Blog dos alunos da Universidade Salgado de Oliveira, Campus Belo Horizonte, Curso de Direito.

TIRO E QUEDA
Love Doll
O comprador pode escolher a cor dos olhos, dos cabelos, da pele e dos pelos, na hipótese de não gostar das depiladas

 

Eduardo Almeida Reis

Publicação: 27/06/2014 04:00




Vivo dizendo que o mundo está enlouquecendo e o leitor não acredita. A moda no Japão, que já chegou aos Estados Unidos, é a love doll, boneca de silicone que pesa 20 quilos, tem partes pudendas utilizáveis e pode soltar gritinhos tipo “me mata!” em japonês e inglês, devendo alcançar a perfeição no dia em que gritar “estou-me a vir” no português de Portugal.

O Google tem 144.000 entradas para fantasy sex dolls, silicone dolls e realistic love dolls, algumas da melhor supimpitude. Jovem namorada de amigo meu se queixou: “Você não conversa comigo. Você só me quer para fazer amor. Você devia comprar uma boneca inflamável”, e ele, pagando a conta do motel: “É inflável, sua boba!”. 

Eram infláveis; hoje, pesam mais de 20 quilos. O comprador pode escolher a cor dos olhos, dos cabelos, da pele e dos pelos, na hipótese de não gostar das depiladas. Os preços variam, mas custam caro. A partir daí, tudo corre por conta da maluquice e da fantasia.

Numa rápida pesquisa, não encontrei Love Guys, que devem existir. Não sofrem de gases e roncos noturnos e são, certamente, muito melhores do que os maridos.

GRU Airport


O Aeroporto Governador André Franco Montoro, mais conhecido como Aeroporto Internacional de Guarulhos, está a caminho de se tornar referência na América Latina e um dos principais aeroportos do mundo. O trabalho começou após a assinatura do contrato de concessão de 20 anos entre Governo Federal e o Consórcio Grupar, no dia 14 de junho de 2012, criando a Concessionária do Aeroporto Internacional de Guarulhos S.A., formada pelo Grupo Invepar, referência no setor de infraestrutura em transportes na América do Sul, a ACSA (Airports Company South Africa), que opera alguns dos aeroportos mais eficientes do mundo em suas categorias, como o de Johanesburgo (África do Sul) e Mumbai (Índia), e a Infraero, com experiência na operação de 63 aeroportos domésticos e internacionais no Brasil.

Todo o parágrafo retro foi copiado ipsis litteris da página GRU Airport da internet, que se esqueceu de dizer que o aeroporto fica em Cumbica, palavra que em tupi significa “nuvem baixa”, “névoa”, o tipo do lugar impróprio para construir uma pista de pouso de aviões. E tem mais uma coisa: Infraero “com experiência na operação de 63 aeroportos domésticos e internacionais no Brasil” só pode ser piada. O contrato de concessão de 20 anos foi assinado com a GRU Airport justamente porque a Infraero nunca deu conta do recado e é uma referência de péssimos serviços no Brasil inteiro.

Ainda agora, uma jornalista muito minha amiga voltou da Flórida para o Brasil, via Guarulhos, onde fez alfândega e pegou a conexão para o Galeão, no Rio. Antes de passar pela alfândega do aeroporto paulista, comprou 400 dólares no free shop. Conexão feita, ao receber as malas na esteira do aeroporto carioca descobriu que foram gentilmente esvaziadas das compras no free shop e de outros produtos que trazia dos Estados Unidos.

Resumindo: a GRU Airport e a empresa que promete administrar o Galeão obram muitíssimo bem quando mostram aos viajantes o país que têm pela frente. Roubando parte do conteúdo das malas, quando não roubam as malas cheias, refletem o que vai por aí e consegue piorar dia a dia. Tristes trópicos!

O mundo é uma bola


27 de junho, eventos completamente malucos. Em 678, é eleito o papa Agatão. Em 1058, os almorávidas Abdallah Ibn Yasin e Abu Bakr Ibn Omar conquistam Aghmat, a capital dos Maghrawa. Em 1358, fundação da República Ragusa. Pergunto: tem cabimento gastar fosfato, luz elétrica e tempo com Ragusa, Aghmat e Agatão?

Se o leitor achar que sim, que há cabimento na pesquisa, vamos aos fatos. Agatão, que não é nome de papa, era de origem siciliana e vivia num mosteiro em Palermo. Ainda ontem viajei num carro dirigido por juiz-forano de origem siciliana. Semana passada, recebi e-mail de velho e querido amigo, jornalista que todos vocês conhecem da tevê, dizendo que voltou das férias de 21 dias passadas na Sicília em companhia de seu amor, médica mineira que trabalha em Brasília.

Desejei que o amigo não tivesse experimentado os charutos italianos, que são os piores do mundo, e ele me disse que teve a cautela de levar os seus cubanos. Quanto ao papa Agatão, foi eleito aos 58 anos, relacionou-se com os bispos ingleses e promoveu a Irlanda a centro cultural. Condenou o monotelismo, cujo significado é de desconhecimento amplo, geral e irrestrito, mas o Houaiss explica: monotelismo foi doutrina religiosa do século VII que defendia a ideia de que Jesus Cristo possuía somente uma vontade divina.

Agatão foi o autor do juramento papal feito por todos os papas eleitos desde então. Recebeu os títulos de Taumaturgo e de Fazedor de Milagres, pelos muitos que teria feito. Morreu, coitado, em janeiro de 681. Fico devendo Ragusa e Aghmat, porque meu espaço zé fini. Hoje é o Dia Nacional do Vôlei, o Dia Nacional do Progresso e o Dia do Mestiço, mas esse último só em Roraima, no Amazonas e na Paraíba.

Ruminanças


“Místico é o sujeito que quer gozar com a alma em vez de gozar com o corpo” (Dante Milano, 1899-1991).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: