Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: altas

BH tem o dia mais quente do inverno

Capital registra temperatura máxima de 33,4 graus e umidade relativa do ar de 16%. Calor deve continuar

quente

 

Belo Horizonte registrou ontem o dia mais quente do inverno, com a temperatura máxima marcando 33,4 graus, segundo o meteorologista Félix Azevedo, do TempoClima PUC Minas. A secura do ar também castiga a capital mineira. Depois de bater recorde na segunda-feira – a umidade chegou a 14%, bem próximo do estado de emergência, abaixo de 12% –, a baixa umidade relativa do ar chegou ontem a 16%. Com o calor sufocante, muitos belo-horizontinos procuraram se refrescar como podiam. Alguns não se intimidaram e se banharam nas fontes da Praça da Savassi.
Homem se refresca em fonte na Savassi: segundo meteorologista, não há previsão de mudança brusca de temperatura (Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Para os próximos dias, segundo Azevedo, a previsão é que o calor e a massa de ar seco continuem, com os termômetros podendo registrar máximas de até 32 graus. Neste fim de inverno – a primavera começa oficialmente no dia 23 –, a temperatura ficou cerca de 5 graus centígrados acima da média histórica para o período. A média para agosto é de 26,5 graus. Já a umidade do ar deve apresentar elevação, chegando a 25%. “O calor vai cessar um pouco, mas não há previsão de mudança brusca de temperatura nem de chuva na capital até sexta-feira”, disse o meteorologista.
.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o índice de umidade considerado confortável é de 60%. A Defesa Civil continua advertindo para a baixa umidade em BH. Ressecamento da boca, doenças respiratórias, gripes e alergias são problemas de saúde que podem se intensificar em decorrência do clima seco, principalmente em menores de 5 anos e idosos acima de 70 anos.

.

FONTE: Estado de Minas.


Cada vez mais quente
Moradores de BH enfrentaram mais um dia de sol forte, com os termômetros chegando a 36,6°C, recorde do ano na capital.
Chegada da chuva deve amenizar a situação

 

Sistema SolarO forte calor dos últimos dias levou a diversas brincadeiras nas redes sociais

A “bolha de calor” que está sobre Minas Gerais desde o começo da semana passada levou a mais um recorde de temperatura em Belo Horizonte, com os termômetros alcançando 36,6°C, maior marca do ano na capital. O recorde histórico na cidade é de 37,1°C, registrado em outubro de 2012. E para enfrentar tanto calor em pleno domingo, dia de lazer, os belo-horizontinos optaram por roupas leves e muita hidratação à base de água de coco e caldo de cana.  No fim da tarde, uma chuva ligeira em algumas regiões da capital aliviou um pouco o calor.
Na Praça da Liberdade, Região Centro-Sul de BH, o bancário Alexandre Júnior da Silva, de 38 anos, e a mulher, a auxiliar administrativa Valéria Barbosa, de 38, estenderam uma canga sobre o gramado, onde deitaram o filho, Achilles Emanuel, de 7 meses, enquanto aproveitavam a brisa no espaço aberto. “Viemos em busca de ar puro para refrescar um pouco. Escolhemos ficar em um lugar próximo à fonte de água potável para mantermos a mamadeira sempre abastecida. Também trouxemos suco de laranja”, disse Alexandre. O sobrinho do casal, Thales Rafael Nunes Barbosa, de 12, aproveitou para tirar a camisa e brincar. “Neste calor, também gosto muito de ir para a casa de meu avô, onde tem horta e muitas árvores. Lá, tomo banho de mangueira e também dou banho nos cachorros.”
Nas praças, as fontes de água eram um oásis para quem queria se hidratar e se refrescar. Molhar o rosto, a cabeça, as mãos e os braços era a solução para quem saiu de casa para caminhar e buscava minimizar os efeitos do dia mais quente do ano. “Buscamos locais com sombra e muito verde. Parece que isso ajuda a afastar o calor”, afirmou a estudante Laura Pimenta da Silva, de 23. Ela e o namorado, que gostam muito de passear nas áreas verdes no entorno da capital, ontem foram para a Praça da Liberdade.
No entorno da Lagoa da Pampulha, quem gosta de se exercitar não abriu mão de pedalar na ciclovia, apesar do sol forte. As barracas de água de coco e de caldo de cana, comuns na região, se tornaram pontos obrigatórios para quem queria se manter hidratado. Por toda a orla, havia filas nas barracas e trailers, fazendo a alegria dos comerciantes. O casal Diego Nascimento Camargos, de 26, e Bruna Dorneles Foureaux, de 19, recorreu à água de coco e aproveitou para dar a bebida ao filho Fernando, de 7 meses.
“Hoje está muito mais quente do que nos últimos dias. O Fernando estava suando muito, de escorrer. Tiramos a camisa dele e viemos para o ar livre”, afirmou Diego. Para o vendedor de água de coco Wilson Werneck, de 57, o calor não trouxe nenhum incômodo. Pelo contrário, pois aumentou seu faturamento. “Vendi 250 cocos”, informou.
Na fila para comprar caldo de cana, o bancário Marcus Paulo Fernandes, de 23, não reclamou da espera até ser atendido. “Não estou com pressa”, disse. Para ele, o ideal ontem seria ficar todo o tempo em uma piscina bem gelada. “Sou muito calorento e hoje está muito quente”, disse.MAIS CALOR As temperaturas vão continuar elevadas em Belo Horizonte e no interior pelo menos até amanhã, mesmo com a chegada de uma massa de ar polar ao estado, vinda do Sul do país. A máxima ontem no interior foi de 40,4°C em São Romão, no Norte de Minas, mas cidades do Noroeste, como Unaí, Paracatu e Arinos, também enfrentaram calor acima de 40°C.
No Triângulo Mineiro e no Sul do estado, foram registradas pancadas isoladas de chuva, que pouco ou nada adiantaram para diminuir o calor. Uberlândia, Uberaba, Araguari, Campina Verde e Ituiutaba, no Triângulo, tiveram máxima acima dos 40°C. Com a onda de calor no Sul de Minas, onde o clima normalmente é mais ameno, a temperatura ficou acima dos 36° em Varginha, Pouso Alegre e Poços de Caldas.
A diminuição do calor está condicionada à chegada de uma frente fria no Sudeste do país. O Climatempo alerta para a possibilidade de pancadas de chuva forte, com granizo, raios e trovões na Zona da Mata, Campo das Vertentes e Sul de Minas. Já as regiões Norte e Jequitinhonha devem continuar com o clima quente e seco.

FONTE: Estado de Minas.


Defesa Civil emite alerta sobre baixa umidade do ar e calor em BH e Grande BH

Tempo Seco_Amadeu Barbosa_Record Minas
Vista da CEASA – BR 040 – Saída para Neves/Sete Lagoas
A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC) emitiu alerta sobre baixa umidade do ar e calor em Belo Horizonte e região metropolitana na tarde desta sexta-feira (3).
Segundo o órgão, há uma massa de ar seco sobre a Grande BH, o que pode deixar a umidade relativa do ar em torno de 30% a 20% e temperaturas acima de 30°C, principalmente nos períodos da tarde. O alerta vale até a próxima segunda-feira (06).
Nesta época do ano, não é aconselhada a prática de atividades ao ar livre e exposição ao sol entre as 10 e 17 horas, especialmente entre as 14  e 16 h, período do dia em que a umidade do ar fica mais baixa. Além disso, é recomendado que as pessoas ingiram bastante líquido para não terem problemas de desidratação.
Vale lembrar que o tempo seco aumenta o risco de incêndios em matas. Com isso, a população deve evitar fazer fogueiras nas proximidades de matas e florestas. Já os motoristas que trafegarem por regiões sujeitas a incêndios devem ter atenção redobrada devido à visibilidade reduzida pela fumaça e, em hipótese nenhuma, jogar pontas de cigarros para fora dos veículos.
Confira outras recomendações da COMDEC:
– Beber muita água por dia, água de coco e sucos naturais;
– Preferir alimentos leves e frescos, como saladas, frutas, carnes grelhadas;
– Evitar frituras;
– Dormir em local arejado e umedecido por aparelhos umidificadores, ou ainda, colocar uma bacia com água.
– Evitar atividades físicas ao ar livre e exposição ao sol entre as 10 e 17 horas;
– Evitar banhos com água muito quente, pois ressecam ainda mais a pele;
– Em caso de problemas respiratórios procurar um especialista;
– Em caso de incêndio em mata ou floresta, avise imediatamente, ao Corpo de Bombeiros, Defesa Civil ou a Polícia.

 FONTE: Hoje Em Dia.



%d blogueiros gostam disto: