Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: mercado

Confira o que abre e o que fecha em BH durante as festas de fim de ano

Restaurantes populares II, III e IV não funcionarão nos dias 24, 25, 31 de dezembro e em 1º de janeiro

Os dias 24 e 31 serão ponto facultativo na Prefeitura de Belo Horizonte, enquanto 25 de dezembro e 1º de janeiro são feriados nacionais. Confira abaixo o funcionamento dos órgãos e equipamentos da administração municipal:

Parques e Zoológico

Parque das Mangabeiras*
Aberto nos dias 22/12, 23/12, 25/12, 29/12, 30/12 e 1º de janeiro, das 8h às 17h.
Fechado nos dias 24/12 e 31/12.

Especificamente no Parque das Mangabeiras, não estará disponível o serviço de aluguel de quadras, bolas, petecas e etc nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro.

Mirante das Mangabeiras*
Aberto nos dias 22/12, 23/12, 25/12, 29/12, 30/12 e 1º de janeiro, das 9h às 18h30 (entrada permitida até às 18h15).
Fechado nos dias 24/12 e 31/12.

Serra do Curral*
Aberto nos dias 22/12, 23/12, 25/12, 29/12, 30/12 e 1º de janeiro, das 8h às 17h (entrada permitida até às 16h).
Fechado nos dias 24/12 e 31/12.

Parque Municipal Américo Renné Giannetti
Aberto nos dias 22/12, 23/12, 25/12, 29/12, 30/12 e 1º de janeiro, das 6h às 18h.
Fechado nos dias 24/12 e 31/12.

Parque Ecológico da Pampulha
Aberto nos dias 22/12, 23/12, 25/12, 29/12, 30/12 e 1º de janeiro, das 8h30 às 19h De novembro a fevereiro, meses de vigência do horário de verão (entrada permitida até 18h)
Fechado nos dias 24/12 e 31/12.

Demais parques*
Abertos nos dias 22/12, 23/12, 25/12, 29/12, 30/12 e no dia 1º de janeiro, das 7h às 18h.
Fechado nos dias 24/12 e 31/12.

Jardim Zoológico e Jardim Botânico*
Abertos nos dias 22/12, 23/12, 29/12, 30/12, das 8h às 17h (com entrada permitida até 16h).
Fechados nos dias 24/12, 25/12, 31/12 e no dia 1º de janeiro.

Aquário da Bacia do Rio São Francisco*
Aberto nos dias 22/12, 23/12, 29/12, 30/12, das 8h30 às 16h30 (com entrada permitida até 16h).
Fechado nos dias 24/12, 25/12, 31/12 e no dia 1º de janeiro de.

* Por recomendação da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, o acesso aos Parques da Serra do Curral, Aggeo Pio Sobrinho e das Mangabeiras, além do Mirante do Mangabeiras e espaços da Zoobotânica (Jardins Zoológico e Botânico e Aquário do Rio São Francisco) requer a apresentação de comprovante de imunização contra a febre amarela, com vacina aplicada no mínimo 10 dias antes da visita, e documento de identidade com foto. O estacionamento no Parque das Mangabeiras agora integra o sistema rotativo digital da BHTrans. Para sua comodidade, leve consigo o talão ou baixe o aplicativo “Rotativo Digital BH” (disponível para Android e iOS).

Os Cemitérios Municipais  
– Abertos para visitação pública nos dias 22/12, 23/12, 24/12, 25/12, 29/12, 30/12, 31/12 e 1º de janeiro de 2019, das 7h às 17h;
– Nos dias 22/12, 23/12, 29/12, 30/12 e 1º de janeiro, o atendimento administrativo será exclusivamente para agendamento e realização de sepultamentos, das 7h às 19h;
– Nos dias 24/12 e 31/12, serão feitos todos os atendimentos administrativos no período de 7h às 17h, sendo que das 17h às 19h passarão a ser feitos, exclusivamente, os atendimentos relativos a sepultamentos;
– Os velórios noturnos ocorrerão normalmente nos dias 22/12 a 31/12 e dia 1º de janeiro, sob demanda;
– Os sepultamos noturnos serão realizados em todos os dias dos feriados de final de ano.

Segurança Alimentar e Nutricional

Banco de Alimentos (rua Tuiutí, 888, bairro Padre Eustáquio)
Fechado nos dias 24/12, 25/12, 31/12 e 1º de janeiro
Central de Abastecimento Municipal (rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo)
Abre nos dias 24/12 e 31/12, das 7h às 19h30, e fecha nos dias 25/12 e 1° de janeiro

Direto da Roça
Funcionamento facultativo nos dias 24/12, 25/12, 31/12 e 1º de janeiro

Feira Coberta do Padre Eustáquio (rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio)
Abre nos dias 24/12 e 31/12, das 7h às 18h, e fecha nos dias 25/12 e 1º de janeiro

Feira de Orgânicos
Funcionamento apenas às quintas-feiras

Feiras Livres
Funcionamento facultativo nos dias 24/12, 25/12, 31/12 e 1º de janeiro
Feira Modelo da Savassi (rua Tomé de Souza, entre avenida Cristóvão Colombo
e rua Pernambuco)
Funciona dia 26/12, das 17 às 22h
Mercado do Cruzeiro (rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro).
Abre nos dias 24/12 e 31/12, das 7h às 17h, e fecha nos dias 25/12 e 1º de janeiro

Restaurantes Populares II, III e IV
Fechado nos dias 24/12, 25/12, 31/12 e 1º de janeiro

Restaurante Popular I
Abre no dia 25/12, das 11h às 14h, para o almoço de Natal
Refeitório popular da CMBH
Fechado nos dias 24/12, 25/12, 31/12 e 1º de janeiro
Sacolões Abastecer
Abrem nos dias 24/12 e 31/12, das 8h às 20h, e fecham dia 25/12 e 1º de janeiro

Equipamentos Culturais

Casa do Baile
Fechado nos dias 24, 25, 31 e 1º. Aberto ao público nos demais dias.

Museu Histórico Abílio Barreto
Fechado nos dias 24, 25, 31 e 1º. Aberto ao público nos demais dias.

Museu de Arte da Pampulha
Fechado nos dias 24, 25, 31 e 1º. Aberto ao público nos demais dias.

Casa Kubitschek
Fechado nos dias 24, 25, 31 e 1º. Aberto ao público nos demais dias.

Museu da Moda
Fechado nos dias 24, 25, 31 e 1º. Aberto ao público nos demais dias.

Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte
Fechado nos dias 24, 25, 31 e 1º. Aberto ao público nos demais dias.

Museu da Imagem e do Som
Fechado nos dias 24, 25, 31 e 1º. Aberto ao público nos demais dias.

MIS Cine Santa Tereza
Fechado nos dias 24, 25, 31 e 1º. Aberto ao público nos demais dias.

Postos de Informação Turística

Centro de Atendimento ao Turista Álvaro Hardy – Veveco (avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís)
Não funciona
Centro de Atendimento ao Turista – Mercado Central (avenida Augusto de Lima, 744, Centro)
Funciona nos dias 24/12 e 31/12, das 8h às 14h, e fecha nos dias 25/12 e 1º de janeiro

Saúde

• Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu, laboratórios das UPAs e Serviço de Urgência de Psiquiatria Noturno (SUP)
Funcionam normalmente 24h por dia
• Centros de Referência em Saúde Mental (CERSAMs)
Funcionam com escala mínima durante o dia e expediente normal à noite
• Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) e Centro de Referência em Imunobiológicos Especiais (CRIE)
Funcionam com escala de plantão
• Centros de Saúde, Centros de Controle de Zoonoses, Laboratórios de Zoonoses, sedes de distrito, Centros de Especialidades Médicas (CEMs), Centro de Treinamento e Referência (CTR), Unidades de Referência Secundária (URSs), Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), Centro Municipal de Oftalmologia (CMO), Centros de Reabilitação (Creabs), e Centros de Referência a Saúde do Trabalhador (CERSAT), os Centros de especialidades odontológicas (CEO), os Centros de Convivência, a Central de Atendimento a liminares (CAL), as farmácias distritais e a Alta Complexidade
Funciona com expediente normal nos dias 24/12 e 31/12, e não terá expediente nos dias 25/12 e 1º de janeiro
• Centros de Convivência
Funcionam dias 24/12 e 31/12 com expediente das 7h às 17h e não funcionam nos dias 25/12 e 1° de janeiro
• SMSA/ Nível Central, Engenharia Clínica, Oficina Central e Almoxarifado
Não terá expediente
• Os Centros de Referência a Saúde do Trabalhador (CERSAT), o Centro de Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), o Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), o Centro Municipal de Oftalmologia (CMO), os Centros de Reabilitação (Creabs), os Centros de especialidades odontológicas (CEO), os       Centros de Convivência, a        Central de Atendimento a liminares (CAL), o Centro de Esterilização de cães e gatos, as farmácias distritais e a alta complexidade
Funcionam com expediente normal nos dia 24/12 e 31/12 e não funcionam nos dias 31/12 e 1º de janeiro

Segurança 

Guarda Municipal
Trabalha normalmente

Centro de Operações de Belo Horizonte (COP-BH)
Funcionamento normal, exceto para atendimento ao público

BH Resolve 
Fechado nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e no dia 1º de janeiro

Defesa Civil
Funcionamento normal, todos os dias, 24 horas por dia, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones de contato são: 199 e o 3277-8864

Trânsito e Transporte
Dia 24/12 – funcionamento com quadro de horário de sábado;
Dia 25/12 – funcionamento com quadro de horário de domingo e feriado.

Prefeitura de BH

Dias 24 e 31 serão ponto facultativo na Prefeitura de Belo Horizonte

Limpeza Urbana
Nos dia 25 de dezembro e 1º de janeiro não haverá serviços de limpeza urbana em Belo Horizonte, apenas plantão de risco das equipes de multitarefa. Contudo, na véspera do Natal, dia 24 de dezembro e na véspera do Ano Novo, dia 31 de dezembro, todos os serviços de limpeza urbana serão executados normalmente na capital.

.

FONTE: O Tempo.


Veja o que abre e fecha em BH no feriado de 15 de novembro

Nesta quinta-feira (15), quando celebra-se o Dia da Proclamação da República, os supermercados, as padarias e os postos de gasolina de Belo Horizonte poderão funcionar. Haverá ainda coleta de lixo e abertura dos parques.

Alguns serviços, contudo, vão ser afetados. É o caso dos ônibus, que irão rodar com quadro de domingos e feriados. Os postos de saúde, os bancos e os restaurantes populares não vão abrir. A sexta-feira (16) será ponto facultativo para a Prefeitura de Belo Horizonte.

Confira abaixo a relação do funcionamento de serviços públicos no feriado:

Comércio

Poderá funcionar, conforme as determinações da CDL

 

Shoppings

Na maioria dos shoppings, as lojas funcionam das 14h às 20h

 

Parques e Zoológico

 

Parques das Mangabeiras*

Aberto das 8h às 17h

 

Mirante das Mangabeiras*

Aberto das 9h às 18h30 (entrada permitida até 18h15)

 

Serra do Curral*

Aberto das 8h às 17h (entrada permitida até 16h)

 

Parque Municipal Renné Giannetti

Aberto das 6h às 18h

 

Parque Ecológico da Pampulha

Aberto das 8h30 às 18h

 

Demais parques*

Abertos das 7h às 18h

 

Jardim Zoológico e Jardim Botânico*

Abertos das 8h às 17h (com entrada permitida até 16h)

 

Aquário da Bacia do Rio São Francisco*

Aberto das 8h30 às 16h30 (entrada permitida até 16h)

 

* Por recomendação da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, o acesso aos Parques da Serra do Curral, Aggeo Pio Sobrinho e das Mangabeiras, além do Mirante do Mangabeiras e espaços da Zoobotânica (Jardins Zoológico e Botânico e Aquário do Rio São Francisco) requer a apresentação de comprovante de imunização contra a febre amarela, com vacina aplicada no mínimo 10 dias antes da visita, e documento de identidade com foto. O estacionamento no Parque das Mangabeiras agora integra o sistema rotativo digital da BHTrans. Para sua comodidade, leve consigo o talão ou baixe o aplicativo “Rotativo Digital BH” (disponível para Android e iOS).

 

Segurança Alimentar e Nutricional

 

Banco de Alimentos (rua Tuiutí, 888, bairro Padre Eustáquio)

Não funciona

 

Central de Abastecimento Municipal (rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo)

Aberto dia 15/11 das 7h às 13h e dia 16/11 das 7h às 19h

 

Direto da Roça

Funcionamento facultativo dia 15/11 e dia 16/11 funciona das 7h às 19h

 

Feira Coberta do Padre Eustáquio (rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio)

Abre dia 15/11 das 7h às 13h e dia 16/11 das 7h às 20h

 

Feira de Orgânicos

Funcionamento facultativo no dia 15/11 e dia 16/11 funciona das 7h às 12h

 

Feiras Livres

Funcionamento facultativo no dia 15/11 e dia 16/11 funciona das 7h às 19h

 

Feira Modelo da Savassi (rua Tomé de Souza, entre avenida Cristóvão Colombo e rua Pernambuco)

Não funciona na quinta-feira, dia 15/11

 

Mercado do Cruzeiro (rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro)

Abre dia 15/11 das 7h às 13h e dia 16/11 das 7h às 18h

 

Restaurantes Populares I, II, III e IV

Fechados no dia 15/11 e funcionam normalmente na sexta-feira, dia 16/11

 

Refeitório popular da CMBH

Fechado nos dias 15/11 e 16/11

 

Sacolões Abastecer

Funcionam no dia 15/11 das 8h às 14h e dia 16/11 das 8h às 20h

 

Equipamentos Culturais

 

Casa do Baile

Aberto nos dias 15/11 e 16/11 das 9h às 18h

 

Museu Histórico Abílio Barreto

Aberto nos dias 15/11 e 16/11 das 10h às 17h

 

Museu de Arte da Pampulha

Aberto nos dias 15/11 e 16/11 das 9h às 18h

 

Casa Kubitschek

Aberto nos dias 15/11 e 16/11 de 9h às 18h

 

Museu da Moda

Fechado ao público

 

Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte

Fechado ao público

 

Museu da Imagem e do Som

Fechado ao público

 

MIS Cine Santa Tereza

Aberto nos dias 15/11 e 16/11 16h às 21h

 

Postos de Informação Turística

 

Centro de Atendimento ao Turista Álvaro Hardy – Veveco (avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luíz)

Funciona das 8h às 17h nos dias 15/11 e 16/11

 

Centro de Atendimento ao Turista – Mercado Central (avenida Augusto de Lima, 744, Centro)

Funciona das 8h às 17h nos dias 15/11 e 16/11

 

Saúde

Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu, laboratórios das UPAs e Serviço de Urgência de Psiquiatria Noturno (SUP)

Funcionam normalmente 24h por dia

 

Centros de Referência em Saúde Mental (CERSAMs)

Funcionam com escala mínima durante o dia e expediente normal à noite nos dias 15/11 e 16/11

 

Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) e Centro de Referência em Imunobiológicos Especiais (CRIE)

Funcionam com escala de plantão nos dias 15/11 e 16/11

 

Centros de Saúde, Centros de Controle de Zoonoses e Centros de Convivência, Laboratórios de Zoonoses, sedes de Distrito e nível central, Centros de Especialidades Médicas (CEMs), Centro de Treinamento e Referência (CTR), Unidades de Referência Secundária (URSs), Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), Centro Municipal de Oftalmologia (CMO), Centros de Reabilitação (Creabs), e Centros de Referência a Saúde do Trabalhador (CERSAT), Centros de especialidades odontológicas (CEO), Centros de Convivência, Central de Atendimento a liminares (CAL), farmácias distritais e a Alta Complexidade

Não funcionam dia 15/11 e funcionam normalmente dia 16/11

 

Serviço de Atendimento ao Viajante

Não funciona no dia 15/11 e funciona normalmente no dia 16/11

 

Centros de Esterilização de Cães e Gatos

Não funcionam no dia 15/11 e funcionam normalmente no dia 16/11

 

Academias da Cidade

Não funcionam nos dias 15/11 e 16/11

 

Segurança

 

Guarda Municipal

Trabalha normalmente nos dias 15/11 e 16/11

 

Centro de Operações de Belo Horizonte (COP-BH)

Funcionamento normal nos dias 15/11 e 16/11, exceto para atendimento ao público

 

BH Resolve

Fechado nos dias 15/11 e 16/11

 

Defesa Civil

Funcionamento normal, todos os dias, 24 horas por dia, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones de contato são: 199 e o 3277-8864

 

Trânsito e Transporte

Quinta-feira, 15/11, circula com quadro de horário de feriado e sexta-feira, dia 16/11, circula com quadro de horário de sábado/ dia atípico

 

Limpeza Urbana

Nesta quinta-feira, dia 15, haverá serviço normal de coleta domiciliar de lixo na capital, além do recolhimento de resíduos comuns em hospitais atendidos pela autarquia. A coleta seletiva de materiais recicláveis não será realizada. Não haverá também recolhimento de resíduos de restaurantes populares e sacolões participantes do Programa de Reciclagem de Orgânicos da SLU. As Unidades de Recebimento de Pequenos Volumes (URPVs) da Prefeitura estarão funcionando. Haverá plantões de varrição no hipercentro, na Savassi e na região hospitalar. Na sexta-feira, dia 16, e nos demais dias, os serviços de limpeza urbana serão executados normalmente.

 

Cemitérios Municipais (Bonfim, Paz, Saudade, Consolação) e a Capela Velório do Barreiro

Funcionam normalmente nos dias 15/11 e 16/11

.

FONTE: Hoje Em Dia.


Confira o que abre e fecha em Belo Horizonte no feriado de 1º de Maio

Na próxima terça-feira, dia 1° de maio, feriado nacional em comemoração ao Dia do Trabalho, o comércio de Belo Horizonte não poderá funcionar, salvo aquelas lojas ligadas a atividades essenciais, como padarias e postos de gasolina. Todos os supermercados poderão abrir normalmente, segundo a A Associação Mineira de Supermercados (AMIS) e cada rede pode optar pelo melhor horário de funcionamento.

Assim, nos shoppings da capital, a maioria das lojas deve ficar fechada no feriado e apenas os supermercados e farmácias devem ter horários específicos de funcionamento.

Também não haverá expediente na Prefeitura de Belo Horizonte na terça. De acordo com o Decreto nº 16.892, publicado no Diário Oficial do Município (DOM) em 23 de abril de 2018, a segunda-feira, dia 30 de abril, será ponto facultativo nas repartições da administração municipal.

 

Confira o que abre e fecha neste feriadão nos equipamentos municipais:

 

Parques e Zoológico

• Parque das Mangabeiras, Parque da Serra do Curral, Parque Aggeo Pio Sobrinho, Parque Roberto Burle Marx e Mirante do Mangabeiras

– Temporariamente fechados à visitação em função dos trabalhos de combate e prevenção da febre amarela.

 

• Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Av. Afonso Pena, 1377 – Centro)

– Aberto à visitação na segunda-feira (30/4) e na terça-feira (1º/5), das 6h às 18h.

 

• Parque Ecológico da Pampulha (Av. Otacílio Negrão de Lima, Portaria I, nº 6061 (Marco Zero), e Portaria II, nº 7111 (Toca da Raposa) – Pampulha.)

– Aberto na segunda-feira (30/4), das 8h30 às 18h e na terça-feira (1º/5), das 8h30 às 17h30.

 

• Demais Parques da FPMZB

– Abertos na segunda-feira (30/4) e na terça-feira (1º/5), das 7h às 18h.

 

• Jardim Zoológico, Jardim Botânico e Aquário da Bacia do Rio São Francisco (Portaria I – Av. Otacílio Negrão de Lima, 8000 – Pampulha / Portaria II – Av. Antônio Francisco Lisboa, 2600 – Serrano)

– Fechados para a visitação do público na segunda-feira (30/4).

– Abertos na terça-feira (1º/4), das 8h às 17h, com entrada permitida até às 16h.

 

Segurança Alimentar e Nutricional

• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, Bairro Padre Eustáquio). Fechado na segunda e terça-feira.

 

• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, Bairro São Paulo).

Abre na segunda feira de 8h às 19h.

Abre na terça feira de 8h às 13h.

 

• Direto da Roça.

Funcionamento facultativo na segunda e terça feira.

 

• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio).

Abre na segunda feira de 8h às 18h.

Abre na terça feira de 8h às 14h30h.

 

• Feira de Orgânicos.

Funcionamento facultativo na segunda e terça feira.

 

• Feiras Livres.

Não funcionam às segundas-feiras

Abrem na terça feira de 7h às 13h.

 

• Feira Modelo da Savassi (Rua Tomé de Souza, entre Av.Cristóvão Colombo e Rua Pernambuco).

Funcionamento apenas às quintas-feiras.

 

• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro).

Funcionamento Facultativo na segunda-feira

Abre na terça-feira de 8h às 13h.

 

• Restaurantes Populares I, II, III e IV.

Abrem na segunda-feira.

Fechado na terça-feira.

 

• Refeitório popular da CMBH

Fechado na segunda e na terça-feira

 

• Sacolões Abastecer.

Abrem na segunda feira de 8h às 18h

Abrem na terça-feira de 8h às 13h.

 

Equipamentos Culturais

•Casa do Baile

Aberto sábado, domingo e terça, das 9h às 17h. Fechado na segunda-feira, dia 30

 

• Museu Histórico Abílio Barreto

Aberto sábado, domingo e terça, das 10h às 17h. Fechado na segunda-feira, dia 30

 

• Museu de Arte da Pampulha

Aberto sábado, domingo e terça, das 9h às 18h30. Fechado na segunda-feira, dia 30

 

•Casa Kubitschek

Aberto sábado, domingo e terça, das 9h às 17h. Fechado na segunda-feira, dia 30

 

• Museu da Moda

Aberto sábado, domingo, das 10h às 14h. Fechado na segunda e terça-feira, dias 30 de abril e 1º de maio.

 

• Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte

Fechado de sábado a terça-feira

 

• Museu da Imagem e do Som

Fechado de sábado a terça-feira

 

• MIS Cine Santa Tereza

Sábado, domingo e terça-feira, aberto das 16h às 21h (com sessões às 17h e 19h). Fechado na Segunda-feira

 

Postos de Informação Turística

• Centro de Atendimento ao Turista Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís).

28/04 – 8h às 17h

29/04 – 8h às 17h

30/04 – Fechado

01/05 – 8h às 17h

 

• Centro de Atendimento ao Turista Rodoviária (Praça Rio Branco, 100, Centro).

28/04 – 8h às 17h

29/04 – 8h às 17h

30/04 – 8h às 17h

01/05 – 8h às 17h

 

• Centro de Atendimento ao Turista – Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro).

Fechado Temporariamente

• Centro de Atendimento ao Turista – Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro).

28/04 – 8h às 17h20

29/04 – 8h às 13h

30/04 – 8h40 às 17h

01/05 – 8h às 13h

 

Saúde

• As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o SAMU, Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno (SUP) e os laboratórios das UPAs: Funcionam normalmente 24h por dia, todos os dias.

 

• Os Centros de Referência em Saúde Mental (CERSAMs):

– No sábado (28/04) e domingo (29/04) funcionam com equipe de plantão de final de semana durante o dia e expediente normal à noite.

– Na segunda-feira (30/04) funcionam com escala mínima durante o dia e expediente normal à noite.

– Na terça-feira (01/05) funcionam com equipe de plantão durante o dia e expediente normal à noite.

 

• O Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS):

De sábado (28/04) a terça-feira (01/05) funciona com escala de plantão.

 

• Centro de Referência em Imunobiológicos Especiais (CRIE)

– No sábado (28/04) e domingo (29/04) funciona das 8 às 18h, com intervalo para almoço.

– Na segunda-feira (30/04) e terça-feira (01/05) funciona com escala de plantão.

 

• Os Centros de Saúde, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), os laboratórios de zoonoses, as sedes dos distritos, os laboratórios distritais e central, os Centros de Especialidades Médicas (CEMs), as Academias da Cidade e o Serviço de Atenção à Saúde do Viajante:

– No sábado (28/04) e domingo (29/04) não funcionam.

– Na segunda-feira (30/04) funcionam das 7 às 17h.

– Na terça-feira (01/05) não funcionam.

 

• Os Centros de Referência a Saúde do Trabalhador (CERSAT), o Centro de Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), o Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), o Centro Municipal de Oftalmologia (CMO), os Centros de Reabilitação (Creabs), os Centros de especialidades odontológicas (CEO), os Centros de Convivência, o Centro de Esterilização de cães e gatos, as farmácias distritais e a alta complexidade:

– No sábado (28/04) e domingo (29/04) não funcionam.

– Na segunda-feira (30/04) funcionam das 7 às 17h.

– Na terça-feira (01/05) não funcionam.

 

Segurança

• Guarda Municipal

– Trabalha normalmente na segunda (30) e na terça-feira (1º)

 

• Centro de Operações de Belo Horizonte (COP-BH)

– Funcionamento normal, exceto para atendimento ao público na segunda (30) e na terça-feira (1º)

 

BH Resolve

• Fechado na segunda-feira e na terça-feira.

Não há expediente aos sábados e domingos.

 

Defesa Civil

• Funcionamento normal, todos os dias, 24 horas por dia, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones de contato são: 199 e o 3277-8864.

 

Trânsito e Transporte

• Todas as linhas do transporte coletivo convencional operarão no sábado, dia 28/04, com quadro de horário de sábado; dia 29/04, domingo, com quadro de horário de domingo; na segunda-feira, dia 30/04, com quadro de horário atípico e na terça-feira, dia 1º de maio, com horário de domingo/feriado.

Limpeza Urbana

• No sábado, dia 28, e segunda-feira, dia 30 de abril, todos os serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente em Belo Horizonte. No domingo, dia 29, haverá plantões de varrição na Savassi e nas áreas Central e Hospitalar. No feriado do dia 1º de maio, terça-feira, não haverá ações de limpeza urbana na capital.

.

FONTE: Hoje Em Dia.


Confira o que abre e o que fecha durante o feriado da Semana Santa

A Prefeitura de Belo Horizonte decretou ponto facultativo nesta quinta-feira (29). Na Sexta-feira da Paixão (30), não haverá expediente, por ser feriado nacional. Já o comércio de BH fechará na Sexta-feira da Paixão, mas funcionará normalmente nos outros dias

Confira como será o funcionamento dos órgãos e equipamentos da administração municipal nesses dois dias e no fim de semana.

Parques e Zoológico

• Parque das Mangabeiras; Parque da Serra do Curral; Parque Aggeo Pio Sobrinho; Parque Roberto Burle Marx; Mirante do Mangabeiras.
Fechados devido aos trabalhos de combate e prevenção da febre amarela.

• Parque Municipal Renné Giannetti (avenida Afonso Pena, 1377, Centro).
Aberto quinta-feira (29/3), sexta-feira (30/3), sábado (31/3) e domingo 1º/4, das 6h às 18h.

• Outros parques administrados pela Fundação de Parques Municipais.
Abertos quinta-feira (29/3), sexta-feira (30/3), sábado (31/3) e domingo 1º/4, das 7h às 18h.

• Jardim Zoológico, Jardim Botânico e Aquário da Bacia do Rio São Francisco (avenida Otacílio Negrão de Lima, 8000, Pampulha).
Fechados para a visitação do público na sexta-feira (30/3).
Abertos na quinta-feira (29/3), no sábado (31/3) e no domingo 1º/4, das 8h às 17h, com entrada permitida até às 16h. Fechados na segunda-feira (2/4) para manutenção.

• Parque Ecológico da Pampulha (avenida Otacílio Negrão de Lima, 6061, Pampulha).
Aberto quinta-feira (29/3), sexta-feira (30/3), sábado (31/3) e domingo 1º/4, das 8h30 às 19h, com entrada permitida até às 18h.

Centro de Referência da Juventude

Fechado nos dias 29 (quinta-feira), 30 (sexta-feira), 31/3 (sábado) e 1º de abril (domingo).

Subsecretaria de Segurança Alimentar e Nutricional

• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, bairro Padre Eustáquio).
Fechado nos dias 29/3 (quinta-feira), 30/3 (sexta-feira) 31/3 (sábado) e 1º de abril (domingo).

• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, Bairro São Paulo).
Abre no dia 29/3 (quinta-feira), 30/3 (sexta-feira), das 8h às 12h. No dia 31/3 (sábado) 8h às 19h e 1º (domingo) das 8h às 19h.

• Direto da Roça.
Funcionamento facultativo entre os dias 29/3 (quinta-feira) e 1º de abril (domingo).

• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio).
Abre no dia 29/3 (quinta-feira) das 8h às 19h. No dia 30/3 (sexta-feira) estará fechado. Abre normalmente nos dias 31/3 (sábado) das 8h às 17h e 1º de abril (domingo) das 8h às 13h.

• Feira de Orgânicos.
Funcionamento facultativo entre os dias 29/3 (quinta-feira) e 1º de abril (domingo).

• Feiras Livres.
Não funcionam no dia 30/3 (sexta-feira) e funcionam normalmente nos demais dias.

• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro).
Abre no dia 29/3 (quinta-feira) das 8h às 19h; no dia 30/3 (sexta-feira) das 8h às 13h, no dia 31/3 (sábado) das 8h às 19h e no dia 1º de abril (domingo) de 8h às 13h.

• Restaurantes Populares I, II, III e IV.
Aberto no dia 29/3 (quinta-feira)
Fechado nos dias 30/3 (sexta-feira), 31/3 (sábado) e 1º de abril (domingo)

• Refeitório da Câmara Municipal
Fechado nos dias 29/3 (quinta-feira), 30/3 (sexta-feira) 31/3 (sábado) e 1º de abril (domingo).

• Sacolões Abastecer.
Abrem no dia 29/3 (quinta-feira) das 8h às 19h. No dia 30/3 (sexta-feira) das 8h às 13h e no dia 31/3 (sábado) das 8h às 19h e no dia 1º de abril (domingo) das 8h às 13h.

Equipamentos Culturais

• Casa do Baile.
Abre normalmente, das 9h às 18h.

• Museu Histórico Abílio Barreto.
Abre normalmente.

• Museu de Arte da Pampulha.
Abre normalmente.

• Casa Kubitschek.
Abre normalmente.

• Museu da Moda.
Fechado de quinta a domingo.

• Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte.
Fechado de quarta a domingo.

• Museu da Imagem e do Som.
Fechado na quinta e sexta-feira.

• MIS Cine Santa Tereza.
Abre normalmente.

Postos de Informação Turística

• Centro de Atendimento ao Turista Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís).
Funciona de quinta a domingo, das 8h às 17h.

• Centro de Atendimento ao Turista (Rodoviária Praça Rio Branco, Centro).
Funciona de quinta a domingo, das 8h às 17h.

• Centro de Atendimento ao Turista – Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro).
Temporariamente fechado.

• Centro de Atendimento ao Turista – Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro).
Funciona na sexta e no domingo, das 8h às 13h.
Funciona na quinta e no sábado, das 8h às 17h20.

Saúde

• As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o SAMU, Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno (SUP) e os laboratórios das UPAs.
Funcionam normalmente 24h por dia, todos os dias.

• Os Centros de Referência em Saúde Mental (CERSAMs).
No dia 29/03 funcionam com escala mínima durante o dia e expediente normal à noite.
No dia 30/03 funcionam com equipe de plantão durante o dia e expediente normal à noite.

• O Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) e Centro de Referência em Imunobiológicos Especiais (CRIE).
Nos dias 29/03 e 30/03 funcionam com escala de plantão.

• Os Centros de Saúde, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), os laboratórios de zoonoses, as sedes dos distritos, o nível central (gerência de assistência à saúde e gerência de urgência), os laboratórios distritais e central, os Centros de Especialidades Médicas (CEMs), as Academias da Cidade e o Serviço de Atenção à Saúde do Viajante.
No dia 29/03 funcionam das 7h às 17h.
No dia 30/03 não funcionam.

• Os Centros de Referência a Saúde do Trabalhador (CERSAT), o Centro de Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), o Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), o Centro Municipal de Oftalmologia (CMO), os Centros de Reabilitação (Creabs), os Centros de especialidades odontológicas (CEO), os Centros de Convivência, a Central de Atendimento a liminares (CAL), o Centro de Esterilização de cães e gatos, as farmácias distritais e a alta complexidade.
No dia 29/03 funcionam das 7h às 17h.
No dia 30/03 não funcionam.

Segurança

• Guarda Municipal.
Trabalha normalmente na quinta (29) e na sexta-feira (30)

• Centro de Operações de Belo Horizonte (COP-BH).
Funcionamento normal, exceto para atendimento ao público na quinta (29) e na sexta-feira (30).

BH Resolve

• Fechado na quinta-feira e na sexta-feira.
Não há expediente aos sábados e domingos.

Defesa Civil

• Funcionamento normal, todos os dias, 24 horas por dia, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones de contato são: 199 e o 3277-8864.

Trânsito e Transporte

• Todas as linhas do transporte coletivo convencional operarão na quinta-feira, com quadro de horário de dia atípico; e na sexta-feira, com quadro horário de domingo e feriado.

Limpeza Urbana

• Na quinta-feira todos os serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente; na sexta-feira, não haverá nenhum serviço de limpeza urbana na capital. No sábado, todos os serviços serão realizados normalmente na cidade. Já no domingo, haverá plantões de varrição na Savassi e nas regiões central e hospitalar.

O Parque Municipal funcionará todos os dias de 6h às 18h

O Parque Municipal funcionará todos os dias de 6h às 18h

.

FONTE: Hoje Em Dia.


Confira o que abre e o que fecha neste Carnaval

Lista com os principais órgãos públicos e empresas

O Carnaval se aproxima e muitos querem saber como será o funcionamento dos órgãos públicos e empresas durante o feriado. Para isso, O TEMPO preparou este abre e fecha para que os foliões possam acompanhar todos os horários de funcionamento.

Confira:

 

ÓRGÃOS MUNICIPAIS

Parques e Zoológico

• Parque das Mangabeiras;  Parque da Serra do Curral; Parque Aggeo Pio Sobrinho; Parque Roberto Burle Marx; Mirante do Mangabeiras
Fechados devido aos trabalhos de combate e prevenção da febre amarela

• Parque Municipal Renné Giannetti – (avenida Afonso Pena, 1377, Centro).
Nos dias dias 10, 11, 12 de fevereiro, respectivamente sábado, domingo, segunda e terça de Carnaval, ele funcionará das 6h às 18h. Fechado na quarta-feira de Cinzas, dia 14

• Outros parques administrados pela Fundação de Parques Municipais. Funcionam de 10/2 a 14/2, das 7h às 18h.

• Jardim Zoológico, Jardim Botânico e Aquário da Bacia do Rio São Francisco (avenida Otacílio Negrão de Lima, 8000, Pampulha).

Funcionam no sábado, domingo, terça e quarta-feira de Cinzas, das  8h às 17h, com entrada permitida até às 16h. Fechado na segunda de Carnaval para manutenção.

• Parque Ecológico da Pampulha – (avenida Otacílio Negrão de Lima, 6061, Pampulha).
Aberto todos os dias do Carnaval, das 8h30 às 19h – com entrada permitida até 18h

Segurança Alimentar e Nutricional

• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, bairro Padre Eustáquio) – Fechado entre sábado (dia 10/2) e quarta-feira (dia 14/2).

• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, Bairro São Paulo) – Aberta no sábado (dia 10), das 8h às 19h; domingo (dia 11/2) das 8h às 13h; segunda (dia 12/2) das 8h às 13h; terça (dia 13/2) das 8h às 13h e quarta-feira (dia14/2) das 8h às 19h.

• Direto da Roça – funcionamento facultativo entre o sábado (dia 10/2) e quarta-feira (14/2)

• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Aberta sábado (10/2) das 8h às 19h; domingo (11/2) das 8h às 13h; segunda feira (12/2) das 8h às 19h; terça-feira (13/2) das 8h às 13h e quarta-feira (14/2) das 8h às 19h.

• Feira de Orgânicos – funcionamento facultativo entre o sábado (dia 10/2) e quarta-feira (14/2)

• Feiras Livres – Funcionamento normal das 7h às 13h, todos os dias. Exceto segunda-feira que não há Feira Livre.

• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Aberto no sábado (dia 10/2) das 8h às 19h; domingo (dia 11/2) das 8h às 14h; fechado na segunda-feira (dia 12/2) e terça-feira (dia 13/2);
Na quarta-feira (dia 14/2) abre das 13h às 18h.

• Restaurantes Populares I, II, III e IV
Não abrem aos sábados e domingos. Fechados entre segunda-feira (dia 12/2) e quarta-feira (dia 14/2).

•Refeitório da Câmara Municipal
Não abre aos sábados e domingos. Fechado entre segunda-feira (dia 12/2) e quarta-feira (dia 14/2).

• Sacolões Abastecer – Abrem no sábado (dia 10/2) das 8h às 19h; domingo (dia 11/2) das 8h às 13h, segunda (dia 12/2) das 8h às 19h; terça-feira (dia13/2) das 8h às 13h; quarta-feira (dia 14/2) das 8h às 19h.

• Centro de Referência Da Juventude
Fechado de sábado (10/2) a quarta-feira (14/2). Abre quinta-feira (15/2) das 9h às 22h.

Equipamentos Culturais

•Casa do Baile. 3277-7443 –  (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751)
Aberto sábado e domingo, das 9h às 17h, fechado de segunda a quarta.

•Museu Histórico Abílio Barreto. 3277-8573 – (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim)
Aberto sábado e domingo, das 10h às 17h, fechado de segunda a quarta.

•Museu de Arte da Pampulha. 3277-7946 – (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.585)
Aberto sábado e domingo, das 9h às 18h30, fechado de segunda a quarta.

•Casa Kubitschek. 3277-1586 –  (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4.188)
Aberto sábado e domingo, das 9h às 17h, fechado de segunda a quarta.

•Museu da Moda. 3277-4384 –  (Rua da Bahia, 1.148, Centro)
Fechado de sábado a quarta-feira

•Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte. 3277-4666 – (Rua Itambé, 227, Floresta)
Fechado de sábado a quarta-feira

•Museu da Imagem e do Som. 3277-4131 – (Avenida Álvares Cabral ,560, Centro)
Fechado de sábado a quarta-feira

•MIS Cine Santa Tereza. 3277-4699 – (Rua Estrela do Sul, 89, Praça Duque de Caxias, Santa Tereza)
Fechado de sábado a quarta-feira

Postos de Informação Turística

• Centro de Atendimento ao Turista Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís).
Funciona das 8h às 17h.

• Centro de Atendimento ao Turista (Rodoviária Praça Rio Branco, Centro).
Funciona das 8h às 17h.

• Centro de Atendimento ao Turista – Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro).
Fechado para reforma

• Centro de Atendimento ao Turista – Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro).
Dia 10/02, funciona das 8h às 17h20; dias 11, 12 e 13/2, funciona das 8h às 13h; e dia 14/2, funciona de 12h às 17h20.

Segurança

• Guarda Municipal
Trabalha normalmente na segunda-feira dia 12, terça-feira, dia 13 e quarta-feira, dia 14.

• Centro de Operações de Belo Horizonte (COP-BH)
Funcionamento normal, exceto para atendimento ao público, na segunda-feira dia 12, terça-feira, dia 13 e quarta-feira, dia 14.

BH Resolve

• Fechado todos os dias do Carnaval, voltando somente na quinta-feira (15)

Defesa Civil

• Funcionamento normal, todos os dias, 24 horas por dia, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones de contato são: 199 e o 3277-8864.

Trânsito e Transporte

• O transporte coletivo por ônibus de Belo Horizonte vai circular de sábado a quinta-feira com quadro de horário especial de Carnaval. Acesse http://www.bhtrans.pbh.gov.br

Limpeza Urbana

• A Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) informa que haverá funcionamento normal de todos os serviços de limpeza urbana nos dias 10, 12, 13 e 14 de fevereiro de 2018.
No domingo, dia 11, será mantida a rotina das equipes de plantão, além do efetivo empenhado nas ações do Carnaval.

Saúde

• As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o Samu e os laboratórios das UPAs
Funcionam normalmente 24h por dia, todos os dias.

• Os Centros de Referência em Saúde Mental (CERSAMs)
Nos dias 10 e 11 funcionam com equipe de plantão; dia 12 funcionam com escala mínima durante o dia e expediente normal à noite; dia 13 funcionam com equipe de plantão durante o dia e expediente normal à noite; dia 14 funcionam com escala mínima no período da manhã e funcionamento normal a partir das 13h.

• O Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno
Funciona com expediente normal todos os dias.

• O Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde e Centro de Referência em Imunobiológicos Especiais
Do dia 10 ao dia 14 funcionam com escala de plantão. No dia 14, a partir das 13h, funcionam com expediente normal.

• Os Centros de Saúde, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), os laboratórios de zoonoses, as sedes dos distritos, o nível central (gerência de assistência à saúde e gerência de urgência), os laboratórios distritais e central, os Centros de Especialidades Médicas (CEM)
Nos dias 10 e 11 funcionam com equipe de plantão; dia 12 funcionam normalmente das 7h às 17h; dia 13 não funcionam; dia 14 funcionam com expediente normal a partir às 13h.

• Os Centros de Referência a Saúde do Trabalhador, o Centro de Treinamento e Referência, as Unidades de Referência Secundária, o Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem, o Centro Municipal de Oftalmologia (CMO), os Centros de Reabilitação, os Centros de especialidades odontológicas, as farmácias distritais e a alta complexidade.
Do dia 10 ao dia 13 não funcionam. No dia 14 funcionam com expediente normal a partir às 13h.

• Centros de Convivência
Do dia 10 ao dia 13 não funcionam. No dia 14, funcionam com expediente normal a partir das 13h.

• Academias da Cidade e Serviço de Atendimento ao Viajante
Do dia 10 ao dia 13 não funcionam. No dia 14 funcionam com expediente normal a partir às 13h.

• Central de Atendimento a Liminares e Centro de Esterilização de cães e gatos
Do dia 10 ao dia 13 não funcionam. No dia 14 funcionam com expediente normal a partir às 13h.

 

SHOPPINGS

Minas Shopping

• Madero Container funcionará normalmente todos os dias, das 11h30 às 23h.

• No dia 10 de fevereiro (sábado), lojas, quiosques e as praças de alimentação e lazer funcionam em horário normal, das 10h às 22h. O Momento Super Nosso estará aberto, das 7h30 às 22h, a Academia Plataforma, das 9h às 13h, e o cinema, de acordo com a programação da Cineart.

• No dia 11 (domingo), as praças de alimentação e lazer vão funcionar das 10h às 22h; o Momento Super Nosso das 8h às 20h e o cinema, de acordo com a programação. Já a Academia Plataforma, lojas e quiosques estarão fechados.

• No dia 12 (segunda-feira), das 12h às 22h, a praça de alimentação e lazer vão funcionar e o cinema segue programação da Cineart. O Momento Super Nosso, a Academia Plataforma, lojas e quiosques ficarão fechados.

• No dia 13 (terça-feira), das 12h às 22h, a praça de alimentação e lazer vão funcionar e o cinema segue programação do Cineart. O Momento Super Nosso funcionará das 8h às 20h. A Academia Plataforma, lojas e quiosques estarão fechados.

• Na quarta-feira de cinzas, 14, lojas, quiosques e praça de alimentação e lazer vão funcionar das 12h às 22h, a Academia Plataforma, das 12h às 23h, o Momento Super Nosso, das 7h30 às 22h, e o cinema, conforme a programação.

carnaval

.

FONTE: O Tempo.


Confira o que abre e fecha em BH no feriado de Ano Novo

Saúde

• As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o Samu e os laboratórios das UPAs funcionam 24 horas por dia.

• Os centros de saúde, os Centros de Controle de Zoonoses, os Laboratórios de Zoonoses, os Centros de Esterilização de Cães e Gatos, os Centros de Convivência, os Centros de Especialidade Médicas (CEMs), os Centros de Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), o Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), o Centro de Oftalmologia (CMO), os Centros de Reabilitação (Creabs), os laboratórios Distritais e Central e a Farmácia Distrital fecham no sábado e no domingo.

• As Academias da Cidade não funcionam no sábado e no domingo.

• Cersams – No sábado e no domingo, funcionam em regime de plantão.

• Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno – Funciona normalmente entre sábado e domingo.

Farmácia de Todos – Regional de Saúde de BH

•Na sexta-feira (30/12) haverá escala de seis horas entre os funcionários, de modo que todo o dia fique coberto e tenha atendimento. Desse modo, a farmácia irá funcionar em horário normal: 07h30 às 20h.

Hospitais

• As unidades da Fhemig na capital vão atender urgência e emergência, conforme suas especialidades e funcionamento normal, no período entre 30/12 e 2/1.

Transporte

•As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam normalmente no sábado e no domingo. Os horários das partidas de todas as linhas da BHTrans podem ser consultados no site http://www.bhtrans.pbh.gov.br e também pelo aplicativo de celular SIU Mobile, disponível gratuitamente.

Limpeza Urbana

•No sábado, todos os serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente. No domingo, equipes da SLU estarão de plantão para atendimentos de urgência.

Abastecimento

•Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, Padre Eustáquio) – Não funciona no sábado e no domingo.

•Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Abre no sábado, das 7h às 14h. Fecha no domingo.

•Direto da Roça – O funcionamento é facultativo no sábado, das 7h às 13h. Não funciona no domingo.

•Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) –Abre no sábado, das 7h às 14h. Fecha no domingo.

•Feiras de Orgânicos – Não funcionam no sábado e no domingo.

•Feiras Livres – O funcionamento é facultativo no sábado, das 7h às 13h. Não funcionam no domingo.

•Feiras Modelo – Não funcionam no sábado e no domingo.

•Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fecha no sábado e no domingo.

•Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre no sábado, das 7h às 16h. Fecha no domingo.

•Restaurantes Populares – Fechados no sábado e no domingo.

•Sacolões Abastecer – Abrem no sábado, das 7h às 14h. Fecham no domingo.

Plantão de chuvas

• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são199 e 3277-8864.

Parques e Zoológico

• Os parques municipais funcionam normalmente no sábado e no domingo. O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) abre das 6h às 18h. Já o das Mangabeiras (Avenida José do Patrocínio Pontes, 580, Mangabeiras) e o da Serra do Curral (Avenida José do Patrocínio Pontes, 1.951, Mangabeiras) abrem das 8h às 17h. Os demais parques funcionam das 8h às 18h.

• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona no sábado e no domingo, das 10h às 22h. Excepcionalmente no domingo, a Tirolesa BH não irá funcionar.

•O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário da Bacia do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) funcionam parcialmente no sábado e fecham no domingo. No sábado, o Jardim Botânico, o Zoológico e o Aquário funcionam das 8h às 12h e o Parque Ecológico, das 8h30 às 12h.

Equipamentos culturais

• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fecha no sábado e no domingo.

• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Fecha no sábado e no domingo.

• Casa Kubitschek (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4.188, Bandeirantes) – Fecha no sábado e no domingo.

• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Fecha no sábado e no domingo.

• Museu da Moda de Belo Horizonte – Mumo (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fecha no sábado e no domingo.

• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Fecha no sábado e no domingo.

Informação Turística

•Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Funciona no sábado e no domingo, das 8h às 17h.

•Centro de Referência Turística Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís) – Funciona no sábado e no domingo, das 8h às 17h.

• Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona no sábado, das 8h às 17h20. Não haverá funcionamento no domingo.

•Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona no sábado e no domingo, das 8h às 15h.

•Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona no sábado e no domingo, das 8h às 17h.

BH Resolve

•Fechado para atendimento ao público no sábado e no domingo.

Cemig

•A Cemig terá o atendimento presencial na sexta-feira, das 7h30 às 12 horas, e na próxima segunda-feira (2/1), das 13h às 17 horas.

Segurança

•O horário de atendimento operacional da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) será 24 horas. O cidadão pode acionar a corporação pelo 190.

• A Polícia Civil também estará com as delegacias em funcionamento normal, 24 horas

.

FONTE: Hoje Em Dia.


ABRE E FECHA NO ANO NOVO

Confira o funcionamento dos principais serviços municipais.

ano-novo

ABASTECIMENTO

Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, Padre Eustáquio) – Não funciona no sábado e no domingo.

Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Abre no sábado, das 7h às 14h. Fecha no domingo.

Direto da Roça – O funcionamento é facultativo no sábado, das 7h às 13h. Não funciona no domingo.

Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) –Abre no sábado, das 7h às 14h. Fecha no domingo.

Feiras de Orgânicos – Não funcionam no sábado e no domingo.

Feiras Livres – O funcionamento é facultativo no sábado, das 7h às 13h. Não funcionam no domingo.

Feiras Modelo – Não funcionam no sábado e no domingo.

Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fecha no sábado e no domingo.

Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre no sábado, das 7h às 16h. Fecha no domingo.

Restaurantes Populares – Fechados no sábado e no domingo.

Sacolões Abastecer – Abrem no sábado, das 7h às 14h. Fecham no domingo.

BH RESOLVE

Fechado para atendimento ao público no sábado e no domingo.

DEFESA CIVIL

O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são 199 e 3277-8864.

 

EQUIPAMENTOS CULTURAIS

Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fecha no sábado e no domingo.

Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Fecha no sábado e no domingo.

Casa Kubitschek (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4.188, Bandeirantes) – Fecha no sábado e no domingo.

Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Fecha no sábado e no domingo.

Museu da Moda de Belo Horizonte – Mumo (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fecha no sábado e no domingo.

Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Fecha no sábado e no domingo.

 

LIMPEZA URBANA

No sábado, todos os serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente. No domingo, equipes da SLU estarão de plantão para atendimentos de urgência.

 

PARQUES E ZOOLÓGICOS

Os parques municipais funcionam normalmente no sábado e no domingo. O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) abre das 6h às 18h. Já o das Mangabeiras (Avenida José do Patrocínio Pontes, 580, Mangabeiras) e o da Serra do Curral (Avenida José do Patrocínio Pontes, 1.951, Mangabeiras) abrem das 8h às 17h. Os demais parques funcionam das 8h às 18h.

O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona no sábado e no domingo, das 10h às 22h. Excepcionalmente no domingo, a Tirolesa BH não irá funcionar.

O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário da Bacia do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) funcionam parcialmente no sábado e fecham no domingo. No sábado, o Jardim Botânico, o Zoológico e o Aquário funcionam das 8h às 12h e o Parque Ecológico, das 8h30 às 12h.

 

INFORMAÇÕES TURÍSTICAS

Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Funciona no sábado e no domingo, das 8h às 17h.

Centro de Referência Turística Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís) – Funciona no sábado e no domingo, das 8h às 17h.

Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona no sábado, das 8h às 17h20. Não haverá funcionamento no domingo.

Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona no sábado e no domingo, das 8h às 15h.

Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona no sábado e no domingo, das 8h às 17h.

 

SAÚDE

As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o Samu e os laboratórios das UPAs funcionam 24 horas por dia.

Os centros de saúde, os Centros de Controle de Zoonoses, os Laboratórios de Zoonoses, os Centros de Esterilização de Cães e Gatos, os Centros de Convivência, os Centros de Especialidade Médicas (CEMs), os Centros de Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), o Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), o Centro de Oftalmologia (CMO), os Centros de Reabilitação (Creabs), os laboratórios Distritais e Central e a Farmácia Distrital fecham no sábado e no domingo.

As Academias da Cidade não funcionam no sábado e no domingo.

Cersams – No sábado e no domingo, funcionam em regime de plantão.

Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno – Funciona normalmente entre sábado e domingo.

 

TRANSPORTE

As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam normalmente no sábado e no domingo. Os horários das partidas de todas as linhas da BHTrans podem ser consultados no site http://www.bhtrans.pbh.gov.br e também pelo aplicativo de celular SIU Mobile, disponível gratuitamente.

 

FONTE: O Tempo.


Confira o que funciona em Belo Horizonte neste feriado de Nossa Senhora da Conceição

Veja o que abre e fecha em Belo Horizonte nesta quinta-feira (8), feriado de Nossa Senhora da Imaculada Conceição. Na sexta (9), o funcionamento é normal.

Saúde

• As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o Samu e os laboratórios das UPAs funcionam 24h por dia.

• Os centros de saúde, o Centro de Controle de Zoonoses, o Laboratório de Zoonoses, os centros de esterilização de cães e gatos, os Centros de Especialidades Médicas (CEMs), os centros de Referência em Saúde do Trabalhador, o Centro de Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), o Centro Municipal de Imagem (CMI), o Centro Médico de Oftalmologia (CMO), os centros de reabilitação (Creabs), a Farmácia Distrital, os centros de convivência e os laboratórios Distritais e Central não funcionam.

• Os Cersams funcionam com escala mínima durante o dia. O expediente é normal à noite.

• O Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno funciona normalmente.

• As Academias da Cidade não funcionam.

Limpeza Urbana

• A prefeitura realizará coletas domiciliar, seletiva e hospitalar, além dos serviços de capina, varrição e limpeza de boca de lobo em toda a cidade.

Transporte

• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam com quadro de horários de domingos e feriados. Na sexta-feira, elas operam com quadro de horário de dia atípico. Mais informações no site da BHTrans, onde é possível conferir o quadro de horários de cada linha.

Plantão de chuvas

• O plantão da Defesa Civil funciona 24h por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são 199 e 3277-8864.

Parques e Zoológico

• Todos os parques estarão abertos. O Municipal, no Centro, abre das 6h às 18h; o Serra do Curral (Avenida José do Patrocínio Pontes, 1951, Mangabeiras) e o das Mangabeiras (Avenida José do Patrocínio Pontes, 580, Mangabeiras) abrem das 8h às 17h. O Parque Ecológico da Pampulha, em função do horário de verão, funciona até fevereiro de 2017 das 8h30 às 19h (entrada até às 18h). Os demais funcionam das 7h às 18h.

• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) abre normalmente, das 10h às 22h. A Tirolesa funciona das 10h às 18h. O ingresso deve ser previamente comprado no site http://www.tirolesabh.com.br.

• O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário da Bacia do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) funcionam normalmente, das 8h30 às 17h (entrada até às 16h).

Equipamentos culturais

• O Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) funciona no dia 8, das 10h às 21h.

• O Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) funciona das 9h às 18h30.

• A Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) funciona nos dia 8, das 9h às 18h.

• A Casa Kubitschek (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4.188, Bandeirantes) funciona das 9h às 21h30.

• O Museu da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) funciona das 10h às 18h.

• O Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) não funciona na quinta e nem na sexta.

Abastecimento

• O Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) funciona das 7h às 13h.

• O Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) funciona das 8h às 14h.

• A Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) funciona das 8h às 14h.

• Os Sacolões Abastecer funcionam das 7h às 13h.

• As Feiras livres funcionam das 7h às 13h.

• As Feiras Modelo não funcionam.

• A Feira de Orgânicos não funciona.

• O Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, Padre Eustáquio) não funciona no feriado.

• O Direto da Roça terá será facultativo.

• O Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) não funciona.

• Os Restaurantes Populares I, II, III e IV não funcionam. Na sexta-feira, eles funcionam normalmente, exceto o Restaurante Popular II, no bairro Santa Efigênia, que fecha para correção de problema técnico.

Postos de Informação Turística

• O Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís) funciona normalmente, das 8h às 17h.

• O Posto de Informação do Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) funciona das 8h às 15h.

• O Posto de Informação do Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) funciona das 8h às 17h.

• O Posto de Informação da Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) funciona das 8h às 17h.

• O Posto de Informação do Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) funciona das 7h às 13h.

BH Resolve

• Não funciona na quinta-feira e funciona normalmente na sexa, das 8h às 17h.

.

FONTE: Itatiaia.


Veja o que abre e fecha no feriado de Proclamação da República em BH

Veja como ficam bancos, comércio e serviços públicos na segunda e terça.
Feriado é prolongado para muitos.

 Feriadão

O feriado de Proclamação da República, comemorado na terça-feira (15), vai ser prolongado para muitos e em alguns casos já começa nesta sexta-feira (11).  Em Belo Horizonte, diversos serviços municipais tiveram o funcionamento alterado por causa do feriado. A segunda-feira (14) será ponto facultativo no município. Veja oque abre e fecha.

Saúde
As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.
Os centros de saúde, o Centro de Controle de Zoonoses, o Laboratório de Zoonoses, o Centro de Esterilização de Cães e Gatos, os Centros de Convivência, os Centros de Especialidade Médicas (CEMs), os Centros de Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), o Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), o Centro de Oftalmologia (CMO), os Centros de Reabilitação (Creabs), os laboratórios distritais e central e a Farmácia Distrital funcionam na segunda-feira (14) das 7h Às 17h e fecham na terça-feira (15).

As Academias da Cidade não funcionam das 7h às 16h na segunda-feira e fecham na terça-feira.

Os Centros de Referência em Saúde Mental (Cersams) funcionam com escala mínima durante o dia e com equipe de plantão à noite. O Serviço de Urgência Psiquiátrica Noturno funciona normalmente.

Transporte
As linhas gerenciadas pela Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) circulam com quadro de horário de dia atípico na segunda-feira e na terça com horário de domingo e feriado. Consulte os horários

Limpeza urbana
Na segunda todos os serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente. Na terça-feira haverá serviços de coleta domiciliar, seletiva e hospitalar.

Comércio
A CDL informou que, conforme convenção coletiva, o comércio da capital mineira poderá funcionar normalmente no feriado.

Bancos
De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), as agências funcionam normalmente na segunda e não abrem para atendimento ao público na terça.

Abastecimento
Os restaurantes populares I, II, III e IV abrem na segunda e fecham na terça-feira.
Os Sacolões Abastecer abrem na segunda das 8h às 18h. Na terça, abrem das 7h às 13h.
A Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) funciona das 7h às 18h na segunda-feira. Na terça-feira abre das 8h às 13h.

Feiras de Orgânicos não funcionam. Já as feiras Livres, não funcionam na segunda e na terça o funcionamento será facultativo.

O Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) fica fechado e o Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) fecha na segunda e abre das 7h às 13h na terça-feira.

BH Resolve
Fechado para atendimento ao público na quarta.

Defesa Civil e plantão de chuva
O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são 199 e 3277-8864.

Parques e Zoológico
Todos os parques municipais abrem nos dois dias exceto o Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) e o Parque da Serra do Curral (Avenida José do Patrocínio Pontes, 1.951, Mangabeiras) que fecham na segunda. O Municipal abre das 6h às 18h, o  Serra do Curral e o das Mangabeiras (Avenida José do Patrocínio Pontes, 580, Mangabeiras) abrem das 8h às 17h. Os demais funcionam das 8h às 18h.

O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona na segunda e na terça, das 10h às 22h.

O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário da Bacia do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) funcionam na segunda e na terça. O Jardim Botânico, o Zoológico e o Aquário, das 8h30 às 17h (entrada até às 16h), e o Parque Ecológico, das 8h30 às 18h (entrada até às 17h).

Equipamentos culturais
A Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) e a Casa Kubitschek (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4.188, Bandeirantes) fecha na segunda e funciona na terça das 9h às 18h.

Já no Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha), fecha na segunda e abre na terça das 9h às 18h30.

O Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) fecha na segunda e abre na terça das 10h às 17h.

O Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) e o Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) ficam fechados.

Informação turística
O posto no Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) funciona na segunda da 8h às 22h e na terça das 8h às 17h.

O Centro de Referência Turística Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís) fecha na segunda e abre na terça das 8h às 17h.

O posto no Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) funciona na segunda das 8h às 16h20 e na terça das 8h às 13h.

O Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) funciona na segunda, das 9h às 18h, e na terça, das 8h às 15h.

O posto da rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) funciona na segunda e na terça, das 8h às 17h.

.

FONTE: G1.


Problemas além do Mercado Central

EM flagra venda de animais em estabelecimentos da Grande BH em gaiolas lotadas e perto de lojas de alimentos, condições que contribuíram para a suspensão do comércio de bichos no tradicional centro de compras

Em estabelecimento no Barreiro, algumas das aves ficam em gaiolas com pouco espaço de circulação (gladyston rodrigues/em/d.a press)

Em estabelecimento no Barreiro, algumas das aves ficam em gaiolas com pouco espaço de circulação

 

 

No Mercado Central de Contagem, gaiolas de animais à venda ficam próximas de loja de alimentos (mateus parreiras/em/d.a press)

No Mercado Central de Contagem, gaiolas de animais à venda ficam próximas de loja de alimentos

A proximidade de gaiolas e viveiros com alimentos e as más situações sanitárias e de espaço desses criatórios foram denunciadas pelo Ministério Público (MP) e levaram a Justiça a conceder uma liminar no último dia 4 contra a venda de animais no Mercado Central de Belo Horizonte – o comércio dos bichos só continua no local porque a decisão judicial prevê prazo de 10 dias para retirada dos espécimes. As condições que levaram à proibição das vendas no centro comercial de BH, porém, se repetem em bairros das regiões do Barreiro e no Mercado Central de Contagem, na Grande BH, como constatou a reportagem do Estado de Minas. São comerciantes que aproveitam cada centímetro de gaiolas para espremer aves, roedores e cães, mantendo suas atividades a poucos metros de açougues, armazéns e lanchonetes, onde o risco de contaminação que foi observado pela Justiça no caso do Mercado Central também pode ocorrer.
.
Enquanto os holofotes estão voltados para o mais conhecido centro de comércio de artigos regionais da capital mineira, nenhum desses outros estabelecimentos é alvo de ação dos promotores, que salientam a importância de denúncias da população para que investigações possam ser feitas e providências tomadas. Poucos metros antes de entrar no Mercado Central de Contagem, por exemplo, já é possível ouvir os pios das aves e o canto dos galos que ecoam pelos corredores formados pelas bancas de produtos tradicionais. O som domina todo o espaço, dando a dimensão do grande número de animais em exposição para a venda. Diferentemente do Mercado Central de BH, que destina uma ala separada dos seus anéis exclusivamente para a exposição e venda dos espécimes, no espaço de Contagem as bancas de animais ficam intercaladas com outras nos corredores.
.
A denúncia dos promotores no caso do Mercado Central de BH mostra a preocupação com essa proximidade, dizendo que são “condições que propiciam a proliferação de doenças e contaminação dos demais produtos in natura comercializados”. Em outro trecho é destacado que tais condições representam perigo a “toda  a saúde pública nesta capital, inclusive considerando o risco de propagação de gripe aviária”. Um dos veterinários que assina laudo sobre as condições de venda de animais no Mercado Central, Gilson Dias, aponta que um dos problemas é que muitas pessoas transitam entre bares, banheiros pagos e animais. Nesse trajeto, acabam interagindo com os bichos e, depois, contaminando os gêneros alimentícios. No caso do mercado de Contagem, a proximidade dos viveiros com produtos alimentícios é muito maior. Uma das lojas, que tem gaiolas abarrotadas de pássaros, codornas, chinchilas e hamsters, deixou as jaulas todas expostas na porta do estabelecimento, a apenas dois metros de um açougue e de uma loja de cereais.
.
As condições de exposição e venda dos animais observadas pelo MP no mercado de BH também calçaram a decisão judicial. No inquérito civil de número 0024.03.000.067-3 os promotores destacaram “condições que impunham aos animais situação extrema de maus-tratos, visto que se encontravam em gaiolas ou espaços superlotados, com ventilação insuficiente, sem acesso à água ou alimentação adequadas, bem como em condições que propiciavam a proliferação de doenças”. O mesmo se verifica no centro comercial de Contagem. Há gaiolas superlotadas de frangos, codornas e pássaros, onde os bichos mal têm  espaço para se locomover.
.
De acordo com o promotor Rodrigo Filgueiras, do Procon do MP, “não há notícias oficiais de outros estabelecimentos que comercializem animais próximos a alimentos e em condições similares às do Mercado Central de BH”, mas o promotor afirma ser importante “denunciar esse tipo de situação pelo sistema da ouvidoria do MP”, pelo site do órgão. A reportagem procurou a administração do Mercado Central de Contagem, que não concedeu entrevista, se limitando a informar que “não é alvo de nenhuma liminar ou de notificação judicial sobre a retirada de animais nem há orientações para os comerciantes do espaço sobre tal fato”.

.
Barreiro Também em gaiolas superlotadas, expostos ao sol e disputando espaços mínimos para se alimentar, animais são vendidos na Região do Barreiro em condições ainda mais duras do que no Mercado Central de BH. Na Rua Cruzeiro do Sul, no Bairro Barreiro de Cima,  gaiolas de codornas, galinhas e de pássaros ornamentais ficam apinhadas de animais com pouco espaço para circulação interna. Nas jaulas de poleiros, quase não há espaço para que as aves consigam voar de um lado para outro sem que trombem umas nas outras. As rações e a água se misturam às fezes e todo essa material escorre de uma gaiola para outras, com espécies diferentes de animais. Tal situação, segundo as avaliações de veterinários que emitiram laudos sobre o Mercado Central, criam risco de que hormônios e doenças de animais diferentes sejam disseminados entre os bichos. No entorno dessa loja, há vizinhos vendendo alimentos, açougues próximos, pessoas se alimentando em lanchonetes e um comércio de roupas.
.
Na Avenida Júlio Mesquita, no Tirol, mesma região, as gaiolas e viveiros ficam na calçada expostos às intempéries. Na quinta-feira, o sol forte invadia o interior desses criatórios, que eram tampados apenas por uma tela vazada. De frente para as gaiolas lotadas, vários consumidores procuravam e escolhiam exemplares para levar.
.
Sobre as fiscalizações desses estabelecimentos e do Mercado Central, a Prefeitura de Belo Horizonte informou em nota que “em nenhum momento deixou de cumprir seu papel de prevenção e fiscalização das atividades exercidas no Mercado Central e em todos os demais estabelecimentos do município”. O texto informa ainda que “a prevenção e a fiscalização são exercidas por meio dos órgãos competentes. Desta maneira, cabe à Vigilância Sanitária fiscalizar o padrão sanitário dos estabelecimentos, bem como questões relacionadas ao acondicionamento dos alimentos. À Secretaria Municipal de Fiscalização cabe a verificação da existência de alvará de funcionamento e a compatibilidade do mesmo com as atividades comerciais exercidas.”

.

O que diz a lei

No caso de estabelecimentos onde é obrigatório um veterinário responsável, a Resolução 1.069/2014 do Conselho Nacional de Medicina Veterinária dispõe que as instalações dos bichos à venda devem ser “ambiente livre de excesso de barulho, com luminosidade adequada, livre de poluição e protegido contra intempéries ou situações que causem estresse aos animais”. Devem, ainda, “garantir conforto, segurança, higiene, ambiente saudável, permitir fácil acesso à água e alimentos, além de garantir espaço suficiente para os animais se movimentarem, de acordo com as suas necessidades”.

.

FONTE: Estado de Minas.


Justiça suspende venda de animais no Mercado Central de Belo Horizonte

Liminar concedida ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) proíbe a entrada de novos animais e determina a retirada planejada dos bichos existentes no local

Leandro Couri/EM/D.A Press - 9/10/15

Uma polêmica antiga em Belo Horizonte pode ter um fim. A Justiça concedeu liminar ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) para que novos animais não sejam levados para o Mercado Central. Além disso, determinou a retirada planejadas dos bichos que hoje são comercializados no local, que é um dos pontos turísticos da cidade, e a suspensão das vendas. Em caso de descumprimento, os comerciantes estão sujeito a multa de R$ 10 mil.
.
A ação foi impetrada na última quinta-feira pelas Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente, de Defesa do Consumidor e de Defesa da Saúde. No pedido de liminar, os promotores solicitou que a comercialização de animais vivos no Mercado Central seja reconhecida “como prática que os submete a sofrimento e crueldade injustificáveis”. Pediu a cassação de todos os alvarás de funcionamento dos comerciantes que fazem as vendas dos animais, e que indenização por danos materiais e morais coletivos contra o meio ambiente, consumidor e saúde pública no valor de R$ 1 milhão.
.

Na ação, que o Jornal Estado de Minas teve acesso, o MP afirma que as irregularidades com a venda de animais foram constatadas por anos no local. “Após quase vinte anos de investigações, fiscalizações e acompanhamento das condições de manejo e comercialização de animais vivos no interior do Mercado Central Abastecimento e Serviços, ajuizou a presenta ação em razão das condutas ativas e omissivas observadas no estabelecimento ao longo do tempo”, disse os promotores.

“Ela se justifica no fato de que nenhuma ação pública ou tentativa de conciliação foi capaz de compatibilizar essas atividades com as normas de proteção aos animais, ao consumidor e à saúde pública previstas na Constituição Federal, na lei dos crimes ambientais, no Código de Defesa do Consumidor, nas leis sanitárias, ou nas regulamentações do Conselho Federal de Medicina Veterinária e outros órgãos de proteção à saúde pública”, completaram.
.
Entre as irregularidades destacadas pelo órgão estão as péssimas condições de higiene, organização, espaço, ventilação e iluminação do local, grande número de animais abrigados em um único compartimento ou gaiola, irregularidade na oferta de água e alimentação, deficiente controle sanitário entre outras irregularidades, as quais foram integralmente comprovadas por laudos técnicos do Ibama, Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Polícia Civil, entre outros órgãos públicos”.
.
Na decisão, o juiz Rinaldo Kennedy Silva, da 1ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública Municipal da Comarca de Belo Horizonte, determinou a proibição da entrada de novos animais no Mercado Central e a retirada planejada dos ali existentes, em até 10 dias. Os comerciantes também terão que fazer a contagem e descrição de todas as espécies existentes em seus estabelecimentos.
.
O Município de Belo Horizonte terá que acompanhar a execução da liminar. O juiz também determinou a imediata suspensão das autorizações de venda de animais vivos no local.  Outra atividade que está suspensa é o uso de equipamentos sonoros para reprodução de música mecânica ou apresentações ao vivo no período compreendido entre as 18h e 06h. Em caso de descumprimento, os trabalhadores estão sujeitos a multa de R$ 10 mil que será depositada no Fundo Estadual do Ministério Público (Funemp).
.
Segundo Luiz Carlos, superintendente do Mercado Central, os lojistas ainda não foram notificados da decisão. “Ainda não fomos notificados. Por isso, não estamos cientes desta decisão. São várias lojas lá dentro, mas não sabemos ainda do teor”, explicou.
.
Protestos
.
A proibição da venda de animais é um pedido antigo de associações protetoras e de deputados da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). No final do ano passado, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Maus-Tratos de Animais foi aberta por deputados federais. Os parlamentares fizeram uma visita no Mercado Central para averiguar as irregularidades. Eles foram acompanhados por peritos criminais da Polícia Civil de Minas Geral e da Polícia Federal.
.
Em setembro de 2015, a Promotoria de Defesa da Saúde do Ministério Público de Minas Gerais abriu inquérito para investigar as situações dos animais. O órgão foi provocado pelo deputado estadual Noraldino Júnior (PSC), que apresentou laudo técnico-pericial sobre as Condições Sanitárias e de Trato dos Animais Mantidos e Comercializados no Mercado Central de Belo Horizonte

.

FONTE: Estado de Minas.


Mercado Distrital de Santa Tereza reabre as portas no domingo para ocupação cultural

Será a terceira edição do Mercado Vivo Verde, projeto voltado para efetivar a ocupação cultural e comunitária do espaço

Sidney Lopes/EM/D.A Press

Fechado há nove anos pela Prefeitura de Belo Horizonte, o Mercado Distrital de Santa Tereza, no bairro de mesmo nome, na Região Leste de Belo Horizonte, voltará a ser ocupado pelos moradores no próximo domingo. É a terceira edição do Mercado Vivo + Verde, projeto voltado para efetivar a ocupação cultural e comunitária do espaço.
A proposta foi elaborada pelo Movimento Salve Santa Tereza, a partir da demanda de moradores da região, e agrega outros interesses, como o de incluir iniciativas de desenvolvimento da agricultura familiar, fomento artístico e espaço de valorização da cultura negra. “O evento promete repetir sucesso dos anteriores, marcando mais um episódio de luta pela abertura definitiva do Mercado Distrital de Santa Tereza”, informam os organizadores.
.
O Mercado Vivo + Verde é realizado em parceria com vários movimentos sociais e contará com atividades artísticas e culturais, feira de artesanato, de produtos agroecológicos, barracas de comidas e bebidas, além de atividades recreativas para crianças, rodas de conversa e oficinas. A festa será na parte externa do mercado e a entrada é gratuita.

A primeira edição do evento ocorreu em setembro de 2014, na Rua Alvinópolis, lateral ao Mercado, quando o espaço ainda estava cedido pela Prefeitura de Belo Horizonte à Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), que pretendia abrir no local uma escola industrial automotiva. Os moradores se mobilizaram e, em março de 2015, o mercado foi incluído no documento de proteção do Conjunto Urbano do Bairro Santa Tereza, pelo Conselho do Patrimônio Cultural da cidade, e a Fiemg abriu mão do investimento no local.
.
Em fevereiro deste ano, o mercado passou a ser gerido pela Fundação Municipal de Cultura (FMC). A pedido dos moradores, foi formada uma comissão paritária entre representantes da gestão municipal e da sociedade civil para discutir formas de uso e de ocupação do espaço. Representantes do Salve Santa Tereza e da Feira Terra Viva, que fazem parte da comissão, propõem a ocupação imediata do antigo estacionamento, que, de acordo com eles, dispensa reforma ou adaptações. Os moradores lutam para que o Mercado Vivo + Verde se torne mensal ou semanal. A segunda edição foi em 15 de maio e atraiu centenas de visitantes, das 9h às 18h.

.

FONTE: Estado de Minas.


ABRE E FECHA DO FERIADO DE CORPUS CHRISTI

Saiba como será o funcionamento de comércio, bancos e serviços durante o feriado.

Feriadão

ABASTECIMENTO

• Banco de Alimentos – Não funciona entre quinta e domingo.
• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre quinta, das 7h às 13.  Na sexta-feira e sábado, dias 27 e 28, abre normalmente, das 7h às 18h. No domingo, dia 29, funciona das 7h às 13h.
• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, Bairro São Paulo) – Funciona quinta, das 7h às 18. Sexta e sábado, das 7h às 18h. Domingo, abre das 7h às 13h.
• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre quinta, das 7h às 12. Sexta-feira e sábado, o funcionamento será das 7h às 18h. No domingo, funciona das 7h às 13h.
• Sacolões  ABasteCer – Abrem quinta, das 7h às 12h. Na sexta-feira, o funcionamento é facultativo, das 7h às 12h. No sábado, dia 28, abrem normalmente das 7h às 18h. No domingo, o funcionamento é normal, das 7h às 12h.
• Feiras Livres – O funcionamento será normal de quinta até domingo, das 7 às 13h, em todos os pontos.
• Feiras Modelo – Não funciona quinta, no dia 26, na Savassi. Sexta, sábado e domingo não há funcionamento.
• Feiras de Orgânicos – Não há funcionamento às quintas-feiras. Na sexta-feira, o funcionamento será normal em todos os pontos, das 7h às 12h. No sábado e domingo, funcionam normalmente de 7h às 12h.
• Direto da Roça – O funcionamento será normal entre quinta e domingo, em todos os pontos, das 7 às 13h.
• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Não abre entre quinta e domingo.
• Restaurantes Populares I, III, IV – Não abrem entre quinta e domingo.
• Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Não abrem entre quinta e domingo.

BANCOS E BH RESOLVE

Bancos

• A Febraban informou que as agências ficarão fechadas na próxima quinta, feriado de Corpus Christi. Na sexta, o expediente será normal

BH Resolve

• Fechado para atendimento ao público quinta e sexta-feira.

SHOPPINGS

Shopping Cidade

Quinta-feira – 26/05

Cinemas: funcionamento normal;
Praças de Alimentação: das 10h às 22h;
Demais lojas: das 10h às 16h.

Pátio Savassi

Quinta-feira – 26/05

Cinema e Hot Zone: Funcionamento normal
Alimentação: 10h às 22h
Lojas: das 14h às 20h

Diamond Mall

Quinta-feira – 26/05

Cinema: funcionamento normal
Praça de Alimentação: funcionamento normal
Lojas: 14h às 20h
Empório Verdemar: 7h às 21h

BH Shopping

Quinta-feira – 26/05

Alimentação/lazer: funcionamento normal
Lojas: 14h às 20h
Carrefour: 8h às 22h
Lojas Americanas: 12h às 20h
Drogaria Araújo (piso BH): 8h às 22h
Drogaria Araújo (piso Ouro Preto): 10h às 22h
Droga Raia: 12h às 20h
HotZone: 13h às 21h

Big Shopping

Quinta-feira – 26/05

Cinema: 13h30 às 23h
Alimentação e lazer: 11h às 22h
Demais lojas e quiosques: 14h às 20h
Atacarejo: 8h às 14h

Boulevard Shopping

Quinta-feira – 26/05

Cinema: Conforme Programação
Alimentação e Lazer: 10h às 22h
Lojas: 14h às 20h
Carrefour: 8h às 22h
Araújo: 9h às 23h

Via Shopping

Quinta-feira – 26/05

Lojas e Quiosques: 14h às 20h.
Praça de Alimentação e Lazer: 12h às 22h
Supermercado BH: 8h às 14h

Del Rey

Alimentação e lazer:
10h às 22h (26 e 29/05)
10h às 23h (27 e 28/05)

Carrefour:
8h às 21h (26 e 29/05)
8h às 22h (27 e 28/05)

DEFESA CIVIL

• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones de contato são o 199 e o 3277-8864.

EQUIPAMENTOS CULTURAIS

• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – não funciona quinta e sexta-feira.
• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Fechada para montagem de exposição. A reabertura será no sábado, dia 28, às 9h.
• Casa Kubitschek (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4.188, Bandeirantes) – Funciona quinta, das 9h às 21h e sexta-feira, das 9h às 18h.
• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – funciona nesses dias para eventos do FIT. Na quinta-feira, aberto das 14h às 18h. Na sexta-feira, das 14h às 19h30.
• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – funciona quinta e sexta-feira, das 9h às 18h30.
• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – funciona quinta e sexta-feira, das 10h às 17h.

LIMPEZA URBANA

• Na quinta-feira, dia 26, haverá coletas domiciliar, hospitalar e seletiva, além de plantões de varrição na Savassi e nas áreas central e hospitalar. Nos dias 27 e 28 de maio (sexta-feira e sábado), todos os serviços de limpeza urbana serão executados normalmente. No domingo, 29, haverá plantões de varrição na Savassi e nas áreas central e hospitalar.

PARQUES E ZOOLÓGICOS

• Os parques têm funcionamento normal, quinta e sexta-feira, das 8h às 18h
• Os parques Mangabeiras e Serra do Curral ficam abertos ao público das 8h às 17h. Já o Parque Municipal Américo Renné Gianetti, funciona das 6h às 18h.
• O Mirante das Mangabeiras abre das 10h às 22h.
• O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) abrem normalmente de quinta a domingo. O Jardim Botânico, o Zoológico e o Aquário funcionam das 8h30 às 17h e o Parque Ecológico, das 8h30 às 17h30. A entrada nos espaços é permitida até uma hora antes do fechamento.

INFORMAÇÕES TURÍSTICAS

• Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Funciona quinta, das 8h às 17. Na sexta-feira, das 8h às 22h.
• Centro de Referência Turística Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís) – Aberto quinta e sexta-feira das 8h às 17h.
• Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona quinta, das 7h às 13h. Na sexta-feira, abre das 7h às 18h.
• Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Aberto quinta das 8h às 15h.  Na sexta-feira, funciona das 9h às 18h.
• Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona quinta e sexta-feira das 8h às 17h.

SAÚDE

• As Unidades de Pronto Atendimento (UPA’S), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o Samu, os laboratórios das UPA’S e o Serviço de Urgência Psiquiátrica funcionam normalmente durante 24 horas por dia.
• As Unidades Básicas de Saúde (Centros de Saúde), o Centro de Controle de Zoonoses e Laboratórios de Zoonoses não funcionam na quinta-feira, dia 26. Na sexta-feira, dia 27, funcionam das 7h às 17h.
• O Centro de Esterilização de cães e gatos não funciona na quinta e na sexta;
• Cersam’s – na quinta-feira, dia 26, têm funcionamento diurno com escala mínima de feriado. No período noturno, o expediente será normal. Na sexta-feira, dia 27, o período diurno será com equipe de plantão e o período noturno, terá expediente normal.
• Os centros de convivência não funcionam na quinta-feira. Na sexta-feira, dia 27, o funcionamento será com escala por microrregião.
• As Sedes de Distrito, os Centros de Especialidades Médicas (CEMs), o Centro e Tratamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), os Centros de Reabilitação (CREABs), o Centro Médico de Oftalmologia (CMO), OS Centros de Especialidades Odontológicas (CEO), o Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), a Farmácia Distrital, os laboratórios distritais e central, Alta Complexidade e lavanderia não funcionam na quinta, dia 26. Na sexta-feira, dia 27, o expediente será das 7h às 17h.
• O Centro de Informações e Estratégias de Vigilância em Saúde (CIEVS) e o Centro de Referência Imuno-biológico Especiais (CRIE), funcionam em escala de plantão nos dois dias.
• O Serviço de Atenção ao Viajante não funciona na quinta-feira. Na sexta-feira, o expediente será normal;
• Academias da Cidade – não tem expediente nesta quinta-feira. Na sexta-feira, o funcionamento será das 7h às 16h.

TRANSPORTE

• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam na quinta com quadro de horário de feriado. Na sexta-feira, com quadro de horário de dia atípico. Mais informações podem ser obtidas no site da BHTrans, http://www.bhtrans.pbh.gov.br, onde é possível conferir o quadro de horários de cada linha.

.

FONTE: O Tempo.


Veja o que funciona ou não em BH no feriadão.

Veja o que abre e o que fecha em Belo Horizonte no feriado de Tiradentes

Comércio pode funcionar e bancos ficarão fechados na quinta-feira. Ônibus vão circular com horário de feriado amanhã

 Quinta-feira, 21 de abril, é feriado nacional em homenagem a Tiradentes, um dos principais líderes da Inconfidência Mineira. Segundo a Prefeitura de Belo Horizonte, será ponto facultativo nas repartições da administração municipal.

Os restaurantes populares da capital ficarão fechados até domingo. A coleta de lixo e outros serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente. Na quinta-feira, os ônibus da capital vão circular com quadro de horário de domingos e feriados.

O comércio poderá funcionar normalmente no feriado, segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH). A regra de funcionamento está na Convenção Coletiva 2016/2017 , e abrange os comerciários de Belo Horizonte, não se aplicando, portanto, ao comércio atacadista, comércio varejista de gêneros alimentícios, comércio atacadista de tecidos, vestuário e armarinho, comércio varejista de maquinismos, ferragens, tintas e material de construção e ao comércio varejista de automóveis e acessórios, que possuam convenção coletiva específica

Os bancos estarão fechados em 21 de abril. De acordo com a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), a população pode usar outros canais para atendimento bancário, como os caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking e banco por telefone.

Na sexta-feira o expediente é normal. As contas de água, luz, e outras; e carnês vencidos no dia 21 poderão ser pagos no dia 22 sem acréscimo. Normalmente, os tributos já estão com as datas ajustadas ao calendário de feriados.

Agora, confira o funcionamento dos serviços da prefeitura de BH no feriado prolongado:

Abastecimento

• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, Padre Eustáquio) – Não funciona entre quinta e domingo.

• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Abre quinta e domingo, dias 21 e 24, das 7h às 13h. Na sexta e no sábado, dias 22 e 23, abre das 7h às 18h.

• Direto da Roça – Na quinta, dia 21, funcionamento será facultativo, das 7h às 13h. Entre sexta e domingo, o funcionamento será das 7h às 13h.

• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre quinta, dia 21, das 7h às 13h. Na sexta e no sábado, dias 22 e 23, abre das 7h às 18h. No domingo, dia 24, abre das 8h às 13h.

• Feiras de Orgânicos – Não funcionam às quintas. Na sexta, dia 22, o funcionamento será facultativo. No sábado e no domingo, dias 22 e 23, funcionam das 7h às 13h.

• Feiras Livres – Funcionam entre quinta e domingo, das 7h às 13h.

• Feiras Modelo – Na quinta, dia 21, o funcionamento, na Savassi, será facultativo, das 17h às 22h. Não funcionam entre sexta e domingo.

• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Não funciona entre quinta e domingo.

• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre quinta e domingo, dias 21 e 24, das 7h às 13h. Na sexta e no sábado, dias 22 e 23, abre das 7h às 18h.

• Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechado entre quinta e domingo.

• Restaurantes Populares I, III e IV – Fechados entre quinta e domingo.

• Sacolões Abastecer – Abrem quinta, dia 21, das 7h às 13h. Na sexta e no sábado, dias 22 e 23, abrem das 7h às 18h. No domingo, dia 24, abrem das 7h às 12h.

Plantão de chuvas

• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são 199 e 3277-8864.

Limpeza Urbana

• Na quinta, dia 21, haverá serviços de coleta domiciliar, seletiva e hospitalar. Na sexta e no sábado, dias 22 e 23, todos os serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente. No domingo, dia 24, haverá plantões de varrição nas áreas central e hospitalar e na Savassi.

Transporte

• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam normalmente na sexta e no sábado, dias 22 e 23. Na quinta e no domingo, dias 21 e 24, elas circulam com quadro de horários de domingos e feriados. Os horários das partidas de todas as linhas da BHTrans podem ser consultados no site http://www.bhtrans.pbh.gov.br e também pelo aplicativo de celular SIU Mobile, disponível gratuitamente.

Parques e Zoológico

• Os parques municipais abrem normalmente entre quinta e domingo. O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) abre das 6h às 18h. Já o das Mangabeiras (Avenida José do Patrocínio Pontes, 580, Mangabeiras) e o Serra do Curral (Avenida José
do Patrocínio Pontes, 1.951, Mangabeiras) abrem das 8h às 17h. Os demais parques funcionam das 8h às 18h.

• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona entre quinta e domingo, das 10h às 22h.

• O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) abrem entre quinta e domingo. O Jardim Botânico, o Zoológico e o Aquário funcionam das 8h30 às 16h e o Parque Ecológico, das 8h às 17h.

Equipamentos culturais

• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre quinta e domingo.

• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre quinta, dia 21, das 9h às 12h. Entre sexta e domingo, funciona das 9h às 18h.

• Casa Kubitschek (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4.188, Bandeirantes) – Abre quinta, dia 21, das 9h às 12h. Entre sexta e domingo, funciona das 9h às 18h.

• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fecha entre quinta e domingo.

• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Fecha entre quinta e domingo para desmontagem de exposição.

• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre entre quinta e domingo, das 10h às 17h.

Informação Turística

• Aeroporto de Confins (Rodovia MG-010, Confins) – Funciona quinta, sábado e domingo, dias 21, 23 e 24, das 8h às 17h. Na sexta, dia 22, funciona das 8h às 22h.

• Centro de Referência Turística Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís) – Funciona entre quinta e domingo, das 8h às 17h.

• Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona quinta e domingo, dias 21 e 24, das 8h às 13h. Na sexta e no sábado, dias 22 e 23, funciona das 8h às 17h20.

• Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona quinta, sábado e domingo, dias 21, 23 e 24, das 8h às 15h. Na sexta, dia 22, funciona das 9h às 18h.

• Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona quinta, sábado e domingo, dias 21, 23 e 24, das 8h às 17h. Na sexta, dia 22, funciona das 8h às 18h.

BH Resolve

• Fechado para atendimento ao público entre quinta e domingo.

Saúde

• As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.

• Os centros de saúde, os Centros de Controle de Zoonoses, os Laboratórios de Zoonoses, os Centros de Esterilização de Cães e Gatos, os Centros de Especialidade Médicas (CEMs), o Centros de Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), o Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), o Centro de Oftalmologia (CMO), os Centros de Reabilitação (Creabs), os laboratórios Distritais e Central e a Farmácia Distrital fecham na
quinta, dia 21, e abrem na sexta, dia 22, das 7h às 17h. Aos sábados e domingos não há expediente.

• As Academias da Cidade não funcionam na quinta, dia 21. Na sexta, dia 22, funcionam das 7h às 16h. Aos sábados e domingos não há expediente.

• Cersams – Na quinta, funcionam com escala mínima durante o dia e com expediente normal à noite. Entre sexta e domingo funcionam normalmente.

• Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno – Funciona normalmente entre quinta e domingo.

CDL

 

FONTE: CDL BH e Estado de Minas.


Ponto facultativo encurta semana na PBH e no governo de Minas

 Paulo Filgueiras/EM/D.A Press

A celebração da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo vai encurtar a semana. Com o feriado na sexta-feira, a Prefeitura de Belo Horizonte e o Governo de Minas Gerais decretaram ponto facultativo na quinta-feira. Por causa disso, alguns serviços só funcionarão até quarta-feira. Lojas e bancos não vão funcionar no dia do recesso.

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), não haverá atendimento nas agências bancárias no feriado nacional de Sexta-Feira da Paixão. Mesmo assim, os clientes vão poder utilizar os canais alternativos de atendimento para realizar as operações bancárias, como caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking, banco por telefone e correspondentes (casas lotéricas, agências dos Correios, redes de supermercados e outros estabelecimentos comerciais credenciados).

As contas com vencimento marcado para esta data como contas de consumo (água, luz, telefone e TV a cabo, por exemplo) e os carnês poderão ser pagos no próximo dia útil subsequente, dia (28/3), sem incidência de multa.

O comércio não poderá funcionar na sexta-feira. Segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), como não foi firmado em Convenção Coletiva do Comércio 2016/2017, o serviço não está autorizado. Por isso, o funcionamento de lojas com o uso de mão de obra de empregados, não pode ser feito, conforme previsto no artigo 70 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Quem descumprir a norma está sujeito a multa de até R$ 4.025.

Os empresários que quiserem abrir o estabelecimento no feriado deverá fazer sem o uso de empregados, parentes ou amigos, sob pena de caracterização de manutenção de empregado sem o devido registro. Padarias, supermercados, farmácias, postos de gasolina, bares, restaurantes, entre outros serviços considerados essenciais, poderão funcionar normalmente.

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) informou que vai divulgar os serviços que continuar no feriado somente na quarta-feira.

.

ABRE E FECHA DA SEMANA SANTA 2016

Saiba o que funciona durante o feriado em Belo Horizonte

ABASTECIMENTO

• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre na quinta e no sábado, dias 24 e 26, das 7h às 18h, e no domingo, dia 27, das 7h às 13h. Fecha na sexta, dia 25.

• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, São Paulo) – Abre na quinta e no sábado, dias 24 e 26, das 7h às 18h, e no domingo, dia 27, das 7h às 13h. Fecha na sexta, dia 25.

• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre na quinta e no sábado, dias 24 e 26, das 7h às 18h, e no domingo, dia 27, das 7h às 13h. Fecha na sexta, dia 25.

• Sacolões ABasteCer – Abrem na quinta, dia 24, das 7h às 19h. Na sexta, dia 25, o funcionamento será facultativo, das 7h às 12h. No sábado, dia 26, abrem das 7h às 18h e no domingo, dia 27, das 7h às 12h.

• Feiras Livres – Funcionam entre quinta e domingo, das 7h às 13h.

• Feiras Modelo – Funcionam na quinta, dia 24, na Savassi, das 17h às 22h. Fechadas entre sexta e domingo.

• Feiras de Orgânicos – Não funcionam na quinta, dia 24. Na sexta, dia 25, o funcionamento será facultativo, das 7h às 13h. No sábado e no domingo, dias 26 e 27, funcionam das 7h às 13h.

• Direto da Roça – Funciona na quinta, no sábado e no domingo, dias 24, 26 e 27, das 7h às 13h. Na sexta, dia 25, o funcionamento será facultativo, das 7h às 13h.

• Banco de Alimentos (Rua Tuiuti, 888, Padre Eustáquio) – Fechado entre quinta e domingo.

• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fechado entre quinta e domingo.

• Restaurantes Populares I, III, IV  e Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechados entre quinta e domingo.

.

BH RESOLVE

• Fechado entre quinta e domingo.

.

SHOPPINGS

Pátio Savassi 

Dia 25 de março – sexta-feira
Lojas: Fechadas
Praça de alimentação: 10 às 22 horas
Cinema, Hot Zone e Americanas: Funcionamento normal

Dia 26 de março – sábado
Lojas: 10 às 22 horas
Praça de alimentação: 10 às 23 horas
Cinema e Hot Zone: Funcionamento normal

Dia 27 de março – domingo
Lojas: 14 às 20 horas
Praça de alimentação: 10 às 22 horas
Cinema e Hot Zone: Funcionamento normal

Shopping Cidade

Dia 25 de março – sexta-feira
Carrefour: das 8h às 22h
Cinemas: funcionamento normal
Praças de Alimentação e Espaço Gourmet: das 10h às 22h
Demais lojas: fechadas

Lojas de Chocolate

Chocolates Brasil Cacau: de 11h às 16h
Cacau Show: de 10h às 18h
Lojas Americanas: de 10h às 18h10
Kopenhagen: de 10h às 18h

Dia 26 de março – sábado
Funcionamento normal: das 9h às 22h
Carrefour: das 8h às 22h

Dia 27 de março – domingo
Lojas: funcionamento normal, das 10h às 16h
Cinemas: funcionamento normal
Praças de Alimentação e Espaço Gourmet: 10h às 22h
Carrefour: das 8h às 20h

Monte Carmo Shopping

Dia 25 de março – sexta-feira
Apenas o Boliche Monte Carmo e Cineart do Monte Carmo Shopping estarão abertos

Dia 26 de março – sábado
Funcionamento normal

Dia 27 de março – domingo
Funcionamento normal

Minas Shopping

Dia 25 de março – sexta-feira

As lojas e quiosques estarão fechados e a praça de alimentação vai funcionar das 10h às 23h

Dia 26 de março – sábado

Funcionamento será normal: lojas e quiosques, das 10h às 22h, e praça de alimentação, das 10h às 23h

Dia 27 de março – domingo

As lojas e quiosques abrem das 14h às 20h e a praça de alimentação, das 10h às 22h

Big Shopping

Dia 25 de março – sexta-feira

Na sexta-feira da Paixão, o mall abre a partir das 11 horas para lazer e alimentaçãoe o cinema funciona normalmente de 13h30 às 23h.
Dia 26 de março – sábado
Lojas funcionarão normalmente
Dia 27 de março – domingo
Lojas funcionarão normalmente
Diamond Mall

Dia 25 de março – sexta-feira

Lojas: não abrem
Praça de Alimentação: funcionamento normal
Cinema: funcionamento normal
Empório Verdemar: 7h às 21h
Dia 26 de março – sábado
Lojas e Praça de Alimentação: funcionamento normal
Cinema: funcionamento normal
Empório Verdemar: funcionamento normal
Dia 27 de março – domingo
Lojas: 14h às 20h
Praça de Alimentação: 10h às 22h
Cinema: funcionamento normal
Empório Verdemar: 7h às 21h
 .
DEFESA CIVIL

• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive com plantão aos domingos e feriados. Contato pelo telefone 199.

.

EQUIPAMENTOS CULTURAIS

• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre quinta e domingo.

• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Aberto de quinta a domingo, das 9h às 18h.
• Casa Kubitschek (Av. Otacílio Negrão de Lima, 4.188, Bandeirantes) – Abre entre quinta e sábado, das 9h às 18h. Fecha no domingo, dia 27.
• Museu da Imagem e do Som (Avenida Álvares Cabral, 560, Lourdes) – Fechado entre quinta e domingo.
• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado entre quinta e domingo.
• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Abre entre quinta e domingo, das 9h às 18h30.
• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Na quinta, dia 24, abre das 10h às 21h. Entre sexta e domingo, funciona das 10h às 17h.
• Inhotim
De sexta-feira (25) até domingo (27), o parque fica aberto de 9h30 às 17h30, com ingressos a R$ 40. Já na quinta-feira (24), os horários e valores não sofrem alteração: de 9h30 às 16h30, com entrada a R$ 25.

.

LIMPEZA URBANA

• Na quinta e no sábado, dias 24 e 26, haverá coleta domiciliar, seletiva e hospitalar, além dos serviços de varrição, capina, limpeza da boca de lobo e de multitarefa. Na sexta, dia 25, não serão realizados serviços de limpeza urbana. No domingo, dia 27, haverá plantões de varrição na Savassi e nas áreas hospitalar e central.

.

ABRE E FECHA DA SEMANA SANTA 2016

Saiba o que funciona durante o feriado em Belo Horizonte

ABASTECIMENTO
BH RESOLVE
SHOPPINGS
DEFESA CIVIL
EQUIPAMENTOS CULTURAIS
LIMPEZA URBANA
PARQUES E ZOOLÓGICOS

• Os parques municipais abrem normalmente entre quinta e domingo. O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) abre das 6h às 18h. Já o das Mangabeiras (Avenida José do Patrocínio Pontes, 580, Mangabeiras) e o Serra do Curral (Avenida José do Patrocínio Pontes, 1.951, Mangabeiras) abrem das 8h às 17h. Os demais parques funcionam das 8h às 18h.

• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona entre quinta e domingo, das 10h às 22h.

• O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) abrem na quinta, no sábado e no domingo, dias 24, 26 e 27, e fecham na sexta, dia 25. O Jardim Botânico, o Zoológico e o Aquário funcionam das 8h30 às 16h e o Parque Ecológico das 8h às 17h.

.

INFORMAÇÕES TURÍSTICAS

• Aeroporto Internacional de Belo Horizonte – Confins (Rodovia MG 10, Confins) – Funciona na quinta, dia 24, das 8h às 22h, e entre sexta e domingo, das 8h às 17h.

• Centro de Referência Turística Álvaro Hardy – Veveco (Av. Otacílio Negrão de Lima, 855, Pampulha) – Funciona entre quinta e domingo, das 8h às 17h.

• Mercado das Flores/Parque Municipal (Av. Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona na quinta, dia 24, das 9h às 18h, e entre sexta a domingo, das 8h às 15h.

• Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona quinta e sábado, dias 24 e 26, das 8h às 17h20, e sexta e domingo, dias 25 e 27, das 8h às 13h.

• Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona na quinta, dia 24, das 8h às 18h, e entre sexta a domingo, das 8h às 17h.

.

SAÚDE

• Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação e Samu – Funcionam durante 24 horas por dia entre quinta e domingo.

• Os centros de saúde, o Centro de Controle de Zoonoses, a Farmácia Distrital, os laboratórios Distritais e Central, os Centros de Esterilização de Cães e Gatos e as Academias da Cidade funcionam na quinta, dia 24, das 8h às 17h. Entre sexta e domingo, não haverá expediente.

• Os Centros de Especialidades Médicas (CEM), o Centro de Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URS), o Centro Médico de Oftalmologia (CMO) e os Centros de Reabilitação (Creab) funcionam na quinta, dia 24, das 7h às 17h. Entre sexta e domingo, não haverá expediente.

• Cersams – Funcionam na quinta, dia 24, normalmente. Entre sexta e domingo funcionam com escala mínima durante o dia e expediente normal à noite.

• Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno – Funciona normalmente entre quinta e domingo.

.

TRANSPORTE

• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciado pela BHTrans operam na quinta, dia 24, com quadro de dia atípico. Na sexta e no domingo operarão com o quadro de domingos e feriados. No sábado, dia 26, circularão com o quadro de horário normal. Os horários das partidas de todas as linhas da BHTrans podem ser consultados no site http://www.bhtrans.pbh.gov.br e também pelo aplicativo de celular SIU Mobile, disponível gratuitamente.

.

FONTE: Estado de Minas e O Tempo.


Veja o que abre e fecha no feriadão de Ano Novo em BH

 Feriado

 

Nesta quinta-feira, 31 de dezembro, é ponto facultativo nas repartições da prefeitura de Belo Horizonte. As agências bancárias não abrem para atendimento ao público. O trabalho será interno para fechamento de balanço do ano. De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), contas de consumo (água, luz, telefone e TV a cabo), bem como os carnês que estiverem com vencimento nas datas em que as agências estiverem fechadas, poderão ser pagos no primeiro dia útil seguinte aos feriados sem a incidência de multa por atraso.

Confira o funcionamento dos diversos órgãos nesta quinta, sexta – feriado de Ano Novo, e no final de semana.

Abastecimento

• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, Padre Eustáquio) – Não funciona entre amanhã e domingo.

• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Abre amanhã e no sábado, dia 2, das 7h às 18h. Fecha na sexta, dia 1º. No domingo, dia 3 de janeiro, funciona das 7h às 13h.

• Direto da Roça – Amanhã o funcionamento será facultativo. Fecha na sexta, dia 1º. No sábado e no domingo, dias 2 e 3 de janeiro, funciona das 7h às 13h.

• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre amanhã e no sábado, dia 2, das 7h às 18h. Fecha na sexta, dia 1º de janeiro. No domingo, dia 3, funciona das 7h às 13h.

• Feira de Orgânicos – Amanhã o funcionamento será facultativo. Fecha na sexta, dia 1º. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, funciona das 7h às 13h.

• Feiras Livres – Não funcionam amanhã e sexta, dia 1º. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, funcionam das 7h às 13h.

• Feiras Modelo – Não funcionam entre amanhã e domingo.

• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fechado entre amanhã e domingo.

• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre amanhã, das 7h às 15h. Fecha na sexta, dia 1º. No sábado, dia 2, abre das 7h às 18h. No domingo, dia 3, abre das 7h às 13h.

• Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechado entre amanhã e
domingo.

• Restaurantes Populares I, III e IV – Fecham entre amanhã e domingo.

• Sacolões Abastecer – Abrem amanhã, das 7h às 19h. Na sexta, dia 1º, o funcionamento é facultativo. No sábado, dia 2, abrem das 7h às 18h. No domingo, dia 3, abrem das 7h às 12h.

Plantão de chuvas

• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones
de contato são o 199 e o 3277-8864.

Limpeza Urbana

• Todos os serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente amanhã. Na sexta, dia 1º, não haverá expediente na SLU nem serviços de limpeza urbana. No sábado, dia 2, os serviços voltam a funcionar normalmente e no domingo, dia 3, haverá plantões de varrição nas áreas central e hospitalar e na Savassi.

Transporte

• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam normalmente amanhã e no sábado, dia 2 de janeiro. Na sexta, dia 1º, e no domingo, dia 3, elas circulam com quadro de horários de domingos e feriados. Mais informações podem ser obtidas no site da BHTrans, http://www.bhtrans.pbh.gov.br, onde é possível conferir o quadro de horários de cada linha.

Parques e Zoológico

• Alguns parques, em função do horário de verão, funcionam até fevereiro de 2016, com novos horários. O Parque
Municipal, no Centro, fica aberto das 6h às 19h45. O Ecológico e de Lazer, no Caiçara, o Vencesli Firmino da Silva, no

Alípio de Melo, o Universitário, na Pampulha, o Elias Farah, no Ouro Preto, o Fazenda Lagoa do Nado, no Itapoã, e o
Cássia Eller e o Ursulina de Andrade Melo, no Castelo, abrem das 8h às 20h. Os demais parques abrem das 8h às 18h.
Todos eles funcionam entre amanhã e domingo.

• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona entre amanhã e domingo, das 10h às 22h.

• Os equipamentos da Fundação Zoo-Botânica fecham amanhã, e sexta, dia 1º de janeiro. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, eles voltam a funcionar normalmente. O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico e o Aquário da Bacia do Rio São

Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha), das 8h30 às 17h (entrada até às 16h). Já o Parque
Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha), também em função do horário de verão,
funciona até fevereiro de 2016, das 8h30 às 19h (entrada até às 18h).

Equipamentos culturais

• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre amanhã e domingo.

• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre amanhã, das 9h às 12h. Fecha na sexta, dia 1º  de janeiro. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, funciona das 9h às 18h.

• Casa Kubitschek (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4.188, Bandeirantes) – Fecha amanhã e na sexta, dia 1º de janeiro. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, funciona das 9h às 18h.

• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado entre amanhã e domingo.

• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Fecha amanhã e na sexta, dia 1º de janeiro. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, abre das 9h às 18h30.

• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre amanhã, das 10h às 21h. Fecha na sexta, dia 1º. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, funciona das 10h às 17h.

Postos de Informação Turística

• Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Funciona amanhã, das 8h às 22h. Entre sexta e domingo, funciona das 8h às 17h.

• Centro de Referência Turística Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís) – Funciona
amanhã, das 9h às 18h. Entre sexta e domingo, funciona das 8h às 15h.

• Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona amanhã e no sábado, dia 2 de janeiro, das 8h às 17h20. Fecha na sexta, dia 1º de janeiro. No domingo, dia 3, funciona das 8h às 13h.

• Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona amanhã, das 9h às 18h. Entre sexta e domingo funciona das 8h às 15h.

• Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona amanhã, das 9h às 18h. Entre sexta e domingo, funciona das 8h às
15h.

BH Resolve

• Fechado para atendimento ao público entre amanhã e domingo.

Saúde

• As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.

• Os centros de saúde, o Centro de Controle de Zoonoses, os Centros de Especialidades Médicas (CEMs), o Centro de
Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), o Centro Municipal de Imagem (CMI), o Centro Médico de Oftalmologia (CMO), os Centros de Reabilitação (Creabs), a Farmácia Distrital, os laboratórios

Distritais e Central, os Centros de Esterilização de Cães e Gatos e as Academias da Cidade funcionam amanhã, das 7h às 12h. Entre sexta e domingo não haverá expediente.

• Cersams – Funcionam entre amanhã e domingo com escala mínima durante o dia e expediente normal à noite.

• Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno – Funciona normalmente entre amanhã e domingo.

.

FONTE: Estado de Minas.


Confira o que abre e o que fecha em Belo Horizonte no Natal

As agências bancárias abrem na quinta-feira (24), das 9h às 11h.
Defesa Civil atende em esquema de plantão pelo telefone 199.

Parque Municipal de Belo Horizonte passa por reformas (Foto: Reprodução/TV Globo)
Parque Municipal de Belo Horizonte
O feriado de Natal altera o funcionamento de alguns serviços em Belo Horizonte. Na quinta-feira (24), o comércio abre das 9h às 18h, segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH). A Defesa Civil atende em esquema de plantão na capital.

Bancos
De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), na quinta-feira (24) os bancos ficam abertos das 9h às 11h, em Belo Horizonte. Na sexta-feira (25), as agências não abrem.

Cemig
A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 116. Além disso, há atendimento no site da Cemig e por meio de mensagens de texto (SMS) para o número 29810.

Defesa Civil
A Defesa Civil fica de plantão. Os telefones de contato são 199 e 3277-8864.

Comércio
No dia 24, o comércio na capital funciona das 9h às 18h, segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH). No dia 25, fica fechado.

Limpeza urbana
A limpeza é feita normalmente na quinta-feira e no sábado. No dia 25, nenhum serviço de limpeza urbana é realizado na capital.No domingo, há plantão de varrição nas áreas central e hospitalar e na Savassi.

BH Resolve
Fechado para atendimento ao público entre quinta-feira e domingo.

Copasa
As agências da Companhia Saneamento de Minas Gerais (Copasa) têm atendimento pelo telefone 115 em plantão de 24 horas.

Transporte
Nos dias 24 e 26, as linhas de ônibus gerenciadas pela Empresa de Transportes de Belo Horizonte (BHTrans) circulam normalmente. Na sexta-feira e no domingo, elas funcionam com quadro de horários de domingos e feriados.

Segundo a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), o metrô em BH funciona no dia 24 com intervalos de 6 a 12 minutos no pico da manhã (até as 11h30) e, de 8 a 15 minutos até o final da operação. Nos dias 25 e 27, os intervalos são de 14 minutos durante todo o dia. No dia 26, o metrô opera com intervalos de 8 a 13 minutos. Todas as estações permanecem abertas das 5h15 às 23h.

Saúde
As Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.

Os Centros de Saúde, o Centro de Controle de Zoonoses, os Centros de Especialidades Médicas (CEMs), o Centro de Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), o Centro Municipal de Imagem (CMI), o Centro Médico de Oftalmologia (CMO), os Centros de Reabilitação (Creabs), a Farmácia Distrital, os laboratórios Distritais e Central, os Centros de Esterilização de Cães e Gatos e as Academias da Cidade funcionam na quinta-feira (24), das 7h às 12h. Entre sexta-feira e domingo, não há expediente.

Os Centros de Referência em Saúde Mental (Cersams) funcionam entre quinta-feira e domingo com escala mínima durante o dia e expediente normal à noite.

As Cersams – Funcionam entre quinta-feira e domingo com escala mínima durante o dia e expediente normal à noite. O Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno abre normalmente entre os dias 24 e 27.

Parques e Zoológico
O Parque Municipal, no Centro, fica aberto das 6h às 19h45. Os parques Ecológico e de Lazer, no bairro Caiçara, na Região Noroeste de BH; os parques Vencesli Firmino da Silva, Fazenda Lagoa do Nado, Universitário, Ursulina de Andrade Mello, Elias Michel Farah e Cássia Eller, na Região da Pampulha; e o parque Pedro Machado, na Região Oeste da capital, abrem das 8h às 20h. Os demais parques abrem das 8h às 18h. Todos eles funcionam entre quinta e domingo. O Mirante do Mangabeiras funciona entre quinta e domingo, das 10h às 22h.

Os equipamentos da Fundação Zoo-Botânica fecham nos dias 24 e 25. Nos dias 26 e 27, eles funcionam normalmente. O Jardim Zoológico, o Aquário do Rio São Francisco e o Jardim Botânico abrem das 8h30 às 17h (entrada até às 16h). O Parque Ecológico da Pampulha funciona das 8h30 às 19h (entrada até às 18h).

Abastecimento
O Banco de Alimentos, as Feiras Modelo, o Mercado da Lagoinha e o Refeitório Popular da Câmara Municipal não funcionam entre quinta-feira e domingo (27).  A Central de Abastecimento Municipal abre na quinta-feira e no sábado (26), das 7h às 18h, fecha na sexta-feira e funciona no domingo, das 7h às 13h.

A abertura da Direto da Roça é facultativo no dia 24. Nos dias 25, 26 e 27, a feira funciona das 7h às 13h. As Feiras Livres não abrem nos dias 24 e 25, mas funcionam nos dias 26 e 27, das 7h às 13h.

A Feira Coberta do Padre Eustáquio abre nos dias 24 e 26, das 7h às 18h. Ela não funciona no dia 25. No domingo, abre das 7h às 13h. O funcionamento da Feira de Orgânicos é facultativo no dia 24, ela fecha no dia 25, mas abre nos dias 26 e 27, das 7h às 13h.

O Mercado do Cruzeiro abre na quinta-feira, das 7h às 15h, no sábado, das 7h às 18, no domingo, das 7h às 13h. Na sexta-feira, ele fica fechado. Os Sacolões Abastecer abrem dia 24, das 7h às 19h, no sábado, das 7h às 18h e, no domingo,das 7h às 12h. Na sexta-feira eles ficam fechados.

Os Restaurantes Populares I, III e IV fecham entre quinta-feira e domingo. No dia 25, excepcionalmente, o Restaurante Popular I abre para o almoço especial de Natal.

Cultura
O Arquivo Público da Cidade e o Centro de Referência da Moda fecha entre quinta-feira e domingo. A Casa do Baile abre na quinta-feira, das 9h às 12h, e no sábado e no domingo, das 9h às 18h. Ela fecha no dia 25.

A Casa Kubitschek fecha nos dias 24 e 25. No sábado e no domingo, funciona das 9h às 18h. O Museu de Arte da Pampulha abre quinta-feira, sábado e domingo, das 9h às 18h30, e fecha na sexta-feira (25). O Museu Histórico Abílio Barreto abre no dia 24, das 10h às 21h, e, nos dias 26 e 27, das 10h às 17h. Ele fecha no dia 25.

Informação Turística
O posto do Aeroporto de Confins e o Centro de Referência Turística Álvaro Hardy (Veveco) funcionam entre quinta-feira e domingo, das 8h às 17h.

O posto de informações turísticas do Mercado Central funciona no dia 24, das 8h às 18h, no dia 25, das 8h às 14h, e nos dias 26 e 27, das 8h às 17h. O do Mercado das Flores abre no dia 24, das 9h às 18h, e nos dias 25, 26 e 27, das 8h às 15h. O posto de informação turística da Rodoviária abre nos dias 24 e 26, das 8h às 18h, e nos dias 25 e 27, das 8h às 17h.

Mercado Central
Na quinta, o Mercado Central abre das 7h às 18; na sexta, das 7h às 13h; no sábado, das 7h às 18h; e, no domingo, das 7h às 14h.

 

FONTE: G1.


1
Os belo-horizontinos dividem a orla da Lagoa da Pampulha com jacarés e capivaras.
Os belo-horizontinos dividem a orla da Lagoa da Pampulha com jacarés e capivaras.
E todos “convivem bem”…
2
Em alguns bairros, o jeitinho de interior ainda é preservado e as pessoas se cumprimentam pelo nome.

Em alguns bairros, o jeitinho de interior ainda é preservado e as pessoas se cumprimentam pelo nome.

3
A Av. Afonso Pena, importante corredor da capital, é interditada aos domingos para receber uma das maiores feiras de artesanato a céu aberto do país.
 A Av. Afonso Pena, importante corredor da capital, é interditada aos domingos para receber uma das maiores feiras de artesanato a céu aberto do país.
E os motoristas já se adaptaram a isso…
4
O carnaval de rua, que surgiu de manifestação cultural popular, arrasta milhares de pessoas todos os anos, inclusive de outros estados e países.

O carnaval de rua, que surgiu de manifestação cultural popular, arrasta milhares de pessoas todos os anos, inclusive de outros estados e países.

5
Não importa o dia da semana ou o que você vai fazer no Mercado Central. Sempre vai rolar um convite dos balconistas para uma cerveja gelada.
 Não importa o dia da semana ou o que você vai fazer no Mercado Central. Sempre vai rolar um convite dos balconistas para uma cerveja gelada.
Quem vem acompanhada de uma porçãozinha de fígado com jiló.
6
BH recebe, todos os anos, pessoas de várias cidades do interior mineiro, o que garante um mineirês cheio de sotaques em todo canto e boas prosas!
 BH recebe, todos os anos, pessoas de várias cidades do interior mineiro, o que garante um mineirês cheio de sotaques em todo canto e boas prosas!
7
Dependendo do bairro onde você mora, é possível comprar em mercearias, anotar na caderneta e pagar só no fim do mês.
 Dependendo do bairro onde você mora, é possível comprar em mercearias, anotar na caderneta e pagar só no fim do mês.
8
Estádio de futebol todo mundo tem. Mas comer feijão tropeiro no intervalo do jogo só é possível em BH.
Estádio de futebol todo mundo tem. Mas comer feijão tropeiro no intervalo do jogo só é possível em BH.
9
Em BH, os bares colocam mesas e cadeiras na calçada, e é possível ver as pessoas passando enquanto o garçom traz mais uma cerveja.
Em BH, os bares colocam mesas e cadeiras na calçada, e é possível ver as pessoas passando enquanto o garçom traz mais uma cerveja.
10
Temos, no coração da cidade, um dos edifícios mais versáteis do país: o Maletta.
Temos, no coração da cidade, um dos edifícios mais versáteis do país: o Maletta.
Residências, escritórios, restaurantes, sebos, lojas e muitos bares dão ainda mais vida ao prédio.
11
Enquanto a maioria dos cinemas do país estão dentro de shoppings, BH ainda preserva um cinema de rua: o Belas Artes, que fica ao lado da charmosa Praça da Liberdade.
 Enquanto a maioria dos cinemas do país estão dentro de shoppings, BH ainda preserva um cinema de rua: o Belas Artes, que fica ao lado da charmosa Praça da Liberdade.
12
BH é um ovo! OK, por um lado, isso não é legal… Por outro lado, você pode, por exemplo, encontrar os amigos na balada sem precisar marcar com antecedência.
BH é um ovo! OK, por um lado, isso não é legal... Por outro lado, você pode, por exemplo, encontrar os amigos na balada sem precisar marcar com antecedência.
13
O Parque Municipal. Reduto verde no coração da cidade onde é possível tirar foto das crianças com fotógrafos lambe-lambe e andar de pedalinho.
O Parque Municipal. Reduto verde no coração da cidade onde é possível tirar foto das crianças com fotógrafos lambe-lambe e andar de pedalinho.
14
Em 2016, os três times de BH, América, Atlético e Cruzeiro, estarão juntos na Série A do Brasileirão
Em 2016, os três times de BH, América, Atlético e Cruzeiro, estarão juntos na Série A do Brasileirão
15
BH também tem sua própria roda gigante (assim como Londres). A mineira é considerada a segunda maior da América Latina e tem o preço amigo de R$ 7 por pessoa.
BH também tem sua própria roda gigante (assim como Londres). A mineira é considerada a segunda maior da América Latina e tem o preço amigo de R$ 7 por pessoa.
16
A transformação da capital em metrópole não apagou as lendas urbanas como a da Loira do Bonfim.
A transformação da capital em metrópole não apagou as lendas urbanas como a da Loira do Bonfim.
A história contada é que uma loira de branco conquistava homens na zona boemia da cidade e, depois, os levava para o cemitério!
17
A existência de redutos boêmios como o Bairro de Santa Tereza.
A existência de redutos boêmios como o Bairro de Santa Tereza.
O Santê, como é carinhosamente chamado pelos belo-horizontinos, abriga bares e movimentos culturais como o Clube da Esquina, além de blocos de carnaval e ainda é o berço do Sepultura.
18
Só em BH você verá alguém responder, sem titubear, à pergunta “Sas sies sions pas nasavas?”, imortalizada na música de Affonsinho.
E aí, você sabe se esse ônibus passa na Savassi? 😉
19
Temos a melhor comida de buteco do país, inclusive com dois eventos anuais dedicados ao tema que, hoje, já são copiados em várias outras cidades.
Temos a melhor comida de buteco do país, inclusive com dois eventos anuais dedicados ao tema que, hoje, já são copiados em várias outras cidades.
20
BH é uma das capitais brasileiras com a melhor cena rock’n’roll do país, com mais de uma dezena de bares onde a balada tem shows ao vivo nos fins de semana.
BH é uma das capitais brasileiras com a melhor cena rock'n'roll do país, com mais de uma dezena de bares onde a balada tem shows ao vivo nos fins de semana.
21
Todo baile de formatura ou festa de casamento que se preze termina com um bando de engravatados e mulheres de longo trocando quilos de glamour por diversão nos balcões dos botecos do Mercado Central.
Todo baile de formatura ou festa de casamento que se preze termina com um bando de engravatados e mulheres de longo trocando quilos de glamour por diversão nos balcões dos botecos do Mercado Central.
22
BH é uma cidade pomar! Goiabeiras, mangueiras, coqueiros e pés de acerola fazem muita gente parar, matar a fome e até encher sacolas para levar para casa.
BH é uma cidade pomar! Goiabeiras, mangueiras, coqueiros e pés de acerola fazem muita gente parar, matar a fome e até encher sacolas para levar para casa.

FONTE: Estado de Minas.


Feiras de BH confirmam fama da cidade e recebem turistas e moradores

Feira de artesanato na Avenida Afonso Pena e Mercado Central acolhem público, fazendo a reputação de Belo Horizonte, prestes a comemorar mais um aniversário, se espalhar pelo país

Cristina Horta/EM/D.A Press

Comemorar aniversário é festejar a vida e receber convidados. E, para isso, nada melhor que ter uma sala de visitas que não só recepcione, acolha e seduza os que chegam, mas também os faça voltar. Pois Belo Horizonte, às vésperas de completar 118 anos, tem duas, ambas na Área Central: a feira de artesanato, fundada em 1969 na Praça da Liberdade e desde 1991 transferida para a Avenida Afonso Pena, e o Mercado Central, que funciona há 85 anos na Avenida Augusto de Lima, mas começou a operar na prática três anos antes da criação da capital mineira. E como boas salas de visitas, as duas atrações turísticas colhem não só os hóspedes, mas também moradores.

.
A Feira Hippie, como também é conhecida, tornou-se uma das maiores da América Latina, recebendo anualmente milhões de pessoas. O Mercado Central foi leiloado pelo município em 1964 e, arrematado por comerciantes, transformou-se no único que não está nas mãos do poder municipal. Mesmo particular, acaba de ser incluído oficialmente no roteiro turístico de BH. Mas os números e características superlativos nem são as mais importantes marcas dessas duas atrações, que acabaram se consolidando como locais de encontro que, a um só tempo, marcam a vida da cidade e das pessoas.
.
E essa sintonia atravessa gerações. Que o digam Raquel da Conceição Monteiro dos Santos, de 31 anos, e sua mãe, Verônica Conceição Monteiro, de 65. Elas são, respectivamente, neta e filha da baiana que levou o acarajé para a Feira Hippie, Inácia da Conceição Monteiro, já falecida. “Antes que a feira fosse regulamentada na Praça da Liberdade, minha avó vendia acarajé no tabuleiro, correndo dos fiscais”, conta Raquel. De lá para cá, a barraca de acarajé, que vende cerca de 500 unidades a cada domingo, se consolidou como atração do local.
.
“Fui criada na feira de artesanato. Aprendi a fazer tudo com minha mãe”, diz Verônica. “A feira é tudo, estando boa ou ruim. E não só porque vendemos muito acarajé. Isto aqui é um ponto turístico, vem muita gente de fora, todo mundo se encontra. Pessoas que a gente não vê há muitos anos de repente aparecem”, explica Raquel. Gente como a biomédica Rebeca de Paula Martins, de 24 anos, que foi comprar bijuterias, calçados, roupas e, de quebra, provar um acarajé. “É impressionante como o preço dos mesmos produtos é mais em conta aqui”, disse, depois de gastar R$ 150.
.
A pedagoga Rafaelle de Oliveira Silva, de 30, afirma que tem uma relação de muito carinho com a Feira Hippie, porque em sua família é tradição comprar no local. Ela saiu de ônibus de Santa Luzia às 7h, para chegar à feira às 8h. “Há muito tempo não vinha, mas adoro comprar aqui. Há uma grande variedade de produtos de qualidade sendo expostos”, disse ela, que comprou bolsa, sapato, bijuterias e dois presentes para crianças. “Fico encantada mesmo é com as bonecas”, admite.
.
Maria Helena de Moro, de 70, que mora no Barreiro de Baixo, começou na feira vendendo chinelos de pano, que eram expostos no chão, ainda nos tempos da Praça da Liberdade. Hoje, vende também rasteirinhas, que ela mesma fabrica. “Todo domingo a gente levanta às 4h para chegar aqui às 6h. Mas, para mim, a feira não é só trabalho, mas também lazer. Converso com minhas colegas, me distraio, amo isto aqui de paixão”, declara.
.
DIVERSIDADE Paixão que também está nas bancas e corredores do Mercado Central. É lá que o representante comercial Fernando Freitas, de 54, e sua mulher, a assistente social Simone Freitas, que moram no Bairro Coração Eucarístico, fazem compras na Queijaria do Noé. Fregueses habituais, eles visitam o mercado todos os domingos e já são conhecidos de muitas barracas, de onde costumam levar para casa biscoito, pimenta, linguiça, biscoitos e bacalhau. “Compramos sempre nos mesmos lugares. Todo mundo já nos conhece, a gente faz muitas piadas e brincadeiras”, afirma Fernando. Para o casal, o mercado é a cara de Minas Gerais e de Belo Horizonte, tanto pelos produtos que oferece como pelos tira-gostos.
.
A pedagoga Rosalina Mendes Gomes, de 52, e o marido, o contador João Gomes, de 54, vieram de Mato Grosso do Sul e moram em BH há um ano. De lá para cá, também frequentam o mercado aos domingos para comprar frutas e carnes. Os dois ouviram um amigo mineiro falar do local quando moravam em Santa Catarina e, ao chegar à capital mineira, fizeram questão de conhecer o espaço. “Morando fora do nosso estado natal, convivemos com muitos mineiros e a referência de todos eles é o Mercado Central. Um deles tem aqui o seu ponto de encontro com os amigos”, diz João. “Tivemos uma impressão muito boa desde a primeira vez que viemos. Aqui é possível encontrar uma variedade de produtos, frutas e legumes. Além do mais, somos sempre muito bem atendidos. O povo mineiro é muito cativante”, completa Rosalina, mais que à vontade na sala de visitas dos belo-horizontinos.
.
Dos picolés à presidência

.
José Agostinho Oliveira Quadros, de 65 anos, é presidente do Mercado Central, onde é conhecido como Nem. Dono da Loja do Nem, que vende utensílios domésticos além de, como ele próprio define, “todo tipo de bugigangas”, ele tem no mercado a sua principal referência de vida. Quem o vê todo alinhado, atendendo os fregueses, não imagina que o local representa para ele. Um dos mais velhos de uma família extremamente pobre, composta por 22 filhos, Nem recebeu do pai, aos 12 anos, a determinação de que se mudasse para Belo Horizonte para ajudar em casa. Como o dinheiro só deu para pagar a passagem até o Bairro Vianópolis, em Betim, José Agostinho teve de percorrer o resto do trajeto a pé. “Cheguei e fui morador de rua por 90 dias. Foi então que conheci esse paraíso que é o mercado”, lembra. Nessa época, Nem já vendia picolé e chegou a ser expulso do local pelo fiscal, mas não desistiu. Voltou e passou a carregar caixotes de um lado para o outro.
.
Aos 13 anos, conseguiu um emprego, mas trabalhava descalço, pois não tinha sapato. Depois, alugou uma lojinha, cresceu, virou conselheiro e, mais tarde, diretor. Hoje é o chefe do Mercado Central. “Todos acham que o mercado tem 85 anos, mas, na verdade, ele nasceu da fusão entre as feiras da Amostra e da Praça da Estação. Com a união das duas feiras, formou-se o Mercado Municipal, que, em 1964, foi leiloado para os comerciantes”, lembra

.

FONTE: Estado de Minas.


Feriadão

ABASTECIMENTO

• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Sexta, dia 30, e no sábado, dia 31, abre das 7h às 18h. No domingo, dia 1°, abre das 7h às 13h. Fecha na segunda, dia 2 de novembro.

• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, São Paulo) – Sexta, dia 30, e no sábado, dia 31, abre das 7h às 18h. No domingo e na segunda, dias 1º e 2, abre das 7h às 13h.

• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Sexta, dia 30, e no sábado, dia 31, abre das 7h às 18h. No domingo e na segunda, dias 1º e 2, abre das 7h às 13h.

• Sacolões ABasteCer – Sexta, dia 30, e no sábado, dia 31, abrem das 8h às 18h. No domingo e na segunda, dias 1º e 2, abrem das 7h às 13h.

• Feiras Livres – Funcionam sexta, dia 30, e no sábado, dia 31, das 7h às 13h. Não funcionam no domingo e na segunda, dias 1º e 2 de novembro.

• Feiras Modelo – Não funcionam entre sexta, dia 30, e segunda, dia 2.

• Feiras de Orgânicos – Funcionam sexta, dia 30, e no sábado, dia 31, das 7h às 13h. Não funcionam no domingo e na segunda, dias 1º e 2.

• Direto da Roça – Funcionam de sexta, dia 30, a domingo dia 1º, das 7h às 13h. Na segunda, dia 2, o funcionamento será facultativo.

• Banco de Alimentos (Rua Tuiuti, 888, Padre Eustáquio) – Fechado entre sexta e segunda.

• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fechado entre sexta e segunda.

• Restaurantes Populares I, III e IV – Funcionam normalmente na sexta-feira, dia 30. Fechados entre sábado e segunda.

• Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechado entre sexta e segunda.

BH RESOLVE

• Fechado para atendimento ao público entre sexta e segunda.

CULTURA

• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Aberto entre sexta, dia 30, e domingo, dia 1º, das 10h às 17h. Fecha na segunda, dia 2.

• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Aberto sexta, sábado e domingo, das 9h às 18h30. Fecha na segunda, dia 2.

• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre entre sexta e domingo, das 9h às 18h. Fecha na segunda, dia 2.

• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado entre sexta e segunda.

• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre sexta e segunda.

DEFESA CIVIL

O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são o 199 e o 3277-8864.

TRANSPORTE

• Sexta, dia 30, e sábado, dia 31, as linhas do sistema de transporte coletivo gerenciado pela BHTrans circularão com o quadro de horário normal. No domingo e na segunda, dias 1º e 2, operam com o quadro de horário de domingos e feriados. Consulte o site da BHTrans (www.bhtrans.pbh.gov.br) e veja o quadro de horários da sua linha.

INFORMAÇÕES TURÍSTICAS

• Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Funciona na sexta e no sábado, das 8h às 17h, e no domingo e na segunda, das 8h às 22h.

• Aeroporto da Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Funciona sexta, sábado e segunda, das 8h às 16h. No domingo, dia 1º, abre das 13h às 17h.

• Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luiz) – Funciona sexta, sábado e domingo, das 8h às 17h. Fecha na segunda, dia 2.

• Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Aberto sexta, dia 30, e sábado, dia 31, das 8h às 17h20. No domingo e na segunda, dias 1º e 2, funciona das 8h às 13h.

• Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Aberto sexta, das 9h às 18h, e entre sábado e segunda, das 8h às 15h.

• Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Aberto sexta, das 8h às 18h. Entre sábado e segunda, funciona das 8h às 17h.

LIMPEZA URBANA

• Sexta, dia 30, e sábado, dia 31, todos os serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente. No domingo, dia 1º, haverá plantões de varrição nas áreas central e hospitalar e na Savassi. Na segunda, dia 2, além dos plantões de varrição nas áreas central e hospitalar e na Savassi, serão realizadas as coletas domiciliar e seletiva.

PARQUES E ZOOLÓGICOS

• Todos os parques funcionam normalmente entre sexta e segunda, das 8h às 18h, exceto o Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro), que funciona das 6h às 18h. Na terça, dia 3 de novembro, todos eles estarão fechados para manutenção.

• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) abre todos os dias, das 10h às 22h.

• O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) funcionam normalmente entre sexta e segunda. O Jardim Botânico e o Jardim Zoológico, das 8h30 às 16h, o Aquário, das 9h às 16h, e o Parque Ecológico, das 8h30 às 18h.

SAÚDE

• Unidades de Urgência do Hospital Odilon Behrens, UPAs, Central de Internações e Samu (192) e o Laboratório das UPA’s – Funcionam durante 24 horas por dia, todos os dias da semana.

• Centros de saúde, laboratórios distritais e central, Centro de Controle de Zoonoses e Laboratório de Zoonoses – Funciona sexta, das 7h às 17h. Fecham entre sábado e segunda.

•Serviços de Urgência Psiquiátrica Noturno – Funcionam normalmente entre sexta e segunda.

• Cersams – Funcionam entre sexta e segunda com escala de plantão no horário diurno e com expediente normal no noturno

• Centros de convivência – Funcionam com escala por microrregião na sexta-feira. Fecham entre sábado e segunda.

• Centros de Esterilização de Cães e Gatos – Fechados entre sexta e segunda.

SHOPPINGS

Boulevard Shopping
· Lojas: 14h às 20h
· Lazer e Cinema: Normal
· Praça de Alimentação: 10h às 22h
· Cafeterias e Sorveteria: 10h às 22h
· Carrefour: 8h às 22h

Viashopping Barreiro
· Lojas e Quiosques: 14h às 20h
· Praça de Alimentação e Lazer: 12h às 22h
· ViaBrasil: 8h às 20h

Centro de Ccompras ViaBrasil Pampulha
· Lojas e Quiosques: 9h às 14h
· Praça de Alimentação e Lazer: 10h às 22h
· ViaBrasil: 8h às 20h

SUPERMERCADOS

Na segunda-feira, 2 de novembro, feriado nacional do Dia de Finados, os supermercados que atuam em Belo Horizonte podem ser abertos normalmente.

O funcionamento das lojas está previsto na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) celebrada entre o sindicato dos empregados do setor e entidades patronais.

Mas a decisão sobre a abertura e o horário em que as lojas ficam abertas cabe a cada empresa.

Interior

No interior, o funcionamento do setor pode ser diferente. É que a CCT da capital não é a mesma para todo o Estado. Neste caso, os empresários devem se basear na convenção local para abrir ou não as lojas.

 

.

FONTE: O Tempo.


AB InBev e SABMiller anunciam a terceira maior fusão da história

AB InBev e SABMiller anunciam a terceira maior fusão da história
A nova empresa será responsável pela venda de uma em cada três cervejas no mundo

.

A britânica SABMiller e a Anheuser-Busch InBev, de capital belga e brasileiro, anunciaram nesta terça-feira (13) a terceira maior fusão empresarial da história, que criará um gigante responsável pela venda de uma em cada três cervejas no mundo.

.

A SABMiller, número dois do mundo no setor de cervejas, aceitou a última oferta de compra da líder do setor, AB InBev, pelo equivalente a US$ 104 bilhões.

.

O grupo com sede em Londres explicou que o Conselho de Administração alcançou um acordo com a AB InBev, segundo o qual a empresa número um do mundo pagará por cada ação da SABMiller 44 libras.

.

Se a transação for concretizada como o previsto, o novo grupo incluirá as marcas de cerveja americana Budweiser e belga Stella Artois, pertencentes à AB InBev, assim como a italiana Peroni, a tcheca Pilsner Urquell e a holandesa Grolsch da SABMiller.

.

Além disso, esta será a terceira maior fusão-aquisição da história, segundo o instituto de análises Dealogic, atrás apenas das operações Vodafone e Mannesmann em 1999 e da Verizon Communications com a Verizon Wireless em 2013.

.

A empresa gigante criada com a operação venderá uma em cada três cervejas no mundo, da mexicana Corona (exceto nos Estados Unidos) à australiana Foster, passando pela chinesa Snow -a marca mais vendida no mundo-, mas antes terá que receber a autorização das agências reguladoras.

.

Com esta compra bilionária, a AB InBev abre caminho na África, particularmente na África do Sul, onde a SABMiller nasceu há 120 anos.

.

Se ao valor da compra for adicionado à dívida do grupo, a SABMiller fica avaliada em quase 80 bilhões de libras (US$ 122 bilhões, 108 bilhões de euros).

.

O preço de compra representa uma valorização de 50% na comparação com a cotação do título em 14 de setembro, antes dos boatos sobre uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) que elevaram o preço, destacou o Conselho de Administração da SABMiller.

.

Para obter o acordo, a AB InBev teve que aumentar quatro vezes sua oferta, recorda o Conselho em um comunicado.

.

“Observadas as presenças geográficas amplamente complementares e as carteiras de marcas da AB Inbev e da SABMiller, o grupo operaria em quase todos os grandes mercados de cerveja, incluindo as regiões emergentes com fortes perspectivas de crescimento como África, Ásia, América Central e do Sul”, anunciou a AB InBev há alguns dias, quando tentava convencer os acionistas de sua até então grande concorrente.

.

SANTO DOMINGO E LEMANN, ENFIM JUNTOS

.

A operação foi anunciada após uma disputa na qual a SABMiller recusou várias ofertas informais por considerá-las baixas, e apenas um dia antes do fim do prazo para uma oferta firme que, em caso de rejeição, teria obrigado a AB Inbev a interromper as investidas por pelo menos seis meses.

.

As ofertas provocaram divisão na SABMiller e a maior acionista da empresa, a companhia americana de tabaco Altria (proprietária da Marlboro), pressionava a favor da operação.

.

Ao mesmo tempo, a família colombiana Santo Domingo, proprietária de 14% das ações da SABMiller e representada por Alejandro Santo Domingo, era contrária à oferta.

.

Os Santo Domingo são proprietários da marca de cerveja colombiana Bavaria e em meados dos anos 90 receberam uma oferta de compra da brasileira Brahma, que não prosperou na ocasião.

.

O proprietário da Brahma era Jorge Paulo Lemann, que agora é o principal acionista da AB Inbev com o fundo de investimentos 3G. A fusão anunciada nesta terça-feira reúne finalmente duas das famílias mais poderosas da América Latina.

.

Após o anúncio, a ação da SABMiller operava em forte alta de 8,52%, a 39,30 libras, na Bolsa de Londres, enquanto o título da AB InBev registrava alta de 2,85%, a 101,15 euros, na Bolsa de Bruxelas.

.

FONTE: Hoje Em Dia.


Lojas que vendem animais podem ser multadas no Mercado Central de BH

Conselho de Medicina Veterinária detecta problemas em lojas que vendem animais no Mercado Central e pode multar quem não se adequar. Deputado quer discutir tema em CPI

Leandro Couri/EM/D.A Press

Estabelecimentos que vendem animais no Mercado Central de Belo Horizonte podem ser multados ainda este ano se não corrigirem problemas apontados por inspeção do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV). Depois de série de vistorias feitas a partir de agosto, o conselho promete concluir este mês relatório sobre a situação de 15 lojas no local e em seguida dar prazo aos comerciantes para sanar deficiências como ausência de controle de vacinação, falta de comprovantes de origem e de plano para salvar os animais em caso de incêndios. Caso as falhas persistam, as multas a lojistas podem chegar a R$ 24 mil.
.
O CRMV começou as vistorias depois da entrada em vigor da Resolução 1.069/14, do Conselho Federal de Medicina Veterinária, impondo regras para a exposição de animais de estimação. A norma, válida desde janeiro, deu 180 dias para os estabelecimentos se adequarem. Por isso a fiscalização só foi iniciada no segundo semestre. “Fizemos um levantamento de todas as lojas que vendem animais, inclusive peixes, e vamos concluir relatório de até 50 páginas”, disse o chefe do setor de fiscalização do CRMV, Messias Lobo.

.

Embora o documento não esteja finalizado, Lobo adiantou problemas detectados pelas vistorias. Segundo ele, pela Resolução 1.069, é preciso, por exemplo, que haja hidrantes em pontos de combate a incêndios. “Em algumas lojas não há extintores nem um programa de evacuação rápida”, contou. O responsável pela fiscalização também informou que serão cobrados esclarecimentos sobre a acomodação dos animais durante a noite. “Os animais são levados para dentro das lojas, aumentando a aglomeração. Não são todas as lojas, mas vamos pedir explicações”, garantiu.
.
Também não foram repassados, segundo Lobo, o controle de vacinação e as notas fiscais de origem. O conselho também pretende pedir esclarecimentos sobre mortes de animais para saber se há relação com as condições a que eles estão submetidos. Apesar dos problemas, o chefe da fiscalização do CRMV ressaltou que parte das lojas já começou a se adequar à resolução, “aumentando espaço de locomoção e até brinquedos para os animais”, afirmou. “Mas isso é esporádico”, reconheceu.

Leandro Couri/EM/D.A Press

Depois de concluído, o relatório será apresentado à superintendência do mercado, aos lojistas e à responsável técnica pela saúde dos animais. Haverá um prazo de 30 dias para sanar irregularidades – prorrogável por mais 60, em caso de necessidade de adequação de estrutura. Se os problemas não forem resolvidos, pode haver multa de R$ 3 mil a R$ 24 mil, cabendo até processo ético à responsável técnica.
.
Congresso Em outra frente, o deputado estadual Noraldino Júnior (PSC), ligado à causa de defesa dos animais, pretende que as condições de venda no Mercado Central sejam discutidas no Congresso Nacional. O parlamentar recebeu esta semana laudo encomendado a um médico-veterinário que aponta problemas nas condições sanitárias e de trato dos animais. Ele aguarda a conclusão de outros – um jurídico e outro específico com avaliações sanitárias – para enviá-los à CPI dos Maus-Tratos de Animais, no Congresso e ao Ministério Público. “Ali não é lugar para vender animais”, justificou.
.
Para o médico-veterinário Gilson Dias Rodrigues, responsável pelo laudo encomendado pelo deputado, não há outra saída a não ser a retirada dos animais do mercado. Ele lembrou que o comércio de alimentos para consumo humano ao lado da venda de animais são atividades sanitariamente incompatíveis. “Há produção de fezes no mesmo ambiente que precisa da mais forte condição de limpeza possível”, afirmou, referindo-se a alimentos que também são vendidos no local.
.
Entre ativistas, a avaliação também é de que a venda deve ser proibida no mercado. “Esse comércio lá nos envergonha. Lá tem pavão em um espaço em que sequer pode abrir a cauda”, exemplificou Adriana Araújo, do Movimento Mineiro pelos Direitos dos Animais. “E as fezes dos animais? Lá você tem ventiladores que dispersam as fezes. Já passou da hora de resolverem isso. É uma vergonha”, defendeu.
.
Mudanças O superintendente do Mercado Central, Luiz Carlos Braga, rebateu acusações de falta de condições sanitárias e de problemas para os animais. Ele ressaltou que desde 1999, há uma responsável técnica pelos bichos, que fica no local durante todas as manhãs. Braga garantiu também que o estabelecimento é fiscalizado pela Vigilância Sanitária, Polícia Florestal, Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Afirmou ainda que as lojas são limpas todos os dias e diz que já foram feitas mudanças físicas para adequação de sistema de ventilação e entrada de ar.
.
Sobre a contaminação dos alimentos, ele disse que não há proximidade entre os dois tipos de comércio. “O que ficava mais perto era a Praça do Abacaxi, que passou a ser vendido em saco plástico. Não é mais no palito, como antes”, observou. Braga acrescentou que a prefeitura estuda um novo código de saúde para a cidade e garantiu que ele será cumprido à risca.
.

Enquanto isso… regras para abrigo
.
A Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) informou que, atualmente, não há na legislação em vigor com respaldo legal para que a Vigilância Sanitária Municipal faça fiscalização de comércio de animais domésticos no município. E acrescentou que vem realizando uma série de discussões sobre a melhor forma de regulamentar a questão, não só para o Mercado Central, como para todos os estabelecimentos que vendem animais. Segundo a nota, as discussões envolvem diversos aspectos, como área mínima, temperatura, umidade, insolação e controle da origem dos animais. Após as discussões, a previsão é que seja enviado para a Câmara Municipal um projeto de lei específico.

FONTE: Estado de Minas.


Veja o que abre e o que fecha no feriado de 12 de outubro, em BH

Serviços essenciais de saúde e limpeza são mantidos na segunda-feira.
Outros tiveram o horário de atendimento alterado; veja mudanças.

 Feriadão

Em função do feriado nacional em comemoração ao Dia de Nossa Senhora Aparecida, alguns serviços municipais terão o funcionamento alterado. Não haverá expediente na Prefeitura de Belo Horizonte. Veja como será o atendimento entre sábado (10) e segunda (12).

Comércio
O comércio lojista poderá funcionar no feriado nacional do dia 12 de outubro, de acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte. Contudo, a abertura dos estabelecimentos é facultativa, cabendo a decisão ao administrador.

Limpeza Urbana
Neste sábado (10), o serviço de limpeza urbana será realizado normalmente. No domingo (11), haverá plantões de varrição nas áreas central, hospitalar e na Savassi. Na segunda-feira (12), além dos plantões de varrição, haverá coletas domiciliar, seletiva e hospitalar.

Transporte
As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciado pela BHTrans vão operar no domingo e na segunda com o quadro de horário de domingos e feriados. No sábado, será cumprido o quadro de horário normal.

Atendimento de Saúde
Em Belo Horizonte, o Hospital Municipal Odilon Behrens, as Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) pelo 192 funcionam durante 24 horas por dia, todos os dias da semana. Os Centros de Saúde ficam fechados sábado, domingo e segunda.

O Centro de Controle de Zoonoses e os Centros de Esterilização de cães e gatos ficam fechados entre sábado e segunda.

Nos Cersams, o funcionamento diurno será com escala mínima e o noturno com expediente normal entre sábado e segunda-feira. Os Centros de Convivência reabrem somente na terça-feira (12).

Parques e Zoológico
Os parques municipais funcionam normalmente entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12, das 8h às 18h, exceto o Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro), que abre das 6h às 18h. Na terça, dia 13, eles estarão fechados para manutenção, com exceção do Parque Municipal, que funcionará normalmente.

O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12, das 10h às 22h.

Já o Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) funcionam normalmente entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12. O Jardim Botânico e o Jardim Zoológico, das 8h30 às 16h, o Aquário, das 9h às 16h, e o Parque Ecológico, das 8h30 às 18h.

Feiras, mercados e centrais de abastamento
– Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – No sábado, dia 10, abre das 7h às 18h. No domingo, dia 11, abre das 7h às 13h. Fecha na segunda, dia 12;
– Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, Bairro São Paulo) – No sábado, dia 10, abre das 7h às 18h. No domingo e na segunda, dias 11 e 12, abre das 7h às 13h;
– Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – No sábado, dia 10, abre das 7h às 18h. No domingo e na segunda, dias 11 e 12, abre das 7h às 13h;
– Sacolões Abastecer – No sábado, dia 10, abrem das 8h às 18h. No domingo e na segunda, dias 11 e 12, abrem das 7h às 13h;
– Feiras Livres – Funcionam no sábado, dia 10, das 7h às 13h. Não funcionam no domingo nem na segunda, dias 11 e 12;
– Feiras Modelo – Não funcionam entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12;
– Feiras de Orgânicos – Funcionam no sábado, dia 10, das 7h às 13h. Não funcionam domingo nem segunda, dias 11 e 12;
– Direto da Roça – Abre no sábado e no domingo, dias 10 e 11, das 7h às 13h. Na segunda, dia 12, o funcionamento será facultativo;
– Banco de Alimentos – (Rua Tuiuti, 888, Padre Eustáquio) – Não abre entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12;
– Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Não abre entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12.

Restaurantes populares
Os restaurantes populares I, III e IV e o refeitório popular da Câmara Municipal não funcionam entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12.

BH Resolve
A unidade de atendimento presencial BH Resolve fica fechada para atendimento ao público entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12.

Espaços culturais
– Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre no sábado e no domingo, dia 10 e 11, das 10h às 17h. Fecha na segunda, dia 12;
– Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Abre no sábado e no domingo, dias 10 e 11, das 9h às 18h30. Fecha na segunda, dia 12;
– Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre no sábado e no domingo, dias 10 e 11, das 9h às 18h. Fecha na segunda, dia 12;
– Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12;
– Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12.

Postos de Informação Turística
O Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luiz) funciona no sábado e no domingo, dias 10 e 11, das 8h às 17h. O espaço fica fechado na segunda, dia 12. Também ficam abertos os postos de informação turística. Veja os horários:

– Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Funciona entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12, das 8h às 17h;
– Aeroporto da Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Funciona sábado, dia 10, das 8h às 16h. No domingo, dia 11, das 13h às 17h. Na segunda, dia 12, funciona das 8h às 17h;
– Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona sábado, dia 10, das 8h às 17h. No domingo e na segunda-feira, dias 11 e 12, das 8h às 13h;
– Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12, das 8h às 15h;
– Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona entre sábado e segunda-feira, dias 10, 11 e 12, das 8h às 17h.

Plantão de chuvas
O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia pelos telefones 199 e 3277-8864.

Copasa
A Companhia Saneamento de Minas Gerais (Copasa) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 115.

Cemig
A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 116. Além disso, haverá atendimento no site da Cemig e por meio de mensagens de texto (SMS) para o número 29810.

FONTE: G1.


Comércio de BH poderá funcionar no feriado de 7 de setembro

Convenção não se aplica ao comércio atacadista, comércio varejista de gêneros alimentícios, comércio atacadista de tecidos, vestuário e armarinho, comércio varejista de maquinismos, ferragens, tintas e material de construção e ao comércio varejista de automóveis e acessórios

07 Set

Confira o que abre e fecha durante o feriado de Independência em Belo Horizonte

A Independência do Brasil é comemorada no dia 7 de setembro, próxima segunda-feira. Por ser feriado nacional, de acordo com as leis 662/1949 e 10.607/2002, não haverá expediente na Prefeitura de Belo Horizonte. No entanto, os serviços considerados essenciais funcionarão. Confira como será o atendimento dos diversos órgãos e equipamentos da administração municipal entre sábado e segunda.
.
Abastecimento
.
• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre normalmente amanhã, das 7h às 18h. No domingo, dia 6, e na segunda, dia 7, abre das 7h às 13h.
• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Amanhã abre normalmente, das 7h às 18h. No domingo e na segunda abre das 7h às 13h.
• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Aberta amanhã, das 7h às 18h. No domingo e na segunda abre das 7h às 13h.
• Sacolões ABasteCer – Aberto amanhã das 8h às 18h e no domingo e na segunda, das 7h às 13h.
• Feiras Livres – Funcionam amanhã das 7h às 13h. Fechadas na segunda.
• Feiras Modelo – Não funcionam nas segundas.
• Feiras de Orgânicos – Abertas amanhã das 7h às 13h. Não funcionam domingo e segunda.
• Direto da Roça – Funciona amanhã das 7h às 13h. Na segunda, dia 7, o funcionamento será facultativo.
• Banco de Alimentos – (Rua Tuiuti, 888, Padre Eustáquio) – Fechado entre amanhã e segunda.
• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fechado entre amanhã e segunda.
• Restaurantes Populares I, III, IV – Fechados entre amanhã e segunda.
• Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Não há funcionamento aos sábados e domingos. Fechado na segunda, dia 7.
.
BH Resolve
.
• Não funcionará para atendimento ao público entre sábado e segunda.
.
Museus
.
• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre amanhã e no domingo, das 10h às 17h. Fecha na segunda.
• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Abre amanhã e no domingo, das 9h às 18h30. Fecha na segunda.
• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre amanhã e no domingo, das 9h às 18h. Não abre na segunda.
• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fica fechado entre sábado e segunda.
• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fica fechado entre sábado e segunda.
.
Limpeza Urbana
.
• Todos os serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente.
.
Parques e Zoológico
.
• Todos os parques funcionam normalmente entre amanhã e segunda, dia 7, das 8h às 18h, exceto o Parque Municipal (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro), que abre das 6h às 18h. Na terça, dia 8, os parques fecham para manutenção.
• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) fica aberto entre amanhã e segunda, das 10h às 22h.
• O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) funcionam normalmente entre amanhã e segunda. O Jardim Botânico e o Jardim Zoológico, das 8h30 às 16h, o Aquário, das 9h às 16h, e o Parque Ecológico, das 8h30 às 18h.
.
Plantão de chuvas
.
• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são o 199 e o 3277-8864.
.
Postos de informação turística
.
• Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luiz) – Aberto amanhã e domingo, das 8h às 17h. Não funciona na segunda.
• Posto de Informação – Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Aberto de amanhã a segunda, das 8h às 15h.
• Posto de Informação – Aeroporto Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Abre amanhã, das 8h às 16h, no domingo, das 13h às 17h, e na segunda, das 8h às 17h.
• Posto de Informação – Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10 – Confins) – Aberto das 8h às 17h todos os dias.
• Posto de Informação – Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Aberto todos os dias, das 8h às 17h.
• Posto de Informação – Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona amanhã, das 8h às 17h, no domingo e na segunda-feira, das 8h às 13h.
.
Saúde
.
• Unidades de urgência do Odilon Behrens, UPAs, Central de Internações, Samu e os laboratório das Upas – Funcionam 24 horas por dia, todos os dias da semana.
• Centros de saúde – Fechados amanhã, domingo e segunda. Abrem na terça normalmente.
• Centro de Controle de Zoonoses, Laboratório de Zoonoses , CMEs, Engenharia Clínica e Centros de Esterilização de Cães e Gatos – Fechados amanhã, domingo e segunda. Abrem na terça normalmente.
•Serviços de Urgência Psiquiátrica Noturno – Amanhã e no domingo funcionam normalmente e fecham na segunda-feira.
• Cersams – Funcionamento diurno com escala mínima e noturno com expediente normal.
• Centros de Convivência – Fechados de amanhã a segunda. Funcionam na terça-feira normalmente.
.
Transporte
.
• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciado pela BHTrans vão operar no domingo e na segunda com o quadro de horário de domingos e feriados. Amanhã circularão com o quadro de horário normal. Consulte o site da BHTrans (www.bhtrans.pbh.gov.br) e veja o quadro de horários da sua linha.

.

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), entidade que representa o comércio da capital mineira, informa que, conforme Convenção Coletiva 2015/2016, o comércio lojista poderá funcionar no feriado nacional do dia 7 de setembro (Independência do Brasil).

.

A referida convenção abrange os comerciários de Belo Horizonte, não se aplicando, portanto, ao comércio atacadista, comércio varejista de gêneros alimentícios, comércio atacadista de tecidos, vestuário e armarinho, comércio varejista de maquinismos, ferragens, tintas e material de construção e ao comércio varejista de automóveis e acessórios, que possuem convenção coletiva específica.

  • fica facultada a abertura dos estabelecimentos comerciais de Belo Horizonte no referido feriado;

  • o trabalhador que prestar serviço neste feriado terá:

.

a) jornada de 8 horas para lojas de rua, com mínimo de uma hora de intervalo;

.

b) no caso de shopping center, a convenção estipula que os empregadores poderão utilizar do trabalho de seus empregados no horário de 10h às 22h, contudo recomendamos que seja consultada a administração do shopping para mais informações;

.

c) caso seja realizada hora extra, deverá ser paga com adicional de 100%;

.

d) gratificação de R$ 40 a título de alimentação, que deverá ser paga junto com a folha de pagamento do mês correspondente ao feriado trabalhado;

.

e) uma folga compensatória para o feriado trabalhado;

.

f) a folga deverá ser concedida no prazo de até 60 dias após o respectivo mês do feriado, devendo recair obrigatoriamente em uma segunda-feira ou sábado;

.

g) as empresas deverão fornecer aos empregados o vale transporte para o trabalho no respectivo feriado.

.

FONTE: Estado de Minas e O Tempo.


Laep Investiments, uma empresa que deu um golpe de R$ 5 bilhões

Com sede numa caixa postal nas Ilhas Bermudas e parceiras-fantasmas, ela deu o maior prejuízo do mercado de capitais brasileiro

Uma pequena empresa de investimentos sediada numa caixa postal nas Ilhas Bermudas, com patrimônio de R$ 19, conseguiu a façanha de captar R$ 2,4 bilhões na Bolsa de Valores e de receber um aporte de R$ 700 milhões do BNDES num de seus negócios. Parecia um caso de sucesso. Só parecia. Por trás do dinheirão todo, está uma fraude sem precedentes. Ex-dona da butique Daslu e da marca Parmalat no Brasil, a Laep Investiments, fundada em 2006 pelo empresárioMarcus Elias, entra para a história por ter dado um golpe de R$ 5 bilhões entre 2008 e 2013 no governo e em cerca de 18 mil investidores. A conta inclui dinheiro roubado de pequenos acionistas e grandes investidores, além de tributos não pagos. Torna-se, assim, o maior prejuízo do mercado de capitais brasileiro, segundo uma denúncia do Ministério Público Federal (MPF) de São Paulo e documentos que embasaram a investigação, obtidos por ÉPOCA.

LÁBIA Marcus Elias numa festa de aniversário num bar em São Paulo, em 2010. Segundo o MPF, ele distribuiu a parentes R$ 150 milhões roubados (Foto: Fred Chalub/Folhapress)LÁBIA
Marcus Elias numa festa de aniversário num bar em São Paulo, em 2010. Segundo o MPF, ele distribuiu a parentes R$ 150 milhões roubados

Há indícios de mais de dez crimes, como gestão fraudulenta,manipulação do mercado, uso indevido de informação privilegiada,lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, entre outros, segundo a procuradora da República Karen Louise Jeanette Kahn, responsável pelo caso.

Usando documentos fabricados, a Laep conseguiu burlar a legislação brasileira e colocar em prática uma estratégia insólita. Ao ter residência no exterior, mais especificamente numa caixa postal, a empresa se livrou da fiscalização dos órgãos reguladores brasileiros. Ela estava submetida às regras de Bermudas. Assim, após abrir o seu capital em 2007, passou a emitir as suas ações a rodo na Bolsa de Valores, sem nenhuma intervenção da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), xerife do nosso mercado de capitais. Quando colocava mais papéis em circulação no mercado, Marcus Elias podia vendê-los e assim embolsar mais dinheiro, enquanto a participação dos acionistas minoritários era diluída.

Essas operações eram precedidas por anúncios falsos ao mercado, sobre a necessidade de levantar mais dinheiro para continuar a investir em seus negócios. Um deles era a produtora de laticínios LBR, que recebeu aporte do BNDES e da companhia de participações GP Investments (investidora de companhias como o site de compras Submarino e a ferroviária ALL). A LBR entrou em recuperação judicial e se mostrou um fiasco. O discurso era uma cortina de fumaça para que o empresário Marcus Elias, apoiado por seus executivos Flávio Silva de Guimarães Souto, Rodrigo Ferraz Pimenta da Cunha e Othniel Rodrigues Lopes, conseguisse desviar recursos da Bolsapara o seu próprio bolso – e o de familiares.

Segundo documentos em posse do MPF, foi usada uma rede formada por mais de 100 empresas-fantasmas, que não possuíam nenhum empregado e eram sediadas no mesmo endereço da Laep. Essas companhias, tão verdadeiras quanto uma nota de R$ 3, eram beneficiadas com empréstimos, créditos ou transferência de bens subavaliados, feitos pela Laep para irmãos, pai, esposas e ex-esposas de Marcus Elias.

Uma das companhias-fantasmas é a Gabapem Serviços Participações, criada em janeiro de 2008. Entre seus sócios constam dois filhos de Elias. A companhia tem em seu capital social o mesmo imóvel declarado no capital da Central Veredas de Empreendimentos, que está ligada à Laep. Para o MPF, esse é apenas um exemplo de um esquema de desvio de bens em favor de pessoas relacionadas a Elias. Pelo cenário apontado até agora na investigação, o empresário e seus familiares se apropriaram de mais de R$ 150 milhões.

As irregularidades levaram a companhia à bancarrota. Desde quando abriu seu capital na Bovespa, em 2007, até hoje, as ações da empresa, que está em recuperação judicial, caíram 99,9% – ou seja, perda total. Diante de tamanho prejuízo, centenas de vítimas se uniram e formaram um grupo para denunciar as falcatruas da Laep para a CVM, Polícia Civil, Polícia Federal e Ministério Público. Em 2013, a CVM e o MPF iniciaram um ação civil pública contra a Laep. Na petição, os investigadores afirmaram: “Esse é, sem dúvida, o caso mais aviltante que já ocorreu na história do mercado de capitais brasileiro e quiçá mundial. Uma absoluta afronta e um total desrespeito não só com os investidores, mas com todos os poderes constituídos no país”.

Desde então, por meio de liminar, os bens de Marcus Elias e da Laep Investment estão bloqueados. Apesar disso, segundo a procuradora Karen, o empresário e os demais acusados continuaram tentando transferir bens e aplicar novos golpes. Em março do ano passado, Elias comprou uma empresa de gaveta chamada Moda Brasil, que adquiriu as ações da Daslu, cujos bens estavam bloqueados – e não poderia, portanto, transferir suas cotas. Procurado, o advogado Antônio Sérgio de Moraes Pitombo, que representa Marcus Elias e os demais executivos da Laep, não se pronunciou até a publicação desta reportagem.

O BNDES afirma que não teve acesso à denúncia do MPF. “A BNDES Par é sócia da LBR juntamente com (a empresa) Monticiano e outros investidores. A Monticiano, por sua vez, é controlada pelo GP Investments e tem como sócio a Laep. Não existe relação societária direta entre a BNDESPar e a Laep. Neste contexto, como parte das mais de 600 demandas de informação feitas ao longo de 2014 por órgãos de controle e outras entidades, nos foram solicitadas informações sobre a relação societária e detalhes da operação de investimento da BNDESPar na LBR, todas atendidas”, afirma a nota explicativa.

FONTE: Época.


 

COMÉRCIO DE BELO HORIZONTE PODERÁ ABRIR NO FERIADO DO DIA 04 DE JUNHO DE 2015 (CORPUS CHRISTI). JÁ NO TJMG O EXPEDIENTE SERÁ SUSPENSO DIAS 04 E 05 DE JUNHO

Saiba o que abre e o que fecha no Corpus Christi em Belo Horizonte

Serviços essenciais atendem em esquema de plantão.
O comércio pode funcionar normalmente, segundo CDL.

O feriado de Corpus Christi, nesta quinta-feira (4), altera o funcionamento de alguns serviços na capital mineira. Segundo a Câmara de Dirigentes de Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH), o comércio pode funcionar normalmente. Serviços considerados essenciais atendem em esquema de plantão.

Bancos
Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Frebrabran), as agências bancárias fecham para atendimento ao público na quinta-feira. Na sexta-feira (5), o funcionamento é normal.

Cemig
A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 116. Além disso, haverá atendimento no site da Cemig e por meio de mensagens de texto (SMS) para o número 29810. As agências voltam a funcionar na sexta-feira.

Copasa
A Companhia Saneamento de Minas Gerais (Copasa) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 115, de quinta-feira a domingo.

Limpeza
Na quinta-feira, os serviços de coleta domiciliar, seletiva e hospitalar são realizados normalmente.

BH Resolve
Não há atendimento ao público de quinta-feira a domingo (7).

Comércio
A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) informou que o comércio pode funcionar normalmente na quinta-feira, sendo a decisão facultativa.

Defesa Civil
A Defesa Civil fica de plantão 24 horas, e os telefones de contato são 199 e 3277-8864.

Transporte
As linhas de ônibus circulam na quinta-feira e no domingo com quadro de horários de domingos e feriados. Na sexta-feira e no sábado funcionam normalmente. Informações sobre cada linha podem ser consultadas no site da BHTrans.  (www.bhtrans.pbh.gov.br)

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou que as estações de trem permanecem abertas na quinta-feira, das 5h15 às 23h e o sistema opera com intervalos de 13 minutos durante todo o dia. Na sexta-feira, os trens circulam em horário normal.

Abastecimento
O Mercado do Cruzeiro abre na quinta-feira e no domingo, das 7h às 13h. Na sexta-feira e no sábado, funciona das 7h às 18h. A Central de Abastecimento Municipal, os Sacolões Abastecer e a Feira Coberta do Padre Eustáquio abrem na quinta e no domingo, das 7h às 13h e, na sexta e no sábado, das 7h às 18h.

As feiras modelo não funcionam na quinta-feira. As feiras livres funcionam na quinta-feira, das 7h às 13h. O Banco de Alimentos; os Armazéns da Roça; o Mercado da Lagoinha; os Restaurantes Populares I, III e IV e o Refeitório Popular da Câmara Municipal fecham de quinta-feira a domingo. A Feira de Orgânicos e a Direto da Roça não abrem na quinta e no domingo, mas, na sexta-feira e no sábado, o funcionamento delas será facultativo, das 7h às13h.

Ceasa
Na quinta-feira, a Central de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasa Minas), em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, tem entrada de compradores a partir das 4h. A carga de mercadorias ocorre a partir das 5h e a saída de mercadorias, a partir das 6h. Na sexta-feira e no sábado, o funcionamento é normal.

Cultura
O Centro de Referência da Moda e o Arquivo Público da Cidade ficam fechados de quinta-feira a domingo. O Museu de Arte da Pampulha abre de quinta a domingo, das 9h às 19h. A Casa do Baile funciona entre quinta-feira e domingo, das 9h às 18h. O Museu Histórico Abílio Barreto abre na quinta, das 10h às 21h. De sexta a domingo, das 10h às 17h.

O Parque Municipal Américo Renné Giannetti, abre de quinta a domingo, das 6h às 18h. Os demais parques funcionam das 8h às 18h.

O Mirante do bairro Mangabeiras funciona de quinta a domingo,das 10h às 22h. O Jardim Zoológico e o Jardim Botânico ficam abertos entre quinta a domingo, das 8h30 às 16h.

O Aquário da Bacia São Francisco funciona das 9h às 16h. O Parque Ecológico da Pampulha abre de quinta-feira a domingo, das 8h30 às 17h.

Postos de informação turística
O posto de informação do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, localizado em Confins, na Grande BH, fica aberto na quinta-feira, no sábado e no domingo, das 8h às 17h. Na sexta-feira, das 8h às 22h.

O Posto de Informação Rodoviária funciona quinta, sábado e domingo, das 8h às 17h. Na sexta-feira, das 8h às 18h. A unidade do Mercado Central abre na quinta-feira e no domingo, das 8h às 13h e na sexta-feira e no sábado das 8h às 18h.

O Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco funciona entre quinta e domingo, das 8h às 17h. O Posto de Informação Mercado das Flores abre na quinta, no sábado e no domingo, das 8h às 15h. Na sexta, funciona das 9h às 18h.

O Posto de Informação Aeroporto da Pampulha funciona na quinta e na sexta, das 8h às 17h. No sábado, o horário de funcionamento é das 8h às 16h. No domingo, das 13h às 17h.

Saúde
As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia. Os Centros de Referência em Saúde Mental (Cersams) funcionam de quinta-feira a domingo, com escala de plantão no horário diurno e com equipe completa no horário noturno. Os Serviços de Urgência Psiquiátrica Noturno funcionam normalmente entre quinta-feira e domingo, das 19h às 7h.

Os Centros de Saúde, Centro de Controle de Zoonoses, Laboratório de Zoonoses, Centros de Especialidades Médicas (CEMs), Centro de Treinamento e Referência (CTR), Unidades de Referência Secundária (URSs), Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), Centro Médico de Oftalmologia (CMO), Centros de Reabilitação (CREABs), Farmácia Distrital, Laboratórios Distritais e Central fecham quinta, sábado e domingo. Na sexta-feira, funcionam das 7h às 17h.

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) informa que, conforme dispõe a Convenção Coletiva do Comércio 2015/2016, o comércio lojista de Belo Horizonte poderá funcionar no feriado 04 de Junho de 2015 (Corpus Christi), com o uso de mão de obra de empregados.
A referida convenção abrange os comerciários de Belo Horizonte, não se aplicando, portanto, ao comércio atacadista, comércio varejista de gêneros alimentícios, comércio atacadista de tecidos, vestuário e armarinho, comércio varejista de maquinários, ferragens, tintas e material de construção e ao comércio varejista de automóveis e acessórios, que possuem convenção coletiva específica.
Desta forma, é facultado o trabalho e abertura dos estabelecimentos comerciais no referido feriado, sendo que o empregado que prestar serviço nos referidos dias terá:
a) Jornada de 8 (oito) horas para lojas de rua, com mínimo de 1 (uma) hora de intervalo;
b) Jornada de 06 (seis) horas para Shopping Center, com no mínimo 15 (quinze) minutos de intervalo para descanso e alimentação. Neste feriado, a jornada de trabalho em Shopping Center deverá ocorrer no horário das 14h (quatorze horas) até às 20h (vinte horas).
c) Jornada de hora extra com o adicional de 100% (cem por cento);
d) Gratificação de R$ 40,00 (quarenta reais) a título de alimentação, que deverá ser paga junto com a folha de pagamento do mês correspondente ao feriado trabalhado.
e) O não pagamento da gratificação na data estipulada implicará em multa de 100% (cem por cento) do valor, mais correção monetária pelo INPC, (este último, caso o atraso seja superior a 30 (trinta) dias);
f) 1 (uma) folga compensatória para cada feriado trabalhado.
g) A folga deverá ser concedida no prazo de até 60 (sessenta) dias após o respectivo mês do feriado, devendo esta recair obrigatoriamente em uma segunda-feira ou sábado. A folga não poderá ser concedida em dia feriado, nem coincidir com dias destinados ao repouso semanal remunerado.
h) Decorrido o prazo de 60 (sessenta) dias, se o empregador não tiver concedido as folgas, o empregado fará jus ao recebimento de horas extras, pagas com o adicional de 100% (cem por cento) sobre o valor do salário-hora normal.
i) As empresas deverão fornecer aos empregados o vale-transporte para o trabalho no respectivo feriado.
j) O empregado que vier pedir dispensa ou for demitido e não gozar das folgas mencionadas fará jus à indenização correspondente a 1/30 (um trinta avos) de seu salário.
k) Ao empregado que estiver de férias no dia destinado às folgas compensatórias, deverá ser paga indenização correspondente, ou acrescido o número de dias em suas férias.
Os bancos fecham na quinta, mas voltam a funcionar na sexta.

Suspensão de expediente: “Corpus Christi” (04 e 05/06/2015)

O expediente forense será suspenso, nos dias 04 e 05 de junho, na Secretaria do Tribunal de Justiça, na comarca de Belo Horizonte e nas comarcas do interior em que o “Dia de Corpus Christi” for feriado municipal, conforme estabelecido em lei municipal, como fixado na Resolução nº 458/2004 e Portaria conjunta nº 0393/PR/1VP/CGJ/2015.

Nesses dias, serão realizados plantões, para apreciação e processamento das medidas urgentes.Leia sobre o plantão noturno.

FONTE: G1, CDL e TJMG.


Veja o que abre e fecha em BH no feriado do Dia do Trabalho

Feriadão

Sexta-feira, dia 1° de maio, é feriado nacional em comemoração ao Dia do Trabalho e não haverá expediente na Prefeitura de Belo Horizonte (Lei 662, de 6 de abril de 1949, alterada pela Lei 10.607, de 19 de dezembro de 2002). Confira o que abre e fecha:
.
Abastecimento
• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre amanhã e domingo, das 8h às 13h. No sábado, funciona das 8h às 18h.
• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Abre amanhã e domingo, das 7h às 13h. No sábado, funciona das 7h às 18h.
• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre amanhã e domingo, das 7h às 13h. No sábado, funciona das 7h às 18h.
• Sacolões Abastecer – Abrem amanhã e no domingo, das 7h às 13h. No sábado, funcionam das 7h às 18h.
• Feiras livres – Funcionam entre amanhã e domingo, das 7h às 13h.
• Feiras Modelo – Fechadas entre amanhã e domingo.
• Feira de Orgânicos – Amanhã, o funcionamento é facultativo, das 7h às 13h. No sábado, funciona das 7h às 13h. Não funciona no domingo.
• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, bairro Padre Eustáquio) – Fecha entre amanhã e domingo.
• Armazéns da Roça (Rodoviária, 2º Piso, Centro, e Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Fecham entre amanhã e domingo.
• Direto da Roça – Amanhã, o funcionamento é facultativo, das 7h às 13h. No sábado e no domingo, funciona das 7h às 13h.
• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fecha entre amanhã e domingo.
• Restaurantes Populares I, III e IV – Fecham entre amanhã e domingo
• Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechado entre amanhã e domingo.
Plantão de chuvas
• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são o 199 e o 3277-8864.
.
Limpeza Urbana
• Amanhã não haverá serviços de limpeza urbana. No sábado, todos os serviços de limpeza urbana serão executados normalmente. No domingo, haverá plantões de varrição na Savassi, na região central, na Praça da Estação e na área hospitalar.
.
Equipamentos culturais
• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre entre amanhã e domingo, das 10h às 17h.
• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Fechado para montagem de exposição.
• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre entre amanhã e domingo, das 9h às 18h.
• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado entre amanhã e domingo.
• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre amanhã e domingo.
Transporte
• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam na sexta com quadro de horários de domingos e feriados. No sábado e no domingo funcionam normalmente. Consulte o site da BHTrans (www.bhtrans.pbh.gov.br) e veja o quadro de horário de sua linha.
.
Parques e Zoológico
• O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) fica aberto das 6h às 18h entre amanhã e domingo. Os demais parques funcionam das 8h às 17h.
• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona normalmente entre amanhã e domingo, das 10h às 22h.
• Os equipamentos da Fundação Zoo-Botânica funcionam normalmente entre amanhã e domingo. O Jardim Zoológico e o Jardim Botânico abrem das 8h30 às 16h, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha), das 9h às 16h, e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha), das 8h30 às 17h.
.
Postos de Informação Turística

• Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís) – Funciona entre amanhã e domingo das 8h às 17h.
• Posto de Informação do Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona entre amanhã e domingo, das 8h às 15h.
• Posto de Informação do Aeroporto da Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Funciona amanhã, das 8h às 17h. No sábado, funciona das 8h às 16h e no domingo, das 13h às 17h.
• Posto de Informação do Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Funciona entre amanhã e domingo das 8h às 17h.
• Posto de Informação da Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona entre sexta e domingo das 8h às 17h.
• Posto de Informação do Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona amanhã e domingo das 8h às 13h. No sábado, funciona das 8h às 18h.
.
BH Resolve

• Fechado para atendimento ao público entre amanhã e domingo.
.
Saúde
• Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.
• Centros de saúde, Centro de Controle de Zoonoses, Laboratório de Zoonoses, Centros de Especialidades Médicas (CEMs), Centro de Treinamento e Referência (CTR), Unidades de Referência Secundária (URSs), Centro Municipal de Imagem (CMI), Centro Médico de Oftalmologia (CMO), Centros de Reabilitação (Creabs), Farmácia Distrital, Centros de Convivência, Laboratórios Distritais e Central – Fecham entre amanhã e domingo.
• Cersams – Funcionam entre amanhã e domingo conforme escala mínima no horário diurno e com equipe completa no plantão noturno.
• Serviços de Urgência Psiquiátrica Noturno – Funcionam entre amanhã e domingo, das 19h às 7h.
.
Comércio

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) informa que o comércio lojista da capital mineira (lojas de rua e de shoppings) não poderá funcionar com o uso de mão de obra de seus empregados no feriado de 1º. de maio, sexta-feira (Dia do Trabalhador), tendo em vista a ausência de autorização na Convenção Coletiva 2015/2016. A multa por descumprimento pode chegar a R$ 4.025, conforme previsto no artigo 75 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), podendo ser aplicada em dobro no caso de reincidência, oposição à fiscalização ou desacato à autoridade.
.
Por se tratar de feriado, o lojista somente poderá funcionar na data sem o uso de empregados, parentes ou amigos que não sejam sócios da empresa, sob pena de ficar caracterizado o uso indevido de mão de obra sem o devido registro. Ao comerciante que trabalhará seguindo estas orientações, recomenda-se que associe seu horário de trabalho, com o do seu vizinho de comércio, para que não fique sozinho, e atraia a possibilidade de furtos ou roubos. 
.
Não foi autorizado o funcionamento do comércio para as categorias que também já firmaram as convenções coletivas 2015/2016. São elas: comércio varejista de automóveis e acessórios; comércio varejista de maquinismos, ferragens, tintas e material de construção; comércio atacadista de gêneros alimentícios; comércio atacadista de tecidos, vestuário, armarinho; e demais categorias do comércio atacadista. Quanto ao funcionamento dos demais segmentos do comércio da capital, devem ser consultados os respectivos sindicatos.

.

FONTE: Estado de Minas.


Comércio de Belo Horizonte não funciona no feriado de 21 de abril

Feriadão 

O comércio da capital mineira não vai abrir no feriado de 21 de abril, Dia de Tiradentes. De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), ainda não foi firmada a Convenção Coletiva do Comércio 2015/2016, que autoriza o funcionamento. 

.
Por se tratar de feriado, o comércio lojista não poderá funcionar com o uso de mão de obra de empregados, conforme previsto no artigo 70 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), sob pena de multa de até R$ 4.025, prevista no artigo 75 da CLT. O comerciante que quiser abrir o estabelecimento no dia do feriado deverá funcionar sem os empregados, parentes ou amigos, sob pena de caracterização de manutenção de empregado sem o devido registro. 
.
A CDL-BH orienta o lojista que resolver abrir, para que associe o horário de trabalho com o do vizinho de comércio, e não fique sozinho, o que atrai a possibilidade de furtos ou roubos nas lojas. Bancos e demais órgãos públicos também não funcionam nos dias de feriados.
.
Shoppings
21 de abril (terça-feira)
.
Minas Shopping

Lojas fechadas
Praça de alimentação e lazer: 10h às 22h
Cinema: funcionamento normal
.
Shopping Del Rey

Lojas fechadas
Praça de alimentação e lazer: 10h às 22h
.
Estação BH
Lojas fechadas
Praça de alimentação e lazer: 10h às 22h
.
BH Shopping

Lojas fechadas
Praça de Alimentação: funcionamento normal
.
DiamondMall 

Lojas fechadas
Praça de Alimentação: 10 às 22h
Cinemas: Funcionamento normal
.
Pátio Savassi

Lojas fechadas
Praça de Alimentação: 10 às 22h
Cinema/Hot Zone: Funcionamento normal
.
*Sábado, domingo e segunda (18,19 e 20): shoppings funcionam normalmente 

.

• O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) abre na terça, das 6h às 18h. Os demais parques funcionam das 8h às 18h. Todos eles fecham na segunda.
• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona normalmente na segunda e na terça, das 10h às 22h.
• O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) funcionam na segunda e na terça. O Jardim Botânico e o Jardim Zoológico, das 8h30 às 16h, o Aquário, das 9h às 16h, e o Parque Ecológico, das 8h30 às 17h.

• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre na terça, das 8h às 13h. Fecha na segunda.
• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, Bairro São Paulo) – Abre na segunda, das 7h às 18h. Na terça, o funcionamento será facultativo das 8h às 13h.
• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre na segunda, das 7h às 18h. Na terça, o funcionamento será facultativo das 8h às 13h.
• Sacolões Abastecer – Abrem na segunda, das 7h às 18h. Na terça, o funcionamento será facultativo das 7h às 13h.
• Feiras livres – Funcionam na terça, das 7h às 13h. Não funcionam na segunda.
• Feira Modelo (Rua Araguari, Bairro Santo Agostinho) – Não funciona na segunda nem na terça.
• Feira de Orgânicos – Funciona na segunda das 7h às 13h. Não funciona na terça.
• Banco de Alimentos (Rua Tuiuti, 888, Padre Eustáquio) – Não funciona na segunda nem na terça.
• Armazéns da Roça (Rodoviária, 2º Piso, Centro, e Rua Maria Pietra Machado, 125, Bairro São Paulo) – Abrem na segunda das 8h às 17h. Fecham na terça.
• Direto da Roça – Funciona na segunda das 7h às 13h. Fecha na terça.
• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fica fechado na segunda e na terça.
• Restaurantes Populares I, III e IV – Ficam fechados na segunda e na terça.

FONTE: Estado de Minas e O Tempo.


Comércio lojista de Belo Horizonte não poderá funcionar na sexta-feira da Paixão

Lojista que desejar abrir as portas no feriado, deverá fazê-lo sem o uso de empregados, parentes ou amigos

 Feriadão
A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte informou nesta segunda-feira que o comércio lojista da capital não poderá abrir as portas no feriado de 3 de abril, sexta-feira, quando é comemorada a Paixão de Cristo. A razão para o fechamento das lojas é que a Convenção Coletiva do Comércio 2015/2016, que autorizaria o funcionamento do comércio, ainda não foi firmada.
.
“Por se tratar de feriado, o comércio lojista não poderá funcionar com uso de mão de obra de empregados, conforme previsto no artigo 70 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), sob pena de multa de até R$ 4.025,00, prevista no artigo 75 da CLT”, informa o comunicado.Assim, o lojista que desejar abrir as portas no feriado, deverá fazê-lo sem o uso de empregados, parentes ou amigos. Neste caso, a CDL recomenda que o proprietário associe seu horário de trabalho com o do seu vizinho, a fim de evitar furtos e roubos.

.

Atividades do comércio tidas como essenciais, tais como padarias, supermercados, farmácias, postos de gasolina, bares e restaurantes, poderão funcionar normalmente, devendo ser observadas as determinações previstas em Convenção Coletiva específica. Bancos e órgãos públicos não irão funcionar.

.

Veja o que abre e fecha em BH no feriado da semana santa

 Durante o feriado prolongado alguns serviços da Prefeitura de Belo Horizonte terão funcionamento especial. De acordo com o Decreto 15.908, publicado no Diário Oficial do Município (DOM) do dia 20 de março, o expediente será facultativo na quinta-feira. Já na Sexta-feira da Paixão não haverá funcionamento das repartições públicas por ser feriado municipal, salvo os serviços considerados essenciais. Confira como será o funcionamento dos diversos órgãos e equipamentos da administração municipal durante a semana santa.

Abastecimento
• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre normalmente amanhã e no sábado, dia 4, das 7h às 18h. Na sexta-feira e no domingo, dias 3 e 5, funciona das 7h às 13h.
• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, São Paulo) – Abre normalmente amanhã, das 7h às 18h. Na sexta, o funcionamento será facultativo, das 7h às 13h. No sábado e no domingo, o funcionamento será normal, das 7h às 18h e das 7h às 13h, respectivamente.
• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre normalmente amanhã e no sábado, das 7h às 18h. Na sexta e no domingo abre das 7h às 13h.
• Sacolões ABasteCer – Abrem normalmente amanhã e no sábado, das 7h às 18h. Na sexta e no domingo funcionam das 7h às 13h. O funcionamento na sexta é facultativo.
• Feiras Livres – Funcionamento normal de amanhã a domingo, das 7h às 13h.
• Feiras Modelo – Funciona amanhã, das 17h às 22h. Fechadas entre sexta e domingo.
• Feiras de Orgânicos – Funciona amanhã, das 7h às 13h. Na sexta e no sábado o funcionamento será facultativo. Fechadas no domingo.
•Direto da Roça – Funciona amanhã, das 7h às 13h. Na sexta, o funcionamento será facultativo. No sábado e no domingo, abre das 7h às 13h.
• Banco de Alimentos (Rua Tuiuti 888, Padre Eustáquio) – Fechado entre amanhã e domingo.
• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fechado entre amanhã e domingo.
• Armazém da Roça (Segundo piso da Rodoviária, no Centro, e na Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Funciona amanhã, das 8h à 17h. Não abre entre sexta e domingo.
• Restaurantes Populares I, III, IV – Abrem amanhã e fecham sexta, sábado e domingo.
• Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechado entre amanhã e domingo.

Equipamentos culturais
• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre sexta, sábado e domingo, das 10h às 17h. Amanhã, abre das 10h às 21h.
• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Abre entre amanhã e domingo, das 9h às 18h30.
• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre entre amanhã e domingo, das 9h às 18h.
• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado entre amanhã e domingo.
• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre amanhã e domingo.
• Centros culturais – Não abrem entre amanhã e domingo.

Parques e Mirante do Bairro Mangabeiras
• Amanhã, no sábado e no domingo, dias 4 e 5, o Jardim Zoológico e o Jardim Botânico funcionam normalmente, das 8h30 às 16h, e o Aquário do Rio São Francisco (localizados na Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha), das 9h às 16h. Não haverá funcionamento na sexta-feira, dia 3.
• O Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) abre amanhã, sábado e domingo, das 8h30 às 17h. Fechado na sexta-feira, dia 3.
• O Parque Municipal (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) abre de amanhã a domingo, das 6h às 18h. Os demais parques funcionam das 8h às 18h.
• Mirante do bairro Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, bairro Mangabeiras) – Aberto ao público de amanhã a domingo, das 10h às 22h.
Plantão de chuvas
• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive com plantão aos domingos e feriados. Contato pelo telefone 199.
Transporte
• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciado pela BHTrans vão operar com quadro de dia atípico amanhã. Na sexta e no domingo operarão com o quadro de domingos e feriados. No sábado, dia 4, circularão com o quadro de horário normal.

Limpeza Urbana
• Amanhã e sábado, dia 4, os serviços serão executados normalmente. Na sexta-feira não haverá serviços de limpeza urbana. No domingo, a Prefeitura não realiza coleta de lixo.
BH Resolve
• Fechado de amanhã a domingo.

Postos de informações turísticas
• Aeroporto Internacional de Belo Horizonte – Confins (Rodovia MG 10, Confins) – Aberto amanhã, das 8h às 22h, e na sexta, sábado e domingo, das 8h às 17h.
• Centro de Referência Turística Álvaro Hardy – Veveco (Av. Otacílio Negrão de Lima, 855, Pampulha) – Aberto entre amanhã e domingo, das 8h às 17h.
• Aeroporto da Pampulha (Praça Bagatelle, 204, Pampulha) – Aberto amanhã e sexta-feira, das 8h às 17h. No sábado, funciona das 8h às 16h e no domingo, dia 5, das 13h às 18h.
• Mercado das Flores/Parque Municipal (Av. Afonso Pena, 1.055, Centro) – Aberto amanhã, das 9h às 18h. De sexta a domingo, funciona das 8h às 15h.
• Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Aberto amanhã, das 8h às 18, e de sexta a domingo, das 8h às 17h.
•Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Aberto amanhã e sábado, das 8h às 17h20, e sexta e domingo, das 8h às 13h.

Saúde

• Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação e Samu – Funcionam durante 24 horas por dia entre amanhã e domingo.
• Centros de saúde – Abrem amanhã, das 7h às 17h. Fechados sexta, sábado e domingo.
• Academias da Cidade – Funcionam amanhã, com escala da equipe. Entre sexta-feira e domingo não abrem.
• Cersams – Funcionamento normal no sábado e no domingo. Amanhã funcionam com equipe de plantão no horário diurno e com equipe completa no horário noturno. Entre sexta e domingo funcionam conforme escala mínima no horário diurno e com equipe completa no plantão noturno.
• Centros de Convivência – Funcionam amanhã com escala por microrregião. Entre sexta-feira e domingo não abrem.
• Serviço de Urgência Psiquiátrica (Noturno) – Funcionamento normal entre amanhã e domingo.

Comércio 
A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte informou nessa segunda-feira que o comércio lojista da capital não poderá abrir as portas no feriado de 3 de abril, sexta-feira, quando é comemorada a Paixão de Cristo. A razão para o fechamento das lojas é que a Convenção Coletiva do Comércio 2015/2016, que autorizaria o funcionamento do comércio, ainda não foi firmada. Por se tratar de feriado, o comércio lojista não poderá funcionar com uso de mão de obra de empregados, conforme previsto no artigo 70 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), sob pena de multa de até R$ 4.025,00, prevista no artigo 75 da CLT”, informa o comunicado.

Assim, o lojista que desejar abrir as portas no feriado, deverá fazê-lo sem o uso de empregados, parentes ou amigos. Neste caso, a CDL recomenda que o proprietário associe seu horário de trabalho com o do seu vizinho, a fim de evitar furtos e roubos. Atividades do comércio tidas como essenciais, tais como padarias, supermercados, farmácias, postos de gasolina, bares e restaurantes, poderão funcionar normalmente, devendo ser observadas as determinações previstas em Convenção Coletiva específica. Bancos e órgãos públicos não irão funcionar.

Correios

Nas agências e serviços do Banco Postal na sexta-feira não haverá expediente. No sábado, o funcionamento normal. As agências localizadas em shoppings centers têm horário de funcionamento de acordo com as regras desses estabelecimentos. Na Central de Atendimento dos Correios (CAC) não haverá funcionamento em na sexta-feira.

Hemominas

Os horários de funcionamento para doação de sangue nas unidades da Fundação Hemominas serão alterados devido ao feriado da Semana Santa (de 2 a 5 de abril). São 21 unidades que fazem atendimento ao doador voluntário; sendo que cada unidade atende a uma região de influência. Quem quiser ser um doador de sangue pode procurar a unidade mais próxima de onde mora. Para informações sobre os critérios para doação de sangue, ligue 155 – opção 8.

Seguem os horários de funcionamento para o feriado:
Hemocentro de Belo Horizonte: Alameda Ezequiel Dias, 321 – Santa Efigênia
02/04 – 5ª feira – Funcionamento das 7h às 12h
03/04 – 6ª feira – Fechado
04/04 – Sábado – Funcionamento das 7h às 18h.

Posto de Coleta Estação BH: Av. Cristiano Machado, 11.833 – 4º piso, ao lado do cinema.
02/04 – 5ª feira – Funcionamento das 8h às 12h
A unidade estará fechada na 6ª feira (03/04), voltando a funcionar na 2ª feira, 06 de abril, das 8h às 19h.

Delegacias 

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) preparou um esquema especial de funcionamento das delegacias e demais unidades policiais do Estado, a partir de quinta-feira (02/4). Além da escala de plantão, policiais de todas as carreiras estarão de prontidão para convocação emergencial, se necessário. Na capital, o funcionamento será normal nas Delegacias Especializadas de Atendimento às Mulheres, Idosos, Crianças e Adolescentes e Delegacia Adida ao Juizado Especial Criminal (para condutores de veículos e pessoas envolvidas em crimes de menor potencial ofensivo). Os demais casos devem ser registrados nas delegacias de plantão. No interior, as Delegacias Regionais irão centralizar o atendimento ao cidadão durante 24 horas.

Ceasa 

O entreposto da CeasaMinas em Contagem funcionará em horários especiais na semana santa. Nos dias 01/04 e 02/04, quarta e quinta-feira, a entrada será antecipada para as 4h da madrugada. A carga de mercadorias será liberada às 5h, e a saída de produtos será permitida a partir das 6h. Já na Sexta-feira da Paixão, 03/04, a CeasaMinas estará fechada para o comércio. A descarga de produtos, no entanto, será permitida. No sábado e no domingo, 04/04 e 05/04, o funcionamento não será alterado. Ou seja, a entrada e a comercialização serão liberadas às 4h30 no sábado. No domingo, o entreposto fica fechado para o comércio, sendo permitida somente a entrada de usuários credenciados.

FONTE: Estado de Minas.


VEJA TAMBÉM: funcionamento da rodoviária!

Veja o que abre e fecha durante o feriado de carnaval em BH

Unidades do Hemominas no interior do estado também têm horários especiais durante o feriadão

Os belo-horizontinos que vão ficar na cidade durante o feriado prolongado de carnaval precisam ficar atentos aos horários de funcionamento dos serviços públicos da capital. Entre segunda e quarta-feira, será ponto facultativo na prefeitura, mas alguns locais, considerados essenciais, vão funcionar durante estes dias.Veja o que abre e fecha entre os dias 16 e 18 de fevereiro:Abastecimento 
• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre sábado, das 7h às 18h, e no domingo, das 7h às 13h. Fecha na segunda e na terça. Na quarta, o funcionamento será facultativo. 
• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Abre sábado, das 7h às 16h. Entre domingo e terça, abre das 7h às 13h. Na quarta, abre das 7h às 19h. 
• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre sábado e quarta, das 8h às 19h. Entre domingo e terça, abre das 8h às 13h. 
• Sacolões Abastecer – Abrem sábado, das 7h às 19h, e no domingo, das 7h às 13h. Entre segunda e quarta o funcionamento será facultativo. 
• Feiras livres – Funcionam sábado, domingo, terça e quarta, das 7h às 13h. Não funcionam na segunda. 
• Feira Modelo (Rua Araguari, Bairro Santo Agostinho) – Funciona na quarta, das 17h às 22h. 
• Feira de Orgânicos – Funcionamento facultativo sábado, segunda, terça e quarta. Não funciona no domingo.
• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, Bairro Padre Eustáquio) – Não funcionam entre sábado e quarta. 
• Armazém da Roça (Rodoviária, 2º Piso, Centro, e Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Fechados entre sábado e quarta. 
• Direto da Roça – Funcionamento facultativo entre sábado e quarta. 
• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fechado entre sábado e quarta. 
• Restaurantes Populares I, III e IV e Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100) – Fechados entre sábado e quarta. Plantão de chuvas
• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são o 199 e o 3277-8864. 

 Limpeza Urbana 
• Entre sábado e quarta todos os serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente.

Equipamentos culturais 
• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre sábado, domingo e terça, das 10h às 17h. Na quarta, abre das 10h às 21h. Fecha na segunda.
• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Abre sábado, domingo, terça e quarta das 9h às 18h30. Fecha na segunda. 
• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre sábado, domingo, terça e quarta das 9h às 18h. Não abre na segunda. 
• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado entre sábado e quarta.
• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre sábado e quarta. 

Transporte 
• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam normalmente sábado e domingo. Na segunda, funcionam com quadro de horário especial. Na terça, com quadro de horários de domingos e feriados. Na quarta, funcionam com quadro de horário especial, com grande parte das linhas voltando a circular normalmente após às 11h. Consulte o site da BHTrans (www.bhtrans.pbh.gov.br) e veja o quadro de horários da sua linha. 

Parques e Zoológico 
• O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) abre entre sábado e terça, das 6h às 18h. Os demais parques funcionam, nos mesmos dias, das 8h às 18h. Não abrirão na quarta. 
• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona normalmente entre sábado e quarta, das 10h às 22h. 
• O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) funcionam normalmente entre sábado e quarta. O Jardim Botânico e o Jardim Zoológico, das 8h30 às 16h, o Aquário, das 9h às 16h, e o Parque Ecológico, das 8h30 às 17h.

Postos de Informação turística 
• Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luiz) – Funciona sábado, domingo, terça e quarta das 8h às 17h. Não funciona na segunda. 
• Posto de Informação – Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona sábado, domingo e na terça, das 8h às 15h. Na segunda e na quarta, funciona das 8h30 às 18h30. 
• Posto de Informação – Aeroporto Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Funciona sábado, das 8h às 16h. No domingo, das 13h às 18h. Entre segunda e quarta funciona das 8h às 17h. 
• Posto de Informação – Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10 – Confins) – Funciona sábado, domingo e terça, das 8h às 17h. Na segunda e na quarta funciona das 8h às 22h.
• Posto de Informação – Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona entre sábado e quarta-feira, das 8h às 18h. 

BH Resolve 
• Não funcionará para atendimento ao público entre sábado e quarta. 

 Saúde 
• Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e Serviço de Urgência Psiquiátrica – Funcionam durante 24 horas por dia, todos os dias da semana. 
• Centros de saúde – Fechados sábado, domingo e terça. Abrem na segunda, das 7h às 17h. Na quarta abrem a partir das 13h.
• Cersams – Funcionamento normal sábado e domingo. Na segunda e na terça, funcionam conforme escala mínima no horário diurno e com equipe completa no plantão noturno. Na quarta, funciona com equipe de plantão no horário diurno e normalmente a partir das 13h.
• Centros de Convivência – Fechados sábado, domingo e terça. Funcionam na segunda-feira com escala por microrregião. Na quarta, funciona normalmente a partir das 13h. 

 Ceasa 
Durante o carnaval, o entreposto de Contagem vai funcionar em seus horários normais. A entrada está liberada a partir das 4h, a carga das mercadorias, a partir das 5h, e a saída dos veículos com mercadorias a partir das 6h. Na terça-feira, feriado (17/02), o funcionamento das lojas será facultativo, mas a CeasaMinas manterá equipes de plantão a fim de permitir o comércio. 

O banco de caixas também funciona em horário especial durante o período. No sábado (14/02) o atendimento será das 4h até as 12h. No domingo, o banco estará fechado. Na segunda-feira (16/02), o atendimento será das 4h até as 16h. Na terça, será de 4h às 14h e na quarta de 4h às 18h. 

Interior: Todas as unidades da CeasaMinas no interior (Uberlândia, Governador Valadares, Caratinga, Juiz de Fora e Barbacena) não terão nenhuma alteração de horário no período. Mais informações: Departamento de Comunicação- 3399-2011/2035 

Uais 
As Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) da capital (Praça Sete, Barreiro, Barro Preto e Venda Nova) e de Betim, na Região Metropolitana, terão expediente normal no sábado de Carnaval (14/2). 

As UAIs do interior não funcionam nos finais de semana. Nos dias 16 e 17 de fevereiro, segunda e terça-feira de Carnaval, não haverá expediente nas unidades do estado. Já na Quarta-feira de Cinzas (18/2), as UAIs da capital e Região Metropolitana funcionarão a partir das 13h, e no interior a partir das 12h. 

Hemominas 
Algumas unidades da Fundação Hemominas vão funcionar para coleta de sangue, excepcionalmente, durante as festividades de carnaval. 
Os endereços das unidades que estarão disponíveis estão no site http://www.hemominas.mg.gov.br/doe. Atenção para os horários diferenciados abaixo durante o carnaval. 
Para doar sangue o candidato deve dormir bem na noite anterior à doação e não deve ingerir bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação. Clique aqui e conheça todas as condições para doar sangue. 
14/02/15 – sábado 
Hemocentro de Belo Horizonte – das 7h às 18h 
Posto de Coleta Júlia Kubitschek (Barreiro) – das 7h30 às 12h 
Hemocentro de Montes Claros – das 8h às 13h 
Hemocentro de Pouso Alegre – das 13h às 18h 
Hemocentro de Uberaba – das 7h30 às 11h30 
(Demais unidades não coletam sangue no sábado, 14/02) 

16/02/15 – Segunda-feira
Hemocentro de Belo Horizonte – das 7h às 18h 
Posto de Coleta Júlia Kubitschek (Barreiro) – das 7h30 às 12h 
Hemocentro de Uberlândia – das 7h às 11h30 e das 14h às 17h 
Unidade de Coleta de Poços de Caldas – 7h às 11h30 
(Demais unidades não coletam sangue na segunda-feira, 16/02) 

17/02 – terça-feira (de carnaval) 
Todas as unidades fechadas

18/02 – quarta-feira (de Cinzas)

Hemocentro de Belo Horizonte – das 7h às 18h 
Posto de Coleta Estação BH (Estação Vilarinho, Venda Nova, 4º piso, ao lado do cinema) – das 13h às 20h 
Posto de Coleta Júlia Kubitschek (Barreiro) – das 13h às 18h 
Unidade de Coleta de Poços de Caldas – das 7h às 11h30 e das 16h às 20h 
Hemocentro de Pouso Alegre – das 13h às 18h 
Hemocentro de Montes Claros – das 13h às 18h 
Hemocentro de Uberaba – das 14h às 17h30 
Hemocentro de Uberlândia – das 7h às 11h30 e das 14h às 17h 
Hemocentro de Governador Valadares – das 13h às 17h 
Hemocentro de Juiz de Fora – 7h às 18h 
Hemonúcleo de Divinópolis – 7h às 13h 
Hemonúcleo de Patos de Minas – Coleta noturna, das 17h às 19h30
(Demais unidades não coletam sangue na quarta-feira, 18/02) 

19 e 20 de fevereiro (quinta e sexta-feira) 
Todas as unidades vão funcionar no horário normal para coleta de sangue. 

21/02/15 – sábado pós-carnaval
O Hemocentro de Belo Horizonte e o Posto de Coleta Estação BH (Vilarinho, Venda Nova) não vão funcionar para coleta de sangue. Eles estarão fechados para implantação do sistema informatizado do ciclo do doador também na segunda-feira, dia 23 de fevereiro. 
Excepcionalmente o Posto de Coleta Júlia Kubitschek, na região do Barreiro, vai funcionar também à tarde para coleta de sangue no sábado (21/2), cumprindo o horário integral das 7h30 às 18h. As demais unidades da Fundação Hemominas no estado funcionarão para coleta de sangue no horário normal. Ver horários no portal Hemominas.

 

FONTE: Estado de Minas.

 


Confira o que abre e fecha em BH no feriado de Ano Novo

Feriadão

Comércio
• Na quarta-feira (31), as lojas abrem das 9h às 18h. Na quinta, dia 1º, o comércio ficará fechado.

Transporte
• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam com o quadro de horário normal nesta quarta e sexta-feira. Na quinta, elas circulam com quadro de horários de domingos e feriados.

Abastecimento
• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre quarta-feira, das 7h às 16h. Fecha na quinta-feira. Na sexta, abre das 7h às 18h.
• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Funciona nesta quarta-feira, das 7h às 17h. Não funciona na quinta-feira, 1º de janeiro. Na sexta, abre das 7h às 19h.
• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre nesta quarta-feira, das 7h às 19h. Fecha na quinta-feira. Na sexta, abre das 7h às 20h.
• Sacolões Abastecer – Abrem na quarta-feira, das 7h às 19h. Quinta-feira, dia 1º de janeiro, o funcionamento é facultativo, das 7h às 13h. Na sexta, funcionam das 7h às 20h.
• Feiras livres – Funcionam na quarta e na sexta-feira, das 7h às 13h. Não funcionam na quinta-feira, dia 1º de janeiro.
• Feiras Modelo – Não funcionam entre quarta e sexta-feira.
• Feira de Orgânicos – Funcionamento facultativo nesta quarta-feira, das 7h às 13h. Não funcionam quinta e sexta-feira.
• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, bairro Padre Eustáquio) – Abre nesta quarta-feira, das 8h às 12h. Fecha na quinta-feira. Na sexta, funciona das 8h às 17h.
• Armazéns da Roça (Rodoviária, 2º Piso, Centro, e Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Funcionam na quarta-feira, das 8h às 12h. Não funcionam na quinta-feira. Na sexta, funciona das 8h às 17h.
• Direto da Roça – Funcionamento facultativo nesta quarta-feira, das 7h às 14h. Não funciona quinta-feira. Na sexta, funciona das 7h às 14h.
• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Abre nesta quarta-feira das 8h às 12h. Fecha na quinta-feira. Na sexta, abre das 8h às 17h.
• Restaurantes Populares I, III e IV – Fecham entre quarta e sexta-feira.
• Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechado entre quarta e sexta-feira.

Plantão de chuvas
• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são 199 e 3277-8864.

Limpeza Urbana
• Os serviços de coleta de lixo domiciliar, coleta seletiva e varrição funcionarão normalmente nesta quarta e sexta-feira. Na quinta-feira, não haverá serviços de limpeza urbana.

Equipamentos culturais
• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre nesta quarta e na sexta-feira, das 10h às 17h. Fecha na quinta-feira, dia 1º de janeiro.
• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Fecha nesta quarta e quinta-feira. Na sexta, funciona das 9h às 18h.
• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre na quarta-feira das 9h às 12h. Fecha na quinta-feira. Na sexta, funciona das 9h às 18h.
• Casa Kubitschek (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4.188, Pampulha) – Abre quarta-feira das 10h às 17h. Fecha na quinta-feira. Na sexta, funciona das 10h às 17h.
• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fecha quarta e quinta-feira. Na sexta, funciona das 10h às 21h.
• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – A Sala de Consultas está fechada para obras de melhoria. Ela reabre a partir do dia 5 de janeiro.

Parques e Zoológico
• O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) abre normalmente entre quarta e sexta-feira, das 6h às 18h. Os demais parques funcionam das 8h às 17h.
• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona normalmente entre quarta e sexta, das 10h às 22h.
• O Jardim Zoológico e o Jardim Botânico (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) funcionam nesta quarta-feira das 8h30 às 12h. Fecham na quinta. Na sexta, funcionam, das 8h30 às 16h30. O Aquário do Rio São Francisco funciona neste mesmo esquema, abrindo às 9h. O Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha), abre nesta quarta-feira, das 8h30 às 12h. Fecha na quinta-feira. Na sexta, funciona das 8h30 às 17h.

Postos de Informação Turística
• Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona nesta quarta e sexta-feira, das 8h às 18h. Fecha na quinta-feira.
• Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, bairro São Luís) – Funciona entre quarta e sexta-feira, das 8h às 17h.
• Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona nesta quarta e sexta-feira das 9h às 18h. Na quinta, funciona das 8h às 15h.
• Aeroporto Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Funciona entre quarta e sexta-feira, das 8h às 17h.
• Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Funciona nesta quarta-feira e sexta das 8h às 22h. Na quinta-feira, funciona das 8h às 17h.
• Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona nesta quarta e sexta-feira das 8h às 18h. Na quinta-feira, funciona das 8h às 17h.

BH Resolve
• Nesta quarta-feira o atendimento ao público será das 8h às 12h. Fecha na quinta-feira. Na sexta, funciona das 8h às 18h.

Saúde
• Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.
• Centros de saúde, Centro de Controle de Zoonoses, Laboratório de Zoonoses, Centros de Especialidades Médicas (CEMs), Centro de Treinamento e Referência (CTR), Unidades de Referência Secundária (URSs), Centro Municipal de Imagem (CMI), Centro Médico de Oftalmologia (CMO), Centros de Reabilitação (Creabs), Farmácia Distrital, Centros de Convivência, Laboratórios Distritais e Central – Na quarta-feira, funcionam das 7h às 12h. Fecham na quinta-feira. Na sexta, funcionam normalmente, das 7h às 17h.
• Cersams e o Serviço de Urgência Psiquiátrica Noturno – Funcionam normalmente entre quarta e sexta-feira.


Comércio de BH pode funcionar normalmente no feriado de 8 de dezembro

Veja abaixo o que funciona ou não na cidade

 

Comércio na rua Caetés  - Foto: Frederico Haikal
Comércio intenso na rua Caetés, no Centro de BH
As lojas e estabelecimentos comerciais de Belo Horizonte estão autorizadas a funcionar normalmente no feriado da Imaculada Conceição, comemorado na próxima segunda-feira, dia 8 de dezembro.
 .
Conforme a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), a convenção coletiva 2014/2015 determinou ponto facultativo no dia. Ainda de acordo com a convenção, o trabalhador que prestar serviço neste feriado terá direito a vale transporte, eventual hora extra com adicional de 100%, gratificação a título de alimentação no valor de R$ 45. E também deve ter jornada de oito horas com, no mínimo, uma hora de intervalo.
 .
Além disso, o trabalhador terá direito a uma folga compensatória que deve ser concedida em até 60 dias após o feriado trabalhado, e recair em uma segunda feira ou sábado.
 .

ABRE E FECHA

Confira o que abre e fecha no dia 8 de dezembro, dia de Imaculada Conceição

ABASTECIMENTO

• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre sábado e domingo, das 7h às 18h. Na segunda, abre das 7h às 13h.

• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Abre sábado e domingo, das 7h às 18h. Na segunda, abre das 7h às 13h.

• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre sábado e domingo, das 7h às 18h. Na segunda, abre das 7h às 13h.

• Sacolões Abastecer – Abrem sábado e domingo, das 7h às 18h. Na segunda, abre das 7h às 13h.

• Feiras livres – Funcionam entre sábado e domingo, das 7h às 13h. Não funcionam na segunda.

• Feiras Modelo – Não funcionam entre sábado e segunda.

• Feira de Orgânicos – Não funcionam entre sábado e segunda.

• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, bairro Padre Eustáquio) – Fechado entre sábado e segunda.

• Armazéns da Roça (Rodoviária, 2º Piso, Centro, e Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Fechados entre sábado e segunda.

• Direto da Roça – O funcionamento será facultativo entre sábado e segunda, das 7h às 13h.

• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fechado entre sábado e segunda.

• Restaurantes Populares I, III e IV – Fechados entre sábado e segunda.

• Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechado entre sábado e segunda.

BH RESOLVE

• Fechado para atendimento ao público entre sábado e segunda.

DEFESA CIVIL

• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são o 199 e o 3277-8864.

EQUIPAMENTOS CULTURAIS

• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre sábado e domingo, das 10h às 17h. Fechado na segunda.

• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Abre sábado e domingo, das 9h às 18h30. Fechado na segunda.

• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre sábado e domingo, das 9h às 18h. Fechado na segunda.

• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado entre sábado e segunda.

• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre sábado e segunda.

LIMPEZA URBANA

• Os serviços de coleta de lixo domiciliar, coleta seletiva e varrição funcionarão normalmente entre sábado e segunda.

PARQUES E ZOOLÓGICOS

• O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) abre sábado e segunda, das 6h às 18h. Os demais parques funcionam das 8h às 17h.

• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona normalmente entre sábado e segunda, das 10h às 22h.

• Os equipamentos da Fundação Zoo-Botânica funcionam normalmente entre sábado e segunda. O Jardim Zoológico e o Jardim Botânico funcionam das 8h30 às 16h e o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha), das 9h às 16h. Já o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) fica aberto das 8h30 às 17h.

POSTOS DE INFORMAÇÕES TURÍSTICAS

• Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Sábado, dia 6, abre das 9h às 17h20. No domingo e na segunda não funciona.

• Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luiz) – No sábado e no domingo, abre das 8h às 17h. Na segunda, não funciona.

• Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Entre sábado e segunda funciona das 8h às 15h.

• Aeroporto Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Sábado funciona das 8h às 16h. No domingo, das 13h às 18h e na segunda, das 8h às 17h.

• Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Entre sábado e segunda funciona das 8h às 17h.

• Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Entre sábado e segunda funciona das 8h às 17h.

SAÚDE

• Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.

• Centros de saúde, Centro de Controle de Zoonoses, Laboratório de Zoonoses, Centros de Especialidades Médicas (CEMs), Centro de Treinamento e Referência (CTR), Unidades de Referência Secundária (URSs), Centro Municipal de Imagem (CMI), Centro Médico de Oftalmologia (CMO), Centros de Reabilitação (CREABs), Farmácia Distrital, Centros de Convivência, Laboratórios Distritais e Central – Fechados entre sábado e segunda.

• Cersams e o Serviço de Urgência Psiquiátrica Noturno – Funcionam normalmente entre sábado e segunda com escala mínima para a noite.

TRANSPORTE

• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam com o quadro de horário normal no sábado e no domingo. Na segunda, elas circulam com quadro de horários de domingos e feriados.

FONTE: Hoje Em Dia e O Tempo.


Veja o que abre e fecha em BH no feriado de Proclamação da República

Feriado

Sábado é feriado nacional em comemoração à Proclamação da República (Lei 10.607, de 19 de dezembro de 2002). Portanto, não haverá expediente na Prefeitura de Belo Horizonte, mas os serviços considerados essenciais funcionarão. Confira como será o funcionamento dos diversos órgãos e equipamentos da administração municipal durante o feriado. Veja também o funcionamento do comércio. 

Abastecimento

• Mercado do Cruzeiro (rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre das 7h às 18h.
• Central de Abastecimento Municipal (rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) –Abre das 7h às 18h.
• Feira Coberta do Padre Eustáquio (rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre das 7h às 18h.
• Sacolões Abastecer – Abrem das 7h às 18h.
• Feiras livres – Funcionamento das 7h às 13h.
• Feiras Modelo – Não funcionam nos finais de semana.
• Feira de Orgânicos – Funcionamento das 7h às 13h.
• Banco de Alimentos (rua Tuiutí, 888, bairro Padre Eustáquio) – Fechado.
• Armazéns da Roça (Rodoviária, 2º Piso, Centro, e rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Fechado.
• Direto da Roça – Facultativo das 7h as 14h.
• Mercado da Lagoinha (avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) –Fechado.
• Restaurantes Populares I, III e IV – Fechado
• Refeitório Popular da Câmara Municipal (avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechado.Plantão de chuvas
• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são o 199 e o 3277-8864.

Limpeza Urbana

• Os serviços de coleta de lixo domiciliar, coleta seletiva e varrição funcionarão normalmente.

Equipamentos culturais

• Museu Histórico Abílio Barreto (avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Aberto das 10h às 17h. 
• Museu de Arte da Pampulha (avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Abertura de exposição das 16h às 18h30.
• Casa do Baile (avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Aberto das 9h às 18h.
• Centro de Referência da Moda (rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado.
• Arquivo Público da Cidade (rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado.

Transporte

• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam com o quadro de horário de domingos e feriados.

Parques e Zoológico

• O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) fica aberto das 6h às 18h. Os demais parques funcionam das 8h às 17h.
• O Mirante do Mangabeiras (rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona normalmente das 10h às 22h.
• Os equipamentos da Fundação Zoo-Botânica funcionam normalmente. O Jardim Zoológico e o Jardim Botânico, das 8h30 às 16h; o Aquário do Rio São Francisco (avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha), das 9h às 16h; e o Parque Ecológico da Pampulha (avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha), das 8h30 às 17h. 

Postos de Informação Turística

• Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luiz) – Aberto das 8h às 17h.
• Posto de Informação do Mercado das Flores (avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Aberto das das 8h às 15h.
• Posto de Informação do Aeroporto Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Aberto das 8h às 16h 
• Posto de Informação do Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Aberto das 8h às 17h.
• Posto de Informação da Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Aberto das 8h às 17h.
• Posto de Informação do Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Aberto das 8h às 18h. 

BH Resolve
• Fechado para atendimento ao público. 

Saúde

• Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.
• Centros de saúde, Centro de Controle de Zoonoses, Laboratório de Zoonoses, Centros de Especialidades Médicas (CEMs), Centro de Treinamento e Referência (CTR), Unidades de Referência Secundária (URSs), Centro Municipal de Imagem (CMI), Centro Médico de Oftalmologia (CMO), Centros de Reabilitação (CREABs), Farmácia Distrital, Centros de Convivência, Laboratórios Distritais e Central – Fechados.
• Cersams – Funcionam das 7h às 19h.
• Serviços de Urgência Psiquiátrica Noturno – Funcionam das 19h às 7h.

Comércio

O comércio lojista de Belo Horizonte poderá funcionar no feriado de 15 de novembro, Proclamação da República, segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH). Conforme Convenção Coletiva 2014/2015, fica facultada a abertura dos estabelecimentos comerciais. O trabalhador que prestar serviço neste feriado terá direito ao vale transporte para o feriado, jornada de oito horas, com no mínimo uma hora de intervalo, eventual hora extra com adicional de 100%, gratificação a título de alimentação no valor de R$ 45, que deverá ser paga junto com a folha de pagamento do mês correspondente ao feriado trabalhado, uma folga compensatória para os empregados que trabalharem no feriado mencionado, que deverá ser concedida em até 60 dias após o mês do feriado trabalhado, e recair em uma segunda-feira ou sábado.

FONTE: Estado de Minas.



Veja como será o funcionamento dos serviços públicos no domingo de eleições

Feira de Artesanato da Afonso Pena, no Centro de Belo Horizonte, vai funcionar.

Mercado central e parques também estão abertos

O domingo de eleições vai interferir pouco no funcionamento dos serviços públicos em Belo Horizonte. Na maioria dos casos, os horários serão os mesmos praticados todos os domingos. A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), por sua vez, terá plano especial para garantir fornecimento de energia em locais de votação e apuração e a Polícia Militar vai reforçar com 11,5 mil homens e mulheres o efetivo em todo o estado, para atender ocorrências relacionadas às eleições. A Polícia Civil trabalha em regime de plantão.

O plantão na rede de saúde municipal e estadual não será reforçado. Em BH, as Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) das regionais e o Hospital Odilon Behrens vão atender casos de emergência e urgência. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência funciona normalmente, pelo telefone 192. O Centro de Internação da capital também atenderá com escala de feriado. Na rede estadual de saúde, por meio da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), o quadro de pessoal será o mesmo dos domingos. O Hospital de Pronto-Socorro João XXIII é a principal referência para urgência e emergências em BH. O Hospital João Paulo II (CGP) especializado no atendimento pediátrico, também vai abrir. Nas cidades-polo, o atendimento ocorre nas unidades regionais.Quem planeja ir à Feira de Artesanato da Afonso Pena, no Centro de Belo Horizonte, não deve deixar para muito tarde: às 14h, como de costume, a exposição será encerrada. O Mercado Central mantém o horário dos domingos e feriados, e fica aberto das 7 às 13 horas. Os parques também vão abrir.

De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL/BH) o comércio lojista não poderá funcionar amanhã, por ser feriado. Como não houve acordo entre sindicatos para funcionamento do comércio, fica proibida a abertura e, em caso de descumprimento, a multa pode chegar até R$ 4 mil. Somente atividades essenciais, como o comércio de alimentos, postos de combustíveis, farmácias, ou que tenham autorização legal ou judicial para funcionar, poderão ser exercidas normalmente.

Lei seca Bares, restaurantes e lanchonetes vão abrir, mas não podem vender bebidas alcóolicas entre às 6h e 18h de amanhã. A legislação proíbe a venda, distribuição e o fornecimento de bebidas alcoólicas nos bares, boates, hotéis, restaurantes, lanchonetes, clubes recreativos, salões de festas, quiosques, entre outros estabelecimentos comerciais e similares, em todo o estado.Os principais shoppings de Belo Horizonte e Contagem vão funcionar em horário normal de domingo. Na maioria dos centros comerciais, as lojas abrem às 14h e fecham às 20h. Algumas praças de alimentação funcionam entre 10h e 22h. A BHTrans informou que não haverá reforço do número de ônibus na capital, e o quadro de horário será o mesmo dos domingos. O metrô também segue o horário de fim de semana, das 5h às 23h.

FIQUE ATENTO
Os principais shoppings mantêm o horário dos domingos, mas o comércio de modo geral não abre, exceto atividades essenciais como venda de alimentos, combustíveis e medicamentos.

Ônibus e metrô funcionam em horário de domingo, sem reforço.

Parques, como o das Mangabeiras e o Municipal, abrem normalmente. A Feira de Artesanato da Afonso Pena também vai atender ao público entre as 7h e as 14h. O Mercado Central vai abrir como todos os domingos, das 7h às 13h.

Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e os hospitais de pronto-socorro Odilon Behrens e João XXIII funcionam sem reforço de equipe. Já os centros de saúde de BH só voltam atender na segunda-feira. O Hospital João Paulo II (CGP), especializado em atendimento infantil, funciona normalmente. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também não terá alterações.

FONTE: Estado de Minas.


Mercado Central de BH comemora 85 anos neste domingo

Local recebe cerca de um um milhão e 300 mil visitantes por mês

Mercado

Com 410 lojas, mercado reúne os mais variados produtos

Um dos principais pontos turísticos de Belo Horizonte faz aniversário neste dia sete de setembro. O Mercado Central, que recebe cerca de um um milhão e 300 mil visitantes por mês, completa 85 anos.

No domingo (7) a celebração começa às 7h com uma missa. Em seguida será distribuído um bolo de 600 kg para os visitantes. A banda militar anima a festa a partir de 11h. A expectativa da direção do mercado é que cerca de 7.000 pessoas compareçam.

Para o diretor presidente do Mercado Central, José Agostinho Oliveira, o local já se consolidou como referência em turismo em Minas Gerais.

— O diferencial do mercado é o calor humano que não tem em espaço comercial nenhum. É onde o belo horizontino se sente em casa. Quando alguém recebe uma visita de fora sempre traz a pessoa aqui.

85 anos

Ainda dentro das comemorações de aniversário o local recebe a exposição Histórias e Memórias do Mercado Central que reúne objetos, fotografias e produtos que reproduzem o mercado de 1929, quando foi fundado. A exposição fica em cartaz no estacionamento, até o dia 6 de outubro, de segunda a sábado, de 9h às 17h, e aos domingos, de 9h às 13h. A entrada é gratuita.

Além disso, a Prefeitura de Belo Horizonte anunciou na última semana que irá digitalizar toda a documentação histórica do local, para que seja preservada e disponibilizada para a população.

História

Belo Horizonte tinha 31 anos, quando o então prefeito Cristiano Machado criou um lugar que centralizava os produtos voltados ao abastecimento alimentício da população, à época 47 mil habitantes. As duas grandes feiras da cidade, da Praça da Estação e a da praça da atual rodoviária, foram reunidas em um terreno de 14 mil metros quadrados, próximo à Praça Raul Soares. Assim nasceu o Mercado Central, em 7 de setembro de 1929.

O local funcionou até 1964 quando a prefeitura decidiu vender o terreno alegando impossibilidade de administrar a feira. Para impedir o fechamento do Mercado, os comerciantes do local se organizaram e compraram área e contruíram a estrutura atual, já que a condição da prefeitura era que a feira fosse fechada.

Atualmente o Mercado tem 410 dos mais diversos tipos de produtos: desde temperos que custam 60 mil por kg, lojas de móveis e salões de beleza. Diariamente, circulam no local 31 mil pessoas, entre segunda e sexta-feira. Aos sábados, o número de visitantes chega a 68 mil.

CLIQUE AQUI PARA IR À PÁGINA DO MERCADO CENTRAL!

Festa para os 85 anos do Mercado Central  de Belo Horizonte 

Atrativo reúne variedade de produtos, cores, sabores e cheiros

Projetado no centro de Belo Horizonte com o intuito de abastecer a cidade, o Mercado Central ganhou, ao longo dos anos, status de ponto turístico. Perto de completar 85 anos – a serem celebrados neste domingo –, o centro comercial é um local onde as pessoas encontram produtos típicos de Minas e vindos também de todo o mundo, além de vivenciar clima interiorano, com mais tempo para feirantes e clientes fazerem amizade.

O mercado conserva a tradição e a história da cidade, segundo Suely Mota, 50, que está à frente do Ponto do Queijo, loja especializada em queijos e outros derivados do leite, que o irmão herdou do pai. “As pessoas vêm por se sentirem mais à vontade. Elas querem tocar os produtos, estar em contato com os outros. É uma relação diferente. Ao contrário de um shopping, onde os clientes estão de passagem e vão com o intuito único de comprar, aqui, eles voltam para conversar”, conta a comerciante, entre interrupções para um habitual cumprimento aos cliente. Alguns vêm e compram um pedaço de queijo todos os dias, só para voltar”, diz.

Andar pelos corredores do mercado – que tem 400 lojas – sugere experimentar cores, sons, sabores e texturas. O local virou referência para quem procura produtos específicos, como artigos religiosos, ervas medicinais, açougue, aquários, artesanato, bebidas, condimentos, quitandas, plantas e laticínios.

Quem vive o cotidiano da capital mineira tem o mercado como um oásis. A pressa e confusão da cidade contrastam com o modo tranquilo de quem passeia pelo lugar, com olhos atentos a cada bazar. No Bar da Lora, a proprietária Eliza Fonseca já presenciou casais e amigos se conhecendo e conheceu turistas estrangeiros. Experiências que, para ela, tornaram-se grandes aprendizados.

“Faço amizades aqui. Fui madrinha de casamento de um casal que se conheceu no meu bar. Acho interessante essa multiplicidade de classes e de pessoas que passam pelo mercado todos os dias. Isso torna o meu trabalho mais divertido, e aprendo algo novo sempre”, diz.

Cachaça. A cada visita, há sempre algo novo a ser descoberto. O prédio octogenário é testemunha de histórias e causos. Na loja Cachaça de Minas, como relata a gerente Eny Borel, certa vez, um cliente levou uma garrafa de cada marca.

“Um rapaz chegou aqui extrovertido, perguntou quantas marcas tínhamos e disse que levaria todas. Encaramos a situação como brincadeira e começamos a sorrir. E, realmente, ele levou uma de cada – nove carrinhos de supermercado só de cachaça”, lembra a comerciante.

Festa vai distribuir 6.000 pedaços de bolo aos clientes

Uma grande festa está programada para nesta domingo, aniversário de 85 anos do Mercado Central. Às 7h, o bispo auxiliar da capital, dom João Justino, celebra missa na capela do local, no estacionamento.

Às 10h30, após os “parabéns”, cerca de 6.000 pedaços de bolos brownie serão distribuídos aos presentes. A típica festa de aniversário irá continuar com muita música, garantida pela banda “Universo em Desencanto”. O grupo se concentrará às 11h, na avenida Afonso Pena, no centro, e seguirá pela avenida Amazonas até chegar ao mercado.

Às 12h, clientes que participaram da promoção de aniversário concorrem ao sorteio de um carro-zero quilômetro. O vendedor do cupom sorteado vai receber três iPhones e uma moto.

Flash 1

Até 6 de outubro, a exposição “Histórias e Memórias do Mercado Central” exibe as origens do local. Objetos, fotografias e produtos estão à mostra no estacionamento, com entrada franca, no horário comercial.

Até 6 de outubro, a exposição “Histórias e Memórias do Mercado Central” exibe as origens do local. Objetos, fotografias e produtos estão à mostra no estacionamento, com entrada franca, no horário comercial.

Flash 2

A Costa Comércio e Frutas – com espécies exóticas e importadas – chama a atenção pelo simpático dono, Hermício Carvalho de Aguiar, 51. “A gente trabalha muito, ganha pouco, mas come o dia inteiro e faz amigos”, diz.

Bar da Lora

Eliza Fonseca, 45, a lora do Bar da Lora, assumiu o estabelecimento do pai após ele se aposentar. Então o local, que se chamava Lumapa Bar, adquiriu o apelido após as pessoas se referirem comumente ao local como o bar da Lora. A especialidade da casa é o jiló com fígado de boi.

Queijos e doces

Desde 1986 a Ponto do Queijo oferece derivados de leite, como queijos dos mesmos fornecedores e doce de leite mineiro. “Só aqui a gente encontra o clima de interior em plena cidade. Alguns clientes vêm aqui desde que o início da loja”, diz Suely Mota, 50, uma das gerentes do negócio familiar.

Pimentas e prosa

Silvio Martins Ferreira, 33, está há dez anos no Mercado Central. “Eu abri minha loja (com todo tipo de condimentos) aqui por causa da experiência do meu sogro. Eu gosto do que faço, do contato diário com as pessoas. E o meu trabalho proporciona isso. Tem dias que alguns clientes vêm para conversar, saber como estou e falar da vida, e não para comprar. A gente cria essas relações de amizade”, revela o comerciante.

História

O Mercado Central surgiu em 7 de setembro de 1929, quando as primeiras barracas foram montadas. Em 1964, o terreno foi comprado por comerciantes que formaram uma cooperativa. Em 1969, foi concluída a construção de um galpão coberto – uma imposição feita pela prefeitura.

ANIVERSÁRIO
É dia de festa no mercado

O passeio ao Mercado Central é obrigatório para a família Gomes Vieira, de Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Uma vez por mês, sempre aos sábados, o casal Geraldo e Antonina dá as mãos aos gêmeos Isac e Sofia, de 11 anos, e, juntos, pegam a estrada em direção ao patrimônio cultural, histórico e gastronômico que comemora hoje 85 anos. “Cumprimos um ritual com os filhos desde que eram pequenos. Almoçamos, comemos abacaxi e depois saboreamos algumas empadas. Isso é sagrado! Só então voltamos para casa”, contou ontem Antonina, técnica em patologia, ao visitar a exposição comemorativa do aniversário. O domingo começa com missa (veja programação) e terá o tradicional parabéns com distribuição de bolo.
Na mostra Histórias e memórias do Mercado Central, que vai até 6 de outubro, a família de Sabará observou a linha do tempo, com fotos e informações detalhadas, e deixou recado no espaço disponível para os visitantes. “Gosto muito dos doces daqui”, comentou Sofia, com um sorriso. Muito esperta, escreveu que o mercado é polo forte em economia e diversão. Enquanto isso, Isac aproveitava o rolo de papel para registrar a importância do comércio.
Acompanhando a movimentação nos corredores, o presidente do polo de compras, José Agostinho Oliveira Quadros, conhecido como Nem, resumiu a sua satisfação: “Não consigo enxergar Belo Horizonte sem o Mercado Central”. Comerciante há 50 anos no local, ele explicou que a história do mercado de Belo Horizonte começou, na verdade, em 1900. “Ele tem 114 anos, é quase da idade de BH. Os 85 anos se referem à instalação aqui na Avenida Augusto de Lima”, disse. 

PREFERÊNCIA Orgulhoso do espaço, José Agostinho lembrou que na Copa do Mundo passaram pelos corredores cerca de 160 mil turistas de vários países e estados brasileiros. O superintendente Luiz Carlos Braga contou que, atualmente, são 400 lojas e público diário de 31 mil pessoas, número que dobra nos sábados (68 mil). Entre os frequentadores, estão as irmãs Diva Carvalho, analista de sistemas e moradora do São Cristóvão, e Fátima Carvalho, professora, do Bairro Floresta. “O aroma do Mercado é inigualável. O lugar é ótimo para a cervejinha gelada e petiscos”, afirmou. Para Diva, nada se compara à hospitalidade.

 

 

PROGRAMAÇÃO DE HOJE

7h – Missa em ação de graças celebrada pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de BH, 
dom João Justino

10h30 –Parabéns e 
distribuição do bolo

11h – Chegada da Banda Universo em Desencanto, com 250 integrantes desfilando pelos corredores do Mercado Central

12h – Sorteio da compra 
premiada (carro zero quilômetro e três iPhones 5S)

 

FONTE: Estado de Minas, O Tempo e R7.


Feira Hippie é cancelada neste domingo em Belo Horizonte

Avenida Afonso Pena vai receber desfile do dia da independência.

Funcionamento volta ao normal no dia 14 de setembro.

Feriado

 A Feira Hippie não será realizada neste domingo (7), na Avenida Afonso Pena, em Belo Horizonte. De acordo com a Regional Centro-Sul da prefeitura, o motivo é a realização do desfile do dia da independência.
Ainda de acordo com a administração municipal, o funcionamento da feira volta ao normal no dia 14 de setembro.

BHTrans divulga mudanças no trânsito para o Dia da Independência, no domingo

Região Central de Belo Horizonte terá várias intervenções, desvios e interdições. Algumas serão implantadas já na noite de sábado

A BHTrans divulgou as mudanças e orientações que serão implantadas na operação de trânsito e transporte coletivo para a Região Central, neste domingo, 07 de setembro, dia da independência.Em função do Desfile Cívico-Militar do Dia da Independência, a circulação de algumas vias na Região Central será alterada. As intervenções vão reservar áreas para a concentração inicial do desfile, para estacionamento de ônibus e dispersão dos participantes. Também será proibido o estacionamento em 15 pontos, a partir de 22h do sábado, além de uma reserva de área em outros quatro pontos.Outras interdições onde será permitida somente a circulação de viaturas e veículos de emergência e os consequentes devios no trânsito serão instalados para o evento. As mudanças para o embarque e desembarque de passageiros serão realizados ao longo dos desvios, com cartazes afixados no interior dos ônibus e nos pontos para informar aos usuários sobre as alterações.

Confira as intervenções na Região Central

Áreas reservadas para concentração inicial do desfile:
– Avenida Afonso Pena, entre Avenida do Contorno e Avenida Carandaí, sentido Bairro/ Centro;
– Avenida Afonso Pena, entre Avenida Brasil e Avenida Getúlio Vargas, sentido Centro/ Bairro (faixa à esquerda);
– Avenida Bernardo Monteiro, entre Avenida Brasil e Avenida Afonso Pena, neste sentido;
– Rua Aimorés, entre Avenida Brasil e Rua Rio Grande do Norte;
– Rua Rio Grande do Norte, entre Rua Aimorés e Avenida Afonso Pena;
– Avenida Carandaí, entre Avenida Afonso Pena e Avenida Brasil, nos dois sentidos.

Área reservada para estacionamento de ônibus e dispersão dos participantes:
– Rua Espírito Santo, entre Avenida Afonso Pena e Rua Caetés;
– Avenida Amazonas, entre Rua da Bahia e Rua Tupinambás;
– Rua Tupis, entre Avenida Afonso Pena e Rua São Paulo;
– Rua Rio de Janeiro, entre Rua Tamoios e Avenida Augusto de Lima;
– Rua da Bahia, entre Avenida Afonso Pena e Avenida Augusto de Lima;
– Rua Goitacazes, entre Rua da Bahia e Rua São Paulo;
– Avenida Amazonas, entre Rua São Paulo e Rua Curitiba, nesse sentido;
– Rua Tamoios, entre Avenida Amazonas e Avenida Afonso Pena.

Áreas com proibição de estacionamento (a partir das 22h de sábado, dia 6/9):
– Av. Amazonas, entre R. da Bahia e R. Espírito Santo, nos dois sentidos;
– R. Tupis, entre Av. Afonso Pena e R. São Paulo, nos dois sentidos;
– R. Tamoios, entre Av. Amazonas e R. da Bahia, no lado esquerdo da via;
– R. Carijós, entre R. da Bahia e R. Espírito Santo, nos dois sentidos;
– R. Tupinambás, entre R. da Bahia e R. Espírito Santo, nos dois sentidos;
– R. São Paulo, entre R. Goitacazes e Av. Amazonas, no lado esquerdo da via;
– R. Rio de Janeiro, entre Av. Augusto de Lima e R. Tamoios, nos dois sentidos;
– R. Espírito Santo, entre Av. Augusto de Lima e R. Caetés, nos dois sentidos;
– R. da Bahia, entre R. Tamoios e Av. Augusto de Lima, nos dois sentidos;
– R. Goitacazes, entre R. Rio de Janeiro e R. da Bahia;
– Av. Assis Chateaubriand, entre Av. dos Andradas e R. da Bahia (no sentido da via – lado esquerdo da via/ lateral do Parque Municipal);
– Av. Carandaí, entre Av. Afonso Pena e R. Rio Grande do Norte, nos dois sentidos;
– R. Aimorés, entre Av. Afonso Pena e R. Rio Grande do Norte, nos dois sentidos;
– R. Rio Grande do Norte, entre R. Aimorés e Av. Afonso Pena, nos dois sentidos;
– Av. Bernardo Monteiro, entre R. Timbiras e Av. Afonso Pena, nesse sentido – lado direito da via.
Reservas de Área (a partir das 22h de sábado, dia 6/9):
– Avenida Álvares Cabral, entre Avenida Augusto de Lima e Rua da Bahia (Praça Afonso Arinos);
– R. Goiás, entre R. Guajajaras e Av. Álvares Cabral, nos dois sentidos;
– R. Goiás, entre Av. Álvares Cabral e R. da Bahia, nos dois sentidos;
– Avenida Afonso Pena, entre Avenida Brasil e Avenida do Contorno, nesse sentido, junto ao canteiro central.

Veja também as interdições, desvios e mudanças n transporte coletivo

Interdições:
– Avenida Afonso Pena, entre a Rua Caetés e Avenida Brasil, sentido Rodoviária/ Mangabeiras;
– Avenida Afonso Pena, entre Avenida do Contorno (Praça Milton Campos) e Rua Caetés, sentido Mangabeiras/ Rodoviária;
– Avenida Carandaí, entre as avenidas Afonso Pena e Bernardo Monteiro, nos dois sentidos;
– Avenida Getúlio Vargas, entre Avenida Afonso Pena e Rua Maranhão, nos dois sentidos;
– Avenida Bernardo Monteiro, entre Avenida Brasil e Avenida Afonso Pena, nesse sentido;
– Avenida João Pinheiro, entre Rua Gonçalves Dias e Avenida Álvares Cabral, nesse sentido;
– Avenida Augusto de Lima, entre Rua da Bahia e Avenida Álvares Cabral, nesse sentido.

A pista da Avenida Afonso pena, entre Avenida Brasil e Avenida do Contorno (Praça Milton Campos, sentido Rodoviária/ Mangabeiras), estará liberada ao trânsito de veículos.

A interseção das avenidas Brasil e Afonso Pena será interditada. Será permitida apenas a circulação de viaturas e veículos de emergência.

Desvios:
– Avenida Afonso Pena, sentido Rodoviária/ Mangabeiras:
…, Viaduto B, Av. Olegário Maciel (em frente), R. Goitacazes (à dir.), Av. Bias Fortes (à esq.), PraçaRaul Soares, Av. Bias Fortes, R. da Bahia (à dir.), Av. do Contorno (à esq.), Av. Afonso Pena (à dir.), …
Avenida Afonso Pena, sentido Mangabeiras/ Rodoviária:
…, Av. Afonso Pena, Av. do Contorno (à esq.), Av. Cristóvão Colombo (à dir.), Av. Brasil (à esq.), Av. Bias Fortes (em frente), R. Santa Catarina (à dir.), R. Goitacazes (à esq.), Av. Olegário Maciel (à dir.), …
ou
…, Av. Bandeirantes, R. Estevão Pinto (à dir.), Av. do Contorno (à dir.), Av. Francisco Sales (à esq.), R Sapucaí (à dir.), Viaduto da Floresta (à esq.), Av. do Contorno (à dir.), …

– Sentido Túnel Lagoinha/ Savassi via Viaduto Oeste:
…, Av. do Contorno, R Paracatu (à esq.), Av. Augusto de Lima (à esq.), R Rio Grande do Sul (à dir.), R.Guajajaras (à esq.), Av. Bias Fortes (à dir.), Av. Cristóvão Colombo (á dir.) …
ou
…, Av. do Contorno, R Paracatu (à esq.), Av. Barbacena (à esq.), R. Araguari (à dir.), R. Rodrigues Caldas (à esq.), R. Professor Antônio Aleixo, Alameda dos Despachos, Av. Bias Fortes (à dir.), Av. Cristóvão Colombo (à dir.) …

– Sentido Praça Raul Soares/ Floresta:
…, Av. Bias Fortes, R Mato Grosso (à dir.), Av. do Contorno (à dir.), R. da Bahia (à dir.), Viaduto Santa Teresa (à esq.), …

– Sentido Centro/ Região Hospitalar:
…, Av. Bias Fortes, R. da Bahia (à dir.), Av. do Contorno (à esq.), Av. Francisco Sales (à esq.), Av. Alfredo Balena (á dir.), …
ou
…, R. Caetés, Av. dos Andradas (à dir.), Av. Francisco Sales (à dir.), Av. Bernardo Monteiro (à dir.), Av. Professor Alfredo Balena (à dir.), …

– Sentido Região Norte, Venda Nova e Pampulha/ Região Hospitalar:
…, Av. Antônio Carlos, Viaduto Leste (à esq.), Av. Contorno, Av. dos Andradas, Av. Francisco Sales (à dir.), Av. Bernardo Monteiro (à dir.), Av. Professor Alfredo Balena (à dir.), …
ou
…, Av. Antônio Carlos, Viaduto B, R. Caetés, Av. dos Andradas (à dir.), Av. Francisco Sales (à dir.), Av. Bernardo Monteiro (à dir.), Av. Professor Alfredo Balena (à dir.), …

– Sentido Região Noroeste/ Região Hospitalar:
…, Av. Pedro II, Viaduto B, Av. Olegário Maciel, R. Caetés (à dir.), Av. do Contorno (à dir.), R. Paulo de Frontim (à dir.), R. Guaranis (à dir.), R. Caetés (à esq.), Av. dos Andradas (à dir.), Av. Francisco Sales (à dir.), Av. Bernardo Monteiro (à dir.), Av. Professor Alfredo Balena (à dir.), …

– Sentido Região Nordeste e Leste/ Região Hospitalar:
…, Viaduto da Floresta, Av. dos Andradas (à esq.), Av. Francisco Sales (à dir.), Av. Bernardo Monteiro (à dir.), Av. Professor Alfredo Balena (à dir.), …

– Sentido Região Sul / Região Hospitalar:
…, Av. Nossa Senhora do Carmo (pista externa), Av. do Contorno (à dir.), Av. Francisco Sales (à esq.), Av. Professor Alfredo Balena (à esq.), …
ou
…, Av. Agulhas Negras, Av. Afonso Pena, Av. do Contorno (à dir.), Av. Francisco Sales (à esq.), Av. Professor Alfredo Balena (à esq.), …

– Sentido Região Oeste / Região Hospitalar:
…, Av. Amazonas, Av. do Contorno (à dir.), Av. Francisco Sales (à esq.), Av. Professor Alfredo Balena (à esq.) ,…
ou
…, Av. Tereza Cristina, Av. do Contorno, Av. dos Andradas, Av. Francisco Sales (à dir.), Av. Bernardo Monteiro (à dir.), Av. Professor Alfredo Balena (à dir.), …

Pontos de embarque e desembarque interditados:
– Av. Afonso Pena, entre Av. do Contorno (Praça Milton Campos) e R. Caetés (sentido Centro/ Bairro);
– Av. Afonso Pena, entre R. Caetés e Av. Brasil (sentido Centro/ Bairro);
– Av. Getúlio Vargas, entre Av. Afonso Pena e R. Maranhão (ambos os sentidos);
– Rua da Bahia, entre R. dos Guaicurus e R. dos Caetés;
– Rua da Bahia, entre R. dos Tamoios e Av. Augusto de Lima;
– Rua Espírito Santo, entre Av. Augusto de Lima e Rua dos Caetés;
– Rua Rio de Janeiro, entre Av. Augusto de Lima e Rua dos Caetés;
– Rua São Paulo, entre R. dos Tamoios e R. dos Caetés;
– R. dos Carijós, entre Av. dos Andradas e R. Curitiba;
– R. Tupinambás, entre R. Curitiba e R. da Bahia;
– R. Goiás, entre R. da Bahia e R. dos Guajajaras;
– R. dos Guajajaras, entre Av. Afonso Pena e Av. João Pinheiro;
– Av. Carandaí, entre Av. Afonso Pena e Av. Bernardo Monteiro (ambos os sentidos);
– R. dos Timbiras, entre Av. João Pinheiro e Av. Brasil
– Av. Prof. Alfredo Balena, entre Av. Carandaí e Av,. Francisco Sales (somente neste sentido);
– Av. Brasil, entre R. Rio Grande do Norte e R. Pernambuco (neste sentido);
– Av. Brasil, entre Av. Afonso Pena [permite a conversão à dir. na Av. Afonso Pena] e Av. B. Monteiro (neste sentido);
– R. Aimorés, entre Av. Afonso Pena e R. Rio Grande do Norte;
– R. Rio Grande do Norte, entre R. Aimorés e Av. Afonso Pena;
– Av. Bernardo Monteiro, entre Av. Carandaí e Av. Afondo Pena (neste sentido);
– Av. Bernardo Monteiro, entre Av. Afondo Pena e R. Bernardo Guimarães (neste sentido);
– Av. Getúlio Vargas, entre Av. do Contorno e Av. Afonso Pena (neste sentido);
– Av. Getúlio Vargas, entre Av. Afonso Pena e (neste sentido);

 

FONTE: G1 e Estado de Minas.


Funcionamento do comércio será facultativo no feriado de 15 de agosto
Veja o funcionamento de serviços, parques, órgãos, etc., abaixo.
Já as agências bancárias da capital estarão fechadas na sexta-feira

Funcionamento

O comércio deve funcionar normalmente no feriado Municipal de Belo Horizonte (Assunção de Nossa Senhora) no dia 15 de agosto, nesta sexta-feira.

Comércio em BH pode funcionar normalmente no feriado municipal

 

Comércio na rua Caetés  - Foto: Frederico Haikal
Comércio na rua Caetés

O comércio de Belo Horizonte poderá funcionar normalmente no feriado municipal de Assunção de Nossa Senhora, na sexta-feira (15). De acordo com a Convenção Coletiva 2014/2015, a abertura dos estabelecimentos da capital mineira é facultativa para esta data, informou a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH).

O trabalhador que prestar serviço neste feriado terá direito a vale transporte, eventual hora extra com adicional de 100%, gratificação a título de alimentação no valor de R$ 45. E também deve ter jornada de oito horas com, no mínimo, uma hora de intervalo.

Além disso, o trabalhador terá direito a uma folga compensatória que deve ser concedida em até 60 dias após o feriado trabalhado, e recair em uma segunda feira ou sábado.

De acordo com a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) da capital, a abertura das lojas é facultativa.

Já as agências bancárias da capital estarão fechadas, segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

A entidade lembra que é possível usar os canais alternativos para pagamento de contas, como os caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking, o banco por telefone e o correspondente.

Veja o que abre e fecha em BH nesta sexta-feira, dia da Assunção de Nossa Senhora

O comércio deve funcionar normalmente.
De acordo com a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) da capital, a abertura das lojas é facultativa
Belo Horizonte celebra nesta sexta-feira a Assunção de Nossa Senhora. Por causa do feriado, vários órgãos não abrem ou funcionam em horários diferenciados. O comércio deve funcionar normalmente. .
.
De acordo com a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) da capital, a abertura das lojas é facultativa.
.
Já as agências bancárias da capital estarão fechadas, segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). A entidade lembra que é possível usar os canais alternativos para pagamento de contas, como os caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking, o banco por telefone e o correspondente.
.
Veja a lista complete abaixo:

.
Limpeza Urbana – Lixo
.
Serão realizadas sexta-feira, dia 15, coletas domiciliar, hospitalar e seletiva, assim como plantões de varrição, capina e multitarefa. No sábado, 16, haverá coletas domiciliar e seletiva, enquanto o serviço de varrição acontece normalmente. No domingo, haverá plantões de varrição nas áreas central e hospitalar e na Savassi.
.
Transporte
.
As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciado pela BHTrans operam sexta-feira e domingo, dias 15 e 17, com o quadro de horário de domingos e feriados. No sábado, dia 16, circularão com quadro de horário de sábado.
.
Saúde
.

Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia, todos os dias.

.

Centros de Saúde, Centro de Controle de Zoonoses, Laboratório de Zoonoses, Centros de Especialidades Médicas (CEMs), Centro de Treinamento e Referência (CTR), Unidades de Referência Secundária (URSs), Centro Municipal de Imagem (CMI), Centro Médico de Oftalmologia (CMO), Centros de Reabilitação (CREABs), Farmácia Distrital, Centros de Convivência, Laboratórios Distritais e Central não abrem entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17

.

Cersams funcionam entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17, nos horários diurnos e noturnos com escala mínima de feriados.

.

Serviços de Urgência Psiquiátrica Noturno funcionam das 19h às 7h, entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17.

.

BH Resolve

.

Fechado para atendimento ao público entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17.

.

Plantão de chuvas

.

O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são o 199 e o 3277-8864.

.

Abastecimento

.

Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre sexta-feira, dia 15, das 8h às 13h, no sábado, dia 16, das 8h às 18h, e no domingo, 17, das 8 às 13h.

Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Abre sexta-feira, dia 15, das 8h às 13h, no sábado, 16, das 8h às 18h, e no domingo, 17, das 8h às 13h.

Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre sexta-feira e no domingo, dias 15 e 17, das 8h às 13h. No sábado, 16, abre das 8h às 18h.

Sacolões Abastecer – Abrem sexta-feira e domingo, dias 15 e 17, das 7h às 13h. No sábado, 16, abre das 7h às 18h.

Feiras livres – Funcionamento facultativo sexta-feira, dia 15, das 7h às 13h. No sábado e no domingo, dias 16 e 17, funcionam das 7h às 13h.

Feiras Modelo – Não funcionam às sextas e nos finais de semana.

Feira de Orgânicos – Funcionamento facultativo sexta-feira, dia 15, das 7h às 12h. No sábado, 16, funciona no Bairro São Luís, das 7h às 12h. Não há pontos no domingo, 17.

Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, Bairro Padre Eustáquio) – Fechado entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17.

Armazéns da Roça (Rodoviária, 2º Piso, Centro, e Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Fechado entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17.

Direto da Roça – Funcionamento facultativo sexta-feira, dia 15, das 7h às 13h. No sábado e no domingo, dias 16 e 17, o funcionamento é normal, das 7h às 13h.

Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fechado entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17.

Restaurantes Populares I, III e IV – Fechados entre sexta e domingo.

Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechado entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17.

Equipamentos culturais

Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Aberto entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17, das 10h às 17h.

Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Aberto entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17, das 9h às 18h30.

Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Aberto entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17, das 9h às 18h.

Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Não abre entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17.

Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17.

Parques e Zoológico

O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) abre entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17, das 6h às 18h. Os demais parques funcionam das 8h às 18h.

O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona normalmente entre sexta e domingo, dias 15 e 17, das 10h às 22h.

O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) funcionam normalmente entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17. O Jardim Botânico e o Jardim Zoológico, das 8h30 às 16h, o Aquário, das 9h às 16h, e o Parque Ecológico, das 8h30 às 17h.

Postos de Informação Turística

Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17, das 8h às 13h.

Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luiz) – Funciona entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17, das 8h às 17h.

Posto de Informação do Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17, das 8h às 15h.

Posto de Informação do Aeroporto Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Funciona sexta-feira, dia 15, das 8h às 17h. No sábado, 16, das 8h às 16h e no domingo, 17, das 13h às 18h.

Posto de Informação do Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Funciona sexta-feira, dia 15, das 8h às 18h. No sábado e no domingo, dias 16 e 17, das 8h às 17h.

Posto de Informação da Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona entre sexta-feira e domingo, dias 15 e 17, das 8h às 13h.

 

FONTE: Estado de Minas e Hoje Em Dia.


 

Veja o que abre e fecha em BH nesta quinta-feira, feriado de Corpus Christi
O comércio da capital mineira poderá funcionar normalmente no feriado. Bancos fecham para atendimento ao público

 

Feriadão

Durante a próxima quinta-feira, feriado de Corpus Christi, a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte não terá expediente, conforme conforme Lei Municipal 1.327/1967. 

Na sexta, dia 20, será ponto facultativo, de acordo com o Decreto 15.588/2014. Na segunda, dia 23, também será considerado ponto facultativo, a partir das 14h, conforme Decreto 15.541/2014, que define o expediente da administração municipal durante os jogos da Copa do Mundo em BH.

O comércio da capital mineira poderá funcionar normalmente no feriado. Segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), ficam facultados o trabalho e a abertura dos estabelecimentos comerciais de Belo Horizonte no feriado. 

Abastecimento 

  • Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre na quinta e domingo, dias 19 e 22, das 7h às 13h. Na sexta e no sábado, dias 20 e 21, abre das 7h às 18h. Não funciona às segundas.
  • Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Abre quinta, sábado e domingo, dias 19, 21 e 22, das 7h às 13h. Na sexta, dia 20, abre normalmente das 7h às 18h. Na segunda, dia 23, abre das 7h às 14h.
  • Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre quinta, sábado e domingo, dias 19, 21 e 22, das 7h às 13h. Na sexta, dia 20, abre das 7h às 18h. Na segunda, dia 23, abre das 7h às 14h.
  • Sacolões Abastecer – Abrem quinta, sábado e domingo, dias 19, 21 e 22, das 7h às 13h. Na sexta, dia 20, abrem das 7h às 18h. Na segunda, dia 23, abrem das 7h às 14h.
  • Feiras Livres – Funcionam entre quinta e domingo, dias 19 e 22, das 7h às 13h. Não funcionam às segundas.
  • Feira Modelo (Rua Tomé de Souza, esquina com Rua Pernambuco, Savassi) – Funciona quinta, dia 19, das 17h às 22h (Funciona somente às quartas e quintas-feiras).
  • Feira de Orgânicos – Funciona sexta e sábado, dias 20 e 21, das 7h às 12h (Funcionam somente às sextas e sábados).
  • Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, Padre Eustáquio) – Fechado entre quinta e domingo, dias 19 e 22. Na segunda, dia 23, abre das 7h às 14h.
  • Armazéns da Roça (Rodoviária, 2º Piso, Centro, e Rua Maria Pietra Machado, 125, São Paulo) – Fechado entre quinta e domingo, dias 19 e 22. Na segunda, dia 23, abrem das 8h às 14h.
  • Direto da Roça – Não funcionam quinta, dia 19. Na sexta, dia 20, o funcionamento será facultativo. Entre sábado e segunda, dias 21 e 23, funcionam normalmente das 7h às 14h.
  • Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fechado entre quinta e domingo, dias 19 e 22. Na segunda, dia 23, funciona das 8h às 14h.


Restaurantes Populares I, III e IV
 – Fechados quinta, sábado e domingo, dias 19, 21 e 22. Na sexta, dia 20, abrem normalmente. Na segunda, dia 23, abrem das 10h30 às 13h. 

Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechado entre quinta e segunda, dias 19 e 23. 

Museus

  • Museu de Arte da Pampulha (Av. Ota­cílio Negrão de Lima, 16.585, Pampulha) – Abre de quinta a domingo, dias 19 e 22, das 9h às 19h. Fechado na segunda, dia 23.
  • Museu Histórico Abílio Barreto (Av. Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre quinta-feira, dia 19, das 10h às 21h. Entre sexta e domingo, dias 20 e 22, funciona das 10h às 17h. Fechado na segunda, dia 23.
  • Centro de Referência da Moda (CRModa) (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Abre quinta e sexta, dias 19 e 20, das 10h às 21h. Fechado no sábado e domingo, dias 21 e 22. Na segunda, dia 23, funciona das 10h às 13h.
  • Casa do Baile (Av. Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre de quinta a domingo, dias 19 e 22, das 9h às 18h. Fechado na segunda, dia 23.
  • Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre quinta e domingo, dias 19 e 22. Na segunda, dia 23, funciona das 9h às 12h.


Parques e Mirante do bairro Mangabeiras

  • O Parque Municipal Américo Renné Giannetti, no Centro, abre das 6h às 18h de quinta a domingo, entre os dias 19 e 22. Os demais parques funcionam das 8h às 18h. Na segunda, dia 23, o Parque Municipal fica fechado para manutenção e limpeza, enquanto os outros parques funcionam das 8h às 14h.
  • Mirante do bairro Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, bairro Mangabeiras) – Aberto entre quinta e domingo, dias 19 e 22, das 10h às 22h. Fechado na segunda, dia 23.
  • O Jardim Zoológico e o Jardim Botânico (Av. Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) ficam abertos entre quinta e domingo, dias 19 e 22, das 8h30 às 16h. Já o Aquário da Bacia São Francisco abre às 9h e fecha às 16h. Fechado na segunda, dia 23.
  • O Parque Ecológico da Pampulha (Av. Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) estará aberto ao público entre quinta e domingo, dias 19 e 22, das 8h30 às 17h. Fechado na segunda, dia 23.

Defesa Civil 

O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive com o plantão aos domingos e feriados. O contato pode ser feito por meio do telefone 199.

Limpeza Urbana 

As coletas de lixo domiciliar, hospitalar e seletiva serão executadas quinta-feira, dia 19, com plantão de varrição nas áreas central, hospitalar e Savassi. Todos os serviços de limpeza urbana serão executados normalmente na sexta, no sábado e na segunda, dias 20, 21 e 23. No domingo, dia 22, haverá plantões de varrição nas áreas central, hospitalar e Savassi.

BH Resolve
 

Não funciona para atendimento ao público entre quinta e domingo, dias 19 e 22. Na segunda, dia 23, funciona das 8h às 14h.

Transporte 

As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciado pela BHTrans vão operar na quinta e no domingo , dias 19 e 22, com o quadro de horário de domingos e feriados. Na sexta, dia 20, operarão com o quadro de férias. No sábado, dia 22, circularão com o quadro de horário normal. Na segunda, dia 23, circulam normalmente, com reforço entre 14h e 16h. No horário da partida entre Brasil e Camarões, entre 17h e 19h, quando a demanda de usuários diminui, o quadro de horário será reduzido. Após o jogo, o quadro de horário retorna ao normal.

Saúde

  • Entre quinta e segunda, dias 19 e 23, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.
  • Centros de saúde, Centro de Controle de Zoonoses, Laboratório de Zoonoses, Centros de Especialidades Médicas (CEMs),
  • Centro de Treinamento e Referência (CTR), Unidades de Referência Secundária (URSs), Centro Municipal de Imagem (CMI),
  • Centro Médico de Oftalmologia (CMO), Centros de Reabilitação (CREABs), Farmácia Distrital, Laboratórios Distritais e Central funcionam na sexta, dia 20, das 7h às 17h e na segunda, dia 23, das 7h às 14h. Não haverá expediente quinta, sábado e domingo, dias 19, 21 e 22.
  • Cersams – Funcionam quinta e sexta, dias 19 e 20, com equipe de plantão no horário diurno e com equipe completa no horário noturno. Na segunda, dia 23, funcionam das 7h às 19h. Não haverá expediente no sábado e no domingo, dias 21 e 22.
  • Serviços de Urgência Psiquiátrica Noturno – Funcionam entre quinta e segunda, dias 19 e 23, das 19h às 7h.


Postos de informações turísticas

  • Aeroporto Internacional Tancredo Neves – Confins (Rodovia MG 10, Confins) – Funciona 24h por dia.
  • Centro de Referência Turística Álvaro Hardy – Veveco (Av. Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luiz) – Aberto todos os dias, das 9h às 18h.
  • Aeroporto da Pampulha (Praça Bagatelle, 204, Pampulha) – Aberto todos os dias, das 8h às 19h.
  • Mercado das Flores / Parque Municipal (Av. Afonso Pena, 1.055, Centro) – Aberto todos os dias, das 8h às 20h.
  • Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Aberto todos os dias, das 8h às 22h.

Bancos

Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), os bancos fecham para atendimento ao público em dia de feriado. Em dias de jogos do Brasil, caso não haja decreto de feriado local, todos os bancos devem abrir ao público das 8h30 às 12h30. Nos demais jogos, caso não haja feriado, o funcionamento das agências bancárias será normal.

A Febraban ainda esclareceu que os bancos deverão afixar em suas dependências aviso sobre o horário de atendimento nos dias de jogos, com uma com antecedência mínima de 48 horas. A entidade também lançou a “Cartilha Canais Alternativos” para orientar a população durante o campeonato esportivo.

FONTE: Estado de Minas.


EDUARDO COSTA

Mater Dei

Anteontem, escrevi sobre a arrogância, tão prejudicial ao nosso dia a dia e o quanto ela prejudica a torcida brasileira às vésperas da Copa que reunirá a nata do futebol entre nós. No caso de Belo Horizonte, a seleção argentina, a mais fascinante, por conta da rivalidade, da história e de incluir na sua delegação o melhor jogador do mundo, não é o bastante para nos animar. 

Em meio a tantas frustrações, uma ótima notícia: começa a operar depois de amanhã a nova unidade do Hospital Mater Dei, construída na Avenida do Contorno dentro de tudo o que foi combinado e prometido. E mais, sem recursos públicos, ao contrário. O terreno onde era o Mercado Distrital da Barroca foi arrematado em licitação que reuniu cinco interessados e o valor pago foi mais de duas vezes superior ao mínimo previsto na avaliação. A diferença é que o hospital tem foco, tem norte, escolhe o caminho, se prepara e vai em frente.  

A matriz é uma cidade. São 1.750 funcionários, 2.500 médicos cadastrados, 250 nascimentos por mês, as principais clínicas, convênios com escolas para estágios de Medicina, Psicologia e outras especialidades e milhares de atendimentos… Só no Pronto Socorro, a média diária é de 1.300 pessoas.

O Mater Dei prometeu uma nova unidade para a Copa. Com o terreno, preparou-se para criar um serviço compatível com sua história de 34 anos, de assistência qualificada, personalizada. Uma equipe de São Paulo foi contratada só para analisar o que deveria ser compartilhado com as duas unidades, o que seria centralizado na nova, etc… Assim é que, a partir de domingo, o pronto socorro de pediatria ficará restrito ao Mater Dei Contorno, enquanto a maternidade continuará na sede histórica, agora unidade Santo Agostinho. Um arquiteto especialista em hospitais também veio de fora, funcionários foram treinados e o que há de mais moderno em termos de tecnologia e equipamentos foi adquirido.

O fundador, doutor Salvador, entregou a rotina do hospital para os filhos – preparados ao longo de décadas – e assumiu as funções de encarregado geral na nova empreitada. O novo Mater Dei vai funcionar por etapas. Começa domingo com 10 das 21 salas de cirurgia, 21 dos 73 leitos de UTI, área ampla, conceito moderno, com acolhimento por fluxos de gravidade, e, aos poucos, haverá a ocupação de 22 andares, dois subsolos, com 14 elevadores que possibilitam operação tanto na vertical quanto na horizontal.

Já existem planos para uma nova unidade em Betim e outra em Nova Lima. Que pena que nem todos possam usar o Mater Dei. Mas isso não diminui a grandeza do empreendimento, sustentável, planejado, dentro da lei, pagando os impostos, cumprindo sua missão e nos ensinando como o Brasil seria diferente se essa seriedade não fosse exceção. Lá, no Mater Dei, filho ou neto do dono só trabalha se, antes, conhecer bem a casa e fazer um MBA em uma das grandes escolas de gestão do mundo. Lá, médico só opera se provar qualificação. Portanto, não há segredo no sucesso!

FONTE: Itatiaia.


Fechamento de bufê movimenta mercado de casamento; empresas oferecem descontos
Descontos e pagamento facilitado são oferecidos por empresas que atendem parte dos cerca de 500 clientes lesados com o fechamento do bufê Tereza Cavalcanti

 

tc

O fechamento do bufê Tereza Cavalcanti nesta semana pegou de surpresa não só os clientes com eventos marcados e pagos, mas também os bufês de Belo Horizonte que agora se organizam para atender dezenas de prejudicados e também aproveitar o aumento da demanda pelo serviço. Descontos atrativos – em torno de 10% – e pagamento parcelado estão entre as facilidades ofertadas. No entanto, as empresas consultadas pela reportagem adiantam que é impossível cobrir os valores do bufê Tereza Cavalcanti, que praticava preços bem abaixo do mercado.

No Buffet Célia Soutto Mayor, a procura aumentou significantemente desde terça-feira e a empresa já tem um casamento fechado de última hora para o próximo fim de semana. “Estamos fazendo um preço justo, dentro do nosso orçamento, mas descontos mirabolantes são impossíveis, até porque afeta a qualidade dos nossos serviços”, afirma Patrícia Soutto Mayor.

A procura também é grande no bufê Chá com Nozes que em apenas dois dias recebeu 120 noivas e fechou 25 contratos. No Butiquim Buffet, o desconto chega a 10% sobre o preço de tabela, além de pagamento com cartão de crédito. “São muitas ligações, a maioria de noivas aflitas e de casamentos marcados para os próximos meses”, conta Nayara Trovão, chefe de cozinha do bufê.

De acordo com a Polícia Civil, que abriu inquérito para investigar o caso, pelo menos 500 clientes foram lesados com a suspensão das atividades do bufê Tereza Cavalcanti. Ainda não é possível medir o tamanho do prejuízo, mas muitos clientes, a maioria noivas, pagaram entre R$ 20 e 50 mil pelo serviço do bufê. Alguns deles revelaram à reportagemque os proprietários do bufê estariam oferecendo descontos significativos para pagamentos à vista nos últimos meses, o que eles apontam como indícios de golpe planejado.
VEJA AQUI TODA A HISTÓRIA!
FONTE: Estado de Minas.

Responsabilidade

Mercado Livre é responsável por eventuais danos a consumidores

Empresa só não responde pelo estado e qualidade do bem.

 

 

.

.

.

.

.

.

.

A 28ª câmara de Direito Privado do TJ/SP determinou que o site Mercado Livre declare sua responsabilidade por prejuízos experimentados pelos usuários e que se abstenha de incluir cláusulas que o exonerem de eventuais danos.

Em ACP, o MP pedia que o portal reconhecesse a responsabilidade civil solidária e objetiva por eventuais danos causados aos consumidores a partir do reconhecimento de que a relação jurídica que se estabelece é de consumo. O pedido foi acolhido pela 13ª vara Cível da capital.

Ao analisar recurso da empresa, a 28ª câmara manteve quase que integralmente a sentença, reformando-a apenas para que fique estabelecido que a empresa não responde pelo estado e qualidade do bem e que pode, “em cláusula contratual com bastante destaque e em letras maiores, excluir sua reponsabilidade pelas características intrínsecas do bem, tais como estado de conservação, qualidade, funcionamento, defeitos etc., vez que não tem qualquer acesso ao bem, que passa diretamente do vendedor para o comprador”.

O relator do recurso, desembargador Manoel Justino Bezerra Filho, destacou ainda em seu voto que o dinheiro para o pagamento dos bens só pode ser liberado pela empresa em favor do vendedor após a expressa autorização do comprador, ressalva que no tem efeito no caso de pagamento direto do comprador ao vendedor.

Confira o acórdão.

FONTE: Migalhas.

 


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 23/06/2014, 09:30.

 

Cade confirma multa de R$ 3,1 bilhões por cartel no setor de cimento

Entre condenadas está a Votorantim, maior produtora de cimento do país.
Três associações do setor e seis executivos também foram punidos.

Fábio Amato Do G1, em Brasília

Comente agora

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) confirmou nesta quarta-feira (28) a condenação de um grupo de seis empresas do setor de cimento, além de associações e executivos da área, pela formação de cartel – acordo ilegal que reduz ou elimina a concorrência e traz prejuízo aos consumidores.

Foi aprovada a aplicação de multas que somam R$ 3,1 bilhões, a maior valor dentro de um processo de cartel no país. O valor havia sido proposto em janeiro passado, quando ocorreu o julgamento.

Além disso, o Cade determinou que algumas das empresas vendam parte de seus ativos (fábricas e máquinas), medida que visa permitir a entrada de novos concorrentes nesse mercado.

As empresas condenadas são: Votorantim Cimentos S.A., maior produtora de cimento do país; Holcim do Brasil S.A.; Intercement (antiga Camargo Corrêa Cimentos S.A.); Cimpor Cimentos do Brasil Ltda; Itabira Agro Industrial S.A; e Companhia de Cimento Itambé.

Essas seis empresas receberam as maiores penas. E, entre elas, a multa mais alta foi contra a Votorantim: R$ 1,565 bilhão. Em seguida vem a Holcim, com multa de R$ 508,6 milhões.

Também foram punidos dentro do processo o Sindicato Nacional da Indústria de Cimento (Snic), a Associação Brasileira de Cimento Portland (Abcp) e a Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Concretagem (Abesc). A condenação atinge ainda seis executivos e funcionários das empresas e associações envolvidas no esquema.

Não há possibilidade de recurso no Cade, mas os condenados ainda têm direito a recorrer à Justiça para tentar reverter a decisão desta quarta.

Julgamento
O julgamento do caso começou em 23 de janeiro com a leitura do relatório do conselheiro Alessandro Octaviani, relator do processo. Na época, ele já havia proposto a aplicação de um total de R$ 3,1 bilhões em multas aos envolvidos, além de “remédios” como a obrigação de venda de ativos.

Na época, outros 3 conselheiros decidiram adiantar seus votos, todos favoráveis às punições conforme proposto pelo relator, o suficiente para a condenação. Entretanto, o julgamento foi interrompido por um pedido de vista do conselheiro Márcio de Oliveira Junior, que alegou a necessidade de mais tempo para analisar o processo.

Oliveira Junior fez nesta quarta a leitura de seu voto, favorável à condenação do cartel. Ele manteve o valor das multas, mas propôs mudanças na determinação para a venda de ativos que foram acatadas pela maioria dos conselheiros.

Na proposta do relator, as empresas, com exceção da Itambé, seriam condenadas a se desfazer de parte dos ativos. Neste quesito, a maior punição seria contra a Votorantim: venda de 35% de sua capacidade instalada para um único comprador. Agora, cada uma das seis condenadas terá que vender 20% da capacidade de produção de concreto. Além, disso, serão obrigadas a abrir mão de toda a participação que detenham em outras empresas de cimento e de concreto.

O resultado prático é que essas empresas passarão a ser unitárias, ou seja, não vão deter participação acionária em nenhuma empresa nesses dois mercados. A decisão prevê ainda que elas vão poder voltar a fazer aquisições na área de cimento, desde que não sejam entre si. Mas no setor de concreto, ficam proibidas de fazer operações desse tipo por 5 anos.

Outro lado
Em nota, a Votorantim informou que “recorrerá da decisão do Cade por ser injustificada, sem suporte nos fatos e sem base legal.”

O Sindicato Nacional da Indústria de Cimento (Snic), também informou, por meio de nota, que vai recorrer à Justiça. Para a entidade, a decisão do conselho foi baseada em “interpretações equivocadas de sua atuação.”

“O SNIC está seguro, portanto, de que sempre atuou dentro da lei e seguindo práticas internacionais, estimulando a concorrência no já competitivo mercado de cimento brasileiro”, diz a nota.

Descrição do cartel
Cartel é um acordo entre empresas concorrentes para, por exemplo, fixar preços ou dividir o mercado em que atuam. Essa ação leva à restrição da concorrência e ao aumento de preços de produtos.

Segundo o Cade, neste caso o conluio envolvia a fixação e controle de preços do cimento e do concreto vendido no Brasil; a divisão regional do mercado e de clientes entre as empresas participantes; além de medidas para impedir a entrada de novos concorrentes e prejudicar aqueles que não estavam alinhados ao esquema.

Em seu relatório, lido em janeiro, Octaviani também afirma que as entidades (Abcp, Abesc e Snic) atuavam facilitando a organização do esquema, funcionando como fórum de troca, entre as empresas, de informações concorrencialmente sensíveis que permitiam o monitoramento do cumprimento dos acordos. Agiam ainda para impedir a entrada de novas empresas no mercado.

Prejuízo de R$ 1,4 bi ao ano
De acordo com o Cade, estudos internacionais apontam que a prática de cartel provoca entre 10% e 20% de aumento nos preços dos produtos, em relação a mercados em que há competição. Em janeiro, Octaviani apontou que as informações coletadas durante a investigação levam a crer que a alta de 20% no mercado brasileiro de cimento é “provavelmente subestimada.”

Cálculos apresentados pelo relator apontam que o cartel de cimento provocou à economia brasileira prejuízo médio estimado em R$ 1,4 bilhão ao ano (R$ 28 bilhões em 20 anos). Segundo ele, documentos evidenciam que o esquema ilegal funcionava pelo menos desde 1987.

O Brasil produziu 68 milhões de toneladas de cimento em 2012, quantidade recorde. Segundo Octaviani, o mercado é concentrado, com 8 empresas responsáveis por 87% da produção nacional – 7 delas investigadas por participação no cartel.

Histórico
A investigação do cartel no setor de cimento começou em 2006 e partiu de denúncia feita por um ex-funcionário da Votorantim Cimentos, que foi coordenador comercial da empresa na região Sul do país entre 2000 e 2003.

Em 2007, a Secretaria de Direito Econômico (SDE), do Ministério da Justiça, conseguiu autorização da Justiça para fazer uma operação de busca e apreensão na sede das empresas. Foram recolhidas mais de 12 mil páginas de documentos (anotações, bilhetes, fax) e 820 mil arquivos eletrônicos que, segundo a secretaria, comprovam a formação do cartel.

Em novembro de 2011, a SDE encaminhou o processo ao Cade com a recomendação para condenação das seis empresas.

Em fevereiro de 2007, o Cade havia aprovado uma proposta de acordo com a Lafarge, empresa que também era investigada por participação no cartel. Para se ver livre de uma condenação, ela se comprometeu a uma série de obrigações, incluindo pagamento de R$ 43 milhões e implementação de medidas para evitar novas irregularidades.

A Cimpor também chegou a propor acordo mas, neste caso, o Cade considerou que a oferta não era conveniente ou oportuna. O mesmo argumento foi utilizado para rejeitar proposta de acordo feita pela Intercement (Camargo Corrêa).

O relator também propôs o arquivamento das investigações contra outra empresa do setor de cimento, a Liz. O arquivamento já havia sido recomendado pela SDE que alegou falta de provas da participação dela no cartel.

FONTE: G1.

Cade: maioria dos conselheiros condena cartel do cimento

Está chegando ao fim o processo que se iniciou há vários anos (veja ao final)

cimento

A maioria do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) optou nesta quarta-feira, 22, por acompanhar o voto do conselheiro relator, Alessando Octaviani, e condenar as empresas acusadas de fazer parte do cartel do cimento no Brasil a pagar uma multa que soma R$ 3,1 bilhões e a vender parte de seus ativos, o que somaria 24% de toda a capacidade do mercado desse setor no País. A decisão, porém, não foi concluída porque o conselheiro Marcio Oliveira Junior pediu vista dos autos do processo e não há prazo previsto para que ele apresente sua decisão. Até lá, os três conselheiros que acompanharam o voto do relator, inclusive ele, podem alterar suas posições e mudar o entendimento do órgão. Se aprovada, a multa será a maior já aplicada pelo Cade em sua história.

A sessão desta quarta-feira durou mais de 13 horas. Segundo Octaviani, de cada R$ 100 que os brasileiros gastaram na compra de cimento nas últimas décadas, pelo menos R$ 20 foram cobrados de forma ilegal, “O cartel de cimento e concreto subjugou a sociedade brasileira durante décadas.” Os efeitos de um cartel, que é a lesão mais grave à concorrência, são de aumento dos preços para o consumidor e de restrição da oferta do produto. O superfaturamento do cimento e do concreto no País teria causado prejuízos de mais de R$ 2 bilhões ao programa Minha Casa Minha Vida, segundo o relator, suficientes para construção de mais 50 mil moradias. O grau de articulação das empresas torna a estimativa de prejuízos subestimada, na avaliação de Octaviani.Ele usou uma projeção internacional de margem de lucro obtida em práticas semelhantes em outros países e concluiu que o cartel teria um superfaturamento de mais de R$ 1,4 bilhão no faturamento apenas em 2005. Em uma década, o valor do superfaturamento seria, segundo ele, de pelo menos R$ 14 bilhões, maior que o de outros casos famosos de corrupção como a “Máfia dos Fiscais de São Paulo” (R$ 18 milhões), o “Escândalo dos Sanguessugas” (R$ 140 milhões), o “Mensalão” (R$ 170 milhões) e a “Máfia do ISS” (R$ 500 milhões).VendasOutra penalidade para as empresas acusadas de formar o cartel do cimento é venda de parte de seus ativos, que, somados, representam 24% do mercado do produto. A Votorantim, por exemplo, terá que se desfazer de 35% da sua capacidade instalada. A venda deverá ocorrer para um só comprador, de forma que possa existir mais um grande integrante nesse mercado.

Cartel do cimento vai além da fixação de preço, diz relator

O relatório do conselheiro Alessandro Octaviani também aponta provas de que as empresas acusadas também realizaram outras práticas ilícitas

Cimento

Cimento: relatório também cita provas de ações predatórias combinadas para a eliminação de novos concorrentes e agentes não alinhados ao cartel

Brasília – Além da fixação de preços e da quantidade de produtos produzidos pelas empresas de cimento membros do suposto cartel investigado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), o relatório do conselheiro Alessandro Octaviani também aponta provas de que as empresas acusadas também realizaram outras práticas ilícitas, como a divisão regional de mercado, a alocação acertada de clientes e a criação de barreiras artificiais à entrada de novos concorrentes.

“As companhias rateiam entre si quem assume cada região e sob qual capacidade produtiva”, detalhou Octaviani.”Isso explica porque cada companhia está em uma região e não vai para outra”, acrescentou. De acordo com o relator, as provas colhidas no processo ainda demonstram que a divisão de fatia de mercado entre as empresas também se dava pela alocação concertada de clientes.

“Havia uma divisão de clientes baseada na própria divisão de mercado regional”, destacou Octaviani. “Além disso, o mercado de concreto era divido na mesmo proporção do de cimento”, completou.

O relatório também cita provas de ações predatórias combinadas para a eliminação de novos concorrentes e agentes não alinhados ao cartel. “O objetivo era excluir os concorrentes mais aguerridos”, disse.

Para Octaviani, a Associação Brasileira de Cimentos Portland (ABCP) pressionou a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) pela alteração de normas técnicas com a finalidade de impossibilitar a atuação de grupos menores, como os chamados “misturadores”, no mercado de cimento.

A ABCP teria inclusive elaborado alertas aos consumidores sobre os riscos associados ao uso de cimento “fora da norma” e indicando quais marcas estariam desconformes.

“No caso, houve expresso abuso de poder pelos grandes grupos econômicos do setor”, acusou Octaviani. “As estratégias analisadas pela associação não visavam a melhoria do cimento produzido e consumido no País, mas a eliminação de concorrentes”, completou.

Após a leitura o relatório, o processo será julgado pelo plenário do Cade. Além do ABCP, da Associação Brasileira das Empresas de Concretagem e do Sindicato Nacional da Indústria do Cimento, estão entre os acusados a InterCement Brasil (antiga Camargo Corrêa Cimentos), a Cimpor do Brasil, a Cia de Cimento Itambé, a Cimentos Liz (antiga Soeicom), a Holcim Brasil, a Itabira Agro Industrial, a Lafarge Brasil e a Votorantim Cimentos.

Cartel de cimento dominava 90% do mercado, aponta Ministério da Justiça -10/11/2011 – 14h46

sde-cartel-cimento2

Brasília – Nove em cada dez quilos de cimento vendidos no Brasil em 2006 tinham como fabricante uma das sete companhias que formavam cartel para manipulação de preços (com tabelamento e monitoramento), fixação de quota de produção, troca de informações e aquisição de empresas menores, fabricantes de concreto, para manutenção de oligopólio.

A denúncia é da Secretaria de Direito Econômico (SDE), ligada ao Ministério da Justiça, que vai recomendar ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a condenação de Votorantim Cimentos S.A.; Camargo Corrêa Cimentos S.A.; Cimpor Cimentos do Brasil Ltda.; Holcim Brasil S.A.; Itabira Agro Industrial S.A. (Grupo Nassau); e Companhia de Cimentos Itambé por prática anticoncorrencial.

A sétima empresa, a Lafarge Brasil S.A., foi excluída porque já assinou com o Cade termo de compromisso para o fim da prática.

O despacho da SDE contém ainda denúncia contra a Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Concretagem (Abesc); a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) e o Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (SNIC). O despacho, publicado na edição de hoje (10) do Diário Oficial da União também inclui seis pessoas.

O secretário de Direito Econômico, Vinícius Marques de Carvalho, calcula que a manipulação de preços feita pelo cartel tenha causado prejuízo de R$ 1,5 bilhão aos consumidores anualmente (10% do valor  de faturamento do setor medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, em 2008). Ele classifica a prática como um “cartel clássico”.

Segundo Carvalho, “por ser um produto homogêneo [o cimento], é muito fácil calibrar os preços”. Ele ressaltou ainda a importância do produto para o aquecimento do mercado nacional. Segundo a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic) e a Fundação Getulio Vargas, o gasto com cimento representa cerca de 8% do custo de uma obra residencial (o metro quadrado construído leva em média 120 quilos de cimento).

Quatro das seis empresas apontadas pela SDE são multinacionais. De acordo com a secretaria, há investigações e condenações por cartel no setor de cimentos em outros países como a Alemanha, França, o Reino Unido, a Polônia, África do Sul, o Paquistão e o Egito.

A constatação da prática foi feita com base na apreensão de computadores, arquivos e anotações, autorizada pela Justiça Federal em 2007. A SDE iniciou a investigação graças à denúncia de um ex-empregado da Votorantim. Segundo o denunciante, cujo nome não foi revelado, há cartel no setor desde a década de 1960. Os documentos apreendidos trazem prova de intercâmbio de informação desde 1986.

Vinícius Carvalho justificou a demora da elaboração da recomendação ao Cade (quatro anos) em função dos recursos das empresas na Justiça para que não fosse efetuada a apuração do material apreendido. Ele não soube responder se as empresas ainda prosseguem com as práticas anticoncorrenciais.

Se condenadas pelo Cade, as entidades representativas do setor terão de pagar multa que varia de R$ 6 mil a R$ 6 milhões. As empresas poderão ter de pagar multa de 1% a 30% do faturamento bruto total. De acordo com a nova legislação, a ser sancionada pela presidenta Dilma Rousseff, a multa poderá ser relativa ao faturamento da empresa no chamado mercado relevante em que ocorreu a infração (após a sanção, a lei tem 180 dias para entrar em vigor).

Além do processo administrativo a ser aberto no Cade contra as seis companhias, há um inquérito criminal em andamento no Ministério Público de São Paulo.

FONTES: Estado de Minas, Exame e Agência Brasil.

Fábrica de semicondutores em construção em Ribeirão das Neves tem de encontrar sócio para lugar de empresário que vive derrocada. Na cidade, clima é de esperança entre moradores

Maior expectativa no entorno da fábrica em construção é por empregos

A busca de um novo sócio para substituir a EBX, de Eike Batista, na fábrica de circuitos integrados da SIX Semicondutores, que está sendo erguida em Ribeirão das Neves, na Grande Belo Horizonte, poderá ter resultados já no mês que vem, conforme a expectativa dos acionistas que permanecem conduzindo as obras da planta industrial. Fonte próxima dos empreendedores informou ao Estado de Minas que há pelo menos duas empresas com firme interesse na compra da participação da EBX, de 33,02% do negócio, uma delas de origem estrangeira. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) não vai se pronunciar sobre as negociações, de acordo com sua assesoria de imprensa.

O EM apurou que o cronograma de construção da fábrica, por enquanto, não sofreu alteração relevante e que o BNDES não analisa, no momento, a possibilidade de aumentar a sua participação societária. Os demais sócios são o governo mineiro, que detém 6,5% das ações da SIX, por meio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG); a IBM, com 18,08%; Matec Investimentos (6,07%) e WS IN-TECS (2,59%).

Recentemente, o presidente do BDMG, Matheus Cotta de Carvalho, informou ao EM que o governo de Minas acompanha atento o processo, coordenado pelo BNDES, de busca de um sócio substituto da EBX. A expectativa é de que a situação seja resolvida até o mês que vem. Com base no cronograma original, as obras civis e a infraestrutura da fábrica, que será a primeira unidade fabril de semicondutores da América Latina, ficariam prontas no fim de dezembro. Os investimentos são de US$ 500 milhões (R$ 1,159 bilhão pelo câmbio de sexta-feira).

Sem contrapartida No Bairro de Neviana, na periferia de Ribeirão das Neves, Júlio César Teodoro observa as obras da SIX com a esperança de conseguir emprego a menos de cinco minutos de casa. Ele tem 24 anos, concluiu o ensino médio e gosta de informática. Trabalha, hoje, numa empresa de distribuição de frios, no turno da 0h às 8h. “Sei que ali embaixo vai funcionar uma fábrica, mas não sei direito do que se trata. Acho que não contrataram ninguém por aqui”, diz. Em nota, a Prefeitura de Neves informou que a expectativa do município é grande, mas a SIX não assumiu a contrapartida para realizar o investimento.

“Ficou acertado que a fábrica teria 80% do seu quadro de mão de obra na área operacional ocupados por pessoas que residissem no município”, de acordo com a nota. No projeto, original, está prevista a geração de 288 vagas em sistema de três turnos. Entre os moradores, a maior esperança é pela geração de emprego.

A monitora de transporte escolar Janaína de Fátima Josefina, por exemplo, acredita que a instalação da fábrica em Neves vai contribuir para quebrar o estigma do município de dormitório e cidade de cadeias. Vai valorizar Ribeirão das Neves”, diz. “Esperamos que essa fábrica gere emprego para os jovens e movimento para o comércio. Acredito que quando o empreendimento começar a funcionar vai haver também uma valorização dos imóveis”, diz Micherlande Antônio Rocha, dono da Padaria São Miguel.

Leia mais aqui!

FONTE: Estado de Minas.


COLAPSO X »
Eike é o homem que fala javanês?
Como personagem de Lima Barreto, ele convenceu investidores e presidentes de que teria sucesso. Foi da promessa ao fracasso

Derrocada do império X afetou confiança na bolsa brasileira, num momento em que o Brasil precisa financiar o crescimento econômico. Recuperação levará tempo, para analistas de mercado

O homem que convenceu o país de que falava javanês sem nunca ter pisado na ilha de Java ou ter frequentado nem sequer uma aula do idioma malaio se tornou uma celebridade no conto do escritor Lima Barreto, graças à invenção que permitiria a ele concorrer à almejada oferta de emprego para um professor de javanês, anunciada nos classificados de jornal. Quanto mais difícil parecia aos outros o idioma da Indonésia, mais confiança e admiração a personagem Castelo ganhava dos seus pares. Até onde vai a história, ele se deu bem. Tornou-se professor, viajou para Paris, fez-se cônsul, almoçou com o presidente da República. Cem anos depois, a trajetória do empresário e ex-bilionário Eike Batista faz uma espécie de releitura irônica do conto, publicado pela primeira vez em 1911.

Como Castelo, o mineiro Eike Batista abusou da arte do convencimento. Foi além da personagem e se esmerou na capacidade de alimentar a vaidade humana e a sede de ganhos contínuos e cada vez mais altos dos investidores no mercado financeiro. Vendendo um império construído a partir de ativos pouco palpáveis, especialmente papéis de petróleo, ele se tornou o sétimo homem mais rico do mundo, com fortuna calculada pela revista norte-americana Forbes. Na aproximação com o poder, fez inveja embarcando nos elogios dados a ele pela presidente Dilma Roussef. Antes de ver seus bilhões derreterem, tão rápido como foram acumulados, foi comparado a empreendedores de ativos sólidos, como Antônio Ermírio de Morais (Grupo Votorantim) e o americano Bill Gates, criador da Microsoft.

Depois do tombo que forçou a menina dos olhos do grupo, a petroleira OGX, a pedir recuperação judicial, na sexta-feira chegou a vez de a empresa construtora naval OSX tomar a mesma decisão. O braço minerador, a MMX, já havia anunciado estar revendo o seu modelo de negócios na Serra Azul de Minas Gerais, na Região Central do estado, em seguida à venda de 65% do ativo estratégico Porto Sudeste, no litoral do Rio de Janeiro, à trading holandesa Trafigura e ao fundo árabe Mubadala.

O qualificado mercado financeiro que apostou nos planos de negócio do grupo X se deu mal, deixando a ganância imperar, observa o consultor e analista de investimentos Miguel Daoud. “O dinheiro investido virou pó e a queda das empresas terá consequências para todos os projetos, inclusive em Minas. Dificilmente eles vão atrair novos investidores, que podem ver neles outros fiascos”, afirma. Líder de um grupo de 70 acionistas minoritários da OGX que se organizam para acionar o ex-bilionário na Justiça, o economista Aurélio Valporto diz que documentos já reunidos reconstituem o blefe que Eike Batista teria dado. E se recusa a fazer mea-culpa. “Ele convenceu não só nós, investidores, mas o mundo, que a campanha exploratória da OGX era bem-sucedida e que a fase do risco havia sido vencida”, rebate.

MUITA AMBIÇÃO E POUCA CAUTELA

O poder de convencimento do empresário Eike Batista se materializou na compra de ações num movimento frenético, independentemente da consistência das empresas que, de fato, eram pré-operacionais ou produziam a um ritmo muito aquém dos planos de negócios alardeados por ele, mas a conta acabaria sendo apresentada ao próprio mercado, destaca o economista e consultor de finanças Paulo Vieira. A confiança foi quebrada pelos comunicados ao próprio mercado desconhecendo as promissoras informações de que a OGX detinha US$ 1 trilhão em petróleo nas águas rasas, somente da Bacia de Campos, e as ações começaram a despencar.

No mercado financeiro, vale o que diz a conhecida canção de Lulu Santos Como uma onda: Nada do que foi será/ de novo do jeito que já foi um dia. “Sobrou ambição e faltou cautela”, resume Paulo Vieira. Ele concorda com o consultor e analista de investimentos Miguel Daoud e o economista Aurélio Valporto na tese de que a cicatriz aberta por Eike Batista levará bom tempo para ser curada. Mal feito para o Brasil, que tanto precisa do mecanismo da compra e venda de ações como impulso ao financiamento do setor produtivo e ao crescimento econômico. O The New York Times noticiou que a dívida total de R$ 11,2 bilhões faz com que a petroleira catapulte o maior calote da história da América Latina.

De vendedor de seguro na Alemanha a investidor na corrida do ouro no Mato Grosso, Eike Batista teve negócios na Amazônia e foi sócio de grandes corporações, como o conglomerado anglo-australiano, Rio Tinto. Na história de Lima Barreto, o sucesso também cresce para o homem que sabia javanês: “Os informados apontavam-me, dizendo aos outros: ‘Lá vai o sujeito que sabe javanês.’ Nas livrarias, os gramáticos consultavam-me sobre a colocação dos pronomes. Recebia cartas dos eruditos do interior, os jornais citavam o meu saber”.

Mas na última década, Eike Batista, que trazia em sua marca o símbolo da multiplicação, e o brilho do sol, se especializou em vender projetos bilionários no Brasil que não se realizavam. A fortuna nada palpável de Eike Batista em pouco mais de um ano encolheu na ordem de US$ 29 bilhões, com a perda de valor de mercado de suas ações, o que o tirou da lista de bilionários da revista norte-americana Forbes. Em setembro último, ainda era de US$ 900 milhões.

Rastro de prejuízo em Minas Gerais
Projetos bilionários eram promessa de desenvolvimento, mas agora geram perdas para investidores e cidades da Grande BH

Antes lotado, restaurante de Maria Silva só funciona no fim de semana

Os impactos do voo de galinha do grupo de Eike Batista foram sentidos não só por grandes e pequenos investidores nas bolsas de valores, mas abalaram pequenas cidades em Minas Gerais, que investiram parcos recursos para receber projetos de milhões de reais, verdadeiras promessas de crescimento econômico, como São Joaquim de Bicas, na Grande Belo Horizonte. Está, também, na expectativa o município de Ribeirão das Neves, que abriga a fábrica SIX Semicondutores, em construção, da qual a EBX detém um terço das ações. O Museu das Minas e do Metal, em BH, teve repasses suspensos pelo Instituto EBX, braço sociocultural do grupo.

No grupo de acionistas minoritários da OGX, entre os 70 investidores que trabalham em processos judiciais contra Eike Batista, liderados pelo economista Aurélio Valporto, há acionistas de Minas Gerais, entre eles o engenheiro Henrique Nunes. O prejuízo está estimado em mais R$ 50 milhões.

Em Bicas, na Grande BH, a MMX Mineração anunciou que a produção na Serra Azul, porção rica em minério de ferro da Região Central de Minas, passaria dos 6 milhões de toneladas de minério extraídas no ano passado para 25 milhões de toneladas anuais até o fim de 2014. Uma meta tão alta que fez a cidade ampliar o horizonte na construção civil.

A contrapartida da mineradora para a cidade de 27 mil habitantes também ficou para trás. Com o recuo do grupo EBX, o orçamento municipal previsto para R$ 65 milhões neste ano minguou em R$ 20 milhões. “Demitimos 100 pessoas, 10% do efetivo da prefeitura. Cancelamos 60% da operação tapa-buracos e suspendemos serviços de drenagem. A Unidade de Pronto Atendimento (UPA), primeira do município, que seria inaugurada neste ano, também terá que esperar pelo orçamento de 2014”, diz o secretário municipal de Obras, Marcos Vinícius Amaral.

Amaral diz que o termo de ajustamento de conduta firmado com a mineradora também não foi adiante com a perda de ritmo do empreendimento: “Ainda faltam R$ 500 mil para a saúde, R$ 3 milhões para obras de pavimentação e uma pista de couper de 1,8 quilômetro”. A MMX informou, por meio de nota, estar revendo seu modelo de negócios.

Lição amarga Marta Silva, de 42 anos, trabalhou com o irmão no restaurante aberto especialmente para atender as obras da MMX. “Meu irmão reformou o restaurante, comprou equipamentos para a cozinha, construiu churrasqueira e contratou pessoal.” Nos primeiros seis meses de funcionamento a casa servia café da manhã, 150 refeições e 160 marmitex. Hoje, só funciona aos sábados e domingos.

O produtor de hortaliças Adair Ângelo da Silva, de 52, apressou seu projeto de construir um prédio para hospedar os trabalhadores da MMX. A princípio, o retorno foi bom e as seis unidades do imóvel foram alugadas. Agora, há um único apartamento alugado pela metade do preço anterior. Na boca dos moradores de Bicas, Eike Batista deixou uma lição. “Não adianta avançar na lua, pensando que é queijo”, resume o comerciante, Manoel Moreira Maia, 67 anos.

FONTE: Estado de Minas.


Apreensão em Santê

Desapropriações para alargamento de rua e construção de arranha-céu deixam moradores do bairro temerosos em relação ao clima de tranquilidade que sempre existiu no local

População teme que, com as mudanças, Santa Tereza perca o sossego característico e sofra um processo de verticalização, com explosão imobiliária e trânsito caótico (Beto magalhães/EM/D.A Press)
População teme que, com as mudanças, Santa Tereza perca o sossego característico e sofra um processo de verticalização, com explosão imobiliária e trânsito caótico

Um dos bairros mais tradicionais e charmosos de Belo Horizonte está sob pressão. E moradores temem que ele perca as suas características urbanas e sofra um processo de verticalização – com explosão imobiliária, trânsito congestionado e outros problemas que infernizam a vida de quem mora em bairros verticalizados da capital. “Santa Tereza é a bola da vez”, diz o consultor de projetos sociais Lincoln Barros, nascido e criado no bairro da Região Leste e certo de que a área deve ter um tratamento diferenciado, por ser residencial e pela vocação natural para a cultura. Nos últimos meses, foram várias as “ameaças”, mas poucas as informações para a comunidade, diz Lincoln, o que cria confusão, entre elas a construção de uma escola profissionalizante no Mercado Distrital, contrariando as normas da Área de Diretrizes Especiais (ADE), desapropriação do Bar do Orlando para alargamento da Rua Conselheiro Rocha e construção de uma torre de 85 andares, com 350 metros de altura, a exemplo das existentes em Dubai, Tóquio, Hong Kong e Nova York. A mudança de endereço do bar e restaurante Bolão é outra nota dissonante, já que traduz o espírito de arte e boemia da região. “O Santa Tereza é um bairro protegido e não pode virar um lugar de passagem”, defende Lincoln.

Na manhã de ontem, na Praça Duque de Caxias, ponto de efervescência do bairro, havia poucos moradores circulando. Mas quem passou por lá até por volta das 11h30 viu o resultado da noite anterior, quando ocorreu a edição do Jazz Festival Brasil, dedicada à guitarra e com público de cerca de 3 mil pessoas. “Nada contra o evento, muito pelo contrário. Mas, até esse horário, a prefeitura já deveria ter limpado o espaço público, que fica inviabilizado”, disse Lincoln, que integra o movimento Salve Santa Tereza. A imundície era completa, com garrafas de vidro nos passeios, bueiros cobertos de garrafas PET, papéis e outros resíduos.

O presidente da Associação Comunitária do Bairro Santa Tereza, Ibiraci José do Carmo, afirma que a pressão imobiliária se tornou realidade. “Santa Tereza sempre resistiu e ficou protegido, pois é amparado por lei municipal aprovada em 1993. A cidade cresce, o desenvolvimento aparece. Aí vem a pressão. O Bolão está aberto há tantos anos e hoje a proposta é a modernização, os grandes empreendimentos. Isso é inevitável e uma hora vai ocorrer. Mas, se a comunidade defender a preservação do bairro, não vamos perder. Há outros bairros que se tornaram locais de estresse, com falta de qualidade de vida. A segurança vai embora”, observa.

O dirigente da associação crê que a construção da torre de 85 andares, que, mesmo não estando dentro da ADE, poderá levar reflexos negativos ao bairro. Outro motivo de preocupação diz respeito à Rua Conselheiro Rocha, “que liga o nada a lugar algum”. Ibiraci diz que a prefeitura quer desapropriar a área, com prejuízo para o comércio e casas, “mas há outras opções mais viáveis. O bairro quer suas tradições preservadas e não deve ter essa passagem”. E mais: “Para esses projetos, deve haver consulta à comunidade. Muitas vezes, a visão da administração pública é uma, mas há soluções melhores. Com esse projeto, teria que haver intervenção na Vila Dias, que seria desapropriada, como também em residências e comércio, incluindo o Bar do Orlando e a Pizzaria Parada do Cardoso”.

A proprietária da pizzaria, Maria Geralda Carvalho, moradora há 41 anos do bairro e dona do empreendimento há 17, acredita que os projetos sejam para o futuro. “Acho que isso não vai ser por agora, e vai demorar mais uns 15, 20 anos. Mas já vimos técnicos medindo a rua. “Tudo isso só vai diminuir o clima do bairro, que é o mais tranquilo da cidade. Aqui, você encontra de tudo e ainda tem a boemia. Sempre paro para olhar o pessoal sentado na pracinha”, diz a comerciante. Irmão do dono do Bar do Orlando, José Agostinho Siqueira ressalta que “querem desapropriar tudo, acham que asfalto é melhor”. Satisfeito com a tranquilidade do bairro, critica o projeto de alargamento da via pública. “Não sei para quê, se já tem a Avenida dos Andradas. Que diferença vai fazer alargar a Conselheiro Rocha? O local guarda a história. E como vamos fazer para passá-la às futuras gerações?”, questiona.

ESCOLA Outro ponto polêmico está na transformação do mercado distrital, desativado há anos, em escola profissionalizante para o setor automotivo, tendo à frente o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), vinculado à Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). Ibiraci explica que “alguns não querem a unidade educacional por afetar a ADE, que engloba o bairro inteiro”. A proposta da prefeitura, acrescenta, é pôr a Fiemg lá e usar o colégio estadual para aulas teóricas, enquanto no galpão do mercado haveria a parte prática do ensino. “Em toda a área externa seriam feitas pistas de cooper e de skate e espaço para educação física. As intervenções se dariam apenas no galpão do mercado. Jovens e adolescentes sairiam de lá empregados”, pondera.

O presidente da Fiemg, Olavo Machado, diz que a instituição vai respeitar a decisão da comunidade. “Se os moradores do bairro não quiserem a escola no Mercado Distrital, nós vamos fazê-la em outra localidade da capital. Já estamos estudando alternativas. Por enquanto, a comunidade de Santa Tereza está sendo consultada por meio de audiências públicas e não há previsão de quando a escola será implantada.”

Flexibilização da lei

O Conselho Municipal do Meio Ambiente de Belo Horizonte (Comam) já aprovou parecer para que seja avaliada a flexibilização da lei que transformou o bairro em Área de Diretrizes Especiais (ADE). A alteração é necessária para que o Mercado Distrital de Santa Tereza seja transformado em escola do Senai. Pela lei, esse tipo de empreendimento pode ocupar uma área de, no máximo, 400 metros quadrados, quando o mercado tem 6 mil metros quadrados, incluindo o estacionamento. A ADE de Santa Tereza foi regulamentada pela Lei 8.137/2000 e determina que, pelas características ambientais e da ocupação histórico-cultural do bairro, haja adoção de medidas especiais para proteger e manter o uso predominantemente residencial.

FONTE: Estado de Minas.

Condomínio indeniza por furto de carro em estacionamento

Decisão | 30.08.2013

Cliente fazia compras no supermercado quando crime ocorreu

furto

Por ter tido seu carro furtado no estacionamento do hipermercado Viabrasil (Viabrasil Indústria e Comércio Ltda.) enquanto fazia compras, o representante comercial G.F.S. será indenizado pelo condomínio operacional Viashopping Pampulha. O cliente deverá receber R$ 12.048 pelos danos materiais e R$ 6.750 pelos danos morais. A decisão é da 14ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.
Em setembro de 2005, o representante dirigiu-se ao estabelecimento com o seu Fiat Uno Mille EX (1999) acompanhado do irmão. Ao deixar o hipermercado, ele não encontrou o automóvel. Segundo G., um funcionário disse que casos semelhantes eram comuns e que, por causa disso, fora firmado um contrato entre uma seguradora e o hipermercado para sanar esse tipo de problema. O cliente chamou a polícia e registrou boletim de ocorrência, mas não foi ressarcido.
O representante processou o estabelecimento pedindo indenização por danos materiais de R$ 14.604 (o valor do carro ano 2003, segundo a tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – FIPE) e R$ 50 mil pelos danos morais.
Então juiz da 4ª Vara Cível, Jaubert Carneiro Jaques condenou o Viabrasil a pagar indenização de R$ 3 mil pelos danos morais e a ressarcir os danos materiais, cujo valor seria arbitrado posteriormente em liquidação de sentença. No entanto, o Viabrasil recorreu e a ação foi extinta, porque a 9ª Câmara Cível do TJMG considerou que a parte legítima não deveria ser o hipermercado, mas o shopping que administrava o estacionamento.
A ação foi retomada posteriormente, tendo como réu o condomínio operacional Viashopping Pampulha. Na contestação, o condomínio sustentou não manter relação de consumo com os usuários do estacionamento, porque, na época, não oferecia serviço de segurança nem de vigilância e tampouco cobrava para que os carros parassem no local.
O Viashopping alegou que G. não comprovou que houve furto, nem que o incidente ocorreu nas dependências do estabelecimento, nem sequer que o fato tivesse causado graves prejuízos a sua honra e personalidade. O valor exigido também foi avaliado pelo Viashopping como excessivo.
Em abril de 2010, o juiz Eduardo Veloso Lago atendeu em parte as reivindicações de G. Entendendo que o cliente suportou prejuízo exclusivamente patrimonial, o magistrado condenou o Viashopping ao pagamento de R$ 12.048 a título de danos materiais, pois o modelo furtado era de 1999.
O representante recorreu, insistindo no pedido de danos morais. Já o condomínio solicitava que a ação fosse julgada improcedente.
A decisão dividiu os desembargadores da 14ª Câmara Cível, onde os recursos foram examinados, mas a turma julgadora deu ganho de causa ao consumidor.
Prevaleceu o entendimento dos desembargadores Rogério Medeiros e Estevão Lucchesi, para os quais a situação, além do prejuízo financeiro, era capaz de causar dano moral. “O fato de ter o veículo automotor furtado no estacionamento do supermercado ultrapassa o mero aborrecimento cotidiano e, ademais, em situações análogas às dos autos, a condenação a indenizar danos morais possui também caráter pedagógico, a fim de que, doravante, se previnam contra a lesão do patrimônio dos consumidores”, afirmou o revisor Rogério Medeiros. A indenização foi de R$ 6.750.
Ficou vencida, em parte, a desembargadora Evangelina Castilho Duarte, que considerou que o dano moral não tinha sido demonstrado.
Leia o acórdão ou consulte o andamento do processo.


Álcool etílico é encontrado em lote de leite de grande companhia de alimentos

Cerca de 33,5 mil litros foram contaminados. A empresa informou, no entanto, que o produto adulterado não chegou ao consumidor.

Depois de denúncias, interdições e notícias de contaminação de leites com formol e outras impurezas (VEJA AQUI!) agora a suspeita é de contaminação com álcool, e, novamente, no Sul.

A Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor em Porto Alegre (RS) afirmou nesta sexta-feira, que recebeu do Ministério da Agricultura documentação que mostra a detecção de álcool etílico em carga de leite cru refrigerado processado pela BRF S.A. De acordo com a Promotoria, o produto contaminado foi recebido no dia 5 pela unidade da empresa localizada em Teutônia. A carga, de aproximadamente 33,5 mil litros, foi industrializada e os produtos, postos no mercado para consumo.
brf

A Promotoria afirmou que a BRF S.A. comunicará, formalmente, ao Ministério da Agricultura em quais produtos usou o leite em que houve detecção de álcool. “Contudo, o órgão fiscalizador já determinou o recolhimento cautelar dos lotes industrializados a partir do referido produto, com ampla divulgação na imprensa sobre as medidas que estão sendo adotadas”, diz a Promotoria.

Os promotores também pediram informações à empresa a fim de avaliar se houve ou não descumprimento do termo de ajustamento de conduta (TAC) celebrado, recentemente, com a BRF, “podendo, em caso positivo, haver a incidência das multas previstas no TAC”. O promotor Alcindo Luz Bastos da Silva Filho ressalta que, independentemente da fiscalização feita pelo Ministério da Agricultura, “é de responsabilidade das indústrias de laticínios analisar, previamente, o leite cru e, constatando a sua inconformidade, rejeitá-lo, impedindo que chegue ao mercado de consumo”.

brf cotochés

Em Brasília, o ministério ainda aguarda as informações da fiscalização feita no Rio Grande do Sul. Os fiscais federais estão em greve geral desde esta quinta-feira, 29, e neste sábado, 31, retomam a operação-padrão iniciada no dia 16, com atendimento apenas aos casos de emergência. Eles protestam contra a indicação de profissionais de fora do quadro dos servidores para comandar a Secretaria de Defesa Agropecuária.

brf batavo

Nota da empresa

Segundo a BRF, tão logo foi informada pela fiscalização federal sobre a “possibilidade de desvio na matéria-prima, a unidade destinou o produto para desidratação (leite em pó), segregando a produção para que não fosse distribuída ao mercado de consumo”.

A empresa garante que “nenhum consumidor teve acesso a qualquer produto com padrão de qualidade alterado, considerando-se a possibilidade de não conformidade na matéria-prima”. Segundo a empresa, o fornecedor da matéria-prima em suposta não conformidade foi imediatamente afastado do quadro de transportadores.

BRF

A associação entre as marcas Perdigão e Sadia deu origem à BRF no ano passado. Hoje, a empresa responde pela produção dos lácteos da Batavo e Cotochés.

FONTE: Estado de Minas.

Pernambucana com curso superior que morou na Europa e fala sete línguas é descoberta no serviço de limpeza do Mercado Central e vira recepcionista de turistas

 

Pernambucana com curso superior que morou na Europa e fala sete línguas é descoberta no serviço de limpeza do Mercado Central e vira recepcionista de turistas (Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
Pernambucana com curso superior que morou na Europa e fala sete línguas é descoberta no serviço de limpeza do Mercado Central e vira recepcionista de turistas

Na tarde de sexta-feira, 3 de maio, a morena magra Maria da Conceição da Silva, de 41 anos, encostou o carrinho de recolher o lixo nos corredores do Mercado Central, a vassoura, as luvas e foi cumprir o horário do lanche. O celular toca. Era uma ligação internacional, da Holanda. Ela atende e fala cerca de 40 minutos. Um dos colegas correu à segurança e avisou: “Há uma faxineira maluca, falando embolado”. O chefe da segurança a abordou e descobriu que a mulher não só falava holandês, como também inglês, espanhol, italiano e ainda conversa o básico em alemão e hebraico.

Levada ao superintendente do mercado, Luiz Carlos Braga, a faxineira confirmou o que dissera ao chefe da segurança e ainda revelou que tem formação superior em contabilidade. “Quando vi o passaporte dela, as passagens pela Holanda e Alemanha, não tive dúvida. Mandei a Maria da Conceição largar a limpeza, passar um batom e assumir um lugar de recepcionista no guichê da Belotur, na entrada da Avenida Augusto de Lima.” É lá que a morena magra, pernambucana de Recife, está agora à espera dos turistas, que devem invadir o Brasil durante as copas das Confederações e do Mundo.

Bem-vindo, welcome, bien viendo, welkome, bienne venutto. Que venham brasileiros, ingleses, norte-americanos, todos os cidadãos de língua espanhola e italiana, alemães, árabes. Serão bem recebidos pela nordestina humilde, delicada e sorridente. Mas como esta mulher, com tantas qualificações, foi parar na faxina do Mercado Central? É uma história longa de família pobre, surgiu sem estrutura, de apego, desapegos, mas nunca de desistência. Uma história de preconceito, que ela não enfrentou na Europa, onde morou por um bom tempo, mas no seu país natal, exatamente em Minas Gerais.

“Sou filha de pais separados. Meus irmãos mais velhos foram doados à minha avó materna. Outro foi viver também com parentes. Minha mãe me doou ainda bebê, mas alguns dias depois se arrependeu e me buscou.” A mãe vivia do trabalho como doméstica. Maria da Conceição, aos 11 anos, foi trabalhar como recepcionista de um advogado. “Estudava em um colégio de freiras e, no escritório, fazia também serviços gerais e de datilografia.” Isso quase em meados dos anos 1980. A mãe, então, resolveu mudar para Fortaleza (CE).

MUDANÇAS
 “Fui dar continuidade ao ensino fundamental em um colégio militar, com bolsa de estudos. A mãe resolveu mudar de novo. A convite da filha mais velha, casada com um caminhoneiro, foi para Elesbão Veloso (PI). De lá, Maria da Conceição foi para Teresina. Entrou no Colégio Salesiano, onde conclui o ensino médio e praticou esportes. “Cheguei à seleção de handebol da escola.” Outra mudança da mãe, para Campina Grande (PB), cidade na qual Maria da Conceição foi de tudo: doméstica, vendedora, representante comercial.

Retornou para Elesbão Veloso e lá ajudava no sustento da casa como empregada até a mãe adoecer e morrer, meses depois, em 1991. Maria da Conceição, então com 18 anos, resolveu ir embora. “Queria ir para Tocantins, mas resolvi ir para Campina Grande. Formou-se em contabilidade, trabalhou em quase tudo o que apareceu pela frente. “Comecei no levantamento de estoque em uma loja de autopeças, depois fui para o balcão, onde aprendi muito. Fiz serviços hidráulicos e de servente de pedreiro. Fui doméstica e até na mecânica me arrisquei.”

Já no posto turístico, Maria da Conceição atende Terezinha Idelgino (Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
Já no posto turístico, Maria da Conceição atende Terezinha Idelgino

Professora de colegas da limpeza

Em 2005, uma reviravolta na vida de Maria da Conceição. Ela trabalhava em manutenção de computadores. Por acaso, na rua, conheceu um espanhol, um alemão e uma holandesa, em viagem de intercâmbio no Brasil. “Com o inglês básico, que aprendi nos colégios e em cursinho, conversei com eles. Procuravam um lugar para morar temporariamente. Oferecei minha casa em troca de uma pequena ajuda. Aceitaram e nos tornamos amigos.” Os três estrangeiros foram embora, mas continuaram conversando com a pernambucana pela internet. “Numa dessas conversas, entrou uma mineira, 10 anos mais nova do que eu, que se tornaria minha companheira. Sou homossexual assumida desde os 14 anos.”

As duas foram convidadas para uma viagem à Holanda. Lá, Maria da Conceição fez de tudo para sobreviver. Faxina, pintura e reforma de residências. “Fui bem recebida e orientada a estudar a língua local. Não só aprendi o holandês, como aprimorei o inglês e o espanhol. Estudei também o italiano e um marroquino maluco me ensinou alguma coisa de hebraico.” Maria da Conceição foi chamada para fazer um serviço de instalação de piso em Frankfurt e Düsseldorf e aprendeu o alemão.

No ano passado, a família chamou a companheira mineira de volta. Maria da Conceição ficou na Holanda. “Mas não resisti ao inverno rigoroso e à saudade. Cheguei aqui em setembro e desde então procuro emprego.” Maria da Conceição experimentou o preconceito e a desconfiança mineira: “Você não é de Minas e não empregamos pessoas de fora. Veio da Europa, o que estava fazendo lá? Ah, você já passou dos 40. Você tem curso superior e aqui só empregamos quem tem, no máximo, o médio”.

“Era isso o que ouvia quando mostrava o currículo em lojas, hotéis, empresas de faxina, restaurantes, supermercados. Um dia, estava perto do mercado e quase desistindo de pedir emprego. Resolvi entrar para comprar uma goma de tapioca. Foi agora, no dia 2.” Como dizem que no mercado tudo que se procura acha, Maria da Conceição conseguiu emprego. “Perguntei a uma pessoa da faxina se havia vaga e fui ao escritório. Mas não apresentei currículo e omiti a formação superior e o fato de falar outras línguas.” Foi admitida com salário em torno de R$ 800 e hoje no balcão de informações turísticas ganha em torno dos R$ 1,5 mil.

Maria da Conceição não vê nenhum problema em voltar para a limpeza, de for preciso. “Voltaria para a faxina com muito orgulho. Continuarei humilde, simples, sempre aprendendo.” Ela acha importante compartilhar o que sabe e ensina inglês às colegas da limpeza no mercado. Maria da Conceição pede uma pausa na conversa para atender Terezinha Idelfino da Silva, de 75 anos, que chega ao guichê em busca de informação. Gostou, dona Terezinha? “Éla é ótima, muito simpática.” É preciso dizer mais?

FONTE: Estado de Minas.


%d blogueiros gostam disto: