Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: ônibus

Aparelhos instalados em coletivos registram uso de faixas exclusivas por outros veículos; leitores poderão ser usados para aplicar multas

Um total de 1.757 invasões de faixas exclusivas de ônibus, prática classificada como infração gravíssima, foi flagrado por equipamentos de leitura de placas de veículos instalados em apenas quatro coletivos metropolitanos entre maio e outubro do ano passado. Conforme O TEMPO mostrou com exclusividade em 2018, as câmeras foram implantadas em fase de testes para a coleta de dados com fins estatísticos, mas podem ser usadas, no futuro, para a aplicação de multas. Os resultados da experiência foram apresentados pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros Metropolitano (Sintram) ao Estado e aos municípios, que estão analisando a viabilidade da tecnologia.

Os veículos que receberam os equipamentos pertencem às linhas 3832 (Nova Lima/ Belo Horizonte), 411C (Terminal São Benedito/ Belo Horizonte), 2550 (Contagem/ Alvorada/ Belo Horizonte) e 2420 (Jardim do Lago Via Ressaca/ Belo Horizonte). Eles circulam em oito corredores da capital e da região metropolitana, como as avenidas Nossa Senhora do Carmo e Dom Pedro II, que possuem faixas exclusivas de ônibus.

Cada aparelho registrou, em média, 439 invasões nos seis meses. Em toda a capital, no primeiro semestre de 2018, 41.373 infrações foram registradas por 36 detectores de invasão instalados nos corredores que têm faixas exclusivas, sendo que 26.323 multas foram geradas. Em todo o ano, houve 49.813 multas.

Segundo o Sintram, os equipamentos foram instalados na parte dianteira dos coletivos e funcionam com os veículos em movimento. Os aparelhos fazem a transmissão das imagens captadas em tempo real e podem coletar informações de fluxo de trânsito para, por exemplo, controle de tráfego e monitoramento de infrações e crimes, como falta de licenciamento. Nos seis meses de testes, 57.265 placas foram lidas.

Para especialistas, os aparelhos nos coletivos poderiam diminuir o número de infrações, porque os radares estão instalados em pontos fixos. “Os ônibus circulam o tempo todo, em vários locais”, analisa o consultor em transporte e trânsito Silvestre Puty. “Todo instrumento para aumentar a fiscalização é bem-vindo”, pontua o especialista em transporte e trânsito Márcio Aguiar.

O Sintram informou que aguarda posicionamento dos gestores do transporte público sobre a possibilidade de implantar o sistema.
Ônibus
Multa. Transitar com o veículo em faixa ou em via exclusiva de ônibus de transporte público de passageiros é infração gravíssima, que prevê multa de R$ 293,47 e apreensão do veículo.

Respostas

Estado. A Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) informou que está tomando conhecimento de todas as propostas para avaliar a possibilidade de implantação dos projetos que venham a atender as demandas da população e dos municípios.

Municípios. A BHTrans afirmou que recebeu os resultados dos testes e que os técnicos analisam a viabilidade desse novo tipo de tecnologia na capital. A Transcon disse que, para a possível implantação do equipamento em Contagem, é necessário realizar testes nas linhas municipais.

Sistema pode melhorar transporte

O registro de infrações por meio de equipamentos nos ônibus pode contribuir para a melhoria do transporte público, na avaliação de especialistas.

“O sistema de ônibus busca uma velocidade comercial para definir melhor o quadro de horários e permitir que a população tenha confiabilidade”, considera o especialista em transporte e trânsito Márcio Aguiar. “Se um automóvel com uma média de 1,4 ocupante começa a circular nesses espaços, os ônibus que transportam cerca de 50 pessoas cada ficam prejudicados”, observa o consultor em transporte e trânsito Silvestre Puty.

Para o diretor do Sindicato dos Rodoviários de Belo Horizonte e motorista Sérgio Duarte, nem as multas têm inibido os motoristas. “Já enfrentamos a rotina estressante e temos que estar atentos o tempo todo, porque sempre tem um carro nas faixas exclusivas. Temos que ver agentes nas ruas e maior conscientização da população”, diz.

Saiba onde estão as faixas e as pistas exclusivas para coletivos e como funciona o sistema de leitura de placas instalado nos veículos:

Faixas exclusivas

Av. Augusto de Lima
Av. Professor Alfredo Balena
Av. João Pinheiro
Av. Vilarinho
Av. Cristiano Machado
Av. Nossa Senhora do Carmo
Av. Antônio Abrahão Caran
Av. Coronel Oscar Paschoal
Av. Carlos Luz
Av. Pedro II
Av. Risoleta Neves
R. Ceará
R. Goiás
R. Padre Belchior
Pr. Manoel Jacinto Coelho
Pr. Hugo Werneck
Vd. Leste
Vd. B
Vd. Sara Kubitscheck
Vd. Paulo Mendes Campos

Pistas exclusivas

Av. Paraná
Av. Santos Dumont
Av. Antônio Carlos
Av. Pedro I
Av. Cristiano Machado

Linhas metropolitanas que passaram pelos testes

3832: Nova Lima/ Belo Horizonte
411C: Terminal São Benedito/ Belo Horizonte – via Antônio Carlos
2550: Contagem/Alvorada/BeloHorizonte
2420: Jardim do Lago Via Ressaca/ Belo Horizonte

.

FONTE: O Tempo.


Reajuste da passagem de ônibus em BH é de 11%; confira os preços

Após queda de braço entre a prefeitura de Belo Horizonte, representada pela BHTrans, e empresários, passageiros da capital terão que desembolsar um pouco mais a partir do dia 30


Quem utiliza o transporte público em Belo Horizonte terá que pagar mais caro a partir do próximo domingo, 30 de dezembro. A passagem de ônibus que custava R$ 4,05 vai passar para R$ 4,50. O reajuste é de 11%.
Já a tarifa dos ônibus que atendem Vilas e Favelas vai de R$ 0,90 para R$ 1,00. As passagens que antes custavam R$ 2,85 vão para R$ 3,15, e os táxi lotação que custavam R$ 4,45 passam para R$ 5,00.
O aumento da tarifa das passagens de ônibus em BH foi acordado entre BHTrans e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte ( Setra-BH), na manhã desta quarta-feira (26).
O acordo exige contratação de cobradores ainda em janeiro e renovação da frota no primeiro quadrimestre de 2019. Também no 1° mês do ano haverá publicação do edital de contratação de projeto de faixas exclusivas. Segundo o presidente da BHTrans, Célio Bouzada, serão cerca de 50 quilômetros distribuídos pela cidade.
A partir de janeiro será criado grupo de trabalho buscando o equilíbrio do sistema de transporte público. “A tarifa a R$ 4,50 não resolve a questão. Vamos nos debruçar sobre a auditoria buscando equilíbrio do contrato”, disse o presidente do Setra, Joel Paschoalin.
Conforme o em.com.br informou, os resultados da auditoria e verificação independente das contas das empresas de transporte de passageiros por ônibus de Belo Horizonte foram apresentados na sexta-feira (21), na sede da Prefeitura, pela empresa Maciel Consultores.
O trabalho foi desenvolvido por oito meses e envolveu a análise de mais de 104 mil documentos. A auditoria fez a verificação contábil das quatro concessionárias do serviço de transporte público de Belo Horizonte.
Na data, o prefeito Alexandre Kalil disse que estava “assustado com os números que foram apresentados”.

METRÔ EM GREVE

O metrô de Belo Horizonte está paralisado por tempo indeterminado desde o dia 19 de dezembro.  Os metroviários reivindicam correção salarial e melhorias nas condições de trabalho.
O presidente do Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais (Sindimetro-MG), Romeu Neto, afirma que, com a greve, os trens só funcionam em horários de pico nos dias úteis, entre 5h15 e 10h e de 16h às 22h. No fim de semana o serviço só funcionará aos sábados, entre 5h15 e 14h.

.

FONTE: Estado de Minas.


Após tragédia no Barreiro, eixo traseiro de ônibus se solta em BH

No início da noite desta segunda-feira (26), mais um coletivo voltou a apresentar problemas na capital e deixou passageiros apavorados

Quase duas semanas depois do acidente com cinco mortes envolvendo um ônibus que teria perdido o freio e caiu em um córrego na região do Barreiro, mais um coletivo voltou a apresentar problemas em Belo Horizonte e deixou os passageiros apavorados.

Na noite desta segunda-feira (26), o eixo traseiro de um veículo da linha 808 (Estação São Gabriel/Via Parque Real) se soltou quando passava por uma descida íngreme na rua Cleanto, no bairro Belmonte, na região Nordeste da capital.

O técnico de TI Adriano Luiz Barbosa, de 33 anos, conta que o ônibus estava cheio no momento do acidente. Ele e os demais passageiros ouviram um estrondo e o veículo balançou de um lado para o outro, como se fosse tombar.

“O ônibus estava lotado por causa do horário de pico, com muitos passageiros em pé. Depois do estrondo, o veículo balançou de um lado para outro e começou a inclinar para a esquerda dando a entender que iria virar. Houve muito pânico”, relembra.

Segundo Barbosa, assim que o motorista parou o coletivo, os passageiros correram para as portas, mas apenas uma delas se abriu, o que criou um tumulto. “Alguns até tentaram quebrar os vidros para pular as janelas. Outros se empurraram bastante tentando descer pela única porta aberta. Os primeiros que desceram tentaram escorar o ônibus com o corpo por causa do medo dele tombar com o restante dentro”, ressalta.

Apesar do acidente, ninguém ficou ferido.

Veículo já teria apresentado defeito

Assim como outros passageiros, indignados ao perceberem que o eixo traseiro se soltou, Adriano Luiz Barbosa fotografou e gravou vídeos mostrando a situação. Além disso, ele se aproximou do motorista e flagrou a conversa do homem com alguém da empresa responsável pelo veículo.

“O motorista reclamava dizendo que colocaram a vida dele em risco. Disse que já tinha avisado o pessoal da garagem sobre algum problema no veículo, mas mesmo assim mandaram ele seguir viagem”, disse o passageiro.

De acordo com a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), o coletivo é da empresa “S&M Transportes – Unidade Goiânia”, está registrado com o número 10302 e foi vistoriado na última quinta-feira (22).

  • Eixo traseiro solta ônibus

Ainda conforme a BHTrans, o condutor disse que o acidente aconteceu depois que ele parou em um ponto para desembarcar passageiros. Quando seguiu viagem ele sentiu um “tranco muito forte na carroceria” e o eixo traseiro travou e soltou. A Polícia Militar (PM) registrou um boletim de ocorrência e a perícia foi acionada para investigar o caso.

.

FONTE: O Tempo.


Ônibus cai em córrego na Região do Barreiro e deixa cinco mortos e quatro gravemente feridos

Acidente com veículo da linha 305 foi às 19h15 desta terça-feira no Bairro Mangueiras. Motorista está entre as vítimas fatais

Um acidente grave mobiliza um grande efetivo do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) na noite desta terça-feira no Bairro Mangueiras, Região do Barreiro, em Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Militar, um ônibus da linha 305 (Estação Diamante/Mangueiras) ficou sem controle e caiu dentro de um córrego na Rua José Luiz Raso, matando cinco pessoas, sendo quatro mulheres e o motorista Marcio João de Carvalho, de 60 anos.

Segundo o tenente-coronel Sílvio Mendes, a polícia chegou rapidamente ao local do acidente e fez o isolamento da área. O militar acredita que o veículo estava sem controle porque deveria ter feito a conversão em outra rua, mas passou direto. No fim de uma descida de 500 metros, em alta velocidade, o ônibus saltou sobre o canal e bateu num muro de contenção, repousando sobre um raso leito d’água.

De acordo com o médico Alecsander Senna Perez, do Samu, diante da gravidade do acidente, a Rede de Saúde foi acionada e colocou em ação o Plano de Catástrofe. Ao todo, 18 feridos deram entrada em hospitais. Desses, quatro estavam em estado grave, com risco de morrer, entre eles um adolescente que teve um dos braços dilacerados. Dos feridos, 11 foram atendidos por equipes do Samu ou dos Bombeiros. Os outros sete foram levados aos hospitais por pessoas que estavam no local. A notícia de que havia um bebê de colo entre as vítimas não foi comprovada.

Vários moradores da região ajudaram a socorrer as vítimas. A babá Eliane Rodrigues, que mora próximo ao local do acidente, conta que ouviu o estrondo e, quando saiu de casa, viu vários moradores correndo em direção ao córrego. “Foi uma coisa terrível, pessoas mutiladas, com vários cortes e fraturas. Pelo menos 10 feridos estavam deitados na rua, todos muito assustados e pedindo por socorro. Foi difícil ver as pessoas sofrendo e nada poder fazer. Eu apenas orei para que elas sofressem menos”, disse Eliane.

Da mesma forma, o engenheiro Clayton Goulart, de 39 anos, disse que ouviu o estrondo e na sequência uma gritaria. “Foi por volta das 19h15, eu estava em casa e ouvi um estrondo. Fui ver e não acreditei que o ônibus tinha caído no córrego. Corri para socorrer as pessoas, mas não deu para fazer muita coisa. Quando os Bombeiros e o Samu chegaram, as pessoas começaram a ser levadas para os hospitais. Acho que tinha pelo menos 20 passageiros no ônibus, mas não deu para ver muita coisa”, relatou Goulart.

Motoristas e cobradores do transporte coletivo da região foram até o local onde o colega se acidentou e morreu. Segundo esses profissionais, os condutores vivem em situação de estresse, principalmente nos fins de semana, quando são poucos ônibus e eles ainda são obrigado a cobrar a passagem.

Segundo o coronel Willian da Silva Rosa, comandante de operações dos Bombeiros, a causa do acidente será apontada pela perícia, já que são várias as hipóteses, que vão desde um problema mecânico até um possível mal-estar do motorista. O Bairro Mangueiras fica nos limites entre Belo Horizonte e Ibirité, ao lado do Vale do Jatobá.

Por meio de nota, a Prefeitura de Belo Horizonte informa que está prestando toda assistência às vítimas do acidente com o ônibus da linha 305 na região do Barreiro. “O plano de contingência do CopBH foi acionado imediatamente. A última vistoria do veículo foi em 27/10/2017 e a próxima, de acordo com as normas vigentes, seria em 18/5/2018.”

.

FONTE: Estado de Minas.


Metrô de BH adere à greve geral nacional e também irá parar na próxima sexta-feira

Divulgação/CBTU

O transporte público de Belo Horizonte vai parar na próxima sexta-feira. Em assembleia realizada nesta terça, na Praça da Estação, no Centro de Belo Horizonte, os metroviários da capital seguiram a decisão tomada nessa segunda pelos rodoviários e aderiram à greve geral nacional, convocada por várias centrais sindicais em protesto contra a Terceirização e as reformas da Previdência e Trabalhista propostas pelo governo Michel Temer.

De acordo com o Sindicato dos Empregados em Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais (Sindimetro-MG) a paralisação irá começar a partir da meia-noite de sexta-feira e durará o dia inteiro.

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) não se manifestou sobre a paralisação de sexta-feira.

Ônibus

Em assembleia realizada nessa segunda-feira, o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Belo Horizonte e Região Metropolitana decidiu que os ônibus não irão circular na sexta-feira.

De acordo com a decisão do sindicato, nenhum ônibus deixará as garagens. A paralisação também deve afetar os coletivos de outras cidades da Região Metropolitana de BH.

Por conta das medidas do governo federal, oito centrais sindicais, que juntas representam 10 milhões de trabalhadores, prometem realizar a maior paralisação dos últimos 30 anos, que incluirá diversos setores da sociedade, como transporte público, servidores da saúde e da educação, além de bancários.

.

FONTE: Itatiaia.


Veja o itinerário dos ônibus gratuitos que circularão no Carnaval

Rota foi pensada para atender local de maior concentração de blocos e foliões e também facilitar a conexão para outras regiões via metrô

ônibus skol

Este ano serão 20 ônibus personalizados circulando pelo centro da capital

Com capacidade para atender mais de 50 mil pessoas durante a folia, o transporte funcionará de 11h às 22h, com saídas a cada 5 minutos da avenida dos Andradas, no bairro Floresta.

O Ponto de Concentração (PC) dos ônibus ficará localizado na avenida dos Andradas, número 2.407 (entre a praça Perrela e a avenida do Contorno). Os ônibus terão o seguinte itinerário: avenida dos Andradas (PC), avenida do Contorno, retorno sob viaduto da Floresta, avenida do Contorno, avenida Olegário Maciel, rua Antônio Aleixo, rua Santa Catarina, avenida do Contorno, rua Pacífico Mascarenhas, avenida dos Andradas (PC).

.

FONTE: O Tempo.


Guardas municipais de BH começam a viajar em ônibus esta noite para reduzir violência

Efetivo irá policiar, em princípio, coletivos que circulam na Antônio Carlos e Nossa Senhora do Carmo

Marcos Vieria/EM/D.A.Press

Guardas municipais de Belo Horizonte começam a viajar nos ônibus de Belo Horizonte, a partir das 19h de hoje, como estratégia para coibir a ação de bandidos especializados em roubar passageiros, motoristas e cobradores.

A Operação Viagem Segura começará, inicialmente, nos coletivos que circulam nas duas avenidas onde ocorreram a maioria dos furtos e roubos entre janeiro de 2015 e junho de 2016: Antônio Carlos (358 registros) e Nossa Senhora do Carmo (225). Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

“Marcará a mudança na forma de atuação do efetivo, que, a partir de agora, será gradativamente maior visto com frequência nas ruas da capital, como forma.de aumentar a sensação de segurança da população”, disse Rodrigo Prates, comandante da corporação.

.

FONTE: Estado de Minas.


Passagem de ônibus em Belo Horizonte sobe para R$ 4,05

As tarifas do transporte coletivo ficam mais caras na semana que vem na capital. Táxi-lotação, suplementares e metropolitanos também tiveram reajuste

Juarez Rodrigues/EM/DA Press

Os belo-horizontinos vão começar 2017 com passagens de ônibus mais caras. A partir da terça-feira, 3 de janeiro, o valor da tarifa das linhas troncais e principais sobe dos atuais R$ 3,70 para R$ 4,05. A tarifa das linhas alimentadoras vai de R$ 2,65 para R$ 2,85. O reajuste, que chega a 9,4%, foi anunciado na tarde desta sexta-feira em uma coletiva de imprensa com o presidente da BHTrans, Ramon Victor César. A tarifa dos suplementares e dos táxis-lotação também fica mais cara.

Segundo a empresa de trânsito, o reajuste é calculado segundo fórmula paramétrica prevista nos contratos de concessão. A fórmula compreende a variação anula dos preços de cinco grandes itens de custo do sistema: óleo diesel, rodagem, veículos, mão-de-obra operacional e despesas administrativas. Eles são apurados e publicados pela Fundação Getúlio Vargas, Agência Nacional de Petróleo (ANP) e pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Saiba mais: Ônibus do Move começam a circular sem cobrador em BH

O último reajuste foi anunciado há exatamente um ano
, em 30 de dezembro de 2015, quando os valores tiveram aumento de 8,24%, com a passagem chegando aos R$ 3,70. Na época, a BHTrans informou que  o índice estava abaixo da inflação medida do INPC no mesmo período do cálculo tarifário, que era de 10,97%.

Cartazes informativos com os novos valores serão afixados nos ônibus. Ainda segundo a BHTrans, os créditos do Cartão BHBus Vale Transporte (amarelo) adquiridos até 2 de janeiro terão seu valor de compra mantido até o fim de sua validade. Se quiser, o usuário poderá trocar os créditos antigos pelos valores das tarifas reajustadas até 30 dias depois da data atual do reajuste, sem complementação de valor.

Já quem possui o Cartão BHBus Usuário (azul) com créditos adquiridos também até o dia 2 poderão usar esses créditos até 16 de fevereiro de 2017, com cobrança da tarifa antiga. A partir de 17 de fevereiro, será debitado o novo valor da tarifa reajustada. Veja como ficam os novos valores:

Ônibus convencional

Linhas perimetrais, radiais, semi-expressas, diametrais, troncais e o Move: R$ 4,05
Tarifa de integração com o metrô: R$ 4,05
Linhas circulares e alimentadoras: R$ 2,85
Linhas de vilas e favelas: R$ 0,90
Linha Executiva SE02 (Buritis/Savassi): R$ 6,10 (em dinheiro) e R$ 5,70 (desconto aos usuários do Cartão BHBus)

Ônibus suplementar

Linhas longas: R$ 4,05
Linhas intermediárias: R$ 4,05
Linhas curtas: R$ 2,85

Táxi-lotação

A tarifa do serviço que opera nas avenidas Afonso Pena e do Contorno passa de R$ 4,05 para R$ 4,45

METROPOLITANOS A Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) publicou na edição desta sexta-feira do Minas Gerais, o diário oficial do estado, o reajuste das tarifas dos ônibus do transporte metropolitano da Grande BH. As novas tarifas passam a valer a partir deste domingo, dia 1º de janeiro de 2017.  A tarifa média, com base no valor dos 30 preços diferentes de passagens, subiu 9,46%. O percentual superou a prévia da inflação oficial, o IPCA-15, que apontou 6,58% para 2016.

Já a tarifa predominante, que custava R$ 4,45, aumentou 8,99% e passará a custar R$ 4,85. Ela será aplicada, por exemplo, para quem quiser usar os coletivos do Move Metropolitano, que partem dos terminais São Gabriel, Vilarinho, Justinópolis (Ribeirão das Neves), Morro Alto (Vespasiano) e São Benedito (Santa Luzia). (Com informações de Guilherme Paranaíba)

.

FONTE: Estado de Minas.


Empresa de ônibus terá que pagar R$ 17,6 mil a passageiro que se machucou

Vítima bateu a cabeça no teto do veículo quando o motorista passou por um quebra-molas em 2008

Ônibus
Uma empresa de ônibus de Belo Horizonte foi condenada a pagar R$ 17,6 mil por danos morais a um passageiro que se feriu em um acidente de ônibus ocorrido em julho de 2008. A vítima relatou no processo que viajava em pé no veículo e bateu a cabeça com força contra o teto quando o motorista passou em alta velocidade sobre um quebra-molas. A decisão é de primeira instância e está sujeita a recurso.
.
De acordo com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), o passageiro pdiu na Justiça reparação por danos morais e estéticos e indenização por danos materiais por causa das despesas médicas.
.
Em sua defesa, a viação alegou que o fato de somente a vítima ter se ferido demonstra que o motorista dirigia com cuidado e que a culpa foi do passageiro, que não se manteve seguro no ônibus, nem tomou cuidado para não se ferir. A empresa denúnciou uma seguradora, que não questionou sua inserção na demanda, mas alegou que os valores que deveriam ser repassados por ela nã odeveriam ultrapassar os limites dos termos que existem no contrato firmado com a empresa de ônibus.
.
Conforme o TJMG, o juiz Alexaxndre Magno Mendes do Valle, da 8ª Vara Cível da Comarca de Belo Horizonte, ressaltou que o Código de Defesa do Consumidor estabelece que são de responsabilidade da fornecedora de serviços de transportes os danos causados aos consumidores. Dessa forma, não havia dúvida quanto à necessidade de indenização por danos morais.
.
No entanto, o magistrado julgou improcedente o pedido de reparação por danos estéticos e materiais, porque o passageiro não incluiu no processo fotografias que provassem a existência de cortes no couro cabeludo nem demonstrativos de gastos com tratamento médico.
.
O juiz condenou a viação a pagar ao acidentado R$ 17,6 mil, por danos morais, por ter causado ao passageiro aborrecimentos e prejuízos à sua integridade física e em virtude da dor e angústia decorrentes da falha da prestação de serviços. Já seguradora foi condenada a restituir a quantia gasta pela viação na indenização, respeitando os valores do seguro contratado.

.

FONTE: Estado de Minas.


Menina reage a assalto com arma de choque e ladrão chama a polícia

Adolescente de 17 anos sacou a arma de choque e começou a eletrocutar o ladrão que gritou por socorro na janela do ônibus. O motorista do coletivo viu a ação e parou em frente a uma delegacia

Prefeitura de Curitiba/Divulgação

Os passageiros de um ônibus em Curitiba, capital do Paraná, passaram por momentos tensão e um pouco inusitados. Um homem entrou no coletivo, anunciou o assalto e começou a roubar bolsas, celulares e carteiras. O que o ladrão não contava era que, entre as vítimas, estaria uma adolescente de 17 anos, que portava uma arma de choque. Ela reagiu e começou a eletrocutar o bandido. Segundo informações da polícia do Paraná, o ladrão se assustou e começou a gritar por socorro na janela do ônibus.
.

O motorista viu a ação e parou o ônibus em frente a uma delegacia. O homem, de 23 anos, que já tinha passagens pela polícia por roubo e receptação, foi preso. A menina prestou depoimento acompanhada dos pais e foi liberada em seguida. De acordo com a polícia de Curitiba, o suspeito ficou revoltado e pediu a prisão da adolescente por agressão.

FONTE: Estado de Minas.


Empresas devem indenizar passageiro assaltado durante viagem

 

Uma agência de viagens e uma transportadora de Belo Horizonte deverão pagar solidariamente R$ 15 mil por danos morais a um passageiro que foi roubado em viagem. A decisão é da 18ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), que reformou a sentença de primeira instância.

Josy Turismo
Em novembro de 2010, o passageiro adquiriu um pacote de viagem na agência Josy Turismo, que, por sua vez, contratou a transportadora GS Turismo para o traslado de ida e volta de Belo Horizonte a São Paulo.

 
A empresa Josy Turismo oferta pacotes de viagens para São Paulo, com escolta armada, para que os passageiros façam compras no Brás. O passageiro tinha a intenção de adquirir mercadorias para revender.

 
Apesar da escolta armada, antes de chegar ao destino, na Rodovia Fernão Dias, o ônibus foi abordado por três indivíduos armados que roubaram todos os passageiros e levaram três folhas de cheque em branco do autor da ação.

 
Ele afirmou no processo que ficou impedido de comprar as mercadorias que pretendia revender e, por isso, sofreu prejuízo de R$ 2 mil. Segundo o passageiro, no momento do assalto, o serviço de escolta não estava mais sendo prestado.

 
Em primeira instância, a juíza julgou improcedentes os pedidos, alegando que não havia provas nos autos da conduta antijurídica praticada pelas empresas nem indícios de negligência. O passageiro então recorreu, pedindo indenização por danos morais e materiais, pois disse que tinha sido vítima de propaganda enganosa.

 
Em sua defesa, a transportadora alegou que não tinha conhecimento do serviço de escolta armada; e a Josy Turismo, que a existência da escolta não impede a ocorrência de assaltos.

 
Segundo o desembargador Arnaldo Maciel, relator do recurso, “tratando-se de relação de consumo, nos termos do art. 14 do Código de Defesa do Consumidor, os membros da cadeia de fornecimento de pacote turístico respondem solidariamente pelos danos decorrentes da falha na prestação dos produtos/serviços.” Ele entendeu que o fato gerou ao cliente enorme sofrimento, o que justifica a indenização pelos prejuízos morais vivenciados.

 
Quanto aos danos materiais, o magistrado julgou improcedente o pedido, pois o passageiro não apresentou nos autos provas dos prejuízos sofridos.

 
Os desembargadores João Cancio e Sérgio André da Fonseca Xavier votaram de acordo com o relator.

 
Veja o acórdão e acompanhe a movimentação processual.

.

FONTE: TJMG.


BH tem 11 novos radares começando a funcionar nesta segunda, 06 Jun 2016

Maioria dos equipamentos está instalada no Barro Preto, Centro-Sul da capital mineira. Outros três fiscais eletrônicos tinham sido ligados semana passada

Paulo Filgueiras/EM/D.A PRESS

Os motoristas que transitam em Belo Horizonte devem ficar atentos. Dentro das duas licitações que vão levar o número de radares a 382 até o fim do ano na capital mineira, 14 novos equipamentos já estão funcionando na cidade, sendo 11 a partir de hoje e três desde a semana passada. Nove deles são de avanço de semáforo, dois fiscalizam as faixas exclusivas de ônibus, outros dois são do tipo conjugado, com capacidade para evitar excesso de velocidade e também para garantir a presença só dos ônibus nas pistas exclusivas, e mais um fiscaliza só os limites de velocidade.

Entre os equipamentos que obrigam os motoristas a respeitar a luz vermelha dos semáforos, a região mais contemplada é o Barro Preto, Centro-Sul de BH, com seis vigias em cruzamentos da Avenida do Contorno. O Centro da capital ganhou os outros dois, conforme a lista abaixo. O último radar de semáforo começou a funcionar semana passada e também está instalado em Venda Nova, na Avenida Vilarinho. Com o reforço, BH passa a contar com 189 controladores de semáforo.

Os motoristas de ônibus também ganham um apoio, já que quatro novos radares de faixa estão ativos, sendo três começando nesta segunda-feira e outro semana passada. Dos quatro, dois são do modelo conjugado, que também flagram excesso de velocidade.

A novidade é que um local de recorrente desrespeito de veículos de passeio até por desconhecimento e confusão da sinalização agora ganha um equipamento. É a entrada do Viaduto Nansen Araújo, na junção com a Avenida Oiapoque, no Hipercentro.

O elevado é exclusivo para coletivos, mas é comum a presença de carros no local, causando até acidentes. Em agosto do ano passado, duas pessoas ficaram feridas em uma batida de frente entre um carro e um coletivo do Move. Outra batida foi registrada em dezembro. Um ônibus do Move bateu em uma moto que seguia no viaduto, pela contramão, e o motorista ficou gravemente ferido.

Em janeiro do passado, outra batida deixou um rastro de destruição no mesmo elevado, onde uma caminhonete bateu de frente em um ônibus do Move. Agora, 57 radares fiscalizam faixas exclusivas em BH.

Dos 14 novos radares, o último equipamento registra apena os excessos de velocidade e está na Avenida Cristinao Machado.

Confira a localização dos novos equipamentos:

11 começaram a funcionar nesta segunda:

Avanço de semáforo

1) Avenida Carandaí esquina com Avenida Afonso Pena, sentido Bairro/Centro
2) Rua Mato Grosso esquina com Avenida do Contorno, sentido Barro Preto/Viaduto Leste
3) Rua Guaicurus esquina com Rua Espírito Santo, sentido Praça da Estação/Rodoviária
4) Avenida do Contorno esquina com Rua Mato Grosso, sentido Bairro/Centro
5) Avenida do Contorno esquina com Rua Paracatu (3 faixas), sentido Centro/Bairro
6) Avenida do Contorno esquina com Rua Paracatu (mais 3 faixas), sentido Centro/Bairro
7) Avenida do Contorno esquina com Rua Paracatu (3 faixas), sentido Bairro/Centro
8) Avenida do Contorno esquina com Rua Paracatu (mais 3 faixas), sentido Bairro/Centro

Invasão de faixa exclusiva de ônibus

9) Avenida Vilarinho, em frente ao número 1.840, sentido Centro/Bairro
10) Viaduto Nansen Araújo, na junção com a Avenida Oiapoque, sentido Centro/Bairro

Conjugado (Invasão de faixa + Excesso de velocidade)

11) Avenida Vilarinho, em frente ao número 1.300, sentido Centro/Bairro

Três começaram a funcionar semana passada, em 1º de junho

Conjugado (Invasão de faixa + Excesso de velocidade)

12) Avenida Vilarinho, em frente ao número 2.733, sentido Bairro/Centro

Excesso de velocidade

13) Avenida Cristiano Machado, em frente ao número 9.285, sentido Bairro/Centro

Avanço de semáforo

14) Avenida Vilarinho esquina com a Rua Cascalheira, sentido Bairro/Centro

.

FONTE: Estado de Minas.


ABRE E FECHA DO FERIADO DE CORPUS CHRISTI

Saiba como será o funcionamento de comércio, bancos e serviços durante o feriado.

Feriadão

ABASTECIMENTO

• Banco de Alimentos – Não funciona entre quinta e domingo.
• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre quinta, das 7h às 13.  Na sexta-feira e sábado, dias 27 e 28, abre normalmente, das 7h às 18h. No domingo, dia 29, funciona das 7h às 13h.
• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, Bairro São Paulo) – Funciona quinta, das 7h às 18. Sexta e sábado, das 7h às 18h. Domingo, abre das 7h às 13h.
• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre quinta, das 7h às 12. Sexta-feira e sábado, o funcionamento será das 7h às 18h. No domingo, funciona das 7h às 13h.
• Sacolões  ABasteCer – Abrem quinta, das 7h às 12h. Na sexta-feira, o funcionamento é facultativo, das 7h às 12h. No sábado, dia 28, abrem normalmente das 7h às 18h. No domingo, o funcionamento é normal, das 7h às 12h.
• Feiras Livres – O funcionamento será normal de quinta até domingo, das 7 às 13h, em todos os pontos.
• Feiras Modelo – Não funciona quinta, no dia 26, na Savassi. Sexta, sábado e domingo não há funcionamento.
• Feiras de Orgânicos – Não há funcionamento às quintas-feiras. Na sexta-feira, o funcionamento será normal em todos os pontos, das 7h às 12h. No sábado e domingo, funcionam normalmente de 7h às 12h.
• Direto da Roça – O funcionamento será normal entre quinta e domingo, em todos os pontos, das 7 às 13h.
• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Não abre entre quinta e domingo.
• Restaurantes Populares I, III, IV – Não abrem entre quinta e domingo.
• Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Não abrem entre quinta e domingo.

BANCOS E BH RESOLVE

Bancos

• A Febraban informou que as agências ficarão fechadas na próxima quinta, feriado de Corpus Christi. Na sexta, o expediente será normal

BH Resolve

• Fechado para atendimento ao público quinta e sexta-feira.

SHOPPINGS

Shopping Cidade

Quinta-feira – 26/05

Cinemas: funcionamento normal;
Praças de Alimentação: das 10h às 22h;
Demais lojas: das 10h às 16h.

Pátio Savassi

Quinta-feira – 26/05

Cinema e Hot Zone: Funcionamento normal
Alimentação: 10h às 22h
Lojas: das 14h às 20h

Diamond Mall

Quinta-feira – 26/05

Cinema: funcionamento normal
Praça de Alimentação: funcionamento normal
Lojas: 14h às 20h
Empório Verdemar: 7h às 21h

BH Shopping

Quinta-feira – 26/05

Alimentação/lazer: funcionamento normal
Lojas: 14h às 20h
Carrefour: 8h às 22h
Lojas Americanas: 12h às 20h
Drogaria Araújo (piso BH): 8h às 22h
Drogaria Araújo (piso Ouro Preto): 10h às 22h
Droga Raia: 12h às 20h
HotZone: 13h às 21h

Big Shopping

Quinta-feira – 26/05

Cinema: 13h30 às 23h
Alimentação e lazer: 11h às 22h
Demais lojas e quiosques: 14h às 20h
Atacarejo: 8h às 14h

Boulevard Shopping

Quinta-feira – 26/05

Cinema: Conforme Programação
Alimentação e Lazer: 10h às 22h
Lojas: 14h às 20h
Carrefour: 8h às 22h
Araújo: 9h às 23h

Via Shopping

Quinta-feira – 26/05

Lojas e Quiosques: 14h às 20h.
Praça de Alimentação e Lazer: 12h às 22h
Supermercado BH: 8h às 14h

Del Rey

Alimentação e lazer:
10h às 22h (26 e 29/05)
10h às 23h (27 e 28/05)

Carrefour:
8h às 21h (26 e 29/05)
8h às 22h (27 e 28/05)

DEFESA CIVIL

• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones de contato são o 199 e o 3277-8864.

EQUIPAMENTOS CULTURAIS

• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – não funciona quinta e sexta-feira.
• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Fechada para montagem de exposição. A reabertura será no sábado, dia 28, às 9h.
• Casa Kubitschek (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4.188, Bandeirantes) – Funciona quinta, das 9h às 21h e sexta-feira, das 9h às 18h.
• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – funciona nesses dias para eventos do FIT. Na quinta-feira, aberto das 14h às 18h. Na sexta-feira, das 14h às 19h30.
• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – funciona quinta e sexta-feira, das 9h às 18h30.
• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – funciona quinta e sexta-feira, das 10h às 17h.

LIMPEZA URBANA

• Na quinta-feira, dia 26, haverá coletas domiciliar, hospitalar e seletiva, além de plantões de varrição na Savassi e nas áreas central e hospitalar. Nos dias 27 e 28 de maio (sexta-feira e sábado), todos os serviços de limpeza urbana serão executados normalmente. No domingo, 29, haverá plantões de varrição na Savassi e nas áreas central e hospitalar.

PARQUES E ZOOLÓGICOS

• Os parques têm funcionamento normal, quinta e sexta-feira, das 8h às 18h
• Os parques Mangabeiras e Serra do Curral ficam abertos ao público das 8h às 17h. Já o Parque Municipal Américo Renné Gianetti, funciona das 6h às 18h.
• O Mirante das Mangabeiras abre das 10h às 22h.
• O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) abrem normalmente de quinta a domingo. O Jardim Botânico, o Zoológico e o Aquário funcionam das 8h30 às 17h e o Parque Ecológico, das 8h30 às 17h30. A entrada nos espaços é permitida até uma hora antes do fechamento.

INFORMAÇÕES TURÍSTICAS

• Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Funciona quinta, das 8h às 17. Na sexta-feira, das 8h às 22h.
• Centro de Referência Turística Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís) – Aberto quinta e sexta-feira das 8h às 17h.
• Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona quinta, das 7h às 13h. Na sexta-feira, abre das 7h às 18h.
• Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Aberto quinta das 8h às 15h.  Na sexta-feira, funciona das 9h às 18h.
• Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona quinta e sexta-feira das 8h às 17h.

SAÚDE

• As Unidades de Pronto Atendimento (UPA’S), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o Samu, os laboratórios das UPA’S e o Serviço de Urgência Psiquiátrica funcionam normalmente durante 24 horas por dia.
• As Unidades Básicas de Saúde (Centros de Saúde), o Centro de Controle de Zoonoses e Laboratórios de Zoonoses não funcionam na quinta-feira, dia 26. Na sexta-feira, dia 27, funcionam das 7h às 17h.
• O Centro de Esterilização de cães e gatos não funciona na quinta e na sexta;
• Cersam’s – na quinta-feira, dia 26, têm funcionamento diurno com escala mínima de feriado. No período noturno, o expediente será normal. Na sexta-feira, dia 27, o período diurno será com equipe de plantão e o período noturno, terá expediente normal.
• Os centros de convivência não funcionam na quinta-feira. Na sexta-feira, dia 27, o funcionamento será com escala por microrregião.
• As Sedes de Distrito, os Centros de Especialidades Médicas (CEMs), o Centro e Tratamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), os Centros de Reabilitação (CREABs), o Centro Médico de Oftalmologia (CMO), OS Centros de Especialidades Odontológicas (CEO), o Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), a Farmácia Distrital, os laboratórios distritais e central, Alta Complexidade e lavanderia não funcionam na quinta, dia 26. Na sexta-feira, dia 27, o expediente será das 7h às 17h.
• O Centro de Informações e Estratégias de Vigilância em Saúde (CIEVS) e o Centro de Referência Imuno-biológico Especiais (CRIE), funcionam em escala de plantão nos dois dias.
• O Serviço de Atenção ao Viajante não funciona na quinta-feira. Na sexta-feira, o expediente será normal;
• Academias da Cidade – não tem expediente nesta quinta-feira. Na sexta-feira, o funcionamento será das 7h às 16h.

TRANSPORTE

• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam na quinta com quadro de horário de feriado. Na sexta-feira, com quadro de horário de dia atípico. Mais informações podem ser obtidas no site da BHTrans, http://www.bhtrans.pbh.gov.br, onde é possível conferir o quadro de horários de cada linha.

.

FONTE: O Tempo.


Motoristas e cobradores fazem paralisação nesta segunda-feira em Belo Horizonte

Protesto é contra Projeto de Lei que elimina a função de cobradores. Sindicato da categoria estima perda de 3 mil empregos

greve ônibus
Cobradores e motoristas do transporte público de Belo Horizonte vão paralisar as atividades a partir das 3h desta segunda-feira. O protesto, por tempo indeterminado, é contra um projeto de lei que está nas mãos do prefeito Marcio Lacerda, visto pela categoria como uma ameaça de extinção do cargo de cobrador. De acordo com o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Belo Horizonte (STTR-BH), Denilson Dorneles, haverá mobilização nas garagens de todas as 48 empresas de ônibus da capital.

O movimento começará a partir das 3h nas portas das garagens. Às 14h, está previsto um ato na prefeitura, quando também haverá assembleia para definir os próximos passos do movimento, como a duração da paralisação. O protesto atinge todas as linhas convencionais que operam na capital, além do sistema BRT/Move.

De autoria do vereador Autair Gomes (PSC), o Projeto de Lei 1881, aprovado em segundo turno na Câmara dos Vereadores de BH no início da semana passada, autoriza a instalação de “mecanismos que facilitem o pagamento com créditos eletrônicos, em especial no que se refere aos procedimentos de aquisição de cartões e recarga de créditos”. A medida é válida para todas as linhas convencionais e do sistema BRT. A lei ainda revoga o artigo 3º da Lei 8224/2001, que garante que “cada veículo destinado ao transporte coletivo regular de passageiros será operado, em todo seu itinerário, no mínimo, por um motorista e um agente de bordo”, e ainda suprime outro artigo que previa a manutenção do emprego do cobrador quando nova tecnologia for implantada.

Na avaliação do diretor do sindicato dos rodoviários, a medida é uma ameaça ao emprego dos seis mil agentes de bordo que atuam nas 48 empresas da capital. Ele estima que ao menos três mil vagas devem ser extintas caso o prefeito sancione a lei. “Nós não concordamos com esta ideia. Já estamos vivendo uma crise econômica e colocar o emprego de mais de três mil pessoas em risco é inaceitável”, argumenta Denilson Dorneles.

Ainda segundo o sindicalista, o movimento deve ter adesão de 98% da categoria. Segundo Denilson, a expectativa de adesão é alta porque os motoristas também são contra o fim da presença do agente de bordo. “Além do problema do desemprego, este acúmulo de função prejudica o trabalho do motorista, que tem que prestar a atenção no embarque e desembarque dos passageiros”.

FONTE: Estado de Minas.

Veja o que funciona ou não em BH no feriadão.

Veja o que abre e o que fecha em Belo Horizonte no feriado de Tiradentes

Comércio pode funcionar e bancos ficarão fechados na quinta-feira. Ônibus vão circular com horário de feriado amanhã

 Quinta-feira, 21 de abril, é feriado nacional em homenagem a Tiradentes, um dos principais líderes da Inconfidência Mineira. Segundo a Prefeitura de Belo Horizonte, será ponto facultativo nas repartições da administração municipal.

Os restaurantes populares da capital ficarão fechados até domingo. A coleta de lixo e outros serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente. Na quinta-feira, os ônibus da capital vão circular com quadro de horário de domingos e feriados.

O comércio poderá funcionar normalmente no feriado, segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH). A regra de funcionamento está na Convenção Coletiva 2016/2017 , e abrange os comerciários de Belo Horizonte, não se aplicando, portanto, ao comércio atacadista, comércio varejista de gêneros alimentícios, comércio atacadista de tecidos, vestuário e armarinho, comércio varejista de maquinismos, ferragens, tintas e material de construção e ao comércio varejista de automóveis e acessórios, que possuam convenção coletiva específica

Os bancos estarão fechados em 21 de abril. De acordo com a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), a população pode usar outros canais para atendimento bancário, como os caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking e banco por telefone.

Na sexta-feira o expediente é normal. As contas de água, luz, e outras; e carnês vencidos no dia 21 poderão ser pagos no dia 22 sem acréscimo. Normalmente, os tributos já estão com as datas ajustadas ao calendário de feriados.

Agora, confira o funcionamento dos serviços da prefeitura de BH no feriado prolongado:

Abastecimento

• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, Padre Eustáquio) – Não funciona entre quinta e domingo.

• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Abre quinta e domingo, dias 21 e 24, das 7h às 13h. Na sexta e no sábado, dias 22 e 23, abre das 7h às 18h.

• Direto da Roça – Na quinta, dia 21, funcionamento será facultativo, das 7h às 13h. Entre sexta e domingo, o funcionamento será das 7h às 13h.

• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre quinta, dia 21, das 7h às 13h. Na sexta e no sábado, dias 22 e 23, abre das 7h às 18h. No domingo, dia 24, abre das 8h às 13h.

• Feiras de Orgânicos – Não funcionam às quintas. Na sexta, dia 22, o funcionamento será facultativo. No sábado e no domingo, dias 22 e 23, funcionam das 7h às 13h.

• Feiras Livres – Funcionam entre quinta e domingo, das 7h às 13h.

• Feiras Modelo – Na quinta, dia 21, o funcionamento, na Savassi, será facultativo, das 17h às 22h. Não funcionam entre sexta e domingo.

• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Não funciona entre quinta e domingo.

• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre quinta e domingo, dias 21 e 24, das 7h às 13h. Na sexta e no sábado, dias 22 e 23, abre das 7h às 18h.

• Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechado entre quinta e domingo.

• Restaurantes Populares I, III e IV – Fechados entre quinta e domingo.

• Sacolões Abastecer – Abrem quinta, dia 21, das 7h às 13h. Na sexta e no sábado, dias 22 e 23, abrem das 7h às 18h. No domingo, dia 24, abrem das 7h às 12h.

Plantão de chuvas

• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são 199 e 3277-8864.

Limpeza Urbana

• Na quinta, dia 21, haverá serviços de coleta domiciliar, seletiva e hospitalar. Na sexta e no sábado, dias 22 e 23, todos os serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente. No domingo, dia 24, haverá plantões de varrição nas áreas central e hospitalar e na Savassi.

Transporte

• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam normalmente na sexta e no sábado, dias 22 e 23. Na quinta e no domingo, dias 21 e 24, elas circulam com quadro de horários de domingos e feriados. Os horários das partidas de todas as linhas da BHTrans podem ser consultados no site http://www.bhtrans.pbh.gov.br e também pelo aplicativo de celular SIU Mobile, disponível gratuitamente.

Parques e Zoológico

• Os parques municipais abrem normalmente entre quinta e domingo. O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) abre das 6h às 18h. Já o das Mangabeiras (Avenida José do Patrocínio Pontes, 580, Mangabeiras) e o Serra do Curral (Avenida José
do Patrocínio Pontes, 1.951, Mangabeiras) abrem das 8h às 17h. Os demais parques funcionam das 8h às 18h.

• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona entre quinta e domingo, das 10h às 22h.

• O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) abrem entre quinta e domingo. O Jardim Botânico, o Zoológico e o Aquário funcionam das 8h30 às 16h e o Parque Ecológico, das 8h às 17h.

Equipamentos culturais

• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre quinta e domingo.

• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre quinta, dia 21, das 9h às 12h. Entre sexta e domingo, funciona das 9h às 18h.

• Casa Kubitschek (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4.188, Bandeirantes) – Abre quinta, dia 21, das 9h às 12h. Entre sexta e domingo, funciona das 9h às 18h.

• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fecha entre quinta e domingo.

• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Fecha entre quinta e domingo para desmontagem de exposição.

• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre entre quinta e domingo, das 10h às 17h.

Informação Turística

• Aeroporto de Confins (Rodovia MG-010, Confins) – Funciona quinta, sábado e domingo, dias 21, 23 e 24, das 8h às 17h. Na sexta, dia 22, funciona das 8h às 22h.

• Centro de Referência Turística Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís) – Funciona entre quinta e domingo, das 8h às 17h.

• Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona quinta e domingo, dias 21 e 24, das 8h às 13h. Na sexta e no sábado, dias 22 e 23, funciona das 8h às 17h20.

• Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona quinta, sábado e domingo, dias 21, 23 e 24, das 8h às 15h. Na sexta, dia 22, funciona das 9h às 18h.

• Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona quinta, sábado e domingo, dias 21, 23 e 24, das 8h às 17h. Na sexta, dia 22, funciona das 8h às 18h.

BH Resolve

• Fechado para atendimento ao público entre quinta e domingo.

Saúde

• As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.

• Os centros de saúde, os Centros de Controle de Zoonoses, os Laboratórios de Zoonoses, os Centros de Esterilização de Cães e Gatos, os Centros de Especialidade Médicas (CEMs), o Centros de Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), o Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), o Centro de Oftalmologia (CMO), os Centros de Reabilitação (Creabs), os laboratórios Distritais e Central e a Farmácia Distrital fecham na
quinta, dia 21, e abrem na sexta, dia 22, das 7h às 17h. Aos sábados e domingos não há expediente.

• As Academias da Cidade não funcionam na quinta, dia 21. Na sexta, dia 22, funcionam das 7h às 16h. Aos sábados e domingos não há expediente.

• Cersams – Na quinta, funcionam com escala mínima durante o dia e com expediente normal à noite. Entre sexta e domingo funcionam normalmente.

• Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno – Funciona normalmente entre quinta e domingo.

CDL

 

FONTE: CDL BH e Estado de Minas.


Ponto facultativo encurta semana na PBH e no governo de Minas

 Paulo Filgueiras/EM/D.A Press

A celebração da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo vai encurtar a semana. Com o feriado na sexta-feira, a Prefeitura de Belo Horizonte e o Governo de Minas Gerais decretaram ponto facultativo na quinta-feira. Por causa disso, alguns serviços só funcionarão até quarta-feira. Lojas e bancos não vão funcionar no dia do recesso.

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), não haverá atendimento nas agências bancárias no feriado nacional de Sexta-Feira da Paixão. Mesmo assim, os clientes vão poder utilizar os canais alternativos de atendimento para realizar as operações bancárias, como caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking, banco por telefone e correspondentes (casas lotéricas, agências dos Correios, redes de supermercados e outros estabelecimentos comerciais credenciados).

As contas com vencimento marcado para esta data como contas de consumo (água, luz, telefone e TV a cabo, por exemplo) e os carnês poderão ser pagos no próximo dia útil subsequente, dia (28/3), sem incidência de multa.

O comércio não poderá funcionar na sexta-feira. Segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), como não foi firmado em Convenção Coletiva do Comércio 2016/2017, o serviço não está autorizado. Por isso, o funcionamento de lojas com o uso de mão de obra de empregados, não pode ser feito, conforme previsto no artigo 70 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Quem descumprir a norma está sujeito a multa de até R$ 4.025.

Os empresários que quiserem abrir o estabelecimento no feriado deverá fazer sem o uso de empregados, parentes ou amigos, sob pena de caracterização de manutenção de empregado sem o devido registro. Padarias, supermercados, farmácias, postos de gasolina, bares, restaurantes, entre outros serviços considerados essenciais, poderão funcionar normalmente.

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) informou que vai divulgar os serviços que continuar no feriado somente na quarta-feira.

.

ABRE E FECHA DA SEMANA SANTA 2016

Saiba o que funciona durante o feriado em Belo Horizonte

ABASTECIMENTO

• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre na quinta e no sábado, dias 24 e 26, das 7h às 18h, e no domingo, dia 27, das 7h às 13h. Fecha na sexta, dia 25.

• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, São Paulo) – Abre na quinta e no sábado, dias 24 e 26, das 7h às 18h, e no domingo, dia 27, das 7h às 13h. Fecha na sexta, dia 25.

• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre na quinta e no sábado, dias 24 e 26, das 7h às 18h, e no domingo, dia 27, das 7h às 13h. Fecha na sexta, dia 25.

• Sacolões ABasteCer – Abrem na quinta, dia 24, das 7h às 19h. Na sexta, dia 25, o funcionamento será facultativo, das 7h às 12h. No sábado, dia 26, abrem das 7h às 18h e no domingo, dia 27, das 7h às 12h.

• Feiras Livres – Funcionam entre quinta e domingo, das 7h às 13h.

• Feiras Modelo – Funcionam na quinta, dia 24, na Savassi, das 17h às 22h. Fechadas entre sexta e domingo.

• Feiras de Orgânicos – Não funcionam na quinta, dia 24. Na sexta, dia 25, o funcionamento será facultativo, das 7h às 13h. No sábado e no domingo, dias 26 e 27, funcionam das 7h às 13h.

• Direto da Roça – Funciona na quinta, no sábado e no domingo, dias 24, 26 e 27, das 7h às 13h. Na sexta, dia 25, o funcionamento será facultativo, das 7h às 13h.

• Banco de Alimentos (Rua Tuiuti, 888, Padre Eustáquio) – Fechado entre quinta e domingo.

• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fechado entre quinta e domingo.

• Restaurantes Populares I, III, IV  e Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechados entre quinta e domingo.

.

BH RESOLVE

• Fechado entre quinta e domingo.

.

SHOPPINGS

Pátio Savassi 

Dia 25 de março – sexta-feira
Lojas: Fechadas
Praça de alimentação: 10 às 22 horas
Cinema, Hot Zone e Americanas: Funcionamento normal

Dia 26 de março – sábado
Lojas: 10 às 22 horas
Praça de alimentação: 10 às 23 horas
Cinema e Hot Zone: Funcionamento normal

Dia 27 de março – domingo
Lojas: 14 às 20 horas
Praça de alimentação: 10 às 22 horas
Cinema e Hot Zone: Funcionamento normal

Shopping Cidade

Dia 25 de março – sexta-feira
Carrefour: das 8h às 22h
Cinemas: funcionamento normal
Praças de Alimentação e Espaço Gourmet: das 10h às 22h
Demais lojas: fechadas

Lojas de Chocolate

Chocolates Brasil Cacau: de 11h às 16h
Cacau Show: de 10h às 18h
Lojas Americanas: de 10h às 18h10
Kopenhagen: de 10h às 18h

Dia 26 de março – sábado
Funcionamento normal: das 9h às 22h
Carrefour: das 8h às 22h

Dia 27 de março – domingo
Lojas: funcionamento normal, das 10h às 16h
Cinemas: funcionamento normal
Praças de Alimentação e Espaço Gourmet: 10h às 22h
Carrefour: das 8h às 20h

Monte Carmo Shopping

Dia 25 de março – sexta-feira
Apenas o Boliche Monte Carmo e Cineart do Monte Carmo Shopping estarão abertos

Dia 26 de março – sábado
Funcionamento normal

Dia 27 de março – domingo
Funcionamento normal

Minas Shopping

Dia 25 de março – sexta-feira

As lojas e quiosques estarão fechados e a praça de alimentação vai funcionar das 10h às 23h

Dia 26 de março – sábado

Funcionamento será normal: lojas e quiosques, das 10h às 22h, e praça de alimentação, das 10h às 23h

Dia 27 de março – domingo

As lojas e quiosques abrem das 14h às 20h e a praça de alimentação, das 10h às 22h

Big Shopping

Dia 25 de março – sexta-feira

Na sexta-feira da Paixão, o mall abre a partir das 11 horas para lazer e alimentaçãoe o cinema funciona normalmente de 13h30 às 23h.
Dia 26 de março – sábado
Lojas funcionarão normalmente
Dia 27 de março – domingo
Lojas funcionarão normalmente
Diamond Mall

Dia 25 de março – sexta-feira

Lojas: não abrem
Praça de Alimentação: funcionamento normal
Cinema: funcionamento normal
Empório Verdemar: 7h às 21h
Dia 26 de março – sábado
Lojas e Praça de Alimentação: funcionamento normal
Cinema: funcionamento normal
Empório Verdemar: funcionamento normal
Dia 27 de março – domingo
Lojas: 14h às 20h
Praça de Alimentação: 10h às 22h
Cinema: funcionamento normal
Empório Verdemar: 7h às 21h
 .
DEFESA CIVIL

• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive com plantão aos domingos e feriados. Contato pelo telefone 199.

.

EQUIPAMENTOS CULTURAIS

• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre quinta e domingo.

• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Aberto de quinta a domingo, das 9h às 18h.
• Casa Kubitschek (Av. Otacílio Negrão de Lima, 4.188, Bandeirantes) – Abre entre quinta e sábado, das 9h às 18h. Fecha no domingo, dia 27.
• Museu da Imagem e do Som (Avenida Álvares Cabral, 560, Lourdes) – Fechado entre quinta e domingo.
• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado entre quinta e domingo.
• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Abre entre quinta e domingo, das 9h às 18h30.
• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Na quinta, dia 24, abre das 10h às 21h. Entre sexta e domingo, funciona das 10h às 17h.
• Inhotim
De sexta-feira (25) até domingo (27), o parque fica aberto de 9h30 às 17h30, com ingressos a R$ 40. Já na quinta-feira (24), os horários e valores não sofrem alteração: de 9h30 às 16h30, com entrada a R$ 25.

.

LIMPEZA URBANA

• Na quinta e no sábado, dias 24 e 26, haverá coleta domiciliar, seletiva e hospitalar, além dos serviços de varrição, capina, limpeza da boca de lobo e de multitarefa. Na sexta, dia 25, não serão realizados serviços de limpeza urbana. No domingo, dia 27, haverá plantões de varrição na Savassi e nas áreas hospitalar e central.

.

ABRE E FECHA DA SEMANA SANTA 2016

Saiba o que funciona durante o feriado em Belo Horizonte

ABASTECIMENTO
BH RESOLVE
SHOPPINGS
DEFESA CIVIL
EQUIPAMENTOS CULTURAIS
LIMPEZA URBANA
PARQUES E ZOOLÓGICOS

• Os parques municipais abrem normalmente entre quinta e domingo. O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) abre das 6h às 18h. Já o das Mangabeiras (Avenida José do Patrocínio Pontes, 580, Mangabeiras) e o Serra do Curral (Avenida José do Patrocínio Pontes, 1.951, Mangabeiras) abrem das 8h às 17h. Os demais parques funcionam das 8h às 18h.

• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona entre quinta e domingo, das 10h às 22h.

• O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) abrem na quinta, no sábado e no domingo, dias 24, 26 e 27, e fecham na sexta, dia 25. O Jardim Botânico, o Zoológico e o Aquário funcionam das 8h30 às 16h e o Parque Ecológico das 8h às 17h.

.

INFORMAÇÕES TURÍSTICAS

• Aeroporto Internacional de Belo Horizonte – Confins (Rodovia MG 10, Confins) – Funciona na quinta, dia 24, das 8h às 22h, e entre sexta e domingo, das 8h às 17h.

• Centro de Referência Turística Álvaro Hardy – Veveco (Av. Otacílio Negrão de Lima, 855, Pampulha) – Funciona entre quinta e domingo, das 8h às 17h.

• Mercado das Flores/Parque Municipal (Av. Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona na quinta, dia 24, das 9h às 18h, e entre sexta a domingo, das 8h às 15h.

• Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona quinta e sábado, dias 24 e 26, das 8h às 17h20, e sexta e domingo, dias 25 e 27, das 8h às 13h.

• Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona na quinta, dia 24, das 8h às 18h, e entre sexta a domingo, das 8h às 17h.

.

SAÚDE

• Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação e Samu – Funcionam durante 24 horas por dia entre quinta e domingo.

• Os centros de saúde, o Centro de Controle de Zoonoses, a Farmácia Distrital, os laboratórios Distritais e Central, os Centros de Esterilização de Cães e Gatos e as Academias da Cidade funcionam na quinta, dia 24, das 8h às 17h. Entre sexta e domingo, não haverá expediente.

• Os Centros de Especialidades Médicas (CEM), o Centro de Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URS), o Centro Médico de Oftalmologia (CMO) e os Centros de Reabilitação (Creab) funcionam na quinta, dia 24, das 7h às 17h. Entre sexta e domingo, não haverá expediente.

• Cersams – Funcionam na quinta, dia 24, normalmente. Entre sexta e domingo funcionam com escala mínima durante o dia e expediente normal à noite.

• Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno – Funciona normalmente entre quinta e domingo.

.

TRANSPORTE

• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciado pela BHTrans operam na quinta, dia 24, com quadro de dia atípico. Na sexta e no domingo operarão com o quadro de domingos e feriados. No sábado, dia 26, circularão com o quadro de horário normal. Os horários das partidas de todas as linhas da BHTrans podem ser consultados no site http://www.bhtrans.pbh.gov.br e também pelo aplicativo de celular SIU Mobile, disponível gratuitamente.

.

FONTE: Estado de Minas e O Tempo.


Moradores da região Nordeste terão nova linha de ônibus a partir de domingo

A partir do próximo domingo (21), uma nova linha de ônibus atenderá os moradores da região Nordeste de Belo Horizonte. Conforme a BHTrans, a linha 825 entrará em operação e fará o trajeto Estação São Gabriel/Vitória II via UPA, instalada no bairro São Paulo.
A autarquia responsável por gerenciar o trânsito na capital informou que a criação da linha atende demanda da comunidade. “Com a opção de transbordo, diversos bairros atendidos pelas linhas alimentadoras na Estação São Gabriel também poderão utilizar a linha 825, em uma segunda viagem e sem pagar mais por isso, e também acessarem a UPA Nordeste”, destacou a empresa.

Itinerário

Rua dois Mil Quatrocentos e Sessenta e Nove, 141 (Condomínio Figueira, ponto final), R. Dois Mil Quatrocentos e Sessenta e Oito, R. Osmir Venuto da Silva, R. Amélia Moretzsohn da Silva, R. Luiz Romualdo da Silva, R. Augusta Sacchetto Scalzo (antiga R. 714), R. dos Borges (à direita), R. Dois Mil Quatrocentos e Sessenta e Seis, R. Berenice Ribeiro de Miranda (retorno no Residencial Esplêndido), R. Berenice Ribeiro de Miranda, R. Dois Mil Quatrocentos e Sessenta e Seis, R. dos Borges, R. Dona Chiquinha, Rod. Anel Rodoviário Celso Mello Azevedo, R. São Gregório, R. Jacuí (à esquerda), R. Angiroba, R. Joaquim Gouveia (UPA Nordeste), R. Angola, Av. Cristiano Machado (Estação São Gabriel-Setor Oeste).

Av. Cristiano Machado (Estação São Gabriel-saída via 240), Pça. Corpo de Bombeiros Militar, Viaduto Um Mil Novecentos e Setenta e Nove, R. Jacuí (à direita), R. Andiroba, R. Manoel Alexandrino, R. Angola, R. Joaquim Gouveia (UPA Nordeste), R. Andiroba, R. Agrelos, Rod. Anel Rodoviário Celso Mello Azevedo, R. dos Borges, R. Dois Mil Quatrocentos e Sessenta e Seis, R. Berenice Ribeiro de Miranda (retorno no Residencial Esplêndido), R. Berenice Ribeiro de Miranda, R. dois Mil Quatrocentos e Sessenta e Seis, R. dos Borges, R. Augusta Sacchetto Scalzo, R. Luiz Romualdo da Silva, R. Amélia Moretzsohn da Silva, R. Osmir Venuto da Silva, R. Dois Mil Quatrocentos e Sessenta e Oito, R. Dois Mil Quatrocentos e Sessenta e Nove (retorno na rotatória após o Condomínio Figueira), R. Dois Mil Quatrocentos e Sessenta e Nove (Ponto Final).

 

horário de ônibus da linha 825

.

FONTE: Hoje Em Dia.


Acidente entre dois ônibus deixa dois mortos e 14 feridos no Centro de BH

Colisão ocorreu na saída do Viaduto da Floresta e duas vítimas sofreram ferimentos graves

Acidente entre dois ônibus deixou dois idosos mortos e ao menos 14 pessoas feridas; duas em estado grave, na manhã desta quinta-feira em Belo Horizonte. Segundo a BHTrans, um coletivo do Move metropolitano da linha 512H (Terminal Vilarinho/Hospitais/via Cristiano Machado) e um da rota 8107 (Concórdia/São Pedro) colidiram na Avenida dos Andradas, próximo à Avenida do Contorno, no Centro da capital.

.
Jorge Luiz Vetoraz, de 64 anos, passageiro do coletivo 8107, morreu no local. Izza Atalla Azizi, 65 anos, foi socorrido, mas morreu no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. Aristides Soares, Francisco de Assis Filho, Edivaldo Oliveira, Euler da Fonseca e Reginaldo Lopes também foram encaminhados ao HPS.

O motorista do 8107, Reginaldo Lopes Martins, de 37, fraturou três costelas e teve escoriações no braço. A mulher dele, Márcia Gabriela Mendes, soube do acidente pela TV. Segundo ela, ele não se lembra de como foi o acidente. “Ele disse que o Move veio do nada. Ele tentou reagir, tirar, mas não deu tempo”, afirma.

A colisão ocorreu na saída do Viaduto da Floresta, quando o ônibus convencional atingiu a lateral do Move, que colidiu em um poste de sinalização. Devido ao impacto, a estrutura ficou inclinada e corre o risco de cair.

O trânsito na Andradas, no sentido Complexo da Lagoinha, ficou interditado e teve que ser desviado para a ruas Guaicurus e Espírito Santo. Na direção contrária, o tráfego flui com lentidão.
.

FONTE: Estado de Minas.


Linhas 5502-C, 5503-A e 5503-B têm itinerário alterado no Centro de BH

Ônibus atendem aos bairros Pousada Santo Antônio e Goiânia.
Pontos foram desativados e um novo criado na Avenida dos Andradas.

 5503-a

As linhas 5502-C, 5503-A e 5503-B, que atendem aos bairros Pousada Santo Antônio e Goiânia, na Região Nordeste de Belo Horizonte, tiveram o itinerário alterado no Centro. A mudança comecou nesta terça-feira (12).

Segundo a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), dois pontos na Rua Espírito Santo foram desativados e um novo foi criado na Avenida dos Andradas, entre as ruas dos Tupinambás e dos Caetés.

De acordo com a BHTrans, a mudança é para melhorar o trânsito na região central e reduzir o tempo das viagens.

Mais informações pelo telefone 156 ou no site da BHTrans.

FONTE: G1.


Veja o que abre e fecha no feriadão de Ano Novo em BH

 Feriado

 

Nesta quinta-feira, 31 de dezembro, é ponto facultativo nas repartições da prefeitura de Belo Horizonte. As agências bancárias não abrem para atendimento ao público. O trabalho será interno para fechamento de balanço do ano. De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), contas de consumo (água, luz, telefone e TV a cabo), bem como os carnês que estiverem com vencimento nas datas em que as agências estiverem fechadas, poderão ser pagos no primeiro dia útil seguinte aos feriados sem a incidência de multa por atraso.

Confira o funcionamento dos diversos órgãos nesta quinta, sexta – feriado de Ano Novo, e no final de semana.

Abastecimento

• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, Padre Eustáquio) – Não funciona entre amanhã e domingo.

• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Abre amanhã e no sábado, dia 2, das 7h às 18h. Fecha na sexta, dia 1º. No domingo, dia 3 de janeiro, funciona das 7h às 13h.

• Direto da Roça – Amanhã o funcionamento será facultativo. Fecha na sexta, dia 1º. No sábado e no domingo, dias 2 e 3 de janeiro, funciona das 7h às 13h.

• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre amanhã e no sábado, dia 2, das 7h às 18h. Fecha na sexta, dia 1º de janeiro. No domingo, dia 3, funciona das 7h às 13h.

• Feira de Orgânicos – Amanhã o funcionamento será facultativo. Fecha na sexta, dia 1º. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, funciona das 7h às 13h.

• Feiras Livres – Não funcionam amanhã e sexta, dia 1º. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, funcionam das 7h às 13h.

• Feiras Modelo – Não funcionam entre amanhã e domingo.

• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fechado entre amanhã e domingo.

• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre amanhã, das 7h às 15h. Fecha na sexta, dia 1º. No sábado, dia 2, abre das 7h às 18h. No domingo, dia 3, abre das 7h às 13h.

• Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechado entre amanhã e
domingo.

• Restaurantes Populares I, III e IV – Fecham entre amanhã e domingo.

• Sacolões Abastecer – Abrem amanhã, das 7h às 19h. Na sexta, dia 1º, o funcionamento é facultativo. No sábado, dia 2, abrem das 7h às 18h. No domingo, dia 3, abrem das 7h às 12h.

Plantão de chuvas

• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones
de contato são o 199 e o 3277-8864.

Limpeza Urbana

• Todos os serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente amanhã. Na sexta, dia 1º, não haverá expediente na SLU nem serviços de limpeza urbana. No sábado, dia 2, os serviços voltam a funcionar normalmente e no domingo, dia 3, haverá plantões de varrição nas áreas central e hospitalar e na Savassi.

Transporte

• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam normalmente amanhã e no sábado, dia 2 de janeiro. Na sexta, dia 1º, e no domingo, dia 3, elas circulam com quadro de horários de domingos e feriados. Mais informações podem ser obtidas no site da BHTrans, http://www.bhtrans.pbh.gov.br, onde é possível conferir o quadro de horários de cada linha.

Parques e Zoológico

• Alguns parques, em função do horário de verão, funcionam até fevereiro de 2016, com novos horários. O Parque
Municipal, no Centro, fica aberto das 6h às 19h45. O Ecológico e de Lazer, no Caiçara, o Vencesli Firmino da Silva, no

Alípio de Melo, o Universitário, na Pampulha, o Elias Farah, no Ouro Preto, o Fazenda Lagoa do Nado, no Itapoã, e o
Cássia Eller e o Ursulina de Andrade Melo, no Castelo, abrem das 8h às 20h. Os demais parques abrem das 8h às 18h.
Todos eles funcionam entre amanhã e domingo.

• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona entre amanhã e domingo, das 10h às 22h.

• Os equipamentos da Fundação Zoo-Botânica fecham amanhã, e sexta, dia 1º de janeiro. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, eles voltam a funcionar normalmente. O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico e o Aquário da Bacia do Rio São

Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha), das 8h30 às 17h (entrada até às 16h). Já o Parque
Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha), também em função do horário de verão,
funciona até fevereiro de 2016, das 8h30 às 19h (entrada até às 18h).

Equipamentos culturais

• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre amanhã e domingo.

• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre amanhã, das 9h às 12h. Fecha na sexta, dia 1º  de janeiro. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, funciona das 9h às 18h.

• Casa Kubitschek (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4.188, Bandeirantes) – Fecha amanhã e na sexta, dia 1º de janeiro. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, funciona das 9h às 18h.

• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado entre amanhã e domingo.

• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Fecha amanhã e na sexta, dia 1º de janeiro. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, abre das 9h às 18h30.

• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre amanhã, das 10h às 21h. Fecha na sexta, dia 1º. No sábado e no domingo, dias 2 e 3, funciona das 10h às 17h.

Postos de Informação Turística

• Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Funciona amanhã, das 8h às 22h. Entre sexta e domingo, funciona das 8h às 17h.

• Centro de Referência Turística Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís) – Funciona
amanhã, das 9h às 18h. Entre sexta e domingo, funciona das 8h às 15h.

• Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona amanhã e no sábado, dia 2 de janeiro, das 8h às 17h20. Fecha na sexta, dia 1º de janeiro. No domingo, dia 3, funciona das 8h às 13h.

• Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona amanhã, das 9h às 18h. Entre sexta e domingo funciona das 8h às 15h.

• Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona amanhã, das 9h às 18h. Entre sexta e domingo, funciona das 8h às
15h.

BH Resolve

• Fechado para atendimento ao público entre amanhã e domingo.

Saúde

• As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internação, o Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.

• Os centros de saúde, o Centro de Controle de Zoonoses, os Centros de Especialidades Médicas (CEMs), o Centro de
Treinamento e Referência (CTR), as Unidades de Referência Secundária (URSs), o Centro Municipal de Imagem (CMI), o Centro Médico de Oftalmologia (CMO), os Centros de Reabilitação (Creabs), a Farmácia Distrital, os laboratórios

Distritais e Central, os Centros de Esterilização de Cães e Gatos e as Academias da Cidade funcionam amanhã, das 7h às 12h. Entre sexta e domingo não haverá expediente.

• Cersams – Funcionam entre amanhã e domingo com escala mínima durante o dia e expediente normal à noite.

• Serviço de Urgência de Psiquiátrica Noturno – Funciona normalmente entre amanhã e domingo.

.

FONTE: Estado de Minas.


BHTrans anuncia novo reajuste e passagem chega a R$ 3,70
Desde dezembro de 2014, com três novos reajustes, a tarifa sofreu um aumento acumulado de 29,8%

ônibus

A partir do próximo domingo (3) a população de Belo Horizonte passará a pagar R$ 3,70 no transporte coletivo da cidade. O terceiro aumento em cerca de um ano foi anunciado na noite desta quarta-feira (30) pela BHTrans. Com os aumentos de dezembro de 2014 e outubro deste ano, o reajuste acumulado chegou a 29,8%.

Conforme a empresa municipal, o novo reajuste será de 8,24%, “índice abaixo da inflação medida pelo INPC no mesmo período do cálculo tarifário, que é de 10,97%”, dizia a nota divulgada. O reajuste foi calculado com base em uma fórmula paramétrica prevista nos contratos de concessão.

A fórmula compreenderia a variação anual dos preços de cinco grandes itens de custo do sistema (óleo diesel, rodagem, veículos, mão-de-obra operacional, e despesas administrativas), apurados e publicados pela Fundação Getúlio Vargas, Agência Nacional de Petróleo (ANP) e IBGE.

Atualmente, 80% das linhas se enquadram nas de tarifa de R$3,70, 18% nas de tarifa de R$2,65 e 2% nas de tarifa de R$0,85. O reajuste de 8,24% também será aplicado ao transporte suplementar da capital, sendo que a tarifa de R$ 2,45 passa para R$ 2,65, a de R$2,75 passa para R$ 3,00 e a tarifa de R$3,40 passa para R$3,70. O mesmo acontece com o táxi-lotação, em operação nas avenidas Afonso Pena e do Contorno, que terá sua tarifa atualizada de R$ 3,75 para R$ 4,05.

“Considerando a política tarifária de BH e todos os beneficiados dos descontos em segunda tarifa, tarifa única aos domingos e feriados e gratuidades, o valor médio pago passará a ser R$3,20, já considerando o reajuste”, afirma a empresa.

O administrador de empresas Marcus Moreira, de 44 anos, ficou indignado ao saber do novo aumento. “Absurdo a passagem subir quando os estudantes estão de férias. Nem só de Move vive BH, se os ônibus fossem padronizados tudo bem, só que não, são veículos velhos, sem ar condicionado”, afirmou.

Ainda de acordo com a BHTrans, cartazes informativos com os novos valores das tarifas serão afixados dentro dos ônibus. Nas tarifas das linhas executivas SE01 e SE02 está mantida a concessão de desconto aos usuários do Cartão BHBUS: na primeira o desconto chegará a 5,07% (tarifa com desconto fica em R$6,55) e na segunda o desconto chegará a 6,31% (tarifa com desconto fica em R$5,20).

Confira a lista com todas as tarifas reajustadas:

• Linhas perimetrais, diametrais, semi-expressas e também do Move: R$3,70
• Tarifa de integração com o metrô: R$3,70

• Linhas circulares e alimentadoras (ônibus na cor amarela): R$2,65

• Linhas de vilas e favelas (microônibus na cor amarela): R$0,85

• Linha Executiva SE01(Savassi/Cid. Administrativa): R$ R$6,90

• Linha Executiva SE02(Buritis/Savassi): R$5,55

Cartão BHBUS

Os créditos eletrônicos do Cartão BHBUS Vale-Transporte (cartão amarelo), adquiridos até 02/01/2016, terão seu valor de compra mantido até o fim de sua validade. Caso queira, o usuário poderá trocar seus créditos antigos pelos valores das tarifas reajustadas em até 30 dias após a data do atual reajuste, sem complementação de valor.

Os portadores do Cartão BHBUS Usuário (cartão azul), com créditos adquiridos até 02/01/2016 poderão utilizar esses créditos até o dia 17/02/2016, com cobrança da tarifa antiga. A partir de 18/02/2016 será debitado o novo valor da tarifa reajustada.

Ainda segundo a BHTrans, atualmente 54% dos cerca de 1,5 milhão de passageiros/dia do transporte coletivo de Belo Horizonte utilizam o cartão como meio de pagamento.

.

FONTE: O Tempo.


Justiça libera aumento das passagens de ônibus em BH

Prefeitura aguarda ser notificada para definir quando o aumento volta a valer

aumento na tarifa de onibus _a

O Presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Pedro Carlos Bitencourt Marcondes, deferiu pedido do município de Belo Horizonte de suspensão da liminar que, em setembro deste ano, sustou os efeitos da alteração das tarifas do serviço público de transporte municipal de passageiros promovida pela BHTrans e impediu a implementação de qualquer revisão contratual antes da realização da perícia judicial. O reajuste do valor das passagens foi questionado por uma ação civil pública ajuizada pela Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais.
.
Segundo o desembargador, a questão diz respeito à prestação de serviço público essencial, “além de envolver discussão acerca do reajuste das tarifas pagas pela utilização do serviço de transporte público em um momento de grave crise econômica, o que causa grande repercussão e afeta toda a coletividade”.
.

O procurador ajunto do município, Hércules Guerra, informou que espera ser notificado para decidiu quando o aumento entrará em vigor.
.
O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH) também aguarda ser notificado.

.

FONTE: Estado de Minas.


Veja o que abre e o que fecha no feriado de 12 de outubro, em BH

Serviços essenciais de saúde e limpeza são mantidos na segunda-feira.
Outros tiveram o horário de atendimento alterado; veja mudanças.

 Feriadão

Em função do feriado nacional em comemoração ao Dia de Nossa Senhora Aparecida, alguns serviços municipais terão o funcionamento alterado. Não haverá expediente na Prefeitura de Belo Horizonte. Veja como será o atendimento entre sábado (10) e segunda (12).

Comércio
O comércio lojista poderá funcionar no feriado nacional do dia 12 de outubro, de acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte. Contudo, a abertura dos estabelecimentos é facultativa, cabendo a decisão ao administrador.

Limpeza Urbana
Neste sábado (10), o serviço de limpeza urbana será realizado normalmente. No domingo (11), haverá plantões de varrição nas áreas central, hospitalar e na Savassi. Na segunda-feira (12), além dos plantões de varrição, haverá coletas domiciliar, seletiva e hospitalar.

Transporte
As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciado pela BHTrans vão operar no domingo e na segunda com o quadro de horário de domingos e feriados. No sábado, será cumprido o quadro de horário normal.

Atendimento de Saúde
Em Belo Horizonte, o Hospital Municipal Odilon Behrens, as Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) pelo 192 funcionam durante 24 horas por dia, todos os dias da semana. Os Centros de Saúde ficam fechados sábado, domingo e segunda.

O Centro de Controle de Zoonoses e os Centros de Esterilização de cães e gatos ficam fechados entre sábado e segunda.

Nos Cersams, o funcionamento diurno será com escala mínima e o noturno com expediente normal entre sábado e segunda-feira. Os Centros de Convivência reabrem somente na terça-feira (12).

Parques e Zoológico
Os parques municipais funcionam normalmente entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12, das 8h às 18h, exceto o Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro), que abre das 6h às 18h. Na terça, dia 13, eles estarão fechados para manutenção, com exceção do Parque Municipal, que funcionará normalmente.

O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12, das 10h às 22h.

Já o Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) funcionam normalmente entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12. O Jardim Botânico e o Jardim Zoológico, das 8h30 às 16h, o Aquário, das 9h às 16h, e o Parque Ecológico, das 8h30 às 18h.

Feiras, mercados e centrais de abastamento
– Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – No sábado, dia 10, abre das 7h às 18h. No domingo, dia 11, abre das 7h às 13h. Fecha na segunda, dia 12;
– Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, Bairro São Paulo) – No sábado, dia 10, abre das 7h às 18h. No domingo e na segunda, dias 11 e 12, abre das 7h às 13h;
– Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – No sábado, dia 10, abre das 7h às 18h. No domingo e na segunda, dias 11 e 12, abre das 7h às 13h;
– Sacolões Abastecer – No sábado, dia 10, abrem das 8h às 18h. No domingo e na segunda, dias 11 e 12, abrem das 7h às 13h;
– Feiras Livres – Funcionam no sábado, dia 10, das 7h às 13h. Não funcionam no domingo nem na segunda, dias 11 e 12;
– Feiras Modelo – Não funcionam entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12;
– Feiras de Orgânicos – Funcionam no sábado, dia 10, das 7h às 13h. Não funcionam domingo nem segunda, dias 11 e 12;
– Direto da Roça – Abre no sábado e no domingo, dias 10 e 11, das 7h às 13h. Na segunda, dia 12, o funcionamento será facultativo;
– Banco de Alimentos – (Rua Tuiuti, 888, Padre Eustáquio) – Não abre entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12;
– Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Não abre entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12.

Restaurantes populares
Os restaurantes populares I, III e IV e o refeitório popular da Câmara Municipal não funcionam entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12.

BH Resolve
A unidade de atendimento presencial BH Resolve fica fechada para atendimento ao público entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12.

Espaços culturais
– Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre no sábado e no domingo, dia 10 e 11, das 10h às 17h. Fecha na segunda, dia 12;
– Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Abre no sábado e no domingo, dias 10 e 11, das 9h às 18h30. Fecha na segunda, dia 12;
– Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre no sábado e no domingo, dias 10 e 11, das 9h às 18h. Fecha na segunda, dia 12;
– Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12;
– Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12.

Postos de Informação Turística
O Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luiz) funciona no sábado e no domingo, dias 10 e 11, das 8h às 17h. O espaço fica fechado na segunda, dia 12. Também ficam abertos os postos de informação turística. Veja os horários:

– Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Funciona entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12, das 8h às 17h;
– Aeroporto da Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Funciona sábado, dia 10, das 8h às 16h. No domingo, dia 11, das 13h às 17h. Na segunda, dia 12, funciona das 8h às 17h;
– Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona sábado, dia 10, das 8h às 17h. No domingo e na segunda-feira, dias 11 e 12, das 8h às 13h;
– Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona entre sábado e segunda, dias 10, 11 e 12, das 8h às 15h;
– Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona entre sábado e segunda-feira, dias 10, 11 e 12, das 8h às 17h.

Plantão de chuvas
O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia pelos telefones 199 e 3277-8864.

Copasa
A Companhia Saneamento de Minas Gerais (Copasa) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 115.

Cemig
A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 116. Além disso, haverá atendimento no site da Cemig e por meio de mensagens de texto (SMS) para o número 29810.

FONTE: G1.


‘Não me arrependo de forma alguma’, diz homem que matou fiscal
Jovem de 20 anos confessou ter atirado em fiscal, apesar de negar a intenção de matar

Luquinha
Sem arrependimentos, jovem confessa ter matado fiscal de ônibus na avenida Cristiano Machado, na altura do bairro Ipiranga, na região Nordeste de Belo Horizonte, na última quinta-feira (1º).

.

“Não me arrependo em momento algum. Eu ia pagar a passagem mas por que ele tinha que me bater? Cara não é lugar de bater, não”, disse Lucas Gomes de Oliveira, de 20 anos, que alegou ter cometido o crime em defesa, após ter sido agredido pela vítima e outros dois fiscais no dia anterior.

.

O jovem foi preso e apresentado nesta terça-feira (6) pela Polícia Civil no Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Em entrevista à imprensa, Lucas disse que não tinha intenção de matar o fiscal, mas queria se defender de possíveis agressões.
.

Segundo o delegado Emerson Morais, os investigadores conseguiram localizar o autor do homicídio na cidade de Antônio Dias, no Vale do Rio Doce. Para Morais, durante o depoimento, o criminoso se mostrou uma pessoa fria, sem qualquer piedade da vida humana.

.

Sobre a arma usada no crime, Lucas afirma tê-la comprado na praça Sete por R$ 700, 00. “Eu tinha que me defender. Comprei ela no dia que apanhei. Sou trabalhador, o dinheiro fica no banco. No dia da confusão, não paguei a passagem porque estava sem a carteira”, justifica o homem.

.

Lucas deve ser autuado por homicídio qualificado, por motivo fútil, além das duas tentativas de homicídio.

.

O crime aconteceu em um coletivo da linha 1502 (Vista Alegre/Guarani) da Viação Zurick, que seguia no sentido centro, embaixo do viaduto Henriqueta Lisboa.

.
Relembre o caso

.

A discussão aconteceu em um ônibus da linha 1509 e começou depois que Webert Eustáquio de Souza, de 33 anos, e outros dois fiscais pediram que Lucas pagasse a passagem.

.

Insatisfeito por ter sido repreendido, o autor começou a discutir com o trio e entrou em luta corporal com um dos colegas da vítima.

.

A situação foi controlada e o homem desceu do coletivo dizendo que “isso não ficaria assim”. Mais tarde, ele foi até a garagem da empresa de ônibus, com uma arma, procurando pelo fiscal com quem havia brigado. De acordo com o delegado, o criminoso apareceu acompanhando de um colega, que segundo testemunhas, estava instigando o rapaz a matar o desafeto.

.

Na manhã de quinta-feira (1°), o autor entrou no ônibus da linha 1502 próximo à estação São Gabriel. Souza embarcou pouco depois, na avenida Cristiano Machado, na altura do bairro Ipiranga, e pediu que os passageiros que estavam na parte dianteira do ônibus pagassem as passagens. “O autor ficou na escada, se recusando a passar na roleta”, disse o delegado. Após a negativa, o fiscal insistiu que ele teria que pagar a passagem.

.

“O autor, então, se dirigiu até a roleta, virou-se, sacou uma arma de fogo que trazia dentro da mochila e falou: ‘você quer sua passagem? Então, toma aqui seus R$ 3,10’, e deu dois tiros no peito da vítima”, disse Morais. Quando a vítima já estava caída, o suspeito fez mais três disparos.

.

A discussão aconteceu em um ônibus da linha 1509 e começou depois que Webert Eustáquio de Souza, de 33 anos, e outros dois fiscais pediram que o suspeito pagasse a passagem. Insatisfeito por ter sido repreendido, o autor começou a discutir com o trio e entrou em luta corporal com um dos colegas da vítima.

.

A situação foi controlada e o suspeito desceu do coletivo dizendo que “isso não ficaria assim”. Mais tarde, ele foi até a garagem da empresa de ônibus, com uma arma, procurando pelo fiscal com quem havia brigado. De acordo com o delegado, o suspeito apareceu acompanhando de um colega, que, segundo testemunhas, estava instigando o rapaz a matar o desafeto.

.

Na manhã de quinta-feira (1º), o autor entrou no ônibus da linha 1502 próximo à estação São Gabriel. Souza embarcou pouco depois, na avenida Cristiano Machado, na altura do bairro Ipiranga, e pediu que os passageiros que estavam na parte dianteira do ônibus pagassem as passagens. “O autor ficou na escada, se recusando a passar na roleta”, disse o delegado. Após a negativa, o fiscal insistiu que ele teria que pagar a passagem.

.

“O autor, então, se dirigiu até a roleta, virou-se, sacou uma arma de fogo que trazia dentro da mochila e falou: ‘Você quer sua passagem? Então, toma aqui seus R$ 3,10’, e deu dois tiros no peito da vítima”, disse Morais. Quando a vítima já estava caída, o suspeito fez mais três disparos. As imagens mostram que o ônibus estava cheio no momento do crime.

.

No último sábado (3), a Polícia Civil identificou o atirador e pediu a prisão temporária dele.

 

.

FONTE: O Tempo.


Delegado diz que morte de fiscal de ônibus em BH foi vingança

Webert Eustáquio de Souza, de 33 anos, foi morto na Avenida Cristiano Machado. Autor dos tiros ameaçou vítima no dia anterior ao ser retirado de ônibus por não pagar passagem

Edesio Ferreira/EM/D.A Press

.
A Polícia Civil trata a morte do fiscal Webert Eustáquio de Souza, de 33 anos, dentro do veículo da linha 1502 (Vista Alegre – Guarani), na Avenida Cristiano Machado, no Bairro Ipiranga, Região Nordeste de Belo Horizonte, como vingança. Outras duas pessoas ficaram feridas na ação do criminoso. Segundo o delegado Emerson Morais, o atirador brigou com outros fiscais no dia anterior. Depois do desentendimento, foi até a empresa onde os homens trabalham e os ameaçou de morte. Ele portava uma arma no momento das intimidações.
.

O crime aconteceu por volta das 7h50. Segundo o delegado, testemunhas contaram que o autor dos disparos embarcou no veículo na Rua A, no Bairro Primeiro de Maio, 10 minutos antes do crime. O homem não passou pela catraca e ficou próximo a escada. Quando o coletivo passou próximo ao a um hotel no Bairro Ipiranga, foi parado pelos fiscais.
.
Os trabalhadores entraram no veículo e pediram para todos que estavam na parte da frente pagassem passagem e seguisse para a parte de trás da catraca. “Testemunhas disseram que o autor ficou na escada e depois da ordem do fiscal, fingiu que iria pagar a passagem. Quando chegou próximo a catraca, sacou uma arma e disse: ‘Quer que pague a passagem, então toma aqui seus R$ 3,10’. Depois disso, atirou”, conta o Emerson Morais.

Arquivo Pessoal

.

O fiscal foi atingido e morreu na hora. A passageira Maria das Graças Martins, de 65, levou um tiro em um dos pés e foi levada pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) para um hospital. Rogério Lopes, de 46, que também é fiscal de linha e trabalhava com Webert no momento do crime, foi atingido por estilhaços das balas e deu entrada no Hospital João XXIII. Os feridos passam bem. “Considero a banalização da vida humana matar um pai de quatro filhos e trabalhador por causa de R$ 3”, afirma Morais.
.
Para o delegado, o crime foi por vingança. Segundo ele, na tarde anterior, o atirador brigou com três fiscais, entre eles Webert, na Rua Jacuí, no Bairro Ipiranga. O homem estava no ônibus da linha 1509 quando os fiscais o colocaram para fora por se negar a pagar passagens. Ele não gostou da atitude dos trabalhadores e chegou a brigar com um deles.
.
Depois da confusão, o homem foi até a empresa onde os fiscais trabalham junto com um comparsa, que é deficiente físico. Lá, segundo a polícia, os dois ameaçaram os trabalhadores com palavras e exibindo uma arma. Os dois suspeitos seriam moradores da região do Bairro Primeiro de Maio. Quem tiver informações sobre a dupla pode passar pelos telefones 181 e 3478-7824.

.

FONTE: Estado de Minas.


Passagens de ônibus voltam para R$ 3,10 à 0h de quinta-feira em Belo Horizonte

A Prefeitura confirmou que vai acatar a decisão da Justiça, que deferiu pedido da Defensoria Pública de Minas Gerais, para a suspensão do aumento de 9,67% das tarifas dos coletivos

Marcos Vieira/EM/D.A.Press

.
O preço das passagens de ônibus de Belo Horizonte vai voltar para R$ 3,10 a partir de 0h de quinta-feira. A Prefeitura confirmou que vai acatar a decisão da Justiça, que deferiu pedido da Defensoria Pública de Minas Gerais, para a suspensão do aumento de 9,67% das tarifas dos coletivos. A administração municipal estuda entrar com um recurso para reverter a decisão. As empresas de ônibus já entraram com um agravo de instrumento na 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) para manter o reajuste. O pedido ainda é analisado.
.

Com a decisão, as tarifas das linhas alimentadoras e circulares voltam a custar R$ 2,20, linhas suplementares R$ 2,50. A tarifa do serviço de táxi-lotação, em operação nas avenidas Afonso Pena e do Contorno, também voltará para o preço anterior, de R$3,40. O reajuste da PBH aumentou as tarifas para R$ 2,45, R$ 2,75 e R$ 3,75, respectivamente.
.
Em nota, a Prefeitura afirmou que “em cumprimento a decisão judicial, que suspendeu o atual reajuste de tarifas do serviço público de transporte municipal, notificou os concessionários e permissionários a retornar com os preços anteriores, a partir de zero hora do dia 17/09, quinta-feira”. Disse, também, que a Procuradoria-Geral do Município estuda os fundamentos da decisão judicial para poder “tomar as medidas jurídicas adequadas”.
.
Por meio das redes sociais, o Tarifa Zero criticou a demora da Prefeitura de Belo Horizonte em acatar a determinação judicial. Em sua página no Facebook, o movimento destacou o valor diário pago ‘a mais’ pelos usuários do transporte público municipal desde a publicação da liminar. “Enquanto o Setra e a prefeitura enrolam, a cada dia útil cerca de 1,5 milhão de passageiros estão pagando R$ 0,30 a mais do que determinou a Justiça”, reclamam os integrantes do coletivo. Segundo o cálculo, ao pagar R$ 3,40 em vez de R$ 3,10, os belo-horizontinos desembolsaram, por dia, R$ 450 mil além do que pagariam se o reajuste tivesse ocorrido na data da decisão. “Agora, mais do que nunca, R$ 3,40 é roubo”, alega o Tarifa Zero.
.
O impasse sobre o aumento das passagens já se arrasta há meses. O reajuste tarifário estava programado inicialmente para 4 de agosto, mas, em 31 de julho, o juiz Rinaldo Kennedy concedeu liminar à Defensoria Pública de Minas Gerais que impedia o município e a BHTrans de alterar a tarifa por 180 dias. A PBH recorreu, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) cassou os efeitos da liminar, em 7 de agosto, e o aumento veio no dia seguinte. Nessa segunda-feira, o juiz Rinaldo Kennedy Silva, da 4ª Vara da Fazenda Municipal de BH, concedeu liminar que anula o reajuste.

.

FONTE: Estado de Minas.


Novos 11 radares de detecção de faixa exclusiva de ônibus entram em operação em BH

Motoristas de BH insistem em trafegar nas áreas exclusivas para ônibus
AVENIDA PEDRO II – Pista foi implantada em junho do ano passado

.

Belo Horizonte conta com 11 novos radares de detecção de invasão de faixa exclusiva para ônibus a partir desta terça-feira (15). Os aparelhos estão instalados nas avenidas Vilarinho e Presidente Carlos Luz.
.
Com os novos equipamentos, BH conta agora 25 equipamentos deste tipo. Faixas de pano foram implantadas orientando os motoristas sobre o início da operação dos equipamentos nos locais.
.
Segundo a BHTrans, no 11º equipamento, na avenida Carlos Luz, na altura oposto ao nº 3.514, além da fiscalização de invasão de faixa de ônibus, o aparelho também irá atuar de modo conjugado com um controlador de excesso de velocidade.
.
Os novos equipamentos entram em operação nos locais listados a seguir:

ENDEREÇO

SENTIDO

1 Av. Vilarinho, nº 1.777 Bairro / Centro
2 Av. Vilarinho, nº 1.590 Centro / Bairro
3 Av. Vilarinho, nº 2.223 Bairro / Centro
4 Av. Vilarinho, nº 1.461 Bairro / Centro
5 Av. Vilarinho, nº 2.010 Centro / Bairro
6 Av. Pres. Carlos Luz,  Oposto ao nº 1.155 Centro / Bairro
7 Av. Vilarinho, nº 1.271 Bairro / Centro
8 Av. Vilarinho entre Rua Maçom Ribeiro e Rua Dr. Álvaro Camargo (Pista Interna) Bairro / Centro
9 Av. Vilarinho, nº 1.000 Centro / Bairro
10 Av. Vilarinho, Oposto ao nº 1.030

 

Bairro / Centro
11 Av. Pres. Carlos Luz, Oposto ao nº 3.514 Centro / Bairro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Objetivo
.
Segundo a BHTrans, os equipamentos têm como principal objetivo, garantir a fluidez do transporte público, o tornando mais ágil e atrativo para a população, conforme premissa do Ministério das Cidades.
.
Clique aqui e veja lista dos locais com detectores de invasão de faixa.
.
Acesse aqui as vias com faixas/pistas exclusiva para ônibus na capital.

.

FONTE: Hoje Em Dia.


BH tem esquema especial de transporte para clássico de domingo

Cruzeiro e Atlético-MG se enfrentam no Mineirão, na Região da Pampulha.
Linha 55 do Move não irá operar, de acordo com a BHTrans.

Galo-2

Um esquema de transporte para o clássico de domingo (13) entre Cruzeiro e Atlético-MG foi divulgado pela Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) nesta sexta-feira (11). De acordo com a autarquia, um serviço executivo e um serviço especial vão atender torcedores que irão ao Mineirão.

Os bilhetes para o serviço executivo são vendidos até as 17h desta sexta-feira, no Posto Transfácil, na Rua Professor Morais, 216, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. O valor é R$ 17,80 (ida e volta).

Já para o serviço especial, o preço é R$ 3,40 e nesse caso o pagamento é feito no local de embarque. Treze ônibus sairão das regiões de Venda Nova, do Barreiro e do Centro a partir das 13h.

Segundo a BHTrans, nas duas opções especiais de transporte, torcedores cruzeirenses e atleticanos terão locais de embarque e desembarque distintos. Confira os endereços no site da empresa.

A BHTrans informou que, por recomendação da Polícia Militar (PM), a linha 55 do Move (Mineirão) não irá operar no domingo.

Para chegar ao estádio, os torcedores contam ainda com as linhas regulares 51, 52, 63, 64, 67, 68, 5250, 5550, 6350, 5106 e 5401 do Move; os circulares 503, 504 e 506; e os suplementares 51, 53 e 54.

 

 

FONTE: G1.


Comércio de BH poderá funcionar no feriado de 7 de setembro

Convenção não se aplica ao comércio atacadista, comércio varejista de gêneros alimentícios, comércio atacadista de tecidos, vestuário e armarinho, comércio varejista de maquinismos, ferragens, tintas e material de construção e ao comércio varejista de automóveis e acessórios

07 Set

Confira o que abre e fecha durante o feriado de Independência em Belo Horizonte

A Independência do Brasil é comemorada no dia 7 de setembro, próxima segunda-feira. Por ser feriado nacional, de acordo com as leis 662/1949 e 10.607/2002, não haverá expediente na Prefeitura de Belo Horizonte. No entanto, os serviços considerados essenciais funcionarão. Confira como será o atendimento dos diversos órgãos e equipamentos da administração municipal entre sábado e segunda.
.
Abastecimento
.
• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre normalmente amanhã, das 7h às 18h. No domingo, dia 6, e na segunda, dia 7, abre das 7h às 13h.
• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Amanhã abre normalmente, das 7h às 18h. No domingo e na segunda abre das 7h às 13h.
• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Aberta amanhã, das 7h às 18h. No domingo e na segunda abre das 7h às 13h.
• Sacolões ABasteCer – Aberto amanhã das 8h às 18h e no domingo e na segunda, das 7h às 13h.
• Feiras Livres – Funcionam amanhã das 7h às 13h. Fechadas na segunda.
• Feiras Modelo – Não funcionam nas segundas.
• Feiras de Orgânicos – Abertas amanhã das 7h às 13h. Não funcionam domingo e segunda.
• Direto da Roça – Funciona amanhã das 7h às 13h. Na segunda, dia 7, o funcionamento será facultativo.
• Banco de Alimentos – (Rua Tuiuti, 888, Padre Eustáquio) – Fechado entre amanhã e segunda.
• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fechado entre amanhã e segunda.
• Restaurantes Populares I, III, IV – Fechados entre amanhã e segunda.
• Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Não há funcionamento aos sábados e domingos. Fechado na segunda, dia 7.
.
BH Resolve
.
• Não funcionará para atendimento ao público entre sábado e segunda.
.
Museus
.
• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre amanhã e no domingo, das 10h às 17h. Fecha na segunda.
• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Abre amanhã e no domingo, das 9h às 18h30. Fecha na segunda.
• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre amanhã e no domingo, das 9h às 18h. Não abre na segunda.
• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fica fechado entre sábado e segunda.
• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fica fechado entre sábado e segunda.
.
Limpeza Urbana
.
• Todos os serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente.
.
Parques e Zoológico
.
• Todos os parques funcionam normalmente entre amanhã e segunda, dia 7, das 8h às 18h, exceto o Parque Municipal (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro), que abre das 6h às 18h. Na terça, dia 8, os parques fecham para manutenção.
• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) fica aberto entre amanhã e segunda, das 10h às 22h.
• O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) funcionam normalmente entre amanhã e segunda. O Jardim Botânico e o Jardim Zoológico, das 8h30 às 16h, o Aquário, das 9h às 16h, e o Parque Ecológico, das 8h30 às 18h.
.
Plantão de chuvas
.
• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são o 199 e o 3277-8864.
.
Postos de informação turística
.
• Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luiz) – Aberto amanhã e domingo, das 8h às 17h. Não funciona na segunda.
• Posto de Informação – Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Aberto de amanhã a segunda, das 8h às 15h.
• Posto de Informação – Aeroporto Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Abre amanhã, das 8h às 16h, no domingo, das 13h às 17h, e na segunda, das 8h às 17h.
• Posto de Informação – Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10 – Confins) – Aberto das 8h às 17h todos os dias.
• Posto de Informação – Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Aberto todos os dias, das 8h às 17h.
• Posto de Informação – Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona amanhã, das 8h às 17h, no domingo e na segunda-feira, das 8h às 13h.
.
Saúde
.
• Unidades de urgência do Odilon Behrens, UPAs, Central de Internações, Samu e os laboratório das Upas – Funcionam 24 horas por dia, todos os dias da semana.
• Centros de saúde – Fechados amanhã, domingo e segunda. Abrem na terça normalmente.
• Centro de Controle de Zoonoses, Laboratório de Zoonoses , CMEs, Engenharia Clínica e Centros de Esterilização de Cães e Gatos – Fechados amanhã, domingo e segunda. Abrem na terça normalmente.
•Serviços de Urgência Psiquiátrica Noturno – Amanhã e no domingo funcionam normalmente e fecham na segunda-feira.
• Cersams – Funcionamento diurno com escala mínima e noturno com expediente normal.
• Centros de Convivência – Fechados de amanhã a segunda. Funcionam na terça-feira normalmente.
.
Transporte
.
• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciado pela BHTrans vão operar no domingo e na segunda com o quadro de horário de domingos e feriados. Amanhã circularão com o quadro de horário normal. Consulte o site da BHTrans (www.bhtrans.pbh.gov.br) e veja o quadro de horários da sua linha.

.

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), entidade que representa o comércio da capital mineira, informa que, conforme Convenção Coletiva 2015/2016, o comércio lojista poderá funcionar no feriado nacional do dia 7 de setembro (Independência do Brasil).

.

A referida convenção abrange os comerciários de Belo Horizonte, não se aplicando, portanto, ao comércio atacadista, comércio varejista de gêneros alimentícios, comércio atacadista de tecidos, vestuário e armarinho, comércio varejista de maquinismos, ferragens, tintas e material de construção e ao comércio varejista de automóveis e acessórios, que possuem convenção coletiva específica.

  • fica facultada a abertura dos estabelecimentos comerciais de Belo Horizonte no referido feriado;

  • o trabalhador que prestar serviço neste feriado terá:

.

a) jornada de 8 horas para lojas de rua, com mínimo de uma hora de intervalo;

.

b) no caso de shopping center, a convenção estipula que os empregadores poderão utilizar do trabalho de seus empregados no horário de 10h às 22h, contudo recomendamos que seja consultada a administração do shopping para mais informações;

.

c) caso seja realizada hora extra, deverá ser paga com adicional de 100%;

.

d) gratificação de R$ 40 a título de alimentação, que deverá ser paga junto com a folha de pagamento do mês correspondente ao feriado trabalhado;

.

e) uma folga compensatória para o feriado trabalhado;

.

f) a folga deverá ser concedida no prazo de até 60 dias após o respectivo mês do feriado, devendo recair obrigatoriamente em uma segunda-feira ou sábado;

.

g) as empresas deverão fornecer aos empregados o vale transporte para o trabalho no respectivo feriado.

.

FONTE: Estado de Minas e O Tempo.


Empresa de ônibus é condenada por agressão a menor de idade

 

Viação Jardins

O juiz da 20ª Vara Cível de Belo Horizonte, Renato Luiz Faraco, condenou a Viação Jardins a pagar indenização de R$ 7 mil a um jovem agredido por um fiscal da empresa. A agressão ocorreu em 2009, na linha 627 Mantiqueira, e a vítima era menor de idade na época.

 

Na ação, na qual pedia indenização de R$ 40 mil, o jovem contou que, ao tentar utilizar seu cartão de gratuidade no transporte coletivo, problemas técnicos no equipamento impossibilitaram a roleta de girar. Ao constatar isso, o agente de bordo solicitou que o passageiro procurasse um fiscal também presente no ônibus. Segundo o jovem, durante a abordagem, a pessoa indicada agiu de forma agressiva, pois, além de quebrar o cartão BHBus do passageiro, o agrediu fisicamente e o arremessou para fora do veículo.

 

A empresa de transporte negou a ocorrência dos fatos descritos pelo jovem, argumentando que motorista e cobrador desconheciam a história. Além disso, afirmando não haver culpa da empresa, sustentou que não deveria ser discutida indenização e que o valor pedido era desproporcional.

 

O magistrado baseou sua decisão no Código Civil, que garante ao passageiro ser conduzido são e salvo ao seu local de destino, além de reportar-se ao Código de Defesa do Consumidor, no qual consta que a falha na prestação de serviço é caracterizada como situação que impõe à empresa o dever de indenizar o cidadão.

 

O juiz observou que o jovem apresentou as provas devidas e acrescentou que a perícia médica realizada durante o processo comprovou o dano sofrido e a necessidade de reparação. “Percebe-se que houve violação aos direitos de personalidade do autor, que era menor à época, o qual foi abordado dentro do transporte coletivo de maneira agressiva, sendo agredido física e moralmente por pessoa que se apresentou como ‘fiscal’ do coletivo”, disse o magistrado.

 

Segundo o juiz Renato Faraco, a indenização, além de compensar o dano sofrido, tem a finalidade de evitar que a empresa volte a cometer atos semelhantes. A quantia foi fixada em R$ 7 mil. Contra a decisão, que é de Primeira Instância, ainda pode haver recurso. Leia a sentença na íntegra e acompanhe a movimentação processual.

 

 

FONTE: TJMG.


Melhor Mobilidade: Faixas exclusivas e preferências para o transporte coletivo

Belo Horizonte possui faixas preferenciais para o transporte coletivo desde a década de 80, na Avenida Amazonas. Após o ano de 2000 outras vias foram capacitadas com faixas/pistas exclusivas, priorizando os usuários de ônibus, seguindo assim as diretrizes do Plano de Mobilidade de Belo Horizonte.

 

Benefícios

As faixas preferenciais/exclusivas privilegiam a circulação do transporte coletivo, criando condições de estímulo ao uso desse meio de transporte. É importante lembrar que o ônibus transporta em torno de 60 pessoas, enquanto o carro transporta uma média de 1,5. Por isso, o transporte coletivo está sendo priorizado em relação ao individual em Belo Horizonte e em grandes centros urbanos do mundo. Além disso, as faixas proporcionam melhorias na operação do embarque e desembarque dos passageiros, diminuição do tempo de viagem e da poluição. Também evitam disputas de espaço entre carros e ônibus.

 

Faixa e pista exclusiva de ônibus: apenas os ônibus podem circular. Na faixa exclusiva, conforme a sinalização regulamentada na via, os demais veículos podem trafegar em um trecho curto da faixa apenas para realizar conversões. Já na pista o trânsito é exclusivo para os ônibus.

 

Faixa preferencial de ônibus: a preferência de circulação é dos ônibus, contudo os veículos particulares podem circular na faixa.

 

Pistas e Faixas Exclusivas de Belo Horizonte

  • Pista exclusiva MOVE da Av. Cristiano Machado, da Estação São Gabriel ao Centro – 7,36 km.

  • Pista exclusiva MOVE,  nas avenidas  Antônio Carlos / Pedro I / Vilarinho, de Venda Nova as Centro – 14,7 km.

  • Pista exclusiva MOVE Área Central, nas avenidas Santos Dumont e Paraná – 1,34 km.

  • Faixas exclusivas MOVE (Rota Hospitalar), nas avenidas Augusto de Lima e Prof. Alfredo Balena, ruas Curitiba, Padre Belchior, Goiás e dos Timbiras – 5,73 km.

– Faixas exclusivas MOVE na Avenida Pedro II, entre o Complexo Lagoinha e o

Anel Rodoviário – 6 km.

 – Faixas exclusivas MOVE na Avenida Carlos Luz, entre as avenidas Pedro II e o Mineirão – 6,6 km.

– Faixa exclusiva MOVE (Cristiano Machado), na Avenida Cristiano Machado, entre a Avenida Vilarinho e Avenida Sebastião de Brito (ambos os sentidos) – 11 km.

  • Faixa exclusiva MOVE (Complexo da Lagoinha), na Avenida Cristiano Machado no Túnel da Lagoinha para o Viaduto Leste – 700 metros.

  • Faixa exclusiva na Av. Nossa Senhora do Carmo, da Avenida do Contorno até Avenida Uruguai (900 metros)

  • Faixa Exclusiva na Estação Ponto, localizado na Avenida Waldyr Soeiro Emrich (Via do Minério), no cruzamento com Rua Alfredina Amaral, bairro Milionários. – 250 metros.

 

Faixa preferenciais de Belo Horizonte

De segunda a sexta das 6h às 9h e das 16h às 20h:

– Rua Tupis, entre Paraná e Rio Grande do Sul
– Avenida Amazonas
– Avenida dos Andradas
– Rua Araguari

 

 

Atenção Motoristas Veículos de passeio, caminhões e motos só podem trafegar na faixa exclusiva para ônibus para realizar conversões. Nas faixas exclusivas os veículos poderão virar à direita, nos locais determinados pela sinalização, mas o acesso deve ser realizado somente nos trechos pintados com linha tracejada (pintura branca). É proibida a entrada na faixa exclusiva nos trechos pintados com uma linha contínua (pintura branca).

 

 

Linha Azul – As faixas exclusivas de ônibus da capital estão identificadas com uma faixa contínua azul pintada no solo. A faixa branca, contínua ou tracejada, permanece sinalizando a via de acordo com o Código Brasileiro de Trânsito.

 

Táxis – Os táxis devem seguir as mesmas regras dos veículos de passeio.

 

Fiscalização eletrônica – Serão implantados detectores de invasão de faixa nas avenidas para garantir a mobilidade do transporte coletivo.

Se um ônibus sair da faixa exclusiva, ele pode ser multado? Pelo Código de Trânsito Brasileiro não há regulamentação que obrigue os ônibus a circularem apenas nas vias segregadas para esse tipo de veículo, ou seja, os ônibus podem trafegar nas demais faixas, desde que a via em questão não tenha sinalização de proibição.

As faixas exclusivas para ônibus também podem ser utilizadas por veículos fretados? Os ônibus na atividade de fretamento não podem circular nas faixas e pistas exclusivas de ônibus, que são destinadas ao transporte público.

Radares Invasão

Infração de Trânsito – Veículo particular flagrado circulando na faixa exclusiva de ônibus está sujeito à autuação de acordo com o artigo 184 do Código de Trânsito Brasileiro.

Art. 184. Transitar com o veículo na faixa ou pista da direita, regulamentada como de circulação exclusiva para determinado tipo de veículo é multa leve, R$ 53,20 e 3 pontos na carteira. Transitar com o veículo na faixa ou pista da esquerda regulamentada como de circulação exclusiva para determinado tipo de veículo já é multa grave (R$ 127,69) e 5 pontos na carteira.

 

FONTE: BHTRANS.


Liminar é cassada pela Justiça e passagens de ônibus aumentam neste sábado em BH

Com a decisão, a tarifa de ônibus mais cara na capital vai passar de R$3,10 para R$3,40. O serviço de táxi-lotação também sofrerá reajuste a partir de meia-noite e passa a custar R$ 3,75

 

TJ cassa liminar, e passagens ficam mais caras neste sábado, diz PBH

Justiça havia suspendido o segundo aumento em sete meses.
Ônibus vão de R$ 3,10 para R$ 3,40.

ônibus Belo Horizonte alta da tarifa (Foto: Alex de Jesus/O Tempo/ Estadão Conteúdo)
Tarifa de ônibus fica mais cara em BH

A Justiça de Minas Gerais cassou a liminar que suspendia o aumento das passagens de ônibus e táxis lotação em Belo Horizonte, segundo a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Em nota, divulgada no início da noite desta sexta-feira (7), a prefeitura informou que as tarifas já ficarão mais caras a partir da 0h deste sábado (9). Este é o segundo reajuste em menos de um ano.

Com isso, a tarifa mais usada pela população da capital mineira passa de R$ 3,10 para R$ 3,40. O aumento foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) da última sexta-feira (31) e valeria a partir desta terça-feira (4). Entretanto, uma determinação judicial barrou o reajuste.

Segundo a prefeitura, a nova decisão da Justiça ressalta a “notória situação de crise econômica que assola o País, com índices inflacionários próximos aos dois dígitos, desemprego galopante, alta do dólar, aumento de água, energia e combustível e quadro de incerteza política e financeira, a afetar todo o equilíbrio contratual estabelecido, não só neste caso, mas em quase todas as relações comerciais em curso, quando sequer se imaginava o alcance e extensão dos problemas econômicos”.

O valor da tarifa mais usada apresentou reajuste de 9,7% em sete meses. No período, a inflação medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em Belo Horizonte foi de 6,4%. O último aumento havia sido em dezembro de 2014. Na soma dos dois reajustes, a passagem mais utilizada pela população subiu  cerca de 19%.

Procurada pelo G1, a Defensoria Pública lamentou a cassassão da liminar, e caracterizou a decisão da Justiça como “monocrática”. Segundo a defensora pública Júnia Ronan, a instituição pretende entrar, na próxima semana, com uma ação civil pública pedindo nova liminar contra o aumento. “Infelizmente, não há uma ação que impeça o aumento das passagens amanhã, mas a defensoria está buscando outros caminhos. Não vamos nos conformar”.

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setra-BH) não se pronunciou.

Impasse
No mesmo dia em que o reajuste foi anunciado, o juiz da 4ª Vara de Fazenda Pública Municipal decidiu suspendê-lo por 180 dias. Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, na data, o magistrado, que havia negado o pedido de liminar da Defensoria Pública no dia 24 de julho, voltou atrás.

Na semana passada, o presidente da Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), Ramon Victor César, atribuiu o aumento da tarifa à redução da queda de pagantes no transporte público.

“Apesar de o último ano ter ocorrido um aumento de 1% na demanda do transportado, fato que há muito tempo não acontecia, a demanda efetivamente pagante caiu e isto provocou uma redução de cerca de 6% na receita tarifária, que é a receita que cobre os custos do sistema, custos esses que também cresceram nessa espiral inflacionária que o país vive nos últimos tempos”, disse.

Desde 2014, os usuários de ônibus de Belo Horizonte podem usar uma segunda linha sem o pagamento de uma nova passagem e se beneficiar da utilização das linhas alimentadoras que têm valores reduzidos. De acordo com o presidente da BHTrans, esta nova política tarifária, implantada em março de 2014, foi a responsável pela queda nas receitas, já que atraiu mais de 100 mil passageiros a mais que o previsto pelo órgão.

“Houve um erro de uma estimativa porque ninguém tem bola de cristal de quantas pessoas iriam apropriar os benefícios que conscientemente nós colocávamos a disposição dos usuários”, alegou o presidente da BHTrans.

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) acatou o pedido do Consórcio Dez e derrubou a liminar que impedia o aumento das passagens de ônibus em Belo Horizonte. Com a decisão, a Prefeitura de Belo Horizonte está autorizada e fazer o reajuste de 9,7%. A partir da meia-noite deste sábado, 8, a tarifa vai passar de R$ 3,10 para R$ 3,40.
.
O recurso foi impetrado pelo Consórcio Dez e pela PBH na última terça-feira. Segundo o TJMG,o desembargador Barros Levenhagen deu uma decisão favorável ao consórcio. O magistrado afirmou, em sua alegação, que o Município sustenta que os contratos firmados com as empresas de ônibus são de longo prazo, estando sujeitos a variações do ponto de vista técnico, econômico e social, sendo prevista atualizações para garantir ao concessionário “o direito subjetivo ao reequilíbrio da equação inicial”. Afirmou que a Defensoria Pública, autora da ação de 1ª Instância, está “equivocada e confundindo os mecanismos de manutenção da equação econômico-financeira” previstos em contrato. Destacou ainda que o “prejuízo social e o custo a ser suportado pela coletividade será imensurável”, caso a atualização não seja feita.
.
Para o magistrado, em ambos os recursos, a pretendida revisão contratual “aparenta ser nesta fase de cognição sumária, contratualmente autorizada” pelo disposto no contrato de concessão. De acordo com o documento, o valor da tarifa será preservado por regras de revisão, a fim de manter o equilíbrio econômico-financeiro. “Não Obstante, há questão de ordem pública a ser apreciada de pronto, referente a não observância, pelo julgador primevo, ao princípio do contraditório, vez que não oportunizado ao Município, antes do acolhimento dos embargos de declaração, se manifestar acerca do pretendido efeito modificativo”, o que, ainda segundo o magistrado, afrontaria o princípio do contraditório e da ampla defesa, previsto na Constituição.
.
Além de cassar a liminar, o desembargador determinou que seja dada a prefeitura a oportunidade de se manifestar sobre os pedidos formulados nos embargos de declaração que resultou na concessão da liminar. Com a decisão, o reajuste está autorizado. O Movimento Tarifa Zero afirmou que vai entrar com uma ação na Defensoria Pública para contestar a decisão.
.
Com a queda da liminar, as passagens das linhas alimentadoras e circulares vão passar de R$ 2,20 para R$ 2,45. Tarifas de algumas linhas suplementares que custavam R$ 2,50 passarão ao valor de R$ 2,75. A tarifa do serviço de táxi-lotação, em operação nas avenidas Afonso Pena e do Contorno, também sofrerá aumento e passa de R$3,40 para R$3,75.
.
De acordo com a PBH, quem recarregou o Cartão BHBus Usuário até esta sexta-feira poderá utilizar os créditos até 18 de setembro pagando o valor da tarifa antiga. Já os créditos dos cartões da categoria vale-transporte terão o poder de compra mantido até o fim de sua validade.
.
O reajuste estava previsto para começar na última terça-feira. Porém, o juiz juiz Rinaldo Kennedy Silva acatou o pedido da Defensoria Pública e suspendeu o aumento. O magistrado já tinha indeferido um pedido anterior da defensoria sob o argumento de que não tinha indícios de que haveria aumento e que a prefeitura já havia alegado não ter intenção de aprovar os reajustes antes do prazo contratual. Porém, voltou atrás. “Apesar de o Município ter informado de que sequer tomou ou está em vias de tomar, por ora, providências para o aumento das tarifas, como bem ponderado pela Defensoria Pública, houve omissão na decisão, pois numa nova análise da documentação acostada pelo Município, verifico que existe sim um pleito de alteração do contrato e da tarifa”, afirmou.

.

FONTE: G1 e Estado de Minas.


BHTrans acata decisão judicial e suspende aumento de passagens

ônibus catraca
A BHTrans informou, no início da noite desta segunda-feira (3), que irá acatar decisão judicial que suspende reajustes nas tarifas dos coletivos e táxi-lotação de Belo Horizonte. Na semana passada, a autarquia que gerencia o tráfego na capital mineira tinha anunciado aumento de 9,68% nas passagens, que passariam a custar R$ 3,40. Contudo, o reajuste foi barrado pela 4ª Vara de Feitos da Fazenda Pública Municipal.
 .
“A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da BHTrans, informa que, em cumprimento de decisão judicial, está suspensa a revisão de tarifas do serviço público de transporte coletivo, do serviço de transporte suplementar e do serviço de táxi lotação, que entraria em vigor a partir de zero hora desta terça-feira, dia 4 de agosto. Os concessionários e permissionários foram devidamente orientados a manter em vigor as atuais tarifas”, avisou em comunicado.
 .
Segundo a PBH, a Procuradoria Geral do Município estuda os fundamentos da decisão judicial para tomar as medidas jurídicas adequadas. Pela decisão, o Executivp está impedido de reajustar as tarifas até dezembro, mês em que, tradicionalmente, é feita a correção anual no preço das passagens.
 .
Repercussão
 .
Para o presidente do sindicato que representa as empresas de ônibus, Joel Jorge Paschoalin, a liminar apenas agrava a situação financeira das concessionárias. “Vamos continuar operando, mas estamos com algumas dívidas atrasadas. Os próprios fornecedores também estavam com a expectativa de ver essa situação resolvida”.
 .
Erro de cálculo
 .
Em coletiva à imprensa realizada nesta sexta-feira (31), a autarquia reconheceu que um planejamento falho na época de implementação do Move foi o motivo da crise financeira das empresas. Embora mais pessoas estejam utilizando o novo meio de transporte da capital (o aumento foi de 1%), a perda de receita com a integração de linhas foi maior que a estimada.
 .
Segundo o presidente da BHTrans, Ramon Victor Cesar, o reajuste fora de época está previsto na cláusula 19 do contrato com as empresas para casos extraordinários. “Pelo nosso acordo, a taxa interna de retorno das concessionárias deve bruno eliza ser de 8,95%. Quando esse índice não é cumprido, qualquer uma das partes pode pedir uma revisão no valor das tarifas”.

FONTE: Hoje Em Dia.


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 31/07/2015, 19:25.

JUSTIÇA IMPEDE AUMENTO

REAJUSTE SUSPENSO
Justiça derruba aumento nas passagens de ônibus em BH
O veto ao reajuste parte de um pedido da defensora de justiça Júnia Carvalho, que alegou problemas no estudo apresentado pelas empresas de ônibus à BHTrans.

.

A justiça derrubou o aumento das passagens de ônibus em Belo Horizonte, que deveria entrar em vigor a partir da próxima terça-feira, dia 4 de agosto.

.

O veto ao reajuste parte de um pedido da defensora de justiça Júnia Carvalho, que alegou problemas no estudo apresentado pelas empresas de ônibus à BHTrans.

.

A revisão se baseia no estudo feito pela empresa Ernst & Young, contratada pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH).

.

A partir da próxima terça feira a passagem dos ônibus da capital passaria de R$ 3,10 para R$ 3,40. Já as tarifas das linhas alimentadoras e circulares passam de R$ 2,20 para R$ 2,45.

Aguarde mais informações

.

PBH autoriza aumento das passagens de ônibus para R$ 3,40
Com reajuste, tarifas passam de R$ 3,10 para R$ 3,40, conforme publicação no Diário Oficial do Município desta sexta-feira (31)

Ruim. Associação de usuários questiona a superlotação dos ônibus e o descumprimento de horários

Novos valores entram em vigor na próxima terça-feira (4)

A Prefeitura de Belo Horizonte autorizou e a BHTrans aumentou as passagens de ônibus da capital, conforme anúncio publicado no Diário Oficial do Município (DOM) desta sexta-feira (31).

Reajustadas em 9,7%, as tarifas (grupo 3) passam de R$ 3,10 para R$ 3,40, já a partir da próxima terça-feira (4).

Outros passagens reajustadas passam de R$ 2,20 para R$ 2,45 (grupo 1); e de R$ 2,50 para R$ 2,75 (grupo 2). O serviço de Táxi-Lotação, que atende as avenidas Afonso Pena e do Contorno, também foi reajustado de R$ 3,40 para R$ 3,75.

Nessa quarta-feira (29), o prefeito Marcio Lacerda afirmou que o aumento estava em discussão. E que, por se tratar de um assunto complexo, exigia cuidado.
Cartões

Os créditos eletrônicos dos Cartões BHBUS Usuário adquiridos até o dia 3 de agosto de 2015 poderão ser utilizados até o dia 18 de setembro de 2015, com manutenção do valor de uso, ou seja, serão debitados os valores das tarifas anteriores ao reajuste e, a partir de 19 de setembro de 2015, serão debitados os valores das tarifas vigentes.
Os créditos eletrônicos dos Cartões Vale-Transporte, adquiridos até 3 de agosto de 2015, poderão ser utilizados com a manutenção do valor de uso, ou seja, serão debitadas as tarifas anteriores ao reajuste, até o fim de validade dos referidos créditos.

Após o vencimento dos créditos eletrônicos os mesmos poderão ser trocados por créditos de um novo lote no prazo de até 30 (trinta) dias. Os créditos eletrônicos de vale-transporte vencidos até 30 (trinta) dias após o reajuste tarifário poderão ser trocados, sem ônus pelo empregador, por créditos equivalentes na nova tarifa.

FONTE: O Tempo.


Fiscalização eletrônica de invasão de faixa exclusiva começa a operar
Os equipamentos entraram em funcionamento nesta quinta-feira (23); a multa para o condutor que invade pista exclusiva de ônibus é de R$53,20, segundo o Código de Trânsito Brasileiro

Dois pontos da Avenida Cristiano Machado terão fiscalização eletrônica de invasão de faixa exclusiva para ônibus. Os equipamentos começaram a operar nesta quinta-feira (23), segundo a BHTrans. De acordo com o Artigo 184 do Código de Trânsito Brasileiro, a multa considerada de natureza leve é de R$53,20 e 3 pontos na carteira do condutor que cometer este tipo de infração.

Carros invadem faixa exclusiva de ônibus
Os radares fazem parte de licitação aberta em Setembro de 2009, mas estão mudando de local. De acordo com a BHTrans, o município conta com 14 equipamentos deste tipo.

Os dois equipamentos que começaram a operar na via, nesta quinta, estão instalados na Av. Cristiano Machado, esquina com Rua Sônia no sentido Centro/Bairro e na Av. Cristiano Machado, esquina com Av. Sebastião de Brito no sentido Bairro/Centro.

FONTE: O Tempo.


Homem usa ônibus para salvar mais de 100 cães de enchente no RS

Morador de Alvorada abrigava animais de rua em terreno ao lado de casa.
Atitude comoveu comunidade, que se mobilizou para fazer doações.

Morador de Alvorada, na Região Metropolitana de Porto Alegre, José Damião dos Santos, de 47 anos, perdeu quase tudo na enchente que atingiu a cidade nos últimos dias. Só não deixou para trás mais de 100 cães de rua que ele cuida, e outros tantos abandonados pelos donos que tiveram que deixar suas casas.

Os animais foram recolhidos e colocados dentro de um ônibus, a salvo da água que invadiu residências e alagou ruas. A atitude de José foi parar nas redes sociais e motivou uma corrente de solidariedade em Alvorada.

Cães resgatados Alvorada RS (Foto: Nelson Fernandes/Arquivo Pessoal)
Cães foram levados para dentro de ônibus durante enchente

Nesta terça-feira (21), após uma postagem feita no Facebook, que teve mais de 20 mil compartilhamentos, ele começou a receber doações para alimentar os animais.

“Estou recebendo muita ração. Estou até tendo que anotar os nomes, de tanta gente”, diz José, que trabalha na Ceasa de Porto Alegre.

Ele, que tem 15 cachorros em casa, conta que recolhe cães abandonados há vários anos e os abriga em um terreno baldio, ao lado de onde mora. Com o tempo, o número de animais foi crescendo. “Eu tirei todos eles da rua, eram todos abandonados, não tinham dono”, diz.

José mora com a família no bairro Americana, um dos mais atingidos pela cheia em Alvorada.

Quando a água subiu, decidiu levar os animais para dentro do seu ônibus antigo, parado perto de casa. “Antes eram uns 140 cachorros. Mas muitos a enchente levou, os carros atropelaram ou morreram de doença”, lamenta.

Enchentes
A casa onde José mora com a mulher e três filhos ficou completamente alagada com a forte chuva de segunda-feira (21). “Foi tudo muito rápido, não deu tempo de salvar nada. Saí com meu nenê de 10 meses no colo e com a água pela cintura. Perdemos tudo”, diz a dona de casa Carla, mulher de José. “Eu não me apego muito, mas quando vi todas as nossas coisas boiando, comecei a chorar”, completa José.

Cães resgatados Alvorada RS (Foto: Nelson Fernandes/Arquivo Pessoal)Mais de 100 cães estão dentro de ônibus, diz dono 

Desalojada, a família está na casa de uma filha, em Viamão. Já José passou a noite dentro do ônibus, junto com os cachorros.

“Ontem [segunda] eu fui mordido. Mas não tem como deixar eles sozinhos, senão eles brigam ou pode acontecer alguma coisa”, afirma o carregador da Ceasa.

A história também comoveu o voluntário Nelson Fernandes, que há dias socorre vítimas da enchente em Alvorada em uma moto aquática.

Ao ver a situação de José e seus cachorros, ele decidiu oferecer ajuda, pediu um jipe emprestado para um amigo e rebocou o ônibus velho até o terreno disponibilizado por uma associação, no bairro Formosa. “Também sou fã de cachorro, tenho quatro em casa, e decidi ajudar. É um lugar improvisado, mas está seco”, diz Nelson.

Segundo a Defesa Civil, 11.351 pessoas foram atingidas pela cheia em Alvorada. Destas, cerca de 200 estão em abrigos públicos. Em todo o estado, as chuvas dos últimos dias afetam 50.728 pessoas, conforme o levantamento divulgado na manhã desta terça. Cerca de 680 pessoas voltaram para casa, mas ainda há 2.029 desabrigados no estado.

Ônibus cães Alvorada RS (Foto: Nelson Fernandes/Arquivo Pessoal)Ônibus com cães foi rebocado para área seca no município

 

FONTE: G1.


Empresas de ônibus poderão reajustar passagens em 12,83%, indica estudo

Levantamento feito pela Ernst & Young analisou dados de período de dois anos. Com mudança, viagens poderão custar R$ 3,50

Usuários de ônibus de Belo Horizonte deverão arcar com um reajuste ainda maior que a última alteração no valor das passagens. Um estudo divulgado nesta segunda-feira pela BHTrans indica um aumento de 12,83% no preço unitário, o que elevaria a passagem de R$ 3,10 para R$ 3,50 – arredondando o valor que, com o reajuste, ficaria em R$ 3,497. Na última variação, em dezembro de 2014, as passagens que antes custavam R$2,85% passaram a valer R$ 3,10, o que representou um reajuste de 8,5%. O valor foi sugerido em um levantamento realizado a pedido do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH).
.
O estudo, feito pela Ernst & Young Assessoria Empresarial Ltda., comparou valores de custos, receitas, investimentos e resultados, assim como elaborou uma projeção para os próximos 13 anos a partir dos dados apresentados pelos quatro consórcios concessionários (Pampulha, BHLeste, Dez e Dom Pedro II), pelo Setra e pela BHTrans. Um dos elementos que mais influenciou o reajuste foi os gastos com o BRT/Move. Como dispunha somente de dois anos de dados coletados na capital mineira, a empresa elaborou projeções com base na análise econômica apresentada e em modelos próximos de outras cidades.
.
Outro ponto de impacto no resultado do levantamento foi a comparação das receitas tarifárias informadas pela BHTrans, pelo Setra, IBGE e informações financeiras de companhias do setor de transporte. Na trajetória inversa aos gastos, as receitas tarifárias caíram mais de 10% nos últimos dois anos. Os dados apontaram que em maio de 2013, os relatórios apontavam uma receita de cerca de R$ 90 mil. Já em fevereiro de 2015, o valor ficou próximo de R$78 mil. Ainda conforme o estudo, a receita tarifária das empresas de transporte coletivo de BH representa cerca de 95% da receita total, contabilizando todas as outras fontes somente 5%.
.
Conforme o documento, os termos contratuais das concessões preveem a execução de estudos de revisão tarifária a cada quatro anos. Os reajustes tarifários ocorrem anualmente em 29 de dezembro e as revisões contratuais podem ser requeridas por qualquer das duas partes a qualquer momento ao longo da vigência da concessão.
.
A reivindicação de aumento ganhou força após uma greve dos trabalhadores rodoviários, no início de junho. Os grevistas alegavam não ter recebido pagamentos de direitos trabalhistas. As empresas e o Setra afirmam não ter como pagar o prometido por estar operando no vermelho. A Defensoria Publica de Minas Gerais ajuizou, na segunda-feira passada, no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), um pedido de medida cautelar em caráter de liminar, pedindo o impedimento de qualquer reajuste nas tarifas de transporte público de Belo Horizonte.

.

FONTE: Estado de Minas.


Integrantes de ocupações bloqueiam MG-010 e queimam ônibus em protesto

Segundo manifestantes, militares usaram balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo. PM confirma “enfrentamento”. Há pessoas feridas, conforme relatos de moradores das ocupações

Paulo Filgueiras/EM DA Press

.

Integrantes de ocupações de Belo Horizonte fizeram um protesto na manhã desta sexta-feira na MG-010, região norte da capital. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), cerca de 500 pessoas bloquearam a rodovia no sentido BH/Confins caminhando em direção à Cidade Administrativa. Conforme a PMRV, o grupo foi retirado depois de aproximadamente uma hora de fechamento, mas o congestionamento é longo. 
.
O Batalhão de Choque da PM está presente na manifestação e negociou a abertura da rodovia. De acordo com a polícia, o clima é tenso no protesto e manifestantes denunciam violência durante liberação do trânsito. O grupo foi para as ruas laterais à rodovia estadual e até queimaram um ônibus. 

‘Isso não foi uma manifestação, foi um ato criminoso’, diz PM

.

Participam da mobilização moradores das ocupações Vitória, Rosa Leão e Esperança, que vivem no terreno da Granja Werneck, na Região Norte de Belo Horizonte. O motivo do protesto é o aviso de reintegração de posse que será tratado em reunião nesta sexta-feira, às 14h, entre Comando de Policiamento da Capital, Ministério Público e membros das ocupações. 
.
Moradores que participam da manifestação de hoje denunciaram, por meio das redes sociais, ações violentas da PM. Segundo eles, os militares usaram “para liberar a linha verde balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo”. Ainda conforme os membros das ocupações, várias pessoas ficaram feridas, entre elas uma bebê que levou um tiro de bala de borracha. 
.
Manifestantes colocaram fogo em um ônibus do Move na Rua João Nascimento Pires, no Bairro Juliana, região norte, via de acesso à MG-010. Bombeiros atuam no combate às chamas e a Cemig foi acionada por causa do risco para rede elétrica. 
.
A PMRv confirmou que houve “enfrentamento” durante a manifestação e que foi necessário uso de bombas de gás. Sobre a bala de borracha, a polícia ainda não confirmou. Além da PMRv e Batalhão de Choque, viaturas do 13º Batalhão e BPTrans atuam na ocorrência. A corporação não tem informações de presos ou feridos durante o protesto. 
.
O despejo dessas ocupações é um embate judicial que vem desde 2013. No ano passado, a PM chegou a marcar pelo menos duas datas para uma megaoperação de reintegração de posse que não ocorreu. As comunidades estão instaladas em parte de uma área de mais de 3 milhões de metros quadrados. 
.
No caso da Ocupação Vitória, a permanência de famílias tem impedido a implantação de empreendimentos do programa federal Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, capaz de abrigar 13,2 mil famílias de baixa renda em Belo Horizonte. 
.
Nota da PM, na íntegra:
.
A PMMG informa que, nesta manha por voltas das 10:15, uma multidão com aproximadamente 500 pessoas, provenientes da ocupação conhecida como Isidoro, tentaram ocupar a MG 10, na altura da cidade administrativa, ocasião em que provocaram uma grande quebradeira, inclusive atearam fogo em um ônibus coletivo.A PMMG Prontamente Restaurou A Ordem Publica No Local, E No Momento Se Faz Presente Contanto Com As Seguinte Estrutura Operacional: A tropa de Choque, ROTAM, Batalhão Aéreo, Batalhão de Polícia Militar Rodoviário, além do efetivo do 13º Batalhão. A PMMG ao impedir a ação criminosa foi agredida pelos manifestantes, ocasião em que precisou empregar instrumentos de menor potencial ostensivo (agente de pimenta, agente lacrimogêneo, elastômero).
.

FONTE: Estado de Minas.


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 10/06/2015, 18:20.

16:34

Segundo a assessoria dos rodoviários,  haverá uma reunião com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH)  às 16h nesta quinta-feira (11) para discutir impasse sobre o pagamento do valor integral relativo à Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

16:31

A greve dos rodoviários será suspensa a partir das 00h desta quinta-feira (11), segundo a assessoria dos rodoviários.

.

10/06/2015

07:44

Na Estação São Gabriel, os grevistas não estão deixando os ônibus saírem.

07:40

Estações Barreiro e Diamante estão paralisadas; as linhas do DER operam na parte externa dos terminais.

07:40

Manifestantes impedem a operação das linhas troncais na estação Pampulha. As linhas alimentadoras operam parcialmente e vão até a área central.

07:28

De acordo com a BHTrans, a Estação Venda Nova está paralisada. Os motoristas das linhas alimentadoras orientados a seguir a Vilarinho para que os passageiros consigam seguir para o centro de Belo Horizonte.

07:24

Move metropolitano e outras linhas gerenciadas pelo DER estão operando, mas do lado externo das estações.

07:04

Ainda não há confirmação sobre os números das linhas que não estão rodando em Belo Horizonte nesta quarta-feira.

Greve na quarta-feira pode ter cerca de 1 mil ônibus parados em Belo Horizonte

Nesta terça-feira, pelo menos 50 linhas de ônibus deixaram de circular durante a madrugada. Ao longo do dia, a paralisação perdeu força, e apenas a Estação São Gabriel ainda é afetada pela paralisação

 

Jair Amaral/Em/DA Press

Depois de encontro com a BHTrans, nesta terça-feira, e a manutenção do impasse na negociação com as empresa de ônibus, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (STTR) pretende entrar em greve com indicativo de que pelo menos 1 mil ônibus deixem de circular em Belo Horizonte na quarta. Com paralisações localizadas, desde a segunda-feira, o protesto atingirá toda categoria. De acordo com o presidente do sindicato, Ronaldo Batista, 470 ônibus deixaram de circular na capital desde do início da manhã e esse número irá mais que dobrar amanhã.  
.

Pela manhã, o presidente da BHTrans, Ramon Victor Cesar, se reuniu com o presidente do STTR para ouvir as reivindicações. O encontro aconteceu às 11h e terminou por volta das 12h30. Segundo Batista, foi uma reunião informal, visto que as negociações trabalhistas acontecem diretamente com as empresas. Cesar ouviu as reivindicações da categoria, que pediu uma intervenção da empresa junto ao sindicato patronal. Também pode haver uma mediação por parte do Tribunal Regional do Trabalho (TRT). 
.
Os trabalhadores protestam contra o não pagamento da Participação nos Lucros e Resultado (PLR). De acordo com o STTR, até o momento não houve nenhuma manifestação do patronal. Já o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH) afirma que o pagamento da PLR foi adiado, não cancelado, e que aguarda a definição da BHTrans sobre um relatório enviado na semana passada, onde demonstra, por meio de notas fiscais dos custos de operação do sistema, que as empresas estão operando no vermelho.
.
Linhas voltam a circular
Nesta terça-feira, pelo menos 50 linhas de ônibus deixaram de circular durante a madrugada, o que retirou das ruas mais de 500 veículos. Ao longo do dia, a paralisação perdeu força e, às 16h, as estações Diamante, Barreiro, Venda Nova, Vilarinho e José Cândido já funcionavam normalmente. Apenas a Estação São Gabriel ainda é afetada pela greve, com as linhas 806 e 811 operando parcialmente..
16:05

Novo boletim: a BHTRANS informa que as Estações Diamante, Barreiro, Venda Nova, Vilarinho e José Cândido estão funcionando normalmente. Na Estação São Gabriel, apenas as linhas 806 e 811 operam parcialmente. As demais linhas da Estação São Gabriel operam normalmente. Agentes da BHTRANS estão orientando os usuários e monitorando as estações e o trânsito.

15:52
A BHTRANS emitiu nota no meio da tarde desta terça-feira (9), sobre a reunião realizada na manhã de hoje na sede da Empresa com o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários.
“A BHTRANS informa que, em reunião realizada na manhã de hoje na sede da Empresa, solicitou ao Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários o fim da greve que atinge parte do sistema de transporte coletivo em Belo Horizonte. A BHTrans alega que uma questão interna – o não pagamento aos rodoviários da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de 2014 -, prevista no Acordo Coletivo de Trabalho vigente entre os trabalhadores e as concessionárias, não pode prejudicar os usuários do sistema de transporte urbano, bem como o funcionamento normal das atividades urbanas. Por outro lado, a BHTRANS confirma que recebeu da entidade patronal, o SETRA BH – Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte – estudo técnico que busca demonstrar a necessidade imediata de revisão contratual. Considerando a complexidade dos estudos apresentados, a exigir avaliação aprofundada por parte do órgão regulador, não se justifica condicionar o pagamento da PLR às conclusões da referida avaliação.”
13:10

A reunião entre representantes da BHTrans e os trabalhadores do sistema rodoviário de Belo Horizonte, acabou agora há pouco. Em conversa entre o presidente do sindicato Ronaldo Batista, e o presidente do órgão municipal de trânsito Ramon César, ficou decido que o Tribunal Regional do Trabalho deve realizar uma audiência para intermediar as negociações entre a categoria e os patrões. Segundo a assessoria do sindicato, enquanto não houver uma decisão, a paralisação dos ônibus em Belo Horizonte vai continuar nesta quarta-feira (10).

11:47

Rodoviários querem que as empresas de ônibus paguem o valor referente à Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O presidente do STTRBH está reunido com o presidente da BHTrans para falar sobre a reivindicação da categoria.

10:36

Em nota, a BHTrans informou que o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Belo Horizonte (STTRBH), Ronaldo Batista de Morais, será recebido pelo presidente da empresa que gerencia o trânsito na capital, Ramon Victor Cesar, em virtude da mudança de agenda do prefeito Marcio Lacerda. O encontro acontece às 11h e será fechado. “O presidente da BHTrans irá ouvir as motivações dos rodoviários para o movimento de paralisação parcial das linhas municipais”, diz o comunicado.

.

FONTE: Estado de Minas e O Tempo.


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 09/06/2015, 19:40.
SINDICATO MANTÉM GREVE NA TERÇA E QUARTA
VEJA AQUI!
.
09/06/2015
07:26

Na empresa Torres, 138 veículos não saíram. As linhas são:

5503A (Goiânia A), 5503B (Goiânia B), 9105 (Nova Vista/Sion), 9211 (Caetano Furquim/Havaí), 9214 (Caetano Furquim/Havaí via Alto Havaí), 9250 (Caetano Furquim/Nova Cintra via Savassi), 9208 (Taquaril/Conjunto Santa Maria), 8102(União/Carmo Sion), 815 (Estação São Gabriel/Conjunto Paulo VI), 85 (Estação São Gabriel/Centro via Floresta), 83P ((Estação São Gabriel/Centro – Paradora) e 5506A (Ribeiro de Abreu).

07:11

Na Turilessa, há 117 veículos parados. As linhas afetadas são:

9103 (Santa Teresa/Santo Antônio), 9210 (Santa Teresa/Prado), SC04A (Santa Casa/Savassi/Rodoviária A), SC04B (Santa Casa/Rodoviária/Savassi B), SC02B(Savassi/Praça 7 via Santa Casa – Praça da Liberdade), 9209 (Sagrada Família/Gutierrez), 9550 (Casa Branca/São Francisco via Estação José Cândido),9411 (Casa Branca/São José), 8501 (Maria Goretti/Engenho Nogueira via Ouro Preto), 806 (Estação São Gabriel/Vista do Sol via Nazaré), 811 (Estação São Gabriel/Vista do Sol via PUC), 705 (Estação São Gabriel/São Tomaz), 9410(Sagrada Família/Coração Eucarístico), 9501 (São Lucas Jaraguá) e 9204 (Santa Efigênia/Estoril)

06:42

A greve desta terça-feira afeta as garagens das empresas Turilessa, Torres, Sagrada Família e Jardins. De acordo com o STTRBH, 522 ônibus não estão rodando.

06:41

Nessa segunda-feira, 48 linhas foram afetadas pela paralisação.

06:28

O sindicato ainda não informou quais linhas foram afetadas pela paralisação desta terça-feira.

06:25

Na manhã desta terça-feira, três garagens que ficam próximas a Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte, e uma que fica em Venda Nova, estão paradas. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Belo Horizonte e região (STTRBH), a paralisação afeta os coletivos que rodam na capital

.
08/06/2015
23:17

Com o retorno dos rodoviários ao trabalho, no início da noite desta segunda-feira (8), a cobertura desse primeiro dia de paralisação é encerrada. Porém, o Sindiato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Belo Horizonte e região (STTRBH) informou que a categoria voltará a cruzar os braços no início dessa terça (8).

19:11

O funcionamento das estações do Barreiro e Diamante está normalizando no início da noite desta segunda (8), de acordo com a BHTrans.

17:30

A greve dos rodoviários será mantida nesta terça-feira (9), segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Belo Horizonte e região (STTRBH).

17:24

Greve de rodoviários afeta algumas linhas da estação Barreiro e Diamante, de acordo com a Bhtrans.

17:24

As estações Pampulha, São Gabriel, Venda Nova e Vilarinho estão funcionando normalmente na tarde desta segunda-feira (6), segundo a Bhtrans.

16:44

Manifestantes ocupam uma faixa da av. Amazona, próximo ao viaduto Silva Lobo. Ato acontece em protesto à morte de um motorista de ônibus, segundo as informações da Polícia Militar.

15:07

Segue parcial a paralisação dos Rodoviários em Belo Horizonte. Último boletim da BHTrans confirmava a volta das Estações Barreiro e Diamante somente com as linhas do DER

12:55

Linhas 607, 636 e 642 voltam a operar, segundo a BHTrans

12:43

A BHTRANS informa que as estações Venda Nova e Vilarinho estão funcionando normalmente. As Estação Pampulha e São Gabriel estão retomando a operação. As Estações Barreiro e Diamante continuam operando somente com as linhas do DER.

 

.

BH terá greve de ônibus nesta segunda-feira

 .
Os ônibus que prestam transporte coletivo em Belo Horizonte estarão parados nesta segunda-feira. O Sindicato dos Rodoviários confirmou que, à 0h, começa uma greve da categoria sem previsão para acabar. “A ideia é segurar a paralisação até que os patrões efetuem o pagamento da PLR, ou que pelo menos entrem em um acordo para pagar rapidamente”, afirmou Carlos Henrique, diretor de comunicação do sindicato.
.
A razão para a greve é o descumprimento dos patrões de um acordo firmado com os trabalhadores em março. Na época, ficou combinado que o pagamento de Participações nos Lucros e Resultados (PLR) seria pago integralmente até o quinto dia útil de junho. “Porém, o Sindicato foi surpreendido com um ofício do sindicato patronal (Setra-BH) informando o não pagamento do PLR na data prevista na Convenção”, afirma o presidente do STTRBH, Ronaldo Batista. No comunicado, os patrões alegam que não tem condições financeiras de cumprir com o acordo firmado há três meses. 
.
A paralisação incluí todos os ônibus de empresas de Belo Horizonte, inclusive aqueles do Move, mas não os ônibus metropolitanos, já que em boa parte das cidades da Região Metropolitana a PLR foi paga aos funcionários regularmente.
.

BH pode ter greve de ônibus na próxima segunda-feira, diz sindicato

Motivo para a paralisação seria o não pagamento da participação nos lucros aos funcionários por parte das empresas

Usuários do transporte público da capital devem se programar para uma possível paralisação de linhas de ônibus a partir da 0h de segunda-feira (8). O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Belo Horizonte e região (STTRBH) informou que algumas empresas não cumpriram com o acordado na convenção da categoria.

“Durante a campanha salarial, foi acertado o pagamento de participações nos lucros e resultados aos trabalhadores de forma integral, até o quinto dia útil do mês de junho. Porém, na última quarta-feira (3), recebemos um ofício do sindicato patronal informando o não pagamento na data prevista”, explicou o presidente do STTRBH, Ronaldo Batista. Hoje haverá uma reunião para definir como será o protesto.

Na convenção realizada no início deste ano ficou acertado que os trabalhadores rodoviários com remuneração acima de R$ 1.188 deveriam receber, até o quinto dia útil de junho e em parcela única, R$ 347,52. Aqueles que recebem menos de R$ 1.188 têm direito a R$ 173,76.

Apesar de ainda não ter a definição de quais linhas ficarão paradas, a diretora da Associação dos Usuários de Transporte Coletivo de Belo Horizonte e região metropolitana, Gislene dos Reis, espera que a população não sofra com o ato. “Entendemos como justa a manifestação, mas esperamos que as pessoas consigam utilizar o transporte público”, defendeu.

A reportagem tentou contato com o sindicato patronal e com a prefeitura da capital, mas nenhuma das assessorias atendeu às ligações.

.

FONTE: O Tempo.


 

COMÉRCIO DE BELO HORIZONTE PODERÁ ABRIR NO FERIADO DO DIA 04 DE JUNHO DE 2015 (CORPUS CHRISTI). JÁ NO TJMG O EXPEDIENTE SERÁ SUSPENSO DIAS 04 E 05 DE JUNHO

Saiba o que abre e o que fecha no Corpus Christi em Belo Horizonte

Serviços essenciais atendem em esquema de plantão.
O comércio pode funcionar normalmente, segundo CDL.

O feriado de Corpus Christi, nesta quinta-feira (4), altera o funcionamento de alguns serviços na capital mineira. Segundo a Câmara de Dirigentes de Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH), o comércio pode funcionar normalmente. Serviços considerados essenciais atendem em esquema de plantão.

Bancos
Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Frebrabran), as agências bancárias fecham para atendimento ao público na quinta-feira. Na sexta-feira (5), o funcionamento é normal.

Cemig
A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 116. Além disso, haverá atendimento no site da Cemig e por meio de mensagens de texto (SMS) para o número 29810. As agências voltam a funcionar na sexta-feira.

Copasa
A Companhia Saneamento de Minas Gerais (Copasa) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 115, de quinta-feira a domingo.

Limpeza
Na quinta-feira, os serviços de coleta domiciliar, seletiva e hospitalar são realizados normalmente.

BH Resolve
Não há atendimento ao público de quinta-feira a domingo (7).

Comércio
A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) informou que o comércio pode funcionar normalmente na quinta-feira, sendo a decisão facultativa.

Defesa Civil
A Defesa Civil fica de plantão 24 horas, e os telefones de contato são 199 e 3277-8864.

Transporte
As linhas de ônibus circulam na quinta-feira e no domingo com quadro de horários de domingos e feriados. Na sexta-feira e no sábado funcionam normalmente. Informações sobre cada linha podem ser consultadas no site da BHTrans.  (www.bhtrans.pbh.gov.br)

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou que as estações de trem permanecem abertas na quinta-feira, das 5h15 às 23h e o sistema opera com intervalos de 13 minutos durante todo o dia. Na sexta-feira, os trens circulam em horário normal.

Abastecimento
O Mercado do Cruzeiro abre na quinta-feira e no domingo, das 7h às 13h. Na sexta-feira e no sábado, funciona das 7h às 18h. A Central de Abastecimento Municipal, os Sacolões Abastecer e a Feira Coberta do Padre Eustáquio abrem na quinta e no domingo, das 7h às 13h e, na sexta e no sábado, das 7h às 18h.

As feiras modelo não funcionam na quinta-feira. As feiras livres funcionam na quinta-feira, das 7h às 13h. O Banco de Alimentos; os Armazéns da Roça; o Mercado da Lagoinha; os Restaurantes Populares I, III e IV e o Refeitório Popular da Câmara Municipal fecham de quinta-feira a domingo. A Feira de Orgânicos e a Direto da Roça não abrem na quinta e no domingo, mas, na sexta-feira e no sábado, o funcionamento delas será facultativo, das 7h às13h.

Ceasa
Na quinta-feira, a Central de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasa Minas), em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, tem entrada de compradores a partir das 4h. A carga de mercadorias ocorre a partir das 5h e a saída de mercadorias, a partir das 6h. Na sexta-feira e no sábado, o funcionamento é normal.

Cultura
O Centro de Referência da Moda e o Arquivo Público da Cidade ficam fechados de quinta-feira a domingo. O Museu de Arte da Pampulha abre de quinta a domingo, das 9h às 19h. A Casa do Baile funciona entre quinta-feira e domingo, das 9h às 18h. O Museu Histórico Abílio Barreto abre na quinta, das 10h às 21h. De sexta a domingo, das 10h às 17h.

O Parque Municipal Américo Renné Giannetti, abre de quinta a domingo, das 6h às 18h. Os demais parques funcionam das 8h às 18h.

O Mirante do bairro Mangabeiras funciona de quinta a domingo,das 10h às 22h. O Jardim Zoológico e o Jardim Botânico ficam abertos entre quinta a domingo, das 8h30 às 16h.

O Aquário da Bacia São Francisco funciona das 9h às 16h. O Parque Ecológico da Pampulha abre de quinta-feira a domingo, das 8h30 às 17h.

Postos de informação turística
O posto de informação do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, localizado em Confins, na Grande BH, fica aberto na quinta-feira, no sábado e no domingo, das 8h às 17h. Na sexta-feira, das 8h às 22h.

O Posto de Informação Rodoviária funciona quinta, sábado e domingo, das 8h às 17h. Na sexta-feira, das 8h às 18h. A unidade do Mercado Central abre na quinta-feira e no domingo, das 8h às 13h e na sexta-feira e no sábado das 8h às 18h.

O Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco funciona entre quinta e domingo, das 8h às 17h. O Posto de Informação Mercado das Flores abre na quinta, no sábado e no domingo, das 8h às 15h. Na sexta, funciona das 9h às 18h.

O Posto de Informação Aeroporto da Pampulha funciona na quinta e na sexta, das 8h às 17h. No sábado, o horário de funcionamento é das 8h às 16h. No domingo, das 13h às 17h.

Saúde
As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia. Os Centros de Referência em Saúde Mental (Cersams) funcionam de quinta-feira a domingo, com escala de plantão no horário diurno e com equipe completa no horário noturno. Os Serviços de Urgência Psiquiátrica Noturno funcionam normalmente entre quinta-feira e domingo, das 19h às 7h.

Os Centros de Saúde, Centro de Controle de Zoonoses, Laboratório de Zoonoses, Centros de Especialidades Médicas (CEMs), Centro de Treinamento e Referência (CTR), Unidades de Referência Secundária (URSs), Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), Centro Médico de Oftalmologia (CMO), Centros de Reabilitação (CREABs), Farmácia Distrital, Laboratórios Distritais e Central fecham quinta, sábado e domingo. Na sexta-feira, funcionam das 7h às 17h.

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) informa que, conforme dispõe a Convenção Coletiva do Comércio 2015/2016, o comércio lojista de Belo Horizonte poderá funcionar no feriado 04 de Junho de 2015 (Corpus Christi), com o uso de mão de obra de empregados.
A referida convenção abrange os comerciários de Belo Horizonte, não se aplicando, portanto, ao comércio atacadista, comércio varejista de gêneros alimentícios, comércio atacadista de tecidos, vestuário e armarinho, comércio varejista de maquinários, ferragens, tintas e material de construção e ao comércio varejista de automóveis e acessórios, que possuem convenção coletiva específica.
Desta forma, é facultado o trabalho e abertura dos estabelecimentos comerciais no referido feriado, sendo que o empregado que prestar serviço nos referidos dias terá:
a) Jornada de 8 (oito) horas para lojas de rua, com mínimo de 1 (uma) hora de intervalo;
b) Jornada de 06 (seis) horas para Shopping Center, com no mínimo 15 (quinze) minutos de intervalo para descanso e alimentação. Neste feriado, a jornada de trabalho em Shopping Center deverá ocorrer no horário das 14h (quatorze horas) até às 20h (vinte horas).
c) Jornada de hora extra com o adicional de 100% (cem por cento);
d) Gratificação de R$ 40,00 (quarenta reais) a título de alimentação, que deverá ser paga junto com a folha de pagamento do mês correspondente ao feriado trabalhado.
e) O não pagamento da gratificação na data estipulada implicará em multa de 100% (cem por cento) do valor, mais correção monetária pelo INPC, (este último, caso o atraso seja superior a 30 (trinta) dias);
f) 1 (uma) folga compensatória para cada feriado trabalhado.
g) A folga deverá ser concedida no prazo de até 60 (sessenta) dias após o respectivo mês do feriado, devendo esta recair obrigatoriamente em uma segunda-feira ou sábado. A folga não poderá ser concedida em dia feriado, nem coincidir com dias destinados ao repouso semanal remunerado.
h) Decorrido o prazo de 60 (sessenta) dias, se o empregador não tiver concedido as folgas, o empregado fará jus ao recebimento de horas extras, pagas com o adicional de 100% (cem por cento) sobre o valor do salário-hora normal.
i) As empresas deverão fornecer aos empregados o vale-transporte para o trabalho no respectivo feriado.
j) O empregado que vier pedir dispensa ou for demitido e não gozar das folgas mencionadas fará jus à indenização correspondente a 1/30 (um trinta avos) de seu salário.
k) Ao empregado que estiver de férias no dia destinado às folgas compensatórias, deverá ser paga indenização correspondente, ou acrescido o número de dias em suas férias.
Os bancos fecham na quinta, mas voltam a funcionar na sexta.

Suspensão de expediente: “Corpus Christi” (04 e 05/06/2015)

O expediente forense será suspenso, nos dias 04 e 05 de junho, na Secretaria do Tribunal de Justiça, na comarca de Belo Horizonte e nas comarcas do interior em que o “Dia de Corpus Christi” for feriado municipal, conforme estabelecido em lei municipal, como fixado na Resolução nº 458/2004 e Portaria conjunta nº 0393/PR/1VP/CGJ/2015.

Nesses dias, serão realizados plantões, para apreciação e processamento das medidas urgentes.Leia sobre o plantão noturno.

FONTE: G1, CDL e TJMG.


Veja o que abre e fecha em BH no feriado do Dia do Trabalho

Feriadão

Sexta-feira, dia 1° de maio, é feriado nacional em comemoração ao Dia do Trabalho e não haverá expediente na Prefeitura de Belo Horizonte (Lei 662, de 6 de abril de 1949, alterada pela Lei 10.607, de 19 de dezembro de 2002). Confira o que abre e fecha:
.
Abastecimento
• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre amanhã e domingo, das 8h às 13h. No sábado, funciona das 8h às 18h.
• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Abre amanhã e domingo, das 7h às 13h. No sábado, funciona das 7h às 18h.
• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre amanhã e domingo, das 7h às 13h. No sábado, funciona das 7h às 18h.
• Sacolões Abastecer – Abrem amanhã e no domingo, das 7h às 13h. No sábado, funcionam das 7h às 18h.
• Feiras livres – Funcionam entre amanhã e domingo, das 7h às 13h.
• Feiras Modelo – Fechadas entre amanhã e domingo.
• Feira de Orgânicos – Amanhã, o funcionamento é facultativo, das 7h às 13h. No sábado, funciona das 7h às 13h. Não funciona no domingo.
• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, bairro Padre Eustáquio) – Fecha entre amanhã e domingo.
• Armazéns da Roça (Rodoviária, 2º Piso, Centro, e Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Fecham entre amanhã e domingo.
• Direto da Roça – Amanhã, o funcionamento é facultativo, das 7h às 13h. No sábado e no domingo, funciona das 7h às 13h.
• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fecha entre amanhã e domingo.
• Restaurantes Populares I, III e IV – Fecham entre amanhã e domingo
• Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechado entre amanhã e domingo.
Plantão de chuvas
• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são o 199 e o 3277-8864.
.
Limpeza Urbana
• Amanhã não haverá serviços de limpeza urbana. No sábado, todos os serviços de limpeza urbana serão executados normalmente. No domingo, haverá plantões de varrição na Savassi, na região central, na Praça da Estação e na área hospitalar.
.
Equipamentos culturais
• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre entre amanhã e domingo, das 10h às 17h.
• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Fechado para montagem de exposição.
• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre entre amanhã e domingo, das 9h às 18h.
• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado entre amanhã e domingo.
• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre amanhã e domingo.
Transporte
• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam na sexta com quadro de horários de domingos e feriados. No sábado e no domingo funcionam normalmente. Consulte o site da BHTrans (www.bhtrans.pbh.gov.br) e veja o quadro de horário de sua linha.
.
Parques e Zoológico
• O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) fica aberto das 6h às 18h entre amanhã e domingo. Os demais parques funcionam das 8h às 17h.
• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona normalmente entre amanhã e domingo, das 10h às 22h.
• Os equipamentos da Fundação Zoo-Botânica funcionam normalmente entre amanhã e domingo. O Jardim Zoológico e o Jardim Botânico abrem das 8h30 às 16h, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha), das 9h às 16h, e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha), das 8h30 às 17h.
.
Postos de Informação Turística

• Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís) – Funciona entre amanhã e domingo das 8h às 17h.
• Posto de Informação do Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona entre amanhã e domingo, das 8h às 15h.
• Posto de Informação do Aeroporto da Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Funciona amanhã, das 8h às 17h. No sábado, funciona das 8h às 16h e no domingo, das 13h às 17h.
• Posto de Informação do Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Funciona entre amanhã e domingo das 8h às 17h.
• Posto de Informação da Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona entre sexta e domingo das 8h às 17h.
• Posto de Informação do Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona amanhã e domingo das 8h às 13h. No sábado, funciona das 8h às 18h.
.
BH Resolve

• Fechado para atendimento ao público entre amanhã e domingo.
.
Saúde
• Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.
• Centros de saúde, Centro de Controle de Zoonoses, Laboratório de Zoonoses, Centros de Especialidades Médicas (CEMs), Centro de Treinamento e Referência (CTR), Unidades de Referência Secundária (URSs), Centro Municipal de Imagem (CMI), Centro Médico de Oftalmologia (CMO), Centros de Reabilitação (Creabs), Farmácia Distrital, Centros de Convivência, Laboratórios Distritais e Central – Fecham entre amanhã e domingo.
• Cersams – Funcionam entre amanhã e domingo conforme escala mínima no horário diurno e com equipe completa no plantão noturno.
• Serviços de Urgência Psiquiátrica Noturno – Funcionam entre amanhã e domingo, das 19h às 7h.
.
Comércio

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) informa que o comércio lojista da capital mineira (lojas de rua e de shoppings) não poderá funcionar com o uso de mão de obra de seus empregados no feriado de 1º. de maio, sexta-feira (Dia do Trabalhador), tendo em vista a ausência de autorização na Convenção Coletiva 2015/2016. A multa por descumprimento pode chegar a R$ 4.025, conforme previsto no artigo 75 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), podendo ser aplicada em dobro no caso de reincidência, oposição à fiscalização ou desacato à autoridade.
.
Por se tratar de feriado, o lojista somente poderá funcionar na data sem o uso de empregados, parentes ou amigos que não sejam sócios da empresa, sob pena de ficar caracterizado o uso indevido de mão de obra sem o devido registro. Ao comerciante que trabalhará seguindo estas orientações, recomenda-se que associe seu horário de trabalho, com o do seu vizinho de comércio, para que não fique sozinho, e atraia a possibilidade de furtos ou roubos. 
.
Não foi autorizado o funcionamento do comércio para as categorias que também já firmaram as convenções coletivas 2015/2016. São elas: comércio varejista de automóveis e acessórios; comércio varejista de maquinismos, ferragens, tintas e material de construção; comércio atacadista de gêneros alimentícios; comércio atacadista de tecidos, vestuário, armarinho; e demais categorias do comércio atacadista. Quanto ao funcionamento dos demais segmentos do comércio da capital, devem ser consultados os respectivos sindicatos.

.

FONTE: Estado de Minas.


Ônibus é arrastado e quase leva caminhão junto…

 

 

FONTE: Youtube e SBT.


VEJA TAMBÉM: funcionamento da rodoviária!

Veja o que abre e fecha durante o feriado de carnaval em BH

Unidades do Hemominas no interior do estado também têm horários especiais durante o feriadão

Os belo-horizontinos que vão ficar na cidade durante o feriado prolongado de carnaval precisam ficar atentos aos horários de funcionamento dos serviços públicos da capital. Entre segunda e quarta-feira, será ponto facultativo na prefeitura, mas alguns locais, considerados essenciais, vão funcionar durante estes dias.Veja o que abre e fecha entre os dias 16 e 18 de fevereiro:Abastecimento 
• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre sábado, das 7h às 18h, e no domingo, das 7h às 13h. Fecha na segunda e na terça. Na quarta, o funcionamento será facultativo. 
• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Abre sábado, das 7h às 16h. Entre domingo e terça, abre das 7h às 13h. Na quarta, abre das 7h às 19h. 
• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre sábado e quarta, das 8h às 19h. Entre domingo e terça, abre das 8h às 13h. 
• Sacolões Abastecer – Abrem sábado, das 7h às 19h, e no domingo, das 7h às 13h. Entre segunda e quarta o funcionamento será facultativo. 
• Feiras livres – Funcionam sábado, domingo, terça e quarta, das 7h às 13h. Não funcionam na segunda. 
• Feira Modelo (Rua Araguari, Bairro Santo Agostinho) – Funciona na quarta, das 17h às 22h. 
• Feira de Orgânicos – Funcionamento facultativo sábado, segunda, terça e quarta. Não funciona no domingo.
• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, Bairro Padre Eustáquio) – Não funcionam entre sábado e quarta. 
• Armazém da Roça (Rodoviária, 2º Piso, Centro, e Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Fechados entre sábado e quarta. 
• Direto da Roça – Funcionamento facultativo entre sábado e quarta. 
• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fechado entre sábado e quarta. 
• Restaurantes Populares I, III e IV e Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100) – Fechados entre sábado e quarta. Plantão de chuvas
• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são o 199 e o 3277-8864. 

 Limpeza Urbana 
• Entre sábado e quarta todos os serviços de limpeza urbana serão realizados normalmente.

Equipamentos culturais 
• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre sábado, domingo e terça, das 10h às 17h. Na quarta, abre das 10h às 21h. Fecha na segunda.
• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Abre sábado, domingo, terça e quarta das 9h às 18h30. Fecha na segunda. 
• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre sábado, domingo, terça e quarta das 9h às 18h. Não abre na segunda. 
• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado entre sábado e quarta.
• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado entre sábado e quarta. 

Transporte 
• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam normalmente sábado e domingo. Na segunda, funcionam com quadro de horário especial. Na terça, com quadro de horários de domingos e feriados. Na quarta, funcionam com quadro de horário especial, com grande parte das linhas voltando a circular normalmente após às 11h. Consulte o site da BHTrans (www.bhtrans.pbh.gov.br) e veja o quadro de horários da sua linha. 

Parques e Zoológico 
• O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) abre entre sábado e terça, das 6h às 18h. Os demais parques funcionam, nos mesmos dias, das 8h às 18h. Não abrirão na quarta. 
• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona normalmente entre sábado e quarta, das 10h às 22h. 
• O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) funcionam normalmente entre sábado e quarta. O Jardim Botânico e o Jardim Zoológico, das 8h30 às 16h, o Aquário, das 9h às 16h, e o Parque Ecológico, das 8h30 às 17h.

Postos de Informação turística 
• Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luiz) – Funciona sábado, domingo, terça e quarta das 8h às 17h. Não funciona na segunda. 
• Posto de Informação – Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona sábado, domingo e na terça, das 8h às 15h. Na segunda e na quarta, funciona das 8h30 às 18h30. 
• Posto de Informação – Aeroporto Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Funciona sábado, das 8h às 16h. No domingo, das 13h às 18h. Entre segunda e quarta funciona das 8h às 17h. 
• Posto de Informação – Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10 – Confins) – Funciona sábado, domingo e terça, das 8h às 17h. Na segunda e na quarta funciona das 8h às 22h.
• Posto de Informação – Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona entre sábado e quarta-feira, das 8h às 18h. 

BH Resolve 
• Não funcionará para atendimento ao público entre sábado e quarta. 

 Saúde 
• Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e Serviço de Urgência Psiquiátrica – Funcionam durante 24 horas por dia, todos os dias da semana. 
• Centros de saúde – Fechados sábado, domingo e terça. Abrem na segunda, das 7h às 17h. Na quarta abrem a partir das 13h.
• Cersams – Funcionamento normal sábado e domingo. Na segunda e na terça, funcionam conforme escala mínima no horário diurno e com equipe completa no plantão noturno. Na quarta, funciona com equipe de plantão no horário diurno e normalmente a partir das 13h.
• Centros de Convivência – Fechados sábado, domingo e terça. Funcionam na segunda-feira com escala por microrregião. Na quarta, funciona normalmente a partir das 13h. 

 Ceasa 
Durante o carnaval, o entreposto de Contagem vai funcionar em seus horários normais. A entrada está liberada a partir das 4h, a carga das mercadorias, a partir das 5h, e a saída dos veículos com mercadorias a partir das 6h. Na terça-feira, feriado (17/02), o funcionamento das lojas será facultativo, mas a CeasaMinas manterá equipes de plantão a fim de permitir o comércio. 

O banco de caixas também funciona em horário especial durante o período. No sábado (14/02) o atendimento será das 4h até as 12h. No domingo, o banco estará fechado. Na segunda-feira (16/02), o atendimento será das 4h até as 16h. Na terça, será de 4h às 14h e na quarta de 4h às 18h. 

Interior: Todas as unidades da CeasaMinas no interior (Uberlândia, Governador Valadares, Caratinga, Juiz de Fora e Barbacena) não terão nenhuma alteração de horário no período. Mais informações: Departamento de Comunicação- 3399-2011/2035 

Uais 
As Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) da capital (Praça Sete, Barreiro, Barro Preto e Venda Nova) e de Betim, na Região Metropolitana, terão expediente normal no sábado de Carnaval (14/2). 

As UAIs do interior não funcionam nos finais de semana. Nos dias 16 e 17 de fevereiro, segunda e terça-feira de Carnaval, não haverá expediente nas unidades do estado. Já na Quarta-feira de Cinzas (18/2), as UAIs da capital e Região Metropolitana funcionarão a partir das 13h, e no interior a partir das 12h. 

Hemominas 
Algumas unidades da Fundação Hemominas vão funcionar para coleta de sangue, excepcionalmente, durante as festividades de carnaval. 
Os endereços das unidades que estarão disponíveis estão no site http://www.hemominas.mg.gov.br/doe. Atenção para os horários diferenciados abaixo durante o carnaval. 
Para doar sangue o candidato deve dormir bem na noite anterior à doação e não deve ingerir bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação. Clique aqui e conheça todas as condições para doar sangue. 
14/02/15 – sábado 
Hemocentro de Belo Horizonte – das 7h às 18h 
Posto de Coleta Júlia Kubitschek (Barreiro) – das 7h30 às 12h 
Hemocentro de Montes Claros – das 8h às 13h 
Hemocentro de Pouso Alegre – das 13h às 18h 
Hemocentro de Uberaba – das 7h30 às 11h30 
(Demais unidades não coletam sangue no sábado, 14/02) 

16/02/15 – Segunda-feira
Hemocentro de Belo Horizonte – das 7h às 18h 
Posto de Coleta Júlia Kubitschek (Barreiro) – das 7h30 às 12h 
Hemocentro de Uberlândia – das 7h às 11h30 e das 14h às 17h 
Unidade de Coleta de Poços de Caldas – 7h às 11h30 
(Demais unidades não coletam sangue na segunda-feira, 16/02) 

17/02 – terça-feira (de carnaval) 
Todas as unidades fechadas

18/02 – quarta-feira (de Cinzas)

Hemocentro de Belo Horizonte – das 7h às 18h 
Posto de Coleta Estação BH (Estação Vilarinho, Venda Nova, 4º piso, ao lado do cinema) – das 13h às 20h 
Posto de Coleta Júlia Kubitschek (Barreiro) – das 13h às 18h 
Unidade de Coleta de Poços de Caldas – das 7h às 11h30 e das 16h às 20h 
Hemocentro de Pouso Alegre – das 13h às 18h 
Hemocentro de Montes Claros – das 13h às 18h 
Hemocentro de Uberaba – das 14h às 17h30 
Hemocentro de Uberlândia – das 7h às 11h30 e das 14h às 17h 
Hemocentro de Governador Valadares – das 13h às 17h 
Hemocentro de Juiz de Fora – 7h às 18h 
Hemonúcleo de Divinópolis – 7h às 13h 
Hemonúcleo de Patos de Minas – Coleta noturna, das 17h às 19h30
(Demais unidades não coletam sangue na quarta-feira, 18/02) 

19 e 20 de fevereiro (quinta e sexta-feira) 
Todas as unidades vão funcionar no horário normal para coleta de sangue. 

21/02/15 – sábado pós-carnaval
O Hemocentro de Belo Horizonte e o Posto de Coleta Estação BH (Vilarinho, Venda Nova) não vão funcionar para coleta de sangue. Eles estarão fechados para implantação do sistema informatizado do ciclo do doador também na segunda-feira, dia 23 de fevereiro. 
Excepcionalmente o Posto de Coleta Júlia Kubitschek, na região do Barreiro, vai funcionar também à tarde para coleta de sangue no sábado (21/2), cumprindo o horário integral das 7h30 às 18h. As demais unidades da Fundação Hemominas no estado funcionarão para coleta de sangue no horário normal. Ver horários no portal Hemominas.

 

FONTE: Estado de Minas.

 


Homem perde parte dos dedos em porta de ônibus do Move

Acidente aconteceu após o desembarque de passageiros na avenida Pedro I; vítima foi encaminhada ao Hospital Odilon Behrens, onde passou por cirurgia

Montese

Um homem perdeu parte dos dedos após ter a mão esquerda prensada pela porta central de um ônibus do Move, na manhã desta terça-feira (27). Segundo a Polícia Militar, o acidente aconteceu quando, após o desembarque de passageiros na avenida Pedro I, na região de Venda Nova, a vítima se apoiou na parte superior da porta e teve os dedos esmagados. Ele foi encaminhado para o hospital e passa bem.
.
De acordo com a PM, o motorista da linha 63 (Estação Venda Nova/Lagoinha) relatou que, por volta das 7h30, estava parado no ponto de desembarque da Estação Montese, no bairro Itapoã, quando foi avisado por passageiros que o usuário Charles de Souza Pereira, de 40 anos, havia se machucado na porta do ônibus. Ainda segundo o motorista, a vítima foi socorrida pelos próprios usuários do transporte público e encaminhada ao Hospital Odilon Behrens.

Passageiro do Move perde parte de dedos da mão em acidente com porta de ônibus

Vítima de 50 anos teve parte de dois dedos amputados depois de se apoiar na porta

 
Ao tentar liberar espaço para outros passageiros entrarem em um ônibus lotado do Move, um homem de 50 anos perdeu parte de dois dedos da mão ao se apoiar na porta do coletivo. O acidente aconteceu na manhã desta terça-feira dentro de um veículo da linha 63 que estava parado na Estação Montese, que fica na Avenida Pedro I, no Bairro Itapoã, na Região da Pampulha.Segundo relato do motorista do ônibus à Polícia Militar, o coletivo que seguiria para o Centro da capital estava parado na estação para o embarque e desembarque de passageiros. Assim que fechou a porta para seguir viagem, ele conta que foi abordado por passageiros informando que o usuário Charles de Souza Pereira, de 50, anos havia machucado a mão. 

Testemunhas disseram o que acidente aconteceu quando Charles, que estava no meio do coletivo, levantou os braços e teria colocado a mão esquerda no mecanismo de fechamento da porta central. Ele teve as falanges do dedo médio e anelar amputados e foi levado para o Hospital Odilon Behrens, no Bairro São Cristóvão, na Região Noroeste da capital.

A Polícia Civil fez perícia no ônibus e o resultado fará parte do inquérito que será aberto pela Delegacia Especializada de Acidentes de Veículos (DAV). O laudo deve apontar se o acidente aconteceu por falha no veículo ou descuido da vítima. A BHTrans disse que só vai se pronunciar sobre o caso depois de receber o boletim de ocorrência. A empresa afirma ainda que vai apurar as responsabilidades após o recebimento do documento.

FONTE: O Tempo e Estado de Minas.


Filho de Haddad defende em rede social aumento do ônibus em SP

Frederico Haddad ressaltou as novas modalidades de Bilhete Único.
Jovem esteve rapidamente na segunda-feira em evento do MPL.

 

Frederico Haddad (Foto: Paulo Toledo Piza/G1)
Frederico Haddad, filho do prefeito de São Paulo 

O filho do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), defendeu o aumento da passagem de ônibus de R$ 3 para R$ 3,50 nesta terça-feira (6). Em um longo post em sua página no Facebook (leia a íntegra abaixo), Frederico Haddad ressaltou o que considera avanços na questão do transporte municipal, como a auditoria nas contas das empresas de coletivos e os bilhetes únicos mensal, semanal e diário.

O jovem, que é formado na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, da USP, esteve brevemente em uma aula pública sobre tarifa zero de transportes na segunda-feira (5). Promovido pelo Movimento Passe Livre (MPL), o ato reuniu, segundo a PM, 350 pessoas no Vale do Anhangabaú, sob o Viaduto do Chá, a poucos metros da sede da Prefeitura. Ao ser abordado por jornalistas momentos antes das palestras, ele se negou a dar entrevista e saiu com mais três amigos.

Frederico disse, em sua página no Facebook, que a auditoria, além de mostrar várias irregularidades na prestação do serviço, também concluiu que o lucro das empresas não era tão grande quanto se acreditava. “A taxa de retorno interno que se supunha em torno de 30% (altíssima), se revelou algo como 15% (adequada aos padrões desta e demais licitações feitas na época). A gordura, por muitos esperada para congelar ou diminuir a tarifa, não se confirmou.”

Ele argumenta, então, que para manter a tarifa em R$ 3 seria necessário aumentar anualmente o orçamento que subsidia a passagem. “Sim, aquela história de menos dinheiro para educação, saúde, moradia e para a própria melhoria do transporte urbano como um todo.”Entre os pontos positivos, Frederico enumera algumas novidades da atual gestão. “Para o estudante que não pode pagar, zerou. Para o que pode, o Poder Público garante meia. Para o trabalhador formal virá a benéfica migração para o BU mensal, que ampliará muito suas possibilidades de deslocamento e, em última instância, sua cidadania. Para idosos segue gratuito.”

Veja a íntegra do texto de Frederico Haddad:

TARIFA E DIREITOS: UMA VIA DE MUITAS MÃOS
Em relação à busca de uma solução de longo prazo para o transporte público da cidade de São Paulo, as manifestações de junho de 2013, motivadas inicialmente pelo aumento da tarifa de então, não tiveram seu principal êxito na revogação do aumento. A conquista imediata dos protestos que mais contribuiu para uma solução profunda do transporte urbano, além de jogar luz sobre o tema, foi evitar a renovação dos contratos nos mesmos moldes aos atuais (que ocorreria em meados de 2013) e, ao mesmo tempo, inspirar a contratação da auditoria internacional pela Prefeitura para abrir as contas dos contratos de transporte de ônibus vigentes, algo inédito na história da cidade. A recém-concluída auditoria mostrou, sim, várias irregularidades na prestação desse serviço público essencial, o que deve obrigatoriamente trazer uma série de mudanças e correções nas novas contratações, marcadas para meados de 2015, assim como na própria gestão dos atuais contratos até lá. Ou seja, possibilitou-se que o serviço seja organizado de modo mais racional e eficiente, o que certamente ampliará o direito ao transporte.

Contudo, a auditoria também escancara outro fator, fundamental para se fugir da lógica binária com que a questão da tarifa ainda vem sendo discutida. O tão mencionado lucro das empresas concessionárias, da ordem de algumas centenas de milhões de reais, é pouco no universo dos mais de 6 bilhões que custeiam o serviço. A taxa de retorno interno que se supunha em torno de 30% (altíssima), se revelou algo como 15% (adequada aos padrões desta e demais licitações feitas na época). A gordura, por muitos esperada para congelar ou diminuir a tarifa, não se confirmou. Assim, para além da incongruência de se propor tarifa zero através da diminuição do lucro das empresas, que vem justamente da tarifa, aparece outro problema. Para manter a tarifa congelada sem uma fonte de financiamento externo (como a já proposta municipalização da CIDE), mesmo que seja reduzida em muito a taxa de retorno (chegando aos desejáveis 10%), a parcela do orçamento que subsidia a tarifa, já próxima dos R$2 bilhões, teria que continuar aumentando ano a ano. Sim, aquela história de menos dinheiro pra educação, saúde, moradia e para a própria melhoria do transporte urbano como um todo.

Alguns questionam: por que o preço do custeio (e consequentemente da tarifa) sobe num ritmo tão maior do que o serviço melhora? Ora, METADE desse custeio corresponde ao salário de motoristas (38%) e cobradores (12%). Li alguém escrever esses dias que o único aumento que interessa é o aumento de salário. Bem, o aumento de salário de motoristas e cobradores nos últimos 4 anos foi da ordem de 35%, gerando um aumento no custeio de mais de 17%, no mesmo período em que a tarifa esteve congelada. Isso sem falar no preço do diesel, que também subiu. E aí, a conta vai crescendo mais rápido do que a melhora do serviço. E, como já disse, quem paga a conta é o orçamento de todos nós, que é drenado de outras áreas tão ou mais sensíveis que a tarifa de transporte.

Mas há um elemento ainda mais notável, que inclusive dispensa, em um primeiro momento, a visão do orçamento como um todo. Trata-se de entender quem é o principal beneficiário do subsídio. Nossa legislação federal em vigência, que data de 1985, optou por ampliar a garantia do direito ao transporte por meio de um subsídio direto ao usuário, o conhecido Vale-Transporte (VT). Assim, diferente dos países que adotam o subsídio fiscal, a contribuição dos empregadores com o transporte beneficia apenas os trabalhadores formais. Não tem serventia, portanto, para subsidiar a tarifa paga por todos os usuários.

São Paulo possui um índice de trabalho formal superior a 70%. Assim, o aumento do subsídio orçamentário necessário para o congelamento da tarifa não apenas desfalca o orçamento de outras áreas como, em grande medida, é embolsado pelos empregadores que pagam menos VT a seus funcionários. Ou seja, no cenário posto, cuja transformação não depende da instância municipal, congelar a tarifa, em alguma medida, significa transferir recursos da educação, saúde, moradia e transporte para o bolso dos empregadores.

Então quer dizer que sem mudar a legislação federal ou arrumar uma fonte de financiamento externa (tipo a CIDE) nada pode ser feito para ampliar essa dimensão do direito ao transporte? Vale dizer, direito ao transporte entendido como pressuposto de exercício pleno do direito à cidade. Dois exemplos muito fortes, apesar de encobertos pela lógica binária vigente, provam que não.

Primeiro, a implementação do BU mensal, semanal e diário, contra a qual parte do próprio movimento pelo passe livre bradou. Essa política permite uma reciclagem radical do VT. Um valor semelhante ao que servia para o empregado apenas ir e voltar do trabalho, passou a lhe possibilitar a livre utilização do sistema público de transporte. Na teoria obviamente é mais bonito que na prática. Como o valor dessa modalidade de BU era ligeiramente mais alta do que a mera soma das passagens dos dias trabalhados, muitos empregadores deixaram de oferecer a seus funcionários a migração, principalmente por interesse em lhes descontar do VT os dias faltados. No entanto, com o já anunciado congelamento do BU mensal, semanal e diário, será indubitavelmente mais vantajoso até para o empregador a migração, que não trará nenhum custo adicional ao trabalhador. Com essa migração para o BU mensal, o VT, que apenas evitava ao trabalhador formal mais prejuízos com o transporte para o local de trabalho, passa a lhe garantir efetivamente um direito ao transporte: de ir e vir, quando bem entender, para onde bem quiser, sem pagar a mais por isso. Além do trabalhador formal, a política pode beneficiar ainda qualquer pessoa que use intensamente o transporte público, como estudantes (que pagam meia) e trabalhadores informais, principalmente com a manutenção das tarifas atuais.

Depois, o passe livre para os estudantes de escolas e universidades públicas, bem como para aqueles de faculdades privadas beneficiados por alguma política afirmativa estatal (cotas, FIES ou PROUNI). O transporte passa a integrar de fato o direito à educação, atendendo a uma reivindicação histórica dos movimentos. Para além dos jovens, uma tremenda economia para os milhões de trabalhadores e trabalhadoras que têm filhos estudando e, até então, tinham de arcar com as despesas de seus deslocamentos.

Somando tudo, o quadro geral ficou assim. Para o estudante que não pode pagar, zerou. Para o que pode, o Poder Público garante meia. Para o trabalhador formal virá a benéfica migração para o BU mensal, que ampliará muito suas possibilidades de deslocamento e, em última instância, sua cidadania. Para idosos segue gratuito, como a CF prevê. Aliás, São Paulo é a única capital do Brasil em que a faixa de gratuidade foi reduzida de 65 para 60 anos pela atual gestão municipal. Sobram ainda autônomos e precarizados. Os primeiros (advogados, dentistas, médicos, engenheiros…) utilizam majoritariamente o transporte individual, de modo que o prejuízo está principalmente em não lhes dar esse incentivo a mais para utilizarem o público, o que provavelmente pouco adiantaria. A política mais eficaz para essa migração é a melhora da qualidade do serviço e o aumento da velocidade do transporte público em relação ao individual (como vem sendo feito com os corredores e faixas, responsáveis pelo recente aumento de cerca de 50% na velocidade nos ônibus). Por fim, os trabalhadores informais, que podem ter sido prejudicados, de algum modo, com as mudanças anunciadas. Mas que também são, sem sombra de dúvida, aqueles que mais precisam de investimentos em outras áreas, como educação, saúde, moradia e o próprio transporte, que teriam seu orçamento ainda mais desfalcado com o aumento do subsídio da tarifa. A defesa de direitos, sobretudo desse grupo, não pode jamais se limitar ao debate exclusivo da tarifa. Também vale a lembrança de que, além dos que utilizam intensamente o sistema, e poderão se beneficiar do congelamento do bilhete mensal, semanal e diário, muitos desses trabalhadores têm filhos na escola pública e também ganharão com a implementação do passe livre.

Em abstrato, aumentar a tarifa é bom? Lógico que não. Mas será que no quadro concreto piorou ou melhorou? Fica a pergunta e o anseio por um debate mais profundo de uma questão de alta complexidade, que não combina com uma visão binária. Principalmente se adotada por quem luta por mais direitos.

Aula pública do MPL (Foto: Paulo Piza/ G1)Aula pública do MPL sob o Viaduto do Chá

FONTE: G1.


Um dia após aumento, usuários marcam protesto e entram com ação

Coletivo Margarida Alves, que representa judicialmente movimentos populares, entrou com Ação Popular pedindo liminar que suspenda a portaria por vários motivos

Mal foi anunciado o aumento nas passagens de ônibus pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) e as primeiras movimentações da população começaram a ocorrer. Neste domingo (28), o coletivo Margarida Alves protocolou na Justiça uma Ação Popular com pedido de liminar contra o reajuste, tido por eles como absurdo. Além disso, duas manifestações diferentes já estão marcadas para a região do Centro da capital para esta segunda-feira (29).

Conforme a página no Facebook do coletivo, que atua na defesa nas esferas judicial e administrativa de movimentos sociais, sindicatos e entidades do terceiro setor, a ação visa a portaria nº 144/2014, que aumenta o valor mais comum da passagem de R$ 2,85 para R$ 3,10. “O Contrato de Concessão de Transporte Público que ora vige define que o valor do reajuste só poderá ser publicado até o dia 26 de dezembro, e a mesma fora publicada em 27 de dezembro”, argumenta o coletivo.

Além disso, ainda conforme a organização sem fins lucrativos, o contrato aponta, ainda, que a autoridade competente para tal seria a Concedente, no caso a PBH, e a portaria publicada foi assinada pelo presidente da BHTrans, Ramon Victor César.

“A portaria ainda ignora princípios da Administração Pública e também viola frontalmente os preceitos da Lei de Acesso à informação. Afinal, a mesma não fornece os dados que motivaram o reajuste tarifário. Não há, em qualquer plataforma de acesso público, disponibilização dos índices utilizados como base de cálculo do aumento, sendo impossível que o reajuste se submeta ao controle social”, finalizava o texto publicado pelo Coletivo Margarida Alves.

CRÉDITO
11
Entenda os aumentos nas passagens

Nesta segunda-feira (29) dois atos públicos estão marcados no Centro de Belo Horizonte. Um deles será o Manifesto Contra o Aumento da Passagem, marcado para 16h na praça Sete. Já o outro, organizado pelo Movimento Tarifa Zero, prevê panfletagem e dialogo com todas as pessoas que utilizarem o Move nas estações da avenida Santos Dumont a partir das 17h.

Juntos, os dois eventos na rede social já contam com mais de 800 pessoas confirmadas. Eles prometem fechar ruas e fazer passeata.

Motivos

A justificativa dada para o aumento de aproximadamente 8,5% pela empresa que administra os transportes e o trânsito em Belo Horizonte (BHTrans), é de que houve variação nos preços dos principais serviços  relacionados aos transporte na capital, como o óleo diesel e o salário de motoristas. Além disso, a empresa também informou que os chamados Contratos de Concessão do Serviço de Transporte Convencional preveem o reajuste anual da passagem.

Além da tarifa tradicional passar de R$ 2,85 para R$ 3,10, a passagem que hoje custa R$ 2,05, passará a custa R$ 2,20, e a tarifa de R$ 2,35 custará R$ 2,50 a partir do dia 29.

Quem tem créditos eletrônicos dos cartões BHBus adquiridos até este domingo (28) poderá utilizá-los até o dia 11 de fevereiro do ano que vem, com manutenção do valor de uso. Isso significa que até lá, o valor da passagem cobrada no cartão continuará sendo de R$ 2,85. A partir do dia 12 de fevereiro, no entanto, o valor debitado a cada vez que a pessoa utilizar o cartão será de R$ 3,10, mesmo que o cartão utilizado tenha sido comprado antes do anúncio do aumento das passagens.

FONTE: O Tempo.


Tarifas de ônibus em Belo Horizonte aumentam a partir desta segunda-feira

Reajuste também atinge os táxis-lotação e pode chegar a mais de 8%. Passagem mais cara aumentou R$0,25 e passa a custar R$3,10.

Na Grande BH, tarifas também sobem na próxima semana

 

Euler Junior/EM/D.A.Press

Usuários do transporte coletivo em Belo Horizonte devem se preparar para pagar mais caro pelo serviço ainda neste fim de ano. O preço das tarifas de ônibus e táxis-lotação sofrerão reajuste de até 8% a partir da zero hora desta segunda-feira, 29. Segundo portaria publicada pela BHTrans no Diário Oficial do Município (DOM), com a mudança, a passagem mais cara – que custava R$ 2,85 – passará para R$ 3,10, um acréscimo de R$0,25. 

Nos ônibus em que a tarifa custava R$2,05, os usuários terão de desembolsar R$0,15 a mais a partir desta segunda. No caso dos coletivos em que vigorava a tarifa de R$2,35, o preço passa para R$2,50. A justificativa para o aumento das tarifas, segundo a BHTrans, é a necessidade de cobrir custos operaçionais e de insumos, como o óleo diesel e o salário dos funcionários das empresas de transporte coletivo da capital. 

Quem utiliza os táxis-lotação que circulam pelas avenidas Afonso Pena e Contorno também sentirão no bolso o peso do reajuste. A passagem, que atualmente custa R$3,15 passará para R$3,40 a partir de segunda-feira. Segundo a portaria da BHTrans, a atualização do preço acompanha as alterações de valores dos ônibus, para “manter o equilíbrio operacional entre os dois serviços”.

Confira as novas tarifas dos ônibus em BH

Ônibus da Grande BH também têm reajuste

As tarifas dos ônibus que atendem 34 municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte terão reajuste de 12,78% a partir desta segunda-feira (29). Segundo a Secretaria de Estado de Transporte e Obras Públicas (Setop), serão afetados os preços das passagens de 745 linhas, que transportam uma média diária de 823 mil passageiros em toda a Grande BH. De acordo com o órgão, também haverá reajuste nas tarifas de táxis metropolitanos, que ficarão 8,21% mais caras.

Segundo comunicado divulgado pela Setop, a atualização dos preços das passagens dos coletivos metropolitanos leva em conta o aumento dos custos no período de novembro de 2013 a outubro de 2014. Entre os fatores que pesaram no reajuste, estão gastos com combustível, custo com pessoal e com a manutenção da frota de veículos.

Do total do reajuste, a secretaria informa que 1,92% corresponde à modernização da frota, que passou a contar com 116 novos ônibus articulados e outros 145 do tipo padron. Outros 2,21% foram acrescidos em função da operação dos Terminais Metropolitanos de Morro Alto, Vilarinho, São Gabriel, Sarzedo e Ibirité; das estações de São Benedito e Justinópolis, das 28 estações de transferência na Av. Antônio Carlos, Av. Cristiano Machado e Av. Pedro I, de duas estações na Av. Paraná e na Av. Santos Dumont, das 7 estações na MG10, 4 na Av. Brasília e 2 na Av. Civilização, uma na Av. Pedro I (Risoleta Neves) e uma na Praça Aarão Reis.

Os ônibus vão circular com cartazes para informar aos passageiros os novos valores das tarifas. Para informações e reclamações os usuários podem utilizar o telefone 155 opção 6 ou o email do DER/MG: atendimento@der.mg.gov.br.

Táxis especiais

Os usuários dos táxis metropolitanos também devem se preparar para pagar mais caro pelas viagens em toda a Grande BH. O custo quilométrico I, passa de R$2,63 para R$2,85 e a bandeirada passa de R$4,78 para R$5,17.

A cobrança do custo quilométrico rodado II será de R$3,42 e será permitida somente em corridas aferidas pelo taxímetro, no horário noturno, no período compreendido de 22 às 6 horas, de segunda a sexta feira. Aos domingos e feriados e aos sábados o início do período é antecipado para às 14 horas. Não poderá haver cobrança de taxa de retorno, de volumes transportados e de transporte por carrinho de supermercado.

Confira o preço de alguns serviços

Preço Mínimo: R$2,60 (16 linhas com esta tarifa)
Preço Médio: R$3,95. (tarifa preponderante do sistema, 30 % das linhas em operação).
No total, o sistema metropolitano possui 57 grupos tarifários.

Algumas linhas metropolitanas:

Igarapé – Nossa Senhora da Paz, Capim Branco – Matozinhos, Ribeirão das Neves – Estação Vilarinho – R$2,60;
Linhas troncais do MOVE Metropolitano (Terminal São Gabriel e Vilarinho e Estações de Justinópolis e São Benedito) – R$ 3,95;
Integração Metrô Ônibus – são oito valores que variam de R$ 3,70 a R$ 5,10;
Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins) / BH – Centro – R$ 23,70;
Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins) / Betim – R$ 36,05;
Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins) / Contagem – R$ 35,00.

FONTE: Estado de Minas.


Tarifas dos ônibus metropolitanos da Grande BH serão reajustadas

Novos valores entram em vigor na segunda-feira (29).
O aumento médio da tarifa é de 12,78%.

As passagens dos ônibus e táxis metropolitanos da Região Metropolitana de Belo Horizonte serão reajustadas a partir de segunda-feira (29). Segundo a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), as tarifas terão aumento médio de 12,78% para os ônibus e as dos táxis, de 8,21%.

aumento

De acordo com a Setop, o reajuste corresponde ao aumento dos custos, de novembro de 2013 a outubro de 2014, como combustível, manutenção e modernização da frota e folha de pagamento.

O início da operação do Move Metropolitano, que é o BRT nas 34 cidades da Grande BH, também influenciou no aumento da tarifa. A Setop explica que 116 ônibus articulados foram comprados, além de 145 novos veículos, além da operação dos terminais do sistema Move.

Com o reajuste, a tarifa preponderante (que corresponde a 30% das linhas), passa de R$ 3,50 para R$ 3,95. A menor tarifa, que hoje é de R$ 2,30, vai para R$ 2,60. A de R$ 3,30 vai a R$ 3,50. A passagem mais cara, que corresponde à linha Aeroporto de Confins – Betim, passa de R$ 31,95 a R$ 36,05. Ao todo, são 57 grupos tarifários. Para saber o valor de cada linha, o usuário deve ligar para 155.

Táxis metropolitanos
Para os táxis especiais metropolitanos, o custo do quilômetro I passa de R$ 2,63 para R$ 2,85, e a bandeirada vai de R$ 4,78 para R$ 5,17. Na bandeira II, o custo do quilômetro será de 3,42.

FONTE: G1.


Comércio de BH amplia horários de atendimento para compras de Natal

Veja como será o funcionamento dos principais shoppings.
Expectativa do setor é de crescimento nas vendas. 

 

Com a proximidade do Natal, o comércio de Belo Horizonte ampliou os horários de atendimento para as vendas de última hora. De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), a expectativa é de crescimento do setor.

Veja o que abre e o que fecha em BH durante o Natal e a virada de ano

Comércio poderá funcionar na quarta-feira (24).
Saiba os horários de serviços básicos no feriado prolongado. 

 

Com o feriado de Natal e de ano-novo, vários serviços em Belo Horizonte vão ter os horários alterados ou suspensos. Confira como vai funcionar cada um deles entre os dias 24 de dezembro e 2 de janeiro:

Comércio
Segundo informou a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), o comércio poderá funcionar na quarta-feira (24), mas fecha na quinta-feira (25).

Zoológico de Belo Horizonte
No dia 24, o funcionamento será até o meio-dia; fica fechado no dia 25.

Parques municipais
Os parques municipais ficam abertos durante os dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1º de janeiro. Somente na segunda-feira (29), não há funcionamento.

Limpeza urbana
Conforme a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), os serviços de coleta serão mantidos nos dias 24, 26 e 31 de dezembro e 2 de janeiro. Já nas quintas-feiras (25 de dezembro e 1º de dezembro) ficam suspensos.

Serviços de saúde
As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas todos os dias. Os centros de saúde ficam fechados nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro. Já nos dias 24 e 31, haverá expediente das 7h às 12h; nos dias 26 de dezembro e 2 de janeiro, o funcionamento será das 7h às 17h.

BH Resolve
No dia 24, o funcionamento será até o meio-dia; fica fechado no dia 25.

Bancos
De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban),  nesta quarta-feira (24), as agências funcionam das 9h às 11h. Já nesta quinta-feira (25), os bancos não funcionam. As operações podem ser feitas por meio de canais de autoatendimento, como caixas eletrônicos, internet banking e telefone. Contas com vencimento marcado para o dia 25 poderão ser pagas na segunda-feira (29), sem cobrança de multa.

Cemig
A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 116.

Copasa
A Companhia Saneamento de Minas Gerais (Copasa) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 115.

Hemominas
Segundo o Hemominas, as unidades de doação voluntária terão alteração no horário de funcionamento durante o feriado de Natal. A unidade Santa Efigênia abre das 7h às 12h na quarta-feira (24) e fecha na quinta-feira (25). O Posto de Coleta da Estação BH, em Venda Nova, funciona das 8h às 12 na quarta, mas também fecha na quinta. A unidade do Hospital Júlia Kubistchek, no bairro Araguaia, suspende o atendimento nos dois dias, assim como o Hemonúcleo de Sete Lagoas e a unidade de coleta de Betim.

Veja os horários de funcionamento de alguns shoppings da capital mineira:
Shopping Del Rey
13 a 19/12 – das 10h às 23h
14 e 21/12 (domingo) – das 10 às 22h
20/12 (sábado) – das 9 às 23h
22 e 23/12 (segunda e terça-feira) – das 10 às 23h
24/12 (quarta-feira) – das 9 às 18h
25/12 (quinta-feira) – lojas fechadas
31/12 (quarta-feira) – das 9 às 18h
1/1 (quinta-feira) – lojas fechadas
Alimentação e lazer – facultativo (10h às 22h)

Shopping Boulevard
7, 14 e 21/12 – das 10 às 22h
13 e 15 a 20/12 – das 10h às 23h
22 e 23/12 – das 9h às 23h
24/12 – das 9h às 18h
25/12 – lojas fechadas

BH Shopping
Aberto das 10h às 23h
22 e 23/12 das 9h às 23h

Shopping Cidade
Neste domingo (14), das 10h às 22h
A partir de segunda (15), das 9h às 23h

Nos shoppings Estação e Del Rey, a partir do dia 17/12, o horário passa a ser das 9 às 23h.

Veja também o horário de funcionamento de lojas em bairro comercias, por sugestão do CDL.

Horário de funcionamento do comércio no Natal

Sugestão de horário de funcionamento do comércio Hipercentro e bairros

Dia Horários
De segunda a sexta-feira Das 9 às 22 horas
Sábados e domingos Das 9 às 18 horas
24 e 31/12 Das 9 às 18 horas
25/12/2014 e 01/01/2015 Fechado

Savassi

Dia da semana Data Horário
De segunda a sexta-feira 01 a 12/12 Das 9 às 21 horas
De segunda a sexta-feira 15 a 23/12 Das 9 às 22 horas
Sábados Das 9 às 18 horas
Domingos Das 10 às 16 horas
Quartas-feiras 24 e 31/12 Das 9 às 18 horas
Quintas-feiras 25/12 e 01/01/2015 Fechado

 

Barro Preto

Dia Horários
De segunda a sexta-feira Das 9 às 20 horas
Sábados e domingos Das 9 às 18 horas
24 e 31/12 Das 9 às 18 horas
25/12 e 01/01/2015 Fechado

 

 

FONTE: G1, CDL e Estado de Minas.



%d blogueiros gostam disto: