images (1)

O atendimento médico nas Upas de Belo Horizonte e no Hospital Odilon Behrens deve ser normalizado nesta terça-feira, após paralisação de 24 horas dos médicos da Prefeitura de Belo Horizonte. O Sindicato dos Médicos de Minas Gerais (Sinmed-MG) decidiu não fazer novas paralisações nos próximos dias.

Segundo o Sinmed-MG, o protesto iniciado nessa segunda-feira teve adesão de 79% da categoria, o que provocou caos no atendimento das Upas da capital.

Apenas os atendimentos de urgências foram mantidos. Com isso, pacientes tiveram que ficar mais de seis horas para serem atendidos. A reportagem da Itatiaia acompanhou o sofrimento das pessoas em algumas Upas da capital. “A previsão é de seis horas de espera. Tem que aguentar esse sofrimento. A gente pede socorro e quase morre”, disse Jucilene, 37 anos.

“Para falar a verdade, a saúde pública está doente junto com o povo”, disse a filha de uma idosa de 80 anos que aguardava atendimento.

Os médicos estão insatisfeitos com a falta de estrutura na rede de atendimento, com a proposta de mudança no Plano de Carreira, cargos e salários da categoria. Eles também cobram retorno da PBH sobre reivindicações da campanha de 2014. Uma reunião está marcada para a próxima segunda-feira, dia 8.

Fonte: Rádio Itatiaia.

Anúncios