BH tem o dia mais quente do inverno

Capital registra temperatura máxima de 33,4 graus e umidade relativa do ar de 16%. Calor deve continuar

quente

 

Belo Horizonte registrou ontem o dia mais quente do inverno, com a temperatura máxima marcando 33,4 graus, segundo o meteorologista Félix Azevedo, do TempoClima PUC Minas. A secura do ar também castiga a capital mineira. Depois de bater recorde na segunda-feira – a umidade chegou a 14%, bem próximo do estado de emergência, abaixo de 12% –, a baixa umidade relativa do ar chegou ontem a 16%. Com o calor sufocante, muitos belo-horizontinos procuraram se refrescar como podiam. Alguns não se intimidaram e se banharam nas fontes da Praça da Savassi.
Homem se refresca em fonte na Savassi: segundo meteorologista, não há previsão de mudança brusca de temperatura (Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Para os próximos dias, segundo Azevedo, a previsão é que o calor e a massa de ar seco continuem, com os termômetros podendo registrar máximas de até 32 graus. Neste fim de inverno – a primavera começa oficialmente no dia 23 –, a temperatura ficou cerca de 5 graus centígrados acima da média histórica para o período. A média para agosto é de 26,5 graus. Já a umidade do ar deve apresentar elevação, chegando a 25%. “O calor vai cessar um pouco, mas não há previsão de mudança brusca de temperatura nem de chuva na capital até sexta-feira”, disse o meteorologista.
.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o índice de umidade considerado confortável é de 60%. A Defesa Civil continua advertindo para a baixa umidade em BH. Ressecamento da boca, doenças respiratórias, gripes e alergias são problemas de saúde que podem se intensificar em decorrência do clima seco, principalmente em menores de 5 anos e idosos acima de 70 anos.

.

FONTE: Estado de Minas.

Anúncios