Blog dos alunos da Universidade Salgado de Oliveira, Campus Belo Horizonte, Curso de Direito.

TIRO E QUEDA Aleluia!Donde se conclui que é melhor não concluir nada, porque o negócio já passou dos limites

 

Eduardo Almeida Reis

Publicação: 16/04/2014 04:00


Hoje temos quarta-feira santa, que vai emendar com o feriado de 21 de abril, segunda-feira próxima. E depois se diz que o brasileiro normal não tem notícias boas. Contando com o dia de hoje são seis dias de pernas para o ar. Escrevi “brasileiro normal” porque existem os incomuns, que adoram trabalhar e odeiam os períodos de férias, caso de um philosopho amigo nosso.

Depois de uns dias viajando pelo mundo, a excelente Cora Rónai voltou ao Brasil e interrompeu, em sua crônica de 27 de março, a narrativa das coisas que tinha visto nas férias para esculhambar a chegada ao Rio. Educada e culta, fluente em informática e vários idiomas, escreveu sobre “o país de merda” que encontrou no Galeão, o pior aeroporto do planeta. Banheiros imundos, privadas em cabines nas quais o passageiro não pode entrar com as suas malas, que ficam do lado de fora e são roubadas, ar-refrigerado enguiçado, três fileiras de táxis com os motoristas trabalhando no tiro, isto é, sem respeitar os taxímetros, faltando poucos dias para a Copa.

Merda é o de menos no atual jornalismo brasileiro. No caderno em que Cora Rónai escreve, o senhor Caetano Velloso botou no título de uma de suas crônicas, em duas letras, o orifício através do qual os excrementos são expelidos. Feito repetido dias mais tarde por outro colaborador do mesmo jornal. 

Liberou geral. Nelson Motta, rapaz de família, terminou uma de suas ótimas crônicas com um palavrão que seu pai e seu avô não escreveriam. Donde se conclui que é melhor não concluir nada, porque o negócio já passou dos limites.


Cabelos 
Obrou muitíssimo bem o admirável presidente da Coreia do Norte, Kim Jong-un, ao determinar que todos os universitários homens do seu país sejam obrigados a cortar os cabelos como ele. Deificado, porque filho e neto de deuses, Jong-un mantém cabelos divididos ao meio no alto da cabeça e corta o resto com máquina zero. As mulheres norte-coreanas têm o direito de escolher entre 18 cortes diferentes.

A TV estatal faz campanha contra os cabelos compridos e diz que os cidadãos norte-coreanos, mesmo não sendo universitários, devem aparar suas cabeleiras “de acordo com o estilo de vida socialista”. Realmente, todos vimos as consequências da onda cabeluda que assolou o planeta no século passado.

Piolhos à parte, analisemos o comunismo. Estou convencido de que, depois dos 18 anos, o comunismo é genético. Maurício Caldeira Brant, meu primo, sujeito supimpa, morreu comunista. Joaquim Ignácio Cardoso, ótimo sujeito, tio deste menino Fernando Henrique Cardoso, morreu comunista. Seriam os primeiros nas filas dos pelotões de fuzilamento.


Libido
Já comentei o fenômeno, que não me custa repetir: continuo sem entender como teria sido possível a existência de tantos filósofos antes da invenção do banho de chuveiro, mas a Wikipédia diz que o equipamento é muito antigo. Pinturas e vasos retratam sua existência no Egito e na Grécia, e o seu uso nas casas de banho da Roma Antiga era comum. Portanto, o melhor filosofar da humanidade, só inferior ao philosophar do philosopho, está explicado.

Na chuveirada matinal de hoje philosophei: não é justo que o homem jovem seja criticado ou penalizado pelas estripulias sexuais que apronta durante a juventude, isto é, da puberdade até depois dos 50, pouco mais ou menos. O “desejo” pode ser forte e incontrolável. Desejo normal, bem entendido, porque há desejos patológicos, como a pedofilia, que pedem condenação a todas as penas do inferno.

Eduardo, o Confessor, rei da Inglaterra de 1042 a 1066, casou-se com Edite de Wessex e não transaram, porque ele era muito religioso e ficaram muito amigos. Filho de Ethelred II e de Ema da Normandia, Eduardo nasceu em Islip, Reino Unido, em 1003, e foi santificado. Henrique VIII, também rei da Inglaterra de 1509 a 1547, tão religioso que fundou a Igreja Anglicana, transava adoidado, foi chifrado um sem conto de vezes e mandou matar várias de suas mulheres.


O mundo é uma bola
16 de abril de 1209: fundação da Ordem dos Frades Menores, os Franciscanos, por Francisco de Assis. Séculos antes, no dia 16 de abril de 556, foi eleito o papa Pelágio I, nascido em Roma por volta do ano 500, filho do governador de um distrito romano. Tanto quanto se possa acreditar na Wikipédia, Pelágio foi um papa supimpa. Em 1917, Vladimir Ilitch Lenin regressa do exílio na Finlândia. Morreria aos 53 anos no dia 24 de janeiro de 1924, depois de ter sido Presidente do Conselho de Comissários do Povo da República Socialista Federativa Soviética Russa. 

Em 1943, o cientista suíço Albert Hofmann descobre a dietilamida do ácido lisérgico, pelo que foi considerado o pai do LSD. Hofmann nasceu em janeiro de 1906 e bateu as canelas em abril de 2008, com 102 aninhos feitos.

Em 1889 nasceu Charlie Chaplin, Sir Charles Spencer Chaplin, KBE, o Carlitos. Hoje é o Dia Mundial da Voz, que nos faz lembrar de ilustre deputado federal, dois ilustres senadores da República e ilustre ministro do STF, cujas vozes deveriam ser proibidas por lei. 


Ruminanças 
“A vida se vive e se escreve” (Pirandello, 1867-1936).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: