Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: américo vespúcio

Motorista que provocou acidente com duas mortes em BH ao testar turbo vai deixar a prisão

A Justiça concedeu, nesta terça-feira, habeas corpus a José Almério de Amorim Neto, de 35 anos. Ele terá que pagar fiança de 50 salários mínimos e teve a carteira de motorista suspensa

.
O motorista José Almério de Amorim Neto, de 35 anos, que provocou um acidente na Região Noroeste de Belo Horizonte, com duas mortes ao testar o turbo que havia sido instalado no veículo, vai deixar a prisão. A Justiça concedeu, nesta terça-feira, habeas corpus ao homem. Ele terá a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa. O 35º juiz de direito auxiliar, Silvemar José Henriques Salgado, estipulou, ainda, o pagamento de fiança no valor de 50 salários mínimos.
.
O condutor está preso desde 3 de agosto, dia do acidente. José trafegava pela Avenida Américo Vespúcio, em um Gol, placa GQO-9823. Quando passava pelo Bairro Nova Cachoeirinha, na Região Noroeste de Belo Horizonte, perdeu o controle do carro, invadiu a contramão e bateu no Palio, GVU-6123, conduzido por Paulo Medeiros Mendes, de 29. Paulo Medeiros e a mulher dele, Kátia Aisten de Assis, de 27, que estava no banco do carona tiveram morte imediata.
.
Depois do acidente, segundo a Polícia Militar (PM), o homem relatou que testava o turbo que havia sido instalado no veículo. Testemunhas disseram que no momento da batida o Gol estava em alta velocidade – o limite na via é de 60 km/h. Levado para a delegacia do Detran, o condutor alegou que o carro teria apresentado um defeito mecânico na troca de marchas pouco antes do acidente. Ele preso em flagrante e indiciado por homicídio com dolo eventual – quando se assume o risco de matar.
.
Os advogados do réu entraram com um habeas corpus pedindo a substituição da prisão preventiva por medidas cautelares. O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) analisou o recurso e deu um parecer favorável, alegando que o réu preenchia os pré-requisitos legais para a liberdade, como não ter antecedentes criminais, ter residência fixa e emprego na cidade onde aconteceu o delito.
.
O juiz concordou com os argumentos da promotoria e também decidiu pela soltura do motorista. “Embora o fato ocorrido seja de natureza grave, o clamor e a busca de justiça somente ocorrerá após a apuração da responsabilidade do autuado, após a observância dos princípios constitucionais do contraditório e da ampla defesa, sendo certo que não verifico a presença dos requisitos legais a amparar a custódia preventiva do autuado”, afirmou o magistrado em sua decisão.
.
Ficou estabelecido, que o motorista não poderá de ausentar de Belo Horizonte sem a autorização do juízo, terá que pagar fiança correspondente a 50 salários mínimos, o que equivale a R$ 39,4 mil. Além disso, vai ter que entregar a CNH ao Detran. “Isso porque, em razão de ter vitimado duas pessoas na condução de veículo automotor, esta medida impedirá que o autuado possa continuar a circular livremente pelas ruas e estradas do país, em inequívoco risco para os demais transeuntes, na condução de automotores”, disse o juiz.

.

FONTE: Estado de Minas.


Suspeito de provocar 2 mortes em acidente vai responder por homicídio

Batida foi na noite desta segunda na Avenida Américo Vespúcio, em BH.
Ele estaria testando a potência de um carro customizado.

Depois de ser preso em flagrante, o homem foi levado para a Delegacia do Detran, no Centro da capital mineira. A delegada esteve com a perícia no local da batida e afirma que, além de ter sido modificado, o carro não passou por uma vistoria. “É uma irresponsabilidade. Nós não podemos fazer testes com vidas humanas e alterar um veículo”, disse Rosângela.

A delegada disse que o motorista vai responder pelo crime de homicídio com dolo eventual porque assumiu o risco de matar. A pena pode variar de seis a 20 anos de prisão.

Um homem de 29 anos e uma mulher aparentando ter 25 morreram no batida. Ela estava sem os documentos e, por isso, ainda não havia sido identificada.

A equipe de reportagem da TV Globo Minas não foi autorizada a entrar no IML durante a madrugada. Os parentes das vítimas não foram localizados. Nesta terça-feira, uma nova perícia deve ser feita no local da batida.

O homem prestou depoimento durante a madrugada. Segundo a delegada, ele disse que o carro estava em primeira ou segunda marcha quando perdeu o controle da direção. Ele também disse que não estava em alta velocidade na hora da batida e reafirmou que não testava as modificações feitas no carro.

Ainda de acordo com a delegada, o motorista também disse no depoimento que comprou o carro há três meses e não sabe se foi feita vistoria depois que as modificações foram feitas. O homem vai ser levado para um presídio da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

 

Carro invade contramão, atinge outro veículo e mata duas pessoas na Região Noroeste de BH

Condutor de um Gol disse que fazia testes em dispositivo de “turbo”, instalado no carro. Testemunhas disseram que ele estaria em alta velocidade. Veículo bateu em meio fio, girou no ar e caiu em cima de um Pálio, que seguia no sentido contrário

.
Duas pessoas morreram em um acidente entre dois carros, na noite desta segunda-feira, na Avenida Américo Vespúcio, no Bairro Aparecida, Região Noroeste de Belo Horizonte. A força da colisão entre um Gol e um Pálio espantou os moradores próximos do local, na altura do número 285. Populares tentaram linchar o motorista do Gol, que causou o acidente, até a chegada da Polícia Militar (PM), que controlou a situação.
.
De acordo coma Polícia Militar (PM), o administrador de empresas José Almério de Amorim Neto, de 35 anos, contou que fazia testes em um equipamento chamado “turbo”, instalado no Gol. O dispositvo aumenta a potência do motor e faz o veículo atingir altas velocidades em menos tempo. Segundo relato de populares, o veículo estaria a cerca de 150 km/h.

Marcos Vieira/EM/D.A. Press

.

Conforme testemunhas do acidente, o motorista já havia seguido na avenida sentido Bairro/Centro e estava voltando quando bateu no meio fio que divide as pistas, girou no ar e caiu em cima do Pálio, batendo teto com teto, antes de cair no asfalto, girar outras vezes e bater em uma árvore. O Gol só parou ao bater em um poste e um muro de um estabelecimento próximo do local. Os dois ocupantes do veículo atingido morreram na hora.
.
O Corpo de Bombeiros enviou três viaturas para socorrer as vítimas. A equipe médica da Unidade de Suporte Avançado (USA), do Serviço de Atendimento de Urgência (SAMU), confirmou o óbito dos dois ocupantes do Pálio, que ficaram presas às ferragens. O acidente aconteceu próximo à trincheira que liga a via à Avenida Presidente Antônio Carlos.
.
Após a PM controlar a situação no local, o condutor do Go, que se queixava de dores na coluna, foi socorrido pelo Samu, encaminhado a um hospital e será levado para encerrar a ocorrência no Departamento de Trânsito (Detran) da capital.

.

FONTE: G1 e Estado de Minas.



%d blogueiros gostam disto: