Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: prouni

MEC divulga resultado dos pré-selecionados para o ProUni
prouni
O Ministério da Educação divulgou nesta segunda-feira o resultado da primeira chamada dos pré-selecionados para o Programa Universidade para Todos (ProUni). O estudante pode conferir o resultado CLICANDO AQUI, na Central de Atendimento pelo telefone 0800 616161 e nas instituições participantes do programa. Os pré-selecionados têm até a sexta-feira (24) para apresentar os documentos que comprovem as informações prestadas no ato da inscrição.

O candidato deve verificar na instituição os horários e o local ao qual deve comparecer para prestar as informações. Na página do ProUni estão relacionados os documentos a serem entregues, entre eles os de identificação pessoal como carteira de identidade, comprovante de reservista, comprovantes de rendimento e residência e de conclusão do ensino médio. A lista completa está no site do MEC. Quem perder o prazo ou não comprovar as informações é reprovado.

O resultado da segunda chamada será divulgado no dia 3 de fevereiro e a comprovação de informações deverá ser feita entre os dias 3 e 6. O estudante que não for pré-selecionado em nenhuma das duas chamadas pode aderir à lista de espera nos dias 13 e 14 de fevereiro, com entrega dos documentos nos dias 19 e 20 de fevereiro.

A pré-seleção em qualquer das chamadas do ProUni assegura ao candidato apenas a expectativa de direito à bolsa, condicionando a participação no programa à aprovação nas fases posteriores do processo seletivo e também à formação de turma no período letivo inicial do curso.

O ProUni oferece bolsas de estudo integrais e parciais em instituições particulares de educação superior. Nesta primeira edição do ano são ofertadas 131.636 bolsas integrais e 59.989 parciais.

FONTE: Estado de Minas.

Concorrência no Sisu foi maior entre candidatos inscritos pela lei de cotas

Disputa foi maior entre os cotistas do que na ampla concorrência.
Lista dos aprovados foi divulgada nesta segunda-feira.

A concorrência entre candidatos que se inscreveram no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2014 pela lei de cotas foi maior do que entre os inscritos pela ampla concorrência, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (13) pelo Ministério da Educação. A primeira lista de chamada dos aprovados pode ser consultada pelo site http://sisu.mec.gov.br.

A relação entre os cotistas foi de 31,76 candidatos por vaga, maior do que na ampla concorrência, que foi de 27,19 candidatos por vaga. A relação entre inscritos pela modalidade de ações afirmativas, que são cotas específicas oferecidas pelas instituções, foi de 30,35 candidatos por vaga.

Segundo o governo, 43% das vagas foram reservadas para estudantes de escolas públicas pela lei federal de cotas, sendo 37% pela lei de cotas e 6% pelas ações afirmativas.

Segundo o MEC, o Sisu teve 2.559.987 candidatos inscritos, o que representa um aumento de 31,28% de inscrições em relação à edição do primeiro semestre de 2013. Estes fizeram 4.988.206 inscrições, já que os candidatos podem optar por mais de um curso. Foram ofertadas 171.401 vagas em 4.723 cursos de graduação de 115 instituições do país.

Reprodução da tela do Sisu; resultados já podem ser consultados (Foto: Reprodução)
Reprodução da tela do Sisu; resultados já podem ser consultados

Engenharia naval
O curso com a maior nota de corte foi o de engenharia naval, com 869,15 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), pelo sistema de concorrência ampla. No sistema de cotas, a nota cai para 746,44. Em segundo lugar aparece o de engenharia aeronáutica com 817,15 pontos na concorrência ampla e 759,40 na disputa com cotas.

Dos 10 cursos com maior nota de corte, nove são engenharias. A exceção é Produção Multimídia, que ficou na sétima posição entre as notas mais altas: 774,47 na concorrência ampla e 652,42 no sistema de cotas. Até entre os cotistas, o rigor para ser aprovado nos cursos de engenharia, foi alto. Segundo o ministro, ninguém entrou em engenharia pela lei de cotas com menos de 650 pontos.

Do total de inscrições no Sisu, 2,6 milhões foram registradas na modalidade de ampla concorrência, o que equivale a 52% do total. Outros 2 milhões de inscrições foram para o sistema de cotas, 40,8% do total, e 335,9 milhões foram destinadas às chamadas “ações afirmativas” específicas das universidades, como o Programa de Avaliação Seriada (PAS), da Universidade de Brasília.

VEJA AS 20 MAIORES NOTAS DE CORTE DO SISU
Curso Ampla
concorrência
Lei de
cotas
Engenharia naval 869,15 746,44
Engenharia aeronáutica 817,15 759,40
Engenharia aeroespacial 787,62 775,90
Engenharia naval e oceânica 783,17 751,64
Engenharia de computação e informação 777,72 765,97
Engenharia mecânica aeronáutica 775,18 775,70
Produção multimídia 774,47 652,42
Engenharia eletrônica e de computação 768,52 749,17
Engenharia (ciclo básico) 767,93 742,05
Engenharia nuclear 766,99 745,53
ABI – Engenharia 766,62 697,94
Engenharia biomédica 759,29 683,18
Engenharia elétrica – sistemas de potência 758,58 700,68
Economia 756,95 651,26
Ciências biológicas: modalidade médica 753,66 747,80
Medicina 748,45 722,91
Engenharia mecânica naval 746,63 721,33
Imagem e som 744,88 720,13
Física – licenciatura ou bacharelado 744,35 719,43
Engenharia elétrica – robótica e automação industrial 740,14 730,70
Fonte: MEC/Inep

Universidades com mais inscritos
A lista de instituições com maior número de inscrições é liderada peal Universidade Federal do Ceará. Lá foram registradas 262.275 inscrições e a relação de candidato por vaga ficou em 41,12. Em seguida estão a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com 186.123 inscrições (52,65 candidatos por vaga), e a Universidade Federal da Bahia, onde o número chegou a 157.349 (26,5 candidatos por vaga).

O número elevado de inscrições nas instituições federais da Bahia e do Ceará reflete a situação que foi registrada em todo o Nordeste, onde foram ofertadas 67.864 vagas. A região foi a campeã na procura dos candidatos, com 2.008.718 inscrições e uma relação de 29,59 candidatos por vaga. No Sudeste, segunda região mais procurada, foram feitas 1.480.427 inscrições.

Para o ministro Aloizio Mercadante, os números do Nordeste refletem o aumento de vagas na região. “O Nordeste é onde fizemos mais esforço de ampliação da rede pública, porque é onde tinha menor oferta no passado. O Nordeste tem 29% da população brasileira e não tinha a oferta adequada. Agora é a região que mais cresceu oferta. […] O Nordeste está estudando, os jovens querem crescer”, declarou o ministro.

Cursos tecnológicos
As inscrições no Sisu também revelam que há ainda uma demanda reprimida nos cursos de grau tecnológico. Enquanto para os graus de bacharelado e licenciatura a relação candidato/vaga ficou, respectivamente, em 30,84 e 24,54, para os cursos tecnológicos o número é 33,94. As 13.311 vagas nessa área foram  disputadas por 451.744 inscrições.

Cursos mais disputados
Na lista de cursos com maior número de inscrições, lidera administração, com 302.191 inscritos e uma relação de candidato por vaga de 49,26. Em seguida, estão os cursos de direito, com 225.688 inscritos, pedagogia (217.116), medicina (211.065) e educação física (211.065).

Quanto se considera a concorrência com base no total de candidatos por vaga, no entanto, a lista é outra. Em primeiro lugar está o curso de medicina (72,16 candidatos por vaga), seguido por educação física (53,47), administração (49,26), direito (47,77) e engenharia civil (42,60).

Ao avaliar a concorrência de cada curso por instituição, o mais disputado é o de arquitetura e urbanismo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo. Lá, cada vaga foi disputada por 312,55 candidatos. Em seguida, aparecem os cursos de medicina da Universidade Federal do Acre (210,35 ) e da Universidade Federal de São Carlos (197,68).

Matrícula
Os candidatos aprovados deverão fazer a matrícula nos dias 17, 20 e 21 de janeiro, nas instituições de ensino que oferecem as vagas, apresentando os documentos exigidos por elas e pela lei federal de cotas.

A segunda chamada será divulgada no dia 27 de janeiro, e a matrícula deverá ser feita nos dias 31 de janeiro e 3 e 4 de fevereiro.

Os candidatos que não forem convocados nas duas chamadas terão o período entre os dias 27 de janeiro e 7 de fevereiro para manifestar interesse em participar da lista de espera, usada pelas instituições de ensino para preencher as vagas que ainda estiverem abertas.

Prouni
Quem não passou no Sisu tem a opção de disputar uma bolsa de estudo de uma instituição particular pelo Programa Universidade para Todos (Prouni). As inscrições começaram nesta segunda. Segundo o ministro, nesta edição são ofertadas 191.625 bolsas, sendo 131.636 integrais e 59.989 parciais. Até as 12h desta segunda, de acordo com o MEC, já havia 177.625 candidatos inscritos.

FONTE: G1.


Estudantes selecionados no ProUni têm até hoje para fazer matrícula

Segunda chamada acontece no dia 12 de agosto. Candidatos inscritos devem comprovar renda bruta familiar de até um salário mínimo e meio

Prouni

Termina nesta quarta-feira o prazo para que os estudantes selecionados na lista de espera do Programa Universidade para Todos (ProUni) façam a matrícula na instituição de ensino superior. Além disso, eles deverão comprovar as informações prestadas no momento da inscrição.O ProUni concede bolsas de estudo integrais e parciais em instituições privadas de ensino superior. A segunda convocação da lista de espera ocorre no próximo dia 12 com prazo para matrícula e comprovação de informações até o dia 15.Podem concorrer às bolsas do ProUni os estudantes que cursaram o ensino médio na rede pública ou na rede particular, na condição de bolsista integral. Para concorrer às bolsas integrais, o candidato deve comprovar renda bruta familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Para as bolsas parciais, no valor de 50% da mensalidade, a renda bruta familiar deve ser até três salários mínimos por pessoa.Se inscrevem no programa os estudantes que tenham feito a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e obtido, no mínimo, 450 pontos na média das notas. É preciso ainda ter obtido nota superior a zero na redação.Professores da rede pública de ensino do quadro permanente que concorrerem a cursos de licenciatura também podem participar do ProUni. Nesse caso, não é necessário comprovar renda.


Lista da segunda chamada do ProUni está disponível na internet

O candidato que não foi pré-selecionado em nenhuma das duas chamadas poderá ainda participar da lista de espera; a adesão pode ser feita pelo site do Prouni entre 26 a 29 de julho

Prouni.

Caso perca o prazo ou não comprove as informações necessárias, o estudante será reprovado

O resultado da segunda chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) pode ser consultado desta terça-feira (16) na internet, nas instituições participantes ou pela central de atendimento do Ministério da Educação (MEC), no 0800-616161.

Os candidatos pré-selecionados têm até o dia 22 de julho para comprovar nas instituições de ensino as informações dadas na ficha de inscrição, providenciar a matrícula e, se for o caso, participar de seleção própria da faculdade ou universidade. No site do Prouni é possível ver a lista da documentação necessária. Caso perca o prazo ou não comprove as informações necessárias, o estudante será reprovado.O candidato que não foi pré-selecionado em nenhuma das duas chamadas poderá ainda participar da lista de espera. A adesão pode ser feita pelo site do Prouni entre os dias de 26 a 29 de julho. A lista será usada pelas instituições de ensino para convocação dos candidatos para preenchimento das bolsas eventualmente não ocupadas.

O ProUni oferece bolsas em instituições particulares de ensino superior. Nesta edição, são oferecidas 90.045 bolsas – dessas, 55.693 são integrais e 34.352, parciais, no valor de 50% da mensalidade. As bolsas integrais do ProUni são para os estudantes com renda bruta familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio.

As bolsas parciais são destinadas aos candidatos com renda bruta familiar de até três salários mínimos por pessoa. Nesta edição do programa, 436.941 candidatos fizeram a inscrição.

FONTE: O Tempo.


Divulgada a 1ª chamada de estudantes selecionados pelo ProUni

Prouni

O resultado da primeira chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) já pode ser consultado em sua página na internet, nas instituições participantes ou pela central de atendimento do Ministério da Educação (MEC): 0800-616161. Os candidatos pré-selecionados devem comprovar nas instituições de ensino as informações dadas na ficha de inscrição, providenciar a matrícula e, se for o caso, participar de seleção própria da faculdade ou universidade. No site do Prouni é possível ver a lista da documentação necessária.

O candidato tem de 1º a 8 de julho para comparecer às instituições com os documentos. Caso perca o prazo ou não comprove as informações necessárias, será reprovado.O Prouni oferece bolsas em instituições particulares de ensino superior. Nesta edição, são oferecidas 90.045 bolsas – dessas, 55.693 integrais e 34.352 parciais, no valor de 50% da mensalidade. As bolsas integrais do ProUni são para os estudantes com renda bruta familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais são destinadas aos candidatos com renda bruta familiar de até três salários mínimos por pessoa. Nesta edição do programa 436.941 candidatos fizeram a inscrição.O resultado da segunda chamada está previsto para 16 de julho. O estudante terá de 16 a 22 do mesmo mês para comprovar as informações e providenciar a matrícula. Caso fique fora das duas chamadas e pretenda integrar a lista de espera, o candidato terá de fazer a adesão, também pela internet, de 26 a 29 de julho.

FONTE: Estado de Minas.

Inscrições para as 90 mil bolsas do Prouni terminam nesta terça-feira

Resultado da primeira chamada sai na sexta-feira (28).
Do total de bolsas, mais de 55 mil são integrais. 

As inscrições para a edição do segundo semestre do Programa Universidade para Todos (Prouni) terminam às 23h59 desta terça-feira (25) e devem ser feitas exclusivamente pelo site do programa. O resultado da primeira chamada será divulgado nesta sexta-feira (28).

Até as 18h da segunda-feira (24), 244.874 pessoasl já tinham se inscrito no sistema. segundo o Ministério da Educação. O número de inscrições chegou a 470.393. A quantidade de candidatos e de inscrições é diferente porque cada estudante pode fazer até duas opções de curso.

O número de bolsas para universidades particulares de ensino superior desta edição do Prouni subiu de 90.010 para 90.045, sendo 55.693 integrais, de acordo com o MEC.

Site do ProUni (Foto: Reprodução)
Site do ProUni

Os convocados na primeira chamada deverão comprovar as informações nas universidades entre os dias 28 de junho e 5 de julho. O resultado da segunda chamada sai em 13 de julho, e a comprovação deve ser feita entre 15 e 19 de julho.

Somente poderá se inscrever no processo seletivo do Prouni o estudante brasileiro que não possui diploma de curso superior, que tenha feito no mínimo 450 pontos e não tenha zerado no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2012. Também é necessário ter cursado o ensino médio na rede pública, ou na particular na condição de bolsista.

Para concorrer às bolsas integrais, o candidato não pode ter renda familiar bruta mensal per capita que exceda o valor de 1,5 salário mínimo. Para as bolsas parciais, o valor é de três salários mínimos.

FONTE: G1.


Inscrições para o Enem terminam nesta segunda-feira

enem

Para fazer a inscrição o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o candidato deve ter em mãos os números do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e do documento de identidade. Será cobrada uma taxa de R$ 35.

Terminam nesta segunda-feira, às 23h59, as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os interessados em fazer a prova devem se inscrever no site do Enem. Aqueles que já fizeram a inscrição e ainda não pagaram têm até quarta-feira para fazê-lo. A inscrição só será confirmada após o pagamento. Segundo o último balanço do Ministério da Educação (MEC), mais de 5 milhões se inscreveram até esta sexta-feira. A expectativa é que o número de candidatos ultrapasse 6 milhões.Para fazer a inscrição, o candidato deve ter em mãos os números do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e do documento de identidade. Será cobrada uma taxa de R$ 35. Estudantes que concluírem o ensino médio em escolas públicas no ano de 2013 e participantes com renda mensal per capita de até 1,5 salário mínimo estão isentos da taxa de inscrição. Aqueles que solicitarem a isenção deverão dispor dos documentos que comprovem a renda. No caso de isenção, a confirmação da inscrição ocorrerá após comprovados os dados fornecidos.

O participante que precisa de atendimento diferenciado ou específico deverá informar a necessidade no ato da inscrição. O atendimento diferenciado é prestado a pessoas com deficiência visual, auditiva, física e mental, dislexia, déficit de atenção, autismo ou outra necessidade especial. O atendimento específico é oferecido a gestantes, lactantes, idosos, estudantes em classe hospitalar e aos sabatistas que, por motivo religioso, não podem ter atividades aos sábados, no período diurno.Ao finalizar a inscrição, o participante deve verificar se ela foi concluída com sucesso e guardar o número e a senha. Com essas informações o candidato poderá acompanhar o processo de inscrição e, além disso, consultar e imprimir o cartão de confirmação. Caso esqueça ou perca a senha, o candidato poderá recuperá-la pelo endereço http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricaoEnem. Alterações nos dados cadastrais, na cidade de provas e na opção de língua estrangeira são permitidas apenas até o fim do período de inscrição.

Após a confirmação da inscrição – com o pagamento ou comprovação das informações que permitem a isenção -, o participante receberá em casa o cartão de confirmação de inscrição, que terá um número, assim como a data, hora, o local de realização das provas, a opção de língua estrangeira e outras informações específicas.

O exame será aplicado nos dias 26 e 27 de outubro em todos os estados e no Distrito Federal. O Enem tem uma redação e quatro provas objetivas. Cada uma contém 45 questões de múltipla escolha. No primeiro dia, os inscritos farão provas de ciências humanas e da natureza, com duração de quatro horas e 30 minutos. No segundo dia, as provas aplicadas serão de linguagens e códigos, matemática e redação, com duração de cinco horas e 30 minutos.

Os estudantes maiores de 18 anos que ainda não obtiveram a certificação do ensino médio podem fazê-lo por meio do Enem. Eles devem pedir, na inscrição, que o resultado do exame seja usado para a certificação. Também devem indicar uma das instituições certificadoras que constam no edital do exame.

O Enem é voltado para aqueles que já concluíram ou vão concluir o ensino médio até o fim de 2013, mas pode ser feito também por quem quer apenas treinar para a prova. O resultado no exame é usado no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em instituições públicas de educação superior. Além disso, uma boa avaliação no Enem é também requisito para participação do estudante nos programas Universidade para Todos (ProUni) e Ciência sem Fronteiras e para receber o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

FONTE: Estado de Minas.


%d blogueiros gostam disto: