Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: companhia

Aérea paga R$ 16 mil por deixar clientes esperando 36 horas por voo

Segundo a decisão, embora a empresa aérea tenha alegado que o cancelamento e a posterior transferência do voo ocorreram por causa do mau tempo, empresa não conseguiu comprovar esse fato

Um casal de Blumenau será indenizado em R$ 16 mil, por danos morais e materiais, após aguardar quase 36 horas além do previsto para retornar de uma viagem realizada a Buenos Aires em junho de 2007, de acordo com informações da assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Santa Cataria (TJ-SC).

 Dano moral2

O casal ganhou o processo contra a VRG Linhas Aéreas S/A, comprada pela Gol, em primeira instância e a decisão foi confirmada pela 4ª Câmara de Direito Público do TJ. No relatório da apelação, o desembargador Jaime Ramos afirmou que o cancelamento de voo, quando não há comprovação de justificativa plausível por condições climáticas sujeita a companhia aérea à indenização dos danos sofridos por passageiros. “Além dos inúmeros percalços a que se sujeitaram e do mau atendimento que lhes foi prestado, não tendo viajado na data prevista, perderam seus compromissos, sejam eles de ordem pessoal, patrimonial ou profissional”, anotou o relator.

Segundo a decisão, embora a empresa aérea tenha alegado que o cancelamento e a posterior transferência do voo ocorreram por causa do mau tempo, empresa não conseguiu comprovar esse fato. Procurada, a Gol não foi encontrada para se manifestar sobre a decisão.

FONTE: Terra.


Passageira é indenizada em R$ 8 mil por viajar, de BH a Juiz de Fora, sob goteira

Goteira-em-ônibus

Uma estudante que viajou sob uma goteira em um ônibus da Companhia Atual de Transportes será indenizada em R$ 8 mil. Por estar debaixo do ar condicionado do veículo, que estava com defeito, a mulher foi atingida por pingos de água gelada durante o percurso, entre Belo Horizonte e Juiz de Fora, na Zona da Mata. A decisão é da 13ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), que reformou, em parte, sentença da 6ª Vara Cível de Juiz de Fora.Como o coletivo estava lotado, a estudante permaneceu na poltrona em que estava. Ela afirmou que, durante o trajeto, pediu uma solução ao cobrador, mas ele explicou que o problema na mangueira do aparelho não poderia ser consertado naquele momento. O funcionário deu duas opções à mulher: viajar em pé ou usar uma sacola na cabeça para se proteger.A autora do processo alegou que, devido à exposição prolongada à água fria, ela teve dores no corpo e na garganta, além de ter contraído uma infecção e uma amigdalite aguda.

Após procurar o serviço de atendimento ao consumidor da companhia e não ser ouvida, ela entrou com processo contra a empresa em julho de 2012 e exigiu indenização por danos morais.

A Atual reconheceu que a situação da passageira era “indesejável”, mas sustentou que o caso era um mero dissabor cotidiano. Em sua defesa, a companhia alegou que tem como causa a ação de bactéria ou vírus e não baixas temperaturas.

Em primeira instância, o pedido da estudante foi julgado procedente, em novembro de 2012, pelo juiz Francisco José da Silva, que fixou indenização em R$ 3.732. A estudante apelou da sentença para requerer aumento no valor da indenização. Os desembargadores Newton Teixeira de Carvalho, Cláudia Maia e Alberto Henrique entenderam que o pedido da passageira era justo e aumentaram a quantia para R$ 8 mil.

Fontes: TJMG/Itatiaia


O Programa de Trainee Ambev, que oferece vagas em todo o país, já está com inscrições abertas. Até o dia 6 de setembro, universitários no último ano da graduação ou recém-formados podem se inscrever a partir do site do programa (www.traineeambev.com.br). Os selecionados receberão salário inicial de R$ 4,9 mil.

A Ambev não estabelece limite de vagas de trainees. Os aprovados iniciam seu treinamento em janeiro de 2014. Ao final de dez meses, eles estarão preparados para cargos de liderança na companhia.

ambev

Podem participar do processo estudantes ou graduados em administração de empresas (diversas habilitações), administração pública, agronomia, agronegócios, análise de sistemas, biologia, bioquímica, biotecnologia, ciências contábeis, ciências da computação, ciência dos alimentos, comércio exterior, comunicação social (habilitação em marketing, jornalismo, publicidade e propaganda, relações públicas, comunicação mercadológica, comunicação e multimeios, propaganda e marketing), controladoria e finanças, design, direito, direito internacional, economia, engenharia (todas), estatística, farmácia, física, psicologia, química, matemática, processamento de dados, relações internacionais ou sistemas da informação.

A seleção é composta por testes online de perfil, inglês e raciocínio lógico. Após essa etapa, vêm as entrevistas individuais, que ocorrem por todo o país; painel de negócios presencial %u2013 no qual desenvolvem um case em equipe; provas presenciais de raciocínio lógico e entrevistas finais com o presidente e diretores da companhia.

Programa
No período de dez meses, os trainees aprendem sobre todas as áreas da companhia. Na primeira fase (primeiros cinco meses), eles passam dois meses nas unidades fabris da Ambev para conhecer o processo de produção de bebidas; ficam mais dois meses nos Centros de Distribuição Direta para aprender sobre as atividades da área comercial e depois participam, por um mês, de treinamento estratégico no prédio da administração central da companhia, em São Paulo, para se aprofundar na cultura Ambev e no conhecimento das áreas.

Na segunda metade do programa (os cinco últimos meses), os jovens escolhem uma área de interesse na qual recebem orientação dirigida e aprofundam os conhecimentos sobre suas atividades futuras. Durante esta etapa, os trainees passam por um período de treinamento intensivo no exterior.

FONTE: Estado de Minas.



%d blogueiros gostam disto: