Blog dos alunos da Universidade Salgado de Oliveira, Campus Belo Horizonte, Curso de Direito.

TIRO E QUEDA
Uísque II
Belo Horizonte, no Bairro do Barro Preto, rivalizou com a Escócia na galonagem de uísques produzidos

 

Eduardo Almeida Reis

Publicação: 01/12/2014 04:00

Na conversa de ontem, prometi falar do uísque em BH. Em março de 1910, Tancredo de Almeida Neves nasceu em São João del-Rei. Fez muito bem de nascer numa cidade que teve sua primeira câmara de vereadores funcionando na residência de um tetravô do philosopho, ali por volta de 1712.

Na inauguração da Siderúrgica Mendes Júnior, acho que Tancredo era governador de Minas. Antes do almoço em que foi festejada a inauguração, um garçom enluvado se aproximou de sua excelência com a bandeja, copos, balde de gelo, água de bolinhas e a garrafa de uísque Long John, um blended produzido na Escócia desde 1900 pela Ben Nevis Distillery. Deve seu nome a John MacDonald, mais conhecido como Long John, que teria nascido em Tolgulbin no ano de 1798.

Quando viu a garrafa de Long John, Tancredo fez que não com o indicador da mão direita, obrigando o motorista da diretoria da Siderúrgica, ao volante de um Opalão 6 cornetas, a bater todos os recordes de velocidade até ao supermercado de Juiz de Fora, ida e volta, para comprar dois litros de um uísque decente. Explicação: o Long John só vendia em Belo Horizonte, fato confirmado pelo distribuidor nacional da Seagram’s, no Rio, quando me disse que vendia 55 mil caixas/ano daquele uísque, 50 mil em Belo Horizonte e as restantes no Brasil inteiro. 

Não contente com o gosto inexplicável pelo pavoroso Long John, Belo Horizonte, no Bairro do Barro Preto, rivalizou com a Escócia na galonagem de uísques produzidos. Ninguém sabe ao certo qual é o volume de uísque produzido por ano na Escócia, mas uma coisa é certa: no Barro Preto, bairro da Região Centro-Sul de Belo Horizonte, conhecido por abrigar a sede do Cruzeiro Esporte Clube, produzia-se muito mais por ano do que em toda a Escócia. Disso resultou uma geração de apreciadores do “uísque do Barro Preto”, gente que recusava escoceses legítimos de 12, 15, 18 e mais anos, porque uísque bom, mesmo, era o do Barro Preto. 

Com o passar dos anos e a liberação das importações regulares, os supermercados belo-horizontinos começaram a vender uísques escoceses a preços ridículos, se comparados com os dos uísques contrabandeados. Felizmente, vosso philosopho tinha bem mais que 18 anos quando começou a comprar por 45 reais, em BH, um litro de White Horse. Tivesse 18, teria feito um quadro de cirrose.

Diabólico 
Campeão mundial de paraquedismo, campeão europeu de luta greco-romana, ex-combatente em África, onde teve a cabeça “a prêmio” de 500 libras, exímio cavaleiro e atirador, meu saudoso amigo Manuel, açoriano da Ilha do Pico, sempre que gostava de algo dizia: “É diabólico”. Sem essa de insuportável ou terrível: diabólico no sentido de muito gostoso.

Vizinho de fazenda sul-mineira tocada por duas irmãs bonitas, solteiras, que montavam cavalos em pelo sem calcinhas ou sutiãs, usando vestidinhos baratos, meu amigo dizia: “Eu, pá, são as duas cousas de que mais gosto na vida, pá”. Mais não digo porque sou philosopho de uma pudicícia que encanta e comove. Só posso informar que fui apresentado às irmãs e imagino que, amadas, fossem mesmo da melhor supimpitude. 

Gastei 123 palavras para contar ao leitor que venho de almoçar prato diabólico, receita simples que você pode fazer em casa na hipótese de gostar de cebola. São duas cebolas médias cortadas em rodelas finas e mergulhadas em cerveja durante meia hora. Aí, você joga fora a cerveja barata, passa as rodelas na farinha de trigo, frita em óleo de milho, seca, polvilha sal sobre o produto, senta-se à mesa, abre uma cerveja de boa qualidade e vai à luta, que ninguém é de ferro. Bom apetite!

O mundo é uma bola 
1º de dezembro de 1577: Francis Walsingham recebe o título de cavaleiro. Claro que ninguém sabe quem foi o agraciado, mas a Wikipédia informa que Sir Francis nasceu em Scadbury Park, Chislehurst, Kent, no ano de 1530 e esticou as canelas em 1590, ocupou vários cargos públicos importantes na Inglaterra do século 16, mas é lembrado principalmente por ter sido o chefe da rede de espionagem da rainha Elizabeth I.

Em 1640, João, duque de Bragança, torna-se rei de Portugal depois de 60 anos de domínio espanhol. Em 1822, Pedro I é coroado imperador do Brasil. Em 1825, o czar Nicolau I sobe ao trono da Rússia após a morte de seu irmão, o czar Alexandre I. Em 1878, instalado na Casa Branca o primeiro telefone. Em 1887, Arthur Conan Doyle publica o primeiro romance em que aparece o detetive Sherlock Holmes. Em 1902, lançamento de Os Sertões, de Euclides da Cunha. Em 1913 é inaugurado em Pittsburgh, Estados Unidos, o primeiro posto de gasolina. Peço ao leitor que atente no seguinte fato: são decorridos somente 101 aninhos. Em 1929, para desgraça de Carlinhos Cachoeira, Edwin Lowe inventou o jogo do bingo. Tem gente que adora aquela chatura de jogo. Hoje é o Dia do Numismata. 

Ruminanças
“Os pintores e os poetas sempre gozaram da mesma forma do poder de ousarem o que quisessem” (Horácio, 65-8 a.C.).


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: