Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: mais

Celulares passam a ter um 9 à frente do número neste domingo

Aplicativos fazem a troca automaticamente, mas, nos aparelhos mais antigos, a alteração tem que ser manual

As 26,5 milhões de linhas de telefone móvel em Minas Gerais terão nove dígitos a partir de amanhã.
.
A medida cumpre a resolução da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), de 14 de dezembro de 2010, que busca aumentar a disponibilidade de números na telefonia celular e dar continuidade ao processo de padronização da marcação das chamadas, além de garantir a disponibilidade de espaço para novas aplicações e serviços. Para evitar a árdua tarefa de colocar o algarismo 9 na frente de cada contato, operadoras disponibilizam aplicativos para a atualização da agenda, porém, a tecnologia só é aplicada para quem tiver smartphones. Os demais deverão fazer a troca manualmente..
A medida passa a valer agora, mas, até o dia 20 de outubro, as chamadas feitas com oito dígitos ainda serão completadas normalmente. Portanto, há um prazo de 10 dias para que os usuários se adaptem à alteração. Já a partir do dia 21, as chamadas não serão mais completadas e uma gravação fará o aviso sobre a mudança, que vale também para os estados da Bahia e Sergipe. A partir de 20 de novembro, as mensagens de SMS e MMS não serão enviadas caso o usuário persista em usar oito dígitos e, a partir de 19 de janeiro de 2016, as chamadas dos DDDs que tenham ganhado o nono dígito ouvirão a mensagem de número inexistente sem qualquer orientação caso o cliente digite apenas oito números. Os números que são usados como terminais de rádio não mudam..
O ganho de mais um dígito é gratuito e não altera o saldo de créditos dos assinantes de telefones pré-pagos, assim como a validade dos créditos que também não sofrerá alteração pela mudança. Para quem estiver em processo de portabilidade, a Anatel garante que não haverá problema e o procedimento ocorrerá normalmente. Quem ligar de qualquer telefone – seja fixo ou móvel – para um telefone celular que tenha o nono dígito acrescentado terá de acrescentar o 9 antes do número antigo para que a ligação seja completada. As ligações para outros estados continuarão sendo feitas da mesma forma: 0 + Código da Operadora + Código de Área + 9 e o número do celular.

.

A medida vale apenas para linhas móveis, o que inclui mini-modem e máquinas de cartão. O usuário que tem dois chips em um único aparelho deve atualizar ambos. A mudança afetará todos os celulares dos DDD 31, 32, 33, 34, 35, 37 e 38, em Minas Gerais. Desde de 2012, estados brasileiros estão ganhando o nono dígito de acordo com o cronograma estabelecido pela Anatel. São Paulo foi o primeiro, seguido por Rio de Janeiro e Espírito Santo, em 2013. Em novembro do ano passado, foi a vez do Pará, Amazonas, Roraima, Amapá e Maranhão ganharem o algarismo. Este ano, em maio, Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Ceará, Rio Grande do Norte e Piauí tiveram a alteração. O objetivo da Anatel é de que, até 31 de dezembro de 2016, as linhas móveis de todo o país sejam alteradas.
.
Aplicativos
.De acordo com a Anatel, cabe ao próprio usuário providenciar essa mudança em sua agenda de contatos. As operadoras disponibilizam aplicativos para facilitar essa alteração da agenda e Embratel também lançou o seu, assim como a mineira Leucotron Telecom. Todos eles estão disponíveis para versões Android e iOS e, de acordo com as empresas de telefonia, os clientes estão sendo avisados sobre as alterações e sobre a existência dos aplicativos, via SMS. Além disso, as operadoras têm páginas na internet com mais informações. Todos os apps são gratuitos e podem ser baixados por qualquer pessoa, cliente ou não da empresa.
.

Segundo informou a Leucotron, seu aplicativo funciona para todas as operadoras e permite relacionar os números que serão modificados, adicionar DDD, e incluir Código de Seleção de Prestadora (CSP). A atualização é inteligente e pode ser feita de forma automática, pois o aplicativo identifica as operadoras que já estão trabalhando com o nono dígito e que, portanto, merecem o acréscimo do nove.

.

FONTE: Estado de Minas.


Segunda vez consecutiva

Termômetros passam dos 36ºC e BH registra dia mais quente do ano

Com a marca de 36,4ºC na região Centro-Sul, hoje (24/09) foi também o dia mais quente da história para um mês de setembro.

Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press - 20/9/15

.Com a marca de 36,4ºC, na região Centro-Sul, Belo Horizonte teve hoje novamente o dia mais quente do ano. O calor superou a medição de ontem (35,8ºC) até então o dia mais quente e bateu a marca da temperatura mais alta para um mês de setembro em toda a história das medições. Até ontem, o recorde era do dia 24 de setembro de 2007, com 36,1ºC.
.
Os dados são da estação convencional do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), localizada no Bairro Santo Agostinho, na região Centro-Sul, que rege a medição oficial da cidade. Na região da Pampulha, no entanto, os termômetros chegaram a alcançar 36,9ºC. A umidade relativa do ar melhorou um pouquinho na cidade, com medição de 20%.

.

Também durante a madrugada, a região da Pampulha voltou a registrar a maior mínima deste mês (em 2015), de 22,6ºC, pouco superior à marca de ontem, de 22,2ºC.
.
E segundo o meteorologista Claudemir de Azevedo, do Inmet, a previsão é de que amanhã a temperatura fique entre os 20ºC e os 36ºC. Ou seja, bem perto de alcançar novo recorde. E pelo menos na capital, segundo ele, o calor continua até segunda-feira, sem previsão de chuva.
.
Já para as regiões Sul, Campos das Vertentes, Triângulo e Zona da Mata, a previsão do tempo mudou um pouco em relação ao previsto até ontem, com possibilidade de chuvas isoladas amanhã à tarde e à noite, podendo haver pancadas fortes em alguns pontos.

.

FONTE: Estado de Minas.


Veja a localização de todos os aparelhos em Belo Horizonte
Novos equipamentos foram instalados nas avenidas Paraná e Presidente Carlos Luz

Radar

Equipamentos foram colocados em duas avenidas da capital

A Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) informa o início da operação de três novos equipamentos fixos de fiscalização eletrônica de controle de velocidade a partir desta terça-feira (1º). A implantação dos equipamentos ocorre em função do contrato da Concorrência Pública 04/2013, homologada em 10/2014.

.

Assim, o município passará a contar com 87 equipamentos do tipo “Controlador Fixo de Velocidade”. Segundo a BHTrans, estes equipamentos se consolidaram como um importante instrumento para o aumento das condições de segurança na circulação dos usuários das vias da capital.

.

Os equipamentos foram instalados nos seguintes locais:
.

  • avenida Paraná (entre as ruas dos Tamoios e dos Tupis), no sentido rodoviária/avenida Amazonas;

.

  • avenida Presidente Carlos Luz, entre o Anel Rodoviário e a rua 14, no sentido centro/bairro;

.

  • avenida Presidente Carlos Luz, oposto ao nº 4.845, no sentido bairro/centro.

.

A escolha dos locais para instalação, leva em consideração o número de acidentes com vitimas, fatores técnicos e o potencial risco de novos acidentes. Os locais foram devidamente sinalizados com placas de velocidade máxima permitida conjugadas com placas indicativas de “Fiscalização Eletrônica”. Faixas de pano serão implantadas nos locais informando a população sobre o início da operação dos equipamentos.

.

Na avenida Paraná a velocidade máxima regulamentada é de 30 km/h e na avenida Presidente Carlos Luz é de 60 km/h. Os equipamentos foram verificados e aprovados pelo Instituto de Pesos e Medidas do Estado de MG (IPEM/MG).

.

Confira a lista com a localização dos equipamentos de Fiscalização Eletrônica em Funcionamento (1/9/2015), clicando aqui.

.

FONTE: O Tempo.


Com 36°C, Belo Horizonte tem novo recorde de temperatura em 2014

Nível de umidade do ar chegou a 12%.
Calor deve permanecer na capital mineira nesta quarta-feira.

 

Belo Horizonte teve um novo recorde de temperatura em 2014 nesta terça-feira (14).

De acordo com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), os termômetros marcaram 36° entre às 14h e às 15h.

Belo Horizonte tem recorde de temperatura com 36°C nesta terça-feira (Foto: Reprodução / TV Globo)Belo Horizonte tem recorde de temperatura com 36°C nesta terça-feira

O nível de umidade do ar na capital mineira atingiu 12%, o que é considerado estado de alerta. Segundo a meteorologia, a previsão é que o calor continue nesta quarta-feira (15), também com 36°C.

O dia mais quente do ano registrado anteriormente em Belo Horizonte foi neste domingo (12) – com termômetros na casa dos 34,9°C.

FONTE: G1.


Depois de vender a “Chave do Céu”, Igreja Universal é condenada a devolver mais de R$ 50 mil a fiel com

deficiência mental

O desembargador Fernando Botelho da 13ª Câmara Cível do TJ de Minas Gerais, condenou a Igreja Universal do Reino de Deus a devolver mais de R$ 50 mil, e indenizar em R$ 5 mil por danos morais o fiel Edson Luiz de Melo.

A ação foi movida pela mãe de Edson Luiz, que é portador de deficiência mental, e frequentava a Igreja Universal desde 1996.
O advogado Walter Soares Oliveira, que representa Edson Luiz, alega que seu cliente era induzido a fazer as doações, chegando a doar todo o seu salário. Quando afastado do trabalho devido o agravamento de sua doença, Edson Luiz emitiu vários cheques pré-datados para fins de doação à igreja, fez empréstimos em um banco e vendeu um terreno para manter as doações a Igreja.
De acordo com o advogado, a Igreja Universal teria feito “promessas extraordinárias” em troca de doações, chegando a vender a “Chave do Céu”, e um “diploma de dizimista”, assinado por ninguém mais, ninguém menos, que Jesus Cristo.
O caso aconteceu em Belo Horizonte. Veja o vídeo:

Da decisão ainda cabe recurso.
FONTE: Salve Alagoas e Jornal da Alterosa.

Mosquitos: tipo de sangue, consumo de cerveja e até suor podem atrair o inseto

 

Pessoa com sangue tipo O são as que mais atraem

Você já esteve em algum lugar e percebeu levar mais picadas de mosquito do que as pessoas em volta? Saiba que pode haver uma explicação para isso. Pesquisas mostram que o tipo de sangue pode afetar a atração desses insetos.

Desde 1972 pesquisadores tentam entender como os mosquitos escolhem suas vítimas. As cientistas britânicas Corine Wood e Caroline Dore publicaram um estudo em que sugerem que os mosquitos da espécie Anopheles Gabiae, hospedeiro e transmissor da malária são especialmente atraídos pelo sangue tipo O. Em 2004 cientistas japoneses quiseram confirmar essa preferência e foram mais fundo. 64 participantes se expuseram voluntariamente a uma série de mosquitos e mais uma vez os do tipo O foram os mais atacados. Entre eles, a maior parte dos insetos buscavam pessoas que secretavam sacarídeos, o açúcar.

Mosquitos da espécie Anopheles gabiae são especialmente atraídos pelo sangue tipo O Foto: Seksan 44
Mosquitos da espécie Anopheles gabiae são especialmente atraídos pelo sangue tipo O

O hematologista Alexandre Mello confirmou que existe sim uma nítida atração para pessoas portadoras de sangue tipo O, em especial aquelas que têm o chamado fenótipo secretor. “Os indivíduos secretores são portadores de um gene que faz com que os antígenos, moléculas capazes de produzir anticorpos, que definem o tipo sanguíneo sejam secretados por várias mucosas do corpo”.

Mas a pergunta que permanece sem resposta é: por que os mosquitos preferem as pessoas com tipo O secretoras? Ainda não existem estudos que consigam responder isso. Mas dá para evitar alguns fatores que aumentam o interesse do mosquito como, temperatura corporal elevada, gravidez, ingestão de bebida alcoólica (em especial a cerveja), maior eliminação de gás carbônico, movimentação, peso corporal elevado e até certas cores de roupa como preto, azul marinho e vermelho.

Do ponto de vista médico, saber o que atrai mosquitos é uma informação que pode ajudar muito no controle de doenças transmitidas por esses vetores, como é o caso da malária e em nosso país em especial, a dengue. Entender os mecanismos bioquímicos e moleculares envolvidos pode levar à descoberta de novos compostos e estratégias capazes de repelir os mosquitos.

A solução mais indicada é utilizar repelentes que possuem o DEET Foto: Chris 74A solução mais indicada é utilizar repelentes que possuem o DEET

Evitando mosquitos durante o exercício

Para os aventureiros que costumam acampar e praticar esportes ao ar livre, não só o sangue é um fator forte de atração para os mosquitos. “Vejamos o exemplo de um homem, usando roupas pretas, movimentando-se e transpirando ativamente, e obviamente, produzindo mais calor na superfície cutânea e mais gás carbônico pela respiração acelerada e maior produção de ácido lático pela musculatura. Se esse sujeito tiver sangue tipo O, fenótipo secretor, e tiver tomado um chopinho, será um verdadeiro banquete para os mosquitos”, explica o hematologista.

A solução mais indicada é utilizar repelentes que possuem o DEET, (N, N-dimetil-3-metilbenzamida), uma substância presente nesse tipo de produto. “Os repelentes costumam ser altamente eficientes e com baixíssima toxicidade, inclusive para crianças”, finaliza Alexandre.

FONTE: UOL.


Sem regulamentação, domésticas ainda aguardam novos direitos.

Projeto que detalha regras para 7 direitos está parado no Congresso.


Profissionais terão FGTS, adicional noturno e auxílio-creche, entre outros.

 

Silvia Maria espera, com novos direitos, conseguir formar poupança (Foto: Caio Kenji/G1)Silvia Maria espera, com novos direitos,
conseguir formar poupança

Silvia Maria tem 45 anos, dois filhos casados e emprego fixo há quase duas décadas. O salário paga as despesas de casa, mas falta uma poupança, para que a empregada doméstica consiga pagar um plano de saúde e “garantir uma boa velhice”. Sua renda deve aumentar quando novos direitos previstos pela emenda à Constituição, conhecida como PEC das domésticas, forem regulamentados e entrarem em vigor, como adicional noturno, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e seguro-desemprego.

“Diferença [no salário] sempre faz. Quando começarem a valer mesmo [os direitos], vou conseguir guardar dinheiro. Não vou usar para comprar, financiar nada. Já estou com 45 anos, daqui a pouco 50. Preciso de uma ajuda na minha velhice, ninguém está livre de doença, vou poder ter um plano de saúde”, diz Silvia, moradora de São Paulo.

Ao todo, 7 direitos dos empregados do setor ainda precisam ser detalhados (veja a lista abaixo), o que depende de votação no Congresso. Enquanto essas regras não saem, patrões não sabem, por exemplo, quanto pagar de adicional noturno, e os empregados não sabem quanto cobrar.

DOMÉSTICAS
lei deu mais direitos à categoria

“Não posso reclamar, porque recebo tudo direitinho, férias, 13º, INSS, mas sempre é bom [mais direitos], né. Acho que vai ser melhor ainda para aquelas meninas que começaram a trabalhar agora, que não conhecem muito bem seus direitos”, afirma Silvia.

Para a empregada doméstica Edit Pereira da Silva, 52 anos, de Brasília, essa falta de regulamentação não é positiva para sua categoria, mas espera que “tudo fique melhor”. “Acho que vamos ter mesmo mais direitos. Assim que a PEC saiu, minha patroa e o contador dela conversaram comigo sobre hora extra. Passei a anotar todos os dias o horário em que entro e saio do trabalho, mas ainda faltam outras coisas que a gente infelizmente não sabe como vão ser. Tem que esperar”, diz Edit, que trabalha na mesma casa há oito anos.

Silvia Maria espera, com novos direitos, conseguir formar poupança (Foto: Caio Kenji/G1)Silvia Maria: “Não posso reclamar, porque recebo tudo direitinho, mas é sempre bom [mais direitos], né”

Há 12 anos na mesma casa de família em São Paulo, Florípedes de Jesus Santos, de 52 anos, também aguarda a regulamentação da PEC para que toda a categoria possa ter os benefícios. Ela recebe férias, 13º salário e também conta com as folgas aos domingos. “Recebo tudo o que já é previsto, mas acho que a lei vai ajudar quem precisa do auxílio-creche para as crianças”.

Se a lei vier mesmo vai beneficiar muitas pessoas, porque nosso trabalho precisa ser mais valorizado”
Florípedes de Jesus Santos, empregada doméstica

Para Florípedes, a medida que fará mais diferença é o FGTS. “Às vezes, aos sábados, ainda faço outra faxina para ter um dinheiro extra, então seria bom ter um dinheiro guardado para o futuro”. Agora, ela espera que a regulamentação saia do papel. “Se a lei vier mesmo vai beneficiar muitas pessoas, porque nosso trabalho precisa ser mais valorizado”, completa.

Segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores Domésticos do Município de São Paulo, Maria Ferreira Lima, muitos empregadores procuram a entidade em busca de informações, dispostos a cumprir com as novas regras. “A orientação que damos é que aguardem essa regulamentação. Não há muito o que fazer por enquanto.”

Projeto parado na Câmara
Mais de um ano após a promulgação da emenda constitucional das Domésticas, que garantiu à categoria os mesmos direitos dos demais trabalhadores urbanos e rurais, profissionais do setor continuam sem poder desfrutar de boa parte dos novos benefícios, como o seguro-desemprego e o recolhimento obrigatório do FGTS. Isso porque o projeto de lei que os regulamenta está “travado” na Câmara dos Deputados.

arte PEC das domésticas (Foto: Arte G1)

Ao todo, a alteração na Constituição garantiu aos domésticos 16 novos direitos. Sete deles – os que possuem pontos mais polêmicos – estão à espera da regulamentação para começar a valer: indenização em demissões sem justa causa, obrigatoriedade de conta no FGTS, salário-família, adicional noturno, seguro-desemprego e seguro contra acidente de trabalho. O direito de auxílio-creche sequer tem as regras mencionadas no projeto de lei.

Aprovada pelo Senado em julho de 2013, a regulamentação para esses 7 direitos seguiu para aprovação da Câmara dos Deputados, mas até agora não foi votada. Enquanto não entrar na pauta, tudo fica como está, sem a efetiva aplicação desses direitos.

Um ano depois da aprovação da PEC, Mario Avelino, presidente do Portal Doméstica Legal, afirmou que, na prática, estava em vigor somente a jornada de 8 horas diárias e 44 horas semanais e o pagamento de horas extras.

“De resto, nada mudou, as domésticas continuam tendo subemprego, porque elas têm menos direitos. E os empregadores estão na expectativa de as regras ficarem claras, o que é ruim, porque muita gente demitiu, muita gente trocou a doméstica por diaristas, tem gente até que terceirizou o serviço. E quem está perdendo é o emprego doméstico, é o trabalhador”, disse na ocasião.

Em abril de 2013, quando a emenda foi promulgada, ocorreu um clima de incerteza sobre como os patrões deveriam agir, explica, o que causou demissões precipitadas ou troca de doméstica por diarista.

De acordo com ele, contudo, esse movimento inicial foi interrompido por um clima de incerteza e indefinição que praticamente fez tudo voltar a como era anteriormente.

“Chegou um momento em que tanto empregador como empregado estão aguardando, perceberam que eram vítimas. Muitos podem estar esperando para contratar. Toda essa neura se criou. Acabou o ano e se iniciou outro ano e ainda não foi votado.”

FONTE: G1.



%d blogueiros gostam disto: