Casal suspeito de matar homem em briga por herança é preso em BH
Os suspeitos serão indiciados por homicídio qualificado por motivo torpe e por usarem recursos que dificultaram a defesa da vítima

herança-mortos-e-vivos_20

Está preso o casal suspeito de matar um homem durante uma briga pela posse de um imóvel, no bairro Goiânia, na região Nordeste de Belo Horizonte. O crime aconteceu em agosto deste ano e os suspeitos são a ex-cunhada da vítima e o namorado dela.

.

De acordo com a Polícia Civil, a confusão ocorreu em um terreno que havia sido deixado como herança para Igor de Freitas de Oliveira, de 34 anos, e para o irmão dele, identificado apenas como Paulo, com quem a suspeita teve um relacionamento.

.

A investigação apontou que ela viveu com Paulo em um das duas casas construídas no lote e que, depois que ele morreu, continuou no imóvel, reivindicando a posse dele para si.
.

De acordo com a Polícia Civil, a confusão teve início quando a suspeita alugou o local para funcionamento de um lava a jato, contra a vontade da vítima. O proprietário da empresa foi expulso do imóvel por Oliveira e desfez o contrato de aluguel com a suspeita, que pegou uma faca e foi até o terreno, acompanhada do namorado, que portava um revólver.

.

Quando chegou ao local, a suspeita viu os portões da casa arrombados e exigiu que a Oliveira retirasse o carro dele da garagem, mas a vítima disse que não sairia e que ela poderia chamar a polícia para resolverem a situação, pois a casa lhe pertencia. Neste momento, o namorado da suspeita, que acompanhava do lado de fora, entrou na garagem de arma em punho e fez dois disparos contra a vítima.

.

No terceiro disparo, a arma mascou. Então, a vítima correu para a rua, mas caiu ferida ao chão, momento em que sofreu os golpes de faca, os quais, segundo o namorado da suspeita, também teriam sido desferidos por ele, enquanto a mulher presenciava tudo, dando cobertura. O casal confessou o crime.

.

De acordo com a delegada Alice Batello, os dois serão indiciados por homicídio qualificado por motivo torpe e por usarem recursos que dificultaram a defesa da vítima.

.

Devido à operação policial, também foi cumprido mandado de prisão contra o irmão da suspeita, foragido da Justiça, condenado por crime de furto qualificado. Ele também tem indiciamento por crime de homicídio qualificado.

.

FONTE: O Tempo.

Anúncios