Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: borboletas

mata_das_borboletas2

Matéria de capa do Diário Oficial do Município – DOM – sobre a revitalização do Parque Mata das Borboletas:

PBH REVITALIZA PARQUE MATA DAS BORBOLETAS 

Pequeno oásis incrustado no Sion recebe melhorias. Fauna, flora e visitantes agradecem 

O pequeno lago artificial e a principal nascente do Parque Mata das Borboletas, localizado no bairro Sion, região Centro-Sul, estão passando por processo de limpeza, desassoreamento e revitalização. Dividido em etapas, os trabalhos buscam aumentar o nível de água do lago e o fluxo das nascentes.

O desassoreamento do lago foi necessário para aumentar a profundidade, que estava entre 5 e 10 centímetros, afetando a fauna local. Segundo a chefe de Divisão de Manejo e Operações Leste, Aline Guerra, “com o baixo nível das águas, percebemos o sofrimento de peixes, aves, cágados, pequenos mamíferos e roedores habitantes do local. Alguns peixes chegaram a morrer. Agora, com a limpeza, a profundidade da lago foi aumentada, variando entre 30 e 50 centímetros, e o fluxo da nascentes também cresceu. Isso trouxe mais umidade para o ambiente, contribui para a melhoria de vida dos animais e com a beleza cênica do parque ”, explica.

Na primeira etapa, executada em setembro, quatro funcionários da Fundação de arques Municipais trabalharam durante 12 dias no desassoreamento das áreas mais rasas do lago e limpando o entorno da nascente. O funcionário Alexandre Gomes participou desse trabalho. “A ação foi importante para a natureza e para os animais. Retirei muita lama do lago”, disse.

Aline informa que foram retirados mais de mil carrinhos de mão cheios de lama. O trabalho foi todo feito manualmente, por causa da topografia, desníveis e cercas, que dificultam a entrada de máquinas no parque.

Um jardim com vegetação nativa será formado ao redor do lago. Já foram plantadas espécies como quaresmeiras, ipês, pau-brasil, embaúbas e ingás. O bambuzal que se encontra no local vai ser manejado, com a retirada de bambus secos e a redução das moitas que geram excesso de sombra. Novas etapas de limpeza do lago e da nascente serão agendadas e Aline afirma que o local vai voltar a ser um espaço de lazer, meditação e descanso.

Para o chefe do Departamento Sudeste, André Funghi, o processo de revitalização é uma forma de reduzir os impactos causados pelo crescimento da cidade. “O parque e o lago sofrem com a urbanização, então, é muito importante que busquemos soluções para minimizar esses efeitos”, afirma.

 O Parque

Implantado em 1995, o Parque Mata das Borboletas ocupa uma área de 35,5 mil metros quadrados e oferece como opções de lazer brinquedos, trilha ecológica, equipamentos de ginástica e área de convivência e contemplação.

mata_das_borboletas

O local possui duas nascentes que abastecem a Bacia do Córrego Acaba Mundo e um pequeno lago artificial. Sua área é totalmente permeável e funciona como recarga do lençol freático. Fonte de alimento e abrigo para a fauna silvestre, o espaço apresenta uma grande quantidade de borboletas, o que deu origem ao seu nome.

Localizado na encosta da Serra do Curral, sua vegetação, predominantemente nativa do cerrado, possui formações de campo cerrado, mata ciliar e campo hidromórfico. Florescem ali espécies como ingá, pau-d’óleo, cambratá, sucupira, cedro, aroeira, ipê e bambu de listra. A área vegetada é contínua e corresponde a mais de 80% da área total.

A fauna apresenta mamíferos como gambás e preás, além de aves como sabiás, tizius, garrinchas, almas-de-gato, sebinhos, bem-te-vis, andorinhas, bicos de lacre e marias- pretas. 

Horário de funcionamento:

terça-feira a domingo, das 8h às 18h.  

Localização:

Rua Assunção, 650 – Bairro Sion.  

Informações: 3277-8221 

Entrada gratuita.

 

 


É hoje o dia… da alegria

Convidados especiais agitam o feriado prolongado em casas de shows de BH

Granfinos, Music Hall e Mercado das Borboletas oferecem atrações que prometem manter o folião animado

Para os que não gostam do Carnaval também há alternativas na Capital

Carná 2

Bloco carioca, o Sargento Pimenta toca Beatles em ritmo de samba e chega a BH com formação completa: 100 bateristas

O carnaval de Belo Horizonte, que este ano promete bombar, mobilizou também as principais casas de entretenimento da cidade. Granfinos, Music Hall e Mercado das Borboletas oferecem atrações que prometem agitar os foliões. O Granfinos, que já há algumas semana tem programação pré-carnavalesca, não vai deixar de abrir as portas e celebrar a festa mais esperada do ano.

No sábado, tem Escola de Samba Cidade Jardim, Bloco Batucajé e a DJ Fê Linz. Fundado há 50 anos, o Grêmio Recreativo e Escola de Samba Cidade Jardim (G.R.E.S. Cidade Jardim) é formado basicamente pelos moradores do Conjunto Santa Maria, que já conseguiram ultrapassar a famosa quadra e conquistar a cidade com sua bateria nota 10. Por sua vez, o estreante Bloco Batucajé propõe vibrante roda de samba, que, além de temas da autoria dos próprios integrantes (Fernando Bento, Marina Gomes, Brasilino e Juventino), cantam músicas de cancioneiros afrobrasileiros. No domingo, o Granfinos não funciona, mas na segunda tem Baile Funk, enquanto na terça-feira gorda será a vez do Bloco Saravá, com releituras e temas com influências do samba, choro, frevo, coco e baião. No entre atos do abre alas, quem comanda o som é a DJ Naroca.

A programadora do Granfinos, Regina Célia, conta que, no ano passado, a experiência de abrir a casa durante a folia foi extremamente positiva e eles resolveram repetir a dose em 2014. As atividades vão durar até o dia 8. Ela acredita que as atrações agradarão a um público diversificado. “Vamos oferecer samba, funk e frevo. A ideia é aproveitar a noite, quando os blocos não funcionam, e adotar os foliões órfãos que estiverem pela região. O espaço é opção para resgatar o carnaval de salão, típico do interior, e não deixa de ser uma continuação da festa”, acredita. Toda a programação terá, inclusive, preços populares (R$ 20).

Carná 1

Carnaval para todos os gostosO Mercado das Borboletas também está preparando muita animação para a folia. O projeto Pra tudo se acabar na quarta-feira terá todas as noites convidados da música contemporânea local, nacional e internacional caso do Funk Como Le Gusta (SP), Academia da Berlinda (PE), Dead Lovers (BH), Orquestra Voadora (RJ), PolleraPantalon (Argentina), a fanfarra francesa Les Villains Chicots, entre outros. Para além das atrações musicais, o Coletivo Mercado Mapping (projeto incubado no Mercado das Borboletas) promete show de imagens e cenografia contemporânea com videoinstalações e videomappings espalhados pelas três pistas do local. Quem for fantasiado vai pegar meia-entrada.

O Music Hall também não vai ficar de fora da festa mais esperada do ano e criou o Ensaio geral, que  nasceu com o objetivo de fortalecer as atividades carnavalescas durante o feriado na cidade. A programação conta com vários artistas, grupos musicais e blocos de carnaval como o Baianas Ozadas, Gustavo Maguá e o Alcova Libertina, que vai participar de um autêntico baile de máscaras.

Festa apimentada 
Um dos blocos cariocas mais tradicionais, o Sargento Pimenta, vai se apresentar pela primeira vez na capital mineira com sua formação completa, de 100 bateristas. A agremiação já esteve por aqui em três ocasiões, porém, em formato de show. Agora, vem todo mundo. “O diferencial da apresentação desta vez é o grupo completo. Estamos com a agenda bem cheia nesse carnaval. BH, Rio, São Paulo. Vai ser bem bacana”, assegura um dos fundadores do Sargento Pimenta, o músico Felipe Fernandes. O grupo, que ganhou esse nome em função do famoso disco dos Beatles, Sgt. Pepper’s lonely hearts club band, é conhecido por fazer o repertório do quarteto de Liverpool em ritmo de carnaval. “Quem curte Beatles vai ficar satisfeito e quem curte carnaval também. Agrada todo mundo”, frisa.

PROGRAMAÇÃO

SEXTA

>> Pra tudo se acabar na quarta-feira – Dead Lovers (BH), Baque de Mina (BH) e Les Vilains Chicots (França). Mercado das Borboletas, a partir das 22h. Ingressos: R$ 20 (meia antecipado). Quem for fantasia paga meia-entrada.
>> Carnaval@bsurda – Com a cantora e webcelebridade Inês Brasil. Espaço Centro e Quatro, a partir das 22h. Ingressos: R$ 25 de R$ 50.

SÁBADO

>> Escola de Samba Cidade Jardim, Bloco Batucajé e DJ Fê Linz, a partir das 21h. Granfinos. Ingressos: R$ 30 (inteira) e
R$ 20 (lista amiga).
>> Ensaio geral – Shows com o Bloco Baianas Ozadas, Gustavo Maguá e DJs, a partir das 21h. Music Hall. Ingressos: R$ 20
a R$ 30.
>> Bloco Sargento Pimenta com participação do Alta Fidelidade e do DJ Vitor Sobrinho, a partir das 18h. Trevo Seis Pistas. Ingressos: R$ 40. Pontos de venda: http://sympla.com.br/dobrasilsa.
>> Pra tudo se acabar na quarta-feira – Coutto Orchestra, Juliana Perigão e Orquestra Voadora (RJ), a partir das 22h. Mercado das Borboletas. Ingressos: R$ 20 (meia antecipado). Quem for fantasia paga meia.

DOMINGO

>> Pra tudo se acabar na quarta-feira – Funk Como le Gusta (SP) e Mentol (BH), a partir das 22h. Mercado das Borboletas. Ingressos: R$ 20 (meia antecipado). Quem for fantasia paga meia.

SEGUNDA

>> Baile funk de segunda – A partir das 22h. Granfinos. Ingressos: R$ 30 (masc) e R$ 20 (fem). Haverá camarote open bar.
>> Ensaio geral – Baile de Máscaras com Bloco Alcova Libertina, a partir das 21h. Music Hall. Ingressos: R$ 20 a R$ 30.
>> Pra tudo se acabar na quarta-feira, com Gustavito (BH) e Academia da Berlinda (PE),
no Mercado das Borboletas, a partir das 22h. Ingressos: R$ 20 (meia antecipado). Quem for fantasia paga meia,

TERÇA

>> Baile do Hawaí – Participação de DJ Eduardo AUM e Banda do Bororó, das 21h às 3h. PIC Pampulha. Ingressos all inclusive: R$ 120 (sócios) e R$ 150 (não-sócios).
>> Bloco Saravá de Carnaval e DJ Naroca, A partir das 21h. Granfinos. Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$20 (comlista amiga).
>> Pra tudo se acabar na quarta-feira– Desorquestra (BH), O Terno (SP) e Pollerapantallón (Argentina), a partir das 22h. Mercado das Borboletas. Ingressos: R$ 20 (meia antecipado). Quem for fantasia paga meia.

OS ENDEREÇOS

. Espaço Centro e Quatro, Praça Rui Barbosa, 104, Centro, (31) 3222-6457.
. Granfinos, Avenida Brasil, 326, Santa Efigênia, (31) 3241-1482.
. Mercado das Borboletas, Av. Olegário Maciel, 742, Centro, (31) 3245-7411.
. Music Hall, Avenida do Contorno, 3.239, Santa Efigênia, (31) 3209-8686 e 9221-9008.
. PIC Pampulha, Rua Ilha Grande, 555, Jardim Atlântico, (31) 3516-8282.
. Trevo Seis Pistas, Alameda da Serra, 18, Nova Lima, (31) 3889-2003.

E QUEM NÃO GOSTA?!?!?!?

Programação de BH no Carnaval vai além da folia, oferecendo jazz, blues…

juarez moreira
Juarez Moreira é uma das atrações da programação de jazz e blues do CCCP
Tem mostra de filmes de Jacques Tati? Tem sim senhor. Assim como shows de jazz e de blues, no CCCP, programação especial n’A Obra, no Circuito do Rock e em Inhotim e mais uma edição do “Festival de Verão da UFMG”. Trocando em miúdos, quem for passar o feriado de Carnaval na cidade não terá só a folia como opção.
Mas, em alguns casos, é preciso correr. As inscrições para as oficinas do “Festival de Verão da UFMG”, por exemplo, terminam hoje, ao meio-dia. A oitava edição do evento começa nesta sexta-feira (28) e segue até o dia 4 de março. Neste ano, o tema “Um sonho (in)comum de verão” traz desde a curiosa “Orquestra de Garrafas”, passando por ufologia, poesia, música improvisada… e chega até à levitação.
Loucura? A melhor palavra para isso seria: diversidade. “Quisemos explorar aquilo que não é muito comum ao ambiente acadêmico”, explica a coordenadora do Festival, da Faculdade de Letras, Lúcia Castello Branco.
A professora vai mais longe ainda sobre tamanha ousadia levada para o ambiente acadêmico: “Na época de Galileu, se fôssemos fazer algo do tipo, a gente iria para a fogueira. Mas temos que trazer o que é diferente”, frisa.
Para Lúcia, existe saber até na loucura. “Pena que essas questões tenham pouco espaço no ambiente acadêmico. Deveria ser o contrário”, diz.
Neste ano, serão dez oficinas, divididas nos eixos “Ciências da Vida e Saúde”, “Ciências Exatas, da Terra e Tecnologias”, “Humanidades, Letras e Artes” e o inusitado “Projetos Especiais”. As inscrições custam R$ 20 e devem ser feitas no endereço eletrônico http://www.cursoseeventos.ufmg.br/CAE.
Vale lembrar que se as vagas oferecidas não forem totalmente preenchidas, serão disponibilizadas outras matrículas, mas, no caso, as inscrições deverão ser feitas na manhã de sábado, no Centro Cultural UFMG (av. Santos Dumont, 174), onde acontece grande parte do evento – outras atividades acontecem no Espaço do Conhecimento UFMG (Praça da Liberdade).
Mostra Jacques Tati no CentoeQuatro
O CentoeQuatro (Praça Ruy Barbosa, 104) com apoio da Cinemateca da Embaixada da França realiza a homenagem ao criador que soube aliar melancolia e felicidade, excentricidade e esperança. Desta sexta-feira (28) a 6 de março, serão exibidos, em três sessões (16h30, 18h30 e 20h30), filmes como “Meu Tio”. Ingressos a R$5 (inteira) R$2,50 (meia). http://www.centoequatro.org | facebook.com/centoequatro
Cinco dias para divertir e aprender
Nos cinco dias de atividades do “Festival de Verão da UFMG”, serão abertas 385 vagas, entre as dez oficinas e seis projetos especiais. As oportunidades são para atender aos “exilados” da folia de várias idades, portadores de necessidades especiais, professores e cientistas.
Uma cadeira, espaço vazio para acomodá-la e duas garrafinhas PET de 600ml. Este é o material para os participantes da oficina “orquestra de garrafas”, que o percussionista Antonio Panda ministra de sábado até dia 4 de março. Voltada para a sensibilização musical, a atividade é destinada para crianças de 9 a 12 anos.
“Além disso, vou usar pés e mãos. A cadeira é porque a pessoa tem que se assentar. Também uso o instrumento mais convencional de todos, que é a voz humana. A gente já nasce com ela. Se a pessoa vai desenvolver ou não é outra história. Ela pode vir a ser um Pavarotti ou pato esganiçado”, brinca Panda.
Da fama ao improviso
Aos 65 anos, Antonio Panda nasceu em São Paulo, desde os 15 toca jazz e, na juventude, foi baterista da banda “The Beatniks”, uma das mais atuantes da Jovem Guarda, e hoje, dá graças a Deus pelo fato de sua música seguir a batuta da improvisação.
“Não está dentro da música mercadológica. A gente explora todas as possibilidades sonoras do instrumento”, diz ele, que lidera o Coletivo Abaetetuba, que percorre o mundo se apresentando com base no inusitado. “Abaetetuba significa ‘encontro de gente boa’ em tupi-guarani”, explica.
Com a oficina, Panda diz que já trabalhou com autistas, pessoas com Síndrome de Down e idosos.
Mundos de lá
No eixo “Ciências Exatas, da Terra e Tecnologias”, uma das atividades será o encontro “Enigmas da Ciência e da Tecnologia UFOs, óvnis e ufologia: antes que o sonho vire pesadelo”, que acontece a partir de sábado até 4 de março, das 8h30 às 12h30. Nela, o professor Alberto Francisco do Carmo, do Distrito Federal, falará dos impasses, os obstáculos da ufologia e sobre a inteligência extraterrestre.
Na segunda-feira, às 19h, o “Mestre Bidufer” (interpretado pelo ator Edmundo Velloso Caetano), apresentará a atividade “Mirra”, conhecida como uma arte marcial para flutuar ou levitar.
Nesta sexta-feira (28), às 18h30, será aberta a exposição “Empresta-me Seus Olhos?” com um recorte da 3ª Mostra de Arte Insensata de BH, que teve como tema eixo “Tato, Trato e Retrato”. A exposição reúne desenhos, pinturas, gravuras, cerâmicas, esculturas e outros objetos integrantes de parte do acervo dos Centros de Convivência da Política de Saúde Mental do SUS/BH. Visitação de 1º a 6 de março, das 9h às 21h, no Centro Cultural UFMG.

FONTE: Estado de Minas e Hoje Em Dia.



%d blogueiros gostam disto: