Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: temperatura

Calor em BH? Cidade paranaense tem sensação térmica de 64º C

A sensação térmica em Antonina, no litoral do Paraná, chegou a 64ºC por volta das 16h desta sexta-feira

Não foram poucos os belo-horizontinos que reclamaram de calor nos últimos dias, quando as temperaturas chegaram a bater 33º C. Para esses, a recomendação é cortar do roteiro de viagem a cidade de Antonina, no litoral do Paraná, que chegou a ter sensação térmica de 64ºC por volta das 16h da última sexta-feira (14), segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar). Nos termômetros, a temperatura registrada foi de 43ºC.

A semana vem sendo sufocante para os moradores do local, que tiveram um dia mais “agradável” quando a menor sensação térmica no mesmo horário beirou os 55ºC.

Ainda conforme o Simepar, as temperaturas devem continuar altas ao longo do fim de semana na região.

Antonina

Calor é sufocante em Antonina

 

Antonina é um município brasileiro do estado do Paraná. Sua população contada em 2010 é de 18.891 habitantes com uma área de 876,551 km². Está situada a 90 km de Curitiba, e a 50 km de Paranaguá.

Cidade histórica cujos primeiros vestígios da ocupação foram encontrados nos sambaquis. Posteriormente índios carijós habitaram o local sendo que os primeiros povoadores datam de 1648 e 1654. Além da extraordinária beleza natural paisagística, Antonina possui no seu calçamento de pedras e nas suas ruínas, histórias, as quais enriquecem o seu patrimônio. O município oferece ainda, diversos atrativos turísticos. É acessado pela BR-277, pela antiga Estrada da Graciosa, por ferrovia e através do porto, que foi recentemente reativado, onde também se localiza a sede do município. Criado através da Lei Estadual nº14 de 21 de janeiro de 1857, e instalado na mesma data foi desmembrado de Paranaguá.

Os habitantes naturais do município de Antonina são denominados antoninenses ou capelistas. Está localizada no litoral norte do Estado do Paraná na Mesorregião Metropolitana de Curitiba, mais precisamente na Microrregião de Paranaguá, estando a uma distância de 84 km via BR-277 e 79 km via Estrada da Graciosa, da capital do estado, Curitiba.

 

.

FONTES: O Tempo e Wikipedia.


BH registra 32ºC nesta sexta e é o dia mais quente de dezembro

Belo Horizonte registrou nesta sexta-feira (14) o dia mais quente do mês de dezembro, com 32ºC, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

A miníma foi de 17ºC. O dia mais quente no mês, tinha sido no último dia 5, quando foram registrados 31.8ºC.

Para o fim de semana a previsão é que o calor continue. Entre este sábado (15) e domingo (16) os termômetros devem marcar 32ºC novamente.

Calor para os pets

 

.

FONTE: O Tempo.


Manhãs frias e tardes quentes

Céu BH

As temperaturas voltaram a cair em Minas Gerais e recordes de frio marcaram a manhã de ontem. Cidades do Sul de Minas amanheceram com geadas e temperaturas abaixo de zero. Em Monte Verde, distrito de Camanducaia, os termômetros marcaram a temperatura mais baixa em todo o estado de Minas Gerais em 2016, -4 graus, e à tarde, marcaram 17,9 graus, segundo o Instituto PUC Minas TempoClima. Já na capital mineira, os belo-horizontinos colocaram os casacos para encarar o dia mais frio do ano na Região da Pampulha, com a mínima de 9,1 graus, sensação térmica de -4 graus, mas depois do almoço enfrentaram calor de 27 graus. Na Região Centro-Sul, os termômetros marcaram mínima de 10, 6 graus.

O meteorologista Heriberto dos Anjos, do Instituto PUC Minas TempoClima, explica que os novos recordes podem ser batidos nos próximos dias com a chegada da massa do ar seco e frio que estacionou em Minas na madrugada de ontem. Contudo, ela fez com que as temperaturas diminuíssem e os índices de umidade relativa caíssem.

As grandes variações de temperatura são semelhantes ao clima de deserto, conforme explicou o meteorologista. Ele afirma que esse fenômeno ocorre quando há falta de nuvens no céu, decorrente do tempo seco. “As nuvens funcionam como filtros dos raios solares e impedem a radiação direta no solo. Quando o céu está limpo, se perde muita energia durante a madrugada e se ganha energia durante a tarde”, explicou o meteorologista.

De acordo com Heriberto, a previsão é de geadas no Sul de Minas e temperaturas abaixo de 3 graus continuam nos próximos dias. Em Belo Horizonte, a expectativa é de mínimas de 9 a 10 graus. Já na quinta-feira, a nebulosidade aumenta em função dos ventos marítimos que chegam de São Paulo, o que trará ventos e deixará o tempo menos seco. Sendo assim, no fim de semana, as temperaturas podem subir, mas continuará frio. De acordo com o meteorologista, os termômetros poderão marcar mínima entre 11 e 12 graus e máxima de 25 graus na capital mineira.

TEMPO SECO De acordo com Heriberto dos Anjos, a umidade relativa do ar ficou ontem em 17%. A Defesa Civil emitiu alerta de baixas temperaturas e baixa umidade do ar em Belo Horizonte, com previsão de que o índice fique em 30% no período da tarde até quarta-feira. Pelos padrões da Organização Mundial da Saúde (OMS), a umidade ideal é de 60%. A entidade recomenda a decretação do estado de atenção quando os índices ficam entre 20% e 30%. Entre 12% e 20% é recomendado estado de alerta, e índices inferiores a 12% podem ser considerados estado de emergência sanitária.

A baixa umidade do ar exige cuidados com a saúde. A hidratação do corpo e a umidificação de ambientes devem ser priorizadas para evitar a desidratação e a incidência maior de doenças respiratórias, além de dores de cabeça, irritações nos olhos, nariz, garganta e pele. Com o tempo seco, o período recomendado para a prática de atividades físicas é antes das 10h e após as 17h. Outras orientações são usar roupas leves, fazer refeições leves, incluindo frutas e verduras, e usar sombrinha ou guarda-chuva para andar nas ruas no período mais quente. A hidratação deve ser reforçada nas crianças e idosos, com a ingestão de bastante líquido.

.

FONTE: Estado de Minas.


BH registra novo recorde histórico de temperatura
Máxima alcançada na tarde desta quinta-feira (22) foi de 37,7°C, batendo os 37,4°C registrados na última sexta-feira (16); chuva cai agora nesta tarde em Contagem e na região Norte da capital
Morena água
A capital mineira registrou novo recorde histórico de temperatura na tarde desta quinta-feira (22). A máxima alcançada foi de 37,7°C, batendo os 37,4°C registrados na última sexta-feira (16).

.

De acordo com o meteorologista da Cemig Arthur Chaves, a temperatura foi alcançada entre 15h e 16h na região da Pampulha. “A tendência é de que os próximos dias continuem quentes até pelo menos a próxima terça-feira, quando há expectativa para o aumento das chuvas”, afirma Chaves. A umidade relativa do ar registrada na capital mineira de 21%.

.

Nesta tarde, chove em alguns pontos da região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a Chaves, a região Norte e pontos entre Contagem e Ribeirão das Neves são os mais atingidos por temporais de fraca intensidade.
Com 37,4º, BH registra sua maior temperatura deste 2012BH tem recorde de calor e baixa umidade no inverno neste sábadoBH registra segundo dia mais quente desde 1910, 37,2ºCDepois de longa seca, deve chover em Belo Horizonte nesta quarta-feiraCalor continua e chuva é esperada na tarde de domingoPrevisão é que temperatura fique entre 13º e 28º em BH

.

Ventania

.

Uma pessoa que trabalha em um dos prédios da Cidade Administrativa disse que pouco antes da chuva cair uma ventania derrubou parte da estrutura da entrada do local. Janelas teriam sido quebradas pela força do vento.

.

Atualizada às 16h29

.

FONTE: O Tempo.


Termômetros marcam 37,40C em BH, maior temperatura registrada desde 1910. Moradores recorrem a fontes, praças e locais climatizados para se refrescar

Garoto se refresca com roupa e tudo na fonte da Praça da Estação, no Centro de BH: calor combinado com umidade do ar de apenas 12% castigou belo-horizontinos (TULIO SANTOS/EM/D.A PRESS
)

Garoto se refresca com roupa e tudo na fonte da Praça da Estação, no Centro de BH: calor combinado com umidade do ar de apenas 12% castigou belo-horizontinos

.

As irmãs Beatriz, de 34 anos, e Aline Laurita Rodrigues, de 30, chegaram por volta das 15h30 à Praça da Estação, no Centro. A ideia era pegar o mais rápido possível o ônibus para casa, em Santa Luzia, mas o calor insuportável mudou os planos: de roupa e tudo, as duas resolveram se refrescar antes na fonte luminosa da praça. “A gente não resistiu. Hoje esquentou demais”, justificou Beatriz. Assim como as irmãs, moradores de Belo Horizonte e da Região Metropolitana recorreram a fontes, bicas, praças e locais climatizados para enfrentar a tarde mais infernal já registrada na capital em mais de um século. Exatamente às 14h15, a estação da Pampulha marcou 37,40C, maior temperatura medida na cidade desde 1910.
.
O calor de ontem superou o recorde anterior, de 37,10C, de 30 de outubro de 2012. O dia foi tão quente que já às 13h40, a estação de medição na Região Centro-Sul já marcava 370C, temperatura que ainda não havia sido registrada este ano. Os termômetros em alta, dizem os meteorologistas, são reflexo de massa de ar quente e tem relação com El Niño – fenômeno  que aquece a temperatura da água no Oceano Pacífico, na costa do Peru e do Equador. “A gente já esperava que as temperaturas batessem recordes porque o El Niño é um mais intensos dos últimos 65 anos”, diz o o meteorologista Ruibran dos Reis, do Instituto ClimaTempo. A situação deve se repetir outras vezes até o fim do ano. “Ainda vamos ter temperaturas elevadas em novembro e dezembro, com várias ondas de calor”, afirma Ruibran.
.
Para piorar, a umidade relativa do ar ficou em torno de 12%, o que é considerado estado de alerta pela Organização Mundial da Saúde (OMS) – índice abaixo de 30% já é prejudicial à saúde. Tanta secura levou a cozinheira Neide Almeida, de 47, a atender aos pedidos da filha Hilary, de 6, e do neto Thales, de 4, para tomar banho na fonte da Praça da Estação. “Não tive como negar, é muito calor”, disse a avó.
Calorão 3
Perto dali, na Praça da Liberdade, Região Centro-Sul, as sombras das árvores eram disputadas por frequentadores. A funcionária pública Heloísa Gouvêa, de 49, recorreu ao chapéu para proteger o rosto. “Minha pele é muito sensível e tenho que me proteger”, justificou. “Peguei a roupa mais leve que tinha para suportar esse calorão”. A amiga Edelvais Queirós, de 47, comprou sorvete e uma garrafa d’água. Já os estudantes Henrique Guimarães, de 18, e Kamila Xavier, de 19, preferiram ir para a Praça do Papa, no alto do Bairro Mangabeiras. Os dois deram sorte: uma leve brisa aliviou um pouco o calor.
.
Mais sorte ainda teve a encarregada de expedição Geise Soares, de 24. Ela trabalha em um local que ontem dava inveja a muita gente: uma fábrica de gelo na Avenida Presidente Carlos Luz, no Bairro Caiçara, Região Noroeste da capital. “Sempre vou à câmara fria verificar o estoque de gelo e para mim é a melhor hora”, disse Geise.
.
Calor em todo o estado
No interior de Minas Gerais, o calor também castigou moradores. A maior temperatura foi registrada em Ituiutaba e Campina Verde, no Triângulo Mineiro. Nestas cidades, os termômetros atingiram 410C, próximo ao recorde do ano, que foi de 41,40C, registrado em Mocambinho em 5 de outubro. A previsão do tempo para os próximos dias indica possibilidade de chuva em cidades da Zona da Mata e do Sul de Minas, mas Belo Horizonte não deve registrar precipitações durante o fim de semana, embora a passagem de frente fria no domingo pelo litoral de São Paulo possa contribuir para o aumento da umidade.
.
INCÊNDIO Bombeiros e brigadistas não conseguiram controlar ontem o incêndio que consome há três dias a vegetação do Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, entre Belo Horizonte e Brumadinho. Os trabalhos foram encerrados por volta das 20h e seriam retomados às 5h de hoje. As chamas se concentram próximo ao manancial da Região do Barreiro, na capital mineira e chegaram a ameaçar casas. “Se aproximaram da casa de um funcionário do IEF (Instituto Estadual de Florestas) e de residências de uma ocupação, mas não chegaram a atingir nenhuma. Outras 18 unidades de conservação em Minas seguem sendo destruídas por incêndios.

 

Além do calor, BH enfrenta incêndios, como o que consome reserva do Rola-Moça  (Túlio Santos/EM/D.A Press)
Além do calor, BH enfrenta incêndios, como o que consome reserva do Rola-Moça

.

FONTE: Estado de Minas.


Belo Horizonte registra sua maior temperatura da história

O valor foi registrado, por volta das 14h15, na estação Pampulha. O valor superou a máxima histórica de 37,1ºC, registrada em 30 de outubro de 2012

calorão 2
Ficar até na sombra em Belo Horizonte está sendo difícil nesta sexta-feira. A capital mineira atingiu a maior temperatura já registrada na cidade desde 1910. Os termômetros chegaram, por volta das 14h15, a 37,4ºC na estação de medição da Pampulha. O valor superou a máxima histórica de 37,1ºC, registrada em 30 de outubro de 2012. A umidade relativa do ar está em torno de 12%, o que é considerado estado de alerta pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Quando o índice fica abaixo de 30% já é prejudicial a saúde.

.

FONTE: Estado de Minas.


Segunda vez consecutiva

Termômetros passam dos 36ºC e BH registra dia mais quente do ano

Com a marca de 36,4ºC na região Centro-Sul, hoje (24/09) foi também o dia mais quente da história para um mês de setembro.

Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press - 20/9/15

.Com a marca de 36,4ºC, na região Centro-Sul, Belo Horizonte teve hoje novamente o dia mais quente do ano. O calor superou a medição de ontem (35,8ºC) até então o dia mais quente e bateu a marca da temperatura mais alta para um mês de setembro em toda a história das medições. Até ontem, o recorde era do dia 24 de setembro de 2007, com 36,1ºC.
.
Os dados são da estação convencional do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), localizada no Bairro Santo Agostinho, na região Centro-Sul, que rege a medição oficial da cidade. Na região da Pampulha, no entanto, os termômetros chegaram a alcançar 36,9ºC. A umidade relativa do ar melhorou um pouquinho na cidade, com medição de 20%.

.

Também durante a madrugada, a região da Pampulha voltou a registrar a maior mínima deste mês (em 2015), de 22,6ºC, pouco superior à marca de ontem, de 22,2ºC.
.
E segundo o meteorologista Claudemir de Azevedo, do Inmet, a previsão é de que amanhã a temperatura fique entre os 20ºC e os 36ºC. Ou seja, bem perto de alcançar novo recorde. E pelo menos na capital, segundo ele, o calor continua até segunda-feira, sem previsão de chuva.
.
Já para as regiões Sul, Campos das Vertentes, Triângulo e Zona da Mata, a previsão do tempo mudou um pouco em relação ao previsto até ontem, com possibilidade de chuvas isoladas amanhã à tarde e à noite, podendo haver pancadas fortes em alguns pontos.

.

FONTE: Estado de Minas.



%d blogueiros gostam disto: