Chuvas enchem represa e abastecimento de água é retomado em Itambacuri

Depois de 30 dias com interrupção por conta da seca, cidade do Vale do Mucuri está captando da represa que voltou a ficar cheia por conta das chuvas. Porém, a distribuição funciona em sistema de rodízio

Prefeitura de Itambacuri/Divulgação

Depois de 30 dias paralisado, o abastecimento de água foi retomado em sistema de rodízio em Itambacuri, município de 23 mil habitantes no Vale do Mucuri. Cerca de 16 mil moradores ficaram completamente desabastecidos durante um mês por conta da seca extrema na região, que secou o reservatório que atende a sede da cidade, conforme mostrou o Estado de Minas em sua edição de 22 de novembro. Segundo o prefeito Vicente Guedes (PHS), as chuvas dos últimos dias fizeram a represa encher novamente, mas mesmo assim a distribuição da água segue em sistema de rodízio.

.
A cidade foi divida em duas partes. Em uma delas estão os bairros Várzea, Pedreira, Sete Voltas, Usina, Nossa Senhora de Fátima, Adelaide, Lauro Lopes e Jamineque. Na outra estão o Centro, Hollywood, Santa Clara, Laguna, Perdizes, Coqueiros, Vila, Montese e os Conjuntos I e II. “Uma parte recebe água em um dia e a outra só tem o abastecimento no outro. A tendência é que nos picos de chuva o abastecimento atenda 100% da cidade, mas o objetivo é criar uma cultura de armazenamento, para que o impacto seja menor em caso de novos problemas”, afirma Vicente Guedes.
.
O prefeito aguarda a liberação dos recursos por parte da Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor) que vão garantir uma obra emergencial de barramento para viabilizar uma represa maior, capaz de armazenar a quantidade de água suficiente para a população não ficar desabastecida durante os períodos de seca.
.
No último domingo, o Estado de Minas mostrou o drama da população sem água em Itambacuri. O desabastecimento provocou uma situação de calamidade, com filas enormes perto de caminhões-pipa e muito desespero dos moradores. Os caminhões-pipa disponibilizados não davam conta de atender a demanda gerada pela seca na cidade e a situação de calamidade durou 30 dias, especialmente nas áreas mais altas.
.
Cidadãos de Itambacuri que moram atualmente nos Estados Unidos fizeram uma campanha e conseguiram dinheiro suficiente para ajudar na crise. Eles contribuíram na doação de 65 caminhões-pipa para aqueles que não tinham dinheiro para estocar a água necessária para evitar a crise.

Prefeitura de Itambacuri/Divulgação

.

FONTE: Estado de Minas.

Anúncios