Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: pés

Universitário é preso depois de colocar pés de maconha na janela

Prisão ocorreu em um prédio de classe média, no Centro de Petrolina, PE.
PM encontrou dois pés de maconha e 1kg da droga pronta para consumo.

Universitário é preso depois que colocou dos pés de maconha na janela (Foto: Taisa Alencar / G1)Universitário é preso depois que colocou dois pés de maconha na janela

Um estudante de 22 anos, do 6º período do curso de engenharia mecânica da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), foi preso nesta sexta-feira (25), depois de colocar dois pés de maconha na janela do apartamento. A planta chamou a atenção dos vizinhos, que acionaram a polícia. A prisão ocorreu em um condomínio residencial de classe média, localizado no bairro Vila Mocó, na Zona Central da cidade.

Além dos pés de maconha, os policias do Grupo de Apoio Tático Intinerante (Gati), encontraram aproximadamente 1 kg da droga pronta para o consumo, já embalada e dividida. Um outro rapaz de 24 anos, estudante do curso de segurança do trabalho, estava no local e também foi detido. De acordo com a polícia, o estudante de engenharia mora no apartamento com a namorada, uma estudante do curso de medicina.

Droga encontrada no apartamento do estudante de engenharia (Foto: Taisa Alencar / G1)
Droga encontrada no apartamento do estudante de engenharia

“Os moradores reclamaram do cheiro forte de maconha no local. O Núcleo de Inteligência fez um levantamento e encontrou no apartamento 104, duas plantas com características de maconha. Eles acionaram a equipe do Gati, onde verificamos que as plantas eram mesmo de maconha, medindo 50 centímetros. Já no interior do apartamento, encontramos aproximadamente 1 kg da droga pronta para consumo”, explicou o sargento do Gati, Gilvan Francisco.

Os dois envolvidos e o material apreendido foram encaminhados para a 1ª Delegacia de Polícia, no bairro Ouro Preto, Zona Oeste da cidade.

FONTE: G1.


Ação de marketing prometia dar o dinheiro a quem conseguisse violar o material com os pés.

Mas ninguém conseguiu

Divulgação

Vidro é revestido com filme desenvolvido pela multionacional

 

 

A multinacional 3M tem tanta certeza de que seus vidros de segurança são inquebráveis que lançou uma campanha excepcional: colocou pilhas de dinheiro equivalentes a US$ 3 milhões dentro de um vidro em um ponto de ônibus na cidade de Toronto, Canadá.

Leia mais: Internautas criticam anúncio de chocolate com duplo sentido

A empresa desafiou quem conseguisse violar o vidro com os pés a levar o dinheiro para casa como prêmio. O anúncio viralizou rapidamente na internet nos últimos dias. Mas de acordo com o site Gizmodo, na verdade só havia US$ 500 disponíveis no ponto – o restante era dinheiro falso.

De toda forma, se o desafio fosse alcançado por alguém – o que não ocorreu –, a multinacional se dispôs a pagar os US$ 3 milhões posteriormente. Um segurança esteve presente durante a ação de marketing para garantir que as regras do desafio fossem cumpridas.

De acordo com o site Liberty Voice, a ação que fez sucesso na internet esta semana, na verdade, ocorreu em 2005 e durou apenas alguns dias. O vidro em questão foi coberto com um filme desenvolvido pela 3M com o nome de Scotchshield, que pode ser colado a qualquer superfície do material para torná-lo mais resistente.

FONTE: iG.


 

Para fazer os pés caberem em “Manolos” e “Louboutins”, mulheres pedem até lipoaspiração no dedão

Fazer cirurgias nos pés para que os sapatos de grife caibam melhor pode parecer fútil, e era isso que pensava o médico Ali Sadrieh, dono de uma clínica de cirurgia para pés de Beverly Hills há 13 anos. “As pacientes traziam sapatos que sonhavam em usar”, conta ele, em uma passagem por Nova York para atender pacientes da cidade. “Aparentemente isso é algo bobo, superficial. Mas eu descobri que elas precisam dos sapatos para sua autoconfiança. Eles são parte de sua aparência”.

NYT
Cirurgias estéticas para os pés crescem nos EUA – motivo? Usar os cobiçados sapatos da moda

Para Sadrieh (que estava usando sapatos Gucci feitos sob medida), cirurgia estética dos pés é uma fusão de medicina e conto de fadas. No consultório, você não opera as joanetes: você faz uma cirurgia de Cinderela.

“Eu nunca tinha visto uma paciente pedir por uma correção do hallux valgus com osteotomia e parafuso de fixação”, diz Sadrieh. “Então eu decidi criar um nome que captura o resultado do procedimento, sem todo o latim. E é Cinderela, porque a paciente será capaz de colocar um sapato que antes não cabia, perfeitamente”.

Ele também inventou as cirurgias “Perfect 10!” (encurtamento estético dos dedos dos pés – uma vez feito, diz ele, para uma modelo de 17 anos de idade poder usar os sapatos que sua carreira exigia); “Model T” (alongamento dos dedos do pé); e “Foot Tuck”, um aumento das bolsas de gordura dos pés, que ajuda a suportar os saltos altos.

E ele não é o único médico mudando a cara, por assim dizer, das cirurgia nos pés.

Dr. Neal Blitz, médico especializado em procedimentos estéticos e reconstrutivos nos pés, atende em seu consultório particular em Manhattan, e no Hospital Mount Sinai . Blitz considera os pés “a fronteira final” para aqueles que já fizeram cirurgia plástica no rosto. “Meu consultório ‘explodiu’ por causa de Manolo Blahnik , Christian Louboutin e Nicholas Kirkwood (famosos designers de sapatos)”, ele disse em uma recente entrevista por telefone. “Não há nada como abrir um armário de sapatos que, por anos, foi inacessível a alguém”.

Clique e veja uma galeria de fotos com os pés dos famosos

Dr. Oliver Zong , fundador da NYC Footcare e autoproclamado ” criador do lifting de pé e da dobra do dedo do pé “, corrige rotineiramente problemas como o “pé-salto-alto” (um termo que ele cunhou para descrever um pé deformado que está com a forma de um scarpin) e dedão do Mochileiro (um dedão do pé muito grande, que se destaca como o polegar de um mochileiro pedindo carona) . Recentemente, ele inventou o termo “Toebesity” (algo como obesidade do dedo). Em seu site, um texto piscando promete: “pés de designer para sapatos de grife”.

A estilista Cathy Hardwick passou por uma cirurgia de joanete bilateral com o Dr. Richard Frankel, fundador do da clínica Park 56, em 2008. “Ele não queria operar, era tão pouco” ela disse sobre a joanete. Mas, ela acrescenta, “era feio, e doía quando eu usava certos sapatos”. Alguns anos depois, ela operou. “Meu pé está perfeito agora . E eu posso usar sandálias que eu não poderia usar antes”.

Não é incomum que os pacientes entrem no Instituto Beauté, da Dra. Suzanne Levine, com uma mala cheia de sapatos que não podem usar por causa de joanetes e dedos encavalados. Botas vitorianas, sapatos Jimmy Choo e Manolo Blahnik são alguns dos exemplos mostrados em prateleiras de vidro que vão do chão ao teto. Levine vê com os pacientes qual salto alto de grife serve melhor em cada pé, sabendo, por exemplo, que tanto Prada quanto Michael Kors fazem sapatos mais largos que a média. “Algumas pessoas não vão à praia ou à piscina, de tanta vergonha que sentem dos pés”, diz Levine.

AgNews

Suas soluções, descritas em livros como : “My Feet Are Killing Me” (“Meus Pés Estão me Matando”), incluem, entre outros , a terapia de plasma rico em plaquetas ; injeções de células-tronco ; preenchimentos injetáveis ​​para amortecimento do metatarso; Botox e Myobloc para o excesso de transpiração. Ela também defende exercícios para os pés.

O pedido mais louco que ela recebeu? “Uma vez uma paciente pediu uma lipoaspiração dos dedos”, conta Levine, incrédula. E Zong diz que um paciente pediu para ter um dedo mindinho removido para caber em seus sapatos. Nenhum dos dois pedidos foi atendido pelos médicos.

Dr. Jonathan T. Deland, chefe do serviço de pé e tornozelo e cirurgião ortopédico no Hospital for Special Surgery, se opõe mesmo a procedimentos estéticos menos radicais.

“A coisa mais importante sobre o pé é que ele não o machuque e que você possa ser ativo”, diz ele. “Se nós estamos falando apenas de scarpins de salto altíssimo que causam dor, e que com um salto menos alto são indolores, então isso provavelmente não é uma boa razão para fazer a cirurgia”.

Deland é cauteloso sobre injeções de preenchimento nos pés para amortecimento. “Se houvesse uma injeção que realmente funcionasse e durasse, uma grande quantidade de bons médicos iria usá-la, porque amortecimento é um problema comum”, disse ele. “A resposta é: não há. O paciente deveria perguntar: ‘Ei, doutor, você pode me dar o artigo ou a referência que mostra o acompanhamento em longo prazo para esse procedimento?”

Mas, para Annette Healey, vice-presidente executiva de uma grande empresa, a cirurgia de joanete foi como uma necessidade. “Tênis nunca fizeram bem para a minha carreira”, disse Healey. Ela fez uma cirurgia de joanete em 2011, dois dias após o Natal, “enquanto todo mundo estava afastado na praia de St. Barts, para camuflar melhor com botas de neve”, acrescenta.

Seu cirurgião ortopédico, Dr. Craig Radnay, disse a ela que seu andar tinha-se tornado cada vez mais afetado por seus problemas de pé, que estavam machucando-a de volta.

Healey disse que ela agora pode caminhar dezenas de quilômetros usando botas da moda. “Se você mora em Nova York, seus pés são suas rodas “, diz ela . Embora passe 95% do seu tempo em apartamentos chiques, ela também veste saltos Prada, Manolo e Gucci. Mas há limites. “Infelizmente, eu nunca vou conseguir colocar o pé em um Christian Louboutin”, lamenta.

 

FONTE: iG.


 (AFP PHOTO / OSSERVATORE ROMANO/HO)

O papa Francisco lavou os pés de uma dúzia de adolescentes presos em um centro de detenção juvenil de Roma durante um tradicional ritual católico da Quinta-Feira Santa.

A cerimônia de lava-pés foi realizada no centro de detenção de Casal del Marmo, na capital italiana, onde 46 adolescentes estão presos atualmente.

Com isso, Francisco repete como papa o gesto de quando atuava como arcebispo de Buenos Aires e, na cerimônia de lava-pés, lavava os pés de detentos argentinos.Muitos dos jovens ali detidos são ciganos e imigrantes do norte da África. De acordo com o Vaticano, os 12 selecionados para o ritual não precisavam necessariamente ser católicos.Pelo fato de os detentos serem menores de idade, o Vaticano e o Ministério da Justiça da Itália limitaram o acesso ao interior do presídio.Segundo a Rádio do Vaticano, o papa Francisco disse aos jovens detentos que Jesus Cristo lavou os pés de seus discípulos em um gesto de humildade.”Se o Senhor lava os pés de seus discípulos, vocês também devem lavar os pés uns dos outros”, disse o papa aos jovens. As informações são da Associated Press.
FONTE:  Estado de Minas.

Poucas vezes me decepcionei tanto e tão rápido. Sua Santidade estava dispensada de me causar este dissabor.

Que sou católico, cristão e que acredito que qualquer pessoa merece uma segunda chance é fato. Que a mensagem de Cristo de amor ao próximo, humildade e perdão, idem. Que penso e acredito que qualquer criminoso, em que nível seja, não merece ser tomado como exemplo, também.

Bandido, preso, detento, condenado, menor infrator, prisioneiro ou seja lá que nome queiram dar pode até ser merecedor, enquanto pessoa humana, de respeito, pode até ter garantidos seus direitos humanos. Pode, até, merecer da Igreja proteçao e conforto, na medida do concebível.

Mas merecer do chefe da minha Igreja tamanha distinção? Em nome da “humildade”? Isso é jogada de marketing da pior espécie, é se igualar a certas seitas que fazem da sua “pastoral” a sua própria razão de ser.

Sua Santidade queria passar lição de humildade? Locais muito mais merecedores poderiam ser alvos da sua visita e demonstração, como quartéis de bombeiros, unidades de resgate, hospitais, asilos, etc. Gostaria de ver o Papa Francisco beijando os pés dos médicos, enfermeiros e socorristas ao final de um plantão (em que estiveram, justamente, dando conforto e socorrendo as vítimas dos bandidos).

Ao cárcere e aos encarceirados, Santidade, envie suas mensagens e seus mensageiros, e recomende à Igreja que não se esqueça deles, tal qual a mensagem do Cristo, em que o Amor está acima de tudo. Mas esta mensagem não pode ser distorcida para estar acima de tudo, de todos,  de qualquer coisa e de quaisquer parâmetros.

As ruas estão cheias de humildade e humildes: garçons, motoristas, domésticas, porteiros, policiais, bombeiros, enfermeiros, coveiros, vendedores, camelôs, babás, ambulantes, garis e mais uma miríade de pessoas voltando para suas humildes casas após um dia ou uma noite de trabalho estafante; fora os desempregados, que nem trabalho têm. E há também uma multidão de indigentes que nem têm para onde voltar, o supra-sumo da humildade.

Dirão, “Os sãos não têm necessidade de médico, mas sim os enfermos” (Mateus, 9, 10-12). Realmente, uma leitura superficial deste texto pode levar a uma errônea interpretação, mas analisando o contexto em que foi dita vê-se que a mensagem do Mestre vai muito além do sentido literal.

Ademais, outro texto sagrado mostra a censura de Jesus quanto aos ladrões, por exemplo,  “Jesus entrou no templo e expulsou todos os que ali estavam comprando e vendendo. Derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas, e lhes disse “Está escrito: ‘a minha casa será chamada casa de oração’; mas vocês estão fazenda dela um ‘covil de ladrões'” (Mateus, 21, 12-17).

Rezar, orar e pedir pela conversão de ladrões e outros bandidos, procurar garantir-lhes os direitos humanos; visitá-los (e também aos enfermos e necessitados) faz parte dos ensinamentos de Cristo, afinal, Ele próprio esteve preso (Mateus, 25, 35-40).

Mas prestigiar bandidos? Data maxima venia, não concordo.

MARCELO SOUZA

Belo Horizonte/MG


%d blogueiros gostam disto: