Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: dieta

Mulher morre após emagrecer 45 quilos com dieta radical 

Ingestão de 400 calorias por dia levou a anemia profunda e infecções


B-G

Cintia Cunha, que morava na zona leste de São Paulo, morreu no último domingo


Em busca do emagrecimento rápido e em nome da beleza, muitas mulheres acabam cometendo algumas loucuras que colocam a própria vida em risco. Uma das apostas radicais mais usadas são as dietas ditas milagrosas, que, sem acompanhamento médico, podem extrapolar os limites da segurança e da saúde. No último domingo, a consultora Cintia Cunha, 37, não resistiu a uma série de problemas de saúde após iniciar uma dieta rigorosa em fevereiro, na qual ingeria apenas 400 calorias por dia.

Propostas de alimentação com menos de 1.200 calorias diárias são arriscadas e raramente indicadas por especialistas, segundo o diretor da regional Minas Gerais da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), Paulo Augusto Carvalho Miranda. “Qualquer tratamento para a obesidade que ofereça algum tipo de proposta de perda de peso rápido é duvidoso”, alerta.

Mais do que eliminar quilos na balança, a rápida perda de peso pode sobretudo levar a quadros de desnutrição e desidratação. “Dietas de baixo valor calórico são incapazes de oferecer os nutrientes necessários às funções corporais. Então, o organismo entra em um processo de perda de massa muscular e alterações metabólicas que culminam nas disfunções de órgãos vitais, como rins e fígado, levando à morte”, afirma Miranda.

De acordo com o jornal “Extra”, Cintia, moradora de São Paulo, morreu após meses de internações em hospitais por conta de anemia profunda e infecções. Amigas próximas a Cintia também contaram ao veículo que a obsessão em emagrecer foi impulsionada após ela ouvir de um rapaz que “era gorda e não conseguiria nada na vida dessa forma”. Diabética e hipertensa, na época, a consultora pesava cerca de 115 kg.

Segundo os relatos das amigas, Cintia “só tomava suco, não comia mais nada, dizia que era para desintoxicar o organismo”. Ela chegou a perder 45 quilos em menos de seis meses.

Segundo a nutricionista do Programa Dieta e Saúde, Ana Carolina Icó, a “detoxificação” já é feita de forma natural pelo corpo. “Quando se tem um consumo de frutas, legumes, verduras e água, e há diminuição do consumo de industrializados, já existe o processo de detoxificação”.

Ana Carolina também ressalta que, para emagrecer, não é preciso fechar a boca. “O processo de reeducação alimentar envolve muito mais a adaptação da qualidade dos alimentos e a correção de alguns hábitos”, afirma a nutricionista.

Flash

ModaDietas extremamente rigorosas, como a utilizada por Cintia, já levaram outras pessoas à morte. “Kits dietéticos com alimentos e suplementos que atingiam um total de 350 calorias eram vendidos na década de 70”, diz Paulo Augusto.

FONTE: O Tempo.


Condenado do mensalão Roberto Jefferson volta a pedir prisão domiciliar

Na petição enviada ao STF, os advogados anexaram a dieta que Jefferson deve seguir. A decisão sobre a prisão domiciliar será de Joaquim Barbosa

A defesa do presidente licenciado do PTB, Roberto Jefferson, voltou a pedir nesta quinta-feira (12/12) ao Supremo Tribunal Federal (STF) que ele cumpra prisão domiciliar, por causa de problemas de saúde. Na petição enviada ao STF, os advogados anexaram a dieta que Jefferson deve seguir. A decisão sobre a prisão domiciliar será do presidente do Supremo, ministro Joaquim Barbosa.

A defesa de Jefferson reafirmou que ele não pode cumprir no presídio a pena de sete anos e 14 dias de prisão (Pablo Jacob/Agênca O Globo)  
A defesa de Jefferson reafirmou que ele não pode cumprir no presídio a pena de sete anos e 14 dias de prisão

A dieta prescrita pelos médicos e nutrólogos inclui, no café da manhã, banana com canela, geleia real e pão preto. No almoço, o prato deve ser ter salada, arroz integral, carne ou salmão defumado e, no jantar, sopa de legumes.

 

Na manifestação enviada ao STF, a defesa de Jefferson reafirmou que ele não pode cumprir no presídio a pena de sete anos e 14 dias de prisão, definida na Ação Penal 470, o processo do mensalão. “Parece claro, pois, que o sistema prisional não terá condições de prover todo o acompanhamento nutricional necessário para a manutenção da vida do requerente, com alimentação especial e extremamente regrada, em intervalos pequenos de tempo, e hidratação constante, tudo como se vê nas prescrições médica e dietética em anexo”, diz a defesa do ex-deputado.

Após perícia médica feita na semana passada, a pedido do ministro Joaquim Barbosa, os médicos do Inca concluíram que o estado de saúde de Jefferson não indica necessidade de cumprimento da pena em casa ou no hospital. Segundo os médicos, o ex-deputado deve usar regularmente medicamentos e seguir dieta prescrita por nutricionista. No ano passado, Jefferson fez uma cirurgia para retirada de um tumor no pâncreas.

Na terça-feira (10/12), em parecer enviado ao STF, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu que o sistema prisional informe se poderá cumprir as recomendações médicas sugeridas pela junta médica do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

 
FONTE: Correio Braziliense.

Jovem norte-americana faz regime de engorda para chegar aos 200 kg de pesoTammy Jung já ganhou mais de 50 kg nos últimos meses e afirma que está mais feliz

 

 

Tammy Jung bebe milk-shake com um funil, ajudada pelo namorado Johan Ubermen (The Sun/Reprodução)
Tammy Jung bebe milk-shake com um funil, ajudada pelo namorado Johan Ubermen

Enquanto a maioria das mulheres preocupa-se em perder peso, a norte-americana Tammy Jung esforça-se para atingir o objetivo contrário: quer engordar o máximo que puder. A jovem posa como modelo obesa em sites na internet, onde posta fotos e vídeos de si mesma. Ela garante que recebe vários elogios de admiradores de mulheres acima do peso, que pedem-na para comer e se pesar diante da câmera. Apesar do assédio, a loira vive em West Hollywood, na Califórnia, com o namorado, Johan Ubermen, de 28 anos, que também parece satisfeito com a forma física dela: “Eu a amo, não importa a aparência dela”, disse o homem ao jornal britânico The Sun.

A jovem segue uma dieta às avessas: no café da manhã, Tammy come waffles, queijo, bacon e salsicha. O almoço é normalmente à base de frango frito ou hambúrgueres, enquanto o menu do jantar intercala pizza e comida mexicana. Não faltam lanchinhos entre as refeições, compostos por rosquinhas, chocolate, sorvete e outras guloseimas. Frequentemente, a loira bebe milk shake por meio de um funil conectado a uma mangueira, com a ajuda do namorado. Os alimentos nada saudáveis, que rendem 5 mil calorias por dia, mais que o dobro do que o organismo adulto precisa, fazem com que Tammy engorde ao ritmo de 20 kg por semestre.
Tammy tem cerca de 1,60 metro de altura e pesa aproximadamente 105 kg, o que resulta em Índice de Massa Corporal (IMC) em torno de 45. Apesar do peso bem acima dos níveis considerados saudáveis, ela quer engordar ainda mais e pretende chegar pelo menos à marca dos 200 kg. Engana-se, contudo, quem pensa que a jovem sempre foi obesa. Ela era uma adolescente magra, com peso em torno de 52 kg, e inclusive chegou a demonstrar habilidade como jogadora de vôlei, mas se diz mais satisfeita agora: “Meu corpo ficou sensual e eu me sinto mais feminina”, afirmou ao The Sun.

A dieta de Tammy pode até proporcionar satisfação pessoal, mas é severamente desaconselhado pelos médicos. Ouvido pelo The Sun, o Dr. Claude Matar, do Centro de perda de peso Pasadena, foi categórico ao falar sobre os riscos que a jovem está correndo: “É muito simples, ela está fazendo com que sua vida seja mais curta. Ela aumentou as próprias chances de morrer mais cedo em mais de 100 %”. A loira disse que esconde seus controversos planos dos pais: “Minha família tem notado que estou cganhando peso, mas eles ainda não sabem que eu estou fazendo isso de propósito.”

Até o momento, quem manifestou preocupação com o estado de saúde da norte-americana foi uma amiga, identificada como Samantha: “Eu pirei quando Tammy me disse, fiquei muito triste e preocupada. Tenho medo que ela não fique conosco por muito mais tempo”. A jovem, contudo, garante que não vai mudar de ideia: “não sinto que eu esteja me sacrificando, pelo contrário, acho que estou melhorando minha vida.”

 

FONTE: Estado de Minas.

 


A PROTESTE – associação de consumidores, www.proteste.org.br – avaliou a dieta principal de 80 edições das revistas femininas AnaMaria, Boa Forma, Corpo a Corpo, Dieta Já, Malu, Sou+Eu e Viva.

Descobriu que algumas delas propõem dietas que podem ser prejudiciais à sua saúde. E mais: são fórmulas coletivas de emagrecimento, um erro grave, pois cada pessoa possui suas particularidades que devem ser respeitadas na hora de seguir uma dieta.

O estudo encontrou, ainda, sugestões de muitta perda de peso em pouco tempo, falta de incentivo para atividades físicas e sugestão de cardápios que não favorecem a reeducação alimentar, questões que ao comprar a revista você não tem como perceber ou desconfiar.

Estas revistas sugerem ser muito mais importante ficar “bonita” (magra) do que saudável. Veja.

OBS.: clicando nas fotos você pode abrí-las individualmente e aumentá-las, facilitando a leitura).

IMAG0078

IMAG0079

IMAG0081

IMAG0085

IMAG0084

FONTE: Proteste.


Segundo Karin Honorato, fruta pode ajudar na dieta.
‘Abacate possui gorduras benéficas, saudáveis’, diz Karin.

O consumo de abacate pode ajudar no emagrecimento, segundo a nutricionista Karin Honorato. Ela destaca, na coluna deste sábado (23), os benefícios da fruta. “A maior parte do abacate é feita de gordura. Por isso que muitas pessoas temem consumir durante a dieta de emagrecimento. Mas essas gorduras são benéficas, saudáveis”, explica Karin.

Segundo a nutricionista, a fruta é rica em ômega 6, ômega 9 e ômega 7. Essas substâncias equilibram o organismo, ajudando a perder gordura. O abacate possui também vitamina E, que faz as gorduras terem ação anti-inflamatória.

Segundo a nutricionista, o alimento é rico em beta sitosterol, uma substância que ajuda a controlar os hormônios do estresse. “Como hoje, o estresse é um grande causador de acúmulo de peso, o abacate pode ajudar a reverter o excesso desse hormônio”.

Outro benefício da fruta, conforme Karin, é a melhora da visão. A nutricionista aponta que o abacate é ideal para o controle da tensão pré-menstrual (TPM) e também para ajudar a ter um bom sono.

Por fim, Karin Honorato destaca que o abacate possui mais de 20 nutrientes. Entretanto, segundo ela, a fruta deve ser consumida com moderação. “Uma boa indicação é consumi-lo à noite, como lanche, ou nos intervalos entre as refeições”.

FONTE: G1.


Dicas. Obra polêmica ainda oferece dicas de receitas, como uma fritada, além de outras orientações para os dias de quase jejum
Londres, Inglaterra. A Inglaterra está passando por uma nova onda que vai longe da família real. Trata-se do novo livro, publicado no início do ano, “The Fast Diet” (“A Dieta do Jejum”, em livre tradução). Segundo a fundadora da editora responsável pelo fenômeno, a obra tem se mantido no topo da lista de vendas praticamente desde o dia de seu lançamento.
dietaA premissa desse novo regime de emagrecimento é o jejum intermitente, ou o que já se tornou conhecido como Dieta 5/2. Nela, a pessoa passa cinco dias comendo e bebendo tudo o que quiser, e intercala a “comilança” com dois dias de jejum. Um dia típico do jejum dessa dieta consiste em duas refeições com cerca de 250 a 300 calorias cada, dependendo do gênero da pessoa (500 calorias por dia para mulheres e 600 para homens). Isso daria, por exemplo, dois ovos e uma fatia de presunto no café da manhã e um prato de peixe e legumes cozidos para o jantar.

De acordo com o livro, o segredo para a perda de peso está no fato de, mesmo após algumas horas de jejum, o corpo começar a desligar seus mecanismos de armazenamento de gordura e acionar os mecanismos de queima de gordura. “Sempre experimentei muitas coisas em mim mesmo”, conta um dos autores do livro, Michael Mosley, que também é jornalista especializado em medicina na rede de televisão britânica BBC.

O ponto de partida para a nova teoria foi um documentário do qual Mosley participou para a TV, em que ele se submeteu ao jejum para verificar os resultados. Em nove semanas, ele perdeu dez quilos, reduziu os níveis de glicose e colesterol e diminuiu a gordura corporal. “Além disso, agora tenho todo um novo nível de energia”, comemora.

“Tudo isso começou porque não estava me sentindo bem no ano passado. Na verdade, estava sofrendo de altos níveis de açúcar no sangue, colesterol alto e tinha um tipo de gordura visceral no abdômen”, conta Mosley, enquanto toma uma xícara de chá e come meio biscoito (mesmo não sendo seu dia de jejum).

Apesar de estar à margem da obesidade – medindo 1,8 m e pesando 93,5 kg -, Mosley, 55, tinha um Índice de Massa Corporal (IMC) um pouco acima do indicado para os homens. “Dado o fato de o meu pai ter morrido aos 73 anos por complicações do diabetes, e eu estar pré-diabético, sabia que alguma coisa deveria mudar”, conta.

Parceria. O documentário se tornou um sucesso instantâneo, o que levou a escritora especializada em comida e moda Mimi Spencer a propor que eles trabalhassem em conjunto para um livro. “Podia ver que isso não era uma dieta da moda, era uma sustentável com resultados duradouros para a saúde – além do benefício óbvio da perda de peso”, conta Spencer, que perdeu dez kg em quatro meses, seguindo a dieta, e diminuiu seu IMC em dois pontos.

Esse trabalho em conjunto resultou em um volume de 200 páginas, contendo não só as descobertas científicas sobre o jejum intermitente, como também textos de motivação sobre como superar os primeiros dias sem comer – de se manter ocupado para não ouvir o estômago roncando até esperar 15 minutos para sua refeição ou seu lanche. O livro traz, ainda, receitas para os dias de jejum, como uma salada de queijo grego tipo feta e pizza mexicana, além de um contador de calorias.</CW>

ALERTA
Agência de saúde é contra ideia
Londres. Mesmo com o furor da nova dieta, nem todos a encaram com igual entusiasmo. O National Health System, agência britânica que regulamenta as questões relativas à saude, colocou em seu site uma declaração logo depois do lançamento do livro: “apesar de sua crescente popularidade, há muita incerteza sobre o JI (Jejum Intermitente), com significativas lacunas nas provas”.A agência também listou alguns dos efeitos colaterais do regime, que incluem mau hálito, ansiedade, desidratação e irritabilidade. Mesmo assim, os londrinos não parecem estar muito preocupados: uma enorme quantidade de livros da dieta do jejum foi lançada nas últimas semanas, e há, também, uma boa safra de livros de receitas que trazem pratos permitidos para os dias praticamente sem comida.

Em Londres, a dieta decolou com a ajuda de famosos chefs-celebridade britânicos e escritores especialistas em comida. (JC/NYT)

FONTE: O Tempo.

Medicamento para disfunção erétil ajudou a converter células de gordura em ratos no laboratório, mas cientistas ainda precisam estudar uso em humanos

Getty Images

Comprimidos de Viagra: novos usos para o medicamento estão sendo estudados

Novas evidências sugerem que o Viagra, um medicamento para disfunção erétil, pode ter outro uso: ajudar a queimar a gordura em excesso.

A droga, genericamente conhecida como sildenafil, ajudou a converter indesejáveis células brancas de gordura em células bege de gordura que queimam energia em ratos de laboratório, de acordo com o que pesquisadores da Universidade de Bonn, na Alemanha, reportaram no periódico The Journal of the Federation of American Societies for Experimental Biology.

Já se sabia que os ratos que recebiam Viagra tornavam-se menos propensos à obesidade quando alimentados com uma dieta rica em gordura. O que não estava claro era a razão disso.

O Dr. Alexander Pfeifer, diretor do Instituto de Farmacologia e Toxicologia da Universidade, disse que já tinha algumas pistas: o Viagra funciona impedindo a degradação do mensageiro intercelular cGMP. Há muito tempo que Pfeifer vem testando os efeitos do cGMP em células de gordura.

Assim, ele deu o medicamento aos ratos por sete dias e monitorou suas células de gordura. Como se viu, as incômodas células brancas de gordura, que estão associadas com problemas como os temidos pneus sobressalentes, estavam sendo convertidas em um tipo benéfico de células de gordura a uma taxa maior do que a habitual. Pfeifer considerou os resultados “muito promissores”.

Ainda assim, ele adverte sobre tomar o medicamento apenas para fins de emagrecimento. “A ideia de ingerir uma pílula e a obesidade ir embora é um sonho, mas não é fácil de se conseguir”, disse ele. “O que estamos fazendo é uma pesquisa básica com ratos. Esta pílula é aprovada pela Administração de Alimentos e Medicamentos para um propósito particular.”

 FONTE: iG.


%d blogueiros gostam disto: