Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: como resolver

Site permite que consumidor veja como empresa resolve queixas

Consumidor.gov.br está disponível desde 27 de junho deste ano.

Cliente poderá ver informações sobre o comportamento das empresas.

Governo lança site para reclamações de consumidores junto a empresas (Foto: Reprodução)
Governo criou site para reclamações de consumidores junto a empresas

A partir desta terça-feira (12), os consumidores vão poder acompanhar, pela internet, em um site do governo, como as empresas se comportam na hora de resolver as queixas dos clientes. No site consumidor.gov, do Ministério da Justiça, passam a ficar disponíveis informações sobre o perfil individual das empresas inscritas no serviço. Desde 27 de junho, mediante cadastro, as pessoas já podem usar a página para reclamar sobre produtos e serviços e esperar uma resposta das empresas cadastradas.

Nesta nova etapa do serviço, os consumidores poderão saber, por exrmplo, a quantidade de reclamações finalizadas por empresa, o índice de resolução e a satisfação do consumidor. Mais adiante, o governo vai disponibilizar uma comparação entre as empresas cadastradas. A expectativa é que esta comparação esteja operando dentro de 30 dias.

“O Estado brasileiro criou este serviço, que é um espaço público de conciliação, para que o consumidor tenha essa oportunidade de reclamar sem sair de casa. Sem ter que pegar transporte, pegar a senha. É importante que o mercado se manifeste naquele espaço. A maior parte dos consumidores só quer resolver o problema. Se começa a demorar, aí ele procura outras indenizações”, disse a secretária Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça, Juliana Pereira.

Desde que foi criado, em junho deste ano, o portal consumidor.gov registrou 9.552 reclamações. Há atualmente, 127 empresas credenciadas e outras 52 em fase de credenciamento. Se a empresa não estiver no site (a adesão não é obrigatória), entretanto, não é possível registrar a reclamação. Das 9,5 mil reclamações registradas, 48,5% referem-se a serviços de telecomunicações, 20,5% sobre serviços financeiros e 17,5% sobre produtos de telefonia e informática. Produtos eletrodomésticos aparecem em seguida, com 6,98% das reclamações.

Juliana Pereira, do Ministério da Justiça, informou que o governo não vai multar as empresas com base em casos individuais de reclamações. Entretanto, ela explicou que a conduta das empresas será “insumo para políticas públicas e intervenção”.

“Primeiro, o consumidor vai estar resolvendo o caso individual, e isso também diminui as causas na Justiça, mas também está contando para o Estado regulador, que tem poder de polícia, para ver o que está acontecendo na realidade do mercado. Nossa intenção é, a partir de uma massa de dados relativamente importante em um determinada conduta, iniciar os processos naturais. Cada dia mais, o cidadão brasileiro para situação de consumo vai querer se manifestar”, declarou a secretária Nacional do Consumidor.

Segundo o governo, o novo portal pode ser acessado, atualmente, por consumidores de 15 estados, além do Distrito Federal: Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rondônia, Rio de Janeiro e São Paulo. A previsão é que até 1º de setembro o serviço esteja disponível para o restante do país

FONTE: G1.


O leitor Tarcísio entrou em contato com o UOL Tecnologia, pois está enfrentando problemas com seu navegador Internet Explorer 9. De acordo com ele, toda vez que tenta abrir algum link, a nova aba aparece em branco, sem exibir o conteúdo do site.

De acordo com o suporte técnico da Microsoft, o problema pode ter várias origens. A mais comum, entretanto, estaria ligada ao cache do navegador. Quando o usuário navega pela internet, seu browser vai registrando diversos dados, armazenando arquivos temporários. Todos esses dados ficam armazenados no cache – o qual, quando fica muito cheio ou repleto de informações inúteis, pode comprometer a navegação de diversas formas (inclusive, abrir abas em branco).

Por isso, a solução pode ser a limpeza do cache.

1. Ao abrir o navegador, clique no ícone que aparece como uma engrenagem, localizado no canto direito da tela. Depois selecione “Opções da Internet”.

2. Na nova janela, clique na opção “Excluir…” localizada ao lado de “Configurações”.

3. Agora marque as duas primeiras opções para fazer a limpeza do cache e também de cookies. São elas: “Arquivos de Internet Temporários e arquivos de site” e “Cookies e dados de sites”.

4. Agora clique em “Excluir” para poder confirmar a ação. Após fazer a limpeza do cache, o navegador avisará que efetuou a ação solicitada, e o usuário poderá voltar a utilizar o Explorer.

FONTE: UOL.


Erro de atualização - Sr. Computador/Divulgação
O upgrade disponibilizado pela Microsoft deixa a máquina em “loop” (sequência) de reinicialização

Os últimos dois dias dos usuários da versão 32 bits do sistema operacional Windows 7 não têm sido dos mais tranquilos. Isso porque quem baixou a atualização de código KB2823324 teve problemas na inicialização de seu computador. O upgrade disponibilizado pela Microsoft deixava a máquina em “loop” (sequência) de reinicialização permanente, o que gerou inúmeros transtornos.

Em nota, divulgada na quarta-feira (10), a empresa afirmou que está trabalhando para a solução do erro. Porém, se você não está com muita paciência para esperar uma atitude da empresa norte-americana, pode seguir os conselhos do diretor de operação da Sr. Computador, Rogério Mendes Pereira. Ele dá dicas para que sua máquina volte à normalidade.

Antes de mais nada, Rogério afirma que os usuários do sistema operacional da Microsoft não precisam entrar em pânico e desativarem suas atualizações. “O Windows tem como padrão as atualizações automáticas. E isso é bom, pois deixa o sistema protegido contra vírus. Porém, infelizmente, esta atualização trouxe malefícios, pois gerou um bug”, explicou.

“A atualização desta versão afetou somente usuários do Windows 7, na versão 32 bits, em língua portuguesa. Era para reparar uma falha nos arquivos de extensão .sys, mas trouxe esse transtorno. Quem tiver esse sistema operacional, aconselho deixar desatualizado por uns 10 dias, até que seja solucionado o problema. Depois, basta voltar ao automático ”, afirma o especialista.

Rogério Pereira especialista em TI - Sr. Computador/Divulgação

Rogério Pereira afirma que os usuários do Microsoft 7 não precisam desativar as atualizações 

Quando ficou ciente do bug gerado pela atualização, logo na manhã de quarta-feira, Rogério e seus colegas da empresa desenvolveram um passo a passo para solucionar o problema, que pode ser conferido abaixo:

1 – Reinicie a máquina

2 – Enquanto a máquina estiver reiniciando, antes de entrar na tela do Windows, pressione seguidamente a tecla F8 até aparecer o menu de boot com as opções de inicialização.

3- Aparecerá uma tela de múltiplas escolhas. Clique em: “recuperar seu computador”.

4 – Aparecerá uma outra lista, clique em “Prompt de comando”.

5 – Digite o comando echo %systemdrive% e, em seguida, clique enter.

6 – Digite qual é a letra do drive do sistema, que geralmente é a C:.

7- Digite o segundo comando “dism.exe /image:C:\ /cleanup-image /revertpendingactions”, no qual o C: é a letra em que saiu a partir do primeiro comando.

8 – A partir deste momento, o computador é reiniciado e entrará no Windows.

9 – Após entrar no Windows, a primeira coisa que a pessoa deve fazer é ir no Windows Update e desligar a atualização automática. Para isso, entre em meu computador e clique com o botão direito em propriedades. Será aberta uma tela e no canto inferior esquerdo aparecerá Windows Update.

10 – Clique em Windows Update e, logo após, clique em alterar configurações, atualizações importantes.

11 – Deixe ticada a opção: procurar atualizações, mas permitir que eu possa escolher quando baixá-la e instalá-la, para que não baixe automaticamente.

12 – O último passo é clicar em confirmar. A partir deste ok, o Windows não vai mais realizar a atualização automaticamente.

Segundo Rogério, a solução está funcionando na grande parte dos casos. Porém, quando o computador possui algum um outro problema, a última saída é formatar.

 FONTE: Hoje Em Dia.



%d blogueiros gostam disto: