Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag:

Libertadores começa bem para mineiros

No sorteio dos grupos para 2014, em que o presidente do Atlético, Alexandre Kalil, ganhou troféu em homenagem ao título deste ano, nem o Galo nem o Cruzeiro tiveram adversários considerados difíceis destinados às suas chaves na 1ª fase.

Sem medo do bicho-papão

Sorteio na sede da Conmebol define grupos da primeira fase e afasta dos times mineiros adversários de maior tradição. Galo pode voltar ao México e Cruzeiro escapa de argentinos

Atual campeão, o Atlético vai encabeçar o Grupo 4, com paraguaios, venezuelanos e adversário a ser definido (Norberto Duarte/AFP)
Atual campeão, o Atlético vai encabeçar o Grupo 4, com paraguaios, venezuelanos e adversário a ser definido

Muitas homenagens e discursos arrastados no início e sorteio rápido e um tanto quanto confuso no fim. Assim foi a cerimônia que definiu os grupos da Copa Libertadores de 2014, que entra para a história como a primeira a reunir Atlético e Cruzeiro. Os tradicionais rivais foram cabeças de chaves e vão pegar adversários teoricamente mais fáceis no início da caminhada.

O Galo terá pela frente o Nacional-PAR, Zamora-VEN e o vencedor do confronto entre Monarcas Morelia-MEX e Independiente Santa Fé-COL. O time colombiano, por sinal, se apresenta como o mais complicado, uma vez que foi semifinalista do torneio deste ano, no qual foi eliminado pelo Olimpia-PAR, que perdeu a final para o alvinegro, no Mineirão.

Já o time celeste, que retorna à competição continental depois de dois anos, tem ainda vantagem de ter de viajar menos: pegará Defensor Sporting-URU, o segundo representante peruano, que será Real Garcilaso ou Universitário, e o vencedor na disputa entre o terceiro representante chileno 3 e o Guarani-PAR.

Entre os brasileiros, a situação mais complicada parece ser a do Grêmio, que está no Grupo 6. Além do Newell’s Old Boys, semifinalista este ano, e Atlético Nacional, de Medellín (Colômbia), campeão de 1989, terá que encarar o vencedor do confronto entre Nacional-URU e Oriente Petrolero-BOL.

Muito da posição confortável dos brasileiros foi o fato de o sorteio ser dirigido. Além disso, a partir deste ano, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) decidiu que nenhum dos cabeças de chave poderia enfrentar times de seu país se eles estivessem como mandantes dos jogos de volta da Pré-Libertadores.

Homenagem Antes das definições, porém, foi necessário assistir a quase duas horas de discursos, homenagens e também apresentações musicais, como do cantor argentino Axel. Tentando dar pompa ao sorteio do principal torneio entre clubes das Américas, a Conmebol gastou a paciência dos presentes e também dos telespectadores, que tiveram de esperar cerca de duas horas antes de as bolinhas com os nomes dos times começarem a serem abertas.

Um dos poucos pontos interessantes da cerimônia foi a homenagem ao Atlético. O presidente Alexandre Kalil recebeu réplica da Taça da Libertadores, que ficará em posse do clube pela conquista de 2013.

Antes do início oficial, ele anunciou que salários e 13º dos jogadores foram colocados em dia. Por outro lado, surgiu a notícia de que o técnico Cuca poderia deixar o clube depois do Mundial de Clubes, no Marrocos, seduzido por proposta milionário de um clube chinês.

LIBERTADORES’2014

GRUPO 1

Vélez Sarsfield-ARG

Bolívia 2

Peru 1 (Real Garcilaso-PER ou Universitario-PER)

G1

GRUPO 2

Unión Española-CHI

Argentina 3

Independiente José Terán-EQU

G2

GRUPO 3

Cerro Porteño-PAR

O’Higgins-CHI

Deportivo Cali-COL

G4

GRUPO 4

Atlético

Nacional-PAR

Zamora-VEN

G5

GRUPO 5

Cruzeiro

Defensor Sporting-URU

Peru 2 (Real Garcilaso-PER ou Universitario-PER)

G3

GRUPO 6

Newell’s Old Boys-ARG

Grêmio

Atlético Nacional-COL

G6

GRUPO 7

Bolívar-BOL

Flamengo

Emelec-EQU

León-MEX

GRUPO 8

Peñarol-URU

Arsenal-ARG

Deportivo Anzoátegui-VEN

Santos Laguna-MEX

FASE PRELIMINAR

Sporting Cristal-PER x Atlético-PR (G1)

Deportivo Quito-EQU x Botafogo (G2)

Chile 3 x Guarani-PAR (G3)

Caracas-VEN x Argentina 5 (G4)

Monarcas Morelia-MEX x Independiente Santa Fé-COL (G5)

Oriente Petrolero-BOL x Nacional-URU (G6

FONTE: Estado de Minas.


OAB lança edital do Exame de Ordem com a nova regra da ‘repescagem’

Reprovados na 2ª fase podem ‘pular’ 1ª fase do exame seguinte. 
Inscrições podem ser feitas até 14 de novembro. 

Exame de ordem

A Ordem dos Advogados do Brasil divulgou nesta segunda-feira (4) o edital do XII Exame de Ordem Unificado, que será o primeiro a ser realizado com a regra da “repescagem”, que permite que o candidato reprovado na segunda fase, a prática-profissional, aproveite a aprovação da primeira fase na edição seguinte do exame.

As inscrições podem ser feitas entre esta segunda (4) até o dia 14 de novembro. A prova objetiva, correspondente à primeira fase, será no dia 15 de dezembro. A prova prático-profissional (segunda fase) será dia 9 de fevereiro de 2014.

Os candidatos que fizerem o reaproveitamento da primeira fase no exame seguinte poderão pagar uma taxa reduzida de inscrição. O valor ainda não foi divulgado pela OAB.

A nova regra faz parte do Provimento número 156/2013, que traz uma série de alterações com relação ao Exame de Ordem. Além da “repescagem”, foi definida a possibilidade dos estudantes de Direito dos últimos dois semestres ou do último ano do curso prestarem o Exame. Também a partir de agora os nomes dos integrantes das bancas examinadoras e de análise de recursos serão divulgados publicamente, bem como os dos coordenadores da pessoa jurídica contratada, cinco dias antes da prova.

O conteúdo das provas do Exame de Ordem contemplará as disciplinas do Eixo de Formação Profissional, de Direitos Humanos, do Estatuto da Advocacia e da OAB e seu Regulamento Geral e do Código de Ética e Disciplina, podendo contemplar disciplinas do Eixo de Formação Fundamental.

A prova objetiva conterá, no mínimo, 15% (quinze por cento) de questões versando sobre Estatuto da Advocacia e seu Regulamento Geral, Código de Ética e Disciplina, Filosofia do Direito e Direitos Humanos.

Prova de direito civil
Em comunicado publicado na sexta-feira (1º), a Fundação Getulio Vargas informou que os candidatos do último Exame da OAB, o de número XI, que fizeram a prova da segunda fase em direito civil e não tiveram suas peças pontuadas terão as suas provas recorrigidas.

FONTE: G1.


Aprovação na 1ª fase do Exame da OAB valerá para nova tentativa

Em exame seguinte, reprovado poderá passar direto para a segunda fase.
Mudanças já valem para o XII Exame que começa em dezembro. 

COLABORAÇÃO DO ACADÊMICO FLÁVIO ROBERTO SAMPAIO – UNIVERSO BH

OAB

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) aprovou nesta terça-feira (1º) uma alteração no Exame de Ordem que permite que o candidato reprovado na segunda fase, a prática-profissional, aproveite a aprovação da primeira fase. Dessa forma, no exame seguinte o bacharel terá a chance de se utilizar dessa aprovação da primeira fase e fazer de novo somente a segunda fase. A regra vale somente para o exame subsequente na qual o candidato foi reprovado.

Segundo o coordenador nacional do Exame de Ordem, Leonardo Avelino, a mudança atende uma necessidade pedagógica do processo seletivo. “Pedagogicamente não era inteligente que o candidato fizesse novamente a primeira fase, já que ela demonstra posse de conhecimentos gerais para o exercício da advocacia. Este candidato tem de se dedicar à prova prática.”

Avelino não acredita que a novidade vá impactar os índice de reprovação do exame. Segundo ele, os candidatos aprovados têm sucesso logo na primeira tentativa, e os que reprovam na estreia têm mais dificuldade de ter sucesso depois. “Não acho que teremos mudanças significativas nos índices, para isto ocorrer é necessário mudanças no ensino jurídico.”

A OAB também aprovou a alteração que permite que os estudantes do nono e décimo semestre prestem o exame. As mudanças já valem para o XII Exame de Ordem que começa em dezembro deste ano.

XI Exame de Ordem 
Na segunda etapa (prova prático-profissional), os bacharéis precisam responder quatro questões discursivas e redigir uma peça profissional na área do direito em que optaram no momento da inscrição: direito administrativo, direito civil, direito constitucional, direito empresarial, direito penal, direito do trabalho ou direito tributário e do seu correspondente direito processual.

No XI Exame de Ordem, edição mais recente que ainda está em andamento, mais de 101 mil bacharéis em direito se inscreveram. Pouco mais de 19 mil passaram para a segunda fase. A prova da segunda fase será no dia 6 de outubro, com início às 13h (horário de Brasília).

FONTE: G1.


OAB altera regra do Exame de Ordem após polêmica sobre jurisprudência
Na próxima edição, questões de jurisprudência pacificada serão permitidas.
Na última, o conhecimento não estava no edital, mas foi caiu na prova.

OAB

O edital da próxima edição do Exame de Ordem Unificado da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), divulgado nesta sexta-feira (12), recebeu duas pequenas alterações relacionadas à polêmica decisão de anular duas questões da segunda fase da prova de direito civil do exame anterior, aplicado em junho.

As inscrições para o XI Exame de Ordem Unificado, abertas às 14h desta sexta, vão até as 23h59 do dia 22 de julho.

Nesta edição, a FGV Projetos deixou claro, no edital, que questões tanto da primeira fase (prova objetiva) quanto da segunda fase (prova prático-profissional) “poderão ser formuladas de modo que, necessariamente, a resposta reflita a jurisprudência pacificada dos Tribunais Superiores”. Os itens relacionados à formulação de questões das duas fases são o 3.4.1.2 e o 3.5.10.

Para Alessandro Sanchez, professor de direito empresarial e coordenador de cursos para concursos da LFG, a alteração foi motivada pelos acontecimentos da edição anterior. “O que houve em relação ao edital foi justamente tentar legitimar a ocorrência da prova anterior [a incidência de perguntas pedindo conhecimento sobre jurisprudência pacificada].” O professor acredita que permitir questões sobre jurisprudência pacificada vai aumentar o número de itens a fontes a serem estudados, mas não deve aumentar a complexidade da prova.

A edição do X Exame ainda não foi finalizada –a banca receberá recursos até este sábado (13), e a lista final de aprovados será publicada no dia 26 de julho.

Entenda a polêmica sobre jurisprudência
Candidatos e professores de direito reclamam de falta de isonomia na correção da prova prático-profissional. Segundo eles, duas questões foram anuladas na prova de direito civil porque a pergunta demandava dos bachareis conhecimentos sobre jurisprudência que não estavam inclusos no edital.

Sanchez explica que, antes, a OAB apenas pedia conhecimentos sobre jurisprudência sumulada pelos tribunais superiores. Na prova de direito civil, porém, os conhecimentos jurídicos exigidos incluíam jurisprudência pacificada, um estágio anterior à jurisprudência em súmula. Para conseguirem responder às questões, os candidatos teriam que consultar informativos do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), tipos de material proibidos na sala de provas.

Como houve muitos protestos por parte dos estudantes, alguns dias após a prova, a FGV Projetos anunciou a anulação de duas questões de direito civil por causa disso. Os estudantes dessa área, então, ganharam os 2,5 pontos máximos que valiam as questões. “Exatamente por esse motivo houve a inclusão e alteração do edital”, disse Sanchez.

Porém, bachareis e professores alegam que a prova de direito administrativo também pediu conhecimentos com base em jurisprudência pacificada e, por isso, o mesmo deveria ter acontecido nesta prova. Professores da área produziram uma carta aberta e unificada na qual se dizem inconformados com a decisão, e pedem que qualquer questão de direito administrativo nessa situação também seja anulada.

“Para o pessoal de civil, que brigou logo no início, três dias depois de a prova ter sido aplicada houve decisão sumária da OAB falando que iria cancelar duas questões, e os dois pontos e meio ficam computados para todos os candidatos. Para a prova de administrativo, a OAB nada disse. Então, os professores de administrativo fizeram a carta aberta, mas, por enquanto a FGV e a OAB não se pronunciaram a respeito”, afirmou o professor Sanchez.

Sobre o XI Exame
Candidatos interessados em prestar a prova deverão se inscrever até as 23h59 do dia 22 de julho. No ato de inscrição, é preciso indicar a cidade em que deseja realizar a prova.

A primeira fase (prova objetiva) do XI Exame, com 80 questões de múltipla escolha, está prevista para o dia 18 de agosto. A segunda etapa (prova prático-profissional), que trará quatro questões discursivas e uma peça profissional e para a qual só se submeterão aqueles que foram aprovados na primeira fase, deve ser realizada em 6 de outubro.

As provas terão início sempre às 13h, seguindo o horário de Brasília, e os candidatos terão cinco horas para responder todas as questões. Os locais de realização da prova da primeira fase serão divulgados no dia 12 de agosto.

Este ano, a OAB realizará, ainda, uma terceira edição do Exame de Ordem em novembro. As inscrições devem ser abertas a partir do dia 4 de novembro, com a primeira fase prevista para o dia 8 de dezembro e a segunda para 2 de fevereiro de 2014.

O Exame de Ordem pode ser prestado por qualquer bacharel em direito, ainda que pendente apenas a sua colação de grau, formado em instituição regularmente credenciada. Poderão realizá-lo os estudantes de direito do último ano do curso de graduação em direito ou do nono e décimo semestres.

veja também



%d blogueiros gostam disto: