Delegado de Cuiabá esquece filho de 2 anos dentro do carro e criança morre

À polícia, o pai disse que se distraiu com uma chamada emergencial de transferência de um preso para um presídio e, ao invés de ir para a escola do filho, seguiu direto para a delegacia

Reprodução

Um menino de dois anos morreu após ser esquecido dentro do carro, na terça-feira (26/1), em Cuiabá (MT). O pai, Geraldo Gezoni Filho, que é delegado da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), deveria ter deixado a criança na escola por volta das 14h, mas o esqueceu dormindo na cadeirinha do banco traseiro do veículo.

À polícia, o pai disse que se distraiu com uma chamada emergencial de transferência de um preso para um presídio e, ao invés de ir para a escola do filho, seguiu direto para a delegacia. Depois de tomar as providências, no fim do dia, Gezoni saiu do trabalho com a intenção de buscar a criança na escola, e só aí se deu conta de que o bebê tinha ficado dentro do carro.

O menino, que morreu asfixiado, chegou a ser socorrido no pronto-socorro de um hospital particular da cidade, mas não resistiu. O delegado geral da Polícia Civil, Adriano Peralta Moraes, destacou que toda a instituição está em luto e solidária à dor da família. “Dispensaremos ao Dr. Geraldo e sua família todo apoio necessário neste momento de luto, ressaltando se tratar de um excelente profissional que sempre desempenhou suas funções com dedicação e zelo, inclusive no dia do fato encontrava-se trabalhando na hora do almoço”, afirmou.

A Polícia Civil investiga o caso e afirmou, em nota, que as providências estão sendo tomadas para apurar as circunstâncias da morte da criança.

.

FONTE: Estado de Minas.

Anúncios