Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo do mês: dezembro 2015

Veja o que abre e fecha no feriadão de Ano Novo em BH

 Feriado

 

Nesta quinta-feira, 31 de dezembro, é ponto facultativo nas repartições da prefeitura de Belo Horizonte. As agências bancárias não abrem para atendimento ao público. O trabalho será interno para fechamento de balanço do ano. De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), contas de consumo (água, luz, telefone e TV a cabo), bem como os carnês que estiverem com vencimento nas datas em que as agências estiverem fechadas, poderão ser pagos no primeiro dia útil seguinte aos feriados sem a incidência de multa por atraso.

Confira o funcionamento dos diversos órgãos nesta quinta, sexta – feriado de Ano Novo, e no final de semana.

Abastecimento

• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, Padre Eustáquio) – Não funciona entre amanhã e domingo.

• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Abre amanhã e no sábado, dia 2, das 7h às 18h. Fecha na sexta, dia 1º. No domingo, dia 3 de janeiro, funciona das 7h às 13h.

• Direto da Roça – Amanhã o funcionamento será facultativo. Fecha na sexta, dia 1º. No sábado e no domingo, dias 2 e 3 de janeiro, funciona das 7h às 13h.

• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre amanhã e no sábado, dia 2, das 7h às 18h. Fecha na sexta, dia 1º de janeiro. No domingo, dia 3, funciona das 7h às 13h.

• Feira de Orgânicos – Amanhã o funcionamento será facultativo. Fecha na sexta, dia 1º. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, funciona das 7h às 13h.

• Feiras Livres – Não funcionam amanhã e sexta, dia 1º. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, funcionam das 7h às 13h.

• Feiras Modelo – Não funcionam entre amanhã e domingo.

• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fechado entre amanhã e domingo.

• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre amanhã, das 7h às 15h. Fecha na sexta, dia 1º. No sábado, dia 2, abre das 7h às 18h. No domingo, dia 3, abre das 7h às 13h.

• Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechado entre amanhã e
domingo.

• Restaurantes Populares I, III e IV – Fecham entre amanhã e domingo.

• Sacolões Abastecer – Abrem amanhã, das 7h às 19h. Na sexta, dia 1º, o funcionamento é facultativo. No sábado, dia 2, abrem das 7h às 18h. No domingo, dia 3, abrem das 7h às 12h.

Plantão de chuvas

• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones
de contato são o 199 e o 3277-8864.

Limpeza Urbana

• Todos os serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente amanhã. Na sexta, dia 1º, não haverá expediente na SLU nem serviços de limpeza urbana. No sábado, dia 2, os serviços voltam a funcionar normalmente e no domingo, dia 3, haverá plantões de varrição nas áreas central e hospitalar e na Savassi.

Transporte

• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam normalmente amanhã e no sábado, dia 2 de janeiro. Na sexta, dia 1º, e no domingo, dia 3, elas circulam com quadro de horários de domingos e feriados. Mais informações podem ser obtidas no site da BHTrans, http://www.bhtrans.pbh.gov.br, onde é possível conferir o quadro de horários de cada linha.

Parques e Zoológico

• Alguns parques, em função do horário de verão, funcionam até fevereiro de 2016, com novos horários. O Parque
Municipal, no Centro, fica aberto das 6h às 19h45. O Ecológico e de Lazer, no Caiçara, o Vencesli Firmino da Silva, no

Alípio de Melo, o Universitário, na Pampulha, o Elias Farah, no Ouro Preto, o Fazenda Lagoa do Nado, no Itapoã, e o
Cássia Eller e o Ursulina de Andrade Melo, no Castelo, abrem das 8h às 20h. Os demais parques abrem das 8h às 18h.
Todos eles funcionam entre amanhã e domingo.

• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona entre amanhã e domingo, das 10h às 22h.

• Os equipamentos da Fundação Zoo-Botânica fecham amanhã, e sexta, dia 1º de janeiro. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, eles voltam a funcionar normalmente. O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico e o Aquário da Bacia do Rio São

Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha), das 8h30 às 17h (entrada até às 16h). Já o Parque
Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha), também em função do horário de verão,
funciona até fevereiro de 2016, das 8h30 às 19h (entrada até às 18h).

Equipamentos culturais

• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre amanhã e domingo.

• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre amanhã, das 9h às 12h. Fecha na sexta, dia 1º  de janeiro. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, funciona das 9h às 18h.

• Casa Kubitschek (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4.188, Bandeirantes) – Fecha amanhã e na sexta, dia 1º de janeiro. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, funciona das 9h às 18h.

• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado entre amanhã e domingo.

• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Fecha amanhã e na sexta, dia 1º de janeiro. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, abre das 9h às 18h30.

• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre amanhã, das 10h às 21h. Fecha na sexta, dia 1º. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, funciona das 10h às 17h.

Postos de Informação Turística

• Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Funciona amanhã, das 8h às 22h. Entre sexta e domingo, funciona das 8h às 17h.

• Centro de Referência Turística Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís) – Funciona
amanhã, das 9h às 18h. Entre sexta e domingo, funciona das 8h às 15h.

• Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona amanhã e no sábado, dia 2 de janeiro, das 8h às 17h20. Fecha na sexta, dia 1º de janeiro. No domingo, dia 3, funciona das 8h às 13h.

• Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona amanhã, das 9h às 18h. Entre sexta e domingo funciona das 8h às 15h.

• Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona amanhã, das 9h às 18h. Entre sexta e domingo, funciona das 8h às
15h.

BH Resolve

• Fechado para atendimento ao público entre amanhã e domingo.

Saúde

• As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.

• Os centros de saúde, o Centro de Controle de Zoonoses, os Centros de Especialidades Médicas (CEMs), o Centro de
Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), o Centro Municipal de Imagem (CMI), o Centro Médico de Oftalmologia (CMO), os Centros de Reabilitação (Creabs), a Farmácia Distrital, os laboratórios

Distritais e Central, os Centros de Esterilização de Cães e Gatos e as Academias da Cidade funcionam amanhã, das 7h às 12h. Entre sexta e domingo não haverá expediente.

• Cersams – Funcionam entre amanhã e domingo com escala mínima durante o dia e expediente normal à noite.

• Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno – Funciona normalmente entre amanhã e domingo.

.

FONTE: Estado de Minas.


BHTrans anuncia novo reajuste e passagem chega a R$ 3,70
Desde dezembro de 2014, com três novos reajustes, a tarifa sofreu um aumento acumulado de 29,8%

ônibus

A partir do próximo domingo (3) a população de Belo Horizonte passará a pagar R$ 3,70 no transporte coletivo da cidade. O terceiro aumento em cerca de um ano foi anunciado na noite desta quarta-feira (30) pela BHTrans. Com os aumentos de dezembro de 2014 e outubro deste ano, o reajuste acumulado chegou a 29,8%.

Conforme a empresa municipal, o novo reajuste será de 8,24%, “índice abaixo da inflação medida pelo INPC no mesmo período do cálculo tarifário, que é de 10,97%”, dizia a nota divulgada. O reajuste foi calculado com base em uma fórmula paramétrica prevista nos contratos de concessão.

A fórmula compreenderia a variação anual dos preços de cinco grandes itens de custo do sistema (óleo diesel, rodagem, veículos, mão-de-obra operacional, e despesas administrativas), apurados e publicados pela Fundação Getúlio Vargas, Agência Nacional de Petróleo (ANP) e IBGE.

Atualmente, 80% das linhas se enquadram nas de tarifa de R$3,70, 18% nas de tarifa de R$2,65 e 2% nas de tarifa de R$0,85. O reajuste de 8,24% também será aplicado ao transporte suplementar da capital, sendo que a tarifa de R$ 2,45 passa para R$ 2,65, a de R$2,75 passa para R$ 3,00 e a tarifa de R$3,40 passa para R$3,70. O mesmo acontece com o táxi-lotação, em operação nas avenidas Afonso Pena e do Contorno, que terá sua tarifa atualizada de R$ 3,75 para R$ 4,05.

“Considerando a política tarifária de BH e todos os beneficiados dos descontos em segunda tarifa, tarifa única aos domingos e feriados e gratuidades, o valor médio pago passará a ser R$3,20, já considerando o reajuste”, afirma a empresa.

O administrador de empresas Marcus Moreira, de 44 anos, ficou indignado ao saber do novo aumento. “Absurdo a passagem subir quando os estudantes estão de férias. Nem só de Move vive BH, se os ônibus fossem padronizados tudo bem, só que não, são veículos velhos, sem ar condicionado”, afirmou.

Ainda de acordo com a BHTrans, cartazes informativos com os novos valores das tarifas serão afixados dentro dos ônibus. Nas tarifas das linhas executivas SE01 e SE02 está mantida a concessão de desconto aos usuários do Cartão BHBUS: na primeira o desconto chegará a 5,07% (tarifa com desconto fica em R$6,55) e na segunda o desconto chegará a 6,31% (tarifa com desconto fica em R$5,20).

Confira a lista com todas as tarifas reajustadas:

• Linhas perimetrais, diametrais, semi-expressas e também do Move: R$3,70
• Tarifa de integração com o metrô: R$3,70

• Linhas circulares e alimentadoras (ônibus na cor amarela): R$2,65

• Linhas de vilas e favelas (microônibus na cor amarela): R$0,85

• Linha Executiva SE01(Savassi/Cid. Administrativa): R$ R$6,90

• Linha Executiva SE02(Buritis/Savassi): R$5,55

Cartão BHBUS

Os créditos eletrônicos do Cartão BHBUS Vale-Transporte (cartão amarelo), adquiridos até 02/01/2016, terão seu valor de compra mantido até o fim de sua validade. Caso queira, o usuário poderá trocar seus créditos antigos pelos valores das tarifas reajustadas em até 30 dias após a data do atual reajuste, sem complementação de valor.

Os portadores do Cartão BHBUS Usuário (cartão azul), com créditos adquiridos até 02/01/2016 poderão utilizar esses créditos até o dia 17/02/2016, com cobrança da tarifa antiga. A partir de 18/02/2016 será debitado o novo valor da tarifa reajustada.

Ainda segundo a BHTrans, atualmente 54% dos cerca de 1,5 milhão de passageiros/dia do transporte coletivo de Belo Horizonte utilizam o cartão como meio de pagamento.

.

FONTE: O Tempo.


Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2015 deste blog.

Aqui está um resumo:

O Museu do Louvre, em Paris, é visitado todos os anos por 8.5 milhões de pessoas. Este blog foi visitado cerca de 140.000 vezes em 2015. Se fosse o Louvre, eram precisos 6 dias para todas essas pessoas o visitarem.

Clique aqui para ver o relatório completo


Detento arranca e come parte do dedo da mão de policial militar
Agente teve parte do dedo anelar da mão direita decepado com uma mordida, na madrugada deste domingo, quando fazia o transporte do detento para o município de Pedra Azul; preso engoliu o pedaço da falange da vítima
Mordida
Um soldado da Polícia Militar (PM) teve parte do dedo decepado pela mordida de um foragido da Justiça, em Padre Paraíso, cidade no Vale do Jequitinhonha, na madrugada deste domingo (27). Além de ferir o PM, o preso ainda danificou a viatura em que era transportado por 150 quilômetros, até a cidade de Pedra Azul.

Segundo a Polícia Civil, militares foram chamados por populares para conter Júlio Gonçalves Vieira, 24, que apresentava sinais de embriaguez e teria quebrado os vidros de um carro particular em Padre Paraíso. Quando os policiais abordaram o suspeito, descobriram que ele estava foragido desde 2014. O homem estava encarcerado no presídio de Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha. Ele tinha sido solto por um benefício na pena, devendo retornar a noite para a unidade penitenciária, mas fugiu.

Após muito trabalho, os militares detiveram Júlio e o colocaram dentro de uma viatura, que não tinha o compartimento conhecido como “gaiola”. Já no início da viagem, o suspeitou ameaçou os policiais e falou que ia provocar um acidente. Ainda dentro de Padre Paraíso, conforme a Polícia Civil, o homem tentou fugir, pulando para o banco da frente.

O soldado Lucas Ferreira Vieira, 28, entrou em luta corporal com o homem e tentou segurar a cabeça do suspeito, que mordeu a mão do militar. Com a mordida, Júlio arrancou e engoliu a falange distal, ou seja, a extremidade do dedo anelar da mão direita do policial. Em seguida, o preso foi contido. A confusão também terminou com o retrovisor interno e vidro para-brisa da viatura destruídos.

O soldado foi socorrido até o Hospital Nossa Senhora Mãe da Igreja, em Padre Paraíso, e depois transferido para Hospital Santa Rosália, em Teófilo Otoni. Ele foi medicado e recebeu alta ainda na manhã deste domingo.

Depoimento

O foragido que arrancou o dedo do PM disse não lembrar de nada do que fez. Em depoimento para a delegada de plantão em Pedra Azul, ele alegou estar embriagado. O foragido ficou detido no presídio da cidade e a previsão era de ser transferido para Araçuaí na manhã desta segunda-feira (28).

.

FONTE: O Tempo.


ICMS subirá na virada do ano
Lei que eleva alíquotas entra em vigor no dia 1º de janeiro e mineiros sentirão impacto no bolso

ICMS
Para cervejas, alíquota, que hoje é de 20%, pode chegar a 32%; com a alta, o ICMS da bebida poderá subir 60%

O mineiro vai começar 2016 com aumento da carga tributária. É que, a partir do dia 1º de janeiro, a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de mais de 160 produtos vai subir. E os impactos da medida não são positivos, segundo o coordenador do curso de ciências econômicas do Centro Universitário Newton Paiva, Leonardo Bastos Ávila.

Para ele, aumento de tributos – ainda mais num cenário de inflação – e desemprego elevado significam empobrecimento da população. “Com imposto mais alto, o consumidor vai precisar de mais dinheiro para comprar um produto ou pagar por um serviço. Assim, ele fica mais pobre, pois sua renda é reduzida”, observa.

O aumento do ICMS em Minas Gerais é fruto de duas medidas. A primeira é resultado da sanção, pelo governador Fernando Pimentel, da Lei 21.781, que elevou a carga tributária sobre produtos considerados supérfluos. A norma teve origem no Projeto de Lei (PL) 2.817/15, de autoria do chefe do executivo mineiro, aprovado em votações tumultuadas e com placares apertados nos dois turnos, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais em 30 setembro deste ano.

A lei aumentou em dois pontos percentuais o ICMS de produtos como refrigerantes, ração tipo pet, telefones celulares, câmeras fotográficas e de vídeo, perfumes e cosméticos (com exceção de xampu, sabonete e filtro solar). A maior parte das alíquotas variam entre 14% e 27%. E a alíquota do ICMS sobre as bebidas alcoólicas (com exceção da cachaça) vai variar entre 25% e 32%.

Os serviços de comunicação, como telefonia, internet e TV por assinatura ficarão mais caros, já que a alíquota vai passar de 25% para 27%. No caso da energia elétrica para consumidores comerciais e prestadores de serviços, a alíquota do imposto passará de 18% para 25%. Há uma exceção para os imóveis de entidades religiosas e beneficentes, além de hospitais públicos e privados, que permanecerão pagando 18% de ICMS sobre suas contas de luz.

A outra alta se deve ao Decreto 46.859 do atual governo de Minas, que revoga a redução do ICMS, concedida pelo então governador Aécio Neves, e contempla mais produtos. A alíquota do ICMS de mais de 150 produtos sai de 12% para 18%, uma alta de 50%. Já no caso de alguns itens de construção como blocos pré-fabricados, ardósia, granito, mármore e outras pedras ornamentais, a alíquota passará de 7% para 18%, um aumento de 157,4%.

Mais caro por força da lei

Bebidas alcoólicas: hoje, alíquota é de 27%. Irá variar entre 25% e 32%

Cerveja e chope: hoje, alíquota é de 20%. Será de 25% a 32%

Telefones celulares: de 12% para 14%

Refrigerantes: de 18% para 20%

Ração tipo pet: de 18% para 20%

Câmeras (foto e vídeo): de 18% para 20%

Aparelhos de som e vídeo para uso automotivo: de 18% para 20%

Perfumes e cosméticos (exceto xampu, sabonete e filtro solar): de 25% para 27%

Telefonia, internet e TV por assinatura: de 25% para 27%

Energia elétrica para consumidores comerciais (exceto igrejas, entidades beneficentes e hospitais): de 18% para 25%

Além do imposto estadual, mineiros pagarão mais por IPI

Além do aumento do ICMS em Minas Gerais, que é um tributo estadual, 2016 deve começar também com elevação de um imposto federal, o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para produtos de informática e bebidas quentes (destilados e vinhos).

No dia 16 de dezembro, o plenário do Senado aprovou o projeto de lei que converte na Medida Provisória (MP) 690, que autoriza a elevação das alíquotas. Vinhos e aguardentes terão uma alíquota menor do IPI do que a MP original, que era de 10% a 20% de reajuste do imposto. O texto aprovado estabelece para os vinhos o reajuste de 6% em 2016 e 5% a partir de 2017.

Pelo texto aprovado, as mudanças na tributação valerão a partir de 1° de janeiro do ano que vem.
O texto original previa o reajuste a partir 1º de dezembro deste ano. A MP 690/2015 faz parte do pacote de ajuste fiscal do governo.

Renda média caiu 8,8% em um ano

O brasileiro ficou mais pobre este ano por diversos motivos. De acordo com o coordenador do curso de ciências econômicas do Centro Universitário Newton Paiva, Leonardo Bastos Ávila, um deles foi a inflação, mas também teve o desemprego. “Vale lembrar que quem perdeu o emprego e conseguiu voltar para o mercado de trabalho, na maioria da vezes, aceitou por um salário menor”, diz.

Segundo estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em novembro a renda média caiu 1,3% em relação a outubro (R$ 2.177,20). Na comparação com novembro de 2014, caiu 8,8%, maior queda desde dezembro de 2003 (-10,7%).

E para começar 2016, além de arcar com alíquotas maiores de impostos em Minas e no país, Ávila lembra que o consumidor tem que pagar impostos como IPVA, além de gastos com matrículas e material escolar. “O ano começa com compromissos financeiros”, diz.

.

FONTE: O Tempo.


Confira o que abre e o que fecha em Belo Horizonte no Natal

As agências bancárias abrem na quinta-feira (24), das 9h às 11h.
Defesa Civil atende em esquema de plantão pelo telefone 199.

Parque Municipal de Belo Horizonte passa por reformas (Foto: Reprodução/TV Globo)
Parque Municipal de Belo Horizonte
O feriado de Natal altera o funcionamento de alguns serviços em Belo Horizonte. Na quinta-feira (24), o comércio abre das 9h às 18h, segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH). A Defesa Civil atende em esquema de plantão na capital.

Bancos
De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), na quinta-feira (24) os bancos ficam abertos das 9h às 11h, em Belo Horizonte. Na sexta-feira (25), as agências não abrem.

Cemig
A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 116. Além disso, há atendimento no site da Cemig e por meio de mensagens de texto (SMS) para o número 29810.

Defesa Civil
A Defesa Civil fica de plantão. Os telefones de contato são 199 e 3277-8864.

Comércio
No dia 24, o comércio na capital funciona das 9h às 18h, segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH). No dia 25, fica fechado.

Limpeza urbana
A limpeza é feita normalmente na quinta-feira e no sábado. No dia 25, nenhum serviço de limpeza urbana é realizado na capital.No domingo, há plantão de varrição nas áreas central e hospitalar e na Savassi.

BH Resolve
Fechado para atendimento ao público entre quinta-feira e domingo.

Copasa
As agências da Companhia Saneamento de Minas Gerais (Copasa) têm atendimento pelo telefone 115 em plantão de 24 horas.

Transporte
Nos dias 24 e 26, as linhas de ônibus gerenciadas pela Empresa de Transportes de Belo Horizonte (BHTrans) circulam normalmente. Na sexta-feira e no domingo, elas funcionam com quadro de horários de domingos e feriados.

Segundo a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), o metrô em BH funciona no dia 24 com intervalos de 6 a 12 minutos no pico da manhã (até as 11h30) e, de 8 a 15 minutos até o final da operação. Nos dias 25 e 27, os intervalos são de 14 minutos durante todo o dia. No dia 26, o metrô opera com intervalos de 8 a 13 minutos. Todas as estações permanecem abertas das 5h15 às 23h.

Saúde
As Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.

Os Centros de Saúde, o Centro de Controle de Zoonoses, os Centros de Especialidades Médicas (CEMs), o Centro de Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), o Centro Municipal de Imagem (CMI), o Centro Médico de Oftalmologia (CMO), os Centros de Reabilitação (Creabs), a Farmácia Distrital, os laboratórios Distritais e Central, os Centros de Esterilização de Cães e Gatos e as Academias da Cidade funcionam na quinta-feira (24), das 7h às 12h. Entre sexta-feira e domingo, não há expediente.

Os Centros de Referência em Saúde Mental (Cersams) funcionam entre quinta-feira e domingo com escala mínima durante o dia e expediente normal à noite.

As Cersams – Funcionam entre quinta-feira e domingo com escala mínima durante o dia e expediente normal à noite. O Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno abre normalmente entre os dias 24 e 27.

Parques e Zoológico
O Parque Municipal, no Centro, fica aberto das 6h às 19h45. Os parques Ecológico e de Lazer, no bairro Caiçara, na Região Noroeste de BH; os parques Vencesli Firmino da Silva, Fazenda Lagoa do Nado, Universitário, Ursulina de Andrade Mello, Elias Michel Farah e Cássia Eller, na Região da Pampulha; e o parque Pedro Machado, na Região Oeste da capital, abrem das 8h às 20h. Os demais parques abrem das 8h às 18h. Todos eles funcionam entre quinta e domingo. O Mirante do Mangabeiras funciona entre quinta e domingo, das 10h às 22h.

Os equipamentos da Fundação Zoo-Botânica fecham nos dias 24 e 25. Nos dias 26 e 27, eles funcionam normalmente. O Jardim Zoológico, o Aquário do Rio São Francisco e o Jardim Botânico abrem das 8h30 às 17h (entrada até às 16h). O Parque Ecológico da Pampulha funciona das 8h30 às 19h (entrada até às 18h).

Abastecimento
O Banco de Alimentos, as Feiras Modelo, o Mercado da Lagoinha e o Refeitório Popular da Câmara Municipal não funcionam entre quinta-feira e domingo (27).  A Central de Abastecimento Municipal abre na quinta-feira e no sábado (26), das 7h às 18h, fecha na sexta-feira e funciona no domingo, das 7h às 13h.

A abertura da Direto da Roça é facultativo no dia 24. Nos dias 25, 26 e 27, a feira funciona das 7h às 13h. As Feiras Livres não abrem nos dias 24 e 25, mas funcionam nos dias 26 e 27, das 7h às 13h.

A Feira Coberta do Padre Eustáquio abre nos dias 24 e 26, das 7h às 18h. Ela não funciona no dia 25. No domingo, abre das 7h às 13h. O funcionamento da Feira de Orgânicos é facultativo no dia 24, ela fecha no dia 25, mas abre nos dias 26 e 27, das 7h às 13h.

O Mercado do Cruzeiro abre na quinta-feira, das 7h às 15h, no sábado, das 7h às 18, no domingo, das 7h às 13h. Na sexta-feira, ele fica fechado. Os Sacolões Abastecer abrem dia 24, das 7h às 19h, no sábado, das 7h às 18h e, no domingo,das 7h às 12h. Na sexta-feira eles ficam fechados.

Os Restaurantes Populares I, III e IV fecham entre quinta-feira e domingo. No dia 25, excepcionalmente, o Restaurante Popular I abre para o almoço especial de Natal.

Cultura
O Arquivo Público da Cidade e o Centro de Referência da Moda fecha entre quinta-feira e domingo. A Casa do Baile abre na quinta-feira, das 9h às 12h, e no sábado e no domingo, das 9h às 18h. Ela fecha no dia 25.

A Casa Kubitschek fecha nos dias 24 e 25. No sábado e no domingo, funciona das 9h às 18h. O Museu de Arte da Pampulha abre quinta-feira, sábado e domingo, das 9h às 18h30, e fecha na sexta-feira (25). O Museu Histórico Abílio Barreto abre no dia 24, das 10h às 21h, e, nos dias 26 e 27, das 10h às 17h. Ele fecha no dia 25.

Informação Turística
O posto do Aeroporto de Confins e o Centro de Referência Turística Álvaro Hardy (Veveco) funcionam entre quinta-feira e domingo, das 8h às 17h.

O posto de informações turísticas do Mercado Central funciona no dia 24, das 8h às 18h, no dia 25, das 8h às 14h, e nos dias 26 e 27, das 8h às 17h. O do Mercado das Flores abre no dia 24, das 9h às 18h, e nos dias 25, 26 e 27, das 8h às 15h. O posto de informação turística da Rodoviária abre nos dias 24 e 26, das 8h às 18h, e nos dias 25 e 27, das 8h às 17h.

Mercado Central
Na quinta, o Mercado Central abre das 7h às 18; na sexta, das 7h às 13h; no sábado, das 7h às 18h; e, no domingo, das 7h às 14h.

 

FONTE: G1.


Governo de Minas confirma saída de servidores efetivados na Lei 100

Designados sem concurso público vão ficar sem emprego a partir de 1º de janeiro

O governo de Minas informou, nesta quarta-feira, que os servidores efetivados por meio da Lei 100 serão desligados até 31 de dezembro. Já aqueles que se encontram em condições de se aposentar até ou podem fazê-lo até o último dia do ano vão ser enquadrados no regime de previdência do estado.

Em nota, o governo ressaltou que o desligamentos dos trabalhadores faz parte da Ação Direta de Inconstitucionalidade 4876, ajuizada pela Procuradoria Geral da República (PGR), e que não cabe mais recurso no Supremo Tribunal Federal (STF). O número de servidores que vão ficar sem emprego não foi informado.

Em maio deste ano, o Supremo acatou recurso do governo de Minas e permitiu que os 59 mil designados da educação efetivados sem concurso público pela lei complementar 100 ficassem nos cargos até o fim de dezembro. Depois de um pedido de vista da ministra Cármen Lúcia, em 26 de março, a magistrada acompanhou o voto do relator, ministro Dias Toffoli, acolhendo parcialmente os pedidos feitos pela Advocacia Geral do Estado. A aprovação foi por unanimidade.

Entenda o caso

Julho de 2007
O então governador Aécio Neves (PSDB) envia à Assembleia Legislativa de Minas Gerais projeto de lei complementar que efetivava sem concurso público 98 mil servidores designados da educação. No Legislativo, foram incluídos mais 499 funcionários da parte administrativa da ALMG. Nos corredores da Casa, era forte o argumento de que o projeto seria inconstitucional, mas a orientação do Executivo, de aprovar o texto, foi seguida à risca.

Novembro de 2007

Depois de aprovada na Assembleia, a Lei Complementar 100 é sancionada na íntegra pelo Executivo. A maior parte dos 98 mil designados efetivados sem concurso eram lotados em escolas e universidades públicas em funções como professores, vigilantes e faxineiros. Entraram os efetivados até 31 de dezembro do ano anterior. Com a medida, o estado garantiu um acerto de contas com o Ministério da Previdência estimado em R$ 10 bilhões, o que lhe valeu o certificado de regularização previdenciária (CRP) necessário à obtenção de novos financiamentos internacionais. O estado vinha obtendo o documento desde 2004 por liminares judiciais e a pendência era justamente em relação aos desigandos. Esperava-se que a norma não fosse questionada já que uma semelhante em São Paulo não tinha sido.

Novembro de 2012

Passados cinco anos da efetivação, a Lei Complementar 100 é questionada no Supremo Tribunal Federal (STF) em ação direta de inconstitucionalidade assinada pela Procuradoria Geral da República (PGR). Na adin, o então procurador-geral Roberto Gurgel pediu a exclusão de todos os beneficiados da Lei 100, alegando violação dos princípios constitucionais da isonomia, impessoalidade e obrigatoriedade do concurso público. Gurgel alegou que as contratações sem concurso são permitidas em vagas temporárias e, nesse sentido, o reconhecimento de que um cargo que era temporário passa a ser necessário como permanente, implica a obrigação de transformá-lo em posto de provimento efetivo. O relator da matéria, ministro Dias Tóffoli, determina o rito breve para que a ação seja julgada diretamente no mérito.

Fevereiro de 2013

A Advocacia Geral da União (AGE) se manifesta pela inconstitucionalidade da regra, mas pelo não recebimento da ação, por entender que ela foi apresentada de forma errada.

Maio de 2013

A PGR se manifesta pelo conhecimento e procedência do pedido.

Março de 2014

Os ministros do STF julgam inconstitucional a Lei Complementar 100. O argumento foi que desde 1988 o ingresso no serviço público é permitido apenas por concurso. Eles preservaram apenas os já aposentados ou que preenchiam os requisitos suficientes para adquirir o benefício até a data da publicação do julgamento, que foi 1º de abril. Entre os demais, foram mantidos apenas os efetivados da Assembleia.

O governo de Minas informa que vai agilizar a aposentadoria de cerca de 20 mil servidores que puderam manter o benefício segundo a decisão do Supremo.

Entre os designados, o Executivo informou que os 11.219 que passaram no concurso público feito em 2011 e foram classificados deverão ser nomeados, seguindo a ordem de pontuação alcançada na seleção. Em recomendação publicada, o governo informou que foram incluídos os aposentados por tempo proporcional e invalidez.

Julho de 2014

A então secretária da pasta, Ana Lúcia Gazzola, anuncia um calendário de concursos públicos para a educação que seriam feitos de agosto a novembro de 2014. Eles englobariam as fundações Clóvis Salgado e Helena Antipoff, a Secretaria de Educação e as universidades estaduais de Montes Claros (Unimontes) e Minas Gerais (Uemg).

Agosto de 2014

Em pleno período eleitoral, um grupo de deputados estaduais alinhados com o governo tucano, comandado pelo sucessor de Antonio Anastasia, o ex-governador Alberto Pinto Coelho (PP), faz uma nova tentativa de efetivar os designados da educação. Desta vez, apresentam uma proposta de emenda à Constituição (PEC) para efetivar de novo quem teria de sair do estado em 1º de abril.

Fevereiro de 2015

Arquivada em 31 de janeiro, a PEC foi desarquivada pelo deputado Laffayete Andrada (PSDB) e publicada no Diário do Legislativo no dia 12.

Março de 2015

Recurso do estado é incluído nas pautas de julgamento do STF dos dias 5, 25 e 26, mas votação é adiada. A votação teve início e o relator, Dias Toffoli, apresenta o voto pelo adiamento no prazo para exoneração. A ministra Carmen Lúcia pede vistas e remarca o julgamento para 8 de abril.

.

FONTE: Estado de Minas.


Kênio Pereira
Condomínio
A inadimplência em condomínio é um assunto delicado, pois gera constrangimento ao síndico, que reluta em cobrar do seu vizinho e, não exigindo o pagamento, acaba estimulando outros a não cumprirem com a obrigação.
 .
O não pagamento das taxas de condomínio acarreta um “rombo” que acaba aumentando o valor da cota a ser quitada pelos pontuais, já que não há como deixar de pagar as contas de energia elétrica, água, salários e outras despesas essenciais ao funcionamento do edifício. Outro reflexo negativo é que o valor da cota de condomínio muito elevada dificulta a sua locação ou venda, sendo comum o proprietário ter que reduzir o preço para fechar o negócio.
 .
O problema é agravado nos prédios mais antigos que, diante do aumento da taxa de ordinária, acabam deixando de aprovar reformas fundamentais para sanar problemas graves decorrentes da inevitável deterioração.
 .
A administração que entende que a contratação de advogado para propor a ação de cobrança só implica despesas com honorários e custas processuais e fica inerte e acaba tendo prejuízo com a prescrição. O ajuizamento da ação nestes casos é fator de investimento, pois o condomínio sempre receberá seu crédito com juros e multa, mesmo que seja necessário o leilão da única moradia do devedor após anos de tramitação da ação.
 .
O Código Civil autoriza os condôminos a agirem com inteligência para coibir a impontualidade, pois, com a assessoria jurídica especializada, podem alterar a convenção e estipular juros de até 10% ao mês, mais multa que pode chegar a 500% do valor da taxa mensal aplicável contra o inadimplente contumaz, além da multa moratória de 2% que continuará a ser aplicada somente contra o devedor eventual.
 .
Há condôminos que apenas percebem o erro de agir de forma amadora quando sofrem o corte da água ou da energia elétrica, estando o prédio em péssimo estado. Nessa hora, constata-se que bons moradores, diante da deterioração de seu patrimônio, acabam vendendo seu imóvel, arcando com uma desvalorização que poderia ter sido evitada.
 .
A alegação de não poder pagar, de estar doente ou desempregado não justifica a falta de pagamento da quota de condomínio por vários meses, sendo inaceitável a atitude de sabotar as assembleias que visam aprovar obras de reformas que são fundamentais para a conservação do prédio. Quem é digno não aceita morar onde não tenha condições de arcar com as despesas, pois sabe que seria injusto prejudicar seus vizinhos com problemas insolúveis. Consiste numa anomalia um condômino inadimplente desestruturar todo o edifício e impedir que este tenha uma manutenção adequada.
 .
É um absurdo qualquer credor ficar inerte por mais de seis meses, podendo o síndico ser responsabilizado pelo prejuízo decorrente da prescrição, que o STJ entende ocorrer no prazo de cinco anos. A ninguém é dado o direito de ser omisso quando tem o dever legal de cobrar as taxas em atraso. Trata-se de medida educativa e fator de economia ajuizar a cobrança. Se não deseja cumprir a lei, cabe ao síndico renunciar e entregar o cargo a quem tenha atitude e respeite os compromissos inerentes à função.
.
FONTE: Hoje Em Dia.

Polícia flagra plantação com mais de mil pés de maconha no interior de SP

Plantação foi encontrada às margens de rodovia em Campos do Jordão.
Polícia Militar isolou a área; Suspeitos conseguiram fugir.

Plantação de maconha foi encontrada em Campos do Jordão (Foto: Divulgação/ Polícia Militar)
Plantação de maconha foi encontrada em Campos do Jordão

A Polícia Militar encontrou uma plantação com mais de mil pés de maconha às margens da Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro, no bairro Gavião Gonzaga em Campos do Jordão (SP), na noite desta segunda-feira (21). Ninguém foi preso.

Os policiais seguiam de Campos do Jordão para Santo Antonio do Pinhal e suspeitaram de uma dupla que passava de moto pela rodovia, por volta das 18h30. Ao virem os policiais, os suspeitos entraram em um matagal às margens da rodovia. A dupla conseguiu fugir, mas no local, os policiais encontraram a droga.

“Não é possível precisar a área total dessa plantação. Acreditamos que podem ter outros pés de maconha plantados naquela região”, disse o tenente Vagner Riviera.

Como o flagrante foi feito no início da noite, os policiais farão novas buscas no local na manhã de terça-feira (22).

.

FONTE: G1.


Teste com ônibus elétrico em BH começa nesta terça-feira

Ônibus Elétrico
Veículo sairá do ponto final da linha Goiânia A (5503A); teste começaria no sábado, mas precisou ser cancelado

.

Está previsto para começar na manhã desta terça-feira (22), o teste com ônibus elétrico chinês BYD K9 em Belo Horizonte. Às 6h, o veículo sairá do ponto final localizado na rua Tiziu, 160, no bairro Goiânia, região Nordeste da capital mineira.

.

De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH), a primeira linha a usar o ônibus será a Goiânia A (5503A). Após 15 dias, o ônibus vai rodar na linha Nova Vista/Sion (9105).

.

O ônibus elétrico, que será colocado em teste pela Viação Torres, promete reduzir o consumo energético, eliminação da emissão de CO2, baixa emissão de ruídos e conforto e segurança para seus usuários.

.

FONTE: O Tempo.


 

santa ceia moderna

 

FONTE: Hoje Em Dia.


Mineira vende churros em rodoviária de Brasília para pagar a faculdade de direito

Faltam apenas quatro matérias para Maria Odete se tornar bacharel em direito. As mensalidades são pagas com o lucro que o doce recheado lhe dá, num ponto da rodoviária

Jhonatan Vieira/Esp./CB/D.A.Press

.
Há sete anos, Maria Odete Silva vende churros na rodoviária do Plano Piloto. O carrinho está sempre ali, na plataforma inferior, de domingo a domingo. Por dia, dezenas de pessoas, ou até mesmo centenas, dependendo do movimento, aproveitam o intervalo entre uma viagem e outra para experimentar o quitute da dona Maria, 46 anos, que pode ser recheado de doce de leite, goiabada, chocolate ou mais de um sabor. Contudo, poucos sabem que a sobremesa alimenta uma outra carreira de Maria: a de advogada.
.
Maria Odete nasceu em Araçuaí (MG), que tem 36 mil habitantes. Morava com os dois irmãos mais novos e a mãe, Maura Pereira, em uma roça. O pai, nunca conheceu. Quando estava com 7 anos, acompanhou a família em uma empreitada rumo à cidade de São Paulo. Maura buscava emprego como trabalhadora doméstica e, para isso, deixou os filhos na casa de uma tia. Por lá, ficaram quatro anos, até que a mãe decidiu retornar ao estado de origem, levando os meninos. Maria ficou na capital paulista, a pedido da parente.

.
A volta, no entanto, se tornou trágica para a família. No trajeto entre a cidade e a fazenda, a mãe caiu do caminhão que carregava boias-frias para a zona rural e faleceu. Maria sequer pôde dar adeus a ela, pois estava em São Paulo. A partir de então, a menina começou a trabalhar como doméstica em uma residência. Os irmãos foram “criados pelo mundo”, como ela mesma diz.
.
Dos 12 aos 19 anos, Maria se dedicou a uma única casa. Apesar de ter uma boa relação com a antiga patroa — chega a considerá-la uma segunda mãe — não conseguia conciliar a rotina de estudos com a labuta. “Estudava, mas daquele jeito. Vivia cansada demais”, define. Pouco depois, ela se casou e abandonou o emprego e também a capital. Passou a viver com o marido no interior de São Paulo, onde permaneceu por três anos e meio, enquanto durou o matrimônio.
.
Solteira, retornou a São Paulo para trabalhar como babá. Alguns anos mais tarde, conheceu Marcos, com quem se casou e teve dois filhos, Mayara e Junior. Nessa época, começou a vender doces. A enchente que um dia invadiu a casa dela deixou intactos os saquinhos de balas, pirulitos e chicletes – o suficiente para que montasse, com a porta do guarda-roupa destruído pela correnteza, uma barraquinha de guloseimas na calçada. “Pedi R$ 10 emprestados à minha tia para dar comida aos meus filhos. Com o que sobrou, comprei os docinhos de que eles gostavam. Quando a água destruiu tudo, decidi vender as balas e, dos R$ 10, eu fiz R$ 15”, comenta.
.
Uma doença pulmonar do filho, Marcos Junior, fez com que a família migrasse para o Distrito Federal, na expectativa de encontrar no ar puro do Planalto Central um refúgio. Mas não foi apenas o endereço que mudou. Aos 39 anos, Maria decidiu voltar a estudar. Matriculou-se no programa de Educação de Jovens e Adultos do Sesc, para concluir o ensino médio, e passou a vender de churros na rodoviária, de onde sairia o sustento da família.
.
Enquanto os churros conquistavam os paladares, alimentavam também a mensalidade de R$ 907 do curso de direito em uma faculdade particular da Asa Sul. A apenas quatro matérias para se tornar bacharel em direito, sonha passar em concurso público para promotora. “Já pensei em desistir, porque fiquei muito tempo afastada da sala de aula e, ao retornar, não sabia se daria conta do recado. Eu mesma fui me surpreendendo, porque vi que sou capaz sim e faço isso com o maior prazer”, conta.
.
Ingrediente amargo
.
Para Maria, harmonizar as funções não é tarefa fácil, afinal, tanto a vida acadêmica quanto a profissional exigem tempo e dedicação. “Não tenho tanto tempo para estudar, como queria. Aos domingos, quando o movimento é menor, trago os livros e leio aqui mesmo. Quantas vezes a chuva molhou os questionários que estava estudando! Nas horas vagas, sempre dou uma estudadinha”, revela.
.
Por vezes, a falta de recursos financeiros se torna um ingrediente amargo na luta diária de Maria pelo conhecimento: “Não é fácil, não. Fiquei sem pagar durante um tempo, mas, graças a Deus, quitei tudo. Às vezes atraso, peço para retirarem os juros e a equipe da faculdade me ajuda porque sabe que trabalho na rodoviária”.

.

FONTE: Estado de Minas.


Ação contra boicote ao Enade

 

A partir de 2016, a participação na prova do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) vai se tornar obrigatória para todos os alunos que estão terminando a faculdade em qualquer curso ou instituição no país, valendo como pré-requisito para retirar o diploma. Além disso, a nota tirada na prova, que será digital, passará a constar do histórico escolar e contará como critério para o acesso à pós-graduação. Com o pacote de mudanças anunciadas ontem em Brasília pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, analistas do setor avaliam que o teste será visto com maior seriedade pelos formandos, funcionando como uma tentativa de esvaziar as possibilidades de boicotes organizados por estudantes e até por faculdades interessadas em não ser avaliadas do processo.“Diferentemente do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), em que é a vida do aluno que está em jogo – ele pula o muro e chora se chega atrasado –, no Enade a qualidade da instituição é que é avaliada. O estudante já está com a cabeça no mercado de trabalho, e acaba não participando”, disse ontem o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Ele afirmou ontem, em entrevista coletiva, que serão feitas audiências públicas para que a sociedade e as instituições possam contribuir com sugestões para esse processo de aprimoramento.

Segundo o ministro da Educação, a partir do ano que vem o MEC vai criar um Portal Oficial de Diplomas, que abrigará todos os diplomas que passaram pelo Enade para evitar fraudes e falsificações. “Da forma como está hoje, os estudantes não se sentem estimulados e entram em sala apenas por ser pré-requisito para retirar o diploma. Em seguida, zeram a prova. Às vezes, a própria instituição percebe que não tem condições de ser classificada e estimula o boicote dos alunos ao exame para escapar da avaliação”, afirma o consultor em educação Fernando Kutova, de Belo Horizonte.

O Enade avaliou 9.963 cursos de 2.042 instituições de ensino superior, com notas que vão de 1 a 5. No entanto, apenas 2,23% receberam a nota máxima. Já em relação às instituições de ensino superior, 1.571 tiveram avaliação satisfatória, enquanto 285 tiveram rendimento insatisfatório, podendo ser descredenciadas pelo MEC ou impedidas de abrir novos cursos. Ex-reitor de faculdade particular no Rio de Janeiro, o consultor educacional Júlio Furtado considera a revisão nos critérios um alívio para a maioria dos dirigentes de universidades, que muitas vezes ficavam à mercê do empenho de alunos em vias de pegar o diploma.

Furtado calcula que, na fórmula atual, os concluintes dos cursos tenham peso equivalente a cerca de 60% do Enade: “As mudanças no exame são bem-vindas para que passe a ser encarado de maneira mais séria pelos próprios alunos e dirigentes das escolas. Eu mesmo já vivenciei boicotes de formandos, que transformaram minha faculdade em um palco de guerra. O último caso foi de uma sala que criou uma comissão de alunos pressionando para fazer a monografia de conclusão do curso em dupla. Caso contrário, ameaçavam zerar a prova do Enade, prejudicando o conceito da nossa instituição. Criamos uma comissão de professores e conseguimos demovê-los da ideia”, exemplifica.


Histórico

Para entender o exame

O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) tem como objetivo é avaliar a qualidade dos cursos superiores.

Quem participa

Uma amostra selecionada de estudantes do primeiro e do último ano dos cursos. Para os alunos selecionados que estão terminando a faculdade a participação no Enade é obrigatória e condição indispensável para a emissão do histórico escolar. Estudantes não selecionados também podem fazer a prova, como voluntários.

Particularidades

Não avalia o desempenho do aluno, mas confere a qualidade dos cursos e o rendimento de seus alunos em relação aos conteúdos programáticos, suas habilidades e competências.

O que muda em 2016

A aplicação do teste será digital e anual, para todas as instituições e cursos. Além disso, a nota do aluno no Enade passa a ficar registrada no currículo escolar e a contar como critério para acesso à pós-graduação.

.

FONTE: Estado de Minas.


Justiça condena Azeredo a 20 anos de prisão por mensalão tucano

Ex-deputado federal Eduardo Azeredo foi condenado a regime fechado.
Por ser decisão em primeira instância, cabe recurso.

Eduardo Azeredo (Foto: José Cruz/Agência Brasil)Eduardo Azeredo

O ex-deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB) foi condenado, em primeira instância, a 20 anos e 10 meses de prisão, em regime inicialmente fechado, pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro. A sentença foi proferida nesta quarta-feira (16) pela juíza da 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte, Melissa Pinheiro Costa Lage. Da decisão cabe recurso e ele pode recorrer em liberdade.

Azeredo foi condenado por crimes cometidos durante a campanha eleitoral pela sua reeleição ao governo de Minas Gerais, em 1998. O político disse à reportagem da TV Globo Minas que não estava sabendo da condenação. O G1 tentou contato com o advogado do Azeredo, mas ele não foi encontrado.

Eduardo Azeredo, que também já foi senador e governador de Minas, foi condenado por sete crimes de peculato – que é o desvio de bens praticado contra a administração pública por servidor público– e seis crimes de lavagem de dinheiro. Ele também foi condenado ao pagamento de 1.904 dias-multa cujo valor, segundo o Fórum Lafayette, de Belo Horizonte, foi fixado em um salário mínimo vigente em 1998. Em sua sentença, a juíza declarou ter considerado o patrimônio declarado de R$ 1,5 milhão pelo político no seu registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 2010 para estabelecer o valor da multa.

Eleito deputado federal em 2011, Azeredo renunciou ao mandato em fevereiro de 2014, e o plenário do STF decidiu, por maioria de votos (oito a um), enviar a ação penal contra ele para a primeira instância da Justiça de Minas. Hoje, aos 67 anos, o político ocupa o cargo de consultor internacional da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg).

Por meio de nota o PSDB afirmou que “a decisão de primeira instância em relação a Eduardo Azeredo surpreendeu a todo” o partido. O PSDB disse ainda que está confiante “de que nas instâncias superiores o ex-senador possa apresentar as razões de sua inocência e haja reavaliação da decisão”.

Mensalão tucano
Eleito governador de Minas Gerais em 1994, Eduardo Azeredo concorria à reeleição em 1998, com Clésio Andrade, à epoca filiado ao PFL e atualmente Democratas, como vice. Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Azeredo foi o principal beneficiário do esquema de desvio de verbas de estatais para a campanha eleitoral.

A fraude funcionava por meio de repasses estatais para o suposto patrocínio de eventos esportivos. As empresas, de acordo com a denúncia, repassavam a verba à empresa SMP&B, de Marcos Valério. O Banco Rural também consta no processo. Ele forneceria empréstimos às agências sem apresentação de garantias. Esses recursos abasteciam a campanha.

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e Companhia Mineradora de Minas Gerais (Comig) teriam repassado, cada uma, R$ 1,5 milhão à SMP&B, de Marcos Valério. Do Banco do Estado de Minas Gerais (Bemge) teriam saído outros R$ 500 mil para o suposto esquema.

Em 2010, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) aceitou denúncia contra 11 denunciados. Fernando Moreira Soares morreu e o processo contra ele foi extinto. Walfrido dos Mares Guia e Cláudio Mourão tiveram o crime prescrito ao completarem 70 anos.

José Afonso Bicalho (Foto: Reprodução/ TV Globo)
José Afonso Bicalho

Outros processos do mensalão tucano
Oito réus ainda aguardam a sentença em três processos distintos. São eles o secretário de Estado de Fazenda de Minas Gerais, José Afonso Bicalho, o ex-senador Clésio Andrade, Marcos Valério, Ramon Hollerbach, Cristiano Paz, Eduardo Pereira Guedes Neto, Lauro Wilson de Lima Filho e Renato Caporalli. Todos os acusados têm negado ligação com o caso.

O secretário de Estado de Fazenda de Minas Gerais, José Afonso Bicalho, foi interrogado nesta quarta-feira pela juíza Melissa Lage. Ele é julgado em segunda instância e sua sentença será proferida por desembargadores. A última testemunha do processo também foi ouvida.

De acordo com o Ministério Público Federal, o Iron Biker recebeu, através da SMP&B Comunicação, de Marcos Valério, R$ 500 mil em cinco cheques através de cinco braços do Banco do Estado de Minas Gerais (Bemge), o Bemge S/A Administradora Geral, a Financeira Bemge S/A, o Bemge Administradora de Cartões de Crédito Ltda, o Bemge Seguradora S/A e o Bemge Distribuidora de Valores Mobiliários S/A.

Bicalho, que à época dos crimes era dirigente do Banco do Estado de Minas Gerais (Bemge), declarou que autorizou somente uma cota de patrocínio de R$ 100 mil através da Bemge Distribuidora. Bicalho disse não ter dado autorização para os outros R$ 400 mil apontados pelo MPF. O patrocínio dos R$ 100 mil, segundo o ex-dirigente, estava dentro do escopo da nova estratégia de comunicação do banco e que, por isso, foi autorizado por ele.

O ex-senador Clésio Andrade também é julgado separadamente. Em julho deste ano, uma audiência de instrução foi realizada na 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte e apenas duas testemunhas foram ouvidas, já que a terceira não foi intimada. Segundo a assessoria do fórum, ainda não há previsão para esta oitiva. Clésio Andrade responde pelos crimes de lavagem de dinheiro e peculato – “ambos absolutamente improcedentes”, de acordo com Oliveira.

A Justiça também informou que houve o retorno de uma carta precatória relativa ao depoimento de uma testemunha que deveria ser ouvida em Esmeraldas, mas não confirma se o depoimento, de fato, ocorreu. Já o advogado do réu, Eugênio Pacelli de Oliveira, disse que a testemunha foi ouvida.

Já o terceiro processo tem seis réus: Marcos Valério, Ramon Hollerbach, Cristiano Paz, Eduardo Pereira Guedes Neto, Lauro Wilson de Lima Filho e Renato Caporalli. No processo em que há seis acusados, o próximo passo é o interrogatório dos réus.

O Fórum Lafayette afirma que os processos, embora nunca tenham ficado parados, têm peculiaridades, como complexidade, extenso número de réus, advogados e testemunhas. Alega também que tem garantir todos recursos da defesa e se assegurar para que não seja alegada nenhuma nulidade processual.

FONTE: G1.


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 17/12/2015, 14:45.

Desembargador do TJ-SP determina reativação do WhatsApp horas depois do bloqueio

No despacho, ele alega que ”não se mostra razoável que milhões de usuários sejam afetados” por um problema entre o Facebook e a Justiça

.

Bloqueio do WhatsApp estaria ligado a processo contra traficante de drogas

Facebook, que é dono do aplicativo, não teria atendido pedidos da Justiça de envio de informações do réu, o que provocou decisão da Justiça de suspender o funcionamento do serviço

O site Consultor Jurídico (conjur.com.br), em reportagem do jornalista Brenno Grillo, informa que o processo que bloqueou o WhatsApp por 48 horas envolve a prisão de um homem, investigado por latrocínio e tráfico de drogas e associação. Em novembro deste ano, depois de ficar preso preventivamente por dois anos, o acusado foi solto pelo Supremo Tribunal Federal, em Habeas Corpus.
.
Acusado de trazer cocaína da Colômbia e maconha do Paraguai, o homem foi preso em outubro de 2013. A sentença de primeira instância foi prolatada somente em novembro de 2015 e o réu, condenado a 15 anos e dois meses de prisão. Mas ele conseguiu o direito de responder em liberdade reconhecido pelo STF, até o trânsito em julgado do processo.
.
O site informa que “a decisão que determinou sua soltura observa que ele deveria permanecer no endereço indicado ao juízo, informando eventual transferência e atendendo aos chamamentos judiciais”.
.
Durante o processo, a Justiça solicitou ao Facebook, que é dono do WhatsApp, informações e dados de usuários do aplicativo, mas a empresa de Mark Zuckerberg não teria atendido aos pedidos. Por isso, a 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo determinou o bloqueio dos WhatsApp no país por dois dias.

 .

Horas depois da suspensão do uso do aplicativo Whatsapp, o desembargador Xavier de Souza, da 11ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, determinou o restabelecimento da ferramenta de troca de mensagens em todo o Brasil. Segundo o TJ-SP, ofícios serão expedidos ainda hoje para que a determinação seja cumprida.

.
O magistrado destaca em sua decisão que “em face dos princípios constitucionais, não se mostra razoável que milhões de usuários sejam afetados em decorrência da inércia da empresa” em fornecer informações à Justiça. Segundo ele, caso a companhia continue a descumprir a decisão de fornecer a informação de usuários, caberia “a elevação do valor da multa a patamar suficiente para inibir eventual resistência da impetrante”.

.
O site Consultor Jurídico (conjur.com.br), em reportagem do jornalista Brenno Grillo, informa que o processo que bloqueou o WhatsApp por 48 horas envolve a prisão de um homem, investigado por latrocínio e tráfico de drogas. Em novembro deste ano, depois de ficar preso preventivamente por dois anos, o acusado foi solto pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
.
O julgamento do mérito da ação será analisado pela 11ª Câmara Criminal.

.

Justiça determina bloqueio do WhatsApp em todo o Brasil por 48 horas
A medida foi imposta sob pena de multa pela Justiça de São Paulo por meio de uma medida cautelar, mas o autor da ação está mantido sob sigilo
Zap
As operadoras de telefonia receberam determinação judicial nesta quarta (16) para bloquear o funcionamento do aplicativo WhatsApp em todo o território nacional por 48 horas.

.

As teles, por meio do Sinditelebrasil, afirmam que cumprirão a determinação judicial que passa a valer a partir de 0h desta quinta (17).

.

A medida foi imposta sob pena de multa pela Justiça de São Paulo por meio de uma medida cautelar, mas o autor da ação está mantido sob sigilo.
.

As teles já vinham reclamando ao governo que é preciso regulamentar o serviço do aplicativo, que faz chamadas de voz via internet. Para elas, esse é um serviço de telecomunicações e o WhatsApp, e demais aplicativos do gênero, não poderiam prestar porque não são operadores.

.

CASO ANTERIOR

.

Em fevereiro, um caso parecido ocorreu no Piauí, quando um juiz também determinou o bloqueio do WhatsApp no Brasil. O objetivo era forçar a empresa dona do aplicativo a colaborar com investigações da polícia do Estado relacionadas a casos de pedofilia.

.

A decisão foi suspensa, porém, por um desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí após analisar mandado de segurança impetrado por companhias de telecomunicações.

.

PIRATARIA

.

Recentemente, o presidente da Vivo, Amos Genish, disse em um evento que o aplicativo prestava um serviço “pirata” e defendeu regulamentação.

.

“Não tenho nada contra o WhatsApp, que é uma ferramenta muito boa, mas precisamos criar regras iguais para o mesmo jogo”, disse.

.

“O fato de existir uma operadora sem licença no Brasil é um problema”, afirmou Genish, em referência ao serviço de voz do aplicativo.

.

Para o executivo, o WhatsApp estaria funcionando, na prática, como uma operadora de telefonia.

.

FONTE: O Tempo.


Juíza elabora primeira conciliação trabalhista via WhatsApp no DF

Após negociação, audiência presencial durou dez minutos.
Ação foi realizada na 1ª Vara do Trabalho do Gama.

Juíza Tamara Gil Kemp realizou conciliação da 1ª vara do Trabalho do Gama, em Brasília, por WhatssAp (Foto: Tamara Gil Kemp/Arquivo Pessoal)
Juíza Tamara Gil Kemp realizou conciliação da 1ª vara do Trabalho do Gama, em Brasília, por WhatsApp 

Pela primeira vez no Distrito Federal, o aplicativo WhatsApp foi utilizado para promover acordo de conciliação entre trabalhador e empresa. De acordo com a juíza da 1ª Vara do Trabalho do Gama, Tamara Gil Kemp, responsável pela iniciativa, os advogados de ambas as partes realizaram toda a negociação pelo celular, que foi firmada no dia seguinte, em audiência presencial, com duração de dez minutos.

A conciliação foi realizada em um grupo do WhatsApp entre a defesa da cobradora Lilia Alves de Oliveira, de 46 anos, o representante da empresa de ônibus Cootarde e a juíza Tamara Gil Kemp. O grupo, criado no dia 17 de novembro, levou o nome do número do processo da ação judicial.

Segundo a advogada da cobradora, Iara Janaína do Vale Barbosa, de 35 anos, o processo tratou-se de uma reclamação trabalhista contra a Coortade, que teria fechado as portas e não pago o aviso prévio, férias vencidas e proporcionais e 13º salário dos funcionários.

“Achei a proposta arrojada e corajosa da parte da magistrada. Quanto mais os operadores do direito trabalharem em prol de uma justiça mais célere, melhor para o direito. A importância em se resolver uma questão trabalhista com rapidez é crucial, pois trata de direito de natureza alimentar”, diz a advogada.

A maior vantagem é a rapidez. A audiência presencial, por exemplo, pode ser antecipada em quatro ou seis meses. Na maioria das vezes, o empregado tem urgência para resolver o problema e precisa de uma proposta da empresa”

O objetivo de um acordo online, segundo a juíza, foi facilitar a comunicação entre as partes. Segundo ela, a ideia surgiu após ver acordos por meio de WhatsApp em São Paulo e Campinas.

“A maior vantagem é a rapidez. A audiência presencial, por exemplo, pode ser antecipada em quatro ou seis meses. Na maioria das vezes, o empregado tem urgência para resolver o problema e precisa de uma proposta da empresa.”

Para a cobradora, a iniciativa ajudou na rapidez e comodidade do processo. “Achei bom adiantar. O prazo para cumprir o acordo foi adiantado, poderia ter ficado para mais longe. A advogada falou comigo, pelo telefone, e no outro dia foi a audiência. Ia ser testemunha em um outro processo e já fiz a minha”, disse Lilia Alves.

Trechos de acordo trabalhista no WhatssAp (Foto: Tamara Gil Kemp/Arquivo Pessoal)Trechos de acordo trabalhista no WhatsApp

Experiência
Para o advogado da Cootarde, Wagner Pereira da Silva, de 49 anos, a experiência facilita os envolvidos a chegarem a um acordo com mais rapidez e facilidade. “Os advogados das partes podem ponderar com seus clientes de maneira mais direta e apresentando os prós e contras da proposta de acordo.”

Segundo Wagner, o acordo no WhatsApp durou cinco horas, com cada advogado tendo o tempo que desejava para pensar e apresentar contra proposta. A juíza, quando necessário, intermediava e concedia a palavra a cada uma das partes de uma vez.

“Após a negociação via WhatsApp, foi realizada a audiência e em menos de dez minutos foi lavrada a ata com homologação do acordo. Esperamos que o projeto seja cada vez mais utilizado e que no futuro as audiências de conciliação possam ser feitas até mesmo por videoconferência.”

Segundo a juíza, o ambiente foi calmo, organizado e de fácil de acordo. ” A experiência foi tranquila e positiva”, disse Tamara. O próximo passo, de acordo com a magistrada, é encontrar um aplicativo que converta áudios enviados pelo WhatsAp em textos. “Irá facilitar na hora de transcrever para a ata do processo trabalhista”, diz.

A ação decidiu que a empresa Cootarde deve pagar R$ 11 mil para a cobradora e expedir alvará para levantamento do FGTS e habilitação no seguro desemprego.

FONTE: G1.


1
Os belo-horizontinos dividem a orla da Lagoa da Pampulha com jacarés e capivaras.
Os belo-horizontinos dividem a orla da Lagoa da Pampulha com jacarés e capivaras.
E todos “convivem bem”…
2
Em alguns bairros, o jeitinho de interior ainda é preservado e as pessoas se cumprimentam pelo nome.

Em alguns bairros, o jeitinho de interior ainda é preservado e as pessoas se cumprimentam pelo nome.

3
A Av. Afonso Pena, importante corredor da capital, é interditada aos domingos para receber uma das maiores feiras de artesanato a céu aberto do país.
 A Av. Afonso Pena, importante corredor da capital, é interditada aos domingos para receber uma das maiores feiras de artesanato a céu aberto do país.
E os motoristas já se adaptaram a isso…
4
O carnaval de rua, que surgiu de manifestação cultural popular, arrasta milhares de pessoas todos os anos, inclusive de outros estados e países.

O carnaval de rua, que surgiu de manifestação cultural popular, arrasta milhares de pessoas todos os anos, inclusive de outros estados e países.

5
Não importa o dia da semana ou o que você vai fazer no Mercado Central. Sempre vai rolar um convite dos balconistas para uma cerveja gelada.
 Não importa o dia da semana ou o que você vai fazer no Mercado Central. Sempre vai rolar um convite dos balconistas para uma cerveja gelada.
Quem vem acompanhada de uma porçãozinha de fígado com jiló.
6
BH recebe, todos os anos, pessoas de várias cidades do interior mineiro, o que garante um mineirês cheio de sotaques em todo canto e boas prosas!
 BH recebe, todos os anos, pessoas de várias cidades do interior mineiro, o que garante um mineirês cheio de sotaques em todo canto e boas prosas!
7
Dependendo do bairro onde você mora, é possível comprar em mercearias, anotar na caderneta e pagar só no fim do mês.
 Dependendo do bairro onde você mora, é possível comprar em mercearias, anotar na caderneta e pagar só no fim do mês.
8
Estádio de futebol todo mundo tem. Mas comer feijão tropeiro no intervalo do jogo só é possível em BH.
Estádio de futebol todo mundo tem. Mas comer feijão tropeiro no intervalo do jogo só é possível em BH.
9
Em BH, os bares colocam mesas e cadeiras na calçada, e é possível ver as pessoas passando enquanto o garçom traz mais uma cerveja.
Em BH, os bares colocam mesas e cadeiras na calçada, e é possível ver as pessoas passando enquanto o garçom traz mais uma cerveja.
10
Temos, no coração da cidade, um dos edifícios mais versáteis do país: o Maletta.
Temos, no coração da cidade, um dos edifícios mais versáteis do país: o Maletta.
Residências, escritórios, restaurantes, sebos, lojas e muitos bares dão ainda mais vida ao prédio.
11
Enquanto a maioria dos cinemas do país estão dentro de shoppings, BH ainda preserva um cinema de rua: o Belas Artes, que fica ao lado da charmosa Praça da Liberdade.
 Enquanto a maioria dos cinemas do país estão dentro de shoppings, BH ainda preserva um cinema de rua: o Belas Artes, que fica ao lado da charmosa Praça da Liberdade.
12
BH é um ovo! OK, por um lado, isso não é legal… Por outro lado, você pode, por exemplo, encontrar os amigos na balada sem precisar marcar com antecedência.
BH é um ovo! OK, por um lado, isso não é legal... Por outro lado, você pode, por exemplo, encontrar os amigos na balada sem precisar marcar com antecedência.
13
O Parque Municipal. Reduto verde no coração da cidade onde é possível tirar foto das crianças com fotógrafos lambe-lambe e andar de pedalinho.
O Parque Municipal. Reduto verde no coração da cidade onde é possível tirar foto das crianças com fotógrafos lambe-lambe e andar de pedalinho.
14
Em 2016, os três times de BH, América, Atlético e Cruzeiro, estarão juntos na Série A do Brasileirão
Em 2016, os três times de BH, América, Atlético e Cruzeiro, estarão juntos na Série A do Brasileirão
15
BH também tem sua própria roda gigante (assim como Londres). A mineira é considerada a segunda maior da América Latina e tem o preço amigo de R$ 7 por pessoa.
BH também tem sua própria roda gigante (assim como Londres). A mineira é considerada a segunda maior da América Latina e tem o preço amigo de R$ 7 por pessoa.
16
A transformação da capital em metrópole não apagou as lendas urbanas como a da Loira do Bonfim.
A transformação da capital em metrópole não apagou as lendas urbanas como a da Loira do Bonfim.
A história contada é que uma loira de branco conquistava homens na zona boemia da cidade e, depois, os levava para o cemitério!
17
A existência de redutos boêmios como o Bairro de Santa Tereza.
A existência de redutos boêmios como o Bairro de Santa Tereza.
O Santê, como é carinhosamente chamado pelos belo-horizontinos, abriga bares e movimentos culturais como o Clube da Esquina, além de blocos de carnaval e ainda é o berço do Sepultura.
18
Só em BH você verá alguém responder, sem titubear, à pergunta “Sas sies sions pas nasavas?”, imortalizada na música de Affonsinho.
E aí, você sabe se esse ônibus passa na Savassi? 😉
19
Temos a melhor comida de buteco do país, inclusive com dois eventos anuais dedicados ao tema que, hoje, já são copiados em várias outras cidades.
Temos a melhor comida de buteco do país, inclusive com dois eventos anuais dedicados ao tema que, hoje, já são copiados em várias outras cidades.
20
BH é uma das capitais brasileiras com a melhor cena rock’n’roll do país, com mais de uma dezena de bares onde a balada tem shows ao vivo nos fins de semana.
BH é uma das capitais brasileiras com a melhor cena rock'n'roll do país, com mais de uma dezena de bares onde a balada tem shows ao vivo nos fins de semana.
21
Todo baile de formatura ou festa de casamento que se preze termina com um bando de engravatados e mulheres de longo trocando quilos de glamour por diversão nos balcões dos botecos do Mercado Central.
Todo baile de formatura ou festa de casamento que se preze termina com um bando de engravatados e mulheres de longo trocando quilos de glamour por diversão nos balcões dos botecos do Mercado Central.
22
BH é uma cidade pomar! Goiabeiras, mangueiras, coqueiros e pés de acerola fazem muita gente parar, matar a fome e até encher sacolas para levar para casa.
BH é uma cidade pomar! Goiabeiras, mangueiras, coqueiros e pés de acerola fazem muita gente parar, matar a fome e até encher sacolas para levar para casa.

FONTE: Estado de Minas.


118 anos

BH ganha hospital de presente
No dia em que a capital faz 118 anos, prefeitura inaugura com festa unidade de saúde no Barreiro

Barreiro

Novo hospital vai fazer 400 atendimentos de pronto-socorro por dia e 700 cirurgias e 2.000 consultas por mês

A capital mineira ganha neste sábado um novo hospital para atendimentos de urgência e emergência, além de clínica médica. Depois de sete anos de espera, será inaugurado o Hospital Metropolitano Célio de Castro, mais conhecido como o hospital do Barreiro.

.

A abertura é motivo de tanta comemoração que até a festa de aniversário dos 118 anos de fundação de Belo Horizonte, data comemorada neste sábado, foi transferida para a portaria da unidade de saúde e deverá contar com a presença do prefeito Marcio Lacerda (PSB).

.

“Realmente é motivo de celebração, pois é uma conquista muito grande para a região, depois de ficarmos com essa obra se arrastando por um bom tempo”, avalia Fábio Daniel Barbosa, presidente da Associação de Moradores e Amigos da Região do Barreiro (AMA Barreiro).
.

Ele relembra que o valor inicial da obra, orçado em R$ 150 milhões, acabou saltando para quase o dobro, R$ 285 milhões, por causa dos problemas que a construção enfrentou. “É duro pensar que, se não fosse o mau uso do dinheiro, poderíamos ter dois desses”, critica.

.

Projetado em 2009, o hospital tinha a previsão de ser concluído em 2012, mas, em 2011, a primeira construtora abandonou o projeto. Uma nova licitação teve que ser feita, mas a empresa que assumiu a obra paralisou as atividades em 2013, alegando que não estava recebendo os repasses mensais da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). A situação se normalizou quando a PBH e a construtora firmaram uma Parceria Público-Privada (PPP), dando para a empresa, por 20 anos, o direito de explorar serviços como lavanderia, hotelaria, estacionamento e manutenção.

.

Parcial. A inauguração vai ser parcial. A partir deste sábado, funcionarão os setores de clínica médica, urgência e emergência, com capacidade para 400 atendimentos de pronto-socorro por dia e 2.000 consultas, 1.400 internações e 700 cirurgias por mês. “Essa implantação progressiva, por etapas, é fundamental para que sejam corrigidos eventuais problemas. Vamos fazer tudo com calma”, disse o secretário municipal de Saúde, Fabiano Pimenta.

.

A implantação dos outros serviços do hospital deverá ocorrer ao longo de 2016, com 320 leitos de internação, 16 salas de cirurgia, 80 leitos de CTI e o setor de exames de imagem, como tomografia, ressonância e hemodinâmica.

.

Vai ter bolo

.

Parabéns. A tradicional distribuição de bolo para celebrar o aniversário de Belo Horizonte também será na porta do Hospital do Barreiro. Neste ano, serão distribuídas cupcakes para a população.

.

Saiba mais

.

Missa. O arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, celebrará neste sábado, na Catedral de Nossa Senhora da Boa Viagem, às 8h, uma missa em comemoração aos 118 anos da capital mineira.

.

Presença. Além do arcebispo, também é esperada a presença do prefeito Marcio Lacerda na cerimônia religiosa.

.

Criatividade. O Museu Histórico Abílio Barreto recebe nesta sábado, às 14h30, o resultado do evento Virada Criativa, que reuniu dezenas de moradores de Belo Horizonte e mais de 30 associações e entidades para comemorar o aniversário da capital mineira com uma iniciativa diferente.

.

Propostas. Os envolvidos na Virada Criativa desenharam suas propostas para a cidade, mostrando quais são as intervenções e melhorias que eles querem para Belo Horizonte.

.

Iniciativa. A ideia, muito comum nos Estados Unidos, já foi realizada também em Goiás, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro e resultou em projetos que saíram do papel nestes Estados.

Cantata celebra o dia da capital

Violino

Um frio bom na barriga. É assim que o estudante Bruno Eduardo Fernandes, 15, descreve a sensação de sua primeira apresentação em público com seu violino, que aprendeu a tocar há menos de um ano.

 

Neste sábado, a partir das 19h30, como parte das comemorações do aniversário de Belo Horizonte, ele e outros 189 adolescentes e crianças que compõem o Coral e Orquestra Infantojuvenil da Coordenadoria da Infância e da Juventude (Coinj) do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), se apresentarão na escadaria no Palácio da Justiça, no centro. Eles mostrarão canções como “Maria, Maria” e “Bom Natal”. A expectativa é que 3.000 pessoas assistam à apresentação.

.

O foco do projeto são os jovens em situação de vulnerabilidade social. “Temos, inclusive, alunos que vivem nas instituições de acolhimento da cidade”, explica o superintendente do Coinj, desembargador Wagner Wilson. “A cantata, portanto, é o ponto culminante desse trabalho social e a chance de eles se mostrarem para a sociedade”, avalia.

.

A oportunidade realmente mexe com a cabeça dos músicos mirins. “Estou fazendo já a contagem regressiva”, diz Fernandes, que mora no bairro Borba Gato, em Sabará, na região metropolitana. Também aprendiz de violino, a pequena Sophia Jerônimo, 8, mostra que está afinada. “Estou fazendo o que eu gosto. Treino todo dia, acho que vai sair tudo bem”.

.

Já Ana Lívia Peixoto, 11, virou fã de música clássica, após aprender a tocar violino, tanto que batizou o cachorro de estimação como Beethoven. Ela revela sua expectativa com o instrumento. “Quero me tornar uma grande violinista para poder ajudar a minha família”.

 

Para comemorar aniversário da cidade PBH distribui mil cupcakes para a população

Como parte das comemorações dos 118 anos de Belo Horizonte, a Prefeitura vai distribuir, neste sábado (12), mil cupcakes para os moradores da cidade após a inauguração do Hospital Metropolitano Doutor Célio de  Castro, localizado à rua Dona Luiza, 311, bairro Milionários, Barreiro.
.
No preparo dos bolinhos foram utilizados 100 quilos de mistura de bolo sabor laranja, 6 quilos de leite em pó, 10 quilos de chocolate meio amargo tipo gotas, 10 quilos de cobertura fondant e 2 quilos de chocolate granulado. Os ingredientes foram doados pela empresa de produtos de confeitaria e padaria, Nova Safra.
.
A produção dos cupcakes ficou por conta dos alunos dos cursos profissionalizantes oferecidos no Mercado da Lagoinha, por meio do Programa Pão Escola, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Smasan).
.
Para o secretário municipal adjunto de Segurança Alimentar e Nutricional, Marcelo Lana, a produção dos bolinhos marca, de forma positiva, o ano de atividades da Secretaria. “Durante todo o ano, a Smasan desenvolve um grande trabalho social voltado para a alimentação e nutrição. Por isso, a produção dos cupcakes da grande festa da cidade é a coroação de um planejamento anual repleto de bons resultados”, avalia.

.

FONTE: Hoje Em Dia e O Tempo.


UNIÃO CIVIL
Defensoria Pública promove casamento comunitário no Mineirinho
Conforme a assessoria, cerca de 600 casais que não tinham condições financeiras de arcar com os custos de um casamento celebraram a união nesta sexta-feira

Casamento

Os casais celebraram a união na manhã desta sexta-feira no Mineirinho

.

Cerca de 600 casais concretizaram o sonho do matrimônio nesta sexta-feira (11), no Mineirinho, em um Casamento Comunitário promovido pela Defensoria Pública de Minas Gerais.

.

Com direito à entrada em tapete vermelho, os casais que não tinham condições de arcar com as taxas devidas aos cartórios de registro civil, celebraram gratuitamente sua união civil.

.

O projeto é mais uma das ações extrajudiciais e de alcance social que a Defensoria tem realizado para proporcionar ao cidadão, principalmente ao menos favorecido, o pleno exercício da cidadania.
.

Durante a cerimônia, houve troca de alianças entre os casais, benção, entrega das certidões de casamento e sorteios.

.

FONTE: O Tempo.


Abandonados dentro de balde em Belo Horizonte

As quatro fêmeas foram doadas com a ajuda de um amigo da jovem que as encontrou na rua. O irmão levou três machos para Jequitibá, na Região Central de Minas, onde também ganharam um lar

Divulgação/Facebook

A história de sete filhotes de cão abandonados dentro um balde plástico em Belo Horizonte repercutiu nas redes sociais. Ao contrário dos bichanos de “Os Sete Gatinhos”, filme brasileiro de 1980, baseado na obra de Nelson Rodrigues, eles tiveram um final feliz. “Gente, preciso de ajuda! Encontrei hoje na rua um balde com sete filhotes de cachorro. Não tive coragem de deixá-los para trás, mas não posso ficar com eles. Estou sempre viajando. Alguma ONG ou alguém que queira ficar com eles? Já estão desmamados, limpinhos, fofos demais. Tomaram leite e apagaram”, diz a mensagem publicada em 5 de dezembro por Said Godinho, que teve 996 compartilhamentos e muitos comentários na internet.

Said compartilhou também o final feliz da historia, que fez o seu feriado “super diferente”. As quatro fêmeas foram doadas, três com a ajuda do amigo Henrique. O irmão dela conseguiu um lar para uma fêmea e levou os três machos para serem doados em Jequitibá, na Região Central de Minas.

“Não tenho palavras para agradecer os compartilhamentos, as curtidas, a preocupação, as dicas, as mensagens de cada um de vocês. Nao sei se consegui responder a todas mensagens via messenger, desculpem se alguém ficou sem resposta”, escreveu.

Divulgação/Facebook

E Said continua a agradecer.

“Quero que saibam que a energia de todos foi fundamental para o processo. Foi uma experiência ímpar. Em meio a muito cocô e xixi, vivenciei sentimentos de compaixão, solidariedade, carinho, ansiedade, confusão, irritação, gratidão, descobertas e gargalhadas..rsrs. Fiquei perplexa em ver como simples atos podem repercutir tanto em nossas vidas, despertar sentimentos poucos vivenciados, trazer inúmeros questionamentos, mudar nosso foco e a forma de olhar certas coisas. Também não tinha experimentado este lado solidário do facebook. Impressionante o poder desta rede social. Vamos em frente!! De volta à rotina! Se encontrarem um balde de filhotes, recomendo levarem para casa…rs gratidão!”, conclui a jovem.

Divulgação/Facebook

.

FONTE: Estado de Minas.


Mais de cem bairros ficarão sem água no próximo domingo em BH

água

O abastecimento de água em 109 bairros de Belo Horizonte e em outras 11 cidades da região metropolitana será interrompido entre 4 às 22 horas do próximo domingo (13) para obras de interligação de unidades do Sistema Paraopeba.

.

De acordo com a Copasa serão realizados trabalhos para a conclusão de mais uma etapa da captação de água no Rio Paraopeba, com a interligação da adutora de captação à Estação de Tratamento de Água (ETA) do Rio Manso. A empresa informou que a inauguração da captação de água do Rio Paraopeba está prevista para dezembro de 2015.

.

Ainda segundo nota da Copasa, serão executados serviços de interligação da adutora do Paraopeba à Estação de Tratamento de Água – ETA Rio Manso; montagens dos novos sistemas de pré-cloração e de dosagem de cal hidratada da estação de tratamento; substituição dos sistemas de proteção contra descargas atmosféricas das subestações elétricas da Elevatória de Água Bruta (EAB) da represa do Rio Manso e das Elevatórias de Água Tratada (EAT) situadas ao longo das adutoras do sistema Manso; instalação de medição de pressão na sucção da EAT da ETA Rio Manso; interligação da nova Adutora de Água Tratada(AAT) de 1.500 milímetros de diâmetro construída pela PPP com a adutora existente; e, substituição de todos os registros de descarga situados ao longo da adutora existente.

.

Confira os bairros e cidades que terão o abastecimento afetado:

.

BELO HORIZONTE: Antônio Teixeira Dias, Araguaia, Barreiro de Baixo, Barreiro de Cima, Betânia, Bonsucesso, Brasil Industrial, Braúnas, Buritis, Cabana, Caiçara, Caiçara Adelaide, Califórnia, Camargos, Cardoso, Castelo, Céu Azul, Cinqüentenário, Conjunto Ademar Maldonado, Conjunto Betânia, Conjunto Bonsucesso, Conjunto Califórnia, Conjunto Getúlio Vargas, Conjunto Habitacional Átila de Paiva, Conjunto João Paulo II, Conjunto Túnel de Ibirité, Coqueiros, Cristo Redentor, Das Indústrias, Diamante, Durval de Barros, Engenho Nogueira, Enseada das Garças, Esplendor, Estoril, Estrela Dalva, Estrela do Oriente, Filadélfia, Flávio Marques Lisboa, Gameleira, Garças, Glória, Havaí, Ipiranga, Itaipu, Jardim América, Jardim dos Comerciários, Jardim Leblon, Jardim Montanhês, Jardinópolis, Jatobá, Lindéia, Madre Gertrudes, Mansões, Mantiqueira, Marajó, Marilândia, Maringá, Milionários, Miramar, Monsenhor Messias, Morro das Pedras, Nosso Lar, Nova Barroca, Nova Cintra, Nova Gameleira, Nova Pampulha, Nova York, Novo das Indústrias, Olaria, Padre Eustáquio, Palmeiras, Parque São José, Patrocínio, Pedro II, Pindorama, Pongelupe, Regina, Resplendor, Salgado Filho, Santa Cecília, Santa Cruz, Santa Helena, Santa Lucia, Santa Terezinha, São Bento, São Joaquim, São José, São Salvador, Serra do José Vieira, Serrano, Sical, Solar, Teixeira Dias, Tirol, Trevo, Urucuia, Vila Cemig, Vila Conquista, Vila Leonina, Vila Magnesita, Vila Patrocínio, Vila Pinho, Vila Presidente Vargas, Vila Vânia, Vila Ventosa, Vista Alegre e Xangrilá.

.

BETIM: Alvorada, Amarante, Amazonas, Angola, Arquipélago Verde, Bandeirinhas, Betim Industrial, Campos Elíseos, Capelinha, Casa Amarela, Centro, Chácaras Cinco Ilhas, Chácaras Reunidas Guaracyaba, Citrolândia, Colônia Santa Isabel, Conjunto Habitacional José Gomes de Castro, Conjunto Olímpia Bueno Franco, Conjunto Residencial Dicalino C. da Fonseca, Cruzeiro, Distrito Industrial Bandeirinhas, Distrito Industrial Paulo Camilo, Dom Bosco, Dona Izabel, Espírito Santo, Estâncias do Sereno, Filadélfia, Granja Verde, Granjas das Candeias, Granjas Pouso Alto, Guanabara, Guarujá, Imbiruçú, Jardim Brasília, Jardim da Cidade, Jardim Das Alterosas I Seção, Jardim Iara, Jardim Nazareno, Jardim Perla, Laranjeiras, Niterói, Nova Baden, Paquetá, Parque das Acácias, Parque das Indústrias, Parque Ipiranga, Parque Jardim Teresópolis, Paulo Camilo III, Petrovale, Presidente Kennedy, Quintas da Bandeirinha, Recreio dos Caiçaras, Renascer, Riacho de Areia, Santa Cruz, Santo Antônio, São Caetano, São Cristóvão, São João, São Jorge, São Marcos, São Miguel São Salvador, Sítios Guarani, Vila Bandeirante, Vila Boa Esperança, Vila Filadélfia, Vila Recreio, Vila Cristina, Vila Inconfidência.

.

CONTAGEM: Água Branca, Amazonas, Arpoador, Arvoredo, Balneário da Ressaca, Bandeirantes, Beatriz, Bela Vista, Bernardo Monteiro, Bom Jesus, Cabral, Caiapós, Campina Verde, Cândida Ferreira, Ceasa, Chácara Boa Vista, Chácara Novo Horizonte, Chácaras Campestre, Chácaras Campo do Meio, Chácaras Cotia, Chácaras Planalto, Chácaras Reunidas Santa Terezinha, Cidade Industrial, Cincão, Cinco, Colorado, Condomínio Nosso Rancho, Conjunto Habitacional Água Branca, Conjunto Habitacional Carajás, Conjunto Habitacional Confisco, Conjunto Habitacional Costa e Silva, Conjunto Habitacional Jardim Califórnia, Conjunto Habitacional Monte Castelo, Conjunto Habitacional Riacho III, Conjunto Habitacional Oitis, Darci Vargas, Distrito Industrial Doutor Hélio P. Guimaraes, Distrito Industrial Riacho das Pedras, Do Comércio, Durval de Barros , Eldoradinho, Eldorado, Estancia Silveira, Estrela Dalva, Feijão Miúdo, Flamengo, Funcionários, Gloria, Guanabara, Inconfidentes, Industrial, Industrial Itaú, JK, Jardim Alvorada, Jardim Balneário, Jardim das Oliveiras, Jardim do Lago, Jardim dos Bandeirantes, Jardim Industrial, Jardim Laguna, Jardim Marrocos, Jardim Pérola, Jardim Riacho das Pedras, Kennedy, Lua Nova da Pampulha, Lúcio de Abreu, Milanês, Morada Nova, Nacional, Novo Boa Vista, Novo Eldorado, Novo Progresso, Novo Recanto, Novo Riacho, Oitis, Parque Airton Sena, Parque dos Turistas, Parque Recreio, Parque São João, Pedra Azul, Pôr do Sol, Portal do Sol, Recanto da Pampulha, Riacho das Pedras, Santa Cruz Industrial, Santa Maria, São Gotardo, São Joaquim, São Sebastião, Senhora da Conceição, Tijuca, Vale das Amendoeiras, Vale das Perobas, Vera Cruz, Vila Boa Vista, Vila Dom Bosco, Vila Francisco Mariano, Vila Itaú, Vila Paris, Vila Pernambucana, Vila Santa Luzia, Vila Santo Antônio, Vila São Mateus, Vila São Paulo, Vila Tijolinho, Xangrilá.

.

IBIRITÉ: Bela Vista, Boa Vista, Cascata, Colorado, Condomínio das Palmeiras, Distrito Industrial de Ibirité, Eldorado, Ideal, Jardim das Rosas, Jardim Industrial, José do Prado, Mantiqueira, Montreal, Novo Horizonte, Ouro Negro, Palmares, Parque Durval de Barros, Petrolina, Petrovale, Piratininga, Recanto da Lagoa, Regina, Serra Dourada, São Judas Tadeu, Serra Dourada, Sol Nascente, Vila Ideal e Washington Pires.

.

IGARAPÉ: Todo município.

.

MATOZINHOS: Distrito de Mocambeiro.

.

MÁRIO CAMPOS: Todo município.

.

PEDRO LEOPOLDO: Todo o município, exceto os bairros Fidalgo e Sumidouro.

.

RIBEIRÃO DAS NEVES: Todo o município, exceto região de Justinópolis.

.

SÃO JOAQUIM DE BICAS: Todo município.

.

SARZEDO: Todo município.

.

VESPASIANO: Nova Yorque, Suely e Vida Nova.

.

FONTE: Hoje Em Dia.


Polêmica em torno do óleo de canola abre discussão sobre alimentação correta

Polêmica em torno do óleo de canola abre discussão sobre alimentação correta
O óleo de soja tem menos contraindicação desde que não sejam ultrapassados 180 graus

.

“Óleo de coco emagrece”. “O de canola faz mal à saúde, prefira azeite”… Muitas são as informações encontradas na internet, mas nem sempre elas têm fundamentos. Por isso, especialistas alertam: cuidar da alimentação vai muito além de jogar palavras-chaves em sites de buscas, principalmente quando o objetivo é perder peso.

.

O exemplo mais recente do desencontro de informações ocorreu no final do mês passado, quando o debate em torno dos supostos malefícios do óleo de canola foi reacendido nas redes sociais. De um lado, há quem defenda a substância e a inclusão dela no lugar do produto de soja. De outro, os que condenam a ideia.

.

“O óleo de canola é polêmico por causa do processo de obtenção dele, que vem da modificação genética da colza (planta de cujas sementes se extrai o azeite de colza). Mas ele tem uma composição muito parecida com a do azeite e, por isso, falam que ele é muito bom”, explica a professora do curso de nutrição do UniBH Tânia Silveira, doutora em Ciência do Alimento.

.

Equilíbrio

.

Segundo ela, o óleo de canola é rico em gordura insaturada, considerada boa para o consumo, já que possui ligações duplas de carbono, o que facilita a quebra das moléculas pelo organismo. Mas, se a comparação for com o produto derivado da azeitona, Tânia é enfática. “Entre ele e o azeite, o segundo, com certeza, é muito melhor”.

.

Para quem não abre mão de utilizar óleos, a dica é clássica: use com moderação! De acordo com a nutricionista e pesquisadora Larissa Lovatto, não existe óleo vegetal ideal, já que todos são de boa qualidade. O conselho dela é que seja feito um rodízio no consumo.

.

“Assim, a pessoa vai recebendo todos os nutrientes, porque um óleo tem mais presença de determinada coisa do que o outro. Não faço recomendações específicas, apenas que as frituras sejam feitas com óleo de soja, que tem o ponto de fumaça maior (temperatura máxima que o produto atinge sem sofrer degradação)”, explica a especialista.

.

Vilão ou mocinho?

.

Já o óleo de coco vem sendo apontado como mais um ingrediente da fórmula milagrosa do emagrecimento. Ledo engano, conforme Larissa. Ao contrário dos demais, ele é formado por gordura saturada e tem as mesmas propriedades dos alimentos pouco recomendados, como laticínios e carnes.

.

“Temos que ter muito cuidado na utilização dele, principalmente, na culinária do dia a dia. Se substituirmos os óleos vegetais com estruturas monoinsaturadas e poli-insaturadas pela gordura do óleo de coco, vamos passar a oferecer ao corpo gorduras que têm facilidade de se aderir às artérias e formar trombos que podem causar doenças cardiovasculares”, alerta a nutricionista.

.

Ela ressalta, ainda, que não existem estudos científicos que comprovem a relação do óleo de coco com a perda de peso e acredita, inclusive, que isso seja pouco provável.
.

Utilizado adequadamente, produto é aliado no equilíbrio alimentar

.

Diante de tantas informações – e conflitos –, há quem pense em desistir do consumo de qualquer tipo de óleo. Mas, antes que isso aconteça, a nutricionista Gleiciane Almeida de Lima, especialista em nutrição clínica e terapia nutricional, destaca a importância desse tipo de produto para o equilíbrio alimentar. “Cada um tem um benefício próprio, se utilizado de forma correta”, diz.

.

O polêmico óleo de canola ela indica para tempero de saladas, para refogar alimentos e nas situações em que o produto não for muito aquecido. Para frituras, nunca, já que as altas temperaturas levam à oxidação do óleo, o que aumenta os riscos de doenças cardiovasculares.

.

O óleo de girassol deve ser usado sem exagero. “Ele estimula o processo inflamatório, portanto, não deve ser consumido em excesso. Também é indicado para tempero de saladas, mas não frequentemente”, afirma Gleiciane.

.

Lado positivo

.

Mais comum na mesa do brasileiro por ser vendido mais barato do que os demais, o óleo de soja tem menos contraindicações, e pode ser empregado nos preparos fritos, desde que não sejam ultrapassados os 180 graus. “Ele tem um equilíbrio bacana entre ômega 3 e 6 (gorduras poli-insaturadas, boas para a saúde)”.

.

Por fim, o óleo de coco, conforme a nutricionista, pode, sim, ser um aliado de quem quer perder peso, desde que haja acompanhamento profissional. É que ele atua no sistema nervoso central dando a sensação de saciedade e diminuindo a fome, além de aumentar o metabolismo basal, fazendo com que a pessoa gaste mais energia.

.

“Se a pessoa faz atividade física e acompanhamento nutricional, ela consegue ter benefícios com esse óleo sim. Embora os estudos não sejam conclusivos, é possível ter benefícios em indivíduos ativos. E ele pode ser usado em preparos expostos a temperaturas altas, porque é mais estável”.

.

De todos, um pouco

.

Em resumo, Gleiciane defende que o consumo desses quatro tipos de óleos faça parte da rotina de todos, desde que de forma adequada. “É importante que eles integrem (a dieta), porque cada um tem um benefício e a combinação deles traz a conjugação para o organismo”, destaca.
.
Doenças alimentares provocam 420 mil mortes a cada ano, aponta OMS

.

Os números compõem um relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgado na última semana. De acordo com o informe, o primeiro do órgão sobre essa questão, as doenças alimentares afetam cerca de 600 milhões de pessoas. Um em cada dez afetados ficou doente por ter consumido alimentos contaminados por bactérias, vírus, parasitas, toxinas ou produtos químicos. Cerca de 30% dos óbitos por essas doenças são crianças menores de cinco anos, um percentual significativo, considerando que representam apenas 9% da população mundial. As doenças diarreicas são responsáveis por mais da metade do total dos casos registrados, atingindo 550 milhões de pessoas e causando 230 mil mortes por ano – 96 mil delas crianças.

.

Estudo com amostra de sangue pode render tratamento mais eficaz da DRC

.

Crianças e adolescentes com doença renal crônica (DRC), especialmente aquelas em estágio mais avançado, sofrem alteração significativa das plaquetas e da camada que reveste os vasos sanguíneos (endotélio), o que predispõe a coagulação excessiva do sangue e aumenta o risco de doenças cardiovasculares. É o que sugerem resultados preliminares da tese de doutorado da pesquisadora Rívia Mara Morais e Silva, defendida no Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas, da Faculdade de Farmácia da UFMG. As investigações podem contribuir para a instituição de formas de tratamento e acompanhamento mais eficazes da doença. A pesquisa baseia-se na comparação dos resultados de testes laboratoriais que avaliam o endotélio e as plaquetas, realizados em amostras de sangue de crianças e adolescentes e confrontados com aqueles obtidos em crianças saudáveis.

.

Óbitos sob suspeita de dengue grave com causa indefinida serão investigados

.

Pesquisadores do Instituto Evandro Chagas vão analisar novamente vísceras de pacientes que morreram sob suspeita de dengue grave, cujos exames deram inconclusivos. O objetivo é identificar se as mortes, ainda de causa não esclarecida, foram provocadas pelo zika vírus. Até o momento, dois óbitos pela doença foram confirmados no país.

 

Polêmica em torno do óleo de canola abre discussão sobre alimentação correta

 

.

FONTE: Hoje Em Dia.


Feiras de BH confirmam fama da cidade e recebem turistas e moradores

Feira de artesanato na Avenida Afonso Pena e Mercado Central acolhem público, fazendo a reputação de Belo Horizonte, prestes a comemorar mais um aniversário, se espalhar pelo país

Cristina Horta/EM/D.A Press

Comemorar aniversário é festejar a vida e receber convidados. E, para isso, nada melhor que ter uma sala de visitas que não só recepcione, acolha e seduza os que chegam, mas também os faça voltar. Pois Belo Horizonte, às vésperas de completar 118 anos, tem duas, ambas na Área Central: a feira de artesanato, fundada em 1969 na Praça da Liberdade e desde 1991 transferida para a Avenida Afonso Pena, e o Mercado Central, que funciona há 85 anos na Avenida Augusto de Lima, mas começou a operar na prática três anos antes da criação da capital mineira. E como boas salas de visitas, as duas atrações turísticas colhem não só os hóspedes, mas também moradores.

.
A Feira Hippie, como também é conhecida, tornou-se uma das maiores da América Latina, recebendo anualmente milhões de pessoas. O Mercado Central foi leiloado pelo município em 1964 e, arrematado por comerciantes, transformou-se no único que não está nas mãos do poder municipal. Mesmo particular, acaba de ser incluído oficialmente no roteiro turístico de BH. Mas os números e características superlativos nem são as mais importantes marcas dessas duas atrações, que acabaram se consolidando como locais de encontro que, a um só tempo, marcam a vida da cidade e das pessoas.
.
E essa sintonia atravessa gerações. Que o digam Raquel da Conceição Monteiro dos Santos, de 31 anos, e sua mãe, Verônica Conceição Monteiro, de 65. Elas são, respectivamente, neta e filha da baiana que levou o acarajé para a Feira Hippie, Inácia da Conceição Monteiro, já falecida. “Antes que a feira fosse regulamentada na Praça da Liberdade, minha avó vendia acarajé no tabuleiro, correndo dos fiscais”, conta Raquel. De lá para cá, a barraca de acarajé, que vende cerca de 500 unidades a cada domingo, se consolidou como atração do local.
.
“Fui criada na feira de artesanato. Aprendi a fazer tudo com minha mãe”, diz Verônica. “A feira é tudo, estando boa ou ruim. E não só porque vendemos muito acarajé. Isto aqui é um ponto turístico, vem muita gente de fora, todo mundo se encontra. Pessoas que a gente não vê há muitos anos de repente aparecem”, explica Raquel. Gente como a biomédica Rebeca de Paula Martins, de 24 anos, que foi comprar bijuterias, calçados, roupas e, de quebra, provar um acarajé. “É impressionante como o preço dos mesmos produtos é mais em conta aqui”, disse, depois de gastar R$ 150.
.
A pedagoga Rafaelle de Oliveira Silva, de 30, afirma que tem uma relação de muito carinho com a Feira Hippie, porque em sua família é tradição comprar no local. Ela saiu de ônibus de Santa Luzia às 7h, para chegar à feira às 8h. “Há muito tempo não vinha, mas adoro comprar aqui. Há uma grande variedade de produtos de qualidade sendo expostos”, disse ela, que comprou bolsa, sapato, bijuterias e dois presentes para crianças. “Fico encantada mesmo é com as bonecas”, admite.
.
Maria Helena de Moro, de 70, que mora no Barreiro de Baixo, começou na feira vendendo chinelos de pano, que eram expostos no chão, ainda nos tempos da Praça da Liberdade. Hoje, vende também rasteirinhas, que ela mesma fabrica. “Todo domingo a gente levanta às 4h para chegar aqui às 6h. Mas, para mim, a feira não é só trabalho, mas também lazer. Converso com minhas colegas, me distraio, amo isto aqui de paixão”, declara.
.
DIVERSIDADE Paixão que também está nas bancas e corredores do Mercado Central. É lá que o representante comercial Fernando Freitas, de 54, e sua mulher, a assistente social Simone Freitas, que moram no Bairro Coração Eucarístico, fazem compras na Queijaria do Noé. Fregueses habituais, eles visitam o mercado todos os domingos e já são conhecidos de muitas barracas, de onde costumam levar para casa biscoito, pimenta, linguiça, biscoitos e bacalhau. “Compramos sempre nos mesmos lugares. Todo mundo já nos conhece, a gente faz muitas piadas e brincadeiras”, afirma Fernando. Para o casal, o mercado é a cara de Minas Gerais e de Belo Horizonte, tanto pelos produtos que oferece como pelos tira-gostos.
.
A pedagoga Rosalina Mendes Gomes, de 52, e o marido, o contador João Gomes, de 54, vieram de Mato Grosso do Sul e moram em BH há um ano. De lá para cá, também frequentam o mercado aos domingos para comprar frutas e carnes. Os dois ouviram um amigo mineiro falar do local quando moravam em Santa Catarina e, ao chegar à capital mineira, fizeram questão de conhecer o espaço. “Morando fora do nosso estado natal, convivemos com muitos mineiros e a referência de todos eles é o Mercado Central. Um deles tem aqui o seu ponto de encontro com os amigos”, diz João. “Tivemos uma impressão muito boa desde a primeira vez que viemos. Aqui é possível encontrar uma variedade de produtos, frutas e legumes. Além do mais, somos sempre muito bem atendidos. O povo mineiro é muito cativante”, completa Rosalina, mais que à vontade na sala de visitas dos belo-horizontinos.
.
Dos picolés à presidência

.
José Agostinho Oliveira Quadros, de 65 anos, é presidente do Mercado Central, onde é conhecido como Nem. Dono da Loja do Nem, que vende utensílios domésticos além de, como ele próprio define, “todo tipo de bugigangas”, ele tem no mercado a sua principal referência de vida. Quem o vê todo alinhado, atendendo os fregueses, não imagina que o local representa para ele. Um dos mais velhos de uma família extremamente pobre, composta por 22 filhos, Nem recebeu do pai, aos 12 anos, a determinação de que se mudasse para Belo Horizonte para ajudar em casa. Como o dinheiro só deu para pagar a passagem até o Bairro Vianópolis, em Betim, José Agostinho teve de percorrer o resto do trajeto a pé. “Cheguei e fui morador de rua por 90 dias. Foi então que conheci esse paraíso que é o mercado”, lembra. Nessa época, Nem já vendia picolé e chegou a ser expulso do local pelo fiscal, mas não desistiu. Voltou e passou a carregar caixotes de um lado para o outro.
.
Aos 13 anos, conseguiu um emprego, mas trabalhava descalço, pois não tinha sapato. Depois, alugou uma lojinha, cresceu, virou conselheiro e, mais tarde, diretor. Hoje é o chefe do Mercado Central. “Todos acham que o mercado tem 85 anos, mas, na verdade, ele nasceu da fusão entre as feiras da Amostra e da Praça da Estação. Com a união das duas feiras, formou-se o Mercado Municipal, que, em 1964, foi leiloado para os comerciantes”, lembra

.

FONTE: Estado de Minas.


Mesmo tendo se tornado gigantesco e variado, e-commerce ainda gera equívocos como a ideia de que devolução não é possível e que cartão de crédito é necessário para comprar

O e-commerce evoluiu muito no Brasil e no mundo nas últimas duas décadas.  Antes restrita a produtos como livros e CDs, as lojas online se tornaram grandes shoppings onde se pode comprar de tudo, de carros a robôs. Mesmo com toda essa variedade, ainda existem pessoas com receio de comprar online, especialmente por conta de alguns mitos, como a falta de segurança e a impossibilidade de devolver.

Para acabar de vez com esse receio, desmistificamos os cinco principais mitos e apontamos cinco verdades que vão tornar sua compra online uma experiência segura e satisfatória.

MITO: perigoso? Comprar pela internet pode ser uma experiência tranquila se você tomar alguns cuidados básicos. Foto: iStock
MITO: quem compra online não tem menos direitos do quem compra na loja física. Os direitos são iguais . Foto: iStock
VERDADE: De acordo com pesquisa da E-Bit, 65% dos consumidores brasileiros estão satisfeitos com compras on-line. Foto: iStock
VERDADE: Moda e Acessórios foi o setor líder em vendas por categoria no Brasil em 2015, com 15% do total do volume de pedidos. Foto: iStock
VERDADE: O valor do frete pode alterar consideravelmente o valor de uma compra e torná-la uma desvantagem . Foto: iStock
MITO: perigoso? Comprar pela internet pode ser uma experiência tranquila se você tomar alguns cuidados básicos.

CINCO MITOS DESMISTIFICADOS

1 – Só com cartão de crédito
Especialmente pela praticidade, a maioria das compras é mesmo realizada via cartão de crédito, mas isso não significa que ela é a única forma de pagamento do e-commerce. Obrigatória, a opção de pagar com boleto bancário é incentivada pelas lojas, já que esta é sempre feita à vista. Também há opção de débito online, que direciona o consumidor automaticamente para o site do banco para realizar a transferência.

Leia também: Como evitar armadilhas ao comprar pela internet

2 – Não é seguro
É necessário tomar cuidados adicionais, mas comprar na web é cada vez mais seguro. Fátima Lemos, assessora técnica do Procon-SP, atenta para a necessidade de pesquisar referências de outros consumidores e se certificar de que o ambiente (tanto o computador quanto a loja) é confiável ao fornecer informações pessoais e dados bancários.

“Comprar on-line é uma comodidade. Fazemos tudo pela internet, não tem porque não fazer compras.  Não é seguro comprar por impulso, sem pesquisar, sem verificar. O consumidor deve ficar atento não somente ao preço, mas também se a empresa tem reclamações e um canal de atendimento competente. Tomando esses cuidados, reduzem as chances de acontecer qualquer problema.”

3 – Cidade pequena não tem vez
Para aumentar o número de consumidores, as lojas virtuais têm incentivado compras para cidades pequenas. Para os lojistas, vender para quem não mora em centros urbanos é uma estratégia interessante, como explica André Ricardo Dias, da E-Bit:

“Geralmente, esses consumidores não tem acesso a determinados produtos, porque não há tantas lojas físicas onde eles moram. A maioria das lojas está de olho nisso. A participação do Sudeste nas vendas on-line, em 2015, diminuiu um pouco e a de outras regiões do Brasil aumentou. A tendência para os próximos anos é aumentar a penetração para cidades menores.”

4 – Comprar calçado é problema
Realmente não dá para experimentar antes quando se compra o sapato na web, mas mesmo assim é possível ficar satisfeito com a escolha, desde que sejam observados alguns pontos.  Por exemplo, a maior parte dos sites disponibiliza tabelas para impressão com todas as medidas dos pés, evitando assim possíveis diferenças na numeração de uma marca para outra. Há ainda lojas que oferecem canais de atendimento (e-mail, telefone e até WhatsApp) para tirar dúvidas.

5 – Compra é desprotegida pela lei
O Código de Defesa do Consumidor é aplicável às compras feitas pela internet da mesma forma que as realizadas nas lojas físicas. Portanto, quem faz compras virtualmente tem garantias perante a lei, assim como qualquer consumidor. Caso haja algum problema e a loja não preste os devidos cuidados para a solução, o consumidor deve acionar o Procon da sua cidade.

A compra online pode ser uma experiência segura e satisfatória
A compra online pode ser uma experiência segura e satisfatória

VERDADES ESCLARECEDORAS

1 – O valor do frete precisa ser avaliado
Se somadas ao valor do frete, muitas compras podem não ser tão vantajosas, alterando razoavelmente o valor final da compra. Por outro lado, muitos sites não fazem cobrança de frete a partir de determinados valores.

2 –  Roupas e acessórios são os mais vendidos
Embora muitas pessoas tenham o costume de ir às lojas e experimentar roupas – alguns inclusive passam horas provando diferentes peças -, o número de brasileiros que realizam compras de roupas e acessórios pela internet só cresce. De acordo com pesquisa da E-Bit, o setor de Moda e Acessórios foi o líder em vendas por categoria no primeiro semestre de 2015, com 15% do volume total de pedidos.

3 – Brasileiros satisfeitos
O consumidor brasileiro nunca esteve tão tranquilo com a realização de compras pela internet. Segundo levantamento da E-Bit, 65% das pessoas que compram on-line estão satisfeitas. “As lojas estão cada vez mais preparadas. O mercado no Brasil é muito pulverizado e a concorrência é alta. Os vendedores virtuais querem fidelizar o cliente e oferecer um serviço de qualidade”, afirma André Ricardo Dias, diretor executivo da E-Bit.

4 – Consumidor pode solicitar devolução

Não gostou do que comprou? Você pode contatar a loja e solicitar a devolução em até sete dias, garante o Código de Defesa do Consumidor.  O fato de não ter entrado em contato direto com o produto antes do recebimento faz com o que consumidor tenha o direito de devolvê-lo. Não há necessidade de explicar o motivo pelo qual a devolução está sendo realizada. Pela lei, a embalagem pode ter sido aberta, mas o item precisa estar em bom estado.

5 – Lojas on-line e físicas se complementam 
Compras pela internet e nas lojas físicas são experiências complementares.  Thaís Carrino, dona do site Sapatos de Fábrica, acredita que a concorrência entre os dois meios é saudável e possível.

“Não gera concorrência. É interessante ter loja física, já que nem todo mundo ainda se sente confortável em comprar pela internet. Já quem gosta, compra rapidamente pelo site. Gera retorno nas duas frentes”, conclui.

FONTE: iG.


Praças, parques e canteiros de BH são premiados no Concurso Cidade Jardim

Foram premiadas as áreas verdes que se destacaram em Belo Horizonte

 Cristina Horta/EM/D.A Press

Canteiros centrais com lindas flores de diferentes cores que embelezam as vias mesmo com o estresse do trânsito. Parques bem arborizados e com muitos animais. Praças com árvores bem podadas e jardins coloridos. Essas características podem ser vistas pelas nove regionais de Belo Horizonte. Para incentivar os cuidados com as áreas verdes públicas, a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) vai premiar 21 locais escolhidos na 15a edição do Concurso Cidade Jardim. A lista dos vencedores foi divulgada neste sábado.
.
Na premiação chamada de ‘Hors Concours’, foram premiadas as áreas que se destacaram no contexto geral da cidade pela boa qualidade ou complexidade dos trabalhos de manutenção recebidos. Entre elas está a Praça da Liberdade, um dos cartões-postais da capital mineira, a Praça Floriano Peixoto, no Bairro Santa Efigênia, o Parque Ecológico Promotor Francisco Lins do Rego, o canteiro central da Avenida Francisco Sales, entre a Avenida Assis Chateaubriand e Rua Itajubá, entre outros.
.
No prêmio relativo às áreas adotadas, são escolhidos locais em relação ao tamanho, canteiros centrais e parques. Foram escolhidas a Praça Antônio Xavier, no Bairro Cidade Nova, na Região Nordeste, Praça Marcelo Góes Menecucci Sobrinho, no Bairro Belvedere, na Região Centro-Sul, Parque Julien Rien, no Bairro Anchieta, entre outros. Na categoria, áreas não adotadas, os ganhadores foram a Praça Comendador Negrão de Lima e o Parque Mata das Borboletas.
.
Entre os premiados nas menções honrosas estão o Parque do Bairro Havaí, o canteiro Central da Avenida Barbacena, entre Avenida Amazonas e Rua Timbiras, no Bairro Preto. A prefeitura também premiou pessoas físicas ou jurídicas que se destacaram no concurso.
.
A avaliação das 21 áreas aconteceu nos dias 14 e 21 de novembro. A premiação vai acontecer em 17 de dezembro no Auditório Juscelino Kubitschek da Prefeitura de Belo Horizonte. Participaram da equipe de jurados os representantes do Conselho Municipal de Meio Ambiente, conselheiros Sônia Maria Ferreira Cirino da Silva e Guilherme Maciel Araújo, as arquitetas Raquel Teixeira de Souza e Rezende, Maria Aparecida Seabra Cambraia, Maria Teresa Silva Lopes, Marieta Cardoso Maciel e Rosilene Guedes, sendo estas duas últimas representantes do Instituto de Arquitetos do Brasil – IAB – Seção Minas Gerais, o paisagista Renato Albuquerque Rezende e os jornalistas da Gerência de Comunicação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Mariana Seabra Bernardino e Daniel de Paiva Morais.

.

FONTE: Estado de Minas.


OAB-BA torna facultativo uso de paletó e gravata por advogados

Decisão foi aprovada nesta sexta, na última sessão do Conselho Pleno.
Agora, profissionais poderão optar entre usar ou não as peças em trabalho.

Decisão foi aprovada durante 33ª sessão do Conselho Pleno da OAB (Foto: Angelino de Jesus/OAB-BA)
Decisão foi aprovada durante 33ª sessão do Conselho Pleno da OAB

A Ordem dos Advogados do Brasil na Bahia (OAB-BA) tornou facultativo o uso de paletó e gravata por advogados no exercício da profissão. A decisão foi tomada durante a 33ª e última sessão do ano, realizada pelo Conselho Pleno do órgão, na manhã desta sexta-feira (4).

De relatoria do secretário-geral adjunto da OAB-BA, Antônio Adonias, o texto torna facultativo o uso das peças em qualquer estação do ano e em qualquer ambiente, exceto quando o advogado for fazer sustentação oral.

“Nestes casos, se ele não estiver usando paletó, terá que usar vestes talares, conhecidas como beca”, explicou Adonias, em nota da OAB-BA enviada à imprensa.

Para levar a novidade aos advogados do interior, o Conselho Pleno informou que também decidiu realizar audiências públicas sobre o tema. “Precisamos dividir a matéria com os nossos colegas de fora da capital, que são os mais interessados no assunto, visto que sofrem diariamente com o calor escaldante do sertão baiano”, destacou, também em nota, o presidente da OAB-BA, Luiz Viana Queiroz.

FONTE: G1.


Volta Internacional da Pampulha será neste domingo em Belo Horizonte

Cerca de 14 mil pessoas vão participar da corrida.
A entrega do kit será feita nesta sexta-feira e neste sábado.

 Volta

Neste domingo (6) será realizada a Volta Internacional da Pampulha, em Belo Horizonte. A corrida, uma das mais importantes do calendário nacional, atrai atletas profissionais e amadores.

Quase mil pessoas estão envolvidas na produção do evento. Segundo a organização, a corrida terá cerca de 14 mil participantes, um recorde.

A entrega do chip descartável, juntamente com o kit de participação, será feita nesta sexta-feira (4), das 9h às 20h e neste sábado das 9h às 17h, no Carrefour Pampulha, na Avenida Carlos Luz, n° 4055.

O atleta deverá conferir seus dados pessoais no momento da retirada do kit. O chip deverá ser fixado no cadarço do tênis do pé direito, na posição vertical. Caso o atleta receba da organização o chip de cronometragem, para que seu tempo de participação em prova seja registrado, o uso do mesmo é obrigatório. Cada participante é responsável pelo seu próprio chip, portanto, a organização está totalmente isenta em caso de perda ou danos.

Outras informações pelo site.

FONTE: G1.


Parque Municipal em Belo Horizonte sedia exposição de presépios

Exposição começa nesta sexta-feira (4) e reúne 20 presépios.
Parque fica aberto de terça-feira a domingo, das 6h até as 18h.

Presépios
Faltam 21 dias para o Natal e em comemoração à data, Belo Horizonte recebe, pela primeira vez, o maior festival de presépios do mundo. A exposição começa nesta sexta-feira (4) e reúne 20 presépios no Parque Municipal. As visitas são de graça. O parque fica aberto de terça-feira a domingo, das 6h até as 18h.

Os 20 presépios de diversas formas e materiais, mostram a diversidade cultural brasileira. Além disso, seis telas de pintores renomados, reproduzidas em lonas em formato de pirâmides fazem parte da exposição.

O festival de presépios pretende difundir os valores da família, do respeito ao próximo por meio da cultura, da cidadania e ajuda a integrar as comunidades com a cidade. A ideia para o ano que vem é levar os presépios para a periferia. Veja mais informações no site da Prefeitura de Belo Horizonte.

 

FONTE: G1.


Saiba o que abre e o que fecha em BH no feriado de Imaculada Conceição

Na terça-feira, dia 8 de dezembro, comércio pode funcionar, segundo CDL.
Serviços considerados essenciais atendem em esquema de plantão.

Feriadão
O feriado de Imaculada Conceição, nesta terça-feira (8), altera o funcionamento de alguns serviços em Belo Horizonte. De acordo com a Prefeitura de BH, o ponto é facultativo em repartições da administração municipal na segunda-feira (7). A Câmara de Dirigentes de Lojistas da cidade (CDL-BH) informou que o comércio pode funcionar normalmente.

Cemig
A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 116. Além disso, há atendimento no site da Cemig e por meio de mensagens de texto (SMS) para o número 29810.

Copasa
As agências da Companhia Saneamento de Minas Gerais (Copasa) ficam fechadas na segunda (7) e na terça-feira (8). O atendimento pelo telefone 115 funciona em plantão de 24 horas.

Bancos
Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), as agências bancárias ficam fechadas em BH na terça-feira (8).

Comércio
O comércio poderá funcionar na capital normalmente, de acordo com a Câmara de Dirigentes de Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH).

Ceasa
A Central de Abastecimento de Minas Gerais, na Grande BH, funciona normalmente.

Abastecimento
O Mercado do Cruzeiro abre no sábado (5), das 7h às 18h, no domingo (6) e na terça-feira (8), das 7h às 13h. Fecha na segunda-feira (7). A  Central de Abastecimento Municipal e a Feira Coberta do Padre Eustáquio abrem no sábado e na segunda-feira, das 7h às 18h. No domingo e na terça-feira, das 7h às 13h.

Os Sacolões Abastecer abrem no sábado, das 7h às 18h. No domingo e na terça-feira, das 7h às 13h. Fecham na segunda. As feiras livres funcionam no sábado, no domingo e na terça-feira, das 7h às 13h. Elas fecham na segunda-feira.

As Feiras Modelo, o Mercado da Lagoinha, o Refeitório Popular da Câmara Municipal e o Banco de Alimentos não funcionam entre sábado e terça-feira. Os Restaurantes Populares I, III e IV fecham no sábado, no domingo e na terça-feira. Na segunda, abrem normalmente.

A Feira de Orgânicos funciona no sábado, das 7h às 13h. Ela fica fechada no domingo e na segunda-feira. O Direto da Roça funciona no sábado e na segunda-feira, das 7h às 13h. No domingo, o programa não funciona. Na terça-feira o atendimento é facultativo nestas últimas duas feiras.

Defesa Civil
A Defesa Civil fica de plantão. Os telefones de contato são 199 e 3277-8864.

BH Resolve
Fechado para atendimento entre sábado e terça-feira.

Limpeza Urbana
Todos os serviços de limpeza são realizados normalmente no sábado e na segunda-feira. No domingo, há plantões de varrição na área central, na área hospitalar e na Savassi. Na terça-feira, são feitas coletas hospitalar, domiciliar e seletiva, além de capina, varrição e limpeza de bocas-de-lobo em toda a cidade.

Transporte
Os ônibus gerenciados pela Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) circulam normalmente entre sábado e segunda-feira. Na terça-feira, as linhas atuam com quadro de horários de domingos e feriados.

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou que o quadro de horários do metrô só sofre mudanças na terça-feira. No feriado, a linha opera com intervalo de 7 a 12 minutos no período da manhã. À tarde e à noite, de 12 a 15 minutos.

Parques e Zoológico
Todos os parques fecham na segunda-feira para manutenção e funcionam normalmente no sábado, no domingo e na terça-feira. O Parque Municipal fica aberto das 6h às 19h45. O Ecológico e de Lazer, o Vencesli Firmino da Silva, o Universitário, o Elias Farah, o Fazenda Lagoa do Nado, o Cássia Eller e o Ursulina de Andrade Melo abrem das 8h às 20h. Os demais parques funcionam das 8h às 18h. O Mirante do Mangabeiras funciona normalmente entre sábado e terça-feira, das 10h às 22h.

O Jardim Zoológico e o Jardim Botânico ficam abertos das 8h30 às 16h, o Aquário do Rio São Francisco, das 9h às 16h e o Parque Ecológico da Pampulha, das 8h30 às 17h. Os quatro funcionam entre sábado e terça-feira.

Cultura
O Museu Histórico Abílio Barreto abre no sábado, no domingo e na terça-feira, das 10h às 17h. A Casa do Baile funciona no sábado, no domingo e na terça, das 9h às 18h. A Casa Kubitschek abre no sábado, no domingo e na terça-feira, das 10h às 18h. Os três fecham na segunda-feira.

O Centro de Referência da Moda abre no sábado e no domingo, das 10h às 14h, e fecha na segunda e na terça-feira. O Museu de Arte da Pampulha fica fechado para montagem de exposição. O Arquivo Público da Cidade não funciona entre sábado e terça-feira.

Postos de Informação Turística
O Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco abre no sábado, no domingo e na terça-feira, das 8h às 17h, e fecha na segunda-feira. O Posto de Informação do Mercado das Flores abre no sábado, no domingo e na terça-feira, das 8h às 15h. Na segunda, dia 7, ele funciona das 9h às 18h.

O Posto de Informação do Aeroporto de Confins abre no sábado, no domingo e na terça-feira, das 8h às 17h. Na segunda, dia 7, funciona das 8h às 22h. O Posto de Informação da Rodoviária abre no sábado, no domingo e na terça-feira, das 8h às 17h. Na segunda, dia 7, funciona das 8h às 18h. O Posto de Informação do Mercado Central abre no sábado e na segunda-feira, das 7h às 18h. No domingo e na terça-feira, das 7h às 13h.

Saúde
As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o Samu e os laboratórios das UPAs funcionam 24 horas por dia.

Os Centros de Saúde, o Centro de Controle de Zoonoses, o Laboratório de Zoonoses, os Centros de Especialidades Médicas (CEMs), o Centro de Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), o Centro Municipal de Imagem (CMI), o Centro Médico de Oftalmologia (CMO), os Centros de Reabilitação (Creabs), a Farmácia Distrital, os centros de convivência e os laboratórios distritais e Central  não funcionam no sábado, no domingo e na terça-feira. Na segunda, eles funcionam das 7h às 17h.

Os Centros de Referência em Saúde Mental (Cersams) atendem entre sábado e terça-feira com escala mínima durante o dia. O expediente é normal à noite.

O Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno funciona normalmente entre sábado e terça-feira. As Academias da Cidade não funcionam no sábado, no domingo e na terça. Na segunda-feira, funcionam com escala mínima.

Os Centros de Esterilização de Cães e Gatos não funcionam no sábado, no domingo e na terça. Na segunda, o atendimento é das 7h às 16h.

FONTE: G1.


 

 

 

 

Em fevereiro de 2011 vocês ingressaram no curso de Direito da Universo, campus de Belo Horizonte, com tantos sonhos e desejos!!

Participaram da Aula Inaugural com a Gestora, do Tribunal do Júri Interdisciplinar, do Julgamento de Nuremberg, da Visita técnica ao Sistema Carcerário, das Semanas Jurídicas, dos Seminários Temáticos, dos Julgamentos Itinerantes do Conselho de Contribuintes, do Dia do Advogado, da Universo de Amigos, das Visitas Técnicas às Aldeias Indígenas, criaram o blog do curso de Direito, das Capacitações Discentes, participaram do estágio extracurricular do Juizado Especial Federal, apresentaram o Trabalho de Conclusão do Curso, participaram do ENADE 2015, muitos já aprovados no Exame de Ordem e encerraram o curso com a apresentação da metodologia ativa Role Play na aula do prof. Igor!!!

Primeira Foto Auditório

IMG_20151204_083238772[1]

IMG_20151127_100707908[1]

Últimas fotos 2

Últimas fotos

Confiaram no nosso trabalho!! Lembrando de cada ingressante, de como vocês iniciaram o percurso ansiosos pelo conhecimento, pelo aprendizado, acreditamos no potencial de cada um de vocês!! Obrigada pela oportunidade de dividir estes cinco anos da vida de vocês!!

Últimas fotos 3

Últimas fotos 6

Últimas fotos 3

IMG_20151204_100030135_HDR[1]

IMG_20151204_100508988_HDR[1]

Agora, no final de 2015, o tapete vermelho desfez a última dobra para que vocês possam por ele passar e brilhar na profissão!! Fazer a diferença no mercado de trabalho, com competência, ética, respeito e honestidade!! Parabéns!!! Sucesso!! Deus os abençoe e proteja sempre!!!!

Professora Inês Campolina, gestora.

Últimas fotos 7

Últimas fotos 4

Últimas fotos 5


Entenda os próximos passos do processo de impeachment de Dilma

Próxima etapa é criação de uma comissão especial para analisar denúncia.
Câmara autoriza processo, mas julgamento final caberá ao Senado Federal.

A decisão do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de acolher o pedido de impeachment apresentado pelos juristas Hélio Bicudo e Miguel Reale Júnior, foi iniciado formalmente no Congresso o processo para afastar a chefe do Executivo do cargo.

Entenda abaixo os próximos passos do rito do processo:

Leitura
Após o acolhimento do pedido, Eduardo Cunha deverá ler a denúncia no plenário da Câmara, em sessão imediatamente seguinte, e enviar o documento a uma Comissão Especial.

Comissão Especial
A Comissão Especial se reunirá 48 horas depois de criada para eleger seu presidente e relator. Em 10 dias, emitirá parecer sobre requisitos formais da denúncia, se ela deve ser ou não ser objeto de deliberação. Dentro desse período, o colegiado poderá realizar diligências que julgar necessárias ao esclarecimento da denúncia.

A Comissão será composta por deputados federais de todos os partidos. Cada legenda terá número de deputados proporcional ao tamanho de sua bancada na Câmara que poderão se manifestar sobre a denúncia.

 

PROCESSO DE IMPEACHMENT – Presidente da Câmara anuncia abertura

Notificação da presidente
A Câmara deverá enviar uma notificação à presidente Dilma Rousseff para que ela, “querendo”, se manifeste numa defesa escrita no prazo de 10 sessões ordinárias, realizadas no plenário com presença mínima de 51 deputados.

Análise pela Comissão Especial
Vencido o prazo, com ou sem manifestação da presidente, a Comissão Especial terá mais cinco sessões para elaborar o parecer. Este parecer deverá concluir pelo deferimento ou indeferimento do pedido de autorização para abertura de processo.

Votação no Plenário da Câmara
Após a análise pela Comissão Especial, o parecer é enviado ao Plenário da Câmara no prazo de duas sessões. O documento será discutido e a votação, em turno único, deverá ser nominal – cada deputado é chamado pelo nome para dizer “sim” ou “não” ao afastamento.

São necessários 2/3 da Câmara, ou 342 deputados, para que seja aprovado o parecer. Se não houver esse mínimo de votos, o processo de impeachment é arquivado.

Defesa

Se o pedido for aprovado, Dilma Rousseff será notificada para contestar as acusações em 20 dias. Depois desse prazo, a Comissão Especial poderá tomar depoimentos de testemunhas, ouvir os autores do pedido de impeachment e a própria presidente.

A Comissão Especial terá então que proferir em 10 dias um novo parecer sobre a procedência ou improcedência do pedido. Publicado o parecer, o processo entra na pauta da Câmara e será submetido a duas discussões, com intervalo de 48 horas entre uma e outra.

São necessários 2/3 da Câmara, ou 342 deputados, para que seja aprovado o parecer. Se não houver esse mínimo de votos, o processo de impeachment é arquivado.

Com o pedido aprovado, Dilma Rousseff é afastada da Presidência por 180 dias e o vice Michel Temer assume o cargo até o final do processo.

Senado
A Câmara apenas autoriza a abertura do processo. O julgamento em si da presidente da República caberá ao Senado, que deverá ser comunicado em duas sessões.

Uma vez autorizado o Senado a processar, o presidente Renan Calheiros (PMDB-AL) notifica a presidente Dilma Rousseff para comparecer em data prefixada para julgamento.

Julgamento
O julgamento é conduzido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) – atualmente o ministro Ricardo Lewandowski. Ele lerá o processo e ouvirá testemunhas. Haverá debate verbal e o presidente do STF elabora um relatório da denúncia e das provas da defesa e da acusação.

Para tirar o mandato da presidente, são necessários votos de 2/3 do Senado, isto é, 54 senadores. Se o julgamento for pela absolvição, a presidente retoma o cargo. Se for pela condenação, a presidente fica inelegível e perde de uma vez o cargo. O vice-presidente assume o cargo em caráter definitivo.

Impeachment Dilma trâmite arte (Foto: Arte/G1)

FONTE: G1.


PEC da Bengala vale para todos: senadores e deputados derrubam veto à aposentadoria compulsória do funcionalismo aos 75 anos

camaraGovernistas queriam votar, mas oposicionistas tentaram ao máximo obstruir texto da meta fiscal

Brasília. O Congresso Nacional derrubou nesta terça o veto da presidente Dilma Rousseff ao projeto que estende a aposentadoria compulsória aos 75 anos para todos os servidores públicos. A proposta de ampliar a chamada “PEC da Bengala” é de autoria do senador tucano José Serra (SP) e era uma das quatro matérias que haviam sido vetadas por Dilma e ainda travavam a pauta do Congresso. Os outros três vetos foram mantidos.

.

Com a pauta limpa, a expectativa era a de que os senadores e deputados apreciassem o Projeto de Lei Nacional (PLN) 5 do Executivo que revê a meta fiscal do governo para este ano. A votação do projeto, considerado fundamental para aliviar o governo nesta reta final, estava sendo acompanhada no Palácio do Planalto pela presidente e por ministros, que viram a sessão ser encerrada à 00h25 sem que a matéria fosse apreciada. Sob orientação de Dilma, a base de governo tentou garantir a apreciação da revisão da meta ainda nesta terça, mas o presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), marcou nova sessão para analisar o projeto para esta quarta às 12h.

.

Em reunião no Palácio da Alvorada durante a manhã, a presidente apelou aos líderes da base na Câmara e no Senado para que garantissem a aprovação do projeto que altera a meta do superávit primário de 2015 e autoriza o governo a adotar como meta um déficit primário de R$ 51,2 bilhões, que pode chegar a R$ 119,9 bilhões com o pagamento das chamadas “pedaladas fiscais”.
.

A presidente disse saber que a oposição tentaria obstruir a votação da sessão do Congresso, mas deixou claro que a medida “tinha que ser aprovada”, segundo relatos de participantes do encontro. De acordo com um líder presente, a presidente afirmou que, assim que a nova meta for aprovada, haverá um descontingenciamento do orçamento.

.

Ainda de acordo com participantes do encontro, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, afirmou que, caso a revisão da meta fiscal não fosse aprovada na noite desta terça, vários serviços essenciais poderiam “entrar em risco” a partir da semana que vem, citando como exemplo o INSS, serviços de limpeza, conservação e manutenção.

.

Durante o dia, Renan Calheiros cobrou de seus pares a aprovação da mudança da meta fiscal. Para o peemedebista, se os parlamentares não votarem a questão até o fim do ano, o Congresso terá que assumir a responsabilidade.

.

Crise. Com a prisão do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) na semana passada, Dilma decidiu assumir pessoalmente a articulação política do governo para garantir a aprovação da nova meta fiscal.

.

Vetos

.

Aposentadoria. Derrubado o veto ao projeto que eleva de 70 para 75 anos a idade para aposentadoria compulsória de todos os servidores públicos.

.

Turismo. Mantido o veto à proposta que enquadrava a atividade turística em meio rural como atividade rural, o que poderia, segundo o Planalto, possibilitar uma aplicação distorcida de benefícios tributários no âmbito do imposto de renda rural.

.

Minha Casa. Mantido o veto à proposta que criava um subprograma dentro do Minha Casa, Minha Vida para que profissionais de segurança pública pudessem se inscrever no programa caso tivessem renda superior à prevista no programa habitacional.

.

Designer. Mantido o veto da presidente Dilma Rousseff à regulamentação da profissão de designer.

.

FONTE: O Tempo.


Festival da jabuticaba e artesanato de Sabará começa nessa sexta

Licor, geleia, sorvete, vinho e molho de pimenta estarão à venda, além da própria fruta fresca. Trabalhos de artesãos locais e shows completam a programação, que termina domingo

Produção de jabuticaba deste ano ficou abaixo do esperado em Sabará, mas não faltará fruta para o festival (Sidney Lopes/EM)

Produção de jabuticaba deste ano ficou abaixo do esperado em Sabará, mas não faltará fruta para o festival

.

Sabará promove esta semana a 29ª edição de seu Festival da Jabuticaba (associado a 13ª Feira do Artesanato), com venda da fruta fresca, seus derivados e artesanato em quase 60 estandes, de sexta a domingo. Barracas de comidas variadas, além de shows (Aline Calixto cantará sábado à noite), completam a programação do evento, promovido pela Secretaria Municipal de Turismo da cidade. Ao todo, são esperadas 60 mil pessoas.
.
“Com o atraso da chuva, não haverá aquela produção maciça de jabuticaba como esperávamos, mas não faltará a fruta in natura. Será o suficiente para o evento. Em outros municípios mineiros, soube que faltou fruta e até cancelaram festas”, afirma Júlio César Rocha, secretário de turismo de Sabará. Os produtores particioantes fazem parte da Associação dos Produtores de Derivados de Jabuticaba de Sabará (Asprodejas).
.
Licor, geleia, sorvete, vinho e molho de pimenta estão entre os derivados de jabuticaba à venda durante o evento – os preços variam entre R$ 4 e R$ 20. Só de venda de fruta fresca, serão 15 estandes. Os interessados em alugar pés de jabuticaba podem entrar em contato com a organização do evento, que tem contatos de cerca de 15 moradores da cidade cujos quintais têm pés carregados de frutas.
.

Antes realizado na Praça dos Esportes, o festival foi transferido para a Avenida Central (conhecida reta da Lagoa), no bairro Campo Santo Antônio, que fica próximo ao centro. O espaço, que conta com área coberta e mesas, tem capacidade para receber até 80 mil pessoas e, pela primeira vez, uma empresa cuidará de toda a organização dos estandes e da praça de alimentação.
.
Os estandes de artesanato terão trabalhos feitos por moradores da cidade, incluindo palma barroca, renda turca de bicos, imagens, quadros sacros e oratórios, entre outros. Os horários do festival são os seguintes: sexta, das 17h à 1h; sábado, das 10h à 1h; e domingo, das 9h às 20, sempre com entrada franca. Informações: (31) 3674-3021.

.

FONTE: Estado de Minas.


Tubarão branco parece rir em foto incrível tirada por turista na Austrália

Hollie Finnegan realizou mergulho para festejar aniversário de 21 anos.
Britânica fez a foto durante um passeio na Ilha Netuno, no sul da Austrália.

A turista britânica Hollie Finnegan fez uma foto incrível de um grande tubarão branco durante mergulho em uma gaiola de proteção no sul da Austrália.

Hollie Finnegan fez foto incrível de grande tubarão branco na Austrália  (Foto: Reprodução/Twitter/Hollie Finnegan)Hollie Finnegan fez foto incrível de grande tubarão branco na Austrália 

O tubarão branco parece estar rindo na foto da feita por Hollie, que realizou o mergulho para comemorar seu aniversário de 21 anos.

Ela fez a foto durante um passeio na Ilha Netuno, que fica a 70 km da cidade de Port Lincoln, no sul australiano, é um dos melhores destinos para se ver grandes tubarões brancos em seu habitat natural.

FONTE: G1.


POR HORA ou POR ORA?

EU COMPUTO?

DESDE AS 10?


Vamos observar o uso de duas expressões que têm o mesmo som, a mesma pronúncia, mas significados distintos e pequenas diferenças na escrita.


Qual é o certo: POR HORA (com H) ou POR ORA (sem H)?

Esse é mais um daqueles casos em que a resposta é… depende. Sim, depende do que você quer dizer.
HORA (com H) é aquele período, contado no relógio, de 60 minutos. Ao usar a expressão POR HORA, com H, é preciso ter como referência esse intervalo de tempo.

Veja o exemplo:
“O metrô transporta mais de cem mil passageiros POR HORA.”
(Ou seja, a cada 60 minutos, cem mil passageiros utilizam esse meio de transporte.)

Já a palavra ORA (sem H) significa “agora”, “neste momento”. A expressão POR ORA, sem H, é usada no lugar de POR ENQUANTO ou NESTE MOMENTO.

Confira:
“POR ORA, o metrô funciona normalmente.”
(Ou seja, NESTE MOMENTO, nenhuma anormalidade interrompeu o funcionamento do metrô.)

Por ora (sem H), é só.

DESDE AS 10h ou DESDE ÀS 10h?

A dúvida agora é o uso do acento grave indicador de crase.

Qual é a forma correta: DESDE AS (sem acento) 10h ou DESDE ÀS (com acento de crase) 10h?

O correto é DESDE AS 10h, SEM ACENTO indicador de crase. E sabe por quê?

Porque nunca há crase após a preposição DESDE.

Para que exista crase, é preciso haver a preposição A + outro A, geralmente o artigo feminino A (ou AS). Ora, DESDE já é uma preposição, portanto não pode haver outra logo depois. Na expressão DESDE AS 10h, o que vem depois de

DESDE é apenas o artigo feminino.

Quer uma prova? Vamos trocar AS 10h por uma expressão masculina: O MÊS PASSADO.

Você diria “DESDE AO MÊS PASSADO”? Horrível, não é? AO seria a junção da preposição A com o artigo masculino O, referente a MÊS. Você certamente diria DESDE “O” MÊS PASSADO.

Portanto, como não há preposição, não há crase.

Eu COMPUTO, tu COMPUTAS, ele COMPUTA?

A dúvida agora é o uso de um verbo muito estranho, que causa dúvida, e até perplexidade em muita gente.

Afinal, você sabe conjugar o verbo COMPUTAR? Será que sua conjugação segue, por exemplo, a do verbo LUTAR (eu LUTO, tu LUTAS, ele LUTA)?

Poderia ser, não é? Mas não é.

Segundo a gramática tradicional, o verbo COMPUTAR é considerado defectivo, ou seja, não deve ser conjugado em algumas de suas pessoas. No presente do indicativo, só apresenta plural: nós COMPUTAMOS, vós COMPUTAIS, eles COMPUTAM.

Já o pretérito e o futuro são regulares.

Se a forma “ele computa” não é aceitável, podemos usar “ele está computando” ou substituir por uma frase equivalente: ele calcula, ou ele programa (computadores).

FONTE: G1.



%d blogueiros gostam disto: