Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: relógio

Fim do horário de verão: relógios devem ser atrasados no domingo

hv

SÃO PAULO – Em vigor desde outubro de 2013, o horário de verão termina à 0 hora do próximo domingo (15) nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país. Com isso, os relógios deverão ser atrasados uma hora.
O principal objetivo do horário de verão é aliviar as redes de transmissão de energia nos períodos do dia em que o consumo é mais intenso, principalmente das 19 às 21 horas. Nos últimos dez anos, a medida possibilitou uma redução média de 4,6% na demanda por energia no horário.
O Ministério de Minas e Energia afirmou que ainda não tem um balanço da energia consumida e economizada no horário de verão deste ano. A estimativa da pasta, porém, era que a economia chegasse a R$ 400 milhões no período.
Desde 2008, decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva estabelece datas fixas para o início e término do horário de verão. Antes, anualmente, era publicado um decreto para definir o período da mudança.

 FONTE: Hoje Em Dia.


Horário de verão começa no próximo domingo, dia 20

Moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste devem adiantar o relógio em uma hora

. Foto: .
. .

BRASÍLIA – O horário de verão começa a 0h do próximo domingo, dia 20 de outubro, em todos os estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Os moradores dessas três regiões deverão adiantar o relógio em uma hora. Tocantins que chegou a aderir no ano passado, foi excluído novamente este ano, e a Bahia que adotou o horário em 2011, também está fora da mudança.

Este ano, o novo horário vai até o dia 16 de fevereiro de 2014. Na última temporada (2012/2013), ele gerou uma economia de 4,5% no período de pico (entre as 18h e as 21h) nos estados em que foi implementado.

A medida foi instituída pela primeira vez no verão de 1931/1932 pelo então presidente Getúlio Vargas. Ela é adotada sempre nesta época do ano, quando os dias são mais longos por causa da posição da Terra em relação ao Sol e a luminosidade natural pode ser melhor aproveitada, reduzindo o consumo de energia nos horários de pico e evitando o uso de energia gerada por termelétricas, que é mais cara e mais poluente do que a gerada pelas hidrelétricas. Também no fim do ano há um aumento na demanda por energia, resultante do calor e do crescimento da produção industrial devido ao Natal.

FONTE: O Globo.



%d blogueiros gostam disto: