Blog dos alunos da Universidade Salgado de Oliveira, Campus Belo Horizonte, Curso de Direito.

TIRO E QUEDA
Entendimento
O almoço estava sendo feito na outra cozinha, ao nível da piscina, dois andares abaixo, porque a cozinha inaugurada não é para ser usada como cozinha

 

Publicação: 16/10/2014 04:00

 

 

A gente nasce, cresce, estuda, trabalha e envelhece vendo, aprendendo e entendendo uma porção de coisas, mas há coisas difíceis de entender.Fui convidado para a inauguração de uma cozinha em casa de amigos. Almoço num dia de semana. Casa bonita, lugar bonito, quatro pavimentos. Ao nível da rua, salão com a sala de jantar, escritório, lavabo, suíte de hóspedes, sala de tevê e a tal cozinha inaugurada. Realmente, ficou um espetáculo. No andar de cima quatro suítes imensas, com os respectivos closets. Um piso abaixo do nível da rua, garagens para uma porção de automóveis. No piso térreo, salão imenso para festas, belíssima piscina, banheiros e cozinha. Qualquer coisa em torno de 1.400 metros quadrados sem contar o pátio da piscina, vista espetacular para boa parte da cidade, acabamento ótimo – o tipo da residência que você, pensando, não tem coragem de começar a construir, mas compra a obra iniciada, termina devagar e estima que tenha custado menos que um milhão de reais.

Educadíssimo, elogiei a cozinha inaugurada, visitei as suítes do quarto-pavimento e aceitei um uísque. Como tenho bebido pouco, em lugar do uisquinho preferi a cerveja que também me foi oferecida, mesmo sabendo que os donos da casa são fãs da Skol. Alfim e ao cabo, uma garrafa de Skol não mata ninguém.

Qual não foi minha surpresa quando vi chegar uma ampola de Deus, Brut des Flandres, a melhor cerveja do mundo, 11,5% de álcool por volume. Respirei fundo e fui à luta, intrigado com o fato de a cozinha inaugurada, vizinha da sala de tevê, continuar virgem de barulhos e movimentos. Meu relógio, que ainda não é um smartwatch, marcava uma hora da tarde.

Aí, entra o negócio que a gente vê e não entende, mesmo já tendo visto um monte de coisas difíceis de entender: o almoço estava sendo feito na outra cozinha, ao nível da piscina, dois andares abaixo, porque a cozinha inaugurada não é para ser usada como cozinha. Por quê? Ora, porque suja com a gordura das frituras.

Almoço feito lá embaixo, que subiu na munheca pelas escadas e foi servido na imensa mesa de madeira maciça, design Le Corbusier, que fica na cozinha inaugurada. Comida deliciosa com direito ao indispensável sorvete Häagen-Dasz e café expresso destas máquinas modernas de cápsulas. Acendi imenso Cohiba, agradeci o convite e voltei para casa sem entender absolutamente nada. 

Pesquisas
Longe das eleições, porcentagem, percentagem ou percentual é a proporção de uma quantidade ou grandeza em relação a uma outra avaliada sobre a centena: símbolo %. Nas pesquisas eleitorais, 95% deixam de ser 95 em 100 e passam a merecer a seguinte explicação: “o que quer dizer que, respeitada a margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos, o resultado será igual em 95% dos casos”.

No país dos meus sonhos, com todo o respeito pelos institutos que pesquisam a opinião do distinto público, as pesquisas eleitorais seriam proibidas. Por quê? Ora, porque influenciam o eleitorado. Claro que influenciam: a espécie humana é muito influenciável. Se desonesta, uma pesquisa condena Jesus e absolve o mau ladrão.

Não invento. Conheço um procurador de Justiça que, universitário, precisando reforçar seus rendimentos, fazia bicos como pesquisador do maior e mais famoso dos institutos. E me contou que à época, sendo petista, influenciava os entrevistados para que respondessem de acordo com os objetivos dele, entrevistador.

Aliás, no país dos meus sonhos o voto não seria obrigatório nem universal, no sentido de peso igual. Tenho amigos cujos votos valem cinquenta vezes mais que o meu, que já não é de se jogar fora. Do jeito que está, a governança fica difícil. Basta ver a turminha que tem sido eleita em todos os níveis “dado o alto grau de baixo nível do nosso povo, cujo índice mais verídico é o analfabetismo”, com escreveram os portugueses Mário e Fernando Vieira de Sá, pai e filho, num delicioso livro sobre vacas leiteiras.

O mundo é uma bola

16 de outubro de 1769: concessão do título de marquês de Pombal ao conde de Oeiras, Sebastião José de Carvalho e Mello, português da melhor supimpitude. Em 1798, Hipólito José da Costa embarca para os Estados Unidos com a missão de conhecer as novas técnicas industriais dos americanos e levá-las para Portugal. Hipólito José da Costa Pereira Furtado de Mendonça nasceu em 1774, na Colônia de Sacramento, e morreu em Londres no ano de 1823. Três anos depois de seu nascimento a Colônia de Sacramento foi devolvida aos espanhóis, portanto o jornalista, maçom e diplomata era brasileiro, foi adolescente em Pelotas (RS) e se formou em leis, filosofia e matemática na Universidade de Coimbra.

Em 1846, marco inicial da anestesiologia com a anestesia baseada em éter etílico, substância (C4H10O) usada como solvente, como antisséptico externo e como anestésico. Em 1862, Francisco Solano López cria o congresso especialmente convocado para elegê-lo presidente da República do Paraguai. Em 1936, inauguração do Aeroporto Santos Dumont no Rio de Janeiro, o primeiro aeroporto civil brasileiro. Hoje é o Dia do Anestesiologista, da Ciência e Tecnologia, do Engenheiro de Alimentos e do Pão.

Ruminanças

“Oh! Meu Deus! Por que o pão deve ser tão caro / E a carne e o sangue tão baratos?” (Thomas Hood, 1799-1845)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: