Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: complementar

ATUALIZAÇÃO: 19/08/2014, 05:00.
Servidor estadual sob fogo cruzado
Por decisão da Justiça Federal, governo de Minas volta a atender pelo regime previdenciário 80 mil efetivados


Representante da Advocacia Geral do Estado, Sérgio Pessoa de Paula Castro fala na audiência pública ontem na Assembleia Legislativa (Alair Vieira/Divulgação ALMG )
Representante da Advocacia Geral do Estado, Sérgio Pessoa de Paula Castro fala na audiência pública ontem na Assembleia Legislativa

Depois de terem sido transferidos para o Regime Geral de Previdência, os cerca de 80 mil efetivados do estado pela Lei Complementar (LC) 100/07 que ainda permanecem nos quadros do funcionalismo estadual por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) voltam este mês a contribuir e serem atendidos pelo regime previdenciário próprio do governo de Minas. A decisão foi tomada, em caráter liminar, pela Justiça Federal, e a Advocacia Geral do Estado (AGE) não vai recorrer. O entendimento foi que, até que esses servidores cuja efetivação foi considerada inconstitucional sejam excluídos dos quadros do funcionalismo estadual – o prazo limite concedido pelo STF é 1º de abril de 2015 –, a responsabilidade por arcar com licenças, pensões ou aposentadorias é estadual. 

O novo embate judicial por causa da LC 100 foi iniciado pelo governo mineiro em 23 de julho. O estado ingressou com ação contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) porque o órgão estava se recusando a atender os servidores transferidos pelo estado para o Regime Geral. A mudança no sistema previdenciário foi adotada depois que o STF, em março, considerou inconstitucional a efetivação dos designados da educação, mas deu o prazo de um ano para que aqueles para os quais não havia cargos em concurso permanecerem neles, porém como temporários. 

De acordo com a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), em abril, maio e junho o estado recolheu as guias de Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e Informações à Previdência (GFIP) dos efetivados atingidos pela decisão do Supremo e, portanto, essas pessoas deveriam se reportar ao INSS. Diante de reclamações feitas ao estado de que eles não estavam sendo atendidos pelo instituto, a AGE entrou com ação coletiva pedindo que o órgão federal prestasse os serviços. Na semana passada, porém, o juiz Ricardo Machado Rabelo, da 3ª Vara de Minas Gerais, negou a liminar. “Tenho o entendimento de que, mesmo após a decisão do STF na ADI 4786, compete ao estado de Minas Gerais, ainda hoje, manter os servidores da LC 100/07 inscritos no Regime Próprio, outorgando-lhes a tempo e modo as devidas prestações previdenciárias até o prazo estabelecido pelo Supremo”, sentenciou. 

Ao representar o procurador-geral do estado, Roney Luiz Torres Alves da Silva, ontem, em audiência pública sobre a Lei 100 na Assembleia, o advogado da AGE Sérgio Pessoa de Paula Castro anunciou que, apesar de o estado ter o pedido negado pela Justiça, não vai tentar alterar a decisão. De acordo com ele, o estado ingressou com a ação pedindo que o INSS reconhecesse os servidores por entender que a decisão do STF que os tornou temporários implicaria mudança no regime previdenciário. “O que o estado pretende é uma definição precisa e segura para essas pessoas”, afirmou, emendando que, neste momento, a segurança jurídica foi alcançada.

LICENÇAS Segundo a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), os servidores da ativa que procuraram a Superintendência de Perícia Médica e Saúde Ocupacional precisando de licença de até 15 dias foram atendidos. Sobre os demais, encaminhados ao INSS, houve reclamação de que os direitos previdenciários eram negados. O estado não soube informar quantas foram as negativas do INSS, mas recomendou a esses servidores que procurassem a perícia da Seplag para conseguir os benefícios a partir de agora. Os pedidos de aposentadoria devem ser direcionados à área de recursos humanos. Ainda segundo a Seplag, os R$ 40 milhões mensais repassados ao INSS para custear os direitos previdenciários dos efetivados no Regime Geral serão ressarcidos. “A partir da decisão da Justiça Federal de Minas Gerais, os recursos já transferidos serão compensados no repasse mensal (referente a contratos, recrutamento amplo e designados), limitado a 30% do valor total”, informa em nota.

Governo de Minas corre para preencher vagas de servidores efetivados
A partir de agosto, governo começa a realizar concursos para selecionar os substitutos dos milhares de servidores efetivados que terão de deixar seus cargos até abril do ano que vem

 

A subsecretária de Gestão de Pessoas, Fernanda Neves (em pé).

O Governo de Minas começa a abrir concursos no mês que vem para preencher, com servidores efetivos, as vagas dos efetivados na educação estadual pela Lei Complementar 100/07, que foi anulada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O cronograma para selecionar os que irão ocupar as vagas foi divulgado ontem em reunião conjunta das secretarias de Planejamento e Gestão e Educação com entidades representantes dos educadores e vai até novembro deste ano. Enquanto isso, o estado iniciou uma nova batalha no Judiciário, agora contra o INSS, que tem se negado a atender os transferidos para o Regime Geral de Previdência.

Quem não conseguiu se aposentar, segundo os critérios modulados pelo Supremo, e não havia sido classificado em concursos em andamento, terá de deixar o estado até 1º de abril de 2015. Já os cerca de 80 mil efetivados que, segundo a Seplag, permanecem como contratados do estado, desde abril foram encaminhados para o INSS. De acordo com a secretaria, o governo pagou as guias de recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência (GFIP) dos meses de abril, maio e junho, o que representou um gasto de R$ 40 milhões mensais. Com isso, desde abril a concessão de benefícios previdenciários, como licenças, aposentadorias e pensões para os enquadrados na decisão do STF são de competência do INSS.

Ocorre que, segundo a subsecretaria de gestão de pessoas da Seplag, Fernanda Neves, os “desefetivados” estão ficando sem atendimento. “Desde 1º de abril os servidores estão sendo segurados pelo INSS e a obrigação do estado de recolher a parte patronal foi feita. Só que os segurados estão tendo dificuldades de ser atendidos. Não conseguem marcar perícia e, quando marcam, têm o benefício indeferido”, afirmou. De acordo com ela, o estado ingressou com ação contra o INSS na semana passada para garantir que o atendimento seja prestado sem carência, já que os servidores constavam do regime estadual e foram transferidos.

A decisão do STF anulou por unanimidade, em julgamento em março deste ano, os efeitos da lei complementar que havia efetivado, sem concurso público, cerca de 98 mil designados do estado, a maioria lotada na educação. Na ocasião, os ministros entenderam que os que já haviam se aposentado ou que completaram requisitos para isso até a publicação da ata, em 1º de abril, teriam os benefícios mantidos. Também por modulação do Supremo, o estado anunciou que aqueles que tivessem sido aprovados em concurso em andamento – segundo o estado, 11.219 – poderiam ser nomeados para os cargos para os quais fizeram prova.

De acordo com a Seplag, as nomeações dos servidores que prestaram concurso para a Secretaria de Estado de Educação e o Colégio Tiradentes, serão retomadas em setembro, incluindo os que eram efetivados da Lei 100. O estado conclui em agosto o levantamento das vagas que serão ocupadas pelos antigos efetivados e identificando quais podem ser aproveitados.

Para os demais cargos, o governo vai abrir concursos na secretaria e nas universidades estaduais de Minas Gerais (UEMG) e de Montes Claros (Unimontes), além das fundações Helena Antipoff e Clóvis Salgado. De acordo com a Seplag, estão válidos concursos para os cargos de professor e especialista em educação básica, analista educacional e assistentes técnicos.

Cronograma

Concursos previstos:

» Fundação Clóvis Salgado
Agosto de 2014

» Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) 

Outubro de 2014

» Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG)

Novembro de 2014

» Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEEMG)

Novembro de 2014

» Fundação Helena Antipoff
Novembro de 2014

Data final para os efetivados deixarem os cargos: 1º de abril de 2015

FONTE: Estado de Minas.


FUNCIONALISMO ESTADUAL
STF decide destino de designados
Futuro de 98 mil servidores mineiros, efetivados sem concurso público em 2007, será definido em Brasília

Reunião na APPMG

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) devem bater o martelo hoje sobre o destino de cerca de 98 mil servidores mineiros efetivados, sem concurso público, em 2007, pela Lei Complementar (LC) 100. Eles têm como primeiro item da pauta de julgamentos a ação direta de inconstitucionalidade (Adin) que pede a derrubada da legislação que igualou os antigos designados, contratados com vínculos precários e lotados, em sua maioria, na área da educação, aos efetivos. Sete anos depois de resolver sua situação previdenciária, o grupo está com os olhos voltados para o STF, sob risco de perder o emprego ou a aposentadoria.

Quem pede a derrubada da lei é a Procuradoria-Geral da República (PGR), alegando que a regra do ingresso na administração pública por concurso é imperativa. De acordo com o procurador-geral, Roberto Gurgel, a LC 100 viola os princípios da isonomia, moralidade e impessoalidade. Em parecer sobre a mesma ação, a PGR repetiu as alegações sustentando que as contratações sem concurso são permitidas apenas para cargos comissionados ou vagas temporárias. Nesta segunda hipótese, Gurgel alega ainda que quando um cargo se torna de necessidade permanente ele deve passar a ser de provimento efetivo.

OS EFETIVADOS IRREGULARMENTE SERÃO DEMITIDOS, VEJA AQUI A DECISÃO DO STF!

Gurgel cita duas ações no STF que tornaram inconstitucionais leis semelhantes à mineira, do Rio Grande do Sul e Distrito Federal. Em fevereiro, outra norma, que havia efetivado 11 mil servidores no Acre foi revogada pelo STF, mas a Corte deu um ano de sobrevida aos atingidos pela decisão, que teve como relator o ministro Dias Toffoli, o mesmo que já deu o voto sobre a Adin mineira, que será conhecido hoje no plenário do STF.

A esperança dos designados efetivados está no parecer da Advocacia-Geral da União (AGU). Apesar de considerar, no mérito, que a lei é inconstitucional o advogado-geral Luiz Adams considera que a ação tem erro formal e, portanto, não deve ser recebida pelo Supremo. Segundo o parecer, os incisos da lei deveriam ter sido questionados e explicados de forma individual.

Parte dos designados se reúnem hoje na Associação dos Professores Públicos de Minas Gerais (APPMG) para acompanhar a sessão, rezando pela manutenção da norma. O assessor da entidade, Mário de Assis, que vai ao Supremo acompanhar o julgamento como representante da associação, comparou a situação dos designados aos efetivados pela Constituição de 1988, por que estavam trabalhando havia cinco anos ininterruptos no serviço público na época. Segundo ele, o pessoal da educação não foi contemplado porque os contratos eram feitos de fevereiro a dezembro.

Ocorre que a lei efetivou os contratados até 31 de dezembro de 2006. Outro argumento dos designados é que são funcionários e que contribuíram com descontos previdenciários, mas o estado não repassou a verba à União. Quando acumulou uma dívida de cerca de R$ 10 bilhões, o governo do estado assumiu esses servidores para conseguir um certificado de regularidade previdenciária, necessário para fazer empréstimos e convênios.

FONTE: Estado de Minas.


Pensão alimentícia dos avós só é cabível se esgotados os meios para cobrá-la dos pais

Pensão

“A obrigação de prestar alimentos é recíproca entre pais e filhos, e extensiva a todos os ascendentes, recaindo a obrigação nos mais próximos em grau, uns em falta de outros.  Não obstante, a teor dos arts. 1.696 e 1.698, do Código Civil, a responsabilidade dos ascendentes é sucessiva e complementar. Assim, os avós somente serão obrigados pelos alimentos dos netos na falta dos pais ou se esses não estiverem em condições de suportar o encargo”. Com base nesse entendimento, a 6ª Turma Cível do TJDFT deu provimento a um agravo para modificar decisão que fixou alimentos provisórios em 40% do salário-mínimo a serem pagos pela avó paterna.

De acordo com os autos, a avó paterna ingressou com ação alegando não ter condições de pagar os alimentos fixados aos netos, em razão de ser idosa, portadora de diabetes e ter como única fonte de renda, um benefício previdenciário inferior ao valor do salário-mínimo. Além disso, informou o endereço no qual o pai dos menores pode ser encontrado a fim de pagar os alimentos devidos.

Como consta da sentença originária a determinação de que “esgotem os autores os meios necessários para a localização do requerido”, e não tendo estes demonstrado que envidaram todos os esforços para a localização do pai, “não se justifica que a avó, aposentada por invalidez, seja onerada com o encargo. Os filhos, antes de exigir alimentos da avó, devem esgotar as tentativas de recebê-los do pai” – que é quem é obrigado a pagar os alimentos, afirma o desembargador relator.

Na decisão, o magistrado cita, ainda, posição firmada pelo Colegiado no sentido de que: “Sendo a obrigação alimentar divisível e a responsabilidade dos avós subsidiária, o encargo complementar deve ser atribuído de maneira singularizada e em atenção ao potencial de contribuição de cada um dos devedores. Detectada a manifesta debilidade financeira de um dos avós, não há como persistir a imputação alimentícia que lhe foi reservada pessoalmente”.

FONTE: TJDFT.


Prezado(a) Discente,
Segue anexo o edital da Semex – Semana de Extensão Universo. Verifique a possibilidade de apresentação de trabalho de sua autoria.
.
Os alunos que estão no 10º período podem apresentar o TCC.
.
Aquele que apresentar receberá certificado para comprovar horas de Atividade Complementar do Curso bem como inserir no curriculo Lattes.
.
Atenciosamente,
.
Prof.Inês Campolina
Gestora do Curso de Direito
——————————————

Universo Campus-BH
Email:inescampolina@bh.universo.edu.br Telefone: (31) 2138-9053
 

CRONOGRAMA

ATIVIDADE

DATA

LOCAL

Entrega de Resumo (s)

Até 06 de setembro

E-mail específico de cada Campi ou no Setor de Extensão de cada Campus

Divulgação dos resumos selecionados

23 de setembro

No site da UNIVERSO e pelos e-mails ou telefones dos inscritos ou pelo telefone do Setor de Extensão de cada Campi, já indicados no início do edital

Prazo para inscrição e entrega do trabalho completo após divulgação dos resumos selecionados e atividades do DRS

23 a 26 de setembro

No Setor de Extensão de cada Campi ou no site da UNIVERSO ou por e-mail de cada campus

Divulgação dos horários de apresentação dos trabalhos selecionados e das atividades do DRS

09 de outubro

No site da UNIVERSO e pelos e-mails ou telefones dos inscritos ou pelo telefone do Setor de Extensão de cada Campi. Já indicados no início do edital

Divulgação junto comunidade interna e externa da programação

09 a 23 de outubro

Cartazes, faixas, redes sociais, panfletos

Apresentação dos trabalhos selecionados

24 e 25 de outubro e DRS 26 de outubro

 

Local a ser divulgado pelo campus

Profª Carla Kirilos Mattar De Oliveira
Diretora Acadêmica
——————————————

Universo Campus-BH
Email:dir.academica@bh.universo.edu.br Telefone: (31) 2138-9061

XI SEMANA DE EXTENSÃO UNIVERSO – XI SEMEX

 

24 e 25  de outubro de 2013

DRS 26 de outubro

 

 Logo Universo

EDITAL

         A Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Salgado de Oliveira no uso de suas atribuições, no que confere o estatuto interno, e de acordo com a Política Nacional de Extensão, notifica que estão abertas as inscrições de trabalhos para a XI Semana de Extensão UNIVERSO – XI SEMEX, do período da publicação desse edital até a entrega do resumo no dia 31 de agosto de 2013 (ver cronograma anexo).

A XI Semana de Extensão UNIVERSO ocorrerá, nos dias 24 e 25 de outubro de 2013, no horário das 18h30 às 22h em cada Campi da UNIVERSO,e o Dia da Responsabilidade Social no dia 26 de outubro, sábado e versará sobre o tema: Superando Desafios Sociais. Envolverá as seguintes áreas temáticas: Educação, Cultura, Saúde, Direitos Humanos, Meio Ambiente, Trabalho, Tecnologia e Comunicação.

O tema abordado tem como principal finalidade, o debate e a troca de experiências entre pesquisadores, acadêmicos, profissionais que desenvolvem projetos sociais de extensão, na busca da melhoria da qualidade de vida dos excluídos, mostrando o compromisso da instituição na formação integral do individuo, com valores éticos e morais e responsabilidade social.

Por se tratar de um evento acadêmico, os trabalhos apresentados deverão estar centrados numa linha de extensão/pesquisa de acordo com a escolha do candidato inscrito, devendo contemplar uma ou mais áreas temática de interesse, tendo um envolvimento direto com a comunidade; mostrando de que forma contribuem para o seu desenvolvimento.

As exposições dos trabalhos a serem apresentados deverão ser obrigatoriamente na forma oral, com duração aproximada de 20 (vinte) minutos, entre exposição e debate, para cada trabalho inscrito.

Cada Campus estará realizando a sua semana de extensão sob a responsabilidade da direção ou coordenação de extensão, gestores de área e gestores dos cursos de graduação.

Versões para impressão:

XI SEMEX_Edital

XI SEMEX – Modelo (Quadro de Proposta) GERAL Dia da Responsabilidade Social

Objetivos:

 

¨     Promover a aproximação, o intercâmbio e o debate entre os diversos segmentos da sociedade, envolvidos com a extensão universitária;

¨     Divulgar os diversos trabalhos desenvolvidos pela comunidade acadêmica na área de extensão;

¨     Divulgação da contribuição das ações para a comunidade;

¨     Permitir o contato da comunidade universitária com os trabalhos de extensão.

¨     Discutir sobre a degradação ambiental, relações étnico-raciais, violência e os preconceitos.

Resumos:

Os resumos dos trabalhos poderão ser entregues via internet, por e-mail de cada Campus específico ou diretamente no Setor de Extensão do Campus onde o trabalho deverá ser apresentado (modelo mais abaixo).

OBS: Todos os trabalhos inscritos deverão, obrigatoriamente, ser apresentados em dias e horários previamente divulgados.

Prazo final para entrega de resumo:

 

Até o dia 6 de setembro de 2013

Seleção dos Trabalhos:

 

Uma Comissão julgadora da Universidade Salgado de Oliveira designada pela Coordenação da XI Semana de Extensão UNIVERSO, formada por doutores e mestres das diversas áreas do conhecimento, julgará os resumos que melhor atender aos objetivos do tema: Superando Desafios Sociais.

Um mesmo candidato poderá apresentar mais de um trabalho, efetuando uma inscrição para cada um. A apresentação somente poderá ser realizada através da pessoa inscrita no evento, com a devida comprovação de pagamento da inscrição.

Os trabalhos selecionados farão parte dos anais do evento produzidos pela comissão de extensão.

Divulgação dos Resumos Selecionados:

 

Dia 23 de setembro de 2013

www.universo.edu.br . Entre procure e clique EXTENSÃO, e entre em EVENTOS.

Telefone/e-mail:

Extensão Belo Horizonte: (31) 2138-9068 / extensao@bh.universo.edu.br

Extensão Campos dos Goytacazes: (22) 3054-9976 / dir.extensao@cp.universo.edu.br

Extensão Goiânia: (62) 3238-3047 / extensao@go.universo.edu.br

Extensão Juiz de Fora: (32) 3311-9929 / extensao@jf.universo.edu.br

Extensão Niterói: (21) 2138-4910 / extensao@nt.universo.edu.br

Extensão Recife: (81) 3797-9029 / extensaore@re.universo.edu.br

Extensão Salvador: (71) 2201-4701 / anna@sa.universo.edu.br

Extensão São Gonçalo: (21) 2138-3439 dirextensao@sg.universo.edu.br

OBS: Após a aprovação do (s) resumo (s), o candidato deverá se inscrever conforme tabela abaixo, para constar nos anais do evento. Qualquer interessando poderá participar também como ouvinte.

INSCRIÇÕES

VALORES

Apresentação de trabalhos

Acadêmicos e professores da UNIVERSO

R$ 10,00

Acadêmicos e professores de outras instituições e demais participantes

R$ 15,00

Participação sem apresentação de trabalhos (Certificado) Com Carga Horária)

R$ 10,00

 

 

 

 

 

 

Período e locais de inscrição e entrega do trabalho completo em papel A4, CD ou email, após divulgação do resultado do resumo selecionado:

 

De 23 de setembro a 26 de setembro

 

 

São Gonçalo

Rua Lambari, 10 – Trindade – São Gonçalo – RJ

Niterói

Rua Marechal Deodoro, 263 – Centro – Niterói – RJ

Belo Horizonte

Av. Paru, 784 – Nova Floresta (Antiga Fábrica Renascença)

Belo Horizonte – MG

Campos dos Goytacazes

Av. Osvaldo Cardoso de melo. 856 (Antiga Av. 28 de Março)

Parque Dom Bosco – Campos dos Goytacazes – RJ

Campus Goiânia

Rua 105 B, 185 – Setor Sul – Goiânia – GO

Campus Juiz de Fora

Av. dos Andradas, 731 – Morro da Glória – Juiz de Fora – MG

Campus Recife

Av. Mascarenhas de Moraes, 2159 – Imbiribeira – Recife – PE

Salvador

Av. Antonio Carlos Magalhães, 2728 – Pituba – Salvador – BA

OBS: O trabalho completo pode ser enviado por e-mail, desde que antes haja comprovação da inscrição no evento.

Atenção: A não inscrição e entrega do trabalho completo até a data limite (30/09), será desconsiderado o resumo selecionado, não sendo devolvido e não podendo o candidato apresentar seu trabalho.

Divulgação dos horários de apresentação dos trabalhos selecionados:

Dia  02 de outubro de 2013

www.universo.edu.br (Extensão), entrando em Eventos e vendo o email do respectivo Campus.

Apresentação dos trabalhos selecionados:

 

24 e 25 de outubro de 2013 – 18h30 às 22h

DRS – 26 de outubro

 

Local de apresentação dos trabalhos:

Cada campus divulgará com antecedência o local da XI SEMEX.

Coordenação:

A coordenação geral será feita pela Pró-Reitoria de Extensão e os responsáveis pela Extensão de cada Campus, com a ajuda dos gestores de área e de cursos de graduação.

Comissão Julgadora:

Será composta pelos gestores de área e de cursos de graduação de cada campus, mestre e doutores indicados.

Resumo:

 

O resumo deverá ter, no máximo, 250 palavras, fonte Times New Roman, espaço 1,5. Deverá ser enviado dentro do prazo, em papel A4, CD ou por e-mail para o Campus específico (modelo abaixo).

Ficha de resumo a ser preenchida e entregue:

Título:
Palavras Chave:
Área Temática:
Resumo:
Justificativa:
Teve Aplicabilidade: (    ) Sim            (    ) Não
Onde:
Recurso audiovisual a ser utilizado:
Bibliografia Básica:

Trabalho completo:

 

         O resumo e o trabalho completo deverão conter: introdução, objetivo, clientela, metodologia, discussão, resultado e conclusão (bibliografia ou referência bibliográfica no trabalho completo).

Veja o META na página da UNIVERSO ( www.universo.edu.br ) e siga suas orientações para trabalho científico

 

 

IDENTIFICAÇÃO

Nome Completo:
Titulação:
Instituição:  (    ) Universo (    ) Outra IES:
Telefone (s):
Telefone (s):
E-mail:

CRONOGRAMA

 

ATIVIDADE

DATA

LOCAL

Entrega de Resumo (s)

Até 06 de setembro

E-mail específico de cada Campi ou no Setor de Extensão de cada Campus

Divulgação dos resumos selecionados

23 de setembro

No site da UNIVERSO e pelos e-mails ou telefones dos inscritos ou pelo telefone do Setor de Extensão de cada Campi, já indicados no início do edital

Prazo para inscrição e entrega do trabalho completo após divulgação dos resumos  selecionados e atividades do DRS

23 a 26 de setembro

No Setor de Extensão de cada Campi ou no site da UNIVERSO ou por e-mail de cada campus

Divulgação dos horários de apresentação dos trabalhos selecionados e das atividades do DRS

09 de outubro

No site da UNIVERSO e pelos e-mails ou telefones dos inscritos ou pelo telefone do Setor de Extensão de cada Campi. Já indicados no início do edital

Divulgação junto comunidade interna e externa da programação

09 a 23 de outubro

Cartazes, faixas, redes sociais, panfletos

Apresentação dos trabalhos selecionados

24 e 25 de outubro e DRS 26 de outubro

 

Local a ser divulgado pelo campus

SÃO GONÇALO,  19 de agosto de 2013.

Prof. Manuel de Souza Esteves

Pró-Reitor de Extensão da UNIVERSO



%d blogueiros gostam disto: