Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: boato

Veja o vídeo e leia o texto logo abaixo…

“Ambev, fabricante das cervejas Brahma, Antartica, Skol e outras, moendo cevada em sua principal fábrica em São Paulo. Os pombos são atraídos p/ cevada e acabam moídos junto. Tudo vai na cerveja. Funcionário filmou escondido e disse que não adianta denunciar porque nada é feito contra os gigante das cervejas.
“Tudo é proteína”, dizem os diretores.”

 

.

FONTE: boatos.org


‘Cidade de beldades’ desmente boato internacional de ‘campanha por homens’

Reportagens na imprensa estrangeira descreveram Noiva do Cordeiro, MG,

como paraíso de “garotas de extrema beleza em busca maridos”.

 

O pequeno distrito de Noiva do Cordeiro, a 100 km de Belo Horizonte, andou causando frisson na imprensa estrangeira – mas as reportagens não falavam sobre a criação de gado ou a produção artesanal de roupas pela cooperativa local.

Em pelo menos três jornais britânicos, sites de notícias em inglês, além de veículos turcos, tailandeses, norte-americanos, italianos e indianos, o vilarejo foi descrito como terra natal de “600 mulheres exóticas e solteiras”, todas entre “20 e 25 anos”, que teriam criado uma campanha para atrair homens e reverter a escassez masculina na região.

Manchetes como “Habitat de Beldades em Busca de Homens” e “Lugar Exclusivamente Ocupado por Garotas de Extrema Beleza Quer Atrair Maridos” causaram entre alguns leitores estrangeiros – a ponto de chegar ao topo da lista de mais lidas do jornal britânico The Telegraph.

Mail Online: 'Cidade no Brasil composta inteiramente por mulheres fez apelo por solteiros'.  (Foto: Mail Online / Via BBC)
Mail Online: ‘Cidade no Brasil composta
inteiramente por mulheres fez apelo por solteiros’.
Metro: 'Alerta a todos os solteiros: esta cidade é inteiramente composta por mulheres extremamente atrativas' - e elas estão em busca de homens. (Foto: Metro / Via BBC)
Metro: ‘Alerta a todos os solteiros: esta cidade é
inteiramente composta por mulheres extremamente
atrativas’ – e elas estão em busca de homens.
Mirror: 'Cidade cuja população é inteiramente de mulheres bonitas e jovens faz apelo por homens solteiros'. (Foto: Mirror / Via BBC)
Mirror: ‘Cidade cuja população é inteiramente de
mulheres bonitas e jovens faz apelo por homens
solteiros’.

Não seria difícil adivinhar que a história não fosse bem essa.A população de Noiva do Cordeiro, segundo os moradores, não é composta por “600 solteiras”, mas por aproximadamente 300 pessoas, homens e mulheres, em proporção similar.

Elas não têm “entre 20 e 25 anos” – são crianças, adolescentes, mães e idosas.

Principalmente: não há campanha alguma em busca de maridos.

Contexto

Quem desmente é Rosalee Fernandes, de 49 anos, moradora do local desde a infância. Ela é uma das “entrevistadas” que aparecem em jornais como os britânicos Daily Mail e o Metro, e em websites como o Huffington Post.

“Com certeza não tem campanha nenhuma. Não dei entrevista. Colocar a gente nessa situação é um absurdo.”

Noiva do Cordeiro fica numa área rural na região metropolitana de Belo Horizonte. “O que acontece é que os nossos maridos trabalham em BH durante a semana. Mas ninguém aqui está desesperada, não, senhor, somos trabalhadoras”, diz.

Na capital, os homens costumam trabalhar como operários em fábricas.

Pelo Facebook, mulheres da comunidade divulgam fotos de eventos como coral e festas de 'halloween' (Foto: Facebook Noiva do Cordeiro / Via BBC)Pelo Facebook, mulheres da comunidade divulgam fotos de eventos como coral e festas de ‘halloween’

A BBC Brasil conversou com outras duas moradoras da cidade para matar a charada. As frases incluídas nas reportagens parecem ter sido deliberadamente copiadas, fora de contexto, de uma matéria da revista Marie Claire publicada em 2009.

No texto, que mostra como a cooperativa local criada pelas mulheres se tornou exemplo de organização entre as moradoras, uma das entrevistadas diz que há poucos homens solteiros e que boa parte deles são parentes.

O que não significa que haja uma “campanha em busca de maridos”.

“A internet aqui é do governo e caiu há uns dias. A gente está sem acesso a nada e não faz ideia do que está saindo sobre nós”, disse Rosalee.

As fotos das falsas reportagens, que mostram as mulheres em poses e trajes provocantes, foram tiradas numa festa à fantasia e publicadas na página da associação local no Facebook.

Respeito

O vilarejo é composto por pessoas de origem humilde, na maioria sem ensino médio completo, que se organizam numa cooperativa onde tudo é decidido coletivamente.

Diariamente, elas trabalham na lavoura ou na produção de peças de artesanato, como tapetes, colchas e lingeries, e produtos rurais, derivados do leite e da pecuária.

Na ausência de homens nos dias úteis, a associação local foi o caminho encontrado pelas mulheres para se ajudar mutuamente e enfrentar o preconceito dos vilarejos do entorno.

É que, no passado, moradores das cidades vizinhas chegaram a taxar as moradoras como prostitutas – pelo simples fato de estarem desacompanhadas.

Juntas, elas dizem ter conseguido complementar a renda familiar por meio do trabalho coletivo, além de se ocupar nos períodos de ausência dos maridos.

Principalmente, dizem, acham que conseguiram impor respeito.

“Por favor, vocês precisam nos ajudar a desmentir esse boato, moço”, pede Rosalee. “Isso aqui é terra de gente digna.”

 

O distrito mineiro de NOIVA DO CORDEIRO, comunidade de Belo Vale, a 100 quilômetros de Belo Horizonte, na Região Central de Minas, virou manchete em jornais internacionais esta semana. O frisson da imprensa estrangeira é sobre a solteirice das moradoras da cidade. A mídia noticiou que a localidade tem população somente de mulheres, bonitas e loucas para arrumar namorados.
Noiva
A repercussão da tal “campanha” em busca de homens deixou as jovens revoltadas e ontem um desmentido do boato internacional foi publicado pela agência de notícias inglesa BBC. As matérias sobre a procura por homens tinham as seguintes manchetes: “Cidade no Brasil composta inteiramente por mulheres faz apelo por solteiros”; “Alerta a todos os solteiros: esta cidade é inteiramente composta por mulheres extremamente atrativas – e elas estão em busca de homens”; “Cidade cuja população é inteiramente de mulheres bonitas e jovens faz apelo por homens solteiros”.

Tudo indica, segundo a agência de notícias, que as reportagens foram traduzidas e publicadas fora do contexto, o que causou a impressão do desespero na solteirice. Os textos teriam sido retirados de uma entrevista, de 2009, concedida por moradoras a uma revista feminina. As fotos das reportagens, que mostram as mulheres em poses e trajes provocantes, foram retiradas do Facebook da comunidade. Nas imagens feitas em uma festa à fantasia, as mulheres estão caracterizadas. 

Sites britânicos, turcos, tailandeses, norte-americanos, italianos e indianos retorceram a história e colocaram o vilarejo como terra natal de “600 mulheres exóticas e solteiras”, todas entre “20 e 25 anos”. Conforme a BBC, os textos atraíram muitos leitores estrangeiros – a ponto de chegar ao topo da lista de mais lidas do jornal britânico The Telegraph.

Com a divulgação na internte, os boatos sobre as mulheres de Noiva do Cordeiro repercutiram em quase todo o planeta, exceto na comunidade feminina, que está sem internet. “Nossa internet é do governo e está fora do ar há meses. Ficamos sabendo das informações pelos jornalistas, que não param de ligar”, diz Rosalee Fernandes, vereadora de Noiva do Cordeiro. Ela conta que, ontem, diante da enorme repercussão do caso, a comunidade recebeu a visita de um repórter inglês do The Telegraph, que nunca tinha vindo ao Brasil. 

VERGONHA Segundo Rosalee Fernandes, o texto que está correndo o mundo não passa de um “grande mal-entendido”. “É complicado falar de algo que não vimos com nossos próprios olhos, mas estou contando com o apoio da mídia nacional para desfazer esse grande mal-entendido. Primeiro jornal a contar a nossa história, o Estado de Minas é nosso maior parceiro no combate ao preconceito contra a nossa comunidade formada por mulheres”, afirma a vereadora, que se sentiu também envergonhada perante o jornalista estrangeiro, obrigado a se deslocar para o município vizinho para transmitir a reportagem em tempo real direto para a Inglaterra. “O homem vai levar uma imagem péssima do Brasil. O governo desativou a internet da Noiva, deixando mais de 50 crianças e jovens da era digital desplugados”.

FONTE: G1 e Estado de Minas.


NADA COMO UM DIA ATRÁS DO OUTRO…

boechat-sheherazade

 

O jornalista Ricardo Boechat mandou indireta a sua colega Rachel Sheherazade durante o “Jornal da Band”, na noite desta segunda-feira (5).  O comentário ocorreu depois que o jornal mostrou reportagem sobre o linchamento de uma mulher, no Guarujá, litoral sul de São Paulo. Ela morreu ao ser espancada por populares, confundida com o retrato falado de uma pessoa que estaria sequestrando crianças para atos de magia negra. Fabiane, mãe de duas filhas, foi enterrada na manhã desta terça.

“Esse crime aí, minha gente, tem tanta responsabilidade, o autor do boato espalhado pela internet, no ‘Guarujá Alerta’, quanto pessoas que, mesmo em emissoras de televisão, estimulam a cultura da justiça com as próprias mãos. Isso está dentro do mesmo panorama, que propicia, estimula, que justifica o linchamento. É hora dessas pessoas, agora, virem a público [e dizerem] como se sentem depois da consumação de sua própria teoria, na prática”, disparou Boechat.

A FALA DE RACHEL

Durante comentário no “SBT Brasil”, em fevereiro, Rachel Sheherazade disse que a ação de “justiceiros”, que prenderam um suposto assaltante a um poste na zona sul do Rio, era “compreensível”. A declaração culminou com a revolta de políticos, artistas, internautas, pessoas que defendem os direitos humanos e jornalistas.

Um deles, foi Ricardo Boechat. Ele disse que a opinião dela é uma “bosta”, mas que tem o direito de se expressar. Em seu programa na rádio Bandnews FM, ele ainda a chamou de “fascista”. Já jornalistas como César Filho e José Luiz Datena a defenderam.

Após o comentário de Rachel, parlamentares pressionaram o SBT. Sob a ameaça de perder 150 milhões de reais em verbas publicitárias do Governo Federal, a emissora de Silvio Santos decidiu cortar os comentários dos âncoras do “SBT Brasil”.

Muito convenientemente Boechat se “esquece” de sua fala em 2012, quando defendeu com todas as letras e gestos a violência durante os protestos nas ruas. O que ele defendia teve como corolário a morte de Santiago Andrade. Além dele morreram outros, direta ou indiretamente, por causa dos protestos violentos. Além das mortes (que por si só já demonstram o perigo desse caminho) também houve feridos, houve patrimônio público e privado destruído.

A FALA DE BOECHAT

“(…) Essa realidade vai mudar (…) se a população atacar, partir pro contra-ataque. Eu sou favorável a arranhar carro de autoridade, eu sou favorável a jogar ovo, eu sou favorável a revolta, a quebra-quebra, o c..lho. ‘Ah, isso é vandalismo!’ Vandalismo é o cacete! Vandalismo é botar as pessoas quatro horas na fila das barcas todo dia (…) Vandalismo é tu roubar feito um condenado o dinheiro público (…).”

 

CONTEÚDO RELACIONADO

 

Analisem e tirem suas próprias conclusões.

 

FONTE: UOL/Folha.


Boatos de ligações satânicas movimentam usuários do Facebook

DDD 65 é de Cuiabá, no Mato Grosso; não há registro de ocorrência desse tipo em MG, segundo a polícia

Boato

Mensagem compartilhada no Facebook
Uma alerta sobre números de telefones que começam com 065 está movimentando internautas que fazem uso da rede social Facebook. Desde o começo de dezembro de 2013, as informações dão conta que quem atender ligações com esses prefixos terá o seu número clonado, dados pessoais roubados e deverá fazer um pacto satânico.Entre os números divulgados estão 0656520650799 / 0656520656466 / 0656520656523. No entanto, não há registro que a história seja verdadeira. O prefixo 065 pertence a Cuiabá, capital do Mato Grosso.De acordo com a Polícia Civil de Minas Gerais, ainda não houve nenhum registro de ocorrências desse tipo no Estado. O delegado titular da Delegacia Especializada de Crimes Cibernéticos, Pedro Paulo Uchôa Fonseca Marques, afirmou que desconhece o suposto golpe.A assessoria de imprensa da Polícia Militar também afirmou que nenhuma alerta sobre esse caso foi emitida no Estado.

FONTE: O Tempo.


Prezado(a) Representante,
cropped-logo-universo-21.jpg
.
Esclareço que não há qualquer intenção de alteração no quadro de docentes do curso de Direito da Universo. Alguns alunos estão me procurando sobre “boatos”.
.
Peço a colaboração de todos quando isso ocorrer para procurar a gestora e obter esclarecimentos com o intuito sanar dúvidas e evitar “conversas paralelas no corredor”.
.
Atenciosamente
.
Prof.Inês Campolina
Gestora do Curso de Direito
——————————————

Universo Campus-BH
Email:inescampolina@bh.universo.edu.br Telefone: (31) 2138-9053

Após boatos de censura, Facebook nega remover posts de usuários sobre temas políticos

Na internet, protestos pelo Brasil ganham versão de meme, piada e brincadeira

Durante os protestos que tomaram as ruas de todo o Brasil, as manifestações ganharam versões bem-humoradas na internet. Diversas páginas e usuários em redes sociais pegaram carona em temas que ganharam popularidade recentemente – como o uso de vinagre e a ação policial – para fazer piadas como esta acima.

Após uma série de boatos de que a rede censura posts com conteúdo político, o Facebook deu detalhes nesta quinta-feira (27) sobre as políticas do site e negou que remove postagens de usuários. Com o crescimento de manifestações pelo Brasil, alguns usuários chegaram a dizer que eram deslogados da rede após tentarem publicar mensagens referentes ao assunto.

“Não removemos conteúdos com base no número de denúncias recebidas: temos uma infraestrutura robusta de denúncia que inclui links para reportar páginas que estão no Facebook e também um time de revisores altamente treinado para avaliar esses casos. Quando um conteúdo é denunciado, ele só é removido se violar nossos Termos de Uso”, diz o post publicado no perfil oficial do Facebook Brasil.

A rede social ressalta que a maioria dos processos de notificação de conteúdo são analisados manualmente e que não existe um mecanismo que “censura” discursos políticos. “Utilizamos sistemas automatizados apenas para um número muito limitado de casos, como, por exemplo, spam. Nestas situações, a automação é usada com mais frequência para que possamos priorizar os casos que precisam de revisão manual, mas isto não substitui a revisão manual.”

No último final de semana, uma mensagem escrita em português na rede acusava o Facebook de bloquear termos ligados às manifestações realizadas no Brasil. Entre eles, estavam “forças armadas”, “exército” e até uma frase específica sobre a força nacional. O Facebook negou que há remoção de conteúdo, mas acenou com a possibilidade que a mensagem poderia ter sido considerada spam em função do alto número de posts.

No fim de maio, a rede social também foi alvo de críticas após remover um conteúdo de cunho político do perfil “Dilma Bolada”, que faz uma paródia da presidente do Brasil. A mensagem citava Aécio Neves, presidente do PSDB e possível candidato à presidência. Na ocasião, o Facebook admitiu que houve um problema no sistema da rede e que a postagem foi recuperada.

Facebook bloqueia conteúdo e até apaga perfis fora de sua política de uso

Imagens “”ofensivas”” – A foto acima foi excluída da página Theories of the deep understanding of things (algo como “teoria do conhecimento profundo das coisas”), que quis testar a política de exclusão de conteúdo do Facebook. Motivo: o sistema de moderação da rede social confundiu os cotovelos da mulher com seios. Pode isso, Arnaldo?
FONTE: UOL.


%d blogueiros gostam disto: