Antequam noveris, a laudando et vituperando abstine. Tutum silentium praemium.

Arquivo do mês: dezembro 2014

Confira o que abre e fecha em BH no feriado de Ano Novo

Feriadão

Comércio
• Na quarta-feira (31), as lojas abrem das 9h às 18h. Na quinta, dia 1º, o comércio ficará fechado.

Transporte
• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam com o quadro de horário normal nesta quarta e sexta-feira. Na quinta, elas circulam com quadro de horários de domingos e feriados.

Abastecimento
• Mercado do Cruzeiro (Rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre quarta-feira, das 7h às 16h. Fecha na quinta-feira. Na sexta, abre das 7h às 18h.
• Central de Abastecimento Municipal (Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Funciona nesta quarta-feira, das 7h às 17h. Não funciona na quinta-feira, 1º de janeiro. Na sexta, abre das 7h às 19h.
• Feira Coberta do Padre Eustáquio (Rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre nesta quarta-feira, das 7h às 19h. Fecha na quinta-feira. Na sexta, abre das 7h às 20h.
• Sacolões Abastecer – Abrem na quarta-feira, das 7h às 19h. Quinta-feira, dia 1º de janeiro, o funcionamento é facultativo, das 7h às 13h. Na sexta, funcionam das 7h às 20h.
• Feiras livres – Funcionam na quarta e na sexta-feira, das 7h às 13h. Não funcionam na quinta-feira, dia 1º de janeiro.
• Feiras Modelo – Não funcionam entre quarta e sexta-feira.
• Feira de Orgânicos – Funcionamento facultativo nesta quarta-feira, das 7h às 13h. Não funcionam quinta e sexta-feira.
• Banco de Alimentos (Rua Tuiutí, 888, bairro Padre Eustáquio) – Abre nesta quarta-feira, das 8h às 12h. Fecha na quinta-feira. Na sexta, funciona das 8h às 17h.
• Armazéns da Roça (Rodoviária, 2º Piso, Centro, e Rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Funcionam na quarta-feira, das 8h às 12h. Não funcionam na quinta-feira. Na sexta, funciona das 8h às 17h.
• Direto da Roça – Funcionamento facultativo nesta quarta-feira, das 7h às 14h. Não funciona quinta-feira. Na sexta, funciona das 7h às 14h.
• Mercado da Lagoinha (Avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Abre nesta quarta-feira das 8h às 12h. Fecha na quinta-feira. Na sexta, abre das 8h às 17h.
• Restaurantes Populares I, III e IV – Fecham entre quarta e sexta-feira.
• Refeitório Popular da Câmara Municipal (Avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechado entre quarta e sexta-feira.

Plantão de chuvas
• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são 199 e 3277-8864.

Limpeza Urbana
• Os serviços de coleta de lixo domiciliar, coleta seletiva e varrição funcionarão normalmente nesta quarta e sexta-feira. Na quinta-feira, não haverá serviços de limpeza urbana.

Equipamentos culturais
• Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Abre nesta quarta e na sexta-feira, das 10h às 17h. Fecha na quinta-feira, dia 1º de janeiro.
• Museu de Arte da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) – Fecha nesta quarta e quinta-feira. Na sexta, funciona das 9h às 18h.
• Casa do Baile (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Abre na quarta-feira das 9h às 12h. Fecha na quinta-feira. Na sexta, funciona das 9h às 18h.
• Casa Kubitschek (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4.188, Pampulha) – Abre quarta-feira das 10h às 17h. Fecha na quinta-feira. Na sexta, funciona das 10h às 17h.
• Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fecha quarta e quinta-feira. Na sexta, funciona das 10h às 21h.
• Arquivo Público da Cidade (Rua Itambé, 227, Floresta) – A Sala de Consultas está fechada para obras de melhoria. Ela reabre a partir do dia 5 de janeiro.

Parques e Zoológico
• O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) abre normalmente entre quarta e sexta-feira, das 6h às 18h. Os demais parques funcionam das 8h às 17h.
• O Mirante do Mangabeiras (Rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona normalmente entre quarta e sexta, das 10h às 22h.
• O Jardim Zoológico e o Jardim Botânico (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) funcionam nesta quarta-feira das 8h30 às 12h. Fecham na quinta. Na sexta, funcionam, das 8h30 às 16h30. O Aquário do Rio São Francisco funciona neste mesmo esquema, abrindo às 9h. O Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha), abre nesta quarta-feira, das 8h30 às 12h. Fecha na quinta-feira. Na sexta, funciona das 8h30 às 17h.

Postos de Informação Turística
• Mercado Central (Avenida Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona nesta quarta e sexta-feira, das 8h às 18h. Fecha na quinta-feira.
• Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, bairro São Luís) – Funciona entre quarta e sexta-feira, das 8h às 17h.
• Mercado das Flores (Avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona nesta quarta e sexta-feira das 9h às 18h. Na quinta, funciona das 8h às 15h.
• Aeroporto Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Funciona entre quarta e sexta-feira, das 8h às 17h.
• Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Funciona nesta quarta-feira e sexta das 8h às 22h. Na quinta-feira, funciona das 8h às 17h.
• Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona nesta quarta e sexta-feira das 8h às 18h. Na quinta-feira, funciona das 8h às 17h.

BH Resolve
• Nesta quarta-feira o atendimento ao público será das 8h às 12h. Fecha na quinta-feira. Na sexta, funciona das 8h às 18h.

Saúde
• Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas por dia.
• Centros de saúde, Centro de Controle de Zoonoses, Laboratório de Zoonoses, Centros de Especialidades Médicas (CEMs), Centro de Treinamento e Referência (CTR), Unidades de Referência Secundária (URSs), Centro Municipal de Imagem (CMI), Centro Médico de Oftalmologia (CMO), Centros de Reabilitação (Creabs), Farmácia Distrital, Centros de Convivência, Laboratórios Distritais e Central – Na quarta-feira, funcionam das 7h às 12h. Fecham na quinta-feira. Na sexta, funcionam normalmente, das 7h às 17h.
• Cersams e o Serviço de Urgência Psiquiátrica Noturno – Funcionam normalmente entre quarta e sexta-feira.


Estudante confere lista do vestibular


São Paulo – O principal indicador de qualidade das instituições de ensino superior no Brasil é o Índice Geral de Cursos (IGC). Em uma escala que vai de 1 a 5, o índice leva em conta a situação de cursos de graduação, por meio da média dos últimos resultados disponíveis do Conceito preliminar de Cursos (CPC) dos cursos avaliados da instituição no ano do cálculo e nos dois anteriores, ponderada pelo número de matrículas em cada um dos cursos computados, e também a nota Capes, que mede o desempenho na pós-graduação (mestrado e doutorado).

No último ciclo de avaliação, em 2013, o Ministério da Educação (MEC) classificou cursos na área de saúde e os resultados foram divulgados nesta semana no portal do Inep. Cada área do conhecimento é avaliada de três em três anos pelo Enade. Por isso o IGC tem como base os cursos avaliados nos últimos 3 anos pelo MEC.

As instituições que não conseguem atingir 3 pontos no IGC são consideradas insatisfatórias e entram na mira do MEC, podendo sofrer sanções e medidas para sanar os problemas encontrados pelo ministério.

Confira as instituições de ensino superior que o MEC classificou como insatisfatórias:

Veja também: As melhores universidades do Brasil, segundo o MEC

1. As piores universidades, segundo o MEC:

Ano Nome da instituição Categoria Estado  Cursos Avaliados nos últimos 3 anos IGC (Contínuo) IGC (faixa)
2013 UNIVERSIDADE SANTA ÚRSULA Privada RJ 1 1,1160 2
2013 UNIVERSIDADE DO TOCANTINS Pública TO 1 1,3915 2
2013 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre Pública AC 1 1,6770 2
2013 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ Pública PA 15 1,8605 2
2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ Pública PA 1 1,9306 2
2013 UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES Privada RJ 26 1,9346 2

2. Os piores centros universitários, segundo o MEC:

Ano Nome da instituição Categoria Estado Cursos Avaliados nos últimos 3 anos IGC (Contínuo) IGC (faixa)
2013 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIRG Pública TO 15 1,7730 2
2013 CENTRO UNIVERSITÁRIO DA CIDADE – Descredenciada Privada RJ 17 1,7839 2
2013 CENTRO UNIVERSITÁRIO PAULISTANO Privada SP 7 1,7897 2
2013 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE DESENVOLVIMENTO DO CENTRO-OESTE Privada GO 13 1,8143 2

3. As piores faculdades, segundo o MEC:

Ano Nome da instituição Categoria Estado Cursos Avaliados nos últimos 3 anos IGC (Contínuo) IGC (faixa)
2013 FACULDADE BRASÍLIA DE SÃO PAULO Privada com fins lucrativos SP 1 0,3943 1
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA IAPEC Privada PR 1 0,6270 1
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS DO CABO DE SANTO AGOSTINHO Pública PE 1 0,7186 1
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA CETEP Privada PR 1 0,7211 1
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DE ARARIPINA Pública PE 1 0,7441 1
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA DE NOVA ANDRADINA Privada MS 1 0,8045 1
2013 FACULDADE COTEMIG Privada MG 1 0,8576 1
2013 Faculdade Presidente Antônio Carlos de Leopoldina Privada MG 1 0,9205 1
2013 FACULDADE DO DESCOBRIMENTO Privada BA 1 0,9216 1
2013 Faculdade Presidente Antônio Carlos de Barão de Cocais Privada MG 1 0,9385 1
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS DE MACEIÓ Privada AL 1 1,0030 2
2013 FACULDADE DIOCESANA SÃO JOSÉ Privada AC 1 1,0140 2
2013 FACULDADE BARDDAL Privada SC 1 1,0496 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DE PENEDO Privada sem fins lucrativos AL 1 1,0822 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ARCHIMEDES THEODORO Pública MG 3 1,1028 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS DE ALAGOAS Privada sem fins lucrativos AL 1 1,1057 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA INFORMÁTICA Privada CE 1 1,1072 2
2013 FACULDADES INTEGRADAS CORAÇÃO DE JESUS Privada SP 1 1,1100 2
2013 FACULDADES INTEGRADAS SOARES DE OLIVEIRA Privada SP 1 1,1146 2
2013 CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE UBERABA Privada MG 1 1,1249 2
2013 FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE GOIANA Pública PE 4 1,1257 2
2013 Faculdade Presidente Antônio Carlos de Congonhas Privada MG 3 1,1268 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DO SERTÃO CENTRAL Pública PE 5 1,1272 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ITAPETININGA Privada SP 2 1,1460 2
2013 FACULDADE RORAIMENSE DE ENSINO SUPERIOR Privada RR 4 1,1569 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DE FORTALEZA Privada CE 1 1,1687 2
2013 FACULDADE DE ENGENHARIA DE RESENDE Privada RJ 2 1,1743 2
2013 ESCOLA SUPERIOR EM MEIO AMBIENTE Privada MG 2 1,1913 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS Privada RJ 1 1,1930 2
2013 INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS Privada GO 1 1,1972 2
2013 CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE ARCOVERDE Pública PE 5 1,2127 2
2013 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE PESQUEIRA Privada PE 2 1,2190 2
2013 FACULDADE SANT’ANA Privada PR 4 1,2213 2
2013 FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA MATA SUL Pública PE 6 1,2227 2
2013 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE FLORESTA Privada PE 1 1,2428 2
2013 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO SUL DO PIAUÍ Privada PI 1 1,2433 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA IPEP DE CAMPINAS Privada SP 1 1,2466 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA EVOLUÇÃO Privada CE 2 1,2496 2
2013 FACULDADE DE FILOSOFIA CIÊNCIAS E LETRAS NOSSA SENHORA DE SION Privada sem fins lucrativos MG 1 1,2517 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA DE MACAPÁ Privada AP 2 1,2567 2
2013 FACULDADE JK – BRASÍLIA – UNIDADE PLANO PILOTO Privada DF 2 1,2580 2
2013 INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR SANTA CECÍLIA Privada AL 3 1,2730 2
2013 FACULDADE CRISTO REI Privada PR 1 1,2791 2
2013 FACULDADE EVANGÉLICA DO MEIO NORTE Privada MA 2 1,2832 2
2013 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE GOIANA Pública PE 1 1,2999 2
2013 FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO CIÊNCIAS ECON E CONTÁBEIS DE GUARATINGUETÁ Privada SP 2 1,3064 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA INESUL DO PARANÁ Privada PR 1 1,3076 2
2013 FACULDADE INTEGRADA DE ENSINO SUPERIOR DE COLINAS Pública TO 2 1,3093 2
2013 ÁREA1 – FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA Privada BA 5 1,3095 2
2013 FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE MANAUS Privada AM 1 1,3101 2
2013 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO PROFESSORA NAIR FORTES ABU-MERHY Pública MG 2 1,3124 2
2013 FACULDADE DE EDUCAÇÃO Privada ES 1 1,3159 2
2013 Faculdade Presidente Antônio Carlos de Itanhandu Privada MG 2 1,3312 2
2013 INSTITUTO BATISTA DE ENSINO SUPERIOR DE ALAGOAS Privada AL 3 1,3376 2
2013 FACULDADE CENTRAL DE CRISTALINA Privada GO 2 1,3447 2
2013 CENTRO DE ENSINO SUPERIOR ARCANJO MIKAEL DE ARAPIRACA Privada AL 1 1,3451 2
2013 CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ Privada GO 2 1,3485 2
2013 FACULDADE INTESP Privada SP 1 1,3513 2
2013 FACULDADE BRASIL CENTRAL Privada GO 2 1,3533 2
2013 FACULDADE DE CALDAS NOVAS Privada GO 5 1,3544 2
2013 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO SÃO JUDAS TADEU Privada PI 1 1,3626 2
2013 Faculdade do Bico do Papagaio Privada TO 3 1,3631 2
2013 FACULDADE DE FILOSOFIA CIÊNCIAS E LETRAS DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO Pública SP 3 1,3653 2
2013 Faculdade Presidente Antônio Carlos de Vazante Privada MG 1 1,3679 2
2013 FACULDADE ITANHAÉM Privada SP 2 1,3706 2
2013 FACULDADE AFIRMATIVO Privada MT 4 1,3726 2
2013 INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR DE SAMAMBAIA Privada DF 5 1,3735 2
2013 FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DE ITAPETININGA Privada SP 3 1,3759 2
2013 Faculdade JK Sobradinho Privada DF 3 1,3836 2
2013 FACULDADE DE ENFERMAGEM DE BELO JARDIM Pública PE 1 1,3852 2
2013 FACULDADE MACHADO DE ASSIS Privada RJ 5 1,4063 2
2013 Faculdade Presidente Antônio Carlos de Ponte Nova Privada MG 2 1,4082 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA DE GRAVATAÍ Privada RS 2 1,4154 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA AMÉRICA DO SUL Privada PR 1 1,4158 2
2013 FACULDADE CANDIDO MENDES DE VITÓRIA Privada ES 2 1,4195 2
2013 FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DE PASSOS Privada sem fins lucrativos MG 1 1,4229 2
2013 FACULDADE BRASIL NORTE Privada AP 3 1,4291 2
2013 FACULDADE ATENEU Privada ES 1 1,4324 2
2013 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ALVORADA PLUS Privada SP 1 1,4334 2
2013 FACULDADE DO INSTITUTO BRASIL Privada GO 5 1,4428 2
2013 FACULDADE PAN AMERICANA Privada PA 1 1,4449 2
2013 FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS Privada TO 4 1,4528 2
2013 FACULDADE FERNÃO DIAS Privada SP 9 1,4569 2
2013 Faculdade de Pinhais Privada PR 3 1,4631 2
2013 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE BARRETOS Privada SP 2 1,4631 2
2013 FACULDADE ANHANGUERA DE CUIABÁ Privada MT 1 1,4634 2
2013 FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE BELO JARDIM Pública PE 5 1,4739 2
2013 FACULDADE APOGEU Privada DF 1 1,4825 2
2013 INSTITUIÇÃO DE ENSINO SÃO FRANCISCO Privada SP 5 1,4835 2
2013 FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE RECIFE Privada PE 10 1,4859 2
2013 FACULDADE ENTRE RIOS DO PIAUÍ Privada PI 1 1,4903 2
2013 FACULDADE DA ACADEMIA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA Privada RJ 1 1,4929 2
2013 FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DA AMAZÔNIA Privada AP 2 1,4999 2
2013 Faculdade Presidente Antônio Carlos de Itabira Privada MG 1 1,5010 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS Privada BA 4 1,5010 2
2013 FACULDADE PROMOVE DE JANAÚBA Privada MG 1 1,5045 2
2013 FACULDADE DE INFORMÁTICA LEMOS DE CASTRO Privada RJ 1 1,5053 2
2013 FACULDADE UNIÃO BANDEIRANTE Privada SC 9 1,5054 2
2013 FACULDADE PAULISTA DE SERVIÇO SOCIAL Privada SP 1 1,5066 2
2013 FACULDADE DE CARIACICA Privada ES 1 1,5123 2
2013 FACULDADES INTEGRADAS DE CASSILÂNDIA Privada MS 4 1,5209 2
2013 Faculdade IPEMED de Ciência Médicas Privada MG 1 1,5245 2
2013 FACULDADE DEL REY Privada MG 1 1,5298 2
2013 FACULDADE ORÍGENES LESSA Privada SP 5 1,5358 2
2013 FACULDADE ÚNICA DE TIMÓTEO Privada MG 1 1,5439 2
2013 FACULDADES SPEI Privada PR 5 1,5459 2
2013 FACULDADE MARANHENSE SÃO JOSÉ DOS COCAIS Privada MA 3 1,5501 2
2013 FACULDADE LIONS Privada GO 3 1,5535 2
2013 FACULDADE SÃO MARCOS Privada TO 1 1,5556 2
2013 FACULDADE METROPOLITANA DE ANÁPOLIS Privada GO 4 1,5628 2
2013 FACULDADE REGIONAL DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DE CANDEIAS Privada BA 2 1,5646 2
2013 FACULDADE NORTE PARANAENSE Privada PR 3 1,5649 2
2013 FACULDADE ASSOCIADA BRASIL Privada SP 2 1,5680 2
2013 FACULDADE SUL FLUMINENSE Privada RJ 4 1,5693 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS DE PARAÍSO DO TOCANTINS Privada TO 1 1,5697 2
2013 FACULDADE SUL DA AMÉRICA Privada GO 2 1,5718 2
2013 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ANÍSIO TEIXEIRA Pública Estadual MG 5 1,5770 2
2013 FACULDADE DO SUL DA BAHIA Privada BA 5 1,5791 2
2013 FACULDADE HÉLIO ROCHA Privada BA 3 1,5840 2
2013 FACULDADE MORUMBI SUL Privada SP 4 1,5846 2
2013 Faculdade Única de Contagem Privada MG 4 1,5902 2
2013 FACULDADE CAMAQÜENSE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRATIVAS Privada RS 3 1,5912 2
2013 SINAL – FACULDADE DE TEOLOGIA E FILOSOFIA Privada AC 1 1,5917 2
2013 FACULDADE DE EDUCAÇÃO DA SERRA Privada ES 1 1,5935 2
2013 FACULDADE ZACARIAS DE GÓES Privada BA 4 1,5953 2
2013 FACULDADES INTEGRADAS DO EXTREMO SUL DA BAHIA Privada BA 6 1,5983 2
2013 FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE PENEDO Privada sem fins lucrativos AL 1 1,5994 2
2013 FACULDADE PADRÃO Privada GO 2 1,5998 2
2013 FACULDADE DE MODA DE PASSOS Privada sem fins lucrativos MG 1 1,6015 2
2013 FACULDADE SANTA HELENA Privada PE 3 1,6026 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS GERENCIAIS DE SÃO GOTARDO Privada MG 1 1,6072 2
2013 FACULDADE DO ESTADO DO MARANHÃO Privada MA 3 1,6097 2
2013 FACULDADE DE ITAITUBA Privada PA 4 1,6101 2
2013 FACULDADE DE EDUCAÇÃO SANTA TEREZINHA Privada MA 3 1,6115 2
2013 FACULDADE ALBERT EINSTEIN Privada DF 1 1,6142 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA DO AMAPÁ Privada AP 1 1,6213 2
2013 FACULDADE DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS E LETRAS DE PARAÍSO Pública TO 1 1,6214 2
2013 FACULDADE BARDDAL DE ARTES APLICADAS Privada SC 2 1,6217 2
2013 INSTITUTO EDUCACIONAL DE CASTRO Privada PR 3 1,6233 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DO TRIÂNGULO MINEIRO Privada MG 2 1,6249 2
2013 FACULDADE METROPOLITANA DO PLANALTO NORTE Privada SC 1 1,6252 2
2013 FACULDADE DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS DE ANICUNS Pública GO 3 1,6263 2
2013 FACULDADE DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS GERENCIAIS DE SÃO PAULO Privada SP 2 1,6314 2
2013 FACULDADE FORTIUM Privada DF 7 1,6341 2
2013 LIBERTAS – FACULDADES INTEGRADAS Privada MG 5 1,6351 2
2013 FACULDADE EVANGÉLICA DO PIAUI Privada PI 2 1,6376 2
2013 INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR INTEGRADO-IESI Privada MG 2 1,6419 2
2013 INSTITUTO MANCHESTER PAULISTA DE ENSINO SUPERIOR Privada SP 1 1,6464 2
2013 FACULDADE DE ARUJÁ Privada SP 2 1,6487 2
2013 ESCOLA DE ENGENHARIA KENNEDY Privada MG 1 1,6489 2
2013 INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE FORTALEZA Privada CE 3 1,6497 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DE ARARIPINA – FACISA Pública PE 2 1,6599 2
2013 FACULDADE DE MEDICINA ESTÁCIO DE JUAZEIRO DO NORTE Privada CE 3 1,6630 2
2013 FACULDADE DE ENGENHARIA DA FUNDAÇÃO ARMANDO ALVARES PENTEADO Privada SP 2 1,6672 2
2013 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ATENEU Privada ES 2 1,6689 2
2013 FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ Privada PR 2 1,6695 2
2013 FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA Privada SP 6 1,6709 2
2013 FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES Privada GO 4 1,6773 2
2013 FACULDADE UNIÃO ARARUAMA DE ENSINO S/S Ltda. Privada RJ 1 1,6849 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA PENTÁGONO Privada SP 1 1,6864 2
2013 FACULDADE CALAFIORI Privada MG 1 1,6900 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS SANTO AGOSTINHO – FACET Privada MG 5 1,6908 2
2013 FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE CATAGUASES Privada MG 1 1,6925 2
2013 FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO Privada SP 2 1,6932 2
2013 Faculdade Presidente Antônio Carlos de Conselheiro Lafaiete Privada MG 6 1,6957 2
2013 ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE ASSIS Privada SP 1 1,6960 2
2013 FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE FÁTIMA DO SUL Privada MS 3 1,6964 2
2013 FACULDADE GUARAÍ Privada TO 5 1,6982 2
2013 FACULDADE MODELO Privada PR 3 1,7011 2
2013 FACULDADE JK – UNIDADE II – GAMA Privada DF 2 1,7029 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA MATER CHRISTI Privada RN 4 1,7039 2
2013 FACULDADE DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO PARANÁ Privada PR 5 1,7040 2
2013 FACULDADE DE FILOSOFIA CIÊNCIAS E LETRAS SOUZA MARQUES Privada RJ 8 1,7043 2
2013 FACULDADE EVANGÉLICA DE SALVADOR Privada BA 2 1,7051 2
2013 INSTITUTO MACAPAENSE DE ENSINO SUPERIOR Privada AP 5 1,7069 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI JOINVILLE Privada SC 2 1,7088 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ASSIS Privada SP 1 1,7125 2
2013 FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA ASSOCIAÇÃO CRISTÃ DE MOÇOS DE SOROCABA Privada SP 2 1,7154 2
2013 FACULDADES INTEGRADAS DE SÃO PAULO Privada SP 2 1,7162 2
2013 FACULDADE DE PEDAGOGIA Privada MS 1 1,7167 2
2013 FACULDADES INTEGRADAS DE VÁRZEA GRANDE Privada MT 1 1,7171 2
2013 FACULDADE JK – ASA NORTE Privada DF 3 1,7177 2
2013 FACULDADE SÃO TOMÁS DE AQUINO Privada AL 1 1,7181 2
2013 FACULDADE DO NORTE GOIANO Privada GO 2 1,7191 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA ASSESSORITEC Privada SC 1 1,7212 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA DO COMÉRCIO Privada MG 4 1,7218 2
2013 FACULDADE EUROPÉIA DE ADMINISTRAÇÃO E MARKETING Privada PE 1 1,7247 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA CÉSAR LATTES Privada SP 3 1,7254 2
2013 FACULDADE EDUCACIONAL DE CORNÉLIO PROCÓPIO Privada PR 1 1,7274 2
2013 INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE PIEDADE Privada PE 1 1,7275 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS GERENCIAIS ALVES FORTES Pública MG 3 1,7331 2
2013 FACULDADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA DA FUNDAÇÃO ARMANDO ALVARES PENTEADO Privada SP 1 1,7355 2
2013 FACULDADE DE COMPUTAÇÃO DE MONTES CLAROS Privada MG 2 1,7369 2
2013 FACULDADE CIDADE DE JOÃO PINHEIRO Privada MG 5 1,7373 2
2013 FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS DE GOIATUBA Pública GO 10 1,7388 2
2013 FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE SERRA TALHADA Pública PE 5 1,7398 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE FORTALEZA Privada CE 1 1,7400 2
2013 FACULDADE JUVÊNCIO TERRA Privada BA 2 1,7405 2
2013 FACULDADE SANT´ANNA DE SALTO Privada SP 1 1,7448 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA SAINT PASTOUS Privada RS 1 1,7479 2
2013 FACULDADE SALESIANA DOM BOSCO Privada AM 5 1,7520 2
2013 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE ITUIUTABA Privada sem fins lucrativos MG 3 1,7531 2
2013 FACULDADE ALFACASTELO Privada SP 2 1,7548 2
2013 FACULDADE DE RIBEIRÃO PRETO Privada SP 6 1,7564 2
2013 FACULDADE VASCO DA GAMA Privada BA 4 1,7603 2
2013 FACULDADE AUM Privada MT 3 1,7637 2
2013 FACULDADE RAIMUNDO MARINHO Privada AL 4 1,7640 2
2013 FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE ARARIPINA Pública PE 3 1,7642 2
2013 FACULDADE JOSÉ LACERDA FILHO DE CIÊNCIAS APLICADAS Privada PE 3 1,7664 2
2013 FACULDADE ALIANÇA Privada GO 2 1,7741 2
2013 FACULDADE CUIABÁ Privada MT 2 1,7765 2
2013 Faculdade Regional da Bahia Privada BA 2 1,7775 2
2013 FACULDADE HORIZONTES Privada sem fins lucrativos SP 1 1,7785 2
2013 FACULDADES INTEGRADAS IPITANGA Privada BA 5 1,7799 2
2013 FACULDADE SERRA DO CARMO Privada TO 3 1,7812 2
2013 INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GARÇA Privada SP 1 1,7822 2
2013 FACULDADE DE DESENVOLVIMENTO E INTEGRAÇÃO REGIONAL Privada PE 3 1,7822 2
2013 FACULDADE DOS IMIGRANTES – FAI Privada RS 3 1,7833 2
2013 FACULDADE DA AMAZÔNIA Privada RO 4 1,7851 2
2013 FACULDADE DO VALE DO ITAPECURÚ Privada MA 3 1,7937 2
2013 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO CARLOS CHAGAS Pública MG 1 1,7953 2
2013 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MANDAGUARI – UNIMAN Pública PR 10 1,7972 2
2013 FACULDADE PARANAPANEMA Privada PR 1 1,7972 2
2013 FACULDADE UNISSA DE SARANDI Privada PR 3 1,7982 2
2013 FACULDADE DE ENFERMAGEM LUIZA DE MARILLAC Privada RJ 1 1,7991 2
2013 FACULDADE SÃO CAMILO Privada BA 2 1,8001 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS E SOCIAIS DE PETROLINA Pública PE 7 1,8028 2
2013 FACULDADES INTEGRADAS APARÍCIO CARVALHO Privada RO 18 1,8052 2
2013 FACULDADE ANGLO-AMERICANO DE CAXIAS DO SUL Privada RS 6 1,8079 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA EGÍDIO JOSÉ DA SILVA Privada MG 2 1,8091 2
2013 FACULDADE DE SÃO PAULO Privada SP 12 1,8132 2
2013 FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES Privada SP 2 1,8140 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA ÁLVARES DE AZEVEDO Privada SP 3 1,8141 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS LUIZ MENDES Privada PB 2 1,8144 2
2013 FACULDADES INTEGRADAS DE ARIQUEMES Privada RO 6 1,8182 2
2013 FACULDADE SALESIANA DO NORDESTE Privada PE 5 1,8192 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DO VALE DO RIO GRANDE Privada SP 1 1,8199 2
2013 FACULDADE ANÍSIO TEIXEIRA DE FEIRA DE SANTANA Privada BA 8 1,8200 2
2013 FACULDADE PARQUE Privada BA 1 1,8222 2
2013 FACULDADE MACHADO SOBRINHO Privada MG 2 1,8229 2
2013 FACULDADE CATÓLICA RAINHA DA PAZ DE ARAPUTANGA Privada MT 4 1,8240 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Privada BA 1 1,8256 2
2013 INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR UNYAHNA DE SALVADOR Privada BA 1 1,8278 2
2013 FACULDADES INTEGRADAS SÃO JUDAS TADEU Privada RS 5 1,8280 2
2013 FACULDADE PARAÍSO Privada RJ 7 1,8287 2
2013 FACULDADE SANTA RITA Privada SP 1 1,8327 2
2013 UNIÃO LATINO-AMERICADA DE TECNOLOGIA Privada PR 1 1,8358 2
2013 INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE MATO GROSSO Privada MT 4 1,8386 2
2013 UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE NOVA MUTUM Pública MT 3 1,8386 2
2013 ESCOLA SUPERIOR DE MARKETING Privada PE 2 1,8452 2
2013 FACULDADE PORTO DAS ÁGUAS Privada SC 1 1,8471 2
2013 FACULDADE BÉTHENCOURT DA SILVA Privada RJ 2 1,8471 2
2013 FACULDADE DE MÚSICA DO ESPÍRITO SANTO Pública ES 1 1,8492 2
2013 FACULDADE VIZINHANÇA VALE DO IGUAÇU Pública PR 4 1,8505 2
2013 FACULDADE DE DIREITO DA ALTA PAULISTA Privada SP 1 1,8514 2
2013 FACULDADE TOBIAS BARRETO Privada SE 2 1,8519 2
2013 INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS Privada MG 1 1,8551 2
2013 FACULDADE IMPACTA DE TECNOLOGIA Privada SP 4 1,8564 2
2013 FACULDADE DE PORTO VELHO Privada RO 3 1,8568 2
2013 FEFISA – FACULDADES INTEGRADAS DE SANTO ANDRÉ Privada SP 4 1,8573 2
2013 FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DA AMAZÔNIA REUNIDA Privada PA 6 1,8591 2
2013 FACULDADE TRIÂNGULO MINEIRO Privada MG 3 1,8595 2
2013 FACULDADE BRASILEIRA DE TECNOLOGIA Privada SE 2 1,8612 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA INTENSIVA Privada CE 7 1,8643 2
2013 FACULDADE CASA DO ESTUDANTE Privada ES 2 1,8650 2
2013 ESCOLA SUPERIOR DE RELAÇÕES PÚBLICAS Privada PE 1 1,8651 2
2013 FACULDADE CAMBURY Privada GO 4 1,8653 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE AGUAÍ Privada SP 2 1,8655 2
2013 FACULDADE DO INSTITUTO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Privada SP 1 1,8681 2
2013 FACULDADE DE VINHEDO Privada SP 1 1,8686 2
2013 FACULDADE INTEGRADA DO BRASIL Privada PI 1 1,8688 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS DE GUARULHOS Privada SP 3 1,8688 2
2013 FACULDADE PADRÃO Privada GO 7 1,8709 2
2013 FACULDADE FILADÉLFIA Privada SP 1 1,8711 2
2013 Faculdade Presidente Antônio Carlos de Uberaba Privada MG 5 1,8716 2
2013 Faculdade Itaboraí Privada RJ 2 1,8734 2
2013 FACULDADE ITOP Privada TO 2 1,8735 2
2013 FACULDADE METROPOLITANA DE CURITIBA Privada PR 5 1,8750 2
2013 Faculdade Uberlandense de Núcleos Integrados de Ensino, Serviço Social e Aprendizagem Privada MG 4 1,8772 2
2013 FACULDADE DO ESPÍRITO SANTO Privada ES 6 1,8780 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÃ DO NORTE Privada MT 3 1,8781 2
2013 FACULDADE SEAMA Privada AP 10 1,8785 2
2013 FACULDADE CECAP DO LAGO NORTE Privada DF 2 1,8788 2
2013 FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO FRANCISCO Privada MA 3 1,8808 2
2013 FACULDADE TERRA NORDESTE Privada CE 3 1,8824 2
2013 FACULDADE DE RONDÔNIA Privada RO 7 1,8824 2
2013 FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR Privada SP 1 1,8833 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS GERENCIAIS DA BAHIA Privada BA 2 1,8834 2
2013 FACULDADE PADRE ANCHIETA DE VÁRZEA PAULISTA Privada SP 3 1,8841 2
2013 FACULDADE ESTÁCIO DE NATAL Privada RN 6 1,8859 2
2013 INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE ALAGOAS Privada AL 7 1,8882 2
2013 INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR DE CAMPINAS Privada SP 5 1,8883 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA DO PIAUÍ Privada PI 2 1,8913 2
2013 INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE BOITUVA Privada SP 4 1,8919 2
2013 FACULDADE DE REABILITAÇÃO DA ASCE Privada RJ 2 1,8934 2
2013 FACULDADE DE PARÁ DE MINAS Privada MG 4 1,8956 2
2013 Faculdade Estácio do Pará – Estácio FAP Privada PA 6 1,8964 2
2013 FACULDADE ASTORGA Privada PR 2 1,8964 2
2013 INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RAIMUNDO SÁ Privada PI 7 1,8975 2
2013 FACULDADE FLEMING Privada SP 2 1,8989 2
2013 FACULDADE INTEGRADA DE ARAGUATINS Pública TO 1 1,9004 2
2013 FACULDADE DE ARAÇATUBA Privada SP 1 1,9015 2
2013 FACULDADE ANGLICANA DE ERECHIM Privada RS 2 1,9016 2
2013 FACULDADE ARTHUR THOMAS Privada PR 2 1,9023 2
2013 FACULDADE SANTO ANTONIO Privada BA 5 1,9026 2
2013 FACULDADE DE ECONOMIA E FINANÇAS DO RIO DE JANEIRO Privada RJ 2 1,9054 2
2013 Faculdade Presidente Antônio Carlos de Ubá Privada MG 9 1,9084 2
2013 FACULDADE METROPOLITANA DE MARABÁ Privada PA 4 1,9088 2
2013 FACULDADE SERRA DA MESA Privada GO 3 1,9089 2
2013 FACULDADE DE ODONTOLOGIA DO RECIFE Privada PE 1 1,9093 2
2013 CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE VITÓRIA Privada ES 2 1,9104 2
2013 FACULDADE CASTRO ALVES Privada BA 3 1,9125 2
2013 FACULDADES INTEGRADAS DOM PEDRO II Privada SP 4 1,9127 2
2013 FACULDADE PAN AMAZÔNIA Privada PA 10 1,9134 2
2013 FATECE – FACULDADE DE TECNOLOGIA, CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO Privada SP 3 1,9163 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA MACHADO DE ASSIS Privada PR 3 1,9170 2
2013 FACULDADE MONTESSORIANO DE SALVADOR Privada BA 2 1,9170 2
2013 FACULDADE LUSO-BRASILEIRA Privada PE 4 1,9179 2
2013 FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE PASSOS Privada sem fins lucrativos MG 3 1,9187 2
2013 FACULDADE INESP – INSTITUTO NACIONAL DE ENSINO E PESQUISA Privada SP 1 1,9191 2
2013 Faculdade Presidente Antônio Carlos de São Lourenço Privada MG 1 1,9192 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS DE PERNAMBUCO Privada PE 1 1,9211 2
2013 FACULDADE DE ALTA FLORESTA Privada MT 3 1,9215 2
2013 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE SANTOS DUMONT Privada MG 1 1,9237 2
2013 FACULDADE BEZERRA DE ARAÚJO Privada RJ 4 1,9240 2
2013 FACULDADE DE FILOSOFIA CIÊNCIAS E LETRAS DE ALEGRE Pública ES 8 1,9258 2
2013 FACULDADE MORAES JÚNIOR – MACKENZIE RIO Privada RJ 4 1,9268 2
2013 FACULDADE DO CENTRO EDUCACIONAL MINEIRO – FACEM Privada MG 2 1,9274 2
2013 Faculdade de Ciencias Humanas e Sociais de Serra Talhada Pública PE 1 1,9284 2
2013 ESCOLA SUPERIOR DE ESTUDOS EMPRESARIAIS E INFORMÁTICA – Descredenciada Privada PR 1 1,9286 2
2013 ESCOLA SUPERIOR PAULISTA DE ADMINISTRAÇÃO – ESPA Privada SP 3 1,9288 2
2013 FACULDADE DE PRESIDENTE VENCESLAU Privada SP 3 1,9302 2
2013 FACULDADE EDUCACIONAL DE COLOMBO Privada PR 7 1,9321 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DE BIRIGUI Pública SP 3 1,9348 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA FRANCISCO MORATO Privada SP 3 1,9405 2
2013 FAL ESTÁCIO – FACULDADE ESTÁCIO DE NATAL Privada RN 6 1,9406 2
2013 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO FRANCISCANO NOSSA SENHORA DE FÁTIMA Privada DF 2 1,9423 2
2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA DE TERESINA Privada PI 6 1,9424 2
2013 FACULDADE DE SÃO ROQUE Privada SP 2 1,9426 2
2013 FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS Privada SC 7 1,9432 2
2013 FACULDADE DE EDUCAÇÃO E MEIO AMBIENTE Privada RO 3 1,9441 2
2013 FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR KM 125 Privada PR 1 1,9448 2
2013 FACULDADE GUARAPUAVA Privada PR 3 1,9449 2
2013 FACULDADE DE REALEZA Privada PR 2 1,9449 2

FONTE: MEC e Exame.


Indonésia confirma localização dos destroços de voo da AirAsia

Partes da aeronave estavam a cerca de 10 quilômetros do último contato.
Fragata da Marinha será enviada para recuperar os destroços do Airbus.

Imagem área mostra o que podem ser os detroços da aeronave da AirAsia (Foto: BAY ISMOYO/AFP)Imagem área mostra o que podem ser os detroços da aeronave da AirAsia

As autoridades da Indonésia confirmaram nesta terça-feira (30) que os destroços encontrados por um pescador no Mar de Java são do voo QZ-8501 da AirAsia, desaparecido desde o último último domingo (28) no horário local, noite de sábado (27) no Brasil. O Airbus A-320-200 levava 162 pessoas de Surabaia, na Indonésia, para Cingapura.

29/12 - arte airasia  (Foto: Arte/G1)

A Agência Nacional de Buscas e Resgate do país (Basarnas) afirmou que os pedaços da porta e de uma rampa de emergência da aeronave, estavam a cerca de 10 quilômetros da última posição registrada pelos radares. Dois helicópteros foram ao local para confirmar que os objetos pertenciam à companhia. Uma fragata da Marinha será enviada para recuperar os destroços.

Segundo a mesma agência, um corpo já foi localizado. A mídia local também informa que puderam ser vistos no local coletes salva-vidas e bagagens.

O Ministério das Comunicações da Indonésia (Kemenhub) afirmou que o logotipo da companhia asiática foi identificado em alguns dos objetos localizados no mar, conforme o jornal local “Detik”.

As partes do avião estão no estreito de Karimata, que separa as ilhas de Bornéu e Belitung, próximo de uma base aérea que serviu como ponto de decolagem para os aviões que participam da operação internacional de busca e resgate.

Familiares das 162 pessoas que estavam no avião se abraçaram e choraram em Surabaya, de onde partir a aeronave, ao verem na televisão as imagens de um corpo flutuando no mar.

A confirmação ocorreu horas depois de as autoridades divulgarem que um pescador tinha encontrado vários objetos no Mar de Java. Helicópteros e navios foram enviados ao local para recuperá-los e determinar sua procedência.

 Buscas

Nesta terça-feira (30), as autoridades locais ampliaram a área de operação. São 13 os setores de busca, incluindo as águas do norte do Mar de Java, o estreito de Karimata e o norte da ilha de Bangka. Já em terra, foram acrescentadas a ilha de Belitung e o sudoeste de Bornéu.

Os Estados Unidos atenderam o pedido de ajuda e passaram a integrar as equipes de buscas, inclusive, com o envio de um navio de guerra, um destróier USS Sampson. Ao todo, são cerca de 30 navios, 15 aviões e sete helicópteros na operação, que conta ainda com a ajuda de Malásia, Cingapura, Austrália, Coreia do Sul, Tailândia e China.

Desaparecimento
O voo QZ-8501 da AirAsia saiu de Surabaia, na Indonésia, com destino a Cingapura, onde pousaria duas horas depois, segundo a previsão da companhia.

No caminho, o piloto chamou a torre de controle e pediu permissão para mudar a altitude de 32 mil para 38 mil pés para evitar uma tempestade. A alteração de rota foi aprovada imediatamente.

No entanto, dois minutos depois, quando os controladores tentaram comunicar a autorização para que o avião subisse aos 34 mil pés, não houve resposta. A aeronave sumiu dos radares e não foi emitido nenhum sinal de socorro.

Estavam a bordo 155 passageiros e outros sete integrantes da tripulação. Entre eles há 155 indonésios, três sul-coreanos, um britânico, um francês, um malaio e um cingapuriano.

FONTE: G1.


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 05/01/2015.

SEM POMPA, SEM BRILHO…

Último adeus »

Enterro de Hilda Furacão reúne apenas duas pessoas em Buenos Aires

Sepultamento da brasileira no Cemitério de Chacaritas ocorreu sem pompa no último dia 31

Parte da memória de BH, Hilda foi reencontrada pelo Estado de Minas na capital argentina em 2014 (Ramon Lisboa/EM/D.A Press)

Parte da memória de BH, Hilda foi reencontrada pelo Estado de Minas na capital argentina em 2014
.

O corpo de Hilda Maia Valentim, o nome verdadeiro de Hilda Furacão, que fez história na Zona Boêmiade Belo Horizonte, na década de 1950, está sepultado no Cemitério de Chacaritas, o mais popular de Buenos Aires, sem qualquer alusão ao fato de ela ter sido mulher e viúva de um dos maiores jogadores da história do Boca Juniors, Paulinho Valentim, como era conhecido, que também defendeu o Atlético, seu primeiro clube como profissional.

.

O sepultamento aconteceu no último dia 31 de dezembro e, segundo o Dr. Jorge Stolbizer, diretor do Hogar Guillermo Rawson, o asilo onde ela passou seus últimos dias, em Buenos Aires, somente ele e uma mulher, funcionária do Consulado brasileiro naquela cidade, mas que pediu sigilo absoluto, compareceram á cerimônia. Ninguém reclamou o corpo. Não apareceu nenhum parente. Seu ente mais próximo, o filho Ulisses, já havia morrido há um ano e meio e também foi sepultado no mesmo local.

.

A morte de Hilda ocorreu no dia 29. Ela já não se alimentava há cerca de 10 dias e foi encontrada morta em seu leito, num dos quartos do Guillermo Rawson. “Não houve qualquer pompa. Foi uma cerimônia bem simples”.

.

O jornal Estado de Minas, versão on line, de Belo Horizonte, traz uma chamada no site UAI anunciando a morte de Hilda Furacão, porém, por enquanto, o link abre uma página em branco.

 

Hilda

VEJA AQUI A HISTÓRIA DE HILDA FURACÃO!

CONFIRMADO: Hilda Furacão morre em asilo de Buenos Aires

 

Pernambucana que tornou-se célebre na noite de Belo Horizonte viveu a última metade da vida na capital argentina, para onde mudou-se com o marido, o jogador Paulo Valentim

 

Hilda2

Fonte de inspiração da personagem misteriosa de Roberto Drummond, Hilda Maia Valentim foi reencontrada aos 83 anos pelo repórter Ivan Drummond, do Estado de Minas, no último mês de julho (na foto, Ana Paula Arósio, interpretando).
.
Veja aqui mais fotos de Hilda!
.
Personagem mítica da noite de Belo Horizonte, Hilda Furacão morreu de causas desconhecidas nesta segunda-feira, 29, em Buenos Aires, onde morava desde os anos 1980.
.
Encontrada pelo Estado de Minas no último mês de julho, a mulher que inspirou romance de Roberto Drummond vivia em um asilo na capital argentina, com recursos da prefeitura local.
.
Nascida no Recife, Hilda Maia Valentim foi famosa na BH dos anos 1950, época em que vivia da prostituição. Anos mais tarde casou-se com o jogador Paulo Valentim e mudou-se para o país vizinho quando o marido foi contratado pelo Boca Juniors.
.

Nascida no Recife, Hilda Maia Valentim foi famosa na BH da década de 1950, época em que vivia da prostituição. fez história na Zona Boêmia de Belo Horizonte, fazendo ponto no Maravilhoso Hotel da Rua Guaicurus, e ganhou notoriedade na obra de Roberto Drummond com a obra que levava sua alcunha como título. Em seus documentos, herdou o último sobrenome ao se casar com o ex-jogador de Atlético, Botafogo, Boca Juniors e da Seleção Brasileira, Paulo Valentim.

.

Segundo os médicos, Hilda agonizava há cerca de 10 dias e já não comia. A direção do asilo, que trata essa morte como a de uma celebridade, tenta que a Associação dos Ex-jogadores do Boca Juniors faça o sepultamento. Caso a resposta seja negativa, o próprio hogar arcará com as despesas, já que ela estava internada, lá, por conta da municipalidade, que tem uma lei especial para ajuda a idosos.

.
Hilda Valentim morreu sozinha. Sua única companhia eram os outros idosos que também eram moradores do mesmo asilo. Por muitos deles, ela era cultuada, e não eram poucos os velhos torcedores do Boca que se aproximavam e entoavam a cantiga que a torcida dirigia a Paulo Valentim: “TIM, TIM, TIM, gol de Valentim”.

.
O sepultamento, seja através da associação dos veteranos do clube ou correndo por conta da municipalidade, acontecerá no Cemitério de Chacaritas, em Buenos Aires, onde também foi sepultado Paulo Valentim, cujos ossos já foram retirados. Não existe hoje nenhum registro, nenhuma lápide ou placa referente ao fato de ele, um dos maiores ídolos da história do Boca, ter seu corpo ali guardado. O único registro está no livro do cemitério.

.

Hilda Furacão morre na Argentina

Hilda Furacão foi eternizada em livro de Roberto Drummond e minissérie.
Em agosto reportagem do Fantástico foi a asilo e conversou com ela.

Hilda Valentin em agosto de 2014 durante entrevista ao Fantástico (Foto: Reprodução/ TV Globo)
Hilda Valentin em agosto de 2014, durante entrevista ao Fantástico

Hilda Maia Valentim, conhecida como Hilda Furacão, morreu na manhã desta segunda-feira (29) no asilo Guillermo Rawson, em Buenos Aires, na Argentina, segundo informou ao G1 o diretor da instituição, Jorge Stolbizer. Ela foi eternizada em um livro escrito por Roberto Drummond. A história virou minissérie, exibida em 1998 pela TV Globo, na qual Ana Paula Arósio representou a personagem.

Hilda era viúva do ex-jogador do Boca Juniors Paulo Valentim. O jornalista Ivan Drummond, parente de Roberto Drummond, foi quem localizou Hilda no país vizinho. Uma assistente social brasileira entrou em contato com Ivan após elucidar a história da paciente. Em agosto de 2014, a reportagem do Fantástico foi até o asilo e conversou com Hilda, que na época estava com 83 anos.

Hilda e e o jogador Paulo Valentin (Foto: Reprodução/ TV Globo)
Hilda e e o jogador Paulo Valentin

De acordo com Jorge Stolbizer, a morte aconteceu às 10h10 por “causas multiorgânicas” – ela começou a ficar debilitada por um problema respiratório, depois agravado por uma falha renal. Hilda era mantida numa ala de internação há oito meses devido à saúde frágil. Até um mês atrás, estava totalmente lúcida. Depois, passou a ter “flashes” eventuais de lucidez.

Segundo Stolbizer, ela nunca foi visitada por familiares enquanto esteve no asilo e, por enquanto, não foi possível localizar nenhum parente para encaminhar as questões ligadas ao enterro. Se ninguém próximo fizer contato, Hilda deve ser enterrada no Cemitério de Chacarita, na capital argentina.

Viúva desde 1984, ela morava com um filho até que ele morreu, no ano passado. Hilda sofreu uma queda e ficou internada seis meses em um hospital público em Buenos Aires. Depois ela foi levada para o asilo mantido pela prefeitura. Foi aí que começou a ser desvendada parte do mistério.

A assistente social Marisa Barcellos, brasileira, foi quem correu atrás do passado dela. “Conheci a Hilda e comecei a pesquisar e a recuperar parte de documentação e a identidade da Hilda. E chegamos a essa história fantástica da Hilda Furacão. Ou da Hilda Maia Valentim, viúva de Paulo Valentim, um grande herói do Boca Juniors”, disse a assistente social Marisa Barcellos, em entrevista ao Fantástico.

Ana Paula Arósio protagonizou personagem em minissérie da TV Globo em 1998 (Foto: Reprodução/ TV Globo)
Ana Paula Arósio protagonizou a minissérie da TV Globo, em 1998

Na obra, Hilda é descrita como uma mulher linda, jovem da alta sociedade mineira que larga a família e se transforma em uma das mais famosas prostitutas de Belo Horizonte na década de 1950. A rainha da zona boêmia deixava os homens loucos, entre eles, até um frei dominicano, papel de Rodrigo Santoro.

O autor do livro, Roberto Drumond, morreu em 2002. Em 1991, ele deu pistas sobre a personagem. “Hilda existiu. Agora de tal forma ela foi mitificada, e mistificada que ela se transformou em um boato. Um boato festivo, colorido, maravilhoso, então o livro é contado através desse boato”, contou o criador de Hilda Furacão.

FONTE: Estado de Minas e G1.

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 20/04/2015

!

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 15/04/2015

Superação!

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 14/01/2015

Banco de sangue lotado!

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 13/01/2015

Paola vai passar por nova cirurgia!

ÚLTIMA ATUZALIZAÇÃO: 05/01/2015

Modelo que teve perna amputada após acidente recebe alta de hospital em BH

Paola Antonini Franca Costa, de 20 anos, deixou o Hospital Felício Rocho no início da tarde desta segunda-feira. Ela ficou internada por nove dias na unidade de saúde

Reprodução Facebook

A modelo Paola Antonini Franca Costa, de 20 anos, que teve a perna amputada depois de ser atropelada por um carro na Avenida Raja Gabaglia, no Bairro Luxemburgo, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, recebeu alta do hospital no início da tarde desta segunda-feira. A jovem se recuperava no Hospital Felicio Rocho. 

De acordo com a assessoria de imprensa da unidade de saúde, Paola deixou o local por volta de 12h acompanhada de familiares. A jovem ficou no hospital por nove dias depois que teve que amputar parte da perna esquerda. O procedimento foi realizado no Pronto-socorro João XXIII. 

No sábado, por meio das redes sociais, Paola se mostrou otimista pela recuperação. Em uma foto com o namorado, agradeceu pela força que o companheiro está lhe dando nestes últimas dias. “Agradecendo por mais um dia. Me dando forças e me alegrando todos os dias (mesmo que num quarto de hospital!) Melhor de todos. Te amo”, afirmou. 

O acidente aconteceu na madrugada de 27 de dezembro. Conforme o boletim de ocorrência da PM, a motorista Diandra Lamounier Morais de Melo, de 24 anos, passou pelo teste do bafômetro, que constatou 0,53 miligramas por litro de ar expelido dos pulmões, valor considerado crime de trânsito. Além disso, a condutora foi multada por não portar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). 

Testemunhas contaram à Polícia Militar (PM) que Diandra seguia pela Raja Gabáglia (sentido Bairro/Centro) quando, nas proximidades do Hospital Madre Teresa, perdeu o controle da direção e bateu na traseira do Fiat Bravo, que estava estacionado. Paola colocava malas no bagageiro quando o Fiat 500 bateu e foi prensada. Também consta no boletim da PM informações de que o carro estaria em alta velocidade. Diandra foi levada para a delegacia do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran), onde prestou depoimento. Segundo a Polícia Civil, ela pagou fiança de R$ 1,5 mil e foi liberada. Ela foi autuada por crime de trânsito.

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 30/12/2014

 

Pais de modelo que teve perna amputada em acidente falam sobre a dor da família

Motorista sob efeito de álcool atropelou modelo de 20 anos na Avenida Raja Gabaglia. Responsável pagou R$ 1,5 mil e foi liberada

 .
Paola3

.
“É o pior dia de nossas vidas. Estamos traumatizados com o que aconteceu com minha filha e no momento estamos totalmente concentrados na recuperação dela, pedindo a todos que rezem muito para que ela saia dessa logo.” O desabafo é de Antônio Tadeu Franca Costa, pai da modelo e blogueira Paola Antonini Franca Costa, de 20 anos, que perdeu parte da perna ao ser atropelada por uma motorista alcoolizada, na madrugada de sábado, na Avenida Raja Gabaglia.

.
Por causa dos ferimentos e da cirurgia de amputação, Paola está internada no centro de tratamento intensivo (CTI) do Hospital Felício Rocho. A motorista que a atingiu, Diandra Lamounier Morais de Melo, de 24, foi autuada por crime de trânsito, depois que o teste do bafômetro registrou 0,53 miligrama de álcool por litro de ar expelido, sendo que o limite da legislação é de 0,34mg/l. Ela prestou depoimento no mesmo dia, mas foi liberada depois de pagar fiança de R$ 1,5 mil. De acordo com o delegado que preside o inquérito, Rodrigo Otávio Gomes Fagundes, a motorista deve ser indiciada por lesão corporal culposa (não intencional), que ocorre em acidente ocasionados por imprudência, imperícia ou omissão. Provavelmente, não será detida devido ao crime pelo qual responderá.
.
O acidente ocorreu por volta das 5h de sábado, na porta do prédio onde Paola mora com os pais, no Bairro Luxemburgo, Região Centro-Sul de BH, em frente ao Hospital Madre Tereza. A modelo estava carregando o porta-malas de um Fiat Bravo, com a ajuda do namorado, Arthur Magalhães dos Santos, de 21, e do porteiro do edifício, quando o Fiat 500 de Diandra, veio desgovernado e bateu na traseira do carro estacionado. O casal viajaria para Búzios (RJ), onde passaria o réveillon. Arthur e o porteiro conseguiram escapar, sofrendo apenas escoriações.
.
De acordo com o depoimento prestado por volta das 13h ao delegado Rodrigo Fagundes, da Delegacia Especializada de Investigação de Crimes de Trânsito, Diandra disse que naquela madrugada saiu pouco antes das 5h da casa noturna Alambique, e se dirigia para sua casa, no Bairro Castelo, Região da Pampulha. “Ela estava calma, ao lado de sua advogada, e àquela altura já não apresentava nenhum sinal de embriaguez, mas admitiu ter bebido duas garrafas de cerveja na casa noturna em que estava”, afirmou o delegado.
.
“(Diandra) contou que perdeu o controle na descida, quando seu celular tocou e caiu no piso do carro. Disse que tentou pegá-lo e por isso perdeu o controle”, afirmou Fagundes. Ontem, convocações para depoimentos seriam enviadas para ouvir as testemunhas e a vítima. O delegado informou que a perícia técnica esteve no local e, a partir do laudo que emitir, será possível saber se o carro era conduzido acima dos 60km/h permitidos no trecho, e também saber se a motorista chegou a acionar os freios ou se sequer percebeu que iria bater.
.
Três horas depois de prestar depoimento, Diandra pagou fiança e foi liberada. Responderá por embriaguez ao volante, crime que prevê multa de R$ 1.915,40, suspensão da carteira de habilitação e processo criminal na Justiça. Se condenada, poderá pegar de seis meses a três anos de prisão. “Em tese, ela responderá também por lesão corporal culposa, mas tudo dependerá do laudo médico e do curso das investigações. Como não tem antecedentes e as penas são pequenas, dificilmente será condenada a uma punição de regime fechado”, afirma o policial. A reportagem procurou a condutora por telefone, mas ela não foi encontrada.
.

Paola4

.
VISITAS E ESPERANÇA
 Na tarde dessa segunda-feira, Paola recebeu as primeiras visitas depois da transferência para o centro de terapia intensiva. Com sinais de saúde estáveis e já consciente, a jovem deve ir, ainda hoje, para o quarto. A mãe dela, Diva Costa, foi a primeira da família a se apresentar ontem, dentro do limite rigoroso do horário de visitas de um CTI. Ela chegou carregada de travesseiros, possivelmente para ajudar a filha a descansar a perna, amputada acima do tornozelo, na altura da tíbia.
.
Com o semblante sereno, Diva concordou em conversar durante o tempo necessário para a confecção do crachá de acompanhante da filha. Explicou de onde tira forças para manter a tranquilidade ao ver Paola sofrendo: “Acho que é Deus, sabe? A única coisa que consigo pensar agora é que minha filha está viva”.
.
Aos poucos, chegam outros familiares. Muito emocionado, o pai recebe a solidariedade de amigos. Enquanto aguarda sua vez de subir ao CTI, o namorado da jovem equilibra-se nas muletas, mancando de uma perna. Fica feliz ao avistar um casal de jovens que se aproxima da sala de espera. Comenta que Paola está “meio molinha, por causa dos remédios, mas que está conversando normalmente”.
.
Desde a tragédia, a modelo deixou de atualizar o blog e as redes sociais, apesar de se manter plugada por meio do celular, onde recebe mensagens de incentivo enviadas do Brasil inteiro. Paola Antonini é muito conhecida nas redes sociais desde 2009, quando integrou, durante um ano, a Galera Capricho, grupo de adolescentes que produz conteúdo para a revista homônima. No Twitter, conta com mais de 24 mil seguidores. No Instagram, são mais de 13 mil. “Paola, estão todos transmitindo as energias mais positivas do mundo para você!” , comentou Fechaves04, resumindo milhares de homenagens deixadas para a modelo.
.
Três perguntas para Antônio Tadeu Franca Costa, pai da modelo Paola Antonini Franca Costa
.
1 – O acidente mostra a incapacidade de impedir que pessoas dirijam alcoolizadas. A impunidade piora a sensação da dor?
.
A única preocupação que tenho, no momento, é que minha filha fique boa. Só. Quer fazer algo por mim? Reze. Reze para ela ficar boa. Reze por nós.
.
2 – Como está sendo a mobilização da família neste momento difícil?
.
Agora, o nosso foco é totalmente na recuperação. Estou sofrendo um trauma muito grande. Eu, minha mulher, minha família; é o pior dia de nossas vidas.
.
3 – Há uma sensação de impunidade? Isso incomoda?

.
O resto, tudo no seu tempo acontece. Acho importante isso (sobre a impunidade). Se do acidente sair algum aprendizado, que seja alguma coisa boa, para não acontecer com outra família, para conscientizar as pessoas a não dirigir bêbadas. Alguma coisa positiva tem de sair dessa tragédia.

.

Jovem atingida por carro na Raja Gabáglia tem perna amputada

A cirurgia de amputação aconteceu no Hospital João XXIII, para onde Paola foi socorrida depois do acidente. Paola Antonini Franca Costa agora se recupera no Hospital Felício Rocho

 
Paola

A jovem Paola Antonini Franca Costa, de 20, teve a perna esquerda amputada no último sábado depois de ser atingida por um Fiat 500 na Avenida Raja Gabaglia, na Região Oeste de Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Militar (PM), a motorista do carro ingeriu bebida alcoólica. Paola teve a perna esmagada quando colocava a mala no bagageiro do seu carro, um Fiat Bravo, pois viajaria com o namorado para o reveillon em Búzios (RJ). 

A cirurgia aconteceu no Hospital João XXIII, para onde Paola foi socorrida depois do acidente. Os médicos optaram pela amputação transtibial, um pouco abaixo do joelho. A jovem agora se recupera no Hospital Felício Rocho, onde deu entrada nesta segunda-feira. De acordo com assessoria da unidade, a família não autorizou a divulgação de informações sobre o quadro de saúde da paciente.

Conforme o boletim de ocorrência da PM, a motorista Diandra Lamounier Morais de Melo, de 24 anos, passou pelo teste do bafômetro, que constatou 0,53 miligramas por litro de ar expelido dos pulmões, valor considerado crime de trânsito. Além disso, a condutora foi multada por não portar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). 

Testemunhas contaram à Polícia Militar (PM) que Diandra seguia pela Raja Gabáglia (sentido Bairro/Centro) quando, nas proximidades do Hospital Madre Teresa, perdeu o controle da direção e bateu na traseira do Fiat Bravo, que estava estacionado. Paola colocava malas no bagageiro quando o Fiat 500 bateu e foi prensada. Também consta no boletim da PM informações de que o carro estaria em alta velocidade. 

Paola Antonini é muito conhecida nas redes sociais desde 2009, quando integrou, durante um ano, a Galera Capricho, grupo de adolescentes que produz conteúdo para a revista homônima. No Twitter, a jovem conta com mais de 24 mil seguidores e no Instagram, ela tem mais de 13 mil. Fãs e amigos se manifestaram por meio das redes sociais para apoiá-la. 

“Ainda chocada com o acidente com a @PaolaAntonini MUITA força. Deus está com você é tudo vai ficar bem. Você vai superar isso!!”, comentou uma internauta pelo Twitter. “A @PaolaAntonini sabe que uma pessoa maravilhosa como ela sempre terá amigos desejando tudo de bom a ela. Que fique bem logo.” disse outro jovem. A jovem também é seguida de perto pelos fãs no Instagram, onde posta fotos de sua rotina, viagens, baladas e trabalhos como modelo. Muitos usuários aproveitaram o espaço de comentários para enviar mensagens à jovem

Paola2

 

FONTE: Estado de Minas.


Um dia após aumento, usuários marcam protesto e entram com ação

Coletivo Margarida Alves, que representa judicialmente movimentos populares, entrou com Ação Popular pedindo liminar que suspenda a portaria por vários motivos

Mal foi anunciado o aumento nas passagens de ônibus pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) e as primeiras movimentações da população começaram a ocorrer. Neste domingo (28), o coletivo Margarida Alves protocolou na Justiça uma Ação Popular com pedido de liminar contra o reajuste, tido por eles como absurdo. Além disso, duas manifestações diferentes já estão marcadas para a região do Centro da capital para esta segunda-feira (29).

Conforme a página no Facebook do coletivo, que atua na defesa nas esferas judicial e administrativa de movimentos sociais, sindicatos e entidades do terceiro setor, a ação visa a portaria nº 144/2014, que aumenta o valor mais comum da passagem de R$ 2,85 para R$ 3,10. “O Contrato de Concessão de Transporte Público que ora vige define que o valor do reajuste só poderá ser publicado até o dia 26 de dezembro, e a mesma fora publicada em 27 de dezembro”, argumenta o coletivo.

Além disso, ainda conforme a organização sem fins lucrativos, o contrato aponta, ainda, que a autoridade competente para tal seria a Concedente, no caso a PBH, e a portaria publicada foi assinada pelo presidente da BHTrans, Ramon Victor César.

“A portaria ainda ignora princípios da Administração Pública e também viola frontalmente os preceitos da Lei de Acesso à informação. Afinal, a mesma não fornece os dados que motivaram o reajuste tarifário. Não há, em qualquer plataforma de acesso público, disponibilização dos índices utilizados como base de cálculo do aumento, sendo impossível que o reajuste se submeta ao controle social”, finalizava o texto publicado pelo Coletivo Margarida Alves.

CRÉDITO
11
Entenda os aumentos nas passagens

Nesta segunda-feira (29) dois atos públicos estão marcados no Centro de Belo Horizonte. Um deles será o Manifesto Contra o Aumento da Passagem, marcado para 16h na praça Sete. Já o outro, organizado pelo Movimento Tarifa Zero, prevê panfletagem e dialogo com todas as pessoas que utilizarem o Move nas estações da avenida Santos Dumont a partir das 17h.

Juntos, os dois eventos na rede social já contam com mais de 800 pessoas confirmadas. Eles prometem fechar ruas e fazer passeata.

Motivos

A justificativa dada para o aumento de aproximadamente 8,5% pela empresa que administra os transportes e o trânsito em Belo Horizonte (BHTrans), é de que houve variação nos preços dos principais serviços  relacionados aos transporte na capital, como o óleo diesel e o salário de motoristas. Além disso, a empresa também informou que os chamados Contratos de Concessão do Serviço de Transporte Convencional preveem o reajuste anual da passagem.

Além da tarifa tradicional passar de R$ 2,85 para R$ 3,10, a passagem que hoje custa R$ 2,05, passará a custa R$ 2,20, e a tarifa de R$ 2,35 custará R$ 2,50 a partir do dia 29.

Quem tem créditos eletrônicos dos cartões BHBus adquiridos até este domingo (28) poderá utilizá-los até o dia 11 de fevereiro do ano que vem, com manutenção do valor de uso. Isso significa que até lá, o valor da passagem cobrada no cartão continuará sendo de R$ 2,85. A partir do dia 12 de fevereiro, no entanto, o valor debitado a cada vez que a pessoa utilizar o cartão será de R$ 3,10, mesmo que o cartão utilizado tenha sido comprado antes do anúncio do aumento das passagens.

FONTE: O Tempo.


 

Escola campeã do ENEM ocupa, ao mesmo tempo, 1º e 569º lugar do ranking

MATEUS PRADO – DESVENDANDO O ENEM

Com Antônio Carlos


A primeira colocada no ENEM não é uma escola, é uma artimanha jurídica que faz com que os alunos tenham suas notas computadas em duas listas diferentes.

enem

Vários Fakes entre as primeiras colocadas no ENEM 

A escola que se auto intitula a primeira colocada no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) ocupa, ao mesmo tempo, a 1ª e a 569ª posição no ranking que a imprensa faz com os resultados do ENEM.  E  faz 5 anos que a escola usa do mesmo expediente (fingir ser outra escola para ficar em primeiro lugar no ENEM) e ninguém toma nenhuma providência.

Como ela fez isto ? Fácil. A escola, localizada na Avenida Paulista, em 2009 separou numa sala diferente os alunos que acertavam mais questões em suas provas internas. Trouxe, inclusive, alguns alunos de suas franquias pela grande São Paulo. E “criou” uma outra escola (abriu outro CNPJ), mesmo estando no mesmo espaço físico. E de lá pra cá esta ‘outra escola’ todo ano é a primeira colocada no ENEM. A 569ª posição é a que melhor reflete as condições da escola. O 1º lugar é uma farsa.

A primeira colocada no ENEM NÃO é uma escola, é uma artimanha jurídica que faz com que os alunos tenham suas notas computadas em duas listas diferentes. Uma minoria que acerta muitas questões vai pro CNPJ novo e fica em primeiro lugar no ENEM. Todos os demais – a maioria – fica no CNPJ antigo e tem resultados muito ruins no ENEM (em 2013 a 569ª colocação).

Todos estudam no mesmo prédio,  com os mesmos professores, com o mesmo material,  no mesmo horário, convivendo no mesmo pátio e no mesmo horário de intervalo.  O resultado (1º ou 569º) não é diferente por qualquer motivo pedagógico. É diferente porque a escola selecionou quem ela queria que fizesse as provas para representar o novo CNPJ.

No Rio a mesma instituição é a 3ª colocada e a 2015ª

No Rio de Janeiro tivemos mais um destes absurdos. A terceira colocada nacional, que nunca tinha aparecido nem perto das primeiras nacionais e nem nas primeiras posições do Rio de Janeiro, este ano apareceu em terceiro lugar nacionalmente. Mas uma análise um pouquinho mais aprofundada mostra que a escola em 2013 dividiu-se em 13 unidades diferentes (eram menos em outros anos, vários bairros do Rio receberam uma segunda unidade) e a unidade que aparece em terceiro lugar nacional teve somente 15 alunos que fizeram a prova. E sabe qual a posição de todas as 13 unidades da escola ? Ai vai : 3ª, 13ª, 19ª, 387ª, 509ª, 610ª, 739ª, 2105ª, 1549ª, 1034ª, 1010ª, 958ª, 764ª. É isto mesmo. A escola conseguiu ser as mesmo tempo a 3ª melhor escola e a 2105ª do ENEM 2013, e isto passando por escola 1010, escola 1034, escola 1549. É obvio e ululante, estas escolas foram criadas somente para aparecer entre as primeiras colocadas no ENEM. Mandaram pra “lá” quem acerta mais questões entre seus centenas, ou até milhares de alunos, e criaram uma ilusão de que possuem as melhores escolas do Brasil. Tem dúvida ? Tente matricular seu filho em alguma destas duas escolas. Sim, você vai conseguir (se puder pagar quanto eles pedem), mas não na turma que eles tanto usam como propaganda.

O expediente é usado por centenas de escolas em todo o Brasil 

Não, isto não é exclusividade destas duas escolas. No Brasil todo temos centenas de escolas que trabalham com a regra na mão para tentar parecer que são a melhor e depois divulgar, em suas propagandas, que são a melhor escola do país, do estado, da região, da cidade e, em cidades grandes, como várias capitais, até mesmo que é a melhor escola de um determinado bairro.
Uma curiosidade é que a ‘primeira’ colocada no ENEM não aprovaria, se consideramos que seus cerca de 40 selecionados alunos tivessem a nota média divulgada no ENEM, NENHUM aluno para o curso de Medicina nas Federais mais tradicionais do Sudeste. E, pior, a escola verdadeira, aquela que faz a captação dos alunos que mais gabaritam em simulados, não aprovaria ninguém (se considerarmos que todos tivessem a média divulgada para a escola) em nenhum curso muito ou mediamente concorrido. Eles ficariam com nota média um pouco menor que 624 pontos, o que significa um pouco mais de um desvio padrão em relação ao aluno médio nacional, o que é um desastre pedagógico se consideramos as condições socioeconômicas dos alunos e o valor de sua mensalidade (superior a dois mil reais).

“Receita” para ficar entre as primeiras no ENEM 

Antes de explicar a “receita” para alcançar os primeiros lugares nestas divulgações já digo, de antemão, que não adianta o MEC simplesmente falar que ele não faz e não divulga ranking, que quem faz isto é a imprensa. Pode até ser que hoje seja assim, mas algumas vezes, em anos anteriores, o MEC tinha ferramentas, em seu site, que classificava as escolas por ordem de nota, igual ao que fazemos com uma tabela de Excel. O MEC trabalhou para incentivar os atuais ranqueamentos.

A receita é simples para uma escola estar entre as primeiras colocadas: Tenha uma mensalidade alta (famílias de maior capital econômico tendem a ter maior capital cultural), selecione seus alunos com prova e/ou entrevistas (assim sua ‘escola’ já irá iniciar o ensino médio com os alunos que tendem a acertar mais questões do tipo ENEM/Vestibular), separe os alunos que acertam mais questões nos simulados e faça a matrícula destes num outro CNPJ, dê a esta ’nova escola’ um nome parecido ao da sua escola principal.  Distribua bolsas para os alunos de outras escolas que acertam muitas questões em seus simulados abertos, mesmo que a família destes alunos tenham plenas condições de pagar pelo curso (mas se o aluno não tiver condições econômicas de frequentar a sua escola você pode até ‘pagar’ para que ele esteja entre seus matriculados). Por fim não admita, em nenhuma hipótese, que alunos de inclusão (com necessidades especiais) estejam na escola (no CNPJ) que você deseja que apareça bem no ENEM. Depois disto é só correr pra galera e contar para a sociedade  a lorota de que sua escola é a melhor do país,  do estado,  da metrópole, da região, ou – para delírio de muitos – a melhor colocada do ENEM no bairro.

Todas as escolas nas primeiras colocações no ENEM usam um ou mais dos expedientes que citei. Tem algumas que usam todos. Até as públicas melhores colocadas usam de um destes expedientes (elas selecionam os alunos com prova, que chamam de ‘vestibulinho’. Já começam o primeiro ano com quem, entre seus inscritos, acertam mais questões. Boa parte de seus alunos são provenientes de famílias de boas condições econômicas e/ou cultural).

Hoje a nota do ENEM só ajuda a gente descobrir que está matriculado em cada escola

O que é fundamental entender é, que do jeito que analisamos as notas do ENEM, que na média nacional são muito baixas para todas as escolas, tanto públicas como particulares (é bom explicar que 600 não é 60%, e 700 não é 70%, a nota do ENEM é dada em uma escala de desvio padrão) só conseguimos descobrir onde estão os alunos de melhores condições sócio econômicas. Só isto.

Notas são todas muito baixas, inclusive das escolas particulares melhores colocadas

Qualquer média, nas quatro provas objetivas, abaixo de 700 (700 é algo, para 2013, algo próximo a 120 acertos de 180 questões) é baixa para escolas particulares.  Uma nota abaixo de 600 (600 foi, para 2013, um pouco mais ou pouco menos de 80/85 acertos nas 180 questões) demonstra que os três anos de ensino médio serviram para quase nada na formação do aluno, seja em escola pública ou particular. A média 600, nas quatro provas objetivas já é um desastre total na formação do aluno. A média 500, que é a nota do aluno mediano (o aluno do meio na escala de notas. 500 em 2013 esteve perto de 60 acertos razoavelmente coerentes. É bom considerar que o aluno que assinalar todas as questões na mesma letra irá acertar algo entre 30 e 40 questões), é um desastre ainda maior, e metade dos alunos que estavam no terceiro ano e fizeram o ENEM ficaram com nota menor que 500 (em uma distribuição de desvio padrão metade da distribuição da amostra fica acima de 500 e metade fica abaixo de 500). Lembro que, como a nota é dada em desvio padrão, de média 500 e desvio 100, o aluno nunca zera, mesmo que erre todas as questões.

Como melhorar a avaliação das escolas de Ensino Médio ?

E existe solução para que o indicador seja mais claro e objetivo, tenha função pedagógica e não seja instrumento de propaganda de algumas escolas mal intencionadas? Sim, claro que há. Primeiro é óbvio que ter algum indicador é melhor do que não ter nenhum. Neste sentido é melhor a nota do ENEM, para avaliar as escolas, do que nada. Mas este indicador foi jogado ao país sem maiores explicações de seu significado e imediatamente apoderado pelas escolas e pelos sistemas de ensino que querem passar a impressão que as primeiras colocações são da responsabilidade deles. Não são. São resultado da história de vida dos alunos que as escolas captaram.

Escolas, ou sistemas de ensino, que usam de pelo menos alguns destes expedientes estão muito pouco preocupados com o desenvolvimento da Educação e com as reformas necessárias para que o Ensino Médio seja de fato uma porta de oportunidades com menor diferenças para ricos e pobres.

O ENEM, como avaliador do ensino médio, precisa criar mecanismos para que a sociedade possa olhar para uma escola e saber o que de fato ela acrescentou ao aluno. E a única forma de saber isto é saber ‘onde ele estava’ quando entrou no ensino médio e ‘onde ele chegou’ quando saiu dele. Dessa forma todos nós saberemos se o método, o material, os professores, a estrutura e tudo mais ao redor do aluno, na escola, colaboraram para sua formação no ensino médio ou se essa formação foi tão somente fruto de seu amadurecimento, de sua estrutura familiar e de sua convivência em sociedade.

A nota, das escolas, tem que ser dada à diferença entre onde ela recebeu a turma e até onde ela caminhou com ela. E não tem jeito, a única forma de fazer isto é criar um exame no fim do nono ano do ensino fundamental para que os alunos o façam e tenham seus resultados comparados com o que venham a ter no ENEM. E este exame precisa ter alguma coisa com poder de incentivo suficiente para atrair a maior parte dos alunos brasileiros a realizá-lo. E que se dediquem a estudar para ele. O ENEM tem algum tipo de incentivo a isto, com a possibilidade do aluno entrar em uma Universidade, mas ele não é absoluto. Milhões de pessoas que estão no ensino médio, mas não acreditam na perspectiva, de fato, de passar em uma Universidade Pública não chegam nem a fazer a inscrição para o ENEM – muitas vezes fazem, mas deixam de comparecer nos dias do exame ou simplesmente ‘abandonam’ a prova pela metade em um ou nos dois dias de Prova (isto acontece principalmente em Matemática, a última prova, no caderno de provas, do segundo dia do exame).

Com o ‘jeitinho’ que centenas de escolas usam pra burlar a avaliação feita pelo ENEM, e o consequentes ranking, nos deparamos com uma grande distorção entre esses resultados e o das escolas que não utilizam o artifício e, com essa situação, quem sai perdendo mais uma vez é a sociedade.

Pesquisa desta coluna demonstra a nota de mais de 1000 (mil) alunos no ENEM 2013. A média que tem gerado o debate das ‘fraudes legais’ para ficar entre as primeiras do ENEM está na penúltima coluna : 

A tabela serve de referência para que pais possam saber quanto questões, de fato, acertaram, em média, os alunos das escolas que consideram como possibilidade para matricular seus filhos.

Acertos CH Nota CH Acertos Nat Nota Nat Acertos Ling Nota Ling Acertos Mat Nota Mat Acertos Total Nota Red Média 4 áreas Média com Redação
40 819 29 720,7 38 668,9 38 911,1 145 1000 779,925 823,94
42 786,7 38 787,5 41 731,7 35 866,2 156 920 793,025 818,42
38 781,7 31 743,7 43 789 40 842,1 152 920 789,125 815,3
42 830 30 709 41 724 34 830 147 980 773,25 814,6
42 854,8 40 789,1 37 672,5 33 807,5 152 940 780,975 812,78
41 851,6 38 765,9 37 674 36 829,7 152 920 780,3 808,24
37 754,3 37 797 40 689,5 42 917,9 156 880 789,675 807,74
41 823,2 29 715,6 38 681,9 36 871,6 144 940 773,075 806,46
37 769,2 37 774 39 682,8 36 822,4 149 980 762,1 805,68
35 739,8 32 736,1 38 693,3 36 873,7 141 980 760,725 804,58
33 703,7 33 735,2 41 720,9 35 854,3 142 1000 753,525 802,82
36 756 36 755,7 39 694,5 35 841,8 146 940 762 797,6
38 774,9 30 730,1 37 676,5 33 819,6 138 980 750,275 796,22
34 731,8 29 708,1 42 734,8 39 850,9 144 940 756,4 793,12
36 761,2 35 758,9 38 669,6 33 815,3 142 960 751,25 793
40 829,2 33 745,4 40 697 32 789,7 145 900 765,325 792,26
36 764,1 33 757,5 35 664 36 851,7 140 920 759,325 791,46
35 740,1 32 716,9 39 713,4 37 845,9 143 940 754,075 791,26
39 801,1 31 720,1 36 660,6 35 828,4 141 940 752,55 790,04
39 805,4 40 804,1 33 639,4 35 829,9 147 860 769,7 787,76
38 789,5 26 696,7 38 687,5 37 822,6 139 940 749,075 787,26
34 749,5 33 752,6 38 684,1 36 845,5 141 900 757,925 786,34
36 784,7 37 751,3 36 666,1 40 866,3 149 860 767,1 785,68
39 776,8 30 713,7 38 677,5 37 839,5 144 920 751,875 785,5
37 761,7 32 731,6 37 657 38 886,5 144 880 759,2 783,36
37 736,9 23 682,3 39 706,3 32 789,6 131 1000 728,775 783,02
38 758,8 31 739,7 33 626,3 36 827,2 138 960 738 782,4
32 736,1 28 708,3 36 653,3 35 832,2 131 960 732,475 777,98
36 723,2 31 705,2 39 691,6 34 807,7 140 960 731,925 777,54
35 747,9 26 665,9 38 677,4 37 834,7 136 960 731,475 777,18
36 758,5 26 685,7 39 707,2 31 811,7 132 920 740,775 776,62
32 689 36 751,2 36 670,1 32 808,9 136 960 729,8 775,84
35 736,6 31 722,6 42 765,5 33 811,1 141 840 758,95 775,16
34 725,3 29 716,9 36 654,4 30 771,1 129 980 716,925 769,54
35 685 32 726 38 683 41 912 146 840 751,5 769,2
34 741,1 33 748,4 40 715,8 38 860,1 145 780 766,35 769,08
39 809,4 35 750,3 36 655,3 36 850,2 146 780 766,3 769,04
37 774,2 36 769,5 33 629,4 34 820,6 140 840 748,425 766,74
32 689,9 30 707,1 32 652 38 861,8 132 920 727,7 766,16
40 825 29 722,3 35 649,2 36 871,2 140 760 766,925 765,54
35 746 32 730,6 37 676,1 39 913,6 143 760 766,575 765,26
36 732,6 32 728,1 34 646,7 29 754,8 131 960 715,55 764,44
39 775,1 27 682,5 40 713,7 25 748,3 131 900 729,9 763,92
33 710,3 24 673,9 36 655,8 40 936,7 133 840 744,175 763,34
33 709,7 30 727,2 30 581,6 39 907,6 132 880 731,525 761,22
32 693,3 32 731,4 41 733,9 36 844,5 141 800 750,775 760,62
34 744,7 36 761,4 21 522,7 36 833,7 127 940 715,625 760,5
37 764,4 32 731,9 36 641,5 32 784,1 137 880 730,475 760,38
37 742,1 32 734,4 40 698,5 34 823,2 143 800 749,55 759,64
37 760,1 33 759,5 38 672,3 37 822,4 145 780 753,575 758,86
41 787,5 27 668,4 35 639,3 28 732,6 131 960 706,95 757,56
40 820 28 687,4 36 637,5 36 837 140 800 745,475 756,38
36 720,4 29 724,5 35 657,8 36 818,9 136 860 730,4 756,32
35 741 30 723,9 40 698,1 31 780,8 136 820 735,95 752,76
33 717 29 722,8 34 617,2 29 744 125 960 700,25 752,2
41 820,1 30 704,2 35 644 25 712,6 131 880 720,225 752,18
35 723,6 28 651,2 36 686 34 820 133 880 720,2 752,16
34 710,1 33 743,8 35 633,6 32 793,2 134 880 720,175 752,14
30 696,7 31 735,8 33 627,3 28 760,3 122 940 705,025 752,02
36 759,5 19 617 33 615,2 30 783,4 118 980 693,775 751,02
34 695,4 32 741 40 699,9 31 797,7 137 820 733,5 750,8
30 695,8 30 732,8 30 604,9 31 780,5 121 940 703,5 750,8
37 751,3 38 768,4 40 685 40 848,1 155 700 763,2 750,56
30 681,2 31 716,5 33 622 37 872,8 131 860 723,125 750,5
36 706,8 24 618,2 39 697,3 21 725 120 1000 686,825 749,46
31 700 27 698,3 34 625,3 30 760,2 122 960 695,95 748,76
36 739 27 694,1 36 653,2 23 691,2 122 960 694,375 747,5
39 776,9 22 641,8 35 659 27 697,2 123 960 693,725 746,98
27 637,4 21 644 29 583,9 38 862,9 115 1000 682,05 745,64
31 688 30 714 33 620 36 844,9 130 860 716,725 745,38
32 705,6 29 715,2 30 592,3 32 791,6 123 920 701,175 744,94
36 715,9 28 688,1 38 694,2 25 704,6 127 920 700,7 744,56
35 698,3 31 685,8 40 644 33 714,2 139 980 685,575 744,46
37 764,2 29 720,5 39 699,7 28 777 133 760 740,35 744,28
39 812 26 664,3 37 673,4 28 729,1 130 840 719,7 743,76
37 736 30 750,7 31 619,7 40 890,8 138 720 749,3 743,44
30 683,6 24 683,3 34 640,6 27 746,4 115 960 688,475 742,78
32 706,3 30 690,7 36 650,2 26 726,2 124 940 693,35 742,68
33 724,6 29 704,7 34 630,2 22 673,6 118 980 683,275 742,62
31 673,3 30 683,8 34 640,5 31 772,4 126 940 692,5 742
32 690,4 29 701,8 41 719,9 20 672,9 122 920 696,25 741
34 705,9 25 676,6 31 645,2 33 814,8 123 860 710,625 740,5
31 691 27 702,8 36 657,2 36 827,4 130 820 719,6 739,68
25 718,6 33 647,9 37 634,7 37 856,8 132 840 714,5 739,6
35 736,9 24 703,9 32 613,8 27 762,5 118 880 704,275 739,42
36 754,9 25 676,1 39 691,7 35 813,3 135 760 734 739,2
39 743,3 25 657,8 35 658,1 21 676,7 120 960 683,975 739,18
33 703,7 34 722,9 38 681,4 36 847,4 141 740 738,85 739,08
27 656,7 22 627,9 40 707,1 30 763,7 119 940 688,85 739,08
34 679,4 27 675,2 36 666,7 27 732,3 124 940 688,4 738,72
39 753 23 628,7 34 634,8 24 716,7 120 960 683,3 738,64
36 756 21 601,8 37 668,1 28 767,3 122 900 698,3 738,64
34 743,2 26 703,6 36 657 34 826,3 130 760 732,525 738,02
38 763,4 20 601,9 37 657,3 25 706,8 120 960 682,35 737,88
40 794,2 31 704,9 40 699,9 31 789,5 142 700 747,125 737,7
37 769,5 30 733,5 33 620,3 37 843,7 137 720 741,75 737,4
30 667,2 27 721 32 604,3 38 891,6 127 800 721,025 736,82
29 661,2 20 649 38 681,6 25 710,9 112 980 675,675 736,54
33 684,9 22 654,3 40 712,2 18 650,6 113 980 675,5 736,4
35 748,6 25 679,2 33 616,3 28 777,5 121 860 705,4 736,32
36 737,9 27 639,8 39 652,1 38 811,1 140 840 710,225 736,18
30 678,5 22 620,5 34 640,1 35 859 121 880 699,525 735,62
34 696,6 29 665,4 35 649,4 26 744,2 124 920 688,9 735,12
32 736,1 23 663,1 37 664,6 17 651,6 109 960 678,85 735,08
32 731,1 26 683,4 39 693,2 28 747,3 125 820 713,75 735
37 770,9 26 678,1 33 612,6 32 811,7 128 800 718,325 734,66
33 720,6 23 646 33 630,5 22 695,5 111 980 673,15 734,52
35 721,4 25 680,4 28 610,9 35 819,6 123 840 708,075 734,46
39 803,7 23 628,3 37 670,1 27 769 126 800 717,775 734,22
35 760,4 21 643,4 35 656,4 20 688,6 111 920 687,2 733,76
34 702,9 20 640,1 29 577,5 29 766,5 112 980 671,75 733,4
36 749,6 36 755,4 36 682,9 28 757,6 136 720 736,375 733,1
39 751,4 28 684 38 674,1 24 707,7 129 840 704,3 731,44
33 718,5 19 622 35 651,8 28 740,5 115 920 683,2 730,56
37 742,3 31 725,7 40 675,6 33 749 141 760 723,15 730,52
35 721,6 24 652,2 36 644,2 25 713,9 120 920 682,975 730,38
35 716,3 22 655,7 27 579,1 32 779,4 116 920 682,625 730,1
25 665 28 683,1 31 593 28 747 112 960 672,025 729,62
26 633,5 22 656,7 33 619,1 30 795,8 111 940 676,275 729,02
35 787,1 25 664,1 33 615,7 23 696,1 116 880 690,75 728,6
30 701,8 19 641,9 36 679,4 24 697,3 109 920 680,1 728,08
25 627,5 21 639,1 23 553,4 40 899,5 109 920 679,875 727,9
34 713,6 27 680,8 37 678,7 32 785,9 130 780 714,75 727,8
35 748,5 23 647,3 32 621,5 23 677,9 113 940 673,8 727,04
33 720,2 18 596,3 39 705,4 23 692,4 113 920 678,575 726,86
33 712,8 19 639,6 37 674,6 28 727 117 880 688,5 726,8
33 735,6 32 738,1 32 603,1 32 797 129 760 718,45 726,76
35 739,4 24 644,4 37 677,7 24 710,1 120 860 692,9 726,32
35 745,4 20 643,5 38 676,7 25 725,1 118 840 697,675 726,14
37 749,1 26 692,3 35 638,9 31 750,2 129 800 707,625 726,1
25 736,4 29 702,8 39 674 35 835,6 128 680 737,2 725,76
33 711,8 19 594,9 39 680,2 20 681,4 111 960 667,075 725,66
28 679,4 31 702,5 32 621 35 837,7 126 780 710,15 724,12
31 709,2 29 734,3 39 683,7 35 831,5 134 660 739,675 723,74
30 697,5 25 680,1 33 640,3 33 800,6 121 800 704,625 723,7
27 670,2 25 676,3 29 593,9 29 756,8 110 920 674,3 723,44
40 822,3 27 686 38 673,1 37 873,9 142 560 763,825 723,06
38 728,3 22 648,8 34 642 32 796 126 800 703,775 723,02
37 747 19 602 33 633,7 24 712 113 920 673,675 722,94
36 755,3 24 672,5 30 613,5 30 791 120 780 708,075 722,46
38 746 31 739,9 31 604,8 20 700,9 120 820 697,9 722,32
31 697,1 28 685,6 39 692,3 26 736,2 124 800 702,8 722,24
33 695,6 30 699,6 22 566,4 28 748,1 113 900 677,425 721,94
31 705,1 27 690,4 35 649 37 861,4 130 700 726,475 721,18
37 739,2 20 641,1 33 624,7 21 700,1 111 900 676,275 721,02
33 722,5 18 600,2 30 608,2 26 713,9 107 960 661,2 720,96
33 697,6 21 643,9 34 624,6 21 677,8 109 960 660,975 720,78
33 702,2 23 652,2 25 560,1 31 789,3 112 900 675,95 720,76
30 675,4 20 607,7 26 572,6 33 827,8 109 920 670,875 720,7
37 746,7 26 698,5 29 568,9 38 877,9 130 710 723 720,4
30 651,7 28 664,9 34 618,8 25 744,2 117 920 669,9 719,92
36 742,7 21 650,3 37 665,8 26 739,2 120 800 699,5 719,6
30 665,6 25 677,8 35 647,6 28 727 118 880 679,5 719,6
33 698,1 21 610 35 645,3 36 843 125 800 699,1 719,28
34 726,5 23 671,1 34 631,9 33 805,3 124 760 708,7 718,96
31 692,5 23 672 32 601,9 38 887,6 124 740 713,5 718,8
28 660 26 688 36 643,4 30 779,5 120 820 692,725 718,18
32 724,1 19 629,3 39 670,1 37 886,9 127 680 727,6 718,08
36 715,1 18 611,2 36 659,9 20 664 110 940 662,55 718,04
28 639,9 24 660,8 34 641,4 27 747,6 113 900 672,425 717,94
38 765,6 21 625,1 37 664,2 27 733,6 123 800 697,125 717,7
34 718,5 29 711 32 584,6 28 713,8 123 860 681,975 717,58
28 682 19 609 38 681 18 655,8 103 960 656,95 717,56
34 742,5 27 696,9 36 648,7 36 834,6 133 660 730,675 716,54
31 709,5 34 736,2 30 625,2 40 871,6 135 640 735,625 716,5
34 732,6 29 688,1 33 637,8 29 762,6 125 760 705,275 716,22
28 664,1 23 656,2 37 674,6 19 661,6 107 920 664,125 715,3
35 723,6 23 654,7 38 674,8 23 683 119 840 684,025 715,22
31 708,5 21 636,4 33 633,1 21 678,1 106 920 664,025 715,22
34 741 21 638,8 41 712,3 26 703,9 122 780 699 715,2
32 689,4 25 698,3 37 671,8 34 836,5 128 680 724 715,2
36 764,1 26 653 34 630,5 30 765,9 126 760 703,375 714,7
32 709,9 23 662,2 41 714,7 37 846 133 640 733,2 714,56
33 735,3 27 666,6 40 687,7 31 760,9 131 720 712,625 714,1
30 701,8 26 676,2 26 583,1 31 788,6 113 820 687,425 713,94
30 679,5 18 598 29 585,1 35 804,4 112 900 666,75 713,4
29 660,9 21 627,7 33 624 21 674,4 104 980 646,75 713,4
32 693,8 20 625,4 34 644,7 17 642,4 103 960 651,575 713,26
37 769,5 22 643,6 30 617,5 24 695 113 840 681,4 713,12
38 805 28 679 30 575 32 784 128 720 710,75 712,6
30 666,4 27 697 33 617 32 782,3 122 800 690,675 712,54
28 645,6 27 695 29 590,8 18 670,8 102 960 650,55 712,44
35 740,5 20 643,6 34 633,9 24 721,5 113 820 684,875 711,9
34 715 25 663 38 620 37 760 134 800 689,5 711,6
31 704,2 22 651,9 30 621,9 25 739,8 108 840 679,45 711,56
38 754,9 22 652,1 34 631,1 23 679,3 117 840 679,35 711,48
36 698,2 19 617,5 36 658,2 19 682,3 110 900 664,05 711,24
38 753,1 25 687,2 35 651,1 31 782,9 129 680 718,575 710,86
31 686,5 18 599,7 31 616,5 23 710,3 103 940 653,25 710,6
37 753,1 24 673,9 32 613,9 28 771 121 740 702,975 710,38
30 669,9 21 643,7 36 670 23 708,3 110 860 672,975 710,38
29 685,8 20 631,5 34 633,8 32 798,2 115 800 687,325 709,86
28 666,1 20 621,9 35 633,6 21 664,9 104 960 646,625 709,3
33 699,4 23 675,4 31 623,3 37 827 124 720 706,275 709,02
33 716,8 19 631,5 30 606 15 610,7 97 980 641,25 709
36 745,9 21 664,1 35 640,5 33 793,5 125 700 711 708,8
32 716,4 22 656 35 636,1 25 715,1 114 820 680,9 708,72
27 666,7 22 649,1 34 638,9 22 688,9 105 900 660,9 708,72
33 656,2 26 661,9 34 635,2 38 888 131 700 710,325 708,26
35 746,3 26 691,4 31 610,1 25 733 117 760 695,2 708,16
36 736,2 26 665 39 674,6 33 804,4 134 660 720,05 708,04
37 709 17 578,3 38 677,2 29 755,3 121 820 679,95 707,96
36 757,5 31 757,7 33 636,5 28 763,4 128 620 728,775 707,02
31 696,4 27 701,9 33 627,3 29 768,9 120 740 698,625 706,9
29 659,2 26 666,3 28 583,4 23 662,4 106 960 642,825 706,26
34 718,2 24 674,7 34 616,7 28 761 120 760 692,65 706,12
29 670,3 25 671,5 31 613,4 26 713,6 111 860 667,2 705,76
32 682,9 21 625,8 31 609,7 29 730 113 880 662,1 705,68
22 682,1 32 604,4 33 622,5 24 719,3 111 900 657,075 705,66
35 738,4 19 640,9 42 715 36 833,2 132 600 731,875 705,5
32 696 24 647,2 33 631,5 22 691,9 111 860 666,65 705,32
38 786,2 32 708,7 35 643,4 29 767,8 134 620 726,525 705,22
28 637 27 697,2 31 590,6 36 840,3 122 760 691,275 705,02
31 691,8 29 714,2 27 578,6 35 840,5 122 700 706,275 705,02
38 758,5 19 608,5 35 647,6 20 689,1 112 820 675,925 704,74
37 751,9 29 702,1 38 635,2 28 754,1 132 680 710,825 704,66
34 714,8 26 648 33 604,4 26 755,9 119 800 680,775 704,62
29 674 29 717,3 28 592,6 36 817,7 122 720 700,4 704,32
36 712,4 27 713,6 30 599,5 34 793,9 127 700 704,85 703,88
32 714,3 17 587,3 36 664,7 17 652,4 102 900 654,675 703,74
27 648,4 18 597 32 610,8 22 701,7 99 960 639,475 703,58
33 716,8 20 575,7 32 607,1 32 778,3 117 840 669,475 703,58
42 772,9 44 901,3 29 572,5 19 630,6 134 640 719,325 703,46
31 703,8 16 573,5 33 634 20 685,9 100 920 649,3 703,44
22 623,5 19 592,1 31 595 35 826,6 107 880 659,3 703,44
35 730,9 24 660,9 36 633,8 27 731,4 122 760 689,25 703,4
29 668,9 25 659,1 31 616,7 31 772,3 116 800 679,25 703,4
28 670,7 24 652,6 27 564 24 706,9 103 920 648,55 702,84
33 709,1 26 679,4 35 649,7 31 813,8 125 660 713 702,4
33 667,2 21 642,5 33 604,3 28 756,6 115 840 667,65 702,12
29 657,2 21 645,9 34 635,8 27 751,7 111 820 672,65 702,12
30 675,1 28 714,3 32 624,4 25 734,8 115 760 687,15 701,72
33 711,6 28 704 33 642,2 24 690,7 118 760 687,125 701,7
26 677,9 28 707,6 33 623,8 35 816,3 122 680 706,4 701,12
38 780,8 19 610,9 39 705,1 13 548,1 109 860 661,225 700,98
32 689,6 23 649,6 29 593,9 27 751 111 820 671,025 700,82
29 650,1 27 693,5 30 578,8 22 701,3 108 880 655,925 700,74
30 636,8 28 624,5 36 627,6 25 633,4 119 980 630,575 700,46
30 674 22 633,6 30 633,9 27 740 109 820 670,375 700,3
30 649,1 30 732,7 29 592,4 31 766,6 120 760 685,2 700,16
30 669,7 17 582,5 28 584,9 26 721,7 101 940 639,7 699,76
32 696,3 25 656,2 30 589,3 28 736 115 820 669,45 699,56
32 690,2 18 587 37 660,6 32 798,8 119 760 684,15 699,32
31 679,6 20 641,4 29 602,4 27 712,5 107 860 658,975 699,18
23 598,2 18 597,3 31 610,1 36 870,3 108 820 668,975 699,18
32 681,5 22 633,4 30 615,9 15 599,3 99 960 632,525 698,02
31 682 21 622,5 29 597,7 38 866,7 119 720 692,225 697,78
34 755,1 19 602,4 40 705,7 21 685 114 740 687,05 697,64
30 678,24 27 693 34 631,8 34 803 125 680 701,51 697,208
25 666,5 23 641,8 32 594,1 28 743,3 108 840 661,425 697,14
34 699,4 21 632,1 29 596,2 22 697,4 106 860 656,275 697,02
32 698 24 650 33 630 32 787,1 121 720 691,275 697,02
34 735,1 26 660,4 33 641,5 19 667,8 112 780 676,2 696,96
36 742,8 22 658,6 34 630,2 28 752,3 120 700 695,975 696,78
27 640 19 632 35 644,7 31 785,4 112 780 675,525 696,42
31 699,1 25 676,1 26 571,2 30 795,2 112 740 685,4 696,32
38 785 24 670,4 40 699,1 25 706,8 127 620 715,325 696,26
29 681,4 19 615,3 30 596,5 24 702,9 102 880 649,025 695,22
26 625,3 19 607,4 33 625,7 28 737,1 106 880 648,875 695,1
27 669,8 20 608,1 35 657 18 599,7 100 940 633,65 694,92
35 728,4 23 653,6 37 646,7 25 725,8 120 720 688,625 694,9
26 636,7 18 589,2 30 581,9 26 745,4 100 920 638,3 694,64
32 675,8 26 772,2 35 626,6 32 697,8 125 700 693,1 694,48
29 681,9 27 710,3 26 620,4 34 818,4 116 640 707,75 694,2
29 654,5 26 685,8 33 587,7 35 802,4 123 740 682,6 694,08
32 705,2 28 698,3 30 593,4 32 793 122 680 697,475 693,98
36 724,9 19 609,6 35 600,6 17 633,4 107 900 642,125 693,7
32 677,2 23 661,1 28 587,5 28 741,8 111 800 666,9 693,52
24 640,2 12 564,8 29 596 26 742,9 91 920 635,975 692,78
32 707 18 619 32 614 31 763 113 760 675,75 692,6
32 707,1 20 649,5 39 700,1 28 746,1 119 660 700,7 692,56
36 761,8 23 662,6 33 618,8 29 758 121 660 700,3 692,24
28 662,9 22 611,1 25 591,7 28 734,9 103 860 650,15 692,12
27 654,1 20 609,8 34 631,3 20 665,2 101 900 640,1 692,08
35 749,2 14 534,3 38 655,4 24 700,4 111 820 659,825 691,86
29 645,1 26 675,6 33 631,4 32 787,1 120 720 684,8 691,84
40 838,8 40 847,1 26 577,7 15 554,8 121 640 704,6 691,68
33 687,4 26 667,9 33 619,3 20 683,6 112 800 664,55 691,64
33 715,9 21 651,3 31 600,9 31 788,3 116 700 689,1 691,28
35 709 22 626,9 34 618,9 27 741 118 760 673,95 691,16
29 682,9 27 681,1 25 570,2 37 861,1 118 660 698,825 691,06
31 687,3 22 621,6 33 622,9 23 703,3 109 820 658,775 691,02
33 705,7 25 669,8 33 603,6 33 795,3 124 680 693,6 690,88
24 640,8 16 604,5 29 602,2 19 686,4 88 920 633,475 690,78
25 638,9 24 653,6 28 589,4 22 690,3 99 880 643,05 690,44
33 709,1 23 639,4 31 599,8 26 741,5 113 760 672,45 689,96
23 626,1 19 635,7 30 591,8 22 675,2 94 920 632,2 689,76
35 750,9 26 654,9 39 689,3 33 793,5 133 560 722,15 689,72
33 710,7 12 550,8 33 633,4 18 650,4 96 900 636,325 689,06
27 622,8 14 561,9 35 650,6 20 708,5 96 900 635,95 688,76
30 669,5 19 622,3 35 651,8 24 719,5 108 780 665,775 688,62
30 725,7 30 708,1 32 627,8 30 780,6 122 600 710,55 688,44
35 696,2 19 612 30 591,5 31 761,6 115 780 665,325 688,26
35 753,3 23 652,3 34 632,7 12 522,3 104 880 640,15 688,12
31 691,1 22 641,4 27 553 20 634,4 100 920 629,975 687,98
30 646,4 19 594,8 27 569 23 689,4 99 940 624,9 687,92
31 694,3 19 627,7 39 692 14 624,2 103 800 659,55 687,64
29 650,7 30 713,1 27 578,8 31 774,2 117 720 679,2 687,36
31 675,3 22 645,3 33 630,2 21 663,7 107 820 653,625 686,9
31 686,8 22 647,2 29 586,9 24 712,2 106 800 658,275 686,62
31 683,6 20 649,6 33 629,1 31 729,6 115 740 672,975 686,38
33 676,6 24 636,2 35 629,4 28 747,9 120 740 672,525 686,02
27 627,3 25 657,2 31 611,7 28 753,1 111 780 662,325 685,86
38 737,9 20 621,1 26 562,3 26 767,7 110 740 672,25 685,8
26 626,1 24 665,4 35 640,9 28 733,4 113 760 666,45 685,16
28 640,3 15 575,9 28 618,8 23 670,8 94 920 626,45 685,16
32 710,9 27 690,3 37 654 25 730 121 640 696,3 685,04
34 719,1 27 676,9 33 596,5 23 712,4 117 720 676,225 684,98
28 668,8 20 598,1 38 689,1 21 687,2 107 780 660,8 684,64
37 748,1 29 693,4 32 628,2 23 693,3 121 660 690,75 684,6
36 761,2 22 623,4 32 599,6 23 716,9 113 720 675,275 684,22
28 650,9 22 618,4 29 592,1 15 599,3 94 960 615,175 684,14
24 625,1 23 661,7 30 605 23 707,5 100 820 649,825 683,86
27 640,3 22 640,8 30 592,4 35 864,6 114 680 684,525 683,62
29 701 23 625,3 23 546,5 35 785,2 110 760 664,5 683,6
26 604,2 19 618,4 29 593,5 23 681,4 97 920 624,375 683,5
34 729,4 18 608,1 38 691,4 12 587,6 102 800 654,125 683,3
32 683,5 18 564,8 35 631,6 15 616 100 920 623,975 683,18
34 728,7 21 649,2 37 632,8 21 680,7 113 720 672,85 682,28
27 636,4 23 654,4 31 590,1 31 810,5 112 720 672,85 682,28
35 713,5 20 648 40 656,4 22 692,7 117 700 677,65 682,12
26 650,9 21 639,2 33 661,6 26 694,7 106 760 661,6 681,28
31 687,7 22 647,7 34 652,3 28 757,7 115 660 686,35 681,08
30 669,4 19 601,8 38 687,6 17 645,4 104 800 651,05 680,84
31 690,4 20 609,9 32 625,1 25 698,3 108 780 655,925 680,74
35 724,9 20 634,4 30 609 23 727,6 108 700 673,975 679,18
26 637,6 26 662 29 580,7 24 715,6 105 800 648,975 679,18
30 651,6 17 586,4 40 716,4 25 679,8 112 760 658,55 678,84
30 679,8 23 633,9 36 658,1 19 662,2 108 760 658,5 678,8
23 602,3 19 605,8 34 637,5 21 668,3 97 880 628,475 678,78
30 662,3 16 564,9 31 601,7 22 683,6 99 880 628,125 678,5
30 677 18 628,6 31 614,9 18 669,6 97 800 647,525 678,02
31 689,8 17 613,9 28 578 29 768,2 105 740 662,475 677,98
32 671,7 18 610,6 33 629,4 22 678 105 800 647,425 677,94
28 675 25 672,1 29 610,3 30 791,1 112 640 687,125 677,7
40 747,5 19 634,2 39 670,4 18 636,2 116 700 672,075 677,66
26 641,1 15 587,1 31 611,6 25 708,3 97 840 637,025 677,62
27 623,4 16 609,2 35 646,9 29 748,5 107 760 657 677,6
33 699,4 18 592,2 25 570,8 20 684,3 96 840 636,675 677,34
32 685,8 27 658,2 30 595,6 18 646,9 107 800 646,625 677,3
30 697,1 22 658,5 38 657 24 712,8 114 660 681,35 677,08
30 659,3 18 607,2 39 670,4 34 786,2 121 660 680,775 676,62
27 633,1 16 568 36 660,7 22 681,3 101 840 635,775 676,62
28 680,2 29 709 33 632,3 18 640,4 108 720 665,475 676,38
28 647,1 20 617,6 32 592 21 682,3 101 840 634,75 675,8
30 665,6 15 569,1 26 576,4 29 747,1 100 820 639,55 675,64
32 670,9 21 641,9 35 662,2 17 642,8 105 760 654,45 675,56
35 738,4 22 633 36 650,7 20 654,8 113 700 669,225 675,38
25 632,4 24 635,4 28 596 32 792,2 109 720 664 675,2
25 629,7 16 575,6 32 619,8 11 570,8 84 980 598,975 675,18
28 664,7 25 650,6 31 593,2 19 687,3 103 780 648,95 675,16
31 677,2 16 590,5 30 588,9 22 676,4 99 840 633,25 674,6
39 829,7 18 591,3 39 665,4 15 604 111 680 672,6 674,08
29 659 14 567 25 569,3 24 714,7 92 860 627,5 674
36 738,4 23 650 34 627,1 25 713,1 118 640 682,15 673,72
35 730,2 20 626,3 25 486,9 27 724,1 107 800 641,875 673,5
33 690 20 610 29 579,9 23 726,9 105 760 651,7 673,36
35 733,8 13 564,5 35 654,2 17 614 100 800 641,625 673,3
26 646,9 23 649,8 31 611 21 678,4 101 780 646,525 673,22
28 646,7 24 657,3 24 559,6 11 541,6 87 960 601,3 673,04
26 659 17 615,9 33 596,4 18 613,8 94 880 621,275 673,02
28 664,3 22 650,8 30 589,3 27 740 107 720 661,1 672,88
29 665,4 17 599,9 36 642,4 17 656,5 99 800 641,05 672,84
23 602,1 33 760,2 34 632 33 808,4 123 560 700,675 672,54
24 612,9 19 625,1 25 562,3 34 822,2 102 740 655,625 672,5
28 662,6 17 610,6 36 657,2 23 691,5 104 740 655,475 672,38
29 673,8 27 693 29 590,2 28 763,3 113 640 680,075 672,06
35 737 22 648 29 588 27 727 113 660 675 672
34 726,5 22 615,2 32 624,6 21 672 109 720 659,575 671,66
30 691,5 22 637,2 27 570,9 23 698,6 102 760 649,55 671,64
31 680,9 19 568 24 551,4 28 757,1 102 800 639,35 671,48
33 698,5 23 647,2 34 624,7 20 646,1 110 740 654,125 671,3
26 648,8 17 605,7 31 596,2 20 665,6 94 840 629,075 671,26
31 664,3 17 584,9 35 656 28 750,8 111 700 664 671,2
27 650,4 18 585,7 32 609,3 21 650,5 98 860 623,975 671,18
32 682,8 21 622,8 36 667,1 30 743,1 119 640 678,95 671,16
27 619,9 22 695,8 24 525,4 33 814,3 106 700 663,85 671,08
26 646,4 17 566,4 31 598,4 30 763,9 104 780 643,775 671,02
31 693,2 29 684,2 31 606,6 32 790,6 123 580 693,65 670,92
33 714,6 22 653,5 31 606,8 25 719,5 111 660 673,6 670,88
31 676,6 20 635,4 26 576,6 21 703,3 98 760 647,975 670,38
19 663 30 624,6 35 638,6 26 625,7 110 800 637,975 670,38
34 733,6 28 701,1 32 637,4 28 739,4 122 540 702,875 670,3
34 762,3 32 723 36 660,1 28 766 130 440 727,85 670,28
27 663,9 15 598,8 18 564,9 27 623,3 87 900 612,725 670,18
33 689,6 23 613,6 37 655,1 23 711,9 116 680 667,55 670,04
33 706,2 16 603,4 29 607,9 16 612,6 94 820 632,525 670,02
30 684 22 639,4 40 646,2 24 719,6 116 660 672,3 669,84
34 723,2 24 662,5 35 646,1 28 736 121 580 691,95 669,56
32 697 19 590,1 27 566,1 11 573,4 89 920 606,65 669,32
30 663,9 16 583,8 23 598,6 32 699,6 101 800 636,475 669,18
31 681,4 21 621,5 32 633 19 669,7 103 740 651,4 669,12
30 680,7 16 607,5 33 618,9 17 638 96 800 636,275 669,02
27 663,9 16 600,4 34 609,5 18 667,2 95 800 635,25 668,2
30 678,3 18 607,4 31 605,4 18 649,4 97 800 635,125 668,1
30 663,1 20 608,7 29 606,2 26 742,4 105 720 655,1 668,08
32 780 27 780 26 600 31 780 116 400 735 668
30 676,1 20 646,2 27 567,7 21 689,8 98 760 644,95 667,96
30 634,2 23 635,6 27 594,8 20 635,2 100 840 624,95 667,96
28 669,2 18 628,8 28 576,1 32 785,5 106 680 664,9 667,92
28 644,1 24 651 25 570,6 18 653,3 95 820 629,75 667,8
29 662,5 19 620,2 29 583,2 23 732,3 100 740 649,55 667,64
33 627,6 18 615,4 38 678,8 21 675,9 110 740 649,425 667,54
31 705,2 17 587,1 37 653,1 23 671,5 108 720 654,225 667,38
37 768,3 15 589,2 31 611,3 21 688 104 680 664,2 667,36
28 662,7 20 632,7 38 633,5 28 727,4 114 680 664,075 667,26
34 708,6 17 585,9 34 645,1 15 635,8 100 760 643,85 667,08
33 720,9 25 664,8 35 669,6 26 719,8 119 560 693,775 667,02
32 697,6 18 608,3 27 584,5 15 641,1 92 800 632,875 666,3
32 675,3 20 637,4 33 626,7 17 631,9 102 760 642,825 666,26
25 622,2 16 558,4 34 642,1 15 647,6 90 860 617,575 666,06
35 696,4 20 583 32 598,4 15 632,1 102 820 627,475 665,98
26 650,7 22 646,4 27 572,9 20 699,8 95 760 642,45 665,96
31 657,8 15 538,2 28 595,9 13 617,3 87 920 602,3 665,84
22 600,6 13 552,9 30 608,2 22 706,8 87 860 617,125 665,7
29 653,3 18 614,9 35 635 22 683,4 104 740 646,65 665,32
30 634,3 23 669,1 32 615,3 20 647,8 105 760 641,625 665,3
29 630,4 18 587,6 30 603,7 28 744,7 105 760 641,6 665,28
30 664,3 17 604,1 34 630 16 647,4 97 780 636,45 665,16
27 657,5 20 618,6 34 605,5 12 543,3 93 900 606,225 664,98
29 652,9 15 577,7 33 622,3 16 590,8 93 880 610,925 664,74
23 595,9 18 584,8 27 580,5 24 722,3 92 840 620,875 664,7
32 672,2 21 644 30 597,3 22 689,7 105 720 650,8 664,64
32 668,1 14 509,2 32 618,7 23 606 101 920 600,5 664,4
33 684,3 21 629,8 30 605,5 26 721,8 110 680 660,35 664,28
23 648,8 23 659,4 31 590,8 16 742,4 93 680 660,35 664,28
23 583,9 21 640,9 30 595,2 18 641 92 860 615,25 664,2
32 681 22 663,1 33 623,5 19 673 106 680 660,15 664,12
32 658,5 17 618,4 35 653,3 25 729,3 109 660 664,875 663,9
39 724,6 18 616,3 35 654,6 18 602,7 110 720 649,55 663,64
30 663,2 21 645,1 31 617,1 21 671,5 103 720 649,225 663,38
28 678,7 17 580,7 29 591,1 20 666,3 94 800 629,2 663,36
32 700,9 27 698,8 35 641,4 22 713,1 116 560 688,55 662,84
27 643,7 20 614,2 36 642,9 22 692,2 105 720 648,25 662,6
28 676,6 19 634,6 27 605,8 16 615,7 90 780 633,175 662,54
30 687,1 18 608,2 34 633,8 10 563,3 92 820 623,1 662,48
32 700,5 16 602,3 30 590,4 14 558,3 92 860 612,875 662,3
31 686,7 21 587,2 28 588,1 17 648,9 97 800 627,725 662,18
31 672,5 17 593,8 36 626 18 658,2 102 760 637,625 662,1
28 636,2 18 611,1 35 640,9 20 680,8 101 740 642,25 661,8
33 689,3 19 621,2 31 623 19 695,3 102 680 657,2 661,76
33 690,2 24 640,1 33 645 22 612,8 112 720 647,025 661,62
20 590,7 21 584,5 20 496,1 23 695,5 84 940 591,7 661,36
34 673,5 16 549 34 641,1 26 722,7 110 720 646,575 661,26
27 648,4 16 620,6 30 600,2 20 673,6 93 760 635,7 660,56
33 665,5 14 581,3 30 586,3 18 669,1 95 800 625,55 660,44
24 635,2 15 589,2 39 667,5 25 730,2 103 680 655,525 660,42
25 628,3 21 633,9 35 647,1 20 671,9 101 720 645,3 660,24
24 581,1 14 561,3 27 589,4 19 648,7 84 920 595,125 660,1
30 683,5 21 619,1 32 617,8 16 618,5 99 760 634,725 659,78
30 681,4 11 545 26 581,8 21 690,7 88 800 624,725 659,78
32 681,9 18 623,9 37 639,2 13 552,7 100 800 624,425 659,54
33 712,1 17 708,9 35 657,9 19 658,2 104 560 684,275 659,42
31 699,2 28 662,3 29 593,3 26 740,5 114 600 673,825 659,06
30 698,4 13 528,8 32 612,8 19 634,7 94 820 618,675 658,94
36 713,1 17 592,5 30 587 24 721,3 107 680 653,475 658,78
31 674,6 17 582,8 34 648,6 20 667,5 102 720 643,375 658,7
31 692,6 15 560,2 30 592,5 17 626,7 93 820 618 658,4
29 628 18 603,3 39 698,9 19 660,2 105 700 647,6 658,08
32 677,3 18 623,6 27 568,2 22 720,8 99 700 647,475 657,98
32 687,7 19 587,7 35 652,2 17 622,2 103 740 637,45 657,96
28 664,2 21 632,7 31 623 18 669,7 98 700 647,4 657,92
32 694,1 19 587,1 36 646,9 18 641,1 105 720 642,3 657,84
29 671,3 18 619,4 28 593,9 23 683,7 98 720 642,075 657,66
30 681,5 22 645,4 33 612,5 27 747,8 112 600 671,8 657,44
26 632,1 21 661,3 18 508,8 32 784,1 97 700 646,575 657,26
28 643,4 22 601,1 30 592,4 25 708,4 105 740 636,325 657,06
29 670,4 16 592,6 33 608,2 14 593,1 92 820 616,075 656,86
18 564,8 21 629,1 29 585,8 23 703,4 91 800 620,775 656,62
29 684,5 14 591,3 35 644,1 15 642,9 93 720 640,7 656,56
19 555,8 22 633,6 30 588,4 28 764,9 99 740 635,675 656,54
31 702 22 619,2 37 665,2 15 635,6 105 660 655,5 656,4
26 622,9 17 608,2 25 564,7 23 666,1 91 820 615,475 656,38
33 721 20 625 27 544 26 711 106 680 650,25 656,2
29 649,2 19 596,2 28 560,2 25 713,3 101 760 629,725 655,78
30 705,2 18 607,8 38 664,4 20 620,8 106 680 649,55 655,64
22 598,9 12 527 32 603,8 30 748,2 96 800 619,475 655,58
30 663,8 28 711,9 28 566,7 26 734,4 112 600 669,2 655,36
36 713,5 15 581,2 36 680,1 12 480 99 820 613,7 654,96
35 763,9 21 636,8 36 649,1 35 804 127 420 713,45 654,76
32 663,5 20 702,3 29 575 24 632,5 105 700 643,325 654,66
27 657,6 19 616,7 35 644,8 13 554 94 800 618,275 654,62
32 684,9 19 612,7 29 555 22 700 102 720 638,15 654,52
25 600,2 20 620,7 34 618,7 23 712,4 102 720 638 654,4
34 711,2 19 597 36 669,3 18 594,1 107 700 642,9 654,32
30 713,1 17 602,5 30 575,9 18 639,1 95 740 632,65 654,12
34 736,6 20 592,2 33 621,7 27 699,6 114 620 662,525 654,02
29 669,4 21 629 29 582 24 708,4 103 680 647,2 653,76
24 636,5 17 594,2 31 596,3 18 661,5 90 780 622,125 653,7
26 652,5 17 597,6 23 547,7 26 730 92 740 631,95 653,56
17 518,2 20 612,3 23 590,3 12 586,3 72 960 576,775 653,42
24 608,7 20 623,7 23 544,3 25 729,6 92 760 626,575 653,26
28 644,4 17 558 29 590,5 27 713,2 101 760 626,525 653,22
28 660,7 25 645,8 31 614,8 18 664,1 102 680 646,35 653,08
29 661,3 12 519 27 581,1 18 583,5 86 920 586,225 652,98
26 650,7 30 727,3 22 537,2 26 749,7 104 600 666,225 652,98
21 611 24 624,2 40 675,8 18 632,8 103 720 635,95 652,76
29 658,9 21 617,2 31 692,9 25 692,9 106 600 665,475 652,38
18 586,1 13 555 32 603,4 23 677,4 86 840 605,475 652,38
23 612,7 22 635 29 583,7 32 789,3 106 640 655,175 652,14
31 692,4 18 590,9 32 647,3 18 668,3 99 660 649,725 651,78
33 708,8 22 639,6 18 513 19 676,4 92 720 634,45 651,56
30 657,7 23 656,6 26 584,5 17 657,6 96 700 639,1 651,28
29 640,7 16 576,5 28 565,4 18 673,5 91 800 614,025 651,22
29 701,2 18 602,1 26 562,8 18 628,6 91 760 623,675 650,94
34 682,5 27 700 35 627,3 35 741,9 131 500 687,925 650,34
29 664,4 17 600,5 33 594,2 20 652,5 99 740 627,9 650,32
31 675,9 15 586,4 35 662,9 13 606,3 94 720 632,875 650,3
22 576,2 23 658,6 27 618 36 758,2 108 640 652,75 650,2
37 720,6 17 597,4 36 637 22 695,3 112 600 662,575 650,06
32 690,9 17 554,7 29 603,1 15 620,7 93 780 617,35 649,88
26 646,6 19 622,6 24 560,1 18 639,9 87 780 617,3 649,84
32 662,5 20 635,9 27 584 27 726 106 640 652,1 649,68
27 667,2 23 649,8 28 562,3 25 687,9 103 680 641,8 649,44
36 754,4 18 504,8 25 565,8 27 721,9 106 700 636,725 649,38
24 645,3 16 566,7 36 636 23 678,6 99 720 631,65 649,32
25 638,4 20 649,1 32 628,9 15 570,1 92 760 621,625 649,3
36 725,4 16 614,2 34 616,5 19 690,1 105 600 661,55 649,24
27 651,9 19 577,3 37 653,4 17 620,3 100 740 625,725 648,58
31 695,7 31 710,8 30 619,5 31 774,4 123 440 700,1 648,08
30 681,4 14 583,1 24 553,8 23 702 91 720 630,075 648,06
28 677,6 15 582,6 35 633,9 17 565,3 95 780 614,85 647,88
26 635,1 20 601,5 37 668,1 25 714,7 108 620 654,85 647,88
28 674,7 10 557,1 36 628,5 17 618,6 91 760 619,725 647,78
29 650,5 19 637,8 31 608,3 23 701,8 102 640 649,6 647,68
22 627,7 17 598,6 28 593 26 738,7 93 680 639,5 647,6
28 641,3 23 666,8 24 540,2 22 688,7 97 700 634,25 647,4
25 650,6 19 575,5 20 523,6 25 706,5 89 780 614,05 647,24
27 627,1 14 560 31 616,3 22 690,4 94 740 623,45 646,76
28 690,2 16 597,7 34 640,8 10 464,9 88 840 598,4 646,72
33 663,5 15 601,6 28 562,1 23 685,3 99 720 628,125 646,5
24 618,9 11 525,8 28 589,1 15 597,8 78 900 582,9 646,32
31 690,5 22 664,5 32 620,6 28 655,2 113 600 657,7 646,16
26 619,3 23 581,9 30 598,7 24 710,5 103 720 627,6 646,08
29 642,5 23 625,2 28 587,6 18 614,8 98 760 617,525 646,02
34 687,8 17 584 28 578,6 19 659,6 98 720 627,5 646
24 630,7 15 550,6 29 598 17 649,9 85 800 607,3 645,84
25 642,3 21 643,7 32 611,6 33 830,9 111 500 682,125 645,7
27 622,9 13 538,8 33 630,8 23 695,5 96 740 622 645,6
25 625,7 20 635,6 24 545,4 17 621 86 800 606,925 645,54
30 661,5 18 566,4 31 608,9 23 710,4 102 680 636,8 645,44
34 698,7 17 584,2 32 616 19 668,2 102 660 641,775 645,42
19 529,5 14 570,4 33 629 19 676,9 85 820 601,45 645,16
27 628,4 13 557,1 29 574,5 24 705,7 93 760 616,425 645,14
23 639,3 28 662 33 586 23 718,3 107 620 651,4 645,12
31 680,2 21 638,5 34 615,1 20 651,6 106 640 646,35 645,08
28 663,6 19 590,6 36 643 20 688 103 640 646,3 645,04
25 607,8 12 496 30 587,6 14 570 81 960 565,35 644,28
30 674,9 16 608,2 36 656,4 18 641,4 100 640 645,225 644,18
25 655,4 26 642 33 629 19 673,9 103 620 650,075 644,06
28 651,1 17 586,6 31 644,1 22 698,1 98 640 644,975 643,98
25 602,6 11 497,3 27 585,3 24 733,7 87 800 604,725 643,78
23 632,1 14 577,6 31 585,9 20 663,1 88 760 614,675 643,74
23 624,9 16 569,5 31 599,2 15 604,5 85 820 599,525 643,62
25 625 19 597,6 25 546 15 607,8 84 840 594,1 643,28
21 585,1 19 616,8 30 557,5 26 736,7 96 720 624,025 643,22
30 640,1 19 613,6 31 585,8 25 696,5 105 680 634 643,2
27 642,7 14 588,2 37 679,7 14 584,6 92 720 623,8 643,04
27 683,6 21 622,4 29 597,8 18 630,9 95 680 633,675 642,94
23 611,7 17 617,3 26 578,7 16 605,7 82 800 603,35 642,68
33 655,9 17 570,6 33 632,7 16 574,1 99 780 608,325 642,66
30 660,6 17 613,7 26 561,4 19 637,6 92 740 618,325 642,66
21 581,5 26 666,5 24 556,9 27 746,5 98 660 637,85 642,28
26 639,8 19 578,4 38 620,2 17 712,5 100 660 637,725 642,18
33 687 17 595,6 36 609,1 19 659,1 105 660 637,7 642,16
25 643,2 18 599,6 30 599,6 12 528,3 85 840 592,675 642,14
23 610 20 624,7 24 537,4 17 638,4 84 800 602,625 642,1
22 580 23 620 27 600 36 770 108 640 642,5 642
30 656,1 16 607,2 31 608,6 17 657,3 94 680 632,3 641,84
27 600,2 23 555,3 25 542 20 571,4 95 940 567,225 641,78
30 673,1 21 602,9 25 546,3 14 646,2 90 740 617,125 641,7
27 641,5 15 589,1 34 620,4 12 557,3 88 800 602,075 641,66
23 599,6 19 586,7 27 561,4 17 580,3 86 880 582 641,6
29 683 18 586,5 30 580,2 22 677,6 99 680 631,825 641,46
23 639 22 569,1 21 526 19 673,1 85 800 601,8 641,44
23 598,5 16 615,5 30 587,6 30 745,5 99 660 636,775 641,42
30 678,4 20 589,4 25 556,2 15 642,3 90 740 616,575 641,26
35 753 18 605,6 31 624,2 13 583,2 97 640 641,5 641,2
28 655,6 18 603,9 29 587,8 15 554,3 90 800 600,4 640,32
32 666,7 18 586,9 34 650,2 21 697,4 105 600 650,3 640,24
28 643,3 11 446,2 27 581,4 13 589,3 79 940 565,05 640,04
30 676,7 16 540,6 31 613,2 16 609,3 93 760 609,95 639,96
31 670,9 15 590,7 35 628,1 16 630,1 97 680 629,95 639,96
23 634,9 12 552,2 28 578,5 21 674 84 760 609,9 639,92
30 656,8 19 603,7 35 642,4 20 655,7 104 640 639,65 639,72
18 563 13 563,5 17 492,3 16 619,4 64 960 559,55 639,64
31 699 18 586 34 660,4 14 551,1 97 700 624,125 639,3
28 634,8 17 582,6 31 595,7 19 662,2 95 720 618,825 639,06
31 647,5 20 566,8 31 589,1 22 651,3 104 740 613,675 638,94
19 559 20 582,2 25 579,6 19 672,7 83 800 598,375 638,7
32 702,7 17 607,1 31 601,5 16 582 96 700 623,325 638,66
30 654,7 17 604,8 30 601,5 29 751,3 106 580 653,075 638,46
26 653,5 17 605,5 26 576,5 11 516,3 80 840 587,95 638,36
26 632,6 14 484,8 31 604,3 20 689,2 91 780 602,725 638,18
31 648,5 24 657,8 27 575,3 31 809,3 113 500 672,725 638,18
31 670,2 12 522,3 33 633,6 18 643,9 94 720 617,5 638
23 620,4 20 624,6 23 548,1 26 715,8 92 680 627,225 637,78
22 615,8 17 578,6 25 592,8 20 641,6 84 760 607,2 637,76
23 601,3 14 543,3 31 604,3 14 579 82 860 581,975 637,58
23 607,5 10 520,7 32 613,3 11 506,3 76 940 561,95 637,56
27 652,2 25 683,6 24 551,2 20 680,4 96 620 641,85 637,48
26 635,3 19 551,7 36 658,4 19 700,6 100 640 636,5 637,2
29 645,2 23 612,1 33 645 26 702,5 111 580 651,2 636,96
25 617,6 13 521,8 26 573,8 10 509,9 74 960 555,775 636,62
31 685,1 16 656,5 32 622 16 614,7 95 600 644,575 635,66
29 647,9 12 553,2 20 514,5 15 582,3 76 880 574,475 635,58
30 663,4 24 593,8 23 549,9 26 730,1 103 640 634,3 635,44
29 689,6 11 514,6 36 653,1 9 458,8 85 860 579,025 635,22
25 614,4 21 616,2 27 555,1 24 710,1 97 680 623,95 635,16
27 665,3 18 599,5 29 587 18 663,3 92 660 628,775 635,02
26 639 21 621,3 28 583 30 771,2 105 560 653,625 634,9
33 710,8 11 507 14 575,6 26 621 84 760 603,6 634,88
31 719,5 27 588,1 30 582,9 15 582,9 103 700 618,35 634,68
17 558,5 14 537,6 22 568,6 31 808,5 84 700 618,3 634,64
25 627,6 18 633,4 25 558,7 20 672,9 88 680 623,15 634,52
32 639,9 16 573,6 34 647,2 15 590,7 97 720 612,85 634,28
32 616,1 25 591,5 35 632,4 23 631,3 115 700 617,825 634,26
28 655,3 13 545,9 27 576,2 24 712,7 92 680 622,525 634,02
24 616,3 16 568,9 32 613,1 10 571,3 82 800 592,4 633,92
26 639,8 22 632,3 31 617,5 23 699,5 102 580 647,275 633,82
30 616 20 553 35 620 20 600 105 780 597,25 633,8
32 658 12 537,9 34 649,9 13 601,8 91 720 611,9 633,52
29 666,8 22 632 25 556,3 32 772 108 540 656,775 633,42
26 633,7 12 554 34 636,2 16 623,1 88 720 611,75 633,4
26 650,7 13 500,5 27 557,7 22 678 88 780 596,725 633,38
35 637,6 25 677 25 568,7 26 743,1 111 540 656,6 633,28
30 677,9 15 606,1 34 629,2 16 573,2 95 680 621,6 633,28
28 636,1 17 575,7 29 572,9 12 560,7 86 820 586,35 633,08
24 712,9 18 586,5 28 604,8 20 699,5 90 560 650,925 632,74
31 691,9 18 566,9 34 628,8 11 536 94 740 605,9 632,72
36 742,3 17 577,6 32 596,1 19 647,1 104 600 640,775 632,62
24 610,9 17 589,2 27 594,8 19 684 87 680 619,725 631,78
29 659 13 536,2 33 623,5 13 518 88 820 584,175 631,34
14 489,6 10 506,1 23 537,5 25 662,8 72 960 549 631,2
27 625,5 18 600,6 34 649,3 26 720,4 105 560 648,95 631,16
29 661 30 609,2 24 611 18 673,5 101 600 638,675 630,94
19 586,4 13 552,3 31 586,1 12 609 75 820 583,45 630,76
28 635,3 13 524,6 26 571,8 21 681,7 88 740 603,35 630,68
34 692,9 15 584,2 32 620,3 17 614,3 98 640 627,925 630,34
21 586,5 14 536,9 35 621,7 21 666,3 91 740 602,85 630,28
32 689,5 16 558,6 33 614,4 19 667,1 100 620 632,4 629,92
21 581,6 18 566,2 31 593,6 19 687,7 89 720 607,275 629,82
26 595,6 13 523,3 32 617,5 13 571,5 84 840 576,975 629,58
27 638,2 16 595,4 36 643,5 9 570,1 88 700 611,8 629,44
28 667,5 15 588,2 33 612,4 24 677,3 100 600 636,35 629,08
21 591,4 12 518,9 25 551,4 25 683 83 800 586,175 628,94
26 600 15 547,6 25 563,3 20 673,6 86 760 596,125 628,9
28 632,5 20 615,3 25 563,2 17 653,1 90 680 616,025 628,82
28 653,8 26 646,8 32 611,3 18 648,8 104 580 640,175 628,14
27 631,1 18 586 22 554,5 20 688,6 87 680 615,05 628,04
23 599,5 14 525 30 612,7 18 662,7 85 740 599,975 627,98
21 553,9 14 569,9 17 431,4 17 604,6 69 980 539,95 627,96
32 570,2 17 571,5 32 624,1 11 570,9 92 800 584,175 627,34
19 575,5 18 613,6 30 596,5 19 670,8 86 680 614,1 627,28
22 575,6 13 579,5 27 566,1 15 615 77 800 584,05 627,24
25 602,7 18 610,4 27 565,2 21 675,4 91 680 613,425 626,74
26 617,9 18 605,7 30 590,7 12 536,5 86 780 587,7 626,16
29 659,2 14 496,5 38 653,8 12 540,1 93 780 587,4 625,92
20 593,5 18 568,9 18 526 22 619,9 78 820 577,075 625,66
18 546,5 11 482 30 585,5 22 673,9 81 840 571,975 625,58
26 638,9 18 597,7 31 592,9 21 658,3 96 640 621,95 625,56
32 638,3 15 564,8 32 596,7 17 646,8 96 680 611,65 625,32
23 608,1 17 586 33 621,9 17 627,6 90 680 610,9 624,72
31 649,9 14 582,5 27 585,9 22 684,7 94 620 625,75 624,6
29 666,7 12 535,3 19 506,5 16 653,9 76 760 590,6 624,48
24 600,8 22 616,6 28 580,5 26 723,7 100 600 630,4 624,32
24 633,6 12 512,8 30 582,8 19 652,1 85 740 595,325 624,26
25 643,4 16 507,4 25 551,9 15 617,9 81 800 580,15 624,12
24 609,3 14 543,7 25 561 11 546,6 74 860 565,15 624,12
27 648,8 19 618,8 28 583 24 709,4 98 560 640 624
25 637,7 12 535,6 29 585,3 20 660,9 86 700 604,875 623,9
23 577,2 19 544,6 35 648,4 17 629,3 94 720 599,875 623,9
29 646 15 565,2 29 589,4 17 637,1 90 680 609,425 623,54
33 671,8 15 569,5 30 587,2 18 649 96 640 619,375 623,5
24 598,2 15 532 21 545,3 21 661,1 81 780 584,15 623,32
26 626,5 13 557,3 32 596,2 13 576 84 760 589 623,2
28 658,7 18 576,5 32 622,2 20 658,4 98 600 628,95 623,16
25 608 16 546,9 33 614,2 11 546,2 85 800 578,825 623,06
24 610,6 19 585,9 22 542,6 14 575,7 79 800 578,7 622,96
30 657 15 539,7 30 639,7 18 677,9 93 600 628,575 622,86
27 641,1 15 587,6 25 554,7 14 510,7 81 820 573,525 622,82
30 667,7 15 550,2 35 655,4 8 360,7 88 880 558,5 622,8
33 681,1 18 599,2 32 618,7 6 434,6 89 780 583,4 622,72
35 715,2 16 580 32 613 21 663,7 104 540 642,975 622,38
33 682,2 14 565 36 656,9 19 666,1 102 540 642,55 622,04
22 586,7 17 592 31 601,9 12 569,6 82 760 587,55 622,04
19 567,1 14 565,3 34 636,4 23 700,3 90 640 617,275 621,82
27 653,7 20 658,9 21 538,3 18 698 86 560 637,225 621,78
30 686,5 18 545,5 32 614,5 17 642,2 97 620 622,175 621,74
30 658,6 18 581 35 628,6 15 560 98 680 607,05 621,64
26 637,8 20 584 32 602,8 10 503,6 88 780 582,05 621,64
25 646,4 20 630,4 22 527 22 704,4 89 600 627,05 621,64
25 629,4 15 587,3 23 554,3 18 637,2 81 700 602,05 621,64
35 658 16 545,4 32 635 22 709,1 105 560 636,875 621,5
32 659,6 18 601,3 30 604,6 20 641,3 100 600 626,7 621,36
22 582,5 14 580,7 25 569 24 733,7 85 640 616,475 621,18
30 651,3 18 590 30 556,2 19 506,3 97 800 575,95 620,76
29 673,2 13 541,9 30 563,9 20 683,1 92 640 615,525 620,42
26 643 20 634,5 19 509,8 19 654,4 84 660 610,425 620,34
22 607 11 471 29 584,1 21 677,8 83 760 584,975 619,98
32 696 19 606,9 33 639,5 22 677,1 106 480 654,875 619,9
29 675,9 14 531,6 22 533,9 30 734,9 95 620 619,075 619,26
27 647,9 18 604,4 28 594,8 19 668,4 92 580 628,875 619,1
26 621,5 17 562,4 29 604 17 624,9 89 680 603,2 618,56
26 634,3 17 616,1 22 553,5 22 688,5 87 600 623,1 618,48
17 548,2 17 557,3 25 551,2 28 755,4 87 680 603,025 618,42
31 690,1 20 578,7 32 612,8 18 649,6 101 560 632,8 618,24
24 630,3 20 606,2 24 554,3 18 620,3 86 680 602,775 618,22
28 609,6 11 477,1 32 592,4 19 650,5 90 760 582,4 617,92
31 676,6 14 456,6 28 591,9 12 424,2 85 940 537,325 617,86
22 581,1 19 608,5 26 578,4 13 600,4 80 720 592,1 617,68
27 638,1 13 536,4 32 611,3 9 540,8 81 760 581,65 617,32
30 634,4 16 573,9 24 550,3 23 707,9 93 620 616,625 617,3
25 632,1 13 558,2 28 598,8 18 676,4 84 620 616,375 617,1
28 637 22 592,4 24 557,6 19 676,2 93 620 615,8 616,64
24 597,1 15 565,4 29 587,5 12 572,9 80 760 580,725 616,58
26 626,4 17 564 34 631,6 10 500,8 87 760 580,7 616,56
18 536,6 15 521,4 28 566 19 678,6 80 780 575,65 616,52
25 595,5 13 535,5 28 544,7 19 604,9 85 800 570,15 616,12
27 617,2 23 638 25 551 22 714,3 97 560 630,125 616,1
21 594,6 11 525,6 33 614 11 485,5 76 860 554,925 615,94
22 610 12 443,6 21 543,7 14 640 69 840 559,325 615,46
23 619,8 17 619,9 30 587,6 16 609,7 86 640 609,25 615,4
30 650,9 24 657,9 30 598,6 18 649,5 102 520 639,225 615,38
27 651,7 18 607,6 29 587,2 17 630,3 91 600 619,2 615,36
21 598,8 22 572,5 28 576,3 16 609 87 720 589,15 615,32
22 627,6 19 596 28 559,9 15 631 84 660 603,625 614,9
26 662,9 14 561,7 29 582,8 15 626 84 640 608,35 614,68
25 572,7 12 490,1 26 548,4 31 739,2 94 720 587,6 614,08
19 536,5 16 527,5 23 521,4 29 763,7 87 720 587,275 613,82
29 664,3 15 571,4 33 623 17 609,7 94 600 617,1 613,68
30 680,5 13 553,7 33 536,6 15 634,6 91 660 601,35 613,08
21 566,3 14 536 18 515,4 22 706,5 75 740 581,05 612,84
30 614,1 15 548,7 30 560,2 21 619,7 96 720 585,675 612,54
21 608,2 13 481,5 18 499,1 25 713,2 77 760 575,5 612,4
24 619,1 21 603,2 25 556 30 783,6 100 500 640,475 612,38
25 628,8 18 566,5 24 555,1 19 687,6 86 620 609,5 611,6
25 618,7 18 598,7 32 615,6 21 684,9 96 540 629,475 611,58
23 618,6 15 551,7 23 560,8 22 686,2 83 640 604,325 611,46
27 620,8 14 508 23 558,2 13 610 77 760 574,25 611,4
25 609,3 20 587,1 32 546,1 14 553,8 91 760 574,075 611,26
23 610,7 21 603,6 31 599,5 11 541,9 86 700 588,925 611,14
26 630,4 18 570,3 31 601,3 22 673,7 97 580 618,925 611,14
16 497,4 15 544,8 26 568,4 17 644,8 74 800 563,85 611,08
33 679,3 16 597,3 28 584,9 13 551,4 90 640 603,225 610,58
23 602,3 13 534 28 575,8 21 677,1 85 660 597,3 609,84
28 625,1 10 503,5 22 523,2 18 636,8 78 760 572,15 609,72
28 662,5 12 545,2 26 559,1 14 621,6 80 660 597,1 609,68
21 584,9 24 613 28 564,8 18 645,1 91 640 601,95 609,56
21 570 13 539,5 31 603,1 22 654,9 87 680 591,875 609,5
23 584,8 15 553,7 34 628,7 21 679,7 93 600 611,725 609,38
24 628,4 15 544,1 31 593,3 19 640,7 89 640 601,625 609,3
28 641,1 9 479,5 33 617,9 22 687,3 92 620 606,45 609,16
24 620,4 14 518,7 31 600,8 15 624,2 84 680 591,025 608,82
28 618,9 15 569,4 28 575,7 16 619,6 87 660 595,9 608,72
22 614,2 14 506,7 26 542,7 16 618,8 78 760 570,6 608,48
28 625,4 18 580,4 32 613,4 18 641,6 96 580 615,2 608,16
29 611,8 17 590,9 31 618 23 679,9 100 540 625,15 608,12
30 667,1 12 553,3 30 583 18 655,6 90 580 614,75 607,8
25 640,5 16 584,7 27 564,2 16 589 84 660 594,6 607,68
28 660,6 19 595,2 28 590,8 12 570,8 87 620 604,35 607,48
41 765,6 12 509,8 37 647,5 12 551,5 102 560 618,6 606,88
22 616,1 14 543,6 21 536,9 18 656,9 75 680 588,375 606,7
28 636,8 15 568,9 23 556,8 22 670,1 88 600 608,15 606,52
23 583,2 20 599 30 611,3 19 658,2 92 580 612,925 606,34
25 564,7 15 528,2 34 618,6 16 598,5 90 720 577,5 606
22 593,8 18 581 17 484,8 19 649,7 76 720 577,325 605,86
20 601,9 11 490,6 25 557,1 18 658,8 74 720 577,1 605,68
32 690,8 17 593,6 33 615,1 12 548,6 94 580 612,025 605,62
25 612 8 407,5 34 625,9 16 562,6 83 820 552 605,6
21 592,3 18 582,9 24 532,8 17 638,5 80 680 586,625 605,3
17 563 15 566,9 21 538,5 17 576,8 70 780 561,3 605,04
30 620,3 23 546,3 36 622,9 23 614,7 112 620 601,05 604,84
22 606 16 523,8 27 558 13 595,6 78 740 570,85 604,68
24 645,6 20 614,4 27 580,2 17 582,5 88 600 605,675 604,54
20 602,8 12 480,5 25 551,2 14 588,2 71 800 555,675 604,54
27 664,7 17 586,3 27 571,7 9 439,7 80 760 565,6 604,48
23 619,6 20 612,4 18 526,9 19 703,2 80 560 615,525 604,42
24 600,1 16 548,9 27 556,9 14 596,1 81 720 575,5 604,4
26 664,8 13 488,1 29 589,2 12 558,1 80 720 575,05 604,04
24 600,3 19 559,1 28 593,2 15 586,2 86 680 584,7 603,76
25 629,8 11 617,3 29 504,5 16 586,7 81 680 584,575 603,66
32 689 15 589 29 586 19 672 95 480 634 603,2
19 547,2 13 506,8 28 586,7 21 671,9 81 700 578,15 602,52
30 671,4 10 469,5 30 595,2 12 595,7 82 680 582,95 602,36
25 627,7 19 608,9 24 559,3 22 695,6 90 520 622,875 602,3
29 657,2 16 592 33 627,5 18 654 96 480 632,675 602,14
23 551,2 18 593,3 17 476,2 14 606,7 72 780 556,85 601,48
30 669 17 585 27 540,6 14 572,4 88 640 591,75 601,4
24 611,4 16 566,3 30 597,6 21 671 91 560 611,575 601,26
28 618,2 15 522,6 27 564,3 22 661 92 640 591,525 601,22
31 680 15 548,1 24 552,7 21 645 91 580 606,45 601,16
31 690,9 15 572,2 37 637 16 625,5 99 480 631,4 601,12
20 547,4 16 570,4 28 586,8 11 539,5 75 760 561,025 600,82
29 567,6 14 549,8 25 550,6 25 715,2 93 620 595,8 600,64
21 577,2 17 582,1 23 567,1 23 674,9 84 600 600,325 600,26
28 652,5 16 563,5 32 618,9 22 686,3 98 480 630,3 600,24
26 627,6 13 562,4 20 523,9 20 666,9 79 620 595,2 600,16
18 558,7 15 582,9 19 494,2 32 764,3 84 600 600,025 600,02
19 532,9 14 508,4 24 548,8 17 629,7 74 780 554,95 599,96
18 556,2 13 548,3 21 538,4 19 656,8 71 700 574,925 599,94
28 639 16 584,8 30 595,4 14 579,6 88 600 599,7 599,76
32 627,9 17 545,5 29 610,1 16 615,2 94 600 599,675 599,74
19 553,7 15 555,9 20 528,4 26 700,7 80 660 584,675 599,74
17 539,4 16 582,4 26 558,6 11 558 70 760 559,6 599,68
23 590,2 15 587,2 30 628,3 17 631,5 85 560 609,3 599,44
22 611,1 22 615,1 19 481,4 28 748,5 91 540 614,025 599,22
27 558,6 13 555,3 25 562 11 558,8 76 760 558,675 598,94
22 580,3 14 571,3 30 594,8 18 647,5 84 600 598,475 598,78
26 632,9 21 601,3 23 557,7 18 620,8 88 580 603,175 598,54
29 680,7 20 607,4 14 470,2 20 674 83 560 608,075 598,46
29 680,7 20 607,4 14 470,2 20 674 83 560 608,075 598,46
26 626,7 10 489,3 28 572,6 14 602,2 78 700 572,7 598,16
28 656,5 16 586,8 32 618,7 9 488,6 85 640 587,65 598,12
28 683,8 22 647,4 27 568,7 18 568,7 95 520 617,15 597,72
16 536,9 15 637,8 25 559,1 17 634,5 73 620 592,075 597,66
20 586 12 559,5 30 592,9 12 566,4 74 680 576,2 596,96
27 640,4 14 576,1 27 559,4 17 648,8 85 560 606,175 596,94
24 617,9 15 525,2 20 506,1 18 635,5 77 700 571,175 596,94
30 669,4 17 578,3 28 589,8 11 526,9 86 620 591,1 596,88
30 651,4 20 583,1 32 570,1 15 619,6 97 560 606,05 596,84
30 628,7 18 603,4 30 600,8 18 590,8 96 560 605,925 596,74
18 569,7 14 544,2 25 574,5 21 674,2 78 620 590,65 596,52
18 569,7 14 544,2 25 574,5 21 674,2 78 620 590,65 596,52
25 598,2 18 564,8 28 571,3 15 587,5 86 660 580,45 596,36
23 591,2 14 449,3 25 532,3 20 648,4 82 760 555,3 596,24
16 541,6 15 557,8 30 596,8 15 624,4 76 660 580,15 596,12
25 623,9 9 446,7 29 618,9 15 610,9 78 680 575,1 596,08
24 613,5 15 584,3 30 589,7 12 572,8 81 620 590,075 596,06
27 630,6 13 534,1 25 551,9 22 702,6 87 560 604,8 595,84
33 706,8 17 584,1 27 562,6 13 564,6 90 560 604,525 595,62
34 707,6 18 591,2 26 542,5 27 736,1 105 400 644,35 595,48
24 566 10 438,4 24 564,1 18 608,2 76 800 544,175 595,34
33 690,9 11 510,4 12 439,8 14 575,4 70 760 554,125 595,3
24 587,9 19 529 23 545,1 16 533,9 82 780 548,975 595,18
25 613,6 15 572,5 27 579,2 17 610,2 84 600 593,875 595,1
29 639,1 18 608 36 654,2 10 513,8 93 560 603,775 595,02
21 592 16 533 28 589 15 621 80 640 583,75 595
24 597,6 11 537,2 23 553 13 486,7 71 800 543,625 594,9
26 611,9 11 515,5 27 583,5 18 623 82 640 583,475 594,78
22 618,7 12 559 28 575,1 13 600,8 75 620 588,4 594,72
32 714,2 18 582,2 26 563 13 514,1 89 600 593,375 594,7
19 596,9 11 546,3 29 627,1 11 562,8 70 640 583,275 594,62
24 611 17 554,8 28 587,3 18 499,2 87 720 563,075 594,46
23 591,3 12 521,6 31 620,3 10 516,1 76 720 562,325 593,86
23 598,7 19 601,1 26 551,8 16 577,5 84 640 582,275 593,82
24 603,1 12 394,6 30 582,7 11 468,2 77 920 512,15 593,72
27 628,9 13 582,9 24 546 21 627,6 85 580 596,35 593,08
18 527,5 15 538,7 24 541,4 16 597,3 73 760 551,225 592,98
20 621,1 21 630,7 24 561 11 551,4 76 600 591,05 592,84
29 674,5 19 632,9 30 609,2 19 625,4 97 420 635,5 592,4
35 686,6 11 513,4 26 538,8 26 700,4 98 520 609,8 591,84
18 552,7 15 565,1 19 532,2 17 627,4 69 680 569,35 591,48
14 515,8 9 519,3 28 579 16 622,3 67 720 559,1 591,28
21 612,5 15 547,3 25 534,1 16 579,4 77 680 568,325 590,66
24 629,6 15 543,3 34 617,5 12 501,5 85 660 572,975 590,38
23 609,4 11 488,9 29 580 11 532,6 74 740 552,725 590,18
19 554,9 14 549,8 19 528,4 17 635,7 69 680 567,2 589,76
19 539,1 15 560,2 12 503,5 17 625,7 63 720 557,125 589,7
20 560,5 16 583,3 15 473 23 690,5 74 640 576,825 589,46
25 612,2 13 462,1 30 598,5 10 544,4 78 730 554,3 589,44
29 631,5 16 536,7 25 563,1 12 595,4 82 620 581,675 589,34
22 585,4 18 568,6 26 563,9 18 567,6 84 660 571,375 589,1
29 657,8 10 519,8 28 580,6 17 605,9 84 580 591,025 588,82
25 625 11 641,5 27 568 12 549,4 75 560 595,975 588,78
21 602,8 17 552,7 29 579,2 15 608,7 82 600 585,85 588,68
23 587,9 12 506 31 609,9 12 579,3 78 660 570,775 588,62
32 606,6 13 533,4 26 537,4 16 585,4 87 680 565,7 588,56
18 568,2 13 560,8 32 605,9 18 645,9 81 560 595,2 588,16
27 605,6 18 611,5 29 570,4 13 553 87 600 585,125 588,1
21 601,3 12 533,7 28 585,7 19 633,8 80 580 588,625 586,9
26 638,3 17 563 31 610,9 11 531,9 85 580 586,025 584,82
26 624,8 13 576,9 20 518,8 15 583,4 74 620 575,975 584,78
19 562,2 13 514,6 29 554,5 15 652,3 76 640 570,9 584,72
20 525,4 14 566,3 20 522 15 609,7 69 700 555,85 584,68
17 538 18 576,4 24 544,2 15 623 74 640 570,4 584,32
22 603,7 10 481,6 20 500,7 20 655 72 680 560,25 584,2
21 570,6 10 477,3 28 582,6 19 609,3 78 680 559,95 583,96
23 608,2 15 558,6 20 519,9 18 631 76 600 579,425 583,54
21 578,7 16 549,4 23 551,9 11 537,6 71 700 554,4 583,52
19 543,9 9 456,5 22 551,9 11 505,1 61 860 514,35 583,48
28 592,3 13 485,6 23 555,5 11 423 75 860 514,1 583,28
24 613,9 16 590,3 17 494,1 26 737,9 83 480 609,05 583,24
25 633,4 17 598,7 24 562,1 11 540 77 580 583,55 582,84
23 621,1 15 545,9 32 605 22 700,5 92 440 618,125 582,5
26 625,2 12 499,4 23 551,1 15 615,8 76 620 572,875 582,3
24 615,2 16 577,4 21 528,5 19 668,7 80 520 597,45 581,96
22 600,9 18 552,9 25 568,3 12 607,1 77 580 582,3 581,84
21 561,9 16 571,5 23 535 20 655 80 580 580,85 580,68
26 614,8 17 534,1 30 590,6 13 603 86 560 585,625 580,5
23 642,5 9 435,2 25 560 13 602,9 70 660 560,15 580,12
23 569,7 12 515,6 21 482,1 23 672,6 79 660 560 580
19 556,8 19 576,2 32 601,8 16 603,7 86 560 584,625 579,7
24 592,7 12 553,8 28 584,1 14 586,5 78 580 579,275 579,42
29 682 14 565,2 24 538 19 650,7 86 460 608,975 579,18
19 545,5 11 516,9 27 571,2 19 640,8 76 620 568,6 578,88
28 641 11 506,8 23 534,9 20 651,1 82 560 583,45 578,76
23 612 10 497,1 28 579,6 9 444,6 70 760 533,325 578,66
32 586,8 10 498 19 503,6 14 484,5 75 820 518,225 578,58
21 585,7 20 617,6 27 566,8 10 440,8 78 680 552,725 578,18
14 590,7 25 525,1 31 568,4 17 625,3 87 580 577,375 577,9
28 631,7 12 535,3 28 584,8 19 594,6 87 540 586,6 577,28
15 495,4 13 519,2 19 476,1 9 512,4 56 880 500,775 576,62
24 611,9 14 559,8 28 562,4 13 548,9 79 600 570,75 576,6
24 614,7 12 480,9 30 595,8 17 627,5 83 560 579,725 575,78
18 555,4 18 596,2 16 510,7 18 611,2 70 600 568,375 574,7
22 590,8 20 605 18 502,5 12 574,6 72 600 568,225 574,58
16 521,4 14 548,9 25 570,8 15 631,8 70 600 568,225 574,58
24 589,1 19 572 22 552,4 13 559,3 78 600 568,2 574,56
21 602,4 16 591,7 20 511,7 14 606 71 560 577,95 574,36
20 595,2 16 567 33 616,7 22 692,4 91 400 617,825 574,26
20 549,8 9 459,3 16 479,3 14 561,7 59 820 512,525 574,02
19 563,1 13 513,8 25 562,7 13 568,7 70 660 552,075 573,66
19 570,7 18 612,3 26 580,2 14 585 77 520 587,05 573,64
16 503,6 15 487,5 25 561,8 15 554,8 71 760 526,925 573,54
20 598,4 15 439,8 24 533,9 13 575,1 72 720 536,8 573,44
21 567,4 13 518,9 18 508,7 11 529,6 63 740 531,15 572,92
24 594,3 17 536,1 25 558,1 13 591,4 79 580 569,975 571,98
19 536,8 16 512,2 25 565,9 10 524,1 70 720 534,75 571,8
16 540,4 13 564,7 22 505,7 14 544,4 65 700 538,8 571,04
18 562,2 10 488,9 23 543,1 16 617,5 67 640 552,925 570,34
22 569,8 17 563,4 27 569,4 14 608,3 80 540 577,725 570,18
13 476,1 12 547,1 24 549,8 15 577,6 64 700 537,65 570,12
23 619,8 16 526,7 22 521 12 541,8 73 640 552,325 569,86
28 640 15 499 26 560,4 13 528,98 82 620 557,095 569,676
27 632,2 14 501,1 29 593,9 11 516,5 81 600 560,925 568,74
23 617,8 14 516 24 550 9 517,2 70 640 550,25 568,2
19 577 14 512,2 27 561,8 15 569,5 75 620 555,125 568,1
16 528,6 16 568,2 25 570,7 16 592,9 73 580 565,1 568,08
22 601,7 15 531,5 29 598,8 11 508 77 600 560 568
20 575,4 7 470 22 539,9 14 632,9 63 620 554,55 567,64
19 552,7 13 562,5 24 542,8 14 619,8 70 560 569,45 567,56
25 610,7 16 592,6 36 594,6 10 479 87 560 569,225 567,38
20 574,7 19 572,6 22 521,1 13 567,5 74 600 558,975 567,18
17 546,4 16 517,9 24 545,3 8 404,8 65 820 503,6 566,88
24 605,4 21 612,2 26 560,3 16 595,4 87 460 593,325 566,66
21 569,6 19 589,7 24 526 7 487,8 71 660 543,275 566,62
17 557,4 18 549,6 24 558 13 607,9 72 560 568,225 566,58
25 619,8 16 544,2 32 588,7 14 559,3 87 520 578 566,4
19 585,6 13 512,5 24 559,2 14 611,1 70 560 567,1 565,68
18 538,3 15 556,4 25 554 15 558,3 73 620 551,75 565,4
20 564,9 15 561,4 27 571,9 9 488,6 71 640 546,7 565,36
17 502,4 12 434,2 17 398,2 25 691,2 71 800 506,5 565,2
23 591,6 16 570,5 17 470,7 20 670,2 76 520 575,75 564,6
26 592,6 9 368,7 18 500 18 601,2 71 760 515,625 564,5
23 614 11 527,8 28 586 18 654,1 80 440 595,475 564,38
19 591,4 14 506,8 28 561,1 18 642 79 520 575,325 564,26
18 572,2 10 538,4 22 517,7 20 589,9 70 600 554,55 563,64
24 609 10 412,1 21 498,5 13 595,4 68 700 528,75 563
27 638,6 14 536,1 30 583,1 17 596,8 88 460 588,65 562,92
20 555,4 16 501,2 26 540,3 20 617,2 82 600 553,525 562,82
22 575,4 12 517,6 15 482,6 18 656,7 67 580 558,075 562,46
19 559,2 18 578,5 31 588,7 12 483,7 80 600 552,525 562,02
23 608,1 10 507,3 25 539,8 26 714,8 84 440 592,5 562
31 651,2 9 458,6 24 538 12 560,8 76 600 552,15 561,72
21 603,1 21 593 19 513 14 579,2 75 520 572,075 561,66
17 545,8 11 523,7 31 608,4 11 488,7 70 640 541,65 561,32
27 624,4 12 503,5 28 579,1 12 579,4 79 520 571,6 561,28
17 523,7 11 461,1 24 544,4 7 437,1 59 840 491,575 561,26
22 585,7 13 480,5 24 543,3 16 594 75 600 550,875 560,7
13 491,8 23 481,3 15 526,9 14 560,9 65 740 515,225 560,18
17 545 8 469,1 23 544,1 15 582 63 660 535,05 560,04
21 602,4 12 509,2 34 621 8 425,4 75 640 539,5 559,6
22 568,5 19 597,2 22 524,9 15 566,8 78 540 564,35 559,48
20 587,7 19 502,6 24 576,3 9 489,9 72 640 539,125 559,3
14 467,9 12 500,2 21 538,3 17 626,9 64 660 533,325 558,66
20 573,9 13 507,2 21 531,4 7 420 61 760 508,125 558,5
24 557,9 9 496,1 20 545,2 14 573,2 67 620 543,1 558,48
24 593,7 13 500,1 21 534,4 14 563,4 72 600 547,9 558,32
17 551,1 12 517 25 532,5 12 471 66 720 517,9 558,32
20 592,8 24 471,3 9 536,6 9 469,1 62 720 517,45 557,96
21 594,5 14 558,8 31 595,3 8 417,8 74 620 541,6 557,28
15 497,8 14 490,7 20 518,6 14 558,4 63 720 516,375 557,1
19 580,9 11 490,5 25 554 15 635,5 70 520 565,225 556,18
25 619 15 503,7 31 588 13 549 84 520 564,925 555,94
16 566,5 17 557,8 14 453,7 14 599,9 61 600 544,475 555,58
14 567,1 13 452,9 22 522 17 635,9 66 600 544,475 555,58
22 602 15 446,3 24 564 20 605,4 81 560 554,425 555,54
20 566 11 467,8 27 552,7 23 589,1 81 600 543,9 555,12
22 609,9 12 498,7 19 510,8 17 635,9 70 520 563,825 555,06
14 496,3 16 542,3 32 597,3 14 557,4 76 580 548,325 554,66
20 566,6 10 442,3 25 553,6 16 609,6 71 600 543,025 554,42
23 615,5 10 478,1 28 559,1 16 598,5 77 520 562,8 554,24
19 526,1 13 454,1 22 494,1 13 574,1 67 720 512,1 553,68
23 587,5 9 457 23 524,5 16 617,9 71 580 546,725 553,38
14 447 14 572,8 20 545,3 19 621,8 67 580 546,725 553,38
25 621,6 14 476,1 17 471,3 15 637,8 71 560 551,7 553,36
16 510,8 10 455,8 21 514,8 13 519,3 60 760 500,175 552,14
16 514,7 11 500 18 497,8 18 627 63 620 534,875 551,9
21 597,7 16 518,4 19 512,4 13 529,7 69 600 539,55 551,64
22 579,1 8 452,6 16 475,6 17 649,7 63 600 539,25 551,4
28 679,7 19 575,2 31 617,1 9 439,7 87 440 577,925 550,34
23 594,1 8 406,7 23 562,4 11 487,1 65 700 512,575 550,06
36 661 15 572,3 30 557,1 12 517,5 93 440 576,975 549,58
20 565,6 12 499,3 18 502,9 12 597,9 62 580 541,425 549,14
20 580,8 18 588,7 26 566,2 9 447 73 560 545,675 548,54
15 518,6 12 495,9 20 533,6 11 512,5 58 680 515,15 548,12
18 540,2 11 527,3 17 501,8 14 491 60 680 515,075 548,06
15 564,5 17 473,3 28 512,4 19 488,1 79 700 509,575 547,66
26 619,3 11 448,2 25 551,1 11 577,5 73 540 549,025 547,22
19 538 12 494 23 540,8 16 602,3 70 560 543,775 547,02
13 488 13 418,4 24 571,9 11 513,6 61 740 497,975 546,38
20 589,8 15 486,6 25 566,4 12 448,9 72 640 522,925 546,34
20 566,8 14 536 11 428,3 15 640,1 60 560 542,8 546,24
19 545 10 467,4 17 490,6 20 666,1 66 560 542,275 545,82
14 467 14 543,7 21 546 14 530,2 63 640 521,725 545,38
12 457,6 12 530,1 21 513 23 682,2 68 540 545,725 544,58
14 499,2 15 519,4 26 568,4 21 673,2 76 460 565,05 544,04
22 550,6 19 550,4 11 485,7 19 493,4 71 640 520,025 544,02
17 552,4 11 457 15 440,3 15 606,4 58 660 514,025 543,22
22 595,3 14 518,6 17 475,1 13 557,2 66 560 536,55 541,24
18 577,5 11 477,3 21 529,9 11 495,2 61 620 519,975 539,98
23 597,4 14 530 16 439,3 11 508,1 64 620 518,7 538,96
19 544,6 7 411,5 20 503,7 21 674,4 67 560 533,55 538,84
23 580,6 12 480,4 22 525,7 13 580,6 70 520 541,825 537,46
19 522,3 13 549,7 25 557,6 14 537,5 71 520 541,775 537,42
21 569,8 8 397,6 28 580,5 17 598,4 74 540 536,575 537,26
18 551,8 13 465,9 26 582,7 12 505 69 580 526,35 537,08
18 547,2 9 401 23 522,8 12 588,1 62 620 514,775 535,82
18 573,3 10 445,7 24 557,7 11 598,3 63 500 543,75 535
18 540 21 560,5 17 479,4 9 533,7 65 560 528,4 534,72
17 523,1 13 493,1 25 539,6 8 492,3 63 620 512,025 533,62
31 636,5 13 481,3 34 611,9 9 456,6 87 480 546,575 533,26
14 500,3 9 455,8 14 480 16 588,3 53 640 506,1 532,88
15 461 17 537 17 500 17 605 66 560 525,75 532,6
17 518,3 9 402,5 25 567,1 9 474,6 60 700 490,625 532,5
16 536,6 14 434 25 556,6 13 529,2 68 600 514,1 531,28
16 556,3 11 487,4 18 508,3 10 418,8 55 680 492,7 530,16
16 553,1 17 491,2 23 527,7 15 571,3 71 500 535,825 528,66
24 593,3 6 369,1 23 554,4 13 526,2 66 600 510,75 528,6
17 529,8 13 493,2 18 504,8 10 474,6 58 640 500,6 528,48
23 585,4 14 498 25 550,5 10 427,6 72 580 515,375 528,3
23 570,9 7 423 18 487,3 10 535,5 58 620 504,175 527,34
19 536,5 8 439,1 17 490,1 13 571 57 600 509,175 527,34
19 579,3 13 462,9 25 536 9 332 66 720 477,55 526,04
18 585 9 482,5 16 508,4 7 451,4 50 600 506,825 525,46
18 548 11 506,6 28 570,4 10 458,4 67 540 520,85 524,68
19 527,1 13 531,6 22 535,4 12 529,1 66 500 530,8 524,64
19 553,3 10 453,6 17 482,8 9 528,4 55 600 504,525 523,62
17 519,4 14 466,7 29 581,3 12 563,8 72 480 532,8 522,24
11 536,6 19 510,6 27 569,3 10 552,2 67 440 542,175 521,74
14 514,8 16 521,6 21 504 18 606,5 69 460 536,725 521,38
15 472,2 9 419,2 14 453,2 14 557,6 52 700 475,55 520,44
17 521,4 7 426,6 22 527,2 11 565 57 560 510,05 520,04
21 594,8 10 481 20 527,3 7 436,6 58 560 509,925 519,94
17 467,6 10 382,9 21 520,1 13 548,4 61 680 479,75 519,8
22 565,9 17 492,8 21 524,6 14 474,4 74 540 514,425 519,54
27 611,7 8 425,6 26 561,4 12 594,1 73 400 548,2 518,56
10 450,1 15 452,8 24 545,1 16 613,5 65 520 515,375 516,3
12 459,9 8 464,6 21 527,4 17 622,8 58 500 518,675 514,94
14 491,3 12 441,8 15 461 14 519,6 55 660 478,425 514,74
14 479,4 9 393,3 23 531,8 11 447,8 57 720 463,075 514,46
21 570,4 9 489,1 23 545,5 8 398,3 61 560 500,825 512,66
24 596,2 13 484,9 24 531,3 9 526,8 70 420 534,8 511,84
21 584,4 6 398,2 29 583,4 15 611,9 71 380 544,475 511,58
16 513,4 8 412,4 22 588,4 7 443,5 53 600 489,425 511,54
16 567,7 9 499,8 23 553,7 6 493,6 54 440 528,7 510,96
13 531,5 17 520,2 16 472,1 14 564 60 460 521,95 509,56
11 458,5 11 500,6 19 511,8 16 629 57 440 524,975 507,98
14 470,9 12 415,7 16 496,2 12 515,4 54 640 474,55 507,64
24 571,3 23 470,9 27 513,4 6 413 80 560 492,15 505,72
15 526,4 9 449,1 8 369 19 663,2 51 520 501,925 505,54
18 549,7 11 478,7 25 543,6 8 473,8 62 480 511,45 505,16
17 505 8 403,3 20 506,9 11 544,1 56 560 489,825 503,86
21 574,9 11 497,8 24 524,4 10 552,1 66 360 537,3 501,84
12 456 14 476,9 11 513,8 20 528,5 57 520 493,8 499,04
17 500 9 424 26 574 14 474 66 520 493 498,4
16 509,3 9 469,4 21 532,2 8 461 54 520 492,975 498,38
12 508,7 16 438 17 477,7 5 335,2 50 720 439,9 495,92
10 405 11 489,2 19 530,6 12 453,7 52 600 469,625 495,7
17 519,7 11 443,8 18 496,6 14 576,9 60 440 509,25 495,4
17 514,5 11 407,6 21 531,9 10 462,9 59 560 479,225 495,38
17 544,3 13 488,2 22 479,8 10 472,7 62 480 496,25 493
15 508,4 9 431,3 22 523 13 542,7 59 440 501,35 489,08
23 565,3 15 481,6 12 421,5 10 515,3 60 460 495,925 488,74
16 549,1 11 424,7 20 528,6 9 540 56 400 510,6 488,48
17 543,3 6 395,4 15 490,5 8 432,4 46 580 465,4 488,32
17 553 13 467 19 485,4 12 527,2 61 400 508,15 486,52
13 469,1 7 426,7 15 460,5 11 488,1 46 580 461,1 484,88
9 533 7 426,9 20 492,1 7 423,3 43 540 468,825 483,06
12 415,1 11 469 22 526 9 436,4 54 520 461,625 473,3
21 509,7 10 407,3 13 428,4 8 460,8 52 560 451,55 473,24
15 541,5 13 437 16 447,1 9 408,8 53 520 458,6 470,88
17 507,4 10 377,8 15 429,8 12 489,3 54 540 451,075 468,86
12 479,5 9 432,6 19 487,4 13 493 53 440 473,125 466,5
13 488,2 7 349,3 11 401,8 11 485,1 42 580 431,1 460,88
11 453,1 10 450,9 14 464,4 9 474,5 44 460 460,725 460,58
22 601,5 6 431,9 18 500,9 4 443 50 280 494,325 451,46
15 478 6 376,3 15 453,3 6 392 42 540 424,9 447,92
8 448,5 13 422,1 17 481,3 12 525 50 360 469,225 447,38
15 421,6 10 407,1 20 500,2 4 449,5 49 380 444,6 431,68
18 519,4 10 411,7 14 455,7 10 462,4 52 280 462,3 425,84
12 458,2 12 455,3 10 400,1 7 343,1 41 420 414,175 415,34
5 441 5 408,2 6 346 10 414,5 26 320 402,425 385,94

FONTE: Estadão.


Prepare-se para 2015, o ano dos feriadões

Quem está pensando em viajar pode aproveitar um dos muitos feriados prolongados. A dica é fechar os pacotes com antecedência

Feriadão

Depois de um ano sem muitos feriados prolongados – a não ser os da Copa do Mundo – o ano de 2015 promete uma série de datas comemorativas em dias “estratégicos” para quem gosta de viajar e consegue negociar uma folga no trabalho. O comércio reclama, enquanto as agências de viagens comemoram. No ano que vem há pelo menos 12 datas nas quais é possível planejar uma escapada da rotina.

“As pessoas estão planejando as viagens com cada vez mais antecedência. Por isso as operadoras já realizam bloqueios de reservas para oferecerem pacotes atrativos para estas datas. Quem compra antes, consegue os melhores preços. Já estamos vendendo pacotes para o carnaval, para a Semana Santa e para o feriado de Tiradentes”, revela Carol Cursino, gerente do departamento Internacional e de Lazer da Pontestur.Para aproveitar alguns dos feriados, além de “imprensar” um dia, é bom juntar algumas folgas, já que os pacotes para lugares mais distantes têm opções com pelo menos seis dias de viagem. Com planejamento prévio, é possível aproveitar os preços mais baixos e negociar os dias no trabalho.

Entre as opções oferecidas pela Pontestur estão o feriado de Tiradentes (21 de abril) em Punta Cana, no Caribe, com preços a partir de US$ 2.032 (R$ 5.400), por pessoa, em apartamento duplo. O valor inclui os bilhetes aéreos, seis noites de hospedagem com o sistema “all inclusive” (tudo incluído), transfer do aeroporto para o hotel e assistência de viagem. Tudo parcelado com uma entrada e em até nove vezes.

Para quem não quer gastar muito dinheiro e prefere destinos mais próximos, a dica da Viver Turismo é seguir para Fernando de Noronha. Para o carnaval, há opções na ilha, com hospedagem por quatro noites, incluindo as passagens, por R$ 1.548. Dependendo da data, o valor do pacote pode cair para até R$ 1.200.

“Tenho clientes planejando as viagens com pelo menos seis meses de antecedência. O bom de verificar as datas e planejar é conseguir os melhores preços. Estou fechando um pacote, por exemplo, para um cliente que vai viajar com a família em maio de 2015”, explica Silvana Andrade, dona da Viver Turismo.

Um diferencial da agência é a segmentação. Silvana explica que optou por trabalhar com clientes cadastrados e atendimento com hora marcada – num sistema de consultoria. “Mudei o modelo de negócio para trabalhar com assessoria e planejamento de viagem. Depois de 30 anos de agência, cheguei à conclusão que o modelo de negócios antigo não se sustenta com a concorrência da internet. Por isso agora estou focada em quem procura uma consultoria para fechar os pacotes de viagem”, explica.

Dos destinos mais procurados pelos clientes, Buenos Aires tem se destacado. É um local que tem atraído muitos brasileiros e que pode ser visitado, numa primeira viagem, em poucos dias; opção interessante para quem quer aproveitar um feriadão.

Confira os feriados prolongados de 2015 para você planejar um calendário de viagens:

1º de janeiro (Ano Novo) – quinta-feira
17 de fevereiro (Carnaval) – terça-feira
03 de abril (Sexta-feira da Paixão) – sexta-feira
05 de abril (Páscoa) – domingo
21 de abril (Tiradentes) – terça-feira
1º de maio (Dia do Trabalhador) – sexta-feira
04 de junho (Corpus Christi) – quinta-feira
16 de julho (Nossa Senhora do Carmo) – quinta-feira (* feriado no Recife)
24 de junho (São João) – quarta-feira
07 de setembro (Independência do Brasil) – segunda-feira
12 de outubro (Nossa Senhora Aparecida) – segunda-feira
02 de novembro (Finados) – segunda-feira
15 de novembro (Proclamação da República) – domingo
08 de dezembro (Nossa Senhora da Conceição) – terça-feira
25 de dezembro (Natal) – sexta-feira

 

FONTE: Estado de Minas.


Corpo de homem é encontrado dentro de lago no Parque Municipal de BH

Homero Honorato da Silva, de 43 anos se jogou no lago

Um guarda municipal tentou salvar o homem

 

Edésio Ferreira/EM/DA Press

O corpo de um homem foi encontrado dentro de um lago no Parque Municipal de Belo Horizonte, na manhã deste domingo. A vítima já foi identificada como Homero Honorato da silva, 43 anos. O homem que seria morador de rua se jogou no lago. Bombeiros e equipes do Samu foram acionados.

O Guarda Municipal Iêdo Ribeiro Nunes presenciou a ocorrência e tentou impedir que Homero se jogasse na água. “As portas do parque tinha acabado de serem abertas, quando eu vi ele correndo e pulando na água. Ainda gritei, mas ele já tinha pulado” contou Nunes. O guarda foi quem retirou a vítima da água. “Peguei o barco e fui até onde ele estava. Meus colegas jogaram uma corda e retiramos ele desmaiado. Começamos a prestar os primeiros socorros até a chegada dos bombeiros e Samu”, disse.

A ação foi rápida e, segundo Iêdo, o homem ficou na água por sei minutos. Apesar do empenho dos guardas municipais e, logo depois, do bombeiros e equipe do Samu, não foi possível reanimar Homero. O Corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal.

FONTE: Estado de Minas.


Avião da AirAsia com 162 a bordo some após decolar da Indonésia

Airbus A320-200 desapareceu do radar às 6h17 (local) deste domingo (28).
Voo QZ-8501 seguia para Cingapura e atravessou mau tempo.

AVIÃO ENCONTRADO – CAIU NO MAR!

Sem notícias, parente de um dos passageiros se emociona em Surabaya. (Foto: Juni Kriswanto / AFP Photo)
Sem notícias, parente de um dos passageiros se emociona em Surabaya.

Um Airbus A320-200 da AirAsia, com 155 passageiros a bordo e 7 tripulantes, que fazia a rota entre a Indonésia e Cingapura, sumiu do radar neste domingo (28), informaram o Ministério dos Transporte indonésio e a companhia aérea.

Segundo porta-voz do Ministério dos Transportes da Indonésia, a aeronave perdeu contato com o controle de tráfego aéreo de Jacarta às 6h17 (horário local, 20h17 de sábado, 27, no Brasil).

O avião desapareceu ao voar sobre as águas ao sudoeste da ilha de Bornéu e em mau tempo.

Mapa da rota e suposto local do desaparecimento do voo QZ-8501 da AirAsia. (Foto: Reprodução / GloboNews)
Mapa da rota e suposto local do desaparecimento do voo QZ-8501 da AirAsia.

A empresa malaia AirAsia informou que o piloto do Airbus A320-200 solicitou mudança na rota devido ao mau tempo. “O avião pediu um desvio devido às condições meteorológicas”, disse a companhia em um comunicado publicado em sua página no Facebook.

O voo QZ-8501 partiu do Aeroporto Internacional Juanda, em Surabaya (Java Oriental), às 5h20 (19h20 no Brasil), com previsão de pouso em Cingapura às 8h20 (22h30 no Brasil). O Airbus teria desaparecido 40 minutos após decolar.

Imagem de de 16 de agosto de 2011 mostra Airbus da AirAsia no Aeroporto Internacional de Hong Kong. (Foto: Arquivo / Laurent Fiévet / AFP Photo)
Imagem de 16 de agosto de 2011 mostra um Airbus da AirAsia no Aeroporto Internacional de Hong Kong.

A Metro TV, da Indonésia, informou que o avião leva a bordo 155 passageiros, mas não informa o número de tripulantes. São 149 indonésios, 3 coreanos, 1 cingalês, 1 malaio e 1 britânico.

A AirAsia informou que entre os 155 passageiros há 138 adultos, 16 são crianças e um bebê. A tripulação é composta por dois pilotos e cinco pessoas de cabine.A AirAsia confirmou em nota o sumiço da aeronave e o início de uma operação de busca e salvamento do avião.

“AirAisa Indonésia lamenta confirmar que a torre de controle de tráfego aéreo perdeu contato com o voo QZ-8501(Surabaya a Cingapura) às 7h24 desta manhã”, disse a companhia em um comunicado. “Operações de busca e resgate estão em andamento. AirAsia está cooperando plenamente com a assistência e serviços de salvamento”, diz a nota.

Cingapura também acionou equipes de busca e resgate. “Dois (aviões) C130 estão prontos para ser usados. Estamos prontos para prestar assistência e apoio às operações de busca e salvamento”, afirma um comunicado da Força Aérea, Marinha e do Centro de Coordenação de Resgate do país.

Companhia aérea AirAsia informa sobre desaparecimento do Airbus A320-200 do voo QZ-8501 através do Facebook.  (Foto: Reprodução / AirAsia / Facebook)
Companhia aérea AirAsia informa sobre desaparecimento do Airbus A320-200 do voo QZ-8501 através do Facebook.

Tragédia no início do ano

Um um avião da Malaysia Airlines com 239 pessoas a bordo, que viajava de Kuala Lumpur, na Malásia, para Pequim, na China, desapareceu no dia 8 de março de 2014. Os investigadores acreditam que o voo MH-370 saiu de curso e caiu por de combustível no Oceano Pacífico.

 

FONTE: G1.


Tarifas de ônibus em Belo Horizonte aumentam a partir desta segunda-feira

Reajuste também atinge os táxis-lotação e pode chegar a mais de 8%. Passagem mais cara aumentou R$0,25 e passa a custar R$3,10.

Na Grande BH, tarifas também sobem na próxima semana

 

Euler Junior/EM/D.A.Press

Usuários do transporte coletivo em Belo Horizonte devem se preparar para pagar mais caro pelo serviço ainda neste fim de ano. O preço das tarifas de ônibus e táxis-lotação sofrerão reajuste de até 8% a partir da zero hora desta segunda-feira, 29. Segundo portaria publicada pela BHTrans no Diário Oficial do Município (DOM), com a mudança, a passagem mais cara – que custava R$ 2,85 – passará para R$ 3,10, um acréscimo de R$0,25. 

Nos ônibus em que a tarifa custava R$2,05, os usuários terão de desembolsar R$0,15 a mais a partir desta segunda. No caso dos coletivos em que vigorava a tarifa de R$2,35, o preço passa para R$2,50. A justificativa para o aumento das tarifas, segundo a BHTrans, é a necessidade de cobrir custos operaçionais e de insumos, como o óleo diesel e o salário dos funcionários das empresas de transporte coletivo da capital. 

Quem utiliza os táxis-lotação que circulam pelas avenidas Afonso Pena e Contorno também sentirão no bolso o peso do reajuste. A passagem, que atualmente custa R$3,15 passará para R$3,40 a partir de segunda-feira. Segundo a portaria da BHTrans, a atualização do preço acompanha as alterações de valores dos ônibus, para “manter o equilíbrio operacional entre os dois serviços”.

Confira as novas tarifas dos ônibus em BH

Ônibus da Grande BH também têm reajuste

As tarifas dos ônibus que atendem 34 municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte terão reajuste de 12,78% a partir desta segunda-feira (29). Segundo a Secretaria de Estado de Transporte e Obras Públicas (Setop), serão afetados os preços das passagens de 745 linhas, que transportam uma média diária de 823 mil passageiros em toda a Grande BH. De acordo com o órgão, também haverá reajuste nas tarifas de táxis metropolitanos, que ficarão 8,21% mais caras.

Segundo comunicado divulgado pela Setop, a atualização dos preços das passagens dos coletivos metropolitanos leva em conta o aumento dos custos no período de novembro de 2013 a outubro de 2014. Entre os fatores que pesaram no reajuste, estão gastos com combustível, custo com pessoal e com a manutenção da frota de veículos.

Do total do reajuste, a secretaria informa que 1,92% corresponde à modernização da frota, que passou a contar com 116 novos ônibus articulados e outros 145 do tipo padron. Outros 2,21% foram acrescidos em função da operação dos Terminais Metropolitanos de Morro Alto, Vilarinho, São Gabriel, Sarzedo e Ibirité; das estações de São Benedito e Justinópolis, das 28 estações de transferência na Av. Antônio Carlos, Av. Cristiano Machado e Av. Pedro I, de duas estações na Av. Paraná e na Av. Santos Dumont, das 7 estações na MG10, 4 na Av. Brasília e 2 na Av. Civilização, uma na Av. Pedro I (Risoleta Neves) e uma na Praça Aarão Reis.

Os ônibus vão circular com cartazes para informar aos passageiros os novos valores das tarifas. Para informações e reclamações os usuários podem utilizar o telefone 155 opção 6 ou o email do DER/MG: atendimento@der.mg.gov.br.

Táxis especiais

Os usuários dos táxis metropolitanos também devem se preparar para pagar mais caro pelas viagens em toda a Grande BH. O custo quilométrico I, passa de R$2,63 para R$2,85 e a bandeirada passa de R$4,78 para R$5,17.

A cobrança do custo quilométrico rodado II será de R$3,42 e será permitida somente em corridas aferidas pelo taxímetro, no horário noturno, no período compreendido de 22 às 6 horas, de segunda a sexta feira. Aos domingos e feriados e aos sábados o início do período é antecipado para às 14 horas. Não poderá haver cobrança de taxa de retorno, de volumes transportados e de transporte por carrinho de supermercado.

Confira o preço de alguns serviços

Preço Mínimo: R$2,60 (16 linhas com esta tarifa)
Preço Médio: R$3,95. (tarifa preponderante do sistema, 30 % das linhas em operação).
No total, o sistema metropolitano possui 57 grupos tarifários.

Algumas linhas metropolitanas:

Igarapé – Nossa Senhora da Paz, Capim Branco – Matozinhos, Ribeirão das Neves – Estação Vilarinho – R$2,60;
Linhas troncais do MOVE Metropolitano (Terminal São Gabriel e Vilarinho e Estações de Justinópolis e São Benedito) – R$ 3,95;
Integração Metrô Ônibus – são oito valores que variam de R$ 3,70 a R$ 5,10;
Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins) / BH – Centro – R$ 23,70;
Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins) / Betim – R$ 36,05;
Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins) / Contagem – R$ 35,00.

FONTE: Estado de Minas.


Tarifas dos ônibus metropolitanos da Grande BH serão reajustadas

Novos valores entram em vigor na segunda-feira (29).
O aumento médio da tarifa é de 12,78%.

As passagens dos ônibus e táxis metropolitanos da Região Metropolitana de Belo Horizonte serão reajustadas a partir de segunda-feira (29). Segundo a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), as tarifas terão aumento médio de 12,78% para os ônibus e as dos táxis, de 8,21%.

aumento

De acordo com a Setop, o reajuste corresponde ao aumento dos custos, de novembro de 2013 a outubro de 2014, como combustível, manutenção e modernização da frota e folha de pagamento.

O início da operação do Move Metropolitano, que é o BRT nas 34 cidades da Grande BH, também influenciou no aumento da tarifa. A Setop explica que 116 ônibus articulados foram comprados, além de 145 novos veículos, além da operação dos terminais do sistema Move.

Com o reajuste, a tarifa preponderante (que corresponde a 30% das linhas), passa de R$ 3,50 para R$ 3,95. A menor tarifa, que hoje é de R$ 2,30, vai para R$ 2,60. A de R$ 3,30 vai a R$ 3,50. A passagem mais cara, que corresponde à linha Aeroporto de Confins – Betim, passa de R$ 31,95 a R$ 36,05. Ao todo, são 57 grupos tarifários. Para saber o valor de cada linha, o usuário deve ligar para 155.

Táxis metropolitanos
Para os táxis especiais metropolitanos, o custo do quilômetro I passa de R$ 2,63 para R$ 2,85, e a bandeirada vai de R$ 4,78 para R$ 5,17. Na bandeira II, o custo do quilômetro será de 3,42.

FONTE: G1.


Ano começa com o índice mais caro de energia elétrica

Bandeira tarifária para o mês de janeiro de 2015 é vermelha, o que significa um acréscimo de R$ 3 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos

 

O consumidor vai começar o ano pagando mais pela energia elétrica. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) fixou a bandeira vermelha em janeiro, o que significa um acréscimo de R$ 3 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos – exceto para os estados do Amazonas, Amapá e Roraima, que não são interligadas ao sistema nacional. A informação foi divulgada pelo órgão nesta sexta-feira.

As bandeiras passam a valer a partir de 1º de janeiro em todos os estados onde vigoram e representará uma cobrança extra na conta de luz pelo uso de energia de termelétricas pelas distribuidoras. As empresas devem arrecadar até R$ 800 milhões a mais já no próximo mês.No primeiro mês, a cobrança será feita proporcionalmente ao dia do fechamento da fatura de cada cliente. Para as contas de luz com fechamento previsto para 10 de janeiro, será cobrada a bandeira tarifária apenas sobre os dez dias de janeiro. Os demais 20 dias referentes a dezembro virão com o valor normal.

A bandeira vermelha já era esperada pelo setor para o começo do ano, uma vez que os reservatórios das usinas hidrelétricas ainda estão longe do ideal e o sistema continua dependente da energia térmica, mais cara. Afora uma bandeira amarela para a Região Sul em julho deste ano, todas as “bandeiradas” no Brasil foram vermelhas desde fevereiro de 2014, significando que o custo da eletricidade permaneceu em seu patamar mais elevado durante todo o ano.

O modelo de bandeiras tarifárias vigorou durante todo o período apenas de forma educativa, sem significar de fato repasse de custo aos consumidores. Em janeiro deste ano, todas as regiões estavam no sinal amarelo. Os consumidores foram informados mês a mês, em mensagens nas contas de luz, sobre a situação do preço da energia no mercado nacional. A partir de 2015, no caso da bandeira amarela, a taxa extra será de R$ 1,50 a cada 100/kwh. Na bandeira vermelha, esse adicional dobra, para R$ 3 por 100/kWh. Na bandeira verde não há qualquer alteração.

O consumo médio do brasileiro é de 163 kWh por residência, segundo a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), e a tarifa média do consumidor residencial, de acordo com a Aneel, é de R$ 400 por MWh. Assim, uma conta de R$ 65,20 subiria para R$ 67,65 na bandeira amarela e para R$ 70,09 no caso da bandeira vermelha.

Os valores parecem pouco significativos individualmente. Mas, considerando o universo de 74 milhões de unidades consumidoras no País, em um mês de bandeira amarela, as empresas recolherão R$ 400 milhões a mais em todo o Brasil, valor que chegará a R$ 800 mas aumento deixará de existir.

Aneel fixa ‘bandeira vermelha’ em janeiro e energia elétrica fica mais cara

Bandeira vermelha valerá para todo país em janeiro, exceto AM, AP e RR.
Consumidores pagarão R$ 3 a mais para cada 100 kWh consumidos.

Bandeiras tarifárias arte (Foto: Editoria de Arte/G1)

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta sexta-feira (26) que foi fixada para janeiro bandeira tarifária de cor vermelha para os consumidores de todos os estados do país, com exceção do Amazonas, Amapá e Roraima (que ainda não estão interligados com o sistema nacional de energia elétrica).

A definição da bandeira de cor vemelha, lembrou a Aneel, significará um acréscimo de R$ 3,00 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos no mês que vem.

O aumento da energia acontecerá porque, em janeiro de 2015, começará a vigorar o sistema de bandeiras tarifárias – que contará com as cores verde, amarela e vermelha – indicando as condições de geração de energia no país. O sistema funcionará como um “semáforo de trânsito”, sinalizando nas contas de luz o custo de geração de energia para o consumidor.

Com a seca, as hidrelétricas passaram a gerar menos energia e as térmicas, cujo custo de geração é mais caro, foram acionadas. Com isto, a energia ficou mais cara no país.

Atualmente, os custos com compra de energia pelas distribuidoras são incluídos no cálculo de reajuste das tarifas dessas distribuidoras e são repassados aos consumidores uma vez por ano, quando a tarifa reajustada passa a valer para os consumidores. Com as bandeiras tarifárias, uma parte do reajuste anual concedido às distribuidoras será diluído.

Conta de luz de R$ 100 terá acréscimo de R$ 6 em SP
Hoje, um cliente residencial da Eletropaulo, em São Paulo, por exemplo, paga R$ 100 para um consumo mensal de cerca de 240 quilowatts-hora (kWh). Em janeiro, com a bandeira tarifária, a conta de luz para a mesma quantidade de consumo subirá para pelo menos R$ 106.

O que significam as bandeiras?
Segundo o órgão, a bandeira verde significa “custos baixos” para gerar a energia e nenhum acréscimo na tarifa. A bandeira amarela, por sua vez, indica um sinal de atenção, pois os custos de geração estão aumentando e a tarifa sofre acréscimo de R$ 1,50 para cada 100 quilowatt-hora (KWh) consumidos.

Já a bandeira vermelha sinaliza que a oferta de energia para atender a demanda dos consumidores ocorre com maiores custos de geração, como, por exemplo, o acionamento de grande quantidade de termelétricas para gerar energia, que é uma fonte mais cara do que as usinas hidrelétricas. Nesse caso, a tarifa sofre acréscimo de R$ 3,00 para cada 100 KWh consumidos.

Adequar o consumo ao preço
Com as bandeiras, haverá, portanto, uma sinalização mensal do custo de geração da energia elétrica que será cobrada do consumidor, com acréscimo das bandeiras amarela e vermelha. Essa sinalização dá, ao consumidor, a oportunidade de adaptar seu consumo, se assim desejar.

“O sistema de bandeiras é para o consumidor poder reagir ao momento de preço. Para o consumidor conhecer quanto está custando naquele momento e consumir de uma maneira consciente. É uma ferramenta a mais para melhor adequar o consumo. Se estamos em um momento de escassez e custo alto, por exemplo, ele colabora consumindo menos e isso tem um benefício para o sistema”, afirmou o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, neste mês.

Está prevista para o dia 30 de janeiro a divulgação das bandeiras tarifárias para o período de fevereiro.

Bandeiras já são divulgadas
A Aneel lembrou que, em “caráter educativo” e para facilitar a compreensão do sistema, 2013 e 2014 foram estabelecidos como anos testes e a Agência divulgou mês a mês as bandeiras em funcionamento nesse período.

No ano de 2014, foi acionada a bandeira amarela no mês de janeiro para todos os subsistemas (Norte, Nordeste, Sul, Sudeste/Centro-Oeste), e no restante do ano (com o acionamento das usinas térmicas) a bandeira vermelha para todos os subsistemas, informou a Aneel.

FONTE: Estado de Minas e G1.


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 28/12/2014

CRIME PASSIONAL

Ex-policial que matou vigia em supermercado diz não estar arrependido

Ele foi apresentado neste sábado e contou que o motivo do assassinato é que a vítima seria amante de sua mulher e que, além disso, estaria assediando sua filha de 12 anos

OUÇA AQUI A REPORTAGEM DA RÁDIO ITATIAIA!

Em depoimento a Polícia Civil, o homem que aparece em um vídeo atirando no vigia de um supermercado no bairro Cidade Nova, região Nordeste de Belo Horizonte, confessou o crime e disse não se arrepender do homicídio. O caso foi apresentado na manhã deste sábado (27) pelo delegado Wagner Pinto, que está a cargo das investigações.

As imagens são intrigantes porque mostram o suspeito realizando o crime de forma impassível e natural, como se estivesse retirando um produto de uma prateleira. Ele permanece detido no Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp).

Segundo informações do delegado, o suspeito Ivair Maria Alves, de 46 anos, ex-policial e, atualmente, caixa executivo em uma agência bancária, foi preso depois que uma equipe da Polícia Civil esteve no local do crime e conseguiu captar as imagens das câmeras de segurança do estabelecimento e do estacionamento. Foi constatado que Alves chegou ao local em um carro Parati preto e também foi possível identificá-lo, já que seu rosto é nítido nas imagens uma vez em que ele não se preocupou em escondê-lo em nenhum momento.

O motivo do crime, segundo o suspeito, é que o vigia Vinícius Linhares de Jesus, de 34 anos, estaria assediando sua filha, de 12 anos. Alves disse que constatou isso com base em uma foto da menina no Facebook da vítima, em que ela está em um jardim. A polícia informou que a imagem não foi encontrada no Facebook de Jesus, apenas no perfil da mulher do suspeito e mãe da menina, com quem a vítima já teve um relacionamento. De qualquer forma, a polícia também esclareceu que não há nenhum teor sexual na foto.

Colegas de trabalho, amigos e familiares da vítima disseram que o vigia realmente era muito “mulherengo” e que tinha relacionamentos com várias mulheres. O nome de uma delas, citado pelos conhecidos de Jesus, é também o nome da mulher de Alves, que seria amante da vítima. Com este nome em mãos, a polícia conseguiu localizar uma  ocorrência envolvendo a mulher e o suspeito, registrado em uma delegacia de Sabará em março deste ano, no qual a mulher conta que Alves, seu companheiro, a havia agredido nessa data.

Mas os resultados da busca pelo nome de Alves não parou por aí. Foi encontrada também a ocorrência do assassinato de um homem no bairro São Marcos em julho deste ano. Neste caso, a vítima foi encontrada morta e de calcinha. O ex-policial disse que agiu em legítima defesa e, por este homicídio, responde em liberdade.

Após o levantamento da ficha do suspeito, os policias foram na casa dele e o prenderam. Ele confessou o assassinato e disse que o motivo era que ele havia descoberto uma foto da mulher com a vítima no Facebook. Apesar da foto ter sido publicada no dia 26 de outubro deste ano, Alves disse ter visto a imagem apenas nessa sexta (26), quando decidiu cometer o crime.

Mas o triângulo amoroso teve início há cerca de um ano e meio, segundo o delegado, quando Alves descobriu pela primeira vez a traição da mulher com o vigia. Eles decidiram fazer uma terapia de casal depois da crise, mas não adiantou e acabaram rompendo o relacionamento por três meses. Depois deste período eles reataram e ficaram juntos até então, mas segundo o suspeito, quando viu a foto no Facebook, ficou muito abalado e decidiu ir ao local de trabalho da vítima, para “resolver” a questão de uma vez por todas.

A mulher do suspeito confirma o relacionamento extraconjugal com a vítima, mas disse que foram apenas algumas vezes que eles saíram e que não era sério.

A arma do crime, que a polícia suspeita se tratar de um revólver de calibre 9 mm, não foi encontrada. Alves será indiciado por homicídio qualificado, e por este crime, pode pegar de 12 a 30 anos de prisão. A polícia tem 10 dias para concluir o inquérito e o delegado Wagner Pinto disse que pretende pedir a prisão preventiva do suspeito para que ele fique preso em regime fechado até a data do julgamento, por questões de segurança da mulher e da família da vítima. Ele continua detido no Ceresp.

Suspeito de matar segurança de supermercado no Cidade Nova é preso em BH

Uma investigação conjunta aponta o ex-policial civil Ivair Maria Alves como o responsável por efetuar pelo menos três disparos de arma de fogo contra Vinicius Linhares de Jesus

 
Foi preso no fim da tarde desta sexta-feira o principal suspeito de assassinar o funcionário de um supermercado no Bairro Cidade Nova, na Região Nordeste de Belo Horizonte. Depois de uma investigação conjunta, policiais militares e civis chegaram até o nome do ex-policial civil Ivair Maria Alves, e acreditam que ele seja o responsável por efetuar pelo menos três disparos de arma de fogo contra Vinicius Linhares de Jesus, que morreu na hora. Detido em casa, o homem foi encaminhado para a Delegacia de Homicídios, onde presta depoimento nesta noite.Já detido, Ivair confirmou ter matado Vinicius por motivos passionais. O ex-policial disse ter suspeitado que a vítima mantinha um tipo de relacionamento com a filha dele, de 12 anos. Ele também afirmou que o segurança teve um caso com a esposa dele, há dois anos quando os dois trabalharam juntos, contudo ele diz não ter sido essa a motivação do crime.  A vítima trabalhava como segurança do supermercado, que fica na Avenida Cristiano Machado. No fim da manhã, imagens das câmeras de segurança do local flagraram o momento em que um homem entra no estabelecimento olhando para os lados, como se procurasse o alvo. Quando avista Vinicius, vai em direção a ele e saca uma arma. O criminoso atira na cabeça do funcionário e sai caminhando tranquilamente. O suspeito entrou em um veículo de cor escura e fugiu no sentido Bairro Primeiro de Maio. Uma testemunha que o seguiu afirmou que ele trocou de veículo no trajeto e seguiu a fuga em uma moto.

Saiba mais

De acordo com o sargento Ednei, no 16° Batalhão, militares do serviço de inteligência e policiais civis reconheceram Ivair por meio das imagens registradas pelas câmeras do circuito interno de segurança do supermercado. “Ele já tem outras passagens pela polícia e é suspeito de outro homicídio. Com as informações levantadas, os policiais foram até a casa dele, no Bairro São Marcos e o prenderam”, explica o militar. 

Ivair é suspeito de outro homicídio, que aconteceu no dia 17 de julho, no Bairro São Marcos. Segundo ele, dois homens invadiram sua casa e ele atingiu um deles em legítima defesa. 

O suspeito ainda afirmou que foi exonerado da Polícia Civil porque abandonou o serviço por 60 dias, época em que estudava para um concurso.

Reprodução/ Facebook

O pai de Vinícius, o eletricista Geraldo Igídio de Jesus, de 61 anos, informou que há cerca de seis meses o filho se relacionou com uma mulher que havia sido casada. “Se ele tem algum segredo, morreu com ele. Não falava nada conosco. Era calmo, sossegado, tranquilo e alegre. Mas, ontem e anteontem estava meio calado”. O pai acredita que o celular e o computador do filho servirão de base para polícia. Vinícius não tinha qualquer passagem pela polícia ou envolvimento com drogas, conforme a PM.

 

 

FONTE: Estado de Minas, G1, Alterosa e Itatiaia.


Funcionário é assassinado a tiros dentro de supermercado no Bairro Cidade Nova

O funcionário de um supermercado localizado na Avenida Cristiano Machado, no Bairro Cidade Nova, na Região Nordeste de Belo Horizonte, foi assassinado a tiros no início da tarde desta sexta-feira. Um homem entrou no estabelecimento armado e desferiu vários tiros à queima-roupa. A vítima morreu na hora. A motivação ainda é desconhecida. O criminoso fugiu pela avenida e ainda não foi preso. Imagens das câmeras de segurança do local flagraram o momento do crime. O criminoso entra no supermercado SuperNosso e passa por um dos corredores. Ele olha para os lados como se tivesse procurando o alvo. Quando passa para outra fileira de produto, avista o funcionário e vai em direção a ele. 

Reprodução

O homem saca uma arma de dentro de uma bolsa e atira na cabeça da vítima a poucos metros de distância. Mesmo com o funcionário caído, o criminoso ainda faz outros disparos. Em seguida, sai correndo. 

Viaturas do 16º Batalhão da Polícia Militar (PM) estão na região nas buscas pelo criminoso. Ainda não há informação se outra pessoa dava cobertura a ele. 

Neste momento, a frente do supermercado está isolado para o trabalho da perícia. Um irmão e o pai da vítima estão no local acompanhando a situação.

 

Funcionário é morto dentro de supermercado em BH

Polícia apura as circunstâncias do crime, no bairro Cidade Nova.
Suspeito procurou a vítima e atirou à queima-roupa.

O fiscal Vinícius Linhares de Jesus, de 34 anos, foi assassinado a tiros nesta sexta-feira (26) dentro de um supermercado na Região Nordeste de Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Militar (PM), não há informações sobre a motivação, mas, em princípio, a hipótese de assalto ou tentativa não é considerada.

A perícia da Polícia Civil foi acionada, e as circunstâncias do crime serão apuradas. O estabelecimento comercial fica em um complexo de lojas na Avenida Cristiano Machado, 1.794, no bairro Cidade Nova. O crime ocorreu por volta das 11h30.

Funcionário é morto dentro de supermercado de Belo Horizonte (Foto: Reprodução / TV Globo)
Polícia investiga o motivo do assassinato de Vinícius Linhares

“Foi uma execução. [O suspeito] Já veio com o propósito de matar a vítima. O autor falou: ‘é você mesmo desgraçado’, e efetuou os disparos”, disse o sargento da PM Edinei Soares dos Santos. A polícia não considera a hipótese de latrocínio, já que nada foi roubado do supermercado.

A família da vítima disse que Vinícius adorava fazer esportes e nunca se envolveu com drogas. A PM confirmou que o rapaz não tinha passagem pela políca. A principal suspeita é de crime passional.

“A vítima é uma pessoa bem relacionada, não tem envolvimento em nenhum tipo de crime, tráfico, bem querida por todos os funcionários. Então não levantamos outra hipótese que não seja crime passional ou desentendimento dele com alguém”, completou o policial.

A PM disse ainda que o rapaz assassinado era solteiro e que teve um relacionamento recentemente com uma ex-funcionária do supermercado. Informações serão levantadas para verificar se há relação com o crime.

Geraldo de Jesus, pai de Vinícius, disse que estranhou o filho no Natal, que parecia estar preocupado. “Ele é calmo tranquilo, alegre. Um filho maravilhoso. Melhor do mundo. Não tem igual. Se tinha algum segredo morreu com ele”, contou.

Até a publicação desta reportagem, o atirador não havia sido localizado.

O ATIRADOR FOI PRESO, VEJA AQUI!

FONTE: Estado de Minas e G1.


Indicados para Esporte, Pesca, Agricultura e Minas e Energia estão sendo investigados

Futuro ministro do Esporte omite empresa devedora

George Hilton, indicado para a pasta do Esporte, não informou à Justiça Eleitoral ser dono de companhia que deve R$ 29 mil e está em processo de execução fiscal

 

Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Brasília – O próximo ministro do Esporte, o deputado federal e pastor licenciado George Hilton (PRB-MG), não declarou à Justiça Eleitoral a propriedade de uma empresa de transportes em que é sócio com a esposa. A Visão Locação e Transportes Ltda., criada em 2004, está registrada em Belo Horizonte e tem um processo de execução fiscal na Justiça Federal. Pela ação, Hilton, a esposa dele, Gorete Cecílio, e a firma são executados a pagarem R$ 29 mil. Após duas tentativas de penhora de bens para quitar a dívida, o juiz afirmou que eles estão em “local incerto e não sabido”.

Hilton não citou a propriedade da empresa na relação de bens apresentada à Justiça Eleitoral. Entretanto, nas certidões judiciais que informou, é possível descobrir um processo relacionado à Visão Transportes. A ação é movida pela Fazenda Nacional desde 2011 devido a uma cobrança de Simples.

Depois de Hilton ser reeleito, a Justiça tomou a decisão de citá-lo por edital, após tentar penhorar bens do casal e da empresa em outras ocasiões a fim de pagar a dívida de R$ 29.637,72. Eles foram citados no mês passado. O juiz da 26ª Vara Federal de Minas Gerais, André Gonçalves Salce, afirmou, em 26 de setembro, que os executados estavam em “local incerto e não sabido”. À Receita Federal, o endereço informado da Visão Locação e Transportes é uma sala no edifício Estoril, no Bairro Cidade Jardim, em Belo Horizonte, onde mora o parlamentar. O número de telefone registrado pela empresa não existe.

Apesar de ser procurado por edital, o próprio deputado informou dois telefones e um endereço à 26ª Vara quando foi extrair uma cópia do processo. Ontem, ninguém atendia nos telefones indicados. A assessoria do futuro ministro disse que ele estava descansando e que só atenderia pedidos de entrevista a partir de hoje. “Houve muitas negociações nessas últimas duas semanas e conversas em Brasília”, justificaram os auxiliares de Hilton. Eles disseram que o objetivo era tomar pé das ações do ministério, como as Olimpíadas de 2016.

Apesar da indicação para a pasta do Esporte, o futuro ministro – que entra no posto de Aldo Rebelo, deslocado para o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – não tem histórico de atuação no setor esportivo. O perfil do deputado no site da Câmara informa que o parlamentar, formado em ciências sociais, já foi radialista, apresentador de televisão, teólogo e animador.

Como mostrou o Estado de Minas ontem, Hilton foi flagrado pela Polícia Federal em 2005 transportando R$ 600 mil em dinheiro vivo (R$ 972 mil em valores atualizados), mas foi liberado em seguida. Ele disse que se tratava de recursos arrecadados com fiéis da Igreja Universal. Ontem, a assessoria voltou a negar irregularidades no episódio do dinheiro vivo. “Era 2005, na época do mensalão. Quanto mais gente pudessem colocar (sob suspeita de envolvimento no esquema), melhor”, disseram os auxiliares. À época, Hilton foi expulso do PFL.

Em 2012, o futuro ministro foi candidato a prefeito de Contagem (MG), contra Carlin Moura, do PCdoB, partido que, até a semana passada, comandava a pasta do Esporte, e Durval Ângelo (PT), deputado estadual e um dos coordenadores de campanha do governador eleito de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT). Hilton ficou apenas em quarto lugar, com 15 mil votos no terceiro maior colégio eleitoral de Minas.

Este ano, a mulher do deputado presenteou a presidente Dilma Rousseff com uma camiseta rosa alusiva ao dia de valorização das mulheres. Em 7 de abril, George Hilton publicou, em uma rede social, foto ao lado da presidente exibindo o presente da esposa. “Dilma agradeceu o presente”, afirmou o futuro ministro na página dele no Facebook.

Pendências judiciais

Outros três ministros anunciados na terça-feira por Dilma respondem a processos na Justiça, todos do PMDB. O senador Eduardo Braga (AM), que vai assumir o Ministério de Minas e Energia, é investigado em um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele é suspeito de ter cometido crime eleitoral. A senadora Kátia Abreu (TO), que assumirá o Ministério da Agricultura, responde a um inquérito no STF por falsificação de selo público. Hélder Barbalho, o futuro titular da Pesca, responde por improbidade administrativa por suspeitas de irregularidades cometidas em 2005, quando foi prefeito de Ananindeua (PA).

FONTE: Estado de Minas.


Cidade dos Estados Unidos entra com processo contra a Petrobras

A cidade americana de Providence, capital do Estado de Rhode Island, deu entrada na véspera de Natal com uma ação coletiva em favor de investidores que compraram papéis da Petrobras. As informações são da Bloomberg.

petrobras-escândalo

No processo, que foi iniciado numa corte de Nova York, a cidade de Providence representa investidores que se sentiram prejudicados pelos casos de corrupção que vieram à tona com as investigações da Operação Lava Jato.

As aplicações dos investidores de Providence incluem debêntures e ADRs (recibos de ações negociados nos Estados Unidos) e foram comprados por eles entre janeiro de 2010 e o final de novembro deste ano.

No processo, a Petrobras é acusada de violar as leis americanas ao vender papéis com preços inflados devido a contratos com empreiteiras que foram superfaturados em troca de propinas.

Procurada, a Petrobras não se manifestou.

A estatal negociou mais de US$ 98 bilhões em títulos na Bolsa de Nova York, de acordo com a queixa feita pela cidade de Providence.

Antes do município, outros 11 processos semelhantes foram movidos por escritórios de advocacia dos Estados Unidos contra a estatal.

Diferente do que acontece no Brasil, nos Estados Unidos um processo coletivo permite que todos os interessados em igual situação se beneficiem da decisão judicial.

Isso significa que, caso um dos escritórios ou a cidade de Providence consigam uma indenização da Petrobras, todos os americanos que investiram na estatal ganham o direito de receber valor proporcional ao que foi investido.

CORRUPÇÃO

No centro daquele que parece ser o maior escândalo de corrupção e lavagem de dinheiro do país, a Petrobras é investigada no Brasil, nos Estados Unidos e na Suíça.

O escândalo envolve dezenas de políticos e as maiores empreiteiras do país –algumas com seus principais executivos presos há mais de um mês em Curitiba.

Foi a primeira vez que executivos da relevância de José Aldemário Pinheiro Filho, presidente da OAS, ou Ricardo Pessoa, da UTC, foram parar na cadeia acusados de corrupção.

Eles são acusados de pagar propinas a diretores da Petrobras para ganhar projetos para construção de grandes refinarias e aluguel de plataformas e sondas de perfuração.

As investigações avançaram principalmente devido aos processos de delação premiada. O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef passaram a colaborar com as investigações em troca de uma pena menos severa. A eles se juntaram executivos de empreiteiras que participaram do esquema e conhecem os métodos dos parceiros.

FONTE: Folha.


Pastor escolhido por Dilma para ministério foi flagrado com quase R$ 1 milhão na bagagem

Pastor licenciado escolhido por Dilma para o Ministério do Esporte foi flagrado com montanha de dinheiro em caixas de papelão, no aeroporto da Pampulha, em 2005

 

Lucio Bernardo Jr/Camara dos Deputados

.

Brasília – O futuro ministro do Esporte, George Hilton, anunciado na terça-feira pela presidente Dilma Rousseff (PT), foi flagrado, em 2005, no Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, com R$ 600 mil em espécie (R$ 976 mil em valores atualizados). O dinheiro estava distribuído em 11 caixas de papelão. Pastor licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, ele era, na época, deputado estadual do PFL em Minas Gerais. Após ser surpreendido, a Polícia Federal o liberou. Levantamento do Estado de Minas aponta que George Hilton dobrou seu patrimônio desde que passou a informar à Justiça Eleitoral os valores de seus bens. Era de R$ 294 mil em 2006, quando obteve seu primeiro mandato de deputado federal. Em 2010, ele foi reeleito e afirmou ter R$ 472 mil. Este ano, quando também foi reeleito, o valor declarado foi de R$ 669 mil.
.
Na época em que foi abordado pela Polícia Federal, Hilton contou que os recursos eram provenientes de doações de fiéis do Sul do estado. Acabou sendo expulso pela Executiva Nacional do partido. Na época, o senador Antônio Carlos Magalhães (ACM), morto em 2007, foi contra a expulsão, mas a maioria do comando partidário achou melhor tomar a atitude para se contrapor ao escândalo do mensalão petista, que ganhava força na imprensa e no Congresso.
.
No momento em que foi flagrado no aeroporto, Hilton estava acompanhado do vereador do PL em Belo Horizonte Carlos Henrique da Silva, também pastor da Universal. Os dois estavam numa aeronave particular e vinham de Poços de Caldas. O Departamento de Aviação Civil havia alertado a Polícia Federal de que o avião transportava dinheiro. Quando desembarcaram, os dois foram imediatamente abordados. A liberação das malas e dos políticos foi autorizada pelo delegado executivo da PF em Minas, Domingos Pereira dos Reis.
.
Em 2012, Hilton foi candidato a prefeito de Contagem (MG). Não obteve sucesso. Na época, declarou possuir R$ 626 mil, contra os R$ 669 mil informados este ano, que incluem uma residência e um automóvel VW Jetta. Em 1998, declarou apenas uma linha de telefone celular, sem informar os valores, quando disputou uma vaga de deputado estadual pelo PST. Em 2002, um apartamento, um Gol e um Vectra. Nas últimas eleições, ele teve R$ 496 mil em doações recebidas. A maior parte veio do comitê financeiro do PRB, mas com origem em empresas como JBS S.A., Bradesco, Construtora Queiroz Galvão e Cervejaria Petrópolis.
.
Nos três mandatos em que esteve na Câmara, Hilton, presidente regional do PRB-MG e líder da legenda na Casa, gastou R$ 1,77 milhão do cotão, entre 2009 e este ano. O cotão é uma verba multiuso para pagar despesas como alimentação, hospedagem, combustíveis e passagens aéreas.
.
Ontem, a assessoria de imprensa do novo ministro afirmou que não houve nenhuma abertura de inquérito ou processo em razão da apreensão do dinheiro. O deputado era responsável pelo setor de arrecadação da igreja e seria feita uma remessa de valores no fim de semana de BH para São Paulo.
.

FONTE: Estado de Minas.


Indulto de Natal deve extinguir pena de José Genoino

Em 2015 deve ser a vez dos outros

 

Genoino
Genoino foi condenado a 6 anos e 11 meses de prisão por corrupção ativa e formação de quadrilha
.
O indulto de Natal, assinado nesta quarta-feira (24) pela presidente Dilma Rousseff, deve extinguir a pena imposta ao ex-presidente do PT José Genoino, condenado a 4 anos e 8 meses de prisão no processo do mensalão.
 .
O benefício, concedido anualmente, atinge milhares de presos, a maioria dos beneficiados são detentos de bom comportamento, com penas baixas e não reincidentes. No caso de Genoino, ele deve receber o perdão judicial por já estar no regime aberto e ter cumprido mais de um quarto de sua condenação.
 .
A concessão do benefício, no entanto, não é automática. Genoino terá de enviar um pedido à Justiça dizendo que ele se enquadra nas regras do indulto de 2014. O juiz de execução, por sua vez, terá de analisar o caso específico, verificando o comportamento do ex-presidente do PT e checando se ele realmente pode descontar dias de sua pena por ter estudado.
 .
Se entender que todos os critérios foram cumpridos, dará aval para a extinção da pena de Genoino. Como o processo principal do mensalão corre no STF (Supremo Tribunal Federal), o relator da matéria, ministro Luís Roberto Barros, também será consultado e caberá a ele uma palavra final.
 .
FORA DA PRISÃO 
 .
Do núcleo político do mensalão, a maior parte dos condenados já está fora dos presídios. O ex-ministro José Dirceu, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e os ex-deputados Valdemar Costa Neto (PR-SP), Bispo Rodrigues (PR-RJ) e Pedro Henry (PP-MT), por exemplo, cumprem pena no regime aberto, em suas casas.
 .
Eles não foram beneficiados com o indulto de 2014 pois suas condenações são maiores que a de Genoino. Caso as regras para o perdão presidencial de 2015 repitam as deste ano, eles também devem conseguir a extinção de suas penas.
 .

 

FONTE: Hoje Em Dia.


Cid Gomes deve ser nomeado ministro da Educação

Presidente Dilma Rousseff deve anunciar nesta terça reforma ministerial.
Durante o anúncio, Cid fará discurso na Assembleia Legislativa do Ceará.

O governador do Ceará, Cid Gomes, concede entrevista após se reunir com a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto (Foto: Filipe Matoso / G1)O governador do Ceará, Cid Gomes, concede entrevista após se reunir com a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto

O governador do Ceará, Cid Gomes (PROS), deve ser nomeado ministro da Educação nesta terça-feira (23), às 17h (horário de Brasília), pela presidente Dilma Rousseff. Durante o anúncio, Cid estará na Assembleia Legislativa do Ceará, onde fará o último discurso como governador.

Ele esteve reunido com Dilma Rousseff na manhã desta terça em Brasília. À tarde, na Assembleia Legislativa, Cid Gomes deve agradecer aos deputados estaduais.

Cid Gomes participou das campanhas eleitorais de Dilma Rousseff no Ceará e deixou o PSB quando o ex-presidente da sigla Eduardo Campos exigiu apoio de todos os coligados na sua candidatura à presidente neste ano. Na época, Cid Gomes disse que se “manteria fiel” ao governo Dilma Rousseff.

Professor e policial devem trabalhar por amor, não por dinheiro, diz Cid

Governador do Ceará critica professores da rede estadual, em greve há 24 dias, e diz que quem quer dinheiro deve procurar outra atividade

Cid Gomes (PSB), governador do Ceará

O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), mandou um recado nesta segunda-feira (29) para os professores da rede estadual de ensino em greve há 24 dias – eles querem aumento de salário. Para ele, quem desenvolve atividade pública deve colocar o amor pelo que faz na frente do retorno financeiro. “Quem entra em atividade pública deve entrar por amor, não por dinheiro”, disse o governador.

A afirmação já havia sido atribuída a Cid Gomes por professores que participaram de uma negociação pelo fim da greve. Há uma semana o governador teria dito. “Quem quer dar aula faz isso por gosto, e não pelo salário. Se quer ganhar melhor, pede demissão e vai para o ensino privado”.

Quem está atrás de riqueza, de dinheiro, deve procurar outro setor e não a vida pública”

A imprensa pediu um “tira-teima” e Cid disse praticamente a mesma coisa, mas de uma forma mais branda.

“Isso é uma opinião minha que governador, prefeito, presidente, deputado, senador, vereador, médico, professor e policial devem entrar, ter como motivação para entrar na vida pública, amor e espírito público”, declarou. “Quem está atrás de riqueza, de dinheiro, deve procurar outro setor e não a vida pública”, completou.

O Sindicato dos Professores do Ceará (Apeoc) diz que o governo do Ceará não cumpre a Lei Federal do Piso e o plano de cargos e carreiras dos professores. A categoria quer a aplicação do piso para os profissionais de nível médio, graduados e pós-graduados.

 

FONTE: iG e G1.

 


 

Integrantes de ocupações invadem supermercado na Pampulha

Os manifestantes exigem a doação de cestas básicas do supermercado

 

Euller Junior/Em/D.A.Press

Integrantes de ocupações de Belo Horizonte invadiram o supermercado Via Brasil, no Bairro Itapoã, Região da Pampulha, no início da noite desta terça-feira. De acordo com o Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB), aproximadamente 60 pessoas participam do ato faz parte do Natal Sem Fome e Sem Miséria. O grupo protesta contra a a pobreza de algumas famílias brasileiras.

As famílias chegaram no local por volta das 18h30. Com faixas e megafones, os integrantes cantam palavras de ordem. “O ato faz parte da campanha natal sem fome e sem miséria. Queremos mostrar que mesmo com o Bolsa Família, várias famílias passam fome”, explica Leonardo Péricles, um dos líderes do movimento. 

Para Péricles, as empresas também são responsáveis pela miséria. “Vamos exigir que o supermercado tenha proposta social. Eles estão faturando rios de dinheiro equanto isso milhares de famílias estão passando fome”, comentou. 

Os manifestantes reivindicam a doação de 300 cestas básicas. A Polícia Militar (PM) foi acionada para conter o tumulto. Militares do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) negociam com líderes do movimento. Ainda não há informações sobre prisões. 

Segundo o Tenente Ronnie, coordenador do 13º Batalhão da PM, os militares cercaram todas as saídas do supermercado. Eles orientaram os lojistas a fecharem as portas mais cedo para evitar tumultos e saques. Coforme o policial, o supermercado chegou a oferecer 50 cestas básicas. Porém, a informação foi desmentida pelo diretor comercial Cássio Guilherme, que representa o centro de compras. Segundo ele, nenhum produto foi oferecido. A PM afirmou que está atenta aos ocupantes para que nenhum saia do local com mercadorias roubadas. 

Por volta das 22h, o Tenente Ronnie informou que muitos manifestantes já haviam deixado o local. “Aqueles que continuam o protesto em frente ao supermercado prometem até dormir ali para que as solicitações sejam atendidas. Os ânimos do grupo se acalmaram. Segundo o gerente, ainda não há nenhuma decisão por parte do Via Brasil”, ressalta. 

De acordo com a assessoria do supermercado Via Brasil, o estabelecimento fecha às 23h, mas por volta das 23h30, segundo Leonardo Péricles, um dos líderes do movimento, ainda haviam clientes sendo atendidos no local. Péricles informou que os manifestantes não vão aceitar a proposta da gerência do supermercado de 50 cestas básicas. “Queremos pelo menos duzentas cestas. Estamos em negociação pacífica com o gerente e só sairemos daqui quando a conversa avançar”, salienta. 

Em 2013, os integrantes do MLB fizeram uma manifestação parecida em outra centro de compras da capital. Na ocasião, o hipermercado Extra, no Bairro Santa Efigênia, Região Leste de Belo Horizonte, foi ocupado por mais de três horas. Depois de uma longa negociação, as famílias conseguiram 150 cestas básicas (VEJA ABAIXO). 

2013 – Termina em acordo manifestação por cestas básicas em hipermercado da Região Leste de BH

Dirigente das empresa prometeram doar 150 cestas. Líderes do movimento podem responder na Justiça por invasão de espaço privado

 
Túlio Santos/EM/DA Press

Depois de ocuparem por mais de três horas o hipermercado Extra, no Bairro Santa Efigênia, Região Leste de Belo Horizonte, integrantes do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) decidiram deixar o local após um acordo com a direção da empresa. No começo da noite desta segunda-feira, cerca de 150 pessoas invadiram o estabelecimento exigindo 300 cestas básicas, e saíram pacificamente após receberem a promessa de levar a metade dessa quantidade.

O grupo com homens, mulheres e crianças chegou ao Extra, na Avenida Francisco Sales, por volta das 18h. Os manifestantes se posicionaram atrás dos caixas e com o auxílio de um megafone gritaram para os clientes palavras de ordem contra o consumismo nesta época do ano, pedindo mais solidariedade. A Polícia Militar foi acionada para controlar a situação e negociar a desocupação, que só aconteceu quando dirigentes do hipermercado prometeram doar 150 cestas na manhã de terça-feira. Militares do Policiamento Especializado da Capital acompanharam toda a ação para evitar tumultos e saques.

Mesmo com o acordo entre os manifestantes e direção do hipermercado, a Polícia Militar informou que será aberto um inquérito contra os líderes do movimento pelo cometimento do ato ilegal de invadir um espaço privado para a realização de protesto. “Não há amparo legal para fazer manifestação dentro do supermercado. Essa imposição de 300 cestas é uma extorsão”, definiu o comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar, Tenente-Coronel Helbert Figueiró.

Segundo Leonardo Péricles, um dos organizadores do movimento, os alimentos são para garantir um Natal sem fome para os moradores das ocupações Eliana Silva, na Região do Barreiro, e Rosa Leão, Esperança e Vitória e Camilo Torres, essas na Região Norte da capital. Ainda segundo o organizador, a ação faz parte de um movimento nacional.

Diante da manifestação no hipermercado, os dirigentes do Extra negociaram com os líderes do movimento e chegaram a oferecer 100 cestas básicas e ajuda às famílias que se cadastrassem no programa assistencial da rede. No entanto, a oferta foi recusada e uma nova rodada de negociação foi aberta. O impasse só chegou ao fim com a promessa do hipermercado em doar 150 unidades às 11h desta terça-feira.

Em nota, o Extra informou que o grupo a qual pertence a empresa organiza campanhas de mobilização social, como ações de arrecadação de livros, agasalhos e brinquedos.

FONTE: Estado de Minas.


Com 400 bicicletas e 40 estações, projeto Bike BH é concluído na capital
O projeto de bicicletas compartilhadas, chamado de Bike BH, foi concluído pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). Ao todo, são 400 bicicletas em 40 estações já em funcionamento na cidade. Lançado em junho deste ano, as estações estão distribuídas pela área central e na orla da Lagoa da Pampulha. Conforme a PBH, o Bike BH tem 34.946 usuários cadastrados e as bicicletas já foram utilizadas em mais de 34 mil viagens.
bike bh 2
Já foram solicitados 16.140 passes (7.108 diários, 8.162 mensais e 870 anuais) e os dias mais utilizados são domingos, sábados e quintas, nessa ordem, sobretudo no horário entre 16h e 18h.As bicicletas compartilhadas utilizam os 74 quilômetros de ciclovias implantados na cidade, além de promover a integração com o Move e com o metrô.bike bh

Cadastro

Para utilizar as bicicletas é preciso preencher um cadastro pela internet (www.mobilicidade.com.br/bikebh) e pagar um valor diário de R$ 3, mensal de R$ 9 ou anual de R$ 60. As bicicletas estarão à disposição dos usuários todos os dias da semana, das 6h às 23h para retiradas, e até meia-noite para devoluções.

O Sistema de Bicicletas Compartilhadas irá permitir a utilização da bicicleta por até 60 minutos ininterruptos, de segunda-feira a sábado (exceto feriados), e por até 90 minutos ininterruptos, aos domingos e feriados, quantas vezes por dia o usuário desejar. Para isso, basta que, após estes prazos, o ciclista devolva o equipamento em qualquer estação por um intervalo de 15 minutos.

Para continuar utilizando a bicicleta, sem fazer a pausa, serão cobrados R$ 3 pelos primeiros 30 minutos excedidos e, depois, R$ 5 para cada novo intervalo de meia hora. Para destravar a bicicleta, o usuário pode usar o aplicativo Bike BH para smartphones ou ligar, do telefone celular, para o telefone 4003-9847 (custo de uma chamada local).

As estações funcionam alimentadas por energia solar e são interligadas por sistema de comunicação sem fio, via rede GSM e 4G, permitindo que estejam conectadas com a central de controle da empresa por 24 horas. A central monitora, em tempo real, toda a operação do sistema. Confira os locais das 40 estações em operação:

 

FONTE: Itatiaia e PBH.


Comércio de BH amplia horários de atendimento para compras de Natal

Veja como será o funcionamento dos principais shoppings.
Expectativa do setor é de crescimento nas vendas. 

 

Com a proximidade do Natal, o comércio de Belo Horizonte ampliou os horários de atendimento para as vendas de última hora. De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), a expectativa é de crescimento do setor.

Veja o que abre e o que fecha em BH durante o Natal e a virada de ano

Comércio poderá funcionar na quarta-feira (24).
Saiba os horários de serviços básicos no feriado prolongado. 

 

Com o feriado de Natal e de ano-novo, vários serviços em Belo Horizonte vão ter os horários alterados ou suspensos. Confira como vai funcionar cada um deles entre os dias 24 de dezembro e 2 de janeiro:

Comércio
Segundo informou a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), o comércio poderá funcionar na quarta-feira (24), mas fecha na quinta-feira (25).

Zoológico de Belo Horizonte
No dia 24, o funcionamento será até o meio-dia; fica fechado no dia 25.

Parques municipais
Os parques municipais ficam abertos durante os dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1º de janeiro. Somente na segunda-feira (29), não há funcionamento.

Limpeza urbana
Conforme a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), os serviços de coleta serão mantidos nos dias 24, 26 e 31 de dezembro e 2 de janeiro. Já nas quintas-feiras (25 de dezembro e 1º de dezembro) ficam suspensos.

Serviços de saúde
As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e os laboratórios das UPAs funcionam durante 24 horas todos os dias. Os centros de saúde ficam fechados nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro. Já nos dias 24 e 31, haverá expediente das 7h às 12h; nos dias 26 de dezembro e 2 de janeiro, o funcionamento será das 7h às 17h.

BH Resolve
No dia 24, o funcionamento será até o meio-dia; fica fechado no dia 25.

Bancos
De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban),  nesta quarta-feira (24), as agências funcionam das 9h às 11h. Já nesta quinta-feira (25), os bancos não funcionam. As operações podem ser feitas por meio de canais de autoatendimento, como caixas eletrônicos, internet banking e telefone. Contas com vencimento marcado para o dia 25 poderão ser pagas na segunda-feira (29), sem cobrança de multa.

Cemig
A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 116.

Copasa
A Companhia Saneamento de Minas Gerais (Copasa) atende em plantão de 24 horas, por meio do telefone 115.

Hemominas
Segundo o Hemominas, as unidades de doação voluntária terão alteração no horário de funcionamento durante o feriado de Natal. A unidade Santa Efigênia abre das 7h às 12h na quarta-feira (24) e fecha na quinta-feira (25). O Posto de Coleta da Estação BH, em Venda Nova, funciona das 8h às 12 na quarta, mas também fecha na quinta. A unidade do Hospital Júlia Kubistchek, no bairro Araguaia, suspende o atendimento nos dois dias, assim como o Hemonúcleo de Sete Lagoas e a unidade de coleta de Betim.

Veja os horários de funcionamento de alguns shoppings da capital mineira:
Shopping Del Rey
13 a 19/12 – das 10h às 23h
14 e 21/12 (domingo) – das 10 às 22h
20/12 (sábado) – das 9 às 23h
22 e 23/12 (segunda e terça-feira) – das 10 às 23h
24/12 (quarta-feira) – das 9 às 18h
25/12 (quinta-feira) – lojas fechadas
31/12 (quarta-feira) – das 9 às 18h
1/1 (quinta-feira) – lojas fechadas
Alimentação e lazer – facultativo (10h às 22h)

Shopping Boulevard
7, 14 e 21/12 – das 10 às 22h
13 e 15 a 20/12 – das 10h às 23h
22 e 23/12 – das 9h às 23h
24/12 – das 9h às 18h
25/12 – lojas fechadas

BH Shopping
Aberto das 10h às 23h
22 e 23/12 das 9h às 23h

Shopping Cidade
Neste domingo (14), das 10h às 22h
A partir de segunda (15), das 9h às 23h

Nos shoppings Estação e Del Rey, a partir do dia 17/12, o horário passa a ser das 9 às 23h.

Veja também o horário de funcionamento de lojas em bairro comercias, por sugestão do CDL.

Horário de funcionamento do comércio no Natal

Sugestão de horário de funcionamento do comércio Hipercentro e bairros

Dia Horários
De segunda a sexta-feira Das 9 às 22 horas
Sábados e domingos Das 9 às 18 horas
24 e 31/12 Das 9 às 18 horas
25/12/2014 e 01/01/2015 Fechado

Savassi

Dia da semana Data Horário
De segunda a sexta-feira 01 a 12/12 Das 9 às 21 horas
De segunda a sexta-feira 15 a 23/12 Das 9 às 22 horas
Sábados Das 9 às 18 horas
Domingos Das 10 às 16 horas
Quartas-feiras 24 e 31/12 Das 9 às 18 horas
Quintas-feiras 25/12 e 01/01/2015 Fechado

 

Barro Preto

Dia Horários
De segunda a sexta-feira Das 9 às 20 horas
Sábados e domingos Das 9 às 18 horas
24 e 31/12 Das 9 às 18 horas
25/12 e 01/01/2015 Fechado

 

 

FONTE: G1, CDL e Estado de Minas.


Benefício de saída temporária é válido para 3,3 mil presos em MG

Justiça autorizou que passem as festas de fim de ano com familiares.
Detentos do regime aberto e semiaberto podem ser contemplados.

  indulto de natal

Neste Natal e ano-novo, mais de três mil presos vão deixar temporariamente unidades do sistema prisional em Minas Gerais, de acordo com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). O benefício de passar as festas de fim de ano com familiares é concedido pela Justiça e pode ser aplicado a detentos do regime aberto e semiaberto.

No estado, 2.534 presos terão sete dias de saída temporária neste Natal. Já no ano-novo serão 821 detentos beneficiados.

FONTE: G1.


Minas tem sete escolas entre as 20 melhores do Enem 2013

A lista foi divulgada na tarde desta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)

Minas Gerais novamente ganhou destaque no cenário nacional com a qualidade na educação. O estado tem sete escolas no ranking das 20 melhores médias no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013. A lista foi divulgada na tarde desta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

enem

A escola com a nota mais alta nas provas objetivas, sem a redação, foi o Colégio Objetivo Integrado, de São Paulo, com uma média de 741,94 na parte objetiva. Em seguida, está o Colégio Bernoulli, unidade Lourdes, em Belo Horizonte, com média de 722,64. Vale ressaltar que a instituição paulista participou do exame com 44 estudantes, enquanto que a mineira com 254.

Um dos proprietários do Bernoulli, Rommel Domingos, comemorou os resultados do colégio no ranking. “Recebi com muita felicidade e orgulho. Esse resultado é dos alunos, a nota é deles e nos dá muito orgulho”, comentou. Segundo ele, a instituição está há oito anos consecutivos entre as dez melhores do Enem. 

A receita de sucesso para Domingos, é o empenho e interesse dos alunos. “Não dá para resumir em uma coisa só, mas se eu fosse resumir seria trabalhar de mais. Mas, eu considero três fatores muito importantes. O primeiro deles é o aluno ser interessado e esforçado. Depois uma aula de alta qualidade devido ao nível dos professores e por último a qualidade de todo material que é produzido por nós e exclusivo, esse é um diferencial importantíssimo”, afirma. 

Outras escolas mineiras entre as 20 melhores médias são o Colégio Santo Antônio, com 713,44, o Colégio Elite Vale do Aço, com 707,57, de Ipatinga, o Coleguium, 707,55, o Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Viçosa (UFV) – Coluni, com 702,99, – e o Colégio Magnum Agostiniano, com 694,80.   

Levando em conta as melhores médias entre as notas de redação, Minas também está na frente. O Coleguium obteve média de 869, a maior do Brasil, seguida do Colégio São Bento, do Rio de Janeiro, e CEMP Ensino Médio, também da capital carioca.

Em relação às escolas públicas, Minas Gerais tem quatro das 10 maiores notas, inclusive a mais alta. O Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Viçosa (UFV) obteve média de 702,99 pontos. Em segundo, está o Colégio de Aplicação do CE da UFPE, de Recife, com 670,66, e Colégio Militar de Juiz de Fora, com 663,09. Também figuram na lista o Colégio Técnico da UFMG (Coltec), com 660,80, o Colégio Militar de Belo Horizonte, com 659,42, e a Escola Preparatória de Cadetes do Ar, de Barbacena, com uma média de 653,35. 

A divulgação deste ano contou com algumas novidades. A principal foi a classificação do índice socioeconômico da escola. No nível classificado como Muito baixo, a mais bem posicionada foi uma escola estadual do Ceará – a Escola de ensino médio de Aiuaba, na cidade de mesmo nome. A unidade teve média de 474,32 na parte objetiva – e ficou como 11.004º posição no País.

FONTE: Estado de Minas.


Mulher é condenada a indenizar partido

Acusações foram publicadas em comentários em mídia social

facebook
Três mil reais é o valor da indenização que uma cidadã de Aimorés terá de pagar ao diretório municipal do Partido do Movimento Democrata Brasileiro (PMDB). A 17ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), modificando sentença da Vara Única da comarca, condenou a mulher por ter difundido na internet acusações contra a legenda e o ex-prefeito da cidade, que pertencia à agremiação política. 

O PMDB sustenta que, após as eleições municipais de 2012, foi vítima de acusações infundadas divulgadas por M.A.R. em sua página no Facebook e veiculadas em redes sociais. Segundo o partido, a mulher atingiu a honra do partido e a imagem de seus filiados perante os eleitores da região.

 

O pedido de indenização foi negado pelo juiz Braulino Corrêa da Rocha Neto em julho de 2014. O magistrado questionou a argumentação de que a sigla teria “reputação imaculada”: “No Brasil nenhum partido político goza sequer de reputação positiva. Basta ler os jornais para perceber que é exatamente o contrário. Todas as agremiações partidárias, sem exceção, são vistas com muita desconfiança pela população”, ponderou.

 

Ele destacou, ainda, que o termo “ladrão”, no contexto, tinha o sentido genérico de “fazer mau uso do dinheiro público” e, sendo assim, a conduta da ré não poderia caracterizar calúnia, tal qual definida no Código Penal. Confira a íntegra da sentença.

 

O partido insistiu na ação, e o recurso ao Tribunal foi examinado pelo desembargador Eduardo Mariné da Cunha. A decisão, então, foi reformada. O relator Mariné da Cunha lembrou que a liberdade de expressão e de imprensa não é absoluta, pois é preciso resguardar o direito à integridade da honra e à imagem. “As acusações dirigidas ao partido político requerente, no sentido de que estaria roubando e ‘enrolando’ os munícipes, são hábeis a macular a sua honra objetiva, atingindo a sua imagem em relação aos eleitores da região”, fundamentou o relator.

 

Ele considerou que as críticas não se restringiram à página pessoal de M., mas também saíram em um portal de notícias da região. “Uma vez que as acusações de roubo são dirigidas ao próprio partido político, não tenho dúvidas de que a repercussão causada pela referida publicação, ao que tudo indica, realizada de forma temerária e sem qualquer suporte fático, é capaz de depreciar a percepção dos leitores acerca da reputação da pessoa jurídica, justificando a reparação cível ora postulada”, concluiu. Com o apoio dos desembargadores Luciano Pinto e Márcia de Paoli Balbino, que votaram de acordo, ele condenou a mulher a pagar R$ 3 mil à legenda.

 

FONTE: TJMG.


BH ainda tem sapateiro, alfaiate, barbeiro e especialistas em diversos consertos

 

Sapateiro Sérgio diz que o número de profissionais está reduzindo nos últimos anos
Sapateiro Sérgio diz que o número de profissionais está reduzindo nos últimos anos
.
O ofício, normalmente, é passado de pai para filho e iniciado ainda na juventude. Uma tradição que resiste ao tempo e ao avanço acelerado da tecnologia e que dá um ar todo especial à capital mineira em pleno século 21. Barbeiros, alfaiates, marceneiros e diversas outras profissões raras atualmente atraem os clientes que buscam exclusividade, atendimento personalizado e recuperar objetos dos quais não desejam se desfazer.
.
A procura por uma roupa que seja única é o que motiva advogados, juízes e executivos a procurar um alfaiate, como César Araújo, de 56 anos. Ele descobriu o gosto pela profissão em 1974, quando trabalhou como office-boy nas antigas lojas Franelli. Desde então, construiu uma trajetória de sucesso e, há dez anos, tem a própria alfaiataria no edifício Maleta, no Centro de BH.
 .
César reconhece que o ofício vem perdendo profissionais, principalmente pela falta de interesse dos mais jovens. “Requer muitos anos para aprender, tem que começar de menino”.
 .
Passar alguns minutos relaxando em uma cadeira de barbearia e participando de uma boa prosa é hábito de poucos atualmente. Ter a barba feita ficou mais rápido e prático em casa, com os aparelhos elétricos, e cortar o cabelo virou coisa de salão de beleza.
 .
Mas se o cliente não abre mão de um serviço caprichado, Samuel Gonçalves, de 66 anos, está lá para bem recebê-lo. Ele aprendeu o ofício com o pai, em 1958, quando ainda morava em Curvelo. A mudança para a capital abriu as portas para a profissão e ele está no mesmo ponto, na rua do Ouro, há 53 anos.
 .
Consertos
 .
A qualidade dos sapatos melhorou muito, nem por isso Sérgio Gomes perdeu a clientela. Aos 46 anos, 40 deles trabalhando como sapateiro, ele diz que tem fregueses fiéis.
 .
Ainda no ramo dos consertos, a tradição é fortíssima na família de Marco Antônio Ranieri. Há mais de cem anos eles se dedicam ao trabalho com bolas.
 .
A herança do avô João Ranieri começou com uma fábrica, porém tiveram que migrar para o conserto porque o negócio se tornou inviável com a concorrência das grandes indústrias.
 .
Marco Antônio aprendeu a consertar bolas desde menino, porém, com a redução da demanda pelo serviço, passou a trabalhar com outros produtos, como boia, piscina e pula-pula. “Os objetos estão se tornando cada vez mais descartáveis”, lamenta.
 .
Há 35 anos atendendo a clientela da região Noroeste de BH, o comerciante Richard Subotim repara televisores analógicos ou de tubo. Ele diz que o número de clientes vem diminuindo.  “Lembro que na Copa do Mundo de 1994 eu cheguei a consertar, em uma semana, 50 tubos de imagens. Neste último Mundial não tive nenhum aparelho”, compara.
.

FONTE: Hoje Em Dia.


Juiz é demitido por trabalhar embriagado no Mato Grosso

Segundo testemunhas, magistrado ingeria bebida alcoólica dentro do Fórum de Tabaporã

Segundo testemunhas, magistrado ingeria bebida alcoólica dentro do Fórum de Tabaporã

O Pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) demitiu, por unanimidade, o juiz Ariel Rocha Soares, da comarca de Tabaporã, no norte de Mato Grosso, acusado de estar embriagado enquanto exercia suas atividades. A bebida era levada para o gabinete do juiz por um empregado de um bar que ficava ao lado do fórum. Como ainda não tem estabilidade de cinco anos, ele não pode ser beneficiado com a punição de “aposentadoria compulsória”.

O juiz foi denunciado na corregedoria do TJ pela promotora Roberta Sanches, da comarca de Tabaporã. Além do uso da bebida, Soares também foi acusado e condenado por morosidade processual, conduta incompatível com a magistratura e por ter feito “cavalo-de-pau” com seu carro no pátio do fórum. A relatora do processo foi a desembargadora Maria Erotides Kneip Baranjak, que em seu parecer afirmou, baseada nos depoimentos colhidos pela promotora, que “ficou comprovado que o juiz se embriagava durante o trabalho”.De acordo com os autos do Processo Administrativo Disciplinar (PAD), testemunhas informaram que por diversas vezes chegavam sentir o “cheiro de álcool” no hálito do juiz. Uma das testemunhas disse que uma vez se negou a participar de uma audiência que o juiz estava bêbado e constrangendo as partes. O depoimento mais contundente foi dessa estagiária que declarou nos autos: “ele estava de óculos escuros, começou fazer gracinhas com uma das partes”. O juiz começou a “zoar” uma testemunha quando falou: “e ai seu fulano, esse seu cabelo hein”?

De acordo com os autos, Soares realizou “cavalos-de-pau” no estacionamento do fórum gerando pânico nos servidores. Em sua defesa o juiz disse que havia comprado um carro novo mas não sabia dá cavalo-de-pau e afirmou que “deu apenas uma derrapada”. Com relação à demora em decisões, nos autos do PAD ainda consta que o juiz demorou meses para julgar causas urgentes como pedidos de liminares e questões de busca e apreensão. “O magistrado demorou dois meses para julgar uma liminar, e quatro meses para julgar outros casos de processos prioritários”, afirma a relatora. De acordo com assessores, o juiz pode recorrer, mas afastado. Procurado pelos telefones disponibilizados pelo fórum, o juiz Soares não foi localizado.

FONTE: Hoje Em Dia.


MEC suspende vestibular de 27 cursos de  graduação; seis são em Minas Gerais

Cursos tiveram resultado insatisfatório no Conceito Preliminar de curso (CPC). Juiz de Fora, Machado, Bom Despacho, Pará de Minas e BH são as cidades mineiras que integram a lista

 mec suspende
O Ministério da Educação (MEC) suspendeu o vestibular de 27 cursos de graduação do País, entre elas, seis somente em Minas Gerais. A medida ocorre porque esses cursos tiveram resultados insatisfatórios no Conceito Preliminar de Curso (CPC) de 2010 e 2013.Outros 123 cursos tiveram como punição a autonomia suspensa pelo MEC. Eles não podem criar cursos, ampliar vagas, abrir câmpus ou polos de educação a distância por terem ficado com o CPC 2, considerado insatisfatório – a escala vai de 1 a 5. As medidas foram publicadas no Diário Oficial da União nesta sexta-feira, dia 19. O MEC deve apresentar hoje mais detalhes, com o número de vagas cortadas. Na quinta, 18, o MEC havia publicado os resultados da avaliação de 2013.

Os cursos punidos são de instituições de 14 Estados. Em Minas, estão seis: Medicina Veterinária e Gestão Ambiental, na Universidade Presidente Antônio Carlos de Juiz de Fora, Agronomia do Centro Superior de Ensino e Pesquisa de Machado, Agronomia da Faculdade Presidente Antônio Carlos em Bom Despacho, Gestão Ambiental da Universidade Vale do Rio Verde em Pará de Minas e Radiologia da Ipemed de Ciências Médicas em Belo Horizonte.

O CPC é calculado com a nota do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) de cada área, além de avaliações de corpo docente, infraestrutura e recursos didáticos, entre outros pontos. A cada ano, o MEC avalia um conjunto de cursos, analisando as mesmas graduações a cada três anos.

FONTE: Estado de Minas.


Prefeito de Guarapari (ES) quer qualificar turismo e barrar turistas pobres

O balneário de Guarapari (ES), destino de milhares de turistas, principalmente mineiros, estima receber entre o Natal e o Carnaval mais de 1 milhão de visitantes. Ainda assim o prefeito Orly Gomes (DEM) confirmou nesta quinta-feira (18) sua intenção em “qualificar” o turismo na cidade e dificultar a entrada de turistas pobres com “menor” poder aquisitivo.

“Prefiro 100 mil turistas que gastam R$ 200 por dia do que 1 milhão gastando apenas R$ 40 por dia”, afirmou ele, em uma entrevista à radio CBN Vitória. A intenção de Gomes é cobrar taxas de empresas de ônibus, limitação de pessoas em casas de veraneio e a cobrança de impostos para transformar a cidade veranista em uma região turística durante todo o ano. “Para sobrevivermos, precisamos de turistas que gerem renda.”

As medidas, como justificou ele, são necessárias para atrair investimentos da iniciativa privada. Mas ainda não estarão em vigor no verão de 2015. “O turismo de uma maneira geral é feito pela iniciativa privada. Precisamos, portanto, favorecer um ambiente de ordem para que o investimento apareça”, disse o prefeito, que alega que turistas que gastam menos de R$ 200 por dia na cidade não são capazes de fomentar restaurantes, bares e hotéis e ainda causam transtornos aos visitantes “qualificados”.

“Precisamos de pessoas que venham com dinheiro para gastar e, assim, justificar os investimentos na cidade.” Segundo ele, a maioria dos veranistas não gera receita para a cidade e acaba inclusive gerando gastos. “Tem turista que traz até botijão de gás e pacote de macarrão”, relatou ele, que disse não ter medo de as novas ações afastarem os turistas da cidade.

Gomes afirma que o turista “qualificado” não pode ser prejudicado em função daquele que gera apenas excesso de lixo, aumento no consumo de água e estrangulamento no transporte público. “Não quero só turista rico. Quero turista que gere receita.”

Ampliar

De naufrágios à balada: tem praias para todos os gostos em Guarapari

Procurando por esportes, baladas ou mais interessado em explorar a diversidade marinha em um navio naufragado? Não importa quais sejam os seus interesses, há uma praia perfeita para você em Guarapari, no Espírito Santo. Escolha a sua e aproveite o restinho de calor Divulgação Setur ES/Sagrilo

FONTE: UOL.


LEGISLAÇÃO

Vereadores autorizam placa de táxi hereditária 

Pela norma vigente hoje, exploração da concessão só é permitida por licitação

Taxi

Contrários. Se prefeito sancionar nova lei, Ministério Público promete ir à Justiça para derrubar regra

O Projeto de Lei (PL) 1.361, que permite que familiares herdem concessões de taxistas em caso de morte ou invalidez do titular, foi aprovado de maneira definitiva e por unanimidade na Câmara Municipal – todos os 35 parlamentares em plenário foram em favor da proposta. Entidades como o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e a Associação dos Condutores Auxiliares de Táxi (Acat) já afirmaram que tentarão derrubar a novidade se ela for sancionada pelo prefeito Marcio Lacerda.

Condição para que os taxistas explorem o serviço na capital, as permissões só podem ser concedidas aos profissionais por meio de licitação, conforme decisão da Justiça expedida há cerca de dois anos. Se a proposta virar lei, viúvas, irmãos ou filhos de ex-taxistas poderão receber as autorizações sem passar pela concorrência, desde que estejam habilitados para a profissão.

De acordo com o vereador Coronel Piccinini (PSB) – que votou a favor do projeto – a Comissão de Legislação e Justiça da Casa deverá concluir a redação final do PL ainda hoje. Assim, o projeto poderá ser enviado ao prefeito.

De acordo com os prazos, a revisão do texto da proposta não tem data para ser concluída. No entanto, se ela for finalizada, o envio para sanção poderá demorar mais dez dias úteis. “Foi uma vitória para os taxistas, porque realmente era necessário. O Ministério Público, do modo que está o projeto, também deverá dar seu aval”, disse Piccinini.

Lei Orgânica

Mudança. Para amparar o projeto de lei, os vereadores aprovaram em primeiro turno, no último dia 15, uma alteração na Lei Orgânica do município. A mudança ainda terá uma segunda votação.

Entenda
Projeto
. O PL é assinado pelo prefeito Marcio Lacerda. A proposta, segundo o texto, segue os termos da Lei Federal n° 12.865, de 9 de outubro de 2013, que assegura a transferência de licenças. No entanto, o promotor de Justiça Leonardo Barbabela disse que já há representação contra a lei federal na Procuradoria Geral da República e várias ações individuais que solicitam a herança já foram julgadas inconstitucionais.

Na prática. Pelo projeto, a licença para taxista, em caso de morte ou invalidez do titular, pode ser transferida para cônjuge, filhos e irmãos. Isso significa que os membros da família poderão continuar usando o carro do taxista para prestar o serviço. É proibida a venda da outorga, e a licença poderá ser usada até 2037.

Federal. Uma medida provisória federal, que foi aprovada em 2013, sanciona a hereditariedade, mas permite autonomia dos municípios. Na semana passada, a BHTrans publicou convocação para 99 novos taxistas que estavam classificados como excedentes na licitação de 2012.

FONTE: O Tempo.

A exemplo do estado, prefeitura de BH antecipa pagamento da segunda parcela do 13º salário

De acordo com a prefeitura, benefício foi pago nesta quarta-feira.
Servidores receberam primeira parcela em julho.

13º salário

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) informou que a segunda parcela do 13º salário foi antecipada. A previsão inicial era o pagamento aos servidores – ativos, inativos e pensionista – fosse feito nesta sexta-feira (19). Entretanto, o benefício foi pago nesta quarta-feira (17).


Show da banda Kiss é confirmado em Belo Horizonte, diz produtora

A turnê mundial celebra os 40 anos da banda norte-americana. 
Apresentação está prevista para abril na Arena Independência.

 

Obaixista Gene Simmons ao lado do guitarrista Tommy Thayer e do vocalista Paul Stanley, durante show do Kiss em 13 de junho de 2013, em Berlim  (Foto: AP Photo/dpa,Britta Pedersen, File)O baixista Gene Simmons ao lado do guitarrista Tommy Thayer e do vocalista Paul Stanley, durante show do Kiss em 13 de junho de 2013, em Berlim 

O Kiss vai passar por Belo Horizonte em 2015. A confirmação é da produtora Nó de Rosa que divulgou a informação em seu site. A turnê faz parte das comemorações dos 40 anos da banda norte-americana.

O show está marcado para às 19h do dia 23 de abril na Arena Independência, no bairro Horto, na Região Leste de Belo Horizonte. Segundo a produtora, os ingressos estarão disponíveis a partir do dia 5 de janeiro.

Ainda não há informações sobre postos de venda.

A banda é famosa por músicas que se tornaram verdadeiros hinos do rock n’roll como “Rock And Roll All Nite”, “Do You Love Me” e “Detroit Rock City”.

FONTE: G1.


Senado conclui votação do novo Código de Processo Civil

Texto seguirá para sanção e entrará em vigor um ano após publicação.
Código pretende dar mais celeridade ao julgamento de ações civis.

O Senado Federal concluiu nesta quarta-feira (17) a aprovação do projeto que institui o novo Código de Processo Civil. Com a votação dos 16 destaques pendentes, o texto agora seguirá para sanção da presidente da República. As novas regras entrarão em vigor um ano após a publicação do código.

O principal objetivo do novo código é dar mais celeridade ao julgamento de ações civis. Entre as inovações aprovadas estão o julgamento de causas por ordem cronológica; a audiência de conciliação no início do processo para se tentar acordo e evitar abertura de ação; a cobrança de multa para quem entrar com muitos recursos seguidos; e a determinação de que decisões de tribunais superiores devem orientar casos semelhantes.

O projeto é de iniciativa do senador José Sarney (PMDB-AL) e foi elaborado por uma comissão de juristas presidida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux, que acompanhou a votação no plenário do Senado nesta terça-feira (16), quando foi aprovado o texto-base.

O texto já havia sido foi aprovado pelo Senado em dezembro de 2010 e pela Câmara dos Deputados em março de 2014, mas, devido às mudanças introduzidas pelos deputados federais, teve que retornar para a análise dos senadores.

O Código de Processo Civil atualmente em vigor tem quase 40 anos – é de janeiro de 1973. O código é um conjunto de leis que determina os ritos da Justiça, como prazos, competências e tramitações. É diferente do Código Civil – atualizado em 2002 –, que define questões como guarda de filhos, divórcio, testamento, propriedade e dívidas.

Veja abaixo as principais mudanças do novo Código de Processo Civil.

Pensão alimentícia
Passa de três para dez dias o prazo para pagar dívida por pensão. No caso de não pagamento, o devedor poderá ser preso em regime fechado, obrigatoriamente em cela separada.

Divórcio
Uma das emendas acatadas pelo Senado permite a separação judicial dos casais antes de eles decidirem entrar com pedido de divórcio. Assim, os casais terão a possibilidade de reverter a decisão da separação com mais facilidade, caso desejem.

O texto, porém, mantem a possibilidade de o casal partir diretamente para o divórcio, o que é previsto pela Constituição desde 2010. Antes, o divórcio só era permitido um ano depois da separação formal ou dois anos após a separação de fato.

Recursos
O texto prevê multa para as partes quando o juiz constatar que o recurso é utilizado como forma de protelar o fim da ação. Retira a possibilidade de agravo de instrumento para decisões intermediárias (sobre provas, perícias, etc). Acaba com o embargo infringente, no caso de decisão não unânime, mas prevê que o caso seja reavaliado por outra composição.

Ações repetitivas
Prevê que uma mesma decisão seja aplicada a várias ações individuais que tratam do mesmo tema. Entre as ações que podem ser beneficiadas estão processos contra planos de saúde e empresas de telefonia. Nesses casos, todas as ações de primeira instância serão paralisadas até que a segunda instância tome uma decisão.

Ações coletivas
Outra novidade é que ações individuais poderão ser convertidas em ações coletivas. Antes, as partes serão consultadas sobre se aceitam a conversão do processo.

Vinculação de decisões
Atualmente, apenas as súmulas vinculantes do Supremo Tribunal Federal devem ser seguidas necessariamente pelos outros tribunais. O texto prevê que juízes e tribunais devem necessariamente seguir decisões do plenário do Supremo em matéria constitucional e da Corte Especial e seções do Superior Tribunal de Justiça (STJ) em outros temas. Se não houver decisão dos tribunais superiores, a primeira instância necessariamente deve seguir a segunda instância.

Empresas
Os senadores vetaram a autorização para que juízes de primeira instância decretem intervenção judicial em empresas, o que havia sido introduzido pela Câmara dos Deputados.

Ordem cronológica
Pela regra, os juízes terão que julgar processos pela ordem de chegada. Isso evitará que ações novas sejam julgadas antes de antigas.

Conciliação
O código prevê que a tentativa de conciliação deve ocorrer no início de todas as ações cíveis.

CLIQUE AQUI PARA VER TODAS AS ALTERAÇÕES: Novo CPC

FONTE: G1.


Reinaldo Azevedo

Como Dilma quer censurar a imprensa. Ou: A conversa mole de monopólios e oligopólios. Ou ainda: A ameaça nada velada, e estúpida, ao grupo Globo

Dilma concedeu uma entrevista a oito jornalistas de veículos impressos, inclusive a Folha. Aprendi, lendo o jornal que, “no que se refere”, como ela mesma diria, à mídia, ela não quer controle de conteúdo. Seus alvos seriam o monopólio e o oligopólio. Ah, bom!

Sempre que se diz algo assim, eu pergunto: mas quem tem o monopólio ou o oligopólio de quê? O PT quer, sim, a censura — chama a isso de “controle social” —, mas a represidenta diz se contentar com a “regulação econômica”. O que é isso? Ela não diz. Não dizendo, tanto melhor! Ganha a simpatia de grupos que têm a esperança de entrar no setor e espera contar com a mansidão daqueles que podem vir a ser prejudicados. Em certo sentido, a melhor coisa que o PT pode fazer para “controlar a mídia” é manter a permanente ameaça de… controle da mídia, entenderam?

Aí leio o seguinte trecho na Folha:
“Perguntada sobre o conceito de monopólio incluir a chamada propriedade cruzada, quando um mesmo grupo econômico possui rádios, TVs e jornais, a presidente disse: ‘Não só a propriedade cruzada. Tem inclusive um desafio, que é saber como fica a questão na área das mídias eletrônicas. O que é livre mercado total? Tenderá a ser a rede social, eu acho’”.

É claro que o primeiro nome que vem à cabeça é o grupo Globo: TV aberta, TV por assinatura, rádio, revista, jornal, portal eletrônico… Muito bem! O grupo enfrenta concorrência em todas essas áreas. Tem a liderança na TV aberta? Tem. Mas perde para o UOL nos portais, para a Folha nos jornais, para a VEJA nas revistas e para um monte de emissoras, inclusive Jovem Pan, nas rádios. Nas TVs, inclusive a cabo, está muito longe de exercer o monopólio.

No caso, que mal a dita “propriedade cruzada” causa à liberdade de expressão ou à concorrência? Resposta: nenhum! Com o advento da Internet, que trouxe as redes sociais, as TVs nos portais — que se multiplicam —, os sites, os blogs, falar em “monopólio ou oligopólio” é má-fé ou burrice. E eu aprendi a não tratar essa gente como burra.

Que mudança Dilma quer fazer? Vai posar de Cristina Kirchner? Exigirá, por exemplo, que as rádios do grupo Globo sejam repassadas a algum empresário amigo do petismo? Forçará as emissoras a escolher a TV aberta ou por assinatura? Ela já tem em mente a lista de nababos para entrar em negócios já consolidados? Mais: não fossem as outras fontes de renda na área de comunicação, que grupo hoje manteria jornal impresso?

Esse não é um reclamo do povo, mas de grupelhos a soldo, que hoje vivem da propaganda oficial de estatais e da administração direta.

Isso é conversa para boi dormir. Das duas uma: ou o governo quer manter a eterna ameaça no ar para contar com a bonomia dos que pretendem se preservar do ataque oficial, ou Dilma quer, sim, o controle de conteúdo, forçando a divisão de empresas para entregar aos amigos do poder — esse mesmo poder que, hoje, já financia os amigos.

Insisto: quero saber o que Dilma considera “monopólio e oligopólio”. Sem que ela explique, afirmo que suas considerações não passam de trapaça intelectual.

Por Reinaldo Azevedo

Share

http://platform.twitter.com/widgets/tweet_button.ff7d9077a26377d36b6a53b1a95be617.pt.html#_=1418860145545&count=horizontal&counturl=http%3A%2F%2Fveja.abril.com.br%2Fblog%2Freinaldo%2Fgeral%2Fcomo-dilma-quer-censurar-a-imprensa-ou-a-conversa-mole-de-monopolios-e-oligopolios%2F&id=twitter-widget-0&lang=pt&original_referer=http%3A%2F%2Fveja.abril.com.br%2Fblog%2Freinaldo%2Ftag%2Fliberdade-de-imprensa%2F&size=m&text=Como%20Dilma%20quer%20censurar%20a%20imprensa.%20Ou%3A%20A%20conversa%20mole%20de%20monop%C3%B3lios%20e%20oligop%C3%B3lios.%20Ou%20ainda%3A%20A%20amea%C3%A7a%20nada%20velada%2C%20e%20est%C3%BApida%2C%20ao%20grupo%20Globo&url=http%3A%2F%2Fveja.abril.com.br%2Fblog%2Freinaldo%2Fgeral%2Fcomo-dilma-quer-censurar-a-imprensa-ou-a-conversa-mole-de-monopolios-e-oligopolios%2F%23.VJIWblthA94.twitter&via=VEJA

Share on Tumblr

06/11/2014

às 23:16

Dilma encampa projeto petista de regular a imprensa

Na VEJA.com. Ainda voltarei ao assunto.
Na semana em que a Executiva do PT publicou resolução em que faz diversos ataques à oposição e prega a regulação dos meios de comunicação em prol da hegemonia do partido, a presidente Dilma Rousseff admitiu que pretende abrir um “processo de discussão” sobre a regulação econômica da imprensa. Disse que não sabe ainda como será esse processo, mas afirmou que “isso jamais poderá ser feito sem consultar a sociedade”. Sobre a resolução do partido, a presidente afirmou: “Eu não represento o PT, represento a Presidência da República”, informa a versão on-line do jornal O Globo. “A opinião do PT é a opinião do partido, não me influencia. Não sou presidente do PT, sou presidente dos brasileiros”, disse Dilma, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

“Liberdade de imprensa é uma pedra fundadora da democracia. E a liberdade de expressão talvez seja a maior coisa que emergiu da democracia”, disse. “Democracia é o direito de todo mundo ter uma opinião mesmo que não concorde com ela”, prosseguiu. Na sequência, Dilma afirmou que “outra coisa é confundir isso com a regulação econômica do setor”. “Essa é uma outra discussão. Diz respeito a monopólios. Em qualquer setor econômico, seja energia, petróleo, tem regulações e a mídia não pode ter?”, questionou.

Assim como o controle de conteúdo, o fim do que o PT classifica como “monopólio dos meios de comunicação” sempre foi bandeira defendida nos projetos do partido para regulação da imprensa. Ou seja, além de voltar sua artilharia contra os grandes grupos de comunicação, sempre alvo dos irados discursos petistas contra a imprensa, o partido busca golpear a receita publicitária dos veículos de informação – o que poderia redundar, no futuro, no controle indireto do conteúdo pelo governo. Desde que assumiu o Planalto, a presidente vinha mantendo distância do projeto petista de controle da imprensa: sepultou, inclusive, o projeto de lei para “regulação das comunicações” elaborado pela legenda durante o governo Lula, e que trazia na raiz o embrião autoritário da censura.
(…)

Por Reinaldo Azevedo

FONTE: Veja.


STF anula caso Celso Daniel e processo terá de ser refeito

O Supremo Tribunal Federal (STF) anulou nesta terça feira o processo do caso Celso Daniel, prefeito do PT de Santo André, na Grande São Paulo, assassinado a tiros em janeiro de 2002. A ação terá que ser refeita desde a etapa dos interrogatórios dos acusados.

Celso_Daniel-VEJA

A decisão foi tomada pela 1.ª Turma de ministros do STF, que acolheu pedido da defesa do empresário Sérgio Gomes da Silva, o Sérgio Sombra, apontado pelo Ministério Público Estadual como mandante da morte do petista. O processo tem 7 acusados, seis dos quais já foram submetidos a júri popular na Comarca de Itapecerica da Serra (Grande São Paulo) e condenados a penas que oscilam entre 18 anos e 24 anos.Apenas Sérgio Gomes não foi julgado até hoje, decorridos mais de 12 anos do crime que abalou o PT. Para o Ministério Público Estadual, Celso Daniel foi morto porque descobriu em sua própria gestão na Prefeitura de Santo André um esquema de corrupção e propinas para o partido ao qual ele pertencia.

Para a polícia, o então prefeito foi morto por “bandidos comuns, sem motivação política”. A decisão cria um imbróglio jurídico porque o processo já tem seis condenados. O advogado de Sérgio Sombra, criminalista Roberto Podval, recorreu ao Supremo argumentando que durante a fase de instrução do processo não lhe foi dada oportunidade de fazer perguntas aos outros acusados. A fase de instrução antecede a pronúncia e o júri popular dos acusados.

Segundo Podval, a jurisprudência da própria Corte prevê que os defensores podem fazer questionamentos a outros réus. Podval e outros advogados de defesa argumentaram ao STF que o juiz de primeiro grau, da Comarca de Itapecerica da Serra, não os autorizou a participarem dos interrogatórios.

O julgamento no STF nesta terça feira, 16, terminou empatado em 2 a 2. Votaram pelo acolhimento do pedido de habeas corpus os ministros Marco Aurélio Mello e Dias Toffoli. Os ministros Luís Barroso e Rosa Weber não discutiram o mérito, mas não admitiram o habeas corpus. Com o empate, prevalece a defesa.

Com a decisão fica anulado o processo do caso Celso Daniel desde a fase de interrogatórios dos acusados. Tudo terá que ser refeito, mas surgem dúvidas processuais, na avaliação do advogado Roberto Podval. “Tem que anular o processo e começar tudo, mas o problema é como interrogar as pessoas que já foram julgadas, condenadas e estão cumprindo pena há alguns anos.”

FONTE: Estado de Minas.


Governo de Minas muda data de pagamento do 13° salário

De acordo com a administração, a data anterior era sábado e foi adiantada para o dia 18

13º salário

 
O governo de Minas informou nesta terça-feira que pagará o 13° salário aos servidores do estado no dia 18 de dezembro. Em informe divulgado no mês passada, a administração estadual havia divulgado o dia 20 como o dia do valor ser disponibilizado. Com a nova data – a anterior seria em um sábado -, o valor cairá na conta do funcionalismo dois dias antes. O montante gasto, segundo o governo de Minas, é de R$ 2.227.197.441,00. 
Quanto ao reajuste dos rendimentos dos funcionários públicos estaduais, tramita na Assembleia Legislativa de Minas Gerais projeto, de autoria do governador Alberto Pinto Coelho (PP), que eleva em 4,6% os valores de todas as categorias. A proposta já foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça da assembleia. Atualmente, o PL está na Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária aguardando parecer. De acordo com a assessoria de imprensa da Assembleia, a proposta está na pauta e pode ser analisada pelos parlamentares da comissão na noite desta terça-feira. Se a provada a medida fica pronta para ser apreciada no plenário da Casa.

 

 

FONTE: Estado de Minas.


Interligação de adutoras vai deixar 85 bairros da Grande BH sem água na quarta-feira

Na Capital, Região Centro-Sul será a única afetada pela manutenção. Previsão é de que abastecimento seja restabelecido gradativamente durante a noite do mesmo dia

 água
A Copasa informou nesta segunda-feira que 85 bairros de Belo Horizonte e Região Metropolitana vão ficar sem água na próxima quarta-feira por causa de obras de adutoras.

Das 8 às 13h, nos Bairros Belvedere, Santa Lúcia, São Bento e Vila Paris, na Região Centr-Sul da Capital, o fornecimento de água ficará interrompido para interligação de adutoras na Praça das Constelações, no cruzamento com a Rua Medusa, no Bairro Santa Lúcia. 

Das 7 às 15h, em bairros de Betim, Contagem, Esmeraldas e Ribeirão das Neves o abastecimento ficará interrompido para interligação de adutora situada na entrada do Reservatório Corte de Pedras, localizado na Estrada Antiga, no Bairro Itacolomi, em Betim.

A previsão é que o fornecimento de água nessas regiões seja normalizado, gradativamente, durante a noite do mesmo dia. 

Confira a lista dos bairros afetados:

Belo Horizonte: Belvedere, Santa Lúcia, São Bento e Vila Paris.

Betim: Alterosas, Alto das Atenas, Capelinha, Chácaras São José, Conjunto Jalita Conceição Pedrosa, Cruzeiro de Sul, Duque de Caxias, Espírito Santo, Icaivera, Independência, Industrial São Luiz, Itacolomi, Jardim das Alterosas 2ª Seção, Niterói, Nossa Senhora de Fátima, São Caetano, São Luiz, São Miguel, Sitio Amoras, Sítios da Baviera, Sítios Poções, Várzea das Flores e Vila Amapá, Vila Cristina, Vila Andorinha e Vila Universal.

Contagem: Condomínio Nosso Rancho, Darci Ribeiro, Icaivera, Nova Contagem, Novo Retiro, Retiro, Vila Estaleiro, Vila Panamá, Vila Renascer, Tupã, Camilo Alves, Chácaras Solar do Madeira, Chácaras Campo Alegre, Chácara Contagem, Colonial, Canadá, Beija Flor, Condomínio Vila do Lago, Conjunto Habitacional Campo Alto, Estância do Hibisco, Estâncias Imperiais, Fonte Grande, Granja Ouro Branco, Industrial São Luiz, Lúcio de Abreu, Nascentes Imperiais, Petrolândia, Quintas do Jacuba, Olhos D’água, Recreio dos Caiçaras, Santa Helena, Sítios Rurais Jardim Recreio, Sapucaias, Sapucaias II, Sapucaias III, São Caetano, São Miguel, Solar da Madeira, Tropical, Vila Belém e Vila Cristina.

Esmeraldas: Novo Retiro, Recanto Verde, Recreio do Retiro, Santa Cecília, São Francisco, São Pedro e Serra Verde.

Ribeirão das Neves: Cruzeiro, Fazenda Castro, Florença, Metropolitano, São Francisco, San Genaro, Santa Cecília e Veneza.

 

FONTE: Estado de Minas.


Vizinhos do barulho

Moradores do Centro e Região Centro-Sul de BH sofrem com festas que varam a madrugada

Quem mora perto de locais de bailes funk de BH apelam à PM, à direção de universidade e até a janelas especiais para tentar pôr fim a madrugadas sem sono

 
Arte: Quinho / EM / D.A Press

Moradores de prédios no Centro de Belo Horizonte e no Bairro São Lucas, Região Centro-Sul da capital, não conseguem mais dormir nos fins de semana por causa de bailes funk que chegam a durar até 48 horas, com a música a todo volume. Vítimas de um barulho ensurdecedor, essas pessoas já recorreram à Polícia Militar e à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), sem qualquer solução. No caso dos condomínios localizados na Região Central, o problema será levado ao conhecimento da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), pois a casa onde acontecem as festas barulhentas é a antiga sede do Diretório Central dos Estudantes (DCE), na Rua Guajajaras.
O barulho durante as festas no casarão é tanto, segundo os vizinhos, que muitos estão indo dormir e estudar em casas de parentes e amigos, todo fim de semana, em busca de sossego. “São muitos idosos morando na região e isso está afetando a saúde deles e de quem precisa dormir para trabalhar cedo. Sou professor e não consigo corrigir provas”, reclama o professor Rubens Figueiredo Evaristo, de 53 anos, síndico do prédio ao lado do casarão. “A gente telefona para a Polícia Militar, mas ela não resolve nada”, completa.

A última festa na velha sede do DCE começou na noite do dia 4, quinta-feira, e se prolongou até o feriado de segunda-feira, dia 8, segundo Rubens. “Toda madrugada é uma turma diferente na casa. São muitos adolescentes e rola muita bebida. Algumas vezes, é tanta gente que uma turma grande fica do lado de fora, na calçada. Eles fazem as necessidades em público, nas árvores e entre os carros, e não tem isso de ser homem ou mulher”, reclama o professor. Ele conta que no domingo o barulho era tão intenso que abafava o ruído dos foguetes soltos pela torcida do Cruzeiro, que comemorava mais uma vitória no Campeonato Brasileiro. “Uma vez, tentei conversar com os frequentadores da casa, mas um deles respondeu que idoso que quiser sossego deve voltar para o interior. Foi muito desagradável”, disse Rubens.

A publicitária Gabriela Benfica, de 24, também mora num edifício vizinho ao casarão e espera uma intervenção da UFMG. “Há um ano, quando mudei para cá, havia festas e reuniões dos estudantes, mas não causavam incomodo. Pelo que me disseram, fiscais da Secretaria Municipal de Meio-Ambiente tinham feito uma medição, em novembro do ano passado e, depois de constatado o nível acima do tolerável, a situação foi contornada. Só que nos últimos seis meses os organizadores dos eventos têm extrapolado”, reclama a publicitária. Gabriela diz que já registrou boletins de ocorrência na Polícia Militar e enviou e-mails para a UFMG, mas não foram tomadas medidas para minimizar os impactos. “Pelo que me disseram, com as restrições das festas no câmpus da Pampulha, aqui virou sede dos eventos estudantis, mas que na verdade são abertos aos mais variados públicos”.

Depois do sofrimento do fim de semana, os moradores dos prédios na região se reuniram e decidiram tomar algumas providências para tentar, mais uma vez, resolver a situação, uma vez que as ocorrências registradas na Polícia Militar e as reclamações encaminhadas à PBH não surtiram efeito. Uma das iniciativas será denunciar o problema à UFMG, por entenderem que a instituição de ensino teria alguma responsabilidade sobre a situação. Procurada pelo Estado de Minas, a UFMG informou que não é dona do imóvel, que pertence ao Diretório Central dos Estudantes, mas que vai procurar os dirigentes da entidade estudantil para conversar com eles e pedir o fim do barulho. A data dessa reunião, entretanto, não foi definida pela direção da universidade.

São Lucas Problemas com festas também ocorrem no Bairro São Lucas. Sem ter a quem recorrer, uma empresária, que pediu para não ser identificada, vai trocar todas as janelas do seu apartamento por outras com isolamento acústico. Um baile funk que acontece todo fim na Rua Argemiro Rezende Costa com Tarumirim, distante dois quilômetros da sua casa, não a deixa dormir. “Começa toda sexta-feira a partir das 20h. Minha janela fica trepidando. Não consigo dormir em nenhum lugar da casa nem escutar a televisão com tanta barulho”, reclama. “Fecho portas e janelas para abafar o som e até coloco toalhas debaixo das portas, mas não adianta”, lamenta. A empresária disse já ter feito várias denúncias à prefeitura e à PM, mas não obteve respostas. 

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos informou que faz fiscalização preventiva e monitora fontes poluidoras com reincidência de reclamações. Disse, ainda, que as queixas diminuíram de janeiro a outubro deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, de 6.184 para 5.693 queixas – média de 19 por dia. Ainda de acordo com a secretaria, os infratores estão sujeitos a multas de acordo com a gravidade do ruído, de R$ 111,62 a R$ 13.951,89. Em caso de reincidência, os valores dobram. “O estabelecimento comercial ainda pode ter a sua atividade interditada parcial ou totalmente e até mesmo ser cassado o Alvará de Localização e Funcionamento de Atividades ou de licença”, informou. 

A Polícia Militar disse que trabalha em parceria com a prefeitura auxiliando na fiscalização e que apenas dá suporte porque o município não tem poder de polícia para garantir a integridade física dos seus fiscais na ação. Informou, ainda, que quando recebe denúncia manda uma equipe ao local para verificar a demanda e que orienta a pessoa a abaixar o som. “A PM não tem equipamento para medir o volume do barulho e não pode autuar o infrator”, informou a assessoria de imprensa.

O que diz a lei

Perturbação do trabalho ou do sossego alheio pode resultar em prisão de até três meses, independentemente do volume do ruído, segundo o artigo 42 da Lei das Contravenções Penais. Por outro lado, a prefeitura pode multar pessoas e fechar estabelecimentos, explica a defensora e diretora da Escola Superior de Advocacia da seção mineira  da OAB, Silvana Lobo. A Lei das Contravenções Penais, segundo ela, por não considerar a quantidade de decibéis. “O que interessa é o incômodo. A penalidade é prisão simples de 15 dias a três meses ou multa”, disse. Silvana Lobo afirma ainda que há possibilidade de condenação por danos morais.

Enquanto isso…

…Campeões de reclamações

Levantamento da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos mostra que bares, restaurantes e casas de show são os que mais tiram o sono da população durante a madrugada. Os estabelecimentos e eventos noturnos são responsáveis por 70% das 5.693 queixas que chegaram ao Disque-Sossego de janeiro a outubro deste ano, mas festas particulares também têm deixado muita gente com os nervos à flor da pele por não conseguir dormir. E o que não falta é reclamação à fiscalização da prefeitura e também ao atendimento da Polícia Militar, que nunca aparece quando é chamada, segundo as pessoas.
 

FONTE: Estado de Minas.


Justiça restringe propaganda de cerveja e vinho na TV e no rádio

 

Estudo avaliará benefícios da cerveja para o coração

A União e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) passarão a aplicar uma série de restrições às propagandas de bebidas com teor alcoólico igual ou superior a 0,5 grau, decidiu nesta quinta-feira (11) o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Atualmente, as limitações previstas na Lei 9.294/96 valem apenas para bebidas com teor acima de 13 graus, o que excluía cervejas e vinhos. A decisão entra em vigor 180 dias após a publicação do acórdão. Ainda cabe recurso.

Emissoras de rádio e televisão só poderão veicular propagandas dessas bebidas entre as 21h e 6h, sendo que, até as 23h, a veiculação deverá ocorrer apenas em programas não recomendados para menores de 18 anos. O TRF também proibiu a associação do produto ao esporte olímpico ou de competição, ao desempenho saudável de qualquer atividade, à condução de veículos e a imagens ou ideias de maior êxito ou sexualidade das pessoas. É vedada ainda a utilização de trajes esportivos, relativos esportes olímpicos, para veicular a propaganda de bebidas alcoólicas.

O TRF também determinou que os rótulos das embalagens tragam a seguinte advertência: “Evite o Consumo Excessivo de Álcool”. Na parte interna dos locais onde são vendidas bebidas alcoólicas deve ser afixada advertência escrita de forma legível e ostensiva de que é crime dirigir sob a influência de álcool, punível com detenção.

 

FONTE: Hoje Em Dia.


Ex-petista trocou torpedos durante votação na Câmara

Vargas trocou torpedos durante votação na Câmara
Vargas trocou torpedos durante votação na Câmara

Tendo tentado até o último momento evitar a cassação, André Vargas (ex-PT-PR) trocou torpedos durante a votação com o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).

Nas mensagens flagradas pela Folha o ex-petista afirmou que é “um cisco” dentro da Operação Lava Jato da Polícia Federal, que investiga o esquema de corrupção na Petrobras.

Ao peemedebista, Vargas disse ainda que os deputados vão reconhecer a injustiça que cometeram quando forem divulgadas as delações do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Yousseff.

“Vão me cassar hoje e sem defesa. Na Lava Jato, eu sou um cisco”, afirmou o ex-petista minutos antes da aprovação da perda do mandato. “Depois das delações, vão se lembrar das injustiças que fizeram comigo”, completou.

Segundo integrantes da CPI do Congresso que investiga desvios na Petrobras, Paulo Roberto confidenciou ter delatado de 35 a 40 congressistas do PP, PMDB e PT.

Vargas foi vice-presidente da Câmara até abril deste ano. Ele renunciou ao cargo após o escândalo vir à tona.

FONTE: Folha.


Operação Leite Compen$ado prende mais quatro no RS

 

leite
Suspeitos adicionavam nove litros de água e um de ureia em 100 litros de leite

O Ministério Público do Rio Grande do Sul cumpriu quatro mandados de prisão preventiva contra laboratoristas que mascaravam os resultados de análises de leite entregues por transportadores a um posto de resfriamento da Jacutinga, no norte do Rio Grande do Sul, nesta quinta-feira (11). A ação teve apoio dos soldados da Polícia Militar e completou a sétima etapa da Operação Leite Compen$ado, que desde maio do ano passado vem desbaratando grupos de fraudadores do alimento.

Na semana passada, outras 17 pessoas, integrantes do mesmo esquema de Jacutinga, que adicionava água e sal à bebida, já haviam sido presas. Nas seis fases anteriores da Leite Compen$ado foram presas 20 pessoas. Das 43 denunciadas à Justiça, sete já foram condenadas a penas que variam de dois a 18 anos de prisão em regime fechado.

FONTE: Hoje Em Dia.


40 pés de maconha em Brumadinho

 

Pés de maconha foram apreendidos com argentino
Pés de maconha foram apreendidos com argentino
Um argentino foi preso com cerca de 40 pés de maconha na manhã desta quinta-feira (11), em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Ele foi detido em um sítio, próximo ao Condomínio Retiro do Chalé.
Segundo a Polícia Civil, o argentino, identificado como Mauro Elmer Voisard, já era investigado pela corporação por tráfico de drogas. No entanto, novas denúncias de que ele tentava grilar terras de terceiros, além do cheiro da maconha, levaram os investigadores ao suspeito.
Além das plantas, também foram apreendidas sementes, garrafas, além de vasos. Os policiais constataram ainda na casa funcionava uma espécie de estufa com lâmpadas para o plantio.
O argentino foi levado, juntamente com os pés de maconha, para o Departamento de Operações Especiais (DEOESP) da Polícia Civil de Belo Horizonte.

FONTE: Hoje Em Dia.


Jornal que marcou anos 50 e 60 é digitalizado pela UFMG

O ‘Binômio’ tinha o deboche como instrumento de crítica à política nacional.
Por causa das reportagens, o jornal foi fechado pelo regime militar em 1964.

 

Jornal Binômio é digitalizado pela Biblioteca Central da UFMG (Foto: Thais Pimentel/G1)Jornal Binômio é digitalizado pela Biblioteca Central da UFMG

Nos anos 50, o então governador de Minas Gerais Juscelino Kubitscheck, lançava o plano “Binômio: Energia e Transporte”. Na mesma época surgia o provocativo jornal “Binômio: Sombra e Água Fresca”, criado pelos jornalistas José Maria Rabelo e Euro Arantes. “O Binômio da mentira era o de Juscelino. O nosso era o Binômio da verdade”, defende José Rabelo.

O semanário foi publicado entre 1952 e 1964, ano do Golpe Militar. “A minha irmã Terezinha Rabelo teve a preocupação de esconder a coleção. Ela levou de caminhonete pra minha terra lá no Sul de Minas, em Campos Gerais, na casa dos meus pais. E a coleção ficou guardada lá, nos 16 anos em que eu estive no exílio. Nós estamos comemorando um fato que se deve a ela”, disse Rabelo.

Coordenadora da Divisão de Coleções Especiais da Biblioteca da UFMG, Diná Araújo, demonstra como o Binõmio foi digitalizado (Foto: Thais Pimentel/G1)Coordenadora da Divisão de Coleções Especiais da Biblioteca da UFMG, Diná Araújo,
demonstra como o Binõmio foi digitalizado
 

Agora, 40 anos depois, todas as 801 edições do “Binômio” podem ser acessadas pela internet. Os cadernos foram digitalizados pela Biblioteca da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e estão disponíveis no site da instituição. “Foi um trabalho de mais de dez meses de duração feito por dez pessoas. Oito delas foram responsáveis pela higienização e as outras duas fizeram o trabalho de digitalização”, explica a coordenadora da Divisão de Coleções Especiais da Biblioteca da UFMG, Diná Araújo.

Antes era preciso ir até a casa de José Maria Rabelo e pedir para ver a coleção. Segundo ele, a sala vivia cheia de gente atrás das histórias do semanário. A aproximação da universidade foi intermediada pelo então vice-reitor João Antônio Dória que convenceu o jornalista a disponibilizar a obra. Mas mesmo doando todos os cadernos à biblioteca, Rabelo mantém duplicatas em casa.

José Maria Rabelo fundou o Binômio ao lado do jornalista Euro Arantes (Foto: Thais Pimentel/G1)José Maria Rabelo (na foto) fundou o Binômio ao lado do jornalista Euro Arantes

O “Binômio” era caracterizado pelo deboche e pela contestação. No governo JK, as matérias abusavam do bom humor. Em uma delas, a manchete era “JK foi à Araxá e levou Rolla”, se referindo ao empresário Joaquim Rolla. Como Juscelino era bem-humorado e “boa-praça” nunca chegou a interferir no jornal. Já seu sucessor, Bias Fortes chegou a proibir todas as gráficas de Belo Horizonte de imprimir o Binômio. José Maria teve que ir ao Rio de Janeiro para fazer com que o jornal saísse.

Binômio era conhecido pelo humor e pela postura crítica (Foto: Thais Pimentel/G1)Binômio era conhecido pelo humor e pela postura crítica

Um dos fatos mais marcantes do jornal aconteceu em 1961. Naquele ano chegava em Belo Horizonte o general João Punaro Bley, conhecido como “Capitão Óleo de Rícino” por obrigar jornalistas a engolir suas matérias com purgante. Suas primeiras declarações foram contra o governo João Goulart que, segundo ele, ameaçava a democracia. Mas quem era esse general? Segundo reportagem do Binômio, João Punaro Bley foi interventor no Espírito Santo durante o Estado Novo. “Mantinha até campos de concentração por lá”, afirma José Maria Rabelo.

A manchete foi certeira: “O Democrata de Hoje é o Fascista de Ontem”. Revoltado com a reportagem, Bley foi até a redação do semanário, decidido a tirar satisfações. “Ele entrou na minha sala e disse: ‘quem foi que escreveu esta m… contra mim?’. Aí eu falei: ‘Isto não é m…É uma reportagem muito bem fundamentada e eu sou responsável por tudo que sai neste jornal’. Aí ele me agarrou pelo pescoço. Mas ele não sabia que este diretor lutava muito bem judô”’, brinca José Maria Rabelo que se viu obrigado a aprender a arte marcial para se defender de todos aqueles que iam à redação para tirar satisfações.

José Maria Rabelo mostra a batina que usou para fugir dos militares em BH (Foto: Thais Pimentel/G1)José Maria Rabelo mostra a batina que usou para fugir dos militares em BH

O general saiu do jornal com um dos olhos inchados por hematomas e o lábio sangrando. Horas depois, ele retornou com dezenas de militares que depredaram a redação. “Até as instalações sanitárias, que não tinham nada a ver com a estória”, disse Rabelo que teve de ser vestir de padre para fugir da perseguição.

No Golpe de 64, José Maria Rabelo foi obrigado a sair do país por estar na mira dos militares. Passou pela Bolívia, Chile e França. Passou 16 anos no exílio. Quando retornou, recuperou a obra do Binômio graças à irmã.

“Mérito foi ter aguentado o jornal durante 12 anos. Esse é um mérito formidável, do que eu me orgulho muito. Um jornal imbatível. Um jornal que nunca se vendeu. Todo mundo tinha medo do Binômio”, conta.

O Binômio chegou a vender uma média de 60 mil exemplares por edição em uma Belo Horizonte de cerca de 200 mil habitantes. Ziraldo, Fernando Gabeira e Guy Almeida são alguns dos nomes que passaram pela redação do jornal.

Binômio foi o início da carreira de nomes renomados como Fernando Gabeira e  Ziraldo, que assina a charge desta página (Foto: Thais Pimentel/G1)Binômio foi o início da carreira de nomes renomados como Fernando Gabeira e Ziraldo, que assina a charge desta página

Lançamento e homenagem
A digitalização do jornal “Binômio” e a entrega do acervo físico à Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) foi comemorada em cerimônia nesta terça-feira (9), na Biblioteca Central, no campus Pampulha, em Belo Horizonte. “A primeira edição do jornal teve 6 mil exemplares, pequeninho, feio, mal impresso, até chegar ao máximo dos últimos anos, com 60 mil exemplares”, relembra o jornalista e criador José Maria Rabelo, que destacou a posição de resistência ao modelo de imprensa da época.

Jornalista José Maria Rabelo no lançamento da digitação do jornal "Binômio", nesta quarta (9); (Foto: Flávia Cristini/ G1)Jornalista José Maria Rabelo no lançamento da digitação do “Binômio”, nesta quarta (9) 

“Nós quisemos fazer um jornal que se diferenciasse deste modelo de subserviência, de submissão da nossa imprensa. E, por isso, tivemos que fazer um jornal pequeno no início, porque não tínhamos recurso, e apelamos para o humor”, disse. A consulta pela internet, segundo ele, é um passo importante, que acompanha a evolução dos formatos de notícia. “A internet tem isso, é um grande fator de democratização da informação. E é um elemento preponderante na luta contra o monopólio dos grandes jornais. Eles já não são mais os únicos donos da informação”, disse.

Segundo ele, praticamente todas as edições foram preservadas, mas houve perda de cerca de 3%, quando a redação foi depredada em dezembro de 1961. Durante a cerimônia, Terezinha Rabelo, irmã do jornalista e quem guardou a coleção do passado, recebeu homenagem de honra ao mérito pelo feito.

 

FONTE: G1.


INVESTIGAÇÕES DA PF

TJMG aceita denuncias contra magistrado por diversos crimes

O magistrado está preso desde junho deste ano, suspeito de tráfico de drogas, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro; de forma unânime, o relaxamento de prisão foi negado

amaury

Em julgamento realizado nesta quarta-feira (10), a corte especial do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) aceitou as denúncias contra o juiz Amaury de Lima e Souza. O magistrado está preso desde junho deste ano, suspeito de tráfico de drogas, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

A ação penal vai apurar o envolvimento do magistrado nos crimes de organização criminosa, colaboração com associação para o tráfico de drogas, posse irregular de arma de fogo de uso permitido, conexão com outras organizações criminosas independentes, corrupção passiva, lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores e posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Os desembargadores negaram ainda, de forma unânime, o relaxamento de prisão ao magistrado.

Dezesseis desembargadores votaram pelo recebimento integral da denúncia. Dois desembargadores, incluindo o relator do processo, desembargador Antônio Carlos Cruvinel, votaram pelo recebimento parcial da denúncia. Em seu voto, o relator fez uma retrospectiva do caso. Ele entendeu que a denúncia foi baseada em relatórios da Polícia Federal sem, contudo, trazer elementos necessários à sua formação e sem descrever adequadamente os indícios de alguns crimes.

Para o relator, deveriam ser excluídos da denúncia os crimes de organização criminosa anteriores a 2013, colaboração com associação para o tráfico de drogas, posse irregular de arma de fogo de uso permitido e conexão com outras organizações criminosas independentes. A maior parte dos magistrados, no entanto, entendeu que a denúncia deveria ser recebida em sua integralidade, o que permitirá a apuração dos fatos, sem qualquer prejuízo ao acusado, que terá direito à ampla defesa no curso do processo.

Dezesseis desembargadores entenderam que o Ministério Público se baseou em investigações da Polícia Federal e que foram preenchidos os requisitos necessários ao recebimento da denúncia. Para a maioria, a acusação foi bem delineada e, ao longo da instrução processual, será possível esclarecer os fatos.

Os desembargadores ainda negaram o pedido de relaxamento de prisão feito pela defesa, que alegou excesso de prazo na formação da culpa. Em 12 de dezembro deste ano, a prisão do juiz completa seis meses.

O desmembramento do processo ocorreu em relação ao magistrado, único acusado que detém a prerrogativa de foro especial no julgamento de ação penal.

Segundo a decisão, “o fato de um dos denunciados possuir foro especial não obriga que todos os demais denunciados sejam julgados e processados perante o TJMG, admitindo-se o desmembramento do processo, haja vista que o foro especial é uma excepcionalidade, não devendo, via de regra, ser estendido àqueles que não o possuem”. Outras dez pessoas figuravam como acusadas no caso antes do desmembramento. Com a decisão, elas serão julgadas na comarca de Juiz de Fora.

FONTE: O Tempo.


Por maioria dos votos, TRE desaprova prestação de contas de Pimentel

 

Pimentel
Por maioria dos votos, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Minas desaprovou nesta quinta-feira (11) a prestação de contas de campanha do governador eleitor Fernando Pimentel (PT). Quatro dos sete juízes votaram a favor da rejeição. Outros dois opinaram pela aprovação com ressalvas. A decisão cabe recurso no próprio TRE (embargado declaratório) ou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.
Além da rejeição, os juízes mantiveram aplicação de multa de R$ 50 milhões à campanha petista. O valor se refere a cinco vezes o gasto extrapolado na disputa pelo governo estadual. O recurso, caso seja recolhido, irá para o Tesouro Nacional.
Inicialmente, o custo da campanha petista foi orçado em R$ 42 milhões, mas chegou a R$ 52 milhões, R$ 10 milhões a mais que o estipulado. Ocorre que a campanha aumentou o gasto sem avisar a Corte Eleitoral. Este montante foi uma das falhas graves apontadas na prestação de contas de Pimentel, além de outras omissões da contabilidade.
Nessa quarta (10), o TRE já havia sinalizado que iria desaprovar a contabilidade do petista, conforme o Hoje em Dia antecipou. A decisão tem como base parecer emitido pelo Ministério Público Eleitoral e relatório técnico da Corte de Eleitoral mineira.
Os magistrados Paulo César Dias, Maria Edna e Maurício Ferreira seguiram o voto do relator Paulo Rogério Abrantes. Em seu voto, Abrantes citou parte do parecer técnico e manifestou pela desaprovação das contas. de campanha. Nesta quinta-feira, os magistrados Wladimir Rodrigues Dias e Virgílio Barreto votaram favoráveis a aprovação com ressalvas.
Na contabilidade do petista foram encontradas impropriedades na emissão de recibos após a entrega da prestação de contas final, ausência de lançamento de doação recebida e incompatibilidade de valores entre o transferido para prestadores de contas e o recebido pelo doador originário.
Anastasia
Na mesma sessão de julgamento, dois juízes do TRE votaram em sua maioria pela aprovação com ressalvas da campanha do senador eleito Antonio Anastasia (PSDB).
O entendimento da Corte Eleitoral, no entanto, diverge do MPE e do corpo técnico do TRE, que opinaram pela desaprovação das contas do tucano.
No caso de Anastasia, o parecer do MPE indicou omissão de despesas caracterizando indício de utilização de recursos sem trânsito pela conta bancária da campanha. As irregularidades não sanadas somam R$ 1,2 milhão. Desse montante, R$ 1 milhão se refere à doação do Comitê Financeiro Nacional para Presidente da República que, por sua vez, não foi contabilizada na conta da campanha.
Há ainda R$ 141 mil de cessão de aeronaves declarada e não comprovada, e outros R$ 64 mil referentes à nota fiscal emitida pela empresa Qualitsignis Visual Ltda, também não declarada.
Recurso
A diplomação dos eleitos está marcada para o próximo dia 19 de dezembro. Como teve as contas rejeitas, Pimentel deve enfrentar uma investigação judicial eleitoral que pode resultar na perda de mandato. O governador eleito, no entanto, será diplomado normalmente.
Por meio de nota, o PT informou que vai recorrer ao TSE para derrubar a decisão do TRE. “A coligação entende que a arrecadação da campanha limitou-se à previsão inicial de R$ 42 milhões, não havendo dívidas transferidas ao partido, conforme prevê a legislação. Em razão disso, as despesas comprovadamente ficaram limitadas a R$ 41,1 milhões, sendo esta a realidade das contas da campanha”, diz o comunicado.
Procurada pela reportagem, a assessoria do PSDB informou que ainda vai se posicionar.

FONTE: Hoje Em Dia.


PALÁCIO DOS LEÕES

Roseana Sarney renuncia ao governo do Maranhão

Em seu discurso, Roseana agradeceu o apoio de políticos, de seu partido e dos servidores públicos que trabalharam em seu governo; em nota, a governadora atribui sua renúncia a “recomendações médicas”

SÃO LUÍS/VIOLÊNCIA

No lugar de Roseana, assume o deputado estadual e médico Arnaldo Melo (PMDB), que preside a Assembleia Legislativa


A governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), renunciou ao cargo na manhã desta quarta-feira (10), em uma solenidade no Palácio dos Leões, sede do governo do Estado. Em seu lugar, assume o deputado estadual e médico Arnaldo Melo (PMDB), que preside a Assembleia Legislativa.

Em seu discurso, ela agradeceu o apoio de políticos, de seu partido e dos servidores públicos que trabalharam em seu governo. O pai de Roseana, o ex-presidente e senador José Sarney (PMDB-AP), esteve na solenidade.

Em nota, a governadora atribui sua renúncia a “recomendações médicas”. “Nos últimos meses, cumpri uma extensa agenda de visitas, vistorias e inaugurações de obras em dezenas de cidades do Maranhão. Agora, por recomendações médicas, me recolho para um descanso necessário, pelo bem da minha saúde”.

O presidente da Assembleia assume o governo porque o vice de Roseana, Washington Luiz, renunciou em novembro de 2013 para se tornar conselheiro do Tribunal de Contas do Estado.

Na semana passada, Roseana anunciou a deputados estaduais da base aliada que formalizaria a renúncia na terça-feira (9), mas a governadora aproveitou o dia a terça-feira para inaugurar obras.

Com a decisão, ela evita passar a faixa a seu sucessor, Flávio Dino (PC do B). Eleito no primeiro turno 63,52% dos votos, Dino encerrou com sua vitória um ciclo de quase 50 anos de poder do grupo político de José Sarney no Estado.

O candidato ao governo apoiado pela família Sarney, Edison Lobão Filho (PMDB), teve apenas 33,69% e ficou em segundo lugar.

Em abril deste ano, Roseana havia anunciado que desistiria de disputar uma vaga no Senado e que cumpriria seu mandato até o final.

Na terça-feira, o governador eleito Flávio Dino (PC do B) havia criticado a renúncia e afirmou que Roseana deixará “muitos problemas” para o sucessor, que assumirá o cargo interinamente.

“Eu lamento porque vão ficar muitos problemas para o sucessor dela até o fim do exercício fiscal em 31 de dezembro. Há problema de precatório, dívidas gravíssimas na saúde, convênios não pagos com prefeitos, há um risco de um calote generalizado”, afirmou.

Crises

A peemedebista enfrentou crises e denúncias de corrupção em seu governo. Em agosto deste ano, Meire Poza, ex-contadora do doleiro Alberto Youssef, investigado na Operação Lava Jato, afirmou que a empreiteira Constran pediu que o doleiro subornasse o governo do Maranhão para a empresa furar a fila em pagamentos judiciais.

Na época, o governo do Maranhão afirmou em nota que “não houve favorecimento no pagamento da ação de indenização proposta pela Constran, há mais de 25 anos”. “Foi realizado acordo judicial, com acompanhamento do Ministério Público, para negociação dessa ação, que trouxe uma economia de R$ 28,9 milhões aos cofres públicos”, afirmou o governo.

A Constran também negou irregularidades.

Roseana conviveu também com uma crise no sistema penitenciário do Estado. Desde 2013, o presídio de Pedrinhas, em São Luís, que ficou conhecido nacionalmente por ser palco de rebeliões, fugas, e decapitações de detentos, registrou 77 assassinatos de presos.

Por causa da violência, o local foi classificado pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça) como “extremamente violento” e “sem condições de manter a integridade física dos presos”.

Um coletivo de advogados chegou a pedir o impeachment da governadora por violações dos direitos humanos devido às mortes nos presídios, mas o pedido foi arquivado pelo presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Arnaldo Melo, que o considerou “inepto” e “sem condições de ser reconhecido”.

Carreira

Roseana estava em seu quarto mandato como governadora do Maranhão. Foi eleita pela primeira vez em 1994 e reeleita em 1998.

Em 2006, ela perdeu a disputa pelo governo para Jackson Lago (1934-2011), mas assumiu o cargo em 2009, após Lago e seu vice, Luís Porto, terem tido os mandatos cassados pela Justiça Eleitoral.

Em 2010, Roseana foi reeleita governadora no primeiro turno, com 50,08% dos votos válidos. Ela também já foi senadora e deputada.

FONTE: O Tempo.


FIM DE ANO

BHTrans fará alterações no trânsito no entorno da Rodoviária

Mudanças acontecerão entre os dias 19 de dezembro e 5 de janeiro de 2015

mapa bhtrans

Veja o mapa com as alterações que serão feitas
Com objetivo de organizar o trânsito e garantir a fluidez de veículos e pedestres na região central de Belo Horizonte neste fim de ano, a BHTrans realizará entre os dias 19 de dezembro deste ano e 5 de janeiro de 2015 várias intervenções operacionais na região do Terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro, onde comumente é registrado um grande aumento do volume de pessoas trafegando.

O esquema especial será implantado para a chegada e saída das pessoas à rodoviária, além de proporcionar uma área de estocagem para os coletivos rodoviários ao longo da avenida do Contorno, por onde será regulado o acesso ao terminal.

O plano de saída será implantado entre os dias 19 e 31 de dezembro com as seguintes alterações:

– Os cruzamentos das ruas Paulo de Frontim e Saturnino de Brito (Praça Rio Branco), serão fechados para o trânsito de veículos

– Desde o dia 6/12/2013 foi liberado um trecho da avenida Santos Dumont, entre as ruas Curitiba e Saturnino de Brito, facilitando assim o acesso a Rodoviária

– Os passageiros originários das regiões Sul, Norte e Leste acessarão a área de embarque principal por meio da avenida Afonso Pena

– Os passageiros originários das regiões Noroeste e Oeste terão duas opções de acesso à rodoviária. A primeira opção é passando pela avenida do Contorno, rua Tupinambás, avenida Afonso Pena, rua Curitiba,  avenida Santos Dumont e rua Saturnino de Brito; já a segunda será passando pela avenida do Contorno, rua São Paulo, avenida Afonso Pena, rua Curitiba e rua Saturnino de Brito.

– Será permitido o embarque/desembarque de passageiros na rua Paulo de Frontim entre as ruas Acre e dos Guarani

– Na rua Acre será acomodada a fila de táxi

– A rua dos Guaranis, entre Paulo de Frontim e Caetés será viabilizada para a Saída do Estacionamento

– Os condutores devem ficar atentos aos trechos interditados para o tráfego de veículos de passeio na avenida Santos Dumont e Paraná.

Já o plano de chegada será colocado em prática a partir do dia 26 de dezembro, quando os cruzamentos das ruas Paulo de Frontim e Saturnino de Brito (Praça Rio Branco) serão fechados para o trânsito de veículos.

Os desvios serão indicados por faixas de pano e sinalização complementar para orientar os motoristas e garantir segurança aos passageiros, pedestres e condutores. A empresa alerta para a importância dos motoristas redobrarem a atenção à sinalização implantada. Agentes da Unidade Integrada de Trânsito irão operar (monitorar, fiscalizar, interferir e orientar) o tráfego na região e nos principais acessos à rodoviária.

Desvios para o transporte coletivo

– Não haverá alterações nos itinerários e pontos das linhas gerenciadas pela BHTRANS. As linhas do DER que operam na avenida do Contorno (atrás da Rodoviária) serão remanejadas para a avenida do Contorno, entre as ruas 21 de Abril e Curitiba

– O embarque para os ônibus de Sete Lagoas e Betim será pela rua dos Caetés, entre avenida Olegário Maciel e do Contorno.

Terminal de Apoio

Algumas viagens interestaduais que saíam do Terminal Rodoviário foram transferidas pela Prefeitura de Belo Horizonte, desde o dia 1º de dezembro, para a Estação de Integração José Cândido da Silveira

A mudança, que passa a ser permanente até que a nova rodoviária fique pronta, tem o objetivo de garantir mais conforto aos passageiros nas viagens e também minimizar os impactos no trânsito da Área Central.

Para ter acesso a mais informações sobre as alterações, clique AQUI.

Nas rodovias federaisA Polícia Rodoviária Federal inicia no dia 12 de dezembro a Operação Rodovida 2014, que tem o objetivo de reduzir as mortes no trânsito durante as festas de fim de ano e as férias escolares, período de maior movimento nas rodovias e estradas que cortam o país.A operação vai até o dia 31 de janeiro, quando terá uma pausa, e retornará no Carnaval – entre 6 e 22 de fevereiro de 2015.O trabalho realizado estará focado em quatro eixos: fiscalização de motocicletas e ciclomotores, ultrapassagens indevidas, velocidade e embriaguez.

FONTE: O Tempo.


Câmara cassa mandato de André Vargas por 359 votos

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na tarde desta quarta-feira (10), a cassação do mandato do ex-petista André Vargas (sem partido-PR). Por 359 votos a favor, apenas um contra – do petista José Airton (PT-CE) – e seis abstenções, Vargas perdeu o mandato por quebra de decoro parlamentar.

vargas

O ex-petista foi acusado de trabalhar em favor da rede articulada pelo doleiro Alberto Youssef, preso na Operação “Lava Jato”. O relator do processo, deputado Júlio Delgado (PSB-MG), insistiu que Vargas representava interesses do doleiro e que, por isso, quebrou o decoro parlamentar. Em seu discurso, Delgado apelou para que os colegas resgatassem a imagem da Casa frente à opinião pública.

Todos os partidos orientaram suas bancadas a votar pela perda de mandato, incluindo o PT. A primeira sessão foi marcada por um tumulto em plenário após ser encerrada com pouco mais de duas horas de debate. Os parlamentares de oposição enxergaram o térmico por falta de quórum como uma manobra para Vargas ganhar tempo e escapar da cassação. Sob pressão, o presidente Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) reabriu a sessão com a mesma pauta.

A representação que culminou com o pedido de cassação foi originada a partir de denúncia de que Vargas utilizou um jatinho pago pelo doleiro para uma viagem com a família. De licença médica, o ex-petista não compareceu à sessão desta manhã para fazer sua defesa em plenário. O deputado Eurico Júnior (PV-RJ) fez a leitura da defesa apresentada pelos advogados do ex-petista no Conselho de Ética.

Antes do início da votação, Vargas falou com exclusividade ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, sobre sua preocupação em relação à votação em plenário. “Já paguei um preço alto por ser do PT”, declarou.

FONTE: Hoje Em Dia.


Polícia Civil investigará prisão ao vivo dentro de estúdio da Rádio Itatiaia

Sem esclarecer sobre a existência, ou não, de mandado para entrar no prédio da emissora, a corporação disse que já iniciou processo investigativo

Eduardo Costa

A Polícia Civil de Minas Gerais afirmou nesta segunda-feira que já iniciou apuração para esclarecer as circunstâncias da prisão de Armando Júnio Pereira da Cruz, durante entrevista ao vivo à Rádio Itatiaia. O homem é casado com a vereadora Flávia de Oliveira Silva, de Confins, na Região Metropolitana, presa durante Operação Lavagem III. A corporação afirmou que por determinação do chefe da PC, Oliveira Santiago Maciel, a corregedoria vai atuar no caso. A nota, no entanto, não esclarece se os policiais possuíam mandado para entrar nos estúdios da emissora. Nas imagens dos corredores, divulgadas pela rádio, é possível perceber que nenhum dos policiais apresentou qualquer documento que pudesse ser o mandado. O suspeito foi preso no momento em que estava prestes a falar com o jornalista Eduardo Costa, que apresenta o programa “Chamada Geral”. 

“A Polícia Civil reafirma que rejeita quaisquer práticas que atinjam a liberdade de imprensa, atributo que caracteriza a reconhecida independência dos veículos de comunicação do nosso País e que têm na Rádio Itatiaia um de seus mais respeitados exemplos”, afirma o texto enviado pela Polícia Civil. Segundo a corporação, Armando é suspeito de coagir testemunhas. Os dois agentes são investigadores da Superintendência de Informações e Inteligência Policial. Ainda conforme a assessoria da Polícia Civil, o corregedor adjunto, delegado Antônio Gama, visitou a emissora nesta tarde “onde recolheu imagens de vídeo que registram a ação e levantou informações para elaboração do relatório preliminar capaz de subsidiar o procedimento investigativo”. A prisão de Armando faz parte da Operação Lavagem III deflagrada na manhã desta terça-feira na Região Metropolitana pela Polícia Civil com o apoio do Ministério Público e do Poder Judiciário. 

No momento da abordagem, Eduardo Costa começou a narrar ao que estava ocorrendo dentro do estúdio. “Eu quero comunicar aos senhores que, neste momento, dois policiais civis estão no estúdio da Rádio Itatiaia para prender o Armando, marido da vereadora de Confins. Até aqui, respeitosamente, estou resistindo e dizendo a eles que não acho crível, lógico e correto que invadam o estúdio da maior emissora de Minas para fazer uma prisão. Poderiam ter no mínimo a delicadeza de esperar na portaria do estúdio, como eu pedi, mais ainda na porta da rádio”, disse. 

Ainda durante a transmissão, o jornalista tentou argumentar dizendo que os policiais não poderiam invadir o local, já que não teriam mandado. Eduardo Costa classificou como “falta de respeito” a atitude dos policiais e clamou pelo chefe da Polícia Civil, Oliveira Santiago Maciel, Marco Antônio Romaneli, secretário de Defesa Social e até o governador Alberto Pinto Coelho (PP). “Estão levando o moço preso neste momento, arrastado de dentro do estúdio da radio da minas. Ai nos vamos ver as consequências jurídicas. A prisão se consolidou, levaram o Armando.”, narrou.

FONTE: Estado de Minas.



%d blogueiros gostam disto: