo, das 7h às 13h. Fecha na segunda e na terça. Na quarta, o funcionamento será facultativo. 
• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Abre sábado, das 7h às 16h. Entre domingo e terça, abre das 7h às 13h. Na quarta, abre das 7h às 19h. 
• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre sábado e quarta, das 8h às 19h. Entre domingo e terça, abre das 8h às 13h. 
• Sacolões Abastecer – Abrem sábado, das 7h às 19h, e no domingo, das 7h às 13h. Entre segunda e quarta o funcionamento será facultativo. 
• Feiras livres – Funcionam sábado, domingo, terça e quarta, das 7h às 13h. Não funcionam na segunda. 
• Feira Modelo (Rua Araguari, Bairro Santo Agostinho) – Funciona na quarta, das 17h às 22h. 
• Feira de Orgânicos – Funcionamento facultativo sábado, segunda, terça e quarta. Não funciona no domingo.
• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, Bairro Padre Eustáquio) – Não funcionam entre sábado e quarta. 
• Armazém da Roça (Rodoviária, 2º Piso, Centro, e Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Fechados entre sábado e quarta. 
• Direto da Roça – Funcionamento facultativo entre sábado e quarta. 
• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fechado entre sábado e quarta. 
• Restaurantes Populares I, III e IV e Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100) – Fechados entre sábado e quarta. Plantão de chuvas
• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são o 199 e o 3277-8864. 

 Limpeza Urbana 
• Entre sábado e quarta todos os serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente.

Equipamentos culturais 
• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre sábado, domingo e terça, das 10h às 17h. Na quarta, abre das 10h às 21h. Fecha na segunda.
• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Abre sábado, domingo, terça e quarta das 9h às 18h30. Fecha na segunda. 
• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre sábado, domingo, terça e quarta das 9h às 18h. Não abre na segunda. 
• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado entre sábado e quarta.
• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre sábado e quarta. 

Transporte 
• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam normalmente sábado e domingo. Na segunda, funcionam com quadro de horário especial. Na terça, com quadro de horários de domingos e feriados. Na quarta, funcionam com quadro de horário especial, com grande parte das linhas voltando a circular normalmente após às 11h. Consulte o site da BHTrans (www.bhtrans.pbh.gov.br) e veja o quadro de horários da sua linha. 

Parques e Zoológico 
• O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) abre entre sábado e terça, das 6h às 18h. Os demais parques funcionam, nos mesmos dias, das 8h às 18h. Não abrirão na quarta. 
• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona normalmente entre sábado e quarta, das 10h às 22h. 
• O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) funcionam normalmente entre sábado e quarta. O Jardim Botânico e o Jardim Zoológico, das 8h30 às 16h, o Aquário, das 9h às 16h, e o Parque Ecológico, das 8h30 às 17h.

Postos de Informação turística 
• Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luiz) – Funciona sábado, domingo, terça e quarta das 8h às 17h. Não funciona na segunda. 
• Posto de Informação – Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona sábado, domingo e na terça, das 8h às 15h. Na segunda e na quarta, funciona das 8h30 às 18h30. 
• Posto de Informação – Aeroporto Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Funciona sábado, das 8h às 16h. No domingo, das 13h às 18h. Entre segunda e quarta funciona das 8h às 17h. 
• Posto de Informação – Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10 – Confins) – Funciona sábado, domingo e terça, das 8h às 17h. Na segunda e na quarta funciona das 8h às 22h.
• Posto de Informação – Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona entre sábado e quarta-feira, das 8h às 18h. 

BH Resolve 
• Não funcionará para atendimento ao público entre sábado e quarta. 

 Saúde 
• Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e Serviço de Urgência Psiquiátrica – Funcionam durante 24 horas por dia, todos os dias da semana. 
• Centros de saúde – Fechados sábado, domingo e terça. Abrem na segunda, das 7h às 17h. Na quarta abrem a partir das 13h.
• Cersams – Funcionamento normal sábado e domingo. Na segunda e na terça, funcionam conforme escala mínima no horário diurno e com equipe completa no plantão noturno. Na quarta, funciona com equipe de plantão no horário diurno e normalmente a partir das 13h.
• Centros de Convivência – Fechados sábado, domingo e terça. Funcionam na segunda-feira com escala por microrregião. Na quarta, funciona normalmente a partir das 13h. 

 Ceasa 
Durante o carnaval, o entreposto de Contagem vai funcionar em seus horários normais. A entrada está liberada a partir das 4h, a carga das mercadorias, a partir das 5h, e a saída dos veículos com mercadorias a partir das 6h. Na terça-feira, feriado (17/02), o funcionamento das lojas será facultativo, mas a CeasaMinas manterá equipes de plantão a fim de permitir o comércio. 

O banco de caixas também funciona em horário especial durante o período. No sábado (14/02) o atendimento será das 4h até as 12h. No domingo, o banco estará fechado. Na segunda-feira (16/02), o atendimento será das 4h até as 16h. Na terça, será de 4h às 14h e na quarta de 4h às 18h. 

Interior: Todas as unidades da CeasaMinas no interior (Uberlândia, Governador Valadares, Caratinga, Juiz de Fora e Barbacena) não terão nenhuma alteração de horário no período. Mais informações: Departamento de Comunicação- 3399-2011/2035 

Uais 
As Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) da capital (Praça Sete, Barreiro, Barro Preto e Venda Nova) e de Betim, na Região Metropolitana, terão expediente normal no sábado de Carnaval (14/2). 

As UAIs do interior não funcionam nos finais de semana. Nos dias 16 e 17 de fevereiro, segunda e terça-feira de Carnaval, não haverá expediente nas unidades do estado. Já na Quarta-feira de Cinzas (18/2), as UAIs da capital e Região Metropolitana funcionarão a partir das 13h, e no interior a partir das 12h. 

Hemominas 
Algumas unidades da Fundação Hemominas vão funcionar para coleta de sangue, excepcionalmente, durante as festividades de carnaval. 
Os endereços das unidades que estarão disponíveis estão no site http://www.hemominas.mg.gov.br/doe. Atenção para os horários diferenciados abaixo durante o carnaval. 
Para doar sangue o candidato deve dormir bem na noite anterior à doação e não deve ingerir bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação. Clique aqui e conheça todas as condições para doar sangue. 
14/02/15 – sábado 
Hemocentro de Belo Horizonte – das 7h às 18h 
Posto de Coleta Júlia Kubitschek (Barreiro) – das 7h30 às 12h 
Hemocentro de Montes Claros – das 8h às 13h 
Hemocentro de Pouso Alegre – das 13h às 18h 
Hemocentro de Uberaba – das 7h30 às 11h30 
(Demais unidades não coletam sangue no sábado, 14/02) 

16/02/15 – Segunda-feira
Hemocentro de Belo Horizonte – das 7h às 18h 
Posto de Coleta Júlia Kubitschek (Barreiro) – das 7h30 às 12h 
Hemocentro de Uberlândia – das 7h às 11h30 e das 14h às 17h 
Unidade de Coleta de Poços de Caldas – 7h às 11h30 
(Demais unidades não coletam sangue na segunda-feira, 16/02) 

17/02 – terça-feira (de carnaval) 
Todas as unidades fechadas

18/02 – quarta-feira (de Cinzas)

Hemocentro de Belo Horizonte – das 7h às 18h 
Posto de Coleta Estação BH (Estação Vilarinho, Venda Nova, 4º piso, ao lado do cinema) – das 13h às 20h 
Posto de Coleta Júlia Kubitschek (Barreiro) – das 13h às 18h 
Unidade de Coleta de Poços de Caldas – das 7h às 11h30 e das 16h às 20h 
Hemocentro de Pouso Alegre – das 13h às 18h 
Hemocentro de Montes Claros – das 13h às 18h 
Hemocentro de Uberaba – das 14h às 17h30 
Hemocentro de Uberlândia – das 7h às 11h30 e das 14h às 17h 
Hemocentro de Governador Valadares – das 13h às 17h 
Hemocentro de Juiz de Fora – 7h às 18h 
Hemonúcleo de Divinópolis – 7h às 13h 
Hemonúcleo de Patos de Minas – Coleta noturna, das 17h às 19h30
(Demais unidades não coletam sangue na quarta-feira, 18/02) 

19 e 20 de fevereiro (quinta e sexta-feira) 
Todas as unidades vão funcionar no horário normal para coleta de sangue. 

21/02/15 – sábado pós-carnaval
O Hemocentro de Belo Horizonte e o Posto de Coleta Estação BH (Vilarinho, Venda Nova) não vão funcionar para coleta de sangue. Eles estarão fechados para implantação do sistema informatizado do ciclo do doador também na segunda-feira, dia 23 de fevereiro. 
Excepcionalmente o Posto de Coleta Júlia Kubitschek, na região do Barreiro, vai funcionar também à tarde para coleta de sangue no sábado (21/2), cumprindo o horário integral das 7h30 às 18h. As demais unidades da Fundação Hemominas no estado funcionarão para coleta de sangue no horário normal. Ver horários no portal Hemominas.

 

FONTE: Estado de Minas.

 


PT agora luta para provar que é igual ao PSDB

Josias de Souza

11/02/2015 21:04

Angeli

Confirma-se agora algo que o mensalão já deixara claro: o PT era apenas a perversão que ainda não tinha chegado à chave do cofre.

Como distinguir um petista de um tucano? Noutros tempos era fácil. Petista tinha barba. Hoje, a barba não quer dizer mais nada. Até Aécio tem uma. Petista considerava-se dotado de superioridade moral. A moral também perdeu o sentido. Lula e Dilma rebaixaram-se para entrar num todo que inclui Renan, Sarney, Collor e Maluf.

Nos últimos 12 anos, o PT esforçou-se para provar que era diferente do PSDB. De repente, o petismo desencadeou um esforço para demonstrar que tem algo em comum com o tucanato. O PT escora-se no depoimento de dois delatores para alardear que o PSDB foi o precursor do ritual de emporcalhamento da Petrobras.

“Irregularidades começaram na gestão FHC”, grita o PT em notícia veiculada no seu portal na internet. No desespero para atenuar suas culpas, o PT roga à plateia que o nivele à baixeza geral que outrora atribuía aos outros partidos. Para atrair a cumplicidade do PSDB, o PT como que admite que não está imune às tentações.

Até aqui, o PT pegava em armas para defender a tese segundo a qual o Brasil foi descoberto em 2003. A estabilidade econômica é obra de Lula. FHC não fez senão quebrar o Brasil três vezes. O Bolsa Família não tem nada a ver com as bolsas tucanas. Súbito, descobre-se que, na avaliação do PT, seus governos só aproveitaram do tucanato a corrupção.

No aniversário de 35 anos do PT, Lula leu o trecho do manifesto de fundação que previa que o partido seria diferente dos demais. “Não é possível a gente imaginar que está tudo bem”, lamentou. “Não é verdade que o PT tenha se transformado num partido pior do que os outros, mais fisiológico ou mais sujeito aos desvios. O verdadeiro problema do PT é que ele vai se tornando cada vez mais, se a gente não tomar cuidado, um partido igual aos outros.”

Quer dizer: todos aqueles ataques à corrupção no governo Collor, todas aquelas críticas à privatização tucana, trançada “no limite da irresponsabilidade”, tudo aquilo vinha sempre com uma pontinha de inveja. Confirma-se agora algo que o mensalão já deixara claro: o PT era apenas a perversão que ainda não tinha chegado à chave do cofre.

FONTE: UOL.


Moradores e promotoria tentam vetar condomínio em área verde
Conselho de Meio Ambiente concedeu primeira licença para empreendimento em janeiro

Mapa do Planalto

A mata do Planalto ocupa uma área de cerca de 120 mil m² e tem cerca de 20 nascentes que alimentam o rio das Velhas

A concessão de uma licença prévia para a construção de um condomínio dentro da mata do Planalto, na região Norte da capital, causou reação do Ministério Público (MPMG) e de associações de moradores, que se reuniram nesta quarta para estudar maneiras de barrar o empreendimento. A autorização – primeira de uma série de três licenças necessárias – foi concedida pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comam) em reunião no último dia 28. Temendo impactos ambientais, no trânsito e na infraestrutura do bairro, os moradores planejam ingressar com uma nova ação judicial contra o projeto, além de levar o caso para audiências públicas na Câmara e para o governo do Estado.

O impasse envolvendo a mata já dura mais de cinco anos.

Mata do Planalto

Ela é tida como uma das últimas áreas verdes remanescentes de Mata Atlântica da capital e tem cerca de 20 nascentes de água que alimentam córregos e ribeirões que desaguam no rio das Velhas.

Uma ação civil pública é movida pelo MPMG contra o empreendimento e, em dezembro de 2014, um pedido de liminar para suspender o projeto foi negado pela Justiça. O presidente do Movimento das Associações de Bairros de Belo Horizonte, Fernando Santana, participou da reunião nesta quarta e contou que a promotora Marta Larcher pretende recorrer da decisão. “Queremos a preservação integral da mata”.

Presidente da Comissão de Defesa da Cidadania e dos Interesses Coletivos da OAB-MG, Wilson Santos afirmou que o condomínio será instalado em uma área com grande densidade populacional e forte especulação imobiliária. “Essa licença prévia dá a eles liberdade para dar os próximos passos”.

Preservação. Por ser uma área de mata fechada com aproximadamente 120 mil m² – cerca de 15 campos de futebol –, a mata do Planalto é rica em fauna e flora. A derrubada da área verde pode trazer impactos para a região, segundo o ambientalista José Procópio. “Pode causar um descontrole ambiental no entorno”, disse, ressaltando que a área permeável previne enchentes e inundações.

O consultor em trânsito e transporte Silvestre Andrade destacou os impactos para a infraestrutura e para o trânsito, e o planejamento necessário para receber a demanda dos cerca de 750 apartamentos previstos. “Todo empreendimento gera impacto em seu entorno. São necessárias medidas mitigadoras, para reduzir os impactos existentes”. Procurada, a secretaria Municipal de Meio Ambiente disse que não saberia informar ainda a contrapartida exigida.

Preservação
Política urbana.
 Segundo associações de moradores, uma proposta aprovada da IV Conferência Municipal de Política Urbana de BH, em 2014, definiu pela preservação da mata do Planalto.

Saiba mais
Respostas
. A Petiolare Empreendimentos é a empresa responsável pelo projeto, mas nenhum representante da construtora foi localizado nesta quarta. A Petiolare pertencia ao grupo Rossi, mas a assessoria de imprensa da empresa informou que ela já foi vendida.

Promotoria. A assessoria do Ministério Público informou nesta quarta que a promotora Marta Larcher estava em uma série de reuniões, e não poderia conceder entrevista.

Uso. A mata do Planalto é privada. Atualmente, ela está fechada à visitação. A intenção da Associação Comunitária do Planalto e Adjacências (ACPAD) é criar um parque no local.

 

FONTE: O Tempo e Adital.


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 12/02/2015.

BARRACO NA ITÁLIA – mulher do condenado culpa a imprensa

Esposa de Pizzolato tenta agredir fotógrafos

Andrea Haas tentou agredir a socos fotógrafos que esperavam informações sobre Pizzolato diante da delegacia onde o brasileiro está preso

Itália – Andrea Haas, esposa do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, tentou agredir a socos na tarde desta quinta-feira (horário local) fotógrafos que aguardavam informações sobre o brasileiro diante da delegacia da cidade italiana de Maranello. Pizzolato, condenado por envolvimento no mensalão, se apresentou à polícia após a Corte italiana autorizar sua extradição ao Brasil.

Andrea chegou ao local e, ao descer do carro, partiu em direção ao fotógrafo do jornal O Estado de S. Paulo, Alexandre Auler. Mas acabou escorregando no gelo e, quando conseguiu ficar de pé, partiu em direção a outro profissional, o fotógrafo italiano contratado pelo jornal Folha de S. Paulo, Alessandro Fiochi.A esposa tentou dar socos e o fotógrafo caminhou para a rua, obrigando os carros a desviarem. Ela ainda gritava aos policiais, os acusando de terem informado a delegacia para a qual ele teria se entregue. “Porque vocês fizeram isso?”, gritava.

Não é a primeira vez que Andrea reage contra a imprensa. No ano passado, depois de uma visita a Pizzolato na cadeia, ela acusou os jornalistas que esperavam ao lado de fora de serem “os responsáveis” pelas prisões e condenações no caso do mensalão.

Com o posicionamento anunciado nesta quinta, a Corte de Cassação em Roma reverteu a decisão de primeira instância de rejeitar o envio do ex-diretor de volta ao País e aceitou as garantias dadas pelo governo brasileiro de que a integridade física de Pizzolato será assegurada.

Caberá ao ministro da Justiça do governo de Mateo Renzi uma decisão final sobre o caso. Fontes na Itália admitem que, a partir de agora, pode pesar o atrito entre Brasil e Roma no que se refere à decisão do ex-ministro da Justiça Tarso Genro de não extraditar Cesare Battisti, condenado na Itália por assassinato.

Justiça da Itália decide extraditar Pizzolato, condenado no mensalão

Corte de Cassação de Roma aceitou recurso do governo brasileiro. Ex-diretor do BB foi condenado a 12 anos por participar do mensalão do PT.

 

Henrique Pizzolato é solto na Itália (Foto: Reprodução)Henrique Pizzolato foi condenado no julgamento do mensalão

A Corte de Cassação de Roma, na Itália, decidiu nesta quinta-feira (12) extraditar para o Brasil o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado a 12 anos e 7 meses de prisão no julgamento do mensalão do PT. Segundo o Supremo Tribunal Federal (STF), ele cometeu os crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro.

Segundo a GloboNews, a decisão sobre a extradição para o Brasil será agora política e irá para o Ministério da Justiça da Itália, que tem até três semanas para decidir. Ainda não se sabe se Pizzolato vai esperar em liberdade pela decisão.

A decisão aceita um recurso feito pelo governo brasileiro contra a negativa de extraditar Pizzolato feita no ano passado pela Corte de Bolonha.

Em 2013, quando o STF se encaminhava para rejeitar os últimos recursos da defesa e determinar a execução da sentença, Pizzolato, que tem cidadania italiana, fugiu para a Itália.

Ele foi preso na cidade de Maranello em fevereiro de 2014 por portar documento falso. Depois, foi solto em 28 de outubro, quando a Corte de Bolonha negou sua extradição e permitiu que ele respondesse em liberdade. No mês seguinte, a Advocacia-Geral da União (AGU) do Brasil apresentou o recurso contra a decisão.

Nesta quarta-feira (11), o Ministério Público italiano, que em novembro apresentou recurso contra a negativa de extraditar Pizzolato, pediu à Corte de Cassação de Roma a anulação da decisão de Bolonha. O ex-diretor do BB, que responde em liberdade na Itália, não compareceu ao tribunal.

A defesa de Pizzolato usou como argumento o caso do ativista italiano Cesare Battisti, que teve o pedido de extradição para a Itália negado pelo Brasil. A defesa do ex-diretor do BB apela para o princípio da reciprocidade, em que a Itália deveria tomar a mesma decisão tomada pelo Brasil. Isso, entretanto, não foi aceito pela Justiça.

Tratamento adequado em presídios
No recurso apresentado pela AGU em novembro do ano passado à Corte de Bolonha, o governo brasileiro busca demonstrar, em 62 páginas de argumentação, que não há motivo concreto e específico para supor que Pizzolato estará sujeito a tratamento que viole seus direitos fundamentais. Segundo a AGU, o Brasil apresentou provas de que Pizzolato terá tratamento adequado enquanto cumprir pena em território brasileiro.

O Brasil também apresentou no recurso garantias de que não houve episódio de violência durante a execução da pena dos condenados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no julgamento do mensalão.

Ainda que a Justiça italiana decida favoravelmente à extradição de Pizzoalato, o governo da Itália pode se recusar a extraditá-lo, já que ele tem dupla cidadania. No entanto, ao contrário do Brasil, não há proibição na legislação italiana para a extradição de nacionais.

‘Inocência no mensalão’
Pizzolato alega inocência no processo do mensalão, afirmando que pagamentos do Banco do Brasil para agências de Marcos Valério foram autorizados para serviços efetivamente prestados. A denúncia que levou à sua condenação dizia que recursos oriundos do Fundo Visanet administrados pelo banco serviram para abastecer o esquema de compra de apoio político.

FONTE: G1 e Estado de Minas.


Carolina, 16 anos, UFMG, não pode; Victor, 14 anos, UFS, pode…

Estudante de 14 anos faz pré-matrícula para cursar medicina

José Victor Conseguiu na Justiça o direito de fazer prova de proficiência. 
Ele teve média final de 751,16 pontos no Enem e 960 na redação.

José Victor posa com aprovados em medicina  (Foto: Reprodução/TV Sergipe)José Victor posa com aprovados em medicina

O estudante de Itabaiana José Victor Menezes Teles, de apenas 14 anos, fez a sua pré-matricula para o curso de medicina na Universidade Federal de Sergipe (UFS), na  manhã deste sábado (31), para ocupar a vaga conquistada após ser aprovado pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A seguna etapa da matrícula consiste na apresentação do candidato para a sua efetivação, o que será realizado na primeira semana de aula prevista para o dia 30 de março.

José Victor recebe trote e entra na brincadeira  (Foto: Reprodução/TV Sergipe)José Victor recebe trote e entra na brincadeira

Na ocasião, ele foi recebido por outros alunos e entrou no clima de festa dos estudantes. “Nunca estive tão feliz na minha vida. Agora eu estou esperando a formatura. Eu sempre sonhei com isso aqui. Agora estou realizado”, disse Victor após fazer a primeira etapa da matrícula.

Sobre o fato de ter se tornado uma espécie de celebredidade após a exposião na mídia ele resume: “É tudo muito novo. Mas daqui a pouco me esquecem e volto a minha rotina normal. Até lá vou recebendo o carinho das pessoas que nem me conhecem e isso é bacana”.

Ele estava cursando o primeiro ano do ensino médio e não poderia cursar a faculdade – o Enem só dá certificação a alunos com mais de 18 anos. Porém, ele conseguiu na Justiça o direito de fazer uma prova de proficiência aplicada pela Secretaria de Estado da Educação (Seed) na quarta-feira (28), foi aprovado e recebeu o certificado de conclusão do ensino médio para poder fazer a matrícula na universidade.

O estudante cursava o primeiro ano do ensino médio na Escola Estadual Murilo Braga. Ele teve média final de 751,16 pontos no Enem e fez 960 pontos na prova de redação. Com o resultado, José Victor conquistou uma das 100 vagas para o curso de medicina da UFS – e ficou em 7º no grupo inscrito, de escolas públicas.

Preparação
José Victor fez o Enem no fim do ano passado e decidiu entrar na Justiça para ter o direito de usar o resultado para ingressar na universidade. O garoto diz que sempre quis ser médico e sabia que, para isso, teria que se esforçar.

Ele estudou assuntos que ainda não viu na escola para fazer o Enem, que tem conteúdos de todo o ensino médio. José Victor conta que passava uma média de 3 horas por dia resolvendo questões de provas anteriores do Enem.

“Passei o ano passado estudando para o Enem, além do conteúdo dado em sala de aula. Sem dúvida a técnica para estudar e armazenar o conhecimento foram decisivas para o meu desempenho. É preciso saber organizar o tempo e também se preparar para saber como será a prova no dia”, afirma.

Registro da pré-matrícula na UFS (Foto: Reprodução/TV Sergipe)Registro da pré-matrícula na UFS

A disciplina e o interesse pelo conhecimento surgiu em casa com o incentivo dos pais, que são professores da rede estadual de português e inglês. Eles ajudaram José Victor a se organizar.

“Procurei vídeo-aulas na internet, livros complementares e fui a algumas aulas do curso pré-vestibular da Secretaria de Estado da Educação (Seed) por fora, mesmo sem estar matriculado, como aluno assistente”, diz. Também no ano passado, o estudante foi medalhista na Olimpíada Brasileira de Matemática de Escolas Públicas (Obemep).

 Aluna de 16 anos passa em 4º lugar na UFMG mas é impedida pela Justiça

Carolina Amorim Fernandes ainda não concluiu o Ensino Médio.
TJMG e TRF negaram liminar porque ela não tem 18 anos.

A estudante Carolina Amorim Fernandes, de 16 anos, passou em Direito na UFMG mas não conseguiu se matricular porque não concluiu o ensino médio (Foto: Carolina Amorim/Arquivo Pessoal)
A estudante Carolina Fernandes, 16, passou em Direito na UFMG mas não conseguiu se matricular 

Carolina Amorim Fernandes passou o ano de 2014 estudando, em média, cinco horas por dia. Seu sonho era passar em Direito na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Ela tirou nota 940 na prova de Redação do Enem e conseguiu 802,38 pontos no total, sendo aprovado em 4º lugar no curso. O problema: ela tem apenas 16 anos e não concluiu o Ensino Médio.

Ela postou o resultado em uma rede social e chegou a escrever: “Estado civil: morrendo de chorar de emoção. Agora é entrar na justiça e rezar pra um juiz muito bonzinho me deixar ir pra faculdade”. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) e o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF) negaram o pedido de liminar que permitiria a matrícula de Carolina.

Na tentativa de convencer o judiciário, a estudante se emancipou no ano passado, alcançando a maioridade civil. Porém, para os órgãos, isso não foi suficiente para que ela conseguisse a vaga.

Segundo a decisão do desembargador Luis Carlos Gambogi, do TJMG, mesmo preenchendo os requisitos relativos à pontuação, a estudante não tem 18 anos de idade, o que é exigido pelo Enem para que o candidato obtenha certficado de conclusão do Ensino Médio.

“Eu não considero isso justo porque houve vários outros casos semelhantes ao meu que foram aceitos pela Justiça. Eu não acredito que uma pessoa que não esteja preparada para entrar na faculdade tenha capacidade para passar em quarto lugar”, defendeu Carolina.

A estudante decidiu entrar na faculdade aos 16 anos porque havia conseguido boas notas no Enem quando cursava o 1º ano do Ensino Médio. “Eu fiz a prova pra ver como era. Me saí muito bem. Pensei, ‘se eu me preparar bem, tenho chance de antecipar a minha vida em um ano'”, disse.

Um outro recurso, também impetrado no TRF, mas desta vez em Brasília, ainda não foi julgado. “A gente espera que o juiz analise o pedido o mais rápido possível porque o período de matrícula da primeira chamada já acabou. Agora é torcer para que a Justiça determine que a UFMG abra uma vaga pra ela”, explica Patrícia Amorim, mãe de Carolina. “A gente vê a filha da gente se preparando tanto que é muito injusto ela não conseguir alcançar o sonho dela”, completa.

FONTE: G1.


Mais de 20 bairros da Grande BH terão abastecimento de água cortado nesta quinta

água

Moradores de 23 bairros de Belo Horizonte e Região Metropolitana terão o fornecimento de água interrompido na manhã desta quinta-feira (12). Segundo a Copasa, o abastecimento voltará na tarde do mesmo dia.Confira os locais afetados:

Belo Horizonte

Belvedere, Das Mansões e Santa Lúcia. Motivo: manutenção de adutora na Rua Laplace com a Rua Sobral, no Bairro Santa Lúcia.

Lindeia e Regina. Motivo: Manutenção de energia elétrica pela Cemig.

Betim

Citrolância, Colônia Santa Izabel e Parque Ipiranga. Motivo: manutenção de registro na estrada de acesso a Mário Campos com a Rua Miguel Pereira, no Bairro Citrolândia.

Jardim Piemonte. Motivo: Manutenção de energia elétrica pela Cemig.

Contagem

Distrito Industrial do Riacho das Pedras, Parque Riacho das Pedras e Piemonte. Motivo: manutenção de energia elétrica pela Cemig.

Ibirité

Bela Vista, Cascata, Colorado, José do Prado, Palmares, Parque Durval de Barros, Piratininga, Serra Dourada, Sol Nascente, Vila Ideal e Washington Pires. Motivo: manutenção de energia elétrica pela Cemig.

FONTE: Itatiaia.


Cuidado com o ‘papo’ em frente a TVs conectadas, diz Samsung

A Samsung está alertando usuários para ficarem atentos quando estiverem conversando em frente a uma das TVs inteligentes da companhia.

O sistema de reconhecimento de voz dos aparelhos, que possibilita controlá-los por meio da fala, pode capturar informações pessoais do que for dito pelos usuários em frente ao televisor.

A notícia repercutiu na mídia especializada após ser levantada pelo site “The Daily Beast”.

Nova TV conectada apresentada pela Samsung na feira CES 2015
Nova TV conectada apresentada pela Samsung na feira CES 2015

“Estejam cientes de que, se as palavras ditas incluírem informações pessoais, essas informações poderão estar entre os dados capturados e transmitidos para uma empresa parceira”, diz a política de privacidade para Smart TVs da sul-coreana.

Segundo o texto, a TV coleta dados sobre comandos de voz e “textos associados” com o objetivo de melhorar este mecanismo.

A empresa parceira citada, que não foi nomeada, converte discursos falados para “o formato necessário” que possibilita o funcionamento do sistema.

RESPOSTA

Em um comunicado enviado à imprensa, a Samsung disse que leva a privacidade dos usuários “muito a sério” e que não vende dados de áudio para outras companhias.

“Os dados de voz consistem apenas em comandos de TV e frases de busca”, disse a empresa.

A Samsung diz também que para saber se o reconhecimento de voz está ativado, basta ver se um ícone com microfone aparece na tela, e que é possível desativar o mecanismo a qualquer momento.

FONTE: UOL.


Telefones celulares de Minas Gerais terão mais um dígito a partir de outubro

Na fase de implantação as ligações serão completadas normalmente e o usuário irá ouvir uma mensagem orientando as próximas ligações

nono_digito

Os números de telefones móveis de Minas Gerais serão alterados para o formato de nove dígitos, com a inclusão do 9 antes do número, a partir do dia 11 de outubro. A medida cumpre a resolução da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) n° 553, de 14 de dezembro de 2010. 

Segundo o cronograma, no dia 11 de outubro deste ano, juntamente com Minas, os estados de Sergipe e Bahia também adotarão o formato. Antes disso, em 31 de maio, a medida será aplicada em outros seis estados: Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

.
O nono dígito na telefonia móvel será implementado em todo o Brasil até o fim de 2016 e já funciona nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Amapá, Amazonas, Maranhão, Pará e Roraima. Com a medida, a Anatel busca aumentar a disponibilidade de números na telefonia celular e dar continuidade ao processo de padronização da marcação das chamadas.
.
Na primeira fase de implantação as chamadas para telefones celulares realizadas com apenas oito dígitos ainda serão completadas, mas o usuário ouvirá uma mensagem orientando sobre o novo formato. Depois do período de transição, as discagens com oito dígitos não serão mais completadas.
.
A alteração no formato do número telefônico se aplica somente ao Serviço Móvel Pessoal (SMP). Os números de telefones do serviço fixo comutado – números iniciados com os algarismos 2, 3, 4, 5 ou 6 -, e do serviço móvel especializado – números iniciados com 7 – permanecem no atual formato de oito dígitos.

.

FONTE: Estado de Minas.


REGIÃO DO BELVEDERE TAMBÉM SERÁ ATINGIDA

Bairros da região da Pampulha ficam sem água nesta quarta e quinta-feira

Suspensão será feita para a manutenção de uma adutora, diz Copasa. Normalização deverá ser gradativa durante a tarde desta quarta (11).

falta de água

O abastecimento de água dos bairros Jaraguá, Liberdade, Santa Rosa e Aeroporto, região da Pampulha, será interrompido nesta quarta-feira (11), pela manhã. Segundo a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), uma adutora de 250 milímetros vai passar por manutenção. Ela está localizada entre as ruas Cacuera e Balsamar, no bairro Jaraguá.

O abastecimento deverá ser normalizado, gradativamente, no período da tarde do mesmo dia.

O abastecimento de água nos bairros Jaraguá, Liberdade, Santa Rosa e Aeroporto, na região da Pampulha, será interrompido na manhã desta quarta-feira (11). A razão, segundo a Copasa, é a manutenção em uma adutora de 250 milímetros localizada entre as ruas Cacuera e Balsamar, no bairro Jaraguá.

Já na região Centro-Sul da capital mineira, os bairros Das Mansões, Belvedere e Santa Lúcia terão o serviço suspenso na quinta-feira (12) para a manutenção em adutora de 200 milímetros localizada na rua Laplace com rua Sobral, no bairro Santa Lúcia.

Ainda de acordo com a companhia, os serviços serão normalizados gradativamente durante os dois dias.

FONTE: G1.


Avon deve pagar R$ 100 mil a funcionária obrigada a participar de dança sensual

Em convenção anual da empresa, fabricante de cosméticos obrigou profissional a se fantasiar e fazer dança sensual

Segundo depoimentos, a funcionária foi forçada pela fabricante de cosméticos a fantasiar-se e dançar ao som de “Vida de Empreguete”, trilha sonora da novela “Cheias de Charme”, exibida em 2012 pela Rede Globo.

“Obrigar a empregada a vestir-se com fantasias e participar de danças de cunho pejorativo na frente de todos é por demais censurável”, afirmou o desembargador-relator Plauto Porto.

O magistrado destacou que a condenação é necessária mesmo nos casos em que a vítima suporta bem o comportamento ilícito do empregador. “A compensação por danos morais tem também o objetivo pedagógico de intimidar o infrator na prática reiterada da conduta ilícita”, concluiu.

Além da indenização por dano moral, a funcionária, que foi demitida em novembro de 2013, conquistou o direito de incorporar ao salário o valor que recebia como comissão, para cálculos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

Em nota, a Avon informou que “tomou conhecimento da decisão proferida pelo E. Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (CE) e que recorrerá junto à Superior Instância”.

FONTE: iG.


VEJA TAMBÉM: o que funciona ou não em BH!

Rodoviária e Estação José Cândido recebem operação especial para o Carnaval

 

rodoviária
Movimento intenso na rodoviária de Belo Horizonte
A partir desta quinta-feira (12), a Prefeitura de Belo Horizonte começa a operação especial na Rodoviária e na Estação de Integração José Cândido da Silveira, em função do Carnaval. São esperados 88 mil embarques nos dois terminais apenas entre a próxima sexta-feira (13) e sábado (14).
 .
Segundo a assessoria de imprensa da rodoviária de BH, estima-se que ao todo 75 mil pessoas embarquem pelo terminal no Centro de BH e 13 mil pela Estação José Cândido. Nesses dias serão disponibilizados 2700 ônibus pelas empresas de transporte rodoviário. Os destinos mais procurados são para o litoral capixaba e carioca e para cidades históricas de Minas, como Diamantina, Mariana, Ouro Preto, São João Del Rei, Tiradentes, entre outras.
 .
Estação de Integração José Cândido da Silveira
 .
O embarque e desembarque das viagens com destino ao Nordeste, Espírito Santo, Belém, Brasília, Campos dos Goytacazes (RJ) e São João da Barra (RJ) serão realizados pela Estação José Cândido da Silveira.
 .
O passageiro deverá ficar atento em relação ao terminal em que irá embarcar, pois o mesmo será informado na passagem que também terá anexado um folheto com todas as informações sobre como chegar à Estação José Cândido da Silveira. As passagens para quem embarca no terminal auxiliar podem ser adquiridas tanto na rodoviária quanto na Estação José Cândido.
 .
Mais informações estão disponíveis pelos telefones da rodoviária (31) 3271-3000 ou (31) 3271-8933 e também da BHTrans, pelo 156 da prefeitura.
 .
Confira as linhas que operam na Estação de Integração José Cândido: 
 .
– São Geraldo (Natal, Porto Seguro, Guarapari, Nova Almeida, Mossoró, Anchieta, Ilhéus, Marataízes, Prado e Eunápolis):
.
– Gontijo (Natal, Recife, Salvador, Vitória da Conquista, Porto Seguro, Vitória, Fortaleza e Conceição da Barra);
.
– Itapemirim (Natal, Recife, Mossoró, Guarapari, Nova Almeida, São João da Barra, Campos dos Goytacazes, Belém e Brasília);
.
– Nacional (Salvador);
.
– Penha União (Vitória e Brasília);
.
– Águia Branca (Conceição da Barra).
.
Dicas para o embarque:
 .
– Chegar com 40 minutos de antecedência;
.
– Utilizar apenas os serviços de táxi e ônibus regulamentados pela BHTrans e DER, respectivamente;
.
– Observe a sinalização de trânsito e as orientações dos agentes da BHTrans;
.
– Não descuidar das bagagens, mantendo-as etiquetadas;
.
– Estar de posse das passagens devidamente preenchidas, quando necessário;
.
– Ficar atento às normas para a troca de passagens: empresas interestaduais – até 3 horas antes / empresas intermunicipais – até 12 horas antes.
.
– Pais, parentes de primeiro grau ou responsável legal embarcam com crianças até 12 anos apenas portando a certidão de nascimento ou identidade das mesmas. Quando a situação não se enquadrar nesses casos, é necessária a autorização do Juizado da Infância e Juventude;
.
– Despeça dos amigos e parentes no hall principal, deixando as plataformas de embarque somente para os passageiros;
.
– Dirija-se às plataformas de embarque somente quando a partida for anunciada, evitando assim o acúmulo de pessoas;
.
– Utilize os elevadores para acesso às plataformas de embarque.

.

FONTE: Hoje Em Dia.


Dossiê revela elo com mensalão 

Empreiteiro César Oliveira, que deu Land Rover a membro do PT em 2005, pagou propina à Petrobras

B-G

Delator. Informações de Barusco ajudaram os investigadores a montar o quebra-cabeça do esquema

SÃO PAULO. O dossiê entregue pelo ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco ao Ministério Público Federal (MPF) trouxe à tona um dos personagens do mensalão que levou parte da cúpula petista para a cadeia. O empresário César Oliveira, da construtora baiana GDK, foi apontado por Barusco como um dos empreiteiros que pagou propina ao ex-diretor de Serviços da estatal Renato Duque e ao tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. Em 2005, durante o mensalão, Oliveira foi quem presenteou o então secretário geral do PT, Silvio Pereira, com uma Land Rover, avaliada na época em R$ 76 mil.

Das 87 obras citadas por Barusco, GDK fechou contrato em cinco delas entre maio de 2007 e maio de 2009 ao custo de R$ 750 milhões. As obras iam da construção e adaptação de uma rede de dutos na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro, à reforma de gasodutos em São Paulo e no Nordeste.

Na planilha entregue pelo ex-gerente à força-tarefa da operação Lava Jato, César Oliveira teria dado propina em quatro das cinco obras. O empresário teria pagado ao PT R$ 4 milhões em vantagens indevidas e a Duque e a Barusco, outros R$ 2 milhões.

No contrato de reabilitação de dutos TNS, de maio de 2007, que custou R$ 125 milhões à Petrobras, o empresário teria desviado 1%, R$ 1,2 milhão para pagar a Duque e ao PT. Cada um, segundo a planilha de Barusco, teria ficado com a metade do valor.

Em outubro, a GDK ganhou outra licitação para a construção de um píer na Baía de Guanabara. A obra serviria para melhorar o transporte de gás natural para a Refinaria de Duque de Caxias (Reduc). Dessa obra, que custou cerca de R$ 200 milhões, a “casa” – representada por Duque e Barusco – ficou com R$ 1 milhão e o PT com outra parte igual da propina.

A GDK começou a prestar serviços à Petrobras em 1994. Em 2002, ainda no governo Fernando Henrique Cardoso, os contratos com a estatal saltaram dos R$ 126 milhões para R$ 430 milhões. Com a ascensão do PT ao Palácio do Planalto, a GDK perdeu espaço na estatal. Para reverter a situação, Oliveira se aproximou do atual ministro da Defesa, Jaques Wagner — do qual o empresário teria sido um dos principais financiadores de campanha em 2002 para governador da Bahia. O ministro chegou a ter uma filha empregada na GDK.

Em 2012, o então presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e relator do processo do mensalão, Joaquim Barbosa, declarou extinta a punição ao ex-dirigente petista. Silvinho, como era conhecido, foi o único dos quatro ex-integrantes da antiga cúpula do PT que escapou do julgamento.

Saiba mais

EUA. Um grupo de integrantes do Ministério Público Federal liderado pelo procurador geral da República, Rodrigo Janot, vai aos EUA para pedir apoio das autoridades americanas nas investigações da operação Lava Jato. Como o departamento de Justiça Americano e o órgão local regulador de mercados de capitais estão apurando as fraudes na Petrobras, o grupo irá pedir informações sobre o que está sendo apurado em solo americano.

Apreensão. Na ação desta quinta, a Polícia Federal apreendeu 35 obras de arte, 518 relógios de luxo, cinco veículos de alto valor de mercado, grande quantidade de documentos e notas fiscais e munições. Até nesta sexta, o valor em dinheiro não sido calculado.

Miami
Retorno
. Investigado na nona etapa da operação Lava Jato, o empresário João Gualberto Pereira Neto, sócio da empresa Arxo, se entregou à Polícia Federal nesta sexta, após voltar de Miami.

Propinas na BR Distribuidora chegavam a 10%

São Paulo. Uma ex-funcionária da Arxo Industrial – novo alvo da Lava Jato – afirmou ao Ministério Público Federal (MPF) que constatou saques em espécie de até R$ 7 milhões para pagamentos suspeitos que perduraram na BR Distribuidora mesmo depois da descoberta do esquema na Petrobras. A BR Distribuidora é subsidiária da Petrobras responsável pela rede de postos de vendas de derivados.

A figura central dessa nova frente de investigação – uma ex-gerente financeira – procurou o MPF espontaneamente e foi ouvida no dia 15 de janeiro deste ano. Entre 2012 e novembro de 2014, a testemunha afirma ter presenciado pagamentos de propina de 5% a 10%. “Para obter os contratos, a Arxo receberia informações privilegiadas da Petrobras e efetuaria o pagamento de vantagem indevida de 5% a 10% do total dos contratos com a BR Distribuidora)”, informou.

Ela apontou e reconheceu, por fotos, o operador da propina no caso dos contratos, Mário Goes. Foi por meio dele que a Lava Jato estabeleceu a conexão entre o esquema investigado nas diretorias de Serviço, Abastecimento e Internacional, que arrecadaria propina para PT, PMDB e PP. Segundo a testemunha, o operador foi visto por ela pela última vez no ano passado. Goes foi o único a ter prisão preventiva decretada e está foragido.

FONTE: O Tempo.


Desarticulada quadrilha de traficantes no aglomerado da Serra

 

Militares da Rotam encontraram dentro de armários e geladeira armas e drogas
Militares da Rotam encontraram dentro de armários e geladeira armas e drogas
.
A polícia desarticulou na madrugada deste domingo (8) uma quadrilha especializada em tráfico de drogas responsável pelo abastecimento de entorpecentes na região do bairro Serra, região Centro-Sul de Belo Horizonte.
 .
Emerson Pereira dos Santos, de 23 anos e Leomir Silva dos Santos, de 28 anos, foram presos no imóvel que servia como ponto de apoio para depósito de armas e drogas. “O material era guardado em uma casa de três andares, muito bem estruturada e que fica localizada em ponto estratégico do aglomerado”, explica o comandante do Batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam), o tenente-coronel  Giovanni.
 .
No local, os militares encontraram 11 pistolas, sendo duas automáticas e de uso restrito das forças armadas, vasta quantidade de munição e drogas. A suspeita da polícia, que monitorava a ação dos criminosos, é a de que o material seria repassado para ações criminosas no período do Carnaval na Grande Belo Horizonte.

.

FONTE: Hoje Em Dia.


Campanha pede medidas de redução do consumo de água para o setor econômico

Movimento lançado neste sábado em BH pede que o estado tome providências para diminuir o consumo de água agrícola e industrial

ATÉ QUE, ENFIM, ALGUÉM COMEÇA A FALAR O ÓBVIO…

Água

A estiagem é um problema de todos, mas revertê-la é responsabilidade de quem? Motivados pelos alertas em relação ao baixo nível dos reservatórios que abastecem o estado, integrantes do projeto Manuelzão e de organizações não-governamentais (ONGs) lançaram neste sábado, em Belo Horizonte, o movimento “A culpa não é do meu banho”. 

A campanha exige que o governo do estado tome providências também em relação ao setor econômico para garantir a redução do consumo de água. A população foi conclamada há pouco mais de 15 dias a economizar 30%, sob pena de entrar num racionamento severo nos próximos três meses, caso a situação dos reservatórios não mude. A mobilização, que começou nas redes sociais, cobra a mesma postura para indústrias e mineradoras.”O abastecimento humano, incluindo o comércio, é responsável por, no máximo, 20% do consumo. Os outros 80% ou mais são da área econômica, que recebe outorga para usar a água”, afirma o idealizador do movimento, o ambientalista e coordenador do Manuelzão, Apolo Heringer. Ele critica ainda o preço pago pela outorga: entre R$ 0,01 e R$ 0,02 por cada 1 mil litros. “Assim, as empresas não têm estímulo para investir em tecnologia para economizar água, porque a têm à vontade”Por meio de nota, a Copasa informou que nos municípios atendidos por ela em Minas Gerais, o volume de água (da estatal) consumido pelas indústrias equivale a 3% e que a companhia não tem instrumento legal para obrigar o setor a adotar, por exemplo, o sistema de reuso da água. “Cabe a todos, poder público, cidadãos, comércio e indústrias, se conscientizar da real necessidade de adotar medidas que visem a redução do consumo e atingir a meta de economizar 30%. Apolo rebate: “O governo do estado tem o direito sim de rever as outorgas. Não aceitamos pagar mais, porque as mineradoras não pagam nada”.

Água 2

O lançamento da campanha, que havia sido marcado para ocorrer na Casa Fiat de Cultura, está sendo feito na sede do Crea (Avenida Álvares Cabral, 1.600, Santo Agostinho).

NOTA DO EDITOR: fora o desperdício que a própria COPASA (embora admitindo) não corrige…

FONTE: Estado de Minas, Youtube e ANA.


A escolha de Aldemir Bendine para a presidência da Petrobras pegou petistas de surpresa.
Ele ocupava a presidência do Banco do Brasil desde 2009.

Merda

Reunidos para encontro do Diretório Nacional, que antecede festa dos 35 anos do PT, em Belo Horizonte, dirigentes diziam mais cedo que esperavam a nomeação de Luciano Coutinho (BNDES) para a vaga de Graça Foster.

“Por essa eu não esperava. Surpresa”, disse Marcelo Sereno, ex-assessor de José Dirceu e candidato a deputado federal em 2014.

Nos bastidores, petistas avaliam que a indicação de Bendine pode “reascender” o “tiroteio” contra ele.
“Não tem perfil para gerenciar uma crise dessa dimensão. Ficou desestabilizado só com as porrada que tomou no banco”, avaliou, reservadamente, um dirigente da alta cúpula do PT, referindo-se às denúncias de corrupção da estatal.

A indicação não agradou ao mercado; as ações da Petrobras desabaram mais de 6% após a indicação do novo presidente. O Banco do Brasil foi acusado de driblar a regra do banco para conceder um empréstimo a uma amiga de Bendine, Val Marchiori.

COMENTÁRIOS (1)

Nestor<br />Martins<br />Amaral<br />Júnior
Nestor Martins Amaral Júnior
É aquela história: “quem não tem pão coça com garfo”… Que está cheirando à improvisação, isso está. E trazendo esse histórico de favorecimento a uma amiga, poderá favorecer também aos que o indicaram. Atolados que estão nesse mar de lama. 
Responder  2  0  5 horas atrás

FONTE: O Tempo.


Abastecimento será interrompido em 94 bairros de BH no fim de semana

O fornecimento será cortado no domingo para substituição de transformador do sistema elétrico no Bairro São Lucas

 água
O abastecimento de água será interrompido durante o fim de semana em 94 bairros de Belo Horizonte. Segundo a Copasa, o fornecimento será cortado no domingo para substituição de transformador do sistema elétrico da Estação Elevatória de Água Tratada, localizada na Rua Castelo Novo, no Bairro São Lucas, na Região Centro-Sul da capital. O abastecimento voltará gradativamente na tarde de domingo. 

Confira os bairros que terão o abastecimento interrompido:
Alípio de Melo, Alto Barroca, Alto Colégio Batista, Alto dos Pinheiros, Álvaro Camargo, Aparecida, Barroca, Betânia, Bom Jesus, Bonfim, Cabana, Cachoeirinha, Caiçara, Calafate, Califórnia, Campus da PUC, Caparaó, Carlos Prates, Carmo, Celeste Império, Celso Machado, Centro, Cidade Jardim, Cidade Nova, Cinqüentenário, Colégio Batista, Concórdia, Conjunto Califórnia, Conjunto Itacolomi, Conjunto Santa Maria, Conjunto Santos Dumont, Coração de Jesus, Coração Eucarístico, Cruzeiro, Da Graça, Dom Bosco, Dom Cabral, Ermelinda, Estoril, Floresta, Frei Eustáquio, Funcionários, Gameleira, Glória, Grajaú, Gutierrez, Havaí, Inconfidência, Ipanema, Jardim América, João Pinheiro, Lagoinha, Lourdes, Luxemburgo, Minas Brasil, Monsenhor Messias, Morro das Pedras, Nova Cachoeirinha, Nova Cintra, Nova Esperança, Nova Gameleira, Nova Granada, Nova Suíça, Ouro Preto, Padre Eustáquio, Paraíso, Patrocínio, Pedreira Prado Lopes, Pedro II, Pindorama, Prado Lopes, Prado, Primavera, Progresso, Renascença, Sagrada Família, Salgado Filho, Santo Agostinho, Santo André, Santo Antônio, São Bento, São Cristóvão, São José, São Lucas, São Pedro, São Salvador, Savassi, Senhora dos Passos, Serra, Sumaré, Vila Oeste, Vila Paris, Vila Silveira e Vista Alegre.

 

FONTE: Estado de Minas.


Depois das vigas da Perimetral, 54 trens somem no Rio

Relatório revela que carros antigos desapareceram de patrimônio do governo do estado e da Supervia, concessionária do serviço. Leilão dos vagões poderia render milhões de reais aos cofres públicos

O apagão afetou os transportes no Rio nesta terça-feira: passageiros na estação São Cristóvão da Supervia

Passageiros na estação São Cristóvão da Supervia

Mais um mistério envolvendo o desaparecimento de toneladas de aço ronda o Rio de Janeiro. Um relatório concluído no mês passado por técnicos da Secretaria de Transportes do governo revela que um lote de cinquenta e quatro carros de trens antigos – substituídos por novos – não foi encontrado no patrimônio do próprio estado ou da Supervia, concessionária responsável pela malha ferroviária fluminense. Quando um vagão é trocado, o contrato de concessão prevê um leilão da composição e o repasse do dinheiro arrecadado para os cofres públicos.

É o segundo caso deste tipo que vem à tona em menos de um ano – em outubro, sumiram sem qualquer explicação seis vigas de aço que eram do elevado do Perimetral, demolido para a revitalização da Zona Portuária da cidade.

A venda de vagões velhos poderia ser revertida em uma bolada para o governo fluminense. Para ilustrar o prejuízo, o documento feito por quatro técnicos da Companhia Estadual de Engenharia de Transportes e Logística (Central) relembra um leilão feito em 2005 de 83 carros que levantou 60,3 milhões de reais. Os vagões que sumiram, segundo o relatório, são da série 800 e entraram em circulação comercial entre 1980 e 1984. Os carros foram trocados por novos entre os governos de Rosinha Garotinho e Sérgio Cabral.

Documento FLUMITRENSO desaparecimento das vigas e dos trens tem uma personagem em comum, a Odebrecht. A empreiteira tem o controle da Supervia desde 2011 e é uma das sócias do Consórcio Porto Maravilha, responsável pela demolição da perimetral no ano passado. Avaliadas em 14 milhões de reais, as seis vigas da perimetral tinham cada uma 40 metros de comprimento e pesavam cerca de 20 toneladas. A prefeitura do Rio também faturaria com o leilão das vigas. Um inquérito da Polícia Civil do Rio de Janeiro aberto no ano passado já ouviu dezenas de pessoas, mas não conseguiu avançar um milímetro na solução do caso. Em breve, mais trens vão virar sucata pronta para entrar em leilão. O governo do Rio de Janeiro fechou acordo para a compra de 60 novos trens para a rede ferroviária – alguns, inclusive, já estão em circulação ou fase de testes.

Em meio a colisões de trens, agressões a passageiros e problemas operacionais, a Supervia foi agraciada com uma série de benefícios durante o mandato de Cabral. Há quatro anos, o governo do Rio renovou a concessão para a operação do sistema ferroviário até 2048. Além disso, a empresa ganhou sem licitação o direito de explorar o teleférico do Complexo do Alemão – que gera um lucro de 13 milhões de reais ao ano. As boas relações entre Supervia e o governo coincidiram com a contratação de Adriana Ancelmo, esposa de Sérgio Cabral, para advogar pela concessionária em causas trabalhistas.

Respostas – Procurados, o governo do Rio de Janeiro e a Supervia deram respostas evasivas aos questionamentos do relatório. A concessionária informa que “todos os bens patrimoniais recebidos pela concessionária estão regularizados”. Já a assessoria do governo, depois de dois dias, não deu nenhuma explicação para as denúncias do relatório produzido pelos seus técnicos.

A Central entrou em contato após a publicacão da reportagem e negou a informação de que existam carros desaparecidos. Em nota, o órgão afirma: “Na verdade, um lote de 108 carros deteriorados foram objeto de ação judicial movida pelo governo do Estado contra a Supervia em 2007, o que resultou no reconhecimento, por parte da concessionária, de um débito de 96 milhões de reais. Esse valor faz parte do conjunto de investimentos que estão sendo executados pela SuperVia. Cabe informar que o documento citado por VEJA contém assinaturas não reconhecidas pelos funcionários, o que já está sendo objeto de apuração administrativa do órgão”.

VEJA mantém a informação de que o relatório está inserido em um processo administrativo que corre desde 2013 na Central. Enquanto ninguém esclarece nada, resta acreditar que uma espécie de mágico do aço está atuando no Rio de Janeiro desaparecendo com vigas e trens.

FONTE: Veja.


MP nega pedido de moradores e mantém carnaval no Santa Tereza até as 19h

A decisão foi tomada no fim da tarde desta quarta-feira durante reunião no Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). No encontro, a promotora afirmou que o som mecânico ou não, só poderá funcionar até as 18hs

carnaval

O Carnaval no Bairro Santa Tereza, na Região Leste de Belo Horizonte, irá até as 19h. A promotora Luciana Ribeiro da Fonseca, da Promotoria de Habitação e Urbanismo, não acatou o pedido da Associação Comunitária do Bairro Santa Tereza (ACBST) para que o horário fosse estendido na região. A decisão foi tomada no fim da tarde desta quarta-feira durante reunião no Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). No encontro, a promotora afirmou que o som mecânico ou não, só poderá funcionar até as 18hs.

O pedido para a extensão do Carnaval no bairro foi feito pela a Associação Comunitária do Bairro Santa Tereza. Porém, a Polícia Militar (PM), a Belotur e Associação dos Amigos do Bairro Santa Tereza, se colocaram contra. Na primeira reunião sobre o tema, a Polícia Militar informou a dificuldade em montar um esquema de segurança no horário entendido por causa da falta de efetivo no 16º Batalhão para atender a esta demanda.A situação foi discutida nesta quarta-feira durante encontro, assim como o incidente que aconteceu no Bairro Santa Tereza no último domingo, quando três pessoas acabaram baleadas em uma festa pré-carnaval. “A promotora levou em consideração os argumentos da PM e da Belotur que acharam que a folia deveria terminar mais cedo para evitar problemas. O que aconteceu no domingo também foi discutido, mas temos que lembrar que a festa aconteceu sem a autorização da prefeitura e da PM”, explica o presidente da Associação dos Amigos do Bairro Santa Tereza, Luiz Góes.

O presidente comemorou a decisão e disse que era um desejo dos moradores do bairro. “Nós queríamos que o acordo feito no ano passado com o MP fosse mantido, assim como os moradores. Apenas a ACBST queria isso”, comenta Góes. Segundo ele, a PM vai aumentar a segurança na região, já que a previsão é que mais pessoas frequentem a zona boêmia neste ano em comparação com 2014.

O em.com.br tentou contato com a Associação Comunitária do Bairro Santa Tereza (ACBST), mas ninguém foi encontrado para falar sobre o assunto.

FONTE: Estado de Minas.


Ele é o “rei do espaguete” em BH

Tudo começou com uma receita de bar. Hoje, o sucesso do macarrão e do rochedão fez do Bolão um point do ‘fim de noite’ na capital mineira

 

José Maria Rocha, o Bolão, sente orgulho dos dois carros-chefes do bar e restaurante: espaguete e rochedão (João Carlos Martins/Encontro)

José Maria Rocha, o Bolão, sente orgulho dos dois carros-chefes do bar e restaurante: espaguete e rochedão
Tim Maia e Rochinha foram alguns dos apelidos que José Maria recebeu quando tinha apenas seis anos de idade. Uma senhora que trabalhava na casa vizinha chegou a alertá-lo “não deixe que coloquem apelidos em você, porque isso pega”. Mas era tarde demais. Todos os amigos do bairro Santa Tereza, que fica na região leste de Belo Horizonte, já tinham trocado o nome dele por Bolão. Naquela época, eles jamais poderiam imaginar que a referência dada ao menino gordinho seria o nome de um dos bares mais conhecidos da capital, que já foi frequentado por inúmeros artistas.Aos 12 anos, Bolão já trabalhava no bar adquirido com muita dificuldade pela família, no bairro Santa Tereza. O pai, seu Rocha, já tinha feito “bicos” como pedreiro, carpinteiro, pintor e vendedor ambulante antes de conseguir montar o empreendimento. Com a ajuda da esposa, dona Maria, muito habilidosa no preparo de deliciosos salgadinhos, o lugar ficou bem movimentado.

Em um novo local, em frente à praça Duque de Caxias, o bar Rocha e Filhos tinha a missão de reconquistar a clientela. Depois de um tempo no novo bar, Bolão seguiu a sugestão de alguns clientes e incluiu o espaguete no cardápio. “Isso foi em 1970, eu tinha uns 22 anos e resolvi contratar a cozinheira de um bar que havia fechado no bairro e que servia espaguete. Ela ficou só três meses, mas foi o suficiente para eu aprender a fazer o prato”, conta.

O Bolão, tradicional ponto turístico do bairro Santa Tereza, já recebeu clientes ilustres como os músicos do Skank e do Sepultura (Rafael Barbosa/PBH/Divulgação)

O Bolão, tradicional ponto turístico do bairro Santa Tereza, já recebeu clientes ilustres como os músicos do Skank e do Sepultura

Bolão passou cerca de 10 anos preparando, ele mesmo, o espaguete, até que as irmãs assumiram o comando da cozinha. O sucesso foi tão grande que o bar passou a ser conhecido como Bar do Bolão e o slogan criado por ele ficou na mente dos clientes: “O rei do espaguete”.

Além do espaguete, outro prato muito apreciado é o rochedão, nada mais que um prato com arroz, feijão, batata, bife e ovo. “Não tem segredo nenhum a não ser o carinho no preparo. Eu acho que é justamente a simplicidade que faz a fama do rochedão”, explica Bolão.

Frequentadores famosos

O bar já foi considerado um reduto boêmio da capital, frequentado, desde os anos 70, por vários músicos. Na parede estão penduradas as provas disso: discos de ouro das bandas Skank e Sepultura, presentes concedidos ao amigo Bolão. “Eles sempre frequentaram o bar. Hoje, é mais difícil por causa dos shows. Ainda assim, o Henrique [Skank] e o Paulo [Sepultura] continuam aparecendo por aqui de vez em quando”, revela. Lô Borges e Paulinho Pedra Azul são outros músicos fiéis ao espaguete.

FONTE: Estado de Minas.


O Parque Municipal Ursulina de Andrade Mello só foi inaugurado em 15 de agosto de 1996, mas o trabalho dos irmãos José e Vicente Evaristo por lá começou muito antes disso. Eles protegem a natureza no Bairro Castelo desde maio de 1984, quando o atual parque ainda era uma reserva ambiental da Prefeitura de BH – uma contrapartida dada pelas empresas que iniciaram empreendimentos imobiliários na região. Com quase 31 anos de casa, a ligação deles com o local é muito forte.

Enquanto percorríamos uma trilha de mais de uma hora de duração dentro do Ursulina de Andrade, conversei com Vicente Evaristo sobre uma das maiores áreas de mata nativa preservadas em Belo Horizonte. “A medida oficial é de 242 mil metros quadrados, mas um pessoal fez uma nova avaliação e parece que a área verde é na verdade de quase 300 mil metros quadrados”, comentou o orgulhoso zelador do parque.

Vicente Evaristo, zelador do parque

“No começo nosso trabalho era impedir que as pessoas cortassem as árvores e matassem os animais. Às vezes vinham caminhões de manhã e começávamos nosso dia bem cedo. Era uma época difícil, mas com o tempo o pessoal foi conscientizando”, lembrou Vicente. Todos os dias ele desarmava armadilhas que ameaçavam os animais da reserva e ainda tinha que lidar com pressão dos madeireiros ilegais “até ameaça de morte sofremos”, pontuou. Em 1996, quando a reserva virou parque, Vicente comemorou: “é muito legal poder compartilhar essa área com a população. Gosto quando o pessoal vem aqui, conhece a mata e o nosso trabalho, além de ter um contato com a natureza que é raro em uma cidade grande”.

Vicente Evaristo, zelador do parque

“Para quem mora na região é ótimo”, continuou. “Aqui no entorno nunca está tão quente quanto no resto da cidade, o ar mais puro e o contato com a natureza é bom demais. Principalmente no fim de semana, quando os moradores vem para cá com os filhos curtir o playground e aquela parte aberta na entrada”.

Vale explicar sobre a ‘parte aberta’: Por ser muito grande, o Ursulina de Andrade tem logo na entrada uma área com brinquedos para crianças, banheiros e quase toda a estrutura física do parque.  Esse pedaço é bem amplo e dali já dá para ver boa parte da fauna da região, como esquilos, cágados, micos e outros. Mas representa menos de 20% da área total do parque. O restante é uma mata nativa densa, em uma área de transição da mata atlântica com o cerrado, que só pode ser acessada por trilhas. “Há uns dois anos, por questões de segurança e preservação, mudamos as regras das trilhas. Antes qualquer um poderia fazer qualquer dia, mas com o tempo a mata foi sofrendo com o lixo e quantidade grande de visitantes. Hoje todo mundo pode visitar a trilha sim, mas é preciso ligar (no 3277-7112) e combinar com um guia”, explicou, acrescentando: “era muita gente para sujar e pouca para limpar”.

Enquanto me esforçava para manter o ritmo tropeçando em cipós, perguntei ao veterano se ele já conhecia a mata como a palma da mão “não exatamente. A natureza sempre muda. Hoje mais cedo fiz esse mesmo caminho e não tinha aquela árvore caída ali, por exemplo”, apontou. “Claro que o caminho eu me acostumo, já que faço essa trilha pelo menos duas vezes por dia. Mas sempre tem alguma coisa nova, um detalhe diferente”.

 

 

Lixo

Abrigando seis nascentes e diversos animais – alguns nativos, outros introduzidos ali, o Parque Ursulina de Andrade recebe muitos visitantes, principalmente moradores da região “No fim de semana, muita gente vem para cá fazer piqueniques. Tem gente que vem regularmente, desde que o parque abriu para o público em 1996. Acaba que o pessoal vai se conhecendo”, contou Vicente.

 

“Mas e a questão do lixo? Afinal, se tem piqueniques…”, perguntei. “Bom, é raro que um frequentador regular do parque deixe bagunça, mas às vezes precisamos de chamar a atenção de alguém, principalmente no fim de semana que vem mais gente nova. Mas é tranqüilo”, avaliou o zelador.

O real problema é o lixo de fora do parque. Enquanto traçávamos a trilha que circundava o parque, Vicente juntou algumas garrafas plásticas, um par de tênis velhos, uma sacola plástica e um ‘trabalho religioso’. “E olha que já é passei por aqui hoje! Tem muita gente que pega o lixo e joga pra dentro do parque. Veja só essa sacolinha. Sabe o que tem aqui? Cocô de cachorro!”. Ante a minha expressão de interrogação, o zelador me explicou que, ao redor do Ursulina de Andrade existe uma longa calçada que o pessoal da região usa para caminhadas e corridas. Mas algumas pessoas, ao passear com seus bichinhos de manhã, colhem as fezes com uma sacola, dão um nó e arremessam para dentro da cerca do parque “acho que pensam que aqui é lixão ou lote vago. Não entendo”, lamentou Vicente.

Perto do fim da nossa caminhada, depois que eu já havia visto árvores enormes e vários animais, o próprio Vicente me parou, fez sinal de silêncio e apontou para uma árvore: “tem um tucano ali. Tenta tirar uma foto”, sussurou. Não deu. A ave foi bem tímida e levantou voo para fora do parque assim que tentei me aproximar. Perguntei se era comum eles sairem da mata. “Tucanos voam muito… e aqui eles tem muitas reservas para visitar. Ficam indo daqui até a UFMG, o Lagoa do Nado, outros parques municipais.. a região aqui é privilegiada para eles”, observou.

O Parque Ursulina de Andrade Mello fica na Rua Doutor Sylvio Menicucci, 640, no Bairro Castelo. A entrada é gratuita e o espaço fica aberto de terça-feira a domingo, de 8h às 18h. Para mais informações, os interessados em conhecer a área verde podem entrar em contato com a administração do local pelo telefone 3277-7112.

FONTE: Estado de Minas.


Graça Foster será substituída na chefia da Petrobras

O Palácio do Planalto já informou a presidente da Petrobras, Graça Foster, de que ela será substituída no cargo. A presidente Dilma Rousseff até aqui vinha segurando a presença da amiga na chefia da megaestatal, mas enfim convenceu-se de que a posição da executiva é insustentável.

Pesou para a decisão de Dilma a divulgação na semana passada de que chegou a ser aventado que a Petrobras deveria baixar seus ativos em R$ 88 bilhões devido a corrupção e ineficiência no planejamento e execução de projetos.

A presidente da República segurou o quanto pôde Graça na chefia da empresa. A própria executiva já havia pedido para sair em outras ocasiões. Sua presença era vista no governo como um anteparo político às diversas denúncias de corrupção na estatal.

Dilma considerou o número, que acabou fora do balanço não auditado do terceiro trimestre da Petrobras, descabido e sua mera divulgação, um tiro no pé da diretoria da estatal. A maior empresa brasileira perdeu quase 3/4 de seu valor de mercado nos últimos anos devido à política de investimentos inflada e os sucessivos casos de corrupção em apuração no âmbito da Operação Lava Jato.

A presidente também está preocupada pessoalmente com Graça, que sempre foi de sua confiança desde que presidia o Conselho da Petrobras como ministra no governo Lula. Os relatos são de que a executiva está sob forte pressão emocional devido ao caso.

O nome do substituto de Graça está em estudo pelo governo.

De acordo com o Painel desta terça-feira (3), Dilma deflagrou no fim da semana passada o processo de seleção. O ministro Joaquim Levy (Fazenda) esteve pessoalmente em São Paulo, nesta segunda (2), sondando nomes para ocupar o posto.

A presidente da Petrobras, Graça Foster, concede entrevista na sede da empresa, no Rio de Janeiro

 

FONTE: Folha.


Direito do TrabalhoEmpregada que era espiada no vestiário recebe R$ 10 mil de indenização

Operadora de empilhadeira não tinha local próprio para troca de roupa, e por isso era obrigada a usar o vestiário masculino. Testemunha alega que encarregado espiava a vítima

Vítima de invasão da intimidade e privacidade por parte dos seus superiores, uma trabalhadora de Minas Gerais será indenizada em R$ 10 mil, além de ter garantido o direito à rescisão indireta do contrato de trabalho. A decisão é da juíza Cláudia Eunice Rodrigues, na 4ª Vara do Trabalho de Betim, sendo posteriormente confirmada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) do estado.
Uma testemunha informou à Justiça do Trabalho que a vítima trabalhava como operadora de empilhadeira e não tinha local próprio para troca de roupa, utilizando o vestiário masculino. Furos na parede do local permitiam a visibilidade de fora para dentro. Segundo o TRT, a testemunha confirmou já ter visto o encarregado espiar a empregada enquanto ela trocava de roupa. Embora o acusado tenha negado a versão ao ser ouvido como testemunha, não convenceu a juíza, por estar diretamente envolvido nos fatos.”Tenho para mim como suficientemente comprovado o fato de que havia uma conduta inadequada por parte do líder da equipe quanto à pessoa da reclamante, sobretudo ao espiá-la enquanto ela estava no vestiário trocando de roupa, o que demonstra erro de conduta quanto ao exercício do poder diretivo, que se mostrou nitidamente abusivo e em desrespeito à intimidade e dignidade da pessoa da reclamante”, disse a magistrada em sua sentença.

Cláudia Eunice Rodrigues lembrou, ainda, que o empregador, ao dirigir e organizar a prestação de serviços, deve resguardar os direitos inerentes ao empregado, como sua honra, imagem e intimidade. Para a juíza, o comportamento desrespeitoso e abusivo da chefia da trabalhadora é motivo suficiente para considerar o contrato de trabalho extinto por culpa do empregador. Trata-se da rescisão indireta, prevista no artigo 483 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Ela explicou que para reconhecimento dessa forma de desligamento é necessário que a gravidade da conduta seja tal a ponto de tornar a prestação de serviços por parte do empregado inviável ou extremamente difícil.

A rescisão indireta garantiu à vítima o fim do contrato de trabalho por justa causa patronal. A juíza condenou a empresa ao pagamento de saldo de salário, aviso prévio, 13º salário, férias, acrescidas de um terço e Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) com multa de 40%. A condenação alcançou, além da empregadora, as duas empresas para as quais a reclamante prestou os serviços, de forma subsidiária.

FONTE Estado de Minas.


Hospital das Clínicas enfrenta pior crise de todos os tempos

 

Médicos do Hospital das Clínicas (HC), em Belo Horizonte, querem a intervenção do Ministério Público Federal (MPF) para resolver a crise na unidade de saúde. Eles denunciam que, desde o fim de novembro, o atendimento está comprometido em todos os setores. De acordo com a denúncia, por falta de repasse de verbas do governo federal, faltam de medicamentos básicos a profissionais em áreas- chave, como o Centro de Tratamento Intensivo (CTI). Nem mesmo os transplantes escaparam e, alguns deles, simplesmente, deixaram de ser feitos. Substituir medicamentos ou adiar terapias essenciais à vida de pacientes em estado grave se tornarou rotina dos profissionais da instituição, uma das referências em procedimentos de alta complexidade no estado.

“O hospital enfrenta uma crise financeira grave, como nunca vista antes. Sempre houve problemas, mas pontuais. Desta vez, é generalizado. Cortaram tudo”, afirma o presidente da Associação dos Médicos Residentes do HC (Amerehc), Weverton César Siqueira. Ele conta que pacientes estão ficando até sem medicamentos básicos, como dipirona. Também estão em falta antibióticos e medicamentos mais potentes, como imunossupressores – indicados para quem tem doenças autoimunes, entre elas lúpus e nefrite. Segundo o médico, embora a diretoria esteja se desdobrando para contornar o problema, seja pegando medicamentos emprestados com a Prefeitura ou com outros hospitais, é comum o atraso de até quatro dias nos tratamentos.

Profissionais informam que cogitou-se até mesmo fechar o pronto-atendimento, mas a ideia foi deixada de lado por causa do convênio firmado com a PBH para receber pacientes com acidente vascular encefálico e doenças cardiológicas diversas. “Hoje, a prefeitura é o maior parceiro para empréstimo de medicamentos e insumos”, diz Siqueira. Luvas e tubos também andaram à míngua. “Só tínhamos tubos de dois tamanhos: 9, para pacientes imensos, e 7, para pequenos. Não podíamos trabalhar.”

O CTI está funcionando, em muitos dias, com metade dos leitos, por falta de plantonista. Muitos foram demitidos depois que Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), criada pelo governo federal para contratar funcionários para os hospitais universitários, passou a gerir as unidades de saúde universitárias. Fisioterapeutas do plantão noturno também começaram a ser dispensados anteontem, de acordo com os médicos.

Fechado também por falta de médicos está o serviço de transplante de fígado. Ainda estariam comprometidos o de medula óssea e de rins. “Estamos preocupados, porque a responsabilidade de não darmos um tratamento adequado cai em nossas costas. Queremos fazer denúncia no MPF, porque o nível de austeridade está irracional”, desabafa o presidente da Amerehc.

Uma médica que pediu anonimato também relata o drama dos últimos meses. Segundo ela, até mesmo cirurgias foram adiadas por falta de material. “Tem pacientes na enfermaria com fratura precisando de procedimento e não é possível fazer, gente que fica com tipoia porque não há outra solução”, conta. Novos pacientes da oncologia e da dermatologia não estão sendo recebidos. “Doentes em tratamento estão com ele atrasado ou alterado por falta de medicamento. Não temos itens básicos, como dipirona, soro e glicose. É difícil atender o paciente, porque não temos o que oferecer. Eles estão indo embora sem atendimento e não é pontual.”

CONTROLADO Por meio da assessoria de impresa, o HC nega que haja uma crise. Informou que, há três semanas, materiais e medicamentos faltaram pontualmente e tiveram de ser substituídos. Isso se deveu ao atraso no pagamento de fornecedores e às férias coletivas do ambulatório, que impediram a compra de insumos que é feita no fim do ano, normalmente, para os meses de janeiro e fevereiro. O problema foi causado pelo repasse tardio do Fundo Nacional de Saúde. O hospital garante que não há remédios nem material em falta.

Negou ainda que os transplantes tenham sido cancelados e admitiu problema apenas no hepático, por falta de pessoal. De acordo com a assessoria, quatro médicos do pós-transplante passaram em concurso no Hospital Militar e se demitiram do HC. Informou que os pacientes foram encaminhados ao Hospital Felício Rocho, para atendimento também pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Acrescentou que não houve redução do atendimento no CTI – dois leitos foram bloqueados por dois dias, porque um plantonista faltou. E negou que o fechamento do pronto-atendimento tenha sido cogitado. O hospital garante que, aos poucos, volta à normalidade e que a dívida com fornecedores foi quitada.

Os médicos se reúnem hoje para discutir a situação. Eles querem que representantes de cada área apresentem os problemas enfrentados

 

 

FONTE: Estado de Minas.

 


Confusão acirra debate sobre horário da folia no Santa Tereza  

Irregular. Evento de Carnaval realizado anteontem na praça Duque de Caxias terminou com três baleados

FONTE: O Tempo.



%d blogueiros gostam disto: