Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: calorão

BH registra novo recorde histórico de temperatura
Máxima alcançada na tarde desta quinta-feira (22) foi de 37,7°C, batendo os 37,4°C registrados na última sexta-feira (16); chuva cai agora nesta tarde em Contagem e na região Norte da capital
Morena água
A capital mineira registrou novo recorde histórico de temperatura na tarde desta quinta-feira (22). A máxima alcançada foi de 37,7°C, batendo os 37,4°C registrados na última sexta-feira (16).

.

De acordo com o meteorologista da Cemig Arthur Chaves, a temperatura foi alcançada entre 15h e 16h na região da Pampulha. “A tendência é de que os próximos dias continuem quentes até pelo menos a próxima terça-feira, quando há expectativa para o aumento das chuvas”, afirma Chaves. A umidade relativa do ar registrada na capital mineira de 21%.

.

Nesta tarde, chove em alguns pontos da região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a Chaves, a região Norte e pontos entre Contagem e Ribeirão das Neves são os mais atingidos por temporais de fraca intensidade.
Com 37,4º, BH registra sua maior temperatura deste 2012BH tem recorde de calor e baixa umidade no inverno neste sábadoBH registra segundo dia mais quente desde 1910, 37,2ºCDepois de longa seca, deve chover em Belo Horizonte nesta quarta-feiraCalor continua e chuva é esperada na tarde de domingoPrevisão é que temperatura fique entre 13º e 28º em BH

.

Ventania

.

Uma pessoa que trabalha em um dos prédios da Cidade Administrativa disse que pouco antes da chuva cair uma ventania derrubou parte da estrutura da entrada do local. Janelas teriam sido quebradas pela força do vento.

.

Atualizada às 16h29

.

FONTE: O Tempo.


Termômetros marcam 37,40C em BH, maior temperatura registrada desde 1910. Moradores recorrem a fontes, praças e locais climatizados para se refrescar

Garoto se refresca com roupa e tudo na fonte da Praça da Estação, no Centro de BH: calor combinado com umidade do ar de apenas 12% castigou belo-horizontinos (TULIO SANTOS/EM/D.A PRESS
)

Garoto se refresca com roupa e tudo na fonte da Praça da Estação, no Centro de BH: calor combinado com umidade do ar de apenas 12% castigou belo-horizontinos

.

As irmãs Beatriz, de 34 anos, e Aline Laurita Rodrigues, de 30, chegaram por volta das 15h30 à Praça da Estação, no Centro. A ideia era pegar o mais rápido possível o ônibus para casa, em Santa Luzia, mas o calor insuportável mudou os planos: de roupa e tudo, as duas resolveram se refrescar antes na fonte luminosa da praça. “A gente não resistiu. Hoje esquentou demais”, justificou Beatriz. Assim como as irmãs, moradores de Belo Horizonte e da Região Metropolitana recorreram a fontes, bicas, praças e locais climatizados para enfrentar a tarde mais infernal já registrada na capital em mais de um século. Exatamente às 14h15, a estação da Pampulha marcou 37,40C, maior temperatura medida na cidade desde 1910.
.
O calor de ontem superou o recorde anterior, de 37,10C, de 30 de outubro de 2012. O dia foi tão quente que já às 13h40, a estação de medição na Região Centro-Sul já marcava 370C, temperatura que ainda não havia sido registrada este ano. Os termômetros em alta, dizem os meteorologistas, são reflexo de massa de ar quente e tem relação com El Niño – fenômeno  que aquece a temperatura da água no Oceano Pacífico, na costa do Peru e do Equador. “A gente já esperava que as temperaturas batessem recordes porque o El Niño é um mais intensos dos últimos 65 anos”, diz o o meteorologista Ruibran dos Reis, do Instituto ClimaTempo. A situação deve se repetir outras vezes até o fim do ano. “Ainda vamos ter temperaturas elevadas em novembro e dezembro, com várias ondas de calor”, afirma Ruibran.
.
Para piorar, a umidade relativa do ar ficou em torno de 12%, o que é considerado estado de alerta pela Organização Mundial da Saúde (OMS) – índice abaixo de 30% já é prejudicial à saúde. Tanta secura levou a cozinheira Neide Almeida, de 47, a atender aos pedidos da filha Hilary, de 6, e do neto Thales, de 4, para tomar banho na fonte da Praça da Estação. “Não tive como negar, é muito calor”, disse a avó.
Calorão 3
Perto dali, na Praça da Liberdade, Região Centro-Sul, as sombras das árvores eram disputadas por frequentadores. A funcionária pública Heloísa Gouvêa, de 49, recorreu ao chapéu para proteger o rosto. “Minha pele é muito sensível e tenho que me proteger”, justificou. “Peguei a roupa mais leve que tinha para suportar esse calorão”. A amiga Edelvais Queirós, de 47, comprou sorvete e uma garrafa d’água. Já os estudantes Henrique Guimarães, de 18, e Kamila Xavier, de 19, preferiram ir para a Praça do Papa, no alto do Bairro Mangabeiras. Os dois deram sorte: uma leve brisa aliviou um pouco o calor.
.
Mais sorte ainda teve a encarregada de expedição Geise Soares, de 24. Ela trabalha em um local que ontem dava inveja a muita gente: uma fábrica de gelo na Avenida Presidente Carlos Luz, no Bairro Caiçara, Região Noroeste da capital. “Sempre vou à câmara fria verificar o estoque de gelo e para mim é a melhor hora”, disse Geise.
.
Calor em todo o estado
No interior de Minas Gerais, o calor também castigou moradores. A maior temperatura foi registrada em Ituiutaba e Campina Verde, no Triângulo Mineiro. Nestas cidades, os termômetros atingiram 410C, próximo ao recorde do ano, que foi de 41,40C, registrado em Mocambinho em 5 de outubro. A previsão do tempo para os próximos dias indica possibilidade de chuva em cidades da Zona da Mata e do Sul de Minas, mas Belo Horizonte não deve registrar precipitações durante o fim de semana, embora a passagem de frente fria no domingo pelo litoral de São Paulo possa contribuir para o aumento da umidade.
.
INCÊNDIO Bombeiros e brigadistas não conseguiram controlar ontem o incêndio que consome há três dias a vegetação do Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, entre Belo Horizonte e Brumadinho. Os trabalhos foram encerrados por volta das 20h e seriam retomados às 5h de hoje. As chamas se concentram próximo ao manancial da Região do Barreiro, na capital mineira e chegaram a ameaçar casas. “Se aproximaram da casa de um funcionário do IEF (Instituto Estadual de Florestas) e de residências de uma ocupação, mas não chegaram a atingir nenhuma. Outras 18 unidades de conservação em Minas seguem sendo destruídas por incêndios.

 

Além do calor, BH enfrenta incêndios, como o que consome reserva do Rola-Moça  (Túlio Santos/EM/D.A Press)
Além do calor, BH enfrenta incêndios, como o que consome reserva do Rola-Moça

.

FONTE: Estado de Minas.


Belo Horizonte registra sua maior temperatura da história

O valor foi registrado, por volta das 14h15, na estação Pampulha. O valor superou a máxima histórica de 37,1ºC, registrada em 30 de outubro de 2012

calorão 2
Ficar até na sombra em Belo Horizonte está sendo difícil nesta sexta-feira. A capital mineira atingiu a maior temperatura já registrada na cidade desde 1910. Os termômetros chegaram, por volta das 14h15, a 37,4ºC na estação de medição da Pampulha. O valor superou a máxima histórica de 37,1ºC, registrada em 30 de outubro de 2012. A umidade relativa do ar está em torno de 12%, o que é considerado estado de alerta pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Quando o índice fica abaixo de 30% já é prejudicial a saúde.

.

FONTE: Estado de Minas.


Segunda vez consecutiva

Termômetros passam dos 36ºC e BH registra dia mais quente do ano

Com a marca de 36,4ºC na região Centro-Sul, hoje (24/09) foi também o dia mais quente da história para um mês de setembro.

Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press - 20/9/15

.Com a marca de 36,4ºC, na região Centro-Sul, Belo Horizonte teve hoje novamente o dia mais quente do ano. O calor superou a medição de ontem (35,8ºC) até então o dia mais quente e bateu a marca da temperatura mais alta para um mês de setembro em toda a história das medições. Até ontem, o recorde era do dia 24 de setembro de 2007, com 36,1ºC.
.
Os dados são da estação convencional do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), localizada no Bairro Santo Agostinho, na região Centro-Sul, que rege a medição oficial da cidade. Na região da Pampulha, no entanto, os termômetros chegaram a alcançar 36,9ºC. A umidade relativa do ar melhorou um pouquinho na cidade, com medição de 20%.

.

Também durante a madrugada, a região da Pampulha voltou a registrar a maior mínima deste mês (em 2015), de 22,6ºC, pouco superior à marca de ontem, de 22,2ºC.
.
E segundo o meteorologista Claudemir de Azevedo, do Inmet, a previsão é de que amanhã a temperatura fique entre os 20ºC e os 36ºC. Ou seja, bem perto de alcançar novo recorde. E pelo menos na capital, segundo ele, o calor continua até segunda-feira, sem previsão de chuva.
.
Já para as regiões Sul, Campos das Vertentes, Triângulo e Zona da Mata, a previsão do tempo mudou um pouco em relação ao previsto até ontem, com possibilidade de chuvas isoladas amanhã à tarde e à noite, podendo haver pancadas fortes em alguns pontos.

.

FONTE: Estado de Minas.


35,8ºC

Belo Horizonte tem o dia mais quente do ano; veja a previsão

Essa foi a maior temperatura registrada na capital mineira no mês de setembro desde o ano de 2007, quando alcançou a marca de 36,1º

Calorão

Com 35,8ºC atingidos às 15h desta quinta-feira (24), Belo Horizonte teve hoje o dia mais quente do ano, conforme informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), superando inclusive as temperaturas registradas nos meses de janeiro e fevereiro, em pleno verão. O motivo para o forte calor seria uma massa de ar quente que está sobre Minas Gerais nos últimos dias, propiciando as altas temperaturas.

.

O pico da temperatura foi às 15h, começando a baixar à medida que o sol vai baixando. De acordo com o meteorologista Luiz Ladeia, esta foi a maior temperatura no mês de setembro desde 2007. “Coincidentemente, no dia 24 de setembro daquele mês, os termômetros registraram 36,1º”, lembra.

Previsão

.

A previsão para esta sexta-feira (25) é que a temperatura máxima fique em torno de 34ºC. “Claro que pode até superar, mas acreditamos que hoje será realmente o dia mais quente”, diz o meteorologista. Ainda de acordo com ele, a umidade relativa do ar nesta quinta-feira está na média de 19%. “Já esteve mais baixo, como no último sábado (19), quando a umidade chegou ao índice de 10%”, diz Ladeia.

.

Ainda de acordo com o especialista, essa massa de ar quente vem elevando as temperaturas no Estado para uma média acima de 30º desde o último dia 17 de setembro. “O quadro é de instabilidade pelo menos até segunda-feira (28), a não ser no Sul de Minas, onde provavelmente haverão chuvas no fim de semana que abaixarão os termômetros”, finaliza Ladeia.

.

Chuva

.

De acordo com o meteorologista Heriberto dos Anjos, do Centro de Climatologia TempoClima PUC Minas, a chuva só deve chegar a Minas entre os últimos dias de setembro e o início do mês de outubro. Ela virá em forma de pancadas rápidas, mas com volume significativo, o que pode causar transtornos. A expectativa é que a chuva nos meses de outubro e novembro fique dentro da média.

.

FONTE: O Tempo.


Belo Horizonte tem o segundo dia mais quente de setembro nesta quarta
Umidade do ar ficou na casa dos 25% durante a tarde; não há previsão de chuva em todo o Estado até domingo

BH fervendo
O primeiro dia da Primavera foi o segundo mais quente do mês de setembro em Belo Horizonte, com termômetros marcando 33,6º C na estação da avenida Raja Gabaglia, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. De acordo com o meteorologista Luiz Ladeia, do 5º Distrito do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a umidade relativa do ar chegou a 25% – pouco mais que nos últimos dias, em que os índices ficaram abaixo dos 20% – ainda muito abaixo dos 60% recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Na estação da Pampulha, os termômetros marcaram 34,2 º C, no entanto, o valor não é utilizado para cálculo de média de temperatura.

.

A temperatura mais alta do inverno foi registrada no início do mês, quando os termômetros chegaram a 33,8º C. E o forte calor sentido pelos mineiros nos últimos dias deve permanecer. De acordo com Ladeia, estão previstas temperatura acima da média para esta primavera.

.

Não deve chover em todo Estado pelo menos até este domingo (27), segundo o Centro de Climatologia TempoClima PUC Minas. Isso porque há uma massa de ar seco atuando sobre o Sudeste e o Centro-Oeste do Brasil, neste início de Primavera.

.

No fim da próxima semana, podem ocorrer pancadas de chuva nas regiões Sul e Zona da Mata. No entanto, ainda não há previsão de chuva em Belo Horizonte. “O quadro vai mudar gradativamente em outubro, com chuva em forma de pancadas, ventanias e granizo. Em novembro, deve chover com mais regularidade”, explicou Ladeia.

.

Interior

.

A tarde foi quente também no interior do Estado, principalmente no Triângulo Mineiro e no Norte de Minas. Em Uberlândia, no Triângulo, os termômetros chegaram aos 33º C e em São Romão, no Norte de Minas, a temperatura máxima registrada foi de 39,2º C.

.

FONTE: O Tempo.


Cada vez mais quente
Moradores de BH enfrentaram mais um dia de sol forte, com os termômetros chegando a 36,6°C, recorde do ano na capital.
Chegada da chuva deve amenizar a situação

 

Sistema SolarO forte calor dos últimos dias levou a diversas brincadeiras nas redes sociais

A “bolha de calor” que está sobre Minas Gerais desde o começo da semana passada levou a mais um recorde de temperatura em Belo Horizonte, com os termômetros alcançando 36,6°C, maior marca do ano na capital. O recorde histórico na cidade é de 37,1°C, registrado em outubro de 2012. E para enfrentar tanto calor em pleno domingo, dia de lazer, os belo-horizontinos optaram por roupas leves e muita hidratação à base de água de coco e caldo de cana.  No fim da tarde, uma chuva ligeira em algumas regiões da capital aliviou um pouco o calor.
Na Praça da Liberdade, Região Centro-Sul de BH, o bancário Alexandre Júnior da Silva, de 38 anos, e a mulher, a auxiliar administrativa Valéria Barbosa, de 38, estenderam uma canga sobre o gramado, onde deitaram o filho, Achilles Emanuel, de 7 meses, enquanto aproveitavam a brisa no espaço aberto. “Viemos em busca de ar puro para refrescar um pouco. Escolhemos ficar em um lugar próximo à fonte de água potável para mantermos a mamadeira sempre abastecida. Também trouxemos suco de laranja”, disse Alexandre. O sobrinho do casal, Thales Rafael Nunes Barbosa, de 12, aproveitou para tirar a camisa e brincar. “Neste calor, também gosto muito de ir para a casa de meu avô, onde tem horta e muitas árvores. Lá, tomo banho de mangueira e também dou banho nos cachorros.”
Nas praças, as fontes de água eram um oásis para quem queria se hidratar e se refrescar. Molhar o rosto, a cabeça, as mãos e os braços era a solução para quem saiu de casa para caminhar e buscava minimizar os efeitos do dia mais quente do ano. “Buscamos locais com sombra e muito verde. Parece que isso ajuda a afastar o calor”, afirmou a estudante Laura Pimenta da Silva, de 23. Ela e o namorado, que gostam muito de passear nas áreas verdes no entorno da capital, ontem foram para a Praça da Liberdade.
No entorno da Lagoa da Pampulha, quem gosta de se exercitar não abriu mão de pedalar na ciclovia, apesar do sol forte. As barracas de água de coco e de caldo de cana, comuns na região, se tornaram pontos obrigatórios para quem queria se manter hidratado. Por toda a orla, havia filas nas barracas e trailers, fazendo a alegria dos comerciantes. O casal Diego Nascimento Camargos, de 26, e Bruna Dorneles Foureaux, de 19, recorreu à água de coco e aproveitou para dar a bebida ao filho Fernando, de 7 meses.
“Hoje está muito mais quente do que nos últimos dias. O Fernando estava suando muito, de escorrer. Tiramos a camisa dele e viemos para o ar livre”, afirmou Diego. Para o vendedor de água de coco Wilson Werneck, de 57, o calor não trouxe nenhum incômodo. Pelo contrário, pois aumentou seu faturamento. “Vendi 250 cocos”, informou.
Na fila para comprar caldo de cana, o bancário Marcus Paulo Fernandes, de 23, não reclamou da espera até ser atendido. “Não estou com pressa”, disse. Para ele, o ideal ontem seria ficar todo o tempo em uma piscina bem gelada. “Sou muito calorento e hoje está muito quente”, disse.MAIS CALOR As temperaturas vão continuar elevadas em Belo Horizonte e no interior pelo menos até amanhã, mesmo com a chegada de uma massa de ar polar ao estado, vinda do Sul do país. A máxima ontem no interior foi de 40,4°C em São Romão, no Norte de Minas, mas cidades do Noroeste, como Unaí, Paracatu e Arinos, também enfrentaram calor acima de 40°C.
No Triângulo Mineiro e no Sul do estado, foram registradas pancadas isoladas de chuva, que pouco ou nada adiantaram para diminuir o calor. Uberlândia, Uberaba, Araguari, Campina Verde e Ituiutaba, no Triângulo, tiveram máxima acima dos 40°C. Com a onda de calor no Sul de Minas, onde o clima normalmente é mais ameno, a temperatura ficou acima dos 36° em Varginha, Pouso Alegre e Poços de Caldas.
A diminuição do calor está condicionada à chegada de uma frente fria no Sudeste do país. O Climatempo alerta para a possibilidade de pancadas de chuva forte, com granizo, raios e trovões na Zona da Mata, Campo das Vertentes e Sul de Minas. Já as regiões Norte e Jequitinhonha devem continuar com o clima quente e seco.

FONTE: Estado de Minas.



%d blogueiros gostam disto: