Suspeito de tentar matar policial civil é preso com arma israelense em Pedro Leopoldo

PM

Homem de 32 anos, que já tem passagens por tráfico de drogas e porte ilegal de arma, foi detido depois de bater o carro enquanto tentava fugir da polícia

A Polícia Milita (PM) prendeu na madrugada deste sábado um homem de 32 anos que fugiu de uma abordagem em Pedro Leopoldo, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Com ele foi apreendidas um arma de fabricação israelense e drogas. Ainda segundo a PM, ele é suspeito de uma tentativa de homicídio contra um policial civil.
.
Os militares patrulhavam o Bairro São Geraldo, por volta das 6h, quando encontraram com o suspeito na direção de um Fox vermelho, com placa de Belo Horizonte. Havia um passageiro no veículo. Ao tentarem abordar os ocupantes do carro, o motorista fugiu em alta velocidade e a polícia o seguiu.

A perseguição só terminou quando ele perdeu o controle da direção e bateu em um carro estacionado. Ele e o passageiro saíram correndo, mas apenas o comparsa conseguiu escapar. O homem detido foi identificado pela polícia como Wagner Júnior Gomes. “Ele foi alcançado, tirou uma arma da cintura e jogou na rua. Era uma pistola 9 milímetros de fabricação israelense, carregada com 12 munições”, explica o sargento Moisés da Silva, da 11ª Companhia Independe de Pedro Leopoldo.

Dentro do carro foram encontrados 12 pinos de cocaína e R$ 390 em dinheiro. Conforme o sargento, enquanto falavam com Wagner, os policiais descobriram que ele tem um mandado de prisão em aberto por ter tentando matar um policial civil. O homem contou que o crime aconteceu em meados de setembro de 2014 em um sítio de Vespasiano, onde eles brigaram. “Ele alega ser só suspeito, que não foi nada confirmado contra ele”.

Ainda de acordo com o sargento Silva, questionado, Wagner disse ter comprado a arma por R$ 7 mil na Praça Sete, no Centro de Belo Horizonte. O suspeito já tem passagens por porte ilegal de arma e tráfico de drogas. Como feriu um dos braços ao tentar fugir da polícia pulando um muro, ele será levado para o pronto atendimento da cidade e, em seguida, para a Delegacia de Plantão de Vespasiano.

.

FONTE: Estado de Minas.