Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo do mês: fevereiro 2018

Kim Jong-un usou passaporte brasileiro para viajar por vários países

Reuters publicou a imagem do passaporte do ditador norte-coreano

A agência de notícias Reuters, divulgou nesta terça-feira (27) imagens de passaportes brasileiros utilizados pelo ditador norte-coreano Kim Jong-un e seu pai, Kim Jong-il. Segundo uma fonte da agência, os líderes obtiveram os documentos de maneira fraudulenta para conseguir vistos e viajar por países ocidentais. Isso teria ocorrido durante a década de 1990.

O passaporte de Jong-il foi emitido em nome de Ijong Tchoi, com data de nascimento de 4 de abril de 1940. Ele morreu em 2011. Sua verdadeira data de nascimento foi em 1941. O de Jong-Un tem o nome de Josef Pwag, com data de nascimento de 1° de fevereiro de 1983.

Kim Jong-un foi educado em uma escola internacional em Berna, Suíça, onde fingiu ser filho de um motorista da embaixada.

Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter

EXCLUSIVE: North Korean leaders used Brazilian passports to apply for Western visas in 1990s, sources tell

 Ambos os passaportes têm um selo dizendo “Embaixada do Brasil em Praga”. As fontes de segurança da agência disseram que a tecnologia de reconhecimento facial confirmou que as fotografias eram realmente dos líderes norte-coreanos. Eles indicam que o local de nascimento de ambos é São Paulo.

A embaixada da Coreia do Norte no Brasil se negou a comentar o caso. O Ministério das Relações Exteriores do Brasil disse que estava investigando o caso.

.

FONTE: O Tempo.


Após tragédia no Barreiro, eixo traseiro de ônibus se solta em BH

No início da noite desta segunda-feira (26), mais um coletivo voltou a apresentar problemas na capital e deixou passageiros apavorados

Quase duas semanas depois do acidente com cinco mortes envolvendo um ônibus que teria perdido o freio e caiu em um córrego na região do Barreiro, mais um coletivo voltou a apresentar problemas em Belo Horizonte e deixou os passageiros apavorados.

Na noite desta segunda-feira (26), o eixo traseiro de um veículo da linha 808 (Estação São Gabriel/Via Parque Real) se soltou quando passava por uma descida íngreme na rua Cleanto, no bairro Belmonte, na região Nordeste da capital.

O técnico de TI Adriano Luiz Barbosa, de 33 anos, conta que o ônibus estava cheio no momento do acidente. Ele e os demais passageiros ouviram um estrondo e o veículo balançou de um lado para o outro, como se fosse tombar.

“O ônibus estava lotado por causa do horário de pico, com muitos passageiros em pé. Depois do estrondo, o veículo balançou de um lado para outro e começou a inclinar para a esquerda dando a entender que iria virar. Houve muito pânico”, relembra.

Segundo Barbosa, assim que o motorista parou o coletivo, os passageiros correram para as portas, mas apenas uma delas se abriu, o que criou um tumulto. “Alguns até tentaram quebrar os vidros para pular as janelas. Outros se empurraram bastante tentando descer pela única porta aberta. Os primeiros que desceram tentaram escorar o ônibus com o corpo por causa do medo dele tombar com o restante dentro”, ressalta.

Apesar do acidente, ninguém ficou ferido.

Veículo já teria apresentado defeito

Assim como outros passageiros, indignados ao perceberem que o eixo traseiro se soltou, Adriano Luiz Barbosa fotografou e gravou vídeos mostrando a situação. Além disso, ele se aproximou do motorista e flagrou a conversa do homem com alguém da empresa responsável pelo veículo.

“O motorista reclamava dizendo que colocaram a vida dele em risco. Disse que já tinha avisado o pessoal da garagem sobre algum problema no veículo, mas mesmo assim mandaram ele seguir viagem”, disse o passageiro.

De acordo com a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), o coletivo é da empresa “S&M Transportes – Unidade Goiânia”, está registrado com o número 10302 e foi vistoriado na última quinta-feira (22).

  • Eixo traseiro solta ônibus

Ainda conforme a BHTrans, o condutor disse que o acidente aconteceu depois que ele parou em um ponto para desembarcar passageiros. Quando seguiu viagem ele sentiu um “tranco muito forte na carroceria” e o eixo traseiro travou e soltou. A Polícia Militar (PM) registrou um boletim de ocorrência e a perícia foi acionada para investigar o caso.

.

FONTE: O Tempo.


Chuva forte provoca alagamentos, deixa motoristas ilhados e arrasta carros em BH

O Rio Cachoeirinha transbordou, inundou a via e arrastou carros. Na Avenida Cristiano Machado também teve alagamentos e uma viatura do Samu ilhada


 


 

Uma chuva forte provocou inundações, arrastou carros e deixou motoristas em pânico, na tarde deste sábado em Belo Horizonte. A Região Nordeste da capital foi a mais atingida. O Rio Cachoeirinha transbordou, arrastou carros e alagou vários estabelecimentos comerciais na Avenida Bernardo Vasconcelos.

Na Avenida Cristiano Machado também teve vários pontos de alagamentos. Na altura do Bairro São  Gabriel, a água tomou conta da pista, deixou pessoas ilhadas na Estação de metrô e impediu que os ônibus do Move deixassem a estação. Logo à frente, próximo ao Minas Shopping, também teve inundação. Carros ficaram com água quase até o teto. No Bairro Cidade Nova, uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ficou ilhada.

O sinal do temporal que atingiu a cidade começou por volta das 15h, quando nuvens escuras cobriram a capital e até postes de iluminação das ruas foram ligados.

O Institudo PucMinas/Tempo Clima já havia alertado nessa sexta-feira (23), que os mineiros deviam se preparar para chuva neste fim de semana. A frente fria que atua no estado desde o início da semana vai continuar deixando o tempo instável. Pancadas de chuva estão previstas para este sábado e domingo e o céu permanecerá nublado em todo o estado, de acordo com o instituto.

A instabilidade se estende ao início da próxima semana, também com previsão de precipitações. Na Região Metropolitana de Belo Horizonte, as temperaturas variam entre 17 e 26 graus e a umidade relativa do ar fica em torno de 65% durante o fim de semana.

Grande BH

Em Betim, na Grande BH, a chuva forte fez com que pessoas ficassem alagadas com a repentina elevação das águas de enxurradas e de córregos. Só o Corpo de Bombeiros chegou a registrar 17 chamadas relativas a pessoas cercadas pela água. Contudo, tão rápido quanto o nível d’água subiu, ele desceu e não foi preciso resgatar nenhuma dessas pessoas.
Em Nova Lima e na região do condomínio Alpha Ville, no caminho para Ouro Preto, a chuva forte obrigou os motoristas das BRs 040 e 356 a reduzir sua velocidade e conduzir os veículos com cuidados redobrados.

.

FONTE: Estado de Minas.


Juiz flagrado com carro de Eike Batista é condenado a 52 anos de prisão por desvio e lavagem de dinheiro

Flávio Roberto de Souza desviou dinheiro apreendido sob sua responsabilidade. Ele ainda perde o cargo público e deverá pagar multa de R$ 599 mil


O juiz Flavio Roberto de Souza e o Porsche de Eike Batista (Foto: Reprodução GloboNews)

Conhecido por ser flagrado dirigindo o Porsche apreendido do empresário Eike Batista, o juiz federal Flávio Roberto de Souza foi condenado por peculato e lavagem de dinheiro em dois processos que respondia na Justiça Federal.

Em sua decisão, o juiz Gustavo Pontes Mazzocchi, da 2ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro determina que Flávio Roberto cumpra pena de 52 anos de prisão, além de perder o cargo de magistrado e pague uma multa de R$ 599 mil.

As decisões são dos dias 16 e 19 deste mês. De acordo com o Ministério Público Federal, em um dos processos, Flávio Roberto desviou para seu benefício dinheiro que estava apreendido na 3ª Vara Federal Criminal do RJ quando ele era titular da vara.

Juiz flagrado dirigindo carro de Eike Batista é condenado a 52 anos de prisão

Juiz flagrado dirigindo carro de Eike Batista é condenado a 52 anos de prisão

“Consequências gravíssimas, não apenas pelo desaparecimento de autos processuais — que acabaram por ser parcialmente restaurados —, mas pela desmoralização absoluta do Poder Judiciário como um todo e, especialmente, da Justiça Federal e da magistratura, decorrência dos atos criminosos perpetrados por aquele que deveria aplicar a lei. Poucas vezes se teve notícia de agente da magistratura que tenha conseguido achincalhar e ridicularizar de forma tão grave um dos poderes do Estado”, afirmou em sua decisão o juiz Gustavo Mazzocchi.

De acordo com um dos processos, enquanto era juiz da 3ª Vara Federal, Flávio Roberto desviou R$ 106 mil obtidos com a venda do carro do traficante espanhol Oliver Ortiz preso em uma operação da Polícia Federal. Por este caso, ele foi condenado por peculato – crime que é a subtração ou desvio, por abuso de confiança, de dinheiro público ou de coisa móvel apreciável, para proveito próprio ou alheio, por funcionário público que os administra ou guarda; abuso de confiança pública.

O MPF afirma que Flávio Roberto utilizou parte do dinheiro para comprar um carro em nome da filha. Para isso, transferiu R$ 90 mil para a conta da moça.

Porsche foi devolvido ao pátio da Justiça Federal na tarde desta terça (24) (Foto: Henrique Coelho/G1)Porsche foi devolvido ao pátio da Justiça Federal na tarde desta terça (24) (Foto: Henrique Coelho/G1)

Porsche foi devolvido ao pátio da Justiça Federal na tarde desta terça (24)

O outro processo tratou do desvio de R$ 290,5 mil que estavam em uma conta da Justiça Federal e foram desviados por Flávio Roberto para a compra de um Land Rover Discovery. O então titular da 3ª Vara Federal Criminal ainda se apropriou, segundo o MPF, de US$ 105,6 mil e 108,1 mil euros. Após convertidos em reais, os recursos foram usados para a compra de um apartamento na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio.

Na tentativa de esconder a manobra, segundo o MPF, Flávio Roberto lançou no sistema decisões falsas. Ele ainda destruiu provas e partes do processo para ocultar as irregularidades que praticou.

G1 ainda não conseguiu contato com a defesa do juiz Flávio Roberto de Souza, que pode recorrer da decisão. Nos processos, seus advogados alegaram que ele possuía problemas mentais e sofria de depressão.

.

FONTE: G1.


Perícia da PF indica dois arquivos apagados em sistemas de propina da Odebrecht

Os programas de computador serviam, entre outras coisas, para que os funcionários da empreiteira discutissem o pagamento de propinas a agentes públicos; arquivos foram apagados após a prisão do ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, segundo a perícia.


A Polícia Federal (PF) entregou o laudo da perícia feita nos sistemas Drousys e Mywebday, que segundo a Operação Lava Jato, continham informações sobre pagamento de propina da Odebrecht.

Conforme os peritos, de um total de 1.912.667 de arquivos, 842 arquivos foram identificados pelos peritos como uma espécie de não conformidade.

Além disso, o laudo também descobriu que dois arquivos (uma foto e um arquivo PDF) foram apagados do sistema de uma maneira que não é possível recuperar. Mas, descobriram o IP de quem apagou os arquivos, que está no nome de carlos_braga.pdf.

Os arquivos, conforme a perícia, foram apagados logo após a prisão do ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, em junho de 2015.

No laudo, os peritos informam que não conseguiram determinar uma relação entre a compra e alguma obra específica da Petrobras.

Os peritos também apontaram como um dos destinatários de dinheiro do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, a offshore Beluga Holding LTD, que pertence a Mateus Claudio Bravina Baldassarri, dono do terreno que fica na Rua Haberbeck Brandão, 178, em São Paulo.

Segundo a força-tarefa da Lava Jato, no endereço seria construída a nova sede do Instituto Lula, que nunca saiu do papel. Veja mais detalhes abaixo.

O documento foi anexado ao sistema da Justiça Federal do Paraná na ação penal que investiga a compra do terreno e de um apartamento em São Bernardo do Campo, no prédio onde vive o ex-presidente Lula. O laudo foi assinado por seis peritos e tem, ao todo, 321 páginas.

A perícia começou a ser realizada em setembro do ano passado, após uma determinação do juiz Sérgio Moro. O juiz deu prazo de quinze dias para que os assistentes técnicos se manifestem sobre a perícia.

Veja os questionamentos feitos por Moro e a resposta dos peritos

Moro: descrição do que tratam os sistemas Drousys e MyWebDay utilizados.

Peritos: Os peritos afirmam que o Drousys é um ambiente para acesso remoto, via VPN criptografada.

Nele, o usuário poderia utilizar serviços de armazenamento e edição de arquivos, acesso à internet, e-mail e chat com troca de arquivos e voz sem que o conteúdo ficasse registrado no computador.

De acordo com a análise, as ações eram gravadas em um computador remoto localizado no servidor do sistema.

O MyWebDAy, dizem os peritos, é um sistema que possui funcionalidades contábeis e financeiras capaz de armazenar informações em banco de dados próprio, composto por 60 tabelas.

Nestas tabelas, conforme o laudo, há informações da área denominada Operações Estruturadas da empresa Odebrecht, onde era gerenciado o pagamento de propina.

Os peritos dizem que não foi possível examinar o ambiente de produção (ambiente real utilizado pelos usuários no dia a dia) do MyWebDay, entretanto, a partir dos relatórios e consultas dos usuários, foi possível ter informações úteis para esclarecer alguns questionamentos.

Moro: informações sobre a possibilidade de garantir a autenticidade dos arquivos eletrônicos ou sistemas, com a data de sua produção e informações sobre eventuais alterações posteriores.

Peritos: de um total de 1.912.667 de arquivos, 842 arquivos foram identificados pelos peritos como uma espécie de não conformidade.

“Em relação aos Discos 01 a 08, tendo em vista que os arquivos de imagens forenses que contêm os arquivos questionados foram gerados pela Odebrecht, e que tais imagens encontram-se íntegras, conclui-se que as divergências encontradas foram resultado de alterações anteriores ao recebimento desse material pelo MPF”, argumentaram os peritos.

Moro: verificar se o material contém documentos ou lançamentos que possam estar relacionados com o objeto da presente ação penal, à aludida aquisição do prédio na Rua Haberbeck Brandão, 178, e caso positivo para que sejam identificados e apresentados em laudo.

Peritos: o laudo citou lançamentos relacionados ao termo ‘Beluga’. Segundo os peritos, o termo foi utilizado para designar entes distintos no contexto dos dois sistemas que pode se referir:

  • Um codinome no MyWebDay e seria um dos numerosos beneficiários dos recursos cadastrados;
  • À offshore Beluga Holding LTD, que pertence a Mateus Claudio Bravina Baldassarri, um dos proprietários do imóvel situado à Rua Haberbeck Brandão, 178, por intermédio da Agência Sul Americana de Publicidade (ASA);

Sobre a contabilidade paralela, o laudo apontou como distintos beneficiários físicos Beluga Holdings LTD, Jaumont Services Limited, DAG Construtora, Glaucos da Costamarques e Martins Advogados. “Deste fato, infere-se que o codinome BELUGA foi utilizado para controlar dispêndios relativos ao imóvel pertinente à presente ação penal”, afirmaram os peritos.

Com este codinome, foram identificados três valores na planilha: US$ 611.515, S$ 637.300 e US$ 537.575.

Moro: verificar se os materiais juntados aos autos pelo MPF e pela defesa de Marcelo Bahia Odebrecht encontram-se no sistema e se é possível relacioná-los à aludida aquisição do prédio na Rua Haberbeck Brandão, 178.

Peritos: sobre os documentos juntados pelo MPF e pela defesa de Marcelo Odebrecht, os peritos afirmam que na análise foram encontrados alguns arquivos com aspecto visual semelhante.

A denúncia

Conforme a denúncia, o Grupo Odebrecht pagou propina a Lula via aquisição do imóvel onde funciona o Instituto Lula. O valor, até novembro de 2012, foi de R$ 12.422.000, afirmam os procuradores.

A denúncia afirma também que o ex-presidente recebeu, como vantagem indevida, a cobertura vizinha à residência onde vive em São Bernardo do Campo, interior de São Paulo.

Nesta ação, além de Lula, são réus o ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht; e o ex-ministro Antônico Palocci.

My Web Day e Drousys

O “My Web Day” foi mencionado durante o depoimento de Hilberto Mascarenhas, que era o responsável pelo setor de propinas da empreiteira, prestado em 7 de junho do ano passado.

Segundo Mascarenhas, o sistema foi adaptado para fazer o controle de tesouraria e, atualmente, não é mais utilizado. O “My Web Day” funcionava como um manual da propina e foi substituído posteriormente pelo “Drousys”, um controle mais sofisticado e que ficava na Suíça.

Ainda conforme o depoimento, o programa continha todos os registros dos pagamentos efetuados e a quem foram efetuados, por condinome.

O que dizem os citados

Os advogados de Lula disseram que os peritos confirmam o que sempre foi dito por eles – que a perícia não estabeleceu qualquer vínculo entre os contratos da Petrobras e os imóveis indicados na denúncia, e que não apontou o pagamento de qualquer vantagem indevida a Lula.

A defesa afirmou, ainda, que o ex-presidente jamais solicitou ou recebeu da Odebrecht ou de qualquer outra empresa imóvel destinado ao Instituto Lula, que funciona no mesmo local desde 1991, e que tampouco solicitou ou recebeu a propriedade do apartamento que é locado pela família mediante pagamento de aluguéis.

A Odebrecht afirmou que, desde março de 2016, quando anunciou que iria colaborar com a Justiça, vem fornecendo às autoridades os arquivos dos sistemas eletrônicos sem qualquer modificação. No caso em questão a Odebrecht afirmou que a perícia determinou que a imensa maioria dos arquivos são autênticos.

.

FONTE: G1.


Donos da Embraforte são denunciados por desviar dinheiro do Banco do Brasil

Os valores eram para ser depositados em terminais de autoatendimento do banco. O grupo também já tinha sido denunciado em 2015 por praticar o mesmo crime contra a Caixa Econômica Federal (CEF)


Os proprietários da empresa Embraforte Segurança e Transporte de Valores foram denunciados pelo Ministério Público de Minas Gerais por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Eles são acusados de desviar valores entre 2012 e 2013 no abastecimento de terminais de autoatendimento do Banco do Brasil no Estado. O prejuízo estimado é de ao menos R$ 22,7 milhões. Em 2015, o grupo já tinha sido denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) por aplicar o mesmo golpe na Caixa Econômica Federal (MPF).
De acordo com a 12ª Promotoria de Justiça Criminal de Belo Horizonte, o contrato entre o Banco do Brasil e a empresa foi encerrado depois que os desvios foram constatados. A Embraforte prestava o serviço de abastecer os terminais de autoatendimento. Porém, o montante inserido nas máquinas eram bem inferiores às quantias cadastradas no sistema eletrônico, segundo o MPMG. Na época, as investigações apontaram que a empresa não possuía em espécie os valores que deveriam estar armazenados no caixa-forte. O montante era de R$ 22.767.187,09.
A promotoria identificou ao menos 11 empresas que eram usadas pelos denunciados para a lavagem de dinheiro. Elas receberam aproximadamente R$ 19 milhões em dinheiro vivo durante três anos, entre 2012 e 2015. Essas empresas estavam nos nomes dos acusados ou de familiares deles, que serviam como “laranjas”. De acordo com o MPMG, os denunciados adquiriram três empreas do grupo RRJ em São Paulo, em 2013, e outra do ramo de transporte coletivo em Botucatu (SP).

Além da denúncia, a promotoria pediu a decretação da perda de carros de luxo apreendidos no em São Paulo. Solicitou, ainda, a perda de imóveis identificados como sendo de propriedade dos denunciados ou de suas empresas. Se condenados, os denunciados podem pegar até 30 anos de prisão pelos crimes de lavagem de dinheiro, peculato e organização criminosa.

Outra denúncia

Essa não é a primeira vez que a Embraforte entra na mira da Justiça. Em 2015, os donos, o gerente e o supervisor de tesouraria da empresa denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) por peculato e formação de quadrilha. Eles foram acusados de desviar e se apropriar indevidamente de R$ 8,8 milhões que seriam usados para abastecer os caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal.

Segundo a denúncia, a Embraforte fazia abastecimento das máquinas e também o recolhimento diários das arrecadações em casas lotéricas. As investigações apontaram que o desfalque foi descoberto nos meses de setembro e outubro de 2013, quando a Caixa notou irregularidades na execução dos contratos. Somente em 25 de setembro daquele ano, foi detectada uma divergência de R$ 1,6 milhão entre o saldo físico, que era o valor entregue à empresa para ser transportado, e o saldo contábil – valor apurado no final do dia, após as entradas e saídas de numerário ocorridas durante o transporte.

As investigações apontaram, ainda, que em quatro dias seguidos de outubro, a Embraforte deixou de abastecer 41 terminais de autoatendimento. De acordo com o MPF, a empresa foi notificada sobre as irregularidades, mas não se manifestou. Por isso, a Caixa ajuizou uma ação cautelar para reaver o dinheiro.

Governos tucanos de Minas blindaram ‘amigos’ em roubo ao Banco do Brasil

Polícia mineira conclui investigação que indicia parentes diretos da mulher-forte do ‘choque de gestão’ de Aécio e Anastasia. Empresa já é denunciada por golpe em outro banco público, a CEF
por Helena Sthephanowitz, para a RBA publicado 27/06/2015 15h28, última modificação 27/06/2015 15h32
minas.jpg

Aécio, Anastasia e Vilhena: trio da gestão de choque em Minas, no centro de novo inquérito policial

Um inquérito da Divisão Especializada em Investigação de Fraudes, da Polícia Civil, que investiga o roubo de R$ 22,7 milhões de agências do Banco do Brasil em Minas Gerais por meio da empresa de transporte de valores Embraforte, em 2013, aponta uso político da Polícia Civil mineira pelo então governo do PSDB daquele estado para blindar criminosos “amigos”.

O delegado Cláudio Utsch, que assumiu e concluiu o inquérito, indiciou e pediu a prisão dos donos da Embraforte, Marcos André Paes de Vilhena e seus dois filhos – Pedro Henrique Gonçalves de Vilhena e Marcos Felipe Gonçalves de Vilhena. São respectivamente irmão e sobrinhos de Renata Vilhena, chefe da Secretaria de Planejamento e Gestão, entre 2006 e 2014. Trata-se da poderosa secretária estadual do “choque de gestão” dos governos tucanos de Aécio Neves e Antônio Anastasia. Ela também foi secretária adjunta de Logística e TI do Ministério do Planejamento do governo Fernando Henrique Cardoso.

“O poder de Renata esteve sempre pronto a auxiliar o irmão, e como é cediço*, tempos atrás a Deif (Divisão Especializada em Investigação de Fraudes) fora usada para atender interesses do grupo político do qual faz parte a ex-secretária”, diz o inquérito. O problema, segundo o delegado, seria interferências políticas para atrapalhar as investigações.

*Cediço: indiscutível, claro, notório, conhecido de todos etc. (nota da edição)

Desde que o Banco do Brasil deu queixa do roubo a investigação na Polícia Civil não andou. Só em abril deste ano o novo titular da Deif (Cláudio Utsch) assumiu o caso e concluiu a investigação, em junho.

Entre as evidências de “blindagem” dos investigados, Utsch relata o que considera manobras para atrasar a investigação, “orquestradas por meio da influência de Renata Vilhena”. Uma delas teria sido tirar a investigação da Deif e levar para a Delegacia de Crimes Cibernéticos, que não tem nada a ver com as características do caso. Outra foi a retirada de peças importantes do inquérito pelo antigo delegado do caso.

A Embraforte prestou serviços de transporte de valores ao Banco do Brasil de 2006 a 2014 nas cidades mineiras de Belo Horizonte, Varginha e Passos. O Banco do Brasil descobriu uma fraude nos caixas eletrônicos abastecidos pela empresa, que colocava menos dinheiro do que declarava. Flagrados, os donos reconheceram o ocorrido mas colocam a culpa nos empregados. Estes disseram ter cumprido ordens que vinham de cima, inclusive sob coação.

O inquérito afirma que a Embraforte roubou R$ 22,7 milhões do Banco do Brasil por meio de depósitos com valores inferiores que os incluídos no sistema da empresa. O esquema foi descoberto pelo próprio banco, uma vez que as investigações pararam em algum gabinete da Polícia Civil.

Utsch pediu também o afastamento de seu antecessor nesta investigação, o delegado César Matoso, acusando-o de ter agido como um “advogado de defesa” dos Vilhena. “A autoridade policial, travestindo-se de advogado de defesa de criminosos, e em parceria com os advogados de defesa, produziu tais peças! Jamais tais oitivas poderão ser consideradas como interrogatórios de criminosos que cometeram graves crimes de colarinho branco”, descreve, no inquérito.

As peças referidas são depoimentos dos investigados de forma completamente anormal e suspeita. Em vez de o escrivão taquigrafar diretamente no PCNet, sistema oficial da Polícia Civil próprio para isto, o fez num programa de edição de texto comum, como se fosse um rascunho, abrindo a possibilidade de seu conteúdo ser alterado antes de ser lavrado como o depoimento oficial. Não bastasse, o próprio delegado César Matoso fez o serviço de passar o “rascunho” para o PCNet oficial, uma atitude bastante suspeita.

A Embraforte é alvo de outro inquérito na Polícia Federal por ocorrência semelhante na Caixa Econômica Federal. Casas lotéricas deram queixa de furto de dinheiro pela empresa. Parte do dinheiro recolhido nas lotéricas pelos carros-forte não era depositada no banco de destino, apesar dos controles apontarem exatidão nas operações.

Os negócios da Embraforte não ficam apenas nos bancos públicos do Brasil. Outra denúncia contra os donos da empresa foi apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) por trabalho escravo dentro da sede da empresa. Em 2012, fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego encontraram 115 empregados submetidos a jornadas extenuantes, em alguns casos com duração superior a 24 horas, e a condições degradantes de trabalho.

De certa forma, aplicavam na iniciativa privada conceitos que guardam alguma semelhança com aquilo que “choque de gestão tucano” propõe ao serviço público.

.

FONTE: Estado de Minas e Rede Brasil.


Cerca de 200 bairros de Belo Horizonte ficarão sem água neste domingo

Interrupção no abastecimento também afetará Nova Lima, Raposos, Sabará e Santa Luzia.

Cerca de 200 bairros de Belo Horizonte vão ficar sem água neste domingo (25). A interrupção no abastecimento também afetará Nova Lima, Raposos, Sabará e Santa Luzia, na Região Metropolitana.

De acordo com a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), o corte ocorrerá a partir das 6h para manutenção preventiva no Sistema Produtor de Água Rio das Velhas, em Nova Lima. No domingo, também será realizada manutenção no sistema elétrico da elevatória de água tratada São Lucas, na capital.

A previsão da Copasa é que os serviços sejam concluídos até as 16h e que o abastecimento de água será normalizado, gradativamente, até a madrugada de segunda-feira (26). Veja a lista de locais afetados.

Belo Horizonte

Aarão Reis, Aeroporto, Alto Barroca, Alto Colégio Batista, Alto Vera Cruz, Álvaro Camargo, Alvorada, Alípio de Melo, Anchieta, Aparecida, Aparecida 7ª Seção, Baleia, Bandeirantes, Barro Preto, Barroca, Belmonte, Betânia, Boa Vista, Bom Jesus, Bonfim, Borges, Cachoeirinha, Caetano Furquim, Cafezal, Caiçara, Calafate, Campus da UFMG, Caparaó, Capitão Eduardo, Carlos Prates, Carmo, Casa Branca, Castanheira, Celeste Império, Celso Machado, Centro, Chácaras Montevidéu, Cidade Jardim, Cidade Nova, Cidade Universitária, Cinquentenário, Colégio Batista, Concórdia, Conjunto Betânia, Conjunto Califórnia, Conjunto Felicidade, Conjunto Itacolomi, Conjunto Novo Aarão Reis, Conjunto Ribeiro de Abreu, Conjunto Santa Maria, Conjunto Santos Dumont, Coração de Jesus, Cruzeiro, Da Graça, Das Mansões, Dom Bosco, Dom Joaquim, Dom Silvério, Dona Clara, ETE/Arrudas, Ermelinda, Esplanada, Estoril, Estrela Dalva, Eymard, Fazendinha (Aglomerado da Serra), Fernão Dias, Flamengo, Floresta, Frei Eustáquio, Funcionários, Gameleira, Glória, Goiânia, Gorduras, Gorduras de Cima, Grajaú, Granja, Werneck, Guarani, Gutierrez, Havaí, Heliópolis, Horto, Humaitá, Inconfidência, Indaiá, Industrial Rodrigues da Cunha, Instituto Agronômico, Ipanema, Ipiranga, Jaraguá, Jardim América, Jardim Pirineus, Jardim Taquaril, Jardim Vitória, Jardim das Rosas, Jardinópolis, Jonas Veiga, Lagoinha, Liberdade, Lourdes, Luxemburgo, Maria Goretti, Maria Virgínia, Mariano de Abreu, Minas Brasil, Minaslândia, Modelo, Monsenhor Messias, Monte Azul, Morro das Pedras, Morro do Papagaio, Nazaré, Nossa Senhora da Saúde, Nossa Senhora de Fátima, Nova Barroca, Nova Cachoeirinha, Nova Esperança, Nova Floresta, Nova Granada, Nova Suíssa, Nova Vista, Novo Aarão Reis, Novo Alvorada, Novo São Lucas, Ouro Preto ,Padre Eustáquio, Palmares, Pampulha, São José, Paraíso, Parque Riachuelo, Patrocínio, Paulo VI, Pedreira Prado Lopes, Pedro II, Pindorama, Pirajá, Pompéia, Pousada Santo Antônio, Prado, Prado Lopes, Primavera, Primeiro de Maio, Primeiro de Novembro, Progresso, Providência, Recreio, Renascença, Ribeiro de Abreu, Rodrigues Cunha, Sagrada Família, Salgado Filho, Santa Efigênia, Santa Cruz, Santa Inês, Santa Lúcia, Santa Maria, Santa Rosa, Santa Tereza, Santa Terezinha, Santo Agostinho, Santo André, Santo Antônio, Saudade, Savassi, Senhora dos Passos, Serra, Silveira, Sion, Sumaré, Suzana, São Bento, São Bernardo, São Cristóvão, São Francisco, São Gabriel, São Geraldo, São Gonçalo, São José, São João Batista, São Lucas, São Luiz, São Marcos, São Paulo, São Pedro, São Salvador, Tabelião Ferraz, Taquaril, Tupi, Universitário, União, Vera Cruz, Vila Brasília, Vila Canadá, Vila Indaia, Vila Ipê, Vila Luiz Abreu, Vila Luiz de Abreu, Vila Maria Aparecida, Vila Maria Virgínia, Vila Maura, Vila Mauá, Vila Nossa Senhora da Penha, Vila Santa Maria, Vila Santo Agostinho, Vista do Sol e Vila Silveira

Nova Lima

Sede do município, exceto a região do Seis Pistas, Jardim Canadá e Macacos

Raposos

Todo o município

Sabará

Todo município, exceto distrito de Ravena

Santa Luzia

Todo município, exceto a região do São Benedito

.

FONTE: G1.


Campanha em tom de desafio

Ex-presidente diz não respeitar decisão da Justiça

Mas pela primeira vez admite que pode ser preso
Com o lema “eleição sem Lula é fraude”, no primeiro ato público em defesa do direito à candidatura ao Palácio do Planalto do ex-presidente realizado ontem, no Expominas, em Belo Horizonte, ele avisou: “Eu vou voltar para garantir o direito do povo brasileiro de viver melhor.”

Depois de acusar parte do Poder Judiciário, do Ministério Público, da Polícia Federal e setores da imprensa de demonizarem o PT, para tentar destruir aquele que chamou de seu legado de desenvolvimento humano, social e econômico, Lula disse não respeitar a decisão judicial que o condenou no caso do tríplex do Guarujá por considerá-la “mentirosa, política “e que não se baseou nos autos”. “Não sei quais serão as próximas decisões da Justiça, mas quero dizer que não tem medo de ser preso porque tenho a consciência tranquila. Aos meus algozes, eu digo: prendam a minha carne, mas as minhas ideias continuarão soltas”.

Lula sustentou ser a sua condenação injusta e com o único propósito de impedir que concorra às eleições presidenciais. “Disputem as eleições comigo para ver quem ganha. Estão lidando com um ser humano diferente. Eu sou um pedacinho de célula de cada um de vocês. E se um Lula incomoda, dois Lulas e milhões de Lulas incomodam mais”, disse, afirmando que representa o povo brasileiro e a sua plataforma de igualdade social jamais será destruída. “Quero dizer que não respeito a decisão da Justiça e aviso que estou candidato”, disse o líder petista diante de militantes do partido.

Em sua terceira visita a Minas nos últimos sete meses, Lula esteve pela manhã no acampamento do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) Maria da Conceição, em Itatiaiuçu e, depois, a Colônia Santa Isabel, em Betim, onde foi homenageado por integrantes do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan). À noite, a celebração dos 38 anos do PT coincidiu com o lançamento de sua pré-candidatura, reunindo no Expominas cerca de duas mil pessoas, entre militantes, integrantes de movimentos sociais, parlamentares, sindicalistas, da presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR) e do governador Fernando Pimentel.

Em crítica à intervenção federal no Rio de Janeiro, Lula considerou-a durante a visita ao acampamento do MST uma “pirotecnia” do presidente Michel Temer para se cacifar na disputa à eleição presidencial. “O Temer fez isso porque a reforma da Previdência não seria aprovada, então, está usando a segurança pública como mote para quem sabe sair candidato. Só que o Exército não foi preparado para agir como polícia. Exército é para garantir soberania nacional”, afirmou.

A intervenção também foi criticada por Fernando Pimentel. “A ditadura quer voltar. Agora em vez de fardas usam togas de juízes arbitrários, parciais. E agora esse governo ilegítimo de Temer faz a intervenção para atacar o povo pobre. Nos conglomerados não tem fábrica de fuzis automáticos nem de cocaína. Por que não vão para as fronteiras? Que intervenção é essa, querendo mandado de busca coletiva. A última vez que usaram isso foi na Alemanha nazista”, discursou o governador, durante o ato em apoio ao lançamento da candidatura de Lula.

Gleisi denuncia
“perseguição”

Ao repercutir os embargos de declaração apresentados pela defesa de Lula ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), Gleissi Hoffmann afirmou que foram questionadas 38 omissões, 16 contradições e apontadas cinco obscuridades do acórdão de condenação a Lula. “O Brasil não vive um estado democrático de direito”, apontou, sustentando uma perseguição ao ex-presidente, para impedir que ele dispute as eleições.

“O juiz Sérgio Moro não tinha competência para fazer esse julgamento, que nada tem a ver com a Petrobras. E também não podia julgá-lo porque temos razões de sobra para achar que Moro tem lado nesse processo, pois tanto ele quanto a mulher dele se manifestaram em redes sociais contra o presidente Lula”, disse.

“Além disso a parcialidade do Ministério Público, que está clara no powerpoint do Daltan Dallagnol, que agora quer autorização geral da Justiça para fazer busca e apreensão generalizada em todos os gabinetes de deputados e senadores de Brasília”, criticou. Gleisi desafiou: “Por que não explicam o que estão ganhando de auxílio-moradia, que é ilegal?”

“Quero dizer que não respeito a decisão da Justiça e aviso que estou candidato”, Luiz Inácio Lula da Silva

.

FONTE: Estado de Minas.


Brinquedo que simula assalto a banco é retirado de circulação a pedido do Procon-MG

Um brinquedo que simula um assalto a banco foi retirado de circulação em todo o Brasil a pedido do Procon de Minas Gerais, que avaliou que o produto não era adequado para o público infantil.

O Ministério Público Estadual (MPE) notificou a empresa responsável pela fabricação do City Action Bank e o brinquedo foi recolhido dos comércios após as partes firmarem Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).

Ao pedir que o City Action Bank não fosse mais vendido no país, o promotor de Justiça Fernando Abreu argumentou que “o produto, direcionado ao público infantil, é impróprio e inadequado porque é um brinquedo que simula um assalto a banco, com os bonecos de ‘ladrão’ e ‘vítima’, sem ter sequer um boneco ‘policial’”.

O promotor baseou-se na legislação que determina que “é vedado ao fornecedor de produtos e serviços prevalecer-se da fraqueza ou ignorância do consumidor, tendo em vista sua idade, saúde, conhecimento ou condição social para impingir-lhes seus produtos ou serviços”.

Como a empresa cumpriu o acordo, que estabelecia prazo de 30 dias para retirada do produto do mercado, o processo administrativa foi extinto. No entanto, caso o brinquedo ainda seja encontrado, a empresa poderá ser submetida a multa de R$ 45 mil por descumprir o acordo.

.

FONTE: Hoje Em Dia.


Alerta: não faça o teste do sexo oposto do Facebook; entenda

Alguns sites que fazem quiz e brincadeiras podem armazenar algumas informações para fins lucrativos

Testes no Facebook são atraentes e costumam viralizar muito rápido. Apesar de serem divertidos e mexer com a curiosidade das pessoas, eles trazem alguns perigos aos usuários. O que pouca gente sabe, ou não prestam atenção na hora de aceitar os termos, é que esse tipo de site se apropria de muitas informações a repeito do internauta, como data de nascimento, origem, onde mora, fotos que tirou e que foi marcado, lugares que visitou, entre outros.

Há alguns meses, o Facebook criou um recurso que permite filtrar quais dados o usuário cede a esse tipo de site ou aplicativo. Alguns deles aceitam esta quantidade limitada de informações, outros não.

No teste “Qual seria a sua aparência se você fosse do gênero oposto?”, do site Kueez, que se popularizou muito nos últimos dias, em sua política de privacidade há alguns tópicos, como:

“Nós podemos compartilhar informações agregadas dos nossos usuários, após excluir as partes identificáiveis, com determinadas empresas que tiverem o interesse em oferecer a você certos conteúdos promocionais que possamos achar relevantes para você”.

“Nós podemos compartilhar suas informações pessoais parcial ou integralmente com nossas subsidiárias, outros sites operados por nós, joint ventures e outros afiliados confiáveis que nós temos ou possamos vir a ter no futuro”.

“De acordo com o nosso Termo de Serviços, podemos usar o conteúdo enviado por você (incluindo suas fotos e de outras pessoas vinculadas à sua conta no Facebook) para aparecer como parte integral de partes dos serviços que oferecemos (por exemplo, sua foto pode aparecer em alguns quizzes ou games até mesmo para pessoas que você não conheça)”.

Isso significa que o site pode utilizar suas informações pessoais para fins comerciais, principalmente propagandas que aparecem em páginas que você visita.

Ao site Olhar Digital, o Kueez informou que ele não armazena nenhuma informação pessoal do usuário. Apenas o ID de usuário, email, nome e resultado da foto, para “oferecer uma experiência melhor de usuário”, diz.

sexo oposto

O teste “Qual seria a sua aparência se você fosse do gênero oposto?”, do site Kueez, se popularizou muito nos últimos dias

Se você é uma das pessoas que concedeu acesso a seus dados do Facebook a algum site, calma, você ainda pode amenizar esta situação. Clique neste link, ou vá até a aba de aplicativos da rede social e remova os sites da aba “Conectado com o Facebook”.

.

FONTE: O Tempo.


Luiz Tito
Bem-vindo a Minas, Lula – Ou não…

Amanhã, BH será palco do lançamento da pré-candidatura de Lula à Presidência da República. Lideranças do PT acreditam que os resultados de pesquisas realizadas no país após a condenação do ex-presidente pelo TRF-4 sejam suficientes para estimular a iniciativa e que Minas Gerais – o maior e mais importante Estado da Federação governado pelo partido, na figura de Fernando Pimentel, integrante da mesma legenda de Lula – seja o espaço ideal para abrigar tal evento.

Há dúvidas. Por sua posição geográfica, seus limites com um maior número de Estados do país e sua formação histórica, “Minas – como já dissera um ex-governador – é o Estado síntese da nacionalidade”. Por isso é que aqui se dá o amálgama do pensamento, das angústias, da esperança e da falta dela quando estão postas as questões nacionais. Aqui sempre repercutem os êxitos e as crises com os quais convivem o Brasil e os brasileiros; a crise econômica, a crise política, a crise moral e a crise ética que nos últimos tempos comprometeram o desenvolvimento, a prestação de serviços públicos essenciais à sociedade, como saúde, educação, habitação e segurança, expondo fragilidades que resumem sua avaliação como um desgoverno.

Lula, e é ótimo que assim ele e sua trupe sintam, encontrará um Estado sobrevivente, num lastimável e duradouro quadro de dificuldades que já exauriu toda a capacidade administrativa e política do grupo que o governa.

Na saúde, o atraso no repasse de verbas federais aos municípios e aos hospitais coloca os serviços públicos de saúde em grau de indigência absoluta; há hospitais em Minas onde faltam os mais elementares recursos de assistência. E não é necessário que se vá a rincões muito distantes; na região metropolitana de BH essa carência está claramente demonstrada. O Hospital do Ipsemg é um triste exemplo desse abandono, no qual serviços os mais básicos são negados ou pessimamente prestados. E o pior: nosso investimento em saúde pública é o mais baixo e menos representativo dos últimos tempos.

Na educação não se transferem recursos para o pagamento do transporte, da merenda e dos materiais escolares, sem contar que a remuneração dos professores é das mais reduzidas de todo o país.

A habitação, não fossem os programas federais que transformaram tal carência num rentável negócio para bancos e construtoras, estaria um desastre ainda maior. Mesmo assim, o que se vê é uma densa migração de famílias, de locais miseráveis como o Vale do Jequitinhonha, o Mucuri e o Norte de Minas para a região metropolitana, como nunca visto anteriormente. Centenas de pessoas chegam diariamente às favelas, para agravar a miséria, a insegurança, a falta de saneamento e a doença.

Quanto à segurança, a superlotação das cadeias e penitenciárias, a ausência do Judiciário – juízes e promotores – em quase uma centena de comarcas do Estado, a corrupção todos os dias denunciada do negócio em que se transformou o sistema penitenciário demonstram com cores vivas nossa situação.

Se você e seus cúmplices, Lula, não tivessem mandado o dinheiro brasileiro para financiar obras por meio da corrupção de empreiteiras em ditaduras de seus compadres e não tivessem engrossado a própria fortuna e a de centenas de seus seguidores – felizmente muitos já presos e outros, inclusive você, nesse caminho –, tais serviços poderiam estar sendo mais bem oferecidos a quem deles tanto necessita. Seja bem-vindo, Lula, e veja você mesmo o estado de nossas mazelas.

COMENTÁRIOS

Giuseppe<br />Brandoni
Giuseppe Brandoni
Título inapropriado. Como ombudsman, condeno. O texto é ótimo. Me lembrou um filme de terror. Afinal trata-se da visita de um criminoso já condenado em 2ª Instância. Se fosse revisitada a Lei de Segurança Nacional, Lula e seus asseclas inclusive seriam presos por incitação à violência. O que é o MST senão um movimento de parasitas criminosos? Robert Louis Stevenson criou Dr. Jekill e Mr Hide. Dr. Célio ressuscitou o monstro e afilhado da terrorista Roussef. E que continua insistindo em violar a verdade gastando rios de dinheiro com a Comissão da Mentira. Enquanto isto vai destruindo valor do erário e das estatais rapinando benesses. Onde está o povo altaneiro de Minas?
Responder –  – 6 – Denunciar – 4:17 AM Feb 08, 2018
Giuseppe<br />Brandoni
Giuseppe Brandoni
Como ombudsman Brasil, repúdio o título. Não seria: Lula, aqui será o seu cadafalso?! Pois em Minas está um dos mais falsos e cínicos políticos do país. O monstro criado, não pelo escritor Robert Louis Stenvenson de Dr. Jekill e Mr Hide, mas aquele que com a morte do médico Célio de Castro saiu da obscura mediocridade de ex-terrorista para a Prefeitura de BH. Esse rapapé que está sempre em São Paulo no Instituto e desgoverna Minas. Venha com seu MST junto com suas SUVs de luxo. MG te enterrará.
Responder –  – 7 – Denunciar – 4:10 AM Feb 08, 2018
Giuseppe<br />Brandoni
Giuseppe Brandoni
Vão de deixar esse réu condenado em 2ª Instância, circular em BH? O que fazem os mineiros? Assentem com o criminoso? Chamem o Pires, o Newton Cruz, o Tuma. Esse mentiroso é doente, megalomaníaco, tocador de megafone e esses milhões de embriagados foliões otários foi quem colocaram no pedestal esse celerado. Por que a imprensa investigativa no Brasil não existe? Pesquisas falseadas de firmas fraudulentas que publicam como sérias amostragens de 2200 pessoas num país de 140 milhões de eleitores?
Responder –  – 6 – Denunciar – 3:52 AM Feb 08, 2018
Antonio<br />Carlos<br />Breder<br />Breder
Antonio Carlos Breder Breder
Já cancelou sua vinda a BH.Tentam de todas as formas deixar o Molusco em evidência.O ápice será,breve breve,a decretação de sua prisão.Nunca na história deste país um ex presidente ladrão tinha levado cana.Servirá de exemplo. Bolsonaro,Ciro,Marina,Lula,Collor, Alckmin e vários outros.Para quem vai comparecer às fraudulentas urnas eletrônicas sem comprovação de voto para votar nestes trastes,só posso pedir: “PAI, PERDOA-LHES, PORQUE NÃO SABEM O QUE FAZEM”.
Responder –  – 8 – Denunciar – 5:56 PM Feb 06, 2018

.

FONTE: O Tempo.


Horário de verão acaba neste fim de semana e será menor em 2018/2019

Por um pedido do TSE, o período em que se adianta o horário em uma hora só voltará em 4 de novembro, após as eleições presidenciais

O carnaval acabou e, depois dele, termina também o horário de verão. Em vigor desde outubro do ano passado, os relógios devem ser atrasados em uma hora entre este sábado (17) e este domingo (18).

Além de Minas Gerais, outros nove Estados e o Distrito Federal participaram o horário de verão neste ano. O ajuste vale para as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal).

Assim, a maioria dos Estados do Brasil volta a ter o mesmo horário. As exceções são o leste do Amazonas e os Estados de Roraima e Rondônia, que ficam com uma hora de atraso em relação a Brasília. O Oeste do Amazonas e o Acre ficam com duas horas de atraso com relação a capital federal.

Período menor

O próximo horário de verão será menor do que este que acaba. O presidente Michel Temer editou um decreto que reduz a duração deste período, mas que não o elimina.

Assim, no fim deste ano, o horário de verão começará apenas em 4 de novembro, um fim de semana após o fim do segundo turno das eleições presidenciais, que está marcado para 28 de outubro.

HORÁRIO DE VERÃO

Entenda o motivo

A mudança foi um pedido do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, para evitar atrasos na apuração dos votos e na divulgação dos resultados do pleito.

Anteriormente, o horário de verão começava na segunda semana de outubro.

 

.

FONTE: O Tempo.


PM apreende cerca de 50 celulares em ação para recuperar aparelhos furtados no carnaval

Os aparelhos estavam em uma banca instalada em um shopping popular de Belo Horizonte. Corporação afirma que já identificou alguns celulares de vítimas de furto durante a folia na capital


O furto e roubo de celular foram as ocorrências mais registradas durante o carnaval. Para tentar recuperar aparelhos que foram levados dos foliões, a Polícia Militar (PM) realiza uma operação em Belo Horizonte com o trabalho de inteligência da corporação. Somente em uma ação nesta quinta-feira em um shopping popular da capital mineira foram recuperados aproximadamente 50 telefones. Alguns deles foram identificados como sendo de vítimas durante a festa.
Os trabalhos para tentar encontrar os aparelhos foram iniciados pelo serviço de inteligência da PM. “Já sabemos que durante o carnaval este tipo de crime aumenta. Por isso, já foi feito um trabalho de monitoramento de estabelecimentos, e também de registro dos telefones roubados e e-mails que estavam no aparelho. Desde ontem (quarta-feira), passamos a acompanhar vários aparelhos por meio de aplicativos de localização”, explicou o major Cláudio Henrique Ribeiro Santos, comandante da 6ª Companhia da Polícia Militar.

Com as informações colhidas nas apurações, os policiais conseguiram chegar até um box localizado em um shopping popular de Belo Horizonte. Lá, conseguiram encontrar diversos aparelhos de origem duvidosa. “Abordamos os funcionários da banca e encontramos cerca de 50 aparelhos, a maioria deles iPhone, que tem um valor mais alto no mercado”, afirmou o comandante.

Ao menos uma pessoa que estava no local foi presa. A PM continua os levantamentos para chegar até o dono do estabelecimento. Ainda está sendo apurado como os aparelhos chegaram até o shopping popular. “Os funcionários deram algumas informações, mas não chegamos a uma lógica. Eles falam que pessoas chegam oferecendo o aparelho, ou na própria rua é feito a triagem. Mas, sabemos que na receptação existe uma grande rede por trás. Não se trabalha sozinho”, comentou Cláudio Santos.

Os aparelhos foram encaminhados para a 6ª Companhia da PM, onde o boletim de ocorrência está sendo confeccionado. A operação vai continuar, segundo o comandante, em vários pontos da cidade.

.

FONTE: Estado de Minas.


Tiroteio em escola dos Estados Unidos deixa 17 mortos; assista ao vídeo

Ex-aluno abriu fogo em uma escola em Parkland, na Flórida e foi preso. Há feridos em estado grave. O consulado brasileiro em Miami informou que há alunos brasileiros na escola, mas nenhum entre os feridos e vítimas

Um tiroteio na tarde desta quarta-feira em uma escola em Parkland, na Flórida, Estados Unidos, deixou 17 mortos. O atentado foi informado à polícia por volta de 15h no horário local (18h no horário brasileiro de verão).
A polícia divulgou a identidade do suspeito, o ex-aluno da escola Nikolaus Cruz, de 19 anos, que foi preso. O jovem é relatado por colegas como um aluno problemático e que foi expulso da escola por motivos disciplinares. De acordo com a polícia, ele teria agido sozinho. Imagens da TV, captadas de um helicóptero mostraram um homem jovem sendo conduzido algemado por agentes para dentro de uma delegacia policial.
De acordo com o chefe de Polícia, o suspeito tinha muitos carregadores de munição para armas semiautomáticas. “Pensamos que tinha um fuzil AR-15. Não sei se possuía um segundo fuzil”.

Segundo o xerife do condado, Scott Israel, 12 pessoas foram mortas dentro da escola; 2 fora do prédio; 1 em uma rua próxima e 2 morreram no hospital. Além das vítimas confirmadas, as autoridades afirmaram que há outros jovens feridos em hospitais, alguns em estado grave. A CBS News informa que de 20 a 50 pessoas ficaram feridas, e que várias foram retiradas do local em ambulâncias.

Imagens no vídeo da AFP (veja vídeo acima) mostram diversas pessoas correndo e deixando o prédio, com a ajuda da polícia e de equipes de socorro.  O FBI e a polícia estão investigando quais foram as motivações para o ataque.
O incidente aconteceu na escola Marjory Stoneman Douglas de Parkland, cidade no sul do estado da Flórida, entre Boca Ratón e Fort Lauderdale. Ambulâncias, caminhões de bombeiros e vários carros de polícia foram ao local.
 
Alerta
“Evitem a área”, disse a delegacia do condado de Broward no Twitter, acrescentando que oficiais estavam trabalhando em “um incidente em curso com um atirador ativo”.
“Acompanhamos a evolução desta terrível situação no condado de Broward, na Flórida, com indícios de um tiroteio em um colégio”, tuitou o senador do estado, Marco Rubio.
A polícia da vizinha Coral Springs alertou que professores e estudantes ficaram “entrincheirados até a chegada da polícia”.
 
A prefeita da cidade de Parkland, Christine Hunschofsky, disse à rede de televisão CNN que “é uma situação trágica para todos os envolvidos”, e acrescentou que quando conseguiu falar com alguns dos estudantes, estes estavam “muito assustados”.
 
Alarme
Um alarme de incêndio foi disparado por volta das 14h30 (horário local), pouco antes do final das aulas, e os tiros começaram em seguida. Um aluno, que não foi identificado, disse à emissora local WSVN 7 que na aula ouviram “o alarme de incêndio e todos pensamos que era um exercício. Mas já tínhamos feito esse exercício, então não levamos o aviso a sério”.
A jovem Jeiella Dodoo disse, por sua vez, que também ouviu o alarme contra incêndios e que o grupo começou a sair da escola. “Escutei uns seis disparos, e todo mundo começou a correr”.
Em uma mensagem no Twitter, o presidente Donald Trump ofereceu suas condolências às famílias das vítimas.
“Nenhuma criança, professor ou qualquer outra pessoa deveria se sentir inseguro em uma escola americana”, afirmou o presidente.
A escola tem cerca de 3 mil alunos de várias nacionalidades. O consulado brasileiro em Miami informou que há alunos brasileiros na escola, mas nenhum entre os feridos e vítimas.

.

FONTE: Estado de Minas.


Caçador é devorado por leões em reserva na África do Sul

Segundo a polícia, os animais só não comeram a cabeça do caçador

Um bando de leões da reserva privada de Hoedspruit, na África do Sul, devorou um caçador que estava exercendo a atividade de forma ilegal. A informação foi divulgada nesta semana por um porta-voz da polícia local à agência AFP.

“Parece que estava caçando ilegalmente quando foi atacado por um grupo de leões que o devorou”, informou Moatshe Ngoepe. Segundo o porta-voz, os leões só não comeram a cabeça do caçador.

O homem ainda não foi identificado. Perto da cabeça estava o rifle que ele utilizava. A reserva  Hoedspruit está próxima ao Parque Nacional de Kruger, a maior área protegida do país.

De acordo com Ngoepe, o processo de identificação da vítima já começou.

Os leões são caçados principalmente pelas suas cabeças, que são usadas pelos caçadores como troféus.

Leão

.

FONTE: O Tempo.


Ônibus cai em córrego na Região do Barreiro e deixa cinco mortos e quatro gravemente feridos

Acidente com veículo da linha 305 foi às 19h15 desta terça-feira no Bairro Mangueiras. Motorista está entre as vítimas fatais

Um acidente grave mobiliza um grande efetivo do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) na noite desta terça-feira no Bairro Mangueiras, Região do Barreiro, em Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Militar, um ônibus da linha 305 (Estação Diamante/Mangueiras) ficou sem controle e caiu dentro de um córrego na Rua José Luiz Raso, matando cinco pessoas, sendo quatro mulheres e o motorista Marcio João de Carvalho, de 60 anos.

Segundo o tenente-coronel Sílvio Mendes, a polícia chegou rapidamente ao local do acidente e fez o isolamento da área. O militar acredita que o veículo estava sem controle porque deveria ter feito a conversão em outra rua, mas passou direto. No fim de uma descida de 500 metros, em alta velocidade, o ônibus saltou sobre o canal e bateu num muro de contenção, repousando sobre um raso leito d’água.

De acordo com o médico Alecsander Senna Perez, do Samu, diante da gravidade do acidente, a Rede de Saúde foi acionada e colocou em ação o Plano de Catástrofe. Ao todo, 18 feridos deram entrada em hospitais. Desses, quatro estavam em estado grave, com risco de morrer, entre eles um adolescente que teve um dos braços dilacerados. Dos feridos, 11 foram atendidos por equipes do Samu ou dos Bombeiros. Os outros sete foram levados aos hospitais por pessoas que estavam no local. A notícia de que havia um bebê de colo entre as vítimas não foi comprovada.

Vários moradores da região ajudaram a socorrer as vítimas. A babá Eliane Rodrigues, que mora próximo ao local do acidente, conta que ouviu o estrondo e, quando saiu de casa, viu vários moradores correndo em direção ao córrego. “Foi uma coisa terrível, pessoas mutiladas, com vários cortes e fraturas. Pelo menos 10 feridos estavam deitados na rua, todos muito assustados e pedindo por socorro. Foi difícil ver as pessoas sofrendo e nada poder fazer. Eu apenas orei para que elas sofressem menos”, disse Eliane.

Da mesma forma, o engenheiro Clayton Goulart, de 39 anos, disse que ouviu o estrondo e na sequência uma gritaria. “Foi por volta das 19h15, eu estava em casa e ouvi um estrondo. Fui ver e não acreditei que o ônibus tinha caído no córrego. Corri para socorrer as pessoas, mas não deu para fazer muita coisa. Quando os Bombeiros e o Samu chegaram, as pessoas começaram a ser levadas para os hospitais. Acho que tinha pelo menos 20 passageiros no ônibus, mas não deu para ver muita coisa”, relatou Goulart.

Motoristas e cobradores do transporte coletivo da região foram até o local onde o colega se acidentou e morreu. Segundo esses profissionais, os condutores vivem em situação de estresse, principalmente nos fins de semana, quando são poucos ônibus e eles ainda são obrigado a cobrar a passagem.

Segundo o coronel Willian da Silva Rosa, comandante de operações dos Bombeiros, a causa do acidente será apontada pela perícia, já que são várias as hipóteses, que vão desde um problema mecânico até um possível mal-estar do motorista. O Bairro Mangueiras fica nos limites entre Belo Horizonte e Ibirité, ao lado do Vale do Jatobá.

Por meio de nota, a Prefeitura de Belo Horizonte informa que está prestando toda assistência às vítimas do acidente com o ônibus da linha 305 na região do Barreiro. “O plano de contingência do CopBH foi acionado imediatamente. A última vistoria do veículo foi em 27/10/2017 e a próxima, de acordo com as normas vigentes, seria em 18/5/2018.”

.

FONTE: Estado de Minas.


Senadora Gleisi Hoffmann vê apoio ao PT em música e comete gafe no carnaval

Cantor Léo Santana cantou a música “Vai dar PT”, que não faz alusão ao Partido dos Trabalhadores, mas a presidente da legenda pegou carona no refrão



A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR) cometeu uma gafe nesse sábado ao twitar notícia sobre o encontro do cantor Léo Santana e o governador da Bahia, Rui Costa dos Santos (PT) no circuito Omar (Campo Grande) na quinta-feira, primeiro dia de carnaval em Salvador. “Reconhecimento da boa administração do governo do PT na Bahia…”, tuitou a petista com o link para o site bahia.ba.

No site, o encontro é anunciado com o título: “Léo Santana puxa “Vai dar PT” após cumprimentar Rui (Costa) no Campo Grande”. O site diz, ainda, que, “durante o encontro, o pagodeiro também convidou o governador petista para subir ao trio”. Embora a presidente do PT tenha pego carona no título da música, a letra não faz nenhuma alusão ou referência ao Partido dos Trabalhadores.
Na letra, o cantor fala de uma moça de 18 anos que vai para um baile “afim de se envolver”. “Foi pro baile muito louca/ Afim de se envolver/ Ela só tem 18 anos/ O que vai acontecer? Cer, cer, o que vai acontecer?”, pergunta o pagodeiro para logo em seguida afirmar: “Vai dar PT, vai dar/ Vai dar PT, vai dar”. Na gíria, o PT da música está associado ao fato de uma pessoa ficar muito bêbada a ponto de cair, vomitar. “Misturou tequila, whisky, vodka/ E a mina vai embrazar”, prossegue a música. “Ela vai dar PT, vai dar” finaliza a letra.
No encontro, segundo o site bahia.ba, Léo Santana teria convidado o governador para subir no trio elétrico independente que arrastou milhares de foliões em Campo Grande. Rui Costa retribuiu a saudação, mas não aceitou o convite para estar no trio de Léo Santana. O petista não se deixou seduzir pelo hit “Vai dar PT” do pagodeiro baiano e permaneceu no camarote do governo. Vai dar PT também é vai dar perda total.

Gleisi, atual presidente do PT, é identificada nas planilhas da Odebrecht pelo codinome “A Amante” (clique no link para ver). Não é a primeira vez que ela vê apoio ao seu partido onde não há. No início de janeiro ela publicou no Twiter um “Forza Lula” que na verdade era “Forza Luca“.

.

FONTE: Estado de Minas.


Avião cai perto de Moscou com 71 a bordo

Voo saiu da capital russa e ia para Orsk, na divisa com Cazaquistão. Acidente aconteceu pouco depois da decolagem e não há sobreviventes, segundo a imprensa local.


Um avião de modelo Antonov AN-148 operado pela companhia Saratov Airlines caiu na região de Moscou neste domingo (11). A aeronave decolou as 14h21 (9h21 em Brasília) do aeroporto Domodedovo, na capital russa.

De acordo com a agência Reuters, 71 pessoas estavam a bordo – 65 passageiros e seis tripulantes. Segundo fontes citadas pela imprensa russa, não há sobreviventes.

O serviço de tráfego aéreo em tempo real FlightRadar24 informa que o voo 6W703 havia acabado de decolar do aeroporto Domodedovo, em Moscou, com destino a Orsk, a cerca de 1.700 km de Moscou e perto da fronteira com o Cazaquistão, quando perdeu contato.

O Ministério dos Transportes da Rússia considera várias possibilidades como causa do acidente, incluindo condições climáticas por conta de um inverno rigoroso e erro do piloto, diz a agência russa Interfax. O presidente russo, Vladimir Putin, ordenou a criação de uma comissão para investigar o acidente, segundo a agência Tass.

A agência russa RIA Novosti postou um vídeo em seu Twitter que mostra um dos fragmentos do avião sobre a neve.

Avião cai com 71 a bordo na Rússia (Foto: Juliane Monteiro/G1)Avião cai com 71 a bordo na Rússia (Foto: Juliane Monteiro/G1)

Avião cai com 71 a bordo na Rússia Aeronave

O Antonov An-148 é uma aeronave de origem ucraniana com capacidade para até 85 passageiros. O modelo é usado na aviação regional, em distâncias médias. Sua autonomia é de até 4,4 mil km.

O modelo é menor do que as aeronaves mais usadas na aviação brasileira. Boeing 737 e Airbus A320, por exemplo, populares na ponte aérea Rio-São Paulo, têm capacidade para cerca de 150 passageiros. Um equivalente ao An-148 é o jato regional brasileiro Embraer E175, que leva até 78 pessoas.

A Saratov Airlines tem sede em Saratov, a 840 km ao sudeste de Moscou. Em 2015, a companhia foi proibida de operar voos internacionais quando, durante uma inspeção surpresa, agentes de segurança encontraram uma pessoa que não era membro da tripulação na cabine de comando.

O avião Antonov AN-148, modelo da aeronave da Saratov que caiu na Rússia (Foto: Antonov/Divulgação)O avião Antonov AN-148, modelo da aeronave da Saratov que caiu na Rússia (Foto: Antonov/Divulgação)

O avião Antonov AN-148, modelo da aeronave da Saratov que caiu na Rússia (Foto: Antonov/Divulgação)

.

FONTE: G1.


Cem anos da mais brasileira das bebidas

A caipirinha genuína leva cachaça, limão, açúcar e gelo, mas variações também são permitidas. Conheça sua história e confira algumas dicas para fazer um bom drink

Brasil, 1918. Um remédio é criado no interior de São Paulo para combater um surto de gripe espanhola no país. Sua receita consiste na mistura de limão, alho, mel e um pouco de cachaça para “esquentar o peito”. O sabor ficaria mais agradável, palpitou alguém, se o alho fosse descartado, o mel, substituído pelo açúcar, e o gelo, acrescentado para espantar o calor. De medicamento a drink, surge então a caipirinha, que completa cem anos neste mês.

Essa é a versão mais aceita entre os mixologistas a respeito da origem da mais brasileira das bebidas. Ainda há, porém, quem diga que a caipirinha tenha surgido em festas luxuosas promovidas por latifundiários de Piracicaba (SP) ou nos portos de Paraty (RJ) – nesse caso, a bebida teria 162 anos. Em meio às variadas versões, o mixologista do Tizé, Felipe Brasil, argumenta: “As histórias são tantas que cada uma pode escolher a sua. A caipirinha tem origem popular, e, por isso, a história é contada de geração em geração”.

Independentemente do Estado de origem, certo é que a caipirinha é genuinamente brasileira – em 2003, o governo federal oficializou a informação em decreto –, além de ser produzida a partir de uma bebida tão tupiniquim quanto: a cachaça. O ingrediente, inclusive, é o que demarca o nome da bebida. Drinks semelhantes, feitos com vodca ou saquê, devem ser chamados, respectivamente, de caipivodca (ou caipiroska) e caipisaquê.

Além da cachaça, a receita original da caipirinha leva apenas limão, açúcar e gelo. Esse modo de preparo foi estabelecido em 1994 pela Associação Internacional de Bartenders, conforme explica o mixologista do MeetMe, Cássio Batista. “Em qualquer lugar do mundo, essa é a receita que deve ser seguida, assim como acontece como o dry martini e o mojito”, diz Batista.

A receita original da caipirinha não exige muita técnica, mas alguns cuidados evitam que a bebida se transforme em um desastre. Instrutor de hospitalidade do Senac-MG e criador da caipirinha de cravo com rapadura e gominho de cana-de-açúcar, Maicon de Sá afirma que os limões não devem ser macerados por muito tempo. “As pontas dos limões também devem ser cortadas para não acentuar o amargor. Não é preciso descascar o limão, porque a casca tem mais acidez do que a própria fruta. Deve-se sempre buscar equilíbrio entre a doçura do açúcar e a acidez do limão”, indica. O taiti é o limão mais comum na caipirinha, o que não impede o uso dos tipos siciliano ou capeta.

Quanto ao açúcar, Batista só aconselha não exagerar na dose. “É possível também fazer um xarope, misturando água e açúcar”, reitera. O ideal é usar o refinado, mas outros também são bem-vindos. “O mascavo, porém, tem potencial um pouco menor de adoçar”, diz.

Outra recomendação é que os ingredientes da caipirinha não sejam batidos em coqueteleira ou liquidificador, mas misturados. As cachaças, por sua vez, podem ser tanto as brancas quanto as envelhecidas em carvalho.

Múltiplos sabores. Sem dúvidas, o brasileiro é muito criativo quando vai para a cozinha, e com a caipirinha não é diferente. Contanto que a cachaça seja a bebida-base, não há qualquer problema em misturar diferentes tipos de frutas ou de açúcares no drink. A única ressalva que Felipe Brasil faz é que esteja especificado o nome do ingrediente na carta de bebidas. Se o coquetel levar morango, por exemplo, deve ser chamado de “caipirinha de morango”.

Felipe Brasil criou as caipirinhas de mexerica e carambola para o Tizé. “A combinação dos sabores é harmônica e gostosa”, defende. No MeetMe, as variações também são muitas: drinks feitos com frutas vermelhas, maracujá e lichia. Batista confirma que o brasileiro é adepto de diferentes combinações. “O termômetro para saber se tem estrangeiros no bar é quando os pedidos da caipirinha tradicional aumentam”, detecta o mixologista.

A jabuticaba é a estrela da caipirinha produzida na Horta no Potim. “Como temos um pé que dá fruta o ano inteiro, resolvemos aproveitá-lo para fazer a bebida”, conta a proprietária, Dandara Saraiva. No bar Quermesse, a caipirinha vira Caipilé por dois motivos: é feita com bebidas variadas (além da cachaça, o cliente pode optar por vodca, saquê ou vinho) e um picolé é mergulhado no drink. “As pessoas também podem escolher a fruta, como maracujá, limão, morango e abacaxi, e também o picolé, disponível nos sabores de leite condensado, creme e uva”, conta a proprietária do bar, Fran Rosa.

Para comer. No Experimente Cozinha Food Lab, a mistura de cachaça, limão e açúcar não está na bebida, mas em um bolo desenvolvido para intolerantes a lactose e glúten. “Era uma demanda dessas pessoas, que queriam algo diferente”, conta a criadora do prato, Sabrina Gomide. Para quem não tem restrições alimentares, basta substituir a fécula de batata e a farinha de arroz pela farinha de trigo.

Caipirinha original

Ingredientes:

5 mL de cachaça

1/2 limão-taiti

2 colheres (chá) de açúcar

Modo de preparo:

Macere o limão e o açúcar em um copo. Acrescente gelo. Em seguida, despeje a cachaça

FOTO: Sabrina Gomide/divulgação
d
Bolo de limão com cachaça, do Experimente Cozinha Food Lab

Ingredientes

Bolo:

4 ovos

1 xícara de óleo de girassol

Suco de 2 limões

25 mL de cachaça

1 xícara de farinha de arroz

1 xícara de fécula de batata

1 e 1/2 xícara de açúcar demerara

1 pitada de sal

1 colher (sopa) de raspas de limão

Calda:

3/4 de xícara de açúcar

Suco de 2 limões

10 mL de cachaça

Modo de preparo

Bolo:

Preaqueça o forno em 200°C. Bata os ovos, o açúcar, o suco de limão, a cachaça e o óleo no liquidificador por cinco minutos. Coloque a mistura em um recipiente e acrescente as farinhas e o sal. Mexa com uma espátula. Adicione o fermento e mexa bem. Leve ao forno em forma untada.

Calda:

Leve os ingredientes ao fogo. Mexa até o açúcar dissolver. Jogue sobre o bolo.

 

FOTO: Douglas Magno
f
Caipirinha de cravo com rapadura e gominho de cana-de-açúcar, do chef Maicon de Sá

Ingredientes:

50 mL de cachaça

10 cravos

Raspas de duas rapaduras

Gelo

1 gomo de cana-de-açúcar

Modo de preparo:

Gele a taça e a coqueteleira com gelo moído. Macere o cravo com a rapadura. Acrescente a cachaça, o gelo e bata na coqueteleira. Sirva em copo Old Fashioned. Decore com o gomo de cana-de-açúcar e cravos.

Serviço

Experimente Cozinha Food Lab. Rua Marte, 320 A, Santa Lúcia, (31) 3586-3721

MeetMe. Rua Curitiba, 2.578, Lourdes, (31) 3297-0909

Tizé Bar e Butequim. Rua Curitiba, 2.205, Lourdes, (31) 3654-7412

Horta no Potim. Rua Mármore, 70, Santa Tereza, (31) 4141-0326

Quermesse. Rua Pium-Í, 1.175, Sion, (31) 3284-9683

.

  • caipirinha de jabuticaba
    A caipirinha de jabuticaba é feita com frutas do pomar da Horta no Potim, e a cachaça amarela é da roça. Drink é vendido a R$ 12

FONTE: O Tempo.


O PT não entendeu a gravidade do momento: não reconhece seus erros, não percebe que o mundo real aposentou a falsa verdade entranhada nas mentes dos seus militantes

O jornalista Fernando Gabeira publicou em O Globo, no dia 25 de janeiro, o artigo “O momento da verdade”, no qual mostra que, ao não aceitar a condenação de Lula pela Justiça, o PT demonstra seu divórcio entre a imaginação política dos militantes e a verdade do sentimento da nação. Não houve, como esses dirigentes esperavam, um levante popular contra a Justiça. Porque não há uma causa em jogo. Trata-se apenas de manter ou não o Lula na disputa presidencial, sem um rumo diferente para o Brasil.

O que há de mais grave é que o PT não entendeu a gravidade do momento: não reconhece seus erros, não percebe que o mundo real aposentou a falsa verdade entranhada nas mentes dos seus militantes. Depois de quase duas décadas, as falsas narrativas – da “ascensão da classe média pela Bolsa Família”, do “salto científico pelo Ciência Sem Fronteiras”, da “revolução educacional pelas vagas na universidade” – transformaram-se em realidades alternativas que não apenas criaram narrativas, mas se acreditam nelas.

O povo não foi à rua para atacar a Justiça porque não vê uma causa por trás do PT ou de Lula

A tragédia brasileira é não poder contar com o imenso potencial do PT e do Lula, porque eles perderam o sentimento da realidade, a noção da verdade, a credibilidade das propostas e o patrocínio de um novo rumo para o Brasil. E isso se deve por terem abandonado propostas de economia eficiente, sociedade justa, civilização sustentável, política ética. Perderam o vigor transformador que apresentavam, passando a acreditar na imagem de verdade que criaram para justificar o poder pelo poder, inclusive de que o Temer seria ótimo presidente se a Dilma tivesse algum problema que a impedisse de continuar seu mandato.

O povo não foi à rua para atacar a Justiça porque não vê uma causa por trás do PT ou de Lula. Em 1964, foi preciso usar tanques e soldados para impedir o povo de ir à rua pela legalidade e pelas reformas em marcha lideradas por Goulart. Hoje, o impeachment foi feito dentro da legalidade, o substituto foi escolhido pelo PT; o partido ficou 13 anos no poder, sem deixar qualquer reforma em marcha, apesar da expansão de programas assistenciais ameaçados pela inflação e recessão.

O povo não foi para a rua porque não viu causa transformadora para defender e pela qual lutar; além de perceber no PT um partido condenado eticamente sob fortes evidências de corrupção na Petrobras, fundos de pensão etc., com indícios de benefícios injustificados, remunerações superfaturadas, compra de apartamento na praia e sítio de lazer.

A incapacidade para ver a realidade está impedindo o Brasil de beneficiar-se do que ainda sobrevive no PT, inclusive aqueles que não se corromperam pelo poder ou por dinheiro com falsas narrativas. O Brasil ganharia muito se eles fizessem uma autocrítica e pedissem desculpas ao país pelos erros cometidos. Seria a verdade do momento para ajudar o Brasil a enfrentar o arriscado futuro próximo, que está ameaçado pelos desastres que cometeram.

Cristovam Buarque, senador pelo PPS-DF, é ex petista e professor emérito da Universidade de Brasília (UnB).

.

FONTE: Gazeta do Povo.

 



Fachin nega pedido de Lula para evitar prisão após condenação

O ex-presidente fora condenado em segunda instância no dia 24 de janeiro deste ano por lavagem de dinheiro e corrupção passiva

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou o pedido de medida liminar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para evitar a prisão do petista até o esgotamento de todos os recursos no caso do triplex de Guarujá. O ministro também decidiu submeter ao plenário da Corte a análise do caso.

Caberá à presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, definir a data do julgamento. Ainda não há previsão de quando os 11 ministros da Corte vão discutir o habeas corpus.

A defesa de Lula havia solicitado a Fachin a “direta submissão” do pedido de medida liminar à 2ª Turma do STF, colegiado composto por Fachin e outros quatro ministros: Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e o decano da Corte, ministro Celso de Mello.

Os advogados do petista recorreram ao STF depois de o vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, rejeitar no mês passado o pedido de liminar para barrar a execução de sua pena de 12 anos e 1 mês no âmbito da Operação Lava Jato. O mérito da questão ainda será avaliado pela 5ª Turma do STJ, sob relatoria do ministro Félix Ficher.

“Diante de tal negativa, somente resta ao cidadão Luiz Inácio Lula da Silva bater à porta desta Suprema Corte, guardiã precípua da Constituição, para ver assegurada a eficácia de suas garantias fundamentais, notadamente a seu status dignitatis et libertatis e a presunção constitucional de inocência, instituída em cláusula pétrea na Lei da República”, alega a defesa do ex-presidente.

Para os defensores de Lula, a execução da pena antes do trânsito em julgado é uma afronta à Constituição Federal e às normas legais vigentes.

Os advogados também alegam que o STF formou uma “apertada maioria” a favor da possibilidade de execução provisória de pena – como a prisão – após condenação em segundo grau, mas ressaltou que Gilmar Mendes (que aderiu à corrente majoritária), já adiantou “possível mudança de posicionamento, no sentido de que, para que se possa cogitar da execução provisória da pena, demanda-se, além da imprescindível e concreta fundamentação, o esgotamento da jurisdição do Superior Tribunal de Justiça”.

A defesa de Lula destaca ainda que o ex-presidente foi condenado “injustamente” por crimes “não violentos” – no caso, corrupção passiva e lavagem de dinheiro – e que, durante o seu exercício na Presidência, “implementou diversas políticas de prevenção e repressão à criminalidade organizada e à prática de crimes econômicos e financeiros”.

“As providências supracitadas demonstram o profundo compromisso do paciente com o combate à corrupção e à criminalidade organizada. É demonstração que se evidencia a partir de fatos concretos, comprovados e de conhecimento público. Estas medidas atestam os avanços institucionais ocorridos no Brasil nos dois mandatos do Paciente à frente da República Federativa do Brasil”, sustentam os advogados.

“O paciente não deseja estar acima da lei – mas tampouco deve estar abaixo ou fora de sua proteção. Apenas se busca demonstrar sua inegável contribuição ao combate à corrupção. São fatos que, se olhados em conjunto com os demais, demonstram a completa desnecessidade de seu encarceramento em caráter provisório”, argumenta a defesa de Lula.

Lula teve sua condenação confirmada, por 3 a 0, na 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), e ainda viu sua pena ser aumentada de 9 anos e 6 meses para 12 anos e 1 mês de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Lula

Após condenação em segunda instância, réu já pode começar a cumprir pena

.

FONTE: O Tempo.


Confira o que abre e o que fecha neste Carnaval

Lista com os principais órgãos públicos e empresas

O Carnaval se aproxima e muitos querem saber como será o funcionamento dos órgãos públicos e empresas durante o feriado. Para isso, O TEMPO preparou este abre e fecha para que os foliões possam acompanhar todos os horários de funcionamento.

Confira:

 

ÓRGÃOS MUNICIPAIS

Parques e Zoológico

• Parque das Mangabeiras;  Parque da Serra do Curral; Parque Aggeo Pio Sobrinho; Parque Roberto Burle Marx; Mirante do Mangabeiras
Fechados devido aos trabalhos de combate e prevenção da febre amarela

• Parque Municipal Renné Giannetti – (avenida Afonso Pena, 1377, Centro).
Nos dias dias 10, 11, 12 de fevereiro, respectivamente sábado, domingo, segunda e terça de Carnaval, ele funcionará das 6h às 18h. Fechado na quarta-feira de Cinzas, dia 14

• Outros parques administrados pela Fundação de Parques Municipais. Funcionam de 10/2 a 14/2, das 7h às 18h.

• Jardim Zoológico, Jardim Botânico e Aquário da Bacia do Rio São Francisco (avenida Otacílio Negrão de Lima, 8000, Pampulha).

Funcionam no sábado, domingo, terça e quarta-feira de Cinzas, das  8h às 17h, com entrada permitida até às 16h. Fechado na segunda de Carnaval para manutenção.

• Parque Ecológico da Pampulha – (avenida Otacílio Negrão de Lima, 6061, Pampulha).
Aberto todos os dias do Carnaval, das 8h30 às 19h – com entrada permitida até 18h

Segurança Alimentar e Nutricional

• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, bairro Padre Eustáquio) – Fechado entre sábado (dia 10/2) e quarta-feira (dia 14/2).

• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, Bairro São Paulo) – Aberta no sábado (dia 10), das 8h às 19h; domingo (dia 11/2) das 8h às 13h; segunda (dia 12/2) das 8h às 13h; terça (dia 13/2) das 8h às 13h e quarta-feira (dia14/2) das 8h às 19h.

• Direto da Roça – funcionamento facultativo entre o sábado (dia 10/2) e quarta-feira (14/2)

• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Aberta sábado (10/2) das 8h às 19h; domingo (11/2) das 8h às 13h; segunda feira (12/2) das 8h às 19h; terça-feira (13/2) das 8h às 13h e quarta-feira (14/2) das 8h às 19h.

• Feira de Orgânicos – funcionamento facultativo entre o sábado (dia 10/2) e quarta-feira (14/2)

• Feiras Livres – Funcionamento normal das 7h às 13h, todos os dias. Exceto segunda-feira que não há Feira Livre.

• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Aberto no sábado (dia 10/2) das 8h às 19h; domingo (dia 11/2) das 8h às 14h; fechado na segunda-feira (dia 12/2) e terça-feira (dia 13/2);
Na quarta-feira (dia 14/2) abre das 13h às 18h.

• Restaurantes Populares I, II, III e IV
Não abrem aos sábados e domingos. Fechados entre segunda-feira (dia 12/2) e quarta-feira (dia 14/2).

•Refeitório da Câmara Municipal
Não abre aos sábados e domingos. Fechado entre segunda-feira (dia 12/2) e quarta-feira (dia 14/2).

• Sacolões Abastecer – Abrem no sábado (dia 10/2) das 8h às 19h; domingo (dia 11/2) das 8h às 13h, segunda (dia 12/2) das 8h às 19h; terça-feira (dia13/2) das 8h às 13h; quarta-feira (dia 14/2) das 8h às 19h.

• Centro de Referência Da Juventude
Fechado de sábado (10/2) a quarta-feira (14/2). Abre quinta-feira (15/2) das 9h às 22h.

Equipamentos Culturais

•Casa do Baile. 3277-7443 –  (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751)
Aberto sábado e domingo, das 9h às 17h, fechado de segunda a quarta.

•Museu Histórico Abílio Barreto. 3277-8573 – (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim)
Aberto sábado e domingo, das 10h às 17h, fechado de segunda a quarta.

•Museu de Arte da Pampulha. 3277-7946 – (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.585)
Aberto sábado e domingo, das 9h às 18h30, fechado de segunda a quarta.

•Casa Kubitschek. 3277-1586 –  (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4.188)
Aberto sábado e domingo, das 9h às 17h, fechado de segunda a quarta.

•Museu da Moda. 3277-4384 –  (Rua da Bahia, 1.148, Centro)
Fechado de sábado a quarta-feira

•Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte. 3277-4666 – (Rua Itambé, 227, Floresta)
Fechado de sábado a quarta-feira

•Museu da Imagem e do Som. 3277-4131 – (Avenida Álvares Cabral ,560, Centro)
Fechado de sábado a quarta-feira

•MIS Cine Santa Tereza. 3277-4699 – (Rua Estrela do Sul, 89, Praça Duque de Caxias, Santa Tereza)
Fechado de sábado a quarta-feira

Postos de Informação Turística

• Centro de Atendimento ao Turista Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís).
Funciona das 8h às 17h.

• Centro de Atendimento ao Turista (Rodoviária Praça Rio Branco, Centro).
Funciona das 8h às 17h.

• Centro de Atendimento ao Turista – Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro).
Fechado para reforma

• Centro de Atendimento ao Turista – Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro).
Dia 10/02, funciona das 8h às 17h20; dias 11, 12 e 13/2, funciona das 8h às 13h; e dia 14/2, funciona de 12h às 17h20.

Segurança

• Guarda Municipal
Trabalha normalmente na segunda-feira dia 12, terça-feira, dia 13 e quarta-feira, dia 14.

• Centro de Operações de Belo Horizonte (COP-BH)
Funcionamento normal, exceto para atendimento ao público, na segunda-feira dia 12, terça-feira, dia 13 e quarta-feira, dia 14.

BH Resolve

• Fechado todos os dias do Carnaval, voltando somente na quinta-feira (15)

Defesa Civil

• Funcionamento normal, todos os dias, 24 horas por dia, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones de contato são: 199 e o 3277-8864.

Trânsito e Transporte

• O transporte coletivo por ônibus de Belo Horizonte vai circular de sábado a quinta-feira com quadro de horário especial de Carnaval. Acesse http://www.bhtrans.pbh.gov.br

Limpeza Urbana

• A Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) informa que haverá funcionamento normal de todos os serviços de limpeza urbana nos dias 10, 12, 13 e 14 de fevereiro de 2018.
No domingo, dia 11, será mantida a rotina das equipes de plantão, além do efetivo empenhado nas ações do Carnaval.

Saúde

• As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o Samu e os laboratórios das UPAs
Funcionam normalmente 24h por dia, todos os dias.

• Os Centros de Referência em Saúde Mental (CERSAMs)
Nos dias 10 e 11 funcionam com equipe de plantão; dia 12 funcionam com escala mínima durante o dia e expediente normal à noite; dia 13 funcionam com equipe de plantão durante o dia e expediente normal à noite; dia 14 funcionam com escala mínima no período da manhã e funcionamento normal a partir das 13h.

• O Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno
Funciona com expediente normal todos os dias.

• O Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde e Centro de Referência em Imunobiológicos Especiais
Do dia 10 ao dia 14 funcionam com escala de plantão. No dia 14, a partir das 13h, funcionam com expediente normal.

• Os Centros de Saúde, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), os laboratórios de zoonoses, as sedes dos distritos, o nível central (gerência de assistência à saúde e gerência de urgência), os laboratórios distritais e central, os Centros de Especialidades Médicas (CEM)
Nos dias 10 e 11 funcionam com equipe de plantão; dia 12 funcionam normalmente das 7h às 17h; dia 13 não funcionam; dia 14 funcionam com expediente normal a partir às 13h.

• Os Centros de Referência a Saúde do Trabalhador, o Centro de Treinamento e Referência, as Unidades de Referência Secundária, o Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem, o Centro Municipal de Oftalmologia (CMO), os Centros de Reabilitação, os Centros de especialidades odontológicas, as farmácias distritais e a alta complexidade.
Do dia 10 ao dia 13 não funcionam. No dia 14 funcionam com expediente normal a partir às 13h.

• Centros de Convivência
Do dia 10 ao dia 13 não funcionam. No dia 14, funcionam com expediente normal a partir das 13h.

• Academias da Cidade e Serviço de Atendimento ao Viajante
Do dia 10 ao dia 13 não funcionam. No dia 14 funcionam com expediente normal a partir às 13h.

• Central de Atendimento a Liminares e Centro de Esterilização de cães e gatos
Do dia 10 ao dia 13 não funcionam. No dia 14 funcionam com expediente normal a partir às 13h.

 

SHOPPINGS

Minas Shopping

• Madero Container funcionará normalmente todos os dias, das 11h30 às 23h.

• No dia 10 de fevereiro (sábado), lojas, quiosques e as praças de alimentação e lazer funcionam em horário normal, das 10h às 22h. O Momento Super Nosso estará aberto, das 7h30 às 22h, a Academia Plataforma, das 9h às 13h, e o cinema, de acordo com a programação da Cineart.

• No dia 11 (domingo), as praças de alimentação e lazer vão funcionar das 10h às 22h; o Momento Super Nosso das 8h às 20h e o cinema, de acordo com a programação. Já a Academia Plataforma, lojas e quiosques estarão fechados.

• No dia 12 (segunda-feira), das 12h às 22h, a praça de alimentação e lazer vão funcionar e o cinema segue programação da Cineart. O Momento Super Nosso, a Academia Plataforma, lojas e quiosques ficarão fechados.

• No dia 13 (terça-feira), das 12h às 22h, a praça de alimentação e lazer vão funcionar e o cinema segue programação do Cineart. O Momento Super Nosso funcionará das 8h às 20h. A Academia Plataforma, lojas e quiosques estarão fechados.

• Na quarta-feira de cinzas, 14, lojas, quiosques e praça de alimentação e lazer vão funcionar das 12h às 22h, a Academia Plataforma, das 12h às 23h, o Momento Super Nosso, das 7h30 às 22h, e o cinema, conforme a programação.

carnaval

.

FONTE: O Tempo.


Parte de viaduto desaba no Eixão Sul em Brasília

Ainda não se sabe se acidente tem ligação com o período intenso de chuva. Bombeiros no local ainda não informaram sobre vítimas


Parte do viaduto da Galeria dos Estados, que possibilita o trânsito sob o Eixão Sul, no centro de Brasília, cedeu no fim da manhã desta terça-feira (6/2), atingindo parcialmente um restaurante. Equipes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil foram deslocadas para o local. Ainda não há informações sobre feridos nem se sabe o que causou o acidente, que provocou um rombo em duas das pistas na principal avenida da cidade.

Ao visitar o local, o governador Rodrigo Rollemberg admitiu que a parte do viaduto que cedeu não recebeu manutenção recentemente. As pessoas que acompanhavam o pronunciamento de Rollemberg o vairam.Sob o viaduto que caiu, há grande fluxo de carros, que passam pela via para acessar o Setor Comercial Sul e o Setor Bancário Sul. Também há comércio no local.O Corpo de Bombeiros informou que cães farejadores serão usados na busca por possíveis soterrados.

 

Com o incidente, o Eixão Sul teve o trânsito interrompido nos dois sentidos. O Departamento de Estradas e Rodagens (DER) recomenda que os motoristas que precisam passar pelo local do incidente deve seguir pelos eixinhos leste e oeste. O trânsito continuará interditado por tempo indeterminado até que seja feito o conserto da via. Já o Metrô está funcionando normalmente, afirmou a empresa.

 

“Tremeu tudo”

 

Os comerciantes da Galeria dos Estados relataram o susto. Whendre Alves, dono de uma loja de armas, disse que, no momento do desabamento, o chão vibrou como em um terremoto. “Tremeu tudo. Aí, em seguida, o barulho dos alarmes disparou.”

 

Mesmo com o susto, Whendre não viu pânico. “As pessoas ficaram muito assustadas, mas não houve desespero. A maior preocupação era saber se havia gente nos carros”, descreveu. Whendre, agora, espera o Corpo de Bombeiros decidir se ele deverá esperar no local. O lojista, até as 12h19, aguardava ordens de dentro da loja.

Continua depois da publicidade

 

Dono de um comércio na Galeria dos Estados há mais de 20 anos, Arthur de Almeida, 47 anos, se assustou com o barulho ocasionado pela queda de parte do viaduto. “Estava atendendo um cliente quando ouvimos um grande estrondo. Corremos e vimos a situação. Acredito que tem ao menos quatro carros lá”, relatou. O comerciante acredita que isso se deve à falta de manutenção. “Já de tempos que havia infiltrações por ali. Isso foi falta de cuidado”, reclama.

 

O veículo do bancário Igor Lindemberg, 50 anos, foi esmagado nos escombros. O veículo tinha sido adquirido em 2013. “Estava almoçando em um dos restaurantes quando ouvimos o barulho e saímos correndo. Agora é acionar o seguro. O veículo foi achatado pela estrutura inteira”, disse.

 

Prédios em risco

 

O acidente aconteceu dois dias depois de a laje de uma garagem de prédio residencial na SQN 210 Norte ceder e destruir 25 veículos.

 

Desde o problema no edifício da Asa Norte, diferentes especialistas começaram a alertar para a falta de inspeções periódicas nos prédios da cidade.

.

FONTE: Estado de Minas.


Pensão: Como comprovar possibilidade financeira de devedor

 

Ana Carolina Brochado Teixeira

 

Meu ex-marido não tem nada em nome dele, embora tenha carro, casa e trabalho. Ele disse que o restaurante que ele tem não dá dinheiro e que não tem condições de pagar pensão. Como faço para comprovar que ele tem condições, mesmo não tendo nada em seu nome?

• Patrícia, por e-mail

Para ajuizar uma ação de alimentos, é necessário demonstrar a necessidade de quem pleiteia a pensão e a possibilidade de quem deverá pagá-la. A necessidade, geralmente, é mais fácil, pois, a rigor, quem busca o pensionamento não apenas conhece como é capaz de demonstrar o custo das suas despesas mensais. A possibilidade às vezes pode ser mais desafiadora, principalmente quando a pessoa não trabalha em regime celetista, com carteira assinada, pois, nessas condições, sua renda pode ser aferível de forma mais tranquila e transparente.

Sensível a essa realidade, doutrina e jurisprudência têm admitido como forma de comprovação da possibilidade financeira os “sinais exteriores de riqueza” ou “Teoria da Aparência”, ou seja, embora a pessoa não tenha registros convencionais da sua capacidade financeira ou seu contracheque indique ganhos incompatíveis com a realidade em que vive pode traduzir suas reais condições financeiras. Por isso, é valorada a aparência que o alimentante demonstra socialmente, restaurantes que frequenta, viagens nacionais e internacionais, carros que dirige habitualmente, além de declarações em redes sociais também funcionarem como elementos importantes de prova.

Alguns julgados do TJMG fazem expressa menção a essa circunstância, quando ela compõe o convencimento do julgador: “Havendo sinais exteriores de riqueza por parte do alimentante, estes devem ser levados em conta pelo juiz para o desate da controvérsia.” (TJMG, Ap. civ. 1.0079.12.062749-6/001); “Os sinais exteriores de riqueza devem ser levados em conta para aferição das possibilidades do alimentante de contribuir.” (TJMG, Ap. civ. 1.0024.11.180020-7/001); “Deve ser mantida a sentença que arbitra em 80% do salário mínimo a verba alimentícia fixada em prol do filho adolescente quando a prova coligida demonstra sinais exteriores de riqueza incompatíveis com a aventada incapacidade financeira do alimentante para arcar com aludido encargo.” (TJMG, Ap. civ. 1.0702.09.607209-6/002).

Portanto, é fundamental que você faça a prova do padrão de vida do seu ex-marido e que ele não teria como viver essa realidade privilegiada se não fosse por meio do seu trabalho, que não é sustentado por terceiros, etc.

.

FONTE: Estado de Minas.


MPF investiga Cristiane Brasil por associação ao tráfico

O procedimento foi aberto inicialmente pela Polícia Civil após denúncias encaminhadas por e-mail à Ouvidoria da corporação

A deputada federal e ministra nomeada do Trabalho, Cristiane Brasil (PTB-RJ), é alvo de um inquérito policial que apura suspeitas de tráfico de drogas e associação para o tráfico durante a campanha eleitoral de 2010. A investigação foi enviada ontem à Procuradoria-Geral da República, em Brasília, porque Cristiane possui foro privilegiado. O inquérito também apura suposto envolvimento no caso do deputado estadual Marcus Vinicius (PTB), ex-cunhado da parlamentar, e três assessores dela na época. Eles são acusados de dar dinheiro a traficantes de Cavalcanti, bairro pobre da zona norte da cidade e uma das bases eleitorais da deputada.

O procedimento foi aberto inicialmente pela Polícia Civil após denúncias encaminhadas por e-mail à Ouvidoria da corporação. O Estado teve acesso ao teor do inquérito policial. Os nomes dos autores das denúncias foram preservados por motivo de segurança.

Conforme os denunciantes afirmaram no inquérito, assessores de Cristiane – que na época era vereadora licenciada e comandava uma secretaria municipal do Rio na gestão de Eduardo Paes (MDB) – pagaram a traficantes para terem o “direito exclusivo” a fazer campanha na região. Cristiane não se candidatou em 2010, mas naquele ano deu apoio para candidatura de Vinícius – então seu cunhado – à reeleição. Ela se candidatou e foi eleita deputada em 2014. Cristiane e Vinicius negam todas as acusações.

O inquérito investiga também se líderes comunitários foram constrangidos pelos criminosos a fazer campanha eleitoral. Nas denúncias há referências a “Zezito”, apontado como chefe do tráfico das comunidades Vila Primavera, Parque Silva Vale e JJ Cowsert, localizadas no bairro de Cavalcanti.

‘Chefão’. Segundo um dos denunciantes afirmou no inquérito, os traficantes chegaram “ao absurdo de levarem as presidentes das associações do bairro para conversar com o chefão do morro porque elas não queriam trabalhar para a vereadora (Cristiane). A intenção dele (assessor) era que o chefão fosse mandar dar uma surra nelas e obrigá-las a trabalhar para a vereadora ou em caso de recusa até mesmo matá-las”.

Uma líder comunitária relatou na investigação formal que foi ameaçada porque não participou de panfletagem da campanha da hoje ministra nomeada.

Um dos assessores de Cristiane à época foi acusado de, em cumplicidade com um primo apelidado de “Cigarrão”, invadir casas dos moradores para a retirada de cartazes de outros políticos por ordem de Zezito.

Ritmo. Em quase oito anos o inquérito andou devagar. Cristiane Brasil nunca foi ouvida, apesar de ter sido expedida contra ela, em 29 de setembro de 2011, uma intimação para depoimento. A Polícia Civil tentou intimar Cristiane no Palácio Tiradentes, sede da Assembleia Legislativa. Na época ela era secretária de Envelhecimento Saudável do município.

O inquérito tramitava desde 2010 na Delegacia de Combate às Drogas. Na semana passada, depois de o Estado pedir acesso aos autos, a investigação foi remetida pela Polícia Civil ao Ministério Público Estadual.

O MP Estadual imediatamente anunciou que o remeteria ao Ministério Público Federal no Rio. Em 2015, porém, Cristiane, após ser eleita deputa federal em 2014, ganhou direito a foro especial no Supremo Tribunal Federal (STF).

Ela foi nomeada há um mês ministra do Trabalho pelo presidente Michel Temer. O objetivo de Temer era obter apoio do PTB, presidido por Roberto Jefferson, pai da deputada e presidente da legenda, à Reforma da Previdência.

Cristiane Brasil

Uma líder comunitária relatou na investigação formal que foi ameaçada porque não participou de panfletagem da campanha da hoje ministra nomeada

Uma série de decisões judiciais, a mais recente da presidente do Supremo, ministra Cármen Lucia, a impediu provisoriamente a deputada de tomar posse. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

.

FONTE: O Tempo.


PF prende em Portugal operador de propinas da Lava Jato

Extradição de Raul Schmidt foi confirmada pela Justiça portuguesa em setembro de 2017

A Polícia Federal prendeu na tarde deste sábado (3) em Portugal, o operador de propinas Raul Schmidt, acusado no esquema de corrupção e lavagem de dinheiro na Petrobras alvo da Operação Lava Jato. Ele era procurado desde que o processo de extradição para o Brasil foi concluído pela Justiça portuguesa.

Schmidt chegou a ser preso em março de 2016 na primeira fase internacional da Lava Jato, mas foi solto. Ele morava em Portugal e tem cidadania portuguesa.

A Justiça portuguesa negou os recursos do brasileiro e em janeiro determinou que a extradição seja executada, conforme acórdão de dezembro de 2016.

A Secretaria de Cooperação Internacional da Procuradoria-Geral da República (PGR) atuou em conjunto com a Advocacia-Geral da União (AGU) para garantir a extradição.

A prisão ocorreu por volta das 12h30, com a Polícia Judiciária de Portugal, PF e equipes do Ministério Público Federal. O alvo estava em uma residência em Sabugal, localidade há uma hora de Lisboa.

A PF divulgou nota em que informou que: “Na última semana as autoridades portuguesas decretaram sua prisão e, em trabalho conjunto de inteligência entre a Polícia Federal, Ministério Público Federal, Interpol, Adidância da Polícia Federal em Portugal e as autoridades portuguesas, ele foi localizado nesta tarde e preso”. O Ministério da Justiça de Portugal autorizou o envio de Schmidt.

Raul Schmidt é investigado pelo pagamento de propinas aos ex-diretores da Petrobras Renato de Souza Duque, Nestor Cerveró e Jorge Luiz Zelada, todos envolvidos no esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa instalado na estatal.

A polícia aguarda agora autorização para envio do preso ao Brasil. Ele ficará detido em Curitiba, onde foi expedida a ordem de prisão originária, do juiz federal Sérgio Moro.

Extradição

A extradição foi autorizada com a condição de que o julgamento no Brasil só ocorra por atos praticados antes da obtenção da nacionalidade portuguesa. Schmidt é brasileiro nato e foi naturalizado português em dezembro de 2011.

Além de atuar como operador financeiro no pagamento de propinas aos agentes públicos da Petrobras, ele também aparece como preposto de empresas internacionais na obtenção de contratos de exploração de plataformas da estatal petrolífera.

Antes de sua prisão em março de 2016, Schmidt estava foragido desde julho de 2015. Ele morou em Londres, onde mantinha uma galeria de arte, mas, após o início da Lava Jato, se mudou para Portugal em virtude da dupla nacionalidade – em 2014, Raul Schmidt foi entrevistado pelo site do museu Victoria and Albert. Ele foi preso em seu apartamento, localizado em uma região nobre de Lisboa.

“A confirmação da extradição é mais um marco na luta transnacional contra a corrupção e a lavagem de dinheiro e reforça os inúmeros laços entre o sistema de Justiça português e brasileiro. Também demonstra que os vínculos artificiais de nacionalidade não são óbice na repressão ao crime organizado”, afirmou a secretária de Cooperação Internacional da PGR, Cristina Romanó.

Recursos

Após a decisão do Tribunal da Relação de Lisboa, Schmidt recorreu ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ) de Portugal, que confirmou integralmente, em setembro de 2017, a extradição. Em seguida, o brasileiro ajuizou reclamação junto ao STJ português, que novamente indeferiu o pedido.

Na tentativa de evitar a extradição, Schmidt recorreu, então, ao Tribunal Constitucional de Portugal, que, por decisão sumária tomada em novembro de 2017, decidiu não conhecer o recurso. Em dezembro do mesmo ano, em reclamação ajuizada pela defesa, o Tribunal Constitucional voltou a confirmar a extradição do brasileiro.

No dia 9 de janeiro, o Tribunal Constitucional indeferiu nova reclamação do brasileiro e confirmou o trânsito em julgado do processo de extradição ao Brasil. O caso, então, retornou ao Tribunal da Relação de Lisboa, que determinou a execução da medida.

15149926.jpg

Raul Schmidt, preso em Portugal neste sábado (3)

Defesa

O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, Kakay, que defende Schmidt, informou que irá a Lisboa neste domingo (4) para “entender um pouco do quadro que está posto”. Em nota, ele afirmou que “muitas questões jurídicas importantes” não estão sendo enfrentadas, como o novo documento da cidadania originária.

“Uma decisão pura e simples dizendo que esse documento é posterior e não poderia ter influência no processo que já determinou extradição do é uma decisão injurídica e inconstitucional que deixa de enfrentar a atual situação. Como é que você vai fazer uma extradição baseada no estado jurídico anterior ao atual? O que eu estou conversando com os advogados de lá e, por isso, estou indo amanhã, para lá, é para saber se existe algum tipo de revisão com efeito suspensivo ou se necessário um novo processo também com efeito suspensivo. Porque se a extradição ocorre, nós vamos criar um impasse absolutamente não administrável. Porque um cidadão sendo extraditado e tendo uma situação jurídica que não permite a extradição é algo completamente inusitado e eu estou indo lá para conversar um pouco com os advogados e, se for o caso, falar com a ministra da Justiça, para demonstrar essa perplexidade jurídica. A situação dele hoje o estado brasileiro não pode e não consegue oferecer reciprocidade. Ora, se não pode oferecer reciprocidade, então não pode ocorrer extradição. No entanto, se ele for extraditado, evidentemente não terá depois como definir essa nova situação. Então, é uma situação dramática. Com certeza hoje, com o acento que tem de cidadão originário ele não pode ser extraditado, porque o Brasil não pode oferecer reciprocidade. No entanto, o português diz o seguinte: não, não tinha antes, já foi julgado, não tem o que repensar. Não pode ser assim. Há que haver uma saída jurídica que permita que o status quo nesse momento seja preservado e a Constituição seja cumprida”, diz a nota do advogado.

.

FONTE: O Tempo.



%d blogueiros gostam disto: