Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: lugar

 

 (Reprodução/Youtube)

O concurso de Miss Amazonas 2015 terminou em barraco nesta sexta-feira. A vice-campeã Sheislane Hayalla não gostou de ficar em segundo lugar e arrancou a coroa da campeã, Carolina Toledo.
.
Antes da coroa, as duas receberam, da apresentadora da 60ª edição do concurso, as faixas de primeiro e segundo lugar. Tudo parecia normal enquanto as meninas recebiam os cumprimentos, mas de repente Sheislane “voou” no cabelo da concorrente, pegou a coroa e jogou no chão. 
.
Os organizadores do evento colocaram o acessório no cabelo da vencedora novamente, e ela segui desfilando. Sheislane confessou que teve essa atitude por achar que o resultado foi “comprado”.

.

 .

‘Faria tudo de novo’, diz vice que arrancou coroa de Miss Amazonas

Ao G1, Sheislane Hayalla voltou a criticar coordenação de concurso.
Agora, manauense afirma que pretende investir em carreira de modelo e atriz.

Segunda colocada Sheislane Hayalla (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)Segunda colocada, Sheislane Hayalla teceu criticas à corrdenação de concurso de beleza

Nem se tivesse se tornado Miss Amazonas, Sheislane Hayalla teria tido tanta repercussão nacional. Em menos de 24h, a manauense virou notícia e até ‘meme’. O motivo: ela arrancou a coroa de Carolina Toledo, eleita a representante do estado no Miss Brasil 2015 na noite de sexta-feira (30). Mesmo com a confusão, Sheislane diz que não se arrepende. “Faria tudo de novo”, garante.

Em entrevista ao G1, a modelo afirma que tirou a coroa da nova Miss Amazonas não por ter perdido o título, e sim, para protestar contra a organização do concurso. “O que eu fiz foi um ato de protesto e partiu de mim. Desde o ano passado, já tinham comentários dizendo que a menina ia ganhar o concurso. E foi o que aconteceu, sendo que tinham candidatas mais preparadas, que batalharam, emagreceram, correram atrás, conseguiram patrocínio para estar ali, e nem entraram no top 5. Não me arrependo do que eu fiz, porque o que fiz não foi contra ela, e sim contra a coordenação do concurso”, enfatiza Sheislane.

Perguntada se o que fez no palco do concurso foi planejado, a modelo diz que não. No entanto, ela diz que teve apoio das outras candidatas. “Todas as candidatas, no momento em que acabou a coroação, aplaudiram. Depois, foram ao camarim e falaram que eu fiz o que elas queriam fazer e não tinham coragem”, diz a vice-colocada, acrescentando que problemas nos bastidores do concurso irritaram as outras participantes. “Nos maquiamos no banheiro escuro, enquanto [a Carol] estava em uma sala separada, com maquiador, ar-condicionado…”, completa.

Miss Amazonas 2015 (Foto: Arte G1)

Sobre a relação com a vencedora, Sheislane afirma que era quase inexistente. Entretanto, ela diz que deseja sucesso à concorrente. “No concurso, a gente tinha uma convivência boa, até com a Carol, mas ela chegava e ficava no canto dela. Ela falava pouquíssimo com as outras. Não falei com ela depois do concurso. Desejo para a Carol boa sorte no Miss Brasil, que ela represente muito bem o nosso estado. Ela é uma candidata bonita, mas tinha melhores. Mas quem sou eu para julgar?”, critica a jovem.

Sheislene aproveitou para rebater as declarações da Miss Amazonas 2013, Tereza Azêdo. Ao G1, Azêdo disse que Sheislane havia avisado que iria “roubar a coroa”. “Ela não tem motivo para falar isso. Nem tenho essa menina nas minhas redes sociais, nunca falei com ela pessoalmente. Estou indo com meu advogado para ver o que posso fazer sobre isso”, revela.

Modelo e atriz
Participante de concursos de beleza há dois anos, Sheislane tem no currículo o título de Miss Brasil Globo. Na versão internacional, ficou em segundo lugar. “Se [tirar a coroa da vencedora] fosse ‘recalque’ da minha parte, como estão falando, por que eu não fiz escândalo no Miss Internacional? Por que até hoje sou amiga da primeira colocada? Analisaram a situação sem saber o que acontecia nos bastidores”, questiona.

Sheislane Hayalla no desfile com traje de gala (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)
Sheislane Hayalla no desfile com traje de gala

Passado o concurso de Miss Amazonas, a manauense diz que quer esquecer e faz planos para o futuro. “Logo que entrei no concurso, já tinha comunicado para o coordenador que seria meu último ano em concursos de beleza e que eu queria continuar investindo na minha carreira de atriz e de modelo. Eu pretendo continuar. Quem sabe não apareçam mais papeis?”, diz a jovem de 23 anos, que pretende se mudar para o Rio de Janeiro.

Enquanto a fama como atriz não chega, ela se diverte com as piadas e ‘memes’ feitos sobre o ocorrido na sexta-feira (30). “Eu estou gostando muito das imagens, achei muito engraçada a que mostra eu tirando a coroa da Rainha Elizabeth. Estou me divertindo muito, mas, bola pra frente”, finaliza.

Rainha Elizabeth não escapou e foi 'vítima' da vice campeã (Foto: Reprodução/Internet)Sheislane disse que se divertiu como ‘memes’ como o que mostra ela e a Rainha Elizabeth
.
FONTE: Estado de Minas e G1.

ROMERO REPETE GOYCOCHEA – ARGENTINA BATE HOLANDA NOS PÊNALTIS E VAI À FINAL

Xará do herói da classificação para decisão há 24 anos, goleiro para Vlaar e Sneidjer nos pênaltis, e hermanos encaram a Alemanha, no Maracanã

ArgentinaLaranja

 

A CRÔNICA
 

Independência, Chiquito! Independência! A Argentina está na final da Copa do Mundo

graças a um herói improvável. Um herói que chegou ao Brasil criticado, contestado, e

repetiu Goycochea 24 anos depois. No dia em que completam 198 anos de

independência, os hermanos bateram a Holanda nos pênaltis graças a Sergio Romero

e estão na decisão de domingo, contra a Alemanha, no Maracanã. Chamado de

Chiquito por ser o mais baixo de  quatro irmãos na infância, o goleiro foi gigante e parou

as cobranças de Vlaar e Sneidjer. Brasileiros, não teve jeito, eles estão na final – nos

120 minutos, ninguém fez gol na Arena Corinthians nesta quarta-feira.

Desta vez, Louis van Gaal não aprontou,

não guardou a última substituição para

colocar Krul nas cobranças de pênaltis

e se deu mal. O máximo que Cillessen conseguiu foi tocar na bola após chute de Maxi

Rodriguez, o derradeiro, que garantiu a Argentina na grande decisão. Em 1990, na

Itália, foi outro Sergio, o Goycochea, que parou os donos da casa em outra decisão

por penalidades máximas e garantiu os hermanos em outra final contra a Alemanha.

A história se repete.

Será a terceira final de Copa entre alemães e argentinos. Em 1986, Maradona

garantiu o bi para os hermanos. Quatro anos depois, o futebol coletivo do

time germânico comandado por Beckenbauer no banco e Matthäus no campo

foi responsável pelo tri. Agora, o tira-teima. Messi ou Müller? Romero ou

Neuer? Os europeus chegam embalados pelo 7 a 1 no Brasil, jogam melhor,

mas a Argentina tem se mostrado o time do improvável, um time de vitórias no fim.

Aos holandeses resta um encontro com o Brasil, sábado, às 17h (de Brasília),

no Estádio  Mané Garrincha, em Brasília, para decidir o terceiro lugar.

Um jogo com cara de melancolia para os donos da casa e também para a

Laranja, que chegou perto mais uma vez e novamente refugou.

Dificilmente a geração comandada por Robben, Van Persie e

Sneidjer terá outra chance.

 

 

Aos holandeses resta um encontro com o Brasil, sábado, às 17h (de Brasília),

no Estádio  Mané Garrincha, em Brasília, para decidir o terceiro lugar.

Um jogo com cara de melancolia para os donos da casa e também para a

Laranja, que chegou perto mais uma vez e novamente refugou.

Dificilmente a geração comandada por Robben, Van Persie e

Sneidjer terá outra chance.

FONTE: G1.



%d blogueiros gostam disto: