Execução funcionário Supernosso
Será analisado pela Justiça, ainda nesta semana, o pedido de liberdade provisória do ex-policial civil Ivair Maria Alves. Ele confessou ter matado um fiscal do supermercado Supernosso, no último dia 26 de dezembro, no bairro Cidade Nova, região Nordeste de Belo Horizonte.
 .
O inquérito da Polícia Civil (PC) sobre o caso foi entregue à Justiça no dia 30 de dezembro. A PC solicitou que o pedido de prisão em flagrante fosse convertido para prisão preventiva. De acordo com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), o pedido foi feito em 2 de janeiro e já foi acatado.
 .
Também no dia 2 de janeiro os advogados do suspeito entrou com o pedido de liberdade provisória. Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a avaliação do pedido está prevista para ocorrer já nesta terça-feira (6).
 .
O homicídio foi investigado pela delegada Alice Batello, da Delegacia de Homicídios Leste, que relatou que o assassinato foi passional, sendo motivado por ciúmes. Segundo a PC, durante o depoimento Ivair permaneceu em silêncio.
 .
O crime
Vinícius Linhares de Jesus, de 34 anos, foi morto pelo suspeito na manhã do dia 26 de dezembro enquanto trabalhava.
 .
Segundo a Polícia Militar, por volta das 11h30, Ivair Alves chegou ao supermercado Supernosso, na avenida Cristiano Machado. Ele andou por corredores e, quando se aproximou de Vinícius, disparou diversas vezes à queima-roupa. Mesmo após a vítima cair, o suspeito voltou a atirar e depois saiu do local.
 .
O ex-policial teria assumido o crime e disse que o fez porque sua esposa estaria traindo ele com o funcionário executado. Existia a informação da Polícia Militar de que a vítima teria também um caso com a filha do suspeito, mas o fato foi praticamente descartado pela Polícia Civil.
 .
Fotos em páginas da internet das redes sociais de Vinícius foram encontradas. A mulher se encontrou com a vítima há dois meses em um bar na região Nordeste de BH. Porém, a informação é a de que os dois teriam se envolvido, num primeiro momento, há um ano e meio.
 .
Na época, ela e o marido chegaram a se separar, mas reataram e estavam morando juntos no bairro São Marcos, também na região Nordeste de BH. Em março deste ano, porém, ela deu queixa em uma delegacia de Sabará, na Grande BH, por agressão sofrida por Ivair.
 .
O ex-policial deixou o cargo por abandono de função em 1995. Atualmente, ele trabalhava em uma agência da Caixa Econômica Federal, na capital. Ele já tem passagem por outro homicídio, durante uma tentativa de assalto em sua casa em julho deste ano.
.
VEJA AQUI O VÍDEO DO CRIME!
.