Tiroteio em casa de show em BH termina com quatro jovens baleados

A Polícia está investigando as identidades dos criminosos. Testemunhas disseram que o crime tem a ver com disputa de gangues envolvidas com o tráfico de drogas

Leonardo Alvarenga Santos

Tiroteio na madrugada deste sábado em uma tradicional casa de show da Rua Fluorina, no Bairro Paraíso, Região Leste de Belo Horizonte, deixou quatro jovens feridos. Testemunhas não souberam dizer quantos homens participaram da cena do crime. A polícia apurou que, por volta da meia-noite, um grupo de homens armados abriu fogo contra as pessoas que deixavam o local, provocando pânico e correria.
.
Entre os jovens baleados J.V.B.E., de 19 anos, foi atingido por três tiros quando ia atravessar a rua para a pegar a moto que drigia. Ele contou que conseguiu correr e voltar para a casa de show. J.V.B.E foi socorrido por um taxista, que o levou para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII (HPS).
.
Também foram baleados W.P, 22 anos, atingido na barriga, T.H.M., 23 anos, também na barriga, e P.H.D.S., 22, ferido na perna esquerda e de raspão na barriga. ELes também foram levados para o HPS. Desta vez por policiais militares, do Grupo Especializado em Policiamento de Área de Risco (Gepar), do 22º Batalhão da PM.
.
Estado grave
.
A assessoria da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) informou que J.V.B.E. passou por cirurgia. Ele está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e o estado dele é muito grave. Já os outros três baleados estão estáveis, sem risco de morte e internados apenas para observação.
.
Carro alvejado
.
O táxi do motorista auxiliar R.M.O., 37, ficou com a lataria perfurada por balas e os vidros foram estilhaçados. Testemunhas contaram que viram um grupo armado se posicionar em frente à casa de show. Elas também relataram à polícia que o crime está relacionado a uma disputa entre gangues ligadas ao tráfico de drogas.
.
Autoria desconhecida

.
Militares do 22º BPM conversaram com dois seguranças da casa de show e pessoas que testemunharam o tiroteio. Ninguém soube informar sobre os autores dos disparos. Quantos eram, se estavam a pé ou de carro. Em frente ao estabelecimento, peritos da Polícia Civil recolheram várias cápsulas deflagradas de pistolas semiautomática 9 mm.
.
A casa de show não tem câmeras de videomonitoramento. A Polícia Civil vai investigar o ataque no local e deve analisar imagens de imóveis próximos para tentar identificar os responsáveis pelo crime

.

FONTE: Estado de Minas.