Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: SISU

Concorrência no Sisu foi maior entre candidatos inscritos pela lei de cotas

Disputa foi maior entre os cotistas do que na ampla concorrência.
Lista dos aprovados foi divulgada nesta segunda-feira.

A concorrência entre candidatos que se inscreveram no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2014 pela lei de cotas foi maior do que entre os inscritos pela ampla concorrência, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (13) pelo Ministério da Educação. A primeira lista de chamada dos aprovados pode ser consultada pelo site http://sisu.mec.gov.br.

A relação entre os cotistas foi de 31,76 candidatos por vaga, maior do que na ampla concorrência, que foi de 27,19 candidatos por vaga. A relação entre inscritos pela modalidade de ações afirmativas, que são cotas específicas oferecidas pelas instituções, foi de 30,35 candidatos por vaga.

Segundo o governo, 43% das vagas foram reservadas para estudantes de escolas públicas pela lei federal de cotas, sendo 37% pela lei de cotas e 6% pelas ações afirmativas.

Segundo o MEC, o Sisu teve 2.559.987 candidatos inscritos, o que representa um aumento de 31,28% de inscrições em relação à edição do primeiro semestre de 2013. Estes fizeram 4.988.206 inscrições, já que os candidatos podem optar por mais de um curso. Foram ofertadas 171.401 vagas em 4.723 cursos de graduação de 115 instituições do país.

Reprodução da tela do Sisu; resultados já podem ser consultados (Foto: Reprodução)
Reprodução da tela do Sisu; resultados já podem ser consultados

Engenharia naval
O curso com a maior nota de corte foi o de engenharia naval, com 869,15 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), pelo sistema de concorrência ampla. No sistema de cotas, a nota cai para 746,44. Em segundo lugar aparece o de engenharia aeronáutica com 817,15 pontos na concorrência ampla e 759,40 na disputa com cotas.

Dos 10 cursos com maior nota de corte, nove são engenharias. A exceção é Produção Multimídia, que ficou na sétima posição entre as notas mais altas: 774,47 na concorrência ampla e 652,42 no sistema de cotas. Até entre os cotistas, o rigor para ser aprovado nos cursos de engenharia, foi alto. Segundo o ministro, ninguém entrou em engenharia pela lei de cotas com menos de 650 pontos.

Do total de inscrições no Sisu, 2,6 milhões foram registradas na modalidade de ampla concorrência, o que equivale a 52% do total. Outros 2 milhões de inscrições foram para o sistema de cotas, 40,8% do total, e 335,9 milhões foram destinadas às chamadas “ações afirmativas” específicas das universidades, como o Programa de Avaliação Seriada (PAS), da Universidade de Brasília.

VEJA AS 20 MAIORES NOTAS DE CORTE DO SISU
Curso Ampla
concorrência
Lei de
cotas
Engenharia naval 869,15 746,44
Engenharia aeronáutica 817,15 759,40
Engenharia aeroespacial 787,62 775,90
Engenharia naval e oceânica 783,17 751,64
Engenharia de computação e informação 777,72 765,97
Engenharia mecânica aeronáutica 775,18 775,70
Produção multimídia 774,47 652,42
Engenharia eletrônica e de computação 768,52 749,17
Engenharia (ciclo básico) 767,93 742,05
Engenharia nuclear 766,99 745,53
ABI – Engenharia 766,62 697,94
Engenharia biomédica 759,29 683,18
Engenharia elétrica – sistemas de potência 758,58 700,68
Economia 756,95 651,26
Ciências biológicas: modalidade médica 753,66 747,80
Medicina 748,45 722,91
Engenharia mecânica naval 746,63 721,33
Imagem e som 744,88 720,13
Física – licenciatura ou bacharelado 744,35 719,43
Engenharia elétrica – robótica e automação industrial 740,14 730,70
Fonte: MEC/Inep

Universidades com mais inscritos
A lista de instituições com maior número de inscrições é liderada peal Universidade Federal do Ceará. Lá foram registradas 262.275 inscrições e a relação de candidato por vaga ficou em 41,12. Em seguida estão a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com 186.123 inscrições (52,65 candidatos por vaga), e a Universidade Federal da Bahia, onde o número chegou a 157.349 (26,5 candidatos por vaga).

O número elevado de inscrições nas instituições federais da Bahia e do Ceará reflete a situação que foi registrada em todo o Nordeste, onde foram ofertadas 67.864 vagas. A região foi a campeã na procura dos candidatos, com 2.008.718 inscrições e uma relação de 29,59 candidatos por vaga. No Sudeste, segunda região mais procurada, foram feitas 1.480.427 inscrições.

Para o ministro Aloizio Mercadante, os números do Nordeste refletem o aumento de vagas na região. “O Nordeste é onde fizemos mais esforço de ampliação da rede pública, porque é onde tinha menor oferta no passado. O Nordeste tem 29% da população brasileira e não tinha a oferta adequada. Agora é a região que mais cresceu oferta. […] O Nordeste está estudando, os jovens querem crescer”, declarou o ministro.

Cursos tecnológicos
As inscrições no Sisu também revelam que há ainda uma demanda reprimida nos cursos de grau tecnológico. Enquanto para os graus de bacharelado e licenciatura a relação candidato/vaga ficou, respectivamente, em 30,84 e 24,54, para os cursos tecnológicos o número é 33,94. As 13.311 vagas nessa área foram  disputadas por 451.744 inscrições.

Cursos mais disputados
Na lista de cursos com maior número de inscrições, lidera administração, com 302.191 inscritos e uma relação de candidato por vaga de 49,26. Em seguida, estão os cursos de direito, com 225.688 inscritos, pedagogia (217.116), medicina (211.065) e educação física (211.065).

Quanto se considera a concorrência com base no total de candidatos por vaga, no entanto, a lista é outra. Em primeiro lugar está o curso de medicina (72,16 candidatos por vaga), seguido por educação física (53,47), administração (49,26), direito (47,77) e engenharia civil (42,60).

Ao avaliar a concorrência de cada curso por instituição, o mais disputado é o de arquitetura e urbanismo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo. Lá, cada vaga foi disputada por 312,55 candidatos. Em seguida, aparecem os cursos de medicina da Universidade Federal do Acre (210,35 ) e da Universidade Federal de São Carlos (197,68).

Matrícula
Os candidatos aprovados deverão fazer a matrícula nos dias 17, 20 e 21 de janeiro, nas instituições de ensino que oferecem as vagas, apresentando os documentos exigidos por elas e pela lei federal de cotas.

A segunda chamada será divulgada no dia 27 de janeiro, e a matrícula deverá ser feita nos dias 31 de janeiro e 3 e 4 de fevereiro.

Os candidatos que não forem convocados nas duas chamadas terão o período entre os dias 27 de janeiro e 7 de fevereiro para manifestar interesse em participar da lista de espera, usada pelas instituições de ensino para preencher as vagas que ainda estiverem abertas.

Prouni
Quem não passou no Sisu tem a opção de disputar uma bolsa de estudo de uma instituição particular pelo Programa Universidade para Todos (Prouni). As inscrições começaram nesta segunda. Segundo o ministro, nesta edição são ofertadas 191.625 bolsas, sendo 131.636 integrais e 59.989 parciais. Até as 12h desta segunda, de acordo com o MEC, já havia 177.625 candidatos inscritos.

FONTE: G1.


Créditos

Reportagem: Carolina Moreno e Paulo Guilherme
Desenvolvedor: Rogério Banquieri
Infografia: Dalton Soares e Daniel Roda
Edição: Gustavo Miller (conteúdo)

Neste filtro é possível pesquisar detalhadamente as vagas.

FONTE: G1.


G1 e Geekie lançam desafio do Enem

Plataforma inclui testes, plano de estudos e um grande simulado final. 
Aluno poderá ver sua evolução e comparar desempenho em ranking diário.

Site Geekie Games (Foto: Reprodução)Site Geekie Games

Estudantes que vão prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vão poder testar seus conhecimentos das disciplinas cobradas na prova no “Geekie Games – O desafio do Enem”, uma plataforma de exercícios online que inclui planos de estudo e um grande simulado final nos moldes da prova do Ministério da Educação. As inscrições serão abertas no dia 31 de agosto. A participação é gratuita.

O “Geekie Games” é uma parceria do G1, o portal de notícias da Globo, e a Geekie, uma startup de tecnologia aplicada à educação.

Nele o participante poderá avaliar seu desempenho, detectar pontos fortes e pontos fracos em cada área de conhecimento, comparar seus resultados com os de outros participantes, fazer exercícios de reforço e aprimorar o seu conhecimento. Ao final do processo, de 9 a 16 de outubro, o aluno vai fazer um simulado online no mesmo formato do Enem. O exame do MEC será realizado nos dias 26 e 27 de outubro.

Pelo “Geekie Games”, o aluno terá acesso ao Geekie Lab, uma plataforma na qual será possível comparar sua nota com a nota de corte dos cursos e faculdades de sua escolha, além de saber que objetos de conhecimento priorizar para atingir seus objetivos.

A plataforma permite ainda que professores, escolas e secretarias de educação tenham acesso ao desempenho dos seus estudantes e possam entender as principais dificuldades dos alunos.

Como funciona
O primeiro passo será se inscrever no programa a partir de 31 de agosto, no G1 Educação ou diretamente no site do Geekie Games. Não será cobrada taxa de inscrição.

Na primeira etapa, o estudante vai fazer um teste para avaliar seus conhecimentos do conteúdo do Enem e identificar seus pontos fortes e fracos. A avaliação é dividida de acordo com as quatro áreas do Enem: ciências da natureza, ciências humanas, matemática e linguagens. O teste é feito seguindo a Teoria de Resposta ao Item (TRI), método de avaliação utilizado pelo Enem que dá pesos diferentes para as questões de acordo com seu grau de dificuldade.

A prova pode ser feita em qualquer dia e horário de acordo com as possibilidades dos alunos. Não é obrigatório responder às questões de todas as quatro disciplinas, mas o ideal é que o aluno possa medir todo o seu conhecimento das áreas exigidas no Enem.

A inscrição pode ser feita até o dia 9 de outubro, mas o ideal é se inscrever o quanto antes e já poder fazer uso da plataforma na qual o aluno recebe um plano de estudos personalizado feito por professores para que possa estudar usando uma plataforma interativa que identifica como ele aprende melhor.

Na plataforma o aluno tem acesso a textos e vídeos sobre o conteúdo abordado nas provas. Durante esse período o professor e a escola podem acompanhar a evolução e desenvolvimento dos seus alunos e ajudá-los a se preparar para o Enem.

Um ranking atualizado diariamente vai mostrar o desempenho dos alunos por área de conhecimento.

Simulado final
De 9 a 16 de outubro, o estudante vai fazer o grande simulado do Enem. A prova terá os mesmos moldes do exame do MEC: em um dia o aluno responde a 90 questões de múltipla escolha, sendo 45 de ciências humanas e 45 de ciências da natureza, em 4h30 de prova, sem interrupções. No segundo dia, terá o mesmo tempo para responder a mais 90 questões, metade de matemática e a outra metade de linguagens e códigos.

Esse simulado será aberto pra todos os alunos, mesmo aqueles que não estiverem utilizando a plataforma. O participante vai receber um relatório personalizado do seu desempenho com a pontuação obtida no simulado e a comparação do seu desempenho com as notas de cortes dos cursos oferecidos no último Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

O Enem será realizado nos dias 26 e 27 de outubro. O exame tem 7,1 milhões de candidatos inscritos.

FONTE: G1.


Sisutec vai ofertar 239,7 mil vagas gratuitas em cursos técnicos

Podem participar do programa candidatos que realizaram o Enem em 2012. Inscrições começam à 0h desta terça-feira (6) e vão até o dia 12.

sisutec-resultado-enem

O Sistema de Seleção Unificada para Cursos Técnicos (Sisutec), lançado nesta segunda-feira (5) pelo Ministério da Educação, disponibilizará 239.792 vagas gratuitas para cursos técnicos e profissionalizantes no segundo semestre deste ano. Participam do programam 586 institutos federais de educação, ciência e tecnologia, instituições do Sistema S de ensino, escolas técnicas das redes estaduais e universidades. As inscrições, que começam nesta terça-feira (6) e vão até o dia 12 deste mês, devem ser feitas no site sisutec.mec.gov.br, que ainda está fora do ar.

Poderão participar do Sisutec alunos que realizaram a edição de 2012 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Das vagas disponíveis, 85% estão reservadas para alunos que cursaram o ensino médio em escolas públicas ou particulares na condição de bolsistas integrais.

No ato da inscrição, cada candidato poderá optar por até dois cursos.

O ministro da Educação, Aloísio Mercadante, afirmou que o Sisutec é uma oportunidade para o Brasil desenvolver o ensino técnico no Brasil. “É uma forma de oferecermos mais uma oferta na linha profissionalizante. Historicamente, o Brasil não desenvolveu o ensino profissionalizante. Nós estamos correndo atrás do tempo que nós perdemos”.

CRONOGRAMA DO SISUTEC 2013

Início das inscrições: 06/08
Fim das inscrições: 12/08 (às 23h59)
Primeira chamada: 14/08
Matrícula (1ª chamada): 15 e 16/08
Segunda chamada: 19/08
Matrícula (2ª chamada): 20/08
Fonte: MEC

Calendário
No dia 14 de agosto o Ministério divulgará os candidatos aprovados em primeira chamada. Para esses candidatos, a matrícula será nos dias 15 e 16. Os aprovados em segunda chamada serão divulgados no dia 19, e a matrícula no dia 20. As aulas iniciam entre 22 de agosto e 21 de outubro, e os cursos terão duração de um a dois anos.

Para Mercadante, o programa é voltado para “pessoas que querem continuar estudando e não obtiveram nota para ingressar nas universidades”.

Segundo o ministro, dos quase sete milhões de inscritos para o Enem no ano passado, apenas 1,2 milhão ingressaram em universidades. “Daí a importância do Sisutec. Criar vagas para aqueles quase seis milhões de candidatos que querem estudar”.

As áreas com mais cursos disponíveis são a de Tecnologia da Informação, Saúde, Indústria e Turismo. Ainda não se sabe quanto o governo federal irá gastar com o programa, mas o ministro Mercadante estima que será “menos do que com os alunos no Pronatec”.

Cotas raciais e sociais
A seleção para cursos técnicos adotará cotas de acordo com raça, renda familiar e rede frequentada no ensino médio. De acordo com o MEC, 85% de todas as vagas oferecidas na próxima edição do Sisutec serão reservadas para estudantes que cursaram o ensino médio em escola pública ou na rede particular com bolsa integral.

Além disso, 50% de todas as vagas oferecidas nas instituições federais de ensino também serão reservadas. Nesse caso, poderão concorrer a essa cota os estudantes com renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio que estudaram na rede pública ou foram bolsistas integrais na rede particular.

As cotas raciais do Sisutec estão atreladas à rede de ensino onde o candidato terminou o ensino médio, segundo o edital. Nas instituições federais, nas vagas destinadas a negros, pardos e indígenas, será reservado um percentual correspondente à porcentagem da população preta, parda e indígena no Unidade Federativa do município onde a vaga é oferecida, segundo o Censo mais recente. Por exemplo, em um município onde há 100 pessoas, e cinco são negras, pardas ou indígenas, caso haja 20 vagas para um determinado curso, quatro delas serão destinadas às cotas.

Haverá dois tipos de cotas raciais: uma é específica para estudantes que fizeram o ensino médio na rede pública, ou como bolsista integral na rede particular, desde que tenham renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio. A outra exige que os estudantes interessados na cota racial tenham cursado a rede pública ou tenham tido bolsa integral na rede privada, mas não atrela a participação à renda familiar.

As demais vagas que não se encaixarem nas quatro categorias de cotas serão de ampla concorrência.

FONTES: G1 e MEC.


O funil do Enem: depois da batalha das provas, hora de brigar por uma das vagas nos cursos com entrada no segundo semestre (Euler Junior/EM/D.A Press %u2013 4/11/12)
O funil do Enem: depois da batalha das provas, hora de brigar por uma das vagas nos cursos com entrada no segundo semestre

Na segunda edição de 2013 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o curso de administração do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG) aparece como o segundo mais concorrido do país, com 760 inscritos por vaga, perdendo apenas para o mesmo curso oferecido na Universidade do Estado da Bahia, com 1.027,8 inscritos por vaga. Na lista dos 10 cursos mais disputados, o Cefet mineiro aparece novamente, desta vez na oitava posição, com engenharia de produção civil (536,3). Apesar de a Universidade Federal de Minas Gerais ter anunciado a adesão ao sistema, o Cefet é a única instituição de ensino superior mineira a se destacar entre as mais disputadas nesta etapa do Sisu, que contou com 788.819 candidatos inscritos, segundo balanço final divulgado ontem pelo Ministério da Educação. O número de inscritos é 22,7% superior ao registrado no segundo semestre do ano passado, quando o balanço final fechou em 642.878 inscritos.

Já na lista dos 10 cursos com o maior número de candidatos inscritos, que não são os mais concorridos porque oferecem maior número de vagas, estão oito bacharelados de medicina, disparado o curso mais procurado do país. Nessa graduação, a instituição de ensino mais buscada pelos candidatos é a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), seguida pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e pela Universidade Federal do Piauí. Na quinta posição aparece o curso de medicina oferecido pela Universidade Federal de São João del-Rei, com 11.528 candidatos disputando 30 vagas. Em sétimo lugar vem a Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), com 9.467 candidatos para 40 vagas. “O que atrai, primeiro, é a excelência das faculdades no Rio de Janeiro e, em segundo, a beleza do Rio”, disse o ministro Aloizio Mercadante.

A segunda etapa do Sisu contou com 788.819 candidatos inscritos, segundo balanço final divulgado ontem pelo Ministério da Educação. O número de inscritos é 22,7% superior ao registrado no segundo semestre do ano passado, quando o balanço final fechou em 642.878 inscritos. Como cada candidato pode concorrer em até duas opções de curso, o número de inscrições ultrapassou 1,522 milhão em todo o país. Cinquenta e quatro instituições já aderiram ao sistema, com 1.179 cursos e 39.724 vagas.

Segundo o ministro Mercadante, 42,40% dos inscritos são cotistas e estudam em escolas públicas. O ministro destacou que, em média, 13% dos candidatos aceitam cursar faculdade fora de seu estado. Os gaúchos são os que menos se dispõem a mudar de região.


PROGRAME-SE

Matrícula
Os convocados nesta primeira lista devem se matricular entre 21 e 25 de junho.

Segunda chamada
Será divulgada em 1º de julho, com matrículas em 5, 8 e 9 de julho.

Lista de espera

De 1º a 12 de julho é o prazo para que os candidatos manifestem interesse em participar da lista de espera. Podem participar os estudantes não selecionados em nenhuma de suas opções nas chamadas regulares e os candidatos selecionados em sua segunda opção, independentemente de terem feito a matrícula. A participação na lista de espera somente poderá ser feita na primeira opção de vaga do candidato.

FONTE: Estado de Minas.


MEC divulga lista de aprovados em primeira chamada no Sisu

Matrículas deverão ser feitas entre os dias 21 e 25 de junho

 (Leandro Couri/EM/D.A.Press)

A relação de aprovados na primeira chamada do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) do meio de ano foi divulgada na manhã desta segunda feira pelo Ministério da Educação. Para ter acesso à lista, os candidatos devem acessar a página sisu.mec.gov.br/selecionados e informar o nome da instituição de ensino, o curso pretendido, o local de oferta e o turno.

Os estudantes selecionados deverão efetuar as matrículas entre os dias 21 e 25 de junho. O Sisu ainda divulgará a lista de aprovados em segunda chamada, no dia 1º de julho. Os candidatos relacionados na segunda listagem terão de se matricular apenas nos dias 5, 8 e 9 de julho. Caso o procedimento não seja cumprido dentro do prazo, a vaga é perdida. Recorde o MEC irá divulgar o número total de inscritos ainda nesta segunda-feira. Até as 18h de sexta (14) havia 738 mil inscritos. O número já é superior ao registrado no segundo semestre do ano passado que fechou com 642.878 candidatos inscritos.

Nesta edição do Sisu foram ofertadas 39.724 vagas em 54 instituições públicas de ensino superior. O Sisu foi desenvolvido pelo MEC para selecionar os candidatos às vagas das instituições públicas de ensino superior a partir da nota obtida no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A seleção é feita pelo sistema com base na nota obtida pelo candidato.

FONTE: Estado de Minas.


Prazo termina na sexta-feira. 
São oferecidas quase 40 mil vagas em universidades e institutos federais.
Site do Sisu (Foto: Reprodução )

O Ministério da Educação vai abrir nesta segunda-feira (10) o prazo de inscrições para a edição do segundo semestre deste ano do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). São oferecidas 39.724 vagas em cursos de graduação em universidades federais e institutos federais de ensino superior. As inscrições devem ser feitas até as 23h59 de sexta-feira (14) no site do Sisu. De acordo com os dados, 54 instituições já aderiram ao sistema com 1.179 cursos.

Só poderá participar do Sisu quem tiver feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012 e que não tenha tirado zero na redação. O MEC ainda não informou o número de vagas que estarão disponíveis neste processo seletivo.

Mais informações AQUI!



%d blogueiros gostam disto: