Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: jogos

Bancos alteram horário de atendimento durante jogos do Brasil na Copa; confira

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), recomendação entra em vigor ”por motivos de segurança das agências e de transporte de valores

Os bancos vão atender em horário diferenciado durante os jogos da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, de acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Nos jogos às 9h, horário do embate com a Costa Rica, o expediente será das 13h às 17h. Quando a bola rolar às 11h, os bancos abrem das 8h30 às 10h30 e retornam às atividades das 14h às 16h. Nas partidas marcadas para as 15h, caso do terceiro jogo dos brasileiros, as agências operam das 9h às 13h.

Para quem quiser pagar contas, a Febraban informa que canais de atendimento estarão disponíveis. São eles: caixas eletrônicos, internet banking, aplicativo do banco no celular (mobile banking) e as operações bancárias por telefone.

Segundo a entidade, a recomendação entra em vigor “por motivos de segurança das agências e de transporte de valores”. A Febraban esclarece, ainda, que os bancos deverão afixar em suas dependências aviso sobre o horário de atendimento nos dias de jogos do Brasil, com uma com antecedência mínima de 48 horas.

A recomendação segue as orientações da Circular n.º 3.897, emitida pelo Banco Central do Brasil no último sábado. Os horários seguem o fuso horário de Brasília.

.

FONTE: Estado de Minas.


Prefeitura proíbe churrasco e caixas de isopor em ruas de Belo Horizonte

Segundo executivo, decreto detalha texto do Código de Postura.
Só atividades licenciadas são permitidas; multa é de R$ 1.064

Espetinho de carne é um dos mais pedidos (Foto: Renan Holanda/ G1)
Churrasco está proíbido em ruas de Belo Horizonte

O prefeito Marcio Lacerda publicou nesta terça-feira (12) no Diário Oficial do Município um decreto que proíbe o uso de recipientes de refrigeração – coolers e caixas de isopor –, churrasqueiras, grelhas, assadeiras e outros objetos que provoquem fogo em espaços públicos de Belo Horizonte.

A norma ainda proíbe o uso dos equipamentos em carros estacionados nas ruas e também se aplica a torcedores e comerciantes em dias de jogos. Segundo a prefeitura, apenas as atividades licenciadas podem usar esses locais. Caso dos pipoqueiros e donos de carrinhos de lanche rápido, por exemplo.

Ainda de acordo com o executivo municipal, o decreto detalha um decreto de 2010 que regulamenta o Código de Postura. O texto da época diz que “é proibida a instalação precária ou permanente de obstáculo físico ou de equipamento de qualquer natureza no logradouro público ou projetado sobre ele, salvo nos casos permitidos pelo Código de Posturas, desde que regularmente licenciados.

Em caso de descumprimento, a multa pode chegar a R$ 1.064,00. O cidadão que queira denunciar a irregularidade pode ligar no 156, que é o canal de reclamações da Prefeitura.

 

PBH garante que cooler e isopor estão liberados no Carnaval

NORMA – Na folia, isopor permitido apenas para refrigerar bebidas para consumo próprio
NORMA – Na folia, isopor permitido apenas para refrigerar bebidas para consumo próprio

Cervejinha no cooler (equipamento portátil de refrigeração) ou no isopor está liberada no Carnaval. Segundo o titular da Secretaria de Serviços Urbanos, Pier Senesi, o decreto 16.203, publicado no Diário Oficial (DOM) na última terça-feira, não impede que foliões se reúnam com amigos e coloquem bebidas em recipientes para conservar a temperatura, desde que seja para o próprio consumo e não perturbe a circulação.

O objetivo da norma, diz ele, é impedir abusos. “Estamos apenas melhorando o ordenamento do espaço público, do passeio. São as caixas refrigeradoras grandes, cooler imenso, que precisam inclusive de carrinho com roda para transportar, que estão na mira da restrição”.

Questionado se não considera a norma subjetiva, podendo causar insegurança, Senesi garantiu que os fiscais estão preparados e vão seguir um “procedimento operacional”.

“A mira está mais para os dias de grandes eventos, nos estádios, para pessoas que ocupam com cooler ou churrasqueiras a porta da casa dos outros, usando a rua como mictório”.

O gestor descartou novas alterações no decreto. Apenas esclareceu que um novo texto foi publicado na edição de ontem do DOM para corrigir os valores das multas – estariam desatualizadas – aos infratores, já que a regra foi elaborada ano passado.

Inicialmente, as multas estipuladas eram de R$ 268,75 para obstáculos móveis, R$ 940,63 para os físicos e R$ 1.064,60 para churrasqueiras, recipientes de refrigeração e outros similares. Passaram para R$ 297,53, R$ 1.041,37 e R$ 1.785,20, respectivamente.

Ambulantes

De acordo com Pier Senesi, a venda de churrasquinho e outros produtos na rua, inclusive durante a festa momesca, só será permitida aos ambulantes credenciados.

“A prefeitura fez um chamamento e 3 mil pessoas se inscreveram para vender produtos durante a festa. Desses, um determinado número, de acordo com a demanda estipulada pela Belotur, vai ser credenciado pela secretaria. Eles serão identificados com crachá, estarão uniformizados. Vão poder vender ao longo da folia, sem pagar absolutamente nada. Também teremos barracas licenciadas para vender comida e bebida”, detalhou.

Constitucionalidade

Especialista em direito constitucional, o advogado Hermeraldo Andrade afirma que o decreto da prefeitura é inconstitucional, pois fere o direito de reunião. Além disso, proibições não podem ser criadas por meio desse tipo de norma, mas por lei, esclarece.

Entrevista

Secretário municipal de Serviços Urbanos, Pier Senesi, responde a perguntas:

Está liberado levar um isopor com bebida para um grupo de amigos e colocá-lo no chão?
As pessoas que carregam e portam consigo aquilo que vão consumir, seja numa bolsa térmica ou pequena caixinha de isopor, estão liberadas, porque isso não impede o direito de ir e vir dos outros. Não será proibido se um grupo parar num local, e não causar transtornos.

Isso não torna a norma muito subjetiva?
A fiscalização integrada é preparada, tem procedimentos operacionais para que os fiscais possam melhor entender e aplicar. E tem também o bom senso.

Pode levar isopor para um piquenique na praça?
Claro que pode. Inclusive fazer piquenique é algo sensacional. Os parques em BH estão abertos às pessoas.

E fazer churrasquinho na porta de casa?
O passeio não pode ser usado e impedir as pessoas de atravessarem. É isso que as pessoas precisam entender. O decreto não inova nada, o Código de Posturas é claro quando diz a que se destina o passeio e a via pública, as obstruções são permitidas apenas para licenciados.

E o churrasquinho no Mineirão?
As pessoas que vão cedo para a porta da casa dos outros, abrem o porta-malas dos carro, montam uma barraca, isso não pode.

 

FONTE: Hoje Em Dia


Cruzeiro terá caminho complicado se comparado ao Atlético

 

Caminho do Atlético rumo à taça terá adversários menos tradicionais se comparado ao do rival
Caminho do Atlético rumo à taça terá adversários menos tradicionais se comparado ao do rival

.

Se for considerada a tradição na competição, o caminho do Cruzeiro até a final da Copa Libertadores é muito mais complicado que o do rival Atlético.
 .
No chaveamento em que está o time da Toca da Raposa, seis dos oito clubes já venceram a competição. Somando-se todos os títulos, chega-se a 15.
 .
Do lado atleticano, são quatro campeões que, juntos, somam oito títulos.
 .
É praticamente uma inversão do que aconteceu na Copa do Brasil do ano passado, quando a trajetória cruzeirense foi bem mais tranquila que a atleticana. Os dois fizeram a final, e a taça foi para o Atlético.
 .
Agora, o chaveamento prevê o maior clássico mineiro também apenas na decisão da Copa Libertadores. Se eles forem os dois únicos brasileiros (o outro possível é o Corinthians) nas semifinais, terão de se enfrentar, por força de regulamento.
 .
De toda forma, o sonho de um Cruzeiro x Atlético valendo a América segue vivo.
 .
Os chaveamentos da Copa Libertadores
 .
CHAVE 1
 .
Boca Juniors x River Plate
Cruzeiro x São Paulo
Corinthians x Guarani (PAR)
Racing x Montevideo Wanderers
 .
CHAVE 2
 .
Tigres x Universitario de Sucre
Nacional de Medellín x Emelec
Internacional x Atlético
Santa Fe x Estudiantes
.

FONTE: Hoje Em Dia.


Copa do Brasil
DECISÃO HISTÓRICA
Unidos pela alegria (pelo menos por um dia)
Felicidade pela classificação às finais da competição leva atleticanos e cruzeirenses a deixar por enquanto a rivalidade de lado para saborear o momento mágico

 

 

A classificação às finais da Copa do Brasil uniu atleticanos e cruzeirenses numa só comemoração. Pelo menos por enquanto. Exultantes em ver os times de outros estados, principalmente paulistas e cariocas, de fora da festa, os grandes rivais mineiros festejaram em harmonia o grande momento do futebol de Minas, por meio das redes sociais e nas coloridas ruas de Belo Horizonte. No dia seguinte à confirmação de Galo e Raposa na decisão, a capital mineira se vestiu de azul, preto e branco.

O alvinegro assegurou a vaga de forma heroica. Depois de perder por 2 a 0 no Rio, conseguiu virada histórica sobre o Flamengo, no Mineirão, eliminando o time de Vanderlei Luxemburgo com o mesmo placar (4 a 1) imposto ao Corinthians nas quartas de final. A Raposa, que havia vencido o jogo de ida contra o Santos por 1 a 0, no Mineirão, viu a equipe de Enderson Moreira inaugurar o marcador na Vila Belmiro, no primeiro minuto, sofrer o empate em seguida, mas chegar a 3 a 1 e se aproximar da classificação. Nos minutos finais, porém, igualmente na raça, os celestes buscaram o empate e se garantiram na decisão. Os jogos serão na quarta-feira, no Independência, e duas semanas depois, no Mineirão.
Copa do Brasil 3
PELA PAZ Irmanados na alegria, torcedores dos dois times dividiram a alegria por ver o futebol do país se render aos mineiros. Companheiros de trabalho numa loja da Savassi, a atleticana Gleice Aparecida de Moura e o cruzeirense Lucas de Paula posaram juntos e sorridentes para fotos.

O atleticano Gílson Lopes Bastos, de 51 anos, define o momento como mágico e destaca o bom trabalho das divisões de base de ambos os clubes, mas confessou não saber até quando o clima de festa recíproco persistirá. “É muito preocupante, porque esse respeito vai durar pouco. É sempre assim em clássicos, infelizmente. Os torcedores precisam aprender que violência não faz parte do bom futebol. Um momento como este merece um comportamento digno do torcedor.”

O cruzeirense Bruno Diniz Andrade, de 18 anos, concorda e espera que a rivalidade histórica seja alimentada pelo respeito mútuo. “Essa alegria, essa cumplicidade, a gente sabe que vai até o dia do jogo. Depois, é só rivalidade. Mas os torcedores precisam entender que violência não combina com esporte. Tem de haver respeito.”

Melhores amigos, o atleticano Rodrigo Rachid, de 38, e a cruzeirense Raquel Delage, de 27, são exemplo de convivência saudável. Eles conversavam na Praça da Savassi sobre o bom momento da dupla mineira no cenário nacional. E torciam pelo retorno dos jogos sem torcedores de apenas um time. “A final teria de ser histórica em todos os sentidos, com as duas torcidas em campo”, salientou Raquel. “A maioria não pode pagar pelos erros de uma minoria. Os órgãos competentes têm a obrigação da segurança. Seria lindo com as duas torcidas, como a festa pede”, emendou Rodrigo.


“O futebol mineiro vive um momento especial, tem os melhores centros esportivos e a melhor administração. BH é a capital do futebol e vamos nos manter na paz até o fim”

Weslei Danilo dos Santos, 31 anos, atleticano

“Foram fundamentais para o futebol mineiro as duas conquistas. Agora, só tende a melhorar. Ganhamos o respeito. Foi muito bom”
Pablo Henrique, 20 anos, atleticano

“Mostramos que não precisamos da mídia do eixo Rio-São Paulo. Bastou acreditar. Agora, precisamos ter tranquilidade para não estragar a festa”
Geórgia Cortes, 18 anos, atleticana

“Foi uma classificação magnífica, mas o que me preocupa daqui para a frente é a rivalidade, como os torcedores vão administrá-la”

Aline Sandler, 23 anos, cruzeirense

“Minas é o melhor lugar para se viver, né? Está aí o segredo do sucesso. Vamos deixar que essa rivalidade só exista dentro de campo”
Rodrigo Alves, 31 anos, cruzeirense

“Acho que o fator casa também contribuiu muito para o sucesso do futebol mineiro. Agora, temos de comemorar. Brigar por causa de futebol é besteira”

Guilherme Maia Silva, 18 anos, cruzeirense

FONTE: Estado de Minas.


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 05/07/2014, 08:00.

Brasil vence por 2 x 1 e encara a Alemanha dia 08 em Belo Horizonte. Mas perde duas peças importantes, Neymar (machucado) e Tiago Silva (amarelado). VEJA TODOS OS DETALHES AQUI!

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 04/07/2014, 05:10.

 

Eventos canceladosPBH decreta luto oficial de três dias na capital e suspende as festas marcadas para hoje durante o jogo do Brasil pela Copa do Mundo, entre elas a Fan Fest e o Savassi Cultural

VEJA MAIS SOBRE A TRAGÉDIA AQUI!

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 03/07/2014, 05:00.

FUNCIONAMENTO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA E FÓRUNS:

Copa do Mundo: funcionamento do TJMG (04/07)

Suspensão de Expediente

No dia 04 de julho de 2014, data do jogo da seleção brasileira de futebol, decorrente de sua classificação para a etapa subsequente na Copa do Mundo Fifa 2014, o horário de funcionamento da Secretaria do Tribunal de Justiça e dos órgãos auxiliares da Justiça de primeiro grau será das 8 às 12h30.
O atendimento obrigatório dos serviços notariais e de registro será realizado das 9 às 12h30, podendo ser realizado, facultativamente, das 8 às 9 horas e das 12h30 às 13 horas.
Ficam prorrogados para o primeiro dia útil subsequente os prazos que vencerem nesses dias.
O funcionamento no dia 04 de julho seguirá o regulamentado na Portaria-Conjunta 349/2014, disponibilizada no DJe de 30/04.

BANCOS

Durante os jogos da Seleção, os bancos devem abrir ao público das 8h30 às 12h30.

Nos demais jogos, com seleções de outros países, o funcionamento das agências bancárias será normal

COMÉRCIO

Lojas funcionam de 8h às 15h30.

SHOPPINGS

As lojas fecharão um hora e meia antes (até 15:30) e algumas não voltam a abrir. Mas outras reabrem uma hora após o término do jogo.

Viashopping: lojas, praça de alimentação e Viabrasil, de 10:00 às 15:30.

Diamond Mall: lojas, de 10:00 às 15:30. Praça de alimentação e Verdemar, de 10:00 às 15:30, e reabertura uma hora após o término do jogo.

Estação: lojas, de 10:00 às 15:30. Praça de alimentação: 10:00 às 15:30, e reabertura uma hora após o término do jogo.

Minas Shopping: lojas e praça de alimentação: de 10:00 às 15:30.

FIFA FAN FEST

O Fifa Fan Fest reúne música e futebol no Expominas, na Região Oeste de Belo Horizonte. São 16 grandes eventos, com shows de estrelas da música brasileira e transmissões de jogos da Copa do Mundo de 2014 em telões de alta definição. No dia 4 de julho, apresentam-se 14 Bis, Thiaguinho e Na Cadência do Samba. A entrada é gratuita.

 

Torcida brasileira faz a festa em Belo Horizonte após sufoco nos pênaltis

Brasil eliminou o Chile, no Mineirão, e segue na Copa. 


Torcedores tomaram as ruas logo cedo; festa continua após partida. 

 

Quartas

Quartas-2

Torcedora comemora classificação do Brasil na saída do Mineirão (Foto: Mateus Baranowski / G1)Torcedora comemora classificação do Brasil na saída do Mineirão (Foto: Mateus Baranowski / G1)

Os torcedores brasileiros ficaram em clima de festa neste sábado (28) em Belo Horizonte, onde lotaram o Estádio Governador Magalhões Pinto, o Mineirão, e diversos pontos da capital mineira. O Brasil eliminou o Chile nas cobranças de pênalti, por 3 a 2, após empate por 1 a 1 até o fim da prorrogação. A vitória brasileira veio no sufoco e garantiu a alegria da torcida, que levantou cedo à espera da classificação. A comemoração segue na cidade. Após o jogo, a Polícia Militar informou que mais de 20 mil pessoas estavam na Savassi, uma das regiões mais tradicionais da cidade.

Desde às 6h30, torcedores mostravam animação no entorno do estádio. Às 10h, os portões do “Gigante da Pampulha”, foram abertos e um “mar” de torcedores vestidos com as cores do Brasil entrou do estádio. Uma hora antes de a bola rolar, as arquibancadas já estavam lotadas.

Antes, na porta do Mineirão, torcedores adiantaram um dos momentos de maior emoção da partida. Uma multidão entoou o hino brasileiro, em ritmo de samba (veja o vídeo abaixo). A vibração e a criatividade foram marcantes.

Mais de 57 mil pessoas compareceram ao Mineirão. De acordo com a PM, às 15h20, cerca de 14 mil pessoas já estavam reunidas na Savassi. Além de telão, vários bares exibiram os jogos, reunindo grande público. Outro ponto de grande concentração é a Fifa Fun Fest, no Expominas, que teve lotação máxima.

Por causa do jogo, houve congestionamento no entorno do “Gigante da Pampulha”, onde um esquema especial de trânsito foi montado, restringindo carros e privilegiando o acesso do torcedor. A chegada e saída dos torcedores transcorreu com tranquilidade.

Mesmo cercada de brasileiros, a torcida chilena mostrou confiança no início da partida. “Vai ser com emoção. 0 a 0 e decisão nos pênaltis, 5 a 4. Seleção chilena vai fazer história. O Brasil lembra de 1950 e agora vai lembrar de 2014. Vai ter Mineirazo”, palpitou Cristian Marcelo, 35 anos, antes da derrota do Chile.

Torcedores aproveitam a fama de “pé frio” de Mick Jagger, e fizeram figurinhas gigantes do líder do Rolling Stone com camisa do Chile. A rivalidade também foi expressa em um duelo de torcidas, antes de Brasil e Chile (veja o vídeo ao lado).

No início da tarde, houve um protesto na Praça Sete, no Centro de Belo Horizonte. Um grupo de cerca de 150 pessoas se reuniu no local, fechando os cruzamentos das avenidas Afonso Pena e Amazonas. Policiais militares e o Batalhão de Choque fizeram um cerco, e os ativistas jogaram bola. Fotos homenagearam operários mortos durante a preparação para a Copa no Brasil. Em menos de duas horas, o ato se dipersou. De acordo com  a PM e com a Polícia Civil, não houve registro de ocorrências durante o protesto.

Agora todas as partidas da Copa do Mundo são decisivas, e, ao fim de cada jogo, só um time vai seguir no mundial. Brasil e Chile fizeram o primeiro confronto das oitavas de final.

Estrangeiros e outros detidos
Um americano, um peruano e um equatoriano foram presos, na tarde deste sábado (28), na capital mineira. De acordo com a Polícia Militar (PM), os estrangeiros foram detidos em pontos distintos da cidade, por diferentes motivos.

Segundo a corporação, o peruano foi preso no bairro São Luiz, na Região da Pampulha, suspeito de roubar uma carteira. De acordo com a PM, no mesmo bairro, o equatoriano foi flagrado com três celulares que teriam sido furtados. Já o americano portava uma porção de maconha, no bairro Gameleira, na Região Oeste da capital.

De acordo a Polícia Militar (PM), incluindo os três estrangeiros, 15 pessoas foram detidas até o início da noite em ocorrências diversas. A Polícia Civil também divulgou balanço. Delegacias especializadas em atender fatos diversos ligados à Copa do Mundo registraram 45 ocorrências, até as 19h, sendo a maioria por furto de ingressos, além de extravios ou furto de objetos pessoais e um caso de agressão. Ainda segundo a corporação, quatro vítimas eram estrangeiras, sendo três chilenos e um portoriquenho.

Uma operação para combater a ação de cambistas resultou na condução de cinco brasileiros, dois venezuelanos, um inglês e um chileno à delegacia. Ainda de acordo com a Polícia Civil, apenas o brasileiro teve sua prisão em flagrante ratificada, por tentar subornar um dos policiais. Os demais foram liberados, mas tiveram Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) registrados.

FONTE: G1.

 


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 05/07/2014, 05:00.
VEJA AQUI A PROGRAMAÇÃO PARA BRASIL x ALEMANHA, 08/07/2014, EM BH!
VEJA AQUI A PROGRAMAÇÃO PARA BRASIL x COLÔMBIA, 04/07/2014, EM FORTALEZA!
VEJA AQUI A PROGRAMAÇÃO PARA INGLATERRA x COSTA RICA, 24/06/2014, EM BH!
VEJA AQUI A PROGRAMAÇÃO PARA BRASIL x CHILE, 28/06/2014, EM BH!
Veja o que abre e fecha no comércio na Copa do Mundo
O Estado de Minas elaborou este guia para você, consumidor, tirar todas as dúvidas sobre o que fecha e o que abre em Belo Horizonte em dias de jogos, além de conhecer direitos e deveres dentro dos aeroportos e estádios do país

Veja o que abre e o que fecha em BH durante 3º jogo do Brasil no Mundial

Veja também, abaixo, a programação da FAN FEST e as demais datas dos jogos.

 

Seleção brasileira joga contra Camarões nesta segunda-feira (23).

Serviços considerados essenciais funcionam em esquema de plantão.

Os serviços em Belo Horizonte terão o funcionamento alterado nesta segunda-feira (23), em função do terceiro jogo do Brasil na Copa do Mundo. De acordo com a Prefeitura de Belo Horizonte,  os trabalhos e locais públicos por ela administrados terão horários de funcionamento modificados nos dias dos jogos do Brasil na primeira fase da disputa, além de uma partida das quartas de final no dia 4 de julho e outra da semifinal, no dia 9 de julho. Os serviços considerados essenciais serão atendidos em esquema de plantão.

Para as partidas disputadas na capital, apenas o dia 8 de julho obedecerá ao ponto facultativo na prefeitura. O comércio terá alteração de funcionamento nos dias de disputa dos jogos do Brasil durante a primeira fase. Para a segunda fase ainda não há definição de funcionamento. Os bancos também  reduzem o horário de expediente nas mesmas datas.

Veja o que abre e o que fecha na capital mineira, durante as partidas disputadas pelo Mundial 2014.

Abastecimento
Terão funcionamento das 7h às 14h, segundo a prefeitura, a Central de Abastecimento Municipal, bairro São Paulo; a Feira Coberta do Padre Eustáquio, o Direto da Roça; e os Sacolões Abastecer. Das 8h às 14, o Mercado do Cruzeiro; Armazéns da Roça, no bairro São Paulo; e Mercado da Lagoinha, no São Cristóvão.

As feiras livres e o Banco de Alimentos, localizado no bairro Padre Eustáquio, abrem das 7h às 13h. Já as Feiras Modelo atendem das 17h às 22h.

Os Restaurantes Populares I, III e IV e o Refeitório Popular da Câmara Municipal, no bairro Santa Efigênia, funcionam até às 13h. A Feira de Orgânicos não abre às quintas-feiras.

Defesa Civil
O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia. Os telefones para contato são 199 e (31) 3277-8864.

Transporte
Segundo a BHTrans, as linhas do sistema de transporte coletivo circulam normalmente, com reforço entre 14h e 16h. Entre 17h e 19h haverá redução de horário, prevendo diminuição do fluxo de passageiros em função das partidas agendadas para as 17h. Mas o quadro de horário retorna ao normal logos após esse período.

Limpeza Urbana
As coletas ocorrem normalmente, segundo a administração municipal.

Cultura
Entre os equipamentos culturais de Belo Horizonte, o Museu Histórico Abílio Barreto, no bairro Cidade Jardim, fica aberto 10h às 21h; o Museu de Arte da Pampulha, das 9h às 16h30; a Casa do Baile, na Região da Pampulha, das 9h às 14h; o Centro de Referência da Moda, no Centro, das 10h às 14h; e o Arquivo Público da Cidade, com endereço no bairro Floresta, das 9h às 12h.

Já o Parque Municipal Américo Renné Giannetti, no Centro, funciona das 6h às 14h; e os demais parques funcionam das 8h às 14h. O Mirante do Mangabeiras recebe o público em horário normal, das 10h às 22h.

O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco e o Parque Ecológico da Pampulha, todos na Região da Pampulha, funcionam das 8h30 às 13h, com permanência dos visitantes até 13h30.

Postos de Informação Turística
O Posto de Informação do Aeroporto de Confins atende 24 horas por dia. Já o Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy, no bairro São Luiz, abre das 9h às 18h; o Posto de Informação do Mercado das Flores, no Centro, das 8h às 20h; o Posto de Informação do Aeroporto Pampulha, das 8h às 19h; e o Posto de Informação da Rodoviária, também no Centro, das 8h às 22h.

BH Resolve
O serviço atende ao público das 8h às 14h.

Saúde
As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.

Os centros de saúde, centro de controle de zoonoses, laboratório de zoonoses, Centros de Especialidades Médicas (CEMs), Centro de Treinamento e Referência (CTR), Unidades de Referência Secundária (URSs), Centro Municipal de Imagem (CMI), Centro Médico de Oftalmologia (CMO), Centros de Reabilitação (CREABs), farmácia distrital, Centros de Convivência, e laboratórios distritais e central atendem à comunidade, das 7h às 14h.

Os Centros de Referência em Saúde Mental (Cersams) funcionam das 7h às 19h, e os serviços de urgência psiquiátrica do turno noturno, das 19h às 7h.

Bancos
Segunda a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), na capital mineira, os bancos funcionarão das 8h30 às 12h30 nos dias de jogos da Seleção Brasileira. Nos demais dias de partidas, o atendimento aos clientes será feito em horário normal.

Comércio
Segundo informou a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), durante a primeira fase do Mundial, o comércio terá horário de funcionamento alterado. Nesta segunda-feira (23), quando a disputa está agendada para às 17h, o comércio de rua abre das 8h às 15h30 e o de shoppings, das 9h às 15h30.

Ainda de acordo com a CDL, não foi feita negociação com os sindicatos para os jogos da segunda fase da Copa do Mundo.

Cemig
A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 116.

Copasa
A Companhia Saneamento de Minas Gerais (Copasa) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 115.

FONTE: G1.
Bancos

Durante os jogos da Seleção, os bancos devem abrir ao público das 8h30 às 12h30. Nos demais jogos, com seleções de outros países, o funcionamento das agências bancárias será normal. Até o momento, estão confirmados três jogos do Brasil, nos dias 12, 17 e 23 de junho. VEJA MAIS INFORMAÇÕES ABAIXO, INCLUSIVE A PROGRAMAÇÃO FAN FEST.

 

 (Daniel Ferreira/CB/D.A.Press)

Belo Horizonte recebe entre os dias 12 de junho a 13 de julho a Copa do Mundo Fifa 2014.
Seleções de todos os cantos do planeta se preparam para disputar o maior torneio do mundo de futebol e os torcedores estão ansiosos.

Numa Copa marcada pelo bom futebol e por muitos gols, o Brasil, anfitrião, único a ter disputado todas as edições e conquistado cinco títulos, ainda não deu o ar de sua graça no capítulo da empolgação. À exceção das eliminadas Espanha e Inglaterra, os outros integrantes do seleto grupo de campeões já exibiram bons momentos nos gramados tupiniquins, ainda que alternados com sustos: a Alemanha, do goleador Thomas Müller; a Argentina, do solista Lionel Messi; a Itália, do irreverente Balotelli; o Uruguai, do heroico Luis Suárez; e a França, do implacável Benzema. Mas as torcidas de todos os cantos do planeta, que enchem os estádios de cores e sons, também já vibraram com a Holanda, do veloz Robben; a Colômbia, do hábil James Rodríguez; o Chile, do oportunista Vargas; a Costa Rica, do perigoso Bryan Ruíz; a Bélgica, do estilista Hazard.

Enquanto isso, os brasileiros devem estar se perguntando: “Quando será a nossa vez?”. Depois da irregular vitória sobre a Croácia por 3 a 1, na estreia, e do preocupante 0 a 0 com o México, o time nacional volta a campo, às 17h, no Mané Garrincha, para enfrentar o já eliminado Camarões. Mais do que a segunda vitória e a classificação em primeiro lugar no Grupo A, a torcida verde-amarela espera ver finalmente um futebol convincente de Neymar, Oscar, Fred, Paulinho e cia., digno da tradição do país desde 1930 e da bela festa que tem sido reverenciada pelo mundo da bola.

 

A sede escolhida para receber os jogos oficiais na capital mineira foi o Mineirão.  O público pode esperar um evento inesquecível, já que é a segunda vez que o Brasil é sede da Copa do Mundo.

>JOGOS NO MINEIRÃO – FASE DE GRUPOS

Colômbia x Grécia – Sábado 14/06/2014 – 13:00

Bélgica x Argélia – Terça 17/06/2014 – 13:00

Argentina x Irã – Sábado 21/06/2014 – 13:00

Costa Rica x Inglaterra – Terça 24/06/2014 – 13:00

>MINEIRÃO NAS OITAVAS DE FINAL

28/06 – 13:00 Vencedor do grupo do Brasil (A) contra o segundo lugar do grupo (B) que tem a Espanha como cabeça de chave.

>MINEIRÃO NAS SEMIFINAIS

08/07 – 17:00

>JOGOS DO BRASIL – FASE DE GRUPOS

12/06- Brasil e Croácia em São Paulo

17/06 – Brasil X México em Fortaleza

23/06 – Brasil x Camarões em Brasília


Bancos, supermercados e comércio irão funcionar em horário normal durante a Copa? E em dias de jogos do Brasil? O que fazer em caso de bagagem extraviada ou atraso em voos? Os estádios são obrigados a aceitar pagamentos em cartão de crédito e débito? Para que o consumidor não seja prejudicado durante os jogos da Copa do Mundo, o em.com.br preparou um guia com essas e outras respostas. Em Belo Horizonte, por exemplo, não foi decretado feriado nos dias de jogos da Seleção Brasileira, mas o horário de funcionamento dos estabelecimentos pode variar. Confira neste guia, direitos e deveres do consumidor e o que abre e o que fecha em dias de jogos na capital.

VEJA TAMBÉM:

O MELHOR CAMINHO PARA CHEGAR AO MINEIRÃO!

O QUE VAI MUDAR EM BH!

MEDO: COMÉRCIO BLINDADO!

QUANTO VAI CUSTAR A ALIMENTAÇÃO PADRÃO FIFA!

Bancos
Durante os jogos da Seleção, os bancos devem abrir ao público das 8h30 às 12h30. Nos demais jogos, com seleções de outros países, o funcionamento das agências bancárias será normal. Até o momento, estão confirmados três jogos do Brasil, nos dias 12, 17 e 23 de junho. 

Definidos horários de funcionamento de bancos nas sedes da Copa do Mundo

Agência Estado
Banco Santander
Agências bancárias ficarão fechadas no feriado

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) divulgou nesta segunda-feira (09), os horários de funcionamento das instituições financeiras durante a Copa do Mundo, de acordo com recomendação da Circular do Banco Central n º 3.703/2014.

Segundo a entidade, nas 12 cidades sedes da Copa (Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Cuiabá, Brasília, Salvador, Recife, Natal, Fortaleza e Manaus), caso haja feriado em alguma delas, os bancos fecham para atendimento ao público e seguem o decreto municipal.

Em dias de jogos do Brasil, caso não haja decreto de feriado local, todos os bancos devem abrir ao público das 8h30 às 12h30 Nos demais jogos, caso não haja feriado, o funcionamento das agências bancárias será normal.

A Febraban ainda esclareceu que os bancos deverão afixar em suas dependências aviso sobre o horário de atendimento nos dias de jogos, com uma com antecedência mínima de 48 horas. A entidade também lançou a “Cartilha Canais Alternativos” para orientar a população durante o campeonato esportivo.



Comércio de rua
O prefeito Márcio Lacerda (PSB) garantiu à Câmara dos Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) que o funcionamento do comércio está autorizado durante os jogos da Copa. Assim, em dias de jogos de outras seleções e em dias de jogos no Mineirão, o funcionamento será em horário normal. Nos dias de jogos do Brasil, no entanto, as lojas fecharão mais cedo e não abrirão mais tarde. Confira os horários:

– 12/06, jogo da Seleção às 17 horas
Lojas funcionam de 8h às 15h30

– 17/06, jogo da Seleção às 16 horas
Lojas funcionam de 8h às 14h30

– 23/06, jogo da Seleção às 17 horas
Lojas funcionam de 8h às 15h30

Supermercados
Supermercados da capital deixarão de funcionar durante o horário de jogo da Seleção Brasileira. A estratégia encontrada pelas empresas para não fechar as portas foi instalar televisores para que os funcionários possam assistir às partidas. Assim, supermercados funcionarão em horário normal, exceto no horário dos jogos do Brasil. Nos dias de jogos de outras seleções, não haverá alteração no atendimento.

 

23 de junho: Daniel Maestri (15h) / Cheiro de Amor (19h) / Gabriel Elias (21h)

24 de junho: Sunga de Pano (15h) / Jeito Moleque (19h) / Dennis e Renan (20h40)

28 de junho: Papo di Bakana (15h) / Daniela Mercury (19h) / Nêgo Henrique (20h45)

29 de junho: Vitor e Guilherme (15h) / João Lucas e Diogo (19h) / Alex e Tiago (20h45)

4 de julho: 14 BIS (15h) / Thiaguinho (19h) / Na Cadência do Samba (20h45)

5 de julho: Paula Fernandes (15h) / Lu e Tchelo (19h) / Sofia Del Prado (20h45)

8 de julho: César Menotti e Fabiano (15h) / Humberto e Ronaldo (19h) / João Kasak (20h45)

9 de julho: Fred e Tiago (15h) / Victor e Léo (19h) / Fred e Geraldinho (20h45)

12 de julho: Grupo Ousadia (15h) / Tuca Fernandes (19h) / Thiago Yyoo (20h45)

13 de julho: Sambalaço (14h) / Arlindo Cruz (18h) / Bartucada (20h45)

Shoppings centers
Assim como as lojas de rua, os shoppings de Belo Horizonte irão funcionar normalmente em dias que a Seleção Brasileira não jogar. Nos dias de jogo, porém, as lojas fecharão um hora e meia antes e não voltam a abrir.

– 12/06, jogo da Seleção às 17 horas
Lojas funcionam de 8h às 15h30

– 17/06, jogo da Seleção às 16 horas
Lojas funcionam de 8h às 14h30

– 23/06, jogo da Seleção às 17 horas
Lojas funcionam de 8h às 15h30

Aeroportos
A maioria dos aeroportos do país ainda não concluíram suas obras para a Copa do Mundo, portanto, problemas recorrentes podem acontecer ainda com mais frequência durante o evento. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) elaborou uma cartilha para que o consumidor fique atento a seus direitos e faça uso na hora de imprevistos. Em caso de atrasos em voos, por exemplo, a companhia aérea é obrigada a fornecer alimentação adequada e proporcional ao tempo de espera até o embarque, se o atraso for superior a duas horas. A partir de 4 horas de espera, o cliente tem direito à acomodação em local adequado ou hospedagem e transporte até o local. Se houver extravio da bagagem, o passageiro deve preencher o Registro de Irregularidade de Bagagem e se dirigir a Anac, se a empresa aérea não resolver o problema de imediato.

 

ABERTURA DA COPA – confira o que abre e fecha em BH no dia 12 de junho, quinta-feira
A Prefeitura de Belo Horizonte vai funcionar com ponto facultativo na quinta-feira, de acordo com o Decreto 15.541, publicado em 16 de abril no Diário Oficial do Município (DOM).  Nos dias úteis em que houver jogos da Seleção Brasileira o expediente terminará, em caráter excepcional, três horas antes do início da partida. Na hipótese de realização de jogo da Seleção em dia útil, na cidade de Belo Horizonte, o expediente será encerrado cinco horas antes do início da partida.

Nos dias de jogos disputados no Mineirão, que não envolvam a Seleção, o expediente será normal. No caso dos serviços indispensáveis à população, fica facultado aos Secretários Municipais e Dirigentes das entidades descentralizadas a regulamentação do funcionamento especial dos mesmos. 

Assim, a partir de 14h de amanhã será ponto facultativo. Confira o funcionamento dos equipamentos e serviços municipais:

Abastecimento
• Mercado do Cruzeiro (rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre das 8h às 14h.
• Central de Abastecimento Municipal (rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) Abre das 7h às 14h.
• Feira Coberta do Padre Eus­táquio (rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre das 7h às 14h.
• Sacolões Abastecer – Abrem das 7h às 14h.
• Feiras livres – Funcionamento das 7h às 13h.
• Feiras Modelo – Funcionam normalmente das 17h às 22h.
• Feira de Orgânicos – Não funciona às quintas-feiras.
• Banco de Alimentos (rua Tuiutí, 888, bairro Padre Eustáquio) – Abre das 7h às 13h.
• Armazém da Roça (Rodoviária, 2º Piso, Centro, e rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Funciona das 8h às 14h.
• Direto da Roça – Funciona normalmente, das 7h às 14h.
• Mercado da Lagoinha (avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Abre das 8h às 14h.
• Restaurantes Populares I, III e IV – Funcionam até às 13h.
• Refeitório Popular da Câmara Municipal (avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Aberto até às 13h.

Plantão de chuvas

• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são o 199 e o 3277-8864.

BH Resolve
• Funciona para atendimento ao público das 8h às 14h.

Equipamentos culturais
• Museu Histórico Abílio Barreto (avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Aberto das 10h às 21h. 
• Museu de Arte da Pampulha (avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Aberto das 9h às 16h30.
• Casa do Baile (avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Aberto das 9h às 14h.
• Centro de Referência da Moda (rua da Bahia, 1.149, Centro) – Aberto das 10h às 14h.
• Arquivo Público da Cidade (rua Itambé, 227, Floresta) – Aberto das 9h às 12h.

Transporte

• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam normalmente, com reforço entre 14h e 16h. No horário da partida, entre 17h e 19h, quando a demanda de usuários diminui, o quadro de horário será reduzido. Após o jogo, o quadro de horário retorna ao normal.

Parques e Zoológico
• O Parque Municipal­ A­mérico Renné Giannetti­ (avenida Afonso Pena, 1.377, Cen­tro)­ fica aberto das 6h às 14h. Os demais parques funcionam das 8h às 14h.
• O Mirante do Mangabeiras (rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona normalmente, das 10h às 22h.
• O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) funcionam das 8h30 às 13h, com permanência dos visitantes até 13h30.

Postos de Informação Turística
• Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luiz) – Aberto das 9h às 18h.
• Posto de Informação do Mercado das Flores (avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Aberto das 8h às 20h.
• Posto de Informação do Aeroporto Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Aberto das 8h às 19h.
• Posto de Informação do Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Aberto 24 horas por dia.
• Posto de Informação da Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona das 8h às 22h.

Limpeza Urbana
• As coletas acontecerão normalmente.

Saúde
• Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.
• Centros de saúde, Centro de Controle de Zoonoses, Laboratório de Zoonoses, Centros de Especialidades Médicas (CEMs), Centro de Treinamento e Referência (CTR), Unidades de Referência Secundária (URSs), Centro Municipal de Imagem (CMI), Centro Médico de Oftalmologia (CMO), Centros de Reabilitação (CREABs), Farmácia Distrital, Centros de Convivência, Laboratórios Distritais e Central – funcionam das 7h às 14h.
• Cersams – Funcionam das 7h às 19h.
• Serviços de Urgência Psiquiátrica Noturno – Funcionam das 19h às 7h.



Dentro dos estádios
Segurança, transporte seguro e organizado, acessibilidade, amplo acesso à informação e condições de higiene são os principais direitos do torcedor. É preciso exigi-los e reclamar com o órgão competente, caso essas regras não sejam respeitadas. Em caso de falta de energia, por exemplo, o torcedor tem direito de restituição do valor pago ou a obtenção de um novo ingresso da partida a ser realizada. 

Em caso de banheiros sujos ou simplesmente lotados, o torcedor pode recorrer aos órgãos de vigilância sanitária, que deverão estar no local. Torcedores com necessidades especiais devem ser alocados em assentos com boa visão e desobstruídos, além de contar com rampas de acesso para cadeiras de rodas, instalações sanitárias especiais e serviços de apoio. 

Segundo comunicado emitido pela Fifa (Federação Internacional de Futebol), apenas cartões de crédito e débito da bandeira Visa, além de dinheiro, serão aceitos dentro dos estádios. Há também um cardápio restrito com opções de alimentos e bebidas a serem vendidos. Em nenhuma hipótese será aceita a entrada nos estádios com outros alimentos e bebidas.

Outras dúvidas poderão ser esclarecidas no site da Proteste.org.

FONTE: Estado de Minas e Guia BH.

Ônibus é a prioridade
Plano de trânsito desestimula uso de carros e disponibiliza 400 coletivos na Copa.
Expectativa é de que 70% dos torcedores cheguem ao Mineirão via transporte público

Corredor Antônio Carlos do BRT/Move terá as linhas 50, 51 e 52 disponíveis para os torcedores que forem ao Mineirão (GLADYSTON RODRIGUES/EM/D. A PRESS)

Corredor Antônio Carlos do BRT/Move terá as linhas 50, 51 e 52 disponíveis para os torcedores que forem ao Mineirão



Quem não abre mão do carro particular pode começar a repensar essa escolha se quiser ir ao Mineirão acompanhar os jogos da Copa do Mundo. Chegar ao campo no próprio veículo está entre as opções menos recomendadas pela BHTrans. A orientação do presidente da empresa que gerencia o transporte e trânsito em BH, Ramon Victor Cesar, é para que moradores e turistas priorizem o transporte coletivo. Esta opção, no entanto,  exigirá fôlego, pois quem for de BRT/Move terá de enfrentar, a pé, um trecho de subida de 1,4 quilômetro entre a Avenida Antônio Carlos e o estádio. Se a escolha for pelos cerca de 400 ônibus especiais que farão os trajetos entre a Savassi, o Expominas (Gameleira), o Centro e o Minas Shopping, (Bairro União), a caminhada chegará a dois quilômetros.

RESUMO

Os caminhos do torcedor ao MineirãoPlano da BHTrans em dias de jogos dá prioridade ao transporte coletivo, com ônibus especiais a R$ 15 (ida e volta) e linha Confins-Pampulha a R$ 10 (o trecho). Confira as vantagens e desvantagens de cada meio de transporte.

Expresso Copa

Cinco locais de embarque e venda de bilhete antecipada

Pista normal de ônibus e ponto a até 2km do estádio

BRT/Move

Passagens a R$ 2,85 e corredor exclusivo de ônibus

Rota de possíveis protestos e ponto a 1,4km do Mineirão

Táxi

Comodidade e economia para quem for em grupos

Volta para casa vai exigir uma caminhada de até 1,8km

Carro

Desembarque poderá ser feito a cerca de 500 metros

Estacionamento proibido em vários bairros da região

VEJA TAMBÉM:
MEDO: ESTABELECIMENTOS BLINDADOS

Ir de táxi também está fora do objetivo da BHTrans. Diferentemente da Copa das Confederações, quando puderam trafegar pelas antigas busway – que hoje se tornaram corredores exclusivos do BRT/Antônio Carlos –, os táxis dividirão espaço nas pistas normais com carros e coletivos durante a Copa. Muda também o número de pessoas atendidas pelo transporte público. Enquanto no ano passado, 28 mil pessoas usaram ônibus para chegar ao Mineirão, o planjeamento agora é superior. “A expectativa é que 70% dos torcedores cheguem ao estádio pelo transporte público”, espera o secretário municipal Extraordinário para a Copa do Mundo, Camilo Fraga, referindo-se a 42 mil passageiros entre os 60 mil torcedores que vão ao Mineirão.
 
Táxis também terão restrições de acesso e não poderão ultrapassar a área limite permitida apenas para veículos credenciados. Enquanto na chegada a vantagem pode ser o conforto da viagem e a proximidade do campo – de cerca de 500 metros  – a volta fica complicada. Se não quiser se aventurar nas ruas do entorno na tentativa de conseguir o serviço, o torcedor precisará andar até 1,8 quilômetro para chegar a um dos dois pontos de embarque: na orla da lagoa, perto do Iate, ou em frente à Usiminas, na Avenida Carlos Luz. “Eventos dessa natureza em todo o mundo são operados com transporte público. Temos o serviço especial de ônibus e todo o serviço do BRT capazes de transportar grande massa de pessoas até o Mineirão”, diz Ramon Cesar.

Os ônibus especiais dividem com o BRT o topo da lista recomendada pela BHTrans. Se a opção for pelos coletivos do ‘expresso Copa’, os torcedores já podem comprar os bilhetes a R$ 15 para ida e volta. Os ônibus que sairão das regiões Oeste (Expominas), Centro-Sul (Centro e Savassi) e Nordeste (Minas Shopping) chegarão em pontos batizados de Terminais Copa, nas imediações do Mineirão. Os três primeiros ficam na Praça dos Esportes e na Avenida Fleming, no Bairro Ouro Preto, enquanto os passageiros que saírem do Minas Shopping desembarcarão na Avenida das Palmeiras e farão uma caminhada mais leve, de 500 metros.

As linhas que operam o BRT na Antônio Carlos também têm esquema especial. Cinco horas antes e três horas depois das partidas, os itinerários 50, 51 e 52 receberão reforço no quadro de horários. A 50, que é direta do Centro à Estação Pampulha, fará paradas nas estações de transferência UFMG e Mineirão. De lá, os passageiros seguirão a pé até o estádio, uma caminhada de 1,4 quilômetro, aproximadamente. 

Idosos, grávidas, pessoas com crianças de colo ou com mobilidade reduzida poderão usar um serviço de traslado da prefeitura até os portões do estádio. O esquema também funcionará para esse público nos terminais da Copa. Para chegar ou sair do estádio, os pedestres poderão usar rotas exclusivas, sinalizadas, e separadas com grades, desde os terminais do expresso Copa ou das estações do BRT até o Mineirão. A avenida, no entanto, está na rota dos protestos, e na Copa das Confederações ficou horas fechada, antes e depois dos jogos. 

Apesar de afirmar que a cidade está preparada para transportar torcedores com tranquilidade, Ramon admite que manifestações, como ocorreu durante a Copa das Confederações, podem causar prejuízos ao planejamento da BHTrans. “Qualquer fechamento tem impactos negativos. Mas, mesmo com as manifestações da Copa das Confederações, transportamos cerca de 28 mil pessoas e ninguém chegou atrasado ao Mineirão”, informa. Além disso, o presidente garantiu que a empresa tem esquemas de contingência preparados. 

CONFINS Quem desembarcar em Confins e for para o Mineirão terá opção de transporte direto. Uma linha especial foi criada, com taxa de R$ 10 por trecho. A expectativa é de que o trajeto dure 50 minutos e que, com partidas programadas de 15 em 15 minutos, cerca de 1 mil passageiros sejam transportados a cada hora. As saídas ocorrerão seis horas antes dos jogos e até três horas depois das partidas. Além do reforço nas linhas de ônibus regulares que saem do aeroporto para BH, o terminal terá atendimento especial de táxi, com 531 veículos, e 16 carros adaptados para pessoas com mobilidade reduzida. 

Enquanto isso…

…BH tem o 6º pior
trânsito do país


Belo Horizonte ocupa a sexta posição entre as capitais que têm o pior trânsito do país, segundo pesquisa divulgada ontem pela empresa de tráfego TomTom. O levantamento mediu a densidade dos engarrafamentos, comparando o número de ruas da cidade e quantas estão congestionadas. A densidade também foi analisada nos horários de maior movimento e fora deles, um indicativo de questões relacionadas à infraestrutura, segundo o gerente de vendas da empresa, Julio Quintela. BH chega a ter 42% de ruas e avenidas comprometidas nos momentos de pico. São Paulo, conhecida pelas longas filas de veículos, ficou logo à frente, na quinta posição, com 46%. A capital mais congestionada é Recife, com lentidão em 60% de suas vias nos horários de pico.
FONTE: Estado de Minas.

Bancos vão funcionar das 8h30 às 12h30 em dias de jogos do Brasil
Agências em Belo Horizonte somente irão fechar para atendimento ao público caso haja decreto de feriado local

 

Copa-2

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informou nesta sexta-feira que as agências em Belo Horizonte somente irão fechar para atendimento ao público caso haja decreto de feriado local. No dia 19 de junho, em função do feriado nacional de Corpus Christi, os bancos fecham.

Durante os jogos da Seleção Brasileira, os bancos devem abrir ao público das 8h30 às 12h30. Nos demais jogos, com seleções de outros países, o funcionamento das agências bancárias será normal. Até o momento estão confirmados três jogos do Brasil nos dias 12, 17 e 23 de junho.

Em abril, o Banco Central autorizou os bancos a atender ao público em horário alternativo em dias de jogos da seleção, com funcionamento mínimo de quatro horas. Segundo o BC, as instituições financeiras terão que afixar em suas dependências aviso sobre o horário de atendimento nos dias dos jogos, com antecedência mínima de dois dias úteis.

Saiba mais…


A Febraban lembra que o pagamento de contas deve ser realizado normalmente durante a Copa, os clientes podem optar pelos canais alternativos para realizar suas transações financeiras. Os bancos oferecem aos clientes opções como os caixas eletrônicos, a internet banking, o aplicativo do banco no celular (mobile banking), operações bancárias por telefone e também pelos correspondentes, que são casas lotéricas, agências dos Correios, redes de supermercados e outros estabelecimentos comerciais credenciados.

Feriados em BH

No mês passado, o executivo municipal e o governo do Estado anunciaram que Belo Horizonte não terá feriado nos dias de jogos da Seleção Brasileira na Copa. O ponto facultativo nos dias úteis será para os funcionários da Prefeitura e do Estado. Não sendo jogo em BH, a liberação ocorrerá três horas antes da partida. Se o Brasil jogar em BH (a única possibilidade é a semifinal em 8 de julho), cinco horas antes.

No entanto, existe a possibilidade de o governo federal decretar feriado em todo o país em dias de jogos do Brasil, o que pode sobrepor as decisões do estado e município. Para o comércio, o prefeito Márcio Lacerda (PSB) garantiu à Câmara dos Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) que o funcionamento do comércio está autorizado durante os jogos.

FONTE: Estado de Minas.

Prefeito de BH faz acordo e autoriza abertura do comércio em jogos do Brasil e no MineirãoMarcio Lacerda garantiu a CDL/BH que não decretará feriado nesses dias


copa

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, garantiu que não decretará feriado na cidade durante os dias de jogos do Brasil e os realizados no Mineirão na Copa do Mundo. De acordo com a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), o feriado vale apenas para o comércio da capital mineira. Em relação ao funcionalismo público, a decisão será publicada no Diário Oficial do Município (DOM), porém, ainda sem previsão. 

De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), o anúncio foi feito em reunião realizada na tarde da última terça-feira, entre a CDL/BH e a PBH. Para o presidente da CDL/BH, Bruno Falci, a decisão é uma vitória para o setor. “Há mais de seis anos o varejo espera a realização da Copa do Mundo de 2014, o maior evento esportivo mundial. Um dia de comércio fechado representa um prejuízo de R$ 76,01 milhões em vendas”, explicou.

Durante a realização do Mundial, a capital mineira deve receber mais de 600 mil turistas, sendo 430.560 brasileiros e 196.768 estrangeiros. “O comerciante que tanto se preparou e investiu para esta oportunidade agora pode respirar aliviado e preparar-se para o aquecimento das vendas”, completou Falci.


Servidores federais vão até 12h30 


Na última sexta-feira, o Diário Oficial da União (DOU) trouxe a Portaria 113, do Ministério do Planejamento, que confirmou a decisão do governo de liberar os servidores da administração pública federal nos dias de jogos da seleção brasileira na Copa do Mundo, a partir das 12h30. 

A medida esclarece que o expediente, nesses dias, de todos os órgãos e entidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional, se encerrará às 12h30 (horário de Brasília), “sem prejuízo da prestação dos serviços considerados essenciais”.

A Portaria destaca ainda que as repartições da administração pública federal observarão os feriados, pontos facultativos e reduções de expediente declarados pelo poder público municipal, estadual ou distrital nas datas e localidades onde se realizarão as partidas da Copa.

Banco funcionam só 4 horas 

O Banco Central (BC) também autorizou horário de funcionamento diferenciado para instituições financeiras durante a Copa. A mudança vale apenas para os dias de jogos da seleção brasileira. Os bancos múltiplos com carteira comercial, bancos comerciais e caixas econômicas poderão alterar o horário de atendimento ao público em suas agências, mas terão de cumprir, no dia, atendimento mínimo de quatro horas.

Nessas datas, as instituições ficam dispensadas de cumprir regra em vigor que determina cinco horas de atendimento obrigatório e ininterrupto. As instituições ainda ficam obrigadas a afixar em suas dependências aviso sobre o horário de atendimento nos dias de jogos com no mínimo dois dias de antecedência.

FONTE: Estado de Minas.

JOGOS NO MINEIRÃO

Comerciantes de Belo Horizonte não querem feriados durante a Copa

Prefeitura afirma que ainda não há definição sobre funcionamento do comércio; lojistas desejam abrir normalmente em dias de jogo no Mineirão

Comércio

Uma das estratégias das cidades que vão sediar jogos da Copa do Mundo para minimizar os problemas de mobilidade urbana é decretar feriados municipais em dia de partida, o que aliviaria o trânsito e facilitaria o fluxo de turistas e torcedores durante o evento. Essa solução, no entanto, desagrada os lojistas de Belo Horizonte, que esperam poder funcionar – e faturar – nos dias de jogos.

A Lei Geral da Copa (12.663/12) estabelece que, em dias de jogos do Brasil, caberá à União decidir se decreta ou não feriado nacional. Caso seja decretado feriado, o comércio precisa de respaldo de uma lei municipal e de uma convenção coletiva entre patrões e empregados para poder abrir as portas. A lei também permite que Estados e municípios decretem feriado quando forem sede de partidas de outras seleções.

“Estamos trabalhando para que não seja decretado feriado municipal. Nossa intenção é que o comércio funcione normalmente, até porque o turista que vai para o jogo precisa dessa estrutura antes e depois da partida”, explica o vice-presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH), Anderson Rocha. Por meio da assessoria de imprensa, a Prefeitura de Belo Horizonte informou que ainda não há nenhuma definição sobre a questão.

Protestos

Apesar das manifestações de junho do ano passado, que, segundo estimativas do comércio, causaram prejuízos de R$ 75 milhões aos comerciantes da capital durante a Copa das Confederações, os varejistas de Belo Horizonte estão com boas expectativas para a Copa do Mundo. “Confiamos no planejamento da Polícia Militar, e considero que as eventuais manifestações não terão tanta adesão popular, já que as pessoas ficaram com medo da violência em que se transformaram os protestos”, afirma Borges.

A Polícia Militar apresentou, na manhã de ontem, na sede da CDL-BH, parte do seu plano de segurança para a Copa do Mundo. Segundo o coordenador do Núcleo de Operação e Inteligência para a Copa do Mundo, coronel Wilson Chagas, 11 mil homens vão trabalhar na segurança do evento, 5.500 deles trazidos de bases no interior exclusivamente para o evento.
Dona de uma loja de roupas femininas na região da Savassi, Marta Magalhães está entre a expectativa de vender mais e a apreensão pela falta de segurança. “Ficamos apreensivos. A gente sabe que é uma grande oportunidade de negócio, mas ficamos com medo. A policia precisa mostrar qual é o seu planejamento e garantir que teremos segurança para trabalhar durante a Copa”.

Câmara pode liberar hoteis

Tramita na Câmara Municipal de Belo Horizonte um projeto de lei, de autoria do vereador Marcelo Álvaro Antônio (PRP-MG), que estende em mais um ano o prazo para a entrega de empreendimentos hoteleiros que estão sendo erguidos em Belo Horizonte com regras especiais de construção.

Em 2010, a prefeitura aumentou o potencial construtivo de projetos de hoteis e hospitais que visassem à Copa do Mundo. Uma das exigências da prefeitura para liberação seria a entrega dos empreendimentos até março deste ano, sob pena de multa. Dos 73 projetos aprovados nessa nova lei de uso e ocupação, 54 (73,9%) estão atrasados ou foram cancelados. O secretário extraordinário municipal para a Copa do Mundo, Camillo Fraga, diz que a prefeitura atualmente está vistoriando as obras. As multas pelos atrasos variam de acordo com a região do empreendimento.

Polícia garante segurança, mas lojistas investem em proteção

A Polícia Militar de Minas Gerais diz que já está agindo preventivamente e identificando algumas pessoas para evitar os confrontos que transformaram a avenida Antônio Carlos, uma das principais vias de acesso ao Mineirão, em praça de guerra.

A expectativa dos comerciantes é que o evento, em vez de trazer prejuízos, como no ano passado, incremente as vendas. “Ano passado quebraram meu posto todo, mas estou confiante que este ano será diferente”, diz a empresária Maria Aparecida Moreira. Apesar da promessa da polícia, donos de concessionárias na via estão instalando barreiras físicas, placas de aço  e câmeras para conter os manifestantes.

FONTE: O Tempo.


TÉCNICAS & TRUQUES

A pirataria está acabando?

B.Piropo

pirataria

Vocês se lembram da violência com que os acusados de pirataria eram combatidos pela indústria de entretenimento americana? E das penas desproporcionais a que eram condenados os acusados, como as multas milionárias aplicadas ao pobre senhor idoso cujos arquivos pirata tinham sido baixados por seus netos e ele nem sequer sabia da sua existência e, à menina de 12 anos que acreditava que a prática era legal por crer que o pagamento mensal a seu provedor de internet cobria o direito de baixar os arquivos? E dos draconianos projetos de lei de proteção à propriedade intelectual, SOPA e PIPA, que tramitavam no congresso americano? E quem lembra, por acaso, percebeu que há tempos não se fala mais no assunto, a tramitação dos projetos parou e as campanhas de caça aos piratas passaram a ser coisa do passado? Qual a razão desta repentina mudança? Os piratas foram todos a pique ou a indústria simplesmente desistiu de combatê-los?É fato que os sites de onde se podem baixar arquivos piratas têm sido fechados regularmente, mas outros tantos são abertos com a mesma regularidade, portanto os piratas ainda singram as águas turvas da internet. Logo, a única razão possível para o arrefecimento das atividades bélicas é a perda do interesse por parte das indústrias em continuar a guerra. Por que seria?Bem, segundo o excelente artigo de Paul Tassi: Whatever happened to the war on piracy?, publicado sexta-feira passada no site da revista Forbes, a razão da trégua não somente faz sentido como também, a meu ver, só não ocorreu antes pela teimosia cega da indústria, que, apesar das claras evidências, custou tanto a perceber que sua luta estava fadada a ser inglória.

A razão era tão evidente que até mesmo este pobre escrevinhador que vos fala, escondido em um país tropical abaixo do Equador, já havia percebido e escrito sobre. Mas a forma mais suscinta de exprimi-la foi a encontrada por Gabe Newell, fundador de uma empresa on-line de distribuição de jogos. Diz ele: “Pirataria é um problema de serviço”. E argumenta que ela existe não apenas porque nada custa, mas também porque é fácil praticá-la. Pois baixar um arquivo pirata depois de encontrado seu repositório na internet é tão simples quanto premir uma tecla. E de pouco adiantará processar crianças e avôs para combatê-la ou aprovar leis que a punam com rigor enquanto essa facilidade perdurar.

Fácil e de graça, resistir quem há de? Por outro lado, o cidadão comum prefere se manter do lado da legalidade. Ele até pode baixar aqui e ali um arquivo pirata, mas bem que preferiria baixar o mesmo arquivo de forma legal. Se pelo menos houvesse uma forma igualmente fácil de fazê-lo a um custo acessível… Pois é assim que o problema está sendo resolvido nos EUA e, creio eu, brevemente o será por aqui: oferecendo o conteúdo desejado pelos usuários de forma simples e a um custo acessível.

Como? Ora, com a ampla oferta a preços moderados dos serviços on-line de assinaturas que oferecem uma enorme variedade de filmes, músicas, jogos e até mesmo livros digitalizados. No Brasil ainda são poucos, mas existem. A Netflix talvez seja o melhor exemplo: a um custo mensal inferior a R$ 20 oferece uma lista respeitável de filmes com conteúdo infantil e adulto (senhores, contenham-se: a expressão “conteúdo adulto” neste contexto não tem qualquer conotação lasciva).

Nos EUA há muitas empresas do tipo e o sinal tanto pode ser transmitido via internet quanto pelo provedor de TV a cabo. E tem de tudo. A oferta diversificada alimenta a concorrência, que faz os custos baixarem. E o resultado é justamente o método ideal de combate à pirataria: oferecer o mesmo produto tão facilmente acessível quanto o pirata e a um preço baixo.

Quanto à pirataria, ela sempre existirá, é claro. É fruto da natureza humana. Mas, à medida que seu número de usuários cair, vai ser cada vez mais difícil encontrar sites piratas. Então, passará a dar trabalho. E quando este trabalho for tão grande que mais compense pagar a cópia legal, seus usuários se reduzirão apenas aos irrecuperáveis adeptos da Lei de Gerson…

FONTE: Estado de Minas.

Em resposta à voz das ruas, os presidentes da Câmara, do Senado e o ministro da Previdência agiram como se existisse “passe livre” nos aviões da FAB

SEM MEDO DE AVIÃO Henrique Alves  (à esq.) e Renan Calheiros, em reunião de líderes partidários na semana passada. Eles pensavam voar acima dos protestos – mas foram abatidos em terra (Foto: Alan Marques/Folhapress, Scott Heavey/Getty Images)
SEM MEDO DE AVIÃO
Henrique Alves (à esq.) e Renan Calheiros, em reunião de líderes partidários na semana passada. Eles pensavam voar acima dos protestos – mas foram abatidos em terra (Foto: Alan Marques/Folhapress)

Desde que convenceram os colegas a votar, incessantemente, temas de grande repercussão popular – de modo que o Congresso desse algum tipo de resposta à fúria das ruas –, o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e o do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), pensavam voar acima dos protestos. Mas foram abatidos em terra na semana passada. O jornal Folha de S.Paulo revelou que ambos recorreram a aviões da FAB, mantidos com recursos dos contribuintes, para cumprir agendas de interesse estritamente particular.

O ministro da Previdência, Garibaldi Alves, a exemplo de seu primo Henrique, também usou jatinho da FAB para ir ao Rio de Janeiro assistir à final da Copa das Confederações. Para choque do país, os passeios aconteceram após a onda de manifestações de junho. Ficou a certeza de que os três nada aprenderam com os protestos. Ou melhor, de que aprenderam, inspirados nos manifestantes, a usar um “passe livre” nos aviões da FAB.

As viagens não poderiam ser mais simbólicas no atual momento. Henrique Alves pediu um jatinho para deslocar-se de Natal, onde estava, na sexta-feira, dia 28, para o Rio de Janeiro, a fim de acompanhar o jogo do Brasil contra a Espanha na final da Copa das Confederações no domingo, dia 30. Sem enrubescer, ofereceu carona para a mulher, filhos e amigos, num total de sete passageiros embarcados para o Rio. Após o jogo, o grupo subiu feliz na aeronave para retornar à capital potiguar. Renan Calheiros viajou de Maceió para Porto Seguro, na Bahia, no dia 15 de junho, num jatinho igual ao usado por Alves, para testemunhar o casamento de Brenda Braga, uma das filhas do líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM). Após o casório, Renan e sua mulher, Verônica, rumaram para Brasília. Garibaldi disse apenas que usou o avião para voltar de um compromisso oficial em Fortaleza para o Rio, em vez de Brasília, pois também planejava assistir ao jogo.

Para se defender, Henrique Alves afirmou de improviso que seguiu para o Rio porque tinha encontro de trabalho com o prefeito carioca, Eduardo Paes. Só admitiu como erro ter convidado familiares e amigos para acompanhá-lo. Pressionado, afirmou ter ressarcido aos cofres da União R$ 9.700 (valor correspondente à ida e à volta em voo comercial entre Natal e Rio de Janeiro) e não os custos (mais de 15 vezes isso) de uso de um jatinho. Diante da pressão, Renan informou na sexta-feira, dia 5, que devolveria R$ 32 mil aos cofres públicos.

RELACIONADAS:

Você também pode

Joaquim Barbosa também…
 

A legislação é clara quanto ao uso dos aviões da FAB pelos chefes de poderes, ministros de Estado e comandantes das Forças Armadas: em casos de segurança e emergência médica, viagem a serviço ou deslocamentos para locais de residência permanente. É evidente que os casos de Alves, Renan e Garibaldi não se enquadram em nenhuma dessas situações. A depender do corporativismo na Câmara e no Senado, Henrique Alves e Renan não têm motivos para preocupação. Ninguém falou até agora em punição. Quanto a Garibaldi, cabe à Procuradoria-Geral da República ou ao Comitê de Ética da Presidência tomar alguma atitude. É inaceitável o silêncio daqueles que continuam se recusando a ouvir a voz das ruas.

FONTE: Época.


SIM… O povo deu o recado. Protestou, gritou e obrigou os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário a tomarem decisões sobre temas que se arrastavam havia anos. Em 6 de junho, jovens em defesa do passe livre começaram a tomar as ruas de São Paulo e, sete dias depois, o movimento chamou a atenção de todo o país e se multiplicou.

Brasil nas ruas

Desde então, houve conquistas como redução dos preços de passagens de ônibus, derrubada da PEC 37, que tiraria o poder de investigação do Ministério Público, e destinação de 75% dos royalties do petróleo para a educação e de 25% para a saúde. Parada há duas décadas no Congresso, a reforma política agora está na ordem do dia. Corrupção virou crime hediondo. E pela primeira vez um deputado em exercício foi preso, condenado por desvio de dinheiro público.

MAS… A população e o país estão pagando um preço alto demais. Infiltrados nos protestos, vândalos já causaram prejuízo acima de R$ 6 milhões ao patrimônio público. Muitos deles são seguidores do Black Bloc, que se movem por ideais anarquistas e destroem tudo por onde passam.

Entre empresários e comerciantes que tiveram lojas saqueadas e depredadas, as perdas ainda são calculadas, enquanto decidem se continuam nos endereços depredados por criminosos. Na escalada dos protestos, seis pessoas já morreram, uma delas em Belo Horizonte: o jovem Douglas de Oliveira Souza, de 21 anos.

E AGORA? É hora de redobrar a vigilância com as decisões do Congresso

Será o último capítulo? Rio deve ser o cenário hoje do maior ato desde o início dos protestos. Objetivo é chegar ao Maracanã, palco de decisão

Na Praia de Copacabana, até Carlos Drummond de Andrade ganhou a máscara dos protestos: manifestantes prometem marcha pacífica para hoje</p><br />
<p> (YASUYOSHI CHIBA/AFP)
Na Praia de Copacabana, até Carlos Drummond de Andrade ganhou a máscara dos protestos: manifestantes prometem marcha pacífica para hoje

Os protestos que tomaram conta do país devem ter o maior ato hoje, quando a atenção de todo o mundo estará voltada para o Rio de Janeiro, onde as seleções Brasileira e Espanhola se enfrentam, às 19h, no Maracanã, na decisão da Copa das Confederações. A pergunta agora é se esse será o último capítulo de uma série de manifestações que começou há três semanas e levou pelo menos 1 milhão de brasileiros às ruas, segundo dados da Polícia Militar em 75 cidades. Desde o dia 6 foram 500 protestos nas capitais e em mais de 400 cidades de todos os portes e de todas as regiões. Desde Belém, no Pará, até Santana do Livramento, na fronteira com o Uruguai.

O mote do transporte público foi a mais popular das bandeiras levantadas pelos manifestantes. Mas os protestos também ganharam conotações regionais, especialmente nas cidades menores. Picos (PI), por exemplo, atraiu a população contra os pistoleiros. Coxim (MS) protestou contra os buracos nas ruas e pediu a saída do secretário de Obras. Na capital fluminense estão entre as reivindicações a anulação da privatização do Complexo do Maracanã e o fim das remoções de comunidades em nome da Copa e dos Jogos Olímpicos de 2016.

A manifestação esperada para hoje, no Rio, deve sair às 10h da Praça Saens Peña, na Tijuca, Zona Norte, rumo ao palco da final. O horário foi divulgado na sexta-feira pelo Comitê Popular da Copa e das Olimpíadas do Rio, um dos grupos que preparam os protestos e reúne movimentos sociais, organizações não governamentais e sindicatos. O comitê orienta que os manifestantes não enfrentem os policiais militares mesmo se houver barreiras impedindo a chegada ao estádio. O grupo informou que o ato não tem hora para encerrar e não soube estimar o número de pessoas que deve participar da passeata. A Polícia Militar solicitou que diversas entidades acompanhem o policiamento para evitar excessos.

Em entrevista coletiva na sexta-feira, ao lado do presidente da Fifa, Joseph Blatter, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, ressaltou acreditar que as manifestações poderão ser pacíficas. “Nós todos esperamos que as manifestações sejam pacíficas, embora isso nem sempre aconteça. Não creio que as manifestações tenham como objetivo impedir ou tumultuar os jogos. Às vezes marcam em um dia de jogo para dar mais protagonismo e visibilidade às reivindicações, mas não com o objetivo de impedir a realização dos eventos”, disse Rebelo.

CONVITE O comandante da PM fluminense, coronel Erir Ribeiro Costa Filho, enviou na manhã de ontem um convite oficial ao Ministério Público Federal e Estadual, à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e à Defensoria Pública para que participem do cordão de isolamento que policiais do Batalhão de Choque farão no entorno do Maracanã. O coronel informou que a PM vai oferecer aos representantes das entidades equipamentos de proteção individual caso seja necessário.

A medida foi tomada depois que o Ministério Público Federal (MPF) enviou ao comando da PM, por meio de ofício, recomendações para que não se utilizem armamentos de baixa letalidade. O MPF pede que seja respeitado o “exercício pacífico de livre manifestação de reunião, pensamento e expressão, instrumentos essenciais ao exercício da democracia”. Cópias da recomendação foram encaminhadas para os secretários nacional e estadual de Segurança Pública, para o Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana e para a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC).

O MPF recomenda, ainda, que não sejam usadas, em hipótese alguma, armas de baixa letalidade que não estejam em absoluta consonância com os padrões legais, normativos e operacionais, em especial bombas de gás lacrimogêneo com concentração de produto químico superior aos limites permitidos. Não devem ser usados também armamentos recém-adquiridos, como o canhão sônico ou o canhão d’água, caso tais equipamentos não tenham sido ainda objeto no país de testes, treinamentos, fiscalização e aprovação por autoridade competente.

FONTE: Estado de Minas.


Mais 150 homens da Força Nacional

A Polícia Militar de Minas Gerais agora se prepara para reforçar o efetivo para o jogo de sábado no Mineirão, entre Japão e México, quando há previsão de nova manifestação. Ontem, o governador Antonio Augusto Anastasia (PSDB) fez um apelo para que os populares ajam de forma “tranquila e serena” nos protestos até o final da Copa das Confederações. Em caso de atos de enfrentamento, determinou ao Comando da PM que não “meça esforços” para garantir a segurança da população e do patrimônio público.

Em encontro na manhã de ontem entre Anastasia e a presidente Dilma Rousseff, ficou acertado que 150 homens da Força Nacional de Segurança vão atuar na capital no sábado sob o comando da PM mineira. Eles serão deslocados para o perímetro de segurança da Fifa, deixando os policiais militares livres para atuar nas manifestações previstas.

“O envio pelo governo federal de integrantes da Força de Segurança é um gesto simbólico, que demonstra o apoio da União ao esforço que o estado vem fazendo para garantir a segurança da população e dos próprios manifestantes. Trata-se de uma força especializada, bem treinada, que vai se somar ao nosso contingente policial nas ações para que as manifestações em Belo Horizonte transcorram de forma pacífica e ordeira”, afirma o comandante geral da Polícia Militar de Minas Gerais, coronel Márcio Martins Sant’Ana. À tarde, o comandante se reuniu com o governador para traçar novas estratégias para o ato programado no fim da semana. Além dos homens da Força Nacional, a previsão é aumentar o efetivo da PM para 9 mil policiais, três vezes mais que o usado na segunda-feira.

Em pronunciamento, o governador argumentou que “o sentimento das ruas não pode ser ignorado pelos governantes” e defendeu a “livre manifestação pacífica”. “Não podemos permitir, entretanto, que milhares de manifestantes que ocupam as ruas do país em manifestações pacíficas sejam confundidos com algumas pessoas que se misturam à multidão com o claro objetivo de criar confrontos, de provocar e atacar as forças de segurança e o patrimônio público, que pertence a toda a sociedade.” O secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, esteve presente.

INQUÉRITO As imagens da manifestação de anteontem já foram reunidas pela PM e encaminhadas à Polícia Civil, encarregada de abrir inquérito para apurar quem são os possíveis líderes dos atos de vandalismo na Avenida Antônio Carlos. O coronel Márcio Martins Sant’Ana informou que as cenas foram encaminhadas também para a corregedoria da corporação com a finalidade de averiguar possíveis excessos cometidos por militares.

Sobre o uso de bala de borracha – proibido em São Paulo –, o comandante da PM argumentou que em Minas Gerais está mantido, mas para casos extremos. O coronel Sant’Ana negou a possibilidade de a PM usar os dois carros blindados para fazer uma barreira que impeça aos manifestantes ultrapassar os limites de segurança, permitidos pela Fifa, até o Mineirão. Entre as estratégias discutidas para sábado está também o uso de um carro de som para negociar com manifestantes em Belo Horizonte.

força nacional

Governo envia Força Nacional para 5 cidades-sede

da Copa das Confederações

O governo informou nesta terça-feira que enviará efetivos da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) para as cinco cidades-sede da Copa das Confederações com a intenção de reforçar a segurança e a ordem pública, em meio à onda de protestos que vêm agitando o país desde a semana passada.

O Ministério da Justiça informou em comunicado que os policiais serão enviados aos estados que solicitaram e que o tempo de permanência delas dependerá da decisão de cada governo estadual.

Segundo o comunicado, os reforços foram requisitados pelos governos do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Ceará e do Distrito Federal. A única sede que não solicitou a Força Nacional foi o Recife.

O Ministério da Justiça informou que o envio de reforços estava previsto antes dos protestos, mas não esclareceu porque o desembarque dos policiais nas cidades está ocorrendo apenas quatro dias após o início do torneio.

Apesar de o Ministério ter negado uma relação direta entre o envio de tropas e os protestos, o governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, admitiu ontem que pediu apoio da Força Nacional para ajudar a conter os incidentes violentos que ocorreram em algumas manifestações.

Os protestos começaram na semana passada em São Paulo, exclusivamente contra o aumento nas tarifas do transporte público, mas acabaram se estendendo para outras cidades e revelando uma onda de descontentamento social em todo o país.

Os manifestantes exigem maiores investimentos na saúde e na educação pública e criticam a corrupção, o desperdício de recursos públicos e os gastos elevados do governo para organizar eventos como a Copa do Mundo de 2014.

Os protestos reuniram na segunda-feira cerca de 250 mil pessoas em 20 cidades e continuaram nesta terça-feira em São Paulo com a presença de aproximadamente 50 mil manifestantes.

Para a próxima quinta-feira foram convocadas novas mobilizações em várias cidades.

FONTES: Estado de Minas e Terra.


Programação do ‘Concentra BH’ foi divulgada nesta segunda (10).
Segundo secretário, cidade-sede é a única a promover eventos diariamente.

Na Copa das Confederações, entre os dias 15 e 30 de junho, os belo-horizontinos vão poder se reunir na Praça da Estação, Centro da capital mineira, para assistir às partidas, ver os shows de diversos artistas e acompanhar o tradicional Arraial de Belô. A programação e os detalhes do “Concentra BH” foram divulgados nesta segunda-feira (10). De acordo com Camillo Fraga, secretário municipal extraordinário para a Copa do Mundo, a cidade-sede dos jogos é a única a programar eventos para todo o período da competição. “Poucas cidades envolvidas na Copa das Confederações terão este tipo de evento”, reforçou o prefeito Marcio Lacerda. O objetivo da prefeitura é promover festas em todas as regiões de BH.

O secretário Camilo Fraga, Marcio Lacerda e Tiago Lacerda durante lancamento do 'Concentra BH'. (Foto: Sara Antunes/G1)
O secretário Camillo Fraga, Marcio Lacerda e Tiago Lacerda durante lancamento do ‘Concentra BH’.

A Copa das Confederações, segundo Fraga, é um “evento tipicamente local”. O mesmo foi ressaltado por Tiago Lacerda, da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa). Grande parte dos ingressos para os jogos em Belo Horizonte foi comprada por mineiros, informou o secretário. Mas os turistas de outros estados e estrangeiros também podem aproveitar as atrações da cidade, como as 29 barracas de comidas típicas a disposição na praça, conforme planejamento da prefeitura. Haverá guias bilíngues para orientar os estrangeiros.

No local haverá ainda dois palcos e quatro telões. A programação definiu os horários de shows e das quadrilhas de forma a não prejudicar os torcedores que desejam assistir aos jogos e o público do arraial. Entre as apresentações previstas estão Vander Lee, Luiz Melodia, Aline Calixto, 14 Bis, Elza Soares, Jota Quest, Skank e César Menotti e Fabiano. Nestas duas semanas, não haverá eventos na Praça da Estação nos dias 18, 21, 24 e 25 porque não há jogos marcados. Mas o objetivo é realizar festas nas várias regionais da cidade durante a competição, informou Fraga.

Para garantir a segurança, cerca de 300 pessoas, incluindo bombeiros, guardas municipais e policiais militares estarão no local monitorando a movimentação do público. Duas unidades de saúde vão ser instaladas na praça, que tem capacidade máxima de 10 mil pessoas.

A retirada dos ingressos será diferente de outros eventos já realizados no local. Cada pessoa pode trocar um quilo de alimento não perecível pelo ingresso no dia que deseja entrar na praça. Não há trocas antecipadas. Assim, serão distribuídos cartões magnéticos, cujo uso é individual. Se alguém quiser sair da praça e retornar, deverá fazer uma nova troca. A medida, afirmou o secretário Camillo Fraga, é para evitar a ação dos cambistas.

O ponto de troca será na Rua Aarão Reis, próximo ao metrô. Já as entradas para a praça serão na Rua dos Caetés e na Avenida dos Andradas.

Nos dias 27, 28 e 29 de junho, vão ocorrer as quadrilhas. “A alma e a raiz de Minas”, comentou Mauro Werkema, presidente da Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur). O tradicional Arraial de Belô, que tem 35 anos, começou neste sábado (8) com um desfile de carroças.

Para não prejudicar as operações de segurança da Copa das Confederações, alguns eventos já programados na capital tiveram os horários alterados para não coincidir com os jogos. A medida vale principalmente para festas na Região da Pampulha e próximas aos centros de treinamento e hotéis onde as seleções estarão hospedadas. Dessa forma, as equipes de policiais poderão dar atenção aos dois eventos em momentos distintos.

Por causa dos patrocinadores do “Concentra BH”, as quadrilhas tiveram a ajuda de custo da prefeitura aumentada de R$ 4 mil para R$ 5,7 mil, informou o presidente da Belotur.

Veja abaixo a programação:

15 de junho – sábado
Das 14h às 15h30 Apresentador e DJ FlashMob
Das 15h30 às 15h40 BABILAK BAH e Enxadário – Hino Nacional e Trem Capirira (intervenção)
16h – Brasil X Japão (Brasília)
Das18h às 19h30 – Show Luiz Melodia
Das 19h30 às 20h40 – DJ
Das 20h40 às 22h – Show Vander Lee

16 de junho – domingo
Das 14h às 15h – Apresentador e DJ FlashMob
Das 15h às 15h50 – Show Dudu Nicácio
16h – México x Itália (Rio de Janeiro)
Das18h às 18h50 – Show Zé da Guiomar e Wilson das Neves
19h – Espanha X Uruguai (Recife)
das 21h as 23h – Show Aline Calixto e convidados

17 de junho – segunda-feira
Das 14h às 15h Apresentador e DJ FlashMob
Das 15h às 15h50 Apresentação do Coral “Agbara Vozes D’África”
16h – Taiti X Nigéria (Belo Horizonte)
Das 18h às 19h – Show Gabriel Elias
Das 19h às 20h40 DJ
Das 20h40 às 22h – Show 14 Bis

19 de junho  – quarta-feira
Das 14h às 15h – Apresentador e DJ FlashMob
Das 15h às 15h50 – Show Falcatrua
16h – Brasil X México (Fortaleza)
Das 18h às 19h – Show Marcelo Veronez
19h – Japão X Itália (Recife)
Das 21h às 23h – Show Elza Soares

20 de junho – quinta-feira
Das 14h às 15h – Apresentador e DJ FlashMob
Das 15h às 15h50 – Bloco caricato “Por acaso”
16h – Espanha X Taiti (Rio de Janeiro)
Das 18h às 19h – Show Clara Negra
19h – Nigéria x Uruguai (Salvador)
Das 21h às 23h – Show com as baterias Canto da Alvorada e Imperavi – Show da Portela

22 de junho – sábado
Das 14h às 15h – Apresentador e DJ FlashMob
Das 15h às 15h50 – Show Scarcéus
16h – Brasil X Itália (Salvador – no telão)
16h – Japão e México (Belo Horizonte – no Mineirão)
Das 18h às 19h – Show do Renegado
Das 19h às 20h40 – DJ
Das 20h40 às 22h – Show Jota Quest

23 de junho – domingo
Das 14h às 15h50 – Apresentador e DJ FlashMob
16h – Nigéria x Espanha (Fortaleza – no telão)
16h – Uruguai e Taiti (Recife)
Das 18h às 19h – Show Pequena Morte
Das 19h às 20h40 – DJ
Das 20h40 às 22h – Show Tizumba

26 de junho – quarta-feira
Das 14h às 15h50 – Apresentador e DJ FlashMob
16h – Semifinal (Belo Horizonte)
Das 18h às 19h – Show Falcatrua
Das 19h às 20h40 – DJ
Das 20h40 às 22h – Show Skank

27 de junho – quinta-feira
Das 14h às 15h – Apresentador e DJ FlashMob
Das 15h às 15h50 – Show Caravelas
16h – Semifinal (Fortaleza)
Das 18h às 19h – DJ
Das 19h às 20h30 – Show Rubinho do Vale
Das 20h30 às 23h10 – Programação Arraial de Belô
Das 23h30 às 1h Show Chico Lobo e Sarandeiros

28 de junho – sexta-feira
Das 17h às 17h40 – Apresentador e DJ FlashMob
Das 17h40 às 19h – DJ
Das 19h às 20h30 – Show Chama Chuva
Das 20h30 às 23h10 – Programação Arraial de Belô
Das 23h30 às 1h – Show João Lucas e Diogo

29 de junho – sábado
Das 17h às 17h40 – Apresentador e DJ FlashMob
Das 17h40 às 18h20 – Show Vitor e Guilherme
Das 18h20 às 19h50 – Show Saulo Laranjeira e Saldanha Rolim
Das 19h50 às 23h50 – Programação Arraial de Belô
Das 0h às 2h – Show Menina do Céu

30 de junho – domingo
Das 12h às 12h50 – Apresentador e DJ FlashMob
13h – Disputa 3º e 4º lugar (Salvador)
15h10 – 18h40 Programação Arraial de Belô
19h – Final no Rio de Janeiro
Das 21h10 às 22h10 – Show César Menotti e Fabiano

FONTE: G1.


Dia de jogos terá recesso escolar e ponto facultativo na Grande BH.

copa das confederações

A promulgação da Lei da Copa pelo Governo de Minas Gerais vai permitir aos belo-horizontinos o consumo de bebidas alcoólicas dentro do Mineirão e também o uso de ônibus gratuitos para o transporte dos torcedores nos jogos da Copa das Confederações e do Mundial de 2014. No dia das partidas também vai haver recesso escolar e ponto facultativo, informou a Secretaria Estadual Extraordinária da Copa (Secopa). A determinação em relação às competições foi publicada nesta quarta-feira (12) no Diário Oficial dos Poderes do Estado e é válida provisoriamente para o período dos jogos.

copa

De acordo com a norma, haverá a venda de cerveja dentro do estádio, antes proibido por decisão municipal. Mas não é permitida a entrada com bebidas e alimentos, que devem ser adquiridos apenas nos bares e restaurantes do Mineirão, informou a Fifa.

copa cerveja

Outra determinação, de acordo com a Secopa, é a de oferecer aos torcedores com ingressos o transporte gratuito para os jogos. Cada um terá direito a duas viagens diárias, de ida e de volta. Os ônibus especiais vão sair de cinco pontos diferentes de Belo Horizonte.

Quanto ao valor dos ingressos, o desconto de 50% é válido para estudantes, pessoas com 60 anos ou mais e participantes de programas federais de transferência de renda, mas a redução no preço é deliberada pela Fifa.

Ainda conforme a lei, a segurança nos locais oficiais de competição, como o Mineirão e os centros de treinamento, assim como vias no entorno, hotéis onde as seleções vão se hospedar e aeroportos é de responsabilidade do poder público. A medida prevê a possibilidade de segurança privada para o estádio, contratada pela Fifa ou pelo Comitê Organizador Local (COL).

Durante o torneio, o governo estadual deve promover campanhas de sensibilização contra a exploração de crianças e adolescentes, e ainda de combate às drogas e à violência, como previsto pela legislação.

De acordo com a Secopa, a lei prevê também, que o acesso aos locais de competição é restrito a pessoas autorizadas pela Fifa.

Determina ainda que o preço dos ingressos para as competições será deliberado pela entidade, que concederá desconto de 50% nos ingressos apenas para estudantes, pessoas com idade igual ou superior a 60 anos e participantes de programa federal de transferência de renda.

Ponto facultativo
Segundo a Secopa, as repartições públicas estaduais vão ter ponto facultativo a partir das 12h desta segunda-feira (17), em decorrência do jogo entre Taiti e Nigéria. Isto é válido para toda a Região Metropolitana de Belo Horizonte. Também foi definido recesso escolar para os dias 17 e 19 de junho. A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) não terá aulas.

FONTE: G1.


PBH, que não conseguiu concluir a tempo o novo sistema, oferece coletivos tradicionais grátis para quem tem ingresso
Ônibus
Ainda sem poder contar com o transporte rápido por ônibus (BRT), Belo Horizonte vai usar os velhos conhecidos coletivos para levar os torcedores aos jogos da Copa das Confederações, que começa em um mês e terá três partidas no Mineirão. Com os ingressos nas mãos, os passageiros poderão embarcar, gratuitamente, em 300 ônibus destinados exclusivamente ao Serviço Especial Copa. O sistema contará com cinco terminais espalhados pela capital, além de dois nas proximidades do estádio, e terá capacidade para transportar até 30 mil pessoas. Uma portaria detalhando o esquema de transporte foi publicada ontem no Diário Oficial do Município (DOM).De acordo com a BHTrans, a operação montada para o amistoso entre Brasil e Chile, em abril, foi um teste para o sistema preparado para os jogos internacionais. Mas, para convencer a torcida a usar o serviço especial, a empresa municipal terá que aprimorar a estratégia e mostrar que “treino é treino, jogo é jogo”. No teste de abril, usuários se depararam com problemas como atrasos no embarque, falta de informação sobre os locais dos terminais, além de muito engarrafamento, principalmente na saída do jogo. Na ocasião, foram usados 68 ônibus, 13 deles executivos, que saíram de três pontos.Para a Copa das Confederações, serão 300 coletivos, sendo 13 executivos, que partirão de cinco terminais, situados na Savassi (Região Centro-Sul), na Praça Floriano Peixoto (Região Leste), na Rua Espírito Santo (Centro), no Minas Shopping (Região Nordeste) e na Estação Barreiro (Barreiro). A chegada e saída do Mineirão ocorrerão em pontos montados na Avenida Carlos Luz (Catalão), próximo à Escola de Educação Física da UFMG, e na Avenida Antônio Carlos, próximo à Coronel José Dias Bicalho.

Com isso, os passageiros terão que caminhar por cerca de um quilômetro até o estádio. A BHTrans ainda está detalhando como será o transporte de portadores de necessidades especiais desses locais até o Mineirão. Os coletivos vão operar das 12h até as 20h, começando quatro horas antes das partidas e terminando duas horas depois. A previsão é de 900 a 1,2 mil viagens em cada um dos jogos, marcados para 17, 22 e 26 de junho.

A oferta de transporte gratuito a espectadores é uma das exigências da Fifa. O custo dessa operação ficará em R$ 120 mil e o município busca patrocinadores para ajudar a cobrir os gastos. De acordo com o diretor de Desenvolvimento e Implantação de Projetos da BHTrans, Daniel Marx Couto, uma consultoria foi contratada para elaborar o plano operacional de mobilidade para a Copa das Confederções e a Copa do Mundo. “O serviço especial terá capacidade de transportar cerca de 35% da lotação do estádio”, afirma.

Inicialmente, o plano da prefeitura era concluir as obras do BRT – sistema de transporte inspirado no metrô, em implantação nos corredores da Avenida Antônio Carlos/Pedro I, Cristiano Machado e na área central – a tempo da Copa das Confederações. Com os atrasos nas obras, que ficarão prontas somente em dezembro, apenas a pista exclusiva para ônibus será usada no serviço especial para o campeonato. “O grande diferencial desse serviço será que não vai ter paradas ao longo do caminho”, afirma Couto.

O mesmo sistema foi usado no jogo entre Brasil e Chile e houve viagens que duraram até uma hora e 40 minutos. “Levei 30 minutos da Savassi até o Mineirão de ônibus. Mas cada operação está sendo aprimorada, e essa será a primeira experiência com essa quantidade de pessoas usando o transporte coletivo”, ressalta o diretor da BHTrans.

PROVA DE FOGO E há quem preveja problemas para o primeiro teste real de mobilidade na capital. “Teremos um angu de caroço  nas Copa das Confederações, porque os principais corredores de acesso ao Mineirão estarão em obra e teremos apenas o Bulevar Arrudas pronto”, afirma o consultor em transporte e trânsito Osias Baptista Neto. Para ele, o serviço especial de transporte criado pela BHTrans tem chances de funcionar bem, diante da previsão de que a procura do público pelo campeonato não seja tão grande. “Por outro lado, a Copa das Confederações é uma vitrine da cidade, um retrato da organização para a o Mundial de 2014 e, nesse momento, vamos passar a imagem de algo meio improvisado”, afirma. Além do serviço especial, a BHTrans promete reforçar as linhas convencionais de ônibus. Nesse caso, o usuário terá que pagar a passagem normalmente.

A portaria publicada ontem também regulamenta a criação de cartão especial voltado para os 2.242 voluntários que trabalharão nos jogos do campeonato. Eles poderão usar o sistema de transporte coletivo gratuitamente para o serviço da Copa de amanhã até 4 de julho.

Enquanto isso……74% dos ingressos foram vendidosTerminou ontem a primeira fase da venda de ingressos para a Copa das Confederações. As entradas restantes poderão ser compradas a partir de 1º de junho, pelo site pt.fifa.com/ticketing ou nas bilheterias dos centros de ingressos da Fifa. Em BH, a venda será no Boulevard Shopping, na Avenida dos Andradas, 3.000, Bairro Santa Efigênia. No último balanço divulgado pela Fifa, 622.613 entradas haviam sido vendidas até segunda-feira para todos os jogos, o que representa 74% do estoque. Até abril, apenas 11.194 bilhetes tinham sido vendidos para o duelo entre Taiti e Nigéria, dia 17 de junho, no Mineirão. O jogo do dia 22, entre Japão e México, tinha 26.635 ingressos vendidos, e a semifinal do dia 26, 42.628. A capacidade do Mineirão é de mais de 60 mil torcedores. 

FONTE: Estado de Minas.

horto

Atlético x São Paulo: serviço especial de transporte coletivo

A BHTRANS implanta nesta quarta-feira, 8/5, serviço especial de transporte coletivo para o jogo Atlético x São Paulo, que será realizado no Independência. O serviço da linha 9033 (Arena Independência/Centro) começa a operar a partir das 20h40h. O intervalo de viagens será de 20 minutos ou de acordo com a demanda de passageiros.

Em virtude dos dois jogos, Cruzeiro x Vila Nova às 20h30 no Mineirão e Atlético x São Paulo às 22h no Independência, a BHTRANS orienta aos torcedores que dirijam-se aos estádios mais cedo e deem preferência ao transporte coletivo.

 Clique para saber como chegar na Arena Independência

O serviço contará com ônibus que partem da Rua dos Tamoios 873, entre Rua Rio Grande do Sul e Avenida Olegário Maciel, duas horas antes do início do jogo. O preço da passagem é de R$ 2,80.  Para a volta à Área Central, a primeira viagem será 10 minutos antes do final do jogo, e a última, uma hora após o encerramento da partida.

Pontos de Embarque da linha 9033:
– Rua dos Tamoios, 873 (entre Rua Rio Grande do Sul e Avenida Olegário Maciel);
– Rua Santa Catarina, 201 (entre Avenida Augusto de Lima e Avenida Amazonas);
– Avenida Amazonas, 709 (entre Rua Tupis e Rua São Paulo);
– Rua Tamoios, 33 (entre Avenida Afonso Pena e Rua da Bahia);
– Avenida Assis Chateaubriand, 499 (próximo ao Teatro Alterosa).

 

Cruzeiro x Vila Nova: serviço especial de transporte para jogo
OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A BHTRANS implanta nesta quarta-feira, 8/5, serviço especial de transporte coletivo para o jogo Cruzeiro X Vila Nova, que será realizado no Mineirão. O serviço especial de transporte coletivo contará com uma frota de 3 ônibus que saem da Área Central, a partir das 18h. Os veículos da Rua Rio Grande do Sul, entre ruas dos Tamoios e dos Tupis.

Em virtude dos dois jogos, Cruzeiro x Vila Nova às 20h30 no Mineirão e Atlético x São Paulo às 22h no Independência, a BHTRANS orienta aos torcedores que dirijam-se aos estádios mais cedo e deem preferência ao transporte coletivo.

O preço da passagem dos ônibus da Área Central é de R$ 2,80. Vale lembrar que o Cartão BHBUS não pode ser utilizado nas viagens do transporte especial para os jogos no Mineirão. Por razões de segurança, os validadores da bilhetagem eletrônica são retirados dos ônibus.

Agentes da Unidade Integrada de Trânsito irão operar o tráfego na região e nos principais corredores de acesso ao estádio.

A BHTRANS orienta que os torcedores utilizem, preferencialmente, o transporte coletivo. Além do serviço especial, as seguintes linhas do transporte coletivo também atendem ao Mineirão:

– 2004 (Bandeirantes /Pilar via Olhos D’água);
– 5401 (São Luiz /Dom Cabral);
– 64 (Estação Venda Nova /Santo Agostinho via Carlos Luz );
– Circulares 503 e 504 (Santa Rosa /Aparecida /São Luís);
– Suplementares 51 e 52 (Circular Pampulha), 53 (Confisco /Pampulha /São Gabriel), 54 A e 54 B (Dom Bosco /Shopping Del Rey );

ESTACIONAMENTO NAS VIAS NO ENTORNO – O entorno do Mineirão terá área de estacionamento para os torcedores. As pistas externas das avenidas Abraão Caram, Cel. Oscar Paschoal, Carlos Luz e C estarão disponíveis para estacionamento, porém alguns trechos serão reservados para vagas para transporte coletivo especial, pontos de táxi e veículos de imprensa.  Não será possível estacionar nas pistas internas que são dedicadas ao acesso/saída do estacionamento do estádio. Desta maneira, os torcedores devem ficar atentos e respeitar a sinalização de trânsito.

FONTE: BHTrans.


estatuto-do-torcedor

Tumultos e violência nos estádios, cambismo e fraude nos resultados dos jogos se tornam crimes no dia 27 de julho de 2010. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou uma lei que altera o Estatuto do Torcedor, com o objetivo de tornar as arenas lugares mais seguros e confortáveis.

Confira abaixo as principais mudanças no Estatuto do Torcedor:

Violência nos estádios

Com as alterações no Estatuto do Torcedor, quem promover tumulto, praticar ou incitar a violência, ou invadir local restrito aos competidores em eventos esportivos será punido com pena de reclusão de um a dois anos. Também fica proibido portar, deter ou transportar quaisquer instrumentos que possam servir para a prática de violência. A regra vale para quem cometer os crimes num raio de 5 km dos estádios ou durante o trajeto de ida e volta do evento esportivo.

Condições de acesso e permanência nos estádios

A lei estabelece as condições de acesso e permanência do torcedor no recinto esportivo. O descumprimento das regras implicará na proibição de acesso do torcedor ao estádio. Entre as obrigações estão: não portar objetos, bebidas ou substâncias proibidas ou suscetíveis de gerar ou possibilitar a prática de atos de violência; consentir com a revista pessoal de prevenção e segurança; não portar ou ostentar cartazes, bandeiras, símbolos ou outros sinais com mensagens ofensivas, inclusive de caráter racista ou xenófobo; não entoar cânticos discriminatórios, racistas ou xenófobos; e não portar ou utilizar fogos de artifício ou quaisquer outros engenhos pirotécnicos ou produtores de efeitos análogos.

Cambismo

A prática de vender ingressos por preço superior ao da bilheteria também passa a ser crime, com pena de reclusão de um a dois anos e multa. Já quem fornecer, desviar ou facilitar a distribuição dos bilhetes para venda irregular será punido com prisão de dois a quatro anos e multa.

Fraude nos resultados de jogos

Outro crime tipificado pela lei é a fraude no resultado das partidas. Aceitar ou oferecer vantagem para alterar ou falsear o resultado de competição esportiva será punido com reclusão de dois a seis anos e multa.

Monitoramento por imagens

Outra mudança é a ampliação da obrigação de estádios que deverão manter central técnica de informações, conforme proposta do Ministério do Esporte. Antes o limite era de arenas com capacidade para 20 mil torcedores e, com a lei, mudou para 10 mil. Os eventos esportivos deverão ter infraestrutura suficiente para viabilizar o monitoramento por imagem do público presente e das catracas de acesso aos estádios.

Torcidas Organizadas

A lei ainda define como torcida organizada a pessoa jurídica de direito privado, ou existente de fato que se organize para torcer ou apoiar os clubes. As entidades deverão manter cadastro atualizado de seus associados ou membros e respondem civilmente, de forma objetiva e solidária, pelos danos causados por qualquer um de seus membros. Se as torcidas não cumprirem o Estatuto, ficam proibidas de comparecer às partidas pelo prazo de até três anos.

Lei aqui o ESTATUTO DO TORCEDOR.

FONTE: Ministério do Esporte.


Prisão de cambista que empregava 30 pessoas e tinha até máquina de cartão ilustra como atividade se torna sofisticada e ganha características de quadrilha. PM calcula que 5% dos ingressos de jogos e shows caem nas mãos de atravessadores

 

Cambistas agiam livremente na porta do Palácio das Artes antes do show de Caetano Veloso, no sábado: entrada de estudante custava até R$ 90 acima do valor oficial (Beto Magalhães/em/d.a press)
Cambistas agiam livremente na porta do Palácio das Artes antes do show de Caetano Veloso, no sábado: entrada de estudante custava até R$ 90 acima do valor oficial

A venda de ingressos para espetáculos e jogos de futebol no câmbio negro, por meio dos chamados cambistas, ocorre sob uma camuflagem de “serviço” para dar comodidade aos clientes, mas a expansão e a sofisticação dessa atividade chegaram a tal ponto que envolve até falsificação de documentos, corrupção de funcionários, furto de bilhetes e formação de quadrilha. A reportagem do Estado de Minas percorreu portas de estádios, casas de shows e ginásios para mostrar como funciona o esquema de grupos que vivem de desviar entradas das bilheterias e recrutar gente para pernoitar em filas e comprar tíquetes e que, segundo cálculos da Polícia Militar, chegam a reter até 5% dos ingressos mais desejados de Belo Horizonte. Ou seja, de cada 20 entradas emitidas pelas organizações de jogos e espetáculos, uma vai parar nas mãos dos cambistas – às vezes antes das vendas oficiais – e sairá muito mais cara para o consumidor.

Os métodos dos atravessadores evoluíram e não são mais apenas uma combinação de pôr muita gente numa fila para comprar mais ingressos do que o permitido e depois revendê-los. “Meu esquema é o de colocar gente na fila, mas conheço quem consiga até 200 ingressos de dentro da bilheteria. Sai tudo junto, no bloco, antes de começar a venda oficial”, revela um cambista que atua em BH há cinco anos. “O cara é tão forte e tem tantos clientes que já aconteceu de ele comprar os meus ingressos quando já tinha vendido todas as entradas dele”, completa.

A audácia dos cambistas desafia a polícia. Na última quarta-feira, por exemplo, a reportagem foi abordada por dois cambistas que vendiam ingressos do jogo Brasil e Chile, no Mineirão, dentro da área que seria restrita a quem já tivesse entradas em mãos. O ponto que escolheram é logo embaixo da esplanada que liga o Mineirão ao Mineirinho, um local escuro, onde a polícia não conseguia vê-los. “Ingresso, ingresso, ingresso”, gritavam para atrair fregueses. “Quantos você quer? Vendo por R$ 180”, disse o homem. Com a recusa, fez uma última oferta: “Faço por R$ 100 e ainda te levo na bilheteria para você ver que não é falso”, acrescentou. Oficialmente, o ingresso oferecido pelo cambista custava entre R$ 50 e R$ 80.

Outro exemplo de como os grupos de cambistas são cada vez mais sofisticados e semelhantes aos de organizações criminosas foi revelado com a prisão de um dos mais conhecidos negociadores de ingressos de Minas, Julio César dos Santos, apelidado de “Negro Gato”, de 31 anos. Ele foi detido no dia 21 nos arredores do Mineirão, durante o jogo Atlético e Villa Nova. Segundo a polícia, o esquema de Negro Gato era articulado e envolvia cerca de 30 pessoas que trabalhavam exclusivamente para revender ingressos mais caros. Foi a 72ª vez que a polícia prendeu o cambista, que tinha como lema não vender ingressos, mas “comodidade”, aliviando seus clientes de filas de bilheterias. De acordo com o tenente André Oliveira, do 34º Batalhão da Polícia Militar, os próprios policiais ficaram surpresos com a complexidade das ações do cambista ao entrar na sua casa, que fica no Bairro Luxemburgo, na Região Centro-Sul de BH.

Na casa de Negro Gato havia maços de formulários de frequência escolar, carimbos de certificação de escolaridade, máquinas para plastificar documentos, blocos para atestados médicos e dezenas de ingressos de eventos passados e futuros, além de mais de 200 nomes de clientes. “Com esses formulários, o suspeito forjava carteiras de estudantes para seus funcionários comprarem ingressos mais baratos ou fingir que comprariam para menores que não estavam no local”, conta o militar. “Com os atestados médicos, podiam, ainda, entrar na fila prioritária e até faltar ao serviço para madrugar nas filas”, afirma.

Carro de luxo Tanta sofisticação rendeu a Negro Gato destaque entre os cambistas. De acordo com a PM, o atravessador e sua mulher montaram uma empresa de marketing. Por meio da firma, conseguiram até o aluguel de uma máquina de cartão de crédito que usavam para receber pagamentos. O equipamento foi apreendido dentro de um Hyundai Tucson, estacionado em um posto de gasolina no dia da prisão. “O veículo servia de escritório móvel para o contraventor”, afirma o tenente André Oliveira. Foram encontrados também R$ 12 mil, 35 ingressos para o jogo, listas de contabilidade de entradas distribuídas para quase 30 comparsas. O volume de tíquetes apreendidos poderia ter sido maior, já que Negro Gato foi detido quando o jogo estava perto de começar.

Outros 300 ingressos escondidos debaixo do estepe do veículo chamaram a atenção por dois motivos. Primeiro por estarem todos ainda presos ao bloco e sem destaque, o que pode indicar que o cambista conseguiu as entradas dentro da bilheteria. Além disso, os ingressos eram para um jogo do Botafogo contra o Atlético, em 2012, no Rio de Janeiro, o que mostra que o cambista tem se aventurado em outros estados. “Só que como não vendeu nada, achamos que a máfia de lá (do Rio) pôs ele para correr”, diz o tenente André Oliveira. Outras nove pessoas foram detidas naquele dia, todos suspeitos de trabalhar para Negro Gato. Diante de tanto material, o cambista, em vez de ser punido com serviços comunitários, foi levado para o Ceresp da Gameleira e responderá por formação de quadrilha e falsificação de documentos públicos.

Em cartão de visitas, atravessador vendia comodidade a clientes (Euler Júnior/em/d.a press - 8/9/12)
Em cartão de visitas, atravessador vendia comodidade a clientes


Tudo por uma entrada

» Diferentes táticas usadas por grupos de cambista

Recrutamento

São os mais comuns. Contratam pessoas para ficar nas filas das bilheterias. Depois, vendem mais caro os ingressos.

Desvio

São pessoas ligadas a algum nível da organização dos eventos e que desviam ingressos das bilheterias e municiam cambistas.

Reutilização

Têm acesso a ingressos usados por frequentadores que já entraram no evento e que são repassados a cambistas para nova utilização.

FONTE: Estado de Minas.

TJD acata recurso de procurador e manda para Nova Lima e Tombos as partidas do Cruzeiro com o Villa Nova e do Atlético com o Tombense. Federação mantém só datas e horários

campeonato

 

Nada de Belo Horizonte. Os dois primeiros jogos das semifinais do Campeonato Mineiro vão ser realizados em Nova Lima e em Tombos. A decisão será confirmada oficialmente hoje pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-MG). Datas e horários foram mantidos: os duelos vão ocorrer às 16h de sábado, em Tombos, e às 16h de domingo, em Nova Lima. A medida atende a recurso do procurador-geral da casa, Antônio Fonte Boa, que impetrou liminar no órgão tentando impedir que Tombense x Atlético e Villa Nova x Cruzeiro, com mando de campo dos times do interior, fossem disputados em Belo Horizonte, ambos no Independência.

Para Fonte Boa, a promoção dos confrontos na capital contraria o regulamento da competição. Segundo ele, isso configura inversão ilegal. As equipes decidiram transferir as partidas para Belo Horizonte para lucrar com maiores rendas.

Procurado pelo Estado de Minas, o presidente do TJD, Guilherme Rodrigues, não deu detalhes nem antecipou o que já estava decidido. “Não posso falar agora, estou no meio de uma reunião”, limitou-se a declarar, acrescentando: “A decisão estará amanhã (hoje) cedo à disposição na secretaria do tribunal”.

A Federação Mineira de Futebol (FMF), porém, revelou que o acordo dos mandantes Villa Nova e Tombense para fazerem os jogos de abertura em Belo Horizonte não poderia ser cumprido, já que a FMF vai abrir mão de um possível recurso e acatar a deliberação do TJD. De acordo com o presidente da FMF, Paulo Schettino, se as partidas forem adiadas não haverá datas disponíveis para os confrontos. Contraditoriamente, na fase de classificação a entidade não permitiu que o Leão do Bonfim mandasse seu duelo com o Cruzeiro no Mineirão.

À ESPERA 
Os representantes do Cruzeiro confirmaram que tinham conhecimento das mudanças que serão anunciadas hoje e que aguardavam um posicionamento da FMF. O Atlético, por outro lado, não havia recebido um comunicado oficial sobre as alterações. A possibilidade de o Tombense enfrentar o Galo no Estádio Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora, segundo campo colocado como opção do clube, também está previamente descartada, de acordo com a federação.

Numa eventual final, apenas o Villa Nova poderia mandar jogos em sua praça oficial, o Estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima, que tem capacidade superior a 5 mil espectadores. Se eliminar o Atlético, o Tombense terá que contar com a concordância do rival e da FMF para jogar em Juiz de Fora.

FONTE: Estado de Minas.


Escolas particulares querem antecipar o calendário para 20 de janeiro de 2014, a fim de atender lei que estabelece recesso durante o Mundial e cumprir os 200 dias letivos exigidos pelo MEC

copa

Pelo menos na sala de aula, a máxima de que a vida no Brasil só começa depois do carnaval pode cair por terra em 2014. E, desta vez, por causa da Copa do Mundo. Para atender a exigência de 200 dias letivos da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), as escolas da rede privada de Minas Gerais pretendem fazer algo inédito: antecipar o início das aulas para janeiro. Essa é a saída encontrada para cumprir o artigo 64 da Lei Geral da Copa, segundo o qual os estabelecimentos de ensino públicos e particulares deverão estar de férias entre 12 de junho e 13 de julho, período em que será realizado o Mundial. Para uma parte dos estudantes, os jogos sacrificarão a vida escolar já a partir deste ano, em junho, durante a Copa das Confederações. Não haverá aulas nas escolas das redes estadual e municipal de Belo Horizonte quando os jogadores entrarem em campo no Mineirão, apesar de o estádio abrigar, em dias úteis, apenas um jogo de pouco apelo e uma semifinal.Uma reunião prevista para o início do mês que vem deve bater o martelo sobre o calendário de 2014 nas instituições privadas no estado. Segundo o presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (Sinep-MG), Emiro Barbini, a proposta é começar as aulas por volta de 20 de janeiro, cerca de 15 dias antes do que ocorre normalmente. Parte das férias de verão seria tomada para compensar o recesso do meio do ano. O calendário está sendo discutido com o Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Sinpro). “Queremos resolver juntos essa situação em respeito também a professores e pais de alunos que programam suas férias, planejam, fecham pacote de viagem, para não haver transtorno para ninguém”, afirma Barbini.A determinação altera totalmente o calendário escolar, que tem em julho apenas um recesso de 15 dias, deixando as férias exclusivamente para janeiro. O Ministério da Educação (MEC) homologou, no dia 19 do mês passado, no Diário Oficial da União (DOU), parecer do Conselho Nacional de Educação (CNE) segundo o qual cada rede de ensino tem autonomia para ajustar seu calendário, principalmente nas cidades que sediarão as partidas.

O CNE entende que a Lei Geral da Copa (12.663/2012) não pode se sobrepor à LDB (9.394/1996). Então, embora a primeira estabeleça as férias em julho, é preciso cumprir à risca a LDB, que determina 200 dias letivos. Mas o parecer é contraditório e ainda gera dúvidas ao estabelecer que os ajustes nos calendários escolares em locais que sediarem o Mundial devem estar em conformidade com a Lei da Copa.

O presidente do Sinep considera que a Lei da Copa extrapola ao interferir no calendário escolar. “É uma medida muito extrema para situações pontuais. Concordamos em decretar feriado nos dias de jogos importantes ou da Seleção. Mas não faz sentido fazer generalizado, sendo que na maioria das cidades nem haverá partidas”, diz. Para Emiro Barbini, o ideal é que cada município seja livre para montar seu calendário: “BH é um exemplo. No Mineirão cabem apenas 62 mil torcedores. É muito pouco para um estado inteiro. É parar tudo por poucos”.

Na rede pública, a situação ainda está indefinida. As secretarias de Estado de Educação (SEE) e Municipal de Educação (Smed) informaram que ainda vão definir o cumprimento dos 200 dias escolares em 2014.

CONFEDERAÇÕES As redes de ensino estão ajustando o calendário também por causa da Copa das Confederações, entre 15 e 30 de junho deste ano. BH vai sediar três partidas. No dia 17 entram em campo Taiti e Nigéria. No dia 22, Japão e México. O jogo mais importante é a semifinal, na qual o Brasil poderá marcar presença. Nas escolas particulares, a ordem é ter aulas normalmente. “Como são jogos inexpressivos, achamos que seria perda de tempo deixar os estudantes sem aulas. O país precisa de seriedade na área de educação. Não desqualificando os países, mas achamos que futebol não é tudo”, ressalta Emiro Barbini, do Sinep.

Na instituições estaduais e municipais, a Resolução 2.223 (da SEE) e a Portaria 162 (da Smed), ambas publicadas em dezembro do ano passado, determinam que não haverá atividades letivas nos dias 17 e 26. Esses dois dias deverão ser repostos. A secretaria municipal informou que a maioria das escolas da rede já apresentou o calendário de reposição, que normalmente vai ocorrer aos sábados.

Pais e alunos reclamam

Na saída da Escola Estadual Milton Campos, o Estadual Central, João Evangelista Júnior, de 16 anos, aluno do primeiro ano, entre amigos de sala, comenta o imbróglio provocado pela Lei da Copa. “É ruim, né, ‘véi’? Não tem nada a ver misturar os jogos com a escola. Vai pegar um pedaço das férias ou ter mais aula no sábado… não é bom”, considera. Em coro, os colegas contestam: “Que isso, ‘véi’? É bom pra poder ver o jogo”. João reafirma a opinião: “Vai ter que repor e vai ser pior”.

O estudante tenta convencer os amigos Luís e Marcelo de que perder as férias com os pais por causa da Copa não é bom negócio. O pai, João Evangelista, de 49, e a mãe, Ana Maria, de 46, já se programaram para o recesso na companhia do filho em janeiro. A propósito da Copa das Confederações, o estudante do Estadual Central diz ser “bobagem” alterar o calendário. “Nem é uma competição importante assim. E o Brasil nem está com essa bola toda”, critica.

Luís Augusto Borges, de 15, torcedor apaixonado do Atlético, acha que é válido o recesso nos dias de jogos do Brasil. “Só da Seleção. Acho bom, porque quem é que vai conseguir prestar atenção à aula?”. Contudo, o aluno do ensino médio não está disposto a perder parte do verão com os primos na casa da avó em Espera Feliz, na Zona da Mata, por causa do Mundial.

Para Lucas Saraiva, de 29, que tem um filho de 9 anos, estudante da rede particular de ensino, as duas competições não têm relevância para mudar a rotina escolar e interferir no planejamento das famílias. “Não vejo com bons olhos essas mudanças porque, independentemente de qualquer evento esportivo, o país tem que continuar”, considera.

O presidente do Sinpro, Gilson Reis, nega a antecipação do início do ano letivo em 2014. Na avaliação dele, o parecer do CNE, na verdade, esclarece a confusão que a Lei da Copa trouxe às instituições de ensino de todo o país. “Durante o Mundial, nos dias de jogos do Brasil vai ser feriado e a reposição será como sempre foi”, afirma. Para ele, não há a menor possibilidade de que as férias de janeiro sejam comprometidas pela Copa.

Palavra de 
especialistaGeraldo Junio dos Santos, diretor do Colégio ArnaldoSituação 
contraditória

“Escolas que decidirem funcionar no período da Copa não estarão erradas e têm embasamento legal para discutir isso na Justiça, pois o parecer do CNE estabelece que as redes de ensino têm autonomia para decidir e que a Lei Geral da Copa não pode se sobrepor à LDB. Mas a situação ainda é contraditória, uma vez que uma lei não revoga a outra. Do ponto de vista pedagógico, o melhor é começar o ano letivo mais cedo. Teríamos um mês de aula antes do carnaval, diferentemente de outros anos, quando começamos depois. Evitamos, assim, a fragmentação das aulas, que teriam de ser interrompidas em dias de jogos da Seleção, por exemplo, e, consequentemente, um projeto pedagógico manco. As escolas são favoráveis a essa antecipação, porque as aulas não funcionam direito na Copa do Mundo. E se não abrirmos mão das férias de janeiro, teremos reposições aos sábados, o que também não rende”

FONTE: Estado de Minas.

Cursinho de informática virou escola de artes, jogos e entretenimento

 

Exercício. Modelagem na aula de games da Saga, nova escola que abrirá em BH
Ao largo da polêmica envolvendo a ministra da Cultura, Marta Suplicy, que descartou, na última semana, incluir jogos eletrônicos dentro do programa recém-lançado Vale Cultura, os investimentos nesse mercado continuam a pleno vapor.

Com ao menos três escolas de alto nível que oferecem cursos de formação de profissional para o mercado de jogos eletrônicos, Belo Horizonte está se tornando um celeiro de profissionais do setor.

O mais recente investimento nessa área é um curso voltado para a criação de games para computador, que, a partir de abril, pretende formar novos desenvolvedores de jogos em Belo Horizonte.

A iniciativa é da escola Saga, que foi criada em 2003, em São Paulo, para ser uma simples escola de informática, mas que foi se transformando em uma escola de artes, jogos e entretenimento.

“Nos últimos cinco anos, esse mercado de games cresceu muito no Brasil e ainda abre muitas possibilidades, até mesmo fora do ramo do entretenimento”, diz o coordenador de ensino da Saga, Rogério Félix. “Algumas ferramentas que são desenvolvidas aqui podem ser aplicadas no mercado de ensino, por exemplo”, complementa.

O curso, que a partir de abril começará a ser oferecido em Belo Horizonte e que já existe na unidade da escola em São Paulo, terá duração de 25 meses e com módulos que vão desde a criação de cenários virtuais a desenvolvimento de personagens. O perfil esperado para os alunos vai desde estudantes do ensino médio que ainda procuram uma carreira até profissionais já estabelecidos no mercado que buscam mais qualificação.

E existe mercado pra esses novos profissionais? “Sem dúvida”, defende Félix. “O Brasil é considerado o país com maior potencial mundial para crescimento e desenvolvimento do mercado de games”.

O Brasil já é o quarto maior mercado de games do mundo. Apenas em 2011, esse setor movimentou R$ 840 milhões.

FONTE: O Tempo.


%d blogueiros gostam disto: