Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo da tag: corte

Abastecimento de água será interrompido em BH no domingo; veja a lista dos bairros

A interrupção vai acontecer, ainda, em Contagem, Nova Lima, Raposos, Sabará, e Santa Luzia. Copasa vai realizar manutenção no Sistema Rio das Velhas


Moradores de Belo Horizonte e de cinco cidades da região metropolitana devem ter atenção e economizar água. No próximo domingo, o abastecimento será interrompido para a manutenção no Sistema Rio das Velhas. Somente na capital mineira, mais de 130 bairros serão afetados em diferentes regiões.
De acordo com a Copasa, a paralisação do abastecimento será realizada a partir das 7h de domingo. A previsão é que seja normalizado, gradativamente, a partir de 15h do mesmo dia. Desta forma, é recomendado aos moradores que economizem água.

Além de Belo Horizonte, bairros de Contagem,  Nova Lima, Raposos, Sabará, e Santa Luzia, também serão afetados. Informações podem ser obtidas pelos consumidores por meio do telefone 155  ou no site da Copasa.

Veja a lista de bairros

Belo Horizonte: Aarão Reis, Acaiaca, Alípio De Melo, Alto Barroca, Alto Caiçaras, Anchieta, Aparecida, Aparecida Sétima Seção, Baleia, Bandeirantes, Barro Preto, Barroca, Beija Flor, Beira Linha, Belmonte, Boa Vista, Bom Jesus, Bonfim, Cachoeirinha, Caetano Furquim, Caiçaras, Campus Da UFMG, Capitão Eduardo, Carlos Prates, Carmo, Casa Branca, Castelo, Centro, Cidade Jardim, Cidade Nova, Colégio Batista, Concórdia, Conjunto Celso Machado, Conjunto Itacolomi, Conjunto Santa Maria, Conjunto Taquaril, Coqueiros, Coração De Jesus, Cruzeiro, Da Graça, Dom Joaquim, Dom Silvério, Dona Clara, Engenho Nogueira, Ermelinda, Esplanada, Estoril, Estrela Dalva, Eymard, Fernão Dias, Floresta, Frei Eustáquio, Funcionários, Goiânia, Gorduras, Gorduras De Cima, Grajaú, Granja De Freitas, Gutierrez, Havaí, Horto, Horto Florestal, Inconfidência, Ipanema, Ipê, Ipiranga, Itaipu, Jaraguá, Jardim Alvorada, Jardim América, Jardim São Jose, Jardim Vitoria, Lajedo, Liberdade, Lourdes, Luxemburgo, Marajó, Maria Goretti, Maria Teresa, Maria Virginia, Monsenhor Messias, Monte Azul, Montes Claros, Morro Das Pedras, Morro Do Papagaio, Nazaré, Nossa Senhora Da Gloria, Nova Barroca, Nova Cachoeirinha, Nova Esperança, Nova Floresta, Nova Granada, Nova Vista, Novo Aarão Reis, Novo Gloria, Novo São Lucas, Novo Tupi, Ouro Minas, Ouro Preto, Palmares, Paquetá, Paraíso, Paulo Vi, Pedreira Prado Lopes, Pedro II, Penha, Pindorama, Pirajá, Pompeia, Prado, Primavera, Primeiro De Maio, Providencia, Renascença, Ribeiro De Abreu, Sagrada Família, Santa Cruz, Santa Efigênia, Santa Inês, Santa Lucia, Santa Rosa, Santa Tereza, Santa Terezinha, Santo Agostinho, Santo André, Santo Antônio, São Bento, São Cristóvão, São Francisco, São Gabriel, São Geraldo, São Gonçalo, São José, São Lucas, São Luiz, São Marcos, São Paulo, São Pedro, São Salvador, Saudade, Savassi, Serra, Serrano, Sion, Sumaré, Suzana, União, Universitário, Vera Cruz, Vila Cafezal, Vila Paris, Vista Do Sol e Vitoria.

Contagem: Jardim Perola e Parque Novo Progresso.

Nova Lima: Acaba Mundo, Alto Do Gaia, Alvorada, Barra Do Céu, Bela Fama, Bela Vista, Boa Vista, Bonfim, Bosque Residencial Jambreiro, Campo Do Pires, Canto Da Mata I, Canto Da Mata II, Cariocas, Cascalho, Centro, Chácara Bom Retiro, Chácara Dos Cristais, Chácara Silveira Ramos, Cristais, Cruzeiro, Fazenda Do Benito, Galo Novo, Galo Velho, Honório Bicalho, Ipê, Ipê Da Serra, Jardim Das Américas, Jardim Serrano, José De Almeida, Le Cottage, Matadouro, Matozinhos, Mina D’ Água, Mingu, Mirante Da Mata, Nossa Senhora De Fátima, Oswaldo Barbosa Pena II, Ouro Velho Mansíes, Parque Aurilândia, Parque Santo Antônio, Pau Pombo, Quintas, Quintas Do Sol, Resende, Residencial Sul, Retiro, Rosário, Santa Rita, São Bento, Vale Da Esperança, Vila Do Ouro, Vila Industrial I, Vila Lacerda, Vila Madeira, Vila Maria Do Carmo, Vila Marize, Vila Monte Castelo, Vila Nova Betânia, Vila Nova Suíça, Vila Operaria, Vila Padre Valeriano, Vila Passos, Vila São Jose Terceira Seção, Vila São Luiz e Valle De Montagne.

Raposos: Barracão Amarelo, Bela Vista, Boa Vista, Matadouro, Morro Das Bicas, Quintas Da Mata, Recanto Feliz, São Domingos, São Judas Tadeu, Tocantins, Varella, Várzea Do Sitio e Vila Vitoria.

Sabará: Adelmolândia, Adelmolândia II, Águas Férreas, Alto Bela Vista, Alto Do Cabral, Alto Do Fidalgo, Alto Vila São José, Alvorada, Amélia Moreira, Ana Lucia, Arraial Velho, Borba Gato, Borges, Cabral, Caieira, Campinas, Centro, Condomínio Eugenie Scharle, Condomínio Jardim Dos Borges, Conjunto Habitacional Morada Da Serra, Córrego Da Ilha, Distrito Industrial Simão Da Cunha, Esplanada, Fogo Apagou, Gaia, Galego, Granjas De Freitas, Ipê Amarelo, Itacolomi, Jardim Castanheira, Mangabeiras, Marzagão, Morro Da Cruz, Morro São Francisco, Mundo Velho, Nações Unidas, Nossa Senhora Conceição, Nossa Senhora Da Conceição, Nossa Senhora De Fatima, Nossa Senhora Do O, Nova Vista, Novo Alvorada, Novo Alvorada Barraginha, Novo Horizonte, Novo Santa Inês, Paciência, Padre Chiquinho, Praia Dos Bandeirantes, Rio Negro, Rosário, Rosário II, Rosário III, Rosário/Vila Dos Coqueiros, Santana, Santo Antônio, Santo Antônio De Roças Grandes, Siderúrgica, Sobradinho, Terra Santa, Valparaiso I, Valparaiso II, Várzea Do Moinho, Vila Bom Retiro, Vila Do Triangulo, Vila Dos Coqueiros, Vila Esperança, Vila Eugênio Rossi, Vila Francisco De Moura, Vila Mangueiras, Vila Michel, Vila Real, Vila Rica, Vila Santa Cruz, Vila Santa Rita, Vila Santo Antônio De Pádua, Vila São José e Vila São Sebastião.

Santa Luzia: Adeodato, Barreiro Do Amaral, Bela Vista, Bicas, Bom Destino, Bom Jesus, Bonanza, Camelos, Capitão Eduardo, Centro, Colorado, Condomínio Estâncias Dos Lagos, Condomínio Recanto Da Mata, Condomínio Recanto Do Luar, Córrego Frio, Dona Rosarinha, Esplanada, Fecho, Gameleira, Gameleira II, Idulipe, Imperial, Industrial Americano, Kennedy, Maria Adélia, Mata Dos Ipês, Moreira, Padre Miguel, Parque Boa Esperança, Parque Nova Esperança, Petrópolis, Quarenta E Dois, Retiro Do Recreio I, Santa Matilde, Santa Monica, São Geraldo, Vale Das Acácias, Vale Dos Coqueiros, Vila Iris, Vila Olga, Vila Parnaso, Vila Santa Rita De Cássia e Vila São Mateus.

.

FONTE: Estado de Minas.


Bairros de BH e de três cidades da região metropolitana ficam sem água

Previsão é de que o abastecimento seja normalizado, de forma gradativa, no decorrer da tarde do mesmo dia, 02

torneira

Abastecimento será interrompido nesta madrugada

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) informa que o abastecimento de água em bairros de Belo Horizonte, Ribeirão das Neves, Santa Luzia e Vespasiano, será interrompido na madrugada deste domingo (02), em função de manutenção em registro, localizado no encontro entre a rua dos Menezes com a avenida Denise Cristina Rocha, no bairro Letícia, e em registro localizado na avenida Padre Pedro Pinto, esquina com a rua Antônio Rodrigues Froes, no bairro Candelária, em Belo Horizonte.

A previsão é que o abastecimento seja normalizado, de forma gradativa, no decorrer da tarde do mesmo dia (02/04).

Belo Horizonte

Aeroporto, Braúnas, Campo Alegre, Canaã, Céu Azul, Copacabana, Esplendor, Etelvina Carneiro,  Europa, Floramar, Frei Leopoldo, Garças, Granja Werneck, Heliópolis, Itapoã, Jaqueline, Jardim, Atlântico, Jardim das Rosas, Jardim dos Comerciários, Jardim Felicidade, Jardim Guanabara, Jardim Leblon, Juliana, Lagoa, Lagoinha, Leblon, Leticia, Mantiqueira, Maria Helena, Minas Caixa, Nova América, Nova Pampulha, Planalto, Ribeiro de Abreu, Rio Branco, Santa Amélia, Santa Branca,  Santa Monica, São Bernardo, São Gabriel, São João Batista, São Tomaz, Serra Verde, Solimões, Trevo, Tupi A, Venda Nova e Vila Cloris.

Ribeirão das Neves

Adriana, Atalaia, Belo Vale, Botafogo, Canoas, Cerejeira, Céu Anil, Cruzeiro, Delma, Eliane, Elizabeth, Esperança, Evereste, Fazenda Misongue, Felixlândia, Flamengo, Fortaleza, Girassol, Guadalajara, Havaí, Iolanda, Itapoã, Jardim Florença, Jardim Primavera, Jardim São Judas Tadeu, Katia, Labanca, Lagoa, Laredo, Lidici, Maracanã, Maria Helena, Menezes, Nossa Senhora da Conceição, Nossa Senhora da Piedade, Núcleo Tradicional, Paraiso das Piabas, Penha, Santa Branca, Santa Fé, São Januário, São João de Deus, São José, São Miguel Arcanjo, Sonia, Toni, Tropical, Urca, Vera Lucia, Viena, Vila Braúna e Vila Papine.

Santa Luzia

Asteca, Baronesa, Barreiro do Amaral, Bela Vista, Belo Vale, Castanheira, Chácaras Santa Inês, Cristina, Duquesa I e II, Liberdade, Londrina, Luxemburgo, Maria Antonieta, Monte Carlo, Nova Conquista, Nova Esperança, Novo Centro, Parque Nova Esperança, Perola Negra, Pousada Del Rey, São Benedito, São Cosme, São Cosme de Cima, Vale das Acácias e Vila Santa Rita de Cássia.

Vespasiano

Angicos, Bernardo de Souza, Condomínio são José, Gávea, Gávea II, Imperial, Jardim Daliana, Maria José, Morro Alto, Morro do Cruzeiro, Nova Pampulha, Parque Norte, Santa Clara, Serra Dourada e Vila Esportiva.

.

FONTE: O Tempo.


Tribunais regionais em todo o país ameaçam fechar as portas a partir de agosto por causa dos cortes de 30% nas despesas para manutenção e de 90% nos recursos para investimentos

<img class=”aligncenter” title=”Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais: horário de funcionamento e atendimento ao público foi reduzido em uma hora

(Marcos Vieira/EM/D.A Press – 14/1/16)” src=”http://imgsapp.impresso.em.com.br/app/da_impresso_130686904244/2016/07/11/183205/res20160710190619397514e.jpg&#8221; alt=”Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais: horário de funcionamento e atendimento ao público foi reduzido em uma hora

(Marcos Vieira/EM/D.A Press – 14/1/16)” border=”0″ />

Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais: horário de funcionamento e atendimento ao público foi reduzido em uma hora

Em um país que contabiliza 11 milhões de desempregados e a tramitação de 3 milhões de novos processos judiciais a cada ano, a Justiça do Trabalho é que pede socorro. Diante do corte orçamentário de 30% nas despesas de custeio e de 90% na verba para investimentos, tribunais trabalhistas ameaçam fechar as portas a partir do mês que vem. Entidades representantes da categoria alegam que para fechar as contas dos 24 tribunais regionais do Trabalho (TRTs) no Brasil até o fim deste ano seriam necessários pelo menos mais R$ 250 milhões.

Em abril, o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Ives Gandra da Silva Martins Filho, já havia feito o alerta ao afirmar que os efeitos da crise econômica e política do país fariam com que a Justiça trabalhista cruzasse os braços. Segundo ele, além de cortes no orçamento que reduziram recursos para manutenção e investimentos em sistemas eletrônicos, o crescimento das demissões aumentou o número de ações em tramitação na Justiça do Trabalho.

A redução orçamentária já levou a uma série de cortes de gastos e mudanças no horário de funcionamento e atendimento ao público no Distrito Federal e em estados como Minas, Rio de Janeiro, Tocantins, Rondônia e Acre. Ainda assim, a economia gerada com as medidas não foi suficiente para evitar o prejuízo para o cidadão. O primeiro a fechar as portas, ainda este mês, pode ser o TRT da 15ª Região, sediado em Campinas, que sofreu corte de R$ 49 milhões em suas contas.

O órgão é responsável pelas ações envolvendo patrões e empregados de 599 cidades paulistas, onde vivem 11 milhões de pessoas. A jornada foi mantida, mas o horário de atendimento ao público foi antecipado para economizar energia, das 11h às 17h. Recentemente, o presidente do TRT-15, desembargador Lorival Ferreira dos Santos, afirmou que há o risco de  pane no sistema e “reza todos os dias” para evitar a paralisação. Ainda não se sabe se as orações surtirão o efeito esperado.

No mês que vem, tribunais de São Paulo e Acre ameaçam parar. Maior do país, o tribunal paulista teve que se adaptar ao corte de R$ 95 milhões. A duração do expediente foi mantida, mas o órgão renegociou contratos, reduziu o uso de ar-condicionado e elevadores e cortou investimentos. Documento administrativo foi encaminhado à direção do TRT com um diagnóstico da grave situação financeira do órgão. Nele, a orientação para parar de funcionar a partir de 1º de agosto.

A informação não foi confirmada pela assessoria de imprensa do TRT-SP. Em carta aberta divulgada na sexta-feira, a presidente do órgão, Silvia Regina Pondé Galvão Devonald, disse que a “hipótese só se efetivará se não conseguirmos vencer a crise orçamentária”. “Quero tranquilizar a população e a Ordem dos Advogados do Brasil, garantindo-lhes que o desempenho de nosso dever constitucional é desejo único e sempre será priorizado.”

VALOR DA BOLSA Durante um ato público em defesa da valorização da Justiça laboral em 17 de junho, o presidente do TRT do Acre, desembargador Francisco Cruz, deixou claro que o funcionamento do órgão está comprometido com a redução do orçamento. Algumas medidas de economia estão sendo tomadas, como a alteração do horário de funcionamento, que passou a ser de 7h30 às 14h30 para reduzir  consumo de energia. A situação não está  diferente em Pernambuco e no Pará.

A direção do TRT do Pará já anunciou que os recursos acabarão em setembro, apesar de ter adotado medidas como a redução do número de estagiários, diminuição do valor da bolsa e encerramento do expediente às 16h. Também foi paralisada a construção de um prédio que sediaria todas as varas do trabalho de Belém, além da Escola Judiciário. Durante um ato em 24 de maio, a direção do TRT pernambucano alertou para a crise financeira com o corte de R$ 17 milhões, e o risco de parar as atividades em setembro.

No Paraná e no Rio Grande do Norte, as últimas audiências e julgamentos do ano podem ocorrer em outubro. O Orçamento para custeio da Justiça do Trabalho paranaense era de R$ 68,6 milhões, mas o valor foi reduzido em R$ 8,4 milhões. Há três semanas, o TRT potiguar anunciou que há o risco de fechar as portas em outubro.

Saiba mais

Crédito extraordinário

O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou, no último dia 6, a possibilidade de edição de uma medida provisória pelo governo federal para realocar recursos para a Justiça do Trabalho. O parecer do TUC foi apresentado em uma consulta formulada pelo ministro da Fazenda, Henrique Meireles. Os créditos virão dos depósitos judiciais feitos com convênios bancários e da renda arrecadada em concursos públicos.

.

FONTE: Estado de Minas.


BH e cidades da Região Metropolitana ficarão sem água neste domingo

Na capital, mais de 200 bairros serão afetados.
Motivo é um trabalho de manutenção no sistema Rio das Velhas.

 falta de água

Belo Horizonte e cidades da Região Metropolitana vão enfrentar interrupção no fornecimento de água neste domingo (3). Duzentos e vinte bairros da capital vão ser afetados, segundo a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa).

Nova Lima, Raposos, Sabará e Santa Luzia também vão ficar sem água a partir das 6h. A Copasa informou que o motivo é um trabalho de manutenção no sistema Rio das Velhas.

A previsão é que o fornecimento retorne ao poucos, ainda no domingo, depois de 16h. A companhia não informou quantas pessoas serão afetadas. Veja abaixo a lista de locais afetados.

Belo Horizonte
Aarão Reis, Aeroporto, Alípio de Melo, Alto Barroca, Alto Colégio Batista, Alto dos Pinheiros, Alto Vera Cruz, Álvaro Camargo, Alvorada, Anchieta, Aparecida 7ª Seção, Aparecida,  Barroca, Baleia, Bandeirantes, Barro Preto, Barroca, Belmonte, Betânia, Boa Vista, Bom Jesus, Bonfim, Bonfim, Borges, Cabana, Cachoeirinha, Caetano Furquim, Cafezal, Caiçara, Calafate, Califórnia, Camargos, Campus da PUC, Campus da UFMG, Caparaó, Capitão Eduardo, Carlos Prates, Carmo, Casa Branca, Castanheira, Celeste Império, Celso Machado, Centro, Chácaras Montevidéu, Cidade Jardim, Cidade Nova, Cidade Universitária, Cinquentenário, Colégio Batista, Concórdia, Conjunto Betânia, Conjunto Califórnia, Conjunto Felicidade, Conjunto Itacolomi, Conjunto Novo Aarão Reis, Conjunto Ribeiro de Abreu, Conjunto Santa Maria, Conjunto Santos Dumont, Coração de Jesus, Coração Eucarístico, Cruzeiro, Da Graça, Das Indústrias, Das Mansões, Dom Bosco, Dom Cabral, Dom Joaquim, Dom Silvério, Dona Clara, Ermelinda, Esplanada, Estoril, Estrela Dalva, ETE Arrudas, Eymard, Fazendinha (Aglomerado da Serra), Fernão Dias, Flamengo, Floresta, F rei Eustáquio, Funcionários, Gameleira, Glória, Goiânia, Gorduras de Cima, Gorduras, Grajaú, Granja Werneck, Guarani, Gutierrez, Havaí, Heliópolis, Horto, Humaitá, Inconfidência, Indaiá, Industrial Rodrigues da Cunha, Instituto Agronômico, Ipanema, Ipiranga, Jaraguá, Jardim América, Jardim das Rosas, Jardim Pirineus, Jardim Taquaril, Jardim Vitória, Jardinópolis, João Pinheiro, Jonas Veiga, Lagoinha, Liberdade, Lourdes, Luxemburgo, Madre Gertrudes, Maria Goretti, Maria Virgínia, Mariano de Abreu, Minas Brasil, Minaslândia, Modelo, Monsenhor Messias, Monte Azul, Morro das Pedras, Morro do Papagaio, Nazaré, Nossa Senhora da Saúde, Nossa Senhora de Fátima, Nova Barroca, Nova Cachoeirinha, Nova Cintra, Nova Esperança, Nova Floresta, Nova Gameleira, Nova Granada, Nova Suíssa, Novo Aarão Reis, Novo Alvorada, Novo São Lucas, Ouro Preto, Padre Eustáquio, Palmares, Pampulha/São José, Paraíso, Parque Riachuelo, Patrocínio, Paulo VI, Pedreira Prado Lopes, Pedro II, Pindorama, Pirajá, Pompéia, Pousada Santo Antônio, Prado Lopes, Prado, Primavera, Primeiro de Maio, Primeiro de Novembro, Progresso, Providência, Recreio, Renascença, Ribeiro de Abreu, Rodrigues Cunha, Sagrada Família, Salgado Filho, Santa Cruz, Santa Efigênia, Santa Inês, Santa Lúcia, Santa Rosa, Santa Tereza, Santa Terezinha, Santo Agostinho, Santo André, Santo Antônio, São Bento, São Bernardo, São Cristóvão, São Francisco, São Gabriel, São Gabriel, São Geraldo, São Gonçalo, São João Batista, São José, São Lucas, São Luiz, São Marcos, São Paulo, São Pedro,  São Salvador, Saudade, Savassi, Senhora dos Passos, Serra, Silveira, Sion, Sumaré, Suzana, Tabelião Ferraz, Taquaril, Tupi, União, Universitário, Vera Cruz, Vila Brasília, Vila Canadá, Vila Indaiá, Vila Ipê, Vila Luiz Abreu,  Vila Maria Aparecida, Vila Maria Virgínia, Vila Mauá, Vila Nossa Senhora da Penha, Vila Maura, Vila Oeste, Vila Paris, Vila Santa Maria; Vila Santo Agostinho, Vila Silveira, Vista Alegre e Vista do Sol

Nova Lima
Sede do município, exceto a região de Macacos, Jardim Canadá e Seis Pistas

Raposos
Todo município

Sabará
Todo município, exceto o Distrito de Ravena

Santa Luzia
Todo o município, exceto a região do São Benedito

.

FONTE: G1.


Abastecimento de água é cortado em bairros da Região Norte de BH

De acordo com a Copasa, a medida é para manutenção da rede.
Fornecimento deve ser normalizado nesta sexta-feira.

 água

O abastecimento de água foi cortado nesta quinta-feira (26) nos bairros Celestino, Juliana, Vila Clóris e Xodó-Marize, na Região Norte de Belo Horizonte.

De acordo com a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), o fornecimento foi interrompido em caráter emergencial para manutenção da rede.

A previsão é que o abastecimento de água seja normalizado de forma gradativa na tarde desta sexta-feira (27).

FONTE: G1.


Bairros de BH e região metropolitana ficarão sem água neste domingo
Abastecimento será interrompido para obras de ampliação e melhorias no sistema Rio das Velhas
Torneira
O fornecimento de água em parte de Belo Horizonte e outras quatro cidades da região metropolitana será interrompido neste domingo (6), para obras de ampliação e melhorias do sistema Rio das Velhas. De acordo com a Copasa, a interrupção está programada para começar às 6h. A situação deve ser normalizada no decorrer da tarde de domingo, após as 14h, quando está previsto o término dos trabalhos.

Para amenizar os efeitos da parada nos imóveis das regiões afetadas, a companhia vai intensificar a produção do Sistema Paraopeba, composto pelos reservatórios Rio Manso, Serra Azul e Vargem das Flores, e aumentar a transferência de água da área de abrangência do Sistema Paraopeba para a área de abrangência do Sistema Rio das Velhas.

Veja a lista dos locais que serão afetados:

Raposos

Todo o município;

Nova Lima

Sede do município, exceto a região do Seis Pistas, Jardim Canadá e Macacos;

Sabará

Todo o município, exceto Distrito de Ravena;

Santa Luzia

Todo o município, exceto a região do São Benedito;

Belo Horizonte

Aarão Reis, Alto Vera Cruz, Alvorada, Baleia, Belmonte, Boa Vista, Borges, Chácaras Montevidéu, Caetano Furquim, Castanheira, Capitão Eduardo, Casa Branca, Conjunto Felicidade, Conjunto Ribeiro de Abreu, Dom Joaquim, Dom Silvério, Esplanada, ETE/Arrudas, Fernão Dias, Flamengo, Granja Werneck, Goiânia, Gorduras, Gorduras de Cima, Guarani, Heliópolis, Industrial Rodrigues da Cunha, Instituto Agronômico, Jardim Pirineus, Jardim Taquaril, Jardim Vitória, Jonas Veiga, Maria Goretti, Mariano de Abreu, Minaslândia, Monte Azul, Nazaré, Nossa Senhora da Saúde, Nova Vista, Novo Alvorada, Paulo VI, Pousada Santo Antônio, Primeiro de Maio, Ribeiro de Abreu, Rodrigues Cunha, Santa Inês, São Bernardo, São Gabriel, São Geraldo, São Marcos, Saudade, Taquaril, Tupi, União, Vera Cruz, Vila Brasília, Vila Ipê, Vila Luiz Abreu, Vila Mauá, Vila Nossa Senhora da Penha, Vila Santo Agostinho e Vista do Sol; Alípio de Melo, Alto Colégio Batista, Álvaro Camargo, Aparecida, Barroca, Bom Jesus, Bonfim, Cachoeirinha, Caiçara, Calafate, Caparaó, Carlos Prates, Carmo, Celeste Império, Celso Machado, Centro, Cidade Jardim, Cidade Nova, Colégio Batista, Concórdia, Conjunto Itacolomi, Conjunto Santos Dumont, Cruzeiro, Da Graça, Dom Bosco, Ermelinda, Floresta, Frei Eustáquio, Funcionários, Gameleira, Glória, Gutierrez, Inconfidência, Ipanema, Lagoinha, Lourdes, Minas Brasil, Monsenhor Messias, Nova Cachoeirinha, Nova Esperança, Ouro Preto, Paraíso, Pedro II, Pindorama, Prado Lopes, Prado, Primavera, Progresso, Renascença, Santo Agostinho, Santo André, Santo Antônio, São Cristóvão, São José, São Lucas, São Pedro, São Salvador, Savassi, Senhora dos Passos, Serra, Sumaré e Vila Silveira; Aeroporto, Aparecida 7ª Seção, Aparecida, Bandeirantes, Barro Preto, Cachoeirinha, Calafate, Campus da UFMG, Centro, Cidade Nova, Cidade Universitária, Conjunto Novo Aarão Reis, Dom Silvério, Dona Clara, Esplanada, Eymard, Floresta, Horto, Humaitá, Indaiá, Ipiranga, Jardim das Rosas, Jaraguá, Liberdade, Maria Goretti, Maria Virgínia, Minaslândia, Modelo, Nova Floresta, Novo Aarão Reis, Novo São Lucas, Ouro Preto, Padre Eustáquio, Palmares, Pampulha/São José, Parque Riachuelo, Pirajá, Pompéia, Primeiro de Maio, Primeiro de Novembro, Providência, Recreio, Renascença, Ribeiro de Abreu, Sagrada Família, Santa Cruz, Santa Efigênia, Santa Rosa, Santa Tereza, Santa Terezinha, São Cristóvão, São Francisco, São Gabriel, São Gonçalo, São João Batista, São Luiz, São Marcos, São Paulo, Saudade, Silveira, Suzana, Tabelião Ferraz, Universitário, Vila Canadá, Vila Indaia, Vila Luiz de Abreu, Vila Maria Aparecida, Vila Maria Virgínia, Vila Maura e Vila Santa Maria; Serra/Aglomerado da Serra: Anchieta, Cafezal, Carmo, Cruzeiro, Das Mansões, Fazendinha (Aglomerado da Serra), Nossa Senhora de Fátima, Santa Lúcia, Santo Antônio, São Lucas, São Pedro, Serra e Sion; Alto Barroca, Alto dos Pinheiros, Álvaro Camargos , Barroca, Betânia, Bonfim, Cabana, Calafate, Camargos, Califórnia, Campus da PUC, Carlos Prates, Cidade Jardim, Cinqüentenário, Conjunto Santa Maria, Conjunto Califórnia, Conjunto Betânia, Coração de Jesus, Coração Eucarístico, Das Indústrias, Dom Bosco, Dom Cabral, Estoril, Estrela Dalva, Gameleira, Grajaú, Gutierrez, Havaí, Jardim América, Jardinópolis, João Pinheiro, Luxemburgo, madre Gertrudes, Minas Brasil, Morro das Pedras, Morro do Papagaio, Nova Barroca, Nova Cintra, Nova Gameleira, Nova Granada, Nova Suíssa, Padre Eustáquio, Patrocínio, Pedreira Prado Lopes, Prado, Salgado Filho, Santa Lúcia, Santo Agostinho, Santo André, São Bento, São Cristóvão, Vila Oeste, Vila Paris e Vista Alegre.

.

FONTE: O Tempo.


Copasa vai interromper abastecimento em 80 bairros de BH e mais oito cidades no domingo

água

No domingo será realizada a primeira manutenção na subestação elétrica da elevatória de água na captação do Rio Paraopeba

O fornecimento de água em Belo Horizonte e outras oito cidades da região metropolitana será interrompido por 12 horas no próximo domingo, 21 de fevereiro. Somente em BH 80 bairros serão afetados. Segundo a Copasa, o motivo da interrupção é a primeira manutenção na subestação elétrica da elevatória de água na captação do Rio Paraopeba.
.
De acordo com a companhia, para evitar o desabastecimento nas cidades, durante a parada do Rio Manso a empresa colocou em operação um novo reservatório, em Contagem, com capacidade de armazenar até 32 mil metros cúbicos de água, intensificou a produção dos sistemas Serra Azul e Vargem das Flores e aumentou em mais 400 litros de água por segundo a transferência do Sistema Rio das Velhas para o Sistema Paraopeba.
.
A previsão é de que os trabalhos sejam concluído às 18h de domingo, e que o abastecimento seja retomado, gradativamente, até a madrugada de segunda-feira. Veja a lista dos bairros afetados:
.
Belo Horizonte: Araguaia, Antônio Teixeira Dias, Araguaia, Barreiro de Baixo, Barreiro de Cima, Brasil Industrial, Bonsucesso, Castelo, Cardoso, Camargos, Conjunto Habitacional Átila de Paiva, Conjunto Ademar Maldonado, Conjunto Getúlio Vargas, Conjunto João Paulo II, Conjunto Túnel de Ibirité, Cristo Redentor,  Diamante, Durval de Barros, Flávio Marques Lisboa, Glalija, Ipiranga, Itaipu, Jatobá, Lindéia, Marilândia, Milionários, Miramar, Nosso Lar, Olaria, Paquetá, Pongelupe, Regina, Resplendor, Santa Cecília, Santa Cruz, Santa Helena, Santa Lucia, São Bento, São Joaquim, Sical, Solar, Teixeira Dias, Tirol, Urucuia, Vila Conquista, Vila Cemig, Vila Pinho, Vila Presidente Vargas, Vila Vânia, Vila Ventosa, Bairro das Indústrias, Betânia, Buritis, Cabana, Cinqüentenário, Conjunto Bonsucesso, Conjunto Betânia, Estoril, Estrela Dalva, Estrela do Oriente, Gameleira, Havaí, Jardim América, Jardinópolis, Mansões, Madre Gertrudes, Marajó, Maringá, Morro das Pedras, Nova Barroca, Nova Cintra, Nova Gameleira, Novo das Indústrias, Palmeiras, Parque São José, Salgado Filho, Serra do José Vieira, Vila Leonina, Vila Magnesita, Vila Patrocínio e Vista Alegre. 80 bairros

Betim: Jardim Piemonte, Bandeirinhas, Casa Amarela, Charneca, Citrolândia, Conjunto Residencial Dicalino C. da Fonseca, Paquetá, Parque Ipiranga, São Jorge, São Marcos e São Salvador.

Contagem: Água Branca, Amazonas, Bandeirantes, Bernardo Monteiro, Cidade Industrial, Cinco, Colorado, Conjunto Habitacional Água Branca, Conjunto Habitacional Jardim Califórnia, Conjunto Habitacional Costa e Silva, Distrito Industrial Riacho das Pedras, Durval de Barros, Flamengo, Conjunto Habitacional Monte Castelo, Darci Vargas, Eldoradinho, Eldorado, Glória, Inconfidentes, Industrial, Industrial Itaú, Oitis, JK, Jardim das Oliveiras, Jardim dos Bandeirantes, Jardim Industrial, Jardim Riacho das Pedras, Milanez, Morada Nova, Novo Eldorado, Novo Riacho, Santa Cruz Industrial, Santa Maria, Vila Dom Bosco, Vila Itaú, Vila Paris, Vila Pernambucana, Vila Santo Antônio e Vila São Paulo.

Ibirité: Bela Vista, Boa Vista, Durval de Barros, Palmares, Palmeiras, Piratininga, Regina, Sol Nascente, São Judas Tadeu, Serra Dourada, Vila Ideal e Washington Pires.

Igarapé: Todo município.

Mário Campos: Todo município.

Ribeirão das Neves: Jardim Alvorada, Rosemeire e Soares.

São Joaquim de Bicas: Todo município.

Sarzedo: Todo município.

.

FONTE: Estado de Minas.


Bairros de BH e Vespasiano terão fornecimento de água interrompido no domingo

 água

Bairros da Região de Venda Nova, em Belo Horizonte, e Vespasiano, na região metropolitana, terão o fornecimento de água interrompido na manhã de domingo, conforme a Copasa.

O motivo da paralisação são obras de interligação de redes no Bairro Jardim dos Comerciários. Os bairros Jardim Europa, Jardim dos Comerciários e Serra Verde, em BH, serão afetados. Em Vespasiano, a interrupção atingirá os bairros Nova Iorque e Nova Pampulha.

De acordo com a Copasa, a normalização do abastecimento ocorrerá de forma gradativa ainda na noite de domingo.

.

FONTE: Estado de Minas.


Mais de cem bairros ficarão sem água no próximo domingo em BH

água

O abastecimento de água em 109 bairros de Belo Horizonte e em outras 11 cidades da região metropolitana será interrompido entre 4 às 22 horas do próximo domingo (13) para obras de interligação de unidades do Sistema Paraopeba.

.

De acordo com a Copasa serão realizados trabalhos para a conclusão de mais uma etapa da captação de água no Rio Paraopeba, com a interligação da adutora de captação à Estação de Tratamento de Água (ETA) do Rio Manso. A empresa informou que a inauguração da captação de água do Rio Paraopeba está prevista para dezembro de 2015.

.

Ainda segundo nota da Copasa, serão executados serviços de interligação da adutora do Paraopeba à Estação de Tratamento de Água – ETA Rio Manso; montagens dos novos sistemas de pré-cloração e de dosagem de cal hidratada da estação de tratamento; substituição dos sistemas de proteção contra descargas atmosféricas das subestações elétricas da Elevatória de Água Bruta (EAB) da represa do Rio Manso e das Elevatórias de Água Tratada (EAT) situadas ao longo das adutoras do sistema Manso; instalação de medição de pressão na sucção da EAT da ETA Rio Manso; interligação da nova Adutora de Água Tratada(AAT) de 1.500 milímetros de diâmetro construída pela PPP com a adutora existente; e, substituição de todos os registros de descarga situados ao longo da adutora existente.

.

Confira os bairros e cidades que terão o abastecimento afetado:

.

BELO HORIZONTE: Antônio Teixeira Dias, Araguaia, Barreiro de Baixo, Barreiro de Cima, Betânia, Bonsucesso, Brasil Industrial, Braúnas, Buritis, Cabana, Caiçara, Caiçara Adelaide, Califórnia, Camargos, Cardoso, Castelo, Céu Azul, Cinqüentenário, Conjunto Ademar Maldonado, Conjunto Betânia, Conjunto Bonsucesso, Conjunto Califórnia, Conjunto Getúlio Vargas, Conjunto Habitacional Átila de Paiva, Conjunto João Paulo II, Conjunto Túnel de Ibirité, Coqueiros, Cristo Redentor, Das Indústrias, Diamante, Durval de Barros, Engenho Nogueira, Enseada das Garças, Esplendor, Estoril, Estrela Dalva, Estrela do Oriente, Filadélfia, Flávio Marques Lisboa, Gameleira, Garças, Glória, Havaí, Ipiranga, Itaipu, Jardim América, Jardim dos Comerciários, Jardim Leblon, Jardim Montanhês, Jardinópolis, Jatobá, Lindéia, Madre Gertrudes, Mansões, Mantiqueira, Marajó, Marilândia, Maringá, Milionários, Miramar, Monsenhor Messias, Morro das Pedras, Nosso Lar, Nova Barroca, Nova Cintra, Nova Gameleira, Nova Pampulha, Nova York, Novo das Indústrias, Olaria, Padre Eustáquio, Palmeiras, Parque São José, Patrocínio, Pedro II, Pindorama, Pongelupe, Regina, Resplendor, Salgado Filho, Santa Cecília, Santa Cruz, Santa Helena, Santa Lucia, Santa Terezinha, São Bento, São Joaquim, São José, São Salvador, Serra do José Vieira, Serrano, Sical, Solar, Teixeira Dias, Tirol, Trevo, Urucuia, Vila Cemig, Vila Conquista, Vila Leonina, Vila Magnesita, Vila Patrocínio, Vila Pinho, Vila Presidente Vargas, Vila Vânia, Vila Ventosa, Vista Alegre e Xangrilá.

.

BETIM: Alvorada, Amarante, Amazonas, Angola, Arquipélago Verde, Bandeirinhas, Betim Industrial, Campos Elíseos, Capelinha, Casa Amarela, Centro, Chácaras Cinco Ilhas, Chácaras Reunidas Guaracyaba, Citrolândia, Colônia Santa Isabel, Conjunto Habitacional José Gomes de Castro, Conjunto Olímpia Bueno Franco, Conjunto Residencial Dicalino C. da Fonseca, Cruzeiro, Distrito Industrial Bandeirinhas, Distrito Industrial Paulo Camilo, Dom Bosco, Dona Izabel, Espírito Santo, Estâncias do Sereno, Filadélfia, Granja Verde, Granjas das Candeias, Granjas Pouso Alto, Guanabara, Guarujá, Imbiruçú, Jardim Brasília, Jardim da Cidade, Jardim Das Alterosas I Seção, Jardim Iara, Jardim Nazareno, Jardim Perla, Laranjeiras, Niterói, Nova Baden, Paquetá, Parque das Acácias, Parque das Indústrias, Parque Ipiranga, Parque Jardim Teresópolis, Paulo Camilo III, Petrovale, Presidente Kennedy, Quintas da Bandeirinha, Recreio dos Caiçaras, Renascer, Riacho de Areia, Santa Cruz, Santo Antônio, São Caetano, São Cristóvão, São João, São Jorge, São Marcos, São Miguel São Salvador, Sítios Guarani, Vila Bandeirante, Vila Boa Esperança, Vila Filadélfia, Vila Recreio, Vila Cristina, Vila Inconfidência.

.

CONTAGEM: Água Branca, Amazonas, Arpoador, Arvoredo, Balneário da Ressaca, Bandeirantes, Beatriz, Bela Vista, Bernardo Monteiro, Bom Jesus, Cabral, Caiapós, Campina Verde, Cândida Ferreira, Ceasa, Chácara Boa Vista, Chácara Novo Horizonte, Chácaras Campestre, Chácaras Campo do Meio, Chácaras Cotia, Chácaras Planalto, Chácaras Reunidas Santa Terezinha, Cidade Industrial, Cincão, Cinco, Colorado, Condomínio Nosso Rancho, Conjunto Habitacional Água Branca, Conjunto Habitacional Carajás, Conjunto Habitacional Confisco, Conjunto Habitacional Costa e Silva, Conjunto Habitacional Jardim Califórnia, Conjunto Habitacional Monte Castelo, Conjunto Habitacional Riacho III, Conjunto Habitacional Oitis, Darci Vargas, Distrito Industrial Doutor Hélio P. Guimaraes, Distrito Industrial Riacho das Pedras, Do Comércio, Durval de Barros , Eldoradinho, Eldorado, Estancia Silveira, Estrela Dalva, Feijão Miúdo, Flamengo, Funcionários, Gloria, Guanabara, Inconfidentes, Industrial, Industrial Itaú, JK, Jardim Alvorada, Jardim Balneário, Jardim das Oliveiras, Jardim do Lago, Jardim dos Bandeirantes, Jardim Industrial, Jardim Laguna, Jardim Marrocos, Jardim Pérola, Jardim Riacho das Pedras, Kennedy, Lua Nova da Pampulha, Lúcio de Abreu, Milanês, Morada Nova, Nacional, Novo Boa Vista, Novo Eldorado, Novo Progresso, Novo Recanto, Novo Riacho, Oitis, Parque Airton Sena, Parque dos Turistas, Parque Recreio, Parque São João, Pedra Azul, Pôr do Sol, Portal do Sol, Recanto da Pampulha, Riacho das Pedras, Santa Cruz Industrial, Santa Maria, São Gotardo, São Joaquim, São Sebastião, Senhora da Conceição, Tijuca, Vale das Amendoeiras, Vale das Perobas, Vera Cruz, Vila Boa Vista, Vila Dom Bosco, Vila Francisco Mariano, Vila Itaú, Vila Paris, Vila Pernambucana, Vila Santa Luzia, Vila Santo Antônio, Vila São Mateus, Vila São Paulo, Vila Tijolinho, Xangrilá.

.

IBIRITÉ: Bela Vista, Boa Vista, Cascata, Colorado, Condomínio das Palmeiras, Distrito Industrial de Ibirité, Eldorado, Ideal, Jardim das Rosas, Jardim Industrial, José do Prado, Mantiqueira, Montreal, Novo Horizonte, Ouro Negro, Palmares, Parque Durval de Barros, Petrolina, Petrovale, Piratininga, Recanto da Lagoa, Regina, Serra Dourada, São Judas Tadeu, Serra Dourada, Sol Nascente, Vila Ideal e Washington Pires.

.

IGARAPÉ: Todo município.

.

MATOZINHOS: Distrito de Mocambeiro.

.

MÁRIO CAMPOS: Todo município.

.

PEDRO LEOPOLDO: Todo o município, exceto os bairros Fidalgo e Sumidouro.

.

RIBEIRÃO DAS NEVES: Todo o município, exceto região de Justinópolis.

.

SÃO JOAQUIM DE BICAS: Todo município.

.

SARZEDO: Todo município.

.

VESPASIANO: Nova Yorque, Suely e Vida Nova.

.

FONTE: Hoje Em Dia.


Fornecimento de água será suspenso no domingo em BH e região

Interrupção será das 5h às 18h para obras no sistema do Rio das Velhas.
Normalização do abastecimento será na noite de domingo e na segunda.

falta de água

O fornecimento de água será interrompido em Belo Horizonte e na Região Metropolitana neste domingo (18). De acordo com a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), a interrupção será das 5h às 18h para que a companhia faça obras de melhoria e manutenção preventiva no sistema produtor de água do Rio das Velhas, localizado em Bela Fama, em Nova Lima, na Grande BH.

A normalização do abastecimento ocorrerá, gradativamente, no decorrer da noite de domingo e durante a madrugada de segunda−feira (19). Outras informações pelo telefone 115.

Bairros que terão o abastecimento interrompido
Belo Horizonte: Aarão Reis, Aeroporto, Aglomerado da Serra, Alípio de Melo, Alto Barroca, Alto Colégio Batista, Alto dos Pinheiros, Alto Vera Cruz, Álvaro Camargo, Alvorada, Anchieta, Ana Lúcia, Aparecida, Aparecida 7ª Seção, Baleia, Bandeirantes, Barro Preto, Barroca, Belmonte, Betânia, Boa Vista, Bom Jesus, Bonfim, Borges, Braúnas, Cabana, Cachoeirinha, Caetano Furquim, Cafezal, Caiçara, Calafate, Califórnia, Campo Alegre, Campus da PUC, Campus da UFMG, Canaã, Candelária, Caparaó, Capitão Eduardo, Carlos Prates, Carmo, Casa Branca, Castanheira, Celeste Império, Celestino, Celso Machado, Cenáculo, Centro, Céu Azul, Chácaras Montevidéu, Cidade Jardim, Cidade Nova, Cidade Universitária, Cinquentenário, Colégio Batista, Concórdia, Conjunto Califórnia, Conjunto Felicidade, Conjunto Helena Antipoff, Conjunto Itacolomi, Conjunto Marilene, Conjunto Novo Aarão Reis, Conjunto Ribeiro de Abreu, Conjunto Santa Maria, Conjunto Santos Dumont, Copacabana, Coração de Jesus, Coração Eucarístico, Cruzeiro, Da Graça, Das Mansões, Dom Bosco, Dom Cabral, Dom Joaquim, Dom Silvério, Dona Clara, Ermelinda, Esplanada, Estoril, ETE/Arrudas, Etelvina Carneiro, Europa, Eymard, Fazendinha, Fernão Dias, Flamengo, Floramar, Floresta, Frei Eustáquio, Frei Leopoldo, Funcionários, Gameleira, Garças, Glória, Goiânia, Gorduras, Gorduras de Cima, Grajaú, Granja Werneck, Guarani, Gutierrez, Havaí, Heliópolis, Horto, Humaitá, Inconfidência, Indaiá, Indians, Industrial Rodrigues da Cunha, Instituto Agronômico, Ipanema, Ipiranga, Itapoã, Jaqueline, Jaraguá, Jardim América, Jardim Atlântico, Jardim das Nações, Jardim das Rosas, Jardim dos Comerciários, Jardim Europa, Jardim Guanabara, Jardim Leblon, Jardim Pirineus, Jardim Taquaril, Jardim Vitória, João Pinheiro, Jonas Veiga, Juliana, Lagoa, Lagoinha, Laranjeira, Letícia, Liberdade, Lourdes, Luar da Pampulha, Luxemburgo, Mangueiras, Mantiqueira, Maria Goretti, Maria Helena, Maria Virgínia, Mariano de Abreu, Marize, Minas Brasil, Minas Caixa, Minaslândia, Modelo, Monsenhor Messias, Monte Azul, Morro das Pedras, Nazaré, Nossa Senhora da Saúde, Nossa Senhora de Fátima, Nova América, Nova Cachoeirinha, Nova Cintra, Nova Esperança, Nova Floresta, Nova Gameleira, Nova Granada, Nova Pampulha, Nova Suíça, Nova Vista, Nova Yorque, Novo Aarão Reis, Novo Alvorada, Novo São Lucas, Ouro Preto, Padre Eustáquio, Palmares, Pampulha/São José, Paraibuna, Paraíso, Paraúna, Parque Arizona, Jardim Leblon, Parque Riachuelo,  Parque São Pedro, Parque São Sebastião, Patrocínio, Paulo VI, Pedra Branca, Pedreira Prado Lopes, Pedro II, Pindorama, Pirajá, Piratininga, Planalto, Pompeia, Pousada Santo Antônio, Prado,  Primavera, Primeiro de Maio, Primeiro de Novembro, Progresso, Providência, Recreio, Renascença, Ribeiro de Abreu, Rio Branco, Rodrigues Cunha, Sagrada Família, Salgado Filho, Santa Amélia, Santa Branca, Santa Cruz, Santa Efigênia, Santa Inês,  Santa Isabel, Santa Lúcia, Santa Mônica, Santa Rosa, Santa Tereza, Santa Terezinha, Santo Agostinho, Santo André, Santo Antônio, São Bento, São Bernardo, São Cristóvão, São Francisco, São Gabriel, São Geraldo, São Gonçalo, São João Batista, São José, São Lucas, São Luiz, São Marcos, São Paulo, São Pedro, São Salvador, São Tomás, Satélite, Saudade, Savassi, Senhora dos Passos, Serra, Serra Verde, Silveira, Sinimbu, Sion,  Solimões, Sumaré, Suzana, Tabelião Ferraz, Taquaril, Trevo, Tupi, União, Universitário, Venda Nova, Vera Cruz, Vila Brasília, Vila Canadá, Vila Clóris, Vila Indaiá, Vila Ipê, Vila Luiz de Abreu,  Vila Maria Aparecida, Vila Maria Virgínia, Vila Mauá, Vila Maura, Vila Monte Castelo, Vila Nossa Senhora da Penha, Vila Santa Maria, Vila Oeste, Vila Palmas, Vila Paris, Vila Santa Branca, Vila Santo Agostinho, Vila Santo Antônio, Vila Satélite, Vila Silveira, Vista Alegre, Vista do Sol e  Zilah Spósito.

Nova Lima: sede do município, exceto a região do Seis Pistas, Jardim Canadá e Macacos.

Santa Luzia: todo o município.

São José da Lapa: Jardim Encantado, Nova Cachoeira e Vila Ical.

Sabará: todo o município, exceto Distrito de Ravena.

Raposos: todo o município.

Ribeirão das Neves: Adriana, Atalaia, Belo Vale, Botafogo, Canoas, Cerejeiras, Céu Anil, Cristais, Cruzeiro, Delma, Elisabeth, Esperança, Evereste, Fazenda Misongue, Felixlândia, Flamengo, Girassol, Havaí, Itapoã, Jardim de Alá, Jardim Primavera, Kátia, Labanca, Lagoa, Laredo, Lídici, Maracanã, Maria Helena, Menezes, Nossa Senhora da Piedade, Núcleo Tradicional, Paraíso das Piabas, Penha, Santa Fé, São Januário, São José, São Miguel Arcanjo, Sônia, Toni, Tropical, Urca, Vera Lúcia, Viena, Vila Braúna e Vila Papine.

Vespasiano: Alto do Célvia, Angicos, Bela Vista, Bernardo de Souza, Boa Vista, Bom Sucesso, Condomínio Mangueiras, Condomínio São José, Gávea I, Gávea II, Jardim da Glória, Jardim Daliana, Jardim Encantado, Jardim Imperial, Jardim Jequitibá, Lar de Minas, Maria José, Morro Alto, Morro do Cruzeiro, Nova Pampulha, Nova York, Novo Horizonte, Parque Norte, Pouso Alegre, Residencial Mônaco, Santa Clara, Santa Cruz, Santa Maria, São Damião, Serra Azul, Serra Dourada e Vila Esportiva.

.

FONTE: G1.


Belo Horizonte e seis cidades mineiras ficarão sem água neste domingo
Segundo Copasa, o abastecimento ficará interrompido para execução dos serviços de interligação elétrica, dentro das obras de ampliação do Sistema Rio Manso
Água 2
Vivendo dias de muito calor, os belo-horizontinos e os moradores de outras seis cidades de minas vão sofrer com a falta de água neste domingo(4). De acordo com a Companhia de Abastecimento de Minas Gerais (Copasa), o abastecimento ficará interrompido para execução dos serviços de interligação elétrica, dentro das obras de ampliação do Sistema Rio Manso.

.

Na capital serão 57 bairros sem água, além das cidades de Betim, Contagem, Ibirité, Igarapé, Mário Campos, São Joaquim de Bicas e Sarzedo. O abastecimento deve ficar totalmente interrompido de 7h às 12h e a água deve voltar gradativamente no decorrer da tarde e início da noite.

.

Veja os bairros que ficarão sem água:
.

Belo Horizonte: Araguaia, Atila de Paiva, Barreiro de Baixo, Barreiro de Cima, Betânia, Bonsucesso, Brasil Industrial, Buritis, Cardoso, Cinquentenário, Conjunto Ademar Maldonado, Conjunto Bonsucesso, Conjunto Ernesto do Nascimento, Conjunto Flavio de Oliveira, Conjunto Joao Paulo II, Conjunto Pongelupe, Das Industrias, Das Mansões, Diamante, Distrito Industrial do Jatobá, Durval de Barros, Estoril, Estrela Dalva, Flavio Marques Lisboa, Havaí, Itaipu, Jardim América, Jatobá IV, Jatobá, Lindéia, Mangueiras, Marajó, Marilândia, Milionários, Novo das Industrias, Olaria, Palmeiras, Parque São José, Petrópolis, Regina, Salgado Filho, Santa Cecilia, Santa Helena, Santa Lúcia, Santa Margarida, São Bento, Serra do Jose Vieira. Solar do Barreiro, Teixeira Dias, Tirol, Urucuia, Vale do Jatobá, Vila Castanheira, Vila Cemig, Vila Pinho, Vila Santa Rita e Washington Pires;

.

Betim: Arquipélago Verde, Casa Amarela, Charneca, Citrolândia, Colônia Santa Isabel, Conjunto Residencial Dicalino C. da Fonseca, Paquetá, Parque Ipiranga, São Jorge, São Marcos, São Salvador e Jardim Piemonte;

.

Contagem: Distrito Industrial Riacho das Pedras, Durval de Barros, Jardim Riacho das Pedras, Santa Maria, Industrial e Jardim Industrial;

.

Ibirité: Aparecida, Bela Vista, Durval de Barros, Eldorado, Guanabara, Vila Ideal, Itaipu, Lajinha, Marilândia, Palmares, Palmares 4 Seção, Palmeiras, Piratininga, Regina, São Judas Tadeu, Sol Nascente e Washington Pires;

.

Igarapé: Todo o município;

.

Mário Campos: Todo o município;

.

São Joaquim de Bicas: Todo o município;

.

Sarzedo: Todo o município.

.

FONTE: O Tempo.


Ministros da Fazenda e do Planejamento anunciam corte de R$ 26 bi

Nelson Barbosa e Joaquim Levy anunciaram adiamento de reajuste salarial, suspensão de concursos públicos e redução de gastos em programas sociais, dentre outras medidas

Medidas

 

Os ministros Nelson Barbosa (Planejamento) e Joaquim Levy (Fazenda) anunciaram que o Orçamento de 2016 terá corte de R$ 26 bilhões, a partir de medidas como congelamento de reajuste do funcionalismo, suspensão de concursos e redução de gastos com programas sociais. Além disso, eles anunciaram a criação de um tributo nos moldes da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), com alíquota de 0,2% e prazo de quatro anos – na primeira edição da contribuição, a alíquota era de 0,38%. O objetivo é arrecadar R$ 32 bilhões.

Eles fazem entrevista coletiva neste momento, em Brasília, para falar sobre as principais ações de equilíbrio fiscal adotadas pelo governo federal desde janeiro e anunciar novos cortes de gastos.

Ao todo, R$ 64,9 bilhões foram anunciados pelo governo nesta segunda-feira, seja em redução de despesas, seja no aumento de receitas. O objetivo dos cortes é viabilizar superávit primário (economia para pagar os juros da dívida) de 0,7% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e riquezas produzidos em um país) no ano que vem.

Barbosa detalhou as ações adotadas desde janeiro para realizar o reequilíbrio fiscal, o equivalente a R$ 134 bilhões. “Vamos anunciar medidas adicionais para melhorar o resultado fiscal em 2016”, disse ele, que afirma que o governo pode contingenciar por conta própria até R$ 115 bilhões – o restante depende de leis.

O ministro apresentou estas nove medidas para corte de gastos:

  • O reajuste dos servidores públicos da União previstos para o ano que vem será adiado de janeiro para agosto. Implementação será por meio de projeto de lei. Impacto previsto é de R$ 7 bilhões
  • Os concursos públicos do governo federal serão suspensos em 2016. Impacto de R$ 1,5 bilhão
  • Governo quer eliminar o chamado abono de permanência, pago aos servidores que adquirem as condições de aposentadoria mas optam por permanecer no trabalho. Depende de aprovação de uma Proposta de Emenda Constitucional. Impacto de R$ 1,2 bilhão
  • Governo quer aprovar uma lei para melhor disciplinar a aplicação do teto de remuneração do setor público, que deve equivaler ao salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal. Um dos objetivos é determinar o cruzamento de dados entre União, Estados e municípios para evitar extrapolação. Impacto estimado é de R$ 800 milhões
  • Governo pretende renegociar contratos com serviços como aluguel, segurança e veículos, limitar gastos com diárias e passagens de servidores e reduzir ministérios e cargos de confiança. Impacto estimado é de R$ 2 bilhões
  • FGTS vai passas a cobrir despesas com a faixa 1 do programa Minha Casa Minha Vida, hoje financiado exclusivamente pela União. Será adotado por media provisória. Impacto: R$ 4,8 bilhões
  • Parte das emendas parlamentares deverá ser direcionada necessariamente a programas do PAC, reduzindo a despesa da União com o programa sem afetar os recursos disponíveis para as obras. Impacto: R$ 3,8 bilhões
  • Parte das emendas parlamentares deverá cobrir despesas com saúde para que o governo economize sem prejudicar o nível de gastos exigido constitucionalmente no setor. Impacto R$ 3,8 bilhões. Demanda aprovação de projeto de lei
  • Gasto previstos com garantias de preços agrícolas serão reduzidos. Impacto: R$ 1,1 bilhão
Cortes anunciados pelo governo

Aumento da arrecadação

Em seguida, o ministro Joaquim Levy anunciou novas fontes de arrecadação, com aumento de impostos ou redução de desonerações. Entre as medidas anunciadas por Levy, estão as seguintes:

  • Será proposta a recriação da CPMF, com alíquota de 0,2% e prazo de quatro anos. Isso demandará a aprovação de uma PEC (Proposta e Emenda Constitucional). Estimativa de arrecadação: R$ 32 bilhões
  • Taxação de ganhos com a alienação de bens, que hoje é de 15%, passará a ser progressiva, chegando ao teto de 20% para ganhos superiores a R$ 20 milhões. Impacto é calculado em R$ 1,8 bilhão
  • O governo anunciou que cerca de 30% do que é recolhido para o Sistema S (entidades como Sesi e Senac), cerca de R$ 6 bilhões, será redirecionado para a Previdência. O valor direcionado ao Sistema S que pode ser deduzido do imposto de renda também vai ser reduzido por medida provisória, com impacto de R$ 2 bilhões
  • O benefício concedido a exportadores por meio do programa Reintegra será reduzido para os mesmos níveis de 2014. Medida será por decreto. Economia estimada de R$ 2 bilhões
  • O governo impôs um limite ao cálculo de juros sobre capital próprio por meio do qual as empresas distribuem resultados e reduzem sua base de cálculo do imposto de renda. Adoção será por medida provisória. Impacto de R$ 1,1 bilhão
  • O benefício para a indústria química na cobrança do PIS/Cofins será reduzido em 50%, com impacto de R$ 800 milhões. Medida provisória
  • O governo reduziu ainda a projeção para o crescimento da economia no ano que vem, que até então era estimada em 0,2%, o que resultou em uma queda de R$ 5,5 bilhões na estimativa de receitas

Bolsa reage bem

A Bovespa fechou em alta nesta segunda-feira (14) após o anúncio de corte de gastos do governo e aumento das receitas com impostos para cobrir parte do déficit do Orçamento de 2016. O Ibovespa abriu o dia com leva alta e 0,18% e foi crescendo até o início do pronunciamento das medidas pelos ministros Joaquim Levy (Fazenda) e Nelson Barbosa (Planejamento), por volta das 16h15, quando pulou de 1,26% para 2,07%. No fim do pregão, acabou fechando em 1,89%.

Resgate da credibilidade

Com o anúncio dos cortes no Orçamento do ano que vem, o governo espera recuperar credibilidade junto aos investidores internacionais. Em 31 de agosto, o Executivo entregou ao Congresso Nacional a proposta orçamentária para 2016 com previsão de déficit de R$ 30,5 bilhões.

Uma semana depois, a agência de classificação de risco Standard & Poor’s rebaixou a nota de crédito do Brasil de BBB- para BB+, retirando o grau de investimento do país. O grau é dado a países considerados bons pagadores e seguros para investir.

A presidenta Dilma Rousseff passou o fim de semana reunida com ministros para definir os cortes. O assunto foi discutido também na reunião de coordenação política desta segunda-feira, com presença de 14 ministros. O vice-presidente da República, Michel Temer, que sempre participa das reuniões de coordenação política, está em viagem oficial à Rússia.

Reunião com Dilma

Mais cedo, a presidente Dilma Rousseff se reuniu com 14 ministros e líderes do governo no Congresso Nacional para discutir cortes de despesas e tentar cobrir o déficit de R$ 30,5 bilhões previsto no Orçamento de 2016.

No fim de semana, Dilma fez reuniões com a equipe econômica e ministros de várias áreas para negociar o corte em cada pasta.

A discussão sobre o corte de gastos se aprofundou desde o anúncio do rebaixamento da nota de crédito do Brasil pela agência de classificação de risco Standard&Poor’s (S&P), na última quarta-feira (9).

Participaram da reunião desta manhã os ministros da Casa Civil, Aloizio Mercadante; da Fazenda, Joaquim Levy; do Planejamento, Nelson Barbosa; dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues; da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo; da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva; do Esporte, George Hilton; das Cidades, Gilberto Kassab; da Integração Nacional, Gilberto Occhi; da Defesa, Jaques Wagner; da Justiça, José Eduardo Cardozo; da Agricultura, Kátia Abreu; da Secretaria-Geral da Presidência, Miguel Rossetto; das Comunicações, Ricardo Berzoini; além dos líderes do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS); na Câmara, José Guimarães (PT-CE); e no Congresso, José Pimentel (PT-CE).

O vice-presidente Michel Temer, que sempre participa de reuniões de coordenação política, está em viagem oficial à Rússia.

Funcionalismo

O salário médio dos secretários no governo central do Brasil é 49 % maior, em relação ao PIB per capita, que o do México e quase o dobro que o dos países que pertencem à Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico.

O funcionário típico do governo brasileiro ganhou 42 % a mais no ano passado do que o trabalhador comum.

O Brasil emprega menos servidores públicos per capita do que os EUA, a França ou a Alemanha. Mas tem muito menos recursos, de maneira que menos dinheiro vai para os serviços públicos, disse David Fleischer, professor emérito de Ciência Política da Universidade de Brasília.

No ano passado, o governo federal gastou 20,6 % do PIB em salários, benefícios e despesas administrativas, restando apenas 1 % para investimentos, de acordo com a Associação Contas Abertas.

10

 

 

FONTE: O Tempo e Estado de Minas.


O QUE DIZ A LEI: DIREITO CIVIL

Conta de luz

Justiça pode impedir corte de energia

corte
Estou devendo algumas contas de luz e não tenho dinheiro para quitá-las de imediato. O meu medo agora é ter a energia cortada, pois minha filha está com problema de saúde e precisa ficar ligada no oxigênio durante todo o tempo. A empresa pode cortar minha luz por falta de pagamento? Posso alegar a doença da minha filha para impedir esse corte?
.
• LÚCIA, por e-mail
.
Prezada Lúcia,
.
As concessionárias de energia elétrica, como por exemplo a Cemig, podem, como regra geral, suspender o fornecimento da energia em função do não pagamento da conta por parte do consumidor.
.
A Agência nacional de energia elétrica (Aneel), porém, por meio da Resolução Normativa 414/10, estabeleceu alguns critérios para que ocorra essa suspensão. Em primeiro lugar, deve ser enviada ao consumidor uma notificação escrita (específica ou impressa na conta), com antecedência de 15 dias. Em segundo lugar, a suspensão só pode ocorrer em horário comercial (8h às 18h) e, em até 90 dias, da fatura em aberto.
.
Isso significa que, se eventualmente o consumidor tiver deixado em aberto uma conta que venceu no dia 5 de maio, por exemplo, seu fornecimento de energia somente pode ser interrompido até o dia 5 de agosto do mesmo ano, desde que, evidentemente, as contas posteriores tenham sido pagas.
.
No seu caso, contudo, existe uma particularidade: o estado de saúde de sua filha. Isso porque, o texto constitucional de 88, no artigo 196, reconheceu a saúde como um direito de todos e dever do Estado. Da mesma forma, estabeleceu a dignidade da pessoa humana como um dos fundamentos do ordenamento jurídico brasileiro.

.
Por isso mesmo, no caso em questão, embora exista o inadimplemento, ou seja, embora as contas estejam em aberto, a aludida suspensão pode ser evitada. Mesmo porque, caso haja a interrupção do fornecimento da energia elétrica, tal fato poderá comprometer não apenas a saúde, como também a dignidade de sua filha, contrariando, portanto, o disposto na Constituição.
.
Diante do exposto, é possível propor uma ação no intuito de obter o reconhecimento judicial do direito à não interrupção do fornecimento de energia elétrica, em função das particularidades do caso em questão. Para tanto, pode-se pleitear ao juiz que comine uma multa à concessionária em caso de descumprimento da ordem judicial.

.

FONTE: Estado de Minas.


Abastecimento de água será cortado por 19 horas em BH e outros 14 municípios no domingo

No último domingo, 16/08/2015, 300 bairros de BH e cidades da RMBH ficaram sem água

O corte acontece por causa de uma parada dos sistemas produtores da Bacia do Paraopeba para serem feitos serviços de manutenção pela Copasa

 falta de água

Moradores de Belo Horizonte e de 14 municípios da região metropolitana vão ficar sem o abastecimento de água no próximo domingo. O corte acontece por causa de uma parada dos sistemas produtores da Bacia do Paraopeba. Durante a interrupção, serão realizadas serviços de manutenção no local. De acordo com a Copasa, a paralisação está prevista para acontecer durante 19 horas.
.

O corte do abastecimento vai ser feito às 5h de domingo. A previsão é que a normalização aconteça na madrugada de segunda-feira. Durante a paralisação, técnicos da Copasa vão fazer interligações de pontos de conexões das novas adutoras do sistema Rio Manso, em Brumadinho. Em Sarzedo, doze registros de descarga na linha da elevatória de água tratada serão substituídos. Além disso, será feita a manutenção elétrica das subestações das elevatórias de água bruta e água tratada.
.
A paralisação vai atingir 107 bairros de Belo Horizonte. Eles estão localizados nas Regiões Nordeste, Barreiro, Noroeste, Centro-Sul, Oeste, Pampulha. Também vai atingir todos os bairros de Betim, Igarapé, Juatuba, São Joaquim de Bicas, Sarzedo, Mário Campos, e Mateus Leme. Em Esmeraldas, nove bairros serão atingidos, em Ibirité, 16, em Matozinhos, somente o distrito de Mocambeiro, Pedro Leopoldo somente os bairros Fidalgo e Sumidouro não serão prejudicados, assim como Justinópolis, em Ribeirão das Neves.
.
Veja abaixo a lista de bairros que serão atingidos:
.
BELO HORIZONTE:
Araguaia, Bairro das Indústrias, Barreiro de Baixo, Barreiro de Cima, Betânia, Bonsucesso, Brasil Industrial, Braúnas, Buritis, Cabana, Caiçara, Caiçara Adelaide, Califórnia, Camargos, Cardoso, Castelo, Céu Azul, Cinqüentenário, Conjunto Ademar Maldonado, Conjunto Betânia, Conjunto Bonsucesso, Conjunto Califórnia, Conjunto Getúlio Vargas, Conjunto Habitacional Átila de Paiva, Conjunto João Paulo II, Conjunto Túnel de Ibirité, Coqueiros, Cristo Redentor, Diamante, Durval de Barros, Engenho Nogueira, Enseada das Garças, Esplendor, Estoril, Estrela Dalva, Estrela do Oriente, Filadélfia, Flávio Marques Lisboa, Gameleira, Garças, Glória, Havaí, Ipiranga, Itaipu, Jardim América, Jardim dos Comerciários, Jardim Leblon, Jardim Montanhês, Jardinópolis, Jatobá, Lindéia, Madre Gertrudes, Mansões, Mantiqueira, Marajó, Marilândia, Maringá, Milionários, Miramar, Monsenhor Messias, Morro das Pedras, Nosso Lar, Nova Barroca, Nova Cintra, Nova Gameleira, Nova Pampulha, Nova York, Novo das Indústrias, Olaria, Padre Eustáquio, Palmeiras, Parque São José, Patrocínio, Pedro II, Pindorama, Pongelupe, Regina, Resplendor, Salgado Filho, Santa Cecília, Santa Cruz, Santa Helena, Santa Lucia, Santa Terezinha, São Bento, São Joaquim, São José, São Salvador, Serra do José Vieira, Serrano, Sical, Solar, Teixeira Dias, Tirol, Trevo, Urucuia, Vila Cemig, Vila Conquista, Vila Leonina, Vila Magnesita, Vila Patrocínio, Vila Pinho, Vila Presidente Vargas, Vila Vânia, Vila Ventosa, Vista Alegre e Xangrilá.
.
Betim: Todo o município
.
Contagem: Todo o município
.
Esmeraldas: Monte Sinai, Novo Retiro, Recanto Verde, Recreio do Retiro, Recreio do Riachinho, Retiro, São Pedro, Santa Cecília, São Francisco.
.
Ibirité: Bela Vista, Cascata, Colorado, Serra Dourada, Vila Ideal, José do Prado, Washington Pires, Palmares, Sol Nascente, Petrolina, Piratininga, Parque Durval de Barros, Jardim das Rosas, Ouro Negro, Montreal, Mantiqueira.
.
Igarapé: Todo município
.
Juatuba: Todo município
.
Matozinhos: Distrito de Mocambeiro
.
São Joaquim de Bicas: Todo município
.
Sarzedo: Todo o município
.
Mário Campos: Todo o município
.
Mateus Leme: Todo o município
.
Pedro Leopoldo: Todo o município, exceto os Bairros Fidalgo e Sumidouro
.
Ribeirão das Neves: Todo o município, exceto região de Justinópolis
.
Vespasiano: Nova Yorque, Suely e Vida Nova

.

FONTE: Estado de Minas.


Mais de 300 bairros da Grande BH vão ficar sem abastecimento de água neste domingo

Previsão é de que a interrupção dure seis horas para a impermeabilização dos reservatórios, interligação e adequação da subestação elétrica

Copasa/Divulgação

Está programada para o próximo domingo uma parada operacional do sistema produtor do Rio das Velhas, em Nova Lima, que é o responsável pelo abastecimento de água em Belo Horizonte e de parte da Região Metropolitana. De acordo com a Copasa, serão feitas obras de ampliação e manutenção preventiva da unidade.
.
A previsão é de que a interrupção dure seis horas para a hipermeabilização dos reservatórios, interligação e adequação da subestação elétrica, substituição de registros de descargas e montagem de conjuntos motobombas no sistema de cloro da Estação de Tratamento de Água (ETA Rio das Velhas).
.
A expectativa da Copasa é de que o abastecimento retorne a sua normalidade na tarde de domingo e madrugada de segunda-feira.
.
Veja os bairros afetados:
.
Belo Horizonte: Aarão Reis, Aeroporto, Alípio de Melo, Alto Barroca, Alto Colégio Batista, Alto dos Pinheiros, Alto Vera Cruz, Álvaro Camargo, Alvorada, Ana Lúcia, Anchieta, Aparecida, Aparecida 7ª Seção, Baleia, Bandeirantes, Barro Preto, Barroca, Belmonte, Betânia, Boa Vista, Bom Jesus, Bonfim, Borges, Braúnas, Cabana, Cachoeirinha, Caetano Furquim, Cafezal, Caiçara, Calafate, Califórnia, Campo Alegre, Campus da PUC, Campus da UFMG, Canaã, Candelária, Caparaó, Capitão Eduardo, Carlos Prates, Carmo, Casa Branca, Castanheira, Celeste Império, Celestino, Celso Machado, Cenáculo, Centro, Céu Azul, Chácaras Montevidéu, Cidade Jardim, Cidade Nova, Cidade Universitária, Cinqüentenário, Colégio Batista, Concórdia, Conjunto Califórnia, Conjunto Felicidade, Conjunto Helena Antipoff, Conjunto Itacolomi, Conjunto Marilene, Conjunto Novo Aarão Reis, Conjunto Ribeiro de Abreu, Conjunto Santa Maria, Conjunto Santos Dumont, Copacabana, Coração de Jesus, Coração Eucarístico, Cruzeiro, Da Graça, Das Mansões, Dom Bosco, Dom Cabral, Dom Joaquim, Dom Silvério, Dona Clara, Ermelinda, Esplanada, Estoril, Etelvina Carneiro, Europa, Eymard, Fazendinha (Aglomerado da Serra), Fernão Dias, Flamengo, Floramar, Floresta, Frei Eustáquio, Frei Leopoldo, Funcionários, Gameleira, Garças, Glória, Goiânia, Gorduras, Gorduras de Cima, Grajaú, Granja Werneck, Guarani, Gutierrez, Havaí, Heliópolis, Horto, Humaitá, Inconfidência, Indaiá, Indian’s, Industrial Rodrigues da Cunha, Instituto Agronômico, Ipanema, Ipiranga, Itapoã, Jaqueline, Jaraguá, Jardim América, Jardim Atlântico, Jardim das Nações, Jardim das Rosas, Jardim dos Comerciários, Jardim Europa, Jardim Guanabara, Jardim Pirineus, Jardim Taquaril, Jardim Vitória, João Pinheiro, Jonas Veiga, Juliana, Lagoa, Lagoinha, Laranjeira, Leblon, Letícia, Liberdade, Lourdes, Luar da Pampulha, Luxemburgo, Mangueiras, Mantiqueira, Maria Goretti, Maria Helena, Maria Virgínia, Mariano de Abreu, Marize, Minas Brasil, Minas Caixa, Minaslândia, Modelo, Monsenhor Messias, Monte Azul, Morro das Pedras, Nazaré, Nossa Senhora da Saúde, Nossa Senhora de Fátima, Nova América, Nova Cachoeirinha, Nova Cintra, Nova Esperança, Nova Floresta, Nova Gameleira, Nova Granada, Nova Pampulha, Nova Suíça, Nova Vista, Nova York, Novo Aarão Reis, Novo Alvorada, Novo São Lucas, Ouro Preto, Padre Eustáquio, Palmares, Pampulha/São José, Paraibuna, Paraíso, Paraúna, Parque Arizona, Parque Jardim Leblon, Parque Riachuelo, Parque São Sebastião, Patrocínio, Paulo VI, Pedreira Prado Lopes, Pedro II, Pindorama, Pirajá, Piratininga, Planalto, Pompéia, Pousada Santo Antônio, Prado, Primavera, Primeiro de Maio, Primeiro de Novembro, Progresso, Providência, Recreio, Renascença, Ribeiro de Abreu, Rio Branco, Rodrigues Cunha, Sagrada Família, Salgado Filho, Santa Amélia, Santa Branca, Santa Cruz, Santa Efigênia, Santa Inês, Santa Isabel, Santa Lúcia, Santa Mônica, Santa Rosa, Santa Tereza, Santa Terezinha, Santo Agostinho, Santo André, Santo Antônio, São Bento, São Bernardo, São Cristóvão, São Francisco, São Gabriel, São Geraldo, São Gonçalo, São João Batista, São José, São Lucas, São Luiz, São Marcos, São Paulo, São Pedro, São Salvador, São Tomás, Satélite, Saudade, Savassi, Senhora dos Passos, Serra Verde, Serra, Silveira, Sinimbu, Sion, Solimões, Sumaré, Suzana, Tabelião Ferraz, Taquaril, Trevo, Tupi, União, Universitário, Venda Nova, Vera Cruz, Vila Brasília,Vila Canadá, Vila Clóris, Vila Indaia, Vila Ipê, Vila Luiz Abreu, Vila Luiz de Abreu, Vila Maria Aparecida, Vila Maria Virgínia, Vila Mauá, Vila Maura, Vila Monte Castelo, Vila Nossa Senhora da Penha, Vila Oeste, Vila Palmas, Vila Paris, Vila Santa Branca, Vila Santa Maria, Vila Santo Agostinho, Vila Santo Antônio, Vila Satélite,Vila Silveira, Vista Alegre, Vista do Sol e Zilah Spósito
.
Nova Lima: Todo o município, exceto a região do Seis Pistas, Jardim Canadá e Macacos.
.
Raposos: Todo município
.
Sabará: Todo município, exceto Distrito de Ravena.
.
Santa Luzia: – Todo município.
.
São José da Lapa: Bairros Jardim Encantado, Nova Cahoeira e Vila Ical.
.
Ribeirão das Neves: Região de Justinópolis.
.
Vespasiano: Alto do Célvia, Angicos, Angicos, Bela Vista, Bernardo de Souza, Boa Vista, Bom Sucesso, Condomínio Mangueiras, Condomínio São José, Gávea I, Gávea II, Jardim da Glória, Jardim Daliana, Jardim Encantado, Jardim Imperial, Jardim Jequitibá, Lar de Minas, Maria José, Morro Alto, Morro do Cruzeiro, Nova Pampulha, Nova York, Novo Horizonte, Parque Norte, Pouso Alegre, Residencial Mônaco, Santa Clara, Santa Cruz, Santa Maria, São Damião, Serra Azul, Serra Dourada e Vila Esportiva.

.

FONTE: Estado de Minas.


Crise Federais

Caos na educação
Cinco das 11 instituições federais de ensino superior de minas adiam aulas por atraso em matrículas – UFMG formaliza decisão até amanhã. falta de dinheiro ameaça outras atividades

A crise do ensino superior público ameaça o funcionamento de universidades federais de Minas no segundo semestre letivo. Diante da combinação de greve de servidores, paralisação de obras e corte de verbas – foram congelados R$ 1,9 bilhão em todo o país, dos quais pelo menos R$ 130 milhões em Minas – mais da metade das instituições mineiras adiaram o início das aulas e, em alguns casos, reitores avisam que precisarão de suplementação de recursos para manter atividades até o fim do ano.
.
O Estado de Minas apurou que seis das 11 instituições públicas do estado adiarão o início do semestre letivo, previsto para agosto no calendário acadêmico: as federais de Juiz de Fora (UFJF), Ouro Preto (Ufop), Lavras (Ufla), Vale do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), do Centro Federal de Educação de Tecnológica de Minas Gerais. A UFMG afirma que uma reunião será realizada até amanhã para formalizar a data de início das aulas, mas professores e coordenador de curso disseram ao EM que já receberam comunicado sobre o adiamento. “O nosso quadro não é diferente das outras universidades e estamos sofrendo com os cortes. Passamos todo o dia tentando negociar com o MEC uma liberação maior de recursos para pagar as contas, inclusive de luz”, disse um dirigente da universidade, que pediu para não ser identificado.
.
A greve dos técnicos afeta todos os setores das universidades e dificulta a formalização de matrículas e de outros procedimentos administrativos. Na UFMG, o comunicado recebido por parte da comunidade acadêmica informa que as matrículas dos alunos da graduação não foram realizadas e que as aulas “não começarão até que, com o fim da greve, a situação seja regularizada.” Segundo professores, ainda não foi possível sequer lançar no sistema o mapa de oferta das disciplinas.
.
Desde o início do ano as instituições lidam com sucessivas notícias de cortes que já levaram à suspensão do pagamento de água, energia elétrica, redução da segurança. O contingenciamento e cortes de verbas também atingiram as pesquisas de ponta. Como o EM mostrou no início do mês, faltam desde materiais básicos nos laboratórios até serviços de manutenção de equipamentos essenciais.
.
Na UFJF, onde cerca de 90% dos 1.450 técnico-administrativos em educação estão em greve desde o dia 28 de maio, o calendário acadêmico do segundo semestre foi adiado nesta semana, por tempo indeterminado. O movimento afeta também outros setores. O restaurante universitário está fechado e cerca de 5 mil refeições deixaram se servidas por dia. O serviço da central de atendimento, o Museu de Arte Murilo Mendes (Mamm) e a Biblioteca Central também funcionam precariamente.
.
O Hospital Universitário também está com atendimento restrito e a Unidade Dom Bosco suspendeu o agendamento de novos atendimentos, enquanto a unidade Santa Catarina atua com 30% de sua capacidade, conforme previsto em lei. “O impedimento de começar as aulas no dia 3, como previsto anteriormente, tem relação com as matrículas, já que não houve a fase de entrega e conferência dos documentos em decorrência da greve. Não temos como iniciar as aulas para os veteranos e começar para os calouros posteriormente, até porque há disciplinas comuns a esses alunos”, afirmou o reitor da universidade, Júlio Chebli. Apesar de reconhecer o impacto para a comunidade acadêmica, o reitor afirmou que seria um risco começar o período letivo sem a conferência. Ele disse estar em “amplo processo de negociação” com o Ministério da Educação.
.
Reposição A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) manterá o cronograma, mas as aulas deverão ter início no final de agosto. De acordo com assessoria de imprensa, isso ocorrerá em função da reposição de aulas devido às greves anteriores. No entanto, a universidade admitiu que a paralisação atual tornou mais lentos os trâmites de documentos e informações. As aulas do Cefet Minas, que estavam marcadas para começar em 3 de agosto, deverão ter início somente duas semanas depois, no dia 17, de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores de Instituições Federais (Sindifes). Mesmo em greve, os servidores concordaram em fazer as matrículas dos estudantes a partir da próxima segunda-feira, dia 3.
.
Além da greve dos servidores técnicos-administrativos, a UFVJM enfrenta greve de professores em Teófilo Otoni, onde fica um de seus quatro câmpus. Os docentes das outras três unidades também já aprovaram um indicativo de greve e se reúnem em 3 de agosto para definir se paralisam ou não as atividades. Em Teófilo Otoni, os professores cruzaram os braços no final de junho e nem chegaram a concluir o calendário acadêmico do primeiro semestre de 2015. A instituição ainda não tem previsão para o retorno das aulas da unidade. Já nos outros câmpus (Diamantina, Unaí e Janaúba), as aulas estão marcadas para começar no dia 10.
.
O  MEC informou que não tem autonomia para definir o calendário acadêmico das instituições. Sustentou ainda que o arrocho imposto pelo governo federal preserva os programas e ações estruturantes e essenciais do Ministério da Educação, bem como mantém os gastos do ministério acima do mínimo constitucional. A pasta reconheceu que buscará atender pedidos emergenciais das instituições este ano e informou que o secretário de Educação Superior do MEC, Jesualdo Farias, recebeu reitores para debater prioridades.

.
A reivindicação inicial dos grevistas era de reajuste salarial de 27,3%, relativo à reposição de perdas com a inflação. A proposta do governo foi de um reajuste de 21,5% dividido em quatro anos. Segundo o Sindifes, a categoria fez contraproposta e estaria disposta a negociar se esse período fosse reduzido em até dois anos, o que não foi atendido pelo governo.

.

FONTE: Estado de Minas.


Abastecimento de água será interrompido para obras em BH e região
De acordo com a Copasa, quinze municípios da região metropolitana terão o fornecimento de água interrompido por 16 horas no próximo domingo, dia 26 de julho

água

Moradores de vários bairros de Belo Horizonte e de outros 14 municípios da região metropolitana ficarão sem água no próximo domingo (26), por causa da obras de ampliação no sistema produtor de água do Rio Manso, que integra o Sistema Paraopeba.
De acordo com a Copasa, a previsão da interrupção do fornecimento de água é de 16 horas, para permitir a substituição de registros de descargas e interligações de elevatórias de água tratada e de novos pontos de abastecimento em Sarzedo e em Brumadinho.

A normalização do abastecimento está prevista para ocorrer, gradativamente, entre a noite de domingo e a segunda-feira (27).

Veja a lista das cidades e bairros afetados:

Belo Horizonte – Antônio Teixeira Dias, Araguaia, Barreiro de Baixo, Barreiro de Cima, Betânia, Bonsucesso, Brasil Industrial, Braúnas, Buritis, Cabana, Caiçara Adelaide, Caiçara, Califórnia, Camargos, Cardoso, Castelo, Céu Azul, Cinquentenário, Conjunto Ademar Maldonado, Conjunto Betânia, Conjunto Bonsucesso, Conjunto Califórnia, Conjunto Getúlio Vargas, Conjunto Habitacional Átila de Paiva, Conjunto João Paulo II, Conjunto Túnel de Ibirité, Coqueiros, Cristo Redentor, Das Indústrias, Diamante, Durval de Barros, Engenho Nogueira, Enseada das Garças, Esplendor, Estoril, Estrela Dalva, Estrela do Oriente, Filadélfia, Flávio Marques Lisboa, Gameleira, Garças, Glória, Havaí, Ipiranga, Itaipu, Jardim América, Jardim dos Comerciários, Jardim Leblon, Jardim Montanhês, Jardinópolis, Jatobá, Lindéia, Madre Gertrudes, Mansões, Mantiqueira, Marajó, Marilândia, Maringá, Milionários, Miramar, Monsenhor Messias, Morro das Pedras, Nosso Lar, Nova Barroca, Nova Cintra, Nova Gameleira, Nova Pampulha, Nova York, Novo das Indústrias, Olaria, Padre Eustáquio, Palmeiras, Parque São José, Pongelupe, Patrocínio, Pedro II, Pindorama, Regina, Resplendor, Salgado Filho, Santa Cecília, Santa Cruz, Santa Helena, Santa Lucia; Santa Terezinha, São Bento, São Joaquim, São José, São Salvador, Serra do José Vieira, Serrano, Sical, Solar, Teixeira Dias, Tirol, Trevo, Urucuia, Vila Cemig, Vila Conquista, Vila Leonina, Vila Magnesita, Vila Patrocínio, Vila Pinho, Vila Presidente Vargas, Vila Vânia, Vila Ventosa, Vista Alegre e Xangrilá.

Esmeraldas – Monte Sinai, Novo Retiro, Recanto Verde, Recreio do Retiro, Recreio do Riachinho, Retiro, São Pedro, Santa Cecília, São Francisco.

Ibirité – Bela Vista, Cascata, Colorado, Jardim das Rosas, José do Prado, Mantiqueira, Montreal, Ouro Negro, Palmares, Parque Durval de Barros, Petrolina, Piratininga,Serra Dourada, Sol Nascente, Washington Pires e Vila Ideal.

Matozinhos – Distrito de Mocambeiro.

Vespasiano – Vida Nova, Nova Yorque, Suely.

Pedro Leopoldo – todo o município, exceto os Bairros Fidalgo e Sumidouro.

Ribeirão das Neves – todo o município, exceto região de Justinópolis.

Betim – todo o município.
Contagem – todo o município.
Igarapé – todo município.
Juatuba – todo município.
Mário Campos – todo município.
Mateus Leme – todo município.
Sarzedo – todo município.
São Joaquim de Bicas – todo município.

 

FONTE: O Tempo.


Bairros da região da Pampulha ficam sem água na quarta

Moradores do Bandeirantes, Castelo, Ouro Preto, Paquetá e Santa Terezinha terão abastecimento cortado nesta semana


Fornecedoras de serviços essenciais como água não poderão cortar sem aviso prévio


Residentes dos bairros Bandeirantes, Castelo, Ouro Preto, Paquetá e Santa Terezinha, na região da Pampulha, vão ficar sem água na próxima quarta-feira (1°), segundo a Copasa.

O corte no abastecimento, marcado para esta semana, é devido uma manutenção na rede. Os moradores devem ficar atentos.A previsão da Copasa é que a o fornecimento de água seja normalizado na região de forma gradativa até o final do dia.

FONTE: O Tempo.


Governo quebra a vitrine da educação
Bandeira na campanha de Dilma à reeleição, o Pronatec empacou. Gastos com o programa de acesso ao ensino técnico até maio não chegaram nem a 8% do total investido em 2014.
Em campanha, Dilma visitou escola em Minas e gravou cenas com promessas de expansão do Pronatec</p>
<p> (Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press- 20/8/14)
Em campanha, Dilma visitou escola em Minas e gravou cenas com promessas de expansão do Pronatec

Presença constante nas peças publicitárias da presidente Dilma Rousseff (PT) durante a campanha à reeleição, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) passou os cinco primeiros meses deste ano em ritmo lento. E nada indica que a situação vá mudar. Até o fim de maio, o montante aplicado no programa em todo o país foi de R$ 208,7 milhões, valor que representa apenas 7,4% do que foi gasto ao longo de 2014, quando o governo investiu R$ 2,8 bilhões na vitrine da educação do primeiro mandato da petista. A média mensal neste ano está em R$ 41,7 milhões, contra os R$ 233,4 milhões registrados no ano das eleições. O Ministério da Educação (MEC) admitiu cortes nos repasses. Segundo nota divulgada pela pasta, “as ofertas de vagas ainda serão definidas, mas, quantitativamente, serão em número inferior ao do ano passado”.
.
Para as escolas de Belo Horizonte que oferecem cursos cadastrados no programa, os repasses até agora foram de R$ 1,3 milhão, valor bem distante dos R$ 6 milhões gastos no ano passado. Já em Contagem, que em 2014 recebeu R$ 4,5 milhões, nenhum pagamento foi registrado até agora. De acordo como a assessoria do MEC, as definições das vagas disponíveis para cursos do Pronatec este ano devem ocorrer nos próximos meses, mas ainda não há uma data marcada. Instituições que participam do programa informaram que neste ano ainda não foram feitas novas matrículas e que caberá ao MEC definir o número de vagas e cursos disponíveis.
.
Até o fim do ano passado, cerca de 8 milhões de estudantes participaram do Pronatec, números que fizeram com que o acesso ao ensino técnico se tornasse a principal bandeira de campanha à reeleição de Dilma na área da educação.
.
Propaganda Na véspera da largada oficial da campanha, a presidente anunciou a segunda etapa do programa, que disponibilizaria mais 12 milhões de vagas. “O Pronatec não para de crescer. Conhecemos a demanda e temos a clareza da importância dessa próxima etapa. É uma das questões mais importantes a serem resolvidas nos próximos anos. Por isso defendemos uma segunda etapa do Pronatec, que oferecerá 12 milhões de vagas, em 220 cursos técnicos e 646 cursos de qualificação a partir de 2015”, prometeu a petista, em junho do ano passado.
.
Porém, as promessas de expansão feitas para o segundo mandato estão longe de se confirmar. Ao contrário, o dinheiro começou a sumir ainda em outubro – quando terminou a corrida eleitoral que deu a Dilma mais quatro anos no comando do Executivo –, com atrasos nos pagamentos às escolas privadas por aulas referentes ao segundo semestre de 2014. Nos primeiros meses do segundo mandato da petista, o programa tem sofrido com os cortes de repasses.
.
Os efeitos da tesourada já são sentidos no Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec), que serve como base para o Pronatec. O Sisutec seleciona para o ensino técnico estudantes que concluíram o nível médio, com base nas notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e já passou por adiamentos no início do ano. O MEC não prevê seleções por meio do Sisutec para este semestre. No ano passado, o programa ofereceu cerca de 580 mil vagas.
.
As reduções são reflexo dos ajustes determinados pela equipe econômica  de Dilma na tentativa de estabilizar as contas do governo. O Ministério da Educação sofreu um corte R$ 9,4 bilhões em seu orçamento anual e outros programas deverão perder investimentos. Entre eles, o Ciências sem Fronteiras, que proporciona bolsas de estudos para universitários e pós-graduandos no exterior. “Para se adequar aos ajustes, o MEC vai priorizar atividades como a construção de creches. O ministério também atua no sentido de garantir os recursos de custeio necessários para o funcionamento das universidades e institutos”, diz a nota da pasta.
.
Saiba mais
.
Formação profissional

.
O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego foi criado no final de 2011, com objetivo de aumentar o número de vagas para cursos de formação profissional. Financiados pelo governo, os cursos são ofertados pela rede federal de educação profissional e pelas instituições de ensino do Sistema S, como o Senai, Senat, Senac e Senar. Desde 2013, escolas privadas também passaram a ofertar vagas dentro do programa. A público-alvo do Pronatec são estudantes do ensino médio da rede pública, inclusive da educação de adultos, além dos beneficiários de programas de transferência de renda, como o Bolsa-Família, e estudantes que já concluíram o ensino médio em escolas públicas ou em instituições privadas na condição de bolsista integral.

.

FONTE: Estado de Minas.


Bairros de BH, Sabará e Santa Luzia vão ficar sem abastecimento de água nesta terça e quarta-feira

Serviço será afetado devido a interligação de redes. Previsão é de que o trabalho seja finalizado durante a noite do mesmo dia

 água
Bairros da Região Centro-Sul de Belo Horizonte vão ficar sem abastecimento de água nesta terça-feira. De acordo com a Copasa, o fornecimento será interrompido para a interligação de redes. Ainda conforme a empresa, o serviço deverá ser normalizado, gradativamente, no decorrer da tarde e noite do mesmo dia.
.
Veja os bairros afetados:
.
Anchieta, Carmo, Cruzeiro, Funcionários, Santo Antônio, São Lucas, São Pedro, Serra, Sion e Savassi.

.

Bairros de BH, Sabará e Santa Luzia ficarão sem água nesta terça e quarta-feira

Problema em tubulação da Copasa deixa Lagoa Santa sem água pelo terceiro dia
Bairros de Belo Horizonte, Sabará e Santa Luzia ficarão sem água nesta terça-feira (2) e quarta-feira. O motivo, segundo a Copasa, será a interligação de redes de abastecimento. Conforme a empresa, o serviço será normalizado, gradativamente, entre os dois dias. Durante o período, a Copasa pede a cooperação e economia da população.
 .
Na terça-feira, os bairros de BH que serão afetados são: Anchieta, Carmo, Cruzeiro, Funcionários, Santo Antônio, São Lucas, São Pedro, Serra, Sion e Savassi.
.
Já na quarta, em BH, o abastecimento será interrompido nos bairros Capitão Eduardo, Gorduras, Gorduras de Cima, Paulo VI, Ribeiro de Abreu e São Gabriel. Já em Sabará a interrupção será no Amélia Moreira, Borba Gato, Borges, Condomínio Jardim dos Borges, Distrito Industrial Simão da Cunha. Em Santa Luzia, a comunidade afetada será a do Bom Destino.

.

FONTE: Estado de Minas e Hoje Em Dia.


Dilma corta (ainda mais) em obras, saúde e educação

Dilma corta mais em obras, saúde e educação

Juntas as três áreas perdem R$ 46,31 bilhões, cerca de dois terços do total de R$ 69,9 bilhões contingenciados no Orçamento da União

A tesourada é uma tentativa do Planalto de manter a meta de superávit primário – economia para pagamento de juros da dívida pública – de R$ 66,3 bilhões, num cenário de economia em queda. A previsão do próprio governo de retração do PIB deste ano passou de 0,9% para 1,2%. Se confirmada, será o pior resultado em 25 anos.

.

Os números foram apresentados pelo ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, em entrevista que não teve a participação de seu colega da Fazenda, Joaquim Levy. Oficialmente, a ausência de Levy foi justificada por uma forte gripe. Mas, nos bastidores, o motivo seria o tamanho do corte, R$ 10 bilhões abaixo do que ele queria.

.

Entre os ministérios, o mais atingido foi o das Cidades (R$ 17,23 bilhões). A pasta é a maior responsável pelo PAC, que, ao todo, teve bloqueados R$ 25,7 bilhões.

.

Também perdem muito o Ministério da Saúde (R$ 11,77 bilhões) e o da Educação (9,42 bilhões). Se para aliados do governo, não houve surpresa, a oposição criticou duramente os cortes. O presidente do PSDB, senador Aécio Neves (PSDB), os classificou de “mais uma face do arrocho recessivo promovido pelo PT”.

.

Em Minas, obras ainda não iniciadas devem continuar só no papel, como o Anel Rodoviário da capital, o Anel Rodoviário de Uberaba e a pavimentação da BR-367, no Vale do Jequitinhonha. 

.

FONTE: Estado de Minas.


VIROU ROTINA…

BH e mais seis cidades ficam sem água no sábado; confira os bairros atingidos

 

falta de água - torneira
Abastecimento será interrompido em diversos bairros da Grande BH

.

Centenas de bairros de Belo Horizonte e Região Metropolitana terão o fornecimento de água suspenso no próximo sábado (21). De acordo com a Copasa, além da capital mineira, o desabastecimento afetará Raposos, Nova Lima, Sabará, Santa Luzia, Vespasiano e Ribeirão das Neves.
 .
A interrupação, conforme a companhia, será necessária para manutenção preventiva no Sistema Produtor de Água Rio das Velhas (SRV). A previsão é que o fornecimento seja normalizado, de forma gradativa, entre a noite de sábado e madrugada de domingo (22).
 .
Bairros afetados: 
 .
Belo Horizonte: Aarão Reis, Aeroporto, Alípio de Melo, Alto Barroca, Alto Colégio Batista, Alto dos Pinheiros, Alto Vera Cruz, Álvaro Camargo, Alvorada, Ana Lúcia, Anchieta, Aparecida 7ª Seção, Aparecida, Baleia, Bandeirantes, Barro Preto, Barroca, Belmonte, Betânia, Boa Vista, Bom Jesus, Bonfim, Borges, Braúnas, Cabana, Cachoeirinha, Caetano Furquim, Cafezal, Caiçara, Calafate, Califórnia, Campo Alegre, Campus da PUC, Campus da UFMG, Canaã, Candelária, Caparaó, Capitão Eduardo, Carlos Prates, Carmo, Casa Branca, Castanheira, Celeste Império, Celestino, Celso Machado, Cenáculo, Centro, Céu Azul, Chácaras Montevidéu, Cidade Jardim, Cidade Nova, Cidade Universitária, Cinqüentenário, Colégio Batista, Concórdia, Conj. Califórnia, Conj. Felicidade, Conj. Helena Antipoff, Conj. Itacolomi, Conj. Marilene, Conj. Novo Aarão Reis, Conj. Ribeiro de Abreu, Conj. Santa Maria, Conj. Santos Dumont, Copacabana, Coração de Jesus, Coração Eucarístico, Cruzeiro, Da Graça, Das Mansões, Dom Bosco, Dom Cabral, Dom Joaquim, Dom Silvério, Dona Clara, Ermelinda, Esplanada, Estoril, ETE/Arrudas, Etelvina Carneiro, Eymard, Fazendinha (Aglomerado da Serra), Fernão Dias, Flamengo, Floramar, Floresta, Frei Eustáquio, Frei Leopoldo, Funcionários, Gameleira, Garças, Glória, Goiânia, Gorduras de Cima, Gorduras, Grajaú, Granja Werneck, Guarani, Gutierrez, Havaí, Heliópolis, Horto, Humaitá, Inconfidência, Ind. Rodrigues da Cunha, Indaiá, Indian’s, Instituto Agronômico, Ipanema, Ipiranga, Itapoã, Jaqueline, Jaraguá, Jd. América, Jd. Atlântico, Jd. das Nações, Jd. das Rosas, Jd. dos Comerciários, Jd. Europa, Jd. Guanabara, Jd. Pirineus, Jd. Taquaril, Jd. Vitória, João Pinheiro, Jonas Veiga, Juliana, Lagoa, Lagoinha, Laranjeira, Leblon, Letícia, Liberdade, Lourdes, Luar da Pampulha, Luxemburgo, Mangueiras, Mantiqueira, Maria Goretti, Maria Helena, Maria Virgínia, Mariano de Abreu, Marize, Minas Brasil, Minas Caixa, Minaslândia, Modelo, Monsenhor Messias, Monte Azul, Morro das Pedras, Nazaré, Nossa Senhora da Saúde, Nossa Senhora de Fátima, Nova América, Nova Cachoeirinha, Nova Cintra, Nova Esperança, Nova Floresta, Nova Gameleira, Nova Granada, Nova Pampulha, Nova Suíça, Nova Vista, Nova Yorque, Novo Aarão Reis, Novo Alvorada, Novo São Lucas, Ouro Preto, Padre Eustáquio, Palmares, Pampulha/São José, Paraibuna, Paraíso, Paraúna, Parque Arizona, Parque Jd. Leblon, Parque Riachuelo, Parque São Sebastião, Patrocínio, Paulo VI, Pedra Branca, Pedreira Prado Lopes, Pedro II, Pindorama, Pirajá, Piratininga, Planalto, Pompéia, Pousada Santo Antônio, Prado Lopes, Prado, Primavera, Primeiro de Maio, Primeiro de Novembro, Progresso, Providência, Recreio, Renascença, Ribeiro de Abreu, Rio Branco, Rodrigues Cunha, Sagrada Família, Salgado Filho, Santa Amélia, Santa Branca, Santa Cruz, Santa Efigênia, Santa Inês, Santa Isabel, Santa Lúcia, Santa Mônica, Santa Rosa, Santa Tereza, Santa Terezinha, Santo Agostinho, Santo André, Santo Antônio, São Bento, São Bernardo, São Cristóvão, São Francisco, São Gabriel, São Geraldo, São Gonçalo, São João Batista, São José, São Lucas, São Luiz, São Marcos, São Paulo, São Pedro, São Salvador, São Tomás, Satélite, Saudade, Savassi, Senhora dos Passos, Serra Verde, Serra, Silveira, Sinimbu, Sion, Solimões, Sumaré, Suzana, Tabelião Ferraz, Taquaril, Trevo, Tupi, União, Universitário, Venda Nova, Vera Cruz, Vila Brasília, Vila Canadá, Vila Clóris, Vila Indaia, Vila Ipê, Vila Luiz de Abreu, Vila Maria Aparecida, Vila Maria Virgínia, Vila Mauá, Vila Maura, Vila Monte Castelo, Vila Nossa Senhora da Penha, Vila Oeste, Vila Palmas, Vila Paris, Vila Santa Branca, Vila Santa Maria, Vila Santo Agostinho, Vila Santo Antônio, Vila Satélite, Vila Silveira; Vista Alegre, Vista do Sol e Zilah Spósito.
 .
Nova Lima:  todo o município, exceto a região do Seis Pistas, Jardim Canadá e Macacos.
 .
Raposos: todo o município.
 .
Ribeirão das Neves: região de Justinópolis.
 .
Sabará: todo o município, exceto Distrito de Ravena.
 .
Santa Luzia: todo o município.
 .
Vespasiano: Bernardo de Souza, Gávea I, Gávea II, Jardim Daliana, Maria José, Pouso Alegre, Santa Clara e Serra Dourada.

.

FONTE: Hoje Em Dia.


Mais de 20 bairros da Grande BH terão abastecimento de água cortado nesta quinta

água

Moradores de 23 bairros de Belo Horizonte e Região Metropolitana terão o fornecimento de água interrompido na manhã desta quinta-feira (12). Segundo a Copasa, o abastecimento voltará na tarde do mesmo dia.Confira os locais afetados:

Belo Horizonte

Belvedere, Das Mansões e Santa Lúcia. Motivo: manutenção de adutora na Rua Laplace com a Rua Sobral, no Bairro Santa Lúcia.

Lindeia e Regina. Motivo: Manutenção de energia elétrica pela Cemig.

Betim

Citrolância, Colônia Santa Izabel e Parque Ipiranga. Motivo: manutenção de registro na estrada de acesso a Mário Campos com a Rua Miguel Pereira, no Bairro Citrolândia.

Jardim Piemonte. Motivo: Manutenção de energia elétrica pela Cemig.

Contagem

Distrito Industrial do Riacho das Pedras, Parque Riacho das Pedras e Piemonte. Motivo: manutenção de energia elétrica pela Cemig.

Ibirité

Bela Vista, Cascata, Colorado, José do Prado, Palmares, Parque Durval de Barros, Piratininga, Serra Dourada, Sol Nascente, Vila Ideal e Washington Pires. Motivo: manutenção de energia elétrica pela Cemig.

FONTE: Itatiaia.


REGIÃO DO BELVEDERE TAMBÉM SERÁ ATINGIDA

Bairros da região da Pampulha ficam sem água nesta quarta e quinta-feira

Suspensão será feita para a manutenção de uma adutora, diz Copasa. Normalização deverá ser gradativa durante a tarde desta quarta (11).

falta de água

O abastecimento de água dos bairros Jaraguá, Liberdade, Santa Rosa e Aeroporto, região da Pampulha, será interrompido nesta quarta-feira (11), pela manhã. Segundo a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), uma adutora de 250 milímetros vai passar por manutenção. Ela está localizada entre as ruas Cacuera e Balsamar, no bairro Jaraguá.

O abastecimento deverá ser normalizado, gradativamente, no período da tarde do mesmo dia.

O abastecimento de água nos bairros Jaraguá, Liberdade, Santa Rosa e Aeroporto, na região da Pampulha, será interrompido na manhã desta quarta-feira (11). A razão, segundo a Copasa, é a manutenção em uma adutora de 250 milímetros localizada entre as ruas Cacuera e Balsamar, no bairro Jaraguá.

Já na região Centro-Sul da capital mineira, os bairros Das Mansões, Belvedere e Santa Lúcia terão o serviço suspenso na quinta-feira (12) para a manutenção em adutora de 200 milímetros localizada na rua Laplace com rua Sobral, no bairro Santa Lúcia.

Ainda de acordo com a companhia, os serviços serão normalizados gradativamente durante os dois dias.

FONTE: G1.


Abastecimento será interrompido em 94 bairros de BH no fim de semana

O fornecimento será cortado no domingo para substituição de transformador do sistema elétrico no Bairro São Lucas

 água
O abastecimento de água será interrompido durante o fim de semana em 94 bairros de Belo Horizonte. Segundo a Copasa, o fornecimento será cortado no domingo para substituição de transformador do sistema elétrico da Estação Elevatória de Água Tratada, localizada na Rua Castelo Novo, no Bairro São Lucas, na Região Centro-Sul da capital. O abastecimento voltará gradativamente na tarde de domingo. 

Confira os bairros que terão o abastecimento interrompido:
Alípio de Melo, Alto Barroca, Alto Colégio Batista, Alto dos Pinheiros, Álvaro Camargo, Aparecida, Barroca, Betânia, Bom Jesus, Bonfim, Cabana, Cachoeirinha, Caiçara, Calafate, Califórnia, Campus da PUC, Caparaó, Carlos Prates, Carmo, Celeste Império, Celso Machado, Centro, Cidade Jardim, Cidade Nova, Cinqüentenário, Colégio Batista, Concórdia, Conjunto Califórnia, Conjunto Itacolomi, Conjunto Santa Maria, Conjunto Santos Dumont, Coração de Jesus, Coração Eucarístico, Cruzeiro, Da Graça, Dom Bosco, Dom Cabral, Ermelinda, Estoril, Floresta, Frei Eustáquio, Funcionários, Gameleira, Glória, Grajaú, Gutierrez, Havaí, Inconfidência, Ipanema, Jardim América, João Pinheiro, Lagoinha, Lourdes, Luxemburgo, Minas Brasil, Monsenhor Messias, Morro das Pedras, Nova Cachoeirinha, Nova Cintra, Nova Esperança, Nova Gameleira, Nova Granada, Nova Suíça, Ouro Preto, Padre Eustáquio, Paraíso, Patrocínio, Pedreira Prado Lopes, Pedro II, Pindorama, Prado Lopes, Prado, Primavera, Progresso, Renascença, Sagrada Família, Salgado Filho, Santo Agostinho, Santo André, Santo Antônio, São Bento, São Cristóvão, São José, São Lucas, São Pedro, São Salvador, Savassi, Senhora dos Passos, Serra, Sumaré, Vila Oeste, Vila Paris, Vila Silveira e Vista Alegre.

 

FONTE: Estado de Minas.


Manutenção deixa mais de 80 bairros da Grande BH sem água

água

Fornecimento precisou ser interrompido para manutenção emergencial e deve ser normalizado ao longo da tarde e da noite desta quarta-feira. Confira a lista dos bairros afetados

 Mais de 80 bairros das cidades de Betim, Contagem, Esmeraldas e Ribeirão das Neves tiveram o abastecimento de água interrompido na terça-feira para uma manutenção emergencial da Copasa.
.
Segundo a companhia, técnicos trabalham no sistema Vargem das Flores, em Contagem, para a troca de um dos equipamentos de bombeamento da água desde a represa até a estação de tratamento. A previsão é de que o fornecimento seja normalizado, de forma gradativa, durante a tarde e a noite desta quarta-feira. 
.
Veja a lista dos bairros afetados: 
.
Betim: Alterosas, Alto das Atenas, Capelinha, Chácaras São José, Conjunto Jalita Conceição Pedrosa, Cruzeiro de Sul, Duque de Caxias, Espírito Santo, Icaivera, Independência, Industrial São Luiz, Industrial São Pedro, Itacolomi, Jardim das Alterosas 2ª Seção, Niterói, Nossa Senhora de Fátima, São Caetano, São Luiz, São Miguel, Sitio Amoras, Sítios da Baviera, Sítios Poções, Várzea das Flores, Vila Amapá, Vila Andorinha, Vila Cristina e Vila Universal.
.
Contagem: Camilo Alves, Chácaras Solar do Madeira, Chácaras Campo Alegre, Chácara Contagem, Colonial, Canadá, Beija Flor, Condomínio Vila do Lago, Condomínio Nosso Rancho, Conjunto Habitacional Campo Alto, Darci Ribeiro, Estância do Hibisco, Estâncias Imperiais, Fonte Grande, Granja Ouro Branco, Icaivera, Industrial São Luiz, Lúcio de Abreu, Nascentes Imperiais, Nova Contagem, Novo Retiro, Petrolândia, Quintas do Jacuba, Olhos D’água, Recreio dos Caiçaras, Retiro, Santa Helena, Sítios Rurais Jardim Recreio, Sapucaias, Sapucaias II, Sapucaias III, São Caetano, São Miguel, Solar da Madeira, Tropical, Vila Belém, Vila Cristina, Vila Estaleiro, Vila Panamá, Vila Renascer e Tupã.
.
Esmeraldas: Novo Retiro, Recanto Verde, Recreio do Retiro, Santa Cecília, São Francisco, São Pedro e Serra Verde.
.
Ribeirão das Neves: Cruzeiro, Fazenda Castro, Florença, Metropolitano, São Francisco, San Genaro, Santa Cecília e Veneza.
.

FONTE: Estado de Minas.


Interligação de adutoras vai deixar 85 bairros da Grande BH sem água na quarta-feira

Na Capital, Região Centro-Sul será a única afetada pela manutenção. Previsão é de que abastecimento seja restabelecido gradativamente durante a noite do mesmo dia

 água
A Copasa informou nesta segunda-feira que 85 bairros de Belo Horizonte e Região Metropolitana vão ficar sem água na próxima quarta-feira por causa de obras de adutoras.

Das 8 às 13h, nos Bairros Belvedere, Santa Lúcia, São Bento e Vila Paris, na Região Centr-Sul da Capital, o fornecimento de água ficará interrompido para interligação de adutoras na Praça das Constelações, no cruzamento com a Rua Medusa, no Bairro Santa Lúcia. 

Das 7 às 15h, em bairros de Betim, Contagem, Esmeraldas e Ribeirão das Neves o abastecimento ficará interrompido para interligação de adutora situada na entrada do Reservatório Corte de Pedras, localizado na Estrada Antiga, no Bairro Itacolomi, em Betim.

A previsão é que o fornecimento de água nessas regiões seja normalizado, gradativamente, durante a noite do mesmo dia. 

Confira a lista dos bairros afetados:

Belo Horizonte: Belvedere, Santa Lúcia, São Bento e Vila Paris.

Betim: Alterosas, Alto das Atenas, Capelinha, Chácaras São José, Conjunto Jalita Conceição Pedrosa, Cruzeiro de Sul, Duque de Caxias, Espírito Santo, Icaivera, Independência, Industrial São Luiz, Itacolomi, Jardim das Alterosas 2ª Seção, Niterói, Nossa Senhora de Fátima, São Caetano, São Luiz, São Miguel, Sitio Amoras, Sítios da Baviera, Sítios Poções, Várzea das Flores e Vila Amapá, Vila Cristina, Vila Andorinha e Vila Universal.

Contagem: Condomínio Nosso Rancho, Darci Ribeiro, Icaivera, Nova Contagem, Novo Retiro, Retiro, Vila Estaleiro, Vila Panamá, Vila Renascer, Tupã, Camilo Alves, Chácaras Solar do Madeira, Chácaras Campo Alegre, Chácara Contagem, Colonial, Canadá, Beija Flor, Condomínio Vila do Lago, Conjunto Habitacional Campo Alto, Estância do Hibisco, Estâncias Imperiais, Fonte Grande, Granja Ouro Branco, Industrial São Luiz, Lúcio de Abreu, Nascentes Imperiais, Petrolândia, Quintas do Jacuba, Olhos D’água, Recreio dos Caiçaras, Santa Helena, Sítios Rurais Jardim Recreio, Sapucaias, Sapucaias II, Sapucaias III, São Caetano, São Miguel, Solar da Madeira, Tropical, Vila Belém e Vila Cristina.

Esmeraldas: Novo Retiro, Recanto Verde, Recreio do Retiro, Santa Cecília, São Francisco, São Pedro e Serra Verde.

Ribeirão das Neves: Cruzeiro, Fazenda Castro, Florença, Metropolitano, São Francisco, San Genaro, Santa Cecília e Veneza.

 

FONTE: Estado de Minas.


ATUALIZAÇÃO

PREJUÍZOS

Escolas municipais de Venda Nova dispensam alunos por falta de água

Outras quatro escolas da região mantêm as aulas, mesmo sem o fornecimento de água ter sido normalizado; moradores de pelo menos três bairros da capital denunciaram a não normalização do serviço

 

Duas escolas municipais da região de Venda Nova, em Belo Horizonte, dispensaram os estudantes das aulas, por volta das 9h30 desta quinta-feira (4), devido a falta de água nas instituições. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Educ

ação, as outras quatro escolas da região também não tiveram a normalização do fornecimento, mas mantêm as atividades.

Uma das instituições que suspendeu as aulas é a Escola Municipal Antônio Gomes Horta, no bairro Parque São Pedro. Ainda segundo a assessoria, no período da tarde, as aulas serão retomadas, já que o fornecimento de água começou a ser retomado no final desta manhã.

O serviço foi interrompido, segundo a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) devido a realização de uma obra de interligação de adutoras na avenida Pedro I, motivada pela implantação do Move/BRT no local. Com isso, mais de 100 bairros da região metropolitana ficaram sem água nessa quarta-feira (3). Além da capital, foram atingidas as cidades de Ribeirão das Neves, Santa Luzia e Vespasiano. A companhia tinha anunciado que o fornecimento seria retomado na noite dessa quarta, o que não aconteceu.

Moradores da região também denunciam o não cumprimento da promessa da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). No bairro Santa Amélia, os moradores encontraram as suas caixas de água vazias nesta manhã.

“Alguns moradores estão indo para casa de parentes para tomar banho e estamos tendo que comprar água para beber. Um dos moradores aqui do prédio ligou na Copasa e disseram que água deve voltar hoje, mas isso ainda não aconteceu. Os moradores estão apreensivos de que fique sem água até amanhã”, relatou o zelador de um prédio no bairro Parque São Pedro, Onivaldo Felipe Neres, 40.

Ele mora no bairro Lagoinha e disse que na casa dele também não tinha água nesta manhã. “Conferi o hidrômetro e nada. Meu medo é chegar em casa e não ter água nem para tomar banho”, afirmou.

Por meio de nota, a Copasa informou que “as obras continuaram ao longo da noite de ontem (3/12) e nesta manhã (4/12). Com isso, a previsão de normalização do abastecimento será de forma gradativa, no decorrer da tarde e noite de hoje (4/12)”.

Confira os bairros que tiveram abastecimento interrompido:

Belo Horizonte: Ana Lúcia, Braúnas, Califórnia, Campo Alegre, Canaã, Candelária, Celestino, Cenáculo, Céu Azul, Conjunto Felicidade, Conjunto Helena Antipoff, Conjunto Marilene, Conjunto Monte Castelo, Copacabana, Etelvina Carneiro, Europa, Floramar, Frei Leopoldo, Garças, Indian’s, Itapoã, Jaqueline, Jardim Atlântico, Jardim das Nações, Jardim dos Comerciários, Jardim Europa, Jardim Guanabara, Juliana, Lagoa, Lagoinha, Laranjeira, Leblon, Letícia, Luar da Pampulha, Mangueiras, Mantiqueira, Maria Helena, Marize, Minas Caixa, Nova América, Nova York, Nova Pampulha, Paraibuna, Paraúna, Parque Arizona, Parque Jardim Leblon, Parque São Sebastião, Pedra Branca, Piratininga, Planalto, Rio Branco, Santa Amélia, Santa Branca, Santa Isabel, Santa Mônica, São João Batista, São Paulo, São Pedro, São Sebastião, São Tomás, Satélite, Serra Verde, Sinimbu, Solimões, Trevo, Venda Nova, Vila Clóris, Vila Monte Castelo, Vila Palmas, Vila Santa Branca, Vila Santo Antônio, Vila Satélite e Zilah Spósito.

Ribeirão Das Neves: Justinópolis.

Santa Luzia: Asteca, Baronesa, Belo Vale, Boa Esperança, Chácara Gervásio Lara, Chácara Santa Inês, Cristina, Duquesa I, Duquesa II, Londrina, Luxemburgo, Monte Carlo, Morro Santo Antônio, Nova Conquista, Nova Esperança, Palmital, Pousada Del Rei, São Benedito, São Cosme, Serra Pelada e Três Corações.

Vespasiano: Bernardo de Souza, Gávea I, Gávea II, Jardim Daliana, Maria José, Pouso Alegre, Santa Clara e Serra Dourada.

Mais de 100 bairros da Grande BH ficarão sem água na próxima quarta

Em 3 de dezembro a Copasa vai realizar a interligação de adutoras localizadas na Avenida Pedro I

Na próxima quarta-feira, dia 3 de dezembro, moradores de 103 bairros da Grande BH terão o abastecimento de água interrompido. De acordo com a Copasa, nesse período, serão feitas interligações de adutoras localizadas na Avenida Pedro I, em função das obras do BRT/Move.

água
São 73 bairros em Belo Horizonte, 21 em Santa Luzia, oito em Vespasiano e um em Ribeirão das Neves. A previsão é de que o abastecimento seja normalizado, de forma gradativa, ainda na noite de quarta. Veja a lista dos bairros que serão afetados:Belo Horizonte: Ana Lúcia, Braúnas, Califórnia, Campo Alegre, Canaã, Candelária, Celestino, Cenáculo, Céu Azul, Conjunto Felicidade, Conjunto Helena Antipoff, Conjunto Marilene, Conjunto Monte Castelo, Copacabana, Etelvina Carneiro, Europa, Floramar, Frei Leopoldo, Garças, Indian’s, Itapoã, Jaqueline, Jardim Atlântico, Jardim das Nações, Jardim dos Comerciários, Jardim Europa, Jardim Guanabara, Juliana, Lagoa, Lagoinha, Laranjeira, Leblon, Letícia, Luar da Pampulha, Mangueiras, Mantiqueira, Maria Helena, Marize, Minas Caixa, Nova América, Nova York, Nova Pampulha, Paraibuna, Paraúna, Parque Arizona, Parque Jardim Leblon, Parque São Sebastião, Pedra Branca, Piratininga, Planalto, Rio Branco, Santa Amélia, Santa Branca, Santa Isabel, Santa Mônica, São João Batista, São Paulo, São Pedro, São Sebastião, São Tomás, Satélite, Serra Verde, Sinimbu, Solimões, Trevo, Venda Nova, Vila Clóris, Vila Monte Castelo, Vila Palmas, Vila Santa Branca, Vila Santo Antônio, Vila Satélite e Zilah Spósito.Santa Luzia: Asteca, Baronesa, Belo Vale, Boa Esperança, Chácara Gervásio Lara, Chácara Santa Inês, Cristina, Duquesa I, Duquesa II, Londrina, Luxemburgo, Monte Carlo, Morro Santo Antônio, Nova Conquista, Nova Esperança, Palmital, Pousada Del Rei, São Benedito, São Cosme, Serra Pelada e Três Corações.Vespasiano: Bernardo de Souza, Gávea I, Gávea II, Jardim Daliana, Maria José, Pouso Alegre, Santa Clara e Serra Dourada. 

Ribeirão Das Neves: Justinópolis.

FONTE: Estado de Minas.


Quatro bairros ficarão sem água nesta quarta-feira em Belo Horizonte

 

Torneira, falta de água, água
Quatro bairros de Belo Horizonte terão o abastecimento interrompido nesta quarta-feira (5). De acordo com a Copasa, a paralisação será feita devido ao manejamento da adutora localizada na rua Montese, próximo à praça da Saudade, no bairro Santa Branca.
Ficaram sem água os bairros Jardim Leblon e Santa Branca, na região da Pampulha, e São João Batista e Santa Mônica, na região de Venda Nova.
A Copasa informou que a previsão é que o abastecimento seja normalizado, de forma gradativa, no decorrer da tarde e início da noite ainda de quinta-feira.

 

FONTE: Hoje Em Dia.


Copasa garante que moradores da Grande BH terão água até o fim da tarde de domingo

Corte atinge 115 bairros de Belo Horizonte e 11 cidades da região. Se houver casos em que a falta d’água permaneça até amanhã, o consumidor pode acionar a concessionária pelo telefone 115

CopasaAdutoras da estatal: meta é fornecer 400 litros por segundo a mais

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) promete que até o fim da tarde, o abastecimento na rede de água será retomado nos 115 bairros de Belo Horizonte e em 11 cidades da região metropolitana que tiveram o fornecimento suspenso ontem. Ao todo, cerca de 1,6 milhões de consumidores foram afetados. O corte ocorreu, segundo a empresa, para permitir a ampliação do sistema de produção de água Rio Manso. As obras foram adiantadas em seis meses, por causa da estiagem que atingiu toda o Sudeste brasileiro. A normalização será feita de forma gradual. Se houver casos em que a falta d’água permaneça até amanhã, o consumidor pode acionar a concessionária pelo telefone 115. 

Além de comunidades das regiões Noroeste, Norte, Oeste, Barreiro e Sul de BH, foram afetados 24 bairros de Betim, 24 de Contagem, 20 de Vespasiano e 16 de Ibirité. Os municípios de Igarapé, Mário Campos, Pedro Leopoldo, Ribeirão das Neves, São Joaquim de Bicas, São José da Lapa e Sarzedo tiveram o fornecimento completamente cortado para a operação. Segundo a Copasa, a suspensão ocorreu apenas devido às obras e, apesar da estiagem, não há risco de desabastecimento ou de racionamento de água. Em caso de imprevistos, a estatal admite usar caminhões-pipa para abastecimento de emergência em serviços de educação e saúde.

Por meio da duplicação de 4,5 quilômetros da adutora do Sistema de Produção Rio Manso, a Copasa ampliará de imediato em cerca 400 litros por segundo a oferta de água tratada em BH e região metropolitana. Essa é a primeira etapa do projeto, que pretende aumentar a produção total do sistema de 4 metros cúbicos por segundo (m3/s) para 5,8m3/s e duplicar 16 quilômetros da adutora.

FONTE: Estado de Minas.


Ampliação de sistema da Copasa vai deixar 1,6 mi de consumidores sem água no sábado

A falta de abastecimento vai atingir moradores de Belo Horizonte e de 11 municípios da região metropolitana. Companhia informou que a Grande BH não corre risco de desabastecimento por causa da estiagem

água

Obras para a ampliação do sistema de produção de água Rio Manso vai deixar Bairros de Belo Horizonte e outros 11 municípios da região metropolitana sem água no próximo sábado. Ao todo, 1,6 milhão de pessoas serão atingidas. A medida, anunciada nesta terça-feira pela Copasa, foi adiantada em seis meses por causa da estiagem que atingiu a Região Sudeste do Brasil. A companhia afirmou que não há risco, até o momento, da Grande BH passar por racionamento. 

 VEJA TAMBÉM: O QUE FUNCIONA OU NÃO NO DIA DE FINADOS!

A falta de água vai começar no início da noite de sábado. A previsão é que o abastecimento seja normalizado ao longo do dia de domingo.
O serviço de ampliação foi estimado em R$ 500 milhões por meio de contrato de Parceria Público-Privada. As obras serão para a ampliação da estação de tratamento de água, das elevatórias de água bruta e tratada, adequação das subestações elétricas, duplicação da adutora de água tratada de aproximadamente 16 quilômetros, construção de uma central geradora de energia elétrica, além de reservatórios. 

Com a duplicação da adutora, a Copasa vai ampliar em aproximadamente 300 litros por segundo a oferta de água tratada para a capital mineira e municípios da região metropolitana. Essa será a primeira etapa do projeto, que vai aumentar de 4 para 5,4 metros cúbicos por segundo a produção total do sistema. 

A previsão que se construa um moderno centro de operação regional com tecnologia de ponta. Ele será conectado ao Centro de Operações de Sistemas (COS) da Copasa. Depois da implantação, ações operacionais poderão ser feitas com mais agilidade.

Veja os bairros e municípios atingidos

BELO HORIZONTE

REGIÃO NOROESTE – Caiçara, Caiçara Adelaide, Cabana, Califórnia, Conjunto Califórnia, Camargos, Coqueiros, Engenho Nogueira, Filadélfia, Glória, Jardim Montanhês, Monsenhor Messias, Padre Eustáquio, Pedro II, Patrocínio, Pindorama, São José e São Salvador;

REGIÃO NORTE – Bandeirantes, Braúnas, Castelo, Céu Azul, Enseada das Garças, Esplendor, Garças, Jardim Leblon, Jardim dos Comerciários, Mantiqueira, Nova York, Nova Pampulha, Ouro Preto, Paquetá, Santa Terezinha, Serrano, Trevo e Xangrilá; 

REGIÃO SUDOESTE – Araguaia, Antônio Teixeira Dias, Araguaia, Bairro das Indústrias, Barreiro de Baixo, Barreiro de Cima, Betânia, Brasil Industrial, Bonsucesso, Buritis, Cabana, Cardoso, Cinqüentenário, Conjunto Bonsucesso, Conjunto Betânia, Conjunto Habitacional Átila de Paiva, Conjunto Ademar Maldonado, Conjunto Getúlio Vargas, Conjunto João Paulo II, Conjunto Túnel de Ibirité, Cristo Redentor, Diamante, Durval de Barros, Estoril, Estrela Dalva, Estrela do Oriente, Flávio Marques Lisboa, Gameleira, Havaí, Ipiranga, Itaipu, Jatobá, Lindéia, Jardim América, Jardinópolis, Madre Gertrudes, Mansões, Marajó, Marilândia, Maringá, Milionários, Miramar, Morro das Pedras, Nosso Lar, Nova Barroca, Nova Cintra, Nova Gameleira, Olaria, Novo das Indústrias, Palmeiras, Parque São José, Pongelupe, Regina, Resplendor, Salgado Filho, Santa Cecília, Santa Cruz, Santa Helena, São Joaquim, Sical, Serra do José Vieira, Solar, Teixeira Dias, Tirol, Urucuia, Vila Conquista, Vila Cemig, Vila Leonina, Vila Magnesita, Vila Patrocínio, Vila Pinho, Vila Presidente Vargas, Vila Vânia, Vila Ventosa e Vista Alegre;

REGIÃO SUL – São Bento e Santa Lucia

BETIM – Arquipélago Verde, Bandeirinhas, Campos Elíseos, Capelinha, Chácaras Reunidas Guaracyaba, Cruzeiro, Distrito Industrial Bandeirinhas, Duque de Caxias, Estâncias do Sereno, Guanabara, Icaivera, Industrial São Luiz, Jardim Piemonte, Petrovale, PTB, Santa Cruz, São Caetano, São Luiz, São Miguel, Vila Andorinha, Vila Cristina, Vila Kennedy, Vila Universal e Vila Verde.

CONTAGEM – Todo o município, exceto:

REGIÃO NOVA CONTAGEM – Colonial, Condomínio Nosso Rancho, Darci Ribeiro, Icaivera, Nova Contagem, Novo Retiro, Retiro, Tupã, Vila Estaleiro e Vila Renascer;

REGIÃO DO PETROLÂNDIA – Beija Flor, Canadá, Campo Alto, Olhos D’água, Petrolândia, Quintas do Jacuba, Recreio dos Caiçaras, Santa Helena, São Caetano, São Miguel, Solar da Madeira, Tropical, Vila Belém e Vila Cristina.

IBIRITÉ – Bela Vista, Cascata, Colorado, Jardim das Rosas, José do Prado, Montreal, Mantiqueira, Ouro Negro, Palmares, Parque Durval de Barros, Petrolina, Piratininga, Serra Dourada, Sol Nascente, Vila Ideal e Washington Pires.

IGARAPÉ – Todo município.

MÁRIO CAMPOS – Todo município.

PEDRO LEOPOLDO – Todo o município, exceto os Bairros Fidalgo e Sumidouro.

RIBEIRÃO DAS NEVES – Todo o município.

SÃO JOAQUIM DE BICAS – Todo município.

SÃO JOSÉ DA LAPA – Todo o município.

SARZEDO – Todo município.

VESPASIANO – Bela Vista, Bom Sucesso, Célvia, Condomínio Mangueira, Jardim Encantado, Jardim da Glória, Jequitibá, Morro Alto, Morro do Cruzeiro, Morro Quaresma, Nova Iorque 4ª Sessão, Nova Pampulha, Novo Horizonte, Parque Jardim Maria José, Parque São Pedro, Pouso Alegre, Santa Maria, Santa Cruz, Vida Nova e Vila Esportiva.

 

Dia sem água na Grande BH
Corte para obras no sistema Rio Manso vai atingir 115 bairros da capital e 11 cidades da região metropolitana.
Normalização no fornecimento amanhã será gradual

 

 

O sistema Rio Manso, em Brumadinho, terá capacidade ampliada (Jackson Romanelli/EM/D.A Press - 27/6/11)
O sistema Rio Manso, em Brumadinho, terá capacidade ampliada

Consumidores de 115 bairros de Belo Horizonte e de outras 11 cidades da região metropolitana vão ficar sem água até amanhã. De acordo com a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), cerca de 1,6 milhão de pessoas serão afetadas. A água voltará de forma desigual, ao longo de amanhã. O corte é para permitir obras de ampliação do sistema de produção de água Rio Manso, que foram adiantadas em seis meses por causa da estiagem que atingiu a Região Sudeste do Brasil.

Além dos bairros das regiões Noroeste, Norte, Oeste, Barreiro e Sul de BH, serão atingidos 24 bairros de Betim, 24 de Contagem, 20 de Vespasiano e 16 de Ibirité. Os municípios de Igarapé, Mário Campos, Pedro Leopoldo, Ribeirão das Neves, São Joaquim de Bicas, São José da Lapa e Sarzedo terão o fornecimento completamente cortado para a operação. Segundo a Copasa, não há risco de desabastecimento ou de racionamento.

Por meio da duplicação de 4,5 quilômetros da adutora do Sistema de Produção Rio Manso, a Copasa ampliará em cerca 300 litros por segundo a oferta de água tratada em BH e região metropolitana. Essa é a primeira etapa do projeto, que pretende aumentar a produção total do sistema de 4m para 5,8m cúbicos por segundo e duplicar 16 quilômetros da adutora. O projeto de ampliação do sistema Rio Manso tem o custo de R$ 500 milhões e está sendo feito por meio do contrato de parceria público-privada firmado entre a Copasa e a Odebrecht Ambiental, braço do Grupo Odebrecht na área de saneamento.

FONTE: Estado de Minas.


Seis bairros de Belo Horizonte vão ficar sem água nesta terça-feira

Segundo a Copasa, a paralisação do abastecimento se deve à manutenção de uma adutora do Bairro Dom Bosco.

Serviço deve voltar ao normal durante a noite do mesmo dia

falta de água

Moradores de seis bairros de Belo Horizonte vão ficar sem água durante toda esta terça-feira por causa da manutenção de uma adutora, localizada na Rua Osmário Soares, no cruzamento com a Rua Deusdeth de Assis, no Bairro Dom Bosco, Região Noroeste da Capital.

De acordo com a Copasa, os Bairros Álvaro Camargos, Califórnia, Dom Cabral, Padre Eustáquio, Conjunto Califórnia e Dom Bosco serão afetados pela obra.
O serviço de abastecimento deverá ser normalizado de forma gradativa durante a noite de terça-feira.

FONTE: Estado de Minas.


Indenização de R$ 1 bi em MG se arrasta há 70 anos

Fazendas foram desapropiradas para implantar área industrial na divisa de BH e Contagem

(REPORTAGEM DE 2010)

Numa área de aproximadamente 437 mil metros quadrados, na divisa de Belo Horizonte com Contagem, onde hoje despontam indústrias metalúrgicas, alimentícias, mecânicas, químicas e eletroeletrônicas, há 70 anos as famílias Abreu e Hilário tiravam seu sustento da terra. Em 1941, um decreto assinado pelo então governador, Benedito Valadares, determinou a desapropriação das fazendas Peroba e Ferrugem para a implantação da Cidade Industrial.

Esse foi o primeiro núcleo fabril do Estado, que hoje concentra empresas como a Vallourec & Mannesmann Tubes do Brasil, General Eletric, Aymoré, Massas Vilma, entre outras. O decreto interrompeu bruscamente a rotina das cerca de 30 pessoas que sobreviviam da produção agropecuária das fazendas, dando início ao que é considerado um dos imbróglios jurídicos mais antigos do Brasil.

Os Abreus e os Hilários foram obrigados a deixar as terras por meio de força policial e assistiram à derrubada das plantações por tratores e máquinas. Quase sete décadas depois, centenas de descendentes dos antigos moradores ainda lutam, sem sucesso, por uma indenização.

Com cerca de 14 mil páginas, os dois processos gerados pela desapropriação se encontram na 5ª Vara de Fazenda Pública Estadual, na chamada fase de liquidação de sentença. Embora já tenha transitado em julgado em janeiro de 1957, as indenizações nunca foram pagas às famílias. Atualmente, entre 1,3 mil e 1,5 mil pessoas afirmam serem herdeiras e reclamam o direito às indenizações. Em apenas um dos processos, a bolada é calculada em R$ 1 bilhão, levando em conta a valorização da área.

Para qualquer decisão, contudo, ainda cabe recurso e uma solução paralela foi proposta recentemente pelo juiz Evandro Lopes da Costa Teixeira, que preside o processo. A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas – que no último dia 08 realizou uma audiência pública para discutir o caso – aprovou na semana passada um requerimento ao governador Antonio Anastasia (PSDB) para que o Executivo encaminhe um projeto de lei à Casa determinando a indenização dos herdeiros.

“É um processo que, ao meu ver, ainda não tem uma solução jurídica rápida”, disse Teixeira, ressaltando que mesmo uma decisão favorável aos herdeiros acabaria na fila dos precatórios, sem perspectiva de pagamento. “Compete ao Executivo mandar uma proposta de lei, pois haverá gasto e há que ter correspondência de orçamento. O Legislativo não pode propor essa lei porque ele não pode ordenar ao Executivo despesas.”

Má fé. O magistrado lembra que centenas de pessoas já foram excluídas do processo por não terem conseguido provar seu parentesco com os antigos proprietários das fazendas. “Muitas pessoas de má fé entraram no processo dizendo que tinham direito, mas não tinham.” O advogado Evandro Brandão, que há 25 anos representa cerca de 600 herdeiros, lembra que outros proprietários na região foram indenizados na época. “As pessoas privilegiadas de Belo Horizonte que tinham sítios no local receberam. Só não pagaram os coitados que não tinham prestígio nenhum.”

Os descendentes diretos se emocionam ao recordar a luta de vários familiares que já morreram sem ver seu direito reconhecido pelo Estado. Muitos ainda moram nas imediações da Cidade Industrial e enfrentam dificuldades financeiras. Durante a audiência pública na Assembleia, dezenas de herdeiros se vestiram de preto em protesto.

Procurado, o governo de Minas disse apenas que o processo continua sendo discutido na Justiça e que irá acatar qualquer decisão quando não for possível mais nenhum recurso.

PARA ENTENDER

Após 15 anos de tramitação, a Justiça determinou o pagamento das indenizações aos ex-proprietários das duas fazendas, mas a sentença não avançou na sua fase de execução, pois o Estado apresentou diversos recursos questionando a legitimidade dos herdeiros e provas relativas à posse das terras. Ainda cabe recurso ao Tribunal de Justiça, ao próprio STJ e ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Desapropriados, que há 70 anos deram lugar à cidade industrial, buscam solução na Justiça
Mais de 1,3mil desapropriados querem indenização de R$ 1,5 bilhão
(REPORTAGEM DE 2011)

O Sistema Interamericano de Direitos Humanos que tem resolvido pendências mundo afora, inclusive no Brasil, se tornou uma espécie de tábua de salvação para os herdeiros do distrito industrial de Contagem, polo fabril na Região Metropolitana de Belo Horizonte.
.
Este ano (2011), o processo completa 70 anos, mas a Justiça brasileira ainda não conseguiu executar a sentença da década de 1950, que manda o governo do estado indenizar os ex-proprietários dos terrenos. A ação que tem valor estimado em R$ 1,5 bilhão, praticamente 40% do PIB industrial (Produto Interno Bruto) de Contagem, pode ser decidida em âmbito internacional.
.
O processo de desapropriação das famílias Abreu e Hilário, donas das fazendas Peroba e Ferrugem, local onde foram instaladas empresas como Mannesmann, Belgo Arcelor, Itaú Power Shopping, Massas Vilma, General Eletric, Pohlig- Heckel, disputa o título de ser o mais antigo do mundo, um paquiderme que coloca em xeque a Justiça brasileira.
.
Apesar de já ter decisão favorável aos herdeiros – a sentença foi dada pelo Superior Tribunal Federal (STF), ainda em 1957 – o processo empacou na fase de execução e nunca conseguiu sair do papel, condenado milionários a viver bem próximos ou literalmente na miséria.Agora, o processo está pronto para ser levado ao Sistema Interamericano de Direitos Humanos, para ser apreciado pela Corte internacional..“O tempo de tramitação deste processo no Brasil nos faz crer que judicialmente nunca será resolvido”, aponta o advogado especializado em direito internacional Luiz Afonso Costa de Medeiros, que também é presidente do Fórum Brasileiro de Direitos Humanos, que está encaminhando a petição internacional.

Os valores que o processo envolve se tornaram também um desafio. Para se ter ideia, a cada mês, a correção acrescenta cerca de R$ 20 milhões à fatura pública. Levar a questão para julgamento internacional é a saída para processos que não encontram solução interna nos países. “Neste caso, o colapso do sistema judiciário brasileiro é nítido”, esclarece Luiz Medeiros. Desde que o processo foi transitado em julgado (ação que não cabe mais recurso) em 1957, 16 governadores já passaram pelo caso.

A cadeia sucessória das famílias Hilário e Abreu cresceu e hoje atinge cerca de 1,3 mil pessoas. Levantamento feito pelo espólio, a pedido do Estado de Minas, mostra que as primeiras gerações não conseguiram aguardar pela Justiça. Cerca de 130 herdeiros diretos morreram sem que os tribunais executassem a sentença. Entre eles, o próspero agricultor Geraldo de Abreu, que depois de ter sido forçado a sair de sua propriedade, terminou seus dias, aos 84 anos, como catador de papel nas imediações do Bairro Nova Suíssa.

Há 15 anos Geovânia Abreu vem mobilizando os herdeiros, na busca de uma solução. Ela já foi à Brasília, já conversou com ministros do Supremo, com desembargadores e juízes, mas os avanços são pequenos. Seu pai morreu aos 74 anos sem alcançar resultados. “Desconfiamos que esse é o processo mais antigo do mundo. Pessoas estão morrendo na miséria.”

Na marra

O Brasil é signatário do sistema internacional e por isso deve cumprir decisões da corte interamericana (IDH). Segundo Medeiros, o processo é um caso “extraordinário e escandaloso” contra os direitos humanos e relativamente simples de ser resolvido porque o sistema internacional não terá de discutir o direito, apenas determinar o pagamento. Ele lembra que apesar de o Brasil ser apontado com um dos grandes violadores dos direitos humanos, no caso Damião Ximenes Lopes, morto no sistema de saúde ligado ao setor público (primeira condenação do país na Corte IDH), o Brasil foi exemplar. “Foi por meio de decreto presidencial que a família foi indenizada.”

Advogado do caso desde 1985, Evandro Brandão acredita que a decisão de uma corte internacional pode causar constrangimento à Justiça brasileira e também pressão política. Para ele, a Justiça poderia resolver a questão se o modelo fosse outro. “Os recursos visivelmente protelatórios teriam de ser imediatamente indeferidos.” O Advocacia Geraldo do Estado informou, por meio de sua assessoria, que a questão está sub judice e por isso o órgão só se pronunciará no processo.

Apesar de ser dono de uma fortuna, a vida não foi amena para o carroceiro Chico, (Francisco de Abreu). Aos 87 anos, a saúde é frágil, as mãos perderam a força, mas a esperança ainda se sustenta. Sua irmã Geni, de 81, também criou filhos sem confortos. Leontino Luiz Hilário, completa 86 em outubro. Depois que seu a terra de seu pai foi desapropriada, ele trabalhou na indústria de dia e no táxi à noite. A aposentadoria não é suficiente para ajudar a filha que mora de favor em um barraco de dois cômodos. O Estado de Minas conversou também com Maria Luiza, de 92, Diolinda, de 85, Terezinha, de 80, Ismael Bernardes, e Milton Luiz, ambos de 72 anos. As frases que repetem são um espelho de seus sentimentos: “Não quero nada para mim, não tenho mais tempo”, “queria ajudar meus filhos”, “ainda levo a mágoa da forma que nos fizeram sair.” O depoimento dos velhos herdeiros não move a Justiça nem o estado.

Saída pode estar em acordo

Um acordo extra judicial, envolvendo o legislativo, o judiciário, o executivo e herdeiros foi apontado como solução para finalizar o bilionário processo de 70 anos, sem precedentes na história. A ação atual não discute o direito à indenização, que já é dado como certo, mas sim a quem pagar. Hoje são cerca de 1,3 mil herdeiros habilitados. A batalha judicial é feita de recursos entre as partes e pode se arrastar por mais outros 70 anos sem uma solução.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, deputado estadual Durval Ângelo (PT), diz acreditar em um acordo feito por meio de projeto de lei. “Quanto mais protelar o pagamento, maior se tornará o custo do estado.”

A juíza da 5ª Vara da Fazenda Estadual, Riza Aparecida Nery, está acompanhando o processo há cerca de um ano e diz que é o mais complexo que já acompanhou. Ela tem dado prioridade ao caso, trabalhando para agilizar os julgamentos, mas aponta que a estrutura do judiciário é pesada. Atualmente, a juíza é responsável por 22 mil processos, bem acima da média de um magistrado europeu que acumula em média 600 processos. “O lado social da Justiça é muito importante, me preocupo com esse processo.” A saída apontada por Riza Nery é o acordo. “Cedo meu gabinete para as partes e posso mandar homologar imediatamente. Para os acordos não cabem recursos”, explica, dizendo que o acordo entre executivo, legislativo e as partes envolvidas é legalmente possível.

O advogado Evandro Brandão não vê a opção como via real. “Essa é uma utopia jurídica. Não existe disposição para isso (um acordo). A solução deve ser no judiciário e a pressão internacional pode ajudar.” No caso da desapropriação das fazendas Ferrugem e Peroba nenhum depósito prévio foi feito, na década de 40, para prevenir o pagamento das famílias.

Autor: Ark Souza
Um país jamais será de primeiro mundo se não tratar com respeito e dignidade a tua nação… Uma vergonha para o mundo inteiro ver como funciona a justiça brasileira e mais vergonhoso ainda é que o mal exemplo vem do próprio governo… boa Anderson.. porque não mostraram os cartazes..?| Denuncie |Autor: Edilson Guimaraes
Que vergonha! Que mau exemplo! Se deve, tem que pagar. Ainda mais se tratando do Poder Público!| Denuncie |Autor: Anderson Abreu
Boa reportagem… mas porque desfocaram os cartazes??

 

Famílias vão ao CNJ após esperar 73 anos por indenização

(REPORTAGEM DE 2014)
Danilo de Abreu - herdeiro de terras desapropriadas para implantação da Cidade Industrial
Um dos centenas de herdeiros, Danilo de Abreu pretende cortar a barba só quando receber o dinheiro

Cansados de esperar por um indenização bilionária que nunca chega, 1.300 herdeiros das fazendas Ferrugem e Perobas, desapropriadas pelo Estado em 1941 para a criação da Cidade Industrial, em Contagem, na região metropolitana, vão apelar ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Em até 60 dias, advogados dos ex-proprietários vão apresentar a reclamação ao órgão, numa tentativa de finalizar o processo.

As famílias estimam que o valor a ser pago pelo Estado chegará a R$ 4 bilhões. As duas fazendas, que totalizavam 353 mil metros quadrados, pertenciam aos clãs Abreu e Hilário, removidos dos terrenos para dar lugar à instalação de várias empresas. Na época, 30 parentes das duas famílias moravam nas terras.

Após 73 anos e várias vitórias na Justiça, a primeira delas em 1959, os sucessores nunca receberam um centavo de indenização. De lá pra cá, eles colecionam lembranças da vida na fazenda e pesadelos ao relembrarem a retirada.

“Cercaram nossas casas e colocaram muitos policiais e cães para nos assustar. Minha mãe foi tocada de casa como um animal”, conta Maria Luiza de Souza, que completou 95 anos na última segunda-feira. Mesmo com idade avançada, a única herdeira direta ainda viva da família Hilário não perde a esperança de ter resposta no processo.

“Sei que eu não vou aproveitar minha herança, mas é a oportunidade que meus filhos e netos têm de melhorar a condição de vida”, diz.

O pai dela, José André Luiz, ficou desgostoso após a remoção. “Até morrer, ele só falava da casa que deixou para trás. Não viu justiça sendo feita”, completa a idosa.

O soldador Danilo José de Abreu, de 64 anos, também não esquece o drama familiar. “Imagine você deixar a sua casa de 16 cômodos e passar a morar em um imóvel que tem quatro. Foi terrível. Meu pai lamentava, era uma tristeza só”.

Confiante de que conseguirá a indenização, o soldador fez uma promessa. Há sete anos, deixou a barba crescer e só pretende cortá-la quando a indenização for paga.

Sobrinha de Maria Luiza, a aposentada Modestina Luiza Cirilo Faria, de 61 anos, também afirma que os herdeiros não desistirão da empreitada. “Parentes estão morrendo sabendo que são ricos, mas, ao mesmo tempo, sem ter um centavo no bolso, na mais completa miséria”.

Perito foi nomeado para atualizar os valores

Em 1959, o Estado foi condenado a pagar a desapropriação das fazendas Ferrugem e Perobas, mas a quantia, calculada na época em Cr$ 16 o metro quadrado, não foi paga. Hoje, dois processos tramitam na Justiça. Eles se referem a duas partes da área, mas abrangem os mesmos proprietários. O primeiro está embargado por causa de um recurso das famílias. “Ganhamos a ação, mas um juiz, que não tinha competência para julgá-la, disse que os herdeiros não tinham direito a nada. Ele deverá ser apreciado pelo Superior Tribunal de Justiça”, enfatiza o advogado Evandro Brandão. O outro processo está na fase de execução. Um perito foi nomeado pela Justiça para atualizar o valor da indenização.

Já a Advocacia-Geral do Estado informou que, considerando que a questão encontra-se subjudice, não se pronunciará sobre o caso.

Principais empresas instaladas no local

– Belgo Arcelor
– General Eletric
– Itaú Power Shopping
– Mannesmann
– Massas Vilma
– Pohlig- Heckel

 

FONTE: Hoje Em Dia, Estadão e Estado de Minas.


Cinco bairros da Região da Pampulha vão ficar sem água nesta quarta-feira
O motivo é a interligação de adutoras localizadas na Rua Engenho do Sol, entre as Ruas Flor do Oriente e Flor de Macieira, do Bairro Engenho Nogueira

água

Cinco bairros da Região da Pampulha, em Belo Horizonte, vão ter o abastecimento de água interrompido na próxima quarta-feira.

De acordo com a Copasa, moradores dos bairros Castelo, Engenho Nogueira, Jardim Alvorada, Ouro Preto e Paquetá devem ficar atentos, pois a interrupção acontecerá durante todo o dia. 

O motivo da paralisação é a interligação de adutoras localizadas na Rua Engenho do Sol, entre as ruas Flor do Oriente e Flor de Macieira, no Engenho Nogueira.
O serviço será normalizado, de forma gradativa, até o fim da tarde do mesmo dia.
A Copasa informou que os moradores que tiverem alguma dúvida podem obter mais informações pelo telefone 115.

FONTE: Estado de Minas.


Quase 200 bairros vão ficar sem abastecimento de água no sábado
Copasa fará manutenção na parte elétrica do sistema produtor de água Rio das Velhas
falta de água

 

 

No próximo sábado, quase 200 bairros vão ficar sem abastecimento de água em Belo Horizonte, Ribeirão das Neves, Santa Luzia e Vespasiano. A Copasa fará manutenção na parte elétrica do sistema produtor de água Rio das Velhas. A normalização do fornecimento ocorrerá, gradativamente, no decorrer da noite do mesmo dia. A companhia pede que os consumidores façam uso consciente da água para não faltar. As dicas são reduzir o tempo no banho, trocar a mangueira por vassoura na hora de limpar as calçadas e usar baldes d’água para limpeza geral da casa. 

 (Arte Soraia Piva)

 

FONTE: Estado de Minas.


 

Vistoria nos prédiosApartamentos vizinhos ao Viaduto Batalha dos Guararapes vão passar por inspeções a partir de hoje.
Alça norte está sendo monitorada e escorada

VEJA AQUI A MATÉRIA COMPLETA SOBRE A TRAGÉDIA!

VEJA AQUI A HISTÓRIA DA SOBREVIVENTE DE DUAS TRAGÉDIAS!

Defesa Civil avalia se alça norte, que está de pé, sofreu impacto com a queda de outra pista




Apartamentos vizinhos ao Viaduto Batalha dos Guararapes, que desabou parcialmente no dia 3, na Avenida Pedro I, na Pampulha, serão vistoriados a partir de hoje por uma empresa contratada pela Cowan, responsável pelas obras do elevado. As inspeções dão prosseguimento aos trabalhos de demolição da alça sul do viaduto, que desmoronou. De acordo com o engenheiro Eduardo Augusto Pedersoli, gerente técnico da Defesa Civil Municipal, amanhã uma empresa especializada em demolição, contratada pela Cowan, inicia teste com um equipamento que fará a retirada dos escombros sem causar grandes impactos aos moradores do residencial.

“Será usada uma máquina de corte com fita diamantada. Com isso, o tabuleiro do viaduto será fatiado e os pedaços serão retirados com uso de guindastes. Dessa forma, não terá poeira, trepidação e o barulho será menor”, explicou Pedersoli. Segundo o gerente, as vistorias vão apontar se há necessidade de retirada dos moradores. Ele acrescentou que o terceito pilar da estrutura que afundou será mantido isolado para os trabalhos da perícia. Os outros pilares não serão demolidos.

“O objetivo é avaliar possíveis danos causados às moradias pela queda da alça sul do viaduto”, informou o gerente operacional da Defesa Civil, coronel Waldir Figueiredo. O órgão municipal ainda não sabe se a alça norte, que continua de pé, sofreu deslocamento significativo, embora avalie que não apresenta indício de estar comprometida.

As vistorias servirão para que a Cowan compare a situação atual dos apartamentos com a encontrada em 2011, quando inspecionou as moradias antes do começo da obra do viaduto, segundo Figueiredo. “Eles (Cowan) vão fazer uma comparação entre os resultados. A cautelar de 2011 era obrigatória. A nova foi solicitada por causa do acidente”, afirmou. Ele reforçou que o órgão vistoriou o Edifício Antares e não constatou dano. 

MOVIMENTAÇÃO O monitoramento topográfico da alça norte começou às 20h30 do dia 3, cerca de cinco horas após a alça sul ruir. Nilson Luiz divulgou ontem uma planilha com os dados registrados por aparelhos . O documento mostra que não houve afundamento, mas aponta alterações de milímetros em sentido horizontal, que já eram esperadas, segundo o engenheiro. “Existe uma variação média de dois milímetros, aceitável dentro das normas de segurança. A estrutura está submetida à dilatação e retração do concreto por causa da temperatura. Além disso, o viaduto está apoiado em base móvel.”

Nilson afirmou não haver “nenhum risco identificado” de queda da alça norte, mas explicou que o escoramento está sendo reforçado até que se tenha total segurança sobre a situação. “Fizemos um escoramento emergencial logo após o acidente”, disse.

A demolição do trecho da alça sul vizinho ao Antares ainda não tem data para começar, segundo a Defesa Civil. Em reunião na noite de anteontem, moradores dos condomínios Antares e Savana, também próximos ao viaduto, decidiram encaminhar ao órgão municipal um pedido para que os trabalhos sejam realizados no máximo por quatro horas diárias, divididas em dois períodos. “Poderia ser, por exemplo, entre as 9h e as 11h e das 14h às 16h. Os moradores não merecem ficar expostos por muito tempo a um barulho tão alto”, disse a advogada Ana Drummond, que representa os moradores dos Antares. A proposta do órgão é que as obras sejam feitas das 8h às 17h. Na noite de ontem, eles fizeram um culto com música e balões brancos bem perto do viaduto. 

Eduardo Pedersoli disse também que amanhã a pista mista da Avenida Pedro I, sentido Centro/bairro, e a busway devem sejam liberadas para o trânsito normal. Ele disse que a Cowan realizou escoramento adicional na outra alça e afirmou que não há riscos de um novo desabamento.

 

FONTE: Estado de Minas.


Vinte e um bairros de BH e Região Metropolitana ficarão sem água nesta terça

Quinze bairros de Belo Horizonte e outros seis de Ibirité terão o abastecimento interrompido durante todo o dia. Copasa informou que serão instaladas adutoras no Bairro Urucuia

água

Vinte e um bairros ficarão sem água nessa terça-feira na capital e Região Metropolitana. De acordo com a Copasa, o abastecimento será suspenso para que sejam feitas obras de interligação de adutoras localizadas na Rua Sabrina Ferreira de Oliveira com a Rua Erídano, Bairro Urucuia em Belo Horizonte.

O abastecimento será interrompido em quinze bairros de BH. São eles: Brasil Industrial, Vila Castanheira, Conjunto Ernesto do Nascimento, Independência, Jatobá, Jatobá IV, Mangueiras, Mineirão, Petrópolis, Santa Cecília, Urucuia, Vale do Jatobá, Via Pinho, Vila Santa Rita e Distrito Industrial do Jatobá. Seis bairros de Ibirité também terão o abastecimento interrompido. Águia Dourada, Barreirinho, Morada da Serra, Primavera, Vista Alegre e Morada do Sol.A empresa informou ainda que o serviço deverá ser normalizado de forma gradativa no decorrer da noite de terça-feira.
FONTE: Estado de Minas.

Quatro bairros de Betim ficam sem água nesse sábado

O abastecimento será interrompido devido a interligação de uma adutora na região. O serviço será restabelecido até o final da tarde do mesmo dia

Quatro bairros de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, terão o abastecimento de água interrompido nesse sábado.

água

De acordo com a Copasa, os Bairros Espírito Santo, Jardim Brasília, Niterói, e Conjunto Olímpia Bueno Franco ficarão sem água devido a interligação de adutoras localizadas no Jardim Brasília.

A normalização ocorrerá de forma gradativa até o fim da tarde de sábado.

Manutenção altera o trânsito em BH
Nesse final de semana a Copasa irá realizar manutenções nas redes de água e esgoto de Belo Horizonte. Parte das pistas serão interditadas e devidamente sinalizadas pela BHtrans. No sábad, a Avenida Antônio Carlos, Rua
Avenida Presidente Antônio Carlos, esquina com a rua Padre Inácio Nogueira, no bairro São Francisco, Rua Cláudio Manoel, no Bairro Funcionários, Rua Viçosa, no bairro São Pedro, Rua Dos Guaranis e Avenida Afonso Pena no Centro, serãoparcilamente interditadas.
No domingo, a Rua Timbiras e Avenida do Contornotambpem terão alterações no trânsito.
FONTE: Estado de Minas.

Bairros da capital e de Nova Lima ficarão sem água nesta quarta-feira

Objetivo da interrupção do fornecimento é interligar adutoras e aumentar a oferta de água nas regiões

água

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) comunica que será interrompido o abastecimento de água na próxima quarta-feira (22) nos bairros Belvedere, Belvedere II, Santa Lúcia e Alto Santa Lúcia, na região Centro-Sul de Belo Horizonte e nos bairro Vila da Serra, Vale do Serrano e Vale dos Cristais em Nova Lima, na região metropolitana da capital.

A interrupção ocorrerá com o objetivo de interligar adutoras e aumentar a oferta de água nas regiões citadas.

No mesmo dia, o abastecimento de água do bairro Padre Eustáquio, na região Noroeste de Belo Horizonte, será interrompido para substituição de registros localizados na rua Aquidaban número 644 e na Avenida Coronel José Benjamim número 709.

A normalização ocorrerá de forma gradativa até o final da tarde deste mesmo dia (22/1).

FONTE: O Tempo.


Enquanto o curso de Direito da Universidade Salgado de Oliveira (campus Belo Horizonte) comemora o reconhecimento da ascendência das suas avaliações no ENADE (VEJA AQUI!), o Ministério da Educação anuncia cortes no ingresso de novos alunos em 270 outros cursos em todo o país

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou nesta quinta-feira, 5, a suspensão de ingresso de novos alunos em 270 cursos de graduação do país, sendo 38 de Direito. A medida já vale para os atuais processos seletivos.

As suspensões foram tomadas com base nos indicadores de qualidade do ensino superior referentes a 2012: CPC – conceito preliminar de curso (CPC) e IGC – índice geral de cursos. Em uma escala até 5, os conceitos 1 e 2 são considerados insatisfatórios.

Mercadante

Veja a lista dos cursos de Direito suspensos:

IES

CPC Contínuo 2009

CPC 2009

CPC contínuo 2012

CPC 2012

Município

UF

Universidade Metodista de

Piracicaba

1,612

2

1,632

2

Santa Barbara D’Oeste

SP

Faculdade de Rondônia

1,508

2

1,752

2

Porto Velho

RO

Centro Universitário de Várzea Grande

1,492

2

1,893

2

Várzea Grande

MT

Centro Universitário de Desenvolvimento do Centro-Oeste

1,012

2

1,714

2

Luiziânia

GO

Faculdade Afirmativo

1,259

2

1,371

2

Cuiabá

MT

Instituto de Educação Superior Unyahna de Salvador

1,638

2

1,828

2

Salvador

BA

Faculdade Padrão

1,315

2

1,764

2

Goiânia

GO

Faculdade de Tecnologia e Ciências de Vitória da Conquista

1,794

2

1,884

2

Vitória Da Conquista

BA

Instituto de Ensino Superior Planalto

1,588

2

1,731

2

Brasília

DF

Faculdade Salesiana do Nordeste

1,577

2

1,688

2

Recife

PE

Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas

0,669

1

1,379

2

Itamaraju

BA

Instituto de Ensino Superior de Teresina

1,727

2

1,905

2

Teresina

PI

Faculdade de Ciências e Tecnologia Mater Christi

1,630

2

1,639

2

Mossoró

RN

Faculdade Independente do Nordeste

1,773

2

1,817

2

Vitória da Conquista

BA

Faculdade do Instituto Brasil

1,188

2

1,597

2

Anápolis

GO

Faculdade do Vale do Itapecuru

1,090

2

1,789

2

Caxias

MA

Instituto de Ensino Superior de Alagoas

1,741

2

1,939

2

Maceió

AL

Instituto de Ensino Superior de Olinda

1,628

2

1,936

2

Olinda

PE

Centro de Ensino Superior Arcanjo Mikael de Arapiraca

0,950

2

1,345

2

Arapiraca

AL

Universidade Vale do Rio Verde

1,632

2

1,229

2

Três Corações

MG

Centro Universitário da Cidade – código curso 5436

1,521

2

1,375

2

Rio de Janeiro

RJ

Centro Universitário da Cidade – código curso 47212

1,521

2

1,375

2

Rio de Janeiro

RJ

Centro Universitário da Cidade – código curso 47221

1,521

2

1,375

2

Rio de Janeiro

RJ

Centro Universitário da Cidade – código curso 47225

1,521

2

1,375

2

Rio de Janeiro

RJ

Centro Universitário da Cidade – código curso 50666

1,521

2

1,375

2

Rio de Janeiro

RJ

Centro Universitário da Cidade – código curso 50672

1,521

2

1,375

2

Rio de Janeiro

RJ

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA CIDADE – código curso 50674

1,521

2

1,375

2

Rio de Janeiro

RJ

Universidade Presidente Antônio Carlos

1,784

2

1,742

2

Barbacena

MG

Universidade Iguaçu

1,943

2

1,639

2

Nova Iguaçu

RJ

Centro de Ensino Superior de Jataí

1,424

2

1,257

2

Jataí

GO

Faculdade Anhanguera de Osasco

1,942

2

1,793

2

Osasco

SP

Faculdade Católica Rainha da Paz de Araputanga

1,865

2

1,669

2

Araputanga

MT

Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais de Maceió

1,580

2

1,003

2

Maceió

AL

Faculdade Cristo Rei

1,356

2

1,279

2

Cornélio Procópio

PR

Faculdade Estácio de Pará – Estácio FAP

1,901

2

1,888

2

Belém

PA

Faculdade Estácio De Natal

1,763

2

1,524

2

Natal

RN

Faculdade de Ciências Jurídicas de Alagoas

1,239

2

1,106

2

Penedo

AL

Instituto de Ensino Superior Integrado – IESI

1,912

2

1,682

2

Teófilo Otoni

MG

O Nordeste foi a região que teve mais cursos suspensos (14), seguida do Sudeste (13), Centro-Oeste (8), Norte (2) e Sul (1). Entre todos os Estados, RJ foi o que apresentou a maior quantidade de cursos com baixa avaliação (8). Confira:

Norte

  • PA – 1
  • RO – 1

Nordeste

  • AL – 4
  • BA – 4
  • PE – 2
  • RN – 2
  • MA – 1
  • PI – 1

Centro-Oeste

  • GO – 4
  • MT – 3
  • DF – 1

Sudeste

  • RJ – 8
  • MG – 3
  • SP – 2

Sul

  • PR – 1

Além da medida cautelar de suspensão de ingresso, os cursos com CPC 1 ou 2 terão de firmar protocolo de compromisso, com plano de melhorias detalhado e medidas a serem tomadas em curto e médio prazo. Em 60 dias, os cursos mal avaliados devem passar por reestruturação no corpo docente. Ou seja, investir em dedicação integral e titulação dos profissionais. Em 180 dias, por readequação da infraestrutura e do projeto pedagógico. O plano de melhoria será acompanhado por comissão de avaliação, que fará relatórios periódicos. Caso se verifique o não cumprimento das medidas, será instaurado processo administrativo, que pode resultar no fechamento do curso.

Em 2012, foram avaliados 8.184 cursos – sistemas federal, estaduais e municipais, tanto públicos quanto privados – nas áreas de ciências aplicadas, ciências humanas e áreas afins, além dos eixos tecnológicos de gestão e negócios, apoio escolar, hospitalidade e lazer, produção cultural e design. Desse total, 5.888 integram o sistema federal – instituições federais e particulares. Obtiveram CPC satisfatório 4.616 cursos – 4.255 em instituições particulares e 361 nas federais. Tiveram conceito insatisfatório outros 728 de instituições particulares e 33 das federais.

Abaixo, a relação integral dos cursos:

Ouça a explicação do ministro Aloizio Mercadante.

FONTE: Migalhas.


Bife de Tira

Vamos aprender passo-a-passo a preparar este excelente corte.

1º – Povidencie uma picanha de boa qualidade (bem marmorizada) pesando aproximadamente 1,2kg;

Bife1

2º – Coloque a peça com a gordura voltada para cima sobre uma boa tábua de carne, de preferência
de madeira, porque sobre superfícies muito lisas a carne ou a faca podem escorregar e causar acidentes além de prejudicar o corte e estragar o fio da faca;

.

3º – Com uma faca bem afiada, corte a ponta do triângulo da picanha (segure a faca com firmeza para dar direção ao corte).

Bife2

4º – Em seguida, corte perpendicularmente as duas laterais da picanha, deixando inteiro apenas o miolo da peça.

Bife3                                              Bife4

5º – Na ponta do miolo, do lado onde foi retirado o triângulo, bem no meio, insira a faca com bastante
cuidado…

Bife5

6º – …e vá cortando bem devagar e com firmeza para não estragar o corte deixando-o torto. Corte até a altura da base, sem contudo separar os pedaços.

Bife6

7º – O miolo aberto ficará com a aparência de um bife comprido. Se for necessário apare ainda a gordura excedente (o ideal é apenas 1 dedo de espessura) e irregularidades do miolo para dar uma aparência mais simétrica à peça.

Bife7

8º – Pincele a carne com uma fina camada de óleo de semente de girassol (que não irá alterar o gosto da carne e sim protegê-la do forte ressecamento provocado pelo fogo e lhe dará uma aparência especial depois de pronta)…

Bife8

9º – … e polvilhe com sal grosso triturado (o sal grosso triturado não fica solto sobre a carne e portanto não cai sobre o braseiro provocando estouros que geralmente atingem o churrasqueiro).

Bife9

10º – Leve então a carne diretamente à grelha, ou numa parrilla (que é a minha especialidade), a uma distância de mais ou menos 20cm do braseiro durante 8 minutos de cada lado (ou até que surja sangue no lado que está ao
contrário do fogo).

Bife10

Pronto! Está à sua frente um dos cortes mais concorridos da picanha. É só fatiá-lo verticalmente, bem fino (tipo aperitivo), e degustá-lo ainda bem quente, como um maná celestial como é considerado pelos aficcionados por um bom churrasco.

Bife11

Bife12

Muito bom apetite!


Treze bairros de Belo  Horizonte terão o fornecimento de água interrompido neste sábado (24), a partir das 7 horas. A Copasa informou que o abastecimento será cortado para execução de serviço emergencial de substituição de registros, na adutora que passa na Praça Cairo, bairro Santo Antônio, região Centro-Sul da capital. A fornecimento será normalizado gradativamente no decorrer da tarde.

água

Os bairros que ficarão sem água são Cidade Jardim, Coração de Jesus, Lourdes, Luxemburgo, Aglomerado do Papagaio, Santo Agostinho, Santo Antonio, São Bento, São Pedro e Vila Paris, na região Centro-Sul. Na região Oeste de BH, os bairros que terão o fornecimento interrompidos são Grajau, Alto Barroca e Gutierrez.
FONTE: Hoje Em Dia.


%d blogueiros gostam disto: