Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: 2019

Veja o que muda em BH neste fim de semana de Virada Cultural

Evento que começa amanhã em BH e terá duração de 24 horas mobiliza setores de trânsito, segurança e logística para garantir diversão e tranquilidade. São esperadas 500 mil pessoas


A pretensão é torná-la uma das maiores do país. Na quinta edição, a Virada Cultural de BH mostra que está densa, consolidada e pronta para mais. Em nível de importância, está lado a lado com o carnaval e o Arraial de Belô. Uma megaestrutura está sendo montada no Hipercentro para receber artistas mineiros e convidados nacionais e garantir a diversão do público, estimado em 500 mil pessoas. Mudanças na cidade foram anunciadas ontem para possibilitar a convivência das mais diversas tribos numa festa a céu aberto e gratuita. O evento terá início amanhã, com duração de 24 horas. Começa às 19h e vai até o mesmo horário do domingo. Vários setores da prefeitura da capital e a Polícia Militar estão mobilizados para garantir segurança, mobilidade e atendimento de saúde.
Serão 25 espaços no Hipercentro, 10 palcos, 447 atrações, 2.837 artistas e R$ 2,5 milhões em investimentos. “É um festival com oferta para todos os gostos. Importante para a arte e cultura mineira e uma vitrine fantástica para os artistas”, afirmou o secretário Municipal de Cultura, Juca Ferreira. Trechos de ruas e avenidas da região estarão interditados ao trânsito amanhã, a partir das 14h. A liberação vai ocorrer às 3h de segunda-feira. O bloqueio vai da Avenida Afonso Pena, próximo ao Parque Municipal, até a Rua Guaicurus, avançando na direção das praças Raul Soares e da Estação. Apenas moradores poderão acessar a área interditada.
bloqueio vai afetar ainda 70 linhas de ônibus que terão o itinerário alterado. Os coletivos que vêm das avenidas Pedro II, Antônio Carlos e Cristiano Machado terão pontos na Avenida Olegário Maciel. Já os que vêm das avenidas Amazonas, Afonso Pena, Alfredo Balena, Brasil e do Contorno terão pontos na Rua Timbiras e na Avenida Augusto de Lima. Os motoristas poderão parar para embarque e desembarque de passageiros ao longo do trajeto dos desvios sempre que solicitados.
O presidente da BHTrans, Célio Bouzada, informou que o acesso de moradores estará garantido nas áreas interditadas. “O motorista só não poderá atravessar essa região de um ponto ao outro”, afirmou. O acesso à área hospitalar ficará liberado. Haverá reforço nas linhas do circular SC1, SC4 e do 105, que faz integração com o metrô. Serão criados ainda bolsões de táxi nas vias liberadas ao tráfego e próximo aos palcos.
Linhas do Move também serão reforçadas. Os circulares farão viagens a cada 30 minutos e os ônibus do Move serão “estocados” na Região Central. “À medida que houver demanda, soltamos”, explicou Bouzada. As linhas com embarque e desembarque nas estações Carijós e Rio de Janeiro vão operar normalmente nas avenidas Paraná e Santos Dumont. As estações Tamoios e São Paulo não funcionarão no domingo.

Pela primeira vez, o metrô funcionará na Virada durante 24 horas ininterruptas. A Estação Central ficará aberta para embarque e desembarque durante toda a programação e será alimentada pela linha de ônibus 105. Os trens partirão a cada meia hora. As outras estações estarão abertas no horário habitual (das 5h15 às 23h), com funcionamento em tempo integral durante a Virada apenas para desembarque de passageiros. Não haverá recarga de crédito nos cartões Ótimo e BHBus, apenas venda de bilhetes únicos.
POLICIAMENTO Reforço também na segurança. Mais de 210 policiais militares devem ficar por conta do evento, fora os homens do batalhão dentro da área da Contorno. Eles estarão em maior número na Praça da Estação, onde haverá show de Daniela Mercury, Chama o Síndico e Fernanda Abreu, e no palco em frente à prefeitura. Haverá também policiais à paisana para identificar, principalmente, autores de furto, sobretudo de celulares. Esse crime é de oportunidade e tem a ver com a fragilidade da vítima. As pessoas devem se lembrar de guardar o telefone em local não visível”, alerta o tenente-coronel Micael Henrique Silva, comandante do 1º Batalhão.
A Guarda Municipal também terá efetivo em toda a região, nas estações do Move e nas Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs). Ao todo, serão empenhados 700 agentes, 40 motocicletas e 22 viaturas.
FONTE: Estado de Minas.

Confira a lista de feriados nacionais e pontos facultativos de 2019

Quatro dos dez feriados caem sábado ou domingo

O governo federal publicou hoje (28) no Diário Oficial da União a lista com os feriados e pontos facultativos da administração federal em 2019. A lista não inclui feriados estaduais e municipais.

No próximo ano, os feriados que cairão no final de semana serão: Tiradentes (domingo), Independência (sábado), Dia de Nossa Senhora da Aparecida (sábado) e Finados (sábado). Os demais vão cair em dias de semana.

A portaria, publicada pelo, Desenvolvimento e Gestão, diz que os dias de guarda dos credos e religiões, não relacionados, poderão ser compensados, desde que “previamente autorizados pelo responsável pela unidade administrativa do exercício do servidor.”

O texto diz ainda que o cumprimento dos feriados não deve trazer prejuízo da prestação dos serviços considerados essenciais e que caberá aos dirigentes dos órgãos e entidades “a preservação e o funcionamento dos serviços essenciais afetos às respectivas áreas de competência”.

Em relação aos órgãos e entidades integrantes do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal, eles ficam proibidos de antecipar ou postergar ponto facultativo.

Calendário

Veja a lista completa:

– 1º de janeiro, terça-feira: Confraternização Universal (feriado nacional)

– 4 de março, segunda-feira: Carnaval (ponto facultativo)

– 5 de março, terça-feira: Carnaval (ponto facultativo)

– 6 de março, quarta-feira: quarta-feira de cinzas (ponto facultativo até as 14 horas)

– 19 de abril, sexta-feira: Paixão de Cristo (feriado nacional)

– 21 de abril, domingo: Tiradentes (feriado nacional)

– 1º de maio, quarta-feira: Dia Mundial do Trabalho (feriado nacional)

– 20 de junho, quinta-feira: Corpus Christi (ponto facultativo)

– 7 de setembro, sábado: Independência do Brasil (feriado nacional)

– 12 de outubro, sábado: Nossa Senhora Aparecida (feriado nacional)

– 28 de outubro, segunda-feira: Dia do Servidor Público – art. 236 da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990 (ponto facultativo)

– 2 de novembro, sábado: Finados (feriado nacional)

– 15 de novembro, sexta-feira: Proclamação da República (feriado nacional)

– 24 de dezembro, véspera de natal, terça-feira (ponto facultativo após as 14 horas)

– 25 de dezembro: Natal, quarta-feira (feriado nacional) e

– 31 de dezembro, véspera de ano novo, terça-feira (ponto facultativo após as 14 horas)

.

FONTE: O Tempo.


Reajuste da passagem de ônibus em BH é de 11%; confira os preços

Após queda de braço entre a prefeitura de Belo Horizonte, representada pela BHTrans, e empresários, passageiros da capital terão que desembolsar um pouco mais a partir do dia 30


Quem utiliza o transporte público em Belo Horizonte terá que pagar mais caro a partir do próximo domingo, 30 de dezembro. A passagem de ônibus que custava R$ 4,05 vai passar para R$ 4,50. O reajuste é de 11%.
Já a tarifa dos ônibus que atendem Vilas e Favelas vai de R$ 0,90 para R$ 1,00. As passagens que antes custavam R$ 2,85 vão para R$ 3,15, e os táxi lotação que custavam R$ 4,45 passam para R$ 5,00.
O aumento da tarifa das passagens de ônibus em BH foi acordado entre BHTrans e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte ( Setra-BH), na manhã desta quarta-feira (26).
O acordo exige contratação de cobradores ainda em janeiro e renovação da frota no primeiro quadrimestre de 2019. Também no 1° mês do ano haverá publicação do edital de contratação de projeto de faixas exclusivas. Segundo o presidente da BHTrans, Célio Bouzada, serão cerca de 50 quilômetros distribuídos pela cidade.
A partir de janeiro será criado grupo de trabalho buscando o equilíbrio do sistema de transporte público. “A tarifa a R$ 4,50 não resolve a questão. Vamos nos debruçar sobre a auditoria buscando equilíbrio do contrato”, disse o presidente do Setra, Joel Paschoalin.
Conforme o em.com.br informou, os resultados da auditoria e verificação independente das contas das empresas de transporte de passageiros por ônibus de Belo Horizonte foram apresentados na sexta-feira (21), na sede da Prefeitura, pela empresa Maciel Consultores.
O trabalho foi desenvolvido por oito meses e envolveu a análise de mais de 104 mil documentos. A auditoria fez a verificação contábil das quatro concessionárias do serviço de transporte público de Belo Horizonte.
Na data, o prefeito Alexandre Kalil disse que estava “assustado com os números que foram apresentados”.

METRÔ EM GREVE

O metrô de Belo Horizonte está paralisado por tempo indeterminado desde o dia 19 de dezembro.  Os metroviários reivindicam correção salarial e melhorias nas condições de trabalho.
O presidente do Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais (Sindimetro-MG), Romeu Neto, afirma que, com a greve, os trens só funcionam em horários de pico nos dias úteis, entre 5h15 e 10h e de 16h às 22h. No fim de semana o serviço só funcionará aos sábados, entre 5h15 e 14h.

.

FONTE: Estado de Minas.



%d blogueiros gostam disto: