Na 1ª prévia do mês, IGP-M variou 0,56%, contra 0,1% em agosto.
No ano, de janeiro a setembro, indicador sobe 5,93%.

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), também chamado de inflação do aluguel, porque é usado para reajustar a maioria dos contratos imobiliários, registrou variação de 0,56%, depois de avançar 0,10% no mesmo período do mês anterior.

Venda de imóveis em SP cresce em junho, segundo Secovi (Foto:  REUTERS/Nacho Doce)

Os números foram divulgados nesta quarta-feira (9) pela Fundação Getulio Vargas (FGV.

Em 12 meses, o indicador acumula alta de 7,94%. Em agosto, nessa mesma base de comparação, o avanço havia sido de 7,55%. No ano, de janeiro a setembro, o IGP-M sobe 5,93%.

Usado no cálculo do IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede os preços no atacado e tem o maior peso, subiu 0,75% em setembro, depois de ter recuado 0,06% no mesmo período de agosto. Os produtos agropecuários ficaram mais caros (de -0,87% para 0,89%), assim como os industriais (de 0,25% para 0,7%).

Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede os preços no varejo, apresentou taxa de variação de 0,25% no início de setembro. No mesmo período do mês anterior, a taxa foi de 0,14%.

Sete das oito classes de despesa componentes do índice registraram taxas maiores, com destaque para o grupo vestuário (de -0,88% para -0,18%). Nesta classe de despesa, a maior contribuição partiu do item calçados masculinas, cuja taxa passou de -1,29% para 1,46%.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), também usado no cálculo do IGP-M, mas com o menor peso entre os subindicadores, registrou taxa de variação de 0,09%, abaixo do resultado do mês anterior, de 0,94%.

Fonte: G1

Anúncios