Blog dos alunos da Universidade Salgado de Oliveira, Campus Belo Horizonte, Curso de Direito.

TIRO E QUEDA
Brilhante
Todo marido é insuportável, com exceção de uns quatro ou cinco, entre os quais não deve estar o seu amigo

 

Eduardo Almeida Reis

Publicação: 16/07/2014 04:00





Raras vezes o Brasil terá visto ideia brilhante como a do ministro do Esporte, o viçosense Aldo Rebelo: vincular, subordinar o futebol ao governo, inventar uma Futebras para administrar feito a Petrobras petista. Pelo fato de ter nascido em Viçosa, jornalistas apressados já disseram que foi na Zona da Mata mineira, mas a sua Viçosa é alagoana: também existem a cearense e a norte-rio-grandense.

Estatizando o futebol, todos os professores brasileiros passarão a receber salários iguais aos dos técnicos do nosso esporte bretão, professores no jargão futebolístico. É a famosa isonomia: funções iguais, salários iguais. Só aí, com os milhões de professores primários, secundários e universitários torrando bilhões de reais no comércio nacional, o país crescerá mais que a China, o Japão e a Coreia do Sul somados.

Deixando o futebol por conta do viçosense, velho comunista e notório purista, que usa a língua portuguesa respeitando seus valores vernáculos de pureza e correção, o esporte bretão será transformado em balípodo, neologismo proposto por colegas do ministro para substituir o inglesismo futebol. Por via de consequência, a Fifa será transformada em Fuba, assim mesmo, sem acento, pronúncia generalizada no Nordeste brasileiro, bem como em Angola e São Tomé e Príncipe. Aí mesmo é que o mundo vai conhecer o significado da locução angu de caroço. 

Favores


Mais velho que a Sé de Braga é o seguinte conselho: só peça favores ao mais ocupado dos seus amigos. Pedindo favor a um amigo desocupado – e os há –, seu pedido passa a representar 99% das preocupações dele, que se indispõe com o pedidor e vocês podem brigar. Seus amigos muito ocupados tiram o pedido com um pé nas costas, porque não representa 0,2% do que precisam fazer naquele dia.

Antes da invenção de Brasília, havia no Rio, distrito federal, uma procuradoria geral sem esta frescura de concurso público para preencher os cargos. Concurso dá margem a trambiques, sorte, parentes que têm o conhecimento antecipado das questões, eventualmente basta saber para passar.

No distrito federal carioca, os procuradores tinham prestígio próprio e/ou parentes importantíssimos: mexer com um deles era bulir com a República. Frequentando os gabinetes de procuradores amigos, muito mais velhos que o jovem philosopho, foi na procuradoria que aprendi a lição de só pedir favores aos muito ocupados. Dia desses sobrou para o dr. Eugênio Ferraz, diretor-geral da Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais, são-lourenciano que faz por dia o que a maioria dos melhores brasileiros não faz por ano.

Em telefonema de três minutos, resolvi um problema que exigia viagem de 550 quilômetros, ida e volta, por estrada federal perigosíssima. Fiquei devendo o favor, é certo, como também é certo que o excelente Eugênio tirou o meu pedido de letra. Fica o registro.

Appeal


Entre muitos significados, appeal é atração, simpatia, atrativo, enlevo, encanto, como pode ser “corte de apelação”. Sex appeal é atração sexual e complica a vida de muita gente ainda sujeita aos apelos da carne, mesmo que não seja da Friboi.

No delicado assunto, há que se pensar na mulher do amigo. Sobretudo e principalmente quando o sex appeal é recíproco, o que pode acontecer e tem explicação. Casada com o seu amigo, a mulher anda às voltas com um chato. Todo marido é insuportável, com exceção de uns quatro ou cinco, entre os quais não deve estar o seu amigo.

Ajuizado, mas não muito, você é vítima da atração sexual, que não é culpa sua nem minha, é do appeal, desde o século XIV no idioma inglês através do francês. Tem vírgula à beça nas últimas linhas. Não raras vezes, virgular é preciso. Lembrei-me hoje de alguns episódios antigos, mesmo porque é difícil recordar episódios futuros.

Na emergência, acho prudente fechar o bico e mudar de assunto, do sex appeal e da vírgula para a crase: ninguém entende o crasear da educação a distância. Sem crase soa mal, mas o meu consultor de português disse que só cabe quando a distância é especificada. Por exemplo: educação à distância de 200 quilômetros. 

Vejo nos jornais que inventaram uma sigla para educação a distância: EaD (sem crase). No Google, encontro 38.800.000 entradas para EaD. Vejo, também, que 79% dos brasileiros maiores de 16 anos acreditam na EaD, mas só 6% fizeram cursos nessa modalidade, que abrange dos mais simples aos chamados cursos superiores. 
 

O mundo é uma bola


16 de julho de 622: com a fuga de Maomé para Medina, começa o Calendário Islâmico. Tenho amigo cultíssimo, inteligentíssimo, pós-doutor por duas das melhores universidades do Hemisfério Norte, ateu, que já estudou o Corão de cabo a rabo e me diz que o islamismo básico é puro e bonito. Não discuto: só constato os resultados de toda a boniteza.

Em 1696, fundação de Mariana, primeira cidade de Minas Gerais. Em 1917, os bolcheviques iniciam as ações para tomar o poder na Rússia. Em 1918, os bolcheviques executam o czar Nicolau II e toda a sua família. Hoje é o Dia de Minas Gerais.

Ruminanças


“No Brasileirão, legado da Copa e do desgoverno: mais gente na segurança fora dos estádios do que assistindo aos jogos de futebol” (R. Manso Neto).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: