Detento arranca e come parte do dedo da mão de policial militar
Agente teve parte do dedo anelar da mão direita decepado com uma mordida, na madrugada deste domingo, quando fazia o transporte do detento para o município de Pedra Azul; preso engoliu o pedaço da falange da vítima
Mordida
Um soldado da Polícia Militar (PM) teve parte do dedo decepado pela mordida de um foragido da Justiça, em Padre Paraíso, cidade no Vale do Jequitinhonha, na madrugada deste domingo (27). Além de ferir o PM, o preso ainda danificou a viatura em que era transportado por 150 quilômetros, até a cidade de Pedra Azul.

Segundo a Polícia Civil, militares foram chamados por populares para conter Júlio Gonçalves Vieira, 24, que apresentava sinais de embriaguez e teria quebrado os vidros de um carro particular em Padre Paraíso. Quando os policiais abordaram o suspeito, descobriram que ele estava foragido desde 2014. O homem estava encarcerado no presídio de Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha. Ele tinha sido solto por um benefício na pena, devendo retornar a noite para a unidade penitenciária, mas fugiu.

Após muito trabalho, os militares detiveram Júlio e o colocaram dentro de uma viatura, que não tinha o compartimento conhecido como “gaiola”. Já no início da viagem, o suspeitou ameaçou os policiais e falou que ia provocar um acidente. Ainda dentro de Padre Paraíso, conforme a Polícia Civil, o homem tentou fugir, pulando para o banco da frente.

O soldado Lucas Ferreira Vieira, 28, entrou em luta corporal com o homem e tentou segurar a cabeça do suspeito, que mordeu a mão do militar. Com a mordida, Júlio arrancou e engoliu a falange distal, ou seja, a extremidade do dedo anelar da mão direita do policial. Em seguida, o preso foi contido. A confusão também terminou com o retrovisor interno e vidro para-brisa da viatura destruídos.

O soldado foi socorrido até o Hospital Nossa Senhora Mãe da Igreja, em Padre Paraíso, e depois transferido para Hospital Santa Rosália, em Teófilo Otoni. Ele foi medicado e recebeu alta ainda na manhã deste domingo.

Depoimento

O foragido que arrancou o dedo do PM disse não lembrar de nada do que fez. Em depoimento para a delegada de plantão em Pedra Azul, ele alegou estar embriagado. O foragido ficou detido no presídio da cidade e a previsão era de ser transferido para Araçuaí na manhã desta segunda-feira (28).

.

FONTE: O Tempo.

Anúncios