Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: lafayette

População de rua vende plantas no Fórum Lafayette

 

 

RuadoRespeito1
Moradores de Rua trazem plantas e música para porta do Fórum de Belo Horizonte
Rua do respespeito2Plantação é um dos projetos que visam proteção dos direitos, reconstrução da vida e inclusão social
Rua do respespeito3Vasos feitos com garrafas pet recebem as mudas produzidas por moradores de rua
O Projeto Plantação estará na entrada principal do Fórum Lafayette, em Belo Horizonte, nos dias 7 e 8 de março, vendendo mudas cultivadas por 30 moradores em situação de rua, em comemoração ao mês da mulher.
O Plantação é uma das atividades das entidades parceiras do termo de cooperação técnica assinado em 20 de maio de 2015 pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), pelo Ministério Público e pelo Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas). O convênio regulamenta o projeto “Rua de Direitos”, que tem o objetivo de mobilizar, articular e integrar esforços em prol da população que vive nas ruas.
Entre as medidas adotadas estão aquelas voltadas para a profissionalização, para o acesso à Justiça, para a proteção dos direitos, para a reconstrução da vida e para a inclusão social, o que demanda o apoio de entidades como o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e o Serviço Social do Comércio (Sesc), integrados ao sistema Fecomércio MG, além de outras instituições, como a Universidade Salgado de Oliveira (Universo).
Grupo Plantação
O Plantação é coordenado pela professora do curso de Direito da Faculdade Universo, Inês Campolina. Integram o grupo cerca de 30 moradores em situação de rua, que iniciaram o projeto plantando as sementes na faculdade Universo e agora, pela primeira vez, comercializam as mudas obtidas fora da faculdade.
O grupo Plantação se dedica ainda à criação de hortas verticais e telhados verdes e à revitalização de espaços públicos e privados, além de se ocupar com a venda das mudas em vasos ecossustentáveis. A renda proveniente da comercialização dos produtos é revertida para manutenção do projeto.

 

Além das ações destinadas às pessoas em situação de rua, é objetivo das ações sensibilizar a sociedade para os direitos desse parcela da população. Segundo dados da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e da Prefeitura de Belo Horizonte, a capital tem, atualmente, cerca de 2 mil pessoas vivendo nas ruas.

FONTE: TJMG.


Segunda feira, dia 7 de março, a equipe do Projeto PlantAção estará no Fórum Lafaiete, Av. Augusto de Lima, 1549, a partir de 12h, vendendo esses lindos vasos artesanais, reciclados e sustentáveis!

Plantação 9

(Veja mais fotos abaixo)

Dia 8 de março é o dia internacional da Mulher! E presentear com flores é uma forma super delicada e linda de mostrar o quanto você valoriza as mulheres guerreiras em sua vida!

Essas vendas visam fazer com que pessoas em situação de rua consigam se emancipar em busca de uma vida mais digna!


Eles estão lutando com muita fé e trabalharam com afinco para fazer cada um dos vasinhos!

Muitos materiais foram usados para confeccionar os vasos: terra, garrafas pet, cds, tinta, boa vontade, esperança, alegria, esforço e superação.
Prestigie o trabalho lindo das pessoas que fazem parte do projeto Plantação!

Esperamos vocês!

Plantação 8

 

Plantação 7

 

Plantação 6

 

Plantação 5

 

Plantação 4

 

Plantação 3

 

Plantação 2

 

Plantação 1

FONTE: Universo BH, Gestão do Curso de Direito.


Réu ataca advogada e audiência é suspensa no Fórum Lafayette

O homem, que comandou uma rebelião na Nelson Hungria em 2013, foi contido por policiais militares que acompanhavam a sessão

Depois de alguns minutos, a juíza que preside a audiência retomou os trabalhos

Fórum

A tentativa de ataque de um réu contra uma advogada interrompeu uma audiência na tarde desta segunda-feira no Fórum Lafayette, no Barro Preto, Região Centro-sul de Belo Horizonte. Daniel Augusto Cipriano participava de uma sessão quando tentou dominar a defensora. Ele foi contido e o julgamento retomado. O preso ficou conhecido depois que comandou uma rebelião no Presídio Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH, em janeiro de 2013. 
De acordo com a assessoria de imprensa do Fórum Lafayette, durante a audiência, Foi sorteada uma advogada para defendê-lo no momento da audiência. Em um procedimento normal, ele foi conversar com a defensora e pediu que os três policiais que faziam a escolta se afastarem, o que foi negado. Neste momento, o homem conseguiu se desvencilhar da algema com um objeto metálico, que ele levou da própria penitenciária onde está preso, e agarrou a advogada. Os dois caíram no chão e o homem acabou detido novamente por policiais. Em seguida, foi levado para a carceragem. A juíza Neide da Silva Martins responsável pelo caso suspendeu a audiência temporariamente e perguntou para a advogada se ela se opunha a defender o réu. Como ela disse que não, Daniel foi levado novamento para a 9ª Vara Criminal. Ao sentar no banco dos réus, ele foi advertido pela magistrada e em seguida pediu desculpas para a sua defensora. Afirmou que a intenção não era machucá-la e sim fugir. 

Daniel Cipriano ficou conhecido depois de comandar uma rebelião na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte, em janeiro de 2013. Na ocasião, ele ligou para uma rádio e exigiu a presença de autoridades. Em troca, libertaria reféns que estavam sob o poder dos detentos. O motim durou 31 horas. 

Na época do caso, ele tinha cinco condenações por roubo e uma por homicídio. O detento estava preso na penitenciária desde agosto de 2011. Depois do ocorrido, foi transferido para uma cadeia em Francisco Sá, na Região Norte de Minas Gerais.

FONTE: Estado de Minas.


Cerca de 30 passam mal, e expediente do fórum de BH é suspenso

Segundo assessoria, suspeita é que dedetização tenha causado intoxicação.

Prazos que venceriam nesta segunda foram prorrogados.

 

O expediente do Fórum Lafayette, em Belo Horizonte, foi suspenso nesta manhã, após cerca de 30 pessoas passarem mal, com sintomas de intoxicação.  A decisão, tomada pelo diretor do foro, Cássio Azevedo Fontenelle, prorroga os prazos processuais que venceriam nesta segunda-feira (15) para esta terça-feira (16).

A suspeita, de acordo com nota divulgada pela assessoria do Fórum Lafayette, é que a intoxicação tenha sido causada pela dedetização realizada no prédio neste sábado (13). As pessoas que se sentiram mal foram atendidas pelos médicos da Gerência de Saúde do Trabalho, e as oito pessoas com sintomas mais fortes foram encaminhadas para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. Segundo a assessoria do fórum, elas passam bem.

A direção do foro apura o ocorrido. A assessoria informou ainda que o plantão de habeas corpus e medidas urgentes manterá uma equipe de atendimento no prédio.



%d blogueiros gostam disto: