Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: barcelona

Jovem de 13 anos mata professor e fere 4 em escola de Barcelona

Estudante chegou atrasado e usou uma arma que dispara flechas; vítima foi atingida no abdômen e morreu na hora na manhã desta segunda (20)

Jovem de 13 anos mata professor e fere 4 em escola de Barcelona

Professor é morto com uma flechada na escola Joan Fuster, no bairro de La Sagrera, em Barcelona
.
Um adolescente de 13 anos matou um professor e feriu mais dois mestres e dois colegas após entrar armado em uma escola de Barcelona nesta segunda (20). O jovem, porém, não responderá pelo crime por ser considerado inimputável pela lei espanhola. O jovem, cujo nome não foi divulgado pelas autoridades, chegou ao instituto Joan Fuster, no bairro de La Sagrera, às 9h locais (5h em Brasília), uma hora atrasado em relação ao começo das aulas.
 .
Ao ser autorizado pela professora de espanhol a entrar na sala de aula, o adolescente tirou uma balestra – arma que dispara flechas por meio de um dispositivo com gatilho – da mochila e disparou, atingindo a docente. Em seguida, usou um punhal para atingir a perna da filha da professora. Diante da cena, os alunos começaram a gritar, chamando a atenção de um professor de ciências sociais, que foi à sala para ver o que acontecia. Ao chegar ao local, foi atingido no abdômen por uma flecha e morreu na hora.
 .
O jovem ainda conseguiu ferir outro aluno da escola, de 14 anos, e uma terceira professora antes de ser contido. Diante do temor de que ele continuasse agredindo mais pessoas, os demais professores confinaram os estudantes em suas salas. Os quatro feridos foram levados a um hospital da cidade e devem ser liberados nas próximas horas. O adolescente foi detido pelos Mossos d’Esquadra, a polícia catalã, que também ouvem testemunhas do crime.
 .
Ainda não há informações sobre os motivos que podem ter levado o jovem a cometer o crime. O adolescente, no entanto, não poderá responder pelos crimes de homicídio e lesão corporal por ser menor de 14 anos. Pela lei espanhola, só a partir desta idade é que ele pode ser responsabilizado pelos delitos, cumprindo medidas socioeducativas. Antes disso, o conselho tutelar, pais e professores deverão tomar as medidas cabíveis para a proteção do infrator.
 .

Momentos de terror

Minutos depois do ataque, centenas de pais de alunos, avisados pelos filhos, chegaram à porta da escola, a espera de notícias. As crianças foram liberadas depois que o adolescente agressor foi contido.
 .
Além dos policiais, foram ao local a conselheira de Ensino do governo catalão, Irene Rigau, e o prefeito de Barcelona, Xavier Trias. Em nota, a diretora da escola, Dolors Perramon, disse que pais e alunos vivem “com muita dor” os acontecimentos.
 .
Segundo Perramon, a escola ficará fechada no início da manhã de terça, para que os professores façam uma reunião e recebam tratamento psicológico. Por volta das 10h, os alunos chegarão ao local para receber atendimento de psicólogos.
 .
FONTE: O Tempo.

España: La Infanta Cristina, imputada por blanqueo y delito fiscal

PrincesaO casal, em foto de 2012

El juez José Castro ha imputado a la Infanta Cristina por un delito de blanqueo de capitales y otro fiscal presuntamente cometidos por la hija del Rey en su condición de copropietaria de Aizoon, empresa familiar a la que se desviaron más de un millón de euros públicos desde el Instituto Nóos.

El auto de 227 páginas, que acaban de recibir las partes, cita a la hija pequeña del Rey a declarar dentro de dos meses. Concretamente, el sábado 8 de marzo a las 10.00 horas de la mañana. El magistrado instructor del caso Urdangarin ha dado ese amplísimo margen con un obvio objetivo: que a la Audiencia Provincial de Palma le dé tiempo a fallar el más que seguro recurso de la Fiscalía Anticorrupción.

Los delitos que el titular del Juzgado de Instrucción número 3 de Palma atribuye a Doña Cristina están severamente castigados por el Código Penal. El blanqueo de capitales conlleva una pena de cárcel de hasta seis años, además de una multa que puede ser del triple de la cantidad de dinero lavada. El fiscal puede acarrear un máximo de cinco años de estancia en prisión y una sanción pecuniaria de hasta el séxtuplo de la cifra distraída a Hacienda.

El magistrado instructor sostiene que la contabilidad de Aizoon, sociedad instrumental que en estos momentos preside la duquesa de Palma, “distaba mucho de ajustarse a la realidad”. Y tilda de “fiscalmente opaco” el reparto de dividendos entre los dos titulares de la empresa familiar: Cristina de Borbón y Grecia e Iñaki Urdangarin.

Una de las acusaciones más graves del auto viene a continuación, casi sin solución de continuidad, en un párrafo que no deja lugar a la duda: “Esos ingresos [procedentes del reparto de dividendos fiscalmente opacos] nunca los tributó en sus declaraciones del Impuesto sobre la Renta de las Personas Físicas [IRPF]”.

Esta es la segunda ocasión en la que Castro cita como imputada a la infanta Cristina, pero cuando lo hizo por primera vez en abril de 2013 suspendió poco después la citación después de que la Fiscalía Anticorrupción presentara recurso ante la Audiencia Provincial. La Audiencia dejó sin efecto la imputación pero apuntó nuevas líneas de investigación para averiguar si la infanta Cristina pudo incurrir en posibles delitos fiscales y de blanqueo desde la empresa Aizoon, de la que es propietaria al 50 % junto a su esposo.

(Publicado por El Mundo – 7 Enero, 2014)

FONTE: Migalhas.



%d blogueiros gostam disto: