Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: contorno

Acidente entre dois ônibus deixa dois mortos e 14 feridos no Centro de BH

Colisão ocorreu na saída do Viaduto da Floresta e duas vítimas sofreram ferimentos graves

Acidente entre dois ônibus deixou dois idosos mortos e ao menos 14 pessoas feridas; duas em estado grave, na manhã desta quinta-feira em Belo Horizonte. Segundo a BHTrans, um coletivo do Move metropolitano da linha 512H (Terminal Vilarinho/Hospitais/via Cristiano Machado) e um da rota 8107 (Concórdia/São Pedro) colidiram na Avenida dos Andradas, próximo à Avenida do Contorno, no Centro da capital.

.
Jorge Luiz Vetoraz, de 64 anos, passageiro do coletivo 8107, morreu no local. Izza Atalla Azizi, 65 anos, foi socorrido, mas morreu no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. Aristides Soares, Francisco de Assis Filho, Edivaldo Oliveira, Euler da Fonseca e Reginaldo Lopes também foram encaminhados ao HPS.

O motorista do 8107, Reginaldo Lopes Martins, de 37, fraturou três costelas e teve escoriações no braço. A mulher dele, Márcia Gabriela Mendes, soube do acidente pela TV. Segundo ela, ele não se lembra de como foi o acidente. “Ele disse que o Move veio do nada. Ele tentou reagir, tirar, mas não deu tempo”, afirma.

A colisão ocorreu na saída do Viaduto da Floresta, quando o ônibus convencional atingiu a lateral do Move, que colidiu em um poste de sinalização. Devido ao impacto, a estrutura ficou inclinada e corre o risco de cair.

O trânsito na Andradas, no sentido Complexo da Lagoinha, ficou interditado e teve que ser desviado para a ruas Guaicurus e Espírito Santo. Na direção contrária, o tráfego flui com lentidão.
.

FONTE: Estado de Minas.


 

Life Center febril
Hospital demite de uma só vez mais de 100 funcionários e preocupa pacientes internados.
Ajustes são a justificativa

Hospital-Life-Center

Por trás da fachada imponente, sinais de crise se instalam nos corredores do Hospital Life Center, instituição que acaba de completar 12 anos de funcionamento no Bairro Serra, região nobre da capital. De uma só vez o hospital cortou mais de 100 funcionários, enxugando mais de 10% do seu quadro, o que não inclui o corpo clínico. A demissão em massa de pelo menos 127 funcionários, sendo 50% deles ligados à enfermagem, foi homologada na manhã de ontem na Delegacia Regional do Trabalho (DRT) e por enquanto não houve substituições. O hospital atende exclusivamente usuários de planos de saúde e particulares, demanda que é crescente na capital, uma vez que em Belo Horizonte perto de 55% da população é usuária dos convênios médicos. 

Do Pronto Atendimento ao Centro de Terapia Intensiva, passando pela internação, um clima de incerteza assusta funcionários e coloca familiares de pacientes em alerta. O corte ocorreu após troca de comando na instituição, na qual o ex-diretor-presidente Michel Eduardo da Silva foi substituído pelo executivo Carlos Henrique Viana, que assume o cargo interinamente. A reportagem Estado de Minas, procurou o Life Center, mas a diretoria preferiu não se pronunciar. Nota assinada pela assessoria de comunicação e marketing da organização se limita a informar que o hospital segue seu curso normal. “Aumento ou redução de quadro de colaboradores fazem parte do cotidiano de qualquer organização. Os ajustes fazem parte da busca contínua de transformar o hospital numa instituição melhor, mais moderna”, destacou o comunicado. 

José Maria Pereira, presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimento de Serviços de Saúde de BH e Região (Sindeess) afirma que as dispensas surpreenderam os funcionários. “Há duas semanas houve um estado de greve no hospital, mas não esperávamos que houvesse demissão em massa. Além do reajuste salarial, a campanha reivindicava melhoria nas condições de trabalho com redução da sobrecarga e contratações de novos funcionários. No entanto, o que ocorreu foi exatamente o contrário: o hospital demitiu .” Pereira acredita que as demissões podem se aproximar à marca dos 200 funcionários já que existem na instituição setores ligados a sindicatos diversos.

A.B. é filha de uma paciente idosa operada no hospital na última semana. A paciente se recupera bem e está perto de ter alta. Não fosse isso, A.B. diz que a família já estava considerando tentar uma transferência de hospital. “A cirurgia precisou ser remarcada devido à redução do quadro de funcionários. Os serviços estão comprometidos. Para ter ideia, depois de um dia inteiro, só à noite apareceu um enfermeiro para dar o banho na minha mãe. O lixo também se acumula no quarto, até aparecer alguém. Nos corredores não se fala em outra coisa. A notícia que se tem é que perto de 200 funcionários foram demitidos e há um clima de insegurança. Já houve caso de a própria família dar banho no doente pela falta do enfermeiro.” 

Também acompanhando paciente no hospital, M.C. considera que o fluxo de internações deveria ser reduzido. “Uma enfermeira apenas toma conta de todo um andar. Pedidos simples, feitos de manhã, como papel para enxugar as mãos, são atendidos à tarde. Os funcionários não escondem dos usuários o que está ocorrendo e pedem paciência: ‘estou sozinho, o pessoal foi demitido’”, justificam.

Funcionária da área administrativa do hospital Life Center, Maria Josefina Silva calcula que no seu departamento sete funcionários foram cortados. Ela, que também é diretora do sindicato, diz que a entidade está preocupada com as denúncias de sobrecarga de trabalho e com a qualidade do atendimento prestado aos pacientes após as demissões. “Vamos fazer uma carta aberta para distribuir à população com alguns esclarecimentos”, ressalta. Durante encontro na DRT, representantes do hospital teriam adiantado ao Sindeess que o serviço de farmácia será terceirizado. “Já na enfermagem não houve maior justificativa. Disseram apenas que as contas estão no vermelho e os cortes precisaram ser feitos para evitar medidas piores.” 

O Sindicato dos Médicos (Sinmed-MG) informou que até o momento a entidade não tomou conhecimento de demissões ou rescisão de contrato de trabalho no Life Center por parte de profissionais ligados ao Sindicato. O corpo clínico é composto por 500 médicos. 


Inaugurado em maio de 2012 o hospital Life Center conta com 186 leitos, realiza cerca de 11 mil atendimentos/mês em seu Pronto Socorro e outras 1,3 mil cirurgias, mensalmente.

Outros investem

Para fazer frente a deficiência de leitos, estimada em 1,5 mil na Grande BH, e ao crescimento da demanda por serviços hospitalares redes da capital estão investindo na expansão, ampliando a capacidade de atendimento e o quadro de funcionários e corpo clínico. Orçado em R$ 300 milhões, o Hospital Mater Dei Contorno já entrou em operação parcial com a entrega de um pronto socorro capaz de atender até 2 mil pessoas por dia, além de 10 salas de cirurgia, 21 leitos de Centro de Terapia Intensiva (CTI), dois andares para internação e três pavimentos destinados a estacionamento. A etapa inicial do empreendimento consumiu R$ 220 milhões. 

mater dei 2

Recursos no valor de R$ 35 milhões serão aplicados até o ano que vem em novo ciclo de expansão do Biocor. Injeção financeira do mesmo porte foi concluída recentemente, dando ao hospital mais 120 suítes, atendimento que hoje totaliza 320 leitos. Já o Felício Rocho, vai ampliar em 50% a capacidade de atendimento da empresa. Os investimentos da ordem de R$ 100 milhões. E o Vera Cruz projeta investir R$ 100 milhões na expansão da infraestrutura. Seu espaço total passará a ter 20 mil metros quadrados, o que permitirá a realização de mais de 1 mil intervenções cirúrgicas por mês. A capacidade de atendimento será dobrada. A equipe formada por 705 colaboradores, sendo 460 médicos, será ampliada em 50%, e o número de leitos passará de 154 para 300. O projeto está em fase de aprovação junto à Prefeitura de BH.

VEJA MAIS SOBRE O MATER DEI AQUI!

VEJA TAMBÉM: HILDA BRANDÃO VAI FECHAR!

 

FONTE: Estado de Minas.


EDUARDO COSTA

Mater Dei

Anteontem, escrevi sobre a arrogância, tão prejudicial ao nosso dia a dia e o quanto ela prejudica a torcida brasileira às vésperas da Copa que reunirá a nata do futebol entre nós. No caso de Belo Horizonte, a seleção argentina, a mais fascinante, por conta da rivalidade, da história e de incluir na sua delegação o melhor jogador do mundo, não é o bastante para nos animar. 

Em meio a tantas frustrações, uma ótima notícia: começa a operar depois de amanhã a nova unidade do Hospital Mater Dei, construída na Avenida do Contorno dentro de tudo o que foi combinado e prometido. E mais, sem recursos públicos, ao contrário. O terreno onde era o Mercado Distrital da Barroca foi arrematado em licitação que reuniu cinco interessados e o valor pago foi mais de duas vezes superior ao mínimo previsto na avaliação. A diferença é que o hospital tem foco, tem norte, escolhe o caminho, se prepara e vai em frente.  

A matriz é uma cidade. São 1.750 funcionários, 2.500 médicos cadastrados, 250 nascimentos por mês, as principais clínicas, convênios com escolas para estágios de Medicina, Psicologia e outras especialidades e milhares de atendimentos… Só no Pronto Socorro, a média diária é de 1.300 pessoas.

O Mater Dei prometeu uma nova unidade para a Copa. Com o terreno, preparou-se para criar um serviço compatível com sua história de 34 anos, de assistência qualificada, personalizada. Uma equipe de São Paulo foi contratada só para analisar o que deveria ser compartilhado com as duas unidades, o que seria centralizado na nova, etc… Assim é que, a partir de domingo, o pronto socorro de pediatria ficará restrito ao Mater Dei Contorno, enquanto a maternidade continuará na sede histórica, agora unidade Santo Agostinho. Um arquiteto especialista em hospitais também veio de fora, funcionários foram treinados e o que há de mais moderno em termos de tecnologia e equipamentos foi adquirido.

O fundador, doutor Salvador, entregou a rotina do hospital para os filhos – preparados ao longo de décadas – e assumiu as funções de encarregado geral na nova empreitada. O novo Mater Dei vai funcionar por etapas. Começa domingo com 10 das 21 salas de cirurgia, 21 dos 73 leitos de UTI, área ampla, conceito moderno, com acolhimento por fluxos de gravidade, e, aos poucos, haverá a ocupação de 22 andares, dois subsolos, com 14 elevadores que possibilitam operação tanto na vertical quanto na horizontal.

Já existem planos para uma nova unidade em Betim e outra em Nova Lima. Que pena que nem todos possam usar o Mater Dei. Mas isso não diminui a grandeza do empreendimento, sustentável, planejado, dentro da lei, pagando os impostos, cumprindo sua missão e nos ensinando como o Brasil seria diferente se essa seriedade não fosse exceção. Lá, no Mater Dei, filho ou neto do dono só trabalha se, antes, conhecer bem a casa e fazer um MBA em uma das grandes escolas de gestão do mundo. Lá, médico só opera se provar qualificação. Portanto, não há segredo no sucesso!

FONTE: Itatiaia.


Vigilância Sanitária interdita padaria MixPão no Bairro Floresta por larvas em pizza
O proprietário da padaria receberá a multa no valor aproximado de R$ 6 mil

A Confeitaria MixPão, localizada na Avenida do Contorno, no Bairro Floresta, Região Leste de Belo Horizonte, foi interditada nesta segunda-feira depois que consumidores encontraram larvas em pizzas compradas no estabelecimento. De acordo com militares do 16º Batalhão da Polícia Militar, que foram acionados, dois clientes foram à padaria para tomar café da manhã e ao começar a comer as pizzas perceberam que o produto “estava velho e com gosto estranho” ,  logo avistando as larvas.

Mixpão

 

Os consumidores relataram ao Sargento Ronaldo, do 16º BPM, que um funcionário da padaria confirmou que a pizza estava à venda por quatro dias no local. O policial militar realizou o Boletim de Ocorrência e solicitou a presença da Vigilância Sanitária para avaliar o estabelecimento.

 

 

De acordo com a Vigilância Sanitária Regional Leste, que vistoriou o local ainda na manhã desta segunda, a interdição da padaria Mixpão se deve as irregularidades na higienização do local, maquinário fora das condições ideais de uso e mal acondicionamento de alimentos. O proprietário da padaria receberá a multa no valor aproximado de R$ 6 mil. Ainda segundo informações da Vigilância Sanitária, o estabelecimento já havia sido interditado em outra oportunidade, e após nova vistoria, foi reaberta.

 

 

A reportagem entrou em contato com as unidades da empresa em BH, mas o proprietário da padaria não foi encontrado para esclarecer o caso.

 

FONTE: Estado de Minas.


As interdições começam já na tarde deste sábado. A partir das 14h, a Rua da Bahia, entre Avenida do Contorno e Rua dos Guaicurus, no Centro, será fechada para o Cidade Hip Hop

Os motoristas devem ficar atentos para as alterações no trânsito que ocorrerão neste fim de semana na capital mineira. O motivo das mudanças são eventos de música, corridas e shows. As interdições já começam na tarde deste sábado. A partir das 14h, a Rua da Bahia, entre Avenida do Contorno e Rua dos Guaicurus, no Centro, será fechada para o Cidade Hip Hop.
rcRoberto Carlos cantará no Mineirinho

De acordo com a BHTrans, é esperado um público de mil pessoas no evento. As intervenções vão acontecer também no domingo, das 14h às 22h. Quem deseja desviar do local podem passar pela Avenida do Contorno, Avenida dos Andradas, Rua dos Guaicurus e pegar a Rua da Bahia. As linhas de ônibus que atendem o ponto de ônibus da Rua da Bahia entre Avenida do Contorno e Rua dos Guaicurus serão transferidas para o ponto à frente, entre Rua dos Guaicurus e Avenida Santos Dumont, na Praça Rui Barbosa.

No Barro Preto, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, os motoristas não poderão estacionar em várias ruas no entorno da Sede Campestre do Cruzeiro, onde aconteceu o 28º Churrascão do clube. Algumas vias também terão o sentido alterado. O público estimado pelos organizadores para o evento é de oito mil pessoas. Faixas de pano e agentes da da BHTrans vão monitorar e orientar os motoristas.Confira onde será proibido estacionar. Rua das Canárias entre Rua Augusto de Lima Junior e Avenida Dom Pedro I, e entre a Avenida Dom Pedro I e Rua Marcos L. Almeida (lado direito, neste sentido); Rua Marcos L. Almeida com Rua das Canárias (lado direito, sentido Rua Monte Cassino); Rua São Gonçalo do Abaeté com Rua Augusto de L. Junior (lado direito, sentido Rua Conceição Maia); Rua Conceição Maia com Rua São Gonçalo do Abaeté (lado direito, sentido Rua Det. Nelson Silva); Rua das Castanheiras com Rua Det. Nelson Silva (lado direito, sentido Av. Portugal); Rua das Canárias com Rua das Castanheiras (lado direito, sentido Rua do Mel).Show do Roberto Carlos

Devido ao show do Roberto Carlos, que acontece no Ginásio do Mineirinho, na Pampulha, algumas vias terão proibição de estacionamentos. O público estimado para o evento é de 16 mil pessoas. Segundo a BHTrans, um ponto de táxi será implantado na Avenida Abrahão Caram após a entrada do estacionamento até a esquina de Avenida Coronel Oscar Paschoal no lado direito da via.

A Alameda das Palmeiras entre Avenida Chaffir Ferreira e Avenida Abrahão Caram dos dois lados da via; Avenida Abrahão Caram esquina de Alameda das Palmeiras no lado direito da via; Avenida Coronel Oscar Paschoal entre Avenida Abrahão Caram e Avenida Chaffir Ferreira no lado direito da via; Rua Chaffir Ferreira entre Alameda das Palmeiras até o ponto de ônibus lado direito da via; Serão reservadas para o evento e não terão estacionamento. A Rua Chaffir Ferreira ente portão 1 e 2, será usado para estacionamento de vans.

Corrida da Caixa

No domingo, a Avenida Otacílio Negrão de Lima, entre as Avenidas Alfredo Camarate e Sicília, e as ruas Mondovi, Palermo, Pisa e Torino, serão fechadas das 5h às 12h por causa da corrida Circuito de Corridas Caixa. O público estimado para o evento é de três mil corredores. As linhas S54, 2004 e 8550 terão seus itinerários alterados.

Para maiores informações: site da BHTrans.

FONTE: Estado de Minas.


%d blogueiros gostam disto: