Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo do mês: março 2013

 

 (Eduardo Almeida/RA Studio)

Arquitetura moderna, museu de arte, zoológico, estádio de futebol e universidade, tudo em um mesmo lugar. Essas são as referências da Pampulha, região que concentra arte, lazer, esporte e educação, além de uma infraestrutura que não deixa nada a dever a outros locais da cidade. Por isso a área é tão valorizada e atrai investidores do mercado imobiliário. Afinal, qualidade de vida é o que toda população quer e encontra na Pampulha.

Entre os bairros que mais se destacam na região, o diretor de atendimento da Morus Imóveis, Vagner Costa, aponta o Ouro Preto, o Jaraguá e o Castelo. “Porque são os únicos que não estão estagnados e ainda têm possibilidade de construção. Mas também há o desenvolvimento de empreendimentos em torno da lagoa, no Bairro Bandeirantes, que é mais residencial. O Bairro Engenho Nogueira é indicado para uma segunda linha de investimentos”, diz.

Além do Ouro Preto, Jaraguá e Castelo, o diretor -executivo da Construtora Oliveira Fortes, Arilson Silveira de Oliveira, indica o Itapoá e o São José. “São bairros com características familiares. É comum percebermos que várias gerações de uma família foram criadas na mesma região e as pessoas querem continuar próximo dos parentes. Além disso, a Pampulha tem localização privilegiada”, completa.

Para o corretor da unidade franqueada RE/MAX Futuro Vinícius Harry, bairros tradicionais têm índices mais altos de ocupação. “Como Ouro Preto, Jaraguá, Dona Clara, Liberdade e Itapoã, com valores mais expressivos por metro quadrado. De ocupação mais recente, o Castelo tem maior número de lançamentos com menores valores por metro quadrado.”

Segundo Vinícius Harry, na região há uma grande quantidade de empreendimentos residenciais de médio padrão, seguidos daqueles de alto padrão. “Há grande oferta de apartamentos novos, principalmente em bairros como Castelo e Ouro Preto. Bairros como Garças e Trevo têm-se destacado pela maior oferta de casas. Existe, ainda, rápida diversificação do comércio, prestação de serviços e escolas. Predominantemente residencial a região da Pampulha atrai também investimentos comerciais. Um dos motivos é o Mundial de futebol de 2014. “E investimentos em hotéis para a Copa do Mundo de 2014. Fora isso, a oferta comercial não é tão grande. A maioria dos empreendimentos desse perfil é formada por shoppings.”

A opção da advogada Simone Villarino foi por um imóvel pronto, no Bairro Castelo. Em 2006, ela comprou uma cobertura e hoje tem certeza de que foi um excelente investimento. “A região é muito agradável para morar e valorizou muito. Tem lazer, parque ecológico, a lagoa da Pampulha para praticar atividades físicas, academias, supermercados e bares. A infraestrutura é completa para a qualidade de vida.”

Valorizados e raros
Com o aumento da procura e a redução do coeficiente de ocupação do solo na região da Pampulha, apartamentos de dois quartos, flats e lojas já são os mais comercializados

Igreja de São Francisco de Assis, cartão postal da cidade, no circuito que inclui Museu de Arte Moderna e a Casa do Baile. Primores da arquitetura de Oscar Niemeyer e da pintura de Cândido Portinari (Beto Novaes/EM/DA Press)
Igreja de São Francisco de Assis, cartão postal da cidade, no circuito que inclui Museu de Arte Moderna e a Casa do Baile. Primores da arquitetura de Oscar Niemeyer e da pintura de Cândido Portinari

Com a procura pela Pampulha, a oferta de terrenos tornou-se escassa, como constata Vagner Costa. Principalmente após 2010. “Antes, ao comparar os valores, o interessado via na região uma grande oportunidade, com preço acessível. A Pampulha também era atrativa para incorporadoras, por ter bons terrenos e grande potencial. Mas mesmo com a diminuição da oferta, ainda há áreas que vão propiciar bons lançamentos para os próximos cinco anos até que a região fique estabilizada”, conta.

Entretanto, Arilson Oliveira, da Construtora Oliveira Fortes, diz que após a mudança da Lei de Uso e Ocupação do Solo de Belo Horizonte, houve uma diminuição significativa do coeficiente de aproveitamento de terrenos em alguns bairros da Pampulha. “Além disso, houve menor oferta do número de terrenos na região. Alguns bairros ainda oferecem algumas opções, como o Castelo.”

Nesses terrenos são erguidos, principalmente, empreendimentos com apartamentos de dois quartos, conforme Oliveira. “Tem maior liquidez no mercado e um preço mais atrativo, obviamente, pelo próprio tamanho. Os compradores desses apartamentos são, geralmente, pessoas jovens, principalmente casais com um a dois filhos.”

Esse público prefere a Pampulha por ser uma região com características únicas, que proporcionam lazer, gastronomia, descanso e uma melhor qualidade de vida aos seus moradores, como reforça Oliveira. “Possui também infraestrutura com shopping e uma diversidade de lojas que consegue atender essa demanda local.”

“A região abriga bairros com características familiares e casais começando a vida, com um ou dois filhos” – Arilson Silveira de Oliveira, diretor-executivo da Oliveira Fortes

De acordo com o corretor Vinícius Harry, por ser uma região em expansão, a maior procura é por imóveis de dois quartos com suíte e duas vagas na garagem. “Geralmente, almejados por noivos e casais que estão optando por sair do aluguel e procuram o primeiro imóvel. Também vêm sendo muito procurados apartamentos e coberturas luxuosas, com quatro quartos e três ou mais vagas de garagem. São produtos escassos, com alta demanda, menor oferta e maior velocidade de venda.”

E não são só os residenciais que chamam a atenção. Os imóveis comerciais, entre eles salas e lojas, também continuam com uma boa procura. “Boa parte desses investidores são da própria região e acreditam no seu potencial de desenvolvimento e crescimento. Eles são representados por comerciantes de pequeno e médio portes que desejam investir em empreendimentos como salas, lojas e unidades hoteleiras, e também em apartamentos com maior liquidez”, observa Oliveira.

Mas o destaque, segundo o diretor da Construtora Oliveira Fortes, são os flats, que de acordo com ele estão em alta. “São unidades hoteleiras na região da Pampulha e sentido Centro Administrativo. Os flats têm uma característica muito especial, tanto na distribuição do seu resultado como na própria configuração jurídica, que proporciona aos investidores condições muito melhores que nas locações de imóveis convencionais.”

Vagner Costa confirma que os mais valorizados são os imóveis residenciais com boa estrutura de lazer e mais de uma vaga de garagem. “A Morus tem em seu portfólio empreendimentos no Jaraguá, Ouro Preto, Castelo, Engenho Nogueira e Planalto. Desses, 90% são residenciais e 10% compostos pela linha hoteleira, o que representa bem a relação de oferta da região como um todo.”

Para ele, a oferta atual de imóveis está adequada à demanda. “Talvez o Bairro Castelo tenha um pouco mais de estoque, sendo que nos outros a liquidez é mais imediata. Entre as pessoas que apostam na região estão investidores na linha residencial, que compram o imóvel na planta para revender, aqueles que adquirem para locação e os que investem na rede hoteleira”, indica Costa.

Infraestrutura completa para viver com qualidade de vida motivou a compra de Simone Villarino (Eduardo Almeida/RA Studio)
Infraestrutura completa para viver com qualidade de vida motivou a compra de Simone Villarino

Com relação a valores, Vagner Costa informa que cerca de 50% dos empreendimentos na região estão entre R$ 200 mil a R$ 350 mil. “Nessa faixa, 25% são econômicos, com valores de R$ 100 mil a R$ 200 mil, e os 25% restantes são compostos por imóveis acima de R$ 400 mil, sendo o público da Pampulha formado pelas classes B e C”, diz.

Atualmente, dentro do plano de governo de desenvolvimento integrado, como informa Costa, a Pampulha tem como grandes vantagens o fato de estar bem localizada. “Assim, deixou de ser apenas um ponto turístico para se tornar um campo de investimento. A área urbana de Belo Horizonte está expandindo bastante, principalmente para o Vetor Norte, fazendo com que a região da Pampulha se torne o coração da cidade”, considera.

MEMÓRIA
Aeroporto muda estilo do bairro

Na época do Curral Del-Rei, arraial que deu lugar à capital, a região era conhecida como Arraial da Pampulha. Há notícias de que os primeiros habitantes vieram de Portugal e quiseram transformar esse cantinho do Brasil em um lugar que os fizesse lembrar a sua terra natal. Batizaram a região com o mesmo nome do bairro onde viviam em Lisboa e que já não existe mais. A vida na Pampulha tinha o ritmo tranquilo do dia a dia na área rural, com poucas casas. As vias não eram pavimentadas e os bondes não circulavam por lá. Apesar das atividades de agricultura e manufatura, os poderes públicos acreditavam que Pampulha poderia trazer um progresso maior para Belo Horizonte se ajudasse no abastecimento de água e na aproximação da cidade com outras capitais. Assim, em 1930 começaram as obras de construção de uma barragem que iria deter o curso das águas do Ribeirão Pampulha, formando uma represa que serviria de reservatório de água. A barragem formava um amplo lago artificial, a lagoa da Pampulha, e foram criadas assim as condições para as obras do aeroporto, inaugurado em 1933.

FONTE: Estado de Minas.

 

iWatch - AFP
O iWatch da Apple chamou a atenção no Mobile World Congress (MWC) 2013

 

WASHINGTON – Em meio às especulações sobre o futuro dos chamados “relógios inteligentes” (ou smartwatches), está nascendo um consenso: o momento de lançá-los é agora.
Nas últimas semanas, diversos relatórios indicam projetos neste sentido em grandes empresas como Apple, Samsung e Google, que podem iniciar a aventura ainda neste ano.
Para Avi Greengart, analista em temas de consumo da empresa “Current Analysis”, 2013 pode ser o momento ideal porque “as peças são suficientemente pequenas e suficientemente baratas”.
A ideia de criar relógios com conexão à internet existe há uma década, e de fato a Microsoft produziu um em 2003 e marcas como Sony, Pebble e a italiana i’m já têm algumas propostas no mercado.
Até o momento, os relógios inteligentes serviram para se conectar sem fio com os telefones e mandar avisos sobre novas mensagens. Mas os analistas apontam que no futuro podem servir para fazer controles de saúde ou de atividades esportivas.
Segundo os analistas, o relógio inteligente pode se situar no mesmo segmento que os óculos inteligentes.
FONTE: Hoje Em Dia.

  • Reverendo Ryan J. Muehlhauser pode pegar até dez anos de prisão por cada crime

 


O pastor Ryan Muehlhauser
Foto: Reprodução/Internet
O pastor Ryan Muehlhauser Reprodução/Internet

MINESSOTA, EUA — Um pastor de Minessota foi preso na última quinta-feira acusado de abusar sexualmente de dois homens durante sessões de “aconselhamento para se libertar de tendências homossexuais” em uma organização cristã anti-gay. De acordo com o jornal local “Kare 11”, o reverendo Ryan J. Muehlhauser – casado e pai de dois filhos – responde a oito acusações criminais por abuso sexual de rapazes que passavam pela “terapia” indicada pelo pastor. Ele pode pegar até dez anos de prisão por cada um dos crimes.

Os abusos teriam ocorrido em datas diferentes: de outubro de 2010 a outubro de 2012, e entre março e novembro deste ano. Uma das vítimas disse a polícia que continuou as sessões mesmo depois do abuso porque acreditava se tratar de um aconselhamento espiritual. Além de ser consultor na organização cristã anti-gay Outpost, Muehlhauser atuou como pastor na Igreja Cristã Lakeside, em Minnesota, por 22 anos.

Em seu site, a organização negou que o pastor fizesse parte da equipe de “cura”. Após o incidente, a Outpost passou a se definir como uma organização que “ajuda as pessoas feridas emocionalmente e sexualmente a encontrarem a cura e restauração por meio da relação com Jesus Cristo.”

“A Outpost está profundamente triste com as alegações sobre Ryan Muehlhauser. Somos fundamentalmente contra o abuso sexual e existimos, em parte, para ministrar aos que sofreram essa violência. Ryan não é e nunca foi um membro de nossa equipe, e nem era um pastor que recomendávamos. Os dois jovens que sofreram esta atrocidade continuam conosco e queremos ajudá-los da maneira que formos capazes. Nossa tristeza e as nossas orações vão para todos os que foram sexualmente violados.”

FONTE: O Globo.


  • Bebida é mais consumida que carne no Brasil, mas seu valor nutricional é nulo
<br />
Nos anos 1970 e 1980, um litro de refrigerante servia uma família de quatro pessoas por um fim de semana; hoje são cerca de 94 ml por pessoa por dia, um aumento de 500% no consumo<br />
Foto: Latinstock
Nos anos 1970 e 1980, um litro de refrigerante servia uma família de quatro pessoas por um fim de semana; hoje são cerca de 94 ml por pessoa por dia, um aumento de 500% no consumo Latinstock

Os refrigerantes existem da forma como a gente conhece há mais de 120 anos e, no Brasil, segundo informa o IBGE, está entre os cinco alimentos mais consumidos do país, à frente de qualquer tipo de carne, fruta ou verdura. Pode ser cúmplice, mas a bebida não produz celulites ou causa diabetes sozinha, muito menos vicia. O açúcar ajuda na obesidade, mas obesos não o são apenas por causa do líquido tentador. Tanto tempo no mercado foi o suficiente para o surgimento de mitos sobre a ingestão da bebida doce borbulhante, mas há pelo menos uma grande unanimidade entre especialistas em nutrição: ao contrário de um bife, uma laranja ou um brócolis, refrigerante tem valor nutritivo insignificante.

Um terço de latinha per capita

Só de refrigerante, segundo a mais recente Pesquisa de Orçamentos Familiares do IBGE, de 2009, são cerca de 94 ml por pessoa todos os dias, pouco menos de um terço de uma latinha. Apesar da cafeína contida em refrigerantes à base de cola, a bebida não causa dependência química, afirma o nutrólogo e pediatra Mauro Fisberg, da Universidade Federal de São Paulo. Não existe gente viciada especificamente em refrigerante. Pode existir a necessidade, pelo hábito, mas para que seja ingerida a quantidade de cafeína suficiente para ter o ritmo cardíaco alterado, seria necessário beber entre um e dois litros da bebida num mesmo dia.

— Há exagero nos ataques aos refrigerantes. Não há efeito deletério no consumo da bebida, não se compara ao cigarro — afirma o nutrólogo, coordenador do Centro de Distúrbios Alimentares na Infância do Hospital Infantil Sabará, em São Paulo. — Do mesmo modo, não há nada a favor dos refrigerantes, e cabe aos pais controlar o consumo, desde a infância. Antigamente, o consumo da bebida estava atrelada aos fins de semana, uma porção. O limite é o bom senso. Quem puder mudar para as versões light ou zero, melhor — diz.

Steve Jobs, o empresário fundador da Apple, morto em 2001, fez uma descrição bastante objetiva sobre os refrigerantes ao tentar convencer John Sculley, então CEO da Pepsi, em 1983, a chefiar a empresa de tecnologia: “Você quer vir mudar o mundo ou continuar a vender água com açúcar?” Exageros à parte, são os dois ingredientes mais importantes da bebida, mas uma lata não contém as nove ou 10 colheres de sopa que alguns virais da internet fazem chegar a nossas caixas de e-mail. Fisberg faz a conta: para ter a média de 125 calorias, cada lata teria que ter 30 gramas de açúcar ou duas colheres cheias. E o mesmo valor calórico da mesma quantidade das bebidas à base de néctar de frutas, por exemplo:

— Ninguém fica gordo por causa de refrigerante. A questão é que quem consome refrigerante com açúcar em excesso também tende a consumir pizza, macarronada ou doces em excesso, além de não praticar exercícios físicos. A maioria das pesquisas que condena o consumo de refrigerantes isola a bebida sem considerar os outros hábitos do indivíduo — acredita.

Na mesma baia do macarrão

O médico nutrólogo Durval Ribas Filho, presidente da Associação Brasileira de Nutrologia, concorda que não dá para demonizar o refrigerante. Se for para achar um culpado, que se coloque então os refrigerantes na mesma baia dos alimentos com alto índice glicêmico. Produtos industrializados, como doces, macarrão, pães e arroz estão na lista. Magnoni explica que tais alimentos têm o que se chama de caloria ruim, pois elevam rapidamente o índice de açúcar do sangue e obrigam maior atividade do pâncreas ao provocar o que especialistas chamam de incursões insulínicas:

— Usar o pâncreas a toda hora desta forma não faz bem. Temos um estoque de produção de insulina para o decorrer da v ida e, quando o pâncreas entra em fadiga, temos o diabetes — explica.

A caloria boa, presente no feijão, lentilha, nozes e castanhas, é feita de carboidratos mais complexos, que demoram a serem absorvidos e, por isso, exigem trabalho mais suave do pâncreas.

Explosão de consumo

Nos anos 1970 e 1980, uma garrafa de um litro de refrigerante servia uma família de quatro pessoas por um fim de semana. De acordo com Rosely Sichieri, especialista em nutrição em saúde pública do Instituto de Medicina Social da Uerj, levantamentos nacionais indicam que o consumo da bebida aumentou 500% em relação aos níveis dos anos 70. Nesse intervalo surgiram as embalagens de dois litros ou mais. Em paralelo, explica Rosely, o mercado não parou de fazer propaganda associando o consumo dessas bebidas ao bem-estar, além de lançar marcas mais baratas, as tubaínas:

— O problema é o exagero. Temos uma cultura de que tudo tem que ser adocicado. Não existe, por exemplo, a necessidade de beber algo durante as refeições, mas criou-se o hábito.

A contrapropaganda da celulite, no entanto também tem seus mitos. Uma latinha de refrigerante não tem poder de virar imediatamente furinhos nos quadris. Se a moça na praia não tem uma celulite sequer, suspeite de sua herança genética, mais do que o fato de ela nunca ter ingerido açúcar na vida.

— Não é a causa, mas é agravante. A gordura dos quadris gera maior recepção do hormônio feminino, o estrogênio, para o local e este é apenas um fator de indução à celulite — explica a dermatologista Vanessa Metz, integrante da Academia Americana de Dermatologia. — As células de gordura com pior irrigação sanguínea também têm propensão à celulite. E nas mulheres, a gordura se acumula de forma perpendicular à pele, o que também contribui para o problema.

Os mitos e as verdades sobre os refrigerantes

Vício

Especialistas concordam que refrigerante não vicia. Seria necessário beber entre 1 e 2 litros da bebida tipo cola em um dia para que o ritmo cardíaco, por exemplo, seja afetado pela cafeína ou xantina (substância equivalente) contidas.

Açúcar

A partir da quantidade de calorias indicadas em uma lata de refrigerante açucarado, a estimativa é de que haja o equivalente a duas colheres de sopa ou 30 gramas de açúcar por lata de 350 ml.

Dopamina

O refrigerante açucarado tem poder de estimular a produção de dopamina (o hormônio do prazer) pelo cérebro, mas em quantidades semelhantes às de qualquer outro alimento que traga satisfação. Mas pesquisas recentes indicam que obesos precisam de mais consumo de calorias para a mesma produção de dopamina e, por isso, consomem mais.

Danos aos dentes

O dentista Marcelo Fonseca, fundador da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética, explica que a acidez do refrigerante facilita a penetração no dente da pigmentação escura dos refrigerantes com cola. Bactérias das cáries também gostam de ambientes ácidos, assim como do açúcar contido. “Se pudermos tirar o refrigerante do cardápio, melhor. Escovar os dentes apenas minimiza o efeito”, disse Fonseca.

Absorção de nutrientes

Segundo o nutrólogo Durval Ribas Filho, o fosfato presente na bebida pode prejudicar a absorção de cálcio apenas se consumida junto com a fonte do nutriente. Não há efeito para outros minerais

Água gasosa

Ingredientes que dão o efeito gasoso na bebida só são contraindicadas para quem tem problemas gástricos. Atribuir o gás às celulites é mentira.

Celulites

Refrigerante não têm poder de virar celulite sozinho. Predisposição genética conta, e a bebida é uma agravante dentro de um conjunto de fatores, inclusive na maior ação do estrogênio nas células de gordura. O sódio presente na bebida contribui para a retenção de líquidos, que também causa o problema.

Hipertensão

De acordo com Durval Filho, o consumo diário de mais de duas latas e meia de refrigerante, ou 850ml, todos os dias, aumenta risco de hipertensão.

Incursões glicêmicas

O açúcar da bebida, assim como o de pães, doces industrializados e arroz, fazem pâncreas trabalhar mais intensamente.

FONTE: O Globo.


Estados dos EUA confrontam questão de como compensar o crescente número de ex-detentos que foram exonerados por testes de DNA após passar vários anos na prisão

NYT

Robert Dewey passou quase 18 anos na prisão por um crime que não cometeu. Agora ele passa seu tempo esperando por um vale-refeição ou seu cheque mensal de US$ 698 por invalidez. Ele toma analgésicos e espera que sua costas parem de doer. Espera também que o Estado lhe pague por seu tempo perdido.

Caso no Texas: Homem inocente pondera o valor dos 27 anos que passou na prisão

The New York Times

Robert Dewey, que passou quase 18 anos na prisão por um assassinato que não cometeu, é visto em universidade em Greeley, Colorado (02/02)

Boumediene:  Ex-prisioneiro de Guantánamo recomeça sua vida com raiva silenciosa

Dewey, um motociclista de 52 anos, conhece os perigos de estradas escorregadias. Mas no quase um ano desde que foi inocentado por testes de DNA e libertado da prisão, a estrada mais perigosa que enfrenta atualmente não é a aquela onde dirige sua Harley-Davidson, mas a que o levou para longe da prisão e para o desconcertante mundo dos smartphones, netos e novas liberdades.

“Quando você sai da prisão, sente-se invencível”, disse em uma tarde recente sentado no sofá na casa de um amigo. “Mas não demora muito para que se dê conta de que esse pode não ser o caso.”

A libertação de Dewey está entre algumas das exonerações que confrontam o Estado do Colorado com a questão do que deve aos detentos erroneamente acusados e presos. Um tema que Louisiana, Texas, Illinois e outros Estados também têm de enfrentar.

Colorado é um dos 23 Estados que não possuem um sistema para recompensar presos injustamente condenados. Ele não fornece uma rede formal de aconselhamento, de educação ou dá qualquer outra assistência que grupos de defesa como o Projeto Inocência apontam como necessárias para não agravar a transição já difícil de volta à vida civil.

Um projeto de lei na Assembleia Legislativa do Colorado poderia mudar isso por meio da concessão de US$ 70 mil para cada ano de prisão injusta e isenção de taxa de matrícula em faculdades estaduais. O projeto foi aprovado em um teste inicial legislativo em 7 de março, recebendo apoio unânime do Comitê Judiciário da Câmara do Estado.

“Temos uma responsabilidade de fazer justiça a essa injustiça”, disse a deputada Angela Williams, Denver, que defende a medida. “Você perde tudo. Você está começando do zero. Como é possível economizar dinheiro sob essas condições?”

Um porta-voz do governador do Colorado, John W. Hickenlooper, disse que ele ainda não decidiu se apoiará o projeto. Mas Dewey, agora desempregado, está apostando tudo nessa aprovação.

Depois de anos de trabalho de seu advogado nomeado pelo tribunal, Danyel Joffe, o Projeto Inocência entrou em ação em 2007 e pagou por testes que comprovaram nenhuma ligação de DNA entre Dewey e a cena do crime. Sua condenação foi revertida, e ele foi libertado em abril de 2012. Ele saiu com um pedido de desculpas e aperto de mão dos promotores do Condado Mesa, Colorado Springs, relatou, e nada mais.

The New York Times

Robert Dewey, que foi solto após passar quase 18 anos na prisão por um assassinato que não cometeu, enfrenta o desafio de se adaptar ao mundo extremamente digital

Como Dewey havia sido condenado à prisão perpétua, contou que nunca mexeu em um computador ou fez qualquer tipo de curso profissionalizante enquanto estava na prisão. Ele saiu para ser confrontado com um mundo que se tornou extremamente digital. Na primeira vez em que entrou em um Wal-Mart, disse, ficou tão emocionado com suas cores e grandiosidade que teve de correr para fora para fumar um cigarro.

Após sua libertação, as pessoas enviaram doações de US$ 100 ou US$ 200 e mandaram ferramentas e peças para que ele reformasse sua moto. De acordo com ele, um homem na prisão chegou a lhe remeter US$ 20. Mas as doações acabaram, e ele está com problemas financeiros. Dewey agora se pergunta se conseguirá economizar o suficiente para que possa ir ao Missouri para ver seus netos que nasceram quando estava na prisão.

Ele disse que quer trabalhar, mas uma lesão nas costas agravada na prisão o impede disso.

Mas Dewey parece estar determinado a contar e recontar uma história que vive todos os dias. Há algumas semanas, ele falou com várias pessoas de uma universidade na cidade de Greeley, relatando novamente seus quase 18 anos na “caixa de sapato”.

“Sim, claro que tenho raiva do que me aconteceu”, disse. “Não estou culpando ninguém. É o que é. Apenas tento fazer o melhor que posso.”

*Por Jack Healy

FONTE: iG.


 

Comerciante repete gesto há 23 anos e doa peixes para 700 pessoas no Bonfim
Várias pessoas enfrentaram a madrugada fria e chuvosa da capital para receber os peixes no Bonfim

Cerca de 700 pessoas compareceram na manhã desta Sexta-Feira da Paixão (29), ao bairro Bonfim, na região Noroeste de Belo Horizonte, para receber um pacote com peixes para o almoço do dia. A caridade do comercianteAfonso Brade Teixeira, de 59 anos, virou tradição na Semana Santa na capital mineira. Há 23 anos ele repete o gesto.

Cada pessoa recebeu uma sacola com 15 peixes, da espécie cavalinha ou sardinha. Segundo Afonso, ele faz o ato em busca de satisfação  pessoal. “Aprendi a caridade com meu avô, que doava leite na Semana Santa. O obrigado de quem recebe o peixe é uma moeda única”, afirmou.

A fila para receber o alimento já era grande desde antes o sol nascer. O primeiro da espera era o desempregado Averaldo dos Reis Martins, de 45 anos, que chegou às 13h da quinta-feira no local. “Vale a pena o sacrifício”, disse.

FONTE: Hoje Em Dia.


Na falta de um computador, vale a criatividade mesmo! Um mendigo canadense, identificado como “Ganjdalf The Green”, usou e abusou dela pra criar o seu perfil no Facebook. Usando o bom humor, um pedaço de papelão e uma caneta hidrocor, esse morador de rua fez a sua “timeline”, identificando quantos amigos tem, quantos inimigos e quais são os seus demônios.

Nas postagens mais recentes, ele mostra que tem sua fazendinha de maconha, no app Potfarmville, e e ainda conta que seus amigos estão jogando Prisonville. Além disso, na timeline de Ganjdalf ainda tem um espaço destinado aos grupos de que ele faz parte e, claro, um pedido de dinheiro bem no topo, com um baldinho pra recolher os donativos na parte de baixo.

 

FONTE: O Tempo.

Lançada como loja de cerveja, espaço foi “obrigado” a virar bar
Entre as estrelas da casa a Faxe, dinamarquesa que estava sumida das prateleiras mineiras há cerca de 15 anos (André Hauck/Esp. EM/D A Press)

Entre as estrelas da casa a Faxe, dinamarquesa que estava sumida das prateleiras mineiras há cerca de 15 anos
Era só uma loja de cerveja, acanhada por fora e recheada por dentro. Mas quis o destino (e os imprevisíveis caprichos do mercado de BH) que o Reduto da Cerveja, inaugurado em abril de 2011, virasse um bar. A freguesia não se limitava a comprar e levar para casa: se amontoava para beber por ali mesmo. Petiscos foram improvisados e não tardou para que outra unidade fosse aberta, em novembro passado, no shopping Woods. E a terceira, no Carmo, abriu as portas recentemente.

Com capacidade para 170 pessoas, a nova casa tem ambiente simples, com mesas de madeira, piso de cimento queimado e placas de cerveja nas paredes. Ela ocupa o imóvel onde antes funcionaram os bares BH Beer e Empório do Zé. O cardápio demonstra que, além de 400 rótulos de cervejas nacionais e importadas (cerca de 320 estão disponíveis, entretanto), há cozinha para preparar petiscos variados. Já o balcão, ostenta 18 bicos de chope (sendo 14 variedades).

“Para atender todo mundo, pegamos muitas cervejas, mesclando rótulos diferentes com aquilo que a gente sabe que dá retorno. É uma seleção mais simples, sem muita complicação, priorizando o que achamos que tem potencial. O mineiro é um público pequeno e que aceita bem as curiosidades. Se a gente fala que tem novidade, as pessoas já vêm querendo conhecer e logo a cerveja acaba. As long necks de até R$ 25 saem sem problemas. Acima disso, as pessoas começam a pensar”, diz o proprietário Daniel Cosendey.

Curiosamente, a cerveja mais barata e a mais cara são mineiras: a pilsen Bäcker custa R$ 5,70 (long neck) e a sour ale de jabuticaba Falke Bier Vivre Pour Vivre, R$ 200 (750ml). Entre elas há uma infinidade de curiosidades na carta, a começar por outra mineira, a recém-lançada Wäls Saison de Caipira (R$ 20, 375ml), elaborada com cana de açúcar em parceria com o renomado mestre cervejeiro norte-americano Garrett Oliver. Qualquer cerveja sai 15% mais barato para ser levada (quente) para casa.

A cerveja dinamarquesa Faxe (R$ 19, 1l), que andava sumida das prateleiras mineiras há cerca de 15 anos, reaparece no bar, que passou a representá-la com exclusividade no estado, ao lado de rótulos de cervejarias como Malheur, BrewDog, Founders, Del Ducato e Bernard. Brasil e Bélgica lideram em quantidade de rótulos no cardápio, que também tem representantes da Alemanha, Áustria, Dinamarca, Escócia, Espanha, Estados Unidos, Holanda, Inglaterra, Jamaica, Itália, Irlanda e República Checa.

A oferta de chopes varia constantemente, mas não costumam faltar por lá o de trigo Erdinger (R$ 11,80), o IPA BrewDog Fight (R$ 19), o vienna lager Falke Bier Red Baron (R$ 8,50) e o pilsen Bäcker (R$ 5,30), todos servidos em copo de 330ml. No momento, todos são extraídos com gás carbônico, mas o bar estuda utilizar nitrogênio para alguns.

Iscas de peixe empanadas com fritas estão entre os petiscos oferecidos pelo bar (Fotos: André Hauck/Esp. EM/D A Press)

Iscas de peixe empanadas com fritas estão entre os petiscos oferecidos pelo bar

FRITAS Para comer, a casa oferece desde filé acebolado com fritas (R$ 32, para três pessoas) ao berlinense ‘currywurst’ (salsichão com ketchup e curry; R$ 27, para duas pessoas), passando por costelinha ao molho barbecue com fritas (R$ 35, para duas pessoas) e fish and fries (iscas de peixe empanadas com fritas; R$ 36, para três pessoas). O infarto frito (feito com pele de frango), que fez fama em outros bares da cidade, é servido na casa com molho de pimenta por R$ 14 (para duas pessoas).

Reduto da Cerveja
Rua Pium-I, 570, Carmo. (31) 3317-7974. Aberto de segunda a quinta, das 17h à 0h; sexta, das 17h à 1h; sábado, das 15h à 1h; domingo, das 15h às 22h.

FONTE: Estado de Minas.

 

Facebook
O grupo convidou a mídia para um evento no dia 4 de abril

SAN FRANCISCO – Facebook alimentou os boatos sobre o lançamento de seu smartphone ao convocar nesta sexta-feira (29) uma entrevista coletiva para a próxima semana.

O grupo convidou a mídia para um evento no dia 4 de abril, quando apresentará uma versão modificada do sistema Android – desenvolvido para o Google – que terá ‘funções mais adaptadas ao Facebook’, segundo o site TechCrunch.

O site 9to5Google afirma que o Facebook trabalha no sistema de seu smartphone, que seria fabricado pelaempresa HTC, de Taiwan.

Facebook afirmou durante muito tempo que não tem a intenção de fabricar seu próprio smartphone, mas sim abrir caminho para que a rede social opere aplicações em todo o mercado de telefones celulares.

Um estudo encomendado pelo Facebook e realizado pela consultoria IDC revela que os smartphones se tornaram “o melhor amigo” dos americanos, que ficam conectados da hora que acordam até o momento de dormir.


 

Ajufe vai contra Joaquim Barbosa e panfleta na Câmara por novos tribunais
“A expansão da Justiça Federal é uma necessidade”, diz o presidente da Ajufe, Nino Toldo

BRASÍLIA – A Associação Nacional dos Juízes Federais (Ajufe) reagiu nesta semana ao posicionamento do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, contrário à criação de quatro novos Tribunais Regionais Federais (TRFs) – em Minas Gerais, Paraná, Bahia e Amazonas.

Os magistrados percorreram a Câmara dos Deputados para distribuir aos parlamentares uma nota técnica reforçando os argumentos favoráveis à instalação das cortes. O movimento da Ajufe ocorre após a reafirmação pública das bancadas interessadas nos tribunais, de que insistirão em chancelar a proposta de emenda à Constituição (PEC), do ex-senador Arlindo Porto (PTB-MG).

A matéria foi provada em primeiro turno, no dia 13, mas vem sofrendo críticas de Barbosa, que se reuniu com os presidentes da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para discutir o assunto.

“Eu respeito a posição do ministro Barbosa, mas a expansão da Justiça Federal é uma necessidade. É uma manifestação pessoal dele que eu não acredito que atrapalhará o processo”, declarou o presidente da Ajufe, Nino Toldo.

Estrutura

A ação dos juízes federais também é incentivada pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Felix Fischer, que já tem pronto um projeto de lei (PL) para enviar ao Legislativo, tão logo o debate esteja encerrado. A proposição vai definir a estrutura dos novos tribunais e dispor sobre organização das cortes desmembradas.

Na nota técnica entregue aos congressistas, a Ajufe alega que o crescimento do número de magistrados na Justiça Federal ocorreu de modo desigual. Enquanto na primeira instância o salto foi de 668%, entre 1989 e 2013 – passando de 277 para 2.129 juízes –, nos Tribunais Regionais Federais, o aumento foi bem menor: passou de 74 para 139 desembargadores.

Em relação à carga de trabalho, a Ajufe destaca que, na Justiça do Trabalho, a média é de 1.036 processos por juiz, e de 2.410 na Justiça Estadual. Na Justiça Federal, chega a 13.605 por magistrado.

 FONTE: Hoje Em Dia.


 (AFP PHOTO / OSSERVATORE ROMANO/HO)

O papa Francisco lavou os pés de uma dúzia de adolescentes presos em um centro de detenção juvenil de Roma durante um tradicional ritual católico da Quinta-Feira Santa.

A cerimônia de lava-pés foi realizada no centro de detenção de Casal del Marmo, na capital italiana, onde 46 adolescentes estão presos atualmente.

Com isso, Francisco repete como papa o gesto de quando atuava como arcebispo de Buenos Aires e, na cerimônia de lava-pés, lavava os pés de detentos argentinos.Muitos dos jovens ali detidos são ciganos e imigrantes do norte da África. De acordo com o Vaticano, os 12 selecionados para o ritual não precisavam necessariamente ser católicos.Pelo fato de os detentos serem menores de idade, o Vaticano e o Ministério da Justiça da Itália limitaram o acesso ao interior do presídio.Segundo a Rádio do Vaticano, o papa Francisco disse aos jovens detentos que Jesus Cristo lavou os pés de seus discípulos em um gesto de humildade.”Se o Senhor lava os pés de seus discípulos, vocês também devem lavar os pés uns dos outros”, disse o papa aos jovens. As informações são da Associated Press.
FONTE:  Estado de Minas.

Poucas vezes me decepcionei tanto e tão rápido. Sua Santidade estava dispensada de me causar este dissabor.

Que sou católico, cristão e que acredito que qualquer pessoa merece uma segunda chance é fato. Que a mensagem de Cristo de amor ao próximo, humildade e perdão, idem. Que penso e acredito que qualquer criminoso, em que nível seja, não merece ser tomado como exemplo, também.

Bandido, preso, detento, condenado, menor infrator, prisioneiro ou seja lá que nome queiram dar pode até ser merecedor, enquanto pessoa humana, de respeito, pode até ter garantidos seus direitos humanos. Pode, até, merecer da Igreja proteçao e conforto, na medida do concebível.

Mas merecer do chefe da minha Igreja tamanha distinção? Em nome da “humildade”? Isso é jogada de marketing da pior espécie, é se igualar a certas seitas que fazem da sua “pastoral” a sua própria razão de ser.

Sua Santidade queria passar lição de humildade? Locais muito mais merecedores poderiam ser alvos da sua visita e demonstração, como quartéis de bombeiros, unidades de resgate, hospitais, asilos, etc. Gostaria de ver o Papa Francisco beijando os pés dos médicos, enfermeiros e socorristas ao final de um plantão (em que estiveram, justamente, dando conforto e socorrendo as vítimas dos bandidos).

Ao cárcere e aos encarceirados, Santidade, envie suas mensagens e seus mensageiros, e recomende à Igreja que não se esqueça deles, tal qual a mensagem do Cristo, em que o Amor está acima de tudo. Mas esta mensagem não pode ser distorcida para estar acima de tudo, de todos,  de qualquer coisa e de quaisquer parâmetros.

As ruas estão cheias de humildade e humildes: garçons, motoristas, domésticas, porteiros, policiais, bombeiros, enfermeiros, coveiros, vendedores, camelôs, babás, ambulantes, garis e mais uma miríade de pessoas voltando para suas humildes casas após um dia ou uma noite de trabalho estafante; fora os desempregados, que nem trabalho têm. E há também uma multidão de indigentes que nem têm para onde voltar, o supra-sumo da humildade.

Dirão, “Os sãos não têm necessidade de médico, mas sim os enfermos” (Mateus, 9, 10-12). Realmente, uma leitura superficial deste texto pode levar a uma errônea interpretação, mas analisando o contexto em que foi dita vê-se que a mensagem do Mestre vai muito além do sentido literal.

Ademais, outro texto sagrado mostra a censura de Jesus quanto aos ladrões, por exemplo,  “Jesus entrou no templo e expulsou todos os que ali estavam comprando e vendendo. Derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas, e lhes disse “Está escrito: ‘a minha casa será chamada casa de oração’; mas vocês estão fazenda dela um ‘covil de ladrões'” (Mateus, 21, 12-17).

Rezar, orar e pedir pela conversão de ladrões e outros bandidos, procurar garantir-lhes os direitos humanos; visitá-los (e também aos enfermos e necessitados) faz parte dos ensinamentos de Cristo, afinal, Ele próprio esteve preso (Mateus, 25, 35-40).

Mas prestigiar bandidos? Data maxima venia, não concordo.

MARCELO SOUZA

Belo Horizonte/MG

Cake design Dani Sanfront ensina que é possível personalizar guloseima.
Ovo de chocolate de 500g é vendido a R$ 25; em março, lucro é de R$ 700.

 

Ovos de chocolate sabor prestígio (Foto: Ruan Melo/ G1)
Ovos de chocolate sabor prestígio são produzidos dentro de residência em Salvador (Foto: Ruan Melo/ G1)

A comemoração da Páscoa acontece no domingo (31) e com a proximidade da data festiva, as pessoas correm contra o tempo para comprar o tradicional ovo de chocolate. A guloseima pode ser adquirida em supermercados e lojas de confeitaria, mas quem pretende fazer algo especial pode produzir sozinho, e de forma rápida, o ovo e personalizar o presente.

A cake design Dani Sanfront produz e comercializa ovos de chocolate dentro da residência onde mora, em Salvador, há um ano. Segundo ela, o processo não é simples, mas muito prazeroso. Dani compra o chocolate usado nos ovos em lojas de confeitaria, mas parte do material, como o recheio de prestígio e as formas, pode ser adquirida em supermercados.

Segundo Dani, matéria-prima de qualidade é fundamental para que o ovo de chocolate seja mais saboroso. “O chocolate que eu uso é temperado. Eu prefiro comprar barras de 1kg, que é melhor para guardar. Eu corto em pedaços, não ralo. Eu uso micro-ondas, potência média, paira derreter. Abaixo de 300g de chocolate, você coloca 30 segundos até derreter. Acima disso, um minuto. Nunca deixe derreter demais porque fica muito fluido, muito liquido e não serve. Tem que ficar meio pastoso”, explica.

Ingredientes que para a produção do ovo de chocolate (Foto: Ruan Melo/ G1)
Ingredientes para a produção do ovo de chocolate
(Foto: Ruan Melo/ G1)

Após derretido, o chocolate é colocado em formas e levado à geladeira em um período entre cinco e dez minutos. “Depois é rechear. Coloca uma camada generosa do recheio em cada casca, leva pra geladeira de novo, por uns 15 minutos, e depois dá outra camada de recheio. Uma camada de chocolate, uma de um recheio. No total são três camadas. No caso do ovo de prestígio, eu coloco o prestígio e uma base de chocolate em cada camada”.

Assim que o ovo estiver recheado, ele pode ser personalizado com chococalete branco ou modelagem de pasta americana. Dani explica que nesta fase podem ser escritos nomes, poemas, declarações de amor e até frases “picantes”. “Podem mandar mensagens, recados picantes, amorosos. Os recadinhos picantes saem bastante. Os mais comuns também como ‘feliz Páscoa, eu te amo, o nome da pessoa'”, conta.

Com o fim da personalização, ovo é deixado para esfriar em um local fresco. Em seguida ele é embalado e pode ser conservado na geladeira. Todo o processo de produção dura em média 30, 40 minutos. Dani conta que produz ovos de chocolate dos mais diversos tipos: amargo, meio amargo, ao leite e até diet.

“Eu comecei a fazer para presentear professores, amigo, família. Porque o que a gente encontrava no mercado era muito caro. O valor era muito alto para presentear todo mundo. Como eu já trabalhava com questão de alimentação, eu comecei a fazer”, diz a cake design.

Dani com a filha, a pequena Nailah, de quatro anos (Foto: Ruan Melo/ G1)
Dani com a filha, a pequena Nailah, de quatro anos
(Foto: Ruan Melo/ G1)

Como também trabalha como professora de língua inglesa fora de Salvador, Dani precisa conciliar a atividade com a outra profissão. Além disso, ela tem a tarefa de cuidar da pequena Nailah, sua filha de quatro anos. “Durmo muito pouco. Durmo três horas por noite, quatro. Eu trabalho cinco dias com isso, com alimentação, e dois dias trabalho como professora de língua inglesa em São Sebastião do Passé, na região metropolitana de Salvador”, conta.

A professora relata que só produz ovos de chocolate de 500 g. Segundo ela, cada unidade é vendida por R$ 25. Com a grande demanda por ovos com a proximidade do Páscoa, Dani conta que o lucro dela no mês de março deverá ser de R$ 700. “Meu lucro é 30% do valor do ovo porque os outros 70% são gastos com matéria prima”, acrescenta.

Apaixonada por chocolate, Dani diz que não come quando está cozinhando. O problema é controlar a filha e o marido. “Eu acabo enjoando do cheiro. Já ela [Nailah] é difícil controlar. Ela e o esposo. Eu faço a conta certa, tento evitar exageros para não ficar sobrando. Ela diz [para convencer]: ‘mamãe você faz o melhor chocolate do mundo’”.

Para a cake design, o diferencial do ovo caseiro é o preço e a personalização. O problema, segundo ela, é a desvalorização do trabalho. “O ovo caseiro, apesar de ser mal visto, por conta de profissionais não usarem matéria-prima de primeira, ainda está um pouquinho em baixa. O que não deveria acontecer porque é um produto que pode ser personalizado. O ovo industrial não. É aquilo lá e pronto. Mas vale muito a pena fazer [ovo caseiro], é muito prazeroso. É gostoso ver uma pessoa feliz quando ganha um presente desses”, opina.

Passo-a-passo da receita
– Corte a barra de chocolate em pedaços;
– Derreta no micro-ondas (abaixo de 300g de chocolate, você coloca 30 segundos até derreter. Acima disso, um minuto).
–  Após derretido, coloque o chocolate em formas e leve à geladeira em um período entre cinco e dez minutos.
– Depois, vem o recheio: coloque uma camada generosa do recheio em cada casca, leva pra geladeira de novo, por uns 15 minutos, e depois dá outra camada de recheio. Uma camada de chocolate, uma de um recheio. No total, são três camadas.

Dani também produz ovo de chocolate cremoso (Foto: Ruan Melo/ G1)
Dani também produz ovo de chocolate cremoso (Foto: Ruan Melo/ G1)
Processo de produção dos ovos dura, em média, 30 minutos (Foto: Ruan Melo/ G1)
Processo de produção dos ovos dura, em média, 30 minutos (Foto: Ruan Melo/ G1)

FONTE: G1.


Diversos serviços na cidade vão ter horários alterados ou suspensos.
Comércio não abre nesta sexta-feira, assim como as agências bancárias.

Com o feriado da Semana Santa, entre  quinta-feira (28) e domingo (31), vários serviços em Belo Horizonte vão ter os horários alterados ou suspensos. Confira como vai funcionar cada um deles durante o recesso.

Correiros
As agências de correios da cidade estarão fechadas nesta sexta-feira. Na quinta-feira e no sábado haverá funcionamento normal.

Bancos
De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), nas agências bancárias da capital, os bancos não funcionarão nesta sexta-feira. Já no dia 31, as agências abrem para atendimento ao público às 12h.  A Febraban informou ainda que as contas de consumo, como água, energia, telefone, e carnês que tiveram vencimento nestas datas poderão ser pagas no primeiro dia útil após o feriado, dia 1° de abril, sem acréscimos no valor.

Quem necessitar de utilizar algum serviço pode contar com meios alternativos de atendimento, como caixas eletrônicos, Internet Banking, Mobile Banking e banco por telefone.

Comércio
Neste feriado, as lojas da cidade abrem normalmente na quinta, no sábado (9) e no domingo (10). Segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH) apenas na sexta-feira o comércio vai estar fechado. O comércio dos shoppings centers é definido por cada administração, desde que sigam o que está previsto em lei, conforme explicou a CDL. Já as lojas de rua funcionam das 9h às 14h.

BH Resolve
A Central de Atendimento ao Cidadão não funciona de quinta-feira (28) à domingo(31).

Saúde
Durante o feriado da semana santa, 14 centros de saúde vão funcionar, em Belo Horizonte, para atender pacientes com suspeita de dengue. Veja a lista dos postos.

Limpeza Urbana
De acordo com a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), nesta quinta e neste sábado os serviços de limpeza vão ser executados normalmente. Na sexta-feira da paixão e no domingo, a prefeitura não realiza coleta de lixo na cidade.

Transporte
As linhas de ônibus da Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) circulam com o quadro de dia atípico na quinta-feira. Na sexta e no domingo eles vão operar com o quadro de domingos e feriados. Já no sábado, circulam com o quadro de horário normal.

Abastecimento
Segundo a Prefeitura de Belo Horizonte,  as Feiras Modelo, a Feira de Orgânicos, o Banco de Alimentos,  o Mercado da Lagoinha,o Armazem da Roça e o Refeitório Popular da Câmara Municipal não funcionam de quinta-feira à domingo.   O Direto da Roça e os Restaurantes Populares I, II, III e IV funcionam na quinta normalmente e fecham de sexta a domingo.
O Mercado do Cruzeiro  e a Central de Abastecimento Municipal e a Feira Coberta do Padre Eustáquio vão estar abertos na quinta e no sábado, das 7h às 19h, enquanto na sexta e no domingo  funcionam das 7h às 13h. Os Sacolões ABC abrem quinta-feira das 8h às 18h e na sexta-feira das 8h às 14h. No sábado o funcionamento vai ser das 7h às 19h.

Plantão da Defesa Civil
O plantão da Defesa Civil Municipal funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive nos feriados. O telefone é o 199.

Cultura
No feriado, estarão fechados o Museu de Arte da Pampulha, o Centro de Referência da Moda, a Casa do Baile e o Arquivo Público da Cidade. O Museu Histórico Abílio Barreto abre na quinta-feira, das 10h às 21h. Na sexta e no sábado e no domingo, funciona das 10h às 17h.

O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico e o Aquário da Bacia do Rio São Francisco ficam fechados na sexta e funcionam na quinta e no fim de semana das 8h30 às 16h. O Aquário fica aberto das 9h às 16h.  O Parque Ecológico da Pampulha abre na quinta-feira apenas para visitas agendadas e fecha na sexta-feira. No sábado e no domingo, abre das 8h30 às 17h.

O Parque Municipal abre de quinta a domingo, entre os dias 28 e 31, das 6h às 18h. Os demais parques funcionam das 8h às 18h. O Mirante do bairro Mangabeiras fica aberto ao público de quinta a domingo, das 10h às 22h.

Informações turísticas
O posto de informação turística do terminal rodoviária funciona normalmente, das 8h às 18h, todos os dias do feriado. Já no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, o horário é diferenciado. Na quinta, estará aberto das 8h às 22h. Já de sexta à domingo, funciona das 8h às 18h.

O posto do Aeroporto da Pampulha abre na  quinta e na sexta-feira, das 8h às 17h. No sábado, funciona das 8h às 16h e no domingo, das 13h às 18h. O Centro de Referência Turística Álvaro Hardy – Veveco funciona de quinta à domingo, das 8h às 17h. O posto do Mercado das Flores/Parque Municipal abre na quinta das 8h30 às 18h30, e de sexta a domingo, das 8h às 15h. Os serviços da Belotur não funcionam neste feriado.

FONTE: G1.


Av. Cristiano Machado, Cidade Nova, perto do entroncamento com Av. José Cândido da Silveira…

Cr. Machado 29 Mar 13 06-00

BR 356, quase em frente ao BH Shopping…

BR 356 BH Shopping 29 Mar 13 06-00

Anel Rodoviário, descida do Betânia…

Anel Rod descida Betânia 29 Mar 13 06-00

Barragem da Pampulha, final da Av. Antônio Carlos…

Barragem 29 Mar 13 06-00


Nesta sexta-feira (29), cerca de 377 mil funcionários públicos receberão bonificação pelo cumprimento de metas cumpridas em 2011; investimento total é de R$ 389,4 milhões

Já estão disponíveis no Portal do Servidor os contracheques referentes ao Prêmio de Produtividade para os funcionários do Estado de Minas Gerais. Nesta sexta-feira (29), aproximadamente 377 mil servidores receberão em sua conta a bonificação pelo cumprimento de metas pactuadas por equipe e cumpridas em 2011 nas diversas áreas de atuação, como educação, saúde, desenvolvimento social e transportes. O pagamento do bônus representa um investimento de R$ 389,4 milhões.

Mais de 2.500 metas específicas foram pactuadas em 2011 pelas equipes ou unidades gerenciais, como escolas e hospitais. Desta forma, em uma mesma instituição, servidores alcançam diferentes índices de participação, de acordo com a quantidade e com o percentual de resultados alcançados. O desempenho médio entre todas as equipes avaliadas foi de 81,1%.

Entre as metas acordadas e cumpridas na área de Saúde, por exermplo, destacam-se a criação de 212 novas Unidades Básicas de Saúde (UBS), a entrada em atividade de três centros Viva a Vida, em Patos de Minas, Muriaé e Ribeirão das Neves, além da implantação do banco de medula óssea no Centro de Especialidades Médicas. Mais de 160 mil gestantes mineiras fizeram sete ou mais consultas durante o pré-natal.

Na Educação, merecem destaque a superação de metas que resultaram em 39.407 alunos atendidos pelo Programa de Aceleração da Aprendizagem; reforma e melhoria de infraestrutura em 516 escolas e o atendimento de 114.414 alunos pelo Projeto Educação em Tempo Integral. Merecem destaque também o atendimento de 72.107 jovens pelo Poupança Jovem, a abertura de 30 agências do Banco Travessia e a manutenção de outras 40.

FONTE: Agência Minas.


A 7ª câmara de Direito Privado do TJ/SP manteve a decisão da 4ª vara Cível de Suzano/SP que julgou improcedente ação proposta por um consumidor, na qual pedia indenização a uma concessionária que, de acordo com ele, teria anunciado um veículo por R$ 0,01.

banana

O apelante pediu indenização por dano moral no valor real do veículo em questão, R$ 34 mil. Ele alegou que a empresa afixou uma faixa na frente do estabelecimento com os dizeres “Deu a louca no gerente. Veículos a preço de banana”. E também que encontrou uma oferta de R$ 0,01 em um Ágile, que constatou posteriormente ser, na verdade, R$ 34.500. Com isso, afirmou que se tratava de propaganda enganosa e, portanto feria o art. 30 do CDC.

Em 1ª instância, o pedido foi julgado improcedente e o consumidor foi condenado a pagar custas processuais e multa por litigância de má-fé em 0,5% do valor atualizado da causa.

O demandante propugnou pela reforma da sentença, afirmando que a concessionária estaria obrigada cumprir a oferta anunciada e que não seria litigante de má-fé, pois não teria praticado nenhum ato atentatório à dignidade da justiça.

Em contrarrazões, a apelada alegou nunca ter afixado a faixa com o anúncio, e que, mesmo se tivesse feito, “um homem médio ao ler tal anúncio não interpretaria que um automóvel estivesse a venda por preço igual ou inferior ao de uma banana“.

O relator, desembargador Mendes Pereira, argumentou que “é muito comum no ramo da publicidade, propagandas com uso de metáforas, hipérboles e outras figuras de linguagem com o evidente intuito de atrair clientela ao estabelecimento“. Pereira afirmou ainda que a expressão popular “a preço de banana” é muito usada e por isso não indica que determinada mercadoria está sendo vendida a um preço baixo. “Não há nada no mercado que custe R$ 0,01. Nem mesmo a banana sugerida na propaganda é vendida por tão inexpressiva quantia“, acrescentou.

A 7ª câmara entendeu que não restou provada a alegação de que fora afixada faixa e que, se a oferta fosse supostamente veiculada, não seria hábil a enganar o consumidor, inexistindo assim o dever de indenizar. Sobre a litigância de má-fé, constatou que “o autor utilizou-se da via processual para mover a máquina judiciária e alcançar objetivo manifestamente imoral e ilegal, consubstanciado na pretensão de evidente enriquecimento sem causa em prejuízo da apelada“. Assim, manteve a decisão da 4ª vara Cível.

O escritório Fabio Kadi Advogados representou a concessionária no caso.

Veja a íntegra do acórdão.

FONTE: Migalhas.


 

 

 

A desembargadora Maria Lúcia Luz Leiria, do TRF da 4ª região, manteve decisão que desobrigou três procuradores Federais de se inscreverem na OAB para exercer suas atividades profissionais.

trf

Os autores da ação contestaram a orientação normativa CGAU 1/11, que obrigou advogados da União, procuradores da Fazenda nacional, procuradores Federais e integrantes do quadro suplementar da AGU a se inscreverem na OAB.

Tenho que o entendimento proferido pelo MM juízo de primeiro grau não merece qualquer retoque“, afirmou a desembargadora Maria Lúcia.

O juiz Federal Roberto Fernandes Junior, da 2ª vara Federal e Juizado Especial Federal Cível de Joinville/SC, havia dito que a LC 75/93, que organizou a AGU e regulou as suas atribuições, a MP 2.229-43/01, que criou a carreira de procurador Federal e fixou as suas atribuições, e a lei 12.269/10, que estabeleceu os requisitos para o ingresso no cargo de procurador Federal, “nada determinaram sobre a necessidade de os procuradores Federais terem que possuir inscrição nos quadros da OAB para exercerem as suas atribuições, entre elas a representação judicial da União“.

Veja a íntegra da decisão.

FONTE: Migalhas.


Ainda sob pressão, Feliciano reafirma que não renunciará e nega que protestos contra ele afetem trabalhos da comissão

 

O deputado Marco Feliciano desafiou líderes partidários que ainda tentam destituí-lo do cargo: 'O que os líderes podem fazer com a minha vida? Eu fui eleito pelo voto popular e pelo voto do colegiado'
 (Carlos Moura/CB/D.A Press)
O deputado Marco Feliciano desafiou líderes partidários que ainda tentam destituí-lo do cargo: “O que os líderes podem fazer com a minha vida? Eu fui eleito pelo voto popular e pelo voto do colegiado”

 

O deputado pastor Marco Feliciano (PSC-SP) reafirmou ontem que não pretende em hipótese nenhuma renunciar à Presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara. Ele garantiu que não existe crise no colegiado e que tudo não passa de “besteiras” dos jornalistas. “Já fizemos duas sessões, e na primeira votamos toda a pauta. Na segunda, só fui impedido por causa do tempo”. Ele disse ainda que nem o presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), nem o colégio de líderes podem interferir na sua decisão de permanecer no cargo. Apesar de o PSC ter anunciado na terça-feira que mantém o apoio ao pastor, em meio a pressões para que ele renunciasse, líderes partidários ainda buscam uma brecha para destituí-lo da presidência do colegiado.

“Não renuncio de jeito nenhum. O que os líderes podem fazer com a minha vida? Eu fui eleito pelo voto popular e pelo voto do colegiado”, disse o pastor. Pelo Regimento Interno da Câmara, os integrantes das comissões fixas e temporárias só podem ser afastados se não comparecerem a reuniões seguidas.

Ontem pela manhã Feliciano esteve na sede da Embaixada da Indonésia para entregar um pedido de clemência a favor de dois brasileiros condenados à pena de morte por tráfico de drogas naquele país. Indagado se era o momento oportuno de fazer esse tipo de apelo, em razão da crise na comissão, o pastor se irritou. “Essa é uma pergunta estúpida. E lá existe tempo para fazer pedido de clemência?”, questionou. Em seguida, dirigindo-se aos jornalistas, prosseguiu: “Vocês estão ultrapassando o meu limite de espaço. Estou aqui por um assunto sério e vocês estão de brincadeira”.

A ascensão de Marco Feliciano ao comando da CDHM divide opiniões. De um lado, ativistas da causa LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) e defensores dos direitos das minorias protestam contra sua escolha, acusando-o de racismo e homofobia. De outro, conservadores e evangélicos defendem sua permanência no cargo e acusam os contrários de perseguição religiosa e de querer implantar uma “ditadura gay” no Brasil.

No meio desse turbilhão, quem perde é a comissão e seus representados, já que desde a eleição do pastor, no início do mês, nenhuma reunião da CDHM foi levada a cabo. Quem ganha é Feliciano, alçado de uma hora para a outra ao posto de líder conservador, suplantando até mesmo o também integrante do colegiado deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), até então um dos mais polêmicos protagonistas de ataques verbais considerados de cunho racista e homofóbico no Congresso Nacional e que tem cerrado fileira ao lado do pastor.

Com tanto palanque a seu dispor, Feliciano já sonha com voos mais altos: quer ser candidato do PSC a presidente da República em 2014. Mesmo que a ideia da candidatura ao Palácio do Planalto não vingue, o partido dá como certa a reeleição do deputado para a Câmara com votação maior do que a de 2010, quando obteve 211 mil votos e foi o parlamentar da bancada evangélica mais bem votado no Brasil.

Pastor da Assembleia de Deus e líder de 13 igrejas do Ministério Templo do Avivamento, criado por ele no interior de São Paulo em 1997 e já com sedes em vários estados, Feliciano é acusado de racismo pelo Ministério Público por causa de uma declaração considerada ofensiva aos homossexuais publicada em seu perfil no Twitter, no início do ano. O inquérito foi levado ao Supremo Tribunal Federal, mas a ação ainda não foi acatada.

FONTE: Estado de Minas.

Funcionários estão em greve por melhoria salarial e ficaram revoltados com matéria do jornal Hoje Em dia que diz ” Nos salários de “marajás”, conforme levantamento feito pelo Hoje em Dia no portal transparência do órgão, os grevistas reivindicam reajuste de até 15% escalonado em cinco anos.”
A reportagem diz ainda, entre outras coisas, que os salários chegam a R$ 48.000,00 e que alguns ganham até mais que juízes e desembargadores.
Muitos servidores enviaram manifestações de repúdio, e as representações sindicais publicaram notas contestando as informações.
Abaixo reproduzimos a matéria e também as manifestações dos servidores.
Manifestação dos servidores na porta do TJMG - Lucas Prates
Apesar de salários acima da média dos trabalhadores brasileiros, servidores da Justiça fizeram protesto

Com vencimentos que chegam a R$ 48 mil (oficial judiciário AIII), os servidores do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) entraram em greve, nessa quarta-feira (13), por tempo indeterminado. Nos salários de “marajás”, conforme levantamento feito pelo Hoje em Dia no portal transparência do órgão, os grevistas reivindicam reajuste de até 15% escalonado em cinco anos. Caso a reivindicação seja atendida, o impacto anual no orçamento da Justiça mineira pode chegar a R$ 99,5 milhões.

Técnicos, agentes e oficiais judiciários fazem parte do corpo grevista. Nessas categorias estão os maiores salários da Justiça. Esses servidores de carreira chegam a ganhar mais do que juízes e desembargadores. Um magistrado, para efeito de comparação, recebe R$ 24 mil, o que representa 95% dos ganhos dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Aderiram à greve funcionários da segunda instância, lotados na capital, e oficiais de Justiça da primeira instância, espalhados por 20 comarcas do interior.

Na quarta-feira (13), quem procurou o Tribunal de Justiça contou com um atendimento precário, uma vez que apenas 20% dos servidores prestaram atendimento. Os grevistas foram para a porta da sede, em Belo Horizonte, com apitos e faixas de protesto.

A assessoria de imprensa do Sindicato dos Servidores da Justiça de Segunda Instância (Sinjus-MG) confirmou que todas as categorias representadas aderiram parcialmente ao movimento.

De acordo com o sindicato, diretores de todos os setores compareceram ao protesto que deu início à greve geral.

Diretores do Sindicato dos Oficiais de Justiça Avaliadores de Minas (Sindojus) também compareceram ao protesto.

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais alega que o peso dos reajustes reivindicados ultrapassaria os limites orçamentários do Poder.

Reivindicações

Segundo o coordenador-geral do Sinjus, Robert França, o escalonamento seria dividido em duas partes, ao longo de cinco anos. Aqueles servidores com salários que giram em torno de R$ 2.100 teriam o primeiro reajuste de 15%. No ano seguinte, seria de 12%, dois anos seguidos, de 10% e, no quinto ano, o reajuste seria de 8%.

Já os que recebem acima de R$10.300 teriam um aumento escalonado em 4,29% no primeiro ano, 1,83% no segundo, 2,4% nos dois anos seguintes e 5,45% no último exercício.

Salários já estariam acima da média

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) afirmou, por meio de nota, que os servidores mineiros têm, em média, remuneração superior à dos demais tribunais. O argumento se soma ao de que um reajuste salarial comprometeria o orçamento do Judiciário.

Já o presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça (Sindojus), Wander da Costa Ribeiro, alega que Minas é um dos estados que possuem o menor salário pago em início de carreira.

Ribeiro cita uma pesquisa formulada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio Econômicos (Dieese). “Esse levantamento mostrou que a Justiça de Minas é a 23ª no ranking dos piores salários do país”.

Negociações

Os sindicatos que organizam a greve na Justiça cobram reajuste escalonado até julho deste ano. As negociações tiveram início na gestão do ex-presidente Cláudio Costa, mas acabaram interrompidas e retomadas na nova gestão.

De acordo com representantes das entidades, no final do ano passado o presidente do Tribunal de Justiça de Minas (TJMG), Joaquim Herculano Rodrigues, “teria garantido” que cumpriria um possível acordo. O magistrado teria alegado que o aumento “prejudicaria as contas” do tribunal.

 

ABAIXO AS MANIFESTAÇÕES DE REVOLTA DOS SERVIDORES DO TJMG, QUE SE DIZEM DISCRIMINADOS E INJUSTIÇADOS PELA RESPORTAGEM, QUE REPUTAM COMO PARCIAL E NÃO CONDIZENTE COM A REALIDADE.

99 comentáriosClassificação socialCronológicoInverter ordem cronológica

FONTE: Hoje Em dia.

Usuários de dispositivos como smartphones e tablets cada vez mais usam os aparelhos para suas atividades diárias de manipulação de documentos. Muitas vezes, precisamos imprimir algum arquivo que está no dispositivo, como uma foto ou um documento qualquer, e ai o único recurso é enviá-lo por e-mail e fazer sua impressão a partir de um micro conectado a uma impressora.

imprimir

Isso já é coisa do passado. Com o serviço Google Cloud Print é possível imprimir diretamente do dispositivo numa impressora previamente configurada pelo usuário. Você pode estar de férias e imprimir uma foto que acabou de tirar a milhares de quilômetros da impressora, que está em sua casa ou escritório. Para usar esse recurso, você precisa ter uma conta no serviço Google Cloud Print e utilizar o navegador Google Chrome. Se você usar qualquer serviço do Google, como Gmail, YouTube ou outro qualquer, pode usar essa mesma conta. Aí, basta se registrar no serviço Cloud. Para tal, faça o seguinte: abra o navegador Chrome e clique no ícone do menu, no canto direito superior da tela. Selecione o item Configurações.

Na página que se abre, clique no link “Mostrar configurações avançadas” no final da página. Serão exibidas mais opções na tela. Procure pelo item Google Cloud Print. Clique no botão Adicionar Impressoras.

Se você não estiver logado no Google, será exibida uma tela para você fornecer seu nome de usuário e senha. Depois de informar, clique no botão Adicionar impressoras e em seguida Gerenciar impressoras.

Na tela que é exibida você tem que escolher se a impressora que será usada é tradicional, ou seja, conectada a um micro, ou uma impressora Wi-fi, que pode ser conectada diretamente à internet.

Nesse tutorial, vamos escolher impressora tradicional. Para isso, clique no botão Adicionar impressora tradicional. Na tela seguinte, o programa avisa para você clicar no botão adicionar impressoras para associar todas as impressoras conectadas ao computador atual ao serviço Cloud Print. Clicando nesse botão, uma mensagem aparece dizendo que você está pronto para começar. Clique no link Gerenciar impressoras e você verá uma lista das impressoras conectadas. Isso encerra a configuração no micro. Agora, pegue o seu dispositivo, celular ou tablet, e baixe o aplicativo Cloud Print. Para tal, entre na loja de aplicativos e busque “Cloud Print”. Depois de instalado, execute-o e siga as instruções para selecionar a conta do Google que você usou para configurar o serviço. Na sequência, você deve escolher a impressora padrão. A etapa final imprime uma página de teste. Pronto, a partir de agora, quando quiser imprimir qualquer arquivo que esteja no telefone, basta acessar o aplicativo, escolher o tipo de arquivo e pressionar o botão imprimir.

FONTE: Estado de Minas.


2013-03-26 12.34.07

CLIENTE: pare de dizer que a culpa é do advogado.

2013-03-26 12.33.55

ADVOGADO: pare de dizer que a culpa é do juiz!


Reajuste foi anunciado pela BHTrans e entrará em vigor a partir do dia 8

estacionamento-rotativo-aumenta-em-bh

A BHTrans, considerando a variação de seus custos operacionais desde o último reajuste em janeiro deste ano, anunciou que a partir de 8 de abril próximo o estacionamento rotativo terá reajuste. A folha unitária do talão que hoje custa R$ 2,90, passará a custar R$ 3,10. O talão cheio será vendido a R$ 31. A variação é de 6,89%.

Depois do aumento nas tarifas de ônibus no início deste ano em 5,56%, a BHTrans também anunciou alterações nos preços do serviço de táxi. A bandeirada passa de R$ 3,90 para R$ 4,10; o quilômetro rodado na bandeira 1 passa de R$ 2,24 para R$ 2,40 e na bandeira 2 de R$ 2,69 para R$ 2,88.

FONTE: O Tempo.


Darci Mendonça terminou a faculdade em 2012 e quer continuar estudando.
Baiana trabalhou 30 anos no Rio e se aposentou na Justiça Federal do ES.

 

“Estar com jovens abre a mente da gente como um paraquedas”, disse a baiana, com coração capixaba, Darci Mendonça Morena, de 71 anos, que passou na prova da Ordem dos Advogados do Brasil no Espírito Santo (OAB-ES). Já aposentada, a nova advogada não quer parar de estudar e pretende fazer serviços voluntários com todo o conhecimento que adquiriu. Ela mora em Jardim Camburi, Vitória, e trabalhou por toda a juventude sem cursar uma faculdade.

Durante 30 anos, Darci trabalhou na Associação Brasileira da Indústria Farmacêutica, no Rio de Janeiro, e se aposentou pelo INSS. Depois de alguns anos, dedicou-se aos concursos públicos e foi aprovada no Tribunal Regional do Trabalho, no Tribunal de Contas e na Justiça Federal do Espírito Santo, onde trabalhou até os 70 anos, quando se aposentou. Neste período, ela concluía o curso.

A advogada contou que, quando ainda trabalhava, resolveu fazer faculdade de Direito para entender melhor as teorias e aplicá-las no dia a dia. “Trabalhava na Justiça Federal e queria entender os processos”, explicou.

Se eu parar, a cabeça e o corpo também param”

Vitalidade
Viúva e mãe de uma filha, Darci terminou a faculdade no final de 2012 e passou no exame da OAB no começo de 2013. Para ela, a receita de toda a vitalidade é fazer de tudo, divertir-se, fazer exercícios, usar as redes sociais e ficar ‘antenada’ nos acontecimentos. “O segredo é gostar do que faz. Eu gosto de estudar e trabalhar, por isso vou continuar. Acho que vou fazer pós-graduação e mestrado para dar aula. Se eu parar, a cabeça e o corpo também param”, disse Darci.

Já que é aposentada, a então advogada disse que quer trabalhar com serviço voluntário. “Vou procurar a Justiça Federal para fazer parte de um projeto de advogado voluntário que ajuda pessoas que não pode pagar”, contou.

 

FONTE: G1.


Manoel Santos recebeu um novo órgão, após contrair doença de chagas.
MG Transplantes registrou queda em 2013; 2.449 pessoas esperam um rim.

 

“Tive uma notícia boa agora. Talvez pode sair, ter o doador, pode ser as minha vez agora. Receber uma notícia dessas foi a melhor coisa que eu podia receber”, comemorou o agricultor Manoel Santos de Souza. O trabalhador tem doença de chagas e, há dois meses, esperava um novo coração. Durante a gravação de uma reportagem sobre transplantes, a equipe da TV Globo Minas acompanhou o momento da salvação de Manoel.

Quando o órgão chegou ao Hospital das Clínicas, em Belo Horizonte, um dos médicos seguiu às pressas pelos corredores. Segundo ele, eram três sacos plásticos com solução para conservação do coração, que estava dentro de uma caixa com gelo.

De acordo com Renato Bráulio, um cirurgião cardiovascular que acompanhou a cirurgia de Manoel, a situação do agricultor era preocupante. “Poderia morrer a qualquer momento se não recebesse o coração”, disse o médico.

Foram quatro horas de cirurgia até o novo órgão começar a funcionar. “Foi tudo perfeito. A gente fica muito feliz de poder ajudar”, disse Cláudio Gelape, outro médico que acompanhou a transplante. A unidade de saúde informou que o paciente está no Centro de Tratamento Intensivo (CTI), mas se recupera bem.

Outro drama

O MG Transplantes registrou queda nas doações de órgãos no início deste ano. No estado, 2.449 pessoas esperam por um rim. À espera de um fígado, há 28. Seis pessoas esperam por um pulmão, e, 24, por um pâncreas.

O estudante de engenharia elétrica Yuri Sousa Aurélio também espera por um coração. O órgão dele está sem força para bombear o sangue para o corpo. “Eu estava no ápice da minha carreira, estava no ápice da minha vida social e, de repente, leva um susto”, disse o estudante.

A mãe , a namorada e os amigos de Yuri se mobilizaram. Eles fizeram camisetas e foram para as ruas mostrar que a espera pode ser fatal. “A gente viu que a fila não está andando e eu não posso ficar vendo meu filho aqui sem fazer nada”, relatou a mãe do estudante.

Em 2013, apenas um coração foi transplantado em Minas Gerais. No mesmo período, em 2012, foram 11. Muitos pacientes esperam, ansiosamente, por outros órgãos. Em janeiro e fevereiro a doação caiu 20%.

A medicina de transplantes é totalmente dependente da oferta de potenciais doadores. E, a cada dia, a gente vê os pacientes piorando, chagando novos pacientes na fila com uma oferta limitada de doadores para eles”, disse o cardiologista Sílvio Amadeu.

O MG Transplantes espera mais sensibilidade das famílias, e planeja melhorar a atuação dos hospitais que têm CTI e que podem indicar potenciais doadores.

Para saber mais informações sobre como doar órgãos, acesse o site da Fhemig.

FONTE: G1.


Uma proposta aprovada nesta quarta-feira na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara garante às entidades religiosas o poder de contestar a constitucionalidade de leis no Supremo Tribunal Federal (STF). A proposta de emenda à Constituição é de autoria do deputado João Campos (PSDB-GO), que integra a bancada evangélica.
igreja e política

João Campos argumenta, no texto da proposta, que as associações religiosas de caráter nacional deveriam ter o direito de contestar leis que eventualmente interfiram na liberdade religiosa e de culto. No passado, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) não pôde contestar a constitucionalidade das pesquisas com células-tronco embrionárias, liberadas pela Lei de Biossegurança. A CNBB só pôde atuar no caso entregando memoriais e sustentando seus argumentos ao longo do julgamento. Coube ao então procurador-geral da República, Cláudio Fonteles, que é católico, contestar a lei.

A proposta do deputado João Campos precisa ainda passar pela Comissão Especial antes de ser encaminhada ao plenário da Casa. Se aprovado, o texto ainda seguirá para o Senado.

Atualmente, podem ajuizar ações diretas de inconstitucionalidade no STF o presidente da República, as mesas do Senado, da Câmara, das Assembleias Legislativas, governadores, o procurador-geral da República, a Ordem dos Advogados do Brasil, partidos políticos e confederações sindicais ou entidades de classe.

FONTE: Estado de Minas.

Propaganda ‘Duas gostosas e um sortudo’, da Axe, foi vetada pelo órgão regulamentador nesta terça-feira

 (Reprodução / Youtube)

Em uma audiência realizada na última terça-feira, 26, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) vetou a exibição de um anúncio publicitário da marca de desodorantes Axe.

Por unanimidade, a propaganda ‘Duas gostosas e um sortudo’ foi vetada pela comissão, que questionou seu apelo excessivo à sexualidade. Apesar da decisão, o vídeo ainda pode ser visualizado na tarde desta quarta-feira no canais oficiais da Axe Brasil no Youtube e Facebook.

Divulgada somente nas redes sociais, a propaganda da Axe foi classificada pela própria marca como “o filme proibido pela TV”. Na campanha – que divulga duas fragrâncias do antitranspirante – duas garotas vestindo somente lingeries se massageiam, gemem e abraçam um rapaz vendado. Publicado em setembro de 2012 na internet, o clipe conta com mais de 420mil visualizações no Youtube.

FONTE: Estado de Minas.


Campanha de Patrus em 2012 vai para o cadastro do Serasa

Prestadores de serviços vão à Justiça para receberpagamento atrasado
Queixas. O CNPJ que tem como razão social “eleição 2012 Patrus Ananias de Sousa prefeito” foi protestado
Apesar de ter terminado há cinco meses, a campanha eleitoral de 2012 ainda causa estragos no PT de Minas. Isso porque o CNPJ criado em nome do candidato do partido à Prefeitura de Belo Horizonte, o ex-ministro Patrus Ananias, foi parar no Serasa por falta de pagamento às empresas prestadoras de serviço.
No ano passado, o PT da capital arrecadou um total de R$ 17,4 milhões para arcar com os custos da campanha. O valor, no entanto, foi insuficiente para cobrir todas as despesas, que totalizaram R$ 21,6 milhões.Desde outubro, segundo a prestação de contas entregue à Justiça Eleitoral pelos partidos que participaram da disputa na capital, o PT acumula uma dívida de R$ 4 milhões.

Reclamações por parte dos donos das empresas contratadas não faltam. Segundo uma empresária, que preferiu não ter o nome revelado, apenas 50% do serviço prestado por ela foi pago após outubro.

“No total, tinha o direito de receber R$ 40 mil. Recebi R$ 20 mil, mas nada do restante. O absurdo é cada dia maior. Tive que pagar com o meu próprio dinheiro as pessoas que eu contratei e todo o material que gastei nos três meses de campanha”, reclama.

Ela afirma que já procurou por diversas vezes representantes do partido, mas não obteve nenhum retorno. “No ano passado, a promessa era de que receberíamos até outubro. Depois a previsão passou para dezembro. Em seguida, garantiram que poderíamos ficar tranquilos, porque o pagamento não passaria do Carnaval. Agora, eles não dão mais nenhuma previsão”, lamenta.

Ainda nesta semana, a empresária vai se juntar a outras quatro empresas que já fizeram registros no Serasa contra o então candidato Patrus Ananias.

O nome do ex-ministro foi envolvido diretamente na situação porque a legislação eleitoral determina que o CNPJ seja registrado no nome do cabeça de chapa. Somente a partir desse registro, a Justiça Eleitoral autoriza o início da contratação de empresas por parte dos partidos, justamente para assegurar que não haja irregularidades na prestação dos serviços e no pagamento dos mesmos.

“Eu estava dando um tempo, vendo se me pagariam, até mesmo para evitar constrangimentos. Mas não posso mais esperar e vou acionar a campanha judicialmente”, explica a proprietária da empresa.

No Serasa, constam quatro protestos contra o CNPJ da campanha. Todos eles foram feitos nos meses de outubro, novembro e dezembro do ano passado, logo após o término do período eleitoral e a derrota do PT na campanha em Belo Horizonte. Os valores questionados são variados e totalizam R$ 43.056.

ATÉ JUNHO
Coordenador garante que compromissos serão honrados
Coordenador executivo da campanha do PT de Belo Horizonte no ano passado, Roberto Carvalho confirma que o partido mantém a dívida de R$ 4 milhões, mas garante que a situação será normalizada até o fim do primeiro semestre.”Até o meio do ano pagaremos as dívidas. Tivemos um compromisso da direção nacional do PT, que ficou de, até junho, repassar para a gente o dinheiro. Colocamos para os nossos credores a situação”, afirma.

Como mostrou O TEMPO no início do ano, a direção nacional do PT assumiu as dívidas de campanha do partido e prometeu fazer o repasse. “Por enquanto, não foi pago, mas eles (PT nacional) vão mandar o dinheiro integralmente”, disse.

O presidente municipal do PT não teme que os prestadores de serviço entrem na Justiça. “É legitimo que entrem. O que reafirmamos é que nós vamos honrar”, garantiu.
Ontem, a coordenadora de finanças da campanha, Gleide Andrade, não retornou os contatos feitos pela reportagem. (IL)

CRISE
Sede acabou fechada por falta de verba
Os problemas financeiros do PT de Belo Horizonte já são antigos. Em dezembro de 2012, a sede do partido na capital mineira passou por uma situação constrangedora – acabou sendo fechada por falta de recursos.Ainda em janeiro, o local foi reaberto, depois que R$ 300 mil foram desembolsados para o pagamento das dívidas da sede, que incluíam, além do aluguel, pagamento de pessoal, compras de material de escritório, alimentação, contas de água, luz, internet, entre outros gastos.

Em função da dívida, o PT ficou três meses sem pagar o aluguel de R$ 6.700 mensais do imóvel localizado na rua Timbiras, no bairro de Lourdes, região Centro-Sul.

O presidente municipal do partido, Roberto Carvalho, garante que, neste momento, a situação está
controlada. “Estamos funcionando normalmente. Estamos sobrevivendo como podemos”, assegurou.
Um dos motivos para a situação precária da sede foi, justamente, a campanha do partido em 2012, já que o PT-BH acabou assumindo algumas das despesas eleitorais. (IL)

FONTE: O Tempo.

Sine oferece mais de 540 vagas de emprego em BH
Há oportunidades de trabalho em diversas áreas e para profissionais com e sem experiência

Se você está a procura de uma oportunidade para recolocação no mercado de trabalho ou quer um novo desafio, esta pode ser uma ótima notícia. O Sistema Nacional de Emprego (Sine) oferece mais de 540 posições de emprego em Belo Horizonte nesta semana.

Há vagas para profissionais que tenham desde o ensino fundamental incompleto até cursos técnicos, além de algumas que não exigem escolaridade. Ao todo, são 355 chances para quem já possui experiência e outras 184 destinadas aqueles que ainda estão buscando a primeira colocação.

São oferecidos postos de trabalho para assistente de vendas, auxiliar de almoxarifado e administrativo, camareiro de hotel, churrasqueiro, eletricista, encarregado de obras, operador de caixa, técnico em enfermagem, dentre outros. Trabalhadores com necessidades especiais também têm direito a algumas oportunidades.

Para mais informações, os interessados podem entrar em contato com um dos Postos Municipais do Sine ou acessar o site do Ministério do Trabalho.

Confira as unidades do Sine em Belo Horizonte e, abaixo, a relação de todas as vagas de emprego:

Sine Barreiro: Rua Barão de Coromandel, 982 – Barreiro (Horário de atendimento: 08:00h às 17:00h);
Sine BH Resolve: Rua Caetés, 342 – Centro (Horário de atendimento: 08:00h às 18:00h);
Sine Centro / NIAT: Rua Espírito Santo, 505, 1º andar – Centro (Horário de atendimento: 08:00h às 17:00h);
Sine Venda Nova: Rua Padre Pedro Pinto,  1055 – Venda Nova (Horário de atendimento: 08:00h às 17:00h).
SEM EXPERIÊNCIA

 

 

OCUPAÇÃO

Nº VAGAS

ESCOLARIDADE

REMUNERAÇÃO

AJUDANTE DE CARGA E DESCARGA DE MERCADORIAS

1

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 680,40

ATENDENTE DE BALCÃO

1

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 800,00

ATENDENTE DE BALCÃO

1

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 750,00

ATENDENTE DE LANCHONETE

5

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 700,00

ATENDENTE DE MESA

1

NÃO EXIGIDA

R$ 750,00

AUXILIAR DE COZINHA

3

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 1.000,00

AUXILIAR DE COZINHA

1

NÃO EXIGIDA

A COMBINAR

AUXILIAR DE COZINHA

1

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 800,00

AUXILIAR DE DEPÓSITO

15

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 678,00

AUXILIAR DE FARMÁRCIA DE MANIPULAÇÃO*

2

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 688,00

AUXILIAR DE LINHA DE PRODUÇÃO

5

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 720,00

AUXILIAR DE LINHA DE PRODUÇÃO

5

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 798,60

AUXILIAR DE LINHA DE PRODUÇÃO*

8

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 678,00

AUXILIAR DE VETERINARIO

3

ENSINO MÉDIO INCOMPLETO

R$ 680,00

CAMAREIRA DE HOTEL

2

NÃO EXIGIDA

R$ 803,00

CAMAREIRO DE HOTEL

10

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 737,88

CARREGADOR E DESCARREGADOR DE CAMINHÕES*

2

NÃO EXIGIDA

R$ 770,00

COBRADOR DE TRANSPORTES COLETIVOS *

5

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 740,00

COZINHEIRO GERAL

1

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 750,00

CUMIM

3

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 1.100,00

EMBALADOR, À MÃO

10

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 690,00

FAXINEIRO*

1

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 815,00

FRENTISTA

2

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 714,69

GARAGISTA

2

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 750,00

INSTALADOR DE ANTENAS DE TELEVISAO

10

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 800,00

MANOBRISTA

2

NÃO EXIGIDA

R$ 759,00

OPERADOR DE CAIXA

10

ENSINO MÉDIO INCOMPLETO

R$ 700,00

OPERADOR DE CAIXA**

2

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 576,82

OPERADOR DE VENDAS (LOJAS)

8

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 705,00

OPERDOR DE TELEMARKETING ATIVO E RECEPTIVO*

10

ENSINO MÉDIO INCOMPLETO

R$ 678,00

OPERDOR DE TELEMARKETING ATIVO E RECEPTIVO*

10

ENSINO MÉDIO INCOMPLETO

R$ 678,00

REPOSITOR DE MERCADORIAS

10

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 700,00

SERVENTE DE LIMPEZA**

1

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 707,00

SERVENTE DE OBRAS

4

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 752,10

SERVENTE DE OBRAS

10

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 804,06

SERVENTE DE OBRAS

5

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 743,00

SERVENTE DE OBRAS *

8

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 754,37

TÉCNICO EM FARMÁCIA*

2

TÉCNICO EM FARMÁCIA

R$ 700,00

VENDEDOR DE COMÉRCIO VAREJISTA

2

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 730,00

 

 COM EXPERIÊNCIA

 

OCUPAÇÃO

Nº DE VAGAS

EXPERIÊNCIA

ESCOLARIDADE

REMUNERAÇÃO

AJUDANTE DE CARGA E DESCARGA DE MERCADORIA

30

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 750,00

ASSISTENTE ADMINISTRATIVO**

2

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 954,00

ASSISTENTE DE VENDAS

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 700,00

ASSISTENTE DE VENDAS*

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 1.000,00

ATENDENTE DE BALCAO

8

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 700,00

ATENDENTE DE BALCÃO

10

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$740,00

ATENDENTE DE LANCHONETE

2

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 800,00

AUXILIAR DE ALMOXARIFADO

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 750,00

AUXILIAR DE CHURRASQUEIRO

2

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 1.000,00

AUXILIAR DE COZINHA

4

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 1.000,00

AUXILIAR DE COZINHA

2

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 750,00

AUXILIAR DE COZINHA

6

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 730,00

AUXILIAR DE COZINHA

2

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 760,00

AUXILIAR DE COZINHA

2

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 700,00

AUXILIAR DE DEPÓSITO*

15

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 717,00

AUXILIAR DE ESCRITURAÇÃO FISCAL

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 800,00

AUXILIAR DE GARÇOM

4

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 1.100,00

AUXILIAR DE LIMPEZA

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 670,80

AUXILIAR DE LIMPEZA

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 762,00

AUXILIAR DE LIMPEZA

2

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 698,93

AUXILIAR DE LIMPEZA

1

5 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 800,00

AUXILIAR DE LIMPEZA*

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 402,48

AUXILIAR DE LIMPEZA*

2

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 737,88

AUXILIAR DE LINHA DE PRODUÇÃO

6

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 873,00

AUXILIAR DE LINHA DE PRODUÇÃO

10

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 706,20

AUXILIAR DE MANUTENÇÃO PREDIAL

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 720,21

AUXILIAR DE MECANICO DE AUTOS

6

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 850,00

AUXILIAR DE PINTOR DE AUTOMÓVEIS

2

6 MESES

ENSINO MÉDIO INCOMPLETO

R$ 1.000,00

AUXILIARES ADMINISTRATIVOS E DE ESCRITORIOS**

30

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 810,00

CAMAREIRO DE HOTEL

2

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 834,14

CANTINEIRO ESCOLAR

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

A COMBINAR

CANTINEIRO ESCOLAR

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 800,00

CHEFE DE SERVIÇO DE LIMPEZA

4

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 1.200,00

CHURRASQUEIRO

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 1.200,00

COMPRADOR

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 800,00

COORDENADOR DE RESTAURANTE

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 940,00

COPEIRO

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 698,93

COPEIRO*

3

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 678,00

COZINHEIRO DE RESTAURANTE

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 1.000,00

ELETRICISTA

2

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 1.137,00

ELETRICISTA

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 1.798,50

EMPREGADO DOMÉSTICO NOS SERVIÇOS GERAIS

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 700,00

EMPREGADO DOMÉSTICO NOS SERVIÇOS GERAIS

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 800,00

ENCARREGADO ADMINISTRATIVO

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 1.102,00

ENCARREGADO DE OBRAS

2

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 2.500,00

ESTOQUISTA

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 1.000,00

FAXINEIRO

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 768,00

FAXINEIRO

1

6 MESES

NÃO EXIGIDA

R$ 3,35/HORA

FAXINEIRO

1

6 MESES

NÃO EXIGIDA

R$ 3,35/HORA

FAXINEIRO

1

6 MESES

NÃO EXIGIDA

R$ 3,06/HORA

FRENTISTA*

2

6 MESES

NÃO EXIGIDA

R$ 851,00

INSTRUTOR DE CURSOS LIVRES

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

A COMBINAR

ISEIB

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 800,00

LAVADOR DE VEÍCULOS

3

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 678,00

LAVADOR DE VEÍCULOS

3

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 870,00

LIMPADOR DE VIDROS

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 808,05

MANOBRISTA

3

3 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 947,00

MARCENEIRO*

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 1.200,00

MECANICO DE MANUTENÇÃO DE MAQUINAS OPERTRIZES

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 1.567,00

MESTRE DE ACABAMENTO EM CONFECÇÃO

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 950,00

MONTADOR DE ESQUADRIAS DE MADEIRA

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 736,00

MOTOCICLISTA NO TRANSPORTE DE DOCUMENTOS E PEQUENOS VOLUMES

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 832,00

MOTORISTA DE AUTOMÓVEIS

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 874,80

MOTORISTA DE CAMINHÃO

4

6 MESES

ENSINO MÉDIO INCOMPLETO

R$ 1.100,00

MOTORISTA DE ÔNIBUS URBANO

21

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 1.481,00

MOTORISTA ENTREGADOR

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 1.000,00

MOTORISTA VIGILANTE

1

6 MESES

NÃO EXIGIDA

R$ 900,00

OFFICE BOY**

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 737,00

OPERADOR DE CAIXA

3

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 1.000,00

OPERADOR DE CAIXA

2

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 740,00

OPERADOR DE GUINDASTE MÓVEL

5

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 1.750,00

OPERADOR DE TELEMARKETING ATIVO

10

3 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

À COMBINAR

PEDREIRO

5

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 1.137,00

PEDREIRO DE ACABAMENTO

25

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 1.425,00

PEDREIRO DE ALVENARIA

20

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 1.137,44

PORTEIRO

3

6 MESES

ENSINO MÉDIO INCOMPLETO

R$ 1.100,00

PORTEIRO

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 573,00

PORTEIRO**

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 737,00

RECEPCIONISTA ATENDENTE**

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 750,00

RECEPCIONISTA DE HOTEL

2

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 900,00

RECEPCIONISTA, EM GERAL

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 800,00

RECEPCIONISTA, EM GERAL**

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 970,00

SALGADEIRO

2

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL COMPLETO

R$ 742,59

SERVENTE DE LIMPEZA

1

6 MESES

ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO

R$ 503,10

SUPERVISOR COMERCIAL

2

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 1.000,00

SUPERVISOR DE SEÇÃO DE SERVIÇOS GERAIS

4

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 1.600,00

TÉCNICO DE ENFERMAGEM

25

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 900,00

TÉCNICO DE MANUTENÇÃO ELETRÔNICA

1

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 800,00

TECNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

2

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 1.200,00

TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

1

6 MESES

TECNICO COMPLETO

R$ 1.000,00

VENDEDOR INTERNO

2

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 750,00

VENDEDOR INTERNO

2

6 MESES

ENSINO MÉDIO COMPLETO

R$ 680,00

 

Legenda:PcD: Pessoa com Deficiência

*Vagas que ACEITAM pessoas com deficiência

**Vagas EXCLUSIVAS para pessoas com deficiência


Expert explica o mito da Quaresma

Podemos observar, hoje em dia, que várias pessoas fazem restrição ao álcool no período da Quaresma, como forma de penitência, mas nem sempre foi assim…

 

Na Idade Média, como havia falta de água potável, inúmeros mosteiros católicos produziam cerveja e vinho para consumo próprio e dos peregrinos e, na época da Quaresma (período de 40 dias compreendido entre a Quarta-feira de Cinzas e o Domingo de Páscoa), os monges – que tinham uma preparação pascoal de forma mais rigorosa – faziam o jejum canônico à base de – pasmem! – cerveja.

 Berkel Enschot, brewery de Koningshoeven

Como passavam longos períodos sem a ingestão de alimentos sólidos, eles consumiam cervejas mais encorpadas para suprir os nutrientes retirados das refeições. É desta época que surge a expressão “pão líquido” para representar a cerveja, pois as bebidas produzidas pelos monges continham grandes quantidades de cevada e malte, equivalentes aos pães.

 

Voltando à época medieval, vale lembrar que o consumo de cerveja não só era feito, como também incentivado pela Igreja Católica. Isso fica bem evidente em 1662, quando o Papa Alexandre II autorizou a ingestão da bebida pelos penitentes (Liquidum non frangit jejunum).

O ápice desse costume foi consolidado pelos monges alemães da ordem de São Francisco de Paula, que desenvolveram, em meados do século XVI, um estilo próprio de cerveja para o jejum canônico, o doppelbock (era forte em álcool e doce, entre 7% e 12% de teor alcoólico.)

Portanto, aprecie uma boa cerveja na época de Quaresma!

FONTE: O Tempo.

LÍCIA VIEIRA ( COLABORAÇÃO ESPECIAL)

É uma das integrantes da CONFECE (Confraria Feminina da Cerveja), apreciadora e profunda conhecedora de cervejas. A partir desta semana, vai nos dar dicas desse universo cada vez mais sofisticado e saboroso. 


Papel foi deixado em frente ao condomínio junto com cartões furtados.
Professora se disse surpresa com a atitude do suspeito.

Um fato inusitado chamou a atenção de uma professora que mora em um condomínio no Bairro Cristal, na Zona Sul de Porto Alegre. Depois de sua casa ter sido invadida por um assaltante, ela foi surpreendida por um bilhete manuscrito no qual o suspeito pedia desculpas pelo crime e ainda que Deus a abençoasse. O papel estava em uma embalagem plástica junto com documentos e cartões que haviam sido levados, como mostra a reportagem desta terça-feira (26) do Bom Dia Rio Grande, da RBS TV.

Com diversos erros de ortografia, o bilhete foi deixado no pátio da residência. A professora percebeu que seus pertences haviam sido devolvidos quatro dias após o crime, em 19 de março. Ela ainda teve uma televisão levada. No dia 15 de março, os assaltantes entraram na casa enquanto ela estava no banho, e depois fugiram.

“Disculpa dona Maria que DEUS li abençoe foi pelos meus filhos que tive que robá sei que não é serto mais só DEUS para mijuga que DEUS ilumine seu caminho e que tide em dobro”, diz o texto do bilhete.

Assaltante deixou documentos da professora com um bilhete em que pedia desculpa (Foto: Reprodução/RBS TV)
Assaltante deixou documentos da professora com bilhete
em que pedia desculpa (Foto: Reprodução/RBS TV)

“Fiquei mais de uma hora sentada com o bilhete na mão e olhando os riscos no documento. A gente que é professora sabe que são de criança pequena. Então aqueles meus documentos estiveram na mão de uma criança. Parei para pensar: será realmente que tem uma pessoa que está num estado de desespero que faz isso porque precisa, porque não tem um trabalho, porque não tem como dar comida ao filho? E se eu tivesse descido com eles aqui dentro, o que teria acontecido?”, reflete a professora, que preferiu não se identificar.

Ela recorda do dia do furto, pouco antes das 6h do dia 15 de março. “Tomei o maior susto, não pude nem trabalhar. Fiquei mal, muito chateada porque a gente trabalha, cuida das coisas, compra muitas vezes à prestação e alguém entra e se acha no direito de pegar”, lamenta.

Logo após o assalto, a mulher bloqueou os cartões e registrou ocorrência na delegacia. O bilhete será entregue à polícia, que vai tentar identificar o suspeito do crime.

FONTE: G1.


Baristas e DJs agora fazem parte da Classificação Brasileira de Ocupações.
CBO serve como guia para formalizar profissionais.

 

Cinquenta e nove profissões passaram a ser reconhecidas pelo Ministério do Trabalho. São baristas, DJs, musicoterapeutas, equoterapia, sommelier, que agora fazem parte da CBO – Classificação Brasileira de Ocupações. Ela funciona como guia que serve para formalizar os profissionais que, muitas vezes, já atuam no mercado.

Veja a lista da CBO

A quiropraxia é uma técnica milenar que elimina e previne dores nos músculos, nos nervos e nos ossos, mas só virou profissão reconhecida no Brasil agora. O quiropraxista Alessandro Bressan acredita que assim o mercado vai ser organizar melhor.

“Para justamente não acontecer como acontece muitas vezes em que a pessoa procura um profissional, não sabe da formação dele e daqui a pouco simplesmente tem uma piora ou acontece alguma lesão com ele e ele sai dizendo que a quiropraxia não funciona”, diz.

A CBO é uma espécie de dicionário das profissões no Brasil. Neste guia estão registradas 2.558 atividades. A entrada na CBO não interfere em questões trabalhistas como jornada de trabalho ou piso salarial. Ela reconhece no papel o que muitas pessoas fazem há anos, na prática.

O pedido de inclusão não CBO tem que ser feito por uma entidade de classe, sindicato ou um órgão do governo. Quando é aceita, a profissão ganha um código pelo qual passa a ser identificada.

FONTE: G1.


A alegação de amizade íntima, baseada em cópias de conversas trocadas na rede social Facebook, não foi suficiente para afastar o depoimento de uma testemunha em processo trabalhista. A empresa, condenada a pagar horas extras e integração das comissões pagas “por fora”, entre outras verbas rescisórias, a uma ex-vendedora, declarou que a testemunha não possuía isenção, uma vez que era amiga da trabalhadora que ajuizou a ação.

A arguição de suspeição foi feita na audiência realizada na 3ª vara de Trabalho de Florianópolis/SC, que indeferiu o pedido de contradita. Após a sentença, a empresa constatou dois recados trocados entre a trabalhadora e uma das testemunhas do processo no Facebook. Em um deles, a testemunha deixava mensagem de aniversário à trabalhadora. No outro, a testemunha comentava uma publicação referente a uma compra feita na loja processada.

tst

Com os “novos documentos”, a empresa recorreu ao TRT da 12ª região pedindo a reforma da sentença argumentando, inicialmente, a suspeição da testemunha e pretendendo a exclusão das comissões extrafolha. Mas o TRT não conheceu do recurso, por entender que não se tratavam de documentos novos, na forma do disposto na súmula 8 do TST.

A decisão fez a empresa recorrer ao TST. Ao analisar o caso, o ministro Alexandre Agra Belmonte, relator do processo na 3ª turma, destacou que, de acordo com o acórdão regional, não havia como se concluir que a troca de comunicações eletrônicas extraídas de rede social possa demonstrar que realmente havia relação de amizade íntima ao ponto de desencadear a não isenção de ânimo que caracteriza a testemunha suspeita. Para decidir de forma contrária, seria necessário o reexame da matéria, procedimento vedado pela Súmula 126 do TST. Assim, o ministro não conheceu do recurso. O voto foi acompanhado por unanimidade pelos ministros que compõem a 3ª turma.

FONTES: TST e Migalhas.


Alunos da Escola de Engenharia da UFMG ganham pelo segundo ano consecutivo competição internacional de aerodesign em Forth Worth, no Texas. Após premiação, grupo comemorou quebrando protótipo

Arnaldo Viana

Publicação: 26/03/2013 04:00

Jonhnatan Rodrigues, estudante de engenharia mecânica, faz parte da equipe Uai, Sô! Fly!!! e passa seus conhecimentos para Brunny Chalar, próxima capitã do grupo que está se formando (Maria Tereza Correia/EM/D.A/PRESS)
Jonhnatan Rodrigues, estudante de engenharia mecânica, faz parte da equipe Uai, Sô! Fly!!! e passa seus conhecimentos para Brunny Chalar, próxima capitã do grupo que está se formando

Já é motivo de inveja o desempenho da equipe Uai, Sô! Fly!!! (coquetel mineirês/inglês), da Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerias (UFMG), com seus protótipos de aviões em competições SAE AeroDesign East no país e no exterior. É uma galera de nove jovens que acaba de levantar o terceiro troféu internacional, na cidade de Forth Worth, no Texas (EUA). Para comemorar a premiação, a turma pulou sobre a pequena aeronave, uma tradição na modalidade, e a destruiu para não ter que arcar com os custos do transporte de volta ao Brasil. Surpresos, viram os adversários, entre norte-americanos, canadenses, indianos, poloneses, mexicanos, venezuelanos e italianos, disputando os despojos para levá-los ao laboratório e tentar desvendar o segredo do sucesso mineiro.

A Uai, Sô! Fly!!! está mandando ver e quem se diverte com o desespero dos rivais na luta para descobrir a tecnologia usada no pequeno avião, denominado Edson, é Jonathan Rodrigues, de 20 anos, um dos integrantes da equipe. “Olhamos para trás e os caras estavam lá, catando os restos. Foi engraçado.” Por que a aeronave vitoriosa e desmanchada na festa se chamava Edson? O jovem aluno da área espacial explica: “No ano passado, a equipe disputou a competição com um avião chamado Fred. Na montagem, antes da prova, as duas últimas letras sumiram. Ficou Ed. Este ano, juntamos às duas letras a palavra inglesa son (filho, em português) e ficou Edson, ou seja, o filho do Ed.” Só mesmo a cabeça de estudantes com idade entre 19 e 23 anos para pensar numa mistura tão curiosa.

A equipe é orgulho para o Centro de Estudos Aeronáuticos da Escola de Engenharia da UFMG. Já ganhou quatro títulos brasileiros, dois deles consecutivos – 2011 e 2012 –, e três vezes o torneio internacional nos Estados Unidos, dois deles também consecutivos – 2012 e 2013. A cada temporada, a equipe se renova, com alunos das áreas de mecânica e aeroespacial. Há um rigoroso processo seletivo porque a procura pela participação no projeto é grande. Na conquista de Forth Worth, no último dia 7, a Uai, Sô! Fly!!! tinha, além de Jonathan, Fred Aride, de 22; César Caixeta, de 21; Rafael Mourão, de 21; Rodrigo Gonçalves, de 22; João Vítor Campos, de 21; Matheus Magalhães, de 21; Alexandre Martins, de 19; e Saulo Silva, de 23. Apenas Jonathan e Saulo são da mecânica.

 

Jovens levantam aeronave batizada de Edson, após serem premiados nos Estados Unidos (Uai, Sô! Fly!!!/Divulgação)
Jovens levantam aeronave batizada de Edson, após serem premiados nos Estados Unidos

RECORDE Mas não é fácil chegar lá. Além do projeto, que deve seguir as normas exigidas pelo SAE Aerodesign East Competition, é preciso conseguir patrocinador. “O Edson, entre a produção, construção, transporte ao Texas e montagem, custou cerca de R$ 40 mil. Sem patrocínio seria difícil.” E valeu a pena. Além do troféu de campeão e o prêmio de US$ 1 mil, o aviãozinho de 3kg bateu o recorde mundial de transporte de peso ao voar com uma carga de 17,7kg. Foi o único presente nas seis baterias da competição, com média de dois minutos de voo em cada etapa. “Escolhemos o material a ser usado como carga e, no fim da prova, é feita a pesagem. Nós optamos por placas de aço”, explica Jonatham.

O Edson tinha 3,5m de envergadura – da ponta de uma asa à outra –, motor Magnum 61 XLS de 9,9 cilindradas, com rotação de trabalho de 2 mil a 16 mil rotações por minuto. Usava como combustível 10% de nitro com 18% de óleo e era pilotado via rádio-controle. Pena que não voltou dos EUA para ser exibido como herói, mas deixou a esperança de dias melhores para os estudantes. “A vitória representa um upgrade no currículo e o reconhecimento da universidade, dos patrocinadores e dos professores, além, é claro, da repercussão nas comunidades universitárias do exterior que estiveram representadas na competição”, afirma Jonathan.

Como a fila anda, outra turma já se prepara para substituir a atual na Uai, Sô! Fly!!! com a missão de manter a vitória. Entre os integrantes da nova equipe está a aluna da área aeroespacial Brunny Chalar, de 21. Será a capitã, papel desempenhado por Rodrigo Gonçalves na última conquista nos EUA. E ela não foge aos chavões usados pelos jogadores de futebol ao falar de sua expectativa. “Aceitei o desafio de ser a capitã e vou dar o melhor de mim para ajudar a levar a equipe a outras conquistas.” Que seja feliz!

SAIBA MAIS: DESAFIO PARA ESTUDANTES
O Projeto SAE Aerodesign é um desafio para alunos de engenharia. Seu objetivo é incentivar a difusão e intercâmbio de técnicas e conhecimentos de engenharia aeronáutica entre estudantes e profissionais de engenharia de mobilidade futuras por meio de aplicações práticas e da competição entre equipes. Ao participar do Projeto SAE Aerodesign o aluno está envolvido no desenvolvimento de um projeto real no mundo da aviação desde a sua concepção, detalhe de projeto, construção e testes. No Brasil, o projeto é conhecido como Competição SAE Brasil Aerodesign. Os participantes devem formar equipes que representem uma instituição de ensino superior da qual fazem parte. Essas equipes são desafiadas a cada ano com novas regras baseadas em desafios reais enfrentados pela indústria da aviação.

FONTE: Estado de Minas.


Evaristo Eduardo de Miranda

Em março do ano 313, o imperador Constantino promulgou o Édito de Milão. Ele proclamou não somente o fim das perseguições aos cristãos, que já vinha ocorrendo em diversas regiões do império romano, mas deu aos fiéis dessa nova religião o direito de culto e de não honrar o imperador como uma divindade.

édito

O Édito de Milão não transformou o cristianismo em religião oficial do império romano. Isso só aconteceu, sob o imperador Teodósio I, no final do século. Constantino proclamou pela primeira vez a liberdade religiosa como um direito da pessoa e não mais como uma liberdade coletiva de natureza étnica. Até então, nas culturas antigas, incluindo o judaísmo, cada povo devia poder prestar culto ao(s) deus (es) de seus ancestrais, segundos seus ritos ancestrais.

Em sua formulação, o Édito deu a todos, cristãos e outros, “a liberdade e a possibilidade de seguir a religião de sua escolha”, “aberta e livremente”. Essa definição de liberdade religiosa pessoal no Édito de Milão ainda ressoa neste início do século XXI. Hoje, esse direito do indivíduo está sendo negado em nome de pretensas normas sociais e até nacionais, de uma laicidade entendida como um ateísmo militante e, principalmente, cristofóbico e anticatólico.

Ao ser promulgado, o Édito de Milão reconheceu a comunidade cristã como parte integrante do império romano. Os bens da Igreja, que haviam sido confiscados e até revendidos, foram devolvidos. Todos os interditos legais que pesavam sobre o nome “cristão” foram revogados. Essa política de tolerância religiosa não era restrita aos cristãos, mesmo se foi graças à reflexão cristã que ela se construiu, desde a apologética de Tertuliano: a religião é o único domínio, no coração do homem, onde a liberdade estabeleceu seu domicílio. O Édito se aplicou a todos os cultos, greco-romanos, judeus, orientais e mesmo ao culto imperial. Constantino foi mais tolerante com os outros cultos do que os próprios cristãos de seu tempo.

Não se institucionalizou uma sociedade plurirreligiosa, mas uma coexistência pacífica em que o império buscou sua unidade e se engajou progressivamente na via da cristianização. Não pela força. Não imediata. Mas, pela persuasão e por uma expansão na conquista de almas. Nisso, a cristianização visou à unidade do império e à universalização de seus valores.

No que pese as contradições dos relatos históricos envolvendo a conversão de Constantino ao cristianismo, antes ou depois da decisiva batalha da ponte de Milvius no ano 312, seu Édito marcou o início de uma série de eventos históricos: em 315, a inauguração do arco de Constantino em Roma; em 324, a construção de Constantinopla; em 325, o concílio de Nicéia; em 327, a presença de sua mãe Helena na Terra Santa etc. O batismo de Constantino só ocorreu mesmo em 337, ano em que também veio falecer.

Constantino arriscou-se politicamente ao eliminar a obrigatoriedade de culto ao imperador. Foi uma perda autoconsentida de poder. E acertou também ao fundar Constantinopla, onde seu império resistiu aos bárbaros, sem sucumbir, até o tempo da expansão árabe. Acabou declarado santo, e é festejado em 21 de maio. Deveria ser em março na data do Édito!

____________

*Evaristo Eduardo de Miranda é doutor em Ecologia e pesquisador da Embrapa.

FONTE: Migalhas.


São mais de duas mil vagas oferecidas.
Interessados devem procurar uma unidade do Sine.

Os cursos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) estão com matrículas abertas em Belo Horizonte. São oferecidas aos candidatos mais de duas mil vagas. O objetivo é incentivar a formação de trabalhadores no setor de produção.

Os cursos do Pronatec são oferecidos para maiores de 16 anos beneficiários do Programa Bolsa Família, pessoas com deficiência, estudantes do ensino médio da rede pública, adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas, povos indígenas ou comunidades quilombolas e desempregados e trabalhadores.

Os interessados devem procurar uma unidade do Sine. Para mais informações acesse o site da Prefeitura de Belo Horizonte.

FONTE: G1.


SÃO PAULO – O Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª região cassou nesta segunda-feira (25) a decisão que mantinha o ex-juiz Nicolau dos Santos Neto, de 84 anos, em prisão domiciliar e determinou a sua volta imediata ao cárcere.

lalau

Santos Neto está em prisão domiciliar desde 2007, após decisão de um juiz da vara de execução penal. Segunda entendeu a quinta turma do TRF3, porém, o juiz não tem competência para proferir a determinação. Ainda cabe recurso por parte da defesa do ex-juiz.

ELE QUERIA INDENIZAÇÃO…

O juiz federal Luis Stefanini, relator do caso, argumenta que o fato de Santos Neto ter mais de 80 anos não é razão suficiente para a prisão domiciliar. O tratamento médico que ele diz fazer poderia ser feito na prisão, ainda segundo Stefanini.

“Dou provimento ao recurso ministerial, a fim de revogar a prisão domiciliar deferida e determinar a imediata transferência do recorrido ao cárcere, desde que com condições adequadas a sua peculiar situação pessoal (pessoa com mais de oitenta anos de idade), ou, quando não, a hospital penitenciário que possibilite adequado tratamento de saúde”, afirmou Stefanini em seu voto sobre o caso.

A decisão do TRF sustenta que só podem gozar do direito da prisão domiciliar aqueles que foram beneficiados pelo regime prisional aberto, o que não é o caso de Santos Neto. O ex-juiz foi condenado a prisão em maio de 2006 pelos crimes de peculato, estelionato e corrupção passiva.

A Justiça concluiu que ele foi o principal responsável pelo desvio de R$ 169,5 milhões durante a construção do Fórum trabalhista em São Paulo.

O caso

Em 1992, o TRT-SP iniciou licitação para construir o Fórum Trabalhista na Barra Funda (zona oeste da capital). A construtora Incal venceu a licitação e se associou ao empresário Fábio Monteiro de Barros.

Em 98, auditoria do Ministério Público apontou que só 64% da obra do fórum havia sido concluída, mas que 98% dos recursos haviam sido liberados.

A obra do fórum foi abandonada em outubro de 98, um mês após o então juiz Nicolau dos Santos Neto deixar a comissão responsável pela construção.

Uma CPI na Câmara investigou a obra em 99. A quebra dos sigilos mostrou pagamentos vultosos das empresas de Fábio Monteiro de Barros, da Incal, ao Grupo OK, do ex-senador Luiz Estevão.

Durante as investigações, foi descoberto um contrato que transferia 90% das ações da Incal para o Grupo OK. O ex-senador teve o mandato cassado no ano 2000.

FONTES: Hoje Em Dia.


 

Vaga no Supremo mobiliza dezenas de candidatos
Candidatos disputam a cadeira deixada após aposentadoria do ministro Carlos Ayres Britto

O processo de escolha do novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) esvazia uma frase repetida há mais de um século nos meios jurídicos: cargo de ministro do Supremo não se pleiteia nem se recusa. Pelas contas de integrantes do governo, mais de 40 nomes já se apresentaram em busca da vaga, e a maioria é de candidatos de si mesmos. Eles se aventuraram a disputar a cadeira deixada no ano passado pelo ministro Carlos Ayres Britto, que se aposentou em meio ao julgamento do mensalão.

São presidentes de tribunais estaduais, juízes federais e estaduais, advogados, procuradores da República, integrantes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e ministros de tribunais superiores que seguem diferentes caminhos, alguns mais discretos, outros nem tanto, mas todos com o objetivo único: a unção da presidente da República, Dilma Rousseff.

Um dos integrantes dessa relação é o presidente do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJ-ES), Feu Rosa. “Fui convocado a colocar meu nome à disposição do Brasil em função de consenso dos meus pares no TJ-ES, do chefe do Poder Executivo Estadual – governador Renato Casagrande (PSB) – e dos membros da bancada federal capixaba”, revelou o magistrado.

A peregrinação desses candidatos tem como destino os gabinetes do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, do secretário-executivo da Casa Civil, Beto Vasconcelos, do secretário de Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça, Flávio Caetano, do subchefe para Assuntos Jurídicos, Ivo da Motta, e do advogado-geral da União, Luís Inácio Adams.

Fora do Executivo e das proximidades palacianas, o gabinete do ministro do STF Ricardo Lewandowski tem recebido sucessivos pedidos de audiência desde o final do ano passado. Muitos apostam que ele terá influência na escolha do novo ministro. Mesmo que ouçam o contrário do próprio Lewandowski.

O Grupo Estado pediu ao Ministério da Justiça, à Casa Civil e à Advocacia-Geral da União a lista de pessoas que pediram audiências para falar especificamente da vaga aberta no Supremo. No total, são 22 nomes de pessoas que se ofereceram para a vaga.

Somam-se a essa relação outros candidatos já mencionados em outras disputas. Seus nomes não constam dessas listas, mas alguns deles já procuraram por ministros do STF. Alguns argumentam que ministros do Supremo não indicam, mas podem até vetar nomes para a Corte. Nesse grupo estão conselheiros do CNJ, ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ), desembargadores de tribunais de justiça, juízes federais e procuradores da República.

Integrantes do governo afirmam que a estratégia de se colocar à disposição para a vaga no STF não chega a ser um pecado. Às vezes, disse um deles, até ajuda a conhecer nomes que eventualmente poderiam ser sabatinados para a vaga.

Quando, em 2011, a presidente Dilma Rousseff quis indicar uma mulher para a Corte, os assessores tiveram de analisar os nomes de todas as desembargadoras dos tribunais de todos os Estados e fazer uma lista com nomes palatáveis. Ao final, chegaram a quatro nomes. A ministra Rosa Weber, na época no Tribunal Superior do Trabalho (TST), foi a escolhida.

A campanha começa a tornar-se um problema quando o candidato busca apoio político. O risco apontado é de o pretendente começar a assumir dívidas ou compromissos políticos. A ajuda que vem num primeiro momento pode tornar-se uma dívida a ser cobrada.

FONTE: Hoje Em Dia.


Pouco mais de 10,3% dos candidatos foram aprovados.
Candidatos questionam gabarito da peça de direito constitucional.

Os bacharéis em direito que estão entre os 89,7% reprovados no IX Exame de Ordem Unificado da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e não concordam com o padrão de respostas da prova prático-profissional podem entrar com recurso até as 12h desta terça-feira (26) no site da FGV Projetos. O índice de reprovação foi recorde desde a unificação do exame, em 2010. O resultado final, após a análise dos recursos, será divulgado no dia 5 de abril.  A aprovação no exame é requisito obrigatório para que o bacharel em direito possa ingressar nos quadros da advocacia.

CONFIRA A LISTA DOS APROVADOS CLICANDO AQUI!

No total, 114.763 candidatos se inscreveram no IX Exame. O índice de aprovação na primeira fase surpreendeu: apenas 19.134 (ou 16,67%) passaram para a prova prático-profissional. Segundo a OAB, 11.820 candidatos foram aprovados, quase dois terços dos que fizeram a segunda fase. A taxa total de aprovação, porém, foi de 10,3%. É o índice mais baixo desde que o exame foi unificado, em 2010. As últimas quatro edições do exame tiveram aprovação de 18,14%, 14,97%, 25,42% e 24,01%, respectivamente.

OAB quer manter padrão de exigência
Nesta segunda-feira (25), o presidente nacional da OAB, Marcus Vinicius Furtado, anunciou que o conselheiro federal pelo Mato Grosso do Sul, Leonardo Avelino Duarte, é o novo coordenador nacional do Exame de Ordem Unificado. Furtado solicitou à FGV Projetos que mantenha o mesmo padrão de exigência na prova.

A baixa aprovação não está no teor do exame, mas é diretamente influenciada pelo resultado ruim dos alunos oriundos de faculdades que oferecem ensino de pouca qualidade. Algumas chegam a ‘zerar’ em termos de aprovação”
Marcus Vinicius Furtado,
presidente da OAB

“O Exame não pode ser difícil a ponto de ser encarado como um concurso público, selecionando apenas os melhores, mas também não pode deixar de garantir a verificação de um mínimo de conhecimento jurídico, capaz de habilitar o bacharel a defender os direitos de outras pessoas”, diz o presidente da OAB. “A baixa aprovação não está no teor do exame, mas é diretamente influenciada pelo resultado ruim dos alunos oriundos de faculdades que oferecem ensino de pouca qualidade. Muitas dessas instituições aprovam abaixo da média nacional. Algumas chegam a ‘zerar’ em termos de aprovação”.

Candidatos que optaram pela prova de direito constitucional escreveram para o G1relatando problemas com a resposta esperada como medida judicial divulgada pela OAB na sexta-feira (22). Segundo eles, a situação-problema prevê mais de uma resposta, e a que aparece no gabarito e provavelmente foi considerada é a menos usual.

A FGV Projetos, responsável pela aplicação do Exame da OAB, informou que os candidatos que se sentirem prejudicados devem entrar com recurso.

Para o professor e coordenador da área civil da rede LFG de cursos preparatórios, Renato Montans, a situação contribuiu para o recorde de reprovação pelo menos entre os alunos de direito constitucional. “Quem fez a prova não se atentou à ação prática, não dá para trabalhar na ficção, o advogado é treinado para vida prática. Juridicamente a peça não está errada, mas não seria utilizada por nenhum advogado”, afirma.

Situação-problema
A questão trazia uma situação-problema em quem uma pessoa estava internada em um hospital, corria risco de morte e precisava ser encaminhada para o Centro de Terapia Intensiva (CTI), mas não havia vaga. O problema dava, ainda, indícios de que o paciente teria sido humilhado porque ficou muito tempo na fila de espera, dando a entender que poderia ser indenizado por danos morais.

O padrão de respostas da OAB traz como solução esperada que o candidato, como advogado, entrasse com uma única ação para garantir a vaga do paciente no CTI seja neste hospital ou em outro e, ainda, pedisse a indenização por danos morais. O fato de reunir dois motivos diferentes – vaga e danos morais – numa mesma ação não é visto como prática usual entre os especialistas.

“O advogado teria de pedir a internação imediata com mandado de segurança e o juiz daria uma liminar. A indenização contra o hospital neste momento não seria necessária”, diz o professor Renato Montans. Segundo ele, o pedido de indenização é mais trabalhoso, pois exige provas e testemunhas, “quase um trabalho artesanal do advogado” que não teria tempo de conclui-lo, já que a internação era urgente.

Renato Montans orienta os candidatos que passaram por este tipo de problema a entrar com recurso. Para ele, a OAB tinha de admitir a opção dada pelos candidatos do mandado de segurança ou anular a questão.

Especialista em direito público e direitos humanos, Sérgio Camargo diz que se esta fosse uma situação real e se ele fosse procurado, não faria uma mesma ação para garantir vaga no CTI ao paciente e uma indenização por danos morais. “Eu entraria com o mandado para garantir a internação. O dano moral vem depois. Não se discute patrimônio em ação com mandado de segurança, sob pena de a vida perecer diante de um valor menor.”

MEC quer mudanças
O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou na sexta-feira (22)(veja no vídeo ao lado) que está interrompido o processo de abertura de novos cursos de direito no país até que seja implementada uma nova política regulatória do ensino jurídico. Segundo o ministro, os critérios para a abertura dos cursos serão “radicalmente” modificados. A previsão é que as novas regras sejam definidas até o fim do primeiro semestre.

O ministro informou, ainda, que todos os cursos em funcionamento passarão por uma avaliação em 2013. “Não tem jeitinho, não adianta pedir conversa. Não preencheu [os requisitos], nós vamos fechar”, disse Mercadante. “Haverá corte de vagas e fechamento de vestibulares”, completou.

Próximo exame
Quem não foi aprovado pode se inscrever no próximo exame. As inscrições podem ser feitas até as 23h59 do dia 8 de abril nos sites oab.fgv.br e oab.org.br. A taxa de inscrição custa R$ 200. A prova da primeira fase será no dia 28 de abril, e a da segunda-fase será em 16 de junho.

A novidade é a inclusão da área de conhecimento “filosofia do direito” entre o conteúdo que será abordado na primeira fase do exame. A prova objetiva deverá ter uma ou duas questões de múltipla escolha sobre filosofia do direito.

FONTE: G1.


Órgão diz que faltou controle na exposição da campanha para menores.
Produto está sendo comercializado em bares selecionados do Rio e SP.

 

Sorvete Skol será oferecido na versão em massa, em pote de 150 ml  (Foto: Divulgação)
Sorvete Skol é oferecido na versão em massa, em
pote de 150 ml

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) decidiu advertir a Skol pela campanha de divulgação do lançamento de um sorvete com sabor de cerveja por entender que a propaganda feita no site da empresa e na página da marca no Facebook poderia despertar a atenção do público infanto-juvenil.

A advertência foi aprovada por unanimidade do conselheiros, em julgamento realizado no último dia 20.

Segundo o Conar, o orgão entendeu que a Skol atuou no limite das regras estabelecidas pelo Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária, que fixa cuidados especiais nas mensagens publicitárias de bebidas alcóolicas como dispositivos de acesso seletivo, de modo a evitar a navegação por menores de 18 anos.

O processo foi aberto por iniciativa do próprio Conar, que no ano passado já tinha advertido a Skol pela campanha de divulgação de ovos de páscoa de cerveja.

O relator do caso destacou em seu voto que, ainda que não tenha verificado um dano objetivo à etica publicitária na propaganda, faltou um controle “mais rígido” da exposição da campanha entre o público infanto-juvenil. A empresa ainda pode entrar um recurso no próprio conselho contra a advertência.

Procurada, a Skol informou que já se reportou ao Conar e que que não irá comentar a decisão.

Post na página da Skol no Facebook divulga o sorvete de cerveja (Foto: Reprodução)
Post na página da Skol no Facebook divulga o sorvete de cerveja

Embora a advertência não esteja associada a nenhum outro tipo de punição ou restrição, a decisão do Conar sinaliza que a prática da Skol é arriscada e que os anunciantes devem redobrar a atenção nas campanhas que possam despertar a atenção de menores de idade.

Em sua defesa no julgamento do processo, a empresa argumentou que a fabricação de sorvetes com bebidas alcóolicas é uma prática comum e que outras marcas de cerveja também já lançaram produtos semelhantes fora do Brasil.

Na ocasição do lançamento do sorvete, em novembro de 2012, a Skol informou que o produto não tem álcool na sua fórmula, mas por estar associado a uma marca de cerveja a venda seria restrita para maiores de 18 anos.

O sorvete da Skol está sendo comercializado por tempo limitado em bares selecionados em São Paulo e no Rio de Janeiro.

FONTE: G1.


nos rótulosA mínima deve ser 25%

Mônica Miranda só come chocolates com percentual acima de 55%: 'O problema é que não consigo achar' (Carlos Vieira/CB/D.A Prees)
Mônica Miranda só come chocolates com percentual acima de 55%: “O problema é que não consigo achar”

 

O chocolate é o doce queridinho do brasileiro. São 631 mil toneladas consumidas anualmente no país, o que coloca o Brasil como o quarto maior consumidor mundial. E a paixão não para de crescer. Nos últimos três anos, a quantidade ingerida da guloseima saltou de 1,65kg anual por habitante para 2,2kg. Na época da Páscoa, o consumo dispara. No ano passado, 80 milhões de ovos chegaram ao mercado. E a expectativa com a data festiva é tão boa para o segmento que este ano as lojas especializadas esperam vender 18% a mais do que em 2012. No Distrito Federal, a estimativa do comércio é de crescimento de 17,89%.

cacau

Mas quantidade não é sinônimo de qualidade, e o aumento de vendas não significa mais atenção com o consumidor. Foi o que mostrou um levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). De acordo com a entidade, a maioria das marcas comercializadas no Brasil não informa a porcentagem de cacau nos rótulos e, quando o cliente pede informação à empresa por meio do Serviço de Atendimento (SAC), tem poucas chances de receber a resposta. Foram analisadas 11 marcas de chocolate produzidas no Brasil e seis importadas mais comercializadas no país.

Todas as importadas informam nos rótulos a porcentagem de cacau. Apesar de nem sempre ser uma informação acessível, elas constam na embalagem. O mesmo não ocorre com a produção brasileira. Dos 14 chocolates observados de 11 marcas diferentes, apenas três informam a porcentagem da fruta no doce e todos são da marca Cacau Show.

Após não encontrar no rótulo a porcentagem de cacau, os pesquisadores do Idec pediram a informação via SAC. Somente as marcas Carrefour e o Dia responderam a questão. A Arcor, a Garoto e a Nestlé explicaram, via SAC, que a porcentagem era segredo industrial e que, portanto, não poderia fornecer o dado pedido.

Esta matéria tem: (6) comentários

Autor: Marcio Correa Filho
Vocês estão equivocados.. O brasileiro é assim: Não importa a porcaria que vai encher o bucho… Se separece com chocolate e é mais barato tá valendo! O importante é pagar pouco, mesmo que cause cancer!| Denuncie |

Autor: Adálton Oliveira
Concordo Gian Carlo. Parafina aromatizada é mais barato do que cacau. Agora vá entender! Os melhores chocolates do mundo vem da Suíça e Bélgica, países onde não nasce nem uma folha de cacau MAS compram de onde produz e fazem bem feitos. Aqui temos tudo pra fazer o melhor mas ganância é maior !!!!| Denuncie |

Autor: Edson Sguizzato
O Nerdcast da última sexta-feira foi sobre chocolate. Diversas curiosidades. Vale a pena conferir em: jovemnerd(ponto)com(ponto)br| Denuncie |

Autor: Adálton Oliveira
Brasil medíocre!!No exterior os fabricantes divulgam o teor de cacau e aqui não há essa intenção! PORQUE??? Porque o cacau é caro e a gordura hidrogenada e leite são mais baratos, daí chocolates ruins e calóricos. Cacau é prazer e pouca caloria. Leite e gordura hidrogenada não nos dão a mesma coisa !| Denuncie |

Autor: Chacall Originall Queiroz
Cadê a fiscalização que ñ agem com multas pesadas nesses fabricantes. A bsurdo, antes compravamos chocolates com pesagem de 180 gr, hoje passou a ser de 130 gr e os preços continuam abusivos. Em breve vamos comprar chocolantes de parafinas modelo spray, porque de chocale e cacau não existem mais.| Denuncie |

Autor: Gian Calo
Chocolate no Brasil? Aqui temos é parafina aromatizada, por isso não divulgam o percentual de chocolate.


terra

Na última sexta-feira, 22, a Senacon/MJ – Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça multou o portal Terra em R$ 475.804,22. De acordo com denúncia do MP/MS, a empresa Terra Networks Brasil S/A impõe cláusulas de exclusão de responsabilidade pelo funcionamento do portal aos consumidores, eximindo-se de qualquer falha na prestação dos serviços.

Segundo a Senacon, a investigação revelou que a empresa adotava práticas comerciais desleais violando princípios e garantias previstos no CDC.

Para o diretor do DPDC – Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça, Amaury Oliva, não é admissível que uma empresa coloque em seu site um ‘aviso legal’ que a exima das responsabilidades na prestação de serviços. “Boa-fé, equilíbrio e respeito ao consumidor são pressupostos da relação de consumo”, ressalta.

Para a aplicação da multa, a Senacon levou em consideração os critérios previstos no CDC. O valor da sanção deve ser depositado em favor do Fundo de Defesa de Direitos Difusos do MJ e será aplicado em projetos voltados à proteção do meio ambiente, patrimônio público e defesa dos consumidores.

FONTES: Migalhas e Ministério da Justiça.


Lv5288552448572

Quem somos A trajetória da ATERPA – fundada como Tavares Salazar, em 1951 – teve como ponto de partida o setor rodoviário. Ao longo dos anos, evoluímos, ampliamos e diversificamos nossa atuação. Hoje, o Grupo Aterpa é uma organização que integra empresas com especialidades reconhecidas, acumulando profunda experiência em diferentes áreas de negócios: infraestrutura urbana, edificações civis e industriais, saneamento, mineração, siderurgia, geração de energia, operações portuárias e administração de rodovias e de redes de água e esgoto em regime de concessão. IDENTIDADE ORGANIZACIONAL Pilares que sustentam nossa atuação: – COMPROMETIMENTO COM RESULTADO Prontidão para priorizar o alcance e a superação dos objetivos empresariais é compromisso intransferível de nossos profissionais. – SEGURANÇA E AUSTERIDADE O melhor resultado será conseqüência da análise criteriosa do custo/benefício. Cada decisão deve estar fundamentada pela avaliação de riscos, com foco na correta aplicação dos recursos humanos e materiais. – CREDIBILIDADE Cumprir os compromissos assumidos é fundamento básico em todos os relacionamentos, uma marca registrada de nossa atuação

Programa de Estágio Grupo Aterpa 2013 (v702785)

  • Código da vaga:v702785
  • Nível hierárquico:Estágio
  • Local:Belo Horizonte / MG / BR
  • Data de expiração:21 de Abril de 2013
Sobre o Programa

• Duração: 12 meses
• Início das atividades: Agosto/ 2013

Pré-Requisitos:

a) Formação- conclusão de curso previsto para 12/2013 à 12/2014
Cursos:
– Engenharia Civil ou de Produção Civil
– Engenharia Mecânica ou Mecatrônica
– Administração, Ciências Contábeis, Economia ou Direito.

Etapas do processo seletivo

– Inscrições: 24/03/13 a 21/04/2013
– Testes Online (Atualidades, IngParlês e Raciocínio Lógico)
– Dinâmicas de Grupos
– Painel com Gestores
– Entrevista Individual e Avaliação Psicológica
– Entrevista com Gestores
– Admissão: Agosto/ 2013

IMPORTANTE: caso o estagiário atrase a formatura por razões de desempenho ou frequência, será automaticamente desligado do programa.

Para se candidatar clique no link abaixo.

L26683115155946

Empresa de Engenharia que atua desde 1953 no mercado de construção pesada no Brasil e no exterior busca profissional para integrar sua equipe.

ESTÁGIO – DIREITO – Consultoria Civil e Contratos (v708238)

  • Código da vaga:v708238
  • Nível hierárquico:Estágio
  • Local:Belo Horizonte / MG / BR
  • Quantidade de vagas:1
  • Data de expiração:21 de Abril de 2013

Estágio em Direito – Consultoria Civil e Contratos
Necessário estar cursado 7º ou 8º período do curso.
Domínio intermediário de inglês (no mínimo).
Disponibilidade para estágio de 6h/dia.
Local de Trabalho: Belo Horizonte/MG

 

Para se candidatar, clique no link abaixo.

http://pessoas.vagas.com.br/move_to?servico=candidatura&codigo_da_vaga=708238


Aprovação da PEC que estende à categoria benefícios como FGTS, hora-extra e adicional noturno está prevista para ocorrer amanhã. Custo vai subir para garantir novos direitos
Renata Albeny, com o filho, Fernando, e o marido, Eduardo: consulta a advogado e revisão do orçamento para continuar com a doméstica Gizele Meireles, que mora com a família  (Marcos Vieira/EM/D.A Press)
Renata Albeny, com o filho, Fernando, e o marido, Eduardo: consulta a advogado e revisão do orçamento para continuar com a doméstica Gizele Meireles, que mora com a família

Dada como certa a aprovação em segundo turno pelo Senado Federal, prevista para ocorrer amanhã, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 66/2012 , conhecida como PEC das Domésticas, que amplia à categoria direitos previstos em lei para outros trabalhadores, deverá mudar as relações de trabalho em boa parte das residências brasileiras. Patrões e empregados estão às voltas com dúvidas sobre como colocar em prática medidas que, devido às especificidades do trabalho doméstico, trarão desafios para serem controlados e conduzidos. O aumento do custo para manter um trabalhador do lar é a maior preocupação dos patrões, principalmente para aqueles que precisam do funcionário para dormir. Levando em conta o salário de R$ 1,5 mil, sem obrigações como INSS e vale-transporte, o aumento para o empregador seria de R$ 620,88, ou 41% a mais. Já incluindo todos os custos, em algumas situações, o peso no orçamento pode aumentar até 33,6%.
Este é o caso das domésticas com salário de R$ 1,5 mil. Antes da aprovação da PEC, o custo mensal, sem provisões, para os empregadores é de R$ 1.846,99. Com a aprovação das novas regras e levando em conta a necessidade de o patrão pagar duas horas-extras diária, o custo sobe para R$ 2.467,87, quase 34% a mais. Para quem não precisa pagar por hora-extra e no caso de a doméstica ter um salário menor – R$ 1 mil –, o peso no bolso é mais suave: 6,96% (veja quadro). Entretanto, em ambos exemplos, a elevação das custos supera a inflação oficial do país (IPCA), que fechou 2012 com alta de 5,84%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Para especialistas em direito do trabalho, a PEC representa um avanço na garantia de direitos dos trabalhadores domésticos, mas prevê situações que precisam ser regulamentadas para que não se tornem problemas para ambos os lados. A categoria – que reúne cerca de 7 milhões de brasileiros, dentre eles somente 2 milhões com carteira assinada – passa a ter assegurados 16 benefícios já previstos aos demais trabalhadores brasileiros contratados pelo regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), entre eles o recolhimento obrigatório do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), o cumprimento de jornadas de oito horas diárias e 44 horas semanais, e o pagamento de hora-extra e adicional noturno.

A PEC das Domésticas beneficiará qualquer trabalhador contratado para realizar atividades em ambiente residencial, ao menos três dias por semana. Entre esses trabalhadores, há os que residem no local do emprego e outros que dormem de segunda a sexta-feira. Atualmente, a legislação prevê que o trabalho noturno é o realizado entre 22h e 5h. Para advogados, o horário de descanso não deverá ser considerado como adicional noturno, a menos que os trabalhadores sejam solicitados, mas esse controle promete ser uma verdadeira dor de cabeça.
Marcos Castro Baptista de Oliveira, advogado especializado em direito do trabalho, sugere que patrões e empregados passem a anotar os horários referentes à jornada de trabalho, mesmo que essa não seja uma obrigação legal. Além disso, assinar um novo contrato com previsão dos horários e seguí-lo à risca será fundamental. “De qualquer forma, o impacto financeiro será muito grande”, diz. A ideia das anotações é compartilhada pelo também advogado Alexandre de Almeida Gonçalves, especialista em direito empresarial e concorrencial. “Lembra dos caderninhos usados nas antigas mercearias? Patrão e empregado deverão preenchê-lo diariamente com os horários de início e término da jornada. Os dois assinam e essa prova dará mais segurança jurídica a ambos os lados”.

A administradora Sherley Pinheiro Inacio Ferreira com os filhos Giovana, Mateus e Isabela no colo da babá Carla Silva, e o marido Ronaldo Henrique Ferreira  (Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
A administradora Sherley Pinheiro Inacio Ferreira com os filhos Giovana, Mateus e Isabela no colo da babá Carla Silva, e o marido Ronaldo Henrique Ferreira

Jurisprudência

Outro ponto específico da atividade doméstica e que pode gerar polêmica é em relação ao horário de almoço. “A pausa terá que ser feita um pouco mais cedo ou mais tarde”, diz a doutora em direito do trabalho Joselita Borba. Para ela, as definições da jornada de trabalho e quem mora na residência dos patrões, vão acabar na Justiça. “Não há como controlar as horas de trabalho desse profissional. A jurisprudência vai ter que lidar com essas questões específicas, ou seja, as decisões judiciais que se repetem e acabam por consolidar uma situação.” O advogado Alexandre Gonçalves lembra que a Lei 11.324/2006 não permite descontar alimentação, itens de higiene, vestuário e moradia dos empregados domésticos.
Com muitas dúvidas sobre as novas regra e três filhos pequenos, a administradora Sherley Inácio Ferreira conta que a sua empregada pediu demissão e, mesmo assim, ela também preferiu dispensar a babá, que cumpre aviso-prévio, e colocar as crianças na escola. Vai esperar até que as novas regras sejam consolidadas para definir se contrata ou não uma diarista. “Estou insegura, sempre procurei fazer tudo certinho, mas não sei como fazer um controle de jornada de trabalho, como comprovar os horários. Prefiro não ter essa dor de cabeça. Acho que só vai compensar manter uma empregada doméstica para quem realmente tem dinheiro.”
Por outro lado, domésticas também estão receosas. A diarista Elaine Jesus diz que não foi contratada como doméstica justamente por causa das novas regras. “Tinha uma pessoa interessada em me contratar como fixa, mas depois que soube da possibilidade de a PEC ser aprovada, voltou atrás.” Já a babá Dina Coelho acredita que a aprovação da PEC pode estimular ainda mais o aumento da informalidade. “Com certeza é justo (a aprovação), mas há o medo de como isso vai ser colocado em prática. Talvez poderia ter uma carga horária mais flexível. Hora extra e adicional noturno são o que vão pegar mais.”

CLIQUE AQUI PARA AMPLIAR
FONTE: Estado de Minas.

Mais uma legenda está em gestação no país: o Partido da Mulher Brasileira. Para que seja formalizado no TSE e possa disputar o próximo pleito faltam 25 mil assinaturas de eleitores

 

 

Suêd Haidar (D) e alguns dos fundadores do PM que vai sair às ruas da capital mineira hoje para buscar as assinaturas necessárias  (Beto Novaes/EM/D.A Press)
Suêd Haidar (D) e alguns dos fundadores do PM que vai sair às ruas da capital mineira hoje para buscar as assinaturas necessárias

A sopa de letrinhas partidárias está prestes a ganhar mais uma combinação: o PMB, ou Partido da Mulher Brasileira. Para que a recém-criada legenda seja formalizada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), falta relativamente pouco: cerca de 25 mil assinaturas de eleitores em dia com suas obrigações. Esse número as representantes da legenda tentarão conseguir em Belo Horizonte, a partir desta segunda-feira, quando farão uma mobilização no Centro durante todo o dia. Enquanto isso, o partido já tem cores – vermelho e azul –, símbolo e ideologia. Vai integrar o grupo de direita, que aliás é oposição ao governo da primeira mulher a chegar ao Palácio do Planalto, a petista Dilma Rousseff.

A ideia de criar uma legenda voltada para elas surgiu da necessidade de a mulher se impor no meio político, explica a presidente nacional do PMB, Suêd Haidar. “Hoje as mulheres são procuradas apenas para preencher a cota mínima de candidatas durante as eleições. Nunca têm voz”, diz. A primeira bandeira já está na ponta da língua: que as mulheres casadas tenham reconhecido seu documento de solteira. Isso porque 70% das assinaturas coletadas não foram aceitas pela Justiça Eleitoral porque o nome não bateu com aquele do título de eleitor. “As mulheres se casam e trocam todos os documentos, menos o título. O curioso é que para votar ele serve, para ajudar a criar um partido, não”, reclama Haidar.

A partir da criação formal – durante a convenção nacional marcada para 30 de abril, em Brasília –, as integrantes do PMB terão a missão de convencer as mulheres a votar em pessoas do mesmo sexo. Para isso, já estão nos planos da direção aulas de política nos municípios onde o partido estiver instalado. Mas engana-se quem pensa que o PMB será um partido feminista – alerta a presidente estadual, Rosimere Machado de Jesus. “Somos o partido da igualdade, com o mesmo direito para homens e mulheres”, diz ela, que já foi filiada ao PTC, PTB e PRB e já perdeu disputas para vereadora, deputada federal e estadual.

A igualdade entre os sexos passa até pelo comando da legenda. Embora a maioria dos diretórios tenha mulheres na presidência, há aqueles presididos por homens, mas desde que haja indicações femininas para os demais cargos de direção. Em Minas Gerais, a bandeira dos filiados será a mudança nas leis e a defesa de empregos de qualidade para as mulheres. “Com um partido nosso, quem sabe nossa vida vai mudar? É uma esperança”, afirma a dirigente partidária.

Caçulas Para conseguir o registro no TSE, o PMB precisa de no mínimo 500 mil assinaturas validadas. Em Minas Gerais, são necessárias 51.425 assinaturas e ainda a homologação de diretórios em pelo menos 87 cidades. Em 13 estados o diretório regional já está formado. O site da legenda na internet traz material para divulgação, modelo de camiseta e banner. Há ainda um link para baixar o estatuto da legenda e uma cartilha com as propostas. A meta é disputar todos os cargos em 2014, o que inclui a sucessão da presidente Dilma Rousseff.

O Brasil tem hoje 30 partidos políticos registrados no TSE. Os caçulas são o Partido Ecológico Nacional (PEN), registrado em 19 de junho do ano passado, e o Partido da Pátria Livre (PPL), oficializado em 4 de outubro de 2011.

Saiba mais

Criação de partido

Para começar a formar um partido é preciso ter no mínimo 101 fundadores com domicílio eleitoral em um terço dos estados, elaborar um programa e estatuto que será publicado no Diário Oficial da União. Passada a primeira etapa, terá o estatuto registrado aquele que comprovar o apoio de eleitores correspondente a pelo menos 0,5% dos votos dados na última eleição para a Câmara dos Deputados – excluídos os brancos e nulos, distribuídos por um terço, ou mais, dos estados, com um mínimo de 10% do eleitorado que haja votado em cada um deles.

FONTE: Estado de Minas.


Segundo a assessoria de imprensa do Senado, a verba de passagens aéreas pode ser usada em todo o território nacional, desde que para “atividades parlamentares”

Representante de Minas, o senador Aécio Neves (PSDB) fez para o Rio de Janeiro 63% das viagens bancadas pela verba de transporte aéreo (VTA) do Senado. Desde o início do mandato, o presidenciável pagou com dinheiro público 83 voos, dos quais 52 começaram ou terminaram na capital fluminense. Na maioria dos casos, embarca rumo ao Aeroporto Santos Dumont, o mais próximo da zona sul da cidade, onde passou parte da juventude, cursou a faculdade, mantém parentes e costuma ser visto em eventos sociais.O Senado pagou R$ 33,2 mil pelos voos a partir do Rio ou para a capital fluminense. Dos 25 que aterrissaram ali, 22 foram feitos de quinta a sábado; dos 27 que decolaram, 22 saíram entre domingo e terça.
aecio1

Capital do Estado que elegeu Aécio e para o qual, oficialmente, o tucano dedica seu mandato, Belo Horizonte foi origem ou destino de 23, ou 27% do 83 voos feitos desde 2011. É menos da metade das viagens com chegada ou partida no Rio. Segundo a prestação de contas, a frequência de Aécio em Belo Horizonte foi inferior à de Zezé Perrella (PDT), colega na bancada mineira, que assumiu o cargo seis meses depois do tucano, em julho de 2011. Por ora, ele pediu reembolso de 47 passagens, das quais 39 ou 83%, referentes a Belo Horizonte. Ocupante da terceira cadeira de Minas no Senado, Clésio Andrade (PMDB) não voou com verba da Casa, segundo sua prestação de contas.

Segundo a assessoria de imprensa do Senado, a verba de passagens aéreas pode ser usada em todo o território nacional, desde que para “atividades parlamentares”. O valor a que cada parlamentar tem direito corresponde a cinco voos mensais entre Brasília e a capital do Estado que o elegeu – no caso de Minas, é de R$ 13,4 mil. Como o natural é que cada senador tenha a maioria dos compromissos parlamentares no Estado que representa, essa é a referência.

O gabinete de Aécio alega que o senador tem residência fixa em Brasília, Belo Horizonte e Rio, onde residem sua filha e sua família, e onde passa os fins de semana. Sua assessoria sustenta que ele tem atividades como “parlamentar e agente político” nas três cidades. Mas não informa quais foram os compromissos de Aécio no Rio. O Estado enviou a lista dos voos na quarta-feira solicitando o detalhamento, mas não obteve resposta.

Esta matéria tem: (13) comentários

Autor: André Lustosa
Não estou aqui para defender o Aécio…porém qual o problema dele ir mais para o RIO ? O que tem para ele fazer aqui em BH ? Se aqui fosse um colégio eleitoral a ser conquistado sim ele deveria vir aqui. Sò que ele quer ser presidente e não está disputando a governança do republica do pão de queijo.| Denuncie |

Autor: Geraldo Geraldo
“O Estado enviou a lista dos voos na quarta-feira solicitando o detalhamento, mas não obteve resposta.”(sic) … e não ‘obterá’ tal resposta. Caso tenha resposta, podem ‘apostar’ que é ‘propaganda enganosa’, assim como ‘ele’ sempre o fez quando governador de Minas Gerais. Muda Brasil já!| Denuncie |

Autor: rafael silva
Que vergonha para nós mineiros e mais ainda o quanto estamos sendo enganados. Esse boy deveria pelo menos pagar as viagens que faz para o Rio de Janeiro do seu próprio bolso, pois a fica barato para ele e beber e vadiar no Rio de janeiro| Denuncie |

Autor: rafael silva
Até que enfim site vcs deram uma noticia verdadeira, porém tenho a certeza que por causa dessa noticias cabeças vão rolar.| Denuncie |

Autor: rafael silva
Isso tudo mundo já sabia, espero agora que aqueles eleitores mais consciente deixem de acreditar mais nesse boyzinho, e sua assessoria ainda achando que tem bobo. Que sorte é a do Rio de Janeiro que pode contar com 04 senadores.| Denuncie |

Autor: Cristiano Neves da Silva
Vim só parabenizar o Paulo Barbosa, pelo excelente comentário!| Denuncie |

Autor: leonardo braga
Cade meu comentàrio?????????| Denuncie |

Autor: augusto alves
depois os coleguinhas tucanos dele apelam, quando na AL MG, o nada nobre senador é chamado de “Zé Carioca”.| Denuncie |

Autor: Paulo Barbosa
Já não passa despercebido, enquanto os estados tem 3 senadores, o Rio de Janeiro tem 4( quatro) e Mina tem 2 (dois). E assim nós mineiros, ficamos sem uma representação no Senado, pois os interesses do estado fica sempre em um segundo plano. O ex-presidente Itamar morreu, Eliseu Rezende ídem.| Denuncie |

Autor: Roberto Oliveira
ano que vem marina silva na cabeça…| Denuncie |

Autor: Roberto Oliveira
CLARO QUE VAI GASTAR MAIS DINHEIRO PARA O RIO , BH FICA NO MEIO DO CAMINHO , E ELE SABE QUE AQUI ESTA TUDO DOMINADO, NÃO PRECISA SE ESFORÇAR MUITO. GOSTO MUITO DO JEITO DELE GOVERNAR , MAIS INFELIZMENTE ESTA CHUTANDO O BALDE NAS MINAS GERAIS …CUIDADO AÉCIO …MINAS PODE ESQUECER DE VC UM DIA…| Denuncie |

Autor: Thiago Moraes
Que povo chato! Qual o problema do principezinho ir pro Rio todo fim de semana, pra pirar o cabeção? Duro é ele votar contra Minas na questão dos royalties!| Denuncie |

Autor: Cristovao Santana
Que pena EM. esse senador tem a densidade eleitoral de um pão de queijo.

FONTE: Estado de Minas.


 

Monumento à Terra Mineira, na Praça da Estação, em BH
 (Cristina Horta/Em/D.A Press)

Monumento à Terra Mineira, na Praça da Estação, em BH
Os amantes de BH vão ganhar plataforma virtual comfotografias, vídeos e textos sobre monumentos da capital. O projeto é coordenado pela historiadora Clotildes Avelar, e ela espera a ajuda dos belo-horizontinos para concretizar sua ideia.

“As famílias que residiram ou ainda moram em áreas próximas aos monumentos guardam registros e histórias curiosas que podem fazer parte de nossa galeria. Qualquer material é muito bem-vindo”, afirma a pesquisadora.

O projeto será viabilizado por leis de incentivo. A proposta é lançá-lo no início do ano que vem. Fotografias, vídeos e textos já podem ser encaminhados para o e-mail historiarte@historiarte.com.br. Informações: http://www.monumentosbh.art.br.

Clotildes já lançou os livros Monumentos de Belo Horizonte, Pernas pro ar que ninguém é de ferro (sobre a Banda Mole), Marchinhas e retretas (sobre bandas de música mineiras) e Nazareno Altavilla – O pintor das casas velhas, sobre o artista plástico que ficou conhecido por registrar paisagens típicas de Minas Gerais.

FONTE: Estado de Minas.

Prezado(a) Representante
Segue, no anexo, as informações referente a VII Viagem ao STF.
Gentileza repassar aos demais colegas. Esclareço que a lista de pré inscrição encontra-se disponível na Coordenação de Turno, no bloco A-1.
Plenário STF
Permaneço a disposição para esclarecimentos que se fizerem necessários.
Atenciosamente.
Inês Campolina
Gestora do Curso de Direito
——————————————

Universo Campus-BH
Email:inescampolina@bh.universo.edu.br Telefone: (31) 2138-9053

VII VISITA AO STF – BRASÍLIA

DATA: 05 de junho de 2013

Diante da importância do Supremo Tribunal Federal para a ciência jurídica a Universidade Salgado de Oliveira – UNIVERSO, através da Gestora e do Corpo Docente, está programando a VII Viagem ao STF/Brasília no mês de junho do corrente.

A empresa Flap Turismo (tel: 31.3281-7711) ficará responsável pela organização da viagem – preço, translado, aquisição de passagem , etc. ESCLAREÇO QUE O FUNCIONÁRIO DA FLAP TURISMO ESTARÁ NA UNIVERSO, NA SALA DA COORDENAÇÃO DE TURNO NOS SEGUINTES DIAS E HORÁRIOS PARA TRATAR DOS ASSUNTOS DA VIAGEM: DIA 04/04 ÀS 19:00 H. E DIA 05/04 ÀS 9:30 H.

A Universo esclarece aos alunos que será feita uma pré-reserva no STF tendo em vista que o Supremo destina 50 vagas por grupo. Quarta-feira é um dia que normalmente tem julgamentos mas pode ocorrer que seja cancelado de última hora, fato este que iremos destinar a visita ao STJ , TST ou TRF por exemplo.

A Tarifa apresentada pela agencia FLAP TUR é a seguinte:

COMPANHIA AÉREA:GOL- SAÍDA E CHEGADA AEROPORTO CONFINS.

CNF/BSB 05 JUN 2013 – SAÍDA 07:19 /08:46 (HORÁRIO)

BSB/CNF 05 JUN 2013 – RETORNO 18:56/19:58(HORÁRIO)

TARIFA e taxas de embarque – R$ 264, 40 – Pagamento em até 06 x sem juros no cartão de crédito

+ Seguro: R$ 20,00

Parte terrestre :Traslado:Aeroporto de Brasília/parada para almoço/STF/Aeroporto(com guia e em ônibus turismo/ valor do traslado e city tour – R$25,00 à vista em dinheiro )

Obs: o valor do almoço e traslado para aeroporto de Confins não estão inclusos.

O STF exige o seguinte traje: Homem- Terno e gravata.

Mulher- Terno, tayer ou vestido com blaiser.

Caso tenha interesse em participar deste evento solicitamos gentileza realizar a pré inscrição com a profª. Inês ou na Coordenação de Turno até o dia 02 de abril.


Renato Lobato mostra como fazer iguarias para o domingo de Páscoa.
Segundo ele, receitas são fáceis e deliciosas.

O chef Renato Lobato ensina a preparar, na coluna deste domingo (24), três opções para a mesa do domingo de Páscoa. São três receitas a base de bacalhau. Segundo o chef, o preparo é fácil e o resultado fica muito bom. A primeira – posta de bacalhau assada  – é servida com batata castelo e alho assado. Já a segunda é uma torta de bacalhau. “Um prato de entrada, leve, saudável e delicioso”.

A última receita é uma salada de bacalhau. “Bem fácil e rápida de fazer”, diz o chef. Segundo ele, em todas as receitas, o bacalhau pode ser substituído por qualquer peixe ou, até mesmo, a carne de frango.

Posta de bacalhau, servida com batata castelo e alho assado
Ingredientes:
– 1 posta de bacalhau
– Tomilho
– ½ cebola cortada em pétalas
– 1 batata inglesa
– ½ xícara de azeite
– 1 cabeça de alho
– Tomate cereja
– Sal e pimenta

Modo de preparo:
O bacalhau já foi dessalgado; saiba como fazer com as explicações no vídeo acima. Coloque o peixe no tabuleiro, tempere com uma pitada de sal, ramos de tomilho, pimenta do reino e coloque, sobre o bacalhau, a cebola em pétalas. Após isso, regue com azeite.

O segundo passo é a batata castelo. Retire as pontas do alimento e retire a casca. Coloque a batata no papel alumínio, tempere com sal, azeite e um pouco de pimenta do reino. Depois disso, cubra o legume com o papel e coloque na mesma bandeja do bacalhau.

Depois de preparar a batata, o terceiro alimento da receita é o alho. Retire a parte superior do alho e tire o excesso da casca. Coloque o alimento sobre o papel alumínio e tempere com sal e azeite.

Por fim, leve os três ao forno pré-aquecido por aproximadamente 15 minutos.

Torta de bacalhau
Ingredientes:
– 50g de bacalhau
– ¼ de cebola picada
– Azeite
– Abobrinha
-Salsinha
– 2 colheres de pimentão verde picado
– ¼ de tomate picado
– Sal e pimenta

Modo de preparo:
Coloque em uma panela quente o azeite, a cebola e deixe refogar. Enquanto isso, prepare a estrutura da torta; veja no vídeo acima.

Depois que a cebola dourar, acrescente a abobrinha, o pimentão, o tomate e, por fim, o bacalhau. Tempere com uma pitada de sal, mais azeite e salsinha picada. Por fim, coloque a mistura dentro da estrutura. Cubra com azeite e leve ao forno a 180 °C por sete minutos.

Salada de bacalhau
Ingredientes:
– 100g de bacalhau
– 100g de lentilha cozida
– ¼ de xícara de milho
– 2 colheres de maionese
– 3 colheres de azeitona
– Pimentão vermelho
– ¼ de cenoura picada
– Azeite
– Sal e pimenta

Modo de preparo:
Para começar, deixe o bacalhau cozinhar durante 15 minutos. Após isso, cozinhe a lentilha na mesma água em que o bacalhau foi cozinhado.

Em uma bandeja, misture todos os ingredientes. A receita serve duas pessoas.

FONTE: G1.



%d blogueiros gostam disto: