Blog dos alunos da Universidade Salgado de Oliveira, Campus Belo Horizonte, Curso de Direito.

TIRO E QUEDA
Nomes
Em Namaqualand, região árida entre a Namíbia e a África do Sul, tem Quaqua à beça, mas Quaquá só tem em Maricá

 

Eduardo Almeida Reis

Publicação: 21/02/2014 04:00

George Washington (1732-1799), Washington Luiz Pereira de Souza – Macaé (1869)- São Paulo (1957): nenhum Washington merece o apelido do presidente do PT-RJ, Washington Quaquá, prefeito de Maricá (RJ), batizado Washington Luiz Cardoso Siqueira. Vejo no mapa que Macaé não é vizinha de Maricá. Que diabo será Quaquá? Vejo no Google: The genus Quaqua falls within the tribe of plants known collectively as stapeliads. All stapeliads, including Quaqua, are old world stem-succulents. Em Namaqualand, região árida entre a Namíbia e a África do Sul, tem Quaqua à beça, mas Quaquá só tem em Maricá, onde Washington deve ser prefeito até 2016, se não for nomeado ministro em Brasília. A De Beers Diamond Mines tem áreas em Namaqualand. De repente, o Quaquá da Maricá é um diamante que está sendo lapidado pelo PT para assumir a Presidência de um país grande e bobo. Pior que o último e a atual não pode ser.

Se liga! 
Recebi pela internet uma atualização do vocabulário dos anos 1970 e 1980 para 2014. Considerando que nem todos os leitores têm acesso à web, aqui vai um resumo. Excluí meia dúzia de vocábulos, porque sou cronista de uma pudicícia que espanta e comove, motivo pelo qual ainda me recuso a escrever certas palavras que já tomaram conta da mídia impressa. Vamos lá. Creme rinse – condicionador; obrigado –valeu; collant – body; rouge – blush; ancião e coroa – véio; bailinho e discoteca – balada; japona – jaqueta; nos bastidores – making off; programa de entrevistas – talk show; cafona – brega; reclame – propaganda; calça cocota – calça de cintura baixa; flertar, paquerar – dar mole; oi, olá, como vai? – e aê?; cópia, imitação – genérico; curtir, zoar – causar; mamãe, posso ir? – véiaaaa, fui!!!; legal, bacana – manero, irado; mulher de vida fácil – garota de programa; legal o negócio – xapado o bagúio; cansaço – estresse; desculpe – foi mal; oi, tudo bem? – e aê, belê?; ficou chateada – ficou bolada; médico de senhoras – ginéco; superlegal –irado; primário e ginásio – ensino fundamental; preste atenção! – se liga!; por favor – quebra essa; recreio – intervalo; radinho de pilhas – ipod; manequim – modelo, atriz; retrato – foto; jardineira – macacão; mentira – caô; saquei – tô ligado; entendeu? – copiou?; gafe – mico; fofoca – babado; fotocópia – xerox; brilho labial – gloss; bola ao cesto – basquete; folhinha – calendário; empregada doméstica – secretária; faxineira – diarista; vou verificar – vou estar verificando; madureza – supletivo; vidro fumê – insufilm; posso te ligar? – posso te add?; tingir uma roupa – customizar; dar no pé, ir embora – vazar; embrulho – pacote; lycra – stretch; tristeza – deprê; beque – zagueiro; radiopatrulha – viatura; atlético – sarado; peituda – siliconada; professor de ginástica – personal; quadro negro – board; caramba – caraca; namoro – pegação; laquê – spray; de montão – pracarai; derrame – AVC; chapa dos pulmões – raios X; sua bênção, papai – qualé, coroa; você tem certeza? – ah, fala sério; banha – gordura localizada; alisamento – chapinha; boteco no fim do expediente – happy hour; costureira – estilista; negro – afrodescendente; professora – tia, profê; senhor – tiozinho; bunduda – popozuda; amooor – benhêee; olha o barulho! – ó o auê aí ô. Aproveitando a embalagem, confesso que fui ao dicionário para ser como se escreve insufilm e descobri adjetivo que nunca vi, é puro latim e entrou em nosso idioma no ano de 1648: insueto. Significa “fora do comum, insólito, inusitado. Nunca usado ou novo. Que já não se usa; desusado”. Faz sentido: insueto é adjetivo desusado, salvo quando a gente precisa encher linguiça para faturar uns cobrinhos.

Noticiário 
Você sabia que dia 30 de janeiro um homem foi atropelado por um ônibus no Centro de Porto Alegre (RS) e morreu? Confesso que também não sabia, mas fui informado pelo provedor Terra, que me provê das piores notícias o dia inteirinho, de Minas, de Porto Alegre e do Paquistão, onde uma jovem foi estuprada por ordem do conselho tribal. No Brasil, milhares de jovens e menos jovens são estupradas todos os meses sem ordens de conselhos tribais. No Paquistão, é costume, é hábito, é rito, é liturgia, é ordem. Graças ao noticiário voltei a ver futebol. Tomei horror ao esporte bretão quando fui obrigado a escrever sobre ele na coluna Tiro Certo. Não é fácil escrever sobre futebol em Minas, estado que se digladia entre atleticanos e cruzeirenses. Qualquer observação que se faça desgosta metade da mineiridade sem cativar a outra metade, que se desgostou na véspera. Agora, descobri o Bayern, o Manchester City, o Barcelona, o Real Madrid e passo horas observando como existem bons jogadores, em nada inferiores aos craques do Linense, do Friburguense, do ABC, do Atlético Paranaense.

O mundo é uma bola 
21 de fevereiro de 1431: começa o julgamento de Joana d’Arc. É nome comum em diversas regiões mineiras. Tive Joanas (d’Arc) filhas de empregados na fazenda. Não creio que os pais soubessem a história da santa, que também não sei. Em 1468, o infante dom Fernando, duque de Viseu e donatário das Ilhas dos Açores, concede ao fidalgo flamengo Joss van Hurtere a capitania da Ilha do Faial. Em 1506, Mem de Sá chega à Baía da Guanabara para atacar o Forte Coligny. Em 1804, sai à rua a primeira locomotiva a vapor no País de Gales. Em 1848, lançamento do Manifesto Comunista, que até hoje encanta muita gente e inspirou o admirável progresso de Cuba, da Coreia do Norte… Em 1885, concluída a construção do Monumento da Washington, então a mais alta estátua construída pelo homem. Deve ter inspirado o prefeito de Maricá (RJ) e presidente do PT do estado do Rio de Janeiro, o ilustríssimo senhor Washington Quaquá. Em 1960, o comandante Fidel Castro nacionaliza todas as empresas em Cuba.


Ruminanças

“O casamento é uma tragédia em dois atos: um civil e um religioso” (Apparício Fernando de Brinkerhoff Torelly, o barão de Itararé, 1895-1971).


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: